P. 1
pluridisciplinaridade

pluridisciplinaridade

|Views: 2.743|Likes:
Publicado porgerdiangtl
gggggggggggggggggggggggg
gggggggggggggggggggggggg

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: gerdiangtl on Mar 22, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/13/2013

pdf

text

original

pluridisciplinaridade Termo que se refere à justaposição de diversas disciplinas situadas geralmente ao mesmo nível hierárquico e agrupadas de modo a fazer

aparecer as relações existentes entre elas. A pluridisciplinaridade difere-se da multidisciplinaridade porque, a segunda se caracteriza por uma superposição de disciplinas que não estabelecem relação aparente, e a primeira consiste na superposição de disciplinas cujo objeto é correlato, em outras palavras, sugere a possibilidade da ocorrência de relação entre elas. Assim, a pluridisciplinaridade consideraria a Psicologia Educacional como uma disciplina da Psicologia. A idéia de pluridisciplinaridade tem origem na tentativa de estabelecer relação entre as disciplinas que, dessa forma, receberam um nome específico de acordo com a quantidade da integração existente entre elas. Essa relação seria uma tentativa de acabar com a visão de que a disciplina seria um tipo de saber específico que possui um objeto determinado e reconhecido, sem correlação entre si, constituindo-se em subdivisões do conhecimento. A tentativa de estabelecer relações entre as disciplinas é que daria origem à chamada interdisciplinaridade. A pluridisciplinaridade é considerada pouco eficaz para a transferência de conhecimentos, já que parte da noção de que cada matéria contribuiu com informações próprias do seu campo de conhecimento, sem considerar que existe uma integração entre elas.

Ggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggg

Ggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggggg Falando de forma mais direta. No ensino de ciências da natureza devemos valorizar o aluno que sabe a lista de raízes comestíveis de cor, ou o aluno que ao ver uma mandioca se pergunta "Isso é uma raiz ou um caule? Em que fonte de informação eu poderia tirar essa dúvida?" O ensino interdisciplinar deve ser uma preocupação permanente em todas as atividades propostas pelos professores a seus alunos. Para isso, é importante ter claro as diversas relações que podemos estabelecer entre os conhecimentos das diversas disciplinas acadêmicas: Lingüística, Literatura, Matemática, Biologia, Física, Química, Astronomia, Astrofísica, Geologia, Geografia, História etc. "No campo do ensino, pode-se dizer que:

A multidisciplinaridade é a organização de conteúdos mais tradicional. Os conteúdos escolares apresentam-se por matérias independentes umas das outras. As cadeiras ou disciplinas são propostas simultaneamente sem que se manifestem explicitamente as relações que possam existir entre elas. [...]

A pluridisciplinaridade é a existência de relações complementares entre disciplinas mais ou menos afins. É o caso das contribuições mútuas das diferentes "histórias" (da ciência, da arte, da literatura, etc.) ou das relações entre diferentes disciplinas das ciências experimentais. A constituição dos diferentes departamentos do ensino médio é um possível exemplo de pluridisciplinaridade. A interdisciplinaridade é a interação de duas ou mais disciplinas. Essas interações podem implicar transferências de leis de uma disciplina a outra, originando, em alguns casos, um novo corpo disciplinar, como, por exemplo, a bioquímica ou a psicolingüística. Podemos encontrar essa concepção nas áreas de ciências sociais e experimentais no ensino médio e na área de conhecimento do meio do ensino fundamental. A transdisciplinaridade é o grau máximo de relações entre disciplinas, de modo que chega a ser uma integração global dentro de um sistema totalizador. Esse sistema facilita uma unidade interpretativa, com o objetivo de construir uma ciência que explique a realidade sem fragmentações. Atualmente, trata-se mais de um desejo do que de uma realidade. De alguma maneira, seria o propósito da filosofia. Dentro dessa concepção, e descontando as distâncias, poderíamos situar o papel das áreas de educação infantil, em que uma aproximação global de caráter psicopedagógico determina algumas relações de conteúdos com pretensões integradoras. A metadisciplinaridade, como dissemos, não implica nenhuma relação entre disciplinas. Ela se refere ao ponto de vista ou à perspectiva sobre qualquer situação ou objeto, mas não é condicionada por apriorismos disciplinares. Na escola, deveríamos entende-la como a ação de se aproximar dos objetos de estudo a partir de uma ótica global que tenta reconhecer sua essência e na qual as disciplinas não são o ponto de partida, mas sim o meio de que dispomos para conhecer uma realidade que é global ou holística. De alguma maneira, podemos situar nessa visão os denominado eixos ou temas transversais."

Pensando nessa metadisciplinaridade, podemos afirmar que muitos "objetos de estudo" podem ser selecionados por professores e alunos de uma escola. Exemplos: a produção e o destino do lixo em uma cidade (na própria escola ou no bairro em que ela se encontra); o controle de epidemias transmitidas por insetos na região em que se situa a escola; a produção e distribuição de energia no país e os problemas que levaram ao risco de "apagão" no ano de 2001. Questões amplas como essas podem desencadear um trabalho pedagógico interdisciplinar. As reflexões sobre suas possíveis soluções levam à eleição dos conteúdos disciplinares que precisam ser compreendidos para que as soluções possam ser construídas, tornando então as disciplinas "o meio que dispomos para conhecer uma realidade que é global ou holística".

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->