P. 1
REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA

REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA

|Views: 2.063|Likes:
Publicado por11ednei

More info:

Published by: 11ednei on Mar 29, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/21/2013

pdf

text

original

REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA

3/29/12

estabelecendo as diretrizes para classificação das variações ou alterações patrimoniais. 3/29/12 O que é regime contábil? .REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA Podemos dizer que regime contábil é um procedimento ou técnica adotado para Clique realização dodos registros dos a para editar o estilo subtítulo mestre fatos aplicados à ciência contábil.

REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA Os regimes contábeis que podem ser utilizados pela contabilidade são: Clique para editar o estilo do subtítulo mestre REGIME DE COMPETENCIA v REGIME DE CAIXA v REGIME MISTO v 3/29/12 .

CFC). § 2º da Resolução CFC nº 3/29/12 750/93). O reconhecimento simultâneo das receitas e despesas. . é conseqüência natural do respeito ao período em que ocorrer sua geração (art. sempre simultaneamente quando se correlacionarem. 9º. 9º da Resolução nº 750/93 .REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA REGIME DE COMPETENCIA as receitas e as despesas devem ser incluídas na apuração do resultado do período em que ocorrerem. independentemente de Clique para recebimento editar o estilo do subtítulo mestre ou pagamento (art. quando correlatas.

Exemplo: perdão de uma . quer pela fruição de serviços por esta prestados. motivo.Aplicando o princípio da competência. quer pela investidura na propriedade de bens anteriormente Clique para editar o estilo do subtítulo mestre pertencentes à ENTIDADE. parcial ou total. ◊ Quando da extinção. qualquer que seja o vista. quando estes efetuarem o pagamento ou assumirem compromisso firme de efetivá-lo. Exemplo: venda de bens a prazo ou a de um passivo. sem o desaparecimento concomitante de um ativo de valor igual 3/29/12 ou maior. a Resolução CFC nº 750/93 estabelece que as receitas consideram-se realizadas ◊ Nas transações com terceiros.

Exemplo: doação de um valor ◊ Pela diminuição ou extinção do bem. ◊ surgimento de um passivo.Conforme a norma supracitada. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre econômico de um ativo. por transferência de sua propriedade para terceiro. Exemplo: morte de um semovente (animal) ou perda ou furto de um ativo. sem o correspondente ativo. despesas consideram-se incorrid ◊ Quando deixar de existir o correspondente valor ativo. Exemplo: encampação de dívida 3/29/12 .

mesmo que se trate de receitas e despesa referentes a exercícios anteriores.REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA REGIME DE CAIXA O regime de caixa.   3/29/12 . é aquele em que são consideradas receitas e despesas do exercício tudo o que for recebido ou pago durante o ano financeiro. também denominado pela doutrina de regime de gestão anual.

registra-se a despesa pelo regime de competência e a receita pelo de caixa. 3/29/12 . Esse regime é o adotado pela contabilidade pública no Brasil. ou seja.REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA REGIME MISTO O No regime misto adota-se ao mesmo tempo o de caixa e o de competência.

 Quanto à despesa: no encerramento do exercício. toda aquela que foi empenhada. regime . ou seja. a despesa empenhada e não paga é apropriada. como despesa do exercício. considera-se “em tese”. ou seja. mesmo aquela que ainda não tenha sido liquidada. considera-se “em tese”. somente as receitas que ingressaram nos cofres públicos. Resumindo: aplica-se à contabilidade pública no Brasil o regime de caixa para as receitas e o 3/29/12 de competência para as despesas.REGIME MISTO Quanto à receita: o resultado financeiro do exercício não aproveita a receita lançada e não arrecadada.

  3/29/12 .PREVISÃO LEGAL PARA O REGIME CONTÁBIL MISTO PREVISÃO NA LEI 4320/64 O art. 35 dessa lei estabelece pertencem ao exercício financeiro: que ◊ As receitas nele arrecadadas. ◊ As despesas nele legalmente empenhadas.

PREVISÃO LEGAL PARA O REGIME CONTÁBIL MISTO Previsão na LRF. a escrituração das contas públicas deverá observar (art. da LRF). a adoção do regime contábil misto . 3/29/12 Portanto. o resultado dos fluxos financeiros pelo regime de caixa (art. LEI 101/2000  A LRF regulamenta o regime contábil misto ao estabelecer que além de obedecer às demais normas de contabilidade pública. 50. apurando-se. inciso II. 50). ◊ a despesa e a assunção de compromisso serão registradas segundo o regime de competência. em caráter complementar.

Podemos afirmar que o regime de caixa para as receitas e de competência para as despesas. adotado pela contabilidade pública é 100% aplicável? 3/29/12 .

Não. aí está o “X” da questão! As bancas de concursos “pegam” exatamente nesse ponto fraco ou pouco observado pelos candidatos. entretanto. Quanto à despesa. 3/29/12 mesmo assim. funciona exatamente como na contabilidade empresarial. existem exceções. regime de competência. que são as exceções. REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA .

que não foi paga naquele ano deverá ser inscrita em restos a pagar em 31/12/03 para ser paga em 2004. Se até 31/12/04 essa despesa ainda não tiver sido paga. será cancelada. entretanto.Exemplo: a despesa referente ao exercício de 2003. 3/29/12 REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA . ainda permanece o direito do credor.

deveria ser 3/29/12 despesa de 2003 e não do orçamento de REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA . Esse pagamento será considerado uma despesa normal do orçamento vigente (2005). se essa despesa for reclamada pelo credor.Continuação do Exemplo: A partir de 01/01/2005. a administração pública irá pagá-lo com a rubrica “despesas de exercícios anteriores”. Essa é uma exceção ao princípio da competência. Ou seja.

2004: Em 31/12/04 ocorreu o Vamos supor que acancelamento dos rubrica “restos a“restos a pagar”. o seu não não paga. Essa 3/29/12 pagar” permaneceusituação gerou uma REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA . liquidadacontábeis de 2003.EXERCÍCIO SITUAÇÃO GERADA FINANCEIRO 2003: Foi considerada A despesa foidespesa nas empenhada (primeirodemonstrações estágio). (segundo estágio) eporém. pagamento ocasionou a inscrição em “restos a pagar”.

na rubrica 3/29/12 .REGIME CONTÁBIL APLICADO À CONTABILIDADE PÚBLICA EXERCÍCIO SITUAÇÃO GERADA FINANCEIRO 2005: Esse gasto foi Vamos supor que aconsiderado despesa foidespesa a custa do reclamada peloorçamento de 2005. onerou o e paga pelaexercício financeiro administração de 2005. pública. credor. reconhecidaOu seja.

EXISTEM EXCEÇÕES PARA O REGIME DE CAIXA 3/29/12 .

EXCEÇÕES DO REGIME DE CAIXA As receitas previstas e não arrecadadas são incluídas na dívida ativa e o recebimento geralmente só acontecerá no ano subseqüente. Essa é uma exceção ao regime de caixa para as receitas. mesmo assim. no momento de sua inscrição na dívida ativa já é considerada receita. 3/29/12 . mas.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->