FACULDADE DA ALDEIA DE CARAPICUIBA

TRABALHO DE FILOSOFIA E EPISTEMOLOGIA DO DIREITO

“Pré-Socráticos: Justiça e Cosmologia”

1º Semestre Direito – Vespertino II

Elaine Aparecida Santos Alcantara RA 100033349 Márcia Barbosa da Silva RA 100033443 Tony Ery de Oliveira Pereira RA 100033169

Professora Elisaide Trevisan

2012

3

.5................................6................................... O que os Pré-Socráticos pensavam sobre A Justiça......7.............. 4 .................... Conclusão..SUMÁRIO Introdução ............ Os Pré-Socráticos................................... Um pouco sobre cada Filósofo Pré-Socrático........................................................................ Pré-Socráticos Justiça e Cosmologia....................................10.........................6.....8........................................................................................ O que os Pré-Socráticos pensavam sobre A Cosmologia...........................9............................................................ Referências Bibliograficas.....................................6............................................12......11....................................

E. da justiça.INTRODUÇÃO O período pré-socrático pelo o que entendemos. do movimento. Os Pré-Socráticos rompem com o pensamento mítico e defendem a maneira racional de pensar. e que viveram na Grécia Antiga. Encontramos nos fragmentos desses filósofos. são os filósofos gregos que antecederam a Sócrates. será a partir da Physis que os pré-socráticos irão ampliar a compreensão da totalidade do real: do cosmos. muitos fundamentos que determinaram a direção do pensamento ocidental. dos deuses.C. o pensamento socrático estar mais próximos de nós do que imaginamos. do homem. 5 . Daí. Este período teve inicio entre o século V ao VII a. e foi marcado pelo interesse filosófico para a Natureza ou physis. da verdade.

o que a elas se deve. No entanto é possível sim recolher trechos valiosos que mencionam a justiça dentre aqueles que remanescessem da antiguidade. dramas.PRÉ-SOCRÁTICOS: JUSTIÇA E COSMOLOGIA Os Pré-Socráticos Os primeiros filósofos que existiram entre o século V ao VII a. Há uma uniformidade da noção de justiça entre os pré socráticos. Partindo dos diversos textos 6 entre as relações entre cada ser e o ser do . da natureza. E. e a cada coisa. ou uma unidade de justiça entre os pré socráticos. as concepções. Não havia uma preocupação em especial com o tema da justiça. religião e os valores de cada sociedade. idéias e concepções contidas nas diversas referências feitas ao termo JUSTICA nos fragmentos présocráticos. as tendências. Encontra-se conclusões e conceitos com base na mitologia. pois são diversas as escolas. pois são profundamente herméticas.C. etc. A JUSTIÇA tem uma atuação muito abrangente no pensamento pré-socrático. assim como são variados os pontos de partida e os entendimentos mantidos por estes pensadores a respeito do tema. E. Durante a época dos Pré-Socráticos não era fácil a distinção entre o pensamento racional. entre as classes e entre as comunidades. pois eles antecederam a Sócrates. A preocupação principal era descobrir as origens do universo. ela regulava as relações entre os homens. também regulava as relações entre os homens e a natureza. apesar de pertenceram a reflexões que procuram resultar de um encadeamento lógico-racional do pensamento. Não é lícito recolher uma ideia de justiça unificada. por fim universo. O que os Pré-Socráticos pensavam sobre: A Justiça Os pré-socráticos consideraram a JUSTIÇA uma lei universal que restitui a cada pessoa. contos. são os que hoje chamamos de pré-socráticos.

A Cosmologia 7 . mas a significação contida nos fragmentos dos diversos filósofos pré socráticos.recolhidos na exposição anterior do pensamento de cada escola pré socrática. parece instigar ainda mais esta pesquisa e tentativa de pensar unitariamente não a justiça entre os pré socráticos.

essa investigação tinha um sentido cosmológico. dos deuses. são chamados também de fisiólogos. da verdade. Buscam explicar o mundo tomando como princípio que o governa um elemento da própria natureza. ou seja. porque eles estudaram a origem e as transformações naturais. do movimento. Para os pré-socráticos ninguém criou a Natureza. do homem. Por isso. imperecível e gerador das coisas mortais e em contínua transformação. Na cosmologia os pré-socráticos afirmam a geração de todas as coisas por um princípio natural de onde tudo vem e para onde tudo retorna. A physis é imutável. É através da physis que os présocráticos passam a ter uma maior compreensão da totalidade do real: do cosmos. fazer nascer. as explicações rompem com o mito. isto é não se transforma e nem perece. fazer brotar. produzir) a natureza era o elemento primordial eterno.Os pré-socráticos ficaram conhecidos como os filósofos da Natureza. ela é eterna e tudo na natureza se transforma em outra coisa sem desaparecer . faziam uma investigação sobre o que era a natureza e. eles tentaram entender o mundo com o uso da razão. em especial da natureza física. e essa transformação nunca acaba. Os gregos utilizaram quatro elementos básicos: terra. o princípio significa tempo teórico que é o fundamento de todas as coisas. fogo e água. A physis (é uma palavra que significa fazer surgir. O mundo e os seres humanos estão em constante movimento e são movidos por outras coisas. Não se podia conhecer a physis pelos sentidos somente pela razão. explicar a natureza. Buscavam explicações para um princípio ordenador do universo. é o movimento das coisas e do 8 . Os pré-socráticos tentavam a seu modo. por tentarem compreender a physis. a origem e as mudanças dos seres humanos que estavam inseridos na natureza. ar. Isto chama-se “devir”. da justiça. Faziam perguntas como: de onde vêm os seres? Quem existe? Para onde eles vão? De que é feito o mundo? Romperam com a visão mítica e religiosa da natureza que existia naquela época e adotaram uma forma científica de pensar.

Esses princípios são estabelecidos pela physis. O objetivo dos pré-socráticos era dar uma explicação do mundo. se fazemos parte da ordem e com ela vem junto a sua origem e manutenção. do Kosmos. Opõe-se ao secundário. seco-úmido. ficou entendida como algo que por si surge e desenvolve-se. disse que a água é a origem de todas as coisas e que deus é a inteligência que faz tudo a partir da água. isto eram os mitos. quente-frio. ordenado. se havia ordem e beleza e se estamos imersos nisto. o modo e a maneira como estavam ali. Ela é a aurora. Compreende a totalidade de tudo o que é. E. 9 . este pensamento eles trouxeram dos rapsodos e poetas que antes deles já se preocupavam em contar a origem das coisas da natureza. e belo por causa da sua ordem. claro-escuro. fundamental e persistente. o crescimento das plantas. designa o que é primário. o nascimento de animais e homens. que em grego significa harmoniosamente organizado. logo veio a pergunta: Existem algum responsável por toda esta ordem? Este responsável seria da mesma natureza ou seria diferente? Os pré-socráticos queriam saber quem era o elemento regente por toda esta organização. ou melhor.mundo: dia-noite. derivado e transitório. A physis. Um pouco sobre cada Filósofo Pré-Socrático Tales de Mileto.

imóvel. 2. puro pensamento e que age pelo pensamento. o não ser não é e não pode ser de modo algum.Anaxímenes de Mileto. pela condensação forma-se o vento. distinto do homem. Xenófanes de Cólofon. Vale lembrar o famoso teorema cujo nome lhe é atribuído. não gerado. o ser é e não pode não ser. Pitágoras de Samos. defendia uma doutrina muito mais religiosa do que filosófica. O número é o princípio de tudo e o seu estudo reflete no comportamento humano o número. eterno. Combate a visão antropomórfica dos deuses e defende a existência de um deus único. tudo se move. tudo escorre. a água. É o primeiro a afirmar que a Lua recebe a sua luz do Sol. Há três pontos que destacam a sua autoria: 1. 3. a terra e finalmente a pedra. nada permanece imóvel e fixo. as nuvens. elementos originários de todas as coisas são a terra e a água. A descoberta de verdades matemáticas. sem exceção. CONCLUSÃO 10 . Heráclito de Éfeso. Afirmava a imortalidade da alma que transmigra de uma a outra espécie animal. para ele o ar seria o elemento que constituiria todas as coisas a partir de sua condensação e rarefação: o fogo é ar rarefeito. A teoria dos opostos. Parmênides de Eléia. tudo muda e se transmuta.

Eduardo C. no período socrático. o da justiça como virtude. Atlas. Podemos observar que mesmo a justiça não sendo a maior preocupação dos pré socráticos. Curso Filosofia do Direito. 11 . considerando a lógica de pensamento própria de cada escola retratando a passagem em direção á concepção que haverá de imperar posteriormente. eles praticam a justiça para que as relações entre os homens e a natureza. estejam em harmonia. 2006.No tempo dos pré socráticos. A questão de justiça entre os pré socráticos pode ser estudada a partir de um conjunto de fragmentos que fazem apelo direto ou indireto ao tema.B. de acordo com os filósofos. É possível afirmar que a transição do pensamento mítico ao pensamento filosófico operou-se por meio dos pré-socráticos. a maior preocupação era com a natureza e a descoberta dos cosmos. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS Bittar.

br acesso em 19/02/2012 http://www.brasilescola.Disponível em: http://www.jurisway.com acesso em 20/02/2012 12 .org.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.