Equações Fracionárias do 1º Grau

Uma equação do primeiro grau é fracionária quando apresentar variável ( incógnita ) em um ou mais termos do denominador.

Exemplo 1 : A equação é uma equação fracionária do primeiro grau, já que a variável x está presente nos denominadores x e 3x.

Exemplo 2 : A equação grau, já que a variável x está presente nos denominadores 2x + 1 e 4x +1.

é uma equação fracionária do primeiro

Limitações no Universo das Equações Fracionárias do 1º Grau

Sabemos que um denominador nunca pode ser zero. Com isso, os valores que anulam o denominador precisam ser retirados do Conjunto Universo dessa equação. Para resolvermos a equação de nosso exemplo 1, no Universo dos Reais, precisamos retirar o número real zero que anula ambos os denominadores x e 3x. Se o valor x = 0 for raiz da equação ele não deverá ser considerado e a equação será impossível, já que ela não terá solução. Para resolvermos a equação de nosso exemplo 2, no Universo dos Racionais, precisamos retirar os números racionais - 1/2 e - ¼ que anulam os denominadores 2x + 1 e 4x + 1. Se um desses valores for a raiz, ele não será considerado e a equação será impossível, já que ela não terá solução.

Resolução de uma Equação Fracionária do 1º Grau

Vamos resolver a equação 2 Igualando os denominadores, teremos : O M.M.C. entre x - 1 e x + 1 será : x - 1, então :

Como os valores - 1 e + 1 que anulam os denominadores não são raizes da equação, a raiz x = 7 é a solução da equação, ou o conjunto solução da equação.

Vamos resolver a equação

Os parâmetros são tratados como números. então : 2 Como o valor x = 3 anula o denominador x . por isso.Pelo apresentado. e com isso. e um denominador não pode ser nulo. Vamos resolver a equação Como o denominador é literal.3 . Exemplo 4 :A equação é uma equação literária do primeiro grau. b precisa ser diferente de zero Vamos resolver a equação .9. pois anulam cada um deles. Resolução de uma Equação Literal do 1º Grau A resolução de uma equação literal acontece da mesma maneira que as demais equações. Equações Literais do 1º Grau Uma equação do primeiro grau é literária quando apresentar letra diferente da incógnita em um ou mais de seus termos. precisamos limitar o valor do parâmetro b. As letras diferentes da variável x podem ser chamadas de parâmetros. Igualando os denominadores. já percebemos que os valores x = .3 e x + 3 será : x . teremos : O M. um dos denominadores. já que além da variável x está presente o parâmetro m. entre x . ele não serve como solução. a equação será impossível. Exemplo 3 : A equação é uma equação literária do primeiro grau.C.M. . já que além da variável x estão presentes os parâmetros a e b.3 e x = 3 não servem como solução da equação.

Decompondo os coeficientes numéricos em fatores primos. Percebemos que todos os fatores presentes serão 2 . 3 . ( x + y ) .M.C. teremos : 3x + 6xy + 3y = 3 ( x + 2xy + y ) = 3 ( x + y ) 2 2 2 2 2 2 2 2 . 3. entre duas ou mais expressões algébrica. m . entre Expressões Algébricas.M.C. ( x + y ).C. n .3y = 3 . m . entre 12m n p .C. p . 3 . b e 8a b = 2 . 3 . E 4 3 entendemos que 24a b é o menor termo algébrico que será dividido exatamente pelos 4 3 3 2 termos algébricos 6a b e 8a b . Percebemos que todos os fatores presentes serão 2 .C.C. M.M. b .M.6y e 9x .M. entre 5x . entre 5x . 6x .3y . a . 18m n5p e 36mn p . comuns e não comuns. teremos : 12m n p = 2 . entre Termos Algébricos ou Monômios. 3 . 18m n p = 2 .M. 3. podemos afirmar que o M.( x . entre 3x + 6xy + 3y . 4 3 3 2 Exemplo 05) Calculemos o M. p e 36mn p = 2 . que será : 5 . a . teremos : 6a b = 2 . 18m n p e 36mn p . p = 36m n p Como isso.M.5y = 5 . entre Expressões Algébricos ou Polinômios. E entendemos que 36m n p é o menor termo algébrico que será dividido exatamente 2 3 4 3 5 3 2 5 pelos termos algébricos 12m n p . a e b e cada um deles quando elevados aos maiores expoentes nos levam ao 3 4 3 4 3 termo : 2 . elevados aos maiores expoentes.M. b = 24a b Como isso. podemos afirmar que o M. Decompondo os coeficientes numéricos em fatores primos. entre 12m n p . teremos : 5x . 3 5 5 2 3 4 3 5 3 2 5 2 3 4 2 2 3 4 3 5 3 2 3 5 3 2 5 2 2 2 5 2 3 4 3 3 2 5 4 3 3 2 4 3 4 3 4 3 3 2 3 3 2 M.y ) e 3. m. Já aprendemos na aritmética que o M.y ) ou 15x . a .C. 3 . 3 .y ). Exemplo 06) Calculemos o M. m . 2 2 Exemplo 07) Calculemos o M. entre 6a b e 8a b será : 24a b . 3. n .y ) e 3x . entre dois ou mais números é o produto de todos os fatores. ( x + y ) . n e p e cada um deles quando 2 2 3 5 5 3 5 5 elevados aos maiores expoentes nos levam aotermo : 2 .M. n . 18m n p e 36mn p será : 3 5 5 36m n p . ( x .M.C.5y e 3x . m .C.C.M. e o produto 2 2 entre todos eles nos dará o M.C.C. n . ( x .M.15y 2 2 2 2 2 2 2 Exemplo 08) Calculemos o M. entre 6a b e 8a b .y ) = 15 ( x . p . ( x .9y Fatorando cada expressão algébrica. Percebemos que todos os fatores presentes serão 5 . Esse mesmo raciocínio utilizaremos no cálculo do M.M.5y e 3x .3y Fatorando cada expressão algébrica.

( x .C. entre 3x + 6xy + 3y . entre 3x + 6xy + 3y .y ) = 18. ( x + y ) .9y. 6x .M.y ) . 6x . Assim.6x .9y será : 18 ( x + y ) ( x . que será : 2 . 3 . o M. ( x . e o produto entre todos eles.y ) 2 9x .6y e 9x . ( x .y ) 2 2 2 2 2 2 2 2 2 . ( x 2 2 + y ) .6y = 6 .y ) = 3 . quando elevados aos maiores 2 2 2 2 2 expoentes nos dará o M. ( x + y ) e ( x .M.y ) e que por facilidade podemos deixá-lo indicado dessa forma. 3 .6y e 9x .y ) Percebemos que todos os fatores presentes serão 2 .C. ( x .y ) = 2 . ( x . sem efetuar o produto. 3 . ( x + y ) ( x .9y = 9 .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful