P. 1
Para Que Filosofia RESUMO DO TEXTO

Para Que Filosofia RESUMO DO TEXTO

|Views: 4.359|Likes:

More info:

Published by: José Eduardo Pinheiro Santos on Apr 01, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/12/2012

pdf

text

original

Faculdade Baiana de Direito Disciplina - Filosofia Aluno: José Eduardo Pinheiro Santos Para que filosofia.

(resumo)

O texto inicia traçando um paralelo entre o filme MATRIX e as origens do pensamento filosófico. Ele busca no filme elementos que podem ser facilmente associados ao pensamento socrático. A busca pelo conhecimento, a existência de uma grande mão, o desconhecimento da realidade em que se vive, o que somos, quando vivemos. Tudo isso de alguma forma aponta para o fato do ser humano não ter conhecimento sobre a verdadeira essência do seu ser. Ele mantém a comparação entre o protagonista do filme (o personagem NEO) e Sócrates, mostrando como ambos incomodaram o sistema vigente, buscando respostas, de uma maneira que chamam a atenção pela forma como se colocam frente a realidade, incomodando o sistema vigente. Adiante o texto apresenta o mito da caverna, donde é apresentada uma situação em que pessoas nasceram e viveram toda a sua existência nas sombras de uma caverna. Em dado momento um elemento desse grupo resolve ver o que há lá fora e descobre a “luz”. O mesmo fascinado com o seu novo conhecimento, resolve voltar a caverna e contar a seus pares a sua descoberta. Entretanto, ele é rechaçado e morto pois esses não acreditam em suas palavras. Esse mito mostra como uma vez decidido buscar o conhecimento, inicia-se um processo progressivo de evolução do conhecimento e da percepção. O indivíduo, tinha a total liberdade de uma vez fora das trevas (da caverna) não mais retornar, agindo de maneira mesquinha, entretanto ele mostrou preocupação em tentar mostrar uma alternativa aos outros que estavam lá. O que fica claro é que a semente plantada por esse indivíduo que conheceu a “luz” surtirá de alguma forma efeito, pois sempre haverão aqueles que seja por curiosidade ou seja por crença darão ouvido a ele e buscarão também conhecer o que ele conheceu. A seguir o conceito de crítica é apresentado. Ele aborda sob três aspectos esse conceito. Como uma capacidade para julgar, discernir e decidir corretamente, como um exame racional de todas as coisas sem preconceito ou prejulgamento e como uma atividade de examinar e avaliar detalhadamente uma idéia, um valor, um costume, um comportamento, uma obra artística ou científica. Ele conclui afirmando que a atitude filosófica é uma atitude crítica por preencher esses três pré-requisitos. A discussão avança no sentido de levantar a seguinte questão: “para que filosofia?” a abordagem aponta para o real significado prático do estudo filosófico. Sempre que se discute a utilidade prática de uma ciência se busca a sua utilidade cotidiana. O texto mostra que a filosofia como fonte de um pensamento racional e questionador está na base de todo estudo e desenvolvimento científico pois ela leva o indivíduo a indagar “o que é, como é e por que é”, levando a reflexão filosófica de por que pensamos, o que queremos pensar e para que pensamos o que pensamos. Essa linha de raciocínio leva a uma sistematização do pensamento

Como uma visão de mundo de um povo. de uma civilização ou de uma cultura.pois tudo o que se busca é que as idéias sejam ordenadas de forma articulada e relacionadas a princípios e regras gerais para que possam ser demonstrada de forma coerente. como sabedoria de vida. ficando identificada com a atividade de algumas pessoas que pensam sobre a vida e a moral. dedicando-se à contemplação do mundo e dos outros seres humanos para aprender a controlar os seus desejos. Por fim o texto aponta quatro formas de se definir filosofia. como um esforço racional para conceber o universo como uma totalidade ordenada e dotada de sentido. . conclui-se que a filosofia leva o homem a abandonar a ingenuidade e os preconceitos do senso comum. Leva ele a não se deixar guiar pela submissão das idéias dominantes e a buscar uma verdadeira compreensão do significado do mundo que o redeia. e como uma fundamentação teórica e crítica dos conhecimentos e das práticas para levar a uma última discussão: qual a utilidade da filosofia? Após uma rápida abordagem de vários autores e filósofos. sentimentos e impulsos e a dirigir a vida de modo ético e sábio.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->