PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Número - 01

Pág. 1 de 08 Nova Rev. Abril 2012 REV.: 00

PELA ELABORAÇÃO RESP. PELA APROVAÇÃO Carlos Alberto Alves de Castro Antonio Marcos Aguiar Engenheiro Mecânico 98-3241 1426 05. DATA DE EMISSÃO Pág.: 00 DESCRIÇÃO Emissão Inicial RESP.01 Controle de revisão e aprovação: REV. Abril 2012 REV.: Abril -2012 .2011 Diretor 8414 2993 Nova Rev.PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Número . 2 de 08 Nova Rev.05. 0 NOME VISTO FUNÇÃO CONTATO DATA DA ELAB.

045/0001-11 Endereço: Rua Principal Nº50 km-10 BR-135 Rio Grande .2993. oferecendo serviços com qualidade e Segurança nas áreas que atua.São Luis –Maranhão. Doc: 4003252/05 . diretoria@maxxumma. Abril 2012 REV. Procedimentos correlacionados / Referencias: NR-18.: 00 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA Razão Social: Maxximo . reciclagem e reutilização de resíduos da Alumar. Arquitetura e Agronomia: 791004016D/RJ Telefone. possuímos pessoal com vasta experiência em obras para garantir qualidade e segurança nos serviços. 3 de 08 Nova Rev.com.PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Número . A MAXXUM possui uma sede apropriada para suas atividades.01 Pág.Programa de segregação.Serviços de Montagem e Construção LTDA Nome Fantasia: MAXXUM CNPJ: 08. . (98) 3241-1426 Responsável pelo Estabelecimento Nome: Antonio Marcos Aguiar Cargo: Diretor CPF: 76332268387 Formação Profissional: Gestão Empresarial Telefone. .469. Fax: 0xx 98 3241-1426 / 3241. e-mail: 0xx98 8414. Resolução CONAMA 307 / 2002 Resolução CONAMA 275 / 2001 NBR 10004 / 87. Fax.7809 Natureza da Instituição: Empresa Privada Responsável pelo PGRSCC Nome: Carlos Alberto Alves de Castro Formação Profissional: Engenheiro Mecânico Nº Registro do Conselho Federal de Engenharia.br A MAXXUM é uma empresa jovem que tem como meta atender as demandas de mercado. CEP: 65099-050 Telefone. facilitando a sua atuação de acordo com suas proposições. Para atender estas demandas.Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção.

gesso. reparos e demolições de obras de construção civil e os resultantes da preparação e escavação de terrenos. 3.3. incineração. 2. Resíduos da Construção Civil: São aqueles provenientes de construções. a qual está fundamentada na NBR 10004 da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. hospitalar. solo. concreto em geral. agrícola.. dos resíduos associados a uma atividade ou processo. da formação de passivos ambientais.pavimento asfáltico. vidros. comumente chamados de entulho de obra. tubulações. 4 de 08 Nova Rev. comercial. madeira. Disposição Final de Resíduos: São os processos de reutilização. que resultam de atividades da comunidade de origem: industrial.embalagem de produtos. doméstica. e Adotar procedimentos que minimizem os riscos da degradação ambiental conseqüentemente. tratamento.PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Número . argamassa. Atender aos requisitos da legislação ambiental e das normas técnicas aplicáveis. coprocessamento.: 00 1. que abrange todo o ciclo de vida. . reformas. de serviços e de varrição.4. telha. 3. disposição em aterros. fiação elétrica. plásticos. apresentada a seguir: “Resíduos nos estados sólidos e semi-sólidos. de forma a propiciar a adoção de práticas que atendam às diretrizes gerais apresentadas a seguir: • • • • Minimizar a geração. 3. bem como determinados líquidos cujas particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgoto ou corpos de água. disposição controlada no solo (landfarmings). aqueles gerados em equipamentos e instalações de controle de poluição. blocos cerâmicos. Objetivo Estabelecer procedimentos para a gestão dos resíduos gerados na construção do galpão da empresa Maxxum localizado no endereço citado em páginas anteriores – disciplinando as ações necessárias de forma a minimizar os impactos ambientais. Abril 2012 REV. Minimizar os custos associados à gestão de resíduos. Resíduos Sólidos: para efeito deste Plano deve ser considerada a definição adotada na legislação ambiental.estrutura metálicas.01 Pág. rocha. e. etc.2. ou exijam para isso soluções técnicas e economicamente inviáveis em face à melhor tecnologia disponível”. desde a fase de geração até a sua disposição final. tais como: tijolos. Definições/ Esclarecimentos. implementados de forma sistêmica. Gestão de Resíduos: É o conjunto de procedimentos.1. Ficam incluídos nesta definição os lodos provenientes de sistemas de tratamento de água. 3. 3. caliça ou metralha. Aplicação Este procedimento é aplicado no gerenciamento de resíduos gerados nas atividades da construção do galpão pela empresa Maxxum. forro.

etc). óleos e outros) ou aqueles contaminados.1. telhas. Empresas Contratadas 5. os resíduos devem ser classificados da seguinte forma: Classe A: são os resíduos reutilizáveis ou recicláveis como agregados. Classificação dos Resíduos De acordo com a Resolução CONAMA 307 de 05 de julho de 2002 que dispõe sobre gestão dos resíduos da construção civil. etc. Baterias de Veículos Usadas: Todas as baterias de veículos geradas na obra serão estocadas em área adequada e posterior venda e/ou reciclagem externa. A lavagem será feita na própria planta da empresa fornecedora. Transporte. .2. 5 de 08 Nova Rev. Classe D: são os resíduos perigosos. 5. Classe C: são resíduos para os quais não foram desenvolvidas tecnologias ou aplicações economicamente viáveis que permitam a sua reciclagem/recuperação (ex: gesso). papel/papelão. reformas e reparos de pavimentação e de outras obras de infraestrutura. Copos Plásticos e Materiais Similares: Os copos e materiais similares gerados no canteiro serão acondicionados em recipientes padronizados.1.2. Concreto: Visando a minimização e/ou eliminação dos resíduos de concreto da obra. demolição. Empregados da MAXXUM 4. demolição. b) de construção.PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Número . e Disposição (destino final) dos Resíduos. de forma a propiciar a destinação final ambientalmente adequada e segura dos resíduos gerados. blocos. Manuseio. transporte e disposição dos resíduos. reformas e reparos (clínicas radiológicas. meios-fios. inclusive solos provenientes de terraplanagem. 4. tais como: a) de construção. reformas e reparos de edificações: componentes cerâmicos (tijolos. o mesmo será reutilizado como agregado na própria obra. c) de processo de fabricação e/ou demolição de peças pré-moldadas em concreto (blocos. instalações industriais e outros) enquadrados como classe I. placas de revestimento. oriundos de demolições. Descrição 5. encapsulamento.01 Pág. estruturas metálicas. tais como: plásticos. madeiras e outros. Não haverá operação de lavagem dos caminhões de concreto na obra.004. argamassa e concreto. Recolhimento. Responsabilidades 4. da NBR 10. da ABNT. Procedimentos de Coleta. tubos. solventes. Segregação e Acondicionamento dos Resíduos.) produzidas nos canteiros da obra. outros. para reciclagem. vidros. Caso não seja possível evitar a geração desse resíduo.: 00 reprocessamento. identificados e transportados para local previamente definido pela empresa (MAXXUM). Abril 2012 REV. oriundos do processo de construção (tintas. Classe B: são os resíduos recicláveis para outras destinações. realizados interna ou externamente à empresa.

furadas e armazenadas em container especifico. Os resíduos. identificados e estocados provisoriamente em área adequada. serão acondicionados em recipientes padronizados. Papel de Escritório: Serão elaboradas e implantadas campanhas de conscientização. tachas. visando a minimização de resíduos de papel e material de escritório gerados no escritório do canteiro. lavados. higienizados e disponibilizados para doação à comunidade e/ou entidades não governamentais / destruído .: 00 EPIs Usados: Todos os EPIs usados gerados na obra. Óleos de Manutenção e Lubrificação de Equipamentos: Os resíduos limpos de óleos usados de manutenção e lubrificação de equipamentos. acondicionados em área adequada e transportados para serem vendidos para indústria de fundição. serão acondicionados em recipientes padronizados e identificados para posterior prensagem para reciclagem na unidade de reciclagem de papeL.01 Pág.sendo recolhidas por uma empresa subcontrada que fará o transporte e incineração ou co-processamento interno e externo. Depois as latas serão limpas com trapos e solventes. acondicionadas em recipientes padronizados e transportadas para destruição e aproveitamento do mercúrio por empresa contratada especializada. e os trapos umedecidos de tinta/solvente serão acondicionar em sacos plásticos e transportadas para o pátio de segregação de resíduo. que forem reutilizáveis serão segregados. . Metais: Qualquer unidade de metal. 6 de 08 Nova Rev. Madeira: O resíduo de madeira gerados na obra serão selecionados e separados em local a ser planejado com a MAXXUM para doação comunitária. Lâmpadas Fluorescentes: Todas as lâmpadas fluorescentes geradas na obra serão acondicionadas em caixas de papelão da embalagem original. Caso não seja possível evitar a geração desse resíduo. Os resíduos sólidos contaminados com óleos e graxas serão acondicionados em recipientes padronizados. pregos. Materiais de Demolição: Serão adotados procedimentos específicos visando a minimização e/ou eliminação dos resíduos de demolição da obra. que poderão ser reutilizados. mesmo assim gerados. Latas de Tintas: As latas de tintas geradas na obra serão fechadas. para posterior incineração ou co-processamento externo Pilhas e Baterias: As pilhas e baterias geradas na obra serão acondicionadas em recipientes padronizados. segregadas por fabricante e devolvidas aos mesmos. ferro. identificados e transportados para empresa especifica para reciclagem externa. estocadas em área adequada. etc. ou materiais similares. serão acondicionados em recipientes padronizados. o mesmo será reutilizado como agregado na própria obra e/ou doação para uso comunitário. Lodo das Fossas Sanitárias: Os resíduos de esgotos sanitários gerados nas fossas do canteiro e nos sanitários ecológicos da obra serão removidos por caminhão Limpa Fossa da Empresa Higienizadora São Luis e transportado para a bacia de sedimentação. com monitoramento e divulgação da evolução dos índices desta geração. Serão removidos todo e qualquer tipo de material metálico tais como: pregos. Abril 2012 REV.PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Número .

para direcionamento de incineração processo interno e externo será de responsabilidade da MAXXUM que deve enviar para cerquipe empresa responsável pela incineração. serão acondicionados em embalagens adequadas e transportados para o Aterro Sanitário Municipal . identificados e transportados para disposição no Aterro Sanitário Municipal no canteiro externo e interno será jogado no vaso para dá a descarga. Resíduos Orgânicos: Serão elaboradas e implantadas campanhas de conscientização. 5. mesmo assim gerados. Abril 2012 REV. serão acondicionados em containers específicos.S evolução dos índices desta geração. Resíduos de Tintas: Os resíduos sólidos contaminados com tintas e solventes serão acondicionados em recipientes padronizados. identificados e estocados).3. Resíduos de Amianto (asbestos): Os resíduos de asbestos (telhas de amianto) gerados durante os serviços da reforma/ manutenção de escritório. com monitoramento e divulgação em D.D. Padronização dos Recipientes para Acondicionamento dos Resíduos Os recipientes utilizados para acondicionamento dos resíduos gerados na obra serão identificados e pintados sua superfície total ou uma faixa em torno de acordo com o padrão de cores definido pela Resolução CONAMA Nº 275/2001 descrito a seguir: . 7 de 08 Nova Rev. visando a minimização de resíduos orgânicos gerados no canteiro. Os resíduos.: 00 Papel Higiênico: Todo o papel higiênico gerado nos banheiros dos escritórios do canteiro. em seguida serão entregues ao setor de SSMA da empresa.PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Número . Obs: Situação parcial. serão acondicionados em embalagens adequadas.01 Pág.

Resolução CONAMA 307 / 2002 Resolução CONAMA 275 / 2001 NBR 10004 / 87. cerâmicas.PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Número . copos. graxas. RESÍDUOS AMBULATORIAIS E DE SERVIÇO DE SAÚDE Ex: seringas. Meio Ambiente Não Aplicável 7. etc. Controle de Resíduos Cores Azul Vermelho Verde Amarelo Preto Laranja Branco Cinza 8. pregos. material de varrição. agulhas. papel higiênico. Abril 2012 REV. cacos. cabos de panela. panelas. fita crepe e adesiva. papéis plastificados.1. vasilhas. papel toalha. canos. folhetos.Programa de segregação. porcelana. de bombons e isopor. lâmpadas fluorescentes. reciclagem e reutilização de resíduos da Alumar. tintas e solventes. embalagens. recipientes em geral. revistas. PLÁSTICO Ex: copos de água e café. xampu e detergente.: 00 Tipos de Resíduos PAPEL / PAPELÃO Ex: sulfite. barrotes. grampos. embalagens de biscoito. pirex. Manifesto de Resíduos 7. etc. tampas e tubos de pvc. metalizados e parafinados. cartolinas. embalagens. MADEIRA Ex: tábuas. 6. VIDRO Ex: garrafas. fios arames. Procedimentos correlacionados/Referências Doc: 4003252/05 . espelhos. algodão. carbono. RESÍDUOS PERIGOSOS Ex: óleos. madeirites. embalagens de água e refrigerante. LIXO COMUM (RESÍDUO GERAL NÃO RECICLÁVEL) Ex: papéis sujos. NR-18. METAL Ex: latas de alumínio e aço. chapas. etc. etc. etc. fax. fotografias. Registros 7. margarina.Condições e meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção. gases. 8 de 08 Nova Rev. caixas longa vida.01 Pág. brinquedos. etiquetas adesivas. envelopes. jornais. esparadrapos. tampas de garrafa. esponjas de aço. cartazes.2. papelão. vidros planos. . clipe. tomadas.