P. 1
Entomologia Agricola aula 3

Entomologia Agricola aula 3

|Views: 2.615|Likes:
Publicado porpazjks4013

More info:

Published by: pazjks4013 on Apr 04, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/24/2013

pdf

text

original

ENTOMOLOGIA AGRICOLA

Métodos de Controle de Pragas

Métodos de Controle Biológico

“É um fenômeno natural que consiste na regulação do
número de plantas e animais por inimigos naturais, que
constituem os agentes de mortalidade biótica”.

Século III - chineses usando formigas
predadoras contra insetos pragas de citros.

Métodos de Controle Biológico

• No começo do século XVIII, pássaros predadores e
joaninhas foram usados como agentes de controle
natural, e em algumas localidades da Europa foram
feitas transferências de insetos predadores para
combater surtos de insetos pragas.

• 1830 - os fungos, e posteriormente as bactérias e os
protozoários, foram identificados como agentes
causais de doenças em insetos, e em 1870 foi feita a
primeira tentativa de controle de insetos por meio de
patógenos.

Métodos de Controle Biológico

A primeira transferência internacional de um predador
(ácaro) foi feita em 1873, dos EUA para a França, com
a finalidade de controlar a filoxera.

MARCO - introdução na Califórnia da joaninha Rodolia
cardinalis, trazida da Austrália em 1888, para o
controle do pulgãobranco-dos-citros, (Icerya
purchasi), o qual foi completado, de maneira
espetacular, dois anos após a liberação da joaninha.

Métodos de Controle Biológico

Uma outra área de controle biológico é o controle de
ervas daninhas por meio de insetos ou patógenos.

Como exemplo, cita-se o caso da invasão de
pastagens na Austrália por cactos exóticos do
gênero Opuntia, que, com a introdução de uma
mariposa da Argentina (Cactoblastis cactorum),
foram controlados totalmente em poucos anos.

Os procedimentos básicos de Controle Biológico são:

INTRODUÇÃO - controle biológico clássico.

CONSERVAÇÃO - controle biológico natural.

MULTIPLICAÇÃO - controle biológico aplicado.

Procedimentos básicos de controle biológico

• Consiste na importação e colonização de parasitóides ou
predadores, visando ao controle de pragas exóticas
(eventualmente nativas).

•As liberações para esse caso eram inoculativas (com
liberação de pequeno número de insetos), o controle
biológico era até então visto como uma medida de
controle em longo prazo, pois a população dos inimigos
naturais teria de aumentar com o passar do tempo, e,
portanto, somente se aplicaria a culturas semiperenes ou
perenes.

Controle Biológico Clássico

A partir do uso de inseticidas orgânicos sintéticos (na
década de 50), esse tipo de controle teve sua utilização
diminuída, pois as populações de inimigos naturais passaram
a ser destruídas por tais produtos.

Controle Biológico Clássico

Com a forte pressão mundial para utilização de produtos
menos agressivos ao ambiente (como juvenóides, produtos
reguladores de crescimento, novas moléculas etc.), essa
técnica deverá voltar a ser utilizada com bastante
intensidade nos próximos anos.

• Foi introduzida no país a vespinha Diachasmimorpha
longicaudata, para controle da mosca-das-frutas, Ceratitis
capitata, que está sendo produzida em grande escala no
Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) em
Piracicaba.

• O Brasil tem vários casos de sucesso com controle
biológico clássico, destacando-se a importação de
Neodusmetia sangwani para controle de Antonina graminis
e mais recentemente (1998) Ageniaspis citricola para
controlar o minador-dos-citros, Phyllocnistis citrella, já
está adaptado ao País.

Controle Biológico Clássico

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->