P. 1
Urina de 24 Horas

Urina de 24 Horas

|Views: 725|Likes:
Publicado porandersonmesquita

More info:

Published by: andersonmesquita on Apr 04, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/04/2015

pdf

text

original

URINA DE 24 HORAS

URINA DE 24 HORAS
A chamada urina de 24 horas é uma análise urinária ainda muito usada por diversos médicos para avaliar algumas alterações renais.  A urina de 24 horas é nada mais do que aquilo que o próprio nome diz: uma coleta de urina que dura 24 horas.

COMO COLETAR?

A análise terá que ser feita durante 24 horas, portanto, o primeiro passo é escolher qual o intervalo mais confortável para que o paciente colha a urina. Vamos usar o horário de 7 horas da manhã como exemplo para o resto das instruções.

COMO COLETAR?

Ao acordar o paciente deve esvaziar a bexiga, urinando normalmente no vaso sanitário. Portanto, a primeira urina do dia deve ser desprezada. O exame começa na hora em que se esvazia a bexiga pela primeira vez no dia. Após urinar, o paciente deve anotar a hora exata, pois a coleta deve terminar nesta mesma hora do dia seguinte.

MAS SE O EXAME COMEÇA À PARTIR DA HORA EM QUE ELE ESVAZIA A URINA, POR QUE ENTÃO DESPREZAR A URINA DESTA HORA?

COMO COLETAR?
Vamos supor que o início da coleta foi às 7 h da manhã. Esta urina que estava dentro da bexiga não foi produzida às 7 h, mas sim durante toda a madrugada, desde a última vez que você urinou. Portanto, esvaziandose a bexiga, colhe-se apenas a urina produzida à partir das 7h da manhã.

COMO COLETAR?

Depois de esvaziar a bexiga, toda e qualquer urina deve ser guardada no mesmo recipiente. O recipiente com a urina deve ser armazenado dentro da geladeira.

COMO COLETAR?
Se for evacuar, não pode urinar no vaso. Se estiver tomando banho, não pode urinar no banho. Se for sair à rua, leve o recipiente junto ou não urine até voltar para casa. Se houver qualquer perda na urina, o ideal é abortar a coleta, desprezando o que já foi colhido, e reiniciá-la no dia seguinte. Uma pequena quantidade de urina perdida já é suficiente para causar erros no resultado final.

Se colhida de modo errado,o clínico irá tomar decisões baseadas em um resultado errado.

COMO COLETAR?

O paciente deve colher toda urina até às 7h do dia seguinte, incluindo esta última. Se o paciente por acaso acordou mais cedo e urinou às 6h, instrua-o a beber água para conseguir urinar de novo quando der 7h. Lembre-se, o exame começa quando se esvazia a bexiga às 7h, e termina quando se esvazia de novo, também às 7h. A coleta da última urina pode ter uma tolerância de 10 minutos para mais ou para menos (entre 6:50h e 7:10h)

PORQUE COLETAR A URINA DE 24 HORAS OU NÃO APENAS DE 1 A 2 HORAS?

A urina de 24 horas é um exame solicitado para quantificar determinadas substâncias na urina. Como a excreção de determinadas substâncias na urina varia muito dependendo da hora do dia, colher apenas uma amostra torna-se um exame muito falho e de difícil padronização. Quando se usa um longo período de tempo para a coleta, como 24 horas, essas variações naturais acabam sendo minimizadas.

PARA QUE SERVE A URINA DE 24 HORAS?

Mais de 90% dos pedidos de urina de 24h são feitos para se avaliar duas situações: 1.) Clearance de creatinina: O clearance de creatinina é basicamente a taxa de filtração dos rins, ou seja, a medição de quantos mililitros de sangue os rins filtram por minuto. É o principal modo de avaliar a função renal.

PARA QUE SERVE A URINA DE 24 HORAS?

2.) Proteinúria: chamamos de proteinúria a presença de proteínas na urina, fato que só ocorre quando os rins estão doentes. O EAS (urina tipo 1) é capaz de detectar a presença de proteínas na urina, mas não consegue quantificá-la com exatidão. Além das proteínas totais, a urina de 24h também pode dosar a albumina na urina, chamada de albuminúria.

PARA QUE SERVE A URINA DE 24 HORAS?

A nossa urina ainda é composta por várias outras substâncias, entre elas: cálcio, sódio, amônia, ureia, oxalato, citrato, magnésio, fosfato, ácido úrico etc... Portanto, além da avaliação da função renal e da quantificação da proteinúria, a urina de 24 horas também pode ser usada para quantificar todas estas substâncias. Obviamente, nem todas estas dosagens apresentam relevância clínica. Na prática médica, as comumente solicitadas são:

PARA QUE SERVE A URINA DE 24 HORAS?

A nossa urina ainda é composta por várias outras substâncias, entre elas: cálcio, sódio, amônia, ureia, oxalato, citrato, magnésio, fosfato, ácido úrico etc... Portanto, além da avaliação da função renal e da quantificação da proteinúria, a urina de 24 horas também pode ser usada para quantificar todas estas substâncias. Obviamente, nem todas estas dosagens apresentam relevância clínica. Na prática médica, as comumente solicitadas são:

SÓDIO URINÁRIO

é um modo indireto de se avaliar a quantidade de sal que o paciente ingere. Em situações normais, a quantidade de sódio que sai na urina é semelhante a quantidade consumida ao longo do dia. Muito útil na: - Cirrose - Hipertensão - Casos de edemas

CÁLCIO URINÁRIO

importante na avaliação dos pacientes com cálculo renal

Ácido úrico urinário  importante para os pacientes com gota e/ou ácido úrico elevados e para os pacientes com cálculo renal a base de ácido úrico.

Citrato - é uma substância que inibe a formação de cálculos. Pacientes com citrato urinário baixo estão sujeitos a formarem pedras nos rins. 7) Oxalato - também importante na investigação das causas de formação dos cálculos renais. 8) Potássio - útil na investigação de algumas doenças dos túbulos renais

Os 2 rins filtram em média 180 litros de sangue por dia, mais ou menos 120 ml por minuto. Esse valor é chamado de clareamento renal (clearance renal) ou taxa de filtração glomerular (glomérulo é a unidade básica do rim, assim como o neurônio é a do cérebro)

CLEARENCE DE CREATININA

CLEARENCE DE CREATININA

Uma função renal normal é aquela que se situa entre 70 e 140 ml/min de sangue filtrado por dia. Esse valor varia com idade, tamanho e sexo. Quando o clearance é menor que 70ml/min temos insuficiência renal e quando é maior que 140 ml/min chamamos de hiperfiltração, que também é um sinal de doença renal (muito comum em diabéticos).

CLEARENCE DE CREATININA

Conforme envelhecemos, nossos rins também diminuem a sua capacidade de funcionamento. Idosos chegam a ter rins 30% menos do que quando eram jovens. Por isso, não é de se estranhar que pessoas mais velhas possam ter taxas de até 60 ml/min sem necessariamente terem alguma doença nos rins.

CLEARENCE DE CREATININA

CLEARENCE DE CREATININA

Cálculo:

PROTEINÚRIA

Uma das funções básicas dos rins é excretar na urina as substâncias em excesso, tóxicas ou que não tenham função. Obviamente, as proteínas não se enquadram nesta definição e, portanto, não devem ser excretadas na urina. Na verdade, pequenas quantidades podem sair, algo em torno de 150mg por dia, que é considerado o valor limite da normalidade. A principal proteína circulante no sangue é a albumina e seus valores na urina não devem ultrapassar 30mg/dia.

PROTEINÚRIA

Portanto, uma urina normal não pode ter mais de 150mg de proteínas, sendo que dessas, no máximo 30mg podem ser de albumina. As outras 120mg de proteínas são basicamente imunoglobulinas (anticorpos) e aminoácidos. A presença de valores acima destes normalmente indica mal funcionamento do rim. Um paciente pode ter microalbuminúria com ou sem proteinúria associada (120mg de proteínas e 60mg de albumina excretadas, por exemplo). Em geral, proteinúrias maiores que 300mg/dia são basicamente por albuminúria.

PROTEINÚRIA

Então vamos as definições: Proteinúria - Excreção urinária de proteínas (todas somadas) maior que 150 mg por dia. Microalbuminúria - Excreção urinária de albumina entre 30 e 300 mg em 24h.

PROTEINÚRIA

Todos os resultados anormais devem ser repetidos para confirmação, uma vez que proteinúrias isoladas podem ocorrer. Para ser considerada patológica, a proteinúria (e albuminuria) deve ser persistente. A microalbuminúria não causa sintomas e é o primeiro sinal de doença renal em pacientes diabéticos

PROTEINÚRIA

Cálculo:

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->