Mecanismo de Ação

Células-alvo: CD4+ (linfócitos T e macrófagos)

A ocorrência do HIV em linfócitos provoca maiores danos, pois tais células são responsáveis pela coordenação do sistema imune ao enviar sinais de alerta para outras células ao entrar em contato com o invasor. A contaminação compromete a resposta imune contra outras infecções.

o genoma viral é lançado na célula e se encaminha ao núcleo. . expondo a área de fusão contendo gp41 (que está associada com gp120 para formar a espícula). • Co-receptores CXCR4 (fusina) ou CXCR5. • Receptor CD4. Após a fusão. Proteína CD4 Adesão Fusão da membrana A ligação entre gp120 e CD4 causa uma mudança conformacional no envelope protéico viral.Adesão e Fusão • Glicoproteínas virais (gp120 e gp41).

• RNase H.Transcrição Reversa Síntese de DNA a partir do RNA viral. Os genes são alterados numa velocidade tão grande que o sistema imunológico não consegue lidar. Esse é um dos motivos pelos quais torna o HIV tão difícil de ser combatido. • Transcriptase reversa. . DNA produzido LTR LTR A transcriptase reversa não é uma enzima muito eficiente. • DNA contendo uma Repetição Terminal Longa (LTR) em cada extremidade. Ela comete uma taxa elevada de erros durante o processo (maior que a do processo de transcrição celular).

Com os genes virais inseridos no genoma hospedeiro. o HIV pode entrar em latência ou produzir mais RNA viral e proteínas. o sítio de ligação entre os dois genomas não é perfeitamente conectado. Nesse momento. . havendo pequenas quebras entre as duas fitas de DNA. o mecanismo de reparo do genoma da própria célula encarrega-se de consertar as falhas.Integração no Genoma Hospedeiro RNA viral Complexo PréIntegração Transcriptase reversa Integrase: Integrase: Atua inserindo o genoma viral no genoma celular. Porém.

há produção de pequena quantidade de novos vírus. . não gerando suspeitas do sistema imune.Latência Linfócito T inativo Estado de Latência Supressores da Transcrição: • Elemento Regulador Negativo (NRE) • nef (fator de replicação negativo) Neste momento.

• Organização do capsídeo viral. • Envelope (parte da membrana celular) • Maturação (clivagem de gag e gag-pol.Produção de Novos Vírus Linfócito T ativo Novas Partículas Virais • Produção de proteínas utilizando a maquinaria celular. por exemplo) .

Evolução da infecção por HIV .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful