P. 1
Minuta de Contrato Tipo 1

Minuta de Contrato Tipo 1

|Views: 877|Likes:
Publicado porAntonio Camejo

More info:

Published by: Antonio Camejo on Apr 06, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/31/2013

pdf

text

original

CONTRATO DE EMPREITADA

CONTRATO DE EMPREITADA PARA REALIZAÇÃO DE CONSTRUÇÃO ......

PRIMEIROS OUTORGANTES:
------------------------------, CONTRIBUINTE FISCAL N.º-----, e ---------------, titular do Bilhete de Identidade N.º-------, emitido em , pelos Serviços de Identificação Civil de Maputo, CONTRIBUINTE FISCAL N.º, na qualidade sócia gerente, em representação, com poderes bastantes e suficientes para obrigarem e vincularem neste contrato, de empreitada, doravante designada por “DONO DA OBRA”.

SEGUNDOS OUTORGANTES:
-----------------------------------, natural da , concelho de ,casado, maior, residente na , titular do Passaporte n.º , emitido em , em Moçambique, CONTRIBUINTE FISCAL N.º, e o primeiro na qualidade de sócio e gerente, em representação, com poderes bastantes e suficientes para só por si a obrigarem e vincularem neste contrato, a CONSTRUÇÕES, empresa individual, com sede , titular do Cartão de PESSOA COLECTIVA N.º, doravante designada por “EMPREITEIRO”.-------------------------------

LIVREMENTE E DENTRO DOS PRINCÍPIOS DA BOA FÉ, OS OUTORGANTES, ATRÁS IDENTIFICADOS E ABAIXO ASSINADOS, NAS RESPECTIVAS QUALIDADES E POSIÇÕES EM QUE INTERVÊM, EM REPRESENTAÇÃO, RESPECTIVAMENTE, DO DONO DA OBRA E DO EMPREITEIRO, POR ESTE DOCUMENTO, CELEBRAM O PRESENTE CONTRATO DE EMPREITADA COM O OBJECTO, PELO PREÇO E NOS DEMAIS TERMOS E CONDIÇÕES CONSTANTES DOS ARTIGOS SEGUINTES E DOS DOCUMENTOS ANEXOS, QUE AQUI EXPRIMEM AS SUAS VONTADES E A QUE AS PARTES MÚTUA E RECIPROCAMENTE SE OBRIGAM PARA BOM, INTEGRAL, EFECTIVO E ESPECÍFICO CUMPRIMENTO.

ARTIGO 1º
QUADRO DE REFERÊNCIA 1. A empreitada tem por objecto “CONSTRUÇÃO DA ”, cujos trabalhos a realizar se encontram definidos, quanto à sua espécie, quantidade e execução, no Orçamento nº 01, que se anexa ao presente contrato como DOCUMENTO 1 e que dele faz parte integrante e para que se remete e aqui se dá por reproduzido.------------------------------------------------------------------------------------

ARTIGO 2º
QUALIDADE, LEGITIMIDADE E TITULARIDADE 1. DO DONO DA OBRA:

1

é uma empresa em nome individual que tem por objecto. transportes e realização de todos os trabalhos necessários à realização da obra. e esta. A obra a realizar encontra-se defenida no orçamento nº 01.---------------------------------------------------------------------------------------2.. A representada dos Primeiros Outorgantes. na qualidade de DONO DA OBRA. -----------------------------------------------------3. na qualidade de EMPREITEIRO. execução de projectos. é titular do Alvará nº . Constituem ainda termos de referência e elementos definidores e/ou interpretativos do objecto do presente contrato de empreitada todos os elementos de pormenor. produção e comercialização de materiais da construção civil.-------------------------------------------------------------------------------------- ARTIGO 3º MÚTUO CONSENSO 1. DO EMPREITEIRO: 1. dá de empreitada.-------------------------------------------------------------------------- ARTIGO 4º TIPO DE EMPREITADA 1. A representada do segundo outorgante. A empreitada objecto deste contrato é total e por preço global. . a representada dos primeiros outorgantes. a indústria da construção civil.CONTRATO DE EMPREITADA 1. é uma pessoa colectiva. escolha de materiais em conformidade com a descrição contida no caderno de Encargos. mão-de-obra. concedido pelo Ministério da Saúde.------------------------------------------------ 2 . a execução das obras descritas e identificadas no ARTIGO 5º. à representada do segundo outorgante. na Conservatória de Registo das Entidades Legais. Pelo presente contrato.-------------------------------------------------------------------------------2. mútua e reciprocamente aceita e obriga-se em relação àquela a realizar tais obras com o âmbito e nos termos que constituem o objecto do presente contrato conforme estipulado no mesmo ARTIGO 5º. consultadoria e representação de materiais e respectivos restauros.--------------------------------------------------- ARTIGO 5º OBJECTO DO CONTRATO 1. e é detentora do Registo nº. . A empreitada é total de materiais. .

no valor de --------------------------------. transportes. IVA incluso. execução. O preço global da empreitada é de ------. Ao preço atrás ajustado acresce o IVA. mão de obra. ARTIGO 9º FORMA E TERMOS DE PAGAMENTO DO PREÇO DA EMPREITADA 1.CONTRATO DE EMPREITADA ARTIGO 6º ALVARÁS E LICENÇAS 1. O fornecimento dos aparelhos. ARTIGO 8º PREÇO DA EMPREITADA 1.-------------------------------------------------------------------- ARTIGO 7º CONDIÇÕES E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE EXECUÇÃO DA OBRA 1. O preço atrás ajustado será pago na seguinte forma. 75% no acto de assinatura do Contrato de Empreitada no valor de -------------------------------. taxas. perfazendo um total de -------------------------------------- ARTIGO 10º ENCARGOS DO EMPREITEIRO 1. Constituem encargos a suportar pelo EMPREITEIRO: 1.2.--------------------------------------------------------------------------------------2. neste se inclui todos os materiais a fornecer pelo empreiteiro. condições e tempo de pagamento estabelecidas no respectivo Código. seguros de pessoal e encargos sociais exceptuando os não valorizados no orçamento. ferramentas. A execução do estaleiro de obra. Todos os alvarás e licenças necessárias à realização dos trabalhos objecto da empreitada são da única conta e responsabilidade do Dono da obra. incluindo salários. os outros 25% aquando da entrega da obra. A obra a cuja realização o EMPREITEIRO por este contrato se obriga será executada em conformidade com as condições e especificações técnicas constantes do Caderno de Encargos. excepto água e electricidade será por conta do dono de obra. todos os custos directos e indirectos.------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------1.1. utensílios e andaimes indispensáveis à boa 3 . nos termos. a debitar pelo EMPREITEIRO e a pagar pelo DONO DA OBRA. IVA incluso.

Para efeitos de contagem de prazo o empreiteiro deve comunicar por escrito ao dono da obra quando dá os trabalhos por iniciados. -----------------------------------------------------------------------------------------------------1.3. que no acto de assinatura do presente contrato apresenta o termo de responsabilidade que fica anexo e onde se compromete a desempenhar as funções de direcção técnica com proficiência e assiduidade bem como a prestar ao DONO DA OBRA todos os esclarecimentos necessários e bem assim a acompanhar a obra no local.6.-----------------------------------------------------------------------------------------1.-----------------------------------2.4. A implementação das medidas de segurança em obra impostas por lei. 1. 1. ---------------------------Os seguros de acidentes de trabalho do pessoal da obra e de responsabilidade civil por danos causados a terceiros.------------------------------------ 4 . Os trabalhos de realização da obra deste contrato de empreitada deverão ser executados no prazo de 45 dias. 1. Os encargos sociais do pessoal (contribuições para a segurança social). Os trabalhos de execução da obra objecto deste contrato de empreitada deverão iniciar-se dentro de 8 dias a partir do dia seguinte à data da consignação e pagamento do adiantamento.e limpeza progressiva e final do local da obra. -------------------------- ARTIGO 11º PRAZO DE EXECUÇÃO DA OBRA 1. ------------A protecção de pessoas e de bens de terceiros . O transporte do pessoal.8. A remoção e transporte de entulhos. fica a cargo do Sr.---------------------------------------------------2. O prazo inicial convencionado poderá ser sempre prorrogado por mútuo acordo do DONO DA OBRA e do EMPREITEIRO até 30 dias.5.-------------------------------------------------------------------------------- ARTIGO 12º DATA DE INÍCIO DA EXECUÇÃO DA OBRA 1. 1. materiais e equipamentos do local de origem para o local da obra. A direcção técnica das obras adjudicadas á ------------------.CONTRATO DE EMPREITADA execução da obra. com tolerância de 15 dias. mencionado no nº1 do artº 8º. contados da data da consignação.----------------------------------------------------------------------------------- ARTIGO 13º DIRECÇÃO TÉCNICA E REPRESENTAÇÃO DO EMPREITEIRO 1.7. por parte do DONO DA OBRA. -----------------. redes ou painéis nos termos adequados.

-------------------------------------------------3.-----------------------------------------------------------------2. forma e demais 5 . perante o DONO DA OBRA. O EMPREITEIRO é o único responsável pela observância das normas em vigor. O EMPREITEIRO deverá segurar contra acidentes de trabalho todo o seu pessoal.--------------------------------------------------------------------- ARTIGO 15º RESPONSABILIDADES DO EMPREITEIRO 1. dimensões. quanto à prevenção contra incêndios até à recepção provisória da obra. apresentando a apólice respectiva antes do início dos trabalhos e sempre que tal lhe for exigido.----------------------------------------------------------------------------------- ARTIGO 16º SEGUROS 1.CONTRATO DE EMPREITADA 2. O EMPREITEIRO é responsável pela reparação e indemnização de todos os prejuízos sofridos por terceiros até à recepção definitiva dos trabalhos. O EMPREITEIRO é obrigado a pagar ao pessoal empregado na obra salários não inferiores à tabela de salários mínimos que estiver em vigor. O EMPREITEIRO deve ter Apólice de Seguro de Responsabilidade Civil por danos causados a terceiros.------------------------------------------- ARTIGO 14º CONDIÇÕES DE TRABALHO 1. O empreiteiro é obrigado a manter o pessoal empregado na obra com contrato de trabalho devidamente legalizado e com os descontos legais e regulares para a Segurança social. em consequência da realização dos trabalhos objecto de presente contrato apresentando a Apólice respectiva antes do início dos trabalhos e sempre que tal lhe for exigido. O EMPREITEIRO é o único responsável pela cobertura dos riscos resultantes de circunstâncias fortuitas e/ou imprevisíveis e de quaisquer outras. Todos os materiais que se empregarem na obra terão a qualidade.---------------2. ----------------------- ARTIGO 17º ESPECIFICAÇÕES E MATERIAIS 1. em consequência do modo de execução destes últimos ou da actuação do pessoal do empreiteiro.--------------------------2. para as quais o DONO DA OBRA não haja contribuído directa ou indirectamente. O EMPREITEIRO deverá designar um representante seu no local de obra com os poderes bastantes e suficientes para responder.

seguindo-se. Sejam diferentes dos aprovados. -----------------------------------------------------------------------------Não hajam sido aplicados em conformidade com as especificações técnicas do contrato ou. Serão rejeitados. ------------------------------------------------------ ARTIGO 18º APLICAÇÃO DOS MATERIAIS 1. serão estes fornecidos pelo dono da obra ou ajustados entre este e o empreiteiro por mútuo acordo. Sempre que o caderno de encargos ou o contrato não fixem as características dos materiais. com as normas ou processos a observar. acrescido ao preço da empreitada. os processos propostos pelo EMPREITEIRO e aprovados pelo dono da obra. a pedido do EMPREITEIRO ou por iniciativa do dono da obra. se estas não existirem. lavrando-se auto por todos assinado. -------3. proceder-se-á. A vistoria será feita por representantes do dono da obra. desde que previamente negociado e ajustado entre o dono da obra e o empreiteiro.---------------------------------------------------------------------------------------------------------2. respectivamente. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ ARTIGO 20º SUBSTITUIÇÃO DE MATERIAIS 1.----------------------------------------------2. os materiais que:------------------------------------------------------------------------------1. ---------- ARTIGO 20º RECEPÇÃO PROVISÓRIA DA OBRA: VISTORIA 1. --------------------------------------------------2.1. por escrito. 1. O aumento de encargos resultante de alteração das características arquitectónicas e técnicas dos materiais será. -----------------------------------------------------3. escolhas e directrizes fornecidas pelo dono da obra ou ajustadas entre o dono da obra e o empreiteiro. removidos para fora da zona dos trabalhos e substituídos por outros com os necessários requisitos. na falta de tais especificações. Logo que a obra esteja concluída. As demolições e a remoção e substituição dos materiais serão da conta do EMPREITEIRO. na falta destas.2. à sua vistoria para o efeito de recepção provisória.CONTRATO DE EMPREITADA características definidas nas peças escritas do projecto e no respectivo caderno de encargos ou nas especificações. com a assistência do EMPREITEIRO ou seus representantes. o EMPREITEIRO para a vistoria com a antecedência 6 . as normas oficiais em vigor ou. Os materiais devem ser aplicados pelo EMPREITEIRO em absoluta conformidade com as especificações técnicas do contrato. O dono da obra convocará.

Quando o EMPREITEIRO não reclame ou seja indeferida a sua reclamação e não faça nos prazos marcados as modificações ou reparações ordenadas. em condições de ser recebida. pela vistoria realizada. considerar-se-á esta. Se o DONO DA OBRA não proceder à vistoria nos 5 dias de calendário subsequentes ao pedido do EMPREITEIRO e não for impedido de a fazer por causa de força maior ou em virtude da própria natureza e extensão da obra. proceder às modificações ou reparações necessárias. que a obra está. no seu todo ou em parte. debitando a este as importâncias despendidas. Verificando-se. ------------------------------------------------------------------------------------------------3. realizar-se-á a diligência com a intervenção de duas testemunhas idóneas. notificando-se de imediato ao EMPREITEIRO o conteúdo do auto. Pode o DONO DA OBRA fazer a recepção provisória da parte dos trabalhos que estiver em condições de ser recebida. -----2. para todos os efeitos. por virtude das deficiências encontradas. -----------------------------------------------------------------------------------4. o prazo de garantia fixado no contrato. isso mesmo será declarado no auto. devendo o dono da obra pronunciar-se sobre a reclamação no prazo de 10 dias de calendário. em condições de ser recebida. o representante do DONO DA OBRA especificará essas deficiências no auto. exarando ainda neste a declaração de não recepção e a notificação ao EMPREITEIRO para. no todo ou em parte. Contra o conteúdo do auto e a notificação feita pode o EMPREITEIRO reclamar. e. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 . se este não comparecer nem justificar a falta. ------- ARTIGO 22º RECEPÇÃO PROVISÓRIA DA OBRA 1. que hajam resultado de infracção às obrigações contratuais e legais do EMPREITEIRO. Se. para os trabalhos recebidos. ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- ARTIGO 21º DEFICIÊNCIAS DE EXECUÇÃO 1. assistirá ao DONO DA OBRA o direito de as mandar efectuar por conta do EMPREITEIRO. considerando-se efectuada a recepção provisória em toda a extensão da obra que não seja objecto de deficiência apontada nos termos do artigo anterior e contando-se desde então. em prazo razoável que logo será designado. recebida no termo desse prazo. no próprio auto ou nos 5 dias de calendário subsequentes. a obra não estiver.CONTRATO DE EMPREITADA mínima de 5 dias de calendário. -------------------------------------------------------------------------------------4.

--------------------------------------------------- ARTIGO 26º RECEPÇÃO DEFINITIVA 1. --------------2.----------------------------------------------------- ARTIGO 24º ELEMENTOS DA CONTA FINAL 1. Se pela vistoria se verificar que as obras não apresentam deficiências. com expressa referência ao mapa do número anterior.4. proceder-se-á à recepção definitiva. procederse-á a nova vistoria das obras de toda a empreitada. ainda não decididas. O prazo de garantia conta-se da recepção provisória da obra. -------------------------------------------------------------2. Um mapa de todos os trabalhos e valores sobre os quais haja reclamações. proceder-se-á. A conta final da empreitada constará dos seguintes elementos: ------------------------------------------------1.1.2. Os trabalhos e valores relativamente aos quais existam reclamações pendentes serão liquidados à medida que aquelas forem sendo definitivamente decididas.3. do EMPREITEIRO. sempre que daquele também constem. Findo o prazo de garantia e por iniciativa do dono da obra ou a pedido do EMPREITEIRO. Em seguida à recepção provisória. ---------------------------1. O prazo de garantia da obra é de um ano. --------------------------------------------------------------------------- ARTIGO 25º PRAZO DE GARANTIA DE OBRA 1. os valores de todas as medições e revisões ou eventuais acertos e das reclamações já decididas. ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ 8 . ou outras anomalias pelas quais deva responsabilizar-se o EMPREITEIRO. à elaboração da conta da empreitada. ----------------------------------------------------------------------------2. Valores já pagos e ainda a receber. Um mapa de todos os trabalhos executados a mais do que os previstos no contrato. deteriorações.CONTRATO DE EMPREITADA ARTIGO 23º ELABORAÇÃO DA CONTA FINAL 1. Uma conta corrente à qual serão levados. com a indicação dos preços unitários pelos quais se procedeu à sua liquidação. -------------------------------------------------------------------------------------1. por verbas globais. -----------------------------1.

---------------------------------------------------------------------------------------------------- 9 .CONTRATO DE EMPREITADA ARTIGO 27º RESOLUÇÃO DO CONTRATO 1. -----------------------------------------------------------------------------------------2. Se. far-seá a respectiva liquidação em separado. Os encargos resultantes do presente contrato incumbem ao DONO DA OBRA. --------------2. validade ou execução do presente contrato serão dirimidas amigavelmente. logo que o seu montante for tornado certo por acordo ou por decisão judicial. declarando ambas as partes que receberam os respectivos exemplares. --------------------------------------------------------------------------------------------------------------- ARTIGO 29º ENCARGOS 1. --------------------------------------------------------2. Em todos os casos de resolução ou caducidade do contrato proceder-se-á à liquidação final. ---------------------------- ARTIGO 30º LITIGIO 1. nos termos gerais de direito à outra parte o direito de resolver o contrato. por uma das partes. sendo um entregue ao Dono da obra e outro ao Empreiteiro. -------------------------------------------------------------- ARTIGO 31º NORMAS SUBSIDIÁRIAS 1. sendo compretente o Tribunal Judicial Provincial da Matola. sem prejuízo das correspondentes indemnizações legais. -------------------------------------------------------------------------------- ARTIGO 28º LIQUIDAÇÃO FINAL 1. As questões que se suscitem sobre a interpretação. recorrer-se-á à via judicial. dos deveres resultantes do presente contrato confere. Do presente contrato foram elaborados dois exemplares de igual conteúdo e valor. porém não puderem ser dirimidas amigavelmente. Nos casos omissos aplicar-se-á o disposto na Lei vigente na República de Moçambique. O incumprimento. Havendo danos a indemnizar que não possam determinar-se imediatamente com segurança. reportada à data em que se verifiquem aqueles eventos.

aos 28 de Fevereiro 2011 Os Primeiros Outorgantes _______________________________________ Os Segundos Outorgantes _______________________________________ 10 .CONTRATO DE EMPREITADA Maputo.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->