P. 1
Funções da linguagem

Funções da linguagem

|Views: 1.227|Likes:
Publicado porRobson Costa

More info:

Published by: Robson Costa on Apr 09, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/24/2013

pdf

text

original

Função apelativa (ou conativa)É centralizada no receptor (destinatário).

O emissor quer influenciar o seu comportamento do receptor, com a intenção de convencê-lo ou lhe dar ordens. Geralmente usa-se os pronomes tu, você ou o nome da pessoa. Também usa-se vocativos e imperativos. Essa função é comum em discursos, sermões, propagandas políticas e religiosas, figuras de linguagem. Exemplos: Você viu como ficou a roupa da Júlia? Lúcia, corre e veja isso! Você deveria ler o artigo que a Folha trouxe sobre os senadores. Função emotiva (ou expressiva)É centralizada no emissor: expressa suas emoções, seus sentimentos, sua opinião. Comum haver interjeições, exclamações, reticências e uso da 1ª pessoa do singular. Uso dos pronomes pessoais. Função comum em autobiografias, cartas de amor, memórias, poesias líricas, etc. Exemplos: Júlia, eu te amo muito - não faça isso! Muito obrigada, não esperava surpresa tão boa assim! Não,... não estou triste, mas também não quero comentar o assunto. Função referencial ou denotativa É centrada no referente. O texto oferece informações sobre a realidade. Usa uma linguagem denotativa, direta, objetiva, prevalecendo 3ª pessoa do singular. Aborda fatos concretos. Linguagem comum dos jornais e livros científicos. Por exemplo: um texto descritivo informativo sobre todos os objetos e detalhes que há sobre uma mesa de aniversário. Função fáticaFunção centrada no canal. Objetiva-se prolongar ou interromper o contato com o receptor, isto é, manter ou não a comunicação. O que se pretende privilegiar não é a comunicação, mas sim, o contato em manter o ouvinte ou o leitor, maior aproximação entre remetente e destinatário. Comum em interjeições, linguagem das falas telefônicas, saudações, propagandas, etc. exemplos: Elevar o polegar para dizer que 'tudo continua bem' ; A foto do primeiro contato entre celebridades, geralmente flagradas no aperto de mãos, marcando o início da comunicação entre eles; - Olá, como vai, tudo bem? - Alô, quem está falando? Função poética - É centrada na mensagem. Preocupa-se com o plano de expressão da mensagem, com sua construção. Uso da linguagem figurada, poética, afetiva, sugestiva, denotativa e metafórica, com fuga das formas comuns. Procura atrair pela estética, pela beleza. Valoriza-se a combinação das palavras. Obras literárias, letras de música, propaganda, expressões plurisignificativas, sinônimos, etc. Função metalinguística - É centrada no código. Uso da linguagem para explicar a linguagem, ou seja, usa o código para explicar o próprio código. Poesia para explicar a poesia. Um texto que comenta outro texto. Comum nos dicionários, propaganda de propaganda, sinais de trânsito, etc. Exemplos: - Não entendi o que é metalinguagem, você poderia explicar novamente, por favor? - Metalinguagem é usar os recursos da língua para explicar alguma teoria, um conceito, um filme, um relato, etc. Os elementos da comunicação emissor - emite, codifica a mensagem. receptor - quem recebe, quem decodifica a mensagem. canal - meio pelo qual circula a mensagem: jornal, livro, revista, folheto, prova. mensagem - conteúdo da comunicação. 5. código - conjunto de signos usados na transmissão e recepção da mensagem: linguagem verbal escrita. Ex: (pt-BR

. . .

nascer Respirar. e despertar Um dia à luz e ver. e adormecer E se nutrir para poder chorar Para poder nutrir-se." (O Estado de São Paulo) b) O verbo infinitivo Ser criado. Quis ver-me no espelho. ergui-me. Deitar-me.É." (Graciliano Ramos) . mas o de não funcionarem e de desmoralizarem de vez. de sons a que se dá o nome genérico de voz..Que troço! . Aquele silêncio.Coisa de louco! .01.É!" e) "Fique afinado com seu tempo. desci os degraus e fui espalhar no quintal os fios da gravata. Seria tudo ilusão?.. ao mundo e ouvir E começar a amar e então ouvir E então sorrir para poder chorar. e se sentir maldito E esquecer tudo ao vir um novo amor E viver esse amor até morrer E ir conjugar o verbo no infinito. aqueles rumores comuns.Bolas! . o que é preciso agora é fazer funcionar corajosamente as instituições para lhes devolver a credibilidade desgastada. Ultra Lights." f) "Sentia um medo horrível e ao mesmo tempo desejava que um grito me anunciasse qualquer acontecimento extraordinário. transformar O amor em carne e a carne em amor. e sofrer.. espantavam-me. diante do mundo e diante de nós mesmos. Estava doente. o pensamento embaralhar-se longe daquelas porcarias. e ser. e chorar. Seria tudo ilusão? Findei a tarefa. Senti uma sede horrível. droga! . fiquei pregado à janela.. e isto me alegrava. pelo hábito covarde de acomodação e da complacência.. e saber. olhando as pernas dos transeuntes. paralisadas pela sem-vergonhice. Reconheça nos textos a seguir. Puxa vida! . de uma ou outra maneira. quando. Tive preguiça.) d) " . Diante do povo. Mude para Col. dormir. determinados pela corrente de ar expelida dos pulmões no fenômeno vital da respiração. e ter horror De ser e amar. desde os tempos pré-históricos." (Matoso Câmara Jr. (Vinícius de Morais) c) "Para fins de linguagem a humanidade se serve. ou serem rompidas. e haver E perder. O que é preciso (e já não há como voltar atrás sem avacalhar e emporcalhar ainda mais o conceito que o Brasil faz de si mesmo) é apurar tudo o que houver a ser apurado. né? . gerar-se.Ora. E crescer. ia piorar. doa a quem doer..Que coisa. as funções da linguagem: a) "O risco maior que as instituições republicanas hoje correm não é o de se romperem. é modificada no seu trajeto até a parte exterior da boca.

. a segunda. como o cisne de Leda e a chuva de ouro de Dânae. No texto abaixo. em verdade. aí ficam trocados no cavalo e no asno.Pitosga significa míope. como o touro da Europa." (Danilo Caymmi & Ana Terra) e) "Olá. que.. tudo bem? Tudo bem. não já cavalgando o corcel do cego desejo.Que quer dizer pitosga? .E o que é míope? .. e o insinuativo." d) "Se um dia você for embora Ria se teu coração pedir Chore se teu coração mandar. Que.Míope é o que vê pouco. pois necessariamente importa indicar o assunto de que se trata." (Rose-Marie Muraro) b) "O discurso comporta duas partes. a um tempo manhoso e teimoso. identifique as funções da linguagem: "Gastei trinta dias para ir do Rossio Grande ao coração de Marcela. Descubra. como vai? Eu vou indo e você. . mas o asno da paciência. três inventos do padre Zeus.. por estarem fora de moda. a prova. eu vou indo em busca de um sono tranqüilo. nos textos a seguir." (Paulinho da Viola) Texto para as questões 04 e 05 Poética Que é poesia? uma ilha cercada de palavras por todos os lados Que é um poeta? um homem que trabalha um poema .g) " . e em seguida a demonstração. as funções de linguagem: a) "O homem letrado e a criança eletrônica não mais têm linguagem comum." (Machado de Assis) 03." (Aristóteles) c) "Amigo Americano é um filme que conta a história de um casal que vive feliz com o seu filho até o dia em que o marido suspeita estar sofrendo de câncer.) A primeira destas operações é a exposição. há dois meios de granjear a vontade das mulheres: o violento. eu vou indo em pegar um lugar no futuro e você? Tudo bem. (." 02.

forte. Guerreiros." .. (CESUPA . Quais as funções da linguagem predominantes no poema anterior? 05. (Cassiano Ricardo) 04.. ouvi. Que agora anda errante Por fado inconstante.CESAM . de Cassiano Ricardo.. ouvi. Aponte os elementos que integram o processo de comunicação em Poética. Sou filho do Norte Meu canto de morte.COPERVES) Segundo o lingüísta Roman Jakobson. Guerreiros. "dificilmente lograríamos (.. descendo Da tribo tupi.) encontrar mensagens verbais que preenchem uma única função. nasci: Sou bravo. 06. A estrutura verbal de uma mensagem depende basicamente da função predominante". Sou filho das selvas Nas selvas cresci.com o suor do seu rosto Um homem que tem fome como qualquer outro homem. Guerreiros. "Meu canto de morte Guerreiros. Historinha I Historinha II Qual a função da linguagem comum às duas historinhas? 07. Da tribo pujante.

Não que ele me canse. Tentarei tirar ouro do carvão. realmente. 09. traz certa contração cadavérica. direcionada à reflexão crítica da obra romântica. e bem sei que cada dia é um dia roubado da morte. além de se apresentar introspectiva. música transfigurada de órgão.. estalactites. Observe o trecho em questão e aponte os elementos que comprovam tal preocupação. e aliás ínfimo. o estilo regular e fluente.SP) "Com esta história eu vou me sensibilizar. E o que escrevo é uma névoa úmida. Este livro é um silêncio. c) MACHADO DE ASSIS. cheira a sepulcro. renda. Alegro com brio. escrevo com o corpo. mas o livro é enfadonho. Eu não sou um intelectual. Tu tens pressa de envelhecer. b) GRACILIANO RAMOS. tu amas a narração direta e nutrida. e. porque o maior defeito deste livro és tu. e o livro anda devagar. Este livro é uma pergunta. e este livro e o meu estilo são como os ébrios. leitor. ao mesmo tempo. ao especular o tempo e a qualidade de vida do . conscientizá-lo de um novo modo de ler. ao retratar o estilo incoerente de suas personagens em seus atos de loucura. escorregam e caem. ao questionar o leitor quanto à linha lógica e impositiva do tempo velho da obra literária e. (FATEC) O senão do livro COMEÇO a arrepender-me deste livro. gargalham. também. O fato é um ato? Juro que este livro é feito sem palavras. As palavras são sons transfundidos de sombras que se entrecruzam desiguais. vício grave." (Clarice Lispector) A obra de Clarice Lispector. expedir alguns magros capítulos para esse mundo sempre é tarefa que distrai um pouco da eternidade. reflete.. Este trecho revela o estilo de: a) MANUEL ANTONIO DE ALMEIDA. d) LIMA BARRETO.(Gonçalves Dias) Indique a função predominante no fragmento acima transcrito. justificando a indicação. como reflexo coerente da instabilidade psicológica e espacial de suas personagens. ao usar uma linguagem apelativa. urram. eu não tenho que fazer. guinam à direita e à esquerda. resmungam. mórbida e obscura tendo como contratom o baixo grosso da dor. (PUC . É uma fotografia muda. 08. ameaçam o céu. ao revelar a quebra da ordem cronológica da narrativa de suas obras. Sei que estou adiando a história e que brinco de bola sem bola. marcada pela sondagem de fluxo de consciência (monólogo interior). uma preocupação com a escritura do texto literário. andam e param. Mal ouso clamar palavras a essa rede vibrante e rica. e) CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE.

A discussão ou abordagem da tessitura narrativa aparece em passagens como: "As palavras são sons transfundidos de sombras que se entrecruzam desiguais. 08.)" e "Eu não sou um intelectual.. Resolução: 01. 06. "Sei que estou adiando a história e que brinco de bola sem bola.homem (leitor) em interação com o tempo da narrativa. profundos. a) função referencial b) função referencial c) funções referencial e metalingüística d) função poética e) função fática 04. estalactites.)". Nesse fragmento de Clarice Lispector. escrevo com o corpo. 07. emissor e mensagem. Função metalingüística. renda. há também a preocupação constante com a própria escritura do texto literário. 05. música transfigurada de órgão. usando-se a função metalingüística. Funções poética e metalingüística.. além da preocupação introspectiva em fisgar elementos interiores. C b) função poética d) função fática f) função emotiva Questão 1 . beirando uma revelação epifânica transcendental.. último quadro de cada historinha. Mal ouso clamar palavras a essa rede vibrante e rica (.predominância de 1ª pessoa. Código. E o que escrevo é uma névoa úmida". 09. Função emotiva . O fato é um ato? Juro que este livro é feito sem palavras (. a) função referencial c) funções referencial e metalingüística e) função conativa g) função metalingüística 02. Função emotiva 03..

. .09 bi em setembro e US$ 12. • Questão 2 Partindo do pressuposto de que o processo comunicativo está intrinsecamente ligado a alguns fatores tidos como essenciais. e com tal zelo. Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento.com/economia-e-negocios/noticia/2010/10/com-natal-proximo-importacoesbatem-recorde-em-setembro..Atente-se a uma análise dos exemplos que seguem e. em seguida.Tudo. (Fonte: http://g1. Até mais tarde. destaque quais funções se encontram neles presentes: a) De tudo ao meu amor serei atento Antes. importações batem recorde em setembro Média diária de importações de US$ 844 milhões é a maior desde 2003. E você? -Tudo bem! -Ah. e sempre. aponte-os. Vinícius de Morais b) c) Com Natal próximo. -Até mais tarde. Saldo comercial soma US$ 1.html) d) A ascensorista e o viúvo trataram-se como sempre: -Tudo bem com você? .globo.77 bi no ano. e tanto.

levando em consideração seus conhecimentos no que se refere às funções da linguagem. e depois.• Questão 3 (Cesgranrio – RJ) Assinale a opção em que a inversão da ordem dos termos altera o sentido fundamental do enunciado: a) Era uma poesia simples/ Era uma simples poesia. soprar nele. e) Vivia um drama terrível/Vivia um terrível drama. d) Havia um contraste eterno/Havia um eterno contraste. joga-se fora o que boiar. água congelada..] João Cabral de Melo Neto . c) Olhava uma parasita mimosa/Olhava uma mimosa parasita. • Questão 4 Analise o poema em evidência. Catar feijão Catar feijão se limita com escrever: Jogam-se os grãos na água do alguidar E as palavras na da folha de papel. e jogar fora o leve e oco. toda palavra boiará no papel. b) Possuía um sentimento vago/ Possuía um vago sentimento. palha e eco.. pois catar esse feijão. [. Certo. por chumbo seu verbo.

como por exemplo.função fática voltar a questão • Resposta Questão 2 Para que a comunicação realmente se efetive. O canal – representa o meio pelo qual a mensagem é enviada. no caso a Língua Portuguesa. o assunto do qual é tratado mediante a interlocução. seis fatores participam desse processo. o ar – responsável pela propagação do som. são eles: O emissor (ou locutor) – representado pela pessoa que fala. O referente – constitui o contexto. A mensagem – representa a informação ora veiculada. O receptor (ou interlocutor) – quem recebe a mensagem. voltar a questão • Resposta Questão 3 Alternativa “A”.Respostas • Resposta Questão 1 a – função emotiva b – função apelativa c. O código – constitui o sistema de sinais que permitem a compreensão da mensagem. voltar a questão .função referencial d.

Dudu! c) ¾ Pobre Dona Casemira… d) ¾ O que … O que foi que você disse? e) Um cachorro falando? 03.• Resposta Questão 4 Mediante a análise do poema em questão.” c) Machado de Assis é um dos maiores escritores brasileiros. faz-se necessário que as organizemos da melhor forma possível. Ao elencarmos nossas ideias para a construção do discurso. objetivo e coerente.. claro. o objetivo da criação cabralina é enfatizar a complexidade voltada para a arte da escrita. Funções da Linguagem) 01. d) Conheça você também a obra desse grande mestre. voltar a questão Funções da Linguagem 25/04/2010 às 17:12 (Exercícios resolvidos.(Vunesp) Capítulo LX / Manhã de 15 . uma vez que o poeta se utiliza do código para explicar o próprio código. b) ¾ Vem. de modo a tornar o discurso. a qual se assemelha ao ato de catar feijão. Assim. e) Semântica é o estudo da significação das palavras. 02. (FEI) Assinale a alternativa em que a função apelativa da linguagem é a que prevalece: a) Trago no meu peito um sentimento de solidão sem fim… sem fim… b) “Não discuto com o destino o que pintar eu assino. (PUC) Identifique a frase em que a função predominante da linguagem é a REFERENCIAL: a) Dona Casemira vivia sozinha com seu cachorrinho. constatamos que se trata da função metalinguística.

uma informação manipulada que. seja porque não dispõe totalmente dos novos meios de produção. É desse modo que a periferia do sistema capitalista acaba se tornando ainda mais periférica. das sociedades que o habitam e dos homens em sua realidade intrínseca. Machado de. nas condições atuais. de fato. Grava um programa sobre as desventuras dos turistas brasileiros que saem daqui para esquiar e. A turma do Casseta & Planeta está em Vale Nevado no Chile. Por uma outra globalização) No contexto em que ocorrem. seja porque lhe escapa a possibilidade de controle. O mar estava crespo. ouvindo as ondas. A água. (…) As novas condições técnicas deveriam permitir a ampliação do conhecimento do planeta. de pessoa também. (O Globo) c) “Eu levo a sério. enroscando-se em si mesma. O que é transmitido à maioria da humanidade é. as técnicas da informação são principalmente utilizadas por um punhado de atores em função de seus objetivos particulares. Desta vez foi ao passeio público.Quando lhe acontecia o que ficou contado. estão em relação de oposição os segmentos transcritos em: a) novas condições técnicas/ técnicas da informação. em lugar de esclarecer. . nem a voz que bradava as suas cóleras. achava-lhes uma espécie de alma forte.” (Caetano Veloso) b) Mico Branco . que as movia para meter medo à terra. Identifique as funções de linguagem: a) “Lambetelho frúturo orgasmaravalha-se logum homenina nel paraís de felicidadania: outras palavras. (Fuvest) Um dos traços marcantes do atual período histórico é (…) o papel verdadeiramente despótico da informação. dos objetos que o formam. o termo sublinhado estabelece uma relação entre MAR e POVO que visa a um efeito de sentido. passam as férias aos trambolhões. a que não faltavam nervos nem músculos. Nem sempre acertava. de quando em quando. entrou. b) punhados de atores/ objetivos particulares. (Milton Santos. . Todavia. era costume de Aires sair cedo. subiu ao terraço e olhou para o mar. dava-lhe uma sensação. mas você disfarça. c) ampliação do conhecimento/ informação manipulada. sem sabê-lo. e chegando-se à borda. Chegou às sete horas e meia. Essas técnicas da informação (por enquanto) são apropriadas por alguns Estados e por algumas empresas. a espairecer. insiste em zero a zero e eu quero um a um…” (Djavan) d) “Compre Batom!” 05. Que figura de linguagem constrói essa associação? 04. aprofundando assim os processos de criação de desigualdades. (Assis. confunde. Gostava delas assim. Aires começou a passear ao longo do terraço. para vê-las bater e recuar. mais que de vida. Esaú e Jacó – fragmento) No primeiro parágrafo.

O estoicismo deixou marcas no direito romano. No texto predomina a linguagem com função: a) emotiva. já que a resistência determina a execução involuntária dos atos previstos pelo mesmo determinismo imanente. embora obrigada a usar as palavras que vos sustentam. Desde que o universo é governado pela razão e não está entregue ao acaso como pensavam os epicureus. . A liberdade estóica consiste em submeter-se voluntariamente às imperativas leis que agem no todo. estão rigorosamente determinados. todos os atos. A ética consiste na leitura e na correta observação da ordem universal. e) atual período histórico/ periferia do sistema capitalista. Desde a pedra até o homem.” (Cassiano Ricardo) TEXTO PARA A SÉTIMA QUESTÃO “O estoicismo fundado por Zenão de Cipre (336 – 264). Radicalmente materialista. Donald. um poema desvendando o ato de criação poética. melhorou a situação da mulher e dos escravos. um romance questionando o ato de narrar – temos a metalinguagem.” (Gilberto Mendonça Teles) e) Que é Poesia? Uma ilha cercada de palavras por todos os lados.” (Vinicius de Morais) b) “Proponho-me a que não seja complexo o que escreverei.d) apropriadas por alguns Estados/ criação de desigualdades. apenas de grau. 06. b) referencial. visto que os estóicos criam na igualdade de todos os homens. Narro pelo gosto de narrar. Esta forma de linguagem predomina em todos os fragmentos. sopro palavras e mais palavras. Não há entre os seres diferenças de natureza. passando pelas plantas e os animais. portanto. até os mais insignificantes. excet a) “Amo-te como um bicho simplesmente de um amor sem mistério e sem virtude com um desejo maciço e permanente. a matéria passiva e a ativa distribuem-se em proporção ínfima nos seres brutos.” (SCHÜLER. Literatura Grega. Levou os legisladores a subordinar as leis do estado às leis da natureza. A razão é. Partiu da oposição matéria-forma feita por Aristóteles. a centelha divina em nós. componho frases e mais frases.” (Clarice Lispector) c) “Não narro mais pelo prazer de saber. teve também Atenas como centro irradiador. (UFVI) Quando uma linguagem trata de si própria – por exemplo um filme falando sobre os processos de filmagem. interpretou a forma como matéria ativa e declarou o seu oposto matéria passiva.” (Silviano Santiago) d) “Agarro o azul do poema pelo fio mais delgado de lã de seu discurso e vou traçando as linhas do relâmpago no vidro opaco da janela.) 07. c) fática.

(UFGO) Texto A Pausa poética Sujeito sem predicados Abjeto Sem voz Passivo Já meio pretérito Vendedor de artigos indefinidos . Segundo o lingüista Roman Jakobson. Guerreiros. Guerreiro. descendo Da tribo tupi. Guerreiros. sou forte. 08. Sou filho do Norte Meu canto de morte. Que agora anda errante Por fado inconstante.” (Gonçalves Dias) Indique a função predominante no fragmento acima transcrito.d) conativa. e) metalinguística. nasci: Sou bravo. ouvi: Sou filho das selvas Nas selvas cresci: Guerreiros. ouvi. ‘dificilmente lograríamos (…) encontrar mensagens verbais que preenchessem uma única função… A estrutura verbal de uma mensagem depende basicamente da função predominante’. justificando a indicação: 09. “Meu canto de morte. Da tribo pujante.

800-0031 (discretamente falar c/ Astrogildo)” Os textos A e B. que viva só. Atravesso noites e dias no vento. produzindo efeitos. (Cecília Meireles. 10. exploram temáticas semelhantes. OBRA POÉTICA) . no texto A. tem seu correlato em ‘mulher desimpedida que vive só’. Assinale a incorreta: a) no texto A. não sinto gozo nem tormento. as palavras extraídas de seu contexto de origem (categorias gramaticais e funções sintáticas) e ajustadas a um novo contexto criam uma duplicidade de sentido. o autor usa de metalinguagem para caracterizar o sujeito e o objeto de sua procura. (Paulo César de Souza) Texto B “Sou divorciado – 56 anos. b) a expressão ‘meio pretérito’. ao passo que no texto B. do texto A.Procura por subordinada Que possua alguns adjetivos Nem precisam ser superlativos Desde que não venha precedida De relativos e transitivos Para um encontro vocálico Com vistas a uma conjugação mais que Perfeita E possível caso genitivo. e) no texto A. do texto B. apesar de se estruturarem sob perspectivas funcionais diferentes. o locutor emprega uma linguagem com predominância da função referencial. d) comparando os dois textos. fica explicitada cronologicamente na linguagem referencial do texto B. c) a expressão ‘Desde que não venha precedida de relativos e transitivos’. (Mackenzie) Irmão das coisas fugidias. desejo conhecer uma mulher desimpedida. ao mesmo tempo lúdicos e poéticos. que precise de alguém muito sério para juntos sermos felizes. pode-se afirmar que ambos expressam a mesma visão idealizada e poética do amor.

já anunciado no verso 2. b) O verso 2 expressa uma antítese. e) A apóstrofe expressa no verso 4 confirma o vazio emocional. C 6. D 2. D 10. B 8. A 7.Assinale a alternativa INCORRETA sobre a estrofe anterior. processo da personificação (dar vida a ser inanimado) 4. a) poética b) referencial c) emotiva d) conativa 5. sem correspondente expresso e pode ter várias interpretações. Gabarito 1. A 3. d) Os versos 1 e 3 confluem na rima e no significado dinâmico de tudo que passa. E . a) Vento é um termo metafórico. emotiva – uso da 1ª pessoa 9. c) O interlocutor tem o papel de depositário de uma confidência lírica.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->