Apostila sobre números naturais

WWW.RDMF.MAT.BR
INTRODUÇÃO: Quando os homens começaram a domesticar os animais, sentiram a necessidade de expressar em palavras ou com sinais quantas ovelhas ou quantos cavalos possuíam. Foi assim, para controlar os rebanhos e contá-los, que os homens inventaram os números Naturais, cujos símbolos evoluíram ao longo da História. Mas os números Naturais não satisfazem todas as necessidades que os problemas cotidianos colocam para a Matemática. Numa consulta bancária, por exemplo, não basta a informação de que temos 200 reais na conta, sem saber se o saldo é positivo ou negativo. De situações como esta percebeu-se a necessidade da criação dos números negativos que juntamente com os positivos formam os números Inteiros. O conjunto dos números naturais é representado pela letra maiúscula N e estes números são construídos com os algarismos: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, que também são conhecidos como algarismos indo-arábicos. No século VII, os árabes invadiram a Índia, difundindo o seu sistema numérico. Embora o zero não seja um número natural no sentido que tenha sido proveniente de objetos de contagens naturais, iremos considerá-lo como um número natural uma vez que ele tem as mesmas propriedades algébricas que os números naturais. Na verdade, o zero foi criado pelos hindus na montagem do sistema posicional de numeração para suprir a deficiência de algo nulo. Na seqüência abaixo consideraremos como naturais tendo início com o número zero e escreveremos este conjunto como: N = { 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, ...} Representaremos o conjunto dos números naturais com a letra N. As reticências (três pontos) indicam que este conjunto não tem fim. N é um conjunto com infinitos números. Excluindo o zero do conjunto dos números naturais, o conjunto será representado por N*, isto é: N* = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, ...}

A construção dos Números Naturais Todo número natural dado tem um sucessor (número que vem depois do número dado), considerando também o zero. Exemplos: O sucessor de m é m + 1 se, m é um número natural. O sucessor de 0 é 1. O sucessor de 1 é 2. O sucessor de 19 é 20. Se um número natural é sucessor de outro, então os dois números juntos são chamados números consecutivos. Exemplos:

Embora uma seqüência real seja um outro objeto matemático denominado função. com o auxílio de pedras ou por meio de ábacos. 2. 3. 7 e 8 são números consecutivos 5. 13.. Praticamente. a seqüência dos números ímpares. O antecessor de 10 é 9. A adição de números naturais A primeira operação fundamental da Aritmética.1 e 2 são números consecutivos 5 e 6 são números consecutivos 50 e 51 são números consecutivos Vários números formam uma coleção de números naturais consecutivos se o segundo é sucessor do primeiro. 6. tem um antecessor (número que vem antes do número dado). 12. O antecessor de 2 é 1. as adições podiam ser realizadas por meio de tábuas de calcular. 5. 7. m é um número natural finito diferente de zero. algumas vezes utilizaremos a denominação seqüência dos números naturais pares para representar o conjunto dos números naturais pares: P = { 0. estudaremos as duas principais operações possíveis no conjunto dos números naturais. toda a Matemática é construída a partir dessas duas operações: adição e multiplicação. 6 e 7 são números consecutivos 50. o terceiro é sucessor do segundo. 10.} Operações com Números Naturais Na seqüência. I = { 1. 4. 9. O antecessor de 56 é 55. O conjunto abaixo é conhecido como o conjunto dos números naturais pares. tem por finalidade reunir em um só número. todas as unidades de dois ou mais números. exceto o zero. .. . 2. Propriedades da Adição . o quarto é sucessor do terceiro e assim sucessivamente. 4.. Exemplos: 1. 6. 8. 3. 5. 11. 51. 52 e 53 são números consecutivos Todo número natural dado n.} O conjunto abaixo é conhecido como o conjunto dos números naturais ímpares. Antes de surgir os algarismos indo-arábicos. Exemplos: O antecessor de m é m-1 se. às vezes também chamado..

pois a soma de dois números naturais é ainda um número natural. pois se multiplicarmos o primeiro fator com o segundo e depois multiplicarmos por um terceiro número natural. pois realizando o produto de dois ou mais númros naturais. são chamados fatores. O fato que a operação de multiplicação é fechada em N é conhecido na literatura do assunto como: A multiplicação é uma lei de composição interna no conjunto N.p) (3. pois na adição de três ou mais parcelas de números naturais quaisquer é possível associar as parcelas de quaisquer modos.(4. existe o elemento neutro que é o zero. pois a ordem das parcelas não altera a soma. Comutativa A adição é comutativa no conjunto dos números naturais.n).p = m. o resultado será o próprio número natural. teremos o mesmo resultado que se somando a segunda parcela com a primeira parcela.5) = 60 . podemos associar 3 ou mais fatores de modos diferentes.Fechamento A adição é fechada no conjunto dos números naturais. Associativa A adição é associativa no conjunto dos números naturais. tantas vezes quantas são as unidades do segundo número denominado multiplicador. somando a primeira parcela com a segunda parcela. Exemplo: 4 vezes 9 é somar o número 9 quatro vezes: 4 x 9 = 9 + 9 + 9 + 9 = 36 O resultado da multiplicação é denominado produto e os números dados que geraram o produto. Associativa Na multiplicação. com três números naturais. Elemento neutro Na adição de números naturais. (m. o resultado estará em N. Propriedades da multiplicação Fechamento A multiplicação é fechada no conjunto N dos números naturais. obteremos um resultado que é igual à soma do primeiro com a soma do segundo e o terceiro.4). ou seja. teremos o mesmo resultado que multiplicar o terceiro pelo produto do primeiro pelo segundo. pois tomando um número natural qualquer e somando com o elemento neutro (zero). O fato que a operação de adição é fechada em N é conhecido na literatura do assunto como: A adição é uma lei de composição interna no conjunto N.5 = 3.(n. somando o primeiro com o segundo e ao resultado obtido somarmos um terceiro. ou seja. Multiplicação de Números Naturais É a operação que tem por finalidade adicionar o primeiro número denominado multiplicando ou parcela. Usamos o sinal x ou · ou × para representar a multiplicação.

Potenciação de Números Naturais Dados dois números naturais x e y.1 = n 1. por cada uma das parcelas e a seguir adicionar os resultados obtidos. O primeiro número que é o maior é denominado dividendo e o outro número que é menor é o divisor. a ordem dos fatores não altera o produto.q 6 x ( 5 + 3 ) = 6 x 5 + 6 x 3 = 30 + 18 = 48 Divisão de Números Naturais Dados dois números naturais. Qualquer que seja o número natural n. Se multiplicarmos o divisor pelo quociente obteremos o dividendo. x y vezes O número que se repete como fator denomina-se base que neste caso é x. é o mesmo que multiplicar o fator.p+m. x .(p+q)=m. x . a expressão xy. x . O resultado denomina-se potência.4 = 4.. O resultado da divisão é chamado quociente.7 = 7. multiplicando o primeiro elemento pelo segundo elemento teremos o mesmo resultado que se multiplicarmos o segundo elemento pelo primeiro elemento.n = n. ou seja: xy = x . a divisão não é fechada. 4 = 64 ..n = n. 4 . 2 . tem-se que: 1. 2 = 8 43 = 4 . pois nem sempre é possível dividir um número natural por outro número natural e na ocorrência disto a divisão não é exata.3 = 12 Propriedade Distributiva Multiplicando um número natural pela soma de dois números naturais. x .1 = 7 Comutativa Na multiplicação de dois números naturais quaisquer. Exemplos: 23 = 2 . às vezes necessitamos saber quantas vezes o segundo está contido no primeiro. representa um produto de y fatores iguais ao número x. No conjunto dos números naturais. m. O número de vezes que a base se repete é denominado expoente que neste caso é y.m 3. m. ou seja. Esta operação não passa de uma multiplicação com fatores iguais.Elemento Neutro No conjunto dos números naturais existe um elemento neutro para a multiplicação que é o 1. x .

Exemplos: 10 = 1000 10 = 100. isto é. deve visitar o nosso link Quanto vale zero elevado a zero? Qualquer que seja a potência em que a base é o número natural n e o expoente é igual a 1. Exemplos: 1 = 1 . denotada por 0o. Exemplos: n =1 5 =1 49 = 1 A potência zero elevado a zero. O visitante que necessitar aprofundamento neste assunto.Propriedades da Potenciação Uma potência cuja base é igual a 1 e o expoente natural é n.1. 12:2 = 6 18:2 = 9 102:2 = 51 1024:2 = 512 10256:2 = 5128 0 8 3 n 1 1 1 0 0 0 7 3 n . 1 .000. é uma expressão carente de sentido no contexto do Ensino Fundamental. denotado por n1 é igual ao próprio n. 4.000 10 = 1 Regras de Divisibilidade Divisibilidade por 2 Todo número par é divisível por 2.1. então a potência no será sempre igual a 1.1.1=1 1 =1. 6 e 8.1..1=1 Se n é um número natural diferente de zero.1. será sempre igual a 1. 1 (n vezes) = 1 1 =1.. todos os números terminados em 0. Exemplos: n =n 5 =5 64 = 64 Toda potência 10 é o número formado pelo algarismo 1 seguido de n zeros.1. 2. denotado por 1n.

24. .. 20. 16. 99. 40. 20.. 8. . 6. pois 5 + 5 + 8 = 18 Divisibilidade por 5 Todo número terminado em 0 ou 5 é divisível por 5. 44. 10:5 = 2 25:5 = 5 75:5 = 15 200:5 = 40 Divisibilidade por 10 Todo número terminado em 0 será divisível por 10 100:10 = 10 50:10 = 5 10:10 = 1 2000:10 = 200 Cálculo do MMC e do MDC Os cálculos envolvendo MMC e MDC são relacionados com múltiplos e divisores de um número natural. .. 4. . 32. pois 6 + 0 = 6 81 : 3 = 27. 40. Divisores Um número é considerado divisível por outro quando o resto da divisão entre eles é igual a zero. o produto gerado pela multiplicação entre dois números. 100. 30. 10. 40. pois 5 * 6 = 30. 55. 18. pois 6 + 6 = 12 60 : 3 = 20. M(11) = 0. 5. 100.. 12.. 21. D(25) = 1.. 22. 56. M(4) = 0. . 80. 60. 15. D(20) = 1.Divisibilidade por 3 Um número é divisível por 3 quando a soma de seus algarismos constitui um número divisível por 3. 5. 20. Veja mais alguns números e seus múltiplos: M(3) = 0. 10. 16. Exemplo: 66 : 3 = 22. 20. 20. 5. . 120. 9. 50. 24. 88. M(8) = 0. Os múltiplos de um número formam um conjunto infinito de elementos. 12. 11. 4.. 32. 48. D(100) = 1. 60. 5. Observe: Dizemos que 30 é múltiplo de 5.. pois 8 + 1 = 9 558 : 3 = 186. 10. M(10) = 0. M(20) = 0. 77.. 33. Observe alguns números e seus divisores: D(10) = 1.. 2. 4.. 10. 2. 3. 50. 66. 25. 8. Entendemos por Múltiplo. Existe um número natural que multiplicado por 5 resulta em 30.. 28. 25. 2. Mínimo Múltiplo Comum (MMC) .

20. em que devemos escolher os fatores comuns de maior expoente e os termos não comuns. Observe: 20 = 2 * 2 * 5 = 2² * 5 30 = 2 * 3 * 5 = 2 * 3 * 5 MMC (20.. Observe o MDC entre os números 20 e 30: D(20) = 1. 60. Observe o MMC entre os números 20 e 30: M(20) = 0. 30. 40.. 2. 30) = 2² * 3 * 5 = 60 A terceira opção consiste em realizar a decomposição simultânea dos números. onde escolheremos os fatores comuns de menor expoente. 2. 4. 100. ... 10. 30. 3. 10. 5. O MMC entre 20 e 30 é equivalente a 60. 180. O maior divisor comum aos números 20 e 30 é correspondente a 10. Outra forma de determinar o MMC entre 20 e 30 é através da fatoração. 80. .. 15. 120. 20. M(30) = 0. 30) = 2 * 5 = 10 . 120. 60. 6.O mínimo múltiplo comum entre dois números é representado pelo menor valor comum pertencente aos múltiplos dos números. 90. 150. Observe: Máximo Divisor Comum (MDC) O máximo divisor comum entre dois números é representado pelo maior valor comum pertencente aos divisores dos números. Observe o MDC de 20 e 30 utilizando esse método. Podemos também determinar o MDC entre dois números através da fatoração. D(30) = 1. multiplicando os fatores obtidos. 5. 20 = 2 * 2 * 5 = 2² * 5 30 = 2 * 3 * 5 = 2 * 3 * 5 MDC (20.

De um modo geral. Acompanhe. maior que 1. no exemplo. 2 630 = 2 x 3 x 5 x 7. Decomposição do número 24 num produto: 24 = 4 x 6 24 = 2 x 2 x 6 3 24 = 2 x 2 x 2 x 3 = 2 x 3 No produto 2 x 2 x 2 x 3 todos os fatores são primos. 120) = 2 * 3 * 5 = 240 MDC (80. 3 Então a fatoração de 24 é 2 x 3.Exemplo Vamos determinar o MMC e o MDC entre os números 80 e 120. os passos para montar esse dispositivo: 1º) Dividimos o número pelo seu menor divisor primo. Regra prática para a fatoração Existe um dispositivo prático para fatorar um número. Então 630 = 2 x 3 x 3 x 5 x 7. a sua decomposição num produto de fatores primos. pode ser decomposto num produto de dois ou mais fatores. MMC 80 = 2 * 2 * 2 * 2 * 5 = 2 * 5 120 = 2 * 2 * 2 * 3 * 5 = 2³ * 3 * 5 MMC (80. chamamos de fatoração de um número natural. maior que 1. Chamamos de fatoração de 24 a decomposição de 24 num produto de fatores primos. . A figura ao lado mostra a fatoração do número 630. 120) = 2³ * 5 = 40 4 4 Decomposição em fatores primos Todo número natural. 2º) a seguir. dividimos o quociente obtido pelo menor divisor primo desse quociente e assim sucessivamente até obter o quociente 1.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful