Seminários de Araxá, Teresópolis, Sumaré e Alto da Boa Vista.

O Serviço Social com a sua perspectiva modernizadora que se ajustou ao projeto do governo para atender ao “Grande capital”, procurou adequar a sua metodologia e seus cursos de formação para atender aos tipos de necessidades locais, estavam se modernizando aos poucos, mas nunca deixando totalmente os traços tradicionais, por isso as propostas dos seminários trouxeram uma nova metodologia ao Serviço Social, trazendo mudanças importantes, podemos destacar os quatro seminários de teorização do Serviço Social: Seminário de Araxá em Minas Gerais realizado entre 19 e 26 de março de 1967, o segundo foi o seminário de Teresópolis no Rio de Janeiro realizado entre 10 e 10 de janeiro de 1970, o terceiro é o Seminário de Sumaré também no Rio de janeiro em 1978 e quarto seminário que foi rebatido com alta intensidade em 1984. O Seminário de Araxá que foi realizado por meio de um congresso se voltou para a teorização do Serviço Social e teve os seus documentos publicados no CBCISS(1986) que hoje constituem como uma importante e rica fonte de pesquisa principalmente por Assistente Sociais. O documento preparado na cidade de Araxá por 38 assistentes sociais presentes traz a tona à importância que o assistente social tem que trabalhar de acordo com o desenvolvimento social e com a realidade presente. Os seminários de teorização do Serviço Social vieram para organizar o teorizar os trabalhos dos assistentes sociais e tinha como pano de fundo os interesses da autocracia burguesa e o regime militar que apoiavam estas mudanças.. A perspectiva modernizadora foi uma tentativa de adequação do Serviço Social enquanto atuava como um instrumento nas estratégias do desenvolvimento capitalista .Como nos indica Netto, (1998, 154) “o núcleo central desta perspectiva é a tematização do Serviço Social como interveniente, dinamizador e integrador, no processo de desenvolvimento”. Araxá demonstra importante discussão que diz respeito a prática institucionalizada do Assistente Social contemplando a ruptura do tradicional e a busca pela renovação em suas tensões ,porque se não tinha embasamento teórico, era movido pelos eixos da ajuda,

precisava-se pensar numa proposta de um processo de renovação do Serviço Social. Essa renovação foi rica e multifacética. Discute-se a necessidade da criação de uma nova metodologia para o Serviço Social, voltada para a realidade brasileira, discutindo a prática e a metodologia, no Seminário de Teresópolis esse processo se afirma por meio do documento de Araxá porque um acabou

ela acontece no âmbito de uma discussão bem maior que é a renovação do Serviço Social no Brasil.complementando o outro. . o primeiro é a persspectiva modernizadora. A perspectiva modernizadora constitui a primeira no processo de renovação do Serviço Social. O estado ditatorial acaba contribuindo para o processo renovador. Esses documentos discutem a prática e a metodologia que antes não existia. esse processo passa por três momentos.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful