P. 1
Planejamento 3ano2srie 110116092515 Phpapp02.Doc 1

Planejamento 3ano2srie 110116092515 Phpapp02.Doc 1

|Views: 8.213|Likes:
Publicado porcelsomcarmo

More info:

Published by: celsomcarmo on Apr 13, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as ODT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/29/2013

pdf

text

original

Conhecer e saber manusear livros para sentir gosto pela leitura;
Despertar o gosto pela leitura, reconhecer os diversos tipos de textos,
interpretando e compreendendo os significados das palavras
desconhecidas;
Compreender que as histórias ouvidas ou faladas podem ser escritas
com seqüências lógicas e reconstruídas coletivamente ou
individualmente;
Compreender que as histórias ouvidas ou faladas podem ser escritas
com seqüência lógica e reconstruídas coletivamente ou
individualmente;
Compreender e assimilar as regras de comunicação.

CONTEÚDOS ESPECÍFICOS

Grafia correta das palavras mais usadas;
Leitura, compreensão, interpretação e vocabulário;
Leitura de textos diversos;
Interpretação e produção da idéia principal dos textos;
Leitura de histórias em seqüências;
Poesias sobre as datas comemorativas: Dia dos Pais, Folclore, Dia do
Soldado, Primavera, Dia da Árvore;
Usar corretamente a pontuação;
Construção de vários textos usando sua própria linguagem;
Produção de textos diversificados;
Relatos, experiências individuais e coletivas.

ORTOGRAFIA – Conteúdos a serem trabalhados – Aspectos normativos

-Ordem alfabética;
-As silabas e suas junções;
-Ordenação de frases;
-Cruzadinhas e caça palavras.

GRAMÁTICA - Conteúdos a serem trabalhados – Aplicação dos aspectos
normativos

-Manuseio do dicionário;
-Atividades com resolução de mensagens (decifrando códigos);

-Plural e singular de palavras e frases;
-Saber usar a pontuação correta;
-Parlendas, canções, quadrinhos, adivinhas, trava-línguas.

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

Leitura de textos variados para observação dos tipos de letras, palavras
diferentes e seus significados (uso do dicionário), interpretando o que
leu;

Reescrita de pequenas histórias a partir da leitura e interpretação de
narrativas infantis;
Palavras e seus significados nos textos;
Manuseio do dicionário quando desconhecer o significado de palavras;
Produção de textos utilizando estratégias de escrita, planejar o texto;
Produção de textos coletivos e individuais.

CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO

Através da observação diária do aluno, verificar-se:

Expressa-se livremente, sabendo interpretar suas vivências de diferentes

formas;

Demonstra assimilação e compreensão das regras de comunicação,
saber falar e ouvir;
Demonstra interesse ao ler os diversos tipos de textos e interprete-os;
Conhece e manuseia os livros, demonstrando interesse pela leitura;
Revela familiaridade com a escrita, diferenciando e identificando
símbolos, letras e palavras;
Percebe e compreende que a escrita representa a fala e utiliza as letras
de acordo com seu valor sonoro convencional.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

- Bragança, Isabela Capaneda Angiolina. Bem-te-li.

BIBLIOGRAFIA DE APOIO

-PCN;
-Bragança, Angiolina. Porta de Papel.
-Almeida, Pailo Nunes de. Pipoca.
-Guedes, Dirce. Festa das Palavras.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS – HISTÓRIA

Espera-se que, neste bimestre, os alunos sejam capazes de:

Perceber que a rua em que mora o aluno é seu ponto de referência, o
local onde está situada a sua casa;
Gostar de participar das atividades comemorativas reconhecendo sua
importância ou significado;
Entender as razões culturais que justificam as denominações de ruas no

Brasil;

Reconhecer a história dos bairros, buscando sua origem e
transformações.

CONTEÚDOS ESPECÍFICOS

Bairro

-As ruas e os quarteirões;
-Como são formados os bairros;
-A cidade e o campo.

Datas comemorativas do terceiro bimestre de acordo com o calendário

escolar

-Dia dos pais;
-Dia do estudante;
-Folclore;
-Dia do soldado;
-Dia da pátria;
-Dia da árvore;
-Semana do trânsito;
-Início da Primavera.

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

Conhecer a rua em que o aluno mora, saber que cada rua tem seu nome;
Conhecer como são formados os bairros de nossa cidade;
Saber que a rua em que moramos é o ponto de referência do local onde
está situada a sua casa;

As datas cívicas e campanhas educativas serão comemoradas e
desenvolvidas com leitura informativa, desenhos, pintura, colagens,
músicas e poesias.

CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO

Ao final do primeiro ciclo, depois de terem vivenciado inúmeras situações de
aprendizagem, os alunos dominam alguns conteúdos e procedimentos. Para
avaliar esses domínios, destacam-se de modo amplo, os seguintes critérios:

Adquirir noção de tipos de bairros do nosso município e de cidades
vizinhas;
Conceitos iniciais sobre a zona urbana e zona rural;
Noções de bairro comercial, bairro residencial e bairro industrial.

Como a avaliação é um processo contínuo, devemos lembrar que a avaliação
constitui um instrumento bastante complexo que deve ser utilizando como um
precioso auxiliar do trabalho didático e não como algo destrutivo e inibidor do
aprendizado.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

-Ferreira, José Roberto Martins; Vieira, Vera Lúcia; Berbel,
Márcia Regina; Duarte, Geni Rosa; Novo, Nanci L. Primeiras.
Noções de História.

BIBLIOGRAFIA DE APOIO

-Lucci, Elian Alabi; Branco, Anselmo Lázaro. Viver e Aprender.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS - GEOGRAFIA

Identificar as características de diferentes tios de bairros;
Observar as diferenças entre o que é rural e o que é urbano;
Reconhecer que as condições dos bairros variam por diversos fatores;
Discutir a problemática da construção de moradias em espaços públicos.

CONTEÚDOS ESPECÍFICOS

Tipos de bairros, ruas e quarteirões;
As moradias dos espaços rural e urbano;
Os estabelecimentos comerciais;
O lugar onde o aluno mora.

PROCEDIMENTO METODOLÓGICO

Mostrar que a rua em que mora o aluno é seu ponto de referência, o
local onde está situada a sua casa;
Solicitar que os alunos anotem os endereços que traduzam referências
individuais como a sua casa e referências coletivas como a escola;
Promover passeios ao redor da escola para analisar as condições de
limpeza das ruas, praças e jardins;
Condições das construções;
Tipos de construções existentes nos bairros.

CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO

A avaliação deve ser planejada relativamente aos conhecimentos e utilizada
em estudos posteriores, estabelecendo alguns critérios, entre eles:

Reconhecer e localizar as características da paisagem local e compará-la
com as de outros locais;
Ler e interpretar o espaço por meio de mapas simples;

Analisar se o aluno sabe observar e relatar onde fica a escola, sua
história e dependências;
Observar se o aluno localiza-se no espaço onde vice, reconhecendo e
relatando o que possui no seu bairro e na sua cidade.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

-Chianca, Rosaly Braga; Teixeira, Francisco M.P. Pensar e Viver
Geografia.

BIBLIOGRAFIA DE APOIO

-Passos, Lucina; Fonseca, Albani; Chaves, Marta. Alegria de

Saber.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS -CIÊNCIA

Compreender que vivemos na terra, sua superfície;
Identificar o que existe na superfície terrestre;
Discriminar algumas rochas e minerais;
Compreender a formação do solo;
Identificar as diferentes espécies de plantas e o ambiente em que vivem;
Observar a germinação e o desenvolvimento de plantas;
Conhecer plantas que se desenvolvem a partir de sementes e mudas;
Conhecer como as sementes se espalham.

CONTEÚDOS ESPECÍFICOS

Leituras informativas sobre plantas tóxicas;
Comparação de diferentes tipos de solo para identificar suas
características comuns;
Presença de água, ar, areia, argila e matéria orgânica;
Estabelecer relação de dependência entre a luz e os vegetais
(fotossíntese);
Plantar algumas sementes e mudas e observar a importância do
ambiente adequado para sua germinação (água, ar, luz e calor) e
perceber que cada ser vivo dá origem a um ser da mesma espécie;
Fazer uma listagem dos nomes de plantas, classificando-as em:
medicinais, ornamentais, alimentícias, tóxicas e matérias primas.

CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO

Verificar se o aluno utiliza de observação direta ou indireta e
reconhecer que todo ambiente é composto por seres vivos, água, ar e
solo, e que os diversos ambientes diferenciam-se pelos tipos de seres
vivos e pelas características de solo;
Reconhece os perigos da ingestão de plantas tóxicas;
A importância das plantas na alimentação, remédios e matérias primas;
Reconhecer o solo como um sistema dinâmico onde ocorrem suas
transformações;

Reconhecer as plantas que se desenvolvem a partir de sementes e
plantas que se desenvolvem através de mudas.

O aluno será avaliado no dia-a-dia, através de atitudes, ações e mudança de
comportamento.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

-Trivelato, Sílvia; Trivelato, José. Na trilha da Ciência.

BIBLIOGRAFIA DE APOIO

-Marisco, Maria Teresa; Antunes, Maria Elisabete Martins.
Marcha Criança.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS – MATEMÁTICA

Identificar unidade de tempo e utilizar o calendário com facilidade;
Indicar a posição dos números no quadro de valores (até 800);
Favorecer o desenvolvimento das habilidades de observação, análise,
raciocínio, julgamento, interpretação, síntese de concluir e de aplicar
conclusões e conceitos na resolução de situações-problemas do
cotidiano;
Ler e interpretar informações contidas em imagens variadas, incluindo o
meio ambiente como enchentes, poluição e desmatamento.

CONTEÚDOS ESPECÍFICOS

Leitura e escrita dos números naturais, números ordinais, pares e

impares;
Calendário: dias da semana, mês e ano;
Ordem crescente e decrescente dos números naturais, antecessor e
sucessor;
Unidade, dezena e centena na adição, subtração e multiplicação;
Dezenas e centenas exatas (valores);
Composição e decomposição numérica;
Problemas envolvendo adição e subtração, multiplicação e divisão;
Nomenclatura dos elementos da multiplicação e divisão e sinais
convencionais.

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

Relacionamento dos números naturais no contexto diário;
Relacionar o termo dezena ao conjunto de 10 unidades;
Compor e decompor numerais até 999;
Identificar a 1ª, 2ª e a 3ª ordem dos numerais que correspondem à
unidade, dezena e centena;
Reconhecer a utilização dos algarismos romanos em situações do
cotidiano (mostradores de relógios, numeração de capítulos de livros,
etc);

Associar o termo unidade a cada elemento de um conjunto dado;
Ler, escrever e representar com algarismos romanos numerais até 30;
Concluir que a ordem dos fatores não altera o produto;
Relacionar a multiplicação à adição de parcelas iguais;
Interpretar e resolver problemas orais e escritos que envolvam
multiplicação.

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

A avaliação de matemática nos fornece as informações relativas ao alcance
global dos objetivos propostos. As atividades de revisão constituem exemplos
da aplicação do processo de avaliação somativa.
A partir dessas atividades, o professor terá condições ed ampliar, enriquecer e
elaborar outras avaliações como forma de recuperar o aluno.
Na avaliação será possível saber se o aluno:

Relaciona a multiplicação à adição de parcelas iguais;
Interpreta e resolve problemas de multiplicação;
Interpreta e resolve problemas que envolvem multiplicação ou divisão e
sentenças matemáticas;
Reconhece, identifica e escreve números pares e números impares;
Efetua prova oral da multiplicação e divisa;
Lê e escreve corretamente os numerais até 999.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

-Tosatto, Carla Cristina; Tosatto, Cláudia Miriam; Peracchi,
Edilaine do Pilar F.; Estephan, Violeta M. Idéias e Relações nº 2.

BIBLIOGRAFIA DE APOIO

-Mori, Iracema. Viver e Aprender.
-Bonjorno, Regina Azenha; Bonjorno, José Roberto. Pode Contar
Comigo.
-Teresa, Maria; Carmo, Maria do; Elisabete, Maria; Coelho,
Armando. Coleção marcha Criança.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS – ARTES

Expressar e saber comunicar-se em artes, mantendo uma atitude de
busca pessoal e /ou coletiva, articulando a percepção, a imaginação, a
emoção, a sensibilidade e a reflexão ao realizar e fruir produções
artísticas;
Interagir com materiais, instrumentos e procedimentos variados em
artes (artes visuais, dança, música, teatro), experimentando-os e
conhecendo-os de modo a utilizá-los nos trabalhos pessoais.

CONTEÚDOS ESPECÍFICOS

Utilizar o espaço de acordo com as possibilidades de seu corpo: altura,

largura;
Realizar movimentos ocupando os amplos e restritos;
Apresentar domínio de movimentos ao modelo, ao montar, ao construir
formas tridimensionais;
Cantar com naturalidade, pronunciando bem as palavras, com a
respiração correta.

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

Perceber e distinguir sentimentos, sensações, idéias e qualidade, através
de estudo das visualidades integrando as diversas culturas e no universo
natural;

Favorecer ao qualquer tipo de relacionamento, contato e informações
sobre a arte;
Oferecer ao aluno uma situação de aprendizagem com os valores e os
modelos de produção artística de cada um, observando como ele se
relaciona nas diversas formas de locomoção, de pensamento. Um
espaço aberto à harmonia com ressonância espiritual;

Educar a visão para aprender a ver e ouvir, começando por coisas
elementares, fora da visão não há pensamento.

CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO

Reconhecer e apreciar vários trabalhos e objetos de arte por meio das
próprias emoções, reflexões e conhecimentos;
Valorizar as fontes de documentação, preservação e acervo de produção

artística;

Reconhecer e valorizar o desenvolvimento pessoal em música, nas
atividades e produção e apreciação, assim como na elaboração de
conhecimentos sobre a música como produto cultural e histórico.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->