ETEC GUARACY SILVEIRA E EXTENSÕES

MANUAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO

São Paulo 2012

ORGANIZADORAS Profª Albina Gonçalves Filipe Profª Rosane Lourdes

Profª Sônia Espíndola Diretora

Profª Fatima Diretora Acadêmica

Revisão Prof

SUMÁRIO
SUMÁRIO.................................................................................................................... 3 APRESENTAÇÃO ....................................................................................................... 7 1 PLANEJAMENTO DO TCC ...................................................................................... 8 1.1 CONCEITOS ......................................................................................................... 8 1.1.1 Planejamento .................................................................................................. 8 1.1.2 Plano............................................................................................................... 8 1.1.3 Método ........................................................................................................ 9 1.1.3.1 Conhecimento empírico ........................................................................... 9 1.1.3.2 Conhecimento científico ........................................................................... 9 1.1.4 Método cientifico ............................................................................................. 9 1.1.5 Pesquisa cientifica .......................................................................................... 9 1.1.6 Fichamento ................................................................................................... 11 1.1.6.1 Fichamento textual ................................................................................. 12 1.1.6.2 Fichamento temático .............................................................................. 12 1.1.6.3 Fichamento bibliográfico ........................................................................ 12 1.1.6.4 Modelo de fichamento de pesquisas bibliográfica .................................. 13 1.1.7 Redação ....................................................................................................... 13 1.1.7.1 Coerência ............................................................................................... 14 1.1.7.2 Coesão ................................................................................................... 14 1.1.7.2.1 Palavras auxiliares para fazer ligação em textos ............................. 14 1.1.8 Resenha ....................................................................................................... 16 1.1.9 Práticas de plágio em monografias ............................................................... 18 1.1.10 Estudo de caso ........................................................................................... 18 1.1.11 Exequibilidade ............................................................................................ 19 1.1.12 Novidade..................................................................................................... 19 1.1.13 Oportunidade .............................................................................................. 19

1.1.14 Relevância .................................................................................................. 20 1.1.15 Visibilidade .................................................................................................. 20 1.1.16 Projeto ........................................................................................................ 20 1.1.16.1 Tema .................................................................................................... 20 1.1.16.2 Titulo .................................................................................................... 21 1.1.16.2.1 Exemplo de título bom ................................................................... 21 1.1.16.2.2 Exemplo de título ruim ................................................................... 21 1.1.16.3 Problema .............................................................................................. 21 1.1.16.4 Justificativa ........................................................................................... 22 1.1.16.5 Objetivos .............................................................................................. 22 1.1.16.5.1 Objetivo geral................................................................................. 23 1.1.16.5.2 Objetivo específico ........................................................................ 23 1.1.16.5.3 Verbos que auxiliam na elaboração dos objetivos ......................... 24 1.1.17 Hipóteses ou questões norteadoras da pesquisa ................................... 25 1.1.18 Pressupostos teóricos ............................................................................. 25 1.1.19 Metodologia ............................................................................................. 26 1.1.20 Roteiro provisório ou sumário preliminar ................................................. 26 1.1.21 Referências bibliográficas ....................................................................... 26 1.1.22 Cronograma ............................................................................................ 28 1.1.23 Exercício de Fixação de Conteúdo – Fonte: Vieira (2004, p.17) ............. 29 1.1.24 Critérios de avaliação do projeto de TCC ....................................................... 31 2 DESENVOLVIMENTO DE TCC ............................................................................. 32 2.1 Exercício - adaptado de RAMOS (2009, p.40)................................................. 32 2.2 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT................................ 33 2.2.1 TRABALHOS ACADÊMICOS: ...................................................................... 33 2.2.2 ELEMENTOS ESSENCIAIS: ........................................................................ 33

2.3 DINAMICA DAS ESTRUTURAS ......................................................................... 34 2.4 APRESENTAÇÃO DE PROJETOS, MONOGRAFIAS ........................................ 35 2.4.1 Margens ........................................................................................................ 35 2.4.2 Espaçamento ................................................................................................ 35 2.4.3 Fonte............................................................................................................. 36 2.4.4 Paginação ..................................................................................................... 36 2.4.5 Capa ............................................................................................................. 36 2.4.5.1 Sugestão da capa .................................................................................. 37 2.4.6 Folha de rosto ............................................................................................... 38 2.4.6.1 Sugestão de Folha de Rosto .................................................................. 39 2.4.7 Folha de Aprovação ...................................................................................... 40 2.4.8 Páginas preliminares .................................................................................... 40 2.4.9 Resumo (NBR 6028)..................................................................................... 41 2.4.9.1 Exemplo de Resumo .............................................................................. 41 2.4.10 Abstract:...................................................................................................... 42 2.4.11 Listas .......................................................................................................... 43 2.4.11.1 Exemplos de Lista ................................................................................ 43 2.4.12 Sumário (NBR 6027/2003) .......................................................................... 44 2.4.13 Ilustrações .................................................................................................. 44 2.4.14 Tabelas ....................................................................................................... 45 2.4.15 Quadros ...................................................................................................... 45 2.4.16 Citações (NBR 10520/2002) ....................................................................... 45 2.4.16.1 Citação direta ou textual ....................................................................... 45 2.4.16.2 Citação indireta ou livre ........................................................................... 46 2.4.16.3 Citação de citação ................................................................................ 46 2.4.17 Notas de rodapé ......................................................................................... 47 2.4.18 Nota importante .......................................................................................... 48

2.4.19 Referências (NBR6023) .............................................................................. 49 2.4.20 Anexos e apêndices.................................................................................... 50 2.4.21 Bibliografia consultada ................................................................................ 52 3 CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO, MARKETING E CONTABILIDADE .... 54 3.1 Professor orientador ........................................................................................ 54 3.2 Professor convidado a participar da banca ...................................................... 54 3.3 Características ................................................................................................. 55 3.4 Apresentação para a banca ............................................................................. 55 3.4.1 Estrutura da apresentação ........................................................................ 55 3.4.1.2 Preparação dos slides ............................................................................ 56

7

APRESENTAÇÃO
Este manual tem por objetivo oferecer aos alunos a padronização dos trabalhos acadêmicos desta unidade de ensino técnico, proporcionar orientações para

elaboração do TCC de forma que atenda ao regulamento publicado no Manual de TCC do CEETEPS e dê forma a identidade da unidade Etec Guaracy Silveira e suas Extensões com as recomendações oficiais da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) referentes a trabalhos acadêmicos, o que embasa confiabilidade ao nosso acervo. Compreendemos que o trabalho interdisciplinar se faz necessário para que o aluno possua um conjunto de informações que embasem sua pesquisa, portanto quando o tema do seu TCC for compatível com o conhecimento de um de seus professores deste ou de outro termo, procure – o, discuta sobre o tema e peça a ele sugestões de livros, porém não esqueça que a orientação é do seu orientador. Esperamos, assim, oferecer todo o auxílio para que o processo de escrita do TCC seja simples e prazeroso.

8

1 PLANEJAMENTO DO TCC 1.1 CONCEITOS
1.1.1 Planejamento Ato de utilização de roteiros e métodos (meios) na elaboração de etapas com objetivos bem definidos que garantam atingir determinado fim em qualquer atividade. O planejamento exige que as pessoas envolvidas tenham comprometimento no desenvolvimento de cada uma das etapas, ou seja, além da contribuição com a criatividade individual utilizada com foco e coerência nos objetivos, as análises de pessoal, bem como as necessidades financeiras e materiais devem ser efetivamente consideradas para o projeto de forma flexível, com consciência dos riscos e custos.

1.1.2 Plano Documento escrito contendo todos os elementos definidos no planejamento de uma pesquisa que será realizada. O plano é objeto obrigatório para nortear o trabalho. Um exemplo a ser considerado para ampliar a consciência de sua necessidade é a percepção de que um prédio não pode ser construído sem uma planta e que deve iniciar sempre pela prospecção do terreno. O plano é a descrição da planta com todos os seus detalhes desde a prospecção do terreno até o último item necessário para o habite-se no prédio. Portanto as perguntas a seguir devem ser respondidas para que você consiga visualizar como construir seu TCC:  O que quer fazer?  Como planeja fazer?  Quanto tempo vai tomar?  Já existe alguma coisa feita na área?  Como os resultados serão avaliados?  Por que você?  Que diferença o projeto trará para área, para você, para o grupo, para sua classe?

9

1.1.3 Método A raiz desta palavra é de origem grega. Meta, cujo significado é FIM e para odos o significado é CAMINHO. Desta forma o método é caminho para um fim, podemos também dizer tratar-se de um processo racional percorrido passo a passo. ESPIRITO SANTO (1992, p.155) afirma que “métodos são técnicas suficientemente gerais para se tornarem comuns a todas as ciências ou a uma significativa parte delas.

1.1.3.1 Conhecimento empírico É o conhecimento obtido ao acaso, após inúmeras tentativas, ou seja, o conhecimento adquirido através de ações não planejadas.

1.1.3.2 Conhecimento científico Trata-se do resultado de pesquisas profundas e vastas levadas a exaustão a cada formulação de uma hipótese.

1.1.4 Método cientifico Segundo Hunt (1991 apud ACEVEDO e NOHARA, 2007), é um conjunto de abordagens, técnicas e processos utilizados pela ciência para formular e resolver problemas de aquisição objetiva do conhecimento, de uma maneira sistemática, isto é, incluindo hipóteses, leis e teorias.

1.1.5 Pesquisa cientifica É toda e qualquer pesquisa planejada sistematicamente (investigação) e executada conforme critérios de processamento dentro das normas metodológicas desta

forma contribuirá para a evolução do conhecimento humano em todos os setores.

10

Para ANDRADE (2003, p.121) trata-se de “Conjunto de procedimentos sistemáticos, baseado no raciocínio lógico, que tem por objetivo encontrar soluções para problemas propostos, mediante a utilização de métodos científicos.” GIL (1987, p.19) conceitua como “Procedimento racional e sistemático que tem como objetivo proporcionar respostas aos problemas propostos.” Em CERVO e BERVIAN (1983, p. 50) encontramos a afirmação de que trata-se de “Atividade voltada para a solução de problemas através do emprego de processos científicos.”

Mediante tais afirmações podemos constatar que a pesquisa cientifica busca respostas utilizando-se de procedimentos e normas metodológicas com intuito de colaborar com o conhecimento.

As pesquisas são classificadas por diversos critérios, baseadas em fundamentações variadas e que servem a vários propósitos:  Com finalidade de trabalho científico original, trata-se da pesquisa que foi realizada pela primeira vez para contribuir com novas descobertas.  Com finalidade de criar um resumo de assunto, utilizada em cursos de graduação tem rigor científico, baseia-se em trabalhos publicados por autoridades no assunto mantendo foco em um ponto de vista original não copiando ideias.  Pesquisa exploratória busca proporcionar informações sobre determinado assunto no sentido de familiarizar-se devido a pouca informação que você tem sobre determinado assunto podendo criar hipóteses a partir da leitura de livro, entrevista com alguma pessoa que tem uma experiência prática sobre assunto similar ao que você quer abordar.  Pesquisa descritiva é o registro de suas observações sobre ocorrências sem sua interferência, proporcionando várias visões sobre um assunto já conhecido.

11

 Pesquisa

explicativa é o registro complexo de suas observações já que

procura identificar as causas da ocorrência observada por você e suas variáveis  Pesquisa bibliográfica ou revisão bibliográfica, são produzidas a partir de informação publicada por meios eletrônicos ou impressas no formato de livros, trabalhos de pesquisa publicados em bibliotecas eletrônicas ou físicas confiáveis.  Pesquisas de laboratório ou experimental permitem através de experimentos reproduzirem fenômenos em ambiente controlado cujo resultado será analisado por amostragem  Pesquisas de campo permite verificar através de coleta de dados planificar vantagens e desvantagens, isto é nesta pesquisa busca-se verificar grau de qualidade de uma ação, pessoa ou produto.  Pesquisa documental utiliza fontes que não foram submetidas a tratamento para publicação, são originais. Dentre eles podemos citar relatórios de empresas, documentos arquivados em repartições, associações, tabelas estatísticas e outros.

1.1.6 Fichamento Em determinado momento da pesquisa você sentirá necessidade de registrar suas impressões (opiniões) sobre as leituras, afinal não dá para lembrar detalhes de todos os artigos e livros se você não registra-los, aqui entra esta ferramenta, o fichamento que nada mais é do que uma forma de registro que mais tarde te ajudará para escrever o trabalho. Esta ferramenta pode ser utilizada para:  Identificar os livros, revistas e documentos;  Resumir conteúdos destes itens citados no item anterior;  Copiar citações ou criar citações retiradas de livros, revistas ou documentos;  Analisar o material que você tem em mãos para pesquisa;  Elaborar críticas sobre material de apoio em suas pesquisas;  Colaborar na produção de textos que farão parte do trabalho final;

12

1.1.6.1 Fichamento textual Esta ferramenta retira do texto ideias principais e secundárias; argumentos, justificativas, exemplos, fatos, ligados às ideias principais através de visualizações de esquemas, diagramas ou quadro resumido de informações através de tabelas e outros métodos que ao ser observado permita compreensão do assunto.

1.1.6.2 Fichamento temático Reúne conceitos, fatos, ideias, informações sobre o tema dando ênfase a títulos e subtítulos, podendo ser utilizado para resumo, registro de ideias conforme o ponto de vista do leitor. Quando utilizado para transcrições literais isto é, quando o aluno copiar o texto sem parafrasea-lo deverá coloca-lo entre aspas.

1.1.6.3 Fichamento bibliográfico É a resenha sobre o assunto abordado no texto lido, que pode ser um capitulo, um artigo que interessa ao aluno para o desenvolvimento do TCC. Esta ferramenta é de vital importância por complementar a documentação textual que auxiliará o aluno no desenvolvimento de seu trabalho.

13

1.1.6.4 Modelo de fichamento de pesquisas bibliográfica
FICHAMENTO Tipo: aqui você colocará os dados que irá escrever referente a: livros, revistas, jornal, manual, site ou qualquer outra fonte de pesquisa.
FOLHA DE PAPEL SULFITE, CADERNO OU ALMAÇO COM PAUTA

Assunto ou tema: escreva sobre o assunto que írá tratar.

Referência bibliográfica: neste espaço você informa os dados de livro, revista, jornal, manual, site ou qualquer outra fonte onde você pesquisou conforme as instruções: SOBRENOME, nome. Título do livro: subtítulo. edição. Local: Editora, ano. número de páginas. (Série)

Resumo / Conteúdo de Interesse

Citações Nº 1 Nº 2 aqui você descreve a citação que te interessa ‘‘

Pag 368 513

Considerações do pesquisador: (aluno)

Indicação da Obra: indicar a finalidade ou o público que a obra se destina.

Local: indicar o local onde a obra encontra-se disponível, caso haja necessidade de realizar nova consulta.

Fonte: Adaptado de RAMOS, 2009

1.1.7 Redação Quando desejamos ser compreendidos pelo nosso ouvinte fazemos uso da oralidade e buscamos em nosso vocabulário palavras que exprimam

verdadeiramente nosso pensamento, fica fácil porque podemos trocar as palavras que não sejam compreendidas, mas isso não acontece quando nossa comunicação é escrita, ela deve ser clara, simples e objetiva, elaborada com frases curtas, respeitando a gramática da língua portuguesa. O cuidado com a escrita do trabalho

14

evitando verbos subjetivos, demonstra capacidade de observação e raciocínio coletivo, valorizando o trabalho. Vieira (2004, p.20) afirma que “Palavras que ferem os princípios da precisão e objetividade (grande, pequeno, atualmente, hoje, antigamente, recentemente, poucos, talvez, provavelmente) devem ser evitadas, assim como, a palavra maioria só é autorizada quando representar 50% mais um.”

1.1.7.1 Coerência Podemos chamar a coerência de resultado de processos mentais que ao desenvolver um texto é exposto pela ligação harmônica entre as ideias; os fatos ou acontecimentos relatados devem estar dispostos de maneira que o leitor compreenda o texto e entenda o que o aluno quer comunicar, isto é coerência.

1.1.7.2 Coesão Trata-se da ligação harmônica entre os parágrafos que permite uma leitura sem repetição de palavras e total compreensão do texto.

1.1.7.2.1 Palavras auxiliares para fazer ligação em textos
A eles, em especial, A esta altura... À medida que... Acontece apenas que... Agora que... Ainda mais... Além disso... Analogamente... Ao contrário... Ao lado de ... Aqui, depara-se com .... Assim tal tese... Assim, pois, A esse respeito, Silva... Fica, pois, claro que… Fique claro…. Há algum tempo… Há no entanto… Igualmente,… Isto é possível… Isto posto… Logo,… Mas ás vezes… Mas tais… Mas todos esses problemas… Mesmo porque,… Mais uma vez… Muitos são…

15

A este propósito.... A titulo de... Afora outras... Ainda assim... Além de... Alguns casos são evidentes, como... Antes de tudo... Ao final desta obra... Após a... Assim fazendo.... Assim também... Até porque.... Caso haja… Caso se pretenda… Certa vez… Claro está… Com base nessas… Com efeito, às vezes… Como já disse... Como quer que seja... Como se pode observar... Conclui-se... Contudo... Convém, no entanto... Da mesma forma... De repente... Desse modo... Devo, depois de tudo... Diante de ... Diga-se de passagem... E assim... É claro que... É fora de dúvida que ... É possível que... Eis a razão, ...

Na realidade… Naturalmente,… Naturalmente, é preciso… Naturalmente, por exemplo… Nesse sentido… Nestas condições... Neste caso,… Neste ponto,… Nestes casos,… No entanto,… Note-se em seguida… Note-se que… O ideal… O mesmo acontecerá… O mesmo se passa… O mesmo sucede... O modo mais… O próprio SILVA, já citado, recorda ainda que… Ora, estando… Ora, se tivesse… Ou, então,... Para alguns,… Paradoxalmente,… Pode suceder, no entanto… Pois bem,… Por isso… Por isso o unico conselho… Por isso, é… Por outro lado… Por vezes,… Porém,… Porém, se… Porém, uma coisa... Portanto, por exemplo… Quanto melhor…

16

Eis ai como... Eis porque seria... Eis, pois, que se... Em casos como esses,... Em lugar de... Em outro caso... Em seguida... Em suma... Em teses desse gênero... Em todo caso,... Enfim, ... Enfim, existem... Enquanto... Entretanto,... Escolhendo, assim, a tese... Essa alternativa... Este último lance... Facilmente se presume...

Resumindo… Sabe-se que... Se, além disso, o aluno… Se, por exemplo,... Seja como for,... Sobretudo se pensar... Sucede às vezes... Tais observações... Tais observações não levam... Tais referências... Tal possibilidade... Tal problema... Todas essas observações... Todavia,... Todavia, há... Todavia, não é... Trata-se de... Tudo quanto foi dito... Uma vez detectado...

Fonte: adaptado de Vieira 2004

1.1.8 Resenha Utilizada para descrever a analise de um texto, capítulo, livro, filme, álbum, peça teatral, reunião ou jogo de futebol, destacando os aspectos relevantes, se descritiva, ou reunir comentários e julgamentos pessoais, se critica, sobre o material analisado e cuja função é dar ao leitor orientações sobre o tema. A utilização desta ferramenta é de extrema importância uma vez que deverá ser utilizada para a redação de cada tópico do trabalho, facilitando a expressão dos pensamentos do grupo quanto ao assunto em pauta. Abaixo o passo a passo de duas maneiras de criar uma resenha que devem ser utilizados na ordem demonstrada:

17

1. Identifique a obra: consiste em anotar os dados bibliográficos essenciais do livro ou artigo que você vai resenhar; 2. Apresente a obra: lembre-se que você está escrevendo para outra pessoa ler, que não sabe do assunto, desta forma, descreva em poucas linhas todo o conteúdo do texto a ser resenhado; 3. Descreva a estrutura: narrando sobre o texto, escreva sobre a divisão em capítulos, as seções, o foco narrativo e pode também de forma sutil descrever o número de páginas do texto completo; 4. Descreva o conteúdo: neste momento o aluno deve utilizar de 3 a 5 parágrafos e resumir claramente o texto; 5. Analise de forma crítica: neste item, quando a ideia central da resenha é expressar a opinião, deve ser feita com base nas teorias de outros autores, com base na técnica de comparação e explicações dadas em aula, utilize seu senso crítico. 6. Recomende a obra: depois da leitura, você resumiu e deu sua opinião, agora é hora de analisar para quem o texto realmente é útil (se for útil para alguém). Utilize elementos sociais ou pedagógicos, baseie-se na idade, na

escolaridade, na renda etc. 7. Identifique o autor: Cuidado! Aqui você escreve sobre o autor da obra que foi resenhada e não do autor da resenha (no caso, você). Fale brevemente da vida e de algumas outras obras do escritor ou pesquisador. 8. Assine e identifique-se: Agora sim. No último parágrafo você escreve seu nome e descreve uma pequena identificação que pode ser: “Acadêmico do Curso Técnico de Administração, Marketing, Contabilidade (ou qualquer outro que adote este manual) da ETEC Guaracy Silveira e suas extensões”

Neste segundo tipo de resenha você escreve sobre vários textos cujo tema seja comum a todos, pode ser utilizada para descrever bibliografias de vários autores, como por exemplo: segundo ALMEIDA (2011, p.13) .... Por outro lado OLIVEIRA (2009, p. 25) insiste que .... SILVA ( 2010, p 39) confirma as crenças de Oliveira (2009) e reabre a discussão....

18

1. Apresente o tema: Escreva qual o assunto principal e quais os motivos que te levaram a escolher estas bibliografias. 2. Resuma os textos: Planeje a escrita colocando um parágrafo para cada texto, iniciando sempre com o autor e em seguida o que ele escreve sobre o assunto. 3. Conclua: Nesta fase opine e escreva uma a sua conclusão sobre o tema. 4. Fontes: Neste espaço escreva as referências bibliográficas utilizadas nas leituras. 9. Assine e identifique-se: Escreva seu nome completo e identificação que pode ser: “Acadêmico do Curso Técnico de Administração, Marketing, Contabilidade (ou qualquer outro que adote este manual) da ETEC Guaracy Silveira e suas extensões”.

1.1.9 Práticas de plágio em monografias A ética, ciência pratica e normativa cujo intuito é estudar o comportamento humano em sociedade e suas reações aos limites de normas e regras, esta neste contexto aplicada a apropriação de ideias de um autor por outros sem que lhe seja dado o devido crédito. Tal prática é chamada de plágio e esta ação incorre em procedimentos indenizatórios por danos causados pelo pretenso autor. Para evitar tal prática orientamos que não faça utilização conforme listado abaixo:  Utilização de conceitos, frases, e palavras de maneira literal e sem citação da origem;  Parafrasear autores sem lhes dar os devidos créditos;  Utilizar gráficos, fotos ou outros elementos em um TCC sem citar fonte;

1.1.10 Estudo de caso Trata-se de metodologia de ensino, cujo foco é criado a partir de um caso real, isto é, uma empresa que está atuante no mercado, para permitir, identificar, analisar e resolver várias questões de forma a preparar o aluno para o mercado de trabalho. Este método insufla discussão e aprendizagem real envolvendo pesquisas, leituras e

19

contato com vários ambientes da empresa em estudo, e exige do grupo de alunos participação intensa já que terão contato com técnicas muitas vezes implementadas a partir de organizações que se encontram em áreas geográficas muito diferentes. Para o bom gerenciamento desta técnica o grupo de alunos deverá obter autorização formal isto é, um documento onde o responsável pela empresa permite que as informações possam ser coletadas e utilizadas com propósitos didáticos inclusive publicação e disseminação de conhecimento. Para efetivamente agregar valor ao TCC os professores do curso devem ser consultados para ajudar no desenvolvimento da pesquisa.

1.1.11 Exequibilidade Quando o tema do TCC esta sendo pesquisado, analisar muito bem todas as fases de desenvolvimento, porque as dificuldades são várias e podem exigir desgastes do grupo para os quais devem estar preparados antes de ocorrer, portanto a avaliação completa da possibilidade de vencer todas as etapas deve estar muito bem desenhada neste processo.

1.1.12 Novidade Quando a pesquisa traz em seu conteúdo um tema diferente daqueles já existentes e complementa a informação com sugestão de soluções, desperta o interesse na leitura.

1.1.13 Oportunidade A fase do planejamento também envolve a verificação do grau de oportunidade que o tema oferece. A partir do problema encontrado podemos dimensionar qual a oportunidade que esta pesquisa oferece.

20

1.1.14 Relevância Quando o assunto é TCC, deve haver com a busca do tema e do problema a ser pesquisado na empresa, contribuição efetiva inclusive com grau de inovação.

1.1.15 Visibilidade A visibilidade do TCC inicia com o título que, bem elaborado aguça o interesse em ler seu conteúdo. Tendo um assunto interessante para ser explorado torna-se uma pesquisa interessante na sua apresentação escrita.

1.1.16 Projeto É a definição dos caminhos do como abordar determinado assunto e torna-lo em trabalho de qualidade.
Entende-se por planejamento da pesquisa a previsão racional de um evento, atividade, comportamento ou objeto que se pretende realizar a partir da perspectiva científica do pesquisador. Como previsão, deve ser entendida a explicitação do caráter antecipatório de ações e, como tal, atender a uma racionalidade informada pela perspectiva teóricometodológica da relação entre o sujeito e o objeto da pesquisa. A racionalidade deve-se manifestar através da vinculação estrutural entre o campo teórico e a realidade a ser pesquisada, além de atender ao critério da coerência interna. Mais ainda, deve prever rotinas de pesquisa que tornem possível atingir-se os objetivos definidos, de tal forma que se consigam os melhores resultados com menor custo (BARRETO; HONORATO, 1998, p. 59).

1.1.16.1 Tema Trata-se do assunto sobre o qual queremos escrever, é abrangente, global, amplo, um bom exemplo é sobre o assunto violência, somente esta palavra nos remete a pensar em vários tipos de violência, física, psicológica, verbal, sexual.

21

1.1.16.2 Titulo Podemos conceituar como o delimitar do tema. Utilizando o exemplo do tema, violência, em determinado local e determinado tipo de violência, restringimos a área de ação.

1.1.16.2.1 Exemplo de título bom Sistema de apoio à decisão em trauma craniencefálico usando redes neurais artificiais.

1.1.16.2.2 Exemplo de título ruim Um estudo para investigar se a técnica de redes neurais funcionam para elaborar decisões em casos de neurocirurgia, utilizando análise estatística.

1.1.16.3 Problema Podemos afirmar que este item é o ponto inicial da estruturação do TCC; se relaciona com os demais elementos e sem o entendimento do problema da pesquisa não acontece o processo de elaboração do trabalho. Ao observar a empresa o aluno verifica os acontecimentos que chamaremos de sintomas, como por exemplo “perda da capacidade de compra”, “diminuição nas vendas”, “funcionários insatisfeitos”. A partir da constatação a avaliação passa para a segunda etapa que é avaliar se a metodologia da pesquisa que pretende utilizar da o suporte para buscar as causas e suas consequências, o que leva o grupo a propor a solução, desta forma temos a conclusão do trabalho.

O aluno não pode esquecer que o problema deve ser instigante e aguçar sua curiosidade, portanto sempre pergunte: O que? A partir da limitação do tema há o questionamento e deve ser apresentado em forma de pergunta.

22

HÜBNER (1998, p 42-3) afirma que ...”Os problemas de pesquisa (ou seja, as perguntas que norteiam o estudo, denominadas por alguns autores de objetivos de pesquisa) apresentam, em geral, os seguintes tipos de formulação: Quais os fatores determinantes de...? Há relação entre ... e ...? Quais os efeitos de ... sobre ...? Quais as características de ...? Quais as semelhanças (ou diferenças) entre ... e ... ?”

1.1.16.4 Justificativa Toda justificativa deve envolver os aspectos de ordem teórica, pessoal e profissional, institucional e social. Desta forma você responde as seguintes questões: Qual a relevância da pesquisa? Por que? Que motivos a justificam? Quais contribuições para a compreensão, intervenção ou solução que a pesquisa apresentará? Quais pontos positivos você percebe na abordagem proposta? Que vantagens/benefícios você pressupõe que sua pesquisa irá proporcionar? Barral (2003, p. 88-89) dita itens importantes para ajudar na justificativa. São eles: 1. Atualidade do tema: inserção do tema no contexto atual. 2. Ineditismo do trabalho: proporcionará mais importância ao assunto. 3. Interesse do autor: vínculo do autor com o tema. 4. Relevância do tema: importância social, jurídica, política, etc. 5. Pertinência do tema: contribuição do tema para o debate jurídico. Acevedo e Nohara (2007 p.24) escrevem da importância deste saber “Neste tópico, deve-se convencer o leitor por que vale a pena estudar o assunto, por que o estudo é importante para o progresso da ciência.”

1.1.16.5 Objetivos Para que vou fazer este trabalho? O que quero com esta pesquisa. São questões que ao ser respondidas e em verbos de ação.

23

1.1.16.5.1 Objetivo geral Sempre ligado a uma visão do assunto de forma abrangente, global que mostra ao leitor de maneira geral o que esse tema irá tratar. Abaixo dois exemplos: 1º exemplo  O objetivo geral do presente trabalho é mostrar que a mudança do regime de bandas cambiais para o regime de câmbio flutuante, em 1999, para promover o ajuste externo, não foi suficiente para restabelecer a credibilidade dos agentes econômicos em relação à economia brasileira e, consequentemente, favorecer a retomada do crescimento. 2º exemplo  Desenvolver um modelo científico de estúdio de produção em rádio, para ser utilizado como referencial básico para novas implantações e a readequação dos existentes em cursos de comunicação social, em instituições de ensino superior, visando a melhoria e otimização da organização do trabalho e usabilidade do sistema à aprendizagem.

1.1.16.5.2 Objetivo específico São resultados parciais que te levam a construir o objetivo geral, porém com função intermediaria, conforme pode se observar nos dois exemplos abaixo citados: 1º exemplo  Analisar os regimes cambiais a partir do Plano Cruzado.  Avaliar o comportamento das contas do balanço de pagamentos, no período analisado.  Identificar o papel desempenhado pelo câmbio no ajuste externo.  Observar as variações no comportamento do PIB no período. 2º exemplo  Formular, a partir de um estudo analítico, um referencial teórico-prático sobre as características estruturais, funcionais, morfológicas, diacrônicas e

sincrônicas dos estúdios, principal e de gravações, utilizados por emissoras de radiodifusão profissionais;

24

 Desenvolver uma metodologia aplicada à implantação de estúdios de produção em rádio em cursos de comunicação social;

1.1.16.5.3 Verbos que auxiliam na elaboração dos objetivos Aconselhar; Adotar; Ajustar; Ajudar analisar; Apoiar; Apresentar; Aprovar; Aprimorar; Avaliar; Aferir; Conduzir; Desenvolver; Realização de atividade Especificar; Executar; Consultar; Contratar; Dirigir; Estudar; Liderar; Controlar; Elaborar; Examinar; Manter;

Determinar; Estabelecer;

Facilitar;

Informar;

Motivar; Orientar; Organizar; Participar; Pesquisar; Planejar; Preparar; Prever; Receber; Recomendar; Reportar; Representar; Rever; Selecionar;

Supervisionar; Treinar; Verificar. Alcançar; Apoiar; Aprimorar; Assegurar; Assistir; Aumentar; Auxiliar; Conseguir; Contribuir; Controlar; Objetivos a atingir Coordenar; Estabelecer; Criar; Cumprir; Facilitar; Desenvolver; Formular;

Estimular;

Implementar; Manter; Maximizar; Motivar; Obter; Otimizar; Preservar; Promover; Proteger; Reduzir. Identificar; Fatos, conceitos e princípios Reconhece; Classificar; Descrever;

Comparar; Conhecer; Explicar; Relacionar; Situar; Lembrar; Analisar; Generalizar; Comentar;

Interpretar; Tirar conclusões;

Esboçar; Indicar;

Enumerar; Assinalar; Resumir; Distinguir; Aplicar. Manejar; Confeccionar; Utilizar; Construir; Aplicar; Procedimentos Coletar; Representar; Observar; Experimentar;

Testar; Elaborar; Simular; Reconstruir; Planejar; Executar; Compor. Comportar-se (de acordo com); Permitir; Respeitar;

Valores, normas e atitudes

Tolerar;

Apreciar;

Ponderar

(positiva

ou

negativamente); Obedecer; Aceitar; Praticar; Ser

25

consciente de; Reagir a; Conformar-se com; Agir; Conhecer; Perceber; Estar sensibilizado; Sentir; Prestar a atenção a; Interessar-se por. Abrir; Ampliar; Aumentar; Comparar; Conceber; Concluir; Conduzir; Consolidar; Construir; Controlar; Converter; Efetuar; Diversos Criar; Desenvolver; Dirigir; Editar;

Elaborar; Eliminar;

Equipar; Escrever;

Estruturar; Executar; Expandir; Finalizar; Gerenciar; Implantar; Inovar; Instalar; Liderar; Modernizar; Negociar; Operar; Organizar; Pesquisar; Planejar; Produzir; Promover; Realizar; Reorganizar; Revisar; Supervisionar; Treinar; Utilizar; Vender.

Fonte: adaptado de Vieira 2004

1.1.17 Hipóteses ou questões norteadoras da pesquisa Vieira (2004, p.15), descreve como “afirmações que serão testadas mediante a evidência dos dados empíricos ou da reflexão teórica, por meio da pesquisa, ou ainda, qual é a resposta suposta para o problema? Simka (2009, p.17) afirma que são respostas provisórias orientadas para a investigação.

1.1.18 Pressupostos teóricos Segundo Vieira (2004, p.15) Neste item devem ser escritos no formato de texto, tudo que for levantado sobre o assunto, citando indiretamente os autores e suas fontes de forma ordenada (começo, meio e fim), neste momento o texto não pode ser conclusivo porque a pesquisa ainda não foi feita. A própria Vieira afirma que ao concluir o texto deve considerar fecha-lo com a hipótese destacando o nível de aprofundamento da pesquisa que dará corpo ao projeto.

26

1.1.19 Metodologia Este campo deverá ser preenchido com respostas as perguntas: Onde fazer? Como? Com que? Quanto? Quando?, isto é, como serão coletados os dados, quais as fontes destes dados (levantamento bibliográfico, documentos originais da empresa), de que maneira esses documentos serão analisados e as pesquisas de observação efetuadas na empresa, suas técnicas e quais instrumentos serão utilizados (universo de 100 pessoas, aplicação de questionário com perguntas abertas e fechadas, transformados em planilhas e gráficos de excel).aqui você fará as pesquisas exploratórias, as experimentais, as teóricas, empírica, pratica e a revisão bibliográfica.

1.1.20 Roteiro provisório ou sumário preliminar O trabalho de conclusão do curso técnico é seu primeiro contato com este método de pesquisa, portanto nada mais natural que fique confuso, para ajudar no esclarecimento de dúvidas criamos esta ferramenta, o nome é familiar já que consta em praticamente todos os livros e revistas que utilizam das boas práticas de normas da ABNT. A técnica tem intenção de nortear os rumos que o grupo deseja dar a sua pesquisa, assim sendo, a estrutura de um sumário para descrever os assuntos pertinentes ao tema de maneira ordenada, contribui para visualização do caminho a percorrer e o que deve ser pesquisado por grau de importância.

1.1.21 Referências bibliográficas Neste espaço o aluno deverá discorrer sobre as publicações que utilizou, parte delas ou o todo. Se foi mencionado no corpo do trabalho aqui deverá ser informada utilizando o modelo a seguir: Livro SOBRENOME, Nome. Título do livro: subtítulo. edição. Local: Editora, ano.

Enciclopédias TITULO da obra. Local: Editora, ano. nº do volume. Página inicial-página final. Artigo de revista:

27

SOBRENOME, Nome. Título do artigo. Nome da revista. Local, nº do volume, nº do fascículo, página inicial-página final do artigo, mês abreviado. Ano de publicação.

Artigos de jornais SOBRENOME, Nome. Título do artigo. Nome do jornal. Local, dia, mês e ano. nº ou título do caderno. Seção ou Suplemento, página inicial-página final do artigo.

Documentos eletrônicos Internet AUTOR/EDITOR. Título. Disponível em: <endereço eletrônico> Acesso em: dia, mês, ano e hora.

CD-ROM AUTOR/EDITOR. Título. Local, ano da publicação. Descrição física.

28 1.1.22 Cronograma O auxilio desta ferramenta é imprescindível por fornecer a facilidade de visualização da previsão do tempo para cada etapa do desenvolvimento do trabalho. Com a distribuição das tarefas ao longo do cronograma o desenvolvimento simultâneo ou sequencial pode ser visualizado e se necessário for ajustado em seu tempo.
ASSUNTO Escolha do Tema de Pesquisa Escolha do Titulo da Pesquisa Entrega da Justificativa Entrega dos Objetivos Entrega das Hipóteses Entrega dos Pressupostos Teóricos Entrega da Metodologia Entrega do Sumário Preliminar Entrega de Relatório de Visita Técnica Entrega da Pesquisa de Campo Entrega das Referências Bibliog. Entrega do Projeto Final 1 2 3 4 5 6 7 VINTE SEMANAS – PLANEJAMENTO DO TCC 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

ASSUNTO 1 Revisão da proposta de trabalho (reformulação , se necessário) Revisão do Cronograma Definição da Metodologia Entrega do Relatório - 1ª PARCIAL Construção dos Referencias Teóricos Desenvolvimento Entrega do Relatório - 2 ª PARCIAL Analise de resultados Entrega do Relatório – 3º PARCIAL Conclusão Revisão da formatação do trabalho Impressão ultima analise do orientador Correções e impressão para a banca Criação de Power Point Treinamento de apresentação com pp Apresentação do TCC para a banca 2 3 4 5 6

VINTE SEMANAS – DESENVOLVIMENTO DO TCC 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

17

18

19

20

29

1.1.23 Exercício de Fixação de Conteúdo – Fonte: Vieira (2004, p.17)
1. TEMA ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... ..................................................................................................................................................... 2. PROBLEMA ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... ..................................................................................................................................................... PERGUNTAS NORTEADORAS Que ............................................................................................................................................. ....................................................................................................................................... ? Como .......................................................................................................................................... ....................................................................................................................................... ? Qual ........................................................................................................................................... ....................................................................................................................................... ? 3. JUSTIFICATIVA Trata-se sem dúvida, de tema de grande atualidade e evidente relevância social, técnica e científica....................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... 4. OBJETIVOS A pesquisa a ser realizada tem por objetivos: a) Estudar ............................................................................................................................ b) Conhecer ......................................................................................................................... c) Compreender .................................................................................................................. d) Analisar ........................................................................................................................... e) Caracterizar ..................................................................................................................... 5. HIPÓTESE(S) Este trabalho parte da(s) seguinte(s) hipótese(s): ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... ...................................................................................................................................................... .....................................................................................................................................................

30

6. METODOLOGIA A revisão bibliográfica será feita mediante leitura sistemática, com fichamento de cada obra, ressaltando os pontos abordados pelos autores pertinentes ao assunto em questão. A pesquisa de campo será realizada no (a)......................................................., período

.................................................................... e como instrumento de coleta de dados utilizar-seá o questionário ou entrevista.

7. CRONOGRAMA
ASSUNTO 1 2 3 4 5 6 VINTE SEMANAS – PLANEJAMENTO DO TCC 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

31

1.1.24 Critérios de avaliação do projeto de TCC

Em geral os critérios utilizados pelos professores para avaliar TCC são:  Aspecto Estrutural (estrutura formal do Projeto).  Problema de pesquisa claro e viável, com Objetivo Geral preciso, real.  Objetivos específicos que realmente impulsionem o Objetivo Geral.  Justificativa coerente.  Referencial teórico focado, com pesquisa variada e diversos autores com variadas abordagens.  Método de pesquisa adequado ao estudo de caso e ao tema.  Sumário preliminar compatível.  Referencial bibliográfico adequado.  Linguagem.  Normatização.

32

2 DESENVOLVIMENTO DE TCC
2.1 Exercício - adaptado de RAMOS (2009, p.40) A finalidade é recordar a estrutura do trabalho. Faça a correspondência, indicando a inicial. I – Introdução O – Objetivos J – Justificativa RT – Referencial Teórico M – Metodologia R – Resultados C - Conclusão

1) ___ Capacidade de persuasão. 2) ___ O que eu quero. 3) ___ Situação problema. 4) ___ Sequencia detalhada de estratégias. 5) ___ Objetivos atingidos totalmente ou em parte. 6) ___ Apresenta e discorre sobre os efeitos das técnicas aplicadas. 7) ___ Destacando argumentos. 8) ___ O estudo foi válido. 9) ___ Apresentação de conceitos centrais que contextualizam um tema. 10) ___ Suporte teórico com fontes confiáveis. 11) ___ Comunica uma intenção específica. 12) ___ Explica razões. 13) ___ Discorre sobre resultados obtidos da pesquisa. 14) ___ Delimita bem a questão. 15) ___ Conjunto de métodos e de técnicas. 16) ___ E o futuro? 17) ___ responde: como o estudo foi realizado?

33

2.2 NORMALIZAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ABNT

2.2.1 TRABALHOS ACADÊMICOS: Projetos (NBR 15287/2011) Monografias, Dissertações, Teses (NBR 14724/2011) Artigos (NBR 6022/2003) Pôsteres (NBR 15437/2006)

2.2.2 ELEMENTOS ESSENCIAIS: Lombada (NBR 12225/2004) Resumo (NBR 6028/2003) Sumário (NBR 6027/2003) Numeração Progressiva (NBR 6024/2003) Ilustrações (NBR 14724/2011) Tabelas (NBR 14724/2011) Citações (NBR 10520/2002) Notas de Rodapé (NBR 10520/2002) Referências (NBR 6023/2002)

34

2.3 DINAMICA DAS ESTRUTURAS
- Capa ** - Lombada *

Parte Externa

Elementos pré-textuais

Parte Interna

Folha de rosto** Errata * Folha de aprovação** Páginas preliminares Dedicatória** Agradecimento** Epígrafe** Resumo na língua vernácula** Resumo em língua estrangeira** Listas:* Figuras Tabelas Abreviaturas Sumário** Introdução** Desenvolvimento** Conclusão** Referências** Glossário* Apêndices** Anexos** Índices* Remissivos Nomes próprios

Elementos textuais

Elementos Pós-textuais

* Itens opcionais ** Itens obrigatórios

35

2.4 APRESENTAÇÃO DE PROJETOS, MONOGRAFIAS (NBR 15287/2011 - NBR 14724/2011)
2.4.1 Margens a) Superior: 3 cm da borda superior da folha; b) Inferior: 2 cm da borda inferior da folha; c) Esquerda: 3 cm da borda esquerda da folha; d) Direita: 2 cm da borda direita da folha; e) Citação longa: constituir parágrafo distinto, a 4 cm da margem esquerda terminando na margem direita; f) Nota de rodapé: Utiliza-se a margem de parágrafo; g) Título das seções obedece a margem esquerda; h) Títulos sem indicativo numérico (errata, agradecimento, listas de ilustrações, listas e abreviaturas e siglas, listas de símbolos, resumo, sumário, referências, glossário, apêndices, anexos, índices) devem ser centralizados.

2.4.2 Espaçamento Todo o trabalho deve ser digitado em espaço 1,5, com exceção de: a) Citações longas: espaço simples entre as linhas citações e os parágrafos anterior e posterior; b) Notas de rodapé: digitadas em espaço simples usando-se espaço 1,5 para separá-las entre si; c) Referências: digitadas em espaço simples usando-se espaço 1,5 para separálas entre si; d) Entre o texto da seção anterior e o título da seção subsequente utiliza-se 1 espaço 1,5 e entre cada título e o texto que o segue, deve-se utilizar 1 espaço 1,5. Entre os parágrafos não se deixa linha em branco; e) Para o parágrafo na primeira linha do texto, utilizar 1 espaço de 1,25. e espaço 1,5 entre as

36

2.4.3 Fonte Deve ser utilizado, conforme recomendação da ABNT (NBR 14724/2011), fonte do tamanho 12 para todo o texto. As citações longas e as notas de rodapé devem ser apresentadas em tamanho 10. A ABNT não faz menção ao tipo de letra que deve ser utilizado. Contudo, é normalmente recomendado o uso das letras Times New Roman ou Arial.

2.4.4 Paginação Todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser contadas sequencialmente, mas não numeradas. As páginas preliminares opcionais e o sumário não são numerados, porém são contadas. O número deve ficar no canto superior direito da folha, a 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm da borda direita da folha. Todos os títulos das seções primárias devem iniciar em folha distinta.

2.4.5 Capa A capa é um elemento obrigatório, segundo a NBR 14724/2011. Com os itens transcritos na seguinte ordem: a) Nome da instituição (fonte 14, Arial, CAIXA ALTA); b) Nome do curso (fonte 14, Arial, CAIXA ALTA ); c) Nome dos Alunos em ordem alfabética crescente (fonte Arial, tamanho 14, CAIXA ALTA); d) Título (fonte Arial, tamanho 16, CAIXA ALTA); e) Número de volumes (se houver mais de um, deve constar em cada capa a especificação do respectivo volume); f) Subtítulo (se houver) (fonte Arial, tamanho 14, CAIXA ALTA); g) Local de publicação (fonte Arial, tamanho 12, CAIXA ALTA); h) Ano da publicação (fonte Arial, tamanho 12, CAIXA ALTA).

37

Observação: Não utilizar negrito na capa e todos os elementos devem vir centralizados.

2.4.5.1 Sugestão da capa

CEETEPS CENTRO DE EDUCAÇÃO ESTADUAL TECNOLOGICO PAULA SOUZA ETEC GUARACY SILVEIRA

NOME DOS ALUNOS

TITULO DO SEU TRABALHO

São Paulo 2012

38

2.4.6 Folha de rosto De cunho obrigatório, contém elementos essenciais à identificação do trabalho. Semelhante a capa é a primeira página após a capa e semelhante , acrescentandose a natureza (trabalho de conclusão de curso).

Devem constar os dados relativos ao trabalho conforme abaixo: a) Nome dos alunos; (fonte Arial, tamanho 14, CAIXA ALTA). (observação as normas da capa); b) Título principal; (fonte 16, CAIXA ALTA); c) Subtítulo (se houver); (fonte 14, CAIXA ALTA); d) Em caixa de texto, à direita, abaixo do título, digitar: natureza (Trabalho de Conclusão de Curso), objetivo (aprovação no curso), nome da instituição e área de concentração; (fonte 12); e) Nome do orientador; (fonte 14, CAIXA ALTA); f) Local (cidade) da instituição; (fonte 12, CAIXA ALTA); g) Ano da publicação; (fonte 12, CAIXA ALTA).

Observação: Não utilizar negrito na folha de rosto e todos os itens ou elementos e devem vir centralizados.

39

2.4.6.1 Sugestão de Folha de Rosto

NOME DOS ALUNOS

TITULO DO SEU TRABALHO

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Escola Técnica Estadual Guaracy Silveira (e suas extensões), no programa de Administração, Contabilidade e Marketing, para obtenção do certificado de Técnico em .......

Orientador(a) Prof (a)

São Paulo 2012

40

2.4.7 Folha de Aprovação

A folha de aprovação é um item obrigatório nos trabalhos monográficos que serão submetidos à bancas de aprovação e devem conter:

a) Título principal e secundário se houver (fonte 12, Arial, CAIXA ALTA, centralizado, negrito); b) Nome dos alunos (fonte 12, Arial, centralizado, CAIXA ALTA); c) Em caixa de texto, à direita, abaixo do título, digitar: natureza (Trabalho de Conclusão de Curso), objetivo (aprovação no curso), nome da instituição e área de concentração; (fonte 12, Arial, espaço simples, justificado junto à margem direita da folha); d) Designação da banca (fonte 12, Arial, iniciando pelo nome do professor orientador); (colocados de maneira não ferir a estética); e) Local e data da aprovação do trabalho (fonte 12, Arial, no final da folha).

2.4.8 Páginas preliminares - Dedicatória: onde o autor presta homenagem ou dedica seu trabalho a uma ou mais pessoas ou entidades. Colocado após a folha de rosto. - Agradecimentos: a pessoas ou/e instituições que de alguma forma contribuíram para a execução e bom êxito do trabalho. É colocado após a dedicatória. - Epígrafe: citação de um pensamento que seja relacionado com o curso ou com o tema do trabalho. Destacado quase no final da folha, alinhado a direita da folha, com o nome do autor abaixo entre parênteses, alinhado a direita da folha. É colocado após os agradecimentos.

41

2.4.9 Resumo (NBR 6028) O formato deve ser de uma redação em parágrafo único, com frases curtas e objetivas e não devem ser utilizados tópicos. Deve conter até 500 palavras sem o espaço de 1,5 entre as linhas. Logo abaixo, devem ser colocadas as palavras representativas do conteúdo do trabalho, ou sejam, as palavras-chave e/ou descritores. A ABNT, descreve sobre o resumo como o local onde deve-se enfatizar o objetivo, o método, os resultados e as conclusões chego o grupo chegou após o termino do trabalho. A designação, palavras-chave deve vir em negrito, mas as palavras-chave não.

2.4.9.1 Exemplo de Resumo

RESUMO Esta pesquisa tem como objetivo geral analisar a visão dos gestores sobre a importância das competências na gestão de Recursos Humanos. Como estratégia, adotou-se uma pesquisa de modo descritivo, em um órgão público do Estado de São Paulo. Os gestores relataram sua percepção sobre a influência da Gestão por Competências no desenvolvimento organizacional. Os resultados dessa investigação, associados à teoria pertinente, possibilitaram o diagnóstico acerca dos atributos destas competências. Entre outros aspectos, a percepção dos entrevistados quanto ao elevado grau de importância que a Gestão por

Competências representa para a empresa e seus colaboradores, apontou que a sua melhor utilização promove desenvolvimento, crescimento e sucesso. Palavras-chave: Competência. Estratégia.

42

2.4.10 Abstract: É feito em língua de tradução, localiza-se logo após o resumo da língua original. Seguem as mesmas regras de apresentação do resumo.

ABSTRACT This research objects to analyze the vision of managers about the importance of abilities in the management of Human Resources. As strategy it was adopted a research in descriptive way, in a public agency in the state of São Paulo, Brasil. The managers have told their perception on the influence of the Management of Abilities in the organization development. The results of this inquiry, properly associated with the current theory, have made it possible to diagnose these competencies attributes. Amongst other aspects, the perception of the interviewed about the high degree of importance that the Management of Abilities represents towards the company and its personnel has pointed out that its best use promotes development, growth and success. Keywords: Competence. Strategy.

43

2.4.11 Listas Relação de elementos ilustrativos ou explicativos. Podem ser:  Lista de ilustrações e de tabelas: relacionadas na ordem em que aparecem no texto, com nome específico e indicação da página correspondente.  Lista de abreviaturas e siglas: relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no trabalho, seguidas dos seus respectivos significados.  Lista de símbolos: relacionadas na ordem em que aparecem no texto, com nome específico. A apresentação (margem, espaçamento, fonte) é a mesma do sumário. 2.4.11.1 Exemplos de Lista LISTA DE FIGURAS Figura 1 - Mapa de localização da fábrica Ford em São Bernardo do Campo – SP...............................................08 Figura 2 - Layout da fachada da fábrica Ford em 1969..........................................25 Figura 3 - Organograma da administração central da fábrica Ford........................36 Figura 4 - Fotografia do primeiro diretor da Ford no Brasil.....................................45 Figura 5 - Primeiro modelo popular da Ford em 1954............................................59 Figura 6 - Projeto do primeiro motor a gasolina.....................................................77 Figura 7 - Fluxograma de montagem.....................................................................98

LISTA DE ABREVIATURAS ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas FGV – Fundação Getúlio Vargas IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística MEC – Ministério de Educação e Cultura OEA – Organização dos Estados Americanos ONU – Organização das Nações Unidas UNESCO – United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization

44

2.4.12 Sumário (NBR 6027/2003) Segundo a ABNT (2003, p.2), “o sumário é enumeração das divisões, seções e outras partes de uma publicação, na mesma ordem e grafia em que a matéria nele se sucede. Não se deve confundir sumário com índice ou lista”.

As partes do trabalho devem ser informadas pela ordem de apresentação do conteúdo, acompanhado pela numeração da página respeitando a mesma fonte e tamanho. Para maior destaque no sumário deve-se usar letras maiúsculas para indicar títulos de partes ou capítulos (seções primárias) e apenas a inicial maiúscula para os títulos das divisões dos capítulos (demais seções).

A indicação das seções deve iniciar junto à margem esquerda, e a paginação ocorre na margem direita. O espaço vago entre as seções e a indicação de paginação pode ser pontilhado para melhor visualização. O sumário deste manual é um exemplo a ser observado.

2.4.13 Ilustrações Existem vários tipos de ilustrações: fluxogramas, organogramas, plantas, quadros, gravuras, fotografias, retratos, mapas, esquemas, desenhos, gráficos e outros. Devem ser inseridas em local tão próximo quanto possível do trecho onde são mencionadas. Sua identificação aparece na parte superior, precedida da palavra designativa, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos, do respectivo título e/ou legenda explicativa de forma breve e clara. OBS. TABELAS NÃO SÃO CONSIDERADAS ILUSTRAÇÕES.

45

2.4.14 Tabelas A tabela, segundo o IBGE (1993, p. 9), é uma “forma não discursiva de apresentar informações, das quais o dado numérico se destaca como informação central, na sua forma identifica-se [sic] espaços e elementos”. Por ter inseridos dados estatísticos numéricos, os lados esquerdo e direito são

abertos, as partes superior e inferior são fechadas e não se colocam traços horizontais e verticais para separar os números. A fonte, ano e alguma nota que se fizer necessária devem ser mencionados abaixo a esquerda. O título deve ser digitado acima da tabela, após a palavra “Tabela” separada por hífen obedecendo a margem esquerda; somente a inicial da frase e dos nomes próprios é escrita em letras maiúsculas.

2.4.15 Quadros Os quatro lados são fechados com traços horizontais e verticais para separar as informações. A fonte, acrescida de nota não deve registrar informações ou

comentários elucidativos.

2.4.16 Citações (NBR 10520/2002) 2.4.16.1 Citação direta ou textual

a) Citações curtas (até 3 linhas): devem ser inseridas no texto, entre aspas. Exemplo: “quando as divergências são de grande alcance, preferimos tentar matar o outro homem a deixa-lo praticar suas idéias”. Holmes apud Huberman (1997, p 40).

b) Citações longas (mais de 3 linhas): parágrafo distinto, com tamanho de fonte 10. Exemplo:

46

O crescimento da população tornou lucrativa a agricultura. Grandes donos de terra em busca de lucro fizeram investimentos de capital em suas fazendas, e o resultado foi uma alimentação melhor – que por sua vez levou a um aumento da população. (HUBERMAN, 1973, p. 186).

2.4.16.2 Citação indireta ou livre a) parte integrante do texto. Exemplo: Huberman (1997, p.63) afirma que os artesãos tiveram oportunidade de abandonar a agricultura e dedicar-se a sua profissão, colhendo tais frutos a partir do progresso das cidades e efetivamente a utilização de moeda corrente. Portanto, podemos afirmar que a revolução industrial ......

b) entre parênteses. Exemplo: “Na sua ossatura, estes episódios demonstram que mesmo sob as mais adversas condições [...] frente a lógica do capital, subvertendo-se o seu impulso avassalador”. (SZMRECSÁNYI E MARANHÃO, 2002, p.237)

2.4.16.3 Citação de citação

É a menção a um documento ao qual não se teve acesso, mas que se tomou conhecimento apenas por citação em outro trabalho. Exemplo: Segundo Rodrigues² (1999 apud FONSECA, 2005, p. 115), o sentido maior do conceito de privado não é o de complementar a ação pública ou substituí-la e sim... Em nota de rodapé mencionar os dados do documento original, não consultado.

47

Exemplo: ²RODRIGUES, Carlos. Direito privado. Petrópolis: Vozes, 1999.

Na listagem bibliográfica devem-se incluir os dados completos do documento consultado. Exemplo: FONSECA, Mário. Direito internacional. São Paulo: Saraiva, 2005.

Se a nota de rodapé não for utilizada para informar o documento original não consultado, deve-se incluir duas entradas na listagem bibliográfica, uma para o documento original não consultado seguido da expressão "apud" e os dados do documento consultado, e outra entrada para o documento efetivamente consultado.

Desta forma fica conforme o exemplo abaixo: RODRIGUES, Carlos. Direito privado. Petrópolis: Vozes, 1999 apud FONSECA, Mário. Direito internacional. São Paulo: Saraiva, 2005. FONSECA, Mário. Direito internacional. São Paulo: Saraiva, 2005.

2.4.17 Notas de rodapé Aparecem ao pé das páginas em que são mencionadas. Servem para abordar pontos não incluídos no texto para não sobrecarregá-lo. Tais notas podem ser: a) De Referência: quando indicam a origem da sua citação. Exemplo (no texto): Segundo Rodrigues² (1999 apud FONSECA, 2005, p. 115), o sentido maior do conceito de privado não é o de complementar a ação pública ou substituí-la e sim...

Exemplo (no rodapé):

48

²RODRIGUES, Carlos. Direito privado. Petrópolis: Vozes, 1990.

b) Explicativas: quando criam observações ao texto

Exemplo (no texto): Segundo pesquisas em 1920, o proletariado no Uruguai forma um contingente de 203.250 pessoas³...

Exemplo (no rodapé): ³Na realidade, a cifra 203.250 inclui também...

Ambas mencionadas acima podem ter sua indicação da numeração no texto entre parênteses, colchetes ou ainda situada pouco acima da linha do texto. Exemplo: FAGUNDES, Jorge. Primeiros passos da informática. São Paulo: McGraw-Hill, 1998.

2.4.18 Nota importante Algumas palavras de origem latina, são ainda hoje utilizadas por vários autores, dentre elas podemos citar: APUD, cujo significado é citado por, conforme, segundo. Esta palavra pode ser utilizada no texto ou no rodapé. Exemplos No texto: ... (RODRIGUES, 1999 apud FONSECA, 2005, p. 115.) Segundo Rodrigues² (1999 apud FONSECA, 2005, p. 115) No rodapé: ²RODRIGUES, 1999 apud FONSECA, 2005, p. 115.

49

2.4.19 Referências (NBR6023) Livro ROCHA, Anna Maria; TRINDADE, Sônia. Introdução à psicologia. 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987. 160 p. (Coleção Psicologia Aplicada, 16). SILVEIRA, José Luiz et al. Introdução à psicologia. 2. ed. Porto Alegre: Artes

Médicas, 1987. 160 p. (Coleção Psicologia Aplicada, 16). MATARAZZO, Gabriel (Org.). Introdução à psicologia. 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987. 160 p. (Coleção Psicologia Aplicada, 16).

Dissertação e tese OLIVEIRA, Carla Barbosa de. Docentes da UFRJ: análise sobre o ensino superior no Brasil. 1997. 124 f. Dissertação (Mestrado em educação)–Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1997.

Trabalho de evento CAMPOS, Joaquim. Pesquisa agrícola no estado de São Paulo. In: SIMPÓSIO SOBRE AGROTÓXICOS NA AGRICULTURA BRASILEIRA, 1, 1986, Campinas. Anais... Campinas: Agronômica, 1986. p. 56-84.

Artigo de periódico AZAMBUJA, Ricardo. A violência nas favelas do Brasil. Sociologia urbana, Rio de Janeiro, v. 23, n. 13, p. 34-57, out. 1998.

Documento eletrônico Online

50

ALVES, André. Saúde pública no Brasil. [S.l.]: Virtual Books, 2002. Disponível em: http://www.ufpe.anais.br. Acesso em: 04 set. 2006, 16:45:23.

E-mail ROCHA, Carlos. Alteração de horário [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por <mmiranda@uol.com.br> em 15 fev. 2000. Outros tipos de materiais

Videocassete e DVD MENTES que brilham. Direção de Jodie Foster. Produção de Scott Rudin, Peggy Rajski. Intérpretes: Jodie Foster; Diane Wiest. Los Angeles: Warner Brothers, 1990. 1 videocassete (115 min.), VHS, son., color. BLADE Runner. Direção: Ridley Scott. Produção: Michael Deeley. Intérpretes: Harrison Ford; Sean Young e outros. Roteiro: David Peoples. Música: Vangelis. Los Angeles: Warner Brothers, c1991. 1 DVD (117 min.), VHS, widescreen., color.

2.4.20 Anexos e apêndices Apêndices são textos elaborados pelo autor a fim de complementar sua argumentação. São identificados em letras maiúsculas, consecutivas e travessão. Aparecem após o glossário, constam no sumário mas não tem a numeração progressiva Anexos são documentos não elaborados pelo autor, que são autorizados como comprovação. Também são identificados em letras maiúsculas, consecutivas e travessão Aparecem após os apêndices, constam no sumário mas não tem numeração progressiva. Exemplo: APÊNDICE A – Avaliação numérica de células inflamatórias

51

APÊNDICE B – Quadro de possibilidade de obtenção ANEXO A – Instrumentos aplicáveis ANEXO B – Tabelas de percentuais Sempre que citados no final da frase, estes devem aparecer entre parênteses. Se inserido na redação, o termo "anexo" vem livre de parênteses. Exemplo no texto: Conforme Anexo A, os animais... Exemplo no final da frase: ...os animais (ver Apêndice B)

52

2.4.21 Bibliografia consultada ANDRADE, M. M. Pesquisa científica: noções introdutórias. In: Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2003. ACEVEDO, Claudia Rosa; NOHARA, Jouliana Jordan. Monografia no curso de Administração – Guia Completo de Conteúdo e Forma. 3ª Edição Revisada. São Paulo; Editora Atlas, 2007. BARRETO, Alcyrus Vieira Pinto; HONORATO, Cezar de Freitas. Manual de sobrevivência na selva acadêmica. Rio de Janeiro: Objeto Direto, 1998. DYNIEWICZ, Ana Maria; Metodologia da pesquisa em saúde para iniciantes. São Caetano do Sul, SP: Difusão Editora, 2007. ESPIRITO SANTO, Alexandre. Delineamentos de Metodologia Cientifica. São Paulo: Edições Loyola, 1992. GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed.. São Paulo: Atlas, 2008. HUBERMAN, Leo. História da Riqueza do Homem. 9 ed.. Rio de Janeiro: Zahar, 1973. HÜBNER, M. M.. Guia para elaboração de monografias e projetos de dissertação de mestrado e doutorado. São Paulo: Mackenzie, 1998. IBGE, Normas de Apresentação Tabular. 3ª ed..Rio de Janeiro: DESIF/CDDI IBGE 1993. RAMOS, Ivone Marchi Lainetti. Trabalho de Conclusão de Curso – TCC. São Paulo: Centro Paula Souza. 2009. SILVA, Mary Aparecida Ferreira da. Métodos e técnicas de pesquisa. 2. ed. Curitiba: Ibpex, 2005. SIMKA, Sérgio. CORREIA, Wilson. TCC Trabalho de Conclusão de Curso NÃO É um BICHO-DE-SETE-CABEÇAS. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2009.

53

SZMRECSÁNYI, Tamás. MARANHÃO, Ricardo.

História de Empresas e

Desenvolvimento Econômico. São Paulo: Hucitec, 2002.

54

3

CURSO

TÉCNICO

EM

ADMINISTRAÇÃO,

MARKETING

E

CONTABILIDADE
O TCC deverá ser entregue na data estabelecida, em três cópias em espiral para entrega á banca de professores e a nota mínima para a aprovação é “R”.

Os alunos que não cumprirem o prazo para a entrega do TCC, deverá solicitar por escrito, à Coordenação de Área, para que seja julgado pelo Conselho.

Os trabalhos, depois de corrigidos e avaliados pelo orientador e pelos professores da banca, deverão ser entregues em CD no formato PDF e em capa dura na cor azul turquesa (Administração) e vermelho (Contabilidade) com letras douradas.

O descumprimento de qualquer norma causará a recusa do trabalho pelo professor orientador.

3.1 Professor orientador A orientação dos alunos ficará a cargo dos professores, aos quais compete:       Planejar e organizar apoiando à realização dos trabalhos científicos. Acompanhar e avaliar periodicamente o processo de desenvolvimento dos trabalhos. Promover a avaliação dos resultados no final do semestre. Fazer cumprir o cronograma, as normas e regulamentos. Resolver questões referentes à elaboração dos trabalhos. Fazer cumprir o calendário escolar estabelecido nestas normas.

3.2 Professor convidado a participar da banca A composição da banca será feita com três professores, sendo:  Escolhidos pela coordenação e professor orientador;

55

3.3 Características Para o projeto e desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso, recomendase que os alunos se baseiem nas orientações que se seguem:

Manual com Normas e Orientações para o Trabalho de Conclusão de Curso elaborado pelos professores descritos na capa.

O conselho definiu que todo tema deve ser relacionado ao Estudo de caso, por esse motivo não haverá Hipóteses. A pesquisa de campo e/ou visitas técnicas serão obrigatórias, comprovados por documentos adquiridos nas visitas, que pode ser fichas técnicas, formulários entre outros.

3.4 Apresentação para a banca A apresentação para a banca é a divulgação do trabalho de TCC para que os professores possam avaliar e fazer as suas considerações:  

A apresentação será feita no tempo máximo de 20 minutos, com sessão de perguntas de 10 minutos, para cada grupo; O vestuário no dia da apresentação será:  Roupa Social (simples) ou;  Uniforme da escola (camiseta do Guaracy e calça jeans azul).

A apresentação será realizada em sala de aula, podendo trazer dois acompanhantes por aluno.

A apresentação irá focar apenas o tema por isso as diretrizes para apresentação será feita conforme a baixo:

3.4.1 Estrutura da apresentação

1. Slide contendo a apresentação do curso e do professor orientador, coordenador e diretora da ETEC.

56

2. Tema 3. Problema 4. Justificativa 5. Objetivo 6. Metodologia 7. Análise de Conteúdo 8. Conclusão 9. Referências Bibliográficas

3.4.1.2 Preparação dos slides        Para melhor entendimento a apresentação terá no mínimo 10 Slides e no máximo 17; Recursos audiovisuais disponíveis – (Data show); Programa de slides – PowerPoint; Respeitar o limite de 1 cm para as margens; Nunca use fonte menor que 18; Preferencialmente use fonte Arial, 24 a 36 para o corpo e 40 a 70 para o título de cada slide; Use cores com contraste adequado entre fundo e texto. Se necessário, use negrito para aumentar o contraste. Seja criativo, mas escolha cores e insira ilustrações;   Para não haver imprevistos, providencie varias cópias (pen drive, CD, e-mail); Calcule bem o tempo de cada slide para não ultrapassar os 20 minutos, acerte uma velocidade de apresentação que você se sinta bem!;

No dia da apresentação chegue cedo e faça uma apresentação com muita serenidade.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful