Você está na página 1de 2

Jornal da Comunidade http://www.jornaldacomunidade.com.br/print.php?idpaginas=7&item...

Brasília, 28 de abril de 2007

Escotismo faz cem anos Fotos

Para marcar a passagem da data, a Câmara Legislativa realiza sessão solene e os


Correios lançam selo comemorativo. Durante os dois eventos, os escoteiros
exaltaram os ideais de fraternidade, lealdade e amizade que marcam o movimento
durante todo esse tempo

Em um plenário repleto de jovens, tanto de idade como de espírito, a Câmara


Legislativa promoveu sessão solene para homenagear o Dia do Escoteiro e os cem
anos do escotismo. A solenidade, marcada pela vibração das crianças e pela No lançamento do selo
saudação cadenciada das palmas típicas dos escoteiros, emocionou o autor da comemorativo ao centenário do
escotismo, Carolina agradeceu a
proposta, deputado Dr. Charles (PTB). Sensibilizado com o movimento, ele entregou
iniciativa dos Correios em
seu pedido de filiação ao presidente da União dos Escoteiros do Brasil (UEB), Paulo homenagear o movimento
Salamuni, vereador em Curitiba (PR), e à presidente da UEB-DF, Carmem Barreira,
FOTO: Divulgação
brindados com moção de louvor pelo próprio deputado.

Paulo Salamuni disse sentir-se honrado com a magnitude do evento, garantindo que Publicidade
a homenagem recebida teria um lugar de destaque na sede nacional do escotismo.
Segundo ele, o movimento a partir da solenidade teria “um vigor muito maior para
continuidade do trabalho voluntário, sério e de união desenvolvido por todos os
escoteiros do mundo”. Carmem Barreira agradeceu a homenagem dizendo estarem
todas as seções do DF de parabéns.

Para ela, parcerias e apoios da magnitude do recebido do parlamentar Dr. Charles,


significam muito para a ampliação e continuidade do trabalho dos escoteiros,
principalmente na defesa do meio ambiente.

Carmem pediu ao deputado empenho político para a criação de sede da entidade no


DF, apoio ao trabalho desenvolvido nos diversos parques da cidade e empenho para
a regulamentação da lei de 1999, que regulamenta as ações do escotismo, aprovada
na Casa em 1999, mas até hoje sem aplicabilidade.

Participaram do evento, além dos presidentes nacionais e locais dos escoteiros, o


diretor presidente da ONG Juventude e Infância e Movimento, Rubem Suffert, o
representante dos escoteiros do DF, Francisco Siqueira, e dos estados do
Amazonas, Pará e Pernambuco. A casa ficou lotada com mascotes – um de apenas
dois anos –, lobinhos, escoteiros, guias, sêniors e presidentes das diversas
unidades.

Famílias inteiras de escoteiros como a de Camila Bubenick, prestigiaram a


solenidade. Animada, a pequena lobinho disse ter adorado o evento. Ela foi a
responsável pela entrada de toda a família na Caio Martins, sexto distrito.
SELO – No auditório da Interlegis, na quinta-feira 26, foi lançado o Selo
Comemorativo ao Centenário do Movimento Escoteiro juntamente com a Empresa
Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Fizeram as três primeiras obliterações do
selo uma jovem escoteira do DF, o presidente da União dos Escoteiros do Brasil
(UEB), Paulo Salamuni, e o senador e presidente da União Parlamentar Escoteira do
Brasil (UPEB), Flávio Arns. Após o lançamento do selo foi realizada reunião da
UPEB, que contou com a presença de diversas autoridades e parlamentares.

Durante o lançamento do selo, a escoteira Carolina Torres Silva, 19 anos, estudante


de educação física falou em nome de todos os escoteiros do Brasil, agradecendo a
iniciativa dos Correios no lançamento do selo e contando um pouco da sua história
no movimento quando tinha apenas oito anos.

“Fiz questão de falar um pouco da minha experiência porque é importante para


outros jovens que hoje não se engajam no movimento por preconceito. Atualmente,
tanto a mulher pode fazer parte do movimento Escoteiro, como o homem pode fazer
parte do movimento Bandeirantes, não existindo qualquer tipo de preconceitos no
movimento”, afirma Carolina lembrando que os jovens que fazem parte de

1 de 2 4/5/2007 19:23
Jornal da Comunidade http://www.jornaldacomunidade.com.br/print.php?idpaginas=7&item...

movimentos voluntários em sua maioria são tratados como “nerds”, expressão usada
pela juventude para criticar aqueles que têm ideais e não se envolvem com
banalidades.

O escoteiro tem em mente a fraternidade, a lealdade e a amizade sincera, o que


segundo Carolina chega a agredir o comportamento de alguns jovens individualistas
que não pensam a sociedade como um todo.

Por Equipe ComuniWEB

www.jornaldacomunidade.com.br | Copyright © 2007 GRUPO COMUNIDADE DE COMUNICAÇÃO | Todos os direitos


reservados

2 de 2 4/5/2007 19:23

Interesses relacionados