Você está na página 1de 9

Laminação

1. No que consiste o processo de laminação de metais? Este processo de conformação mecânica consiste em transformar a seção transversal de um material, sendo este passado entre dois cilindros que giram em sentido contrário. Este processo pode obter como resultado produtos planos (chapas) ou não planos (perfis mais ou menos complexos).

2.

Porque a laminação é o processo mais usado para fabricar placas e

tarugos, mesmo possuindo um custo bastante alto para sua instalação? Este processo é muito utilizado na fabricação de placas e tarugos por apresentar alta produtividade, compensando o custo gasto na instalação, um controle dimensional do produto finalizado, podendo ser muito preciso, além de uma grande abundância de produtos. 3. Qual a vantagem de se fazer lingoteamento contínuo em relação ao convencional? O processo de lingoteamento contínuo possui menos etapas em seu processo em relação ao convencional, o que leva um menor custo final do produto. 4. Quais os principais tipos de laminadores e qual sua aplicação típica?

Laminador duo: é constituído por dois cilindros de eixos horizontais, colocados verticalmente um sobre o outro. Podem ser reversíveis ou não. Nos duos não reversíveis, o sentido do giro dos cilindros não pode ser invertido e o material só pode ser laminado em um sentido. Laminador duo reversível: a inversão da rotação dos cilindros permite que a laminação ocorra nos dois sentidos de passagem entre os rolos. Aplicação: operação de desbaste do lingote Laminador trio: os cilindros sempre giram no mesmo sentido. Porém, o material pode ser laminado nos dois sentidos, passando-o alternadamente entre o cilindro inferior e o intermediário e entre o intermediário e o superior. Aplicação: são normalmente usados para a maioria dos metais não ferrosos na laminação a quente.

com eixos verticais e horizontais. Cilindro aplainador: servem para aplainar a peça (chapa. podem fletir tanto na direção vertical quanto na horizontal e devem ser apoiados em ambas as direções. Ferro fundido: laminação de desbaste de placas com grandes seções Aço fundido: laminação de blocos e perfis com fendas profundas . barra). Mas estes cilindros podem fletir e devem ser apoiados por cilindros de encosto. 6. chapa) laminada. Quais as diferentes opções de material e aplicações típicas dos cilindros de laminação? Os cilindros podem ser de ferro fundido. Quais tipos de cilindros existem em uma cadeira de laminação e qual a função específica de cada um? Cilindro de apoio: servem para dar rigidez ao cilindro de trabalho Cilindro alimentador: servem para dar movimentação na peça Cilindro de trabalho: é o que está em contato direto com a peça (barra. Rotatório: para trabalho a quente.Laminador quádruplo: neste caso são utilizados quatro rolos dois menores centrais ou cilindros de trabalho onde ocorre a laminação e 2 maiores que fornecem a rigidez necessária. usada para a produção de tiras de aço comum e de aços ligados inclusive aços inoxidáveis. trocados quando gastos. há interesse em utilizar cilindros de trabalho de pequeno diâmetro. Podem ser reversíveis ou não. Laminador universal: dispõe de dois pares de cilindros de trabalho. À medida que se laminam materiais cada vez mais finos e mais resistentes. Aplicação: laminação de chapas grossas e na laminação de ligas de alumínio. 5. (dois cilindros de trabalho e dois de apoio ou encosto) Laminadores agrupados ou combinados: utilizados apenas para laminação a frio para produtos nos quais as tolerâncias dimensionais são muito rígidas. Laminador Sendzimir: Quando os cilindros de trabalho são muito finos. aço fundido ou aço forjado.

Qual é a diferença entre uma cadeira e um trem de laminação? Cadeira é o nome dado ao conjunto de cilindros. Desta forma. O laminador quádruo possui apenas um rolo de apoio para cada rolo laminador. partindo-se de um lingote sobre o qual é efetuado um trabalho mecânico. No lingotamento contínuo produzem-se placas e tarugos diretamente da máquina de lingotar. Diferencie trem contínuo de laminação de lingotamento contínuo. possui vários por necessitar de apoio tanto na vertical quanto na horizontal. por possuir um rolo laminador bem menor. 9. Quanto maior o cilindro. para evitar sua flexão. evitando-se uma série de operações de laminação. Diferencie o laminador quádruo do Sendzimer. No trem contínuo de laminação existe uma seqüência de gaiolas de laminação alinhadas num arranjo. Qual o efeito do tamanho do cilindro sobre o processo de laminação? De acordo com Dieter o diâmetro dos cilindros é uma importante variável no processo de laminação. Cada gaiola realiza um passe de laminação (passagem do material entre os cilindros superior e inferior) e o produto em processo permanece em várias gaiolas de maneira simultânea realizando sucessivos passes . O Sendzimer.Ferro forjado: laminação de produtos de seção muito fina 7. São armações metálicas onde se encontram os mancais que suportam os cilindros e os sistemas de regulagem das distâncias entre os cilindros. 10. Ao invés de criar lingotes para posterior laminação. 8. Trem de laminação é o nome dado a uma seqüência de cadeiras. mancais. muito utilizados em linhas de produção seriada. os cilindros sofrerão maior desgaste e a peca também será “mais laminada”. o aço líquido é vazado continuamente num molde que sai direto para o trem de laminação. montantes e demais acessórios. maior será a forca de atrito entre eles e também a peça. É a denominação de todos os órgãos necessários para se obter um produto final.

o cálculo da tolerância necessária para a expansão é um problema importante no planejamento dos passes para barras e perfis. Porque o planejamento dos passes de perfis estruturais é complexo e requer experiência? Uma vez que o metal se expande muito mais na laminação a quente de barras do que na laminação a frio de folhas. 15. Porque as chapas muito finas (<3 mm) só podem ser obtidas através da laminação a frio? As chapas finas só podem ser obtidas através de laminação a frio porque a quente não possuiriam a resistência mecânica 14. a textura. Proporciona melhor acabamento superficial e tolerâncias dimensionais. 13. aproveitando o que é comum nos processos (aquecimento) para racionalizar a produção e diminuir custos. Cite duas vantagens da laminação à frio sobre a laminação à quente. baixas tensões internas e o aumento do tamanho do grão. a resistência mecânica. a estabilidade térmica. maior ductilidade. a tendência a recristalização. Quais as principais características e aplicações das chapas laminadas a quente? Um material laminado a quente terá menor resistência mecânica. menor dureza. a trabalhabilidade a frio e o acabamento superficial. Quais as principais características e aplicações das chapas laminadas a frio? As principais características metalúrgicas afetadas pela laminação a frio são: alinhamento do grão. 12. Um método típico para reduzir um tarugo quadrado numa barra é alternando-se passes através de ranhuras ovais e quadradas. O que é processamento termomecânico? É a união de processos de laminação com tratamento térmico. .11. 16.

Os produtos obtidos na laminação possuem seção contínua (retângulos. Martelos de queda livre podem funcionar só na posição vertical! Uma capacidade maior de forja é atingida com um martelo de duplo efeito no qual o martelo é acelerado no seu curso descendente por pressão de vapor ou ar comprimido em adição à gravidade. Nos martelos de queda o choque produzido pela queda da massa é transmitido para toda a estrutura da máquina. Desta forma a reação do choque praticamente inexiste e não é transmitida para a estrutura da máquina e fundações. quadrados. No martelo de queda com prancha. _ maiores despesas de manutenção. 3. Compare vantagens e limitações dos martelos de queda livre e dos de duplo efeito. Diferencie as características dos produtos da laminação e do forjamento. em princípio. A prancha é imediatamente elevada para nova pancada. Quais os principais tipos de equipamentos de forjamento? Os martelos e as prensas (mecânicas ou hidráulicas) são.). Prensas o metal é deformado sendo submetido a uma compressão contínua com velocidade relativamente baixa (velocidades entre 0. Martelos de forja deformam o metal através de golpes de impacto na superfície do mesmo (velocidades entre 3. círculos. Mas dada a configuração deste tipo de martelo temos como desvantagens: _ maior desalinhamento entre as partes superior e inferior da matriz. em que a chabota se movimenta ao mesmo tempo em que a massa superior encontrando-se ambas no meio do percurso. O vapor ou ar comprimido podem também serem . 2. etc. correntes ou outros mecanismos. bem como para as fundações. Os martelos de queda são classificados pelo peso da massa cadente. _ não é possível manipular a peça durante o movimento do martelo. A estrutura da peça é mais homogênea por atingir todas as camadas da estrutura são atingidas. É gerada deformação irregular nas fibras superficiais. O forjamento com um martelo é normalmente feito com pancadas repetidas. Quando a prancha é liberada.06 a 1. Os martelos podem atingir entre 60 e 150 pancadas por minuto dependendo do tamanho e capacidade A energia suprida pelas pancadas é igual à energia potencial devido ao peso da massa cadente e da altura de queda.0 e 20 m/s).Forjamento 1. enquanto os produtos obtidos pelo forjamento podem possuir formatos complexos com grandes números de seções. os dois tipos gerais de equipamentos para forjamento.5 m/s). _ a força de forjamento deve estar localizada no meio da matriz para evitar grandes atritos entre as massas e as guias. Para amenizar este fato foram desenvolvidos os martelos de contragolpe. eleva-se a matriz superior e a massa cadente através de rolos de atrito engrenados à prancha. a massa cadente cai sob a influência da gravidade para produzir a energia da pancada. O que é um grande transtorno.

o martelo adquire grande flexibilidade. usualmente. para transformar um movimento de rotação.usados para elevar o martelo no seu curso ascendente. O custo inicial de uma prensa hidráulica é maior do que o de uma . Por isto as matrizes sofrem menos e podem ser menos maciças. excêntricas e hidráulicas. • por acoplamento direto de motor elétrico. O acionamento das prensas de fuso podem ser de três tipos: • através de discos de fricção. em um movimento linear recíproco da massa superior da prensa. já tendo sido construídas. prensas hidráulicas de 50. com a matriz superior. Os martelos deste tipo podem funcionar em qualquer posição espacial. Um outro aspecto relativo aos martelos é que estes são desperdiçando (mal gastando) de energia (em comparação com as prensas): perdas de energia para “gerar” o som (o ruído) e as perdas de energia cinética transmitida para a estrutura da máquina e fundações. Prensas de fuso: São constituídas de um par porca/parafuso. também. na qual a prensa hidráulica move um pistão num cilindro. estar fixada à porca que neste caso deve ser móvel.São constituídas de um par biela/manivela. pois enquanto as prensas são limitadas em termos de força (só podem ser aplicadas se a força requerida for menor que a disponível). As prensas hidráulicas são disponíveis numa faixa de 500 a 20. São encontradas prensas mecânicas de 300 a 12. a prensagem lenta de uma prensa hidráulica resulta em forjamento de pequenas tolerâncias dimensionais. Porem o custo inicial de uma prensa mecânica é maior que de um martelo. A principal característica é que a carga total de pressão é transmitida em qualquer ponto do curso do pistão. Essa característica faz com que as prensas hidráulicas sejam particularmente adequadas para operações de forja do tipo de extrusão. A velocidade do pistão pode ser controlada e mesmo variada durante o seu curso. 3. a massa superior se desloca. nos martelos esta limitação não existe uma vez que o martelo aplicará golpes sucessivos até que a conformação desejada se processe. 2. Uma característica comum aos martelos é que em função do forjamento ser feito por meio de golpes.000 toneladas (veja o slide 9). Prensas excêntricas ou mecânicas O curso da matriz superior neste tipo de prensa é menor que nos martelos de forjamento e nas prensas hidráulicas. o que resulta em tempos longos de contato com a peça que pode levar a problemas com a perda de calor da peça a ser trabalhada e com a deterioração da matriz. 1. Prensas HidraulicasAs prensas hidráulicas são máquinas limitadas na carga. A prensa hidráulica é uma máquina de velocidade baixa. A pancada de uma prensa é maisuma aplicação de carga crescente do que realmente um impacto. • acionado por engrenagens.000 toneladas. Ligado ao fuso há um disco de grande dimensão que funciona como disco de inércia. Desta forma os martelos são mais indicados para o uso com matrizes de múltiplas cavidades em que em um único bloco existem as cavidades para préconformação e conformação final. Com a rotação do fuso. Por outro lado. O máximo de carga é obtido quando a massa superior está a aproximadamente 3 mm acima da posição neutra central. assim como as vantagens e limitações delas. Dêem uma resumida descrição das prensas de fuso. acumulando energia que é dissipada na descida.000 toneladas. 4.

Vantagens: As matrizes são planas ou de formas simples. por meio de uma ferramenta ou impressão adequada. custo elevado da matriz. Forjamento livre . preparação da peça para o forjamento em matriz. Encalcamento: Variedade de estiramento em que se reduz a secção de uma porção intermediária da peça. mantendo-se a sessão transversal redonda enquanto a peça é girada em torno do seu próprio eixo .prensa mecânica da mesma capacidade.Aplicabilidade: Peças muito grandes. . Rolamento: Operação de distribuição de massa ao longo do comprimento da peça. Estiramento: Visa aumentar o comprimento de uma peça às custas da sua espessura. produção de lotes pequenos. vantagens e desvantagens. medalhas. São disponíveis na literatura técnica fatores para conversão entre a capacidade das prensas e dos martelos de forja. -Vantagens: Utilização de matriz fechada projetada de acordo com as especificações do produto. . necessita de alta pressão para deformar a peça. 6. Usada para fabricar moedas. onde as pontas aquecidas serão submetidas à compressão. Alargamento: aumenta a largura de uma peça reduzindo sua espessura. necessita da preparação do tarugo. talheres e outras peças pequenas. .Aplicabilidade: Peças de menor porte. Forjamento em matriz . Cunhagem: é um processo de prensagem geralmente realizada a frio em que as superfícies das peças são limitadas pelas matrizes de modo que o perfil e a impressão sejam reproduzidos perfeitamente.Desvantagens: Possibilidade de abaulamento da peça. Abaixo exemplo de aplicação na confecção de correntes de elo de aço. achatamento): Compressão direta do material entre um par de ferramentas de face plana ou côncava.Desvantagens: Necessidade de alta tolerância dimensional. Quais os principais tipos de operações e aplicações do forjamento livre? Dêem uma resumida descrição de cada operação. Recalque (esmagamento. 5. bem como para gravar detalhes de diversos tipos em peças maiores. postas em contato e submetidas à compressão. visando primariamente reduzir a altura da peça e aumentar a sua secção transversal. peças que exigem elevada precisão dimensional. Caldeamento: Visa produzir a soldagem de duas superfícies metálicas limpas e aquecidas. Faça uma comparação entre os processos de forjamento livre e forjamento em matriz com relação à aplicabilidade.

eventualmente. semelhante ao ensaio de dureza). levam metal a fissurar até 2 a 5 mm de profundidadeTolerâncias Tolerancias 11. 9. Que exigências têm que cumprir os lubrificantes do forjamento? . 7. Ela atua como uma válvula de segurança pois. 8. Ângulos de saída e conicidade Concordância dos cantos: Deve-se evitar cantos vivos. Expansão: Visa alargar uma fenda ou furo. fazendo passar através do mesmo uma ferramenta de maiores dimensões. Quais fatores têm que ser considerados no projeto da peça a ser forjada?     Sobremetal: escolha do sobremetal intimamente relacionada às incertezas doprojetista quanto à rigidez da máquina utilizada. Fendilhamento: Consiste em separar o material.Extrusão: O material é forçado a passar através de um orifício de seção transversal menor que a da peça Laminação de forja: Reduz e modifica a seção transversal de uma barra passando-a entre dois rolos que giram em sentidos apostos. Porque o forjamento se dá em várias etapas? Porque uma única etapa necessitaria de forças muito elevadas. evita o excesso de material na cavidade da matriz. por meio de um mandril de furação provido de gume. que criam tensões e. não seria possível por causar ruptura do material. esta é virada para ser fendilhada do lado oposto Furação:Abertura de um furo em uma peça. que se combina com o sulco correspondente do outro rolo. O que é rebarba e qual sua importância para o forjamento em matriz fechada? A rebarba é o excesso de material resultante do forjamento em matriz fechada. geralmente por meio de um punção de formato apropriado (mecanicamente furação constitui indentação. depois que a ferramenta foi introduzida até a metade da peça. bem como à fabricação dessas matrizes (dimensões e propriedades). Quais fatores têm que ser considerados no projeto da matriz de forjamento?       Contração do metal da peça Matriz simples ou matriz progressiva Material da matriz Dimensões da matriz (dimensionamento) Canais de rebarba Guias da matriz (centragem) 10. geralmente aquecido. É importante por garantir o completo preenchimendo das cavidades das matrizes. e além disso. tendo cada rolo um ou mais sulcos de perfil adequado. à conformidade dos materiais escolhidos para a peça e matrizes. matrizes com materiais muito especiais.

2. O lubrificante do forjamento deve ser facilmente removível da superfície do molde lavando . 3. 4. Impedir redução da qualidade. Manter a estrutura e a superfície de produtos forjados.Os lubrificantes do forjamento têm que cumprir as seguintes exigências: 1. Estender a vida da matriz. 5. Não fazer nenhum dano ao corpo humano.