Você está na página 1de 2

UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL

REGIÃO DE SÃO PAULO

ENFRENTANDO O DESCONHECIDO

Proposta de Idéias
Faixa etária: 15 a 18 anos
Forma de participação: Patrulha
Nome sugerido para a atividade: Enfrentando o desconhecido.
Área de crescimento: Criatividade

Objetivos: Desenvolver a iniciativa frente ao desconhecido.

A Patrulha é colocada em um caminhão fechado (tipo baú) com o material


individual e o mínimo de material de Patrulha, levando-se o mínimo necessário para
cumprir a programação.
A Patrulha desconhece o local para onde será conduzida e a programação que
será elaborada.
Após um tempo aproximado de 60 min. de viagem (retirar os relógios de toda
Patrulha) chega-se ao local determinado. A Patrulha que estava fechada dentro do
baú, não conhece o local e nem identificou o percurso, pesando estar muito longe
da sede. O caminhão retorna a sede. No local, abrem um envelope com a
descrição da aventura, estando “perdidos” em uma terra distante, tendo que
sobreviver e para tanto, cumprir as seguintes tarefas:
a- Construir um abrigo simples e seguro;
b- Construir um sistema simples de filtragem de água para rio e chuva;
c- Construir um fogão e ascender o fogo;
d- Fazer um croquí da área, identificando os pontos cardeais através de métodos
primitivos, pelo sol e pelas estrelas;(no final da atividade, fazer a checagem com a
bússola);
e- Caçar seu próprio alimento e cozinhá-lo;(o local deverá permitir a pescaria e a
Chefia, secretamente, soltará algumas galinhas para serem apanhadas.)
f- Construir um sanitário de campo;
g- Construir um dispositivo que permita enviar um pedido de socorro;
h- Elaborar um relatório que permita identificar as pessoas que estão perdidas e os
fatos ocorridos durante este período, para o caso de que não sobrevivam e que
possa chegar às mãos das autoridade.
Esta atividade poderá ser de um ou mais dias, pernoitando nos abrigos. Conforme o
tempo da atividade, poderão ser criadas novas tarefas.
A Patrulha não poderá solicitar informações a pessoas que por ventura aparecerem
no local, mantendo o isolamento necessário que o clima da atividade requer.
Para “enriquecer” a atmosfera da aventura, a Chefia poderá conseguir uma pessoa
estranha (talvez um Chefe desconhecido que faça parte de um outro Grupo) que
UNIÃO DOS ESCOTEIROS DO BRASIL
REGIÃO DE SÃO PAULO

apareça no local falando somente em alemão; p.Ex., e a Patrulha tentará


comunicar-se com ele.
No término da atividade, a Chefia deverá vir buscá-los com um veículo aberto para
que possam verificar o caminho e como estavam perto da sede, aproveitando para
fazer a avaliação.

Correspondente: Elmer S. Pessoa


Controle Individual: 001
Controle REME Nacional: 047