SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO

Comercialização de Manga Orgânica no
Vale Submédio São Francisco Projetos Especiais FABRÍCIO BARRETO DE OLIVEIRA

Juazeiro/BA 15/11/2011

• Escolha do assunto Problemas na Cultura Convencional. Demanda crescente pela manga orgânica nos principais mercados.INTRODUÇÃO • Importância do estudo Garantia da comercialização da manga orgânica para os principais mercados importadores com alto valor comparado à cultura convencional. Região propicia para a cultura. • Em quais teorias se baseia o trabalho .

OBJETIVOS • Objetivo Geral Este trabalho de pesquisa almeja apresentar uma opção. • Objetivos Específicos Comparar a comercialização da manga orgânica em relação a convencional a partir da análise financeira. oferecendo um produto com alto valor agregado. . aos produtores do Vale do Submédio São Francisco através da análise da organização da cadeia de comercialização da manga orgânica. considerando informações relativas as despesas e receitas dos produtores nestas culturas. em relação ao atual processo de produção e comercialização.

que apresenta um desempenho econômico e financeiro superior a cultura convencional.OBJETIVOS • Objetivos Específicos Analisar as informações financeiras que mostram a viabilidade de comercialização da manga orgânica no Vale do São Francisco. certificação e mudança para a cultura orgânica. Agregar valor a manga exportada pelos produtores do Vale do São Francisco. . Demonstrar que a agricultura orgânica é uma atividade rentável. Analisar os custos de produção .

METODOLOGIA E DESENVOLVIMENTO –Qual a metodologia utilizada. bibliográfica? –Como os dados foram coletados? Qual o objeto do estudo? –Quais resultados foram obtidos? . pesquisa de campo.

CONSIDERAÇÕES FINAIS –Os objetivos propostos foram alcançados? – A que conclusões foi possível chegar após o estudo realizado? –Quais foram as dificuldades na realização do estudo? –Como dar continuidade ao estudo desenvolvido? .

GOEDERT. 1998.REFERÊNCIAS CASTRO. Prospecção Tecnológica. ed III. V. G. LIMA. A.: Cadeias Produtivas e Sistemas Naturais. R. 564p.. . 2002. M.. M.. M. F. J. In: XXXX Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural (Sober) – Artigo – Janeiro. ESALQ/USP. 2001-2005. BOTEON. Centro de Estudos em Economia Aplicada. CEPEA. CINTRA. Brasília: Embrapa – SPI/Embrapa – DPD.: Avaliação do desempenho Regional dos principais pólos produtores de manga no Brasil. V.

M.ibge.gov. 14 dezembro 2004. M. Gazzeta do São Francisco. Vol 9. Product Quality in Organic and Conventional Produce: Is There a Difference? . 1993. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA.br . p 11.3. de.. CHOUDHURY. PE... 295-307.sidra. n. Agribusiness. http://www. E. Mercado. THOMPSON G. Petrolina. MELO. Banco de dados agregados: agricultura (10/03/2002). P. C.REFERÊNCIAS CONKLIN N. Desafios do agronegócio da manga.

: Manga: o produtor pergunta a Embrapa responde.DF: 184p. V. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO. Brasília . 2002. FONSECA. 2005. Disponível na internet via http://www. D.gov. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura. SOUZA. M.br/fruticultura/index. Embrapa informação Tecnológica. . E. C. N.html. Arquivo capturado em 2005.agri cultura.REFERÊNCIAS INTERNATIONAL MANGO SYMPOSIUM – Fortaleza: Embrapa Agro indústria Tropical. Planaltina: Embrapa Cerrados.. PEREIRA. Mapeamen to da Fruticultura Brasileira.: (coleção 500 pergun tas.. 500 respostas). F.

portadoexportador. p. 21-29.br SOUZA.gov.3. . Secretaria de Comércio Exterior. A cultura da mangueira. S. n. Embrapa.REFERÊNCIAS SANSAVINI. et al. 13 – 23. Dalla produzione integrata alla “Qualitá Totale” della frutta. 2002. Cap. Pág. SECEX. 1995. 01. Dados de exportação/ Sistema Alice Web http://www. José da Silva. Rivista de Frutticoltura.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful