Você está na página 1de 12

Programa Rumos 1

Índice

Objectivos 2

Análise Swot 3

Eixo I - Educação e Formação 5

Eixo II - Emprego e Coesão Social 8

Plano de financiamento 11
Programa Rumos 2

Objectivos

As prioridades a prosseguir pelo Programa Rumos, no contexto da Educação e Formação, são as


seguintes:

■ Promover a subida significativa dos níveis educativos e formativos da população regional, assegurando
a permeabilidade entre as vias ensino e as profissionalizantes;

■ Dinamizar a qualificação dos jovens e a atribuição de equivalência escolar e a dupla certificação;

■ Assegurar a recuperação de alunos com insucesso escolar, promovendo e apoiando a formação


profissionalizante e aumentando a sua importância no modelo formativo regional;

■ Dinamizar e aumentar a qualidade da educação – formação ministradas;

■ Fomentar a aprendizagem ao longo da vida;

■ Desenvolver a validação da aprendizagem não formal e informal e o reconhecimento e certificação de


competências pessoais e profissionais;

■ Aumentar a oferta social e garantir a detecção precoce de situações individuais problemáticas que
possam originar menor sucesso ou mais abandono escolar;

■ Promover a adaptabilidade dos trabalhadores, das empresas e dos empresários;

■ Apoiar a eficiência e a eficácia da Administração Pública através da formação de funcionários e agentes;

■ Estimular o desenvolvimento da formação avançada;

■ Promover a educação especial e a reabilitação, apoiar os indivíduos com dificuldades de inserção


profissional e melhorar o funcionamento dos equipamentos de apoio social;

■ Apoiar o desenvolvimento das estruturas e serviços de apoio à educação e formação.

As principais prioridades relativas ao Emprego e Coesão Social são as seguintes:

■ Apoiar a transição de jovens para a vida activa e melhorar as condições para a sua integração
profissional e para a reinserção profissional de desempregados;

■ Desenvolver medidas activas e preventivas para desempregados, contribuindo para a elevação do


nível global de emprego e reforçando as condições de empregabilidade;

■ Criar emprego e fomentar o espírito empresarial, dinamizando iniciativas empresariais geradoras de


emprego e desenvolvendo competências propícias à criação do próprio emprego e à criação de
empresas por desempregados;

■ Estimulara inserção profissional de pessoas desfavorecidas face ao mercado de trabalho,


designadamente no que respeita aos beneficiários do Rendimento Social de Inserção;

■ Criar e desenvolver instrumentos de combate à exclusão social e de apoio à erradicação da pobreza;

■ Promover a economia social, apoiando a satisfação de necessidades não satisfeitas pelo normal
funcionamento do mercado;

■ Apoiar o desenvolvimento das estruturas e serviços de apoio ao emprego.


Programa Rumos 3

Análise SWOT

Potencial Humano e Coesão Social

Dimensões - problema Recursos

- Níveis de insucesso e abandono escolar elevados - Rede de infra-estruturas escolares e condições de suporte
- Baixas qualificações escolares de base e (equipamentos desportivos e transporte, em articulação com
profissionais da população activa empregada as Câmaras Municipais)
- Utilização das NTIC pelos estabelecimentos da rede
- Tendências recentes de crescimento do
escolar, nomeadamente dos serviços disponibilizados pelo
desemprego atingindo novos segmentos (p.e., Website da S.R. Educação
licenciados) e aumentando o período de duração - Programa Escola a Tempo Inteiro
média sem qualquer ocupação profissional - Consistência das respostas educativas, adequadas à
- Dificuldades de absorção de competências diversidade de públicos-alvo e situações – problema
escolares de base técnica pelo tecido empresarial, - Experiência inovadora na implementação do 13º ano
fruto da baixa tecnicidade dos empregos e da profissionalizante e criação de novas unidades formativas
insatisfatória adequação entre a procura e a oferta de com destaque para as Escolas profissionais
qualificações - Credibilização do sistema regional de formação
- Resultados e efeitos aquém das expectativas profissional, com reforço gradual da capacitação técnica
relativamente aos fluxos de educação e de formação (equipamentos e recursos didácticos, formadores
certificados) e alargamento dos domínios de acreditação das
de jovens e adultos
entidades formadoras
- Baixos índices de frequência de formação por parte - Actividade das Associações Empresariais no domínio da
dos activos empregados (jovens e adultos), aquém formação profissional, num contexto de maior sensibilização
das “performances” dos estados-membros da União para a formação
Europeia - Melhoria dos níveis de qualificação de base e da
- Florescimento de situações de risco e população através da formação inicial de jovens e da
marginalidade social, com expressão nos concelhos formação contínua de adultos, com melhoria pontual de
de maior concentração demográfica competências profissionais
- Manutenção de taxas de desemprego inferiores à
média nacional e existência de respostas satisfatórias
(medidas activas de emprego) para os jovens e adultos
desempregados
- Intervenções integradas dos serviços de saúde e apoio
social, com cobertura satisfatória de públicos em situação de
risco
- Estruturas de intervenção/redes locais orientadas para o
combate à exclusão social e para o reforço das condições de
inclusão para todos
- Qualificação dos intervenientes na implementação das
políticas sociais regionais (p.e., qualificação de famílias
de acolhimento, qualificação das IPSS - equipamentos e
profissionalização –, formação de técnicos nas áreas da
saúde e do combate à exclusão.
Programa Rumos 4

Ameaças / Desafios Oportunidades

- Prolongamento/agravamento dos indicadores de - Permanência dos jovens no sistema de ensino mediante


desemprego de pessoal qualificado, tendencialmente o reforço de modalidades educativas mais orientadas
predador de competências e com reflexos na para o mercado de trabalho visando as oportunidades de
migração de recursos humanos formados na Região empregabilidade futura
- Proliferação de situações de pobreza e exclusão - Existência de procura para os diplomados do ensino
social em diversos grupos tecnológico e profissional
- Efeitos do envelhecimento demográfico no - Existência de uma Escola de Formação de técnicos para
orçamento da Segurança Social regional vs. as actividades da hotelaria de reconhecida qualidade
benefícios eventuais na óptica do envelhecimento - Necessidades de educação/formação de adultos com
activo vista ao reconhecimento, validação e certificação de
- Estímulo do espírito empreendedor dos jovens e da competências
capacidade de inovação - Harmonização do sistema de ensino superior à escala
- Produção regional de competências escolares da União Europeia proporcionando condições para
e profissionais necessárias à qualificação// um relançamento da UMa na perspectiva de respostas
modernização das organizações da Administração dinamicamente ajustadas às necessidades regionais em
Pública e das empresas matéria de competências
- Concepção e organização de respostas formativas - Desenvolvimento de conteúdos (novos produtos e
para os activos empregados, por parte das serviços, …) que estruturem dimensões de ‘conhecimento
entidades formadoras no âmbito da obrigatoriedade regional’ habilitando a Região a participarem redes
estabelecida pela Cláusula de Formação da avançadas de partilha e difusão de conhecimento
Contratação Colectiva - Desenvolvimento de projectos no domínio das NTIC
- Desenvolvimento integral das crianças e jovens orientados para a concepção de produtos e serviços
mais vulneráveis ou em situação de risco social destinados à melhoria da qualidade dos ciclos de educação
- Prevenção da exclusão social dos jovens e formação profissional
- Correcção dos indicadores de insucesso e de - Acesso generalizado às NTIC mediante a criação/
abandono escolar precoce disseminação de pontos de acesso gratuito à Internet
- Conhecimento dos diversos contextos de - Concepção de projectos e acções de carácter imaterial e
intervenção das políticas sociais regionais de molde outros que promovam o aproveitamento das infra-estruturas
a melhorar as condições de eficácia e eficiência das e equipamentos sociais co-financiados pela Medida de
mesmas Coesão Social e Valorização Territorial do POPRAM III e que,
sobretudo nas áreas da saúde e da educação, carecem
de rentabilização para uma eficácia social adequada ao
investimento realizado
- Educação para estilos de vida favorecedores de mais e
melhor saúde com vista a corrigir a ocorrência de doenças e
o perfil epidemiológico da Região
- Enquadramento favorável da economia social e animação
local para o desenvolvimento, enquanto potenciadoras do
preenchimento de necessidades que não são satisfeitas
pelas respostas tradicionais do mercado e da criação de
emprego, nomeadamente para pessoas com especiais
dificuldades de integração no mercado de trabalho
Programa Rumos 5

Eixo I - Educação e Formação

A tabela seguinte apresenta, para este Eixo, as respectivas Vertentes de Intervenção e Objectivos
Específicos, bem como os Principais Domínios de Intervenção e Investimento.

Eixo PO Vertentes de Objectivos Específicos Principais Domínios de


Intervenção Intervenção e de Investimento
- Reforçar o combate ao - Educação Especial e Reabilitação
insucesso e à saída escolar - Cursos Profissionalizantes
Qualificação Inicial precoce - Cursos de Especialização
- Aumentar os níveis educa- Tecnológica
tivos e formativos dos jovens - Cursos de Qualificação
- Aumentar e diversificar a Profissional de Jovens
oferta de vias profissiona- - Sistema de Aprendizagem
lizantes para os jovens - Cursos de Educação e Formação

- Melhoria das condições - Cursos de Qualificação /


de adaptabilidade dos Reconversão / Aperfeiçoamento /
Adaptabilidade de trabalhadores Especialização para Activos
Eixo I
Aprendizagem ao - Aumento do nível de - Acções de Formação-Consultoria
Educação e Formação
Longo da Vida qualificação dos activos - Formação de Docentes e
- Desenvolver a formação Formadores
dirigida a empresas - Formação de Adultos
- Aumentar a eficiência e - Reconhecimento, Validação e
a eficácia da Administração Certificação de Competências
Pública regional - Formação Profissional da
Administração Pública
- Apoio à Produção de Recursos e
Materiais Didácticos

- Apoiar o reforço da - Bolsas para Professores /


capacidade de inovação e Investigadores
Formação Avançada desenvolvimento tecnológico - Programas e Bolsas de
regional Pós-Graduação / Mestrado /
- Promover o emprego e a Doutoramento e Pós-Doutoramento
cultura científica e tecnológica - Cursos de Formação Avançada
da região - Projectos de Investigação
- Reforçar a formação
avançada dos recursos
humanos regionais

Os beneficiários deste Eixo serão entidades públicas e privadas, a título individual ou colectivo, bem como
pessoas individuais.
Programa Rumos 6

Os indicadores de realização e de resultado do Eixo Educação e Formação são apresentados nos quadros
seguintes.

Objectivos Específicos Indicador de Resultado Metas Notas


2010 1015
Aumentar os níveis N.º de diplomados com dupla 1 050 2 800 Situação de referência não
educativos e formativos certificação (9º ano de escolaridade quantificável, face à nova prioridade
dos jovens, por via do e nível II e 1_º ano de escolaridade dada a nível regional aos cursos
aumento e diversificação e nível III) Educação e Formação através do
da oferta de vias sistema público de ensino, não
profissionalizantes para sendo comparável com o passado.
os jovens

Melhoria das condições Taxa de participação da população 16% _8% Cálculo efectuado com base na
de adaptabilidade dos activa em acções de formação população activa do ano de _006 e
trabalhadores, por via do profissional nos activos que frequentaram acções
aumento do nível de financiadas no QCA III.
qualificação dos activos

Situação de referência de cerca de


37%. Meta tem em consideração a
reorientação dada ao investimento
nos activos para as empresas, ao
nível da formação-consultoria e, nos
indivíduos, para o reconhecimento e
validação de competências.

N.º de adultos certificados em 1 000 2 250 Cálculo efectuado com base nos
processos RVCC Centros Novas Oportunidades em
funcionamento na RAM no ano de
_007, em que se prevê certificar _50
adultos.

Desenvolver a (só indicador de realização) (só indicador (só indicador de realização)


formação dirigida às de realização)
PME

Reforçar a formação N.º de bolseiros apoiados que 150 650 Situação de referência de cerca de
avançada dos recursos concluíram a pós-graduação, 400 bolseiros que concluíram até
humanos regionais mestrado, doutoramento ou pós - ao ano de _006, bem como dos que
doutoramento ainda estão em processo de
conclusão.

Fonte de informação: Sistema de Informação do PO.


Programa Rumos 7

Tipologia de Intervenção Indicador de Resultado Ventilação Metas Notas


(média
anual)
- Sistema de N.º de jovens abrangidos Género Nível 1 600 Meta tem em consideração a
Aprendizagem em acções de dupla de prioridade a ser dada a nível
- Cursos certificação escolaridade regional aos cursos de Educação e
Profissionalizantes Formação, nomeadamente através
- Cursos de Educação e do sistema público de ensino,
Formação perspectivando-se assim um
significativo acréscimo nesta oferta
formativa em relação ao QCA III
(média de 800/ano).

Cursos de Qualificação / N.º de activos abrangidos Género 1 000 Cálculo efectuado com base no
Reconversão / em acções de formação histórico do QCA III, onde se atingiu
Aperfeiçoamento e uma média de 3000 / ano. No
Especialização para entanto, a reorientação dada ao
Activos investimento nos activos para as
empresas, ao nível daformação-
consultoria e, nos indivíduos, para o
reconhecimento e validação de
competências, determinou o novo
indicador. OBS. Não inclui
funcionários públicos.

Formação Profissional da N.º de Funcionários Género 4 000 Cálculo efectuado com base no
Administração Pública Públicos abrangidos em histórico do QCA III (média de
acções de formação 3000/ano). OBS: N.º de
funcionários públicos na RAM:
_7.350.

Acções de Formação- N.º de PME ‘s abrangidas Por dimensão 50 Situação de referência não
consultoria de empresa quantificável (acção não existente
anteriormente).

Formação de Docentes e N.º de professores e Género 2 000 Cálculo efectuado com base no
Formadores formadores abrangidos Público-alvo histórico do QCA III (valor de _000/
em acções de formação ano). OBS: N.º de professores e
profissional formadores na RAM: 7500 e 5000
respectivamente

Reconhecimento, N.º de pessoas abrangidas Género 550 Cálculo efectuado com base nos
Validação e Certificação em processos de Centros Novas Oportunidades em
de Competências reconhecimento e validação funcionamento na RAM no ano de
de competências _007, onde se perspectiva abranger
cerca de 550 adultos.

- Bolsas para N.º de pessoas que se Género 200 Cálculo efectuado com base no
Professores / encontram abrangidos por Tipologia de histórico do QCA III (média de
Investigadores uma destas bolsas ou por Bolsa 300/ano), sendo no entanto de
- Programas e Bolsas estes programas considerar que o facto da atribuição
de Pós-graduação, de bolsas para Professores e
Mestrado, Doutoramento Investigadores ser uma acção nova
e Pós-doutoramento poderá condicionar a fiabilidade
desta meta.

Fonte de informação: Sistema de Informação do PO.


Programa Rumos 8

Eixo II - Emprego e Coesão Social

A tabela seguinte apresenta, para este Eixo, as respectivas Vertentes de Intervenção e Objectivos
Específicos, bem como os Principais Domínios de Intervenção e Investimento.

Eixo PO Vertentes de Objectivos Específicos Principais Domínios de


Intervenção Intervenção e de Investimento
- Apoiar a integração - Estágios Profissionais
profissional de jovens - Assistência e orientação para a
Transição para a - Desenvolvimento de inserção na vida activa
Eixo II Vida Activa competências profissionais
Emprego e Coesão adequadas às exigências do
Social mercado de trabalho

- Promover o emprego e a - Apoios à Contratação


empregabilidade - Apoios à Criação do Próprio
- Estimular o Emprego
Apoio ao Emprego e desenvolvimento do espírito - Prémios à auto-colocação -
Desenvolvimento empresarial Iniciativas Locais de Emprego
Local - Dinamizar o aparecimento - Formação/Emprego
de iniciativas geradoras de - Clubes de Emprego
criação de postos de trabalho - Apoios à Substituição Temporária
- Apoiar a criação de de Trabalhadores e Apoios à Família
emprego no âmbito do - Desenvolvimento e Melhoria das
desenvolvimento local Estruturas e dos Serviços Públicos
de Emprego

- Promover a coesão e o - Integração Socio-profissional de


Desenvolvimento do desenvolvimento social Pessoas Desfavorecidas
Mercado Social de - Promover a igualdade de - Integração Socio-profissional de
Emprego e Apoio oportunidades no acesso e Pessoas Portadoras de Deficiência
aos Grupos na participação no mercado - Empresas de Inserção
Desfavorecidos face de trabalho - Ocupação de Desempregados
ao mercado de - Ocupação e Formação de
trabalho Beneficiários do Rendimento Social
de Inserção

Os beneficiários deste Eixo serão entidades públicas e privadas, a título individual ou colectivo.
Programa Rumos 9

Os indicadores de realização e de resultado do Eixo Educação e Formação são apresentados no quadro


seguinte.

Objectivos Específicos Indicador de Resultado Metas Notas


2010 1015
- Apoiar a integração % dos participantes que obtiveram Cálculo efectuado com base no
profissional de jovens emprego, 6 meses após a sua histórico do período _000-06 (média
- Desenvolvimento conclusão. anual de 61%).
63% 67%
de competências % de jovens que tendo frequentado Cálculo efectuado com base no
profissionais adequadas uma acção de informação e histórico do período _004-06.
às exigências do orientação profissional obtiveram
mercado de trabalho emprego 1_ meses após a sua
50% 50%
participação

- Promover o emprego % de postos de trabalho criados 1 100% 100% Cálculo efectuado com base no
e a empregabilidade % dos participantes que obtiveram indicador de realização “Nº de postos
- Estimular o emprego, 6 meses após a sua de trabalho apoiados” (meta de
desenvolvimento do conclusão. 100%).
espírito empresarial % de clubes de emprego mantidos A medida Prémios à auto-colocação é
- Dinamizar o após um ano nova pelo que, na ausência de
aparecimento de histórico, poderão surgir variações
iniciativas geradoras de nos resultados obtidos.
criação de postos de 70% 74%
Cálculo efectuado com base no
trabalho histórico do período _000-06 (média
- Apoiar a criação de anual de 68%).
emprego no âmbito do Existência de uma nova medida -
desenvolvimento local Apoios à Substituição Temporária e
Apoios à Família - que poderá
provocar variações nos resultados
obtidos.
Prevista a redução, a longo prazo, de
90% _ unidades.

- Promover a coesão e % dos participantes que obtiveram 25% 28% Cálculo efectuado com base no
o desenvolvimento social emprego, 6 meses após a sua histórico do período _000-06,
- Promover a igualdade participação. nalgumas das acções que integram
de oportunidades no este indicador (média anual de _5%).
acesso e na participação A medida de Ocupação e Formação
no mercado de trabalho de beneficiários do Rendimento
Social de Inserção é nova pelo que
não existe histórico e poderá provocar
variações nos resultados obtidos.

1
Resulta da percentagem de postos de trabalho criados em relação ao total dos postos de trabalho aprovados. A aferição deste indicador faz-se logo
após o tempo determinado em cada acção para criação dos postos de trabalho e que varia entre _ meses a 1_ meses.

Fonte de informação: Sistema de Informação do PO.


Programa Rumos 10

Tipologia de Intervenção Indicador de Resultado Ventilação Metas Notas


(média
anual)
Estágios Profissionais Nº de estagiários apoiados Por género e 230 Cálculo efectuado com base no
por tipo de histórico do período _000-06, cuja
entidade. média anual foi de _08 participantes

Assistência e Nº de jovens que Por género. 350 Cálculo efectuado com base no
orientação para a frequentaram uma acção de histórico do período _004-06.
inserção na vida activa informação e orientação
profissional

- Prémios à auto- Nº de postos de postos de Por género e 144 Cálculo efectuado com base no
colocação trabalho apoiados por público- histórico do período _000-06, cuja
- Apoios à Contratação alvo. média anual foi de 131. Refira-se
- Apoios à Criação do que a medida Prémios à auto-
Próprio Emprego colocação é uma nova medida,
- Iniciativas Locais de pelo que poderão surgir variações
Emprego nos resultados obtidos.

- Apoios à Substituição Nº participantes apoiados Por género e 119 Cálculo efectuado com base no
Temporária de por público- histórico do período _000-06, cuja
Trabalhadores e Apoios à alvo. média anual foi de 108. Refira-se a
Família existência de uma nova medida -
- Formação/Emprego Apoios à Substituição Temporária e
Apoios à Família – que poderá
provocar variações nos resultados
obtidos.

Clubes de Emprego Nº de clubes de emprego Por tipo de 17 Valor de referência: n.º de Clubes
apoiados entidade. de Emprego apoiados em _006
(17).

- Integração Nº participantes apoiados Por género, 432 Cálculo efectuado com base no
Socioprofissional de por tipo de histórico do período _000-06, cuja
Pessoas Desfavorecidas entidade e média anual foi de 355. A medida
- Integração por tipo de de Ocupação e Formação de
Socioprofissional de público-alvo. beneficiários do Rendimento Social
Pessoas Portadoras de de Inserção é nova pelo que não
Deficiência existe histórico, o que poderá
- Ocupação de provocar variações nos resultados
Desempregados obtidos.
- Empresas de Inserção
- Ocupação e Formação
de Beneficiários do
Rendimento Social de
Inserção

Fonte de informação: Sistema de Informação do PO.


Programa Rumos 11

Plano de Financiamento

Quadro 1
Plano de Financiamento do Programa Rumos
Compromissos Anuais do Fundo Social Europeu por Ano (euros)

2007 32 510 489


2008 27 961 133
2009 23 216 798
2010 18 271 505
2011 13 119 114
2012 7 753 317
2013 2 167 644
Total 2007-2013 125 000 000

Quadro 2
Plano de Financiamento do Programa Rumos
Financiamento Total FSE, Contrapartida Nacional e Taxa de Co-financiamento (euros)

Eixos Financiam. Contrap. Repartição Indicativa da Financ. Taxa de Para Informação


Prioritários Comunitário Nacional Contrapartida Nacional Total Co-financ.

Financ. Financ. Contribuição Outros Finan-


Público Privado BEI ciamentos
Nacional Nacional
(1) (2)=(3)+(4) (3) (4) (5)=(1)+(2) (6)=(1)/ (5) (7) (8)

Eixo I
91 700 000 22 925 000 22 925 000 0 114 625 000 80,00% 0 2 000 000
– Educação e
Formação

Eixo II
30 600 000 7 650 000 7 650 000 0 38 _50 000 80,00% 0 1 000 000
Emprego e
Coesão Social

Eixo III
2 700 000 476 471 476 471 0 3 176 471 85,00% 0 0
Assistência
Técnica

Total 125 000 000 31 051 471 31 051 471 0 156 051 471 80,10% 0 3 000 000

Base de cálculo para contribuição comunitária: despesa pública