P. 1
Exercicios Lei de Drogras, Hediondos Abuso de Autoridade

Exercicios Lei de Drogras, Hediondos Abuso de Autoridade

|Views: 2.059|Likes:
Publicado porPaulo Henrique

More info:

Published by: Paulo Henrique on May 05, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/16/2014

pdf

text

original

QUESTÕES COMENTADAS E ATUALIZADAS COM A JURISPRUDÊNCIA DO STF E STJ

LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

QUESTÕES COMENTADAS - BLOCO I
LEGISLAÇÕES EXTRAVAGANTES:
1. LEI DE DROGAS (11.343/96); 2. LEI DE TORTURA (9.455/97); 3. ABUSO DE AUTORIDADE (4.898/65).

“O MELHOR SITE DE QUESTÕES COMENTADAS DE CONCURSOS PÚBLICO DO PAÍS”.

com bons antecedentes e que não se dedique às atividades criminosas nem integre organização criminosa. Nessa situação. (MPU .STF . Após a oitiva do depoimento de Júlio.MATERIAL GRATUITO BLOCO I De acordo com o comando a que cada um dos 50 itens a seguir se refira.PRF . com grupo ou associação destinada ao tráfico ilícito de entorpecentes.MPU – UnB/CESPE 2010) 6 O crime de tortura praticado. a conduta do agente que simplesmente colabora. na falta desse. não se impõe prisão em flagrante. desde que cumpridos os mesmos requisitos exigidos para a redução da pena.beabadoconcurso. No tocante aos delitos de tortura.UnB/CESPE . indivíduo com extensa folha de crimes praticados nas cidades do entorno do DF. marque as assertivas subsequentes. A respeito dessa situação hipotética. em razão de discriminação sexual não constitui crime de tortura. porquanto se você arriscar e sua resposta divergir do gabarito definitivo perderá um ponto. a autoridade policial.SERES .TJ-SC – 2010) 2 A legislação em vigor acerca do tráfico ilícito de entorpecente possibilita ao condenado por tráfico ilícito de entorpecente. o delito de abuso de autoridade.br -2- .DPE .UPENET – 2010) 1 A legislação descriminalizou a conduta de quem adquire. por falta de previsão na legislação pertinente ao assunto.PRF – UnB/CESPE – 2008) 8 Compete à justiça militar processar e julgar militar por crime de abuso de autoridade. por portaria.Processual .UnB/CESPE .2009) 4 Na hipótese de posse de drogas para consumo pessoal. ou com o código E. o código C.UnB/CESPE . As investigações preliminares levadas a cabo pela polícia concluíram que recaem fortes indícios de autoria contra Júlio. caso julgue o item CERTO.DPF . (Analista Judiciário. tem em depósito. O delegado-chefe da delegacia de polícia de cidade vizinha ao Distrito Federal. no simulado.UnB/CESPE . drogas sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar. assumir o compromisso de a ele comparecer. (Defensor Público. com o escopo de facilitar o término das investigações. para consumo pessoal. o usuário de drogas será isento da aplicação de pena e submetido a tratamento para recuperação e reinserção social. determinou o seu recolhimento à carceragem do estabelecimento policial.Analista . constitui crime de abuso de autoridade.com.2009) 7 Constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça. Atualmente. julgue os itens subsecutivos. abriu inquérito policial para apurar crime de homicídio ocorrido nessa cidade. a prisão de Júlio pelo delegado de polícia. transporta ou traz consigo. a redução de um sexto a dois terços de sua pena. (Policial Rodoviário Federal .FUNIVERSA/ 2009) 9 3 É atípica. (Juiz .2008) 5 Segundo entendimento predominante do STF. por agente público no exercício de suas funções absorve. como informante. LEGISLAÇÕES EXTRAVAGANTES www. causando-lhe sofrimento físico ou mental.PC-DF. caso julgue o item ERRADO. (Agente da Polícia Federal . não marque ao acaso para não ser penalizado com a pontuação negativa.2008) (Agente Penitenciário . por não se revestir das formalidades legais. em qualquer de suas modalidades. CONHECIMENTO ESPECÍFICO Marque os itens a seguir correlacionados a nova lei de drogas. desde que este tenha sido praticado em serviço (Agente de Polícia. necessariamente.PE . (Policial Rodoviário Federal . não se admite progressão de regime prisional em crime de tortura. desde que seja réu primário. bem como a conversão desta em penas restritivas de direitos.ES . guarda. o autor do fato deve ser imediatamente encaminhado ao juízo competente ou. Acerca dos crimes de abuso de autoridade. lavrando-se termo circunstanciado e providenciando-se as requisições dos exames e das perícias necessários.

e de 3/5 (três quintos). Min. as penas poderão ser reduzidas de um sexto a dois terços. e da expressão “vedada a conversão de suas penas em restritivas de direitos”. 1º. rel. como informante.464/2007.beabadoconcurso.455/97. Comentário: LEGISLAÇÕES EXTRAVAGANTES www. o legislador admite a possibilidade de haver progressão do regime.343/06 ."Nos delitos definidos no caput e no §1º deste artigo. “aquele que conhece o inimigo e a si mesmo. que foi solucionado pelo STF (Supremo Tribunal Federal. Gabarito definitivo: Errado.com. O STF diz que houve somente a despenalização e a doutrina majoritária diz que houve a despenalização ou a descarcerização. 4. porquanto é perfeitamente possível o concurso entre os crimes de abuso de autoridade e de tortura. existindo apenas a exclusão das penas privativas de liberdade. 2.caput.2010. incidentalmente. concedeu parcialmente habeas corpus e declarou.28 . É possível que ambas as condutas tipificadas coexistam em concurso formal. (HC 97256/RS. caput e § 1. por aplicação do princípio do non bis in idem.). Gabarito definitivo: Certo.2º. Comentário: A questão torna-se errada com a expressão “necessariamente”.§ 2º da lei 8. na falta deste. tratando-se da conduta prevista no art. no caso dos condenados aos crimes previstos neste artigo (os hediondos e os equiparados. o Tribunal. art. 48.9ª REGIÃO -PR . não se imporá prisão em flagrante. por maioria. À luz do art. com grupo. causando-lhe sofrimento físico ou mental: c) tortura -3- GABARITOS COMENTADOS 1. nos termos do art. Não houve a descriminalização do art.FUNDEC) 10 Havendo condenação na esfera criminal. já que a vedação da conversão em penas restritivas de direito tem sido considerada pela Suprema Corte (STF) inconstitucional. ver RE 430. de bons antecedentes. da lei 11. Gabarito definitivo: Errado.MATERIAL GRATUITO BLOCO I (Juiz . estabelecendo penas educativas e restritivas de direito. O art. vedada a conversão em penas restritivas de direitos. §7º da lei 9. não é necessário atingir o mesmo bem jurídico. inclui-se o delito de tortura) dar-se-á após o cumprimento de 2/5 (dois quintos) da pena. devendo o autor do fato ser imediatamente encaminhado ao juízo competente ou. Comentário: Segundo dispõe o art.343/06 menciona que constitui crime a conduta de colaborar. (HC97256. dentre esses. 3. Constitui crime de tortura: I constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça. 7. 6. Gabarito definitivo: Errado. Comentário: De acordo com o §4º. gerou um grande conflito. se o apenado for primário. 28 desta Lei. não será cabível sanção administração. lavrando-se termo circunstanciado e providenciando-se as requisições dos exames e perícias necessários. lutará cem batalhas sem perigo de derrota”. se reincidente.33. e não abolitio criminis. 1º. 33 da Lei 11. desde que o agente seja primário. constante do § 4º do art. Gabarito definitivo: Errado. pois.343/2006.1059RJ). diz que: A progressão de regime. 33. redação dada pela lei 11. não se dedique às atividades criminosas nem integre organização criminosa. Gabarito definitivo: Errado. e 34. § 2º. observe: “Em conclusão. Cuidado. a inconstitucionalidade da expressão “vedada a conversão em penas restritivas de direitos”. que entende: sim há crime. organização ou associação destinados à prática de qualquer dos crimes previstos nos arts. 4.º. em seu art. Ao afirmar ser o início do cumprimento da pena em regime fechado. por exemplo. 3. 2. 37 da Lei 11.072/90 (crimes hediondos). Ayres Britto. 5.1ª Prova. assumir o compromisso de a ele comparecer. 1. 6. Comentário: Consoante previsão na lei 9.455/97.br . 1º. 5. Comentário: De forma expressa há progressão do regime nos crimes de tortura.9. Comentário: Por ter o legislador excluído do preceito secundário da norma as penas privativas de liberdade.

” 10. 8. a responsabilidade civil ou penal ou ambas. Gabarito definitivo: Errado. não pode se levar a outras interpretações que não estejam nesse rol. aplicando-se o princípio da separação dos poderes. sem as formalidades legais ou com abuso de poder. 9º simultaneamente com a representação dirigida à autoridade administrativa ou independentemente dela. 8. “art.beabadoconcurso. Comentário: O CESPE/UnB adora esse tema. 10. Gabarito definitivo: Errado. como por exemplo. 9. Comentário: O item não oferece problemas quanto à dificuldade interpretativa. 9. 4º constitui também abuso de autoridade: a) ordenar ou executar medida privativa da liberdade individual. da autoridade culpada. Dessa forma. Gabarito definitivo: Certo. vejamos . Comentário: A questão não oferece complexidade ao candidato. porquanto as esferas administrativas.br -4- . PROFESSOR ALISON ROCHA DIREITO PENAL E LEIS EXTRAVAGANTES LEGISLAÇÕES EXTRAVAGANTES www. já que foi cobrado dezenas de vezes em prova. quando os entes atuam no exercício de suas atividades típicas. ainda que praticado em serviço. 7. visto que é literalidade da lei.com. O item consubstancia-se na súmula 172 do STJ: Compete à Justiça Comum processar e julgar militar por crime de abuso de autoridade. procedência nacional. paga ou promessa ou por vingança. a tortura por motivo sexual. A própria lei de abuso de autoridade considera essa hipótese.MATERIAL GRATUITO BLOCO I racismo: em razão de discriminação racial ou religiosa .art. civis e penais são independentes e harmônicas entre si. poderá ser promovida pela vítima do abuso. Gabarito definitivo: Certo.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->