P. 1
artigo_Escola Classica da Administração

artigo_Escola Classica da Administração

|Views: 173|Likes:
Publicado porPriscila Garcia

More info:

Published by: Priscila Garcia on May 06, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/06/2012

pdf

text

original

A ESCOLA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO

Autores Alexandre Pronto Priscila Lopes Marcelo Furlan Tatiana Oliveira

Resumo – Apresenta-se uma síntese de como foi estruturada a Escola Clássica da Administração
desde seu inicio até os dias atuais, destacando seus representantes e suas teorias. Os assuntos abordados estabelecem um comparativo entre as teorias difundidas por Frederick Taylor e Henri Fayol. São apresentados e criticados os dois modelos de admnistração “A Teoria da Administração Científica” x “A Teoria da Administração Clássica”. Conclui-se com uma pequena avaliação sobre maneira atual de gerir, sendo enumeradas algumas das vantagens e desvantagens. Palavras chave – Escola Clássica da Administração, Frederick Taylor, Henri Fayol, A Teoria da Administração Científica, Teoria da Administração Clássica.

1. Introdução
Em meio a segunda Revolução Industrial (1860), muitas foram as transformações, o aço substitui o ferro como matéria prima básica, o petróleo e a energia elétrica substituiram o vapor, as máquinas automatizadas entram em cena, mas a grande transformação é atribuída as novas técnicas de produção e trabalho alavancada por um mercado crescente e demandante por produtos a serem consumidos. É a partir deste momento que o conhecimento começa a ser introduzido na indústria. Foi em meio a este cenário que dois engenheiros se destacaram com suas teorias a respeito da administração, apesar dos dois não terem tido contato um com o outro e mesmo tendo pontos de vistas diferentes e até mesmo opostos, suas idéias constituíram as bases da chamada Escola Clássica da Administração. Frederick Winslow Taylor, nascido em 20 de março de 1856, foi um engenheiro norte-americano que ficou conhecido como “Pai da Administração Científica”. Taylor começou como operário mas logo passou para engenheiro-chefe. Entre 1903 e 1911 publicou três obras que serviram como base para o desenvolvimento de sua Teoria de Administração Científica. Em sua obra mais importante, publicada em 1911, escreveu sobre os princípios da administração científica, em “Principles do Scientific Management” (Princípios da Administração Científica) onde Taylor descreve toda sua teoria sobre a administração. Julies Henri Fayol, nascido em 1841, engenheiro de minas e administrador francês, foi um dos primeiros estudiosos a analisar a natureza da atividade empresarial, diferentemente de Taylor cuja a perspectiva era o chão de fábrica, Fayol encarava os problemas organizacionais à partir de uma visão gerencial. Em 1916, publicou o livro “Administração Industrial e Geral”, que foi um marco na historia do pensamento gerencial.

1/6

dos trabalhadores treinados quando não houver alguém que gerencie esta aproximação ela não ocorrerá. representando uma cooperação. uma divisão de trabalho inédita até o dado momento. seu progressivo desenvolvimento. Tabela 1. Para Taylor. Agrupar o vasto montante de conheciementos tradicionais que no passado se encontravam na cabeça dos trabalhadores e. Abaixo. 4. o sucesso do indivíduo estava diretamente ligado ao sucesso da organização. por melhor que seja a teoria. Esta é uma tarefa de nível gerencial que uma vez realizada. Neste trecho podemos perceber que para Taylor. retorna aos trabalhadores para ser colocada em execução. Consiste em aproximar os conhecimentos. do conflito entre indivíduo/organização. Este trabalho em grupo é uma das principais características da Administração Científica. 1. Taylor propõe quatro princípios que caracterizam a Administração Científica. a ciência. senão eliminação. “A Administração Científica não existe. Seleção Científica dos trabalhadores e. pois elas contribuiam de forma efetiva para o sucesso organizacional. Sob essa nova sistemática. o trabalhador começa a perceber que praticamente qualquer ação a ser efetuada deve ser precedida de um ato de preparação da gerência e quando a gerência falha e não faz a sua parte esta pode ser demitida. Assim. E até que esta grande revolução mental ocorra. esta não funcionará efetivamente até que os empregados e empregadores alterem a sua maneira de pensar e agir no âmbito da organização. nem pode existir antes que haja uma completa revolução mental dos trabalhadores que venham a empregá-la. Elementos Básicos da Administração Científica. em relação a seus deveres para consigo próprios e para com seus empregadores. A grande contribuição de Taylor está na redução. todas a propostas da chamada Administração Científica seriam facilmente aceitas. AÇÕES RESULTADOS Usa incentivo para encorajar um dia adequado de trabalho para um pagamento adequado Seleciona as “melhores pessoas” para  A empresa deve ganhar um desempenho cada tarefa aprimorado de seus trabalhadores Treina as melhores pessoas para cada tarefa da “melhor maneira” Determina a “melhor maneira” de executar a tarefa     A contribuição de Taylor é uma série de noções e práticas. e uma delas vai inteiramente para a gerência. 2/6 . os elementos básicos da Administração Cientifica. então. levando em consideração a principal característica o trabalho em grupo. registra-los tabula-los e reduzi-los a leis. 2. toda a tarefa a ser executa é dividida em duas grandes partes. que se estabeleceram efetivamente das décadas de 1920 e 1930. então. A Administração Científica de Taylor Segundo Taylor. sendo assim.2. 3. e uma completa revolução na visão dos empregadores para com seus deveres em relação a sí próprios e para com seus empregados. O nível gerencial deve estudar e compreender da melhor maneira possível os trabalhadores sob suas ordens e não deixar simplesmente por conta do capataz que geralmente esta sobrecarregado. a Administração Cientifica não existe”. Com isso. e regras e muitas vezes fórmulas matemáticas. Completa divisão do trabalho.

Subordinação dos Interesses Individuais (ao interesse geral) : Os interesses gerais da organização devem prevalecer sobre os interesses individuais. Ordem: Deve ser mantida em toda organização. harmonizando o trabalho dos departamentos através da coordenação sujeita a avaliações e controle sobre a sua eficácia. Fayol focou nos apectos diretivos de organização ao invés dos aspectos técnicos. Prever é planejar o futuro e traçar o programa de ação. Divisão do Trabalho: Especialização dos funcionários desde o topo da hierarquia até os operários da fábrica. A Administração Clássica de Fayol Apesar de sua formação em engenharia. o parlamento francês aprovou o ato de reorganização do Departamento de Correios e Telégrafos francês seguindo os parâmetros propostos no livro “Administração Industrial e Geral”. evitando contra-ordens. Espírito de Equipe : O trabalho deve ser conjunto. Defini que a empresa que começa por um plano estratégico ou uma definição de objetivos. 03. “Administrar é prever. atuando de forma controlada entre o líder e a força de trabalho. coordenar é ligar. A contribuição de Fayol não teve sua importância totalmente reconhecida no restante da Europa pois sua principal obra foi traduzida somente em 1947 pós Segunda Guerra Mundial. assim. Mais do que isso demonstram que são essenciais. Como resultado de seus estudos e experiências. escrito por Fayol. Para Fayol. favorecendo a eficiência da produção aumentando a produtividade. 09. Autoridade: Autoridade é todo direito dos superiores darem ordens que teoricamente serão obedecidas. para que defendam seus propósitos. Deve-se levar em conta o direito de dar ordens e exigir obediência. Direitos iguais. desenvolveu 14 princípios administrativos que são largamente difundidos e ainda utilizados no mundo organizacional. O melhor desempenho da força de trabalho dependerá das qualidades do líder. 05. 12. respeitando à risca uma linha de autoridade fixa. 3/6 . 11. 14. Em 1922. comandar é dirigir o pessoal. Equidade : A justiça deve prevalecer em toda organização. visto que estão presentes na grade curricular de qualquer curso de administração. 07. Linha de Comando (Hierarquia): Defesa incondicional da estrutura hierárquica. evolui para uma estrutura capaz de colocar o plano em prática. Remuneração: Deve ser suficiente para garantir a satisfação dos funcionários e da própria organização. 04. preservando um lugar pra cada coisa e cada coisa em seu lugar. 13. Unidade de Direção: O controle único é possibilitado com a aplicação de um plano para grupo de atividades com os mesmos objetivos. facilitado pela comunicação dentro da equipe. comandar. desenvolvidos por Fayol persistem até os dias de hoje. Os integrantes de um mesmo grupo precisam ter consciência de classe. 02. Iniciativa: Deve ser entendida como a capacidade de estabelecer um plano e cumpri-lo. material e social. Princípios Básicos de Fayol Os 14 Princípios de Fayol 01.3. chegando a um bom equilíbrio entre autoridade e responsabilidade. Estabilidade dos Funcionários: Uma rotatividade alta tem conseqüências negativas sobre desempenho da empresa e o moral dos funcionários. organizar. controlar é velar para que tudo ocorra de acordo com as regras estabelecidas e as ordens dadas”. Responsabilidade é a contrapartida da autoridade. 06. Centralização (ou Descentralização) : As atividades vitais da organização e sua autoridade devem ser centralizadas. unir e harmonizar todos os atos e esforços. Tabela 2. Unidade de Comando: Um funcionário deve receber ordens de apenas um chefe. coordenar e controlar. Os conceitos sobre as funções básicas da administração. 08. 10. empresa. justificando a lealdade e a devoção de cada funcionário à empresa. A ausência de disciplina gera o caos na organização. Uma de suas primeiras experiências se deu na reestruturação e reforma do governo Belga. do seu conhecimento do negócio e dos empregados e da sua capacidade de inspirar um sentido de missão. Disciplina: Necessidade de estabelecer regras de conduta e de trabalho válidas para todos os funcionários. organizar é constituir o duplo organismo.

Comparativo Taylor x Fayol CARACTERISTICAS ADMINISTRATIVAS TAYLOR     Treinamento em regras e rotinas Uma melhor maneira de fazer Motivação financeira Definição das funções da administração Divisão do trabalho Hierarquia Autoridade Equidade  FOCO Empregado VANTAGENS  Produtividade  Eficiência  Estrutura bem definida  Profissionalização dos papéis gerenciais DESVANTAGENS  Subestima as necessidades sociais FAYOL      Gerente  Foco Interno  Excessiva ênfase no comportamento racional do gerente 4/6 . o que é uma super simplificação da realidade. As regras por ele propostas pretendiam funcionar como diretrizes mas jamais com pretensão de elimina-las totalmente.  Porém Taylor e Fayol possuíam visões diferentes e muitas vezes opostas. Taylor x Fayol É possível identificar inúmeras comparações entre Taylor e Fayol. Fayol. Foram tipificados pelos estudiosos da administração como cultivando uma visão mecanista das organizações. abaixo as semelhanças entre os dois:   Geraram suas experiências baseada em indústrias pesadas (mineradoras. tinha uma visão orgânica das empresas quando de referia corpis social. Distinguiram-se por suas pesquisas técnicas e experimentações antes de desenvolver suas teorias gerenciais. siderúrgicas). Tabela 3. em especial.4. conforme comparativo entre os dois principais integrantes da Administração Clássica.

sendo as máquinas as verdadeiras responsáveis pelo controle da organização e o ritmo do trabalho. novas maneiras de gerir são procuradas e os novos princípios organizacionais ganham cada vez mais importância neste meio. baseado no aspecto empresarial atual. 5/6 . O Surgimento de uma série de dificuldades. Atualmente. No entanto. Na época de seu surgimento bem como. O sucesso ou fracasso desta teoria está diretamente ligado a estrutura da organização e a seus agentes. princípios de Taylor têm completo sentido quando os computadores e máquinas são a grande força produtiva. como nas atividades realizadas pela organização. no mundo empresarial do século XXI. Sendo assim. são aplicados à própria tecnologia. Em muitos casos. O modelo de Administração Clássica. tornou-se muito popular devido à promessa de eficiência que lhe está subjacente.5. afirmar que Taylor apareceu antes do seu tempo. estabelece uma aproximação semelhante a estes princípios. que a cada dia que passa se torna mais instável. verifica-se que estas técnicas estão na base de alguns problemas recentes. empurrando os trabalhadores para papéis de ajudante. prova que são necessárias novas abordagens e técnicas afim de tratar os problemas no âmbito da organizações. durante muitos anos eram consideradas como as melhores soluções e supunhase que todos os problemas que aparecessem no futuro seriam passíveis de solução através da utilização destes métodos. podendo assim. o investimento em tecnologia cada vez mais presente nas fábricas. bem como pelo controle rígido que pode ser exercido tanto nas pessoas. mas neste caso. estes métodos são cumpridos e uma empresa que adote esta estratégia pode obter um sucesso extremo. Conclusão As Teorias de Administração Clássica e Cientifica foram as pioneiras neste campo. Porém.

Kloeckner – São Paulo: Pearson Prentice Hall. Caravantes.L. 2007 Genoma Empresarial: Incluindo a história e trajetória da Microsiga Software – Laercio J. Mônica C. Fernando Cícero da Silva – São Paulo: Editora Gente. 2008 Um Bate Papo sobre Gestão Empresarial com ERP – Ernesto Haberkorn – São Paulo: Editora Saraiva. Caravantes.6. Bibliografia Administração: teorias e processo – Geraldo R. Cosentino. 2001 6/6 . Ernesto Mário Haberkorn. Cláudia B.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->