P. 1
Agentes químicos

Agentes químicos

|Views: 233|Likes:
Publicado porElcir Silva

More info:

Published by: Elcir Silva on May 09, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/09/2015

pdf

text

original

DOENÇAS OCUPACIONAIS RISCO QUÍMICO Definição: É o perigo a que determinado indivíduo está exposto ao manipular produtos químicos que

podem causarlhe danos físicos ou prejudicar-lhe a saúde. Os riscos químicos presentes nos locais de trabalho são encontrados na forma sólida, líquida e gasosa. Os principais tipos de agentes químicos que atuam sobre o organismo humano, causando problemas de saúde, são: gases, vapores, névoas, neblinas, poeiras e fumos metálicos. Vias de penetração dos agentes químicos Via cutânea (pele) Via oral (boca) Via respiratória (nariz). Aerodispersóides: As diferenças entre os aerodispersóides se apresentam em função do tamanho das partículas e do seu estado e forma de origem. Se dividem em: em: Gases/Vapores Líquidos: nevoas e neblina Sólidos: poeiras e fumos Gás: Substância que em condições normais de temperatura e pressão, permanece sempre no seu estado gasoso. Ex: GLP, hidrogênio, ácido nítrico, butano, etc. Vapor: É uma fase gasosa de uma substância que em condições normais de temperatura e pressão tem estado sólido ou líquido, por condensação. Ex: Gasolina, naftalina, etc. Gases, vapores podem ser classificados em: a) Irritantes: irritação das vias aéreas superiores. Ex: ácido clorídrico, ácido sulfúrico, soda caústica, cloro, amônia,etc. b) Asfixiantes: dor de cabeça, náuseas, sonolência, convulsões, coma e morte. Ex: hidrogênio, nitrogênio, hélio, metano, acetileno, dióxido de carbono, etc. c) Anestésicos: (a maioria solventes orgânicos). Ação depressiva sobre o sistema nervoso, danos aos diversos órgãos, etc. Ex: butano, propano, aldeídos, cetonas, cloreto de carbono, tricloroetileno, benzeno, tolueno, álcoois, xileno Névoas e Neblinas Definição: Definição: Partículas líquidas resultantes da condensação de vapores ou da dispersão mecânica de líquidos. Ex: resultante do processo de pintura a revólver, monóxido de carbono liberado pelos escapamentos dos Ex: carros.

intoxicação específica de acordo Conseqüências: com o metal. tabaco. Metais De onde vem Efeitos Alumínio Produção de artefatos de alumínio. tremores. pintura em cerâmica. asbestose (amianto). baterias e pilhas. carvão mineral. Intoxicação por Chumbo . asbesto.POEIRAS Definição: São partículas sólidas geradas mecanicamente por ruptura de partículas maiores. febre de fumos metálicos. soldagem de medicamentos (antiácidos) e tratamento convencional de água. Ex: fumos de óxido de zinco nas Ex: operações de soldagem com ferro. serralheria. lesão nos rins Saturnismo (cólicas abdominais. Cobalto Preparo de ferramentas de corte e furadoras. As poeiras são classificadas em: Poeiras minerais Ex: sílica. Conseqüências: silicose (quartzo). indústria de tintas. Conseqüências: b) Poeiras vegetais: Ex: algodão. enfizema Conseqüências: pulmonar. Metalurgia. intoxicação crônica Arsênio Câncer (seios paranasais) Cádmio Soldas. bagaçose (cana-de-açúcar) etc. FUMOS Definição: Partículas sólidas produzidas por condensação de vapores metálicos. pneumoconiose dos minérios de carvão (mineral). Conseqüências: bissinose (algodão). fraqueza muscular. bagaço de cana-de-açúcar. c) Poeiras alcalinas: Ex: calcário Conseqüências: doenças pulmonares obstrutivas crônicas. Câncer de pulmões e próstata. lesão renal e cerebral) Fibrose pulmonar (endurecimento do pulmão) que pode levar à morte Chumbo Fabricação e reciclagem de baterias de autos. manufatura de vidros e fundição. Além de chumbo e manganês Conseqüências: doença pulmonar obstrutiva. soldagem. Anemia por deficiência de ferro.

tintas (pigmentos). pó branco e amorfo ou na forma de cristais de cor vermelha ou marrom. ulcerações orais e amolecimento dos dentes.Os principais usos estão relacionados às indústrias extrativa. esfingnomanômtros). alterações das sensibilidades dolorosa. eletrodos para solda. óleos lubrificantes. térmica e tátil. É um metal que quando queimado ou aquecido. desconforto muscular. porém mais duro e quebradiço. detonadores. do estômago. mal estar. jarras e outros utensílios. Lesões orais. de baterias. Também ocorrem queixas de desagradável gosto amargo ou metálico na boca. fungicidas (preservação de madeira. ligas não-ferrosas (com cobre e níquel). O chumbo pode ser incorporado ao cristal na fabricação de copos. lâmpadas de mercúrio. A gengivite é o distúrbio mais comumente encontrado. aparelhos de controle (termômetros. materiais elétricos e produtos farmacêuticos (cloreto. Na infância. interruptores etc). rações. da coordenação motora e até parkinsonismo. Intoxicação por Mercúrio O mercúrio e seus compostos são encontrados na produção de cloro e soda caústica (eletrólise). produz o óxido de cádmio. No sangue. fungicidas. O trato respiratório é a principal via de introdução e absorção desse metal nas exposições ocupacionais. relés. catalisadores e na extração de ouro. As exposições mais significativas ocorrem através dos fumos e poeiras de manganês. carbonatos e silicatos de manganês são os mais abundantes na natureza e caracterizam-se por serem insolúveis na água. esse metal encontra-se nos eritrócitos. cerâmicas. tintas e corantes. preparações farmacêuticas. Hidrargirismo Intoxicação por Cádmio O cádmio é encontrado na natureza quase sempre junto com o zinco. intestinos e fígado. como chumbo-zinco e cobre-chumbo-zinco. cabos. 20-25 vezes maior que no plasma. catalisadores. laboratórios químicos. A galvanoplastia (processo eletrolítico que consiste em recobrir um metal com outro) é um dos processos industriais que mais utiliza o cádmio (entre 45 a 60% da quantidade produzida por ano). tubulações e munições. O . esmalte porcelanizado. vidros. na maioria dos minérios e solos. destacam-se a fabricação de fósforos de segurança. Os óxidos. O quadro neurológico pode manifestar-se por tremores. tintas. óxido e sulfato de manganês). dor de cabeça e cólicas abdominais fortes. pilhas secas. Saturnismo Intoxicação por Manganês O manganês é um metal cinza semelhante ao ferro. A intoxicação por esse microelemento ocorre por exposição ocupacional e causa problemas neurológicos. papel. cerâmica. fertilizantes. Entre as principais aplicações industriais do manganês. amálgamas dentárias. barômetros. favorecendo o seu brilho e durabilidade. retificadores. em equipamentos elétricos e eletrônicos (baterias. plásticos etc). gosto metálico na boca. É obtido como subproduto da refinação do zinco e de outros minérios. petrolífera. alteração dos reflexos. os sintomas ligados a deposição de chumbo no cérebro são predominantes. sialorréia. Compostos de chumbo são absorvidos por via respiratória e cutânea. Intoxicação por Chumbo Pode causar falta de apetite.

dicromatos. esmaltes e tinturas têxteis. de décadas e séculos atrás. mineração. Intoxicação por Arsênio As fontes de arsênio para o ambiente são os pesticidas. . após a ingestão do agente químico.. estrias nas unhas e câncer). vitiligo. As taxas elevadas de cromo são associadas a lesões vasculares com aumento dos quadros de hemorragias e tromboses cerebrais. anemia com leucopenia moderada e eosinofilia Problemas digestivos (anorexia. desconforto físico. A absorção de cromo por via cutânea depende do tipo de composto. fraqueza muscular e disfunção sexual. A toxicidez do arsênico pode causar: Hálito e suor com odor de alho. fabricação de semicondutores. A poluição do ar em ambientes de trabalho associa-se a uma extensa gama de doenças do trato respiratório.homem expõe-se ocupacionalmente na fabricação de ligas. A lixiviação de minas abandonadas de ouro. Os efeitos tóxicos provocados por ele compreendem principalmente distúrbios gastrointestinais. úlceras na pele e carcinomas. vômitos. Circulatórios (vasodilatação leve com aumento da permeabilidade capilar podendo causar nos casos mais graves uma necrose de extremidades conhecida como a doença dos pés pretos). pela inalação de várias substâncias. produção de ferro e aço. caracterizada por pneumonite e edema pulmonar. Tais características facilitam o processo de adoecimento. de sua concentração e do tempo de contato. combustão de carvão. pálpebras. estabilizador plástico. . cobre e níquel). curtume. A inalação de doses elevadas produz intoxicação aguda. O pulmão é altamente permeável e ricamente vascularizado. destacam-se: galvanoplastia. varetas para soldagens. fundição (ouro. o que permite a absorção de diversas substâncias. Cardíacos (lesão do miocárdio com prolongamento do intervalo QT e ondas T anormais). produção de ligas ferrocromo. pigmentos e vernizes. constipação ou diarréia). fabricação de tubos para TV. mamilos e axilas. continuam sendo fonte significativas de poluição por arsênio nos sistemas aquáticos. fadiga. perda de peso. produção de cromatos.. Intoxicação por Cromo Entre as inúmeras atividades industriais. varetas de reatores. Musculares (cãibras e fraqueza em pernas e pés podendo haver dificuldade para andar nos casos mais graves) e Dermatológicos (hiperpigmentação principalmente no pescoço. soldagens. baterias. fotografia. deposição no parênquima pulmonar e a conseqüente resposta tissular. Intoxicações leves por cádmio podem causar: salivação. A intoxicação industrial por cromo causa dermatites alérgicas. chumbo. Neurológicos (neuropatia periférica com formigamento e sensação de agulhadas em mãos e pés). queda de cabelo. DOENÇAS PULMONARES OCUPACIONAIS O pulmão por sua contínua comunicação com o ar atmosférico é o órgão mais diretamente sujeito à ação nociva. náuseas. que podem afetar desde o nariz até o espaço pleural PNEUMOCONIOSES É uma doença decorrente da inalação de poeiras.

teste cutâneo.máquinas . Natureza da partícula Tempo de exposição. levando a alterações do parênquima pulmonar e suas possíveis manifestações clínicas. broncoscopia. . Conhecimento da ação patogênica do agente patogênico. Susceptibilidade individual. organização do trabalho Prevenção Prevenção Secundária: Secundária: monitoração habitual do meio ambiente e da população exposta para identificar problemas de exposição às poeiras e trabalhadores que apresentem sintomas respiratórios e/ou pneumoconiose em fases iniciais. Forma crônica com mais de 10 anos de exposição. hemograma Sinais e sintomas clínicos.Podemos considerar como pneumoconiose toda doença pulmonar decorrente de inalação de poeiras inorgânicas (minerais) e orgânicas em suspensão nos ambientes de trabalho. isolamento de áreas críticas. Tipos de Pneumoconioses Asbestose (amianto) Bagaçose (bagaço de cana) Bissinose (algodão) Siderose (ferro) Silicose (quartzo/sílica) Talcose (talco) Fatores de Risco Concentração de poeira respirável. Condições do local de trabalho (aberto ou fechado) Diagnóstico História Clínica-Ocupacional. biópsia. radiológicas e da função pulmonar. Dimensões das partículas. Doenças que provocam uma fibrose ou endurecimento do tecido pulmonar em razão do acúmulo de poeira tóxica nos pulmões. trabalhos a úmido. prova de função pulmonar (espirometria). Comprovação da presença do agente poluente no local de trabalho Prevenção Prevenção Primária: Primária: adequação de sistemas de ventilação e/ou exaustão. Conceitua-se como forma aguda. etc. Exames Complementares: radiografia de tórax. entre 5 a 10 anos do início da exposição.fluxo. Forma acelerada. A forma crônica pode aparecer anos após a cessação da exposição.). alteração de processos (matérias-primas . a que se manifesta com menos de 5 anos do início da exposição.

Carcinogênese A sílica possui poder genotóxico que pode afetar diretamente o DNA das células. Alívio com o tratamento utilizado para DPOC. . oleiros. cortadores de arenito e granito. Exposição ocupacional A exposição ocupacional ocorre por meio de inalação de poeira contendo sílica livre cristalizada.Os casos de pneumoconiose diagnosticados deverão ser imediatamente afastados da exposição. operários de fundições. interrompendo a exposição à sílica desde os primeiros sintomas. frequente exposição entre: mineiros do metal. Silicose Formação permanente de tecido cicatricial nos pulmões causada pela inalação de pó de sílica (quartzo) O pó de sílica é o elemento principal que constitui a areia. A mortalidade por câncer de pulmão possui risco de 2 a 3 vezes maior nos trabalhadores expostos a sílica após controle por outros fatores como fumo. Tratamento A silicose é incurável. Pode deter-se a evolução da doença. e devidamente controlados pela empresa. o que pode não significar afastamento do trabalho. medicamentos que dilatam os brônquios e expelem as secreções das vias aéreas. O local de deposição das partículas no sistema respiratório depende diretamente do tamanho das mesmas Sintomas e diagnóstico Tosse Expectoração Dispnéia (atividade e repouso) Respiração piora 2 a 5 anos após a exposição Insuficiência cardíaca Tuberculose Diagnóstico através da radiografia (cicatrizes e nódulos) Prevenção e Controle Eliminar a substância Mudança de processo ou operação Umidificação Ventilação Isolamento Limpeza ou manutenção geral Monitoramento ambiental Proteção respiratória Asseio pessoal Exames médicos Limitação do tempo de exposição Treinamento.

passou a ser utilizado como isolante térmico de máquinas e equipamentos. revestimentos de discos de embreagem usados em carros. Exposição ocupacional A exposição ocupacional é dada pela inalação das fibras de asbesto que causam lesões nos pulmões e em outros órgãos. tubulações e divisórias. Sintomas Os sintomas da asbestose aparecem gradualmente só depois da formação de muitas cicatrizes e quando os pulmões perdem a sua elasticidade. metrôs. A inalação de amianto pode também produzir o espessamento dos dois folhetos da membrana que reveste os pulmões (a pleura). principalmente em materiais de construção e em situações que exijam o uso de materiais termoresistentes Sua aplicabilidade mais intensa se dá em: Setor de fibrocimento: confecciona caixas d’água. trens e guindastes. calor. metalúrgicas e petroquímicas. e possui boa resistência bacteriana. forração de roupas e luvas especiais para as indústrias siderúrgicas. são produzidos laminados de papéis e papelões usados em painéis acústicos e para o transporte de peças frágeis que necessitam proteção contra choques. revestimentos e isolamentos térmicos e acústicos. tintas. Filtros para líquidos de interesse comercial: o amianto possui grande capacidade filtrante. Dispnéia Insuficiência respiratória Espessamento pleural . São utilizados em mangueiras. Papéis e papelões: misturados a resinas especiais e depois prensadas.Asbestose Formação extensa de tecido cicatricial nos pulmões causada pela aspiração do pó do amianto. Muitas vezes as doenças aparecem depois de muitos anos de exposição. caminhões. Produtos de fricção: esta categoria inclui guarnições de freios (lonas e pastilhas). diminuindo as trocas gasosas. juntas. isolantes térmicos elétricos e impermeáveis. Com a revolução industrial. telhas onduladas e planas. umidade. pois não é corrosível. usados pela indústria automotiva para obtenção de isolamento térmico. Usos mais freqüentes O amianto foi inicialmente empregado para reforço de utensílios de cerâmica. o amianto tem sido muito empregado em diversos produtos. A asbestose causa acúmulo de tecido conjuntivo. podendo levar à morte. Devido às suas propriedades físico-químicas. química. acústico e de calor. Produtos têxteis: tecidos especiais que oferecem resistência mecânica. Produtos de vedação: a partir de tecidos e papelões de amianto são produzidas juntas para revestimento e vedação. tratores.

o que é revelado nas radiografias torácicas como pequenas manchas. ou em membranas do abdômen. mudanças na organização do trabalho que permitam diminuir o número de trabalhadores expostos e o tempo de exposição. devem ser fornecidos. paredes. o pó de carvão acumula-se em torno das pequenas vias aéreas (bronquíolos) dos pulmões. através de oxigênio para dispnéia. colocação de sistemas de ventilação exaustora local e de ventilação geral adequados e eficientes. chamados mesoteliomas peritoneais. lavagem das mãos. medidas de limpeza geral dos ambientes de trabalho e facilidades para higiene pessoal. limpeza a úmido ou lavagem com água das superfícies do ambiente (bancadas. Tratar aliviando os sintomas.Diagnóstico Radiografia de tórax Biópsia Toracentese Prevenção e tratamento Prevenir-se diminuindo ao máximo o pó e as fibras de amianto no local de trabalho. monitoramento sistemático das concentrações de fibras no ambiente. como medida complementar à proteção coletiva. Tumores na pleura. recursos para banhos. o pó de carvão dissemina-se por todo o pulmão. braços. O pulmão negro é conseqüência da aspiração de pó de carvão durante um período prolongado. Apesar de ser relativamente inerte e incapaz de provocar reações exageradas. denominados mesoteliomas. drenar líquido dos pulmões para facilitar a respiração. rosto e troca de vestuário. equipamentos de proteção individual adequado. No caso de pulmão negro simples. pelo empregador. para retirada de partículas antes do início das atividades. Pulmão Negro O pulmão negro (pneumoconiose dos mineiro de carvão) é uma doença pulmonar causada por depósitos de pó de carvão nos pulmões. transformação e uso. Grave: tosse. umidificação dos processos onde haja produção de poeira. normas de higiene e segurança rigorosas. Câncer de pulmão. em bom estado de conservação. solo) ou por sucção. Sintomas e Diagnóstico Assintomático (não produz sintomas). dispnéia . Medidas de controle a eliminação ou a redução da exposição a níveis próximos de zero por meio de: enclausuramento de processos e isolamento de setores de trabalho. Carcinogênese O amianto é considerado uma substância de comprovado potencial cancerígeno em quaisquer das suas formas ou em qualquer estágio de produção.

As partículas de carvão permanecem no tecido pulmonar ou nos linfonodos por toda a vida. calafrios. febre e debilidade prolongada. a prevenção é fundamental. resistência ao impacto. é benigna. Prevenção e Tratamento Pode ser evitado com a supressão adequada do pó de carvão do local de trabalho. limonita). Pode acometer trabalhadores expostos a atividades extrativas de minério de ferro (hematita. populações de grandes centros urbanos ou de áreas poluídas. Aplicações: eletrodomésticos. produção de pigmentos naturais contendo óxidos de ferro em tintas e pisos. tração e dureza. Tratamento semelhante ao DPOC Antracose é uma lesão pulmonar caracterizada por pigmentação por sais de carbono. Aluminose . de modo que a doença possa ser detectada no seu estágio inicial. Têm caráter inofensivo. solda a arco elétrico e oxietileno. além de fumantes. Talcose A rocha talcosa é uma rocha natural que contém a espécie minerológica talco. agitadores de máquina de lavar Vantagens: boa qualidade de superfície no produto final. Realizar um exame radiográfico a cada quatro ou cinco anos. Sem sintomas. porta de refrigeradores. porém sua evolução pode originar disfunções pulmonares graves. principalmente em profissionais que constantemente entram em contato com a poeira de carvão. ferro e ligas. onde conferem dureza. além de contrastes em estudos radiológicos. só afastando já regride as lesões. e é causada pelas fibras da cana esmagada que são assimiladas pelo sistema respiratório. Talco (silicato hidratado de magnésio) Utilizado na área automotiva e eletrodoméstica. borrachas e vidros. Geralmente. resistência à flexão e resistência a alta temperatura. Siderose A siderose pulmonar é uma pneumoconiose causada pela inalação de poeiras e fumos contendo óxidos de ferro. Baritose Mineradores da barita.Diagnóstico através de manchas características na radiografia torácica de um indivíduo que se expôs ou vem se expondo ao pó de carvão há muito tempo. que é um pigmento branco usado na fabricação de tintas. magnetita. Deve ser transferido para uma área onde a concentração de pó de carvão seja baixa. polimento de metais com óxidos de ferro em cutelaria de aço e prata e outras atividades. Caracterizada por tosse. Bagaçose é uma pneumoconiose que ocorre em com trabalhadores que lidam com resíduos secos de cana-de-açúcar (ou bagaço). observada em mineradores. trata-se de um indivíduo que trabalhou em minas subterrâneas durante pelo menos 10 anos. visando evitar o desenvolvimento da fibrose Não tem cura. metalurgia de aço. baixa contração após moldagem e fácil composição a outros materiais. porém quando de forma excessiva podem causar fibrose pulmonar.

Forma de pneumoconiose. especialmente de alume. dispnéia e bronquite. Os exames para diagnóstico de asma ocupacional podem incluir: exames da função pulmonar: espirometria raio X do tórax hemograma teste de estímulo brônquico (exame que mede a reação ao alérgeno suspeito) Tratamento Terapia broncodilatadora. carpinteiros. O fumo aumenta o risco da doença. seguida de sinais de irritação das vias aéreas superiores. Bissinose Doença ocupacional dos pulmões causada por uma reação alérgica ao pó produzido durante o processamento do algodão. rinite. metais. moinhos. Os antecedentes revelam exposição ambiental. fabricantes de medicamentos e de detergentes. cânhamo ou sisal. ou pode haver um agravamento de uma asma pré-existente. pó de madeira. bauxita ou argila. Apresenta sintomas de diminuição capacidade pulmonar. fungos. incidência e fatores de risco Pó de grãos. silos. Em alguns casos. de metais. agricultores.000 pessoas. laboratoristas. Sintomas Falta de ar Roncos e sibilos Tosse Sensação de aperto no peito Sinais e exames Pode-se ouvir os roncos e sibilos ao se escutar o tórax com um estetoscópio (ausculta). os sintomas podem persistir apesar da remoção da fonte de exposição. Complicações aumento do risco de infecções respiratórias. proteína animal. Causas. Os fatores de risco incluem as seguintes ocupações: trabalhadores das indústrias de plásticos. gases. A incidência é de 7 em cada 10. fumo. causada pela inalação de pós de certos compostos de alumínio. linho. corantes sintéticos. pólen. os níveis de exposição devem ser reduzidos . tosse seca. agentes farmacêuticos e outros. ASMA OCUPACIONAL Definição é um distúrbio respiratório diretamente relacionado à inalação de fumaças. de panificação. Exposição repetida leva a bronquite crônica. vapores ou poeiras. Prevenção Uma vez a causa sendo identificada. no ambiente de trabalho. A inalação do pó gerado pelo processamento industrial de produtos têxteis é a causa desta doença. pode-se desenvolver uma asma pela primeira vez em um trabalhador sadio. Devido a essa exposição.

(o trabalhador pode ser transferido para outra atividade na mesma fábrica. Os locais de trabalho deveriam ser cuidadosamente monitorados para que a exposição a substâncias causadoras de asma fossem mantidas nos menores níveis possíveis. Asma profissional Indivíduos que trabalham com grãos. Trabalhadores do estanho. umidificação do ambiente com lavagem constante do piso. linho. Operários que fabricam sabões abrasivos. antibióticos. Prevenção Melhor ventilação ou processos de isolamento podem contribuir para melhoria ambiental. artigos de couro. Protetores respiratórios (respiradores). Mineiros do ferro. moem ou manufaturam amianto. Quem corre o risco de contrair doenças pulmonares ocupacionais? Silicose Mineiros do chumbo. O ideal é minimizar até eliminar a contaminação do local de trabalho. Operários do bário. Bissinose Trabalhadores do algodão. da prata e do ouro. acerca da exposição no ambiente de trabalho e como minimizá-los têm grande importância também. Os que trabalham com a ejeção por jactos de areia. Certos mineiros do carvão Operários das fundições. . resinas. do cobre. fabricação de detergentes. tintas. Evitar futuras exposições do trabalhador ao agente causal (alérgeno). Pulmão negro Trabalhadores do carvão Asbestose Operários que extraem. Equipamentos de proteção individual A educação do trabalhador sobre os efeitos na saúde. por exemplo). madeira de cedro vermelho. Pneumoconiose benigna Soldadores. Operários da construção que instalam ou extraem materiais que contêm amianto. Cortadores de granito ou de arenito. Operários que constroem túneis.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->