TESTE HIDROSTÁTICO PARA SISTEMAS AUXILIARES MECÂNICOS

Páginas

8

_______________________________________________________________________ USINA HIDRELÉTRICA DE ESTREITO _______________________________________________________________________

PROCEDIMENTO DE OBRAS ES2-PR-T-USM/AS-001-01

TESTE HIDROSTÁTICO PARA SISTEMAS AUXILIARES MECÂNICOS ____________________________________________________________

Revisão Data Elaboração 01 28/12/09 EG

Verificação QS GI

Execução ET

Aprovação DC DR

2 Gerência de Engenharia • Receber e distribuir todos os desenhos.3. montando andaimes. assegurando a inclusão das medidas preventivas. ferramentas. • Verificar os materiais. • Designar os responsáveis pelos trabalhos. • Desenvolver e acompanhar as etapas executivas. para sua implementação. isolamento de área e posicionamento da bancada de teste conforme normas regulamentadoras da portaria 3214/78 MT e SIG-C. instalação de avisos (ÁREA EM TESTE.3. RESPONSÁVEIS 3. autorizar a sua execução e proporcionar os meios e recursos necessários. passarelas de acesso. APLICAÇÃO É aplicável a todos os Testes Hidrostáticos requeridos em todas as tubulações do Sistema Auxiliar Mecânico na UHE Estreito. • Garantir o cumprimento deste procedimento e demais regulamentos aplicáveis. • Desenvolver dispositivos de tamponamento e de ancoragem provisória com memória de cálculo e recomendações de montagem conforme item 3. Saúde e Meio Ambiente no trabalho.OBJETIVO O presente procedimento tem como objetivo estabelecer parâmetros para execução do Teste Hidrostático do Sistema Auxiliar Mecânico na UHE Estreito. • Coordenar a interface entre Consórcio Rio Tocantins na obra UHE Estreito e a Montagem. 3. . 2.1 da NBR 9650/1986 e ART/CREA. escadas com corrimão. materiais e financeiros). NÃO ENTRE!). • Efetuar os preparativos prévios para a execução dos testes.3 Gerência de Produção • Assegurar a prática da Segurança.1 Diretoria do Projeto e Construção • Aprovar este procedimento e disponibilizar os recursos (humanos. • Assegurar a implantação das tubulações conforme locação de projeto. equipamentos e máquinas a utilizar na realização da atividade. 3.TESTE HIDROSTÁTICO PARA SISTEMAS AUXILIARES MECÂNICOS Página Revisão 2/8 01 1. • Estudar e elaborar os projetos construtivos. listas de materiais e especificações de projetos. 3. suficientes e adequados. • Desenvolver o manifold de teste que deve ser previamente testado hidrostaticamente.

etc. a ser testado. de drenagens etc. alinhamento e instalação das ancoragens. • Acompanhar a realização dos testes na tubulação.4 Gerência da Qualidade de Serviço • Conferir no projeto as tubulações que deverão ser submetidas ao teste hidrostático. • Convocar a fiscalização após 15 minutos da tubulação pressurizada de teste e na finalização do mesmo. 3.) • Efetuar a construção das tubulações conforme procedimento de montagem. • Se responsabilizar pela execução do teste e orientar a Gerência de Produção. específica da atividade Teste Hidrostático.1 Especificações e Normas O teste hidrostático verifica se o sistema auxiliar mecânico (águas potáveis. • Assegurar que os materiais aplicados atendem à especificação de projeto e tem os respectivos certificados de qualidade. • O inspetor deve acompanhar todo o Teste Hidrostático e preencher os campos 4 e 5 do Relatório de Teste ES2-FR-T-USM/AS-001. em conformidade com o projeto.1 e 1. 3.Análise Prevencionista da Tarefa. • Instalação dos dispositivos de tamponamento para execução do teste. número do projeto executado.2 do Relatório de Teste ES2-FR-T-USM/AS-001 do teste hidrostático. • Certificar que os inspetores de teste foram treinados no plano de competência. testes e qualificação realizados. • Executar o teste hidrostático sob orientação da Gerência de Qualidade. contaminadas. após liberação da APT. encaixe das juntas elásticas. antes do enchimento com o fluido e da pressurização. • Certificar que os operadores foram treinados conforme plano de competências. garantindo a locação. material aplicado. • Assinar conjuntamente com a Gerência da Qualidade a liberação para execução do teste ES2-FR-T-USM/AS-001.TESTE HIDROSTÁTICO PARA SISTEMAS AUXILIARES MECÂNICOS Página Revisão 3/8 01 • Encaminhar à Gerência de Qualidade as informações necessárias para preenchimento do formulário de testes (trecho. PROCEDIMENTO 4. • Executar o Teste Hidrostático após a liberação da APT. • Liberar a APT . • Efetuar a LV .) atende aos requisitos especificados na última revisão . diâmetro da tubulação. elevação. 4. • Preencher dados do campo 1. • Guardar toda a documentação de liberação.5 Gerência de QSMSRS • Prover treinamento para operadores de teste e inspetor de teste.Teste Hidrostático (ES2-FR-T-USS/GE-023) N° 335 Anexo 3. • Solicitar a Segurança do Trabalho a emissão da Análise Prevencionista da Tarefa – APT.

e pontos de instalação de vent.Isolamento da área em torno de toda tubulação a ser testada em um raio de 3 m e no dispositivo de tamponamento em um raio de 6 m. 2. Qualquer ancoragem ou suporte danificado deve ser substituído antes do teste.Verificar a instalação de ancoragem em todas as juntas da tubulação. A pressão de teste de cada linha é determinada pela norma ABNT-NBR 9650 que estabelece a pressão de teste em 1. 8.Análise das cotas altimétricas para definição da pressão de teste. 5. 4. 3.2 Ações Preliminares ao Teste 1.TESTE HIDROSTÁTICO PARA SISTEMAS AUXILIARES MECÂNICOS Página Revisão 4/8 01 da Seção ES2-ET-I-CFM/SA-001 R0 -Sistemas Auxiliares Mecânicos.Instalação de Vent para esgotamento de ar em pontos altos conforme análise de cotas altimétricas. preencher estes dados no campo 1. incluídos nos documentos contratuais.Locação da bancada de teste em um raio de 6m do dispositivo de tamponamento. 6.1 do Relatório de Teste ES2FR-T-USM/AS-001 e assinado pelo responsável pela Gerência da Qualidade. Procedimento para Teste de Tubulações.Preenchimento do Relatório de Teste ES2-FR-T-USM/AS-001 itens 1 e 2 devidamente assinados pelos responsáveis. apoios e suportes antes de fazer o teste.5 vezes a pressão máxima de operação a partir das especificações dos materiais da tubulação. 7.Instalação do dispositivo de teste nas extremidades inferiores e superiores. 4.3 Execução do teste 1. a Tabela 1 indica as pressões de teste para cada linha.Locação do anteparo metálico de segurança entre a bancada e a tubulação a ser testada. Verificação de estanqueidade dos tubos de condução de água sob pressão conforme ABNT-NBR 9650/Nov 1986. . 4.

9 MPa) (9 kgf/cm²) 90 mca (0.10 MPa) (11 kgf/cm²) 110 mca (1.1 MPa (10.1 MPa (1 kgf/cm²) 60 mca (0.5 kgf/cm²) 75 mca (0.10 MPa) (11 kgf/cm²) 0.75 MPa) (7.6 MPa) (6 kgf/cm²) 50 mca (0.4 MPa) (4 kgf/cm²) Atmosférica Pressão teste teórica 75 mca (0.6 MPa) (6 kgf/cm²) 110 mca (1. serviço 50 mca (0. Recalque bombas das WRE – Resfriamento WCI – Antincêndio WTF – Água tratada WOF – Separação água – óleo WES – água de serviço ESG – Esgoto sanitário ACS – Ar comprimido de serviço VET – Ventilação SMH – hidráulicas Medições Todas as linhas Todas as linhas Todas as linhas Todas as linhas Todas as linhas Todas as linhas Todas as linhas Todas as embutidas Todas as linhas Todas as linhas ERA – Aeração Tabela 1 – Tabela de pressão de serviço e de teste adaptado para usinas hidrelétricas.1 MPa (1kgf/cm²) 90 mca (0.75 MPa) (7.6 MPa) (6 kgf/cm²) 60 mca (0.5 MPa) (5kgf/cm²) 40 mca (0.5 Kgf/cm²) Não necessário Teste Hidrostático 60 mca (0.75 MPa) (7.5 kgf/cm²) 1.4 MPa) (4 kgf/cm²) 75 mca (0.Esgotamento Interligação caixa espiral – tubo de sucção Interligação TS – poço de drenagem – esgotamento parcial.4 MPa) (4 kgf/cm²) Atmosférica 70 mca (0.75 MPa) (7. . Interligação TS – poço de drenagem – esgotamento parcial.6 MPa) (6 kgf/cm²) 60 mca (0.9 MPa) (9 kgf/cm²) 90 mca (0.5 kgf/cm²) Atmosférica 40 mca (0.5 kgf/cm²) 0.6 MPa) (6 kgf/cm²) 0.7 MPa) (7 kgf/cm²) linhas Atmosférica 40 mca (0.5 kgf/cm²) 60 mca (0.5 MPa) ( 5 kgf/cm²) Atmosférica 60 mca (0.9 MPa) (9 kgf/cm²) 75 mca (0.TESTE HIDROSTÁTICO PARA SISTEMAS AUXILIARES MECÂNICOS Página Revisão 5/8 01 Sistema WDR – Drenagem Linhas Recalque bombas Demais linhas das Pressão Max.05 MPa (10.6 MPa) (6 kgf/cm²) Não necessário Teste Hidrostático WES .

refazer a purga de ar conforme item i. desconectar a mangueira de água e plugar a VB 1. . h) Fechar a VB1 do dispositivo. e) Deixar a VB 3 do dispositivo aberta. f) Deixar VB 4. g) Iniciar o enchimento da rede pela VB 1 do dispositivo até que saia somente água pela VB 3 do dispositivo. n) Monitorar a pressão de forma que a pressão de teste se mantenha no patamar máximo. caso a pressão suba devido ao aquecimento da tubulação deve-se drenar lentamente pela VB 5 do manifold. j) Fechar a VB 3 do dispositivo e plugar. fechar a VB 7 do manifold. i) Abrir VB 4 e VB 7 do manifold. d) Conectar o manômetro na VB 6 do manifold e manter a VB 6 fechada. DN Até 200 250 a 400 450 a 700 Superior a 700 Duração (h) 3 6 18 24 Tabela 2 – Duração do teste 2. a pressão deve ser restabelecida pela bomba. caso a pressão caia devido a resfriamento da tubulação. Estando o dispositivo de tamponamento instalado na extremidade superior e a bancada de teste posicionada conforme Desenho ES2-DE-T-USC/GR-004 (Anexo 2) deve-se: a) Conectar a mangueira de enchimento de água na VB 1 do dispositivo de tamponamento superior e deixar a VB 1 e VB 3 abertas e manter a VB 2 fechada. nem acessar o dispositivo de tamponamento. p) O inspetor deve efetuar os registros de término do teste. Certificar que não há bolhas saindo junto a água. l) Abrir a VB 6 e iniciar os registros de teste. k) Após esta etapa. m) Iniciar a pressurização lentamente até atingir a pressão de teste. conforme Tabela 2 ou outros parâmetros acordados com a fiscalização. abrir VB 2 do dispositivo e iniciar bombeamento até que só saia água pela VB 3 do dispositivo. o) A pressão da rede deve ser reduzida totalmente e somente pela VB 5 do manifold. caso não ocorra. nenhum funcionário deve permanecer ou entrar na área isolada. o que garante que não há bolsão de ar. VB 5 do manifold fechada. verificar no início do bombeamento a subida imediata da pressão no manômetro. b) Conectar a mangueira que sai da VB 4 do manifold na VB 2 do dispositivo de tamponamento superior. b) A duração do teste é função dos diâmetros nominais da tubulação. c) Conectar a bomba de pressurização na VB 7 do manifold. manobrando a VB 7 do manifold. considerando sempre as diferenças de cota altimétrica.TESTE HIDROSTÁTICO PARA SISTEMAS AUXILIARES MECÂNICOS Página Revisão 6/8 01 Observações: a) A pressão máxima aplicada ao sistema de tubulação não deverá ser maior que a pressão definida nas especificações do fabricante do tubo ou a que defina em última instância a fiscalização.

verificando se não ultrapassa a máxima pressão permitida ao tubo. LV e APT devem permanecer na bancada de teste durante a execução do mesmo. c) O Relatório do teste.No caso de queda de pressão durante a execução do teste decorrente de vazamentos no manifold. definida pelas seguintes condições: a) 1. 4. 4. ANSI – Process Piping.0 kgf/cm² a cada 10m de coluna d’água na pressão máxima de teste. campo 3 e o teste considerado reprovado.4 Anormalidades: 1. dispositivos de tamponamento ou ancoragens. O teste deve ser acompanhado em tempo integral pelo operador de teste e o inspetor de teste da área de qualidade sempre que necessário. mangueiras de pressurização. 5. NBR 9650 – Verificação da estanqueidade no assentamento de adutoras e redes de água.TESTE HIDROSTÁTICO PARA SISTEMAS AUXILIARES MECÂNICOS Página Revisão 7/8 01 q) O dispositivo inferior de tamponamento só pode ser removido após a conclusão total da tubulação e respectivo teste. Pequenos vazamentos ou deslocamentos de ancoragens. o teste deve ser interrompido. a tubulação despressurizada conforme item 2 alínea q. verificados durante a elevação de pressão permitem o prosseguimento do ensaio desde que não comprometam a segurança da obra.0 MPa. sendo necessário drenar lentamente a pressão manométrica resultante da coluna d’água interna.5 vezes a pressão de serviço máxima do trecho quando esta não for superior a 1. b) Acrescer 1. SIG-C – Sistema Integrado de Gestão do Complexo. b) Identificação da tubulação deve ser feita através de projeto e croqui do trecho que deve ser desenhado no campo 5 do Relatório de Teste ES2-FR-T-USM/AS-001. A pressão máxima a ser atingida nesta etapa é a pressão de teste do trecho somada à diferença de cota altimétrica. um novo relatório de teste deve ser utilizado. . 2. 4.5 Registros dos Testes a) O teste deve ser registrado nos campos 3 e 4 do Relatório de Teste ES2-FR-TUSM/AS-001. a ocorrência indicada no relatório de teste. 5. NR 3214/78 MT. REFERÊNCIAS Análise Prevencionista da Tarefa – APT.Um novo teste só deve ser realizado após a eliminação do vazamento. 3. d) No término do teste os responsáveis assinarão o relatório.

Anexo 3 – LV Teste Hidrostático (ES2-FR-T-USS/GE-023) N° 335. Anexo 2 – Esquema de Montagem da Bancada. PRAZO PARA ANÁLISE “Este documento passa a vigorar logo após a sua aprovação e deve ser analisado quanto à necessidade ou não de revisão no prazo máximo de doze meses”. MODIFICAÇÕES Revisão 00 – 25/11/2009 – Emissão incial. . 6. Procedimento para Testes de Tubulações (ES2-ET-ICFM-SA-001). 7. Anexo 1 .Relatório de Teste de Pressão (ES2-FR-T-USM/AS-001). Revisão 01 – 28/12/2009 – Solicitação do Cliente.TESTE HIDROSTÁTICO PARA SISTEMAS AUXILIARES MECÂNICOS Página Revisão 8/8 01 Sistemas Auxiliares Mecânicos.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful