A VELHA

Todo o dia balouçava A velha Sofia Na sua cadeira sentada Balouçava todo o dia

Balouçando à janela Via o mundo grande lá fora! E ainda maior que esse mundo fora Era o mundo dentro dela!

Tinha um amigo, o Tomás Que às vezes a visitava À velha que balouçava Para ouvir as suas histórias.

A velha contava-lhe segredos Todos os que via da marquise! Mas como sabia tantos segredos? Isso ela nunca lhe disse…

A velha falava de amor e corava Como coram as meninas pequeninas Ou os rapazes apaixonados.

Dizia: o amor é um passarinho Que é o passarinho da nossa alma! E que só voa livre Com a nossa vontade.

E o Tomás balouçava também Enquanto balouçava a velha Tornando-se um pássaro E voando por aí…

A velha dizia: há Homens Que se esquecem! São pássaros! Mas querem logo ser naves espaciais Em vez de pássaros especiais…

E a velha queria-o feliz Sem se esquecer que é pássaro: Sem pássaro igual no bando Ser um pássaro igual para todos.

O Tomás cresceu, E ouve a voz da velha A sussurrar-lhe à orelha: Que lindo pássaro o meu!

A VELHA – e-Book gratuito, livro infantil De poesia simples e complexa. Direccionado para as crianças, claro: procurando simultaneamente a leitura por parte das mesmas, por sua vontade e na sua individualidade, e acompanhadas pelos pais/educadores, na interpretação mais cuidada do texto. Infelizmente, o presente e-Book expõe-se sem ilustrações, mais nu, com menos sabor. E é de saber que, especialmente num livro infantil, a ilustração é fundamental para cativar a atenção. Assim, a quem quiser disponibilizar algum tipo de ilustração para o presente, fico também agradecido: mas sublinho que este é um livro gratuito , disponibilizado online para uma impressão livre, sem fins comerciais.

Ricardo Barras, 13 de Maio de 2012

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful