P. 1
Mecanização Agrícola 28 10 2011

Mecanização Agrícola 28 10 2011

|Views: 256|Likes:
Publicado porLuciano Smaniotto

More info:

Published by: Luciano Smaniotto on May 17, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/21/2014

pdf

text

original

Prof. Inácio B.

Borges

MECANIZAÇÃO AGRÍCOLA
TECNOLOGIA EM PRODUÇÃO DE GRÃOS

Tipos de tratores agrícolas

• São máquinas autopropelidas projetadas para

Tratores agrícolas

tracionar, transportar e fornecer potência para máquinas e implementos agrícolas
• O desenvolvimento de tratores agrícolas veio da

necessidade de se cultivar grandes áreas para produzir alimentos

• Antes do trator a fonte de potência era

Fontes de potência para mecanização agrícola

“Humana” ou “Animal” • O trator teve importante papel no desenvolvimento da mecanização agrícola

 Aumentar a produtividade do “Homem”.  Melhorar a qualidade das operações agrícolas. Objetivos da mecanização agrícola .  Tornar o trabalho menos árduo e mais agradável.

maior invenção da engenharia do século 20.greatachievements. à frente do computador.org/ .Importância da mecanização agrícola • A mecanização agrícola é a 7ª. telefone e naves espaciais. • Fonte: Academia Nacional de Engenharia-USA • http://www.

Maiores invenções da engenharia do século 20 .

• O trator foi o principal responsável pelo Importância do trator agrícola desenvolvimento da mecanização agrícola durante o século 20 .

Evolução do trator agrícola • Inicialmente foi um substituto da força animal • Hoje é projetado para múltiplos usos: • Tração • Acionamento de outras máquinas • Transporte • Irrigação • Sistemas remotos de controle hidráulico entre outros .

Evolução do trator agrícola • O trator tornou-se uma máquina mais confortável • Cabine com ar condicionado • Direção hidráulica • Controles de mais fácil operação • Atualmente o trator tem maior utilidade e maior eficiência .

253.763 Ano de 2000 .126.Frota brasileira de tratores Tratores Colhedoras Brasil Mundo USA Brasil Mundo 450.000 4.800.000 26.568 4.000 48.

Tratores: Brazil x USA Ano de 2000 .

htm .org/docrep/011/ai473e/ai473e06.Produção de cereais em milhões de toneladas Fonte: http://www.fao.

org/es/prioridades/bioenergia/pdf/bioenergiapor.rlc.Disponibilidade de áreas agrícolas Fonte: http://www.pdf .fao.

Chassi Motor Transmissão Hidráulico Rodados . sistema de transmissão. sistema hidráulico e rodados. • Todos componentes estão montados em uma estrutura denominada chassi.Constituição geral dos tratores • Motor.

• Monobloco Tipos de estruturas de chassi • estrutura formada pela própria união entre si dos componentes do trator (motor-transmissãodiferencial). . Fonte: John Deere.

. Fonte: John Deere.• Chassi propriamente dito Tipos de estruturas de chassi • normalmente equipa tratores acima de 90 cv • motor e transmissão não estão sujeitos a esforços devido a tração desenvolvida pelo trator.

.• Tipos de estruturas de Semichassi chassi • o motor é montado sobre estrutura que evita esforços diretamente sobre o mesmo • geralmente utilizado para montar tratores entre 180 e 350 cv Fonte: John Deere.

• maior rendimento de tração que os demais.• Tipos de estruturas de Chassi articulado chassi dianteiro e traseiro. . • menor versatilidade para acoplamento de implementos e manobras • permite uso de pneus de mesmas dimensões no eixo Fonte: John Deere.

Motor  Ciclo Otto  Ciclo Diesel  4 tempos:     Admissão: ar + combustível ou somente ar Compressão: altas pressão e temperatura Combustão: fagulha ou ingeção de diesel Escape: eliminação dos gases da combustão .

válvulas e eixo do comando de válvulas  Cárter: parte inferior do bloco. depósito de óleo lubrificante do motor  Pistão: recebe o movimento de expansão dos gases preso à biela e ligado por esta à árvore de manivelas  Biela: parte está ligada ao pistão e parte à árvore de manivelas . canais para refrigeração e lubrificação.Órgãos componentes dos Motores  Órgãos fundamentais:  Bloco: cilindros por onde os pistões deslizam  Cabeçote: ligado à parte superior do bloco. parte da câmara de combustão.

 Pino do embolo: liga o pistão à biela de forma articulada  Anéis de segmento e anéis de vedação: tem a função de impedir que o óleo lubrificante entre em contato com a câmara de compressão e ao mesmo tempo permite a lubrificação do cilndro  Árvore de manivelas: eixo de manivelas ou Virabrequim  Volante do Motor: regulagem da velocidade .

 Órgãos complementares:          sistema de válvulas Sistema de alimentação Sistema de ignição Sistema de refrigeração ou arrefecimento Sistema de lubrificação Cobertura do cabeçote Suportes Filtros de combustível e de óleo lubrificante Juntas  Órgãos asseçórios: .

Diferenças entre motores a Diesel e outros combustíveis  Diesel  Admissão: ar (motores turbinados)  Taxa de compressão de 15 a 22 para 1  Volume total do cilindro/volume da câmara de compressão  Otto: 5 a 10 para 1  Altas pressões. mais robustos. mais pesados e construção mais reforçada .

Sistema de transmissão É o sistema responsável pela transferência do movimento do motor até as rodas. . TDP e hidráulico.

Tipos de Transmissão em Tratores  Mecânica: a potência é trasmitida do motor ao rodado por mecanismos de contato direto (embreagens e engrenagens)  Hidráulica: a potência é transmitida através de meio fluido  Hidromecânica: composição de transmissão hidráulica (acoplamento fluido. conversor hidráulico de torque) e transmissão mecânica. .

de modo gradativo e suave.Embreagem  Definição: é o dispositivo mecânico responsável por transmitir a potência do motor para a caixa de mudança de marchas  Funções Básicas:  Trasmitir movimento do motor para os demais mecanismos da transmissão. sem vibração ou deslizamentos  Interromper a transmissão de potência do motor à transmissão permitindo a troca de marchas  Permitir a parada do trator ou de equipamentos acoplados à tomada de potência. .

 vídeo .  Composta por emgrenagens que variam de tamanho para serem usadas conforme a necessidade de força ou velocidade.Caixa de Marchas  Responsável pela variação da velocidade e força do trator. numa mesma aceleração.

Transmissão deve apresentar velocidades escalonadas • Em diversas operações agrícolas a velocidade do trator tem influência na qualidade do trabalho .

 O mecanismo responsável por essa compensação de velocidade é o Diferencial. quando faz uma curva a que ficar do lado de dentro tem velocidade menor.  Vídeo . as rodas traseiras se movimentam na mesma velocidade.O diferencial  Leva o movimento do motor até as rodas  Quando o trator se move em linha reta.

Engrenagens montadas na ponta do Semi-eixo com a finalidade de proteger a coroa e o pinhão do diferencial Redução Final: .

RPM DO DIFERENCIAL RODAS MOTRIZES RPM DO DIFERENCIAL SEMI-EIXO RPM DAS RODAS .

Sistema hidráulico dos tratores  Órgão acessório que trás vantagens como:  Maior flexibilidade no uso do s tratores  Facilita a colocação e a retirada do implemento no serviço  Mantém a mesma força de tração  Regula a profundidade de trabalho do implemento  Princípio de funcionamento:”um líquido sob pressão transmite essa pressão integralmente em todas as direções”. .

 Reservatório de óleo  Filtro de Óleo:  Simples: uma tela filtrante  Duplo: duas telas. sendo uma mais grossa  Magnético: retém partículas metálicas  Bomba de Óleo:  pode ser do tipo pistão. promovendo o levante dos braços. sem aditivos. eixo do comando de válvulas ou pela transmissão  Succiona o óleo e pressiona até o interior do cilindro hidráulico.  Óleo mineral puro. .  acionada pela árvore de manivelas.Componentes do Sist Hidr. engrenagens ou de palhetas.

Sist.  Tubulações:  Alta pressão: menor diâmetro  Baixa pressão: maior diâmetro  Válvulas:  De controle: orientam o óleo para o interior do cilindro ou o seu retorno para o interior do reservatório  De segurança: evitar o excesso de pressão nas tubulações . comp. Hidr.Cont.

 Cilindro hidráulico  Alavancas de controle  Braços inferiores e braço superior ou 3o ponto permitem controlar:  Controle da tração do implemento acoplado. Sist.Cont. Hidr.  Controle da reação do implemento quanto aos comandos de levantar e abaixar  Controle de posição para regulagens quanto a altura de trabalho do implemento . comp.

4x4. 4x4 TDA) • Tratores de esteiras .Rodados de tratores • Tratores de rodas (4x2 .

Rodados de pneus • Os tratores podem apresentar diversos tipos de pneus • O tipo de pneu varia conforme sua utilização • preparo do solo ≠ pulverização Tipos de pneus .

Rodados de esteiras • Os tratores podem apresentar esteira de ou de borracha. • Aço: movimentação de terras • Borracha: agrícola Esteira de borracha .agrícola .

Bitola regulável • A bitola de tratores agrícolas é a distância entre o centro das rodas • um mesmo trator apresenta diversas bitolas para possibilitar o tráfego nas entrelinhas da cultura e adequar o trator ao acoplamento de máquinas e implementos .

Formas de transferência de Potência do trator para os implementos .

.TDP • eixo estriado localizado na parte posterior do trator • permite a transmissão de movimento rotativo para máquinas acopladas ao trator • Eixo cardan • transmissão da potência da TDP para a máquina.Tomada de potência .

Barra de tração • Localizada abaixo da TDP na parte posterior do trator. Utilizada para acoplamento de máquinas de tração. Deve ser oscilante e removível para facilitar o acoplamento e regulagens. .

Preparo do solo . A barra de tração é utilizada para acoplamento de máquinas de tração (preparo do solo) em tratores agrícolas de grande porte.

Roçadora Arado Enxada rotativa Perfurador de solo . Acoplamento do tipo rígido onde as forças de reação do solo são transmitidas diretamente ao trator.Engate de 3 pontos • Utilizado em máquinas de pequeno porte • A máquina fica totalmente apoiada sobre o trator.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->