P. 1
Estadao_01052012

Estadao_01052012

|Views: 1.373|Likes:

More info:

Published by: Jeronimo Albuquerque on May 27, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/19/2013

pdf

text

original

Detranleva

até2anos para
cassar carteira
OBRASILDE
SPIKELEE
Cachoeira
negociouem
Goiás compra
de partido
BinLadenconsiderava
queaAl-Qaedaiamal
Dilmaatacabancos emredenacional
Emdiscurso pelo Dia do Trabalho, presidente diz que é ‘inadmissível’ que as instituições privadas cobrem‘os juros mais altos do mundo’
DólarpassadeR$1,90;
em12meses, altade21%
MãesdoBolsaFamília
terãobenefíciomaior
Entrevista
Tempo na capital
17˚ Máx.
12˚ Mín.
Céunubladoefrio
HOJE: 56 PÁGINAS
Viagem
Imensidãoverde
Amapá e sua bela
vegetação entram
no circuito turístico
Incaliga19tiposde
cânceraprofissões
O
cineasta Spike Lee, que está
fazendo documentário sobre
o Brasil, defendeu as cotas
raciais emuniversidades. “Há
umerro de avaliação de quemé
contra”, disse Lee ao Esta-
do. Para ele, os EUA
estão “uns 20 anos à
frente” do Brasil na
questão. VIDA/ PÁG. A12
M. J. ROEEJ. P. VASCONCELLOS LUIZ ZANIN ARNALDOJABOR
JULIO MESQUITA
1891 - 1927
RUY MESQUITA
Diretor
Osucesso do Brasil
AprojeçãodoPaís é obvia, mas ocres-
cimentofinanceiroe econômiconão
foi precedidonemacompanhadopor
aprimoramentos doJudiciário.
VISÃOGLOBAL/ PÁG. A11
INTERNACIONAL / PÁG. A10
Na tarde mais fria do ano, comtemperatura mínima de 14,8˚C, segundo o Inmet, pedestres enfrentama chuva na frente
do Masp, na Avenida Paulista; a previsão para o Dia do Trabalho é de mínima de 11˚Ce menos chuva. METRÓPOLE/ PÁG. C6
ECONOMIA / PÁG. B5
DIRETO DA FONTE / PÁG. D2
Omodelo Neymar
Não precisamos queimar neurônios
para reencontrar a via natural do
futebol brasileiro; é só apostar nos
craques, emquemtrata bema bola.
ESPORTES/ PÁG. E2
Metrópole
4º do mundo
D.O.M., de Alex
Atala, sobe na lista da
Restaurant. Pág. C8
VIDA / PÁG. A12
Todos na ‘Avenida Brasil’
OMal do Brasil não é a infinita
crueldade das elites sangrentas; o
Mal está mais na sua cordialidade.
OMal está no mínimo.
CADERNO2/ PÁG. D8
A falta de funcionários no Departa-
mento Estadual de Trânsito de São
Paulofazoprocessodesuspensãoda
Carteira Nacional de Habilitação le-
var até dois anos, segundo a OAB.
Enquanto tramitam os recursos, o
motoristapunidopodecontinuardi-
rigindo. Elepodeatérenovaracartei-
raemoutracidadeeescapardaeven-
tual cassação. METRÓPOLE/ PÁG. C1
Feriadocomfrio
●Brizola Neto no Trabalho
Aos 33 anos, o neto de Leonel Brizola
tornou-se o mais jovem ministro do go-
verno Dilma. NACIONAL / PÁG. A4
Esportes
Molequereverente
Aocomemorar gols,
Neymar resgata a
história do Santos
Otimismo do governo
NOTAS &INFORMAÇÕES
Seria bompara o Brasil que até o
fimdo ano tudo acontecesse como
a Fazenda está prevendo. PÁG. A3
SPIKE LEE
CINEASTA
“Não é que vão buscar negros
desqualificados para entrar na
universidade. Vão pegar os
qualificados”
0H15
O contraventor Carlinhos Cachoeira
preparava ofensiva política em Goiás,
indicam conversas interceptadas pela
PolíciaFederal naOperaçãoMonteCar-
lo. AsescutasmostramCachoeiranego-
ciandoa compra de umpartido, que se-
ria a seção goiana do PRTB, cujo presi-
dente nacional, Levy Fidelix, é citado
em diversos diálogos. As conversas so-
bre a possível compra começam em
maio de 2011, quando Cachoeira ques-
tionaumaliadosobreadireçãodalegen-
daemGoiás. Fidelixnãofoi encontrado
para comentar. NACIONAL/ PÁG. A8
●SP revisará acordos coma Delta
O governador Geraldo Alckmin (PSDB)
afirmou ontem que o governo paulista
vai rever os contratos com a Delta.
“Agora temos três ou quatro de peque-
no valor”, disse. NACIONAL / PÁG. A7
Ogovernoelevouotomna briga contra
os juros altos cobrados pelos bancos. A
presidente Dilma Rousseff aproveitou
umpronunciamentoontemà noite, em
cadeia nacional de rádioe televisão, pa-
ra orientar os clientes a exigirem “me-
lhorescondições”definanciamento. “É
inadmissível que o Brasil, que tem um
dos sistemas financeiros mais sólidos e
lucrativos, continue com os juros mais
altosdomundo”, disseapresidente, em
seupronunciamentoaos trabalhadores
pelo 1º de Maio. Apesar de os maiores
bancos privados terem anunciado cor-
tes nos custos dos financiamentos por
causa da pressãoque o governovemfa-
zendo nas últimas semanas, Dilma dei-
xou claro que há mais espaço para cor-
tes e recomendouàs instituições priva-
das quesigamo“bomexemplo” da Cai-
xa Econômica Federal e do Banco do
Brasil. Procurada para comentar as de-
claraçõesdapresidente, aFebrabannão
quis se pronunciar. ECONOMIA/ PÁG. B4
Caderno2
Toque de mestre
Avolta de Bruce
Springsteen a
NewOrleans D
A
V
I
D
G
R
U
N
F
E
L
D
/
A
P
E
P
I
T
A
C
I
O
P
E
S
S
O
A
/
A
E
ERNESTO RODRIGUES/AE
O
L
I
V
I
A
H
A
R
R
I
S
/
R
E
U
T
E
R
S
%HermesFileInfo:A-1:20120501:
Terça-feira 1 DE MAIO DE 2012 R$ 3,00 ANO 133. Nº 43295 EDIÇÃO DE estadão.com.br
%HermesFileInfo:A-2:20120501:
A2 Espaço aberto TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
SINAISPARTICULARES
R
eflexão para o Dia
doTrabalho: otra-
balhadorruralpre-
fereumpedaçode
terra para cultivar
ouumbomempre-
go com salário fixo? A pergunta
remete a umvelhodilema da re-
formaagrária, resvalandonaqua-
lidade dos assentamentos ru-
rais. Entenda o porquê.
Quem primeiro levantou a
questão, há quase 50 anos, foi o
historiador Caio Prado Júnior.
EmseulivroARevoluçãoBrasilei-
ra (Brasiliense, 1966), ele criti-
couos comunistas que justifica-
vamareformaagráriaapartir da
RevoluçãoFrancesa(1789-1799),
quando os camponeses toma-
ramasterrasfeudais. Aosetrans-
formarem em agricultores li-
vres, porém, eles fortalecerama
base do capitalismo, não do so-
cialismo. Ironia da História.
A polêmica fundamentava-se
no fato de que, no Brasil, a reali-
dade era distinta daquela vivida
no Velho Mundo. Aqui, a maio-
riadostrabalhadoresruraisesta-
vaempregadanaexploraçãolati-
fundiária–doaçúcar, docafé, do
cacau –, ou seja, eram assalaria-
dos, não camponeses puros. O
foco das suas reivindicações,
portanto, mirava a melhoria das
condições de emprego e salário.
Nãoa terra.
Adiscussãoacabouamordaça-
dapelogolpemilitarde1964. Pas-
saram-se os anos do chamado
“milagre econômico”. Esqueci-
da por uns tempos, a reforma
agrária voltouà agenda nacional
apósaredemocratização, trazen-
do uma importante diferença:
havia-se transformado em pro-
posta de política social, não de
desenvolvimento econômico.
ComrespaldodaTeologiadaLi-
bertação, tornou-se um dogma.
Ninguéma contestava.
Vieramas invasões de terras e
o distributivismo agrário se im-
pôs. Desgraçadamente, todavia,
fraquejou naquilo que deveria
ser a sua maior proeza: garantir
qualidade de vida aos beneficiá-
rios. Arregimentando os excluí-
dos das grandes cidades, apenas
mudou a pobreza de lugar. Ver-
dadeiras favelas surgiram espa-
lhadas pelos campos.
Curiosamente, sempre o go-
verno, e nunca o modelo, acabou
sendoculpadopelofracassodos
assentamentos rurais. Esse é o
ponto central. Ao contrário de
antigamente, quandoaconquis-
tadaterraabriafacilmenteapor-
tadavitória, nasociedadeatual a
produção agrícola pode levar
nãoàfelicidade, mas aomartírio
do lavrador. Antes, uma enxada
e vontade de trabalhar garan-
tiam o progresso familiar; hoje,
os requisitos da tecnologia e os
mercados competitivos exigem
qualificação, e esta segrega con-
tra a simplicidade.
A prova cabal da complexida-
de da produção rural pode ser
buscada nas difíceis condições
deexistência dos milhões de pe-
quenos agricultores brasileiros.
Filhosenetosdossitiantestradi-
cionais, elessofremnaduralabu-
taparatirarosustentodosfilhos
e viver com dignidade. Pragas e
doenças atacam suas lavouras e
ameaçam suas criações, a conta
dos insumos nunca fecha, a seca
roubaprodutividade, obancoba-
te-lhes à porta.
Basta conversar com os agri-
cultoresfamiliares–osverdadei-
ros trabalhadores com terra do
Brasil – para descobrir os seus
desafios. Ganhar dinheironaro-
ça não está para qualquer um.
Ainda mais sendo pequeno pro-
dutor. Isolado, então, nem pen-
sar. A integração na cadeia pro-
dutiva–a parceriacomaagroin-
dústria, dentro da cooperativa e
na turma do bairro – é exigência
básica para vencer as barreiras
da comercialização. Senão, pro-
duz e não acha quem lhe pague
pela venda.
O pecado capital da reforma
agrária, aosepretendercontem-
porânea, foi achar que poderia
transformar desempregados ur-
banos em prósperos agriculto-
res. Utopia urbana, não vingou.
Os poucos assentamentos ru-
rais vitoriosos advieram de lo-
caisondeosprodutoresjádean-
temão cultivavam, como ocu-
pantes ouparceiros, as áreas de-
sapropriadas. Assemelhados
aoscamponeseseuropeus, esses
conheciam, nos calos da mão, o
cio da terra. Bastou regularizar
as suas posses para se tornarem
viáveis. Foradisso, somenteatu-
tela doEstado, comônus exage-
radoparaasociedade, mantéma
ilusão agrária.
Façamas contas. Cadafamília
assentada custa ao redor de R$
100 mil, incluindo o pagamento
da terra e o custo operacional
nos primeiros três anos. Isso
equivaleapagarumsaláriomíni-
mo durante 13 anos a cada uma
das famílias beneficiadas. Qual
lógica, econômica ousocial, jus-
tifica tal dispêndio?
Alternativas de política públi-
ca poderiam ser executadas se,
emlugardoacessoàterra, fosseo
emprego o objetivo maior. Proje-
tos de hortas comunitárias dire-
cionadas para a merenda esco-
lar, porexemplo, gerariammilha-
res de empregos nas periferias
das cidades, aliviando as prefei-
turas dos gastos na compra de
alimentosprocessados. Taiscin-
turões verdes, se incluídos nas
políticas fundiárias, não tencio-
nariam transformar ninguém
em sitiante, dono de terra. Mas
apenas, e tão fundamentalmen-
te, oferecer umempregoaquem
precisa. Baratearia ainda o lan-
che das crianças.
Ahorticultura irrigada garan-
te, nomínimo, trêspostosdetra-
balhopara cada hectare cultiva-
do. Emcomparaçãocomarefor-
ma agrária clássica, que gera
doisempregosparacada30hec-
tares, a capacidade de absorção
de mão de obra nesse eventual
novo modelo de política agrária
seria 45 vezes maior. Basta mu-
dar o enfoque, da terra para o
emprego, para vislumbrar exce-
lentespossibilidades. Urgepen-
sar nelas.
Odistributivismoagrário, im-
pulsionadopelasinvasõesdeter-
ras, passou a representar uma
ideia atrasada e ineficaz, remé-
dio vencido contra a pobreza.
Não resolve oferecer umlote de
terra a gente inábil que, distante
edesorientada, abocanhaasver-
basiniciais doIncra, compraum
carrovelhoesemandadevoltaà
procura de emprego.
Erradas não estão as pessoas.
Foradotempo, edolugar, encon-
tra-seoatual modelodereforma
agrária, que mira no passado e
recriaamiséria. Qualificaçãopa-
ra o trabalho, isso, sim, abre a
janela do futuro.

AGRÔNOMO, FOI SECRETÁRIO
DE AGRICULTURA E SECRETÁRIO
DO MEIO AMBIENTE DO ESTADO
DE SÃO PAULO. E-MAIL:
XICOGRAZIANO@TERRA.COM.BR
Fundado em1875
Julio Mesquita (1891-1927)
Julio de Mesquita Filho (1927-1969)
Francisco Mesquita (1927-1969)
Luiz Carlos Mesquita (1952-1970)
José Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1988)
Julio de Mesquita Neto (1969-1996)
Luiz Vieira de Carvalho Mesquita (1959-1997)
Américo de Campos (1875-1884)
Nestor Rangel Pestana (1927-1933)
Plínio Barreto (1927-1958)
C
onhecem a piada
do “bem-estar
em uma pala-
vra”? Pediram a
um economista
que descrevesse
a situação do seu país em ape-
nas uma palavra. Respondeu,
simplesmente: “Bem”. E se for
descrever em, no máximo, três
palavras? “Não tão bem”.
Lembrei-me dessa piada es-
tes dias. Perguntei ao famoso
economistaAmartyaSen, emvi-
sitaaoBrasil, comoreavaliavao
ÍndicedeDesenvolvimentoHu-
mano (IDH), décadas após tê-
locriado. Respondeuqueenten-
de hoje esse índice como um
convite a reflexãomais profun-
da sobre o bem-estar das na-
ções: seria a porta de entrada
para que pensemos na econo-
mia para além das medidas de
consumo ou PIB.
Passoboa parte domeutem-
po pensando emcomo mensu-
rar o que está acontecendo na
economia. Parto da avaliação
dequeamensuraçãocorretaéo
caminho mais direto para o
diagnósticopreciso, queéama-
téria-prima para decisões fun-
damentadas (por exemplo, de
políticas governamentais).
Háevidênciasdequeasmedi-
das tradicionais de desempe-
nho econômico, como PIB e
consumo, não necessariamen-
te refletema evolução do bem-
estardasociedade. Umaecono-
miapodeterseuPIB, suarendae
seu consumo crescendo bem,
mas semo equivalente progres-
soemtermos de bem-estar, me-
dido, por exemplo, pela educa-
ção, saúdeedesigualdadederen-
da da sociedade. O processo de
desenvolvimentopodegerarele-
vaçãoda desigualdade, da polui-
ção, da jornada de trabalho, da
criminalidade, etc.
De fato, não se encontra evi-
dência clara de uma relação en-
tre crescimento do produto per
capita e aumento da felicidade
(ou do bem-estar) medido por
pesquisasdeopinião(vejasumá-
rioemWill GDPGrowthIncrease
Happinness in Developing Coun-
tries?, Texto para Discussão
IZA, n.º 5.595, março 2011, An-
drew E. Clark e Claudia Senik).
Os resultados mostram que ao
longo do tempo, num mesmo
país, os dados não comprovam
que pessoas que enriquecem fi-
cammais felizes. Apesar deexis-
tir, sim, uma tendência deos ha-
bitantes de países mais ricos se-
remmais felizes.
O IDH, criado em 1990, para
vários países, tenta contribuir
para a compreensão da econo-
mia, por meio de uma simples
medida, queleva emconta esses
fatores adicionais de bem-estar.
O mesmo pode se dizer do re-
cém-criado Índice Itaú de Bem-
Estar Social, que, adaptando o
IDHaoBrasil, utilizaváriosindi-
cadoresimportantes–saúde, sa-
neamento, educação, seguran-
ça, desigualdadesocial, entreou-
tros – para medir de forma mais
ampla e precisa a evolução do
bem-estar no País desde 1992
(veja trabalho de Caio Megale
em http://bit.ly/itau_bemestar).
Os fatos estilizados que saem
desseíndicepodemser matéria-
prima para futuros estudos.
O Brasil vem experimentan-
doumataxadecrescimentohis-
toricamente mais alta nos últi-
mosanos. Masseráqueocresci-
mento maior se tem traduzido
emganhos de qualidade de vida
para a população?
Os resultados mostram que,
em muitas ocasiões, a evolução
do bem-estar não necessaria-
mente acompanhou a variação
doPIBnoBrasil. Por exemplo, a
perdadebem-estarantesdoPla-
noReal e oganhoimediatamen-
te posterior nãoforamcaptados
namesmamagnitudepelavaria-
çãodoPIB. Sóapós 2002tantoo
PIB quanto o índice de bem-es-
tar crescerama taxas parecidas.
Mas a partir de 2008 a evolução
do PIB superestima o ganho de
bem-estar.
De uma forma geral, houve
umavanço importante da quali-
dadedevidanosúltimos20anos
noPaís. Mesmosemnecessaria-
mente acarretar maior bem-es-
tar, o crescimento econômico
permitiu que fosse ampliado o
acesso da população a melhores
condições de vida. No entanto,
para o futuro, qual o melhor ca-
minho para a continuidade do
desenvolvimento?
Vai depender da capacidade
dasociedadedealongarseuhori-
zonte e pensar em políticas que
geremresultados nomédio e no
longoprazos (emvez de no cur-
toprazo). Nessehorizonte, osre-
sultados dependem mais da ca-
pacidadede1)ampliaroconheci-
mento, pormeiodaeducação; 2)
estimular os investimentos via
segurançaeincentivosdemerca-
do adequados; 3) criar condi-
ções para inovação e geração de
ganhos de produtividade, remo-
vendo obstáculos aos negócios;
e 4) recuperar a capacidade de
investimentodoEstadoparaaju-
dar a suprir as lacunas existen-
tes na infraestrutura.
Estimular apenas o consumo,
por exemplo, nãoé uma solução
paraolongoprazo. Aideiadees-
timular a economia para sair da
recessão–importantecontribui-
ção do legendário economista
John Maynard Keynes, após a
Grande Depressão dos anos
1930–nãolevanecessariamente
ao desenvolvimento e melhora
sustentável dobem-estaraolon-
go do tempo. Em entrevista re-
cente (revista Veja, 2/5) aqui, no
Brasil, Amartya Sen comentou:
“Os keynesianos erram ao pen-
sar que o mero estímulo à de-
mandavai resolvertodosospro-
blemas econômicos. Keynes
tem relevância apenas quando
estamoslidandocomumareces-
são. Mas eledizmuitopoucoso-
breopapel dogovernocomopro-
pulsor do desenvolvimento”.
Nas últimas décadas, a econo-
mia brasileira cresceu com me-
lhora na distribuição de renda.
Tudoissofoi consequênciadaes-
tabilidade(quedadainflação, ris-
co Brasil), de instituições mais
sólidasedeumcontextointerna-
cional favorável. Resultou numa
“nova classemédia” – a incorpo-
raçãode milhões de brasileiros à
classeC–enumcrescimentoace-
lerado do consumo. Resultou,
também, emmelhoraconsiderá-
vel dobem-estar da população.
Para a frente o bem-estar vai
dependerdo“bem-fazer”, ouse-
ja, dacapacidadede“fazer”mais
e melhor. Não basta consumir
mais. Será crucial estimular
maisinvestimento(públicoepri-
vado)emelhoranaprodutivida-
de. Só assim será possível man-
ter a trajetória de crescimento
daeconomiaeamelhoradobem-
estar da população que experi-
mentamos nos últimos anos.

ECONOMISTA-CHEFE DO ITAÚ
UNIBANCO E SÓCIO DO ITAÚ BBA
Bem-estar
eobem-fazer


XICO
GRAZIANO
Ilusão
agrária
1º DE MAIO
Comemorar o quê?
Hoje, Dia do Trabalhador, o que
há para comemorar? Os shows e
os sorteios. Vivemos sob a impo-
sição do imposto sindical, que
nos obriga a sustentar sindicatos
que não representam a verdadei-
ra vontade e as necessidades dos
trabalhadores. Umgrupode pele-
gos que usufruema legislação ar-
caica, editada em1943, embenefí-
cio pessoal, de grupelhos e até de
partidos políticos.
LUIZ NUSBAUM
lnusbaum@uol.com.br
São Paulo
GOVERNO DILMA
Ministério do Trabalho
O Ministério do Trabalho e Em-
prego, desde a saída do defenes-
trado pedetista Carlos Lupi, en-
volvido em escândalo de corrup-
ção, até o convite presidencial ao
também pedetista Brizola Neto
para assumir a pasta, permane-
ceu quase cinco meses sem titu-
lar. Tal situação de precariedade
e desdém oficial paralisou a con-
dução de projetos relevantes por
esse ministério e desnudou a in-
significância da classe trabalhado-
ra para o governo da presidente
Dilma Rousseff. Pelovisto, a clas-
se trabalhadora foi, e é, tão so-
mente massa de manobra para
execução do projeto de poder
perpétuo e totalitário dos parti-
dos da base governista, especial-
mente PT e PDT. Para os atuais
faustosos petistas e pedetistas, a
porta de fábrica é apenas um“re-
trato na parede” e nada mais.
TÚLLIO MARCO S. CARVALHO
tulliocarvalho.advocacia@gmail.com
Belo Horizonte
Refém
Por se sentir coagida a consultar
o indigitado Carlos Lupi sobre o
que quer que fosse, mais ainda so-
bre o novo ministro do Trabalho,
a presidente Dilma mostrou-se
refém de informações pouco re-
publicanas detidas pelo político
outrora ocupante do cargo, cons-
tantes de algum “dossiê rosa”...
CAIO AUGUSTO BASTOS LUCCHESI
cblucchesi@yahoo.com.br
São Paulo
Ele manda
Aimprensa noticiouque na sema-
na passada a dona Dilma se en-
controu com o sr. Lula, ocasião
em que ele recomendou que ela
indicasse um novo ministro do
Trabalho antes do 1.º de Maio.
Nãoé que ontem, dia 30/4, confir-
mando o noticiário, dona Dilma
nomeou Brizola Neto? E ainda
há gente do governo e do PT que
insiste emdizer que ele nãoman-
da nada. Então, tá bom.
MAURÍCIO LIMA
mapeli@uol.com.br
São Paulo
CORRUPÇÃO
Aloprados, de novo!
Tendo em vista recentes inten-
tos de aloprados, cabe desconfiar
das peças produzidas pela Polícia
Federal, sob o comando dos
“amigos do poder”, denunciando
oposicionistas, no exato instante
em que o Supremo Tribunal Fe-
deral (STF) se prepara para jul-
gar os mensaleiros do PT.
LEONARDO MOLINAR
leonardo.molinar@terra.com.br
Ribeirão Preto
Mais um motivo
O senador Demóstenes Torres,
pelo seu passado, está dando
mais um motivo para o STF jul-
gar rápida e exemplarmente os
culpados pelo mensalão do PT. A
visível impunidade está estimu-
lando e expandindo a corrupção
de forma intolerável. A Justiça
tem de ser dura com esses desa-
vergonhados criminosos, sejam
de que partido forem. Afinal, os
impostos que pagamos estão
saindo, literalmente, “pelo la-
drão” do caixa do governo e não
sobra dinheiro para nada.
WILSON SCARPELLI
wiscar@estadao.com.br
Cotia
Geografia
O rio Impunidade nasce no Pla-
nalto Central, nas proximidades
do Lago Paranoá. Em seu cami-
nho até a foz passa mansamente
pelo Distrito Federal até se jun-
tar comas águas barrentas do rio
Mensalão, onde dizem proliferar
certa espécie singular de molus-
co, formando assim, a partir des-
se ponto, o rio Corrupção, que
em seu trajeto até o delta passa
por inúmeras cachoeiras, chegan-
do, finalmente, ao mar de lama
que envergonha a maioria dos
brasileiros.
JOSÉ CARLOS DEGASPARE
degaspare@uol.com.br
São Paulo
COTAS RACIAIS
Mérito e competência
Lamentável a aprovação pelo
STF das cotas raciais para estu-
dantes negros nas universidades
públicas do País. Pura demago-
gia. O Brasil é um país mestiço,
moreno e miscigenado e não é a
cor da pele das pessoas que im-
porta. Nossa realidade é bemdife-
rente da dos EUA. É preciso um
sistema baseado no mérito e na
competência. Os estudantes ne-
gros não precisam de cotas, eles
têm todas as condições de com-
petir em pé de igualdade com os
demais. São protecionismos de-
magógicos e descabidos, que
FórumdosLeitores
PUBLICAÇÃODAS.A. O ESTADO DE S. PAULO
Av. Eng. Caetano Álvares, 55 - CEP
02598-900 São Paulo - SP Caixa Postal 2439
CEP01060-970-SP . Tel. 3856-2122 (PABX)
Fax Nº (011) 3856-2940


ILAN
GOLDFAJN
102 vezes Neymar
LEO MARTINS
Ocrescimento maior do
País temse traduzido em
ganhos de qualidade de
vida para a população?
Mudando o enfoque
da terra para o emprego
se vislumbrariam
excelentes possibilidades
%HermesFileInfo:A-3:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Notas e Informações A3
Opinião
Diretor de Opinião: Ruy Mesquita
Editor Responsável: Antonio Carlos Pereira
VOCÊNOESTADÃO.COM.BR
Informação
Diretor de Conteúdo: Ricardo Gandour
Editora-Chefe Responsável: Maria Aparecida Damasco
Diretor do Núcleo Publicações: Ilan Kow
Diretor de Desenvolvimento Editorial: Roberto Gazzi
BrizolaNetoéonovo
ministrodoTrabalho
Emnota, Dilmamanifestou
confiançanonovoministro. Posse
seráanunciadanestaquinta-feira
Conselho de Administração
Presidente
Plinio Villares Musetti
Membros
Fernão Lara Mesquita, Francisco Mesquita
Neto, Júlio César Mesquita, Patricia Maria
Mesquita e Roberto C. Mesquita
Central de atendimento ao leitor:
3856-5400 –
falecom.estado@grupoestado.com.br
Central de atendimento ao assinante
Capital e Regiões Metropolitanas: 4003-5323
Demais localidades: 0800-014-77-20
www.assinante.estadao.com.br/faleconosco
Classificados por telefone:
3855-2001
Vendas de assinaturas:
Capital: 3950-9000
Demais localidades: 0800-014-9000
Vendas Corporativas:
3856-2917
Central de atendimentos
às agências de publicidade:
3856-2531 – cia@estado.com.br
Preços venda avulsa: SP: R$ 3,00 (segunda
a sábado) e R$ 5,00 (domingo). RJ, MG, PR,
SC e DF: R$ 3,50 (segunda a sábado) e R$
6,00 (domingo). ES, RS, GO, MT e MS: R$
5,50 (segunda a sábado) e R$ 7,50 (domingo).
BA, SE, PE, TO e AL: R$ 6,50 (segunda a
sábado) e R$ 8,50 (domingo). AM, RR, CE,
MA, PI, RN, PA, PB, AC e RO: R$ 7,00 (se-
gunda a sábado) e R$ 9,00 (domingo)
Preços assinaturas: De segunda a domingo
– SP e Grande São Paulo – R$ 74,90/mês.
Demais localidades e condições sob consulta.
Avenida Engenheiro Caetano Álvares, 55 -
6º andar, CEP 02598-900
Fax: (11) 3856-2920
E-mail: forum@grupoestado.com.br
O Estado reserva-se o direito de selecionar
e resumir as cartas. Correspondência sem
identificação (nome, RG, endereço e telefo-
ne) será desconsiderada.
Aversão na Internet de
OEstado de S. Paulo
Administração e Negócios
Diretor Presidente: Silvio Genesini
Diretor de Mercado Anunciante: Fábio Costa
Diretor Financeiro: Ricardo do Valle Dellape
Diretora Jurídica: Mariana Uemura Sampaio
Notas &Informações
A
o reduzir de um
ano para seis me-
ses o período no
qual ex-servido-
res públicos que
tiveram acesso a
informação privilegiada estão
impedidos de exercer ativida-
des privadas na mesma área
emque atuavam no setor públi-
co, a Câmara dos Deputados
tornou mais realista o projeto
de lei proposto pelo Executivo
que muda as regras para a qua-
rentena no governo federal.
Além do prazo, que hoje é de
quatro meses, o projeto amplia
a lista de cargos a cujos ocupan-
tes se aplica a quarentena. Isso
pode tornar mais eficaz o com-
bate ao uso indevido da influên-
cia de antigos altos funcioná-
rios do governo ou do conheci-
mento por eles acumulados em
favor de interesses privados ou
como forma de obtenção de
vantagens financeiras pessoais
ou para terceiros.
Mas, ao retirar do governo a
obrigatoriedade do pagamento
da remuneração do ex-funcio-
nário durante a quarentena,
condicionando esse pagamen-
to a casos excepcionais que se-
rão autorizados pela Comissão
de Ética Pública, o projeto apro-
vado pela Câmara – e que ainda
será votado pelo Senado – sujei-
ta os ocupantes de altos cargos
públicos, entre eles profissio-
nais originários da iniciativa
privada, ao risco de ficar seis
meses sem rendimentos.
Essa medida pode ter duas
consequências nocivas para a
qualidade, a eficiência e a lisu-
ra no serviço público. De um la-
do, confere enorme poder de
arbítrio a um órgão cujos mem-
bros são nomeados pelo Execu-
tivo, e que decidirá quem pode
ou não ser remunerado pelo go-
verno durante a quarentena, o
que abre caminho para favore-
cimentos de inspiração políti-
co-partidária. De outro, o não
pagamento obrigatório duran-
te a quarentena de remunera-
ção equivalente ao da função
exercida pode afastar de vez
das funções públicas profissio-
nais de reconhecida competên-
cia que já não se sentem atraí-
dos por cargos no governo, o
que resultaria emperda de qua-
lidade para a administração.
O projeto destina-se a adap-
tar a legislação brasileira às
convenções internacionais às
quais o Brasil aderiu, entre elas
a Convenção da ONU contra a
Corrupção, ratificada pelo Con-
gresso Nacional. Enviado pelo
governo em outubro de 2006,
o projeto tinha pareceres favo-
ráveis das Comissões de Traba-
lho, de Administração e Servi-
ço Público e de Constituição e
Justiça e de Cidadania desde
2007, mas só no dia 3 de abril
passado foi apreciado pelo ple-
nário da Câmara.
Desde sua apresentação, o
projeto vinha sendo criticado,
entre outros motivos, pelo pra-
zo de um ano para a quarente-
na, considerado excessivo. O
texto original recebeu apenas
uma emenda, de iniciativa do
deputado Mendes Thame
(PSDB-SP), justamente a que
reduziu o prazo de quarentena
para seis meses.
Durante a quarentena, os ex-
funcionários de alto escalão es-
tarão impedidos de prestar ser-
viços a qualquer pessoa ou em-
presa com as quais tenham ti-
do relacionamento relevante
durante o exercício da função;
trabalhar para pessoa ou em-
presa que tenhamatividades re-
lacionadas com o órgão para o
qual prestaram serviços; e
atuar como consultores ou as-
sessores de empresas com inte-
resse em decisões do órgão no
qual trabalharam.
O impedimento temporário do
exercíciode funções remunera-
das que possamconfigurar con-
flito de interesse se aplica a ex-
ministros de Estado; ocupantes
de cargos de “natureza especial
ou equivalentes”; presidentes e
diretores de autarquias, funda-
ções públicas, empresas públi-
cas ou sociedades de economia
mista; e ocupantes de cargos de
direçãoe assessoramentosupe-
riores, conhecidos no serviço
público como DAS 6 e 5.
Comisso, onúmerodecargos
cujos ocupantes estãosujeitos à
quarentena passará dos atuais
92 para cerca de 2,5 mil. Se os
exonerados desses cargos fo-
rem funcionários de carreira,
eles retornarão a suas funções
originais, com os vencimentos
devidos. A justificativa de que a
não obrigatoriedade do paga-
mento dos vencimentos duran-
te a quarentena se deve à neces-
sidade de evitar a expansão dos
gastoscomofuncionalismonão
tem fundamento, pois há for-
mas muito mais eficazes do que
essa para se cortar o custo da
folha de pessoal.
N
a maior parte do
mundo, as pes-
soas vivem em
condições cada
vez melhores e
estão vivendo
mais. A crescente longevidade
da população tem sido aponta-
da como uma das consequên-
cias mais expressivas da melho-
ra da qualidade de vida no pla-
neta, e esse aspecto altamente
positivo foi enfatizado pela
equipe do FMI que estudou o
impacto do aumento da expec-
tativa de vida sobre a econo-
mia nos próximos anos. Mas as
conclusões a que ela chegou
são preocupantes e as reco-
mendações que faz para evitar
crises futuras precisamser con-
sideradas desde já.
A questão interessa a todos.
As advertências do FMI valem
para os governos, que mantêm
sistemas públicos de aposenta-
doria e outros programas de se-
guridade social; para os empre-
gadores que mantêm, em par-
ceria com os empregados, pla-
nos de complementação de
aposentadoria; para as empre-
sas que administram fundos
de pensão; e para as pessoas,
que no período produtivo pre-
cisam formar o pecúlio que
lhes garanta aposentadoria
tranquila – e que ficará tanto
mais cara quanto mais tempo
elas viverem na condição de
aposentadas.
Os números apontados no
estudo O impacto financeiro do
risco da longevidade – que faz
parte do Relatório de Estabili-
dade Financeira Mundial apre-
sentado durante a reunião de
primavera do FMI e do Banco
Mundial – são impressionan-
tes. Se, até 2050, as pessoas vi-
verem três anos mais do que a
estimativa média de vida adota-
da nos planos de aposentado-
ria da maioria dos países, os
gastos com previdência social,
que já são muito altos, cresce-
rão o equivalente a 50% do PIB
de 2010 dos países avançados
e 25% dos emergentes.
O estudo do FMI adverte
que os riscos aumentarão len-
tamente, mas se não forem en-
frentados desde já poderão ter
efeito altamente negativo so-
bre o já precário equilíbrio fi-
nanceiro das empresas e dos
governos, tornando-os ainda
mais vulneráveis a novos cho-
ques, podendo afetar a estabili-
dade financeira mundial.
Ocenário talvez pareça som-
brio demais para países, insti-
tuições e pessoas que, nos últi-
mos anos, se prepararame cria-
ram mecanismos para enfren-
tar a questão do aumento da
idade média da população.
Mas, como observa o estudo,
os preparativos foram basea-
dos em projeções que subesti-
maram a longevidade e, por is-
so, estão se tornando insufi-
cientes para assegurar aposen-
tadoria condigna para todos.
São poucos os países que re-
conhecem os riscos do aumen-
to da longevidade. E os que o
fazem se deparam com cifras
imensas. O custo da aposenta-
doria na maioria dos países já é
10% maior do que o previsto.
Nos EUA, a maior parte dos
fundos de pensão baseia seus
cálculos atuariais em estatísti-
cas de 1983. O erro pode resul-
tar num custo adicional para o
sistema previdenciário de até
US$ 7 trilhões no futuro.
“Quanto mais se ignorar es-
sa questão, mais difícil será re-
solvê-lo”, disse Laura Kodres,
uma das coordenadoras do re-
latório do FMI sobre estabilida-
de financeira. “O tempo para
agir chegou”, completou, insis-
tindo na necessidade de os paí-
ses ajustarem seus regimes pre-
videnciários, de modoaassegu-
rar suaestabilidadefinanceirae
a saúde das contas públicas.
As soluções são difíceis e de-
pendemdavisãoedacompetên-
cia política dos governos e da
disposição de todos os envolvi-
dos – governos, empregadores,
fundos de pensão, indivíduos –
para dividir os riscos.
Umamedidaessencial sugeri-
dapeloFMIparaevitaroagrava-
mentodoproblema éa reforma
previdenciária que estabeleça
que a idade mínima para a apo-
sentadoria aumente na mesma
proporção em que aumentar a
expectativa de vida da popula-
ção. Oefeito é duplo: aumenta-
seareceita, poisaspessoascon-
tribuirão por mais tempo, e re-
duz-se o custo das aposentado-
rias, pela redução do período
em que as pessoas gozarão dos
benefícios.
Será necessário tornar mais
flexíveis as regras da aposenta-
doria em muitos casos, pois,
quando não for possível au-
mentar as contribuições ou a
idade mínima para se aposen-
tar, ovalor dobenefícioterá de
diminuir.
1.033
TOTAL DE COMENTÁRIOS NO PORTAL:
estadão.com.br
Seria bom, muito
bom mesmo, para
o Brasil e para os
brasileiros, que, até
o fim de 2012, tudo
acontecesse de
acordo com o que
o Ministério da Fa-
zenda está prevendo e acaba de tor-
nar público com a divulgação do do-
cumento Economia Brasileira em Pers-
pectiva. A combinação de dois dos
mais relevantes indicadores econô-
micos, o PIB e a inflação, seria, neste
ano, a melhor pelo menos desde
2007, ou seja, antes do início da cri-
se global. Em 2012, segundo o Minis-
tério da Fazenda, o PIB deve crescer
4,5%, bem mais do que o resultado
de 2011 (crescimento de 2,7%), e a in-
flação ficará em 4,4%, abaixo do cen-
tro da meta inflacionária (de 4,5%).
Em 2007, o PIB cresceu 6,1% e a in-
flação foi de 4,5%.
Um desempenho como o previsto
pelo governo certamente causaria in-
veja num mundo ainda abalado pela
crise na Europa, pelas dificuldades
da economia americana para voltar a
crescer de maneira sustentável, pela
desaceleração da economia chinesa
e pelos notórios problemas da eco-
nomia japonesa. Tomara que a previ-
são do Ministério da Fazenda se con-
firme. É prudente, no entanto, exa-
minar com atenção essas projeções
e indagar se elas são alcançáveis.
A inflação voltou a ser pressiona-
da por fatores que pareciam ter per-
dido força nas últimas semanas, co-
mo os preços dos serviços, que de-
vemcontinuar a impulsionar os prin-
cipais índices, pois muitos têm rela-
ção direta com a renda – que man-
tém o crescimento – e a situação do
mercado de trabalho – que é boa.
Nos próximos meses, novas fon-
tes de pressão podem surgir, quan-
do os estímulos concedidos nos úl-
timos tempos pelo governo e a re-
dução da taxa básica de juros (Se-
lic) e dos juros cobrados pelos ban-
cos começarem a surtir os efeitos
esperados. Mesmo assim, o Ministé-
rio da Fazenda reduziu sua previ-
são de inflação para 2012, que era
de 4,7% na versão anterior de sua
Economia Brasileira em Perspectiva,
de fevereiro.
O crescimento do PIB, por sua
vez, se confirmada a previsão para
este ano, só será menor do que o de
2007, 2008 e 2010. Se as medidas fis-
cais e o afrouxamento da política
monetária produzirem os resultados
pretendidos pelo governo sobre a ati-
vidade econômica, é provável que os
últimos meses do ano registrem de-
sempenho melhor do que o dos pri-
meiros. Essa recuperação deverá se
manter e até se intensificar nos anos
seguintes, pois, para 2013, o Ministé-
rio da Fazenda prevê crescimento
de 5,5% e, para 2014, de 6,0%.
A despeito da possível melhora no
terceiro ou no quarto trimestre, po-
rém, mesmo dentro do governo há
quem considere provável que, em
2012, o crescimento do PIB fique
mais próximo de 4%.
Embora tenha sido revista para
menos em relação à projeção feita
em fevereiro, de 20,8% para 20,4%
do PIB, a formação bruta de capital –
que inclui investimentos em máqui-
nas, equipamentos e construção ci-
vil – é alta em relação aos dados dos
últimos anos. Em 2001, por exem-
plo, era de 16,4%. Mesmo tendo au-
mentado, ela nunca passou de 19,5%
do PIB, índice observado em 2010,
quando o crescimento do PIB foi ex-
cepcional (7,5%).
Como que para justificar a alta pre-
vista dos investimentos em 2012, o
Ministério da Fazenda relaciona em
seu estudo grandes projetos, públi-
cos e privados, anunciados nos últi-
mos tempos ou que constam dos
programas oficiais. Quanto aos pro-
jetos de responsabilidade do setor
público, no entanto, convém aguar-
dar até que eles saiam do papel e se
transformem em coisas concretas, o
que nem sempre acontece, e, quan-
do acontece, nem sempre ocorre no
prazo previsto.
Embora reconheça a gravidade da
situação da balança comercial da in-
dústria manufatureira – cujo resulta-
do, entre 2005 e 2011, passou de um
superávit de US$ 8,5 bilhões para
um déficit de US$ 92 bilhões –, o go-
verno considera que as medidas do
programa “Brasil Maior” conterão o
ritmo da deterioração. Os proble-
mas, no diagnóstico do governo, fo-
ram causados fundamentalmente
pelas políticas cambiais de outros
países. Nada se diz sobre a necessi-
dade de restabelecer a competitivi-
dade da indústria, com mudanças
tributárias e trabalhistas, entre ou-
tras, além da recuperação da infraes-
trutura econômica.
TEMA DO DIA
POR DECISÃO
JUDICIAL, O ESTADO
ESTÁ SOB CENSURA.
ENTENDA O CASO:
WWW.ESTADAO.COM.BR
/CENSURA

1.005
DIAS
Otimismodogoverno
“Se temos 40 anos, somos
velhos para trabalhar; se
temos 60, somos novos
para nos aposentarmos”
CLÁUDIO MOSCHELLA / SÃO
PAULO, SOBRE AS DIFICULDADES
PARA REINGRESSAR
NO MERCADO DE TRABALHO
arquiteto@claudiomoschella.net
“Se Lulla transformar a
CPI do Cachoeira em
CPI do Perillo, provará
que o mensalão existiu”
A. FERNANDES / SÃO PAULO,
SOBRE O TIRO PELA CULATRA
standyball@hotmail.com
mais desprotegemdo que benefi-
ciam. Se for para haver cotas, en-
tão que elas sejam para estudan-
tes humildes egressos das esco-
las públicas – e de qualquer cor.
RENATO KHAIR
renatokhair@uol.com.br
São Paulo
Que decepção...
O STF, que nos encheu de orgu-
lho alguns dias atrás ao aprovar a
lei do aborto de anencéfalos, caiu
do mais alto pedestal ao rés do
chão com a decisão sobre a ado-
ção de cotas para negros e par-
dos nas universidades brasileiras,
institucionalizando o racismo.
JAIR FREIRE
assim.soja@gmail.com
São Paulo
Bomsenso
Parabéns pelo brilhante editorial
Justiça com lentes coloridas (28/4,
A3), que traduz o pensamento de
todas as pessoas de bom senso,
independentemente de sua cor.
ANTÔNIO MÁRCIO PEREIRA
pereira.marcio@gmail.com
Jundiaí
SUPREMA CORTE
Diferenças
A construtiva análise do desem-
bargador Aloísio de Toledo Cé-
sar (Baixa o nível na Suprema
Corte, 28/4, A2) leva à reflexão de
que tais extremos jamais seriam
sequer concebidos na Suprema
Corte dos EUA, que inspirou a
nossa. Quiçá tal abismal diferen-
ça tenha raízes emnossoemocio-
nal, em oposição à racionalidade
do povo norte-americano.
RENATOGUIMARÃES JR., promo-
tor de Justiça do Ministério Público
do Estado de São Paulo aposentado
renatogjr@yahoo.com
Campinas
Diminuído o período em
que ex-servidores ficam
impedidos de atividades
na iniciativa privada
Riscos denovaquarentena
Um estudo do FMI
adverte para os riscos
financeiros do aumento
da expectativa de vida
Opreçodalongevidade
●“O Brizolinha está para o Ministério do Trabalho assim como a
Ideli Salvatti estava para o Ministério da Pesca.”
ITÁ CASTANON
●“A família Brizola precisa tirar o PDT das mãos dos pelegos
que o açambarcaram.”
RANDOLPHO GOMES
●“Mas ele entende do assunto ou foi nomeado apenas por ser
neto de Leonel Brizola?”
MIRIAMTEODORO
%HermesFileInfo:A-4:20120501:
A4 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Nacional
Novo ministro
prega unidade
do partido
Fronteira. Ministro Patriota fala sobre
confusões com brasileiros na Bolívia
estadão.com.br/e/patriota
Deputado é o titular mais
jovemna Esplanada
Lucas de Abreu Maia
Roldão Arruda
Alémda pauta de reivindicações
trabalhistas, as comemorações
do 1.º de Maio deste ano serão
marcadas por temas políticos.
Na festa que realiza no Vale do
Anhangabaú, a Central Única
dos Trabalhadores (CUT) –
maior do País – vai cobrar do
Congresso a apuração das de-
núncias que apareceram na CPI
do Cachoeira, envolvendo as re-
laçõesentrepolíticos eocontra-
ventor Carlinhos Cachoeira.
“É preciso deixar claro para a
sociedade os mecanismos de
usodopodereconômicoepolíti-
co, emvários setores, parabene-
ficiar pessoas e empresas”, diz o
presidentedaCUT, ArturHenri-
que. “Isso ajudará a criar umcli-
mamaisfavorável paraumafutu-
ra reforma política.”
Alinhada com o PT, a CUT
também deve atacar o tema do
julgamento do mensalão do
STF. “Queremos um julgamen-
to justo, de acordo com as pro-
vas que estão nos autos”, disse
Henrique.
Apesar de cobranças pon-
tuais, a CUT deve celebrar o 1.º
deMaioalinhada comogoverno
Dilma Rousseff. Omesmo ocor-
recomaForçaSindical, segunda
maiorcentral, querealizasuafes-
ta na Praça Campo de Bagatelle.
Umadasrazõeséanomeação,
anunciada ontem, do deputado
federal BrizolaNetoparaocargo
de ministro do Trabalho. Ele é
filiadoaoPDT, omesmopartido
do presidente da Força, o tam-
bém deputado Paulo Pereira da
Silva, o Paulinho da Força.
Juros. Também participam da
festanaPraçaCampodeBagatel-
leasoutrasquatrocentraissindi-
cais existentes no País. Para se
aproximar, elasadotaramumte-
ma comum, a política econômi-
cadapresidenteDilmaRousseff.
Os líderes sindicais vão co-
brar uma redução mais acelera-
da da taxa de juros, como forma
de estimular o crescimento eco-
nômicoea criaçãode empregos.
Segundo o presidente da União
Geral dos Trabalhadores
(UGT), Ricardo Patah, é preciso
estancar a desindustrialização.
O ministro Gilberto Carva-
lho, daSecretaria-Geral daPresi-
dência, devecomparecer àsduas
festas. Opré-candidatoJoséSer-
ra (PSDB) é esperado no evento
da Força, juntamente como go-
vernadorGeraldoAlckmin. Oex-
ministroFernandoHaddad, pré-
candidato do PT, anunciou que
pretende ir aos dois eventos.
CPI e mensalão viramtemas do 1º de Maio
DIDA SAMPAIO/AE-17/11/2011
ED FERREIRA/AE–30/1/2012
PONTOS-CHAVE
Denise Madueño / BRASÍLIA
O novo ministro Brizola Neto
temcomoprimeirodesafiounifi-
car o PDT, ainda resistente à es-
colha de seu nome para a pasta.
Assimqueaescolhafoi confirma-
da, Brizola Netocomeçoua con-
versar comos parlamentares de
seu partido em busca de unida-
de. Uma reunião coma bancada
deveráacontecer napróximase-
mana, depois da posse formal,
marcada para quinta-feira.
“O fundamental é a unidade
do partido e acabar com qual-
quer tipode insatisfação”, disse.
Oministro ressaltou que o PDT
sempre deu demonstrações de
apoio ao governo e ao programa
desenvolvido pela presidente
Dilma Rousseff. “Não teremos
grandesdificuldadesemseguiro
projeto de unidade do partido”,
previu. Segundo ele, o compro-
missodetodosécomaidentida-
de do partido com o governo e
com o projeto que representa o
governo Dilma.
“Existeumaidentidademuito
grande do partido com o gover-
no e essa questão do Ministério
do Trabalho tem um simbolis-
momuitograndeparanós. Ocli-
ma é de muita cordialidade e de
disposiçãodecolaborar”, disseo
novo ministro.
Ainda como ministro nomea-
do mas não empossado, Brizola
Neto vai participar hoje em São
Paulo do ato em comemoração
ao Dia do Trabalho promovido
pelas centrais sindicais. Embora
não tenha o respaldo de toda a
bancada, o ministro obteve
apoiodos sindicalistas paraocu-
par o posto.
Sobre os contratos comas or-
ganizações não governamen-
tais, que levaramà queda de Lu-
pi, ele disse que as ações adota-
das pelo governo têm sido no
sentido de fortalecer a estrutu-
ra permanente do Estado, reti-
randoatribuiçõesdoterceirose-
tor, como são classificadas as
ONGs. Comoexemploelecitou
oPronatec, oprograma de ensi-
no técnico do governo federal.
“São mudanças que o próprio
governo já tomou”, disse Brizo-
la Neto.
Dilma escolhe Brizola Netopara o
Trabalho, mas nome desagrada aoPDT
Denúncias
derrubaram
CarlosLupi
Influência. Brizola Neto e Paulinho da Força emevento, no início do ano: deputado contou comapoio das centrais sindicais
estadão.com.br
BRASÍLIA
A cinco meses de completar 34
anos, Carlos Daudt Brizola, mais
conhecido como Brizola Neto, é
o ministro mais jovemda Espla-
nada. Sem curso superior com-
pleto–elenãoterminouaFacul-
dade de Direito, de acordo com
informações do site da Câmara
–, onovotitulardoTrabalhoestá
no segundo mandato como de-
putado federal, embora não te-
nhasidoreeleitoparaalegislatu-
ra 2011-2015.
Brizola Neto assumiu no ano
passadoa vaga dodeputadoSer-
gio Zveiter (PSD), que foi puxa-
do pelo governador do Rio, Sér-
gio Cabral, para a Secretaria de
Trabalho e Renda.
Agora, eleentraparaaEsplana-
da coma credencial de amigoda
presidente Dilma Rousseff e ne-
todeLeonel Brizola, ex-governa-
dor do Rio de Janeiro e do Rio
Grande do Sul e símbolo do tra-
balhismo.
Dilma conhece Brizola Neto
desde que ele era garoto. Uma
das fundadoras do PDT gaúcho,
apresidentesemprefoi próxima
da família do atual ministro. Na
campanhaeleitoral de2010, oen-
tãodeputadoajudoua combater
osataquesdesferidosaDilmape-
la internet e se aproximouainda
mais dela.
Racha. Logo que foram divul-
gados os primeiros rumores so-
bre a escolha de Brizola Neto
para o lugar antes ocupado por
Carlos Lupi, hámais deummês,
a bancada do PDT rachou. Ape-
sar de resistências no partido,
Dilmadecidiunomear odeputa-
do, que ganhouoapoiodas cen-
traissindicais, importantesava-
listas neste anode eleições para
as prefeituras.
Ex- ver eador do Ri o
(2005-2009) e ex-secretário es-
tadual de Trabalho e Renda
(2011), Brizola Netotambémfoi
presidente do diretório munici-
pal do PDT e da Juventude do
partido. Ele costuma dizer que,
mesmo quando trabalhava co-
mo secretário particular do avô,
aos 16anos, nunca teve “mordo-
mia” nemprivilégio.
InformaçõesprestadasàJusti-
ça Eleitoral pelo novo ministro
indicam que sua variação patri-
monial foi negativa (menos R$
165.495,90) entre2006e2010. O
valorcorrespondeaumdecrésci-
mo de 56,1%nos seus bens.
●Alinhamento
Vera Rosa
Tânia Monteiro / BRASÍLIA
Cincomesesdepoisdedemitir
oministrodoTrabalhoporsus-
peita de corrupção, no rastro
dafaxinaadministrativa, apre-
sidente Dilma Rousseff anun-
ciouontemodeputadoBrizola
Neto(PDT-RJ)comonovotitu-
lardapasta. Aescolhafoi divul-
gadana vésperadoDia doTra-
balho, em meio à CPI do caso
Cachoeira, mas não agradou
totalmente aoPDT.
Foi o ex-presidente Luiz Iná-
cio Lula da Silva quem aconse-
lhou Dilma, na quarta-feira, a
nãodeixaroDiadoTrabalho, ho-
je, ser comemorado sem minis-
tro. EmalmoçonoPaláciodaAl-
vorada, Luladisse à sua sucesso-
ra que, se a novela com o PDT
continuasse, ela não apenas se-
riaalvodecríticasnospalanques
comooPTpoderia receber “tro-
co” na campanha e até na CPI.
Na manhã de ontem, Dilma se
reuniupor uma hora e meia com
opresidente doPDT, Carlos Lu-
pi –oministrodoTrabalhodefe-
nestrado na esteira de denún-
ciasdemalfeitos–ebateuomar-
telosobre a indicaçãode Brizola
Neto. O deputado substituirá
Paulo Roberto Pinto, interino
nocomandodapastadesdeasaí-
dade Lupi, emdezembrodoano
passado.
Agenda positiva. A presidente
pediu ao novo ministro que crie
uma“agendapositiva”noTraba-
lho, desgastado após a sucessão
de denúncias. Atualmente, go-
verno e centrais sindicais vivem
novo impasse: discordam a res-
peitodovalor de referência para
acobrançadoImpostodeRenda
sobre lucros e dividendos distri-
buídos aos trabalhadores.
Embora Dilma tenha demora-
doa anunciar oministrodoTra-
balho, naexpectativadeumacor-
do na seara do PDT, a escolha
nãofoi vistacombonsolhospela
bancada do partido na Câmara.
“É claro que se trata de uma
escolha pessoal da presidente,
mas Brizola Neto não é o nome
que agrada mais”, resumiu o lí-
der da legenda na Câmara, An-
dré Figueiredo (CE).
Ruídos. Disposto a acabar com
os ruídos, o novo ministro disse
que trabalhará pela unidade no
PDT, custeoquecustar. “Vamos
acabarcomqualquertipodeinsa-
tisfação”, prometeuele(leiamais
nesta página).
A negociação para emplacar
Brizola Neto também contou
coma ajuda dochefeda Secreta-
ria-Geral daPresidência, Gilber-
toCarvalho. Apesardasresistên-
ciasnabancadadoPDTnaCâma-
ra, que preferia odeputado Viei-
ra da Cunha (RS) para a cadeira
de Lupi, onovotitular doTraba-
lho recebeu apoio das centrais,
principalmente da Força Sindi-
cal, presididapelodeputadoPau-
loPereiradaSilva(SP). Hoje, em
São Paulo, Brizola Neto compa-
recerá aos atos 1.º de Maio orga-
nizados tanto pela Força como
pela CUT.
Candidato do PDT a prefeito
deSãoPaulo, Paulinhonega que
a indicação de Brizola Neto te-
nha influência no comporta-
mento do partido nas eleições
municipaisoumesmonaCPI do
Cachoeira. “O PDT apoia o go-
verno e quer a investigação do
caso Cachoeira. E, em São Pau-
lo, eunãovoudesistir dacampa-
nhaparaavalizarFernandoHad-
dad”, argumentou ele, numa re-
ferência ao concorrente do PT.
Mesmo com a candidatura de
Paulinho, o PDTnamora oPSDB
e o comando da campanha de
Haddaddesconfiaqueopresiden-
te da Força vá se juntar, mais à
frente, ao tucano José Serra.
Além de tentar obter a unidade
no PDT, Dilma tambémsegurou
anomeaçãodeBrizolaNeto–de-
cidida há mais de um mês – por-
queestavacontrariadacomopar-
tido, que se dividiu em votações
noCongresso. Nocasodacriação
do Fundo de Previdência Com-
plementar dos Servidores Públi-
cos, o PDT foi um dos mais in-
fiéis. / COLABOROUDENISEMADUEÑO
Esplanada. Na véspera do 1º de Maio e em meio à CPI do Cachoeira, presidente segue conselho de Lula e anuncia novo ministro,
cinco meses após a demissão de Carlos Lupi; bancada pedetista na Câmara, porém, tratou nomeação como uma ‘escolha pessoal’
BRIZOLANETO
NOVO MINISTRO DO TRABALHO
“Existe uma identidade muito
grande do partido como governo
e essa questão do Ministério do
Trabalho temumsimbolismo
muito grande para nós”
● Esquema
Emnovembro de 2011, servido-
res do Ministério foramacusa-
dos de envolvimento emumes-
quema de cobrança de propina
para obter recursos para o PDT
● Avião
Nova denúncia mostrou que o
então ministro Carlos Lupi voou
junto comAdair Meira, dono de
uma ONG que temcontratos
suspeitos coma pasta
● Demissão
No dia 4 de dezembro, quase um
mês após a primeira denúncia, o
ministro Carlos Lupi não resistiu
à pressão e pediu demissão do
cargo
● Mandato-tampão
A presidente Dilma Rousseff
nomeou Paulo Roberto dos San-
tos como interino. Ele ficou no
cargo até agora, quase cinco
meses após a saída de Lupi
%HermesFileInfo:A-5:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Nacional A5
%HermesFileInfo:A-6:20120501:
A6 Nacional TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Q
uanto mais informações
vão sendo reveladas a res-
peito dos serviços presta-
dos por Demóstenes Tor-
res às organizações Cachoeira de ar-
maçõesilimitadas, maisesquisitopa-
rece o fato de que ele tenha durante
tantotempopodidoatuarcomoosu-
jeito oculto na defesa dos interesses
do contraventor Carlos Augusto Ra-
mos semdespertar suspeitas.
Que o senador tenha conseguido
enganar a plateia e parte considerá-
vel doelencodaRepúblicacomoper-
sonagemque encarnava empúblico,
compreende-se. Dificilmente al-
guémqueagecomtantovigoredeste-
mor é alvo de desconfiança.
Sempre existe o risco de ser con-
frontadopor umadversário no meio de
umdiscurso, levar umtroco na base do
bateulevou. Eleitosenadorpelaprimei-
ra vez em 2002, notabilizou-se por ba-
ter. Nunca levou e, entretanto, vê-se
agora como era vulnerável.
OsgramposdaOperaçãoMonteCar-
lo revelaram as conversas com o con-
traventor, mas suas atividades como
praticamente um procurador do bi-
cheiroeramexercidascomboadosede
desinibição.
Pelodivulgadoatéagora, movimenta-
va-se para todo lado, falava com muita
gente, pedia, solicitava, defendia inter-
dição de depoimentos no Congresso e
atéumepisódioemtesemenor–opedi-
dodeempregonogovernodeMinasGe-
rais para uma prima de Cachoeira – não
se coadunava com a atitude de um de-
fensor intransigente dos pressupostos
constitucionaisdeimpessoalidade, pro-
bidade e transparência na administra-
ção pública.
Ajulgar peloconteúdodas conversas
telefônicas – e, note-se, nãosão conhe-
cidas as do senador com personagens
outros que não o contraventor – De-
móstenes Torres fazia lobby por Ca-
choeira nos três Poderes, abria portas
para negócios comerciais para além da
Região Centro-Oeste, interferia na
transferência de policiais presos, obti-
nha informações de bastidores na Polí-
cia Federal e no Ministério Público,
atuavaaqui eali comofacilitador para a
construtoraDelta, circulavacomdesen-
volturaentredeputados, senadores, go-
vernadores, magistrados.
Será possível que só ao amigo bichei-
ro revelasse seu lado eticamente per-
missivo? Apenas ao telefone com Ca-
choeira deixava-se desvendar? Nas
abordagens em prol do contraventor
não precisava “abrir” aos interlocuto-
res a natureza dos pleitos pretendidos?
Ficacadavezmaisinverossímil apos-
sibilidadedequeosenador tenhaatua-
do nesse diapasão por tanto tempo
semque ninguém, entre as pessoas ex-
perimentadas com quem o senador
convivia, tivesse notado algo de anor-
mal ou de inadequado no comporta-
mento dele.
Mais nãoseja pela discrepância entre
o discurso e as ações. O mais provável,
chega-se à conclusão por pura lógica, é
que a surpresa manifestada na dimen-
sãodeunanimidadenãosejadeverdade
tão unânime assim.
Pelovisto, boa partedos quesemos-
traramsurpresos depois da eclosãodo
escândalo considerava perfeitamente
normal o uso privado que o senador
dava a seu mandato e talvez até ad-
mirasse sua capacidade de mimeti-
zação.
Só uma hipótese não é crível: a de
que o senador tenha enganado com-
pletamente a todos os ditos tão es-
pantados.
Contenção. Noves fora o imprevis-
to absoluto, as versões de que Car-
los Augusto Ramos poderia quei-
mar caravelas na CPI guardammais
relação comprevenção de danos do
que comchances reais de obicheiro
representar o papel de homem-
bomba.
O advogado dele, Márcio Thomaz
Bastos, não é exatamente um cons-
trutor de explosivos. Ao contrário:
como ministro da Justiça do primei-
rogovernoLulaedepoiscomoconse-
lheiro desarmou vários deles.
Cacoete. Publicamente a presiden-
te Dilma Rousseff não fala no assun-
to, muito menos teria condições de
fazer algoparecido. Privadaeideolo-
gicamente, no entanto, deixa muito
claro que viu com bons olhos na na-
cionalizaçãoda petroleira espanhola
YPF pela colega argentina Cristina
Kirchner.
● O deputado federal Francisco
Francischini (PSDB-PR) afirmou
ontemque recebeu uma ameaça
de morte por meio de uma men-
sagemque foi postada emseu
twitter.
Originada de umperfil falso do
Distrito Federal, a mensagem
continha apenas a marcha fúne-
bre. “É uma ameaça”, disse o
deputado, que pediu que o caso
seja investigado pela Polícia Civil
do Paraná.
Ex-delegado da Polícia Federal e
integrante da CPI, Francischini
negou qualquer ligação comCar-
linhos Cachoeira ou comIdalber-
to Matias Araújo, o Dadá. “O mais
perto que vou chegar do Dadá e
do Cachoeira é para colocar alge-
mas no dia emque foremouvi-
dos na CPI.”
O site 247 veiculou que o nome do
deputado foi mencionado por inte-
grantes do esquema emescutas
da PF. /EVANDROFADEL
●✽ E-mail: dora.kramer@grupoestado.com.br Twitter: @DoraKramer
É cada vez mais inverossímil
que ninguém tenha notado o
lado obscuro de Demóstenes
Ocontodoespanto
Líder tucanopede que Leréia se licencie dopartido
Álvaro Dias sugere que o deputado, suspeito de envolvimento no esquema de Carlinhos Cachoeira, se afaste até a conclusão das investigações do caso
Deputadoafirma
querecebeu
ameaçapelotwitter
DORA
KRAMER
Ricardo Brito / BRASÍLIA
OlíderdoPSDBnoSenado, Al-
varo Dias (PR), sugeriu que o
deputadotucanoCarlosAlber-
to Leréia (GO) se licencie do
partido até que as investiga-
çõescontraeleemcursonaCâ-
marasejamconcluídas. Leréia
é suspeito de envolvimento
com o contraventor Carli-
nhos Cachoeira. Na semana
passada, o Supremo Tribunal
Federal (STF) abriu inquérito
parar investigá-lo.
Odeputado do PSDB também
éalvoderepresentaçãonaCorre-
gedoria da Câmara. Ele já apre-
sentousuadefesaprévia. Nosúlti-
mosdias, grampostelefônicosfei-
tospelaPolíciaFederal naOpera-
çãoMonteCarlomostraramuma
relação próxima entre Leréia e
Cachoeira. Em um dos diálogos,
de abril de 2011, Lereia pede a se-
nhadesegurançadocartãodecré-
ditodo contraventor. Aorecebê-
la, ele diz: “É bom que pode gas-
tar seudinheiroaqui, então”.
“Pormaisquesejaconstrange-
dorparaopartido, chegouahora
detomarumaprovidência”, afir-
mou Dias. Para ele, Leréia deve-
riatomaramesmaatitudedoco-
lega Stepan Nercessian (PPS),
que pediu afastamento doparti-
doassimquefoi reveladoqueele
recebeu recursos de Cachoeira.
Dias também pediu que o
PSDB nacional abra um proces-
sodisciplinar contra odeputado
goiano, uma vez que até o mo-
mento o diretório estadual, a
quem caberia, segundo o líder,
fazer a apuração da conduta de-
le, ainda não tomou qualquer
providência.
Leréia ainda não explicou um
depósito de Cachoeira destina-
do a ele, rastreado pela PF, no
valor de R$100mil. Leréia usava
um dos telefones Nextel, cedi-
dos por Cachoeira e habilitados
nosEstadosUnidos, paradificul-
targrampos. Otucanotemsede-
fendido dizendo que é amigo de
Cachoeira há 25 anos. Numa en-
trevista, chegouadizer queesta-
riamentindosedissessequenão
sabiadasatividadesilegaisdeCa-
choeira.
Perillo. Dias, no entanto, não
tema mesma posição quando se
refere ao governador de Goiás,
Marconi Perillo. Para ele, apesar
de classificar como “delicada” a
situação de Perillo, o partido
temdeesperar o“inevitável”de-
poimento dele à CPI para deci-
dir qual providência vai tomar.
SegundoDias, ogovernadorte-
rá a oportunidade de responder
aosquestionamentodetodos, in-
clusive do partido, na comissão
parlamentar.
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Nacional A7
Empresa recorre ao TCEpor contrato
Alckmindiz que SPvai
rever acordos comDelta
Após pedido do Ministério Público paulista para ter acesso à investigação
da PF, governador afirma ser ‘sempre bom’ revisar e analisar contratos
CELIO MESSIAS/AE
Gustavo Porto
AGÊNCIA ESTADO / RIBEIRÃO PRETO
O governador de São Paulo,
GeraldoAlckmin(PSDB), afir-
mouontemqueogovernopau-
lista irá rever os contratos do
Estado com a Delta Constru-
ção, empresa citadanas inves-
tigações sobre a rede de in-
fluênciasdocontraventorCar-
los Augusto Ramos, o Carli-
nhos Cachoeira.
“Tínhamos contratos (com a
Delta) que se encerraram e
nemsão do meu mandato. Ago-
ra, temos três ou quatro de pe-
queno valor. É sempre bom re-
ver e analisar, é sempre positi-
vo”, disse Alckmin, que partici-
pou da abertura da Agrishow,
emRibeirão Preto (SP).
O governador não citou valo-
resnemquaiscontratosogover-
nopaulistatemcomaDelta, mas
lembrou que a construtora tem
atuação em São Paulo em obras
federaisdoProgramadeAcelera-
ção do Crescimento (PAC). “As
obras da construtora são em ní-
vel federal, através do PAC, e no
Rio de Janeiro”, disse.
Na sexta-feira, o Ministério
Público de São Paulo solicitou à
Polícia Federal todos os docu-
mentos relativos à Delta Cons-
truções incluídos no inquérito
daOperaçãoMonteCarlo. Apro-
motoria investiga supostas irre-
gularidades emcontratoda Del-
ta coma Prefeitura de SP, no va-
lor deR$1,1 bilhão, paravarrição
de ruas.
Umdiaantes, abancadadoPT
naAssembleiaLegislativaproto-
colou requerimento no MP pe-
dindo investigação dos contra-
tos com o governo estadual e
apontandoque uma obra execu-
tada pela Delta teve aumento de
75%sobre o valor inicial.
Alckmin defendeu a criação
do CPI do Cachoeira. “Investi-
gar ésemprebom. Esetiver algo
de errado, punir.”
José Maria Tomazela
SOROCABA
A empresa Delta Construções,
alvodeinvestigaçãopor suposta
ligaçãocomocontraventorCar-
linhos Cachoeira, tenta anular
uma licitação de R$ 20 milhões
para serviços de varrição e lava-
gemde ruas emSorocaba. Aem-
presa apresentou o menor pre-
ço, mas foi desqualificada, se-
gundoaprefeitura, por irregula-
ridadenacomprovaçãodoreco-
lhimento de impostos.
A Delta entrou com recurso
no Tribunal de Contas do Esta-
do (TCE) alegando ter cumpri-
do todas as exigências do edital.
OTCEdeu prazo até 14 de maio
para que a prefeitura apresente
defesa.
A licitação é de outubro de
2011 e previa um contrato de
doisanos. Oitoempresaspartici-
paramdocertameecincoforam
habilitadas. O preço apresenta-
do pela Delta era 2% inferior ao
dasegundacolocada, masacons-
trutora foi desqualificada.
‘Três ou quatro’. Alckmin afirma que restampoucos contratos
Praia do Curral | Ilhabela-SP | Brasil | www.dpny.com.br | facebook/dpnybeach
SUSTENTABILIDADE
A NOSSA VERSÃO DO HOTEL DE LUXO
CENTRAL DE RESERVAS
12 3894 3000
reservas@dpnybeach.com.br
4 NOITES + 1 FREE
318
5x
R$
para casal, com café da manhã, 4
jantares no Tróia de segunda a quinta.
Check in cortesia aos domingos às
21hs e check out sexta, ao meio dia.
Praia, Spa de Luxo, Bosque,
Náutica, incluídos.
a partir de
%HermesFileInfo:A-8:20120501:
A8 Nacional TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Alana Rizzo
Fábio Fabrini / BRASÍLIA
Definido pela mulher como
“preso político”, o contraven-
tor Carlos Augusto Ramos, o
CarlinhosCachoeira, prepara-
va uma ofensiva política em
Goiás. Conversas intercepta-
daspelaPolíciaFederal duran-
te a Operação Monte Carlo
mostramCachoeiranegocian-
do a compra de umpartido.
Os áudios da PF indicam que
seria a seção goiana do Partido
Renovador Trabalhista Brasilei-
ro (PRTB), cujo presidente na-
cional Levy Fidelix é citado em
diversas escutas.
As conversas sobre a compra
dopartidocomeçamemmaiode
2011, quandoCachoeiraquestio-
na um aliado sobre a direção da
legenda emGoiás. A ideia era ti-
rardocargoSantanaPires, presi-
denteregional dasigla. Dois dias
depois, o contraventor pede a
Wladimir Garcêz que envie uma
mensagemparaalguém, cujoco-
dinome entre o grupo é “nosso
maior”, questionando se valia a
pena “pegar” o PRTB.
APFidentificouque osargen-
to aposentado da Aeronáutica,
IdalbertoMatias Araújo, oDadá,
também fazia parte da negocia-
ção. Em um grampo, Dadá diz a
Cachoeiraquefaloucomoadvo-
gado (possivelmente do parti-
do) equeeleteriapedidoR$300
mil. “Já aumentou aquele valor
quefalei paravocê. Falouqueera
R$ 200 mil, passou para R$ 300
mil”, diz Dadá. “Tá roubando.
Quegarantiaquetem?”, pergun-
ta Cachoeira. “Disse que faz na
hora. Opresidente veme faz tu-
do e vai para o TRE. Resolve tu-
do”, explica o araponga.
Cachoeira então quer saber
quanto custa a manutenção
anual do partido e Dadá diz que
ele não falou sobre o assunto.
“Falouquefica comoEstadoto-
do na mão e nomeia os municí-
pios.” Cachoeira anima-se e diz
que é para fechar o negócio por
R$ 150 mil: “Até R$ 200 mil dá
para fazer. Fecha logo, mas tem
que ter garantia”.
SegundoaPF, emagostoogru-
po continuava discutindo o as-
sunto. Noiníciodomês, Dadá li-
ga para Cachoeira perguntando
se ele ainda estava interessado
“naquele negócio do partido?”
Eleconfirma e pergunta qual era
alegenda. Dadárespondequeéo
mesmopartidodoLevy, oPRTB.
No dia 11, Cachoeira liga para
Dadá e questiona: “E o negócio
dopartidolá, oquedeu?”. Oara-
ponga responde: “Uai, tá naque-
le lenga, lenga, o cara quer, tá lá
emSãoPaulo, hojemesmoligou,
querendoosnomes, maseusuge-
ri aquilo que você me falou, ‘ó
meu irmão, é, vamos visitar lá o
01 do Estado’, aí ele falou ‘não’,
que ele ficou de ver como cara o
seguinte: se a gente mandasse
um emissário nosso com os no-
me e se lá o cara quiser trazer a
nominata, beleza, entendeu?.
Agoraentregar os nomes epegar
a nominata no outro dia, eu falei
quenãotavacerto. Aí eleficoude
ver lá comoLevyFidelix, praver
se fazia assim, pra mimte falar e
mandar mensageiro lá, mandar
o negão lá comesses nomes”.
Cachoeira mostra-se satisfei-
tocoma respostaepedequeDa-
dáverifiqueoandamentodasne-
gociações. Três dias depois, Da-
dá informa que levaria os nomes
para o pessoal do partido. Ca-
choeirainsisteparaqueoarapon-
gamarqueumaconversacomFi-
delix para “desenrolar” o assun-
to. As investigações nãorevelam
se a negociação prosperou.
O Estado tentou falar com o
Levy Fidelix, ontem. Porém, ele
não foi localizado.
Ricardo Brito / BRASÍLIA
O presidente e o relator da CPI
do Cachoeira, senador Vital do
Rêgo (PMDB-PB) e deputado
Odair Cunha (PT-MG), vão fa-
zer umconvite amanhã paraque
o procurador-geral da Repúbli-
ca, RobertoGurgel, compareçaà
comissão parlamentar que tem
por objetivo investigar as rela-
ções docontraventor Carlos Au-
gusto Ramos, o Carlinhos Ca-
choeira, com agentes públicos e
privados. O encontro de Vital e
Cunha está marcado para as 10h
nasededoMinistérioPúblicoFe-
deral, emBrasília.
Aduplapretendefazeroconvi-
teparaque Gurgel expliquepos-
teriormente à CPI, entre outros
assuntos, omotivopeloqual de-
moroutrêsanosparaabrirnoSu-
premo Tribunal Federal (STF)
uma investigação contra o sena-
dor Demóstenes Torres (sem
partido-GO) por envolvimento
comCachoeira.
Adecisão da dupla é umgesto
políticoque procura evitar que a
comissão vote requerimentos
que pretendem convocar o che-
fe do Ministério Público.
No caso do convite, ele pode
ser declinado. Já uma convoca-
çãoparaaCPInãopodeserrecu-
sada. Nasemanapassada, duran-
teaprimeirareuniãodetrabalho
da comissão, o senador Fernan-
doCollor (PTB-AL) quis convo-
carGurgel. Petistasdemoveram-
nodepedir avotaçãodorequeri-
mento. “Vamos fazer um convi-
te para ele esclarecer as razões
para abrir o inquérito no STF”,
explicou Vital do Rêgo.
Acomissãodevereceberosau-
tos do STF relativos a Demóste-
nesamanhã, tambémnaparteda
manhã. Em seguida, Vital deve
sereunircomoministrodaJusti-
ça, José Eduardo Cardozo, para
convidar os delegados da PFque
participaramdasinvestigaçõesa
dar informações à CPI.
À tarde a comissão se reunirá
para votar os primeiros requeri-
mentosdeconvocaçãodeautori-
dades e envolvidos. Na ocasião,
Vital deveentregar aosintegran-
tes titulares e suplentes da CPI
uma cartilha sobre as regras de
funcionamento da comissão.
Vazamentos. Ele está preocu-
padocomovazamentode infor-
mações, comoéocasodoinqué-
ritoqueseráenviadoaoCongres-
so. “Vamos trabalhar como que
nós temos e avançar a partir do
quevai chegar”, afirmouopresi-
dentedaCPI. Sóqueesteinquéri-
to já vazou integralmente antes
mesmo de chegar à CPI.
Evento debate liberdade
de expressão na internet
Comissão fará convite para Gurgel depor
● A previsão mais otimista para
o futuro do contraventor Carli-
nhos Cachoeira é de que o Supe-
rior Tribunal Justiça (STJ) julgue
apenas no dia 8 de maio o pedido
de liberdade feito por seus advo-
gados.
Coincidentemente, na mesma
data o amigo Demóstenes Torres
(sempartido-GO) saberá se o
Conselho de Ética vai ou não
abrir o processo que pode levar à
cassação de seu mandato.
Os advogados do contraventor
já descartarama possibilidade
de entrar comnovo habeas cor-
pus antes do julgamento do méri-
to pelo STJ. / RICARDO BRITO
PAULO LIEBERT/AE-12/4/2012
NILTON FUKUDA/AE-5/8/201
Cachoeira
articulou
compra de
partido
Por intermédio de araponga, contraventor
ofereceu R$ 200 mil pelo PRTB de Goiás
STJjulganodia8
pedidodeliberdade
Alerta. Para Di Franco, é preciso ‘vigilância permanente’
Grampo. Opresidente nacional do PRTB, Levy Fidelix, é citado emdiversas conversas
Isadora Peron
Nesta quinta-feira, Dia Mundial
daLiberdadedeImprensa, oIns-
tituto Internacional de Ciências
Sociais (IICS) dá inícioaoSemi-
nário Internacional de Liberda-
de de Expressão. O evento, que
será realizado em São Paulo, é
voltadopara advogados, desem-
bargadores, juristas, jornalistas
e pesquisadores.
Umdospalestrantes, oprofes-
sor e articulista do Estado Car-
los Alberto Di Franco, afirma
que o grande destaque do semi-
nárioseráadiscussãodaliberda-
de de expressão no mundo digi-
tal. “Essa é uma plataforma no-
va, em que toda a temática do
exercíciodaliberdadedeexpres-
são e da tentativa de controle
não está regulada como está na
plataforma impressa”, afirmou.
Segundooprofessor deDirei-
to da Fundação Getúlio Vargas,
Manoel Pereira dos Santos, que
vai participar do painel, a gran-
de questãoa ser levantada ése o
monitoramento do conteúdo
compromete a liberdade de ex-
pressão. “Hoje, a maior parte da
sociedade brasileira considera
isso ruim. Mas é preciso discu-
tir qual é o risco disso. Monito-
rar é o mesmo que censu-
rar?”,questiona.
Oeventoprossegue na sexta-
feira. Ao todo, estão programa-
dos cinco painéis. Além da dis-
cussãosobreinternet, serãode-
batidos temas como a lógica da
liberdade de expressão nas de-
mocracias, suahierarquiaentre
os direitos fundamentais e cen-
sura.
Acerimôniadeaberturaconta-
rá com a presença do governa-
dor de São Paulo, Geraldo Alck-
min. Já o encerramento caberá
aopresidentedoSupremoTribu-
nal Federal, Carlos Ayres Britto.
Avanços. Para Di Franco, ape-
sardeepisódiospontuaisdecon-
troledeinformação, comoacen-
sura imposta ao jornal O Esta-
do de S.Paulo há mais de dois
anos, não se pode dizer que o
Brasil seja um país sem liberda-
de de imprensa. “Avançamos
muito. O Brasil hoje é um país
que não tem censura prévia e
quetemumgraudeliberdadede
expressãoeliberdadedeimpren-
sa grande.”
Mas elefazumalerta: “Aliber-
dade de imprensa foi uma con-
quista dura, passamos por mui-
tos anos de ditadura, muita luta,
esforçoesacrifícioparaconquis-
tá-la e a gente sabe que perdê-la
é muito fácil. É preciso ter uma
postura permanente de vigilân-
ciaededefesadessevalorfunda-
mental para a democracia”.
Promovido pelo Instituto
Internacional de Ciências
Sociais, seminário será
realizado nesta quinta e
sexta-feira, emSão Paulo
A
área de serviços imobi-
liários, que engloba des -
de a administração de condo-
mínio até o corretor de imó-
veis, tem passado por uma
fase de grande desenvolvi-
mento nos últimos anos. Par -
te desse crescimento pode ser
explicada pelas novas exigên-
cias da modernidade. Por
exemplo, o aumento na com-
plexidade da administração
condominial exige que síndi-
cos, conselhos consultivos e
administradoras trabalhem,
cada dia mais, de for ma inte-
grada e assertiva. Já a outra
parcela é atribuída à imposi-
ção da efervescência do mer-
cado, que compele as empre-
sas a oferecer o mais alto pa -
drão em seus produtos. Com
a concorrência ma is acirrada,
o sucesso de uma companhia,
nos dias de hoje, atrelou-se à
percepção das necessidades
do público consumidor e à
aplicação desses atributos em
seus serviços e produtos.
Vale ressaltar, no entanto,
uma particularidade do seg-
mento. Por mais que se possa
investir em equipamentos, a
performance da empresa será
percebida pela atuação de
seus quadros. Eis porque é te -
merário dizer que os serviços
prestados pelas empresas do
setor são todos iguais. E esse
engano conduz a erros de exe-
cução e pode gerar até concor-
rência desleal.
O cliente que é levado ape-
nas pelo preço cai na sedução
do mais barato, que, muitas
vezes, não corresponde mini-
mamente ao que, de fato, ele
precisa. Quando se trata da
administração de condomí-
nios, a questão assume contor-
nos ainda mais nítidos. A bate-
ria de tarefas de que uma
administradora cuida e execu-
ta é extensa e, quando alguma
delas não cumpre com os
padrões de qualidade exigidos,
as sequelas podem ser fatais.
De fato, onde há falhas, prova-
velmente surgirão multas,
juros, correções monetárias e
penalidades, o que trará pre-
juízo e descontentamento a
toda comunidade local.
Por essa razão, torna-se
fundamental que a força de
um condomínio se sustente na
boa vontade e no bom senso
de seus integrantes. É a partir
da integração e do consenso
entre moradores que síndicos
e conselhos consultivos pru-
dentes e interessados podem
ser formados e eleitos. Serão
eles os responsáveis, por
exemplo, por indicar ou esco-
lher uma empresa especializa-
da para auxiliar na gestão do
empreendimento.
Com diversos tipos de con-
flitos e expectativas para
administrar, a escolha da ad -
ministradora não pode ser
feita por meio de mera coleta
de preços. É preciso uma
minuciosa sondagem para
co nhecer as particularidades
de cada organização presente
no mercado. Essa pesquisa é
fundamental para se escolher
aquela que, realmente, tenha
condições de prestar um traba-
lho condizente com as neces-
sidades de cada condomínio.
Naturalmente, os preços serão
comparados, mas não devem
ser vistos como o fator decisi-
vo para a contratação da em -
presa mais adequada.
As mesmas considerações
cabem à intermediação na
lo cação e na compra e venda
de imóveis. Os atores das
negociações carecem de uma
orientação precisa que só o
profissional preparado pode
lhe dar. Esse bom quadro é
encontrado, principalmente,
em empresas que primam pelo
constante aperfeiçoamento de
seus integrantes e pela exce-
lência do seu trabalho. As
reputações não se constroem
por acaso e as boas práticas as
robustecem a cada transação.
É por meio do desempenho
capacitado que o preço do tra-
balho de cada companhia pode
ser moldado – e avaliado.
Apesar de controverso e
polêmico, o debate sobre os
serviços imobiliários atuais é
peça-chave para a continuida-
de do crescimento do setor no
País. A comparação das quali-
dades dos produtos oferecidos
ao mercado, mesmo que traga
dúvidas e incertezas, serve
como uma oportunidade de
aprimorar o senso crítico e a
capacidade de tomar decisões
assertivas por parte dos
players do setor. Deve-se, por-
tanto, tornar os desafios uma
chancela para o desenvolvi-
mento do segmento imobiliá-
rio brasileiro.
* Moacyr Schukster é pre-
sidente do Secovi/RS, ex-presi -
dente da Fecomércio-RS e fun-
dador da Moacyr Schukster &
Consultores Associados
Co n e c t a n d o o B r a s i l a o me l h o r d o
me r c a d o i mo b i l i á r i o mu n d i a l
São Paulo, 1º de maio de 2012
FIABCI/BRASIL - CAPÍTULO BRASILEIRO DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DAS PROFISSÕES IMOBILIÁRIAS
R. Dr. Bacelar, 1043 - 04026-002 - S. Paulo/SP - Brasil - Tel.: (11) 5078-7778 - fiabci@fiabci.com.br
Produção de conteúdo: Máquina Public Relations - Produção gráfica: Publicidade Archote
www. f i abci . com. br
Informe Publicitário
Foto: Amauri Fausto
Moacyr Schukster
*
Os desafios na prestação de
serviços imobiliários
●Questionamento
MANOEL PEREIRA
DOS SANTOS
PROFESSOR DE DIREITO DA FGV
“Hoje, a maior parte da
sociedade brasileira considera
isso (monitoramento do
conteúdo) ruim”
%HermesFileInfo:A-9:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Nacional A9
Inteligente, dinâmico e sofisticado. Como você.
Perspectiva Artística do Pórtico de Entrada
R. Edson
R
.

C
r
i
s
t
ó
v
ã
o

P
e
r
e
i
r
a
R
.

S
e
b
a
s
t
i
ã
o

P
a
i
s
R. Sampaio
de Barros
Rua Nhu-Guaçu, 65 - Campo Belo.
Informações: 3066 1000 - www.upstyle.com.br
BREVE LANÇAMENTO / CAMPO BELO
Apartamentos Freestyle.
• Lazer completo • Serviços Pay-Per-Use
• Automação inteligente
2 Dormitórios
(1 Suíte) 60m
2
privativos
Amplo Terraço Social
Upcon Desenvolvimento Imobiliário S.A. - Av. das Nações Unidas, 12.399 - 2º andar - Cjs. 21 e 22B, Brooklin Paulista - São Paulo - SP - CEP: 04578-000.
Futuras vendas: Fernandez Mera Negócios Imobiliários - Av. Brig. Luís Antônio, 4910 - Jd. Paulista - São Paulo - SP - CEP: 01402-002 - Creci nº 5.425-J.
O empreendimento encontra-se aprovado, com alvará de aprovação de edificação nova número 2012/09969-00, com data de publicação de 16/03/2012.
Futuras Vendas: Realização:
M
a
p
a
d
e
a
c
e
s
s
o
sem
escala
Im
a
g
e
m
ilu
s
t
r
a
t
iv
a
%HermesFileInfo:A-10:20120501:
A10 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Inspiração
Adriana Carranca
ENVIADA ESPECIAL / CABUL
S
ayed Mohamed Ak-
bar Agha tem sauda-
des do velho Osama
binLaden. Nãodoho-
memde corpofrágil enrolado
emumcobertorvendoTV, es-
condido em Abbottabad, no
Paquistão, onde viveu os últi-
mos dias antes de ser morto em
uma operação americana há um
ano, mas dojovemjihadista des-
temidoquedeixouavidaconfor-
tável demilionárionaArábiaSau-
dita para se juntar aos mujahe-
din afegãos contra os soviéticos
nos anos 80.
“Nós o conhecíamos como o
príncipesaudita”, disse aoEsta-
do o ex-comandante do Tale-
ban, que vive em prisão domici-
liar em Cabul. Agha ainda tem
terrasemKandahar, berçodoTa-
lebaneondedizter lutadoladoa
lado com Bin Laden. “Estáva-
mos juntos no front em Kanda-
har e lutamos contra os soviéti-
cos até o último homem.”
Apósavitóriasobreossoviéti-
cos, Bin Laden vislumbrou um
mundo islâmico unido contra o
Ocidente. Nesse sentido, sua
morte não mudou em nada a
guerra noAfeganistão. “Ele con-
tinua vivo na mente dos que se
sentem oprimidos”, afirma
Agha. “É o grande jihadista de
nossos tempos.”
Um ano após a morte de Bin
Laden, o secretário americano
deDefesa, LeonPanetta, diz que
o país está mais seguro. A decla-
ração pode ter peso político nos
EUA, masnãonoAfeganistão,
onde a insurgência continua
fora decontrole ea guerra pa-
recenãoter fim. “Os EUAnão
têm outra alternativa a não
ser negociar”, diz Agha.
Mesmo depois de morto,
BinLadenaindaencorajamili-
tantesislâmicosaagirporcon-
ta própria emvárias partes do
mundo. Seus seguidores são
acusados de ataques na Nigé-
ria, organizados pelo grupo
Boko Haram, no Iraque e no
Iêmen. NaSíria enoEgito, te-
me-se que a Primavera Árabe
leve ao poder grupos extre-
mistasemsintoniacomaideo-
logia de Bin Laden.
No Afeganistão, Agha diz
quenãoquerseassociaraogo-
verno, como outros ex-co-
mandantes do Taleban fize-
ram, pois isso acabaria com
sua reputação. “Há pessoas
que me respeitam. Se eu me
associar a esse governo, elas
param de me respeitar. Não
preciso de emprego”, diz.
Sua influência, no entanto,
é visível. Agha diz que o mulá
Omar está vivo e continua
“atravessando a fronteira en-
tre Paquistão e Afeganistão
quandobementende”. Assim
comooutroslíderesdemédio
escalão do Taleban, ele espe-
ra a conclusão dos aconteci-
mentos para saber se as tro-
pas estrangeiras vão ou não
sair do país para, então, deci-
dir de que lado ficará.
No fim, um homem carre-
gandoumaKalashnikoventra
na sala e o avisa a respeito de
um novo compromisso. En-
trevista encerrada. “Se você
olha para a história”, lembra
Agha antes de sair, “verá que
os britânicos tentaram, os so-
viéticos também e, agora, os
americanos, mas nenhumde-
les venceu nesse território.
Nós somos umpovo ingover-
nável.”
Opresidente da França, Nico-
las Sarkozy, prometeu ontem
processar o site de notícias Me-
diapart, que afirma ter provas
de que ele recebeu em2007
ofertas de financiamento de
campanha do ex-líder da Líbia,
Muamar Kadafi. Sarkozy nega a
afirmação, que veio à tona pela
primeira vez quando umdos
filhos de Kadafi falou sobre o
assunto no ano passado e em
meio à pressão da França para a
realização de ataques aéreos
contra as forças do líder líbio
como objetivo de encerrar a
repressão aos rebeldes.
NIGÉRIA
Sarkozyprocessará site
que ovinculouaKadafi
Uma balsa lotada se dividiu on-
tememduas partes e afundou,
matando pelo menos 103
pessoas e deixando cer-
ca de 150 desapareci-
das no Estado de
Assam, nordeste da
Índia. “Havia cerca
de 350pessoas a
bordo quando a
tempestade partiu a
embarcação ao meio”,
disse o chefe de polícia de
Assam, J.N. Choudhury. As cer-
ca de cempessoas que se salva-
ramestavamna parte superior
da balsa.
Opresidente de Venezuela, Hu-
go Chávez, voltaria ontema
Cuba para concluir o trata-
mento radioterápico
contra umcâncer pél-
vico. “Volto para
Cuba para concluir
o tratamento com
uma fé cada vez
maior”, disse o presi-
dente. Ainda ontem,
o deputado chavista
Aristóbulo Istúriz negou
que o Partido Socialista Unifica-
do da Venezuela planeje umce-
nário eleitoral semChávez em
outubro.
Onze pessoas morrerame 26
ficaramferidas ontemno leste
da Nigéria, quando umsuicida-
da detonou os explosivos que
levava emuma moto durante a
passagemde umcomboio de
umoficial da polícia emJalingo,
capital do Estado de Taraba. O
comissário de polícia Mamman
Sule escapou ileso do ataque,
mas a explosão destruiu os vi-
dros de seu veículo e causou
grandes danos às construções
próximas. Nenhumgrupo assu-
miu a autoria do atentado, que
ocorreu umdia após umataque
a tiros e bombas contra uma
cerimônia cristã que era realiza-
da dentro de uma universidade
na cidade de Kano, norte do
país. Oataque, que deixou 18
mortos, foi atribuído ao grupo
radical islâmico Boko Haram.
ÍNDIA
Naufrágiode balsa
mataaomenos 103
Líder quer deixar órgão
de direitos humanos
Internacional
DAMASCO
Dois carros-bomba explodiram
ontememfrenteaumcomplexo
militar e a umhotel emIdlib, no
noroeste da Síria. Ao menos 9
pessoas morreramemais de100
ficaramferidas, segundo a agên-
cia estatal Sana. Ninguém assu-
miu a autoria dos atentados. O
governosírioacusouosrebeldes
de estarem por trás do ataque.
Osmilitantespró-democraciadi-
zemqueDamascoarmouoaten-
tado para incriminá-los.
Oepisódioémais umgolpeno
frágil acordo de cessar-fogo ne-
gociadopeloenviadoespecial da
ONU para a Síria, Kofi Annan.
Uma equipe de 16 observadores
das Nações Unidas está no país
paraverificarseatréguaestásen-
do respeitada.
Ochefe da equipe de monito-
res, o major norueguês Robert
Mood, voltoua pedir a ambos os
ladosqueinterrompamashosti-
lidades. “Dez, 30, 300ou mil ob-
servadoresnãoresolverãotodos
os problemas”, disse. “Todos
têm de ajudar a cumprir nossa
missão.”
Mood deve ter nos próximos
dias mais 84 observadores. No
total, o Conselho de Segurança
da ONU autorizou o envio de
300militaresàSíriaparamonito-
rar o cessar-fogo.
As bombas de ontem destruí-
ram ao menos cinco prédios de
Idlib e deixaram duas grandes
crateras nochão. SegundooOb-
servatório Sírio de Direitos Hu-
manos, entidade opositora com
base em Londres, o número de
mortes pode chegar a 20. Dois
observadores da ONUexamina-
ramo local dos ataques.
Ainda ontem, um grupo mili-
tante chamado Frente Al-Nusra
paraProteçãodaInsurreiçãorei-
vindicoua autoria de umatenta-
doquedeixoudezmortosnasex-
ta-feira.
EmLondres, ochancelerbritâ-
nico, William Hague, afirmou
que a paciência da comunidade
internacional com as violações
do cessar-fogo cometidas pelo
regimesírioestá acabando. Ape-
sar da insatisfação ocidental,
Rússia e China continuam con-
tra uma intervenção militar. / AP
e REUTERS
Especial. Um ano da morte
de Osama bin Laden
estadão.com.br/e/bin-laden
FRANÇA VENEZUELA-1 VENEZUELA-2
Duplo atentado mata ao menos 10no noroeste da Síria
Atentadocommotocicleta-bomba
contracomboiopolicial mata11 efere26
LYNN ADDA/AP
REUTERS
ASMAA WAGUIH/REUTERS-6/5/2011
Chávez voltaa Cuba
pararadioterapia
Opresidente venezuelano, Hu-
go Chávez, pediu ontema um
conselho estatal que avalie o
modo mais rápido para a Vene-
zuela abandonar a Comissão
Interamericana de Direitos Hu-
manos (CIDH) que, segundo
ele, atua sob as orientações dos
EUA. “Temos de continuar
construindo a plena indepen-
dência nacional”, disse. Em
2010, Chávez já havia ameaçado
deixar a CIDH, que denunciou a
intolerância política de seu go-
verno e a violência contra sindi-
calistas, mulheres, camponeses
e jornalistas venezuelanos.
BinLadenconsiderava que a Al-Qaeda
ia de mal a pior, revelamdocumentos
34
Governo e rebeldes
trocamacusações sobre
responsabilidade pelo
ataque, a mais recente
violação do cessar-fogo
‘SOMOSUMPOVO
INGOVERNÁVEL’
Ementrevista ao ‘Estado’, ex-líder do Talebandiz
que figura de BinLadenainda inspira militantes
●Ganho político
A equipe de campanha de Ba-
rack Obama à reeleição divulgou
umvídeo emque é elogiada a
decisão do presidente de enviar
uma tropa de elite da Marinha
para matar Osama bin Laden.
Violência. Impacto dos carros-bomba destruiu rua de Idlib
Umano depois. Radical islâmico beija a foto de Bin Laden durante manifestação no Cairo
estadão.com.br
WASHINGTON
Documentos apreendidos na
casadeOsamabinLadenmos-
tram que o terrorista saudita,
morto em uma ação america-
naháexatamenteumano, con-
siderava que a Al-Qaeda ia de
mal apior. JohnBrennan, prin-
cipal conselheiro da Casa
Branca para contraterroris-
mo, anunciou ontem que os
EUA divulgarão esta semana
os documentos achadosnaca-
sa onde ele foi morto na cida-
de de Abbottabad, no Paquis-
tão.
“Nosdocumentosqueapreen-
demos, (Bin Laden) admitia um
desastre atrás de outro”, disse
Brennan, aoanunciarqueomate-
rial serádivulgadonainternetpe-
loCentro de Combate aoTerro-
rismo de West Point. Segundo
ele, analistas de inteligência
constataram que a Al-Qaeda te-
ve dificuldades para substituir
os comandantes que morreram
nos ataques lançados pelos
EUA. As coisas iam tão mal que
Bin Laden pensou em mudar o
nome de sua organização.
“Bin Laden estava preocupa-
do, por exemplo, com o surgi-
mento de líderes que não eram
tão experientes, que podiam le-
varanovoserros”, afirmouBren-
nan. Umano depois de o ataque
americano ter matado Bin La-
den, aAl-Qaedaestácapengade-
mais, por enquanto, para reali-
zar outro ataque ao estilo do 11
de Setembro em solo america-
no.
No entanto, a rede ainda so-
nha comvingança e autoridades
americanas advertem que, com
otempo, suasramificaçõespode-
rão atacar novamente. Uma dé-
cada de guerras no Iraque e no
Afeganistão, que custou aos
EUA cerca de US$ 1,28 trilhão e
6,3 mil vidas de soldados ameri-
canos, obrigou as filiais da Al-
Qaeda a se reagruparem, do Iê-
menaoIraque. Acredita-sequeo
braço direito de Bin Laden, Ay-
manal-Zawahiri, estejaescondi-
do e fora de alcance nas monta-
nhas doPaquistão, comofez Bin
Laden durante vários anos.
“Éingenuidade dizer que a Al-
Qaeda está à beira da derrota”,
diz Seth Jones, analista da Rand
e consultor das forças de opera-
çõesespeciaisdosEUA. “Elesau-
mentaram sua presença global,
o número de ataques de suas fi-
liais cresceu e, em alguns luga-
res, como o Iêmen, expandiram
seu controle territorial.”
Esse é umquadro complicado
e um confuso para os america-
nos entenderem. Autoridades
americanas dizem que a equipe
deBinLadenestáquasedesman-
telada, mas afirmam que novas
ramificações estão atingindo al-
vos de aliados dos americanos
no exterior e ainda tentam um
ataque similar ao 11 de Setem-
bro. O mais letal desses grupos
está no Iêmen.
Brennan diz que não há ne-
nhumsinal deumcomplôdevin-
gança ativo contra alvos dos
EUA, mas cidadãos americanos
no Paquistão e em outros luga-
res estão sendo prevenidos para
ficaremalertasnoaniversárioda
operação que matou Bin Laden,
umdeseusfilhos, doismensagei-
ros e suas mulheres.
Aúltimavisãoqueos america-
nos tiveram do mentor dos ata-
ques do 11 de Setembro foi a de
umvelhoencarquilhado, enrola-
do num lençol, sentado diante
de umtelevisor velho. Omundo
talveznuncavejaumaprovafoto-
gráficadesuamorte. Ojuizame-
ricano James E. Boasberg deci-
diu, nasemanapassada, queogo-
verno de Barack Obama não é
obrigado a entregar as imagens
feitas do terrorista durante e
após o ataque. / AP e FRANCE
PRESSE
PESSOAS FORAM
MORTAS NO IÊMEN
POR GRUPO LIGADO
À AL-QAEDA
Preocupação. EUAlembramhoje o 1º aniversário da missão que matou o terrorista saudita e divulgamesta semana papéis
apreendidos na casa emque ele se escondia no Paquistão; para analistas, ramificações da rede ainda ameaçampaíses ocidentais
%HermesFileInfo:A-11:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Internacional A11
Websfera O melhor da internet
Um carro que pertenceu à atual
chanceler da Alemanha, Angela
Merkel, foi comprado por cerca
de€10mil emumleilão. Opreço
demercadodomodelo, queMer-
kel adquiriu em 1990, seria de
apenas algumas centenas de eu-
ros. O comprador disse que não
teve razãopolítica para comprar
o carro, mas quis que a relíquia
permanecesse emsolo alemão.
US$ 179 mil
por hora é o quanto custa o prin-
cipal avião presidencial dos Es-
tados Unidos, o Air Force One. O
valor estimado pelo Pentágono
é a soma de todos os gastos
com manutenção, combustível e
segurança da aeronave.
HUFFINGTONPOST
AMERICANA
FOCUS ONLINE
Felipe Corazza
Empresalançaráuma
rede social islâmica
WORLDCRUNCH
O escritor Stephen King pediu
que o governo americano cobre
mais impostos de pessoas como
ele. Oinvestidor WarrenBuffett
já havia feito pedido semelhan-
te. Os dois defendemoaumento
da carga tributária sobre gran-
des fortunas para aliviar a crise.
StephenKingpede mais
impostos parasi mesmo
Romneydiz ajovens que
peçamdinheiroaos pais
THEDAILY BEAST
Carroque pertenceua
AngelaMerkel é leiloado
OsucessodoBrasil
Aprojeção do País é obvia, mas o crescimento financeiro e econômico não foi
precedido nemacompanhado por aprimoramentos fundamentais do Judiciário


MARK J. ROE
JOÃO PAULO
VASCONCELLOS
PROJECT SYNDICATE
Veja a íntegra das notas. blogs.estadão.com.br/radar-global
A
recente visita da presi-
denteDilmaRousseff a
Washingtonéumaoca-
sião para refletirmos
sobre os países, outro-
ra pobres, que conse-
guiramsairdapobreza,
como aconteceu como Brasil. Agên-
ciasdedesenvolvimentocomooBan-
co Mundial defendemque o aprimo-
ramentododireitocomercial éessen-
cial para o sucesso.
Estarãocoma razão? Essa linha de
pensamento remonta pelo menos a
MaxWeber, queafirmavaqueumam-
bienteprofícuopara os negócios exi-
ge uma estrutura legal tão previsível
quantoumrelógio. De fato, acredita-
se que os investidores precisam de
normas claras e de tribunais eficien-
tes. Segundoestacorrente, agarantia
dos contratos e de mecanismos sóli-
dos para proteger os investidores é
fundamental para as finanças, que
por sua vez alimentam o crescimen-
to econômico. Se um financista em
potencial não tiver a certeza de um
retorno, não investirá, as empresas
não crescerão, e o desenvolvimento
econômico estacionará. Normas e
instituições estãoemprimeirolugar;
o desenvolvimento econômico vem
a seguir.
Mas, por mais que esta lógica seja
convincente, aprojeçãodoBrasil não
aconfirma: ocrescimentofinanceiro
eeconômiconãofoi precedidoenem
mesmoacompanhadopor aprimora-
mentosfundamentaisdoJudiciárioe
dos contratos.
O crescimento é óbvio: os merca-
dosfinanceirosdoBrasil expandiram-
secomgrandevigor, comumaumen-
todacapitalizaçãodosmercadosacio-
náriosde35%doProdutoInternoBru-
to(PIB) em2000, para 74%em2010.
Nos oitoanos anteriores a 2004, ape-
nasseiscompanhiasabriramoseuca-
pital; nos oito anos seguintes, foram
138. Noanopassado, oBrasil superou
a Grã-Bretanha – frequentemente
consideradaumexemplodaseguran-
ça contratual – tornando-se a sexta
maior economia mundial.
Entretanto, a adequação do Judi-
ciário não foi o principal fator do su-
cesso do Brasil. Em 2000, dizia-se
queos tribunais brasileiros julgavamos
processos movidos por investidores
com lentidão e descaso; hoje, ainda se
acredita que os processos continuam
sendojulgados coma mesma lentidãoe
descaso. Até mesmoelementos básicos
da gestãodos negócios – comolimitar a
participação de entidades públicas no
capital das empresas – continuam sen-
do uma questão em aberto, na opinião
de Bruno Salama (professor de Direito
na FGV), e todos os acionistas podem
estar expostos emações judiciais dena-
tureza trabalhista e fiscal.
Proteção. Se os tribunais não prote-
gem os investidores, quem os protege-
rá? A introdução de novas regras mais
rigorosas nas bolsas fortaleceu a con-
fiança de investidores externos, embo-
rasomenteparacompanhias novas. Pa-
ra os estudiosos da área do Direito, o
mais destacadodos quais é JohnCoffee
da Universidade Columbia, as bolsas
constituíram o primeiro passo para a
proteçãodos investidores. Uma análise
de Ronald Gilson, Henry Hansmann e
Mariana Pargendler do Novo Mercado
doBrasil – osegmentoespecial da lista-
gemvoluntárianabolsa, queproporcio-
na uma forte proteção aos investidores
nas empresas recentemente listadas –
corrobora este ponto de vista.
Masasbolsastêmlimitações, particu-
larmentenoBrasil. Nafaltadetribunais
de confiança, elas não podem iniciar
processos para que suas regras sejam
obedecidas. Seu único recurso é expul-
sar as companhias recalcitrantes.
ONovoMercadotratoudesseproble-
ma submetendo à arbitragemas dispu-
tasqueenvolviamestascompanhiasre-
centemente listadas embolsa.
A arbitragem comercial – e a obriga-
ção do Judiciário de fazer valer as deci-
sõesdosárbitros–garanteosinvestido-
res, mesmo que os tribunais em geral
não o façam.
Mas a arbitragem– que ainda precisa
ser testada mais definitivamente na so-
lução de disputas no Novo Mercado –
nãoparece ser o elemento-chave dore-
centesucessodoBrasil. Afinal, suasino-
vações institucionais aplicam-se ape-
nas às companhias recentemente lista-
das no Novo Mercado, e não ao grosso
dasgrandesempresasdaeconomiabra-
sileira, listadas no segmento principal
dabolsaeque, portanto, continuampre-
sas às normas antigas e a um sistema
judiciário ineficiente.
Duas outras mudanças cruciais, uma
óbvia e a outra surpreendente, foram
essenciais para o desenvolvimento do
ambiente financeiro do Brasil.
Oportunidades. A mudança óbvia está
na proliferação das oportunidades de
crescimento econômico, graças a uma
maior estabilidade monetária, à desin-
flação e à abundância de recursos natu-
rais. Umaprimoramentodapolíticama-
croeconômica permitiuumcrescimen-
to mais acelerado do PIB, o que exigiu
capital e gente do governo motivada a
se antecipar a manobras perniciosas
que poderiam afugentar novos investi-
dores de fora.
Ocrescimentoestimulouodesenvol-
vimento financeiro tanto quanto, ou
mais, queoaprimoramentodasinstitui-
ções. Embora a implementaçãopública
e privada precise melhorar para que a
economia doBrasil passe para umnível
de desenvolvimento mais elevado, até
agora um aprimoramento drástico do
Judiciário não fortaleceu o desenvolvi-
mento financeiro brasileiro como um
todo.
A segunda mudança é menos óbvia e
maisimportante: aestabilidadepolítica
queveiocomaeleiçãoem2002dopresi-
dente Luiz Inácio Lula da Silva. O que
surpreendeu foi o fato de que Lula, um
antigo líder operário que pertencera à
esquerda, sofreu a intensa oposição,
quandonãoodesprezo, doscírculosem-
presariaisefinanceiros. Comofoi possí-
vel, então, que sua vitória contribuísse
parapromoveraexpansãofinanceirada
década seguinte? Apesar do seu passa-
do, Lula prometeu não criar obstáculos
ao capitalismo corporativo brasileiro,
candidatando-seaoladodeumvice-pre-
sidentequeatuavanomercado. Édifícil
determinar o motivo pelo qual ele fez
isso, mas o que influiu foi talvez uma
combinação do realismo de Lula, sua
reação ao declínio da bolsa atribuído às
suas chances de vencer, e as doações de
campanha.
Uma vez eleito, Lula governou usan-
do a esquerda pragmática, dando pros-
seguimento à política básica do gover-
no anterior. É verdade que o Brasil ain-
da tem uma esquerda “forte”, e alguns
membros do própriopartido de Lula se
sentemà vontade, por exemplo, comos
irmãos Castro de Cuba e o presidente
venezuelano, HugoChávez. MasnoBra-
sil chegara-se ao consenso segundo o
qual umpartido de esquerda não pode-
ria governar com as ideias da esquerda
forte, eapresidênciadeLulanãocontes-
tou esta convicção.
Talvez este consenso refletisse o su-
cesso do antecessor de Lula, Fernando
Henrique Cardoso – o relativo sucesso
das privatizações e das economias libe-
raisdemercadoemtodoomundoeo
crescimento da classe média do Bra-
sil. Seja como for, para os líderes da
esquerda brasileira, até mesmo Dil-
ma Rousseff, o capitalismo tornou-
separtedasolução, enãooproblema
fundamental.
Os investidores assumem todo ti-
po de riscos. Os riscos maiores não
são sempre os de natureza legal, que
têmsido motivo de preocupação pa-
ra o Banco Mundial e as agências de
desenvolvimento; ao contrário, são
osriscoseconômicosdeumacompa-
nhia que entraemcolapsoouumsis-
tema de governo que implode. Se as
condições econômicas são auspicio-
sas e há um forte consenso emfavor
do capitalismo liberal como princí-
pioeconômicofundamental dosiste-
madegoverno, osmercadosfinancei-
ros podem se desenvolver e absor-
ver, aindaquerelutando, osriscosde-
correntes das falhas do sistema judi-
ciário. Oaprimoramentodasinstitui-
ções é importante, mas poderá ficar
para uma segunda fase. / TRADUÇÃODE
ANNA CAPOVILLA

MARK RAE É PROFESSOR DA FACULDADE
DE DIREITO DE HARVARD
JOÃO PAULO VASCONCELLOS É ADVOGADO
E SÓCIO DO ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA
LEONI SIQUEIRA ADVOGADOS DO RIO DE
JANEIRO
EUAe China negociam
destinode ativista cego
Chen Guangcheng fugiu da prisão domiciliar e se escondeu na embaixada
americana; países tentamacordo antes da chegada de Hillary a Pequim
FONTE: AP
HU JIA/AP
VISÃO
GLOBAL
Uma empresa com sede na Tur-
quia decidiulançar uma rede so-
cial exclusivamente voltada pa-
raos seguidores doislamismo. A
rede será inaugurada em julho e
opúblicoempotencial, segundo
cálculos dos criadores, é de cer-
ca de 150 milhões de usuários.
MittRomney, queseráocandida-
to dos republicanos contra Ba-
rack Obama na eleição america-
na, aconselhoujovensdoEstado
de Ohio a pedirem dinheiro aos
pais. Para Romney, essa é uma
boa forma de iniciar umnegócio
próprio e tentar fugir da crise.
estadão.com.br
Fuga. Chen (D) e Zeng Jinyan, mulher do ativista Hu Jia
Cláudia Trevisan
CORRESPONDENTE / PEQUIM
EUA e China tentam chegar a
umacordosobreodestinodoati-
vistacegoChenGuangchengan-
tesdachegadaaPequimdasecre-
tária de Estado dos EUA, Hillary
Clinton, na quarta-feira. Para
Bob Fu, presidente da entidade
ChinaAid, a solução mais prová-
vel é o asilo político nos EUA.
“Chen e sua família podem ter
de sair do país para tratamento
médico”, disse FuaoEstado, ci-
tando fontes próximas aos dois
governos. “A disposição da Chi-
na é encontrar uma rápida solu-
ção para o caso.”
Autoridadeschinesas eameri-
canas continuaram ontem a ne-
gociar um acordo sobre Chen,
que escapou de prisão domici-
liar hánovediaseestásobprote-
ção de diplomatas dos EUA em
Pequim. Os dois lados se recu-
samacomentaroassunto. Opre-
sidente Barack Obama não quis
confirmarseChenestánaembai-
xada e se limitou a dizer que a
“relação com a China será mais
forte à medida que se vejamme-
lhoras com relação aos direitos
humanos”.
Oativistaeramantidoconfina-
do em sua casa na Província de
Shandong havia 19meses, desde
que cumpriua pena de 4 anos e 3
meses de prisão a que havia sido
condenadoem2006. Adetenção
domiciliar não tinha base legal
nem decorria de uma condena-
ção judicial.
Hillarychegaamanhãparapar-
ticipar do Diálogo Estratégico e
Econômico entre os dois países.
A hipótese de asilo é considera-
daremotaporHuJia, umdosdis-
sidentes que ajudou a planejar a
fuga do ativista. “Na última vez
emquenosencontramos, eleme
disse que pretendia permanecer
na China”, disse. Hu foi interro-
gadopor23horasnofimdesema-
na sobre a fuga de Chen e libera-
do no domingo à noite. Guo Yu-
shan, quetambémajudounaexe-
cução do plano, foi solto após
três dias de detenção. SóHe Pei-
rong, a mulher que levou Chen
de carro até Pequim, continua
presa.
A permanência de Chen na
Chinasóserápossível sePequim
der garantias de que ele e sua fa-
mília não sofrerão represálias e
haverá um fim à violência a que
eramsubmetidos. Restasaber se
o Partido Comunista estará dis-
posto a fazer essa concessão.
A fuga do ativista ocorreu em
um momento delicado para Pe-
quim, que já enfrenta oescânda-
lo de Bo Xilai, que era um dos
principais candidatos ao órgão
máximo de comando doPartido
Comunista até cair emdesgraça
no mês de março.
B
A
P
T
I
S
T
Ã
O
/
A
E
%HermesFileInfo:A-12:20120501:
A12 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
SpikeLee
1
O estudo mostrou que há
dificuldade de obtenção
de dados que permitam
ligar casos de câncer ao
trabalho. É importante melhorar
esse tipo de informação?
Esse talvez seja o ponto mais
importante desse estudo – fa-
zer a correlação de causalidade
do câncer aos fatores de risco.
Temos vários sistemas de infor-
mação, que deveriam ser articu-
lados e ainda não são. Temos
um sistema de vigilância muito
falho.
2
Há alguma ocupação
que possa ser conside-
rada mais arriscada
que outra?
Há praticamente uma relação
causa/efeito entre a manipula-
ção do amianto, usado na in-
dústria de produção de telhas,
de caixas d’água e materiais de
freio, para a indústria automo-
bilística, e o câncer de pulmão.
Há outros produtos, como o
benzeno, produtos usados em
tintura de cabelo, alisamento.
São vários produtos que têm
relação forte de risco entre uso
e aparecimento de câncer.
3
Esse estudo serve de
alerta ao trabalhador?
Claro. Os trabalhado-
res precisamtomar
consciência de que, por meio de
medidas de proteção, é possível
reduzir o câncer na sua atividade.
Mas ele tambémtemde reivindi-
car políticas públicas e melhorias
no sistema de informação.
Flavia Guerra
A
pergunta é ób-
via, mas merece
resposta ade-
quada: de onde
surgiua ideia de
filmar umdocu-
mentário sobre o Brasil? “Ini-
cialmenteaideiaerafilmarou-
tropaís. Mas a genterepensou
e, diante do momento que o
Brasil estápassando, tantahis-
tória acontecendo neste mo-
mento, primeiramulherpresi-
dente, tornando-seumapotên-
ciamundial, preparando-sepa-
raaCopa, asOlimpíadas... Eeu
gostodoBrasil. Émotivosuficien-
te,não?”, declarouodiretornorte-
americanoSpikeLeeementrevis-
taaoEstadoontem, emSãoPau-
lo, pouco antes de concluir as fil-
magens da primeira etapa de seu
novo documentário: Go, Brasil,
Go (Vai, Brasil, Vai).
Emapenas uma semana, o di-
retor visitou São Paulo, Brasília
e Rio, encontrou-se com30 per-
sonalidades e entrevistou boa
parte delas – do ex-presidente
Lula à presidente Dilma Rous-
seff, passando pelo ministro do
STF Joaquim Barbosa e uma sé-
rie de artistas e personalidades
dacenacultural brasileira, como
Caetano Veloso, Criolo, Ema-
noel Araújo, Frei David, Gilberto
Gil, LázaroRamoseZózimoBul-
bu, entre outros.
Pelo número de afrodescen-
dentes da lista, muitos deles ati-
vistas pela igualdade racial no
Brasil, presume-se que o filme,
comoédecostumenostrabalhos
de Spike Lee, tocará no tema da
exclusão social e racial. “Claro
que vai falar desta questão. Mas
nãovai ser sobreisso. Tampouco
vai ser umfilmedacâmaradeco-
mércio brasileira. Vai ser equili-
brado, teroladobomeruim”, afir-
mou o diretor, que visitou o Su-
premo Tribunal Federal (STF)
no exato dia em que se julgava a
legalidadedosistemadecotasra-
ciais nas universidades públicas.
Lee é declaradamente a favor:
“Há um erro de avaliação de
quemécontra. Nãoéquevãobus-
car negros desqualificados na fa-
vela para entrar na universidade.
Vãopegarosqualificadoseaí sim
colocá-los na escola”, afirmou
ele, que acredita que os EUA es-
tão à frente do Brasil quando o
assunto é inclusão racial. “Os
dois países tiveram escravidão,
mas acho que os EUA estão uns
20anos à frente nesta questão.”
Para ele, “descobrir a cor do
Brasil” foi uma das grandes sur-
presas no processo de filmagem.
“JátinhavindoaoPaís outras ve-
zes. Alémdaminhaprimeiravisi-
taem1987, paramostrarmeupri-
meiro filme no Festival do Rio,
depoisvoltei parafilmarcomMi-
chael Jackson no Morro Dona
Marta. E fui descobrindo que o
Brasil é tambémumpaís negro”,
contou ele. “Se você é como a
maioriados americanos, quenão
viaja, quevêomundopelaTV, vai
ligar a TVaqui e achar que este é
um país de gente loira de olhos
azuis–enquantoos 50%dos bra-
sileiros são negros. Foi a grande
surpresa. Este país está desco-
brindosua identidade.”
Após passar por Brasília e Rio,
Lee voltoucomsua equipe a São
Pauloontempelamanhãparaen-
trevistar Neymar e Tom Zé, no
Museu do Futebol, no Pacaem-
bu. “Estou super animado para
conhecer oNeymar. Ele marcou
três ontem. Deve estar de ótimo
humor”, comentou o diretor,
que depois receberia uma cami-
sa autografada do jogador.
A equipe, que no Brasil conta
comaproduçãoda ParanoidFil-
mes (de Heitor Dhalia e Tatiana
Quintella) e direção de fotogra-
fia de Cesar Charlone (de Ci-
dade de Deus), voltou a Nova
York ontem e deve retornar
em julho para outra etapa de
filmagens. “Devemos voltar
mais quatro ou cinco vezes.
Há muito a descobrir, muitos
para entrevistar. Nãoserá um
documentáriosobregente fa-
mosa falando do Brasil, mas
de gente comum também.
QueremoslançarantesdaCo-
pa do Mundo.”
Vida/ AMBIENTE / CIÊNCIA/ EDUCAÇÃO/ SAÚDE / SOCIEDADE
Leia. Pedro Leonardo reage a
estímulos e mostra reflexos
estadão.com.br/cultura
TRÊSPERGUNTASPARA...
KEINY ANDRADE/AE-8/10/2009
EPITACIO PESSOA/AE
LevantamentodoInca lista 19tipos de
câncer ligados à profissãodopaciente
LuizAntonioSantini, diretor-geral do Inca
Ocupação arriscada. Carvoeiros são uma das categorias profissionais mais suscetíveis
CINEASTADEFENDE
COTAPARANEGROS
‘EUAestão 20anos à frente nesta questão’
Clarissa Thomé / RIO
Dos500mil casosdecâncerre-
gistrados todos os anos, pelo
menos de 20 mil a 25 mil estão
relacionados à ocupação do
paciente. Um levantamento
do Instituto Nacional do Cân-
cer (Inca) lista 19 tipos de tu-
mores malignos – entre os de
pulmão, pele, fígado, laringe e
leucemias – que podem ser
provocados pela exposição a
produtos químicos e falta de
equipamentos de segurança
adequados.
Osdadosfazempartedoestu-
do Diretrizes para Vigilância do
Câncer Relacionado ao Trabalho,
divulgado ontem, véspera do
Dia Internacional do Trabalho.
A estimativa de 20 mil a 25 mil
casospodeserconservadora–le-
va em conta pesquisas euro-
peias, que apontam que 4% dos
novostumoressãoligadosàocu-
pação. “Considerandooambien-
te de trabalho, maquinários ob-
soletos, processos ultrapassa-
dos, ostrabalhadoresbrasileiros
estão ainda mais expostos que
os europeus. Emalguns tipos de
tumor, podemos trabalhar com
uma proporção de 8%a 16%dos
novos casos”, ressalta Ubirani
Otero, coordenadora do estudo
e responsável pela Área de Vigi-
lânciadoCâncer Relacionadoao
TrabalhoeaoAmbientedoInca.
O documento recomenda co-
moprincipal estratégiaparaare-
dução do número de tumores
malignosaeliminaçãodaexposi-
ção aos agentes causadores.
Além de listar os cânceres rela-
cionados ao trabalho, o estudo
indicaos produtos cancerígenos
eaatividadeeconômicaaquees-
tãoligados, comoadecabeleirei-
ros, agricultores, profissionais
da construção civil, indústria do
petróleo, entre outras.
Aponta também a dificuldade
de se obter dados a respeito da
ocupaçãodospacientes. Ubirani
levantou por exemplo estatísti-
cas sobre câncer de bexiga com
base no cadastro integrado dos
Registros Hospitalares de Cân-
cer, entre2008e2010. Nessepe-
ríodo, hospitais relataram 2.426
casos da doença – em46,2%não
havia informações sobre o tipo
de trabalho exercido.
“Não basta saber a ocupação
atual, mas também a atividade
pregressa. Só com informações
corretas vamos conseguir rela-
cionar câncer à ocupação”, diz
Ubirani. Segundo ela, o Sistema
deInformaçãodeAgravosdeNo-
tificação (Sinan), do Ministério
da Saúde, tem apenas 128 regis-
trosdecâncerrelacionadoaotra-
balho. Oestudopropõeaadoção
deumquestionárioampliadoso-
brea ocupaçãoeotempode ser-
viço na atividade de risco.
Oprofessor de Epidemiologia
da Universidade de São Paulo
VictorWünschdefendequeogo-
verno defina metas para a redu-
çãodosriscosnotrabalho: “Des-
ses casos ligados à ocupação, es-
tima-se que metade seja de pa-
cientescomcâncerdepulmão. É
extremamente grave porque
não temos tratamentos eficazes
atéomomentoparaessecâncer.
Temos de fazer a prevenção”.
O diretor do Departamento
de Vigilância emSaúde Ambien-
tal do Ministério da Saúde, Gui-
lherme Netto, considerou o do-
cumento “absolutamente estra-
tégico”, mas reconheceu que le-
vará alguns anos até que as dire-
trizes possam ser implementa-
das no País.
Pesquisa. ‘Brasil está descobrindo sua identidade’, diz Lee
estadão.com.br
INFOGRÁFICO/AE FONTE: INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA)
G Levantamento relaciona casos mais comuns de tumores ligados à profissão do paciente
CÂNCER E TRABALHO
Cavidade oral/
faringe e laringe
Agrotóxicos, abesto (amianto),
formaldeído, fluligem de
carvão, óleo de corte, poeira de
madeira, de couro de cimento,
cereais, de tecidos, sílica e
solventes orgânicos
Açougueiro, cabeleireiro,
carpinteiro, encanador,
instalador de carpete, mecânico
de automóvel, mineiro,
moldador e modelador de vidro,
oleiro e pintor
Mama
Agrotóxicos, benzeno, campos
eletromagnéticos de baixa
frequência, campos
magnéticos, compostos
orgânicos voláteis, hormônios e
dioxinas
Cabeleireiro, operador de rádio
e telefone, enfermeiro e auxiliar
de enfermagem, comissário de
bordo e trabalhador noturno
Pulmão
Asbesto, arsênico, asfalto,
cádmio, chumbo, emissão de
forno de coque e de gases
combustíveis, fuligem, gases,
poeiras de: carvão, madeira,
rocha/quartzo e de cimento
Encanador, eletricista,
mecânico de automóvel,
mineiro, pintor, soldador,
trabalho na conservação de
couro, trabalho na limpeza e
manutenção
Estômago e do esôfago
Poeiras da construção civil, de
carvão e de metal, vapores de
combustíveis fósseis, óleo
mineral, herbicidas e ácido
sulfúrico
Engenheiro eletricista e
mecânico, trabalhadores de
extração de petróleo e
motoristas
Bexiga
Aminas aromáticas, benzeno,
benzidina, cromo/cromatos,
fumo e poeira de metais,
agrotóxicos, hidrocarboneto
policíclico aromático (HPA),
óleos e petróleo
Cabeleireiro, maquinista,
mineiro, metalúrgico,
motorista de caminhão,
pintor, trabalhador de
ferrovia, trabalhador em
forno de coque e tecelão
Leucemias e
mielodisplasias
Acrinonitrila, aminas
aromáticas, agrotóxicos,
benzeno butadieno, compostos
halogenados, óxido de metais,
radiação, solventes e
tricloroetileno
Trabalhador do setor elétrico e
trabalhador da cadeia de
petróleo
Pele não melanoma
Arsênico, alcatrão, creosoto,
fuligem, hidrocarbonetos
policíclicos, luz solar, óleo
mineral, radiação ultravioleta e
ionizante
Agentes de saúde, carteiro,
pedreiro, pescador, salva-vidas,
guarda de trânsito, trabalhador
rural e vendedor
Pele melanoma
Campo eletromagnético,
radiação ultravioleta e sol
Carteiro, farmacêutico,
instalador de telefone, mineiro,
químico, operador de telefone,
piloto de avião e serralheiro
elétrico
5 6
1 2
7
3
8
4
1
2
3
4
6
7
8
A
G
E
N
T
E
S
O
C
U
P
A
Ç
Õ
E
S
A
G
E
N
T
E
S
O
C
U
P
A
Ç
Õ
E
S
5
Saúde. Estudo do Instituto Nacional do Câncer (Inca) mostra, alémdos tumores malignos mais comuns, os produtos cancerígenos e a
atividade econômica a que estão ligados, como a de cabeleireiros, agricultores, profissionais da construção civil e indústria do petróleo
%HermesFileInfo:A-13:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Vida A13
Pelo menos 61,8 mil famílias
do Amazonas foram afetadas
com cheias dos Rios Juruá,
MadeiraeSolimõese36muni-
cípios do Estado decretaram
situaçãodeemergência. Apre-
visãoé de que as chuvas dimi-
nuam entre este e o próximo
mês. O Serviço Geológico do
Brasil (CPRM) avalia a cheia
de 2012 como “grande”, mas
diz que ela não deve bater o
recorde de 2009.
Desde fevereiro, o Estado
tem providenciado kits bási-
cosdehigienepessoal edelim-
peza, medicamentos, dormitó-
rios, filtros microbiológicos e
hipoclorito de sódio. Emuma
nova ação, 25 municípios que
decretaramsituaçãodeemergên-
cia receberão a ajuda humanitá-
ria–maisde120toneladasdekits
devemser distribuídos. Naetapa
seguinte, os demais municípios
serãoatendidos.
Na primeira etapa de auxílio
financeiro, oEstadoreverteuR$
850 mil, sendo R$ 100 mil para
cada umdos sete municípios do
Juruá (Envira, Eirunepé, Guaja-
rá, Ipixuna, Carauari, Itamarati,
Juruá) e R$ 150mil para Boca do
Acre, no Purus. Além disso, as
famílias desses municípios, um
total de 11.180, receberamo car-
tãoAmazonas Solidárionovalor
deR$400. Outras 6.164famílias,
que moram nos municípios de
Lábra, Puiní, Canutama e Ta-
pauá, também receberão o car-
tão. Ogoverno federal repassou
ao Estado R$ 105,5 milhões para
auxiliar os afetados pela cheia.
O superintendente regional
doCPRMemManaus, MarcoAn-
tonio de Oliveira, informou que
a preocupaçãomaior écoma ca-
lhadoSolimões, quevai domuni-
cípiode Tabatinga atéParintins.
“NoSolimões, afluentesenoRio
Negroaprevisãoaindaédesubi-
da do nível neste mês. O Negro
só deve parar de subir em ju-
nho”, afirmou.
O Estado é afetado todos os
anos comperíodos de cheia e de
seca. Aorientação deste ano, se-
gundo Oliveira, foi a de que os
ribeirinhosdevemsubirem1me-
trooassoalhodesuas casas, ten-
do como base a marca da cheia
do ano passado.
Em2009, o Negro subiu 29,77
metros. Ontem, o rio que banha
partede Manaus registrou29,20
metros. Na semana passada, em
Manaus, o nível do rio subiu 6
centímetros por dia.
No final de semana, a subida
diária donível doNegrocaiupe-
lametadeeforamregistradassu-
bidas de 3 centímetros ao dia. O
especialista do CPRM afirmou
queacheiadoriodevedecrescer
continuamente até junho. Isso
será resultado de menos ocor-
rência de chuva na região. /
RENATA MAGNENTI, ESPECIAL PARA
O ESTADO
Wagner Moura
viverá Federico
Fellini emlonga
Cheias no Amazonas
afetam36 municípios
PLANETA
Luta contra a aids deve ser
mais intensa, diz ONU
Gustavo Chacra
CORRESPONDENTE / NOVA YORK
Ofenômenorecentede crianças
eadolescentesobesosdesenvol-
vendo diabete tipo 2, com inci-
dência maior entre adultos, tor-
nou-se ainda mais preocupante
porqueotratamentopor viaoral
não surte o mesmo efeito exis-
tente nas pessoas mais velhas.
A conclusão é de uma pesqui-
sa comandada por David Na-
than, diretordoCentrodeDiabe-
tes do Massachusetts General
Hospital, em Boston, e publica-
danoNewEnglandJournal of Me-
dicine. Na sua avaliação, “é preo-
cupante como a diabete tipo 2 é
mais grave nas crianças”. Essa
versão da doença era rara antes
dos anos 1990.
Segundo endocrinologistas,
noBrasil, diferentementedosEs-
tados Unidos, ainda é extrema-
mente incomum a ocorrência
em pessoas com menos de 18
anos. A doença em crianças, es-
pecialmentequandonãocontro-
lada, pode provocar o aumento
de problemas cardiovasculares
najuventude, quesãoassocia-
dos à doença. Outras conse-
quências graves são a perda
da visão e a amputação de
membros.
Normalmente, as crianças
sãoportadoras da diabetes ti-
po 1, na qual há uma deficiên-
cia absoluta de insulina, sem
ligaçãocomaobesidade. Adul-
tos, mais raramente, também
podem desenvolver essa ver-
são da doença.
Segundo o estudo, não há
umacausaqueexpliqueomo-
tivo de o controle da diabete
tipo2sermaisdifícil emcrian-
ças. Mas médicos especulam
que seja algo relacionado à
produçãodehormônioduran-
te a puberdade. Tampouco é
claro porque a diabete tipo 2
passou a atingir crianças ape-
nas nas últimas duas décadas
e ainda assim com variações
entre as regiões do mundo.
A principal recomendação
éapráticadeexercícioseuma
alimentação saudável, dimi-
nuindooriscodedesenvolver
diabetes tanto na infância co-
mo tambémna idade adulta.
Terapia oral para diabete tipo
2emcrianças não surte efeito
}
VALÉRIA CUTER/ACONTECE BOTUCATU
SOE ZEYA TUN/REUTERS
ALBERTO CESAR ARAUJO
Arevistasemanal americanaVa-
riety, direcionadaaprofissionais
da área de cinema, divulgou que
o ator Wagner Moura vai inter-
pretarocineastaitalianoFederi-
coFellini nofilmeBlackandWhi-
te. Escrito e dirigido por Henry
Bromell, dasérieHomeland, ofil-
me acompanha um momento
obscurona vida dodiretor de Os
Boas Vidas: quando, em1957, ele
misteriosamente sumiu duran-
te algumas horas em Los Ange-
les, em sua primeira visita aos
Estados Unidos, para participar
daentregadoOscar. Concorren-
do com As Noites de Cabíria em
filme estrangeiro, Fellini quase
perdeu a cerimônia.
Moura será acompanhado no
elenco por Terrence Howard,
WilliamH. Macy e Peter Dinkla-
ge. Será a segunda incursão do
ator brasileiro em uma produ-
ção americana – ele está no ain-
da inédito Elysium, ao lado de
Matt Damon e Jodie Foster.
Fogona Unespde
Botucatudestrói
laboratórioe salas
Incêndio atingiu prédio da Faculdade de Medicina Veterinária;
não houve feridos, mas pesquisas de até 30 anos viraramcinzas
MÃE ADOTIVA
NOVA YORK
Omundoestá deixandodecum-
prir asuapromessadereduzir as
infecçõespelovírusHIVedeme-
lhorar otratamentodos doentes
com aids, em especial na África
Subsaariana, afirmou a Organi-
zaçãodas Nações Unidas emum
relatório lançado ontem.
Assinado pelo secretário-ge-
ral daONU, BanKi-moon, otex-
todiz que “desafios críticos per-
manecem”, mesmo que as na-
ções respeitem os compromis-
sosfirmadosemumencontroda
entidade emjunho passado.
Os recursos destinados a pro-
jetos de combate à aids têmsido
insuficientes, afirma orelatório.
Por isso, oobjetivode frear e até
reduzir o avanço do vírus até o
ano de 2015 pode não ser atingi-
do, avisa Ban.
De acordo com o secretário-
geral, US$15bilhõesforaminves-
tidos em ações contra a pande-
miadeHIVem2010. Maseleafir-
ma que são precisos de US$ 22
bilhões (R$ 42 bilhões) a US$ 24
bilhões (R$ 45,8 bilhões) para
que o resultado previsto para
2015 aconteça.
Orelatórioafirmaquemais
de 7 milhões de pessoas em
países com índices baixos e
médiosderendapercapitare-
cebiam tratamento antirre-
troviral em 2011, mas que é
precisoaumentar esse núme-
ro para 15 milhões até 2015.
Emdezembrode2010, esti-
mava-se que 34 milhões de
pessoas estavam vivendo
com aids, metade de cada se-
xo. “AÁfricaSubsaarianaper-
manececomoa áreamais afe-
tada, com68%detodasaspes-
soas vivendo com o vírus”,
conclui o relatório. / AP
José Maria Tomazela
SOROCABA
Paulo Saldaña
Um incêndio destruiu, na ma-
nhãdeontem, partedeumpré-
dio da Faculdade de Medicina
Veterinária e Zootecnia da
UniversidadeEstadual Paulis-
ta (Unesp) de Botucatu, a 235
km de São Paulo. As chamas
destruíramduas salas e umla-
boratóriodepesquisasdepro-
dutos de origem animal. O vi-
ce-diretor da faculdade, José
PaesdeAlmeidaNogueiraPin-
to, estima que o prejuízo che-
gue a R$ 500 mil.
Uma das salas atingidas foi
exatamente a da vice-diretoria
ocupada por Nogueira Pinto. O
fogoqueimoudocumentos eum
arquivo com pesquisas científi-
cas de até 30 anos. Parte desse
acervonãopode ser recuperada.
De acordo com o Corpo de
Bombeiros, ofogocomeçoupro-
vavelmente após um curto-cir-
cuito nas instalações elétricas.
Noprédioatingidofuncionava o
Serviço de Inspeção de Alimen-
tosedeProdutosdeOrigemAni-
mal, cujas pesquisas serviam de
base para a atuação de agentes
da inspeção sanitária.
O vice-diretor disse que mui-
tosdocumentosimportantespa-
ra a instituição foram consumi-
dos pelo fogo. A sala ficou des-
truída: janelas envidraçadas ex-
plodiram e parte do telhado
caiu. Ele acompanhou o comba-
teàschamas, masnãoconseguiu
salvar o acervo. “Minha sala foi
totalmente destruída. Minha vi-
dade30anosnestafaculdadees-
tavanaquelasala. Perdi livrosan-
tigos que não dá para recupe-
rar”, diz Nogueira Pinto, de 54
anos, quetambéméprofessorde
inspeção sanitária.
Fumaça. A faculdade não tinha
aulas ontem por causa do feria-
do prolongado. No local, esta-
vamapenasumfaxineiro, umse-
gurança e o fiscal federal Jean
Guilherme Fernandes Joaquim,
do Ministério da Agricultura e
Pecuária. Joaquim estava de
plantão em um escritório que o
ministério tem na unidade, por
volta das 9 horas. “O faxineiro
meavisouquehaviafumaçasain-
do de uma sala, usada como al-
moxarifado. Quando abrimos a
porta, ofogojáestavaforte”, con-
tou Joaquim.
Os dois correrampara fora do
prédioe perceberamque as cha-
massealastravamcomvelocida-
de e uma fumaça preta e densa
saia pelo telhado. Enquanto os
bombeiros não chegavam, Joa-
quim tentou apagar as chamas
com um extintor da faculdade,
semmuito sucesso,
“A gente ouvia várias explo-
sões de vidro e ainda havia o ris-
co de explosão dos botijões de
gás, que ficam bem perto. Por
sorteofogonãochegouàsecreta-
ria. Oestrago seria maior”.
OCorpo de Bombeiros isolou
a área. O fogo foi controlado no
final da manhã, mas tudo ficou
destruído.
Perdas. Uma das salas atingi-
dastinhatodoomaterial científi-
co produzido por dois professo-
res da universidade que pesqui-
savam a produção e a inspeção
de alimentos de origem animal,
como a carne, oleite e seus deri-
vados. Pesquisas mais antigas se
perderamde forma definitiva. A
maioriados estudos mais recen-
tes estava emarquivos digitais e
pode ser recuperada.
“Duascoletasdedadosrealiza-
das no último mês se perderam.
Eramde uma pesquisa realizada
em conjunto com o pessoal da
USP, análisesdequalidadehigiê-
nica sanitária de carcaças de bo-
vinos”, explicou o vice-diretor,
Nogueira Pinto.
“Tínhamos acabado de com-
prarmaterial biológicoparapes-
quisa e uso no laboratório, que
custouR$90mil. Mascomomui-
tacoisafoi destruída, estufas, te-
lhado, parte da sala, o prejuízo
deve ficar em torno de R$ 500
mil”, continuou.
O prédio havia sido reforma-
dorecentemente emuitas insta-
lações eramnovas. As causas do
incêndioserãoinvestigadas pela
Polícia Civil. OlaudodoInstitu-
todeCriminalística(IC) devefi-
car pronto emduas semanas.
Uma funcionária do zoológico Whipsnade, em Dunstable, na
Inglaterra, carrega Tilly, um filhote órfão de wallaby, uma
espécie de primo dos cangurus. A mochila serve de substituta à
bolsa em que as fêmeas de marsupiais carregam seus bebês.
Destruição. Causas do incêndio serão investigadas, mas a suspeita é de umcurto-circuito
Ban. Apelo a instituições
públicas e privadas
Manaus.
Cheia do
Rio
Negro
atinge a
favela
Arthur
Bernardes,
na
capital
A
P
P
H
O
T
O
/
S
T
E
V
E
P
A
R
S
O
N
S
/
A
P
●Vítimas
●Resultado ruim
Após umano de estudo, cerca de
metade das crianças participan-
tes teve de apelar a injeções de
insulina para controlar o nível de
açúcar no sangue.
Jovens não respondem
tão bemao tratamento,
revela pesquisa; uma
hipótese é a ação dos
hormônios da puberdade
61.820
famílias, localizadas em36
municípios nas calhas dos
Rios Juruá, Madeira e Solimões
estão sofrendo coma cheia dos
rios no Estado de Amazonas,
segundo a Defesa Civil
%HermesFileInfo:B-1:20120501:
B1 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Economia
Cobrançapresidencial
Dilma eleva o tomcontra
juros altos dos bancos privados
Crisedoeuro
ComEspanha parada, Europa
debate austeridade Xexpansão
Pág. B8
INDICADORES VAR. (%) COTAÇÃO
DÓLAR 1 1,06 R$ 1,9060
EURO 1 0,92 R$ 2,5230
BOVESPA 1 0,21 61.820,26 pontos
Trabalhadores conseguemaumentos
reais acima doque tiveramnoanopassado
estadão.com.br
Pág. B4 Pág. B7
&NEGÓCIOS
Marcelo Rehder
Mesmo com a redução do rit-
mo de crescimento da econo-
mia, categorias profissionais
com data-base para renova-
ção de acordos e convenções
coletivas nos primeiros qua-
tro meses do ano estão conse-
guindo conquistar aumentos
reais de salários que chegama
superar os níveis registrados
emigual período de 2011.
NaBahia, cercade35mil operá-
rios da construção pesada e de
infraestrutura e montagem in-
dustrial convenceram as cons-
trutoras a conceder aumento
real de 4,77%, alémda reposição
da inflação, depois de 17 dias de
greve. EmSão Paulo, 42 mil quí-
micos do setor farmacêutico fe-
charamacordocomos laborató-
rios que prevê aumento real de
2,41%, umponto porcentual aci-
ma do índice conquistado no
ano passado.
Para economistas, o cenário
continua favorável aos aumen-
tos, independentementedoagra-
vamento da crise na zona do eu-
ro e da desaceleração da econo-
mia brasileira neste início de
ano. Entre os pontos que facili-
tam o trabalho dos sindicatos
em2012os analistas citamos ín-
dices de preços bem comporta-
dos até agora.
Emmarço, ainflaçãoacumula-
da em12 meses, medida pelo Ín-
dice Nacional de Preços aoCon-
sumidor(INPC), usadocomopa-
râmetro nas negociações entre
empregados e patrões, estava
em apenas 4,97%. Foi a menor
variaçãodepreçosregistradapa-
ra o período depois de março de
2007, quando ficou em3,29%.
“Quantomaisbaixaainflação,
maisfácil éaobtençãodeaumen-
toreal desalário”, dizJoséSilves-
tre, coordenadorderelaçõessin-
dicais do Departamento Inter-
sindical de Estatística e Estudos
Socioeconômicos (Dieese).
Inflação média. Na média, a in-
flação para as datas-base em
2012 vai girar em torno de 5%,
abaixo do ano passado, quando
foi superior a 5%, frisa Silvestre.
A política de redução de juros
adotada pelo Banco Central
(BC) também é positiva, segun-
do o técnico.
Mas o BC ainda vê a força do
mercado de trabalho como um
risco importante à evolução dos
preços. Oquepreocupaaautori-
dademonetáriaéofatodequeas
negociações salariais atribuem
peso excessivo à inflação passa-
da, emdetrimentodainflaçãofu-
tura, queestáemprocessodere-
duçãoetendeasermarcadamen-
temenordoqueainflaçãopassa-
da. Ademandaaquecidapelosau-
mentos reais de salários poderia
exercer pressão de alta sobre os
preços.
Para Sérgio Luiz Leite, presi-
dente da Federação dos Traba-
lhadores nas Indústrias Quími-
cas e Farmacêuticas do Estado
de São Paulo, o ganho de 2,41%
obtido pela categoria não ofere-
ceriscosaosetor. Eleargumenta
que o faturamento da indústria
farmacêutica cresceu 15% no
ano passado, ao mesmo tempo
emqueonúmerodetrabalhado-
res ficou praticamente estabili-
zadonoEstado: “Oganhodepro-
dutividade do setor foi bem
maior que o dos salários”.
S
E
R
G
I
O
P
E
R
E
Z
/
R
E
U
T
E
R
S
Reajuste do salário mínimo é
base para muitas categorias
Pág. B3
%HermesFileInfo:B-2:20120501:
B2 Economia TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Recuperaçãode
empresas emdiscussão
Cai valor de taxapara
negociaçãode ações
Faltade chuvaameaça
produçãode açúcar
FONTE: THE ECONOMIST/EUROSTAT/OCDE
CONGRESSO
*Em porcentagem da força de trabalho; entre parênteses estão os
respectivos períodos de cada uma das medições
CHINA ÍNDIA
Entre fevereiro e
março, segundo a
Pesquisa Mensal
de Empr ego
(PME) do IBGE, a
taxa de desocupa-
çãopassoude 5,7%
para 6,5%, enquan-
to o rendimento
médioreal dos trabalhadores cresceu
1,6%. Mais difícil será sustentar a me-
lhora da renda, se a inflação de fato
subir,comoseconstatounoÍndiceGe-
ral dePreços doMercado(IGP-M) de
abril, com alta de 0,85%, quase o do-
brododefevereiro(0,43%), enquanto
ogoverno força para cima a demanda
de curtoprazo.
O desemprego, embora crescente
desde dezembro, quando ficou em
4,7%, ainda foi, em março, 0,3 ponto
porcentual inferior ao de março de
2011 e é o menor, para o mês, na série
histórica da PME. “Ocenárioé benig-
no, sema menor dúvida”, afirmouJo-
séMárcioCamargo, professordaPUC-
Rio. Entreasseisregiõesmetropolita-
nas pesquisadas peloIBGE, a desocu-
paçãosócresceumuito, emmarço, no
RecifeeemPortoAlegre, emoderada-
mente nas demais capitais (Salvador,
BeloHorizonte, Rioe SãoPaulo).
Já onível de ocupação, que revela o
porcentual daspessoasemidadeativa
queestãotrabalhando, foi estável, em
relação a fevereiro, e cresceu apenas
1,6%, comparado a março de 2011, se-
gundo o IBGE. Caiu, por exemplo, o
númerodepessoasquebuscamtraba-
lhoemserviçosdomésticos, mascres-
ceuodasquequerematuaremeduca-
ção, saúde e administração pública e
na construçãocivil.
O mais relevante é o aumento de
5,6%do rendimento real entre março
de 2011 e marçode 2012. EmSãoPau-
lo, a renda aumentouacima da média
(6,6%); em Salvador, a alta real che-
goua 18%; e emBeloHorizonte foi de
9,2%. O rendimento só não cresceu
mais porque, no Rio, a alta foi de 1%e
emPortoAlegre, de 1,6%.
Porsetoresdeatividade, oaumento
darendafoi lideradopor outros servi-
ços, que inclui transporte e serviços
pessoais, comalta real anual de 9,7%;
pelaconstruçãocivil, comcrescimen-
tode9,2%; epor serviços domésticos,
com 8,4%. Mas foi negativo (–1,5%)
emserviços prestados àempresa, alu-
guéis, atividades imobiliárias e inter-
mediaçãofinanceira.
No primeiro trimestre, houve níti-
da descompressão inflacionária
(IPCAde1,22%), decisivaparaaeleva-
çãodarenda. Masomercadodetraba-
lho dependerá do ritmo da recupera-
ção econômica e de que os estímulos
oficiais(emexcesso)nãotenhamvida
curta, pressionando a inflação (o
IGP-M de abril já superou o previsto
na pesquisa Focus), em vez de gerar
crescimento. A apreensão já aparece
nomercado de juros futuros, emalta,
nasuposiçãodequeapolíticamonetá-
ria será apertada em2013.
JEAN-CLAUDEJUNCKER
PRESIDENTEDOEUROGRUPO
“Estoucansado da interferência franco-
germânicana crise. Eles agemcomo se
fossemos únicos membros do grupo.”
É
sombrioorelatórioda Orga-
nizaçãoInternacionaldoTra-
balho(OIT) sobreasituação
doempregonomundo.Odo-
cumento, de128páginas, estádisponí-
vel no site: www.oit.org.br/sites/de-
fault/files/topic/gender/doc/mundo-
dotrabalhointegra_821.pdf.
Há hoje 50 milhões de empregos a
menos do que havia em 2007, pouco
antesdoiníciodacriseglobal. Piorain-
da, a falta de ocupação para a popula-
çãojovem(deaté25anos)atingenada
menosque80%daseconomiasavança-
das e 67% dos países em desenvolvi-
mento. Indicaqueofuturodessagente
tambémvai sendocomprometido.
Oestudoatribui essa situaçãonãoà
criseemsieaoqueveioantesdela, mas
aoresultadodaaplicaçãogeneralizada
de duas políticas dizimadoras do em-
prego:ajustefiscalexcessivo;eflexibili-
zaçãodomercadodetrabalho–regimesa
que estão sendo submetidas economias
prostradas pelas dívidas.
É inegável que a austeridade reduz as
despesas públicas e, portanto, dificulta a
recuperação; equeaflexibilizaçãofacilita
adispensadepessoal, comaagravantede
que, na maioria dos países avançados, os
poucospostos detrabalhoreabertosten-
demaser maisprecários doqueosquese
fecharam. São ocupações ou temporá-
rias, ou de período parcial, ouremunera-
dascomreduçãodesaláriosebenefícios.
Odiagnósticoestá apenas parcialmen-
tecorreto. Cabemtrêscríticasaofocoeàs
conclusões. Aprimeiradelas, éadenãose
levaremcontaaartificialidadedabasede
comparação – situação do emprego ime-
diatamente anterior à crise. O grande
boomdo mercado de trabalho e dos salá-
rios da primeira década deste século(até
2008)nospaísesricossedeveuàdispara-
da do mercado imobiliário e de constru-
çãocivil, tantonos EstadosUnidos como
naáreadoeuro. Foi ocréditofácil epouco
regulado que gerou a crise da subprime
americanaefoi aeuforiados investimen-
tos, logo após a criação do euro, que ali-
mentouasbolhas,afácilcriaçãodeempre-
goseaaltadossaláriosnaEuropa. Oajus-
tequeviriaemseguida, qualquerquefos-
seele,teriadeacontecercomcertosacrifí-
ciodepostos detrabalho.
O segundo ponto negativo é que essa
pesquisaseomiteemrelaçãoà utilização
crescente de Tecnologia da Informação
emtodoomundo, fatorquetendearedu-
zir substancialmente o emprego de mão
de obra. Isto é, políticas que enfatizemo
crescimentoemvezda ferozausteridade
– como tanto se pede – não necessaria-
mente proporcionarão mais ocupações.
ApequenarecuperaçãodosEstados Uni-
dos, porexemplo, ocorrecommenosem-
pregodepessoal.
Finalmente, a divulgaçãodaOITsilen-
ciasobreumadasmaisimportantestrans-
formações da economia global: a redivi-
são do mercado de trabalho. Há 20 anos
começouoprocessoqueincorporaentre
30 milhões e 40 milhões de asiáticos por
anoaosmercadosdetrabalhoedeconsu-
mo. Essagenteounãotinhaocupaçãoou
estava subocupada. Poucos integravam
as listas de desempregados – eram sim-
plesmente excluídos. Essa mudança im-
plicou a migração de setores industriais
inteirosparaaÁsiaedemaisemergentesà
custa do emprego dos países avançados.
Essemovimentonãopodesercompensa-
dosócompolíticaskeynesianasdeeleva-
çãodedespesas públicas nomundorico.
N
as discussões que se travam
sobrearenovaçãodasconces-
sões nosetor elétrico, apesar
de o governo apontar para o
caminho da prorrogação, alguns ingre-
dientestêmdeserlevadosemcontapa-
raqueoprocessovenhaaser justopara
osconsumidores, quealmejamamodi-
cidade tarifária e, sobretudo, a garantia
dosuprimentodeenergiaelétrica; epa-
ra os concessionários, que precisam
continuar investindo ou que preten-
damvender a suaconcessão.
Algumas usinas objeto da renovação
foram feitas há mais de 50 anos e, em
muitoscasos,forampioneirasnascasca-
tas onde estão construídas. Na sua ne-
cessária modernização, poderia ser in-
cluídaaampliaçãodacapacidadeinsta-
lada não só pela motorização dos slots
vazios, comotambémpelasubstituição
das turbinas por outras mais potentes,
desorteaampliaraenergiafirmedessas
usinas. Eos investimentos necessários
têmde ser levados emconta, como ga-
rantiadosuprimentofuturo.
Umaspectofundamental quenãoes-
teve presente nas inúmeras observa-
çõesediscussõesfeitassobreanovalici-
tação ou a prorrogação das concessões
–emesmosobreaexpansãodosistema
de geraçãoda fonte hidrelétrica, usinas
sendo ou a ser construídas, incluindo
aquelas naregiãoamazônica–serefere
àquestãodatributaçãodageraçãones-
tes e nos demais empreendimentos
existentesqueterãosuasconcessõesre-
novadasounaquelesemconstruçãono
nossopaís.
Sabemosquãoespinhosoéotemada
tributaçãonoBrasil edaaversãodosle-
gisladores a uma discussão objetiva e
justa.Numdribleaoproblemadasubsti-
tuiçãodageraçãotérmicanaregiãoque
passououpassaráaestar interligada ao
SistemaInterligadoNacional(SIN),op-
tou-se pela extensão da Conta de Con-
sumo de Combustíveis (CCC) para
compor um fundo compensatório aos
Estadosqueperderamouperderãoaar-
recadaçãodoICMSsobrecombustíveis
outrora utilizados nas termoelétricas
dessas regiões.
Todos afirmam que a regulamenta-
çãoatualprivilegiaosEstadosconsumi-
dores,emdetrimentodaquelesEstados
onde são construídas ou já existem as
hidrelétricas.Estesficamcomosimpac-
toscausadospelasuaconstruçãoeope-
ração,auferindoexclusivamente“royal-
ties” e a Compensação Financeira pela
Utilização de Recursos Hídricos
(CFURH),quenãolhespropiciamcom-
pensaçõesadequadas. Nãoédesconhe-
cidoodiscursoestabelecidonopassado
peloEstado do Paraná sobre a necessi-
dade de rever a tributação da geração,
comotambémsãopúblicos os projetos
de lei apresentados no Congresso Na-
cional namesmadireção.
Seguramente, o enfrentamento des-
teaspectopoderácontribuirparaamo-
dicidade tarifária, porque os tributos
que hoje sãoimobilizados nocustodas
hidrelétricas seriam compensados e a
energiaaliproduzidateriaumcustome-
nor na origem. Além disso, os Estados
consumidorestenderiamatrabalharna
direçãodaeficiêncianoconsumo, com-
pensandosuas perdas dearrecadação.
Neste cenárioabrangente e confuso,
temosdedefinirumrumoparaaexpan-
sãodonossosistemadesuprimentode
energia no longo prazo – não basta so-
mentediscutir sea energia elétrica virá
de fontes hídricas ou térmicas ou se as
concessões devam ou não ser renova-
das para as mesmas empresas conces-
sionárias atuais esobquais critérios.
O consumidor não costuma reagir
perceptivelmente a cada novo encargo
ou subsídio criado ou a cada mudança
incremental de alíquota dos tributos,
vistoqueoimpactocostumaserpeque-
noemrelaçãoaosíndicesanuaisderea-
justetarifário.
Areconhecidacomplexidadedoarca-
bouçojurídicoeregulatóriodosetorelé-
trico, construídoaolongodedécadas, é
umaintricadaredederegulamentosba-
seadosemnomenclaturatécnicadedifí-
cil compreensão para leigos e até para
especialistas, oqueimpedeumaavalia-
çãoclaraeprecisadosimpactosdecada
novoencargoousubsídiocriado, deca-
da aumento da carga tributária ou do
aumentodocustodoserviçoprestado.

SÃO, RESPECTIVAMENTE, DIRETOR DO
CENTRO BRASILEIRO DE INFRAESTRUTURA
(CBIE) E ENGENHEIRO, CONSULTOR NA
ÁREA DE ENERGIA E NEGÓCIOS
APontifícia Universidade Cató-
lica de São Paulo e a Escola Pau-
lista de Magistratura promo-
vem, de amanhã a sexta-feira, o
congresso “Do capitalismo hu-
manista e recuperação de em-
presas”. Entre os palestrantes
estará o presidente do STF, Car-
los Ayres Britto. Oevento será
realizado na PUC, à Rua Monte
Alegre, 984, emSão Paulo.
RAJESH KUMAR SINGH/AP
LUISDEGUINDOS
MINISTRODAECONOMIADAESPANHA
“Origor fiscal éincontornável sequeremos
estabelecer fundamentos sólidoseumfi-
nanciamentosuficientedocrescimento.”
AChina vai reduzir em25%as
taxas para negociação de ações
do tipo Adenominadas em
yuan nas Bolsas de Xangai e
Shenzhen a partir de 1º de ju-
nho. Adecisão ocorre após di-
vulgação de novas regras para
eliminar os papéis comperfor-
mance mais fraca dos pregões e
de mudanças na oferta pública
inicial de ações no mercado.
Aescassez de água prejudicou o
crescimento da cana-de-açúcar
emMaharashtra, maior Estado
produtor da Índia. Aprodução
pode cair a menos que haja chu-
vas adequadas na estação de
monções, que vai de junho a se-
tembro, afirmaramontemexe-
cutivos do setor. As chuvas no
Estado de 1.º de março a 25 de
abril caíram59%abaixo do ní-
vel considerado normal, segun-
do o Departamento de Meteoro-
logia. Aprodução de Maha-
rashtra é estimada 9 milhões de
toneladas no ano comercial,
que termina emsetembro.
celso.ming@grupoestado.com.br
WOLFGANGSCHAUEBLE
MINISTRODEFINANÇASDAALEMANHA
“Não ignoramos que os mercados conti-
nuamnervosos. Essa situação só mudará
se os convencermos das mudanças.”
CONFIRA
Oaumentodarendareal
dependerádainflação
Acriseglobal doemprego
Panorama Econômico
Editorial econômico
Osingredientesquefaltam
●No vermelho
CELSO
MING
Opinião
PAÍSES ÍNDICE DE DESEMPREGO *
Espanha 24,4 (1º trimestre)
Grécia 21,0 (Dezembro)
Portugal 15,0 (Fevereiro)
Irlanda 14,7 (Fevereiro)
Área do euro 10,8 (Fevereiro)
França 10,0 (Fevereiro)
Índia 9,8 (2011)
Itália 9,3 (Fevereiro)
Reino Unido 8,3 (Janeiro)
Estados Unidos 8,2 (Março)
Canadá 7,2 (Março)
Alemanha 6,7 (Março)
Argentina 6,7 (4º trimestre)
Rússia 6,5 (Março)
Brasil 6,2 (Março)
Japão 4,5 (Fevereiro)
China 4,1 (1º trimestre)
Há pouco o que comemorar neste
Dia do Trabalho. A tabela dá uma
ideia da situação do desemprego no
mundo em 2012.
●Chegou lá
O governo Dilma conseguiu puxar a
cotação do dólar para o patamar do
R$ 1,90. Fechou em R$ 1,9060 on-
tem. Logo saberemos se a meta é
essa mesmo ou se está mais acima.
DESOCUPAÇÃO NO MUNDO
● Por faixa etária, em porcentagem
da força de trabalho
INFOGRÁFICO/AE FONTE: OIT
15-35
70
50
30
10
25-49 50-74
2007 2011
“Não é essa relação que
dois vizinhos podem ter;
vizinhos têm de se
respeitar...Também
temos nossas questões e
podemos tornar as
negociações mais duras.”
Mendes Ribeiro
MINISTRO DA AGRICULTURA SOBRE
QUEBRA DE ACORDOCOM A ARGENTINA
A inadimplência das empresas
registrou emmarço a maior
alta para o mês emdois anos
18,8%
foi o avanço emrelação ao mes-
mo mês do ano passado; nos
três primeiros meses do ano, o
aumento foi de 21,1%emrelação
ao mesmo período de 2011


ADRIANO PIRES
E ABEL HOLTZ
PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAÇOIABA DA SERRA
H O M O L O G A Ç Ã O
Tomada de Preço nº 001/2012 - P. A. nº 013/DCM/2012
OBJETO: Contratação de empresa devidamente habilitada, para execuções de serviços para a abertura
de valas para aterro sanitário (com as seguintes dimensões: 10x40x7 m), espalhamento do lixo dentro
das valas e cobertura das valas com terra, incluindo manutenção / operação / combustível e transporte,
na Usina de Reciclagem, localizada na Estrada da Barra, no Bairro do Jundiacanga, neste município,
sendo esses serviços executados conforme solicitação desta municipalidade, conforme especificações
contidas no ANEXO II. Após analisar todas as decisões da douta Comissão Permanente de Licitações,
acolho suas razões pela qual optou no seu julgamento pela proposta da licitante: 1- A. Fernandez Eng.
e Construções Ltda. no valor total de R$ 112.700,00 (cento e doze mil e setecentos reais). Entendo como
justo e legal, motivo pelo qual HOMOLOGO e ADJUDICO a presente licitação em favor da proponente
acima citada por vencedora. Proceda-se ao empenho e contrato.
Prefeitura Municipal de Araçoiaba da Serra, em 16 de Abril de 2011.
João Franklin Pinto
Prefeito Municipal
%HermesFileInfo:B-3:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Economia B3
O mês de maio deve ser marca-
dopor mobilizações intensas de
categorias como os trabalhado-
res da construção civil e dos
transportes do Estado de São
Paulo. Comdata-base nodia 1.º,
asnegociaçõescomosrepresen-
tantes patronais nãoavançaram
eos sindicalistas jáfalamempa-
ralisações.
“Tivemos uma ou duas reu-
niões por semanadesde ocome-
ço de março e ainda não conse-
guimos avançar na pauta de rei-
vindicações”, queixa-seAntônio
de Souza Ramalho, presidente
do Sindicato dos Trabalhadores
da Construção Civil de São Pau-
lo(Sintracon). “Estamosmobili-
zados paraumagrevepor tempo
indeterminadoapartir dodia7”,
avisa ele.
Na campanha dos operários
da construção civil estão juntos
os sindicatos de várias centrais
sindicais como Força Sindical,
Central Única dos Trabalhado-
res (CUT) e Central Geral dos
Trabalhadores e Trabalhadoras
doBrasil (CGTB). Juntas, elasre-
presentam mais de 1 milhão de
trabalhadores. SónabasedoSin-
tracon, ligado à Força Sindical,
são 370 mil operários.
Acategoria reivindica aumen-
to real de 5%, além da reposição
da inflação acumulada nos últi-
mos12meses. Osindicatopatro-
nal não apresentou contrapro-
posta, informa Ramalho.
“Mesmo assim, temos espe-
rança de que haja um entendi-
mento, porque uma greve geral
desgastatodomundo, principal-
mente quem comprou imóveis
na planta”, diz o sindicalista.
Empreitada. Segundo ele, as
construtoras têm atrasado, em
média, emnove meses a entrega
das chaves dos apartamentos
porfaltademãodeobra. Maisdo
queisso, eleafirmaqueosconsu-
midoresreclamammuitodoaca-
bamento dos imóveis. Na falta
de mãode obra, temse trabalha-
do emregime de empreitada.
“Nacarteiradetrabalhocons-
tam 48 horas semanais, mas o
trabalhadorrecebeoutras68ho-
ras, algumas por fora, que as
construtorascolocamcomoho-
ras prêmio. Não tem nada de
prêmio, oquetemali épura em-
preitada. Para conseguir as 68
horas a mais, o trabalhador tem
de enfrentar uma jornada de 14
horas por dia”, afirmaosindica-
lista.
Com ameaça de greve em da-
tas a serem definidas, metroviá-
rios e ferroviários querem
14,99%e 5,83%de aumento real,
respectivamente, alémdareposi-
ção das perdas coma inflação.
Nocasodos metroviários, que
somam8,7 mil trabalhadores na
capital paulista, a reivindicação
de aumento real de 14,99% leva
em consideração que o número
de usuários transportados em
2011 pelometrôteveumacrésci-
mo de quase 15%.
“Aempresa temdinheiropara
resolver a questão sem greve”,
afirma Altino de Melo Prazeres
Júnior, presidente do sindicato
da categoria. “Não queremos
prejudicar a população, mas não
vamos deixar nossos direitos
iremembora sembriga.”/ M.R.
Maio pode ser marcado por greves, avisamsindicalistas
Alta domínimo
puxa reajustes
acima da inflação
Reajuste do salário mínimo deste ano, que bateu em 7,2%,
é o parâmetro para aumentar os pisos salariais das categorias
Marcelo Rehder
O poder de barganha dos tra-
balhadores, que estão obten-
do reajustes salariais acima
dosverificadosem2011, foi re-
forçado pelo reajuste de 14%
(aumento real de 7,2%) no va-
lor do salário mínimo. Quan-
do o mínimo sobe, os pisos e
ossaláriosmaisbaixosaumen-
tam a taxas semelhantes, pois
não podem ficar menores que
o saláriomínimo.
Em Montes Claros (MG), as
negociações entre o sindicato
doscomerciárioseodospatrões
resultaram em reajustes entre
14% e 16,6% para trabalhadores
que ganhamo piso da categoria,
o que representa ganho real de
8,45% a 11%. Para os que rece-
bemacimadopiso, oreajustefoi
de10%(aumentoreal de4,37%).
Osindicatorepresenta quase 20
mil comerciários, cuja data-base
é 1º de fevereiro. “Foi um dos
maioresaumentosreaisdosúlti-
mos anos”, diz Osanan Gonçal-
ves, presidente do sindicato.
Jáos27mil sapateirosdeFran-
ca, nointerior paulista, conquis-
taram reajuste de 12% para o pi-
so, o que representa aumento
real de 6%, beneficiando quase
um terço da categoria. Para os
demais, o aumento real foi de
2%. “A indústria brasileira recu-
perou parte do mercado que vi-
nha perdendo para os importa-
dos, depoisqueogovernosobre-
taxou em US$ 14,7 o sapato chi-
nês”, lembraFábioCândido, pre-
sidente doSindicatodoSapatei-
ro e Vestuário de Franca.
Alémdainfluência domínimo
e da inflação baixa, o poder de
pressão de algumas categorias
foi turbinado pela escassez de
mãodeobraeorecursodagreve.
Na construção civil, por exem-
plo, cerca de 150mil operários já
cruzaram os braços em algum
momento este ano, segundo le-
vantamentodaFederaçãoNacio-
nal dosTrabalhadoresnasIndús-
trias da Construção Pesada (Fe-
natracop). Até agora, entre ou-
tros ganhos e benefícios, os tra-
balhadoresconquistaramreajus-
tes superiores a 18% nos pisos
salariais e ganhos reais de salá-
rios superiores a 4%.
A construção pesada e de in-
fraestrutura e montagemindus-
trial concentrou80%dasgreves.
A maior parte ocorreu nas Re-
giões Norte, Nordeste e Centro-
Oeste, ondeestãoosinvestimen-
tos mais pesados do Programa
de Aceleração do Crescimento
(PAC) na construção de barra-
gens, hidrelétricas e refinarias.
“Estamos fazendo com que
parte da riqueza gerada pelas
nossas mãos volte ao trabalha-
dor na forma de melhores salá-
riosedemelhorespacotesdebe-
nefícios”, afirma Adalberto Gal-
vão, presidentedoSindicatodos
Trabalhadores na Construção
Pesada e Montagem Industrial
da Bahia. O crescimento do se-
tornoEstadoem2011 foi de6%e
ostrabalhadoresacabamdecon-
quistar aumento real de 4,77%.
Em São Paulo, cerca de 100
mil frentistas de postos de com-
bustíveis conseguiramaumento
real de 3,82% mais reposição da
inflação. O reajuste nominal fi-
cou em 8,37%. “Nossa campa-
nha atingiu os objetivos, apesar
das dificuldades econômicas
queoPaísenfrentaedaintransi-
gência patronal”, diz Antônio
PorcinoSobrinho, presidenteda
FederaçãoNacional dosFrentis-
tas e do Sindicato de São Paulo.
●Riqueza
MAIS DINHEIRO NO BOLSO
l Os trabalhadores continuam conquistando aumentos reais de salários nas negociações com as empresas
EM PORCENTAGEM
4,24
3,82
2,41
2,00
Salários ganham da inflação Resultados em 2012
Trabalhadores da construção pesada da Bahia
Frentistas de postos de combustíveis no Estado de São Paulo
Químicos da indústria farmacêutica no Estado de São Paulo
Calçadistas de Franca (SP)
INFOGRÁFICO/AE FONTE: DIEESE E SINDICATOS DE TRABALHADORES
Algumas categorias que fecharam acordos
de aumento real de salários
Evolução da participação dos aumentos reais de
salários em relação ao total de negociações no ano
0
20,0
40,0
60,0
80,0
100,0
1996 2011
86,8
ADALBERTOGALVÃO
SINDICATO DOS TRABALHADORES
DA CONSTRUÇÃO PESADA
“Estamos fazendo comque parte
da riqueza gerada pelas nossas
mãos volte ao trabalhador na
forma de melhores salários.”
%HermesFileInfo:B-4:20120501:
B4 Economia TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Governo estimula troca de
operador emaeroportos
A
os poucos, a presidente Dilma co-
meçaadeixardeladoofigurinotéc-
nico para assumir um tom político
em seus pronunciamentos. Mais à
vontade no segundo ano de mandato, Dilma
aproveita os ventos da alta popularidade pa-
ra uma cruzada contra os altos juros cobra-
dos pelos bancos privados que, nasuaavalia-
ção, inviabilizamo crescimento econômico.
Apresidente sabe que temapoio da socie-
dade para a briga – uma espécie de “faxina”
nosbancos. Nadamelhordoqueaproveitaro
Dia do Trabalho para dar o seu recado.
Preparado pelo marqueteiro João Santa-
na, o discurso usou adjetivos fortes, como
“inadmissível”, para atacar os juros altos.
Além disso, Dilma recorreu várias vezes ao
verbo “cuidar”, uma forma de mostrar que
não se preocupa só com números. Como de
costume, ela mexeueremexeunotexto, mu-
doufrasesdelugar, masaprovouoconteúdo.
Eleitos emtodas as pesquisas como vilões
do crescimento, juros altos, câmbio e infla-
çãovãocontinuar afrequentarospronuncia-
mentosdapresidente. Emboradiganãoespe-
rarqualquermedidaacurtoprazo, elaéadep-
tadamáximada“águamoleempedradura”e
não esconde isso de ninguém.
Aténos EUA, Dilmatratoudoassunto. De-
poisdoencontrocomBarackObamanaCasa
Branca, em 9 de abril, ela afirmou não haver
explicaçãoparaacobrançadejurostãoeleva-
das no Brasil. Trata-se de um discurso com-
preendidoportodos, principalmentepelope-
queno poupador.
Nesteanoeleitoral, umaDilmamaispolíti-
ca promete mexer nesse vespeiro.
Fátima Lessa
ESPECIAL PARA O ESTADO
CUIABÁ
Os trabalhadores nas obras da
Usina de Belo Monte, no Pará,
em greve desde o último dia 23,
devem voltar ao trabalho ama-
nhã. O Sindicato dos Trabalha-
doresnasIndústriasdaConstru-
ção Pesada e Afins do Pará (Sin-
trapav/PA)nãoconseguiuderru-
bar, até às 17 horas de ontem, a
liminarquedecretouailegalida-
de da greve dos trabalhadores
do Consórcio Construtor Belo
Monte (CCBM).
Se os grevistas não retorna-
remaotrabalho, o Sindicatopa-
gará uma multa de R$ 200 mil
paracadadiaparado. Naquarta-
feira, há nova audiência na Vara
do Trabalho de Altamira (PA).
O vice-presidente do Sintra-
pav, Roginel Gobbo, não garan-
tiu se a greve vai parar. “Asitua-
çãoécomplicada: deumladote-
mos os trabalhadores que con-
fiamemnós, e do outro lado te-
mos a decisão da Justiça”. Gob-
bo disse que não tem como ga-
rantir o retorno ao trabalho se
nãohouver sinal de algumavan-
ço. “São oito mil homens com
hábitosdiferentes, asituaçãopo-
de fugir do controle”, admitiu.
Retorno. A ilegalidade da greve
quedeterminouoretornoaotra-
balho e estipulou a multa por
dia paradofoi expedida pelode-
sembargadorGeorgenordeSou-
saFrancoFilho, doTribunal Re-
gional do Trabalho da 8.ª Re-
gião, na última quarta-feira. Na
sexta-feira, Franco Filho sus-
pendeutemporariamentealimi-
nar até 1.º de maio, a pedido do
próprio Consórcio Construtor
Belo Monte.
A decisão do desembargador
foi baseada notermode audiên-
cia recebido do titular da Vara
de Trabalho de Altamira, o juiz
federal do Trabalho Luis Antô-
nio Nobre de Brito. No termo,
Brito informou ao desembarga-
dor que as partes concordaram
com o pedido conjunto de sus-
pensãoda liminar anteriormen-
te concedida até o dia 1.º de
maio, devendoos trabalhadores
retomar suas atividades nodia 2
de maio.
Aliminarsomenteseráaplica-
da no caso de os trabalhadores
nãoretornaremaoserviçoregu-
lar na quarta-feira, com as san-
ções fixadas no despacho do dia
25 de abril.
Prazo para fimda greve em
Belo Monte termina amanhã

Bastidores: Vera Rosa
Dilma ataca bancos emrede nacional
Presidente orienta clientes a cobrarem ‘melhores condições’ de crédito, reiterando ser ‘inadmissível’ os juros cobrados pelas instituições
ANDRE DUSEK/AE–20/4/2012
Tânia Monteiro / BRASÍLIA
Ogovernoelevouotomnabri-
ga contra os juros altos cobra-
dos pelos bancos. A presiden-
te Dilma Rousseff aproveitou
um pronunciamento ontem à
noite, em rede nacional de rá-
dioeTV, paraorientarosclien-
tes a cobrar “melhores condi-
ções” de financiamento.
No novo ataque do Palácio do
Planalto contra o sistema finan-
ceironacional, Dilmaclassificou
de “inadmissível” o custo dos
empréstimos no Brasil e reco-
mendouàs instituições privadas
seguirem o “bom exemplo” dos
bancos estatais, que já fizeram
pelomenosduasrodadasdecor-
te de juros.
“É inadmissível que o Brasil,
que tem um dos sistemas finan-
ceiros mais sólidos e lucrativos,
continuecomosjurosmaisaltos
do mundo”, desabafou Dilma,
emseupronunciamentoaostra-
balhadores, em comemoração
ao 1.º de Maio.
Apesar de os maiores bancos
privados teremreduzidoos cus-
tos dos financiamentos, depois
da pressão do governo, Dilma
deixou claro que há espaço para
maisreduçõesdejurosverdadei-
ras, sem tantas restrições como
as que estão sendo feitas pelas
instituições quando os clientes
se apresentam para renegociar
dívidas antigas.
“A Caixa e o Banco do Brasil
escolheram o caminho do bom
exemplo e da saudável concor-
rência de mercado provando
queépossível baixar os juros co-
brados dos seus clientes emem-
préstimos, cartões, chequeespe-
cial, inclusive no crédito consig-
nado”, citou Dilma.
Procurada, a Federação Brasi-
leira de Bancos (Febraban) não
quis se pronunciar.
Luta aberta. O ataque da presi-
dente ontemé mais umcapítulo
na luta que o Planalto resolveu
travar com os bancos privados.
Ogovernoconsidera inaceitável
a grande diferença entre a taxa
dejurosqueosbancospagampa-
rapegarrecursoseoqueécobra-
do dos clientes que vão tomar
um empréstimo, o chamado
spread bancário.
Outro fator que tem incomo-
dando bastante o Planalto é que
oBancoCentral iniciouemagos-
toumciclode cortedataxa bási-
cadejuros–queestáatualmente
em 9% ao ano –, mas o custo do
financiamento bancário não
tem acompanhado o movimen-
to, pelo menos não na velocida-
de e na magnitude esperada.
“Os bancos não podemconti-
nuar cobrando os mesmo juros
paraempresaseparaoconsumi-
dorenquantoaSeliccai, aecono-
miasemantémestável, eamaio-
ria esmagadora dos brasileiros
honracomprestezaehonestida-
deosseuscompromissos”, disse
Dilma. “O setor financeiro não
tem como explicar essa lógica
perversa aos brasileiros. A Selic
baixa, ainflaçãopermaneceestá-
vel, masosjurosdochequeespe-
cial, das prestações oudo cartão
de crédito não diminui.”
Denúncias. Para mostrar que o
governopreocupa-se comas de-
núncias que têm surgido a cada
diaantesmesmodoiníciodofun-
cionamentodaCPIdeCarlosCa-
choeira, Dilmafezquestãodefri-
sar que combaterá a corrupção.
“Garanto às trabalhadoras e aos
trabalhadoresbrasileirosqueva-
mos continuar buscando meios
debaixarimpostos, decombater
os malfeitos e os malfeitores, e
cada vez mais estimular as coi-
sasbemfeitaseaspessoashones-
tas de nosso País.”
Dilmareconheceuqueépreci-
so encontrar mecanismos que
permitam uma “diminuição
equilibrada dos impostos” e ci-
tou o fimda cobrança da contri-
buição patronal sobre a folha de
salário. A presidente, entretan-
to, não explicouque a desonera-
çãofoi parcial ebeneficia15seto-
res da indústria. Dilma também
falousobrecâmbio. “Éimportan-
te que tenhamos uma taxa de
câmbioquedefendanossaindús-
tria e nossa agricultura. Em su-
ma, os nossos empregos.”
●Cobrança
Águamole em
pedradura...
Ataque. Para Dilma, ‘setor financeiro não temcomo explicar lógica perversa’
Marta Salomon/BRASÍLIA
O governo estimula a troca de
operadores em pelo menos dois
dos três aeroportos privatiza-
dos: Viracopos e Brasília. Por
meio de nota, a Secretaria de
Aviação Civil (SAC) indicou on-
temaexpectativadequeosfutu-
ros concessionários procurem
novos parceiros para o negócio.
Oobjetivoéatingirmetasdequa-
lidade e eficiência da operação.
Oresultadodosleilõesdefeve-
reiro – com ágio de 347% – foi
homologadoemabril, eaassina-
tura dos contratos de concessão
está confirmada para este mês.
Ogovernonãoescondeapreocu-
paçãocomaqualidadedosopera-
dores que participam dos con-
sórcios vencedores. Mas optou
pela cobrança de qualidade dos
concessionários, de forma que
os consórcios tomem a iniciati-
va de trocar os operadores, sem
ônus para a União.
NocasodeViracopos, quepas-
sará a ser o maior aeroporto do
País, segundo as projeções, o
operador é a Egis. Embora cum-
praasexigênciasdoedital delici-
tação, de operar aeroporto com
capacidadeparapelomenos5mi-
lhões de passageiros, tem como
principal aeroporto sob seu co-
mando o da ilha de Chipre.
A nota da SAC, divulgada on-
temcomoaval doPlanalto, nega
que o governo exija a troca de
operadores, conforme divulga-
dopelojornal ValorEconômico. A
exigência abriria espaço para a
contestaçãodoresultadodoslei-
lões na Justiça ou imporia a rea-
valiação do equilíbrio econômi-
co-financeiro dos contratos.
O fato ainda abalaria a ima-
gem do recém-iniciado proces-
so de privatização dos aeropor-
tos no Brasil, cuja nova etapa de
concessõesfoi adiadaindefinida-
mente. Nos bastidores, fontes
afirmamqueogovernoestásen-
dopressionadopelosconcorren-
tes que perderam a concessão.
Mas exigir troca de operador se-
ria o mesmo que “rasgar contra-
to”. Enquanto não há assinatura
da concessão, o que vale é o edi-
tal – preparado para atrair o
maior número de concorrentes
possível. Hoje o governo recla-
madeumasituaçãoqueelemes-
moprovocou. Alémdisso, trocar
umoperador nãoéfácil. Os inte-
grantes dos consórcios fecha-
ram acordos com uma série de
condições, quepodemrepresen-
tar ônus para os acionistas, afir-
mam fontes ligadas aos consór-
cios. / COLABOROURENÉEPEREIRA
Toda quinta
no Estadão.
Saibatodos os segredos
e dicas de como beber
e comer bem.
DILMAROUSSEFF
PRESIDENTE DA REPÚBLICA
“É inadmissível que o Brasil, que
temumdos sistemas financeiros
mais sólidos e lucrativos,
continue com os juros mais altos
do mundo.”
●Semritmo
Incomoda o
governo o BC
ter iniciado um
ciclo de corte
da Selic, mas o
custo do finan-
ciamento ban-
cário não ter
acompanhado.
●Dois lados
Sindicato não conseguiu
derrubar liminar que
determina fimda greve,
mas não deu garantias
de volta ao trabalho
ASSINANTE,
AGORA VOCÊ TAMBÉM PODE
FALAR COM O ESTADÃO POR SMS
Mande seu SMS para
26620 com o código do
serviço desejado e o CPF
do titular de assinatura.
Receba a resposta por
mensagem, onde você
estiver.
Não recebeu o jornal?
Digite
REPOR + CPF DO ASSINANTE
Quer renovar a assinatura?
Digite
RENOVAR + CPF DO ASSINANTE
Precisa interromper
temporariamente a assinatura?
Digite
INTERROMPER +
CPF DO ASSINANTE +
DATA INICIAL + DATA FINAL
PREFEITURA MUNICIPAL DE RECIFE
SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO E OBRAS
EMPRESA DE URBANIZAÇÃO DO RECIFE
AVISO DE LICITAÇÃO
PREGÃO ELETRÔNICO No-001/2012 - CPL/URB
1. O Município de Recife - Pernambuco - Brasil recebeu um empréstimo do Banco Internacional para Reconstrução
e Desenvolvimento para o custo do Projeto de Desenvolvimento Urbano e Inclusão Social do Recife - Capibaribe Melhor,
e pretende aplicar parte dos fundos para cobrir pagamentos elegíveis nos termos do Contrato para contratação
de empresa especializada para solução integrada de controle de ponto eletrônico e controle de acesso na URB-Recife de
acordo com as quantidades e Especificações Técnicas constantes no Anexo II (Termo de Referência) deste Edital.
A licitação está aberta a todos os concorrentes de países elegíveis como definido nas Diretrizes: Aquisições em
Empréstimos do BIRD e Créditos da AID. (Maio 2004).
2. O Município do Recife, através da Empresa de Urbanização do Recife, convoca para apresentação de propostas de
licitantes elegíveis e qualificados para contratação de empresa especializada para solução integrada de controle de ponto
eletrônico e controle de acesso na URB-Recife de acordo com as quantidades e Especificações Técnicas constantes no
Anexo II (Termo de Referência) deste Edital.
3. O presente Edital poderá ser adquirido nos sites www.recife.pe.gov.br e www.licitacoes-e.com.br.
4. Início do recebimento das propostas de preços a partir de 02/05/2012 às 10:00 horas. Abertura das propostas de preços
no dia 29/05/2012 às 10:00 horas. Início da Disputa de preços em 11/06/2012 às 10:00 horas. Horário de Referência:
utilizado o de Brasília- DF.
Recife, 30 de abril de 2012.
EDUARDO PESSOA DA SILVA
Pregoeiro
ROGINEL GOBBO
VICE-PRESIDENTE DO SINTRAPAV
“A situação é complicada:
de um lado temos os
trabalhadores que confiam em
nós, e do outro lado temos a
decisão da Justiça.”
LPS BRASIL - CONSULTORIA DE IMÓVEIS S.A.
Companhia Aberta - CNPJ/MF 08.078.847/0001-09 - NIRE 35.300.331.494
EDITAL DE SEGUNDA CONVOCAÇÃO DE - ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA
Conforme estabelece o artigo 124, § 1º, II da Lei 6.404/76, ficam convidados os acionistas a se reunirem em
Assembléia Geral Ordinária e Extraordinária da LPS Brasil - Consultoria de Imóveis S.A. (“Companhia”) a ser reali-
zada, em segunda convocação, em 10 de maio de 2012, às 11:00 horas, na sede social localizada na Rua Estados
Unidos, nº 1.971, nesta Capital do Estado de São Paulo, a fim de deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: I - Em
Assembleia Geral Ordinária: (i) Tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstra-
ções financeiras referentes ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2011; (ii) Deliberar acerca da proposta
de destinação do lucro líquido da Companhia apurado no exercício social de 2011, bem como distribuição de
dividendos e juros sobre capital próprio referentes ao exercício encerrado em 31 de dezembro de 2011; (iii) Fixar o
limite de valor da remuneração global anual dos administradores da Companhia para o exercício de 2012; (iv) Ele-
ger os membros do Conselho de Administração da Companhia, sendo de 5% (cinco por cento) o percentual mínimo
de participação no capital votante necessário à requisição da adoção de voto múltiplo. II - Em Assembleia Geral
Extraordinária: (i) Retificar a remuneração global anual dos administradores da Companhia realizada no exercício
social de 2011; (ii) Ratificar a aquisição do controle indireto das seguintes sociedades, por meio da Companhia ou
suas controladas: Thá Pronto Consultoria de Imóveis S.A.; Pronto Erwin Maack Consultoria de Imóveis S.A.; Pron-
toAção Dall´Oca Consultoria de Imóveis S.A.; Pronto Condessa Consultoria de Imóveis S.A.; LMinas Consultoria de
Imóveis S.A.; Itaplan Brasil Consultoria de Imóveis S.A.; Imóvel A Consultoria Imobiliária S.A.; LPS Eduardo Con-
sultoria de Imóveis S.A. (iii) Alterar o Estatuto Social da Companhia, promovendo as adaptações necessárias de
acordo com a Reforma do Regulamento de Listagem do Novo Mercado. Informações Gerais: Encontram-se à dis-
posição dos acionistas, na sede da Companhia e na página da CVM - Comissão de Valores Mobiliários (www.cvm.
gov.br), as informações e os documentos referentes às matérias constantes da ordem do dia. Os acionistas deve-
rão apresentar, até o momento de realização da Assembleia Ordinária e Extraordinária da Companhia, além do do-
cumento de identidade e/ou atos societários pertinentes que comprovem a representação legal, conforme o caso:
(i) comprovante expedido pela instituição escrituradora no máximo 5 (cinco) dias antes da data da realização da As-
sembléia Geral; (ii) instrumento de mandato com reconhecimento da firma do outorgante; (iii) extrato contendo a res-
pectiva participação acionária emitido pela entidade administradora da custódia fungível de ações da Companhia.
São Paulo, em 01 de maio de 2012.
Conselho de Administração
%HermesFileInfo:B-5:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Economia B5
Ofertas válidas até 6.5.2012
ou enquanto durarem nossos estoques
Serviço de Atendimento ao Cliente Kalunga
SACK 11 3346-9966
Vendas Pessoa Jurídica
Demais localidades
0800-0195566
Grande São Paulo
11 3347-7000
www.kalunga.com
w
w
w
.
.com
Não abrimos embalagens.
SÃO PAULO CAPITAL •
GRANDE SÃO PAULO
INTERIORDE SÃOPAULO
• DISTRITOFEDERAL• MINASGERAIS
PARANÁ
SANTACATARINA RIO
DEJANEIRO
GRANDERIODE
JANEIRO
• •
• •

• • •




ADOLFO PINHEIRO • ARICANDUVA SHOPPING • AUGUSTA • BUTANTÃ •
CANTAREIRA • FREGUESIA DO Ó • INTERLAGOS • IPIRANGA • ITAIM • JABAQUARA • LAPA •
LEOPOLDINA• MOEMA• MOOCA• MORUMBI • PAULISTA• PENHA• PINHEIROS • POMPEIA• PRAÇA
RAMOS • RADIAL LESTE • REBOUÇAS • SANTANA• SANTOAMARO • SÃO BENTO • TATUAPÉ • SÃO
MIGUEL • VERGUEIRO • VILA FORMOSA • VILA GUILHERME • VILA MARIA • VILA MARIANA • VILA
SANTA CATARINA • VITAL BRASIL ALPHAVILLE • BARUERI • DIADEMA •
GRANJAVIANA• GUARULHOS• MAUÁ• MOGI DASCRUZES• OSASCO• SHOPPINGUNIÃOOSASCO•
SANTOANDRÉ• SÃOBERNARDODOCAMPO• SÃOCAETANODOSULSUZANO• TABOÃODASERRA
BAURU• CAMPINAS • GUARUJÁ• IGUATEMI CAMPINAS • INDAIATUBA•
MARÍLIA • PIRACICABA • PRAIA GRANDE • PIRACICABA • RIBEIRÃO PRETO • SHOPPING RIBEIRÃO
PRETO • SANTOS • SÃO JOSÉ DOS CAMPOS • SÃO JOSÉ DO RIO PRETO • SÃO VICENTE • PRAIA
GRANDE• SOROCABA• SOROCABADOMAGUIRRE BRASÍLIA
BOULEVARD SHOPPINGBH • SAVASSI (BELOHORIZONTE) • UBERLÂNDIA CURITIBA•
LONDRINA • PORTOALEGRE • • BLUMENAU NORTE SHOPPING• JOINVILLE
BANGU• BARRA• CENTRO- RJ• DELCASTILHO• GUADALUPE• GUANABARA- BARRA
• MADUREIRA• SÃOGONÇALOSHOPPING• SHOPPINGBOULEVARDRIOIGUATEMI
DUQUEDECAXIAS• NOVAIGUAÇU. As ofertas anunciadas terão validade e nossas lojas, na
Internet e no Televendas. No caso de promoções que envolvam trocas, a apresentação de NF e outras
similares terão validade apenas emnossas lojas. Garantimos o estoque de 40 unidades de cada produto
ofertado na rede até o término desta promoção ou enquanto duraremnossos estoques. No Televendas,
exclusivamenteparaacapital deSãoPauloeGrandeRiodeJaneiro, ofreteégrátis paracompras acima
deR$250,00. Paraos pedidos abaixodessevalor, ofreteserápor contadocliente. Promoçãoparatodos
os tipos de mercadorias. Para vendas a prazo em cheque, com ou sem juros, somente com aprovação
cadastral. Apresentação de CPF, RG, referências pessoais, comprovantes de residência e de
rendimentos para Pessoa Física. Para Pessoa Jurídica, acrescer CNPJ, documentos dos sócios,
referênciascomerciaisebancárias. AsparcelasmínimasemchequessãodeR$30,00cada.
F
o
t
o
s

m
e
r
a
m
e
n
t
e

i
l
u
s
t
r
a
t
i
v
a
s
Notebook RF511SD6
Processador Core i5 de 2.5 GHz,
6 GB de memória, HD de 1 TB
tela de 15.6",
Cód. 221290
(2ª geração)
Windows 7 Premium
ou R$ 2.249,00 à vista
224,
90
R$
sem juros
10X
Notebook S430-3450
(2ª geração)
Processador Core i3 de 2.4 GHz,
4 GB de memória, HD de 500 GB,
tela de 14", Windows 7 Basic
Cód. 220846
ou R$ 1.499,00 à vista
149,
90
R$
sem juros
10X
Netbook
Processador Dual Core de 1.6 GHz,
2 GB de memória, HD de 320 GB,
tela de 10.1",
Cód. 220849
Windows 7 Starter
ou R$ 949,00 à vista
94,
90
R$
sem juros
10X
● Economistas já apostamem
cortes mais ousados da taxa bási-
ca de juros emmaio, apesar de o
Banco Central ter dito na semana
passada que, se voltar a reduzir,
o fará com“parcimônia”. A pes-
quisa semanal Focus, realizada
pelo BC comcerca de 100 econo-
mistas, mostra que a taxa mais
baixa esperada para o fimdo
mês caiu de 8,50%para 8,25%
ao ano. Há duas semanas, os ju-
ros caírampara 9%ao ano.
A ação do BC já derrubou os
juros dos contratos negociados
no mercado financeiro, que on-
temmostravamaposta majoritá-
ria no corte de 0,5 ponto da Selic
no fimdo mês. Mas as projeções
da Focus são mais conservado-
ras. A mediana das previsões
para os juros aponta manuten-
ção da taxa em9%até abril,
quando a Selic voltaria a subir,
para terminar 2013 em10%ao
ano. / EDUARDO CUCOLO
A tensão no mercado financeiro
internacional e as pesadas inter-
venções do Banco Central (BC)
no câmbio catapultaram o ouro
e o dólar à liderança do ranking
dos investimentos de abril. Ole-
vantamento mostra, também,
que a poupança está cada vez
maiscompetitivaemrelaçãoaos
demais produtos de renda fixa
doPaís, comofundos DI, fundos
de renda fixa e CDBs.
Entrejaneiroeabril, acaderne-
ta acumula rentabilidade de
2,44%. Como não paga imposto
algum, é um rendimento líqui-
do. No mesmo período, os fun-
dos DI valorizaram 2,54%, os
CDBs, 2,55%, e os fundos de ren-
da fixa, 3,01% – também em ter-
mos líquidos, descontada uma
alíquota de IRde 27,5%. .
Como o ranking considera
uma média, o administrador de
investimentos Fabio Colombo
calcula que, para equilibrarem
com a caderneta, fundos DI de-
vem ter taxa de administração
máxima de 1,5% a 2%. No caso
dos fundos de renda fixa, a taxa
máximadeveserde1%paraaque-
les quenãoincluírempapéis pri-
vados entre seus ativos.
Colombo chama a atenção
dosinvestidoresjustamentenes-
se ponto. Ele explica que, por
causa da concorrência com a
poupança, muitos gestores de
fundos têmcompradotítulos de
dívida emitidos por empresas.
Esses papéis pagammais do que
os títulos do governo.
“Oproblema é que muita gen-
te ainda não atentou que os pa-
péis privados oferecemmais ris-
co”, afirmou. “Por isso, é funda-
mental queoinvestidorquequei-
ra entrar numfundo de renda fi-
xa analise bema carteira.”
Outra dica do especialista é
que o investidor deve ter calma
em meio ao ambiente atual de
aumento da competitividade da
poupança. “Vale a pena esperar
mais umpoucoparaver comoas
coisas vãoficar, porque algumas
trocas podem não compensar”,
aconselha
Bovespa na lanterna. Em rela-
ção ao ranking de abril, o ouro
ficou na primeira colocação por
causa (1) do aumento das ten-
sões no exterior, que valoriza-
ramometal nomercadointerna-
cional e(2)davalorizaçãododó-
lar, que também resulta do vai-
vémglobal edasintervençõesdo
BC no câmbio. O preço do ouro
aqui dentro é função da cotação
externa e do dólar.
O Índice da Bolsa de Valores
de São Paulo terminou o mês na
rabeira do ranking. A desvalori-
zaçãode 4,61%fez comque abril
setornasseopiormêsparaabol-
sa desde setembro de 2011.
Renata Veríssimo / BRASÍLIA
Ocontribuintequeperdeuopra-
zo de entrega da declaração do
ImpostodeRendadaPessoaFísi-
ca (IRPF) 2012, ano-base 2011,
ou caiu na malha fina terá uma
nova chance a partir de amanhã
para prestar contas com o Leão
ou para retificar os dados apre-
sentados. Oprazo foi encerrado
às23h59deontem, masaReceita
abrirá novamente o programa a
partir das 8h desta quarta-feira.
AReceitainformouque24,831
milhões de declarações foram
enviadas até às 20 horas de se-
gunda-feira. Aexpectativadogo-
verno era receber 25 milhões,
mas a secretária adjunta da Re-
ceita, ZaydaManatta, dissequeo
númeroseriasuperado. Peloflu-
xoparcial, ela estimouquecerca
de 25,4 milhões de documentos
seriamentregues dentrodopra-
zo. No ano passado, foram24,37
milhões.
Apesar da nova chance, aque-
les que perderam o prazo terão
de pagar uma multa mínima de
R$ 165,74 e máxima de 20% do
valor do imposto devido. Quem
já baixou o programa no site da
Receita (www.receita.fazenda.
gov.br ) pode utilizá-lo para fa-
zeradeclaraçãooupoderábaixá-
lo a partir de amanhã.
OsistemadoImpostodeRen-
da usado no período entre 1.º de
março e 30 de abril deste ano
saiu do ar à meia-noite de on-
tem. OFiscoexplica que a inter-
rupção é necessária para que se-
ja incluídoo novoprograma que
vai gerarodocumentoparapaga-
mentodoimposto(Darf) jácom
o valor da multa.
Quemficou na malha fina de-
veverificar oextratoque aponta
os erros na prestação de contas
no site da Receita com o código
de acesso. Depois de detectar o
erro, o contribuinte deve preen-
chereenviarachamada“declara-
ção retificadora”.
Segundo o supervisor do Pro-
grama doIR, JoaquimAdir, até o
dia 10 de maio todas as declara-
ções já estarão processadas. No
entanto, desde o dia 8 de abril, a
Receita já está divulgando o ex-
tratodas declarações. Adir disse
que de 5 a 8 dias após o envio do
documento, ocontribuintejápo-
de saber se há pendências.
Aspessoascomdireitoàresti-
tuiçãodoIRpassarãoareceber o
dinheiro a partir de 15 de junho,
quando sai o primeiro lote. Os
contribuintes com mais de 60
anos têmpreferência na devolu-
ção. Após os idosos, a devolução
será feita com base na data de
entregadodocumento. Serãose-
te lotes de restituição de IR, um
por mês, até dezembro.
Receita abrirá de novo
programa do IRamanhã
Rankingmostra poupança mais
competitiva emrelação a fundos
Dólar ultrapassaR$1,90
esobe 21%em12meses
Feriado reduz volume de negócios e faz moeda alcançar o maior valor desde setembro
Economistas já
preveemtaxa
dejuros a8,25%
No acumulado do ano,
caderneta já rende mais,
emtermos líquidos, do
que a maioria dos
fundos DI e dos CDBs
Leandro Modé
Alessandra Taraborelli
Em um dia com liquidez mais
apertadaemdecorrênciadofe-
riado prolongado, o dólar ul-
trapassouontema barreira de
R$1,90, oque nãoocorria des-
de setembro do ano passado.
A moeda americana avançou
1,06%, para R$ 1,906. No acu-
muladode 2012, apuraumalta
de 1,98%e, nos últimos 12 me-
ses, de 21,09%. Para a maioria
dos analistas, a tendência no
curto prazo é de mais perdas
para o real.
Emprimeiro lugar, por causa
da disposição renovada do go-
verno brasileiro de valorizar a
moeda americana e, com isso,
ajudar a indústria nacional –
pormeiodoaumentodasexpor-
tações e redução das importa-
ções. O Banco Central (BC) in-
tensificounas últimas semanas
as compras diárias de dólares.
“O governo vai aproveitar o
momento positivo para a infla-
çãoparaforçar aindamaisades-
valorização do real”, observou
o diretor executivo da NGO
Corretora de Câmbio, Sidnei
Nehme.
O especialista nota que a cri-
semundial vemreduzindoova-
lor de produtos manufaturados
em geral. Ou seja, há uma pres-
são deflacionista vinda de fora.
A fraqueza econômica dos
países desenvolvidos também
deve levar, segundo Nehme, a
uma queda dos preços das com-
modities (exceto as alimentí-
cias). Esse movimento signifi-
ca inflação menor e mais espa-
çoparaogovernopressionar pe-
la valorização do dólar ante o
real.
Ooutro fator que deve desfa-
vorecer oreal nocurtoprazoéo
própriodesenrolar da crise glo-
bal. “Ofluxocambial, queainda
foi positivo em abril, deve virar
em maio”, afirmou Nehme.
“Não vemos essa enxurrada
de dinheiro estrangeiro que o
governo vem alardeando. Ao
contrário, nas atuais condi-
ções, o grosso dos investidores
está privilegiando a segurança
emdetrimento de uma rentabi-
lidade mais alta”, disse o espe-
cialista.
Menos negócios. Especifica-
mente ontem, três fatores im-
pactaram a cotação do dólar. O
primeiro deles foi o volume
mais baixo do que o normal no
mercado, fruto do feriado pro-
longado.
O segundo foi e a formação
da chamada Ptax – taxa de câm-
bio média definida pelo Banco
Central (BC), queservedeparâ-
metroparaaliquidaçãodoscon-
tratos futuros.
Porfim, voltouacresceraten-
sãodosinvestidorescomaseco-
nomias da Espanha e dos Esta-
dosUnidos. Logopelamanhã, o
institutodeestatísticasINEdis-
se que a economia da Espanha
teve contração de 0,3% no pri-
meirotrimestrede2012nacom-
paração com o trimestre ante-
rior.
Noquartotrimestre, oProdu-
to Interno Bruto (PIB) já havia
caído 0,3%. As duas quedas tri-
mestrais seguidas do PIB signi-
ficamque o país voltou a entrar
em recessão técnica.
Nos EUA, o relatório do De-
partamentodoComérciosobre
os gastos dos consumidores
apontou uma alta de 0,3% em
março, abaixo das expectativas
do mercado.
●Balanço
Quemperdeu o prazo de
entrega da declaração ou
caiu na malha fina poderá
acessar o site e acertar
as contas como Leão
24.nov
2011
28.dez
2011
28.fev
2012
DÓLAR TEM MAIOR VALOR EM 7 MESES
FONTE: BROADCAST INFOGRÁFICO/AE
● Dólar desde setembro de 2011
EM REAIS
1,5
1,6
1,7
1,8
1,9
2,0
30.abr
2012
22.set
2011
1,888
1,680
1,910
1,702
1,906
24,831
milhões de declarações
foramenviadas até às 20 horas
de ontempara a Receita Federal;
o prazo para ajustar as contas
como Fisco se encerrou
às 23h59
Ouro
Dólar comercial
Inflação IGP-M
Fundos RF (média líquida) (1)
CDB líq. (acima R$ 100 mil) (2)
Fundos DI (média líquida) (3)
Caderneta
CDB líq. (R$ 5 mil) (4)
Fundos de DI - Peq. investidores (5)
Bovespa
Rentabilidade bruta no mês: (1) 1,03, (2) 0,74, (3)0,71,(4) 0,59 ,(5) 0,57
CORRIDA DOS INVESTIMENTOS
l Desempenho das aplicações financeiras em Abril
FONTES: BOLSA DE SÃO PAULO, BANCO CENTRAL, ANBIMA, FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS, BROADCAST
EM PORCENTAGEM
5,33
4,32
0,85
0,80
0,58
0,55
0,52
0,46
0,44
-4,17
0
%HermesFileInfo:B-6:20120501:
B6 Economia TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
ATENAS
Os trabalhadores gregos marca-
ramumagreveparaoDiadoTra-
balhoemprotestocontra as me-
didas de austeridades que em-
purraram o país para uma pro-
fundarecessão, diasantesdaelei-
çãonaqual osdoisprincipaispar-
tidosprecisamconvenceroselei-
tores danecessidadedos cortes.
A expectativa é que a greve de
hoje consiga levar às ruas milha-
res de trabalhadores desempre-
gados do setor público e priva-
do. O comércio e as repartições
públicas ficarão fechados.
Os dois maiores sindicatos de
trabalhadores gregos – GSEEdo
setor privado e o ADEDY do se-
tor público – convocaram uma
manifestação para o centro de
Atenas, enquanto um grupo se-
parado de manifestantes de es-
querda fará outra manifestação
emumlocal próximo.
“A greve deste ano no dia do
trabalho terá características de
umabatalhacontraas contínuas
severas medidas neoliberais in-
justas, antissociais”, afirmou o
GSEE em comunicado. “Os tra-
balhadores e os sindicatos estão
preparados para a batalha.”
AeconomiadaGréciaestáago-
ra em seu quinto ano de reces-
são, que piorou após as medidas
de austeridade que o governo
grego tomou para tentar conter
alacunanoorçamento, emtroca
depacotesderesgatedeseuspar-
ceiros europeus e doFundoMo-
netário Internacional.
Pelomenos umemcada cinco
trabalhadores gregos está de-
sempregadoemais de 60mil va-
rejistas fecharam as portas nos
últimosdoisanos. Osúltimosda-
dos divulgados mostraram que
os volumes de vendas no varejo
em fevereiro caíram 11,8% em
termos ajustados à inflaçãoapós
os gastos do consumidor terem
despencado e a economia grega
ter continuado a se deteriorar.
É nesse cenário que os eleito-
res gregos decidirãonopróximo
domingooretornodosdoisprin-
cipais partidos gregos – o Socia-
listaPasokeoconservadorNova
Democracia – aopoder, cuja pri-
meiramedidaserámanterasme-
didas de austeridade.
Oposição. Alexis Tsipras afir-
mou que a elite política da Gré-
ciaestáblefandoquandodizque
medidas duras de austeridade
são necessárias para manter o
país na zona do euro. E ele quer
queos eleitores gregos oapoiem
nessa ideia.
Com a Grécia indo às urnas
em 6 de maio, o jovem líder do
partidoCoalizãodaEsquerdaes-
tápedindoqueos gregos nãovo-
tem a favor da austeridade – e
dos dois partidos pró-resgate
que a impõem – argumentando
que a Europa não pode se dar ao
luxode chutar a Gréciapara fora
dauniãomonetária. “Éumpseu-
do-dilema, um mito fabricado,
que o nosso futuro na zona do
euroestá emrisco. Échantagem
dos partidos pró-resgate, uma
ferramenta para pressionar as
pessoas a aceitar medidas que
trazem miséria.” / DOW JONES
NEWSWIRES
D
ivulgado na véspera do 1.º
deMaio, orelatóriodaOr-
ganização Internacional
do Trabalho (OIT) sobre
as perspectivas doempregonomun-
do, edição2012, éumlibelocontraas
políticas deausteridadefiscal eflexi-
bilizaçãotrabalhista, adotadasprinci-
palmente na Europa, como remédio
paraenfrentaracriseeconômicaglo-
bal. Segundo Raymond Torres, prin-
cipal autordolevantamento, nãosóa
austeridadefiscal nãoproduziucres-
cimento econômico como as refor-
mastrabalhistasimplantadassãoine-
ficientes e tendem a promover mais
desemprego.
Traduzida emnúmeros, a situação
é alarmante. A previsão da OIT é de
que o desemprego no mundo atingi-
rá mais de 200 milhões de pessoas
neste ano, volume 6%superior ao esto-
que de desocupados em 2011. Em mé-
dia, 40%dostrabalhadoresentre25e49
anos, noauge, portanto, davidaproduti-
va, estão sem emprego, no mundo de-
senvolvido. Em certas economias, co-
mo a da Espanha, o desemprego entre
jovens até25 anos atingeproporçãoim-
pensável de um a cada dois. Não há, de
acordocomaOIT, perspectivaderever-
são do desemprego global aos níveis de
2008 – ou seja, 180 milhões de desem-
pregados –, pelo menos antes de 2016.
Assombriastendênciasapontadaspe-
laOITaparecemagoracomocoroamen-
to dos dados e projeções igualmente
sombrios emrelaçãoàstendências eco-
nômicas divulgados nas últimas sema-
nas. Apiorageneralizadadosnúmerose
dasexpectativas, emambientedeturbu-
lências, marcadopelaquedadeumade-
zena de governos e o possível desloca-
mento do pêndulo político na França,
comseupesoespecíficonasdecisõesda
UniãoEuropeia, pareceter, finalmente,
aberto um furo na couraça da receita
única para a superação da crise até ago-
ra aplicada.
É fato que medidas draconianas de
cortes em gastos públicos, isoladas de
ações de indução aos investimentos,
nãoestãoproduzindoosresultadosalar-
deados. As restrições orçamentárias,
centradas na eliminação de benefícios
sociais, têm, ao contrário, promovido
estagnaçãoeconômicaeaumentodode-
semprego, sem conseguir reduzir défi-
cits e dívidas públicas.
Não se deveria confundir o relativo
sucesso do Banco Central Europeu
(BCE)noesforçodeassegurarummíni-
mode estabilidade ao sistema bancário
da região com a superação dos proble-
maseconômicosemuitomenosdosdra-
massociaisqueasmedidasdeausterida-
de têmimposto às populações das eco-
nomias afetadas pela crise. Os bancos
estão agarrados a uma boia de liquidez,
oque não deixa de ser umponto positi-
vo, mas nãotêmsabidooquefazer com
ela.
Agora, lideranças da região, à frente a
chanceler alemã, Angela Merkel, ace-
nam com “uma agenda de crescimen-
to”, aserdiscutidajánareuniãodecúpu-
la da União Europeia, prevista para fins
dejunho. Anovidadeéumareação, apa-
rentementeimprovisadaeaindanãode-
talhada, àdificuldadedecontornar ain-
contornável constatação de que a fór-
mula da austeridade não está surtindo
efeito. Investimentos, sobretudoemin-
fraestrutura, seriama chave dessa nova
agenda.
Antesdeacreditarnamudançadeóti-
ca, porém, não custa manter algumas
doses de ceticismo. Ao anunciar o foco
na “agenda do crescimento”, Angela
Merkel trouxeparaosholofotesoapaga-
do Banco Europeu de Investimentos
(BEI), uma agência de fomento regio-
nal, comfundosgarantidospelospaíses
da União Europeia, até aqui mais volta-
doparaofinanciamentodelongoprazo
de pequenas e médias empresas. Refor-
çar oBEI, comosugeriuachanceler ale-
mã, para que ele impulsione investi-
mentos públicos e privados, exigirá
destinar-lherecursos emgrossos vo-
lumes. Emseu balanço de atividades
de2011, oBEI mostraqueéumprimo
pobredasinstituiçõesfinanceirasofi-
ciais da região, comprojetos aprova-
dosnoanoemmontantepoucosupe-
rior a €50 bilhões.
Como previsto por operadores
mais experientes, a presente fase da
criseglobal confirmasuacaracterísti-
ca de se assemelhar a um 2008 em
câmeralenta. Nãohácolapso, osban-
cos sobrevivem, ainda que, em meio
a desconfianças gerais, funcionem a
meiacarga, mas arenda reflui, aarre-
cadação pública encolhe e o investi-
mento se retrai.
Averdadeéque, mesmoqueasme-
didasdeausteridadeconsigam, sejaa
quecustofor, estancarassangriasfis-
cais, elas, sozinhas, sempre serão in-
suficientes–paranãodizer inócuas–
na soluçãodoreal problema que afe-
ta as economias encalacradas da Eu-
ropa. Potencializado pela prisão do
câmbio fixo que o euro lhes trouxe,
esse problema atende pelo nome de
competitividade e está afeto não ao
departamentofiscal, masaodobalan-
çodepagamentos. Enquantoessela-
do da moeda não for atacado, a crise
tempoucas chances de se resolver.
Greve vai marcar Dia doTrabalhona Grécia
Expectativa é de que milhares de trabalhadores desempregados do setor público e privado tomemas ruas contra as medidas de austeridade
Furonacouraça
JOSÉPAULO
KUPFER
●Retrato da crise
60 mil
varejistas do país fecharamas
portas nos últimos dois anos e os
últimos dados divulgados
mostraramque o volume de
vendas emfevereiro caiu 11,8%
emtermos ajustados à inflação
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Economia B7
S&Prebaixa a nota de
16bancos na Espanha
DANIEL OCHOA DE OLZA/AP
Ministroalemão
reafirma foco
emausteridade
Wolfgang Schaueble nega ‘Plano Marshal’ para a região, mas
admite que na reunião de cúpula discutirá medidas de crescimento
Andrei Netto
CORRESPONDENTE / PARIS
A Europa deve manter o foco
em austeridade mesmo que
discussões nas próximas se-
manasavaliemmaneirasdees-
timular o crescimento econô-
mico, disse ontem o ministro
de Finanças da Alemanha,
Wolfgang Schaueble. “Não só
precisamos de consolidação
fiscal como precisamos disso
porummotivo: garantirocres-
cimento sustentável, que é a
melhor maneira de gerar em-
prego.”
Após encontro com o minis-
trodeFinançasdaEspanha, Luis
de Guindos, o ministro alemão
disseàimprensalocal queoslíde-
reseuropeusvãodiscutir nareu-
niãodecúpulaagendadaparaju-
nhoas opçõesparatais medidas.
Repetindocomentáriosrecen-
tes de outras autoridades,
SchauebledissequeoBancoEu-
ropeudeInvestimentos(EIB, na
sigla em inglês) poderá ajudar a
alavancar novos investimentos
em infraestrutura. “O EIB é im-
portante e tem ampla experiên-
cia” em coordenar investimen-
tos públicos e privados.”
Schaueble, um dos paladinos
dos planos de rigor na Europa,
também afirmou que Bruxelas
nãoestuda a adoçãode um“Pla-
no Marshall” para garantir o re-
torno de crescimento à zona do
euro. Nodomingo, ojornal espa-
nhol El PaísafirmouqueaComis-
sãoEuropeiapreparaumprogra-
ma de € 200 bilhões em investi-
mentos para inverter a lógica re-
cessiva naqual oblocoestá mer-
gulhado.
O projeto seria anunciado na
reunião de cúpula de chefes de
Estado e de governo, já com a
possível presença de François
Hollande, ofavoritonaseleições
presidenciaisnaFrança. Hollan-
de se recusa a assinar o Pacto de
Estabilidadeparagarantiroequi-
líbriofiscal noblococasonãose-
jamincluídasmedidasdeestímu-
lo ao crescimento.
Em Bruxelas, a Comissão Eu-
ropeia também desmentiu que
estejaelaborandooplano. Opro-
jeto envolveria investimentos
em infraestrutura, tecnologia e
desenvolvimento sustentável.
Espanha. Em meio ao debate
austeridade versus crescimen-
to, dadosprovisóriosdivulgados
ontem pelo instituto estatístico
públicoconfirmamocrescimen-
to emWna Espanha como Pro-
duto Interno Bruto (PIB) re-
cuando0,3%noprimeirotrimes-
tre, emcomparaçãoaoúltimope-
ríodo de 2011. Preocupados, in-
vestidores levaram as bolsas a
baixas emtoda a Europa.
AsmásnotíciasdaEspanhafo-
ramdivulgadaspelamanhã, logo
apósoiníciodospregões. Segun-
do os dados, a economia foi um
pouco melhor que as previsões
do BC do país, cujo prognóstico
indicava um recuo de 0,4% nos
primeiros três meses doano. Na
semana passada, Guindos já ha-
via advertido os investidores
que opaís retornaria à recessão.
Ainda na semana passada, a
agência de rating Standard &
Poor’s rebaixou a nota dos títu-
los da dívida soberana da Espa-
nhaparaBBB+, prevendooagra-
vamento da crise em Madri.
Alémdarecessão, odesemprego
emmassade5,6milhõesdeespa-
nhóis em idade ativa, ou 24,44%
da população, e a nova onda de
manifestações nas ruas preocu-
pamos investidores.
Ontem, Guindos reafirmou o
compromisso do governo com
asmedidasdeausteridadeparaa
redução do déficit público e da
dívida, exigidas por Bruxelas. “O
rigor fiscal é incontornável se
queremos estabelecer funda-
mentos sólidos e um financia-
mento suficiente do crescimen-
to econômico de nosso país.”
Oconjuntodemásnotíciasle-
vou as principais bolsas de valo-
resdoblocoavoltaremaoverme-
lho ontem. Em Londres, a bolsa
caiu 0,68%; Frankfurt fechou
com perdas de 0,59%; Paris re-
cuou 1,64%; e Madri, 1,89%.
Recessão. PIBespanhol recua no 1º trimestre 0,3%e desemprego atinge 24,4%da população
CINGAPURA
Aagência de classificação de ris-
co Standard & Poor’s rebaixou
ontema nota de 16 bancos espa-
nhóis, dentre eles o Santander e
oBancoBilbaoVizcayaArgenta-
ria(BBVA), naesteiradorebaixa-
mento da dívida soberana do
país na semana passada.
Em comunicado, a S&P citou
implicaçõesnegativasdiretasdo
rebaixamento da dívida sobera-
nadopaísocorridanaquinta-fei-
ra para a redução da nota desses
bancos, cujos ratings são impul-
sionados pela disponibilidade
de apoio do governo.
A agência também observou
que os fatores por detrás desses
rebaixamentos podemimpactar
emsuavisãosobreos riscos eco-
nômicos e industriais que po-
demafetarosistemabancárioes-
panhol, e dos fatores que impul-
sionaramsua avaliação sobre os
perfis individuais do crédito de
cada banco.
Como parte das ações de on-
tem, a S&P rebaixou os ratings
decréditodelongoprazodoBan-
co Santander de A+ para A-, e os
ratingsdesuasdívidasdeprimei-
ro grau de A+ para A-.
A agência também cortou os
ratingsdecréditoedelongopra-
zo do Banco Bilbao Vizcaya Ar-
gentaria(BBVA) de AparaBBB-,
coma perspectiva negativa, e os
ratings de dívidas de primeiro
grau de Apara BBB-.
AS&Pafirmouqueesperacon-
cluir até o fim de maio sua revi-
são sobre as implicações mais
amplasdorebaixamentodadívi-
da soberana da Espanha, o que
pode gerar riscos à economia e
ao setor industrial, bem como
aos bancos do país.
AS&Ptambémanunciouore-
baixamentodosratingscorpora-
tivos de três empresas estatais
espanholas, colocando-os emli-
nhacomoratingsoberanodaEs-
panha, cortadonasemanapassa-
da. Asestataisquetiveramasno-
tas rebaixadas são a Corpora-
ciónde Reservas Estratégicas de
Productos Petrolíferos, o Insti-
tutode CréditoOficial ea Socie-
dad Estatal de Participaciones
Industriales. /DOW JONES
NEWSWIRES.
%HermesFileInfo:B-8:20120501:
B8 Economia TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
US$ 1/NY
1 Euro/
Europa
1 Libra/
Londres
R$ 1/
Brasil
Dólar americano 1,0000 1,3242 1,6239 0,5239
Dólar australiano 0,9589 1,2700 1,5573 0,5024
Dólar canadense 0,9870 1,3071 1,6028 0,5216
Dólar Hong Kong 7,7584 10,2741 12,5985 4,0646
Euro 0,7552 1,0000 1,2262 0,3956
Franco suíço 0,9073 1,2014 1,4732 0,4753
Iene 79,86 105,75 129,67 41,83
Libra esterlina 0,6158 0,8155 1,0000 0,3226
Peso argentino 4,4115 5,8415 7,1633 2,3110
Peso chileno 485,25 642,25 787,51 254,11
Rúbia 52,6655 69,7310 85,6358 27,5915
Yuan 6,2900 8,3170 10,1986 3,2903
AS MOEDAS NA VERTICAL: VALOR DE COMPRASOBRE ASDEMAIS
Mín. Máx. Últ. Var. (%)
Petrobrás 22,05 22,31 22,16 -0,14
Itaú Unibanco 15,56 15,86 15,69 -0,44
Vale ON 22,04 22,49 22,20 -1,29
Bradesco 15,90 16,05 16,03 0,12
Gerdau 9,26 9,50 9,39 -0,74
MERCADOS
}
DI de 1 Dia
(contr. = R$100.000,00; cotação = Taxa)
Venc. C.Aberto C. neg. Mín. Máx. Ajuste Var.
Mai/12 427.116 9 8,70 8,74 99.966,90 -0,45
Jun/12 226.485 4 8,73 8,74 99.238,84 0,00
Jul/12 2.736.321 31 8,55 8,62 98.607,84 -0,12
Ago/12 74.037 7 8,46 8,46 97.927,05 -0,12
Jan/13 2.513.705 309 8,24 8,37 94.799,02 0,36
Jan/14 1.886.323 609 8,67 8,78 86.881,75 0,34
Jan/15 788.238 408 9,31 9,41 78.631,34 0,43
Dólar Comercial
(contr. = US$50.000,00; cotação = R$/US$1.000,00)
Venc. C.Aberto C.Neg. Mín. Máx. Ajuste Var.%
Mai/12 330.634 1.149 1.884,00 1.892,50 1.885,61 0,11
Jun/12 564.450 16.584 1.895,00 1.924,00 1.916,71 1,00
Jul/12 60.330 2 1.922,00 1.922,00 1.926,86 0,65
Ibovespa
(contr. = cotação futura x R$1,00; cotação = pontos de índice)
Venc. C. Aberto C.Neg. Mín. Máx. Ajuste Var.%
Jun/12 221.796 6.247 61.715 62.525 62.170 -0,31
Ago/12 2.540 3 62.600 62.625 62.834 -0,95
Pontos Dia % Mês.% Ano %
1
Bovespa 61.820 0,21 -4,17 8,93
1
Brasil 50 8.887 0,43 -3,56 7,34
1
Brasil 21.489 0,37 -2,48 9,05
1
Brasil Amplo 1.991 0,36 -2,18 9,94
1
Mid-Large Cap 956 0,41 -2,39 8,86
1
Small Cap 1.444 -0,03 -0,29 20,29
1
Sustentabilidade 2.327 0,11 1,26 15,25
1
Carb. Eficiente 1.126 0,08 -2,21 9,83
1
Telecom 2.059 0,57 6,98 23,29
1
Energia Elétrica 35.827 0,54 1,54 9,85
Pontos Dia % Mês % Ano%
1
Setor Industrial 11.287 -0,59 0,43 17,35
1
Consumo 2.055 -0,49 2,57 21,39
1
Imobiliário 830 -0,33 -7,09 10,73
1
Financeiro 3.523 0,86 -7,02 1,57
1
Materiais Básicos 1.863 0,06 0,13 16,96
1
Utilidade Pública 3.443 0,90 3,82 17,12
1
V. BM&FBOVESPA 6.943 0,22 1,59 20,61
1
Gover Corp Dif 7.478 0,21 -1,77 11,95
1
Gover Corp Trade 2.073 0,29 -2,09 10,41
1
Tag Along Dif. 9.514 0,34 -3,25 9,25
RecessãonaEspanha
derrubabolsas
AÇÃODODIA
ÍNDICESDABOLSA
E
m uma segunda-feira espremida pelo
fim de semana e pelo feriado de hoje,
do Dia do Trabalho, a liquidez foi es-
treita no mercado local. Os negócios
comjuros futuros seguiramessa mesma toada,
semqueosinvestidorestomassemalgumaposi-
ção diferente da que já predominava no merca-
doparaocurtoprazo-decontinuidadedoafrou-
xamento monetário. Nem mesmo o fato de a
Espanha ter entrado em recessão ou de haver
uma revisão para cima, no boletim Focus, de
alguns indicadores deinflaçãoatraiunegócios. No
fim, predominouolevesinal dealtadas taxasfutu-
ras, sobretudointermediárias elongas. Essemovi-
mento final foi atribuído, em parte, à expectativa
positiva emrelação aos dados da produção indus-
trial demarço, aseremconhecidosnaquinta-feira,
mas tambéma rumores nas mesas de operação de
que as alterações na remuneração da poupança
ficarãopara2013, vistoqueataxa básicade juros, a
Selic, em 8,5% ao ano, na visão do governo, não
seria motivo para fuga massiva de investimentos
para a caderneta. Assim, o contrato de juro para
janeiro de 2013 terminou em 8,29%, de 8,26% no
ajuste de sexta-feira. Por enquanto, a possibilida-
de de reduçãode 0,5 pontoporcentual da Selic em
maio continua majoritária. Ovencimento para ja-
neiro de 2014 subiu para 8,77%, de 8,72%.
Eomês deabril teveodólar comoumdosdesta-
ques. Amoeda dos EUAnão apenas acumulou ga-
nho de 4,32% no período, como passou a subir no
ano(+1,98%). Eboapartedesseavançofoi conquis-
tadanopregãodeontem. Comliquidezreduzida, a
moedanorte-americanaà vistanobalcãoatingiuo
maior patamar desde 22 de setembro de 2011, ao
subir 1,06%efechar emR$1,9060. Essemovimen-
to foi amparado por dois motivos principais. O
primeiro deles vemdo exterior, onde a aversão ao
risco prevaleceu desde cedo, devido ao PIB espa-
nhol e aos dados negativos dos Estados Unidos.
Internamente, os ajustes deúltimahoraparazera-
gemde posições de final de mês acabarampuxan-
do o dólar no fimdos negócios.
O mau humor externo prevaleceu durante boa
parte do dia também na Bovespa. Nos minutos
finais, noentanto, oprincipal índiceàvistadomer-
cado acionário local virou para oterreno positivo,
tambémpor conta de ajustes de última hora devi-
doao fimdomês. Assim, o Ibovespa registroualta
de 0,21% ontem, aos 61.820,26 pontos. No entan-
to, aBolsateveosegundomês consecutivodeper-
da, de 4,17%. No ano, o índice à vista ainda exibe
ganho de 8,93%.
Maiores baixas do Ibovespa
FRASE
Commodities
LucrocedeeaçãodaBRF
Brasil Foods recua2,76%
Compra Venda Var.%
Dólar americano 1,8912 1,8918 0,35
Dólar australiano 1,9687 1,9696 0,00
Dólar canadense 1,9132 1,9140 -0,42
Dólar Hong Kong 0,2438 0,2439 0,37
Euro 2,5015 2,5025 0,19
Franco suíço 2,0824 2,0833 0,18
Iene 0,0237 0,0237 1,20
Libra esterlina 3,0687 3,0698 0,26
Peso argentino 0,4282 0,4286 0,33
Peso chileno 0,0039 0,0039 0,00
Rupia 0,0359 0,0359 0,00
Yuan 0,3011 0,3013 0,84
Maiores altas do Ibovespa
Mais negociadas da Bolsa

Cenário: Márcio Rodrigues
Dólar (em R$)
US$ Véspera Var. (%)
Chumbo 2.148,00 2.140,00 0,37
Cobre 8.400,00 8.320,00 0,96
Estanho 22.625,00 22.495,00 0,58
Níquel 17.835,00 18.250,00 -2,27
Ouro* 1.664,48 1.662,05 0,15
Prata* 31,04 31,30 -0,83
*Cotação: 18 horas
A confirmação da recessão na
Espanha e dados econômicos
aquém das expectativas dos
analistas nos EUA provocaram
ontem um cenário de aversão
ao risco nos mercados interna-
cionais, derrubando ações e
beneficiando ativos como os
títulos da dívida americana.
Nas bolsas da Europa, a úni-
ca a fechar em alta (1,24%)
foi a de Lisboa, beneficiada
pelo plano de orçamento
estratégico divulgado pelo
governo português. As de-
mais fecharam em queda. A
bolsa de Madri cedeu 1,89%
e a de Paris, 1,64%. Em Lon-
dres, houve recuo de 0,68%
e, em Frankfurt, de 0,59%.
COMERCIAL PARALELO TURISMO
Dia Compra Venda Compra Venda Compra Venda
18/4 1,875 1,877 1,900 2,020 1,810 1,970
19/4 1,885 1,886 1,920 2,030 1,820 1,973
20/4 1,872 1,873 1,920 2,030 1,853 1,957
23/4 1,880 1,881 1,900 2,030 1,820 1,983
24/4 1,881 1,883 1,930 2,030 1,833 1,973
25/4 1,881 1,883 1,920 2,040 1,823 1,923
26/4 1,884 1,885 1,9100 2,040 1,883 1,970
27/4 1,884 1,886 1,910 2,030 1,800 1,970
30/4 1,905 1,906 1,920 2,040 1,807 1,973
ADRs (EM US$)
R$ Var. % Vol. neg.
COPEL PNB 48,29 3,65 1.483
CIELOON 57,20 2,69 6.564
V-AGROON 0,39 2,63 1.277
DASA ON 13,75 2,46 3.821
ITAUSA PN 9,06 2,26 12.663
LOJAS RENNER ON 61,27 1,78 3.511
BRADESCOPN 30,63 1,76 7.576
Pontos Dia% Mês% Ano%
1
ADR BR20 30.992,36 -1,25 -6,19 5,86
1
NY-D. Jones 13.213,63 -0,11 0,01 8,15
1
NY-Nasdaq 3.046,36 -0,74 -1,46 16,94
1
NY-NYSE 8.119,06 -0,40 -1,07 8,59
1
NY-SP500 1.397,91 -0,39 -0,75 11,16
1
Frankfurt 6.761,19 -0,59 -2,67 14,63
1
Londres 5.737,78 -0,68 -0,53 2,97
1
Madri 7.011,00 -1,89 -12,45 -18,16
1
Milão 14.592,34 -1,26 -8,68 -3,30
1Paris 3.212,80 -1,64 -6,16 1,68
1
Tóquio 9.520,89 0,00 -5,58 12,60
1
Xangai 2.396,28 0,00 5,92 10,25
1Coréia 1.981,99 0,34 -1,59 8,56
R$ Var. % Vol. neg.
VALE PNA N1 41,45 -0,12 482.962.643
PETROBRÁS PN 21,29 1,72 337.934.177
ITAUUNIBANCOPN 30,00 1,01 196.047.786
OGX PETRÓLEO ON 13,23 -2,07 164.019.402
VALE ON N1 42,60 -0,05 143.474.106
AMBEV PNES 80,29 -1,78 143.086.150
OI PN 11,49 0,17 135.804.566
No mundo
Câmbio (em R$)
R$ Var. % Vol. neg.
B2WVAREJO ON 8,13 -3,10 849
MMX MINER ON 8,86 -2,85 8.835
BRF FOODS ON 34,85 -2,76 9.266
MRV ON 11,09 -2,46 8.283
MARFRIGON 10,49 -2,24 3.133
OGX PETRÓLEO ON 13,23 -2,07 14.966
AMBEV PN 80,29 -1,78 7.323
Mercado Futuro
Moedas &Ouro
As ações ON da BRF Brasil
Foods recuaram ontem 2,76%,
entre as maiores quedas do Ibo-
vespa. Os investidores não gos-
taram do balanço do primeiro
trimestre, quando o lucro da
empresa caiu 60%, a R$ 153 mi.
Ações 30.4.2012
Conversão
Comliquidez estreita,
juros avançampouco
edólar furaR$1,90
23/4
OURO
EM REAIS
30
100,80
1,31%
98,00
98,50
99,00
99,50
100,00
100,50
101,00
23/4
IBOVESPA
EM NÚMERO DE PONTOS
30
61.820
61.500
61.600
61.700
61.800
61.900
62.000
62.100
62.200
0,21%
BRF BRASIL FOODS ON
EM REAIS
10H 17H
2,76%
34,20
34,40
34,60
34,80
35,00
35,20
35,40
35,60
35,80
36,00
34,85
PRODUZIDOPELA:
DÓLAR SOBE E BOLSA CAI NO MÊS
EM PORCENTAGEM
DÓLAR NO BALCÃO (R$/US$) IBOVESPA (PONTOS)
30
MAR
30
l Temores com Espanha e China ditam
rumo dos negócios
2
ABR
1,906
61.820
-5,0
-4,0
-3,0
-2,0
-1,0
0
1,0
2,0
3,0
4,0
5,0
1,827
64.510
NEGÓCIOS REALIZADOS
COTAÇÕES
R$ Var.(%). Mín. Máx. Títulos
ABCBrasil PN 11,90 -1,98 11,90 12,50 365.200
Abril Educ UNT 28,45 1,06 27,58 28,45 24.300
Aco Altona PN 25,25 -1,02 25,25 25,60 3.300
AESTietê ON 24,15 3,21 23,42 24,18 224.600
AESTietê PN 26,70 1,52 26,30 26,90 286.000
Agrenco DR3 0,32 3,23 0,31 0,33 6.855.900
Alfa Financ PN 3,96 -2,22 3,96 4,14 1.300
Alfa Invest ON 5,70 -0,70 5,70 5,70 500
Alfa Invest PN 5,12 1,39 4,97 5,20 600
Aliansce ON 18,02 1,75 17,82 18,18 156.600
All Amer ON 8,68 1,64 8,47 8,70 1.855.300
Alpargatas PN 15,50 -0,32 15,25 15,55 226.900
Amazônia ON 0,39 0,00 0,38 0,39 69.000
Ambev ON 67,41 -1,00 65,84 68,00 1.034.900
Ambev PN 80,29 -1,78 79,40 81,98 1.785.900
Amil ON 18,55 -1,59 18,40 18,95 424.300
Ampla Energ ON1,67 12,08 1,57 1,67 1.700.000
Anhanguera ON25,34 -0,86 25,06 25,54 222.500
Arezzo Co ON 30,00 0,33 29,30 30,20 138.800
Autometal ON 15,27 0,46 15,19 15,54 74.700
B2WVarejo ON 8,13 -3,10 8,13 8,50 476.100
Banestes ON 7,88 -1,00 7,84 8,10 38.500
Banestes PN 6,43 -3,45 6,40 6,98 700
Banrisul PNB 16,52 -3,05 16,41 17,00 790.500
Bardella PN 82,10 -0,50 79,50 82,35 5.500
Battistella ON 1,32 0,00 1,32 1,32 10.900
Battistella PN 1,64 -2,38 1,64 1,70 41.200
Bematech ON 4,14 0,97 4,08 4,14 23.000
BHGON 23,08 -0,52 22,71 23,21 209.100
Bic Monark ON 394,90 2,57 371,00 403,00 243
Bicbanco PN 5,98 -0,33 5,91 6,14 39.000
BMFBovespa ON10,72 0,09 10,62 10,84 5.262.400
BRBrokers ON 6,52 -4,68 6,47 7,10 646.100
BRFoods ON 34,85 -2,76 34,26 35,24 3.572.700
BRInsuran ON 20,85 -0,71 20,38 21,00 48.200
BRMalls ON 23,68 0,25 23,42 23,99 2.041.900
BRPharma ON 11,00 1,38 10,70 11,10 300.000
BRPropert ON 23,65 0,08 23,32 23,80 915.800
Bradesco ON 25,90 0,31 25,40 25,90 107.300
Bradesco PN 30,63 1,76 29,93 30,63 3.907.600
Bradespar PN 34,90 0,58 34,22 34,90 580.000
Brasil ON 23,58 0,17 23,22 23,69 2.671.600
Brasilagro ON 7,56 -0,53 7,56 7,79 140.500
BráskemON 12,28 2,50 11,90 12,43 1.300
BráskemPNA 13,40 -1,25 13,32 14,00 892.600
Brasmotor PN 0,69 -1,43 0,69 0,70 224.000
Brookfield ON 5,02 -0,59 4,99 5,09 1.889.600
Caf Brasil PN 0,59 18,00 0,59 0,5922.500.000
CCDes Imob ON4,88 0,00 4,81 4,88 10.500
CCRSAON 14,80 -0,94 14,46 15,07 3.069.700
Cedro PN 9,50 -5,00 9,50 9,98 800
Ceee-Gt ON 2,99 0,00 2,99 3,18 8.200
Celul Irani ON 1,60 -1,84 1,60 1,66 26.700
Cemig ON 32,33 -0,43 31,60 33,26 68.500
Cemig PN 37,78 1,61 37,00 37,90 1.915.500
Cesp ON 32,75 1,08 32,74 32,75 200
Cesp PNB 36,30 0,55 35,44 36,39 709.300
Cetip ON 29,37 -0,27 29,00 29,70 545.000
Chiarelli ON 0,22 0,00 0,22 0,23 250.000
Cia Hering ON 47,30 1,05 46,41 47,80 932.900
Cielo ON 57,20 2,69 54,45 57,73 2.901.900
Cobrasma PN 0,07 16,67 0,06 0,07 120.000
Coelce ON 32,48 0,28 32,48 32,48 800
Coelce PNA 33,92 -0,67 33,92 34,40 116.900
Comgás ON 42,10 -0,33 42,10 42,25 7.500
Comgás PNA 46,05 2,11 45,33 46,14 119.300
Confab PN 5,90 0,00 5,90 5,92 8.300
Contax ON 27,00 3,85 26,51 27,49 2.200
Contax PN 24,89 2,43 23,50 25,19 57.200
Copasa ON 44,47 -0,07 44,38 44,87 80.600
Copel ON 39,00 1,83 37,20 39,00 7.400
Copel PNB 48,29 3,65 46,21 48,29 409.100
Cosan Ltd DR3 26,30 -0,38 25,91 26,46 55.100
Cosan ON 33,10 0,30 32,50 33,39 669.100
Cosern ON 14,01 -0,43 14,01 14,01 300
CPFL Energ ON 26,65 0,30 26,24 26,65 404.800
CR2 ON 5,40 2,66 5,32 5,40 1.600
Cremer ON 18,20 -1,62 18,20 18,50 7.000
Cruzeiro S PN 12,86 -0,31 12,70 12,90 3.400
CSUCardsy ON 4,19 0,24 4,14 4,19 26.200
Cyre ComON 21,00 0,00 21,00 21,00 4.600
Cyrela Real ON 15,40 -0,39 15,19 15,60 4.155.800
Dasa ON 13,75 2,46 13,37 13,75 819.800
Daycoval PN 9,39 2,06 9,15 9,39 5.500
Direcional ON 9,78 2,95 9,50 9,80 3.700
Doc Imbitu PN 1,35 0,00 1,34 1,37 26.000
Dufry Ag DR3 255,02 1,60 255,00 260,00 24.873
Duratex ON 11,20 0,45 11,03 11,34 746.700
Ecorodovias ON15,90 -0,87 15,67 16,13 960.600
Elekeiroz PN 9,00 -3,23 9,00 9,00 600
Elet ON 16,30 0,93 16,16 16,33 1.053.800
Elet PNB 22,91 0,70 22,60 22,91 868.500
Eletropaulo PN 29,16 0,14 29,00 29,40 846.400
Emae PN 8,80 1,73 8,80 9,00 12.900
Embraer ON 16,44 0,67 16,14 16,47 1.902.000
Encorpar PN 51,00 2,00 50,00 51,00 200
Energias Br ON 13,33 0,53 13,11 13,33 739.700
Equatorial ON 14,07 -0,64 13,93 14,07 245.800
Estacio P ON 23,80 0,85 23,16 24,16 234.600
Estrela PN 0,56 -1,75 0,54 0,56 25.600
Eternit ON 9,98 -0,10 9,74 10,05 57.100
Eucatex PN 8,29 -1,07 8,25 8,35 23.200
Even ON 7,13 -0,14 7,08 7,23 2.599.600
Eztec ON 21,05 -1,27 20,58 21,47 325.600
Fab Renaux ON 0,20 -4,76 0,20 0,21 27.000
Fab Renaux PN 0,34 -2,86 0,34 0,34 49.000
Fer Hering ON 14,10 1,08 13,99 14,35 41.600
Ferbasa PN 11,28 0,80 10,85 11,28 34.600
Fibria ON 15,34 1,25 14,97 15,34 1.835.500
Fleury ON 24,56 0,66 24,26 24,92 27.300
Forja Tauru ON 2,24 -0,44 2,23 2,25 3.900
Forja Tauru PN 2,15 -0,92 2,11 2,17 322.800
Fras-Le PN 3,58 0,00 3,52 3,59 35.700
Gafisa ON 3,54 -1,12 3,47 3,59 9.158.700
Generalshop ON11,56 -0,77 11,36 11,56 55.500
Gerdau Met ON 19,15 -1,19 18,95 19,73 4.900
Gerdau Met PN 23,25 0,82 22,80 23,62 667.200
Gerdau ON 14,85 -1,00 14,59 15,09 146.200
Gerdau PN 17,92 0,67 17,53 17,92 3.963.500
GOL PN 10,15 0,00 10,00 10,29 800.600
GPInvest DR3 4,54 4,37 4,35 4,54 487.000
GPCPart ON 0,35 -2,78 0,34 0,36 488.700
Grendene ON 9,85 -0,91 9,79 9,95 101.400
Guararapes ON 99,00 -0,88 99,00 101,55 8.000
Guararapes PN 99,74 7,83 92,50 99,99 3.900
Habitasul PNA 10,10 5,21 9,80 10,10 2.100
Haga S/APN 2,98 5,30 2,74 2,98 44.800
Helbor ON 9,43 5,01 8,90 9,43 179.800
Hercules PN 0,39 -2,50 0,38 0,39 14.000
Hoteis Otho PN 0,60 3,45 0,57 0,60 27.000
HRTPetrol ON 548,00 -0,36 545,00 574,33 50.800
Hypermarcas ON12,23 0,33 12,20 12,39 1.251.700
Ideiasnet ON 2,53 -0,39 2,46 2,54 195.500
IGBS/AON 10,35 -1,43 10,01 10,50 23.400
Iguatemi ON 41,88 4,05 39,42 41,88 195.400
IMCHolding ON17,42 2,47 17,12 17,51 104.200
Inds Romi ON 5,65 -3,91 5,63 6,00 37.000
Indusval PN 8,65 3,47 8,40 8,65 1.100
Inepar ON 2,59 1,17 2,53 2,63 5.600
Inepar PN 2,34 0,43 2,30 2,37 102.500
Inepar Tel ON 0,16 0,00 0,15 0,16 6.300
IochpMaxion ON33,07 -0,36 32,76 33,46 291.000
Itausa ON 11,34 3,00 11,20 11,34 1.300
Itausa PN 9,06 2,26 8,81 9,06 8.923.700
Itauunibanc ON 26,99 2,62 26,32 26,99 57.800
Itauunibanc PN 30,00 1,01 29,46 30,05 6.580.800
JBDuarte ON 0,04 0,00 0,03 0,04 23.000
JBDuarte PN 0,04 0,00 0,03 0,04 1.094.000
JBS ON 7,50 -0,66 7,42 7,64 2.000.000
Jereissati PN 2,17 4,83 2,15 2,17 6.000
JHSF Part ON 5,98 0,00 5,91 6,02 26.800
João Fortes ON 8,45 3,17 7,80 8,45 20.500
JSL ON 9,55 0,42 9,33 9,69 253.600
Karsten PN 2,38 -0,83 2,38 2,60 164.800
Kepler Web ON 0,24 -4,00 0,23 0,25 348.600
Klabin S/APN 9,14 0,11 9,04 9,18 2.417.600
Kroton UNT 27,80 1,94 26,73 28,51 252.400
Laep DR3 0,15 0,00 0,14 0,16 8.818.100
LELis Blan ON 36,79 -0,43 36,55 37,24 58.900
Light S/AON 24,80 -0,36 24,60 24,95 256.600
Lix Cunha ON 2,08 -5,45 2,08 2,08 1.000
Lix Cunha PN 1,35 -9,39 1,35 1,35 1.000
LLX Log ON 3,19 -0,62 3,16 3,23 1.146.500
Localiza ON 32,55 0,15 32,35 32,99 692.900
Log-In ON 7,79 -0,13 7,77 7,83 12.400
Lojas Ameri ON 16,59 1,78 15,95 16,59 81.400
Lojas Ameri PN 17,92 0,96 17,50 17,92 1.211.100
Lojas Maris ON 22,55 0,36 22,32 22,80 61.100
Lojas Renner ON61,27 1,78 59,60 61,35 760.600
Lopes Bras ON 32,90 -0,30 32,23 33,39 168.400
Lupatech ON 5,12 3,02 5,06 5,22 321.800
M.Diasbranc ON55,89 1,62 54,33 56,75 123.700
Magaz Luiza ON11,38 0,26 11,20 11,54 297.700
Magnesita ON 6,62 -4,06 6,62 6,90 712.500
Mangels Ind PN 4,21 1,45 4,10 4,21 4.900
Marcopolo ON 8,60 0,00 8,60 8,62 16.500
Marcopolo PN 10,25 0,00 10,23 10,39 273.300
Marfrig ON 10,49 -2,24 10,45 10,89 1.078.000
Metal Iguac PN 0,23 0,00 0,21 0,23 247.300
Metal Leve ON 62,10 3,41 60,05 62,39 36.100
Metalfrio ON 4,82 -0,21 4,82 4,90 33.300
MillenniumPNA0,18 5,88 0,17 0,18 5.500.000
MillenniumPNB 0,17 6,25 0,16 0,17 800.000
Mills ON 24,79 1,18 24,50 25,10 344.400
Minerva ON 8,64 0,47 8,45 8,65 115.100
Minupar ON 0,28 -3,45 0,28 0,29 7.400
MMX Miner ON 8,86 -2,85 8,81 9,23 4.953.100
Mpxeon ES 51,21 -0,25 51,10 51,99 309.200
MRVON 11,09 -2,46 11,05 11,42 3.454.500
Multiplan ON 45,00 0,00 44,14 45,19 362.300
Multiplus ON 41,30 -0,72 40,92 41,87 192.500
Mundial ON 0,35 -2,78 0,34 0,36 560.800
Natura ON 43,75 0,04 43,07 44,37 615.700
NET PN 26,30 0,00 26,04 26,30 2.600
Nutriplant ON 2,50 4,17 2,50 2,55 2.500
Odontoprev ON 10,17 -0,39 9,96 10,37 797.000
OGX Petrol ON 13,23 -2,07 13,21 13,60 12.302.200
OHL Brasil ON 16,50 0,00 16,32 16,71 669.500
OSX Brasil ON 15,00 -0,27 14,63 15,19 250.900
P. Açúcar PN 88,50 0,73 87,25 89,54 362.200
Panamerican PN6,15 -0,81 6,10 6,33 315.200
Paranapane ON 2,91 0,34 2,84 2,93 437.500
PDGRealt ON 4,50 -1,75 4,47 4,64 12.726.600
Petrobrás ON 22,39 1,31 22,03 22,39 5.973.200
Petrobrás PN 21,29 1,72 20,88 21,29 16.055.600
Pine PN 13,05 -1,80 13,05 13,29 36.000
Plascar Par ON 1,54 0,65 1,47 1,54 27.200
Porto Segur ON 18,79 -1,57 18,68 19,11 431.500
Portobello ON 1,90 8,57 1,82 1,90 10.100
Portx ON 2,98 -4,49 2,95 3,16 114.700
Positivo I ON 6,74 -0,88 6,68 6,82 38.200
Profarma ON 9,53 -0,63 9,53 9,59 5.500
Providencia ON 6,70 1,67 6,57 6,70 12.800
Qgep Part ON 12,82 0,47 12,70 13,00 167.100
Qualicorp ON 16,60 0,12 16,50 16,88 1.044.900
Raia Drogasil ON20,54 -0,29 20,29 20,97 676.400
Randon Part PN10,10 0,00 10,04 10,15 479.900
Rasip Agro ON 0,42 5,00 0,39 0,42 25.700
Rasip Agro PN 0,34 -2,86 0,34 0,34 13.300
Recrusul PN 0,19 5,55 0,19 0,20 255.700
RedecardDON 32,10 -0,83 31,40 32,45 3.671.600
Renar ON 0,28 3,70 0,27 0,28 190.200
Renova UNT 32,90 -0,15 32,49 32,90 23.500
Rjcp Equity ON 0,11 0,00 0,10 0,11 182.100
RodobensimON11,12 5,40 10,56 11,12 17.200
Rossi Resid ON 8,00 1,39 7,75 8,09 3.494.700
RPMGON 1,19 -0,83 1,18 1,21 1.806.900
RPMGPN 0,95 0,00 0,93 0,96 715.600
Sabesp ON 74,84 1,67 73,25 75,04 205.500
Sanepar PN 7,36 -1,08 7,31 7,60 96.100
Sansuy PNA 3,79 3,55 3,50 4,00 44.900
Santander ON 0,14 -6,67 0,14 0,15 368.900
Santander PN 0,14 0,00 0,14 0,15 371.400
Santander UNT 15,54 -0,38 15,34 15,95 2.150.600
Santos Brp UNT33,20 -1,92 33,20 33,83 102.200
São Carlos ON 31,74 0,13 31,45 31,75 31.700
São Martin ON 22,86 -1,08 22,75 23,10 14.800
Saraiva Liv PN 22,99 -0,48 22,64 23,38 29.300
Schulz PN 7,50 1,49 7,39 7,50 13.100
Sid Nacion ON 16,35 1,30 15,90 16,35 2.385.400
Sierrabras ON 30,50 -1,29 30,25 31,35 277.400
SLCAgricol ON 18,84 -0,32 18,81 19,13 95.500
Sofisa PN 3,65 0,27 3,65 3,68 2.300
Souza Cruz ON 29,69 0,03 29,56 29,95 1.254.700
Springer ON 0,59 3,51 0,58 0,59 22.800
Sul Ameri UNT 15,60 -0,64 15,42 15,74 284.800
Sultepa PN 3,55 -1,66 3,45 3,59 1.800
Suzb PNA 7,20 -0,55 7,11 7,28 947.500
Taesa UNT 65,49 7,15 62,00 66,00 3.700
TAMON 46,20 -0,13 45,90 46,50 1.200
TAMPN 46,11 1,18 45,17 46,39 126.800
Tarpon Inv ON 13,70 -1,86 13,70 14,10 14.700
Technos ON 18,95 2,71 18,25 18,95 34.700
Tecnisa ON 8,58 -2,39 8,46 8,83 742.500
Tecnosolo ON 0,45 4,65 0,42 0,46 105.400
Tectoy ON 0,04 0,00 0,04 0,04 344.900.0
Tectoy PN 0,03 -25,00 0,03 0,04 731.300.00
Tegma ON 29,00 -1,69 28,81 29,45 197.900
Teka PN 1,13 -0,88 1,10 1,19 71.700
Telebrás PN 11,90 -0,83 11,90 12,40 81.500
Tempo Part ON 4,82 7,11 4,40 4,83 26.300
Tereos ON 3,46 -0,57 3,40 3,49 61.600
TIMPart ON 11,34 0,71 11,17 11,37 3.002.100
Time For F ON 17,42 1,93 16,89 17,79 17.800
Totvs ON 37,15 1,23 36,06 37,48 585.700
Tractebel ON 32,85 0,80 32,22 33,28 788.500
Tran Paulis PN 61,53 -0,56 61,04 62,40 74.100
Trisul ON 2,70 0,00 2,68 2,74 63.600
Triunfo Par ON 9,06 -1,31 8,95 9,14 4.200
Tupy ON 34,20 3,64 33,33 34,50 4.100
Ultrapar ON 43,30 -0,46 42,60 43,50 509.500
Unipar ON 0,43 7,50 0,43 0,44 1.200
Unipar PNB 0,29 -3,33 0,29 0,31 1.006.100
Usiminas ON 18,20 -1,03 17,92 18,58 127.500
Usiminas PNA 10,92 -0,91 10,84 11,10 2.817.300
VAgro ON 0,39 2,63 0,38 0,40 14.257.200
Vale ON 42,60 -0,05 41,94 42,70 3.390.400
Vale PNA 41,45 -0,12 40,85 41,61 11.727.300
Valid ON 29,76 0,61 29,11 29,96 85.800
Viver ON 2,38 -2,06 2,38 2,45 662.500
Vivo ON 48,79 2,11 47,97 48,92 65.100
Vivo PN 54,40 1,30 52,99 54,40 746.600
WEGON 20,14 -0,05 19,84 20,19 45.700
Wetzel S/A PN 1,40 -2,10 1,40 1,43 7.400
Wiest PN 0,38 -7,32 0,38 0,38 3.000
Wilson Sons DR 28,50 -0,35 28,50 28,50 2.200
AEBroadcast da Agência Estado:
Líder eminformação financeira emtempo real. Assine:
atende.ae@grupoestado.com.br
OLAVO CHINAGLIA
PRESIDENTE DO CADE
“A dinâmica do mercado de
capitais é incompatível com a
análise prévia (de compra de
ações por concorrentes). Dada
a dinâmica das operações em
bolsas, vamos ter que arrumar
uma abordagem específica
(para o tema)”
Bolsas internacionais
%HermesFileInfo:B-9:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Economia B9
14/4 a 14/5 0,0000 0,6179 0,5000
15/4 a 15/5 0,0005 0,6505 0,5005
16/4 a 16/5 0,0217 0,6818 0,5218
17/4 a 17/5 0,0333 0,6935 0,5335
18/4 a 18/5 0,0231 0,6732 0,5232
19/4 a 19/5 0,0142 0,6743 0,5143
20/4 a 20/5 0,0000 0,6313 0,5000
21/4 a 21/5 0,0000 0,6029 0,5000
22/4 a 22/5 0,0000 0,6347 0,5000
23/4 a 23/5 0,0200 0,6701 0,5201
24/4 a 24/5 0,0172 0,6773 0,5173
25/4 a 25/5 0,0344 0,6946 0,5346
26/4 a 26/5 0,0140 0,6641 0,5141
27/4 a 27/5 0,0196 0,6697 0,5197
IGP-M(FGV) 1,0365 IPCA (IBGE) -
IGP-DI (FGV) -
INPC (IBGE)
-
IPC-FIPE - ICV-DIEESE -
Fatores válidos para contratos cujo último reajuste ocorreu há umano.
Multiplique o valor pelo fator.
Índice MÊS ANO 12 MESES
TR (1º/4/2012) 0,00227 0,22 1,14
Poupança (1º/5)
0,5228 2,44 7,59
BASE DE CÁLCULO(R$) ALÍQUOTA
PARCELA
ADEDUZIR
Até 1.637,11 – Isento
De 1.637,12 até 2.453,50 7,5 122,78
De 2.453,51 até 3.271,38 15 306,80
De 3.271,39 até 4.087,65 22,5 552,15
Acima de 4.087,65 27,5 756,53
Deduções: R$ 164,56 por dependente; pensão alimentícia in-
tegral; contribuição ao INSS. Aposentado com 65 anos ou
mais temdireito a uma dedução extra de R$ 1.637,11 no bene-
fício recebido da previdência.
Abril NO ANO 12 MESES
INPC (IBGE) - 1,08 4,97
IGP-M (FGV) 0,85 1,47 3,65
IGP-DI (FGV) - 0,93 3,32
IPA-DI (FGV) - 0,53 1,80
IPC-DI (FGV) - 1,66 5,50
IPC (FIPE) - 0,74 4,39
IPCA (IBGE) - 1,22 5,24
INCC - (FGV) - 1,71 8,10
CUB (Sinduscon) - 0,85 6,19
ICV - Dieese - 2,05 5,49
FIPEZAP* - 4,00 23,50
* Índice de preços de imóveis lançado emfevereiro de 2010
SALÁRIODE CONTRIBUIÇÃO ALÍQUOTA(%)
Até 1.174,86 8%
De 1.174,87 a 1.958,10 9%
De 1.958,11 a 3.916,20 11%
* Empregador 12%
VALOR DIA% MÊS% ANO%
CDB (30/21) 8,68 0,56 -6,26 -18,57
CDI 8,72 0,00 -15,34 -19,63
Capital de Giro 11,59 0,00 -15,40-20,29
Hot money 1,10 0,00 -17,91 -17,29
Trabalhador assalariado e doméstica*
Café – NY
EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO
MERCADOS
Embaixa:
Tainha Média
EmAlta:
Escarola Extra
DATA VALOR DIA% MÊS% ANO
25/4 8,72 0,0332 0,6026 3,0696
26/4 8,72 0,0332 0,6360 3,1038
27/4 8,73 0,0332 0,6694 3,1381
30/4 8,70 0,0331 0,7028 3,1722
Café – BM&F
(contrato = 100 sacas; cotação = US$/saca)
Etanol - BM&F
(contrato = 30 metros cúbicos; cotação = R$/metro cúbico)
Açúcar - Londres
EM DÓLARES POR TONELADA
Soja Financeira – BM&F
(contrato = 450 sacas; cotação = US$/60kg)
Soja – Chicago
EM CENTS DE US$ POR BUSHEL
Café – Londres
EM DÓLARES POR TONELADA
Imposto de Renda na fonte
Milho – Chicago
EM CENTS DE US$ POR BUSHEL
Algodão – NY
EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO
Suco de Laranja – NY
EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO
UNID. PERÍODO
UFIR Out./00 R$ 1,0641
UFESP 2012 R$ 18,44
UFM-SP 2012 R$ 108,66
UPC Abr. a Jun. R$ 22,28
SAL. MÍN. 2012 R$ 622,00
FGTS Maio 0,2694%
SELIC* Março 0,82%
* Incide sobre valor nominal do débito. Há, ainda, multa
de 0,33%ao dia, limitada a 20%sobre o valor nominal.
}
DI - Over
Açúcar – NY
EM CENTS DE US$ POR LIBRA-PESO
Óleo de Soja – Chicago
EM CENTS DE US$ POR BUSHEL
Milho – BM&F
(contrato = 450 sacas; cotação = R$/60kg)
Farelo de Soja – Chicago
EM DÓLARES POR TONELADA
Boi - BM&F
CONTRATO = 330@; COTAÇÃO = R$/@
INSS
Mês de competência: Abril
DATA FATOR DATA FATOR
30/4 0,01234248 4/5 0,01233221
1˚/5 0,01231878 5/5 0,01244242
2/5 0,01228713 6/5 0,01246115
3/5 0,01230426 7/5 0,01242089
Trigo – Chicago
EM CENTS DE US$ POR BUSHEL
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 28 174,75 178,60 175,00 177,95 1,69
Jul/12 8.819 175,65 179,90 176,50 179,55 1,73
Set/12 3.304 178,00 182,15 178,70 181,80 1,73
Dez/12 1.933 181,50 185,65 182,05 185,35 1,81
Soja
R$/SACA DE 60KG
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
- - - - - - -
- - - - - - -
- - - - - - -
- - - - - - -
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 17.024 1.480,25 1.503,75 1.496,75 1.503,00 0,42
Jul/12 89.135 1.482,00 1.507,00 1.493,50 1.505,50 0,80
Ago/12 6.242 1.460,00 1.483,75 1.466,75 1.483,75 1,16
Set/12 2.440 1.403,25 1.425,50 1.410,00 1.424,50 1,03
Inflação (%)
Índices
TR/Poupança
Café Arábica
R$/SACA DE 60KG
Milho
R$/SACA DE 60KG
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 22.454 644,00 661,00 653,00 660,25 1,11
Jul/12 118.766 620,50 634,75 625,50 634,25 1,40
Set/12 32.893 550,25 562,25 551,00 560,75 1,77
Dez/12 46.181 534,50 544,75 538,75 543,25 0,84
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Ago/12 2.087 573,90 581,50 576,80 574,60 -0,38
Out/12 1.748 566,50 574,80 570,80 567,40 -0,60
Dez/12 239 572,90 579,50 576,80 573,70 -0,54
Mar/13 152 579,00 586,40 583,60 579,90 -0,63
Boi Gordo
R$/ARROBA, A PRAZO
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 7.166 424,20 435,10 427,40 434,30 1,61
Jul/12 40.545 425,80 436,50 428,40 435,50 1,66
Ago/12 5.937 416,60 428,20 418,00 427,80 2,34
Out/12 777 372,00 383,70 373,90 384,00 2,70
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 20 85,11 87,37 89,23 87,25 -2,22
Out/12 7 89,14 90,00 90,65 89,08 -1,73
Dez/12 4.698 85,40 88,35 87,90 86,96 -1,07
Mar/13 1.000 87,00 89,00 88,83 87,96 -0,98
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 2.162 1.923,00 1.965,00 1.964,00 1.961,00 -0,15
Jul/1212.4631.950,00 2.001,00 1.996,00 2.000,00 0,20
Set/123.6431.960,00 2.013,00 2.003,00 2.012,00 0,45
Nov/12 450 1.967,00 2.011,00 2.000,00 2.010,00 0,50
Indicadores
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 307 24,41 24,89 24,43 24,76 1,35
Jul/12 - - - 24,63 24,88 1,02
Set/12 275 24,80 25,08 24,93 25,05 0,48
Nov/12 61 25,50 25,70 25,50 25,70 0,78
VENC. NEG. MÍN. MÁX. FECH. AJUSTE VAR.%
Abr/12 10 1.197,00 1.197,00 1.197,00 1.195,00 -0,17
Mai/12 77 1.150,00 1.165,00 1.169,00 1.165,00 -0,34
Jun/12 - - - 1.175,00 1.171,00 -0,34
Jul/12 - - - 1.175,00 1.165,00 -0,85
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 4 214,50 214,50 218,00 218,00 0,00
Set/12 311 224,65 228,90 225,30 228,50 1,42
Dez/12 7 227,30 230,50 227,30 230,40 1,36
Mar/13 - - - 231,50 234,95 1,49
TR/TBF/poupança (%)
MERCADOSFUTUROS
PREÇOSAOPRODUTOR
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Jul/12 1.599 138,00 148,50 148,00 141,85 -4,16
Set/12 154 138,75 147,85 147,80 141,55 -4,23
Nov/12 87 139,35 147,25 147,20 141,75 -3,70
- - - - - - -
Médio Mín. Máx.
Norte do Paraná 54,30 53,50 54,50
Ponta Grossa (PR 56,00 54,00 57,00
Passo Fundo (RS) 54,71 54,00 55,50
Rio Verde (GO) 51,31 50,00 53,00
Triângulo Mineiro 53,02 51,00 56,00
Rondonópolis (MT) 52,87 52,00 54,50
O
s preços internacionais do suco de la-
ranja caíramcomforça ontemna Bol-
sa de Nova York, diante de dados que
indicam procura menor pela bebida
nos Estados Unidos. Um estudo da consultoria
Nielsen, divulgadopeloDepartamentodeCitros
daFlórida, mostrouqueoconsumototal desuco
de laranja nas quatro semanas encerradas em14
de abril caiu 11% em relação ao mesmo período
doanopassado. Apercepçãode enfraquecimen-
todademandajáexistiaentreinvestidoreseana-
listas, mas esse dadoconfirmoua ideia de que as
cotações do suco ainda estão em níveis que ini-
bemascompras. Oscontratosdoprodutoconge-
lado para entrega em julho recuaram 4,16% on-
tem, para141,85centavosdedólarporlibra-peso.
Em2012, o preço da commodity cedeu 16%.
Outro mercado que teve perdas expressivas
foi o de algodão. A Índia anunciou que vai reto-
mar as exportações da fibra, suspensas durante
dois meses. A restrição havia sido imposta para
limitar umaeventual altados preços domésticos
da matéria-prima, mas, diante da perspectiva de
quedade6%doconsumonopaís, ogovernolibe-
rou os embarques. Com mais oferta disponível
no mercado internacional, o preço do algodão
para entrega emjulhocaiu2,01%emNova York,
para 89,40 cents/lb.
Na Bolsa de Chicago, milho e trigo tiveram
valorização porque, após queda dos preços em
sessões anteriores, a demanda se fortaleceu. A
soja tambémsubiu, puxada por compras da Chi-
na, seguindoomovimentodas últimas semanas.
Só emabril, a oleaginosa ganhou quase 7%.
AUTÔNOMO(BASE EMR$) ALÍQUOTA APAGAR (R$)
De 622,00 a 3.916,20 20% De 124,40 a 783,24
Vencimento 15/5. O porcentual de multa a ser aplicado
fica limitado a 20%, mais taxa Selic.
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 3.893 633,75 649,75 642,25 647,75 0,86
Jul/12 59.018 640,25 655,50 650,00 654,50 0,69
Set/12 13.299 652,25 668,00 662,75 666,50 0,57
Dez/12 14.054 673,00 689,75 684,25 688,00 0,55
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Abr/12 20 94,75 94,75 94,81 94,62 -0,20
Mai/12 470 94,21 95,18 95,19 94,85 -0,36
Out/12 28 102,40 103,10 103,10 103,00 -0,10
Nov/12 12 102,85 103,98 103,71 103,98 0,26
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 14.933 54,39 55,28 55,18 54,66 -0,94
Jul/12 60.387 54,78 55,66 55,53 55,05 -0,86
Ago/12 5.763 54,98 55,85 55,71 55,23 -0,86
Out/12 939 55,28 56,13 55,96 55,50 -0,82
CEAGESP COTAÇÃODODIA27/4/2012
Reajuste do aluguel (Maio)
Venc. Neg. Mín. Máx. Últ. Ajuste Var.%
Mai/12 6.461 21,20 21,43 21,22 21,17 -0,24
Jul/12 46.496 20,96 21,45 21,21 21,12 -0,42
Out/12 19.835 21,41 21,87 21,63 21,53 -0,46
Mar/13 14.601 22,27 22,75 22,52 22,37 -0,67

Cenário: Filipe Domingues
Médio Mín. Máx.
Cerrado (MG) 380,00 380,00 380,00
Sul de Minas Gerais 375,67 375,00 377,00
Noroeste do Paraná (PR) 372,50 365,00 380,00
Zona da Mata (MG) 370,00 370,00 370,00
Garça (SP) 367,00 367,00 367,00
R$ 7,00 a
R$ 4,00/ Kg
Fator da TR
Médio Mín. Máx.
Araçatuba (SP) 94,50 94,00 95,00
Barretos (SP) 95,00 94,00 96,00
Bauru/Marília (SP) 97,00 - 97,00
Campo Grande (MS) 89,00 89,00 89,00
Cuiabá (MT) 87,00 - 87,00
Dourados (MG) 89,00 89,00 89,00
Goiânia (GO) 87,00 87,00 87,00
Presidente Prudente (SP) 95,00 95,00 95,00
Noroeste do Paraná (PR) 93,50 93,00 94,00
Triângulo Mineiro 89,50 89,00 90,00
Suas Contas
Agronegócios
R$ 15,48 a
R$ 17,04/Eng
Fundos 30/4/2012
Médio Mín. Máx.
Mogiana (SP) 21,28 20,00 22,51
Norte do Paraná 20,44 20,00 23,00
Passo Fundo (RS) 23,68 22,00 25,00
Sudoeste do Paraná 21,16 20,30 -
Sorriso (MT) 16,16 - -
Chapecó (SC) 22,64 22,00 23,50
Rio Verde (GO) 17,88 17,00 18,50
Triângulo Mineiro 20,47 20,47 20,47
MAIORES POR PATRIMÔNIO dia(%) mês(%) ano(%) PL(R$ mm) Cota(R$)
Referenciado DI
BB Top DI FI Refer DI Lp* 0,03 0,71 3,31 28.633.417,68 9,67
Bradesco FI Refer DI Perf 0,03 0,71 3,18 22.294.897,24 13,97
Bram FI Refer DI Rubi 0,03 0,75 3,37 17.733.429,17 4,62
Itaú Referenciado DI FI 0,03 0,74 3,32 16.152.571,97 89,65
Special Referenciado DI FI 0,03 0,75 3,35 10.791.452,14 117,93
Renda Fixa
Caixa FI Master Person. 50 RF LP* 0,03 0,69 3,29 17.109.248,79 11,62
Bram FI RF 0,04 0,76 3,42 12.804.767,36 12,77
Itaú Francês Renda Fixa FI 0,05 0,89 3,53 12.705.734,91 1637,48
Caixa FI Master Perf 50 RF LP* 0,03 0,69 3,27 12.232.254,07 1,45
Caixa FIC Personal RF L Prazo* 0,03 0,66 3,12 10.476.917,32 8,66
Fundos de Curto Prazo
FI Liquidez CP 0,03 0,71 3,22 5.952.942,25 1,82
Itaú Curto Prazo FI 0,03 0,72 3,22 4.935.196,41 38,16
Caixa FI Master Liq. Curto Prazo 0,03 0,71 3,21 4.885.508,52 3,76
Caixa FIC Pratico Curto Prazo 0,01 0,31 1,53 4.460.924,18 4,33
RT Enterprise Curto Prazo FI 0,03 0,71 3,21 1.290.290,76 12,91
Multimer. Multiestratégia
Ffie FI Mult Cred Priv* -0,57 -7,27 -0,47 15.472.646,19 1,09
Select 1 FIC FI Multi. Prev.* 0,27 5,19 11,34 4.702.151,18 4,16
FPRF2 Albatroz FI Mult. Prev* 0,28 5,43 11,80 4.416.396,14 8,77
Odessa Multim Cr. Priv. FICFI* 0,03 0,7 3,26 4.283.271,73 25,51
Amigo FI Multimercado* 0,05 0,82 3,47 3.892.365,91 112,68
Multimer. Juros e Moedas
Caixa FI Jord Multimerc LP* 0,05 0,76 3,47 8.532.480,27 1,31
Santander FI Anubis Multim.* 0,04 0,74 3,41 6.114.562,36 1,40
BTG Pactual H. Yield FI Mult.* 0,02 0,86 3,54 5.762.877,97 13,58
OGX 63 Mult. Cred. Privado FI* 0,03 0,69 3,25 2.198.640,09 16,25
FI Maracana Multimerc* 0,05 0,77 3,50 2.099.363,67 1,38
Ações Livre
Bird Fdo Inv. Aç. Invest Exteri* 0,37 -1,53 -3,72 1.408.984,01 1477,48
Log FIC FIA* -0,93 -0,93 8,14 1.158.221,75 83,96
CSHG Beta 14 FIC FI Ações* 0,77 3,13 13,00 1.047.166,23 27,08
Tempo Capital Princ. FI Ações* 0,83 1,9 12,87 994.240,67 138,48
FIA Bov 114* -0,81 -4,31 8,19 768.024,86 208,48
Frutas
Mercado Atacadista
Secretaria do Abastecimento e Ceagesp
Preços em R$
Abacate
Fortuna A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,98/1,12
Margarida A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,90/1,10
Avocado A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 5,00/5,50
Quintal A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,00/1,15
Abacaxi
Havaí A Graúdo . . . . . . . . . . . . . . . Und 3,12/3,32
Havaí B Médio . . . . . . . . . . . . . . . . . Und 2,62/2,82
Havaí C Miúdo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Und 2,12/2,32
Pérola A Graúdo . . . . . . . . . . . . . Und 3,39/3,60
Pérola B Médio . . . . . . . . . . . . . . . Und 2,89/3,09
Pérola C Miúdo . . . . . . . . . . . . . . . Und 2,30/2,49
Acerola
Fresca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 6,71/7,71
Banana
Terra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,74/1,92
Maçã . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,65/2,96
Ouro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,87/2,10
Prata Mg . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,82/2,05
Prata Sp . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,58/1,77
Nanica Climat. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,10/1,23
Cajú
A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 11,09/12,55
B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 8,13/9,08
Caqui
Fuyu A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,77/4,24
Fuyu B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,95/3,28
Fuyu C . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,29/2,60
Rama Forte A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,62/1,76
Rama Forte B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,27/1,39
Rama Forte C . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,99/1,07
Taubate A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,25/1,35
Giombo A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,56/2,92
Giombo B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,00/2,23
Giombo C . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,47/1,73
Kyoto A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,81/2,00
Kyoto B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,47/1,60
Kyoto C . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,16/1,30
CocoVerde
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Und 1,03/1,13
Figo
A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 8,21/9,13
B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 6,35/7,21
FigoDaIndia
A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 12,00/13,35
B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 10,00/11,00
Framboesa
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 65,00/75,00
FrutaDoConde
9/10 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 5,83/6,11
12 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,69/5,06
15 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,37/3,94
18 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,37/2,51
Goiaba
Vermelha 9 Frutos . . . . . . . . . . . Kg 3,10/3,68
Vermelha 12 Frutos . . . . . . . . . . . Kg 3,11/3,68
Vermelha 15 Frutos . . . . . . . . . . Kg 3,11/3,68
Vermelha 18 Frutos . . . . . . . . . . Kg 2,11/2,44
Branca 9 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,22/2,72
Branca 12 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,22/2,72
Branca 15 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,22/2,72
Branca 18 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,55/1,72
Jabuticaba
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 13,00/15,00
Jaca
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,10/1,20
Kiwi Nacional
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,77/3,14
Laranja
Baia A (7/10 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,21/1,29
Baia B (11/13 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,00/1,10
Baia C (14/15 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,77/0,87
Lima A (10/13 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,12/1,21
Lima B (14/15 Dz) . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,85/0,95
Lima C (18/21 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,65/0,75
Pêra A (10/13 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,25/1,35
Pêra B (14/15 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,94/1,03
Pêra C (18/21 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,67/0,76
Seleta A (8/10 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,09/1,19
Seleta B (11/13 Dz) . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,90/1,00
Seleta C (18/21 Dz) . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,71/0,81
Lima
Pérsia A (9/10 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,59/2,79
Pérsia B (13/15 Dz) . . . . . . . . . . . . Kg 2,05/2,25
Pérsia C (18/24 Dz) . . . . . . . . . . . . . Kg 1,59/1,79
Limão
Taiti A (21/27 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,08/1,18
Taiti B (32/38 Dz) . . . . . . . . . . . . . Kg 0,84/0,94
Taiti C (40/45 Dz) . . . . . . . . . . . . . Kg 0,60/0,70
MaçãNacional
Fuji 80-150 Frutos . . . . . . . . . . . . . Kg 2,46/2,69
Fuji 163-180 Frutos . . . . . . . . . . . Kg 2,02/2,26
Gala 80-150 Frutos . . . . . . . . . . . . Kg 2,31/2,53
Gala 163-180 Frutos . . . . . . . . . Kg 1,82/2,08
Golden 80-150 Frutos . . . . . Kg 2,27/2,56
Golden 163-180 Frutos . . . . . Kg 1,87/2,07
Mamão
Formosa A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,13/1,25
Formosa B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,84/0,95
Havaí 12 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,25/1,37
Havaí 15 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,33/1,46
Havaí 18 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,30/1,42
Havaí 21 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,00/1,09
Havaí 24/28 Frutos . . . . . . . . . . . . Kg 0,71/0,81
Manga
Hadem9 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,05/4,50
Hadem12 Frutos . . . . . . . . . . . . . Kg 4,00/4,46
Hadem15 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,15/3,53
Hadem18 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,41/2,61
Palmer 9 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,20/2,44
Palmer 12 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,12/2,42
Palmer 15 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,71/1,87
Palmer 18 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,36/1,55
Tommy Atkins 12 Frutos .Kg 1,68/1,85
Tommy Atkins 15 Frutos .Kg 1,35/1,49
Tommy Atkins 18 Frutos . . Kg 1,06/1,19
Maracujá
Azedo A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,06/2,26
Azedo B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,65/1,84
Azedo C . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,25/1,41
Doce 8 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,90/4,16
Doce 10 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,90/4,16
Doce 12 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,33/3,59
Doce 15 Frutos . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,74/3,00
Melancia
Redon/Comprida Graúda Kg 0,99/1,09
Redon/Comprida Média Kg 0,79/0,89
Redon/Comprida Miúda .Kg 0,62/0,69
Melão
Amarelo 6/7 Frutos . . . . . . . . . . . . Kg 1,63/1,71
Amarelo 8/9 Frutos . . . . . . . . . . . Kg 1,63/1,71
Amarelo 10/11 Frutos . . . . . . . . . Kg 1,42/1,45
Amarelo 12/14 Frutos . . . . . . . Kg 1,22/1,25
Mexerica
Rio A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,10/3,30
Rio B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,60/2,80
Rio C . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,10/2,30
Morango
Comum . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 8,33/9,68
Caminho Real . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 11,01/12,58
Nespera
(4 Cumbuca ) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 8,00/10,00
Quincam
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 5,93/6,82
Romã
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 6,05/6,62
Tangerina
Cravo A (10/12 Dz) . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,18/2,35
Cravo B (13/15 Dz) . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,74/1,91
Cravo C (18/21 Dz) . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,30/1,47
Murcot A (8/10 Dz) . . . . . . . . . . . . Kg 2,30/2,50
Murcot B (11/12 Dz) . . . . . . . . . . . . Kg 1,80/1,90
Murcot C (13/15 Dz) . . . . . . . . . . . Kg 1,60/1,70
PoncamA (8/10 Dz) . . . . . . . . . . Kg 2,17/2,30
PoncamB (11/12 Dz) . . . . . . . . . . . . Kg 1,73/1,88
PoncamC (13/15 Dz) . . . . . . . . . . Kg 1,30/1,45
Uva
Niagara Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,18/3,40
Niagara Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,70/2,95
Niagara Especial . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,22/2,45
Itália Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,94/4,22
Itália Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,29/3,63
Itália Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,40/2,77
Brasil Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,10/4,30
Brasil Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,49/3,87
Brasil Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,69/3,08
Rubi Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,19/4,50
Rubi Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,46/3,84
Rubi Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,69/3,03
Benitaka . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,96/4,45
UvaEstrang.
Crinsson . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 5,45/5,88
Moscatel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 6,50/7,04
Thompson . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,78/5,18
Red Globe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,76/5,18
Legumes
Mercado Atacadista
Secretaria do Abastecimento e Ceagesp
Preços em R$
Abóbora
Japonesa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,18/1,31
Seca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,21/1,38
Moranga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,86/0,95
Paulista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,79/0,87
Abobrinha
Brasileira Extra Aa . . . . . . . . . . . . . Kg 1,28/1,43
Brasileira Extra A . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,00/1,10
Brasileira Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,76/0,86
Italiana Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,05/2,21
Italiana Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,66/1,83
Italiana Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,30/1,43
Alcachofra
Graúda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cb 3,95/4,91
Média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cb 1,84/2,04
Miúda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cb 0,97/1,07
BatataDoce
Amarela Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,53/1,63
Amarela Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,25/1,35
Amarela Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,01/1,11
Rosada Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,21/1,31
Rosada Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,95/1,05
Rosada Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,72/0,81
Berinjela
Conserva Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,20/3,50
Conserva Especial . . . . . . . . . . . . Kg 2,50/3,00
Conserva Primeira . . . . . . . . . . . . Kg 1,80/2,00
Japonesa Extra . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,50/3,00
Japonesa Especial . . . . . . . . . . . . Kg 1,80/2,00
Japonesa Primeira . . . . . . . . . . . Kg 1,20/1,50
Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,40/1,53
Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,10/1,21
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,82/0,93
Beterraba
Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,21/1,32
Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,94/1,04
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,66/0,76
Cará
Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,14/1,24
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,84/0,94
Cenoura
Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,41/1,53
Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,18/1,28
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,90/1,00
Chuchu
Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,70/0,79
Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,52/0,61
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,36/0,43
Cogumelo
(250 Gramas) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pct 2,71/2,96
Ervilha
Torta Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 5,51/5,99
Torta Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,52/5,00
Torta Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,54/4,01
FeijãoCorado
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,69/3,89
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,23/3,43
Gengibre
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,37/1,53
Inhame
Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,35/1,46
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,10/1,21
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,85/0,95
Jiló
Redondo Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,75/1,87
Redondo Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,37/1,51
Redondo Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,05/1,14
Mandioca
Graúda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,13/1,22
Média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,85/0,95
Miúda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,65/0,75
Mandioquinha
Extra Aaa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,45/2,69
Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,02/2,20
Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,59/1,79
Maxixe
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,29/2,61
Pepino
Caipira Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,22/1,32
Caipira Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,92/1,02
Caipira Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,62/0,72
ComumExtra Aa . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,81/0,90
ComumExtra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,61/0,71
ComumExtra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,43/0,51
Japonês Extra Aa . . . . . . . . . . . . Kg 2,47/2,68
Japonês Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,97/2,19
Japonês Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,51/1,70
Pimenta
* Vermelha Extra Aa . . . . . . . . . Kg 2,10/2,32
* Vermelha Extra A . . . . . . . . . . . . Kg 1,57/1,71
Cambuci Extra Aa . . . . . . . . . . . . Kg 2,03/2,23
Cambuci Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,58/1,77
Verde Americana Ex. Aa .Kg 2,19/2,36
Verde Americana Extra A Kg 1,80/1,95
Verde Americana Extra . . . . Kg 1,37/1,54
Pimentão
Verde Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,23/1,37
Verde Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,97/1,07
Verde Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,70/0,79
Vermelho Extra Aa . . . . . . . . . . . Kg 2,19/2,35
Vermelho Extra A . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,78/1,97
Vermelho Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,43/1,56
Amarelo Extra Aa . . . . . . . . . . . . . Kg 3,33/3,77
Quiabo
Liso Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,10/3,36
Liso Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,47/2,70
Liso Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,86/2,09
Tomate
Maduro Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,84/2,01
Maduro Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,61/1,73
Maduro Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,31/1,44
Salada Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,85/2,01
Salada Extra A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,62/1,74
Salada Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,28/1,42
Caqui Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,58/1,78
Cereja Extra Aa . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,79/3,07
Vagem
Macarrão Curta Ex.Aa . . . . Kg 3,59/3,90
Macarrão Curta Extra A Kg 2,94/3,28
Macarrão Curta Extra . . . . . . Kg 2,28/2,60
Manteiga Extra Aa . . . . . . . . . . . . Kg 2,50/2,70
Manteiga Extra A . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,10/2,30
Manteiga Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,50/1,70
Verduras
Mercado Atacadista
Secretaria do Abastecimento e Ceagesp
Preços em R$
Acelga
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 8,26/9,77
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 5,99/6,89
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 4,36/4,84
Agrião
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 23,14/24,78
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 18,89/20,27
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 15,61/16,99
Alface
Americana Extra . . . . . . . . . . Eng 14,82/16,16
Americana Especial . . . . . Eng 11,63/12,63
Americana Primeira . . . Eng 9,90/10,90
Crespa Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 12,59/14,19
Crespa Especial . . . . . . . . . . . . . Eng 9,92/10,92
Crespa Primeira . . . . . . . . . . . . . Eng 7,58/8,58
Romana . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 12,33/15,00
Lisa Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 13,25/14,54
Lisa Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 10,48/11,48
Lisa Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 8,25/9,25
AlhoPorro
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 7,00/8,00
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 5,34/6,00
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 4,01/4,68
Almeirão
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 14,88/16,06
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 11,79/12,79
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 8,87/9,87
Pão De Açúcar Ex. . . Dzmc 19,36/20,73
Pão De Açúcar Esp. .Dzmc 15,73/16,73
Pão De Açúcar Prim. Dzmc 13,01/14,01
Aspargo
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mc 5,00/6,00
Brócolos
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 30,68/32,95
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 26,01/27,86
Ninja . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 15,73/17,85
Catalonha
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 13,24/15,32
Cebolinha
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 12,12/13,34
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 9,82/10,82
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 7,64/8,64
Chicória
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 11,65/13,97
Coentro
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 25,28/27,42
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 18,19/20,68
Couve
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 8,78/9,96
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 6,89/7,76
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 5,37/6,05
Bruxelas Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . Pct 3,50/4,00
CouveFlor
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 16,84/18,62
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 13,51/14,56
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 10,91/11,94
ErvaDoce
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 18,78/21,89
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 15,22/16,67
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 11,94/13,39
Escarola
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 15,26/17,04
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 11,93/12,93
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 9,29/10,29
Espinafre
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 16,51/17,80
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 13,31/14,31
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 10,60/11,60
Louro
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mc 3,46/3,95
MilhoVerde
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,87/0,92
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,69/0,73
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,50/0,55
Nabo
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mc 5,86/6,53
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mc 4,53/5,00
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mc 3,44/3,89
Orégano
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mc 1,79/2,10
Palmito
Pupunha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pc 8,57/10,00
Rabanete
Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 19,44/21,39
Especial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 15,94/17,50
Primeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 12,43/13,99
Repolho
Liso Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 7,94/9,30
Roxo Extra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 15,96/18,52
Rúcula
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dzmc 17,37/19,37
Salsa
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mc 7,18/8,88
Salsão
Branco/Verde Extra Dzmc 16,83/18,98
Branco/Verde Esp. .Dzmc 13,34/14,69
Branco/Verde Prim. .Dzmc 10,49/11,70
Manjericão
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mç 1,80/2,00
Alface
Crespa Hidropônica . . . . Eng 12,98/14,37
Lisa Hidropônica . . . . . . . . Eng 13,49/14,98
Mimosa Hidropônica . . Eng 13,49/14,98
Romana Hidropônica Eng 12,96/14,96
Agrião
Hidropônico . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 16,04/17,53
Escarola
Hidropônica . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 12,96/14,96
Rúcula
Hidropônica . . . . . . . . . . . . . . . . Eng 26,49/29,46
Diversos
Mercado Atacadista
Secretaria do Abastecimento e Ceagesp
Preços em R$
Alho
Tipo 7 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 9,14/10,14
Tipo 6 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 7,14/8,57
Tipo 5 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 5,43/6,00
Amendoim
ComCasca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sc 68,76/70,95
S/Casca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sc 87,61/88,89
Batata
ComumEspecial . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,91/1,02
Comum1a./2a. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 0,47/0,57
ComumEspecialzinha . . . . Kg 0,47/0,57
Benef.comumEspecial . . . . Kg 1,02/1,19
Benef.comum1a./2a. . . . . . . Kg 0,49/0,59
Benef.comumEspecial. Kg 0,49/0,59
Benef.lisa Especial . . . . . . . . . . . . Kg 1,29/1,39
Canjica
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,50/1,60
Cebola
Roxa Graúda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,43/1,53
Roxa Média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,43/1,53
Roxa Miúda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,26/1,33
Sta Catarina Graúda . . . . . . . . . Kg 1,32/1,40
Sta Catarina Média . . . . . . . . . . . . Kg 1,33/1,40
Sta Catarina Miúda . . . . . . . . . . . . Kg 1,19/1,26
CocoSeco
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sc 29,00/30,00
MilhoPipoca
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sc 42,00/45,00
Ovos
Branco Extra . . . . . . . . . . . . . . . . Cx 53,64/54,64
Branco Grande . . . . . . . . . . . . . Cx 52,04/53,04
Branco Grande Emb. . . . . . . . Bd 4,74/5,12
Branco Médio . . . . . . . . . . . . . . . . . Cx 50,49/51,49
Branco Pequeno . . . . . . . . . . Cx 44,68/45,68
Branco Extra Embalado Bd 5,47/5,75
Vermelho Extra . . . . . . . . . . . . Cx 63,32/64,32
Vermelho A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cx 60,63/61,63
Vermelho B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cx 58,18/59,18
Codorna . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cx 1,58/1,68
Pinhão
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sc 27,07/28,07
Pescado
Mercado Atacadista
Secretaria do Abastecimento e Ceagesp
Preços em R$
BagreA.salgada
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,50/4,00
Cação
Congelada Grande . . . . . . . . . . . Kg 5,80/6,00
Caçonete . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,50/5,00
Raia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,30/1,50
Camarão
Ferro Grande . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 27,00/28,00
Ferro Médio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 16,00/18,00
Ferro Pequeno . . . . . . . . . . . . . . . Kg 11,00/12,00
Rosa Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 63,00/65,00
Corvina
Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,80/5,00
Média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,30/3,50
Pequena . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,30/2,50
Dourado
Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 12,00/13,00
Garoupa
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 19,00/20,00
Linguado
Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 13,00/15,00
Médio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 9,00/10,00
Pequeno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 6,00/7,00
Manjuba
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 7,50/8,00
Namorado
Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 19,00/20,00
Médio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 14,00/15,00
Pequeno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 11,00/12,00
Pacu
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 6,50/7,50
Salmão
Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 15,00/16,00
Pescada
Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 9,00/10,00
Média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 7,00/8,00
Pequena . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,50/4,00
Amarela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 19,00/20,00
Cumbucu Grande . . . . . . . . . Kg 15,00/16,00
Goete Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,30/3,50
Goete Média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,80/3,00
Goete Pequena . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 2,30/2,50
Maria Mole Grande . . . . . . . . . Kg 4,00/4,50
Maria Mole Média . . . . . . . . . . . . Kg 3,30/3,50
Maria Mole Pequena . . . . . . . . Kg 2,30/2,50
Tortinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,80/2,00
Polvo
Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 22,00/25,00
Porco
Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,30/3,50
Robalo
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 29,00/30,00
Sardinha
Fresca Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 1,90/2,00
Tainha
Grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 7,00/8,00
Média . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 3,50/4,00
Tilápia
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Kg 4,90/5,00
Demandafraca
derrubaopreçodo
sucodelaranja
Salárioregional paulista
MAIORES POR RENTABILIDADE mês(%) dia(%) ano(%) PL(R$ mm) Cota(R$)
Referenciado DI
Porto Seguro FI Refer DI II 0,78 0,03 3,39 545.984,46 131,72
Agudos FIC FI Refer DI 0,78 0,03 3,42 219.473,12 1,17
Onix Fdo Inv. Cotas FI Refer DI 0,77 0,03 3,39 69.029,19 1,51
Itaú Perfil Refer DI FI 0,76 0,04 3,32 1.036.824,79 163,03
Safra DI Credito Priv.FI Refer 0,76 0,04 3,40 4.352.551,93 135,75
Renda Fixa
Icatu Vanguarda FMP At. RF FI* 5,65 0,29 13,02 6.035,37 3,16
Wa Prev Invest RF Cred. Priv. FI* 5,51 0,37 13,08 132.556,64 1747,77
Icatu Vang. R IGPM Sob FI RF* 5,43 0,28 12,48 1.358,32 1,44
Bradesco FI RF Cred Priv Iron F. 2 Twc* 5,27 0,04 10,16 18.249,54 1,10
Icatu Vang. R IGPMSob FIC FI RF* 5,01 0,26 10,68 638,83 1,28
Fundos de Curto Prazo
Bradesco Mega PP C. Prazo F. FI 9,88 0,02 14,95 147.922,31 1,15
Itaú Curto Prazo FI 0,72 0,03 3,22 4.935.196,41 38,16
Itaú Extra Master C. Prazo FI 0,71 0,03 3,18 23.461,79 13,71
Lausanne Curto Prazo FI 0,71 0,03 3,18 51.804,84 5,62
Itaú Institucional C. Prazo FI 0,71 0,03 3,19 58.250,12 37,42
Multimer. Multiestratégia
BTG Pactual Direc. B FI Mult Inr* 50,29 3,04 203,27 217.508,59 5,37
Kondor Zeb VII FI Mult* 16,71 2,25 -39,95 4.293,47 0,27
Nobel Advan. Aggr FI Multim.* 14,12 2,62 13,32 68.834,84 1916,50
GPM Multiestr. Plus FI Mult* 13,08 0,27 8,52 3.869,46 1,51
DWN Evol. Master FI Mult* 12,86 -1,56 18,08 801,34 1,18
Multimer. Juros e Moedas
Aries FI Multimercado* 5,4 0,03 4,89 41.283,96 121,01
FI Multimerc Petros Cred. Priv.* 5,33 0,08 5,51 1.736.622,24 4,58
HSBCFI Mult. Cred Priv Pr. Cairo* 4,75 0,24 10,54 252.211,91 63,39
FI Mult. Safira Credito Privado* 4,51 0,26 10,37 649.141,12 1,45
Caixa FI Brasil IPCA VII M. Cr. Priv* 3,14 0,05 7,04 58.282,16 1,09
Ações Livre
Fundo Invest Ações América* 39,04 2,78 66,29 54.242,14 11,35
CSHG All Skopos BRK F. FI Aç.* 13,52 1,96 14,79 167.195,74 16,86
CSHGAll Skopos BRK 60 FIC FI Aç.* 13,3 1,93 14,53 94.861,52 1,75
Advis Equities Total R. FI Ações* 9,97 1,59 40,09 17.074,60 1,52
Advis Equities T. Return F. FIA* 8,15 1,27 31,98 17.366,31 1,39
FONTE: AE BROADCAST
PRODUZIDOPELA:
Omelhor da
informação financeira
on line e emtempo real
4,16%
*Contratos de julho/2012
COTAÇÕES DO SUCO DE LARANJA
EM NOVA YORK
23/4 30
EM CENTAVOS DE DÓLAR POR LIBRA-PESO
141,85
141,00
142,00
143,00
144,00
145,00
146,00
147,00
148,00
O piso salarial tem três faixas, R$ 690, R$ 700 e R$
710, de acordo com a atividade profissional (a lista das
atividades por faixa está no Projeto de Lei 1/2012 em 23
de fevereiro de 2012, que vale a partir de Março, para
pagamento emAbril) e não se aplica a trabalhadores
que têmpiso definidopor lei federal, convenção ouacor-
do coletivo de trabalho nem a servidores públicos, apo-
sentados e pensionistas.
%HermesFileInfo:B-10:20120501:
B10 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Odesafio dos fundadores da
Evolubike para popularizar o
produto no País é lidar coma
legislação brasileira, que clas-
sifica bicicletas elétricas co-
mo ciclomotores, diferente-
mente de outros países. De
acordo como Conselho Na-
cional de Trânsito (Con-
tran), veículos de duas rodas
e que alcançamvelocidade
acima de 25 quilômetros por
hora devemser licenciados,
seus condutores precisam
ter mais de 18 anos e possuir
uma Autorização para Con-
duzir Ciclomotor (ACC).
Negócios
A
pesar de a Amazon ter anunciado
nasexta-feira umaquedade35%no
lucro, outronúmerodobalançotri-
mestral chamaaatenção. Asvendas
deconteúdodigital davarejistaonlinecresce-
ram 19% nos primeiros três meses do ano.
Issomostraqueaestratégiadevendereletrô-
nicosapreçosbaixosparaincentivaroconsu-
modeprodutosdigitaistemdadocertoeago-
ra chama a atenção tambémda Microsoft.
Parte desse crescimento é em razão das
vendas dotablet Kindle Fire, lançadoemno-
vembronos Estados Unidos, onde évendido
por US$ 199 – bem abaixo do preço do iPad,
que nos EUAcusta a partir de US$ 499. Com
um produto acessível, a Amazon aumentou
suas vendas de produtos digitais comolivros
eletrônicos, músicas digitais, alémde filmes
e séries de TVque podemser comprados – e
baixados – pelo serviço online da loja.
A Amazon não está sozinha. Concorre há
anos coma loja de conteúdodigital da Apple
e, mais recentemente, do Google, entre ou-
trosrivais. Alivrarianorte-americanaBarnes
&Noble, em2009, decidiu não ficar atrás da
varejista–quesaiunafrenteaolançaroleitor
de e-books, o Kindle – e criou o seu próprio
aparelho de leitura e consumo digital.
O Nook é um desconhecido do mercado
brasileiro, mas temumaimportantefatiadas
vendas de leitores de livros eletrônicos. Ele
representacerca deumquartodas vendas de
livrosdigitaisnos EUA, atrásapenasdas ven-
das do Kindle, da Amazon.
Éaí queestáointeressedaMicrosoft. Aose
aliar à livraria, a empresa dá mais um passo
paraterumfatiadasvendasdeconteúdodigi-
tal. A fabricante de software – que vende fil-
meseséries deTVpelarededoconsoleXbox
360–anunciouumaplicativodoNookparao
Windows 8, que chega neste ano. E é de se
supor que deve fazer o mesmo para seus
smartphones, o que deve expandir o público
consumidor dos serviços do Nook.

EDITOR-ASSISTENTE DO ‘LINK’
Ligia Aguilhar
Como quase todo paulistano, os
irmãos Rogério e Renato Rovito
sofriam com os problemas do
trânsito da capital. Como quase
todo filho de empreendedor,
eles também começaram a so-
nhar com o próprio negócio
quando concluíram o curso de
engenharia mecânica.
Auniãodoútil aoagradável se
deu em 2010, quando umamigo
emcomum, oengenheiro meca-
trônico Alexandre Lima, voltou
de uma feira de duas rodas na
Chinaondedescobriuas bicicle-
tas motorizadas. Juntos, os três
fizeramuma nova visita ao país,
onde encontraram fornecedo-
res e deramoprimeiropassopa-
ra a fundação da Evolubike, em-
presaespecializadanodesenvol-
vimento de bicicletas elétricas.
“Nós queríamos fazer alguma
coisa relacionada à sustentabili-
dade e, quando pesquisamos o
mercado, percebemos que a
questão da mobilidade também
estavaempautanoPaís, mas ha-
via o desconhecimento de solu-
ções comoessa”, diz odiretor fi-
nanceiro, Rogério Rovito.
Amaioriadas bicicletas elétri-
cas vendidas noPaís écomercia-
lizadaporimportadoras, quetra-
zemprincipalmentemodelosfa-
bricados na China. A ideia dos
sóciosfoi aproveitaressaoportu-
nidade e a boa perspectiva de
mercado para criar os primeiros
modelos totalmente nacionais.
Pesquisadoinstitutoamerica-
no de pesquisa ambiental Pike
Research indica que existem
atualmente17milhõesdebicicle-
tas e motos elétricas no mundo.
O mesmo estudo prevê que, até
2017, esse número deve aumen-
tar para 138 milhões. “Acredita-
mostambémqueveículos movi-
dos a energia elétrica são ofutu-
ro do transporte das grandes ci-
dades, o que significa uma gran-
de oportunidade de negócio”,
diz Rogério.
O projeto de cada bicicleta é
totalmente desenvolvido pelos
empreendedores, epartedas pe-
ças (motor e bateria) é importa-
dadaChina. Odiferencial dopro-
duto brasileiro, segundo Rogé-
rio, está no design. “Obrasileiro
temumbiótipodiferentedochi-
nêsepercebemosqueeraimpor-
tante ter um produto especial-
mente desenhado para o nosso
consumidor”, explica.
A marca Evolubike possui até
agoratrês modelosdebicicletas,
que custam entre R$ 3 mil e R$
3,6 mil e alcançam velocidades
que vão de 20 a 40 quilômetros
porhora. Agrandeapostadaem-
presaéemummodelodobrável,
que pode ser armazenado den-
tro de uma mochila, feito para
quemconciliaousodetranspor-
te público coma bicicleta.
Os sócios investiram R$ 700
mil na empreitada e venderam
até agora aproximadamente 750
unidades, oquegarantiuumfatu-
ramentode R$1,5 milhãonoano
passado.
Para dobrar este valor já neste
ano, o trio aposta em um novo
lançamento: o Toten de recarga
para bicicletas elétricas, que po-
de funcionar tambémcomener-
gia solar. A peça, que pode ser
acoplada a postes elétricos nas
ruas, jáfoi instaladanacidadede
Aparecida, no interior de São
Paulo, e emMoema, na Zona Sul
da capital. Eles também fecha-
ram parcerias de venda com
grandesvarejistas, comoossites
Submarino e Americanas.com.
Apesar disso, eles queremlan-
çarematéumanoaprimeiraloja
própria e expandir onegóciope-
lo modelo de franquias. Até
2014, eles queremabrir também
umafábricamaior. “Éummerca-
doaindanovo, masqueestácres-
cendo ano a ano”, diz Rogério.
Estadão PME
WilliamLynch, presidente da Barnes &Noble
Empresários apostam
emmodelo brasileiro
de bicicleta elétrica
Caderno:
Uma vez por mês no Estadão
Na rádio Estadão ESPN:
2ª, 4ª e 6ª, sempre às 7h23
Na internet:
www.estadaopme.com.br
Seguros. SulAmérica lucra
R$ 112,8 milhões no trimestre
PETER DASILVA/TNY

Cenário: Filipe Serrano
‘Acordo tem a estratégia de nos colocar na liderança do mercado de e-books.’
PARAENTENDER
WERTHER SANTANA/AE-26/4/2012
RAYMOND MCCREA JONES/NYT-11/3/2011
economia.estadão.com.br
Microsoft se associa à Barnes &Noble
e entra na briga dos livros eletrônicos
Livro. Como Nook, a Barnes &Noble conseguiu uma fatia de cerca de 30%do mercado de e-books nos EUA
Mercadode
conteúdodigital
emexpansão
Gustavo Chacra
CORRESPONDENTE
NOVA YORK
A Microsoft decidiu entrar no
disputado mercado de livros
eletrônicos, ao se associar on-
tem à livraria americana Bar-
nes & Noble, fabricante do
e-reader (leitor eletrônico)
Nook, em uma iniciativa que
deve aumentar a competição
neste setor controlado pelo
Kindle, da Amazon.
O acordo entre a empresa de
Bill Gates com a maior livraria
dosEstadosUnidosprevêumin-
vestimento inicial de US$ 300
milhões agora e o mesmo valor
aolongodos próximos anos. Em
troca, aMicrosoftseráproprietá-
ria de 17,6%da unidade doNook
etambémdevendasdaBarnes&
Noble ligadas a universidades.
Analistas frisavamontemque
essa nova unidade que será cria-
dacomasociedadeentreasduas
companhias terá um valor de
mercadodeUS$1,7bilhão, supe-
rior ao restante da Barnes &No-
ble, que ontem estava em cerca
de US$ 800 milhões.
Nos últimos anos, a empresa
fechou uma série de livrarias ao
redor dos Estados Unidos, op-
tando por se focar no mercado
de livros eletrônicos. A Borders,
sua principal rival em lojas físi-
cas, decretouconcordatanoano
passado.
Logo depois do anúncio, as
açõesdaBarnes&Nobledispara-
ramefecharamemumagigantes-
ca alta de 60%. Os papéis da Mi-
crosoft, que estão em seu pata-
mar mais elevado nos últimos
quatroanos, permaneceraminal-
terados.
Anovaempresacriadapelaso-
ciedadeentreaMicrosofteaBar-
nes & Noble ainda não tem um
nome. A Microsoft, emcomuni-
cado, a denominava apenas pelo
nome genérico de “Newco”.
Aplicativo. Segundo a Micro-
soft, umdosbenefíciosdaparce-
riaseráainclusãodeumaplicati-
vodoNooknosistemaoperacio-
nal Windows 8, quedeveser lan-
çadonos próximos meses emta-
blets e também celulares, como
jáexistenoiPadeemtablets que
utilizam o sistema Android, do
Google. William Lynch, presi-
dente da Barnes &Noble, acres-
centouqueoacordo“temaestra-
tégia” de colocar sua empresa
“na liderança do mercado de
e-books”.
Analistasdemonstramceticis-
mo sobre esta possibilidade.
Atualmente, a Amazon possui
60% do setor de livros digitais
nos Estados Unidos, sendo acu-
sadaporalgumaseditorasdemo-
nopólio. ABarnes &Noble, com
oNook, ocupaasegundacoloca-
ção, com 30%, seguida pela
Apple, comsualivrariadigital as-
sociada ao iPad.
Em uma ação que contribuiu
ainda para a liderança da Ama-
zon, no mês passado, a Apple,
junto comseis editoras, foi acu-
sadapeloDepartamentodeJusti-
ça dos EUAde agir emcartel pa-
raelevaropreçodasobrasvendi-
das digitalmente. A decisão foi
celebradapelasrivais, quecostu-
mamvender os livros semlucro
ou até mesmo com perdas para
ganhar mercado.
Além dos tribunais, os
e-books da Amazon e da Barnes
& Noble têm a vantagem de se-
remmais leves que o iPad, que é
bem mais do que um e-book. A
emissão de luz pelo aparelho da
Appletambémincomodaalguns
leitores. Nosoutrosdois, aexpe-
riência da leitura se aproxima
mais da de umlivro físico.
“Amudançaparaoslivrosdigi-
tais está colocando todas as bi-
bliotecas e livrarias do mundo
napalma da mãode umapessoa.
É o começo de uma era que im-
pactará na forma como as pes-
soasleem”, afirmaAndyLees, di-
retordaMicrosoft. “Nossasqua-
lidadescomplementares(desua
empresa e da Barnes & Noble)
devem acelerar a inovação dos
e-books por meio de aparelhos
Windows, permitindo não ape-
nas que as pessoas leiam histó-
rias, massejampartedelas. Esta-
mos no início de uma revolução
da leitura”, acrescentou.
No comunicado, as duas em-
presas também disseram que
pretendem ampliar as opera-
ções globais doNook, hoje foca-
das nos EUA. A unidade de
e-book registrouumcrescimen-
tonofaturamentode38%noúlti-
mo trimestre.
Tecnologia. Gigante do software paga US$ 300 milhões por uma fatia de 17,6%da divisão de livros eletrônicos da livraria
americana, fabricante do e-reader Nook; mercado é dominado pela Amazon e o seu Kindle, e tambémé disputado pelo iPad, da Apple
De olho na crescente
discussão emtorno da
mobilidade, trio cria a
Evolubike, especializada
embikes motorizadas
No pedal. Rogério Rovito emumdos modelos da empresa
● Justiça
Como acordo,
Microsoft e
Barnes &No-
ble também
puseramfima
uma disputa
sobre patentes
nos EUA.
estadão.com.br
%HermesFileInfo:B-11:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Negócios B11
PAINEL NEGÓCIOS
Logística e Movimentação de Cargas
Na Suíça, Vale se livra
de US$ 3bi emimpostos
● A explosão das exportações
de minério de ferro e a previsão
de um salto na produção de pe-
tróleo turbinam os investimen-
tos em infraestrutura portuária
no litoral do Rio. Ao lado das
grandes reservas descobertas
pela Petrobrás, a costa flumi-
nense é a saída para o mar mais
próxima das jazidas de minério
de Minas. O resultado pode ser
um aporte total de cerca de R$
30 bilhões até 2015, segundo
estudo da Secretaria de Desen-
volvimento Econômico, Energia,
Indústria e Serviços (Sedeis).
MARCOS DE PAULA/AE-3/4/2012
Jamil Chade
CORRESPONDENTE / GENEBRA
AValeselivroudepagarpelome-
nos US$ 3 bilhões em impostos
desde2006por seus lucros obti-
dos em todo o mundo graças à
aberturadeseuescritórionaSuí-
ça e a um acordo fiscal com as
autoridades do país.
Osdadosforamreveladaspela
emissora de TV pública suíça, a
RTS, queteveacessoaoRegistro
Comercial da região onde a Vale
se instalou na Suíça há cinco
anosereveloucomoaminerado-
ra incorporou ao seu escritório
as subsidiárias de seu grupo que
tinham sedes em outros paraí-
sos fiscais, como Ilhas Cayman,
Bermudas e Bahamas.
Deacordocomoprincipal pro-
grama de reportagens investiga-
tivas da Suíça, Mise au Point, a
ValerepatriouparaaSuíçacerca
de 40%de seus lucros mundiais,
justamente para se aproveitar
dos benefícios queforamconce-
didos a ela em2006 pelo cantão
de Vaud, mais precisamente no
vilarejo de Saint-Prex.
“Os cálculos mostram que, se
a Vale tivesse sido taxada como
qualquer outra empresa, ela te-
ria de ter deixado aos cofres suí-
çoscercadeUS$3bilhões”, expli-
couao Estadoo economista Sa-
muel Bendahan, autor do levan-
tamento divulgado pela TV suí-
ça e professor na Universidade
de Lausanne.
Segundoele, ocálculofoi feito
apartir das próprias declarações
da Vale, que indicou que havia
pago285 milhões de francos suí-
ços em impostos na Suíça entre
2006 e 2009. Nesse período, a
empresacontoucomumacordo
queaisentavadepagarimpostos
estaduaise, nostributosdafede-
ração, o benefício era de 80%.
“Se essa isenção não existisse, a
Vale teria de desembolsar mais
de US$ 3 bilhões em impostos”,
explicou Bendahan.
Há poucos meses, o governo
central suíçoquestionouobene-
fício dado à Vale e levou o caso a
umtribunal. Emumacerto, aVa-
le acabou tendo de incrementar
o pagamento de seus impostos
em outros 212 milhões de fran-
cossuíços, mas acontinuaçãoda
isençãoainda está emdebate e a
Vale já entrou na Justiça contra
essa cobrança extra.
As dúvidas do Fisco suíço so-
bre as atividades da Vale foram
levantadas depois de suspeitas
de que a empresa não cumpriu
suaparcela noacordo. Em2006,
quando a mineradora abriu as
portas na Suíça, o objetivo era o
deusarolocal comosededesuas
atividades na Europa. Os lucros
previstos seriam de 35 milhões
de francos. Segundo a TV suíça,
poucos meses depois o registro
de lucros apontava já para 5 bi-
lhões de francos. Em2011, os lu-
cros mundiais da Vale foram de
22 bilhões de francos, o que fez
as autoridades suíças reagirem.
Paraísos. De acordo com a re-
portagem, a Vale não transferiu
apenas seus lucros para a Suíça.
Ogrupo passou a registrar tam-
bémemVaudsuas filiais que es-
tavam espalhadas pelo mundo,
principalmente em centros off-
shore. SegundooRegistrodoCo-
mérciodaregião, aValeInterna-
tional SAfoi instalada em2006.
Desdeentão, outras seteempre-
sas se incorporaram à compa-
nhia estabelecida emVaud.
Elas são a Itabira Rio Doce
Company e a RDIFOverseas Li-
mited, ambas sediadas anterior-
mente em Nassau, nas Baha-
mas. Outras que se incorpora-
ramàValeInternational forama
CVRD Overseas Ltd. e a SRV
Reinsurance Company SA , am-
bas de Georgetown, nas Ilhas
Cayman. Das Bermudas vieram
a Brasamerican Ltd. e a CMM
Overseas SA. Por fim, a Vale
Slabs SA, uma filial holandesa
do grupo, desembarcaria após
2010.
Hoje, aValeenfrentaaindape-
lomenostrêsinvestigaçõesdife-
rentesnaSuíçaemtornodeseus
impostos. Um deles ocorre no
Parlamento de Vaud, liderado
por grupos políticos quetentam
derrubar o governo de Pascal
Broulis, queconcedeuosbenefí-
cios em2006.
Mas outras duas investiga-
ções prometem ser mais duras.
Uma delas é do controle de fi-
nanças doEstadode Vaud, além
doTribunal deContas. Segundo
areportagemda TVsuíça, aVale
já pediu à Justiça umadiamento
de prazos para poder se defen-
der. Afilial damineradoranaSuí-
çaserecusaafalarcomaimpren-
sa. No Brasil, procurada, a com-
panhia não quis se pronunciar.
Em junho, os resultados pro-
metem ser publicados. Em um
documento da Vale de 18 de
abril, a empresa apenas alerta
quenãoaceitaráqueseusbenefí-
cios sejammodificados.
DIVULGAÇÃO
Siderúrgicas
disputam
áreas para
portos
Gargalos para escoar a produção motivam
empresas a buscar terminais próprios
Investimentos
podemchegar a
R$30bi até2015
Obras. AMMX está construindo o Suporporto do Sudeste, emItaguaí, para escoar minério
Segundo TV suíça, grupo
contabilizou no país
cerca de 40%dos lucros
globais para aproveitar
benefícios fiscais
Glauber Gonçalves / ITAGUAÍ
Mônica Ciarelli / RIO
Grandes grupos siderúrgicos
brasileiros encontram-se em
uma ‘sinuca de bico’, após te-
rem investido pesado em mi-
neração ao longo dos últimos
anos, semaliar o plano de ver-
ticalizaçãoaumaestratégialo-
gística para escoar sua produ-
çãomineral. Agora, corrempa-
ra obter uma saída portuária
ao longo do litoral fluminen-
se, o mais próximo de suas re-
servas, localizadas no chama-
do quadrilátero ferrífero, re-
giãocomenormes reservas do
insumoemMinas Gerais.
As belas paisagens, compos-
tasporilhas, matanativaepeque-
nas praias não são os atributos
queatraemos olhares das gigan-
tes da siderurgia para a Baía de
Sepetiba, em Itaguaí, município
vizinho ao Rio. O local de águas
abrigadas é ideal para a instala-
ção de portos, característica da
qual sebeneficiamalguns termi-
nais já instalados no entorno.
Oprincipal alvodedisputaho-
jenaregiãoéachamada“áreado
meio”, que ficou conhecida des-
taformapor estar espremidaen-
tre terminais da Vale e da CSN.
OEstadoapurouqueumdosin-
teressados pela área é o grupo
EBX, de Eike Batista, que já está
construindo um porto em um
terreno próximo voltado para
minériodeferropor meiodesua
controlada MMX.
Segundo fontes, o conglome-
radodoempresáriosemovimen-
taparaficar comaárea, quedeve
ser licitada em junho, segundo
expectativas do mercado. A
Companhia Docas do Rio de Ja-
neiro (CDRJ), no entanto, não
divulga previsão. Oprocesso es-
tá sob análise do Tribunal de
ContasdaUnião(TCU). EmBra-
sília, noentanto, háumaarticula-
çãoparatentar barrar dadisputa
grupos que já tenham projetos
do tipo no entorno.
Questionado, Guilherme Es-
calhão, presidentedaMMX, bra-
ço de mineração do grupo de Ei-
ke, afirma que é cedo para bater
o martelo sobre a participação
dacompanhianoleilão. “Precisa-
mosesperar oedital. Nãovoudi-
zerqueinteressaouquenãointe-
ressa. Vamos olhar”, afirmou o
executivo, aoressaltar que, hoje,
aprioridadedaMMXédesenvol-
ver o Superporto do Sudeste,
queficapróximoaolocal quese-
rá leiloado pela CDRJ.
O porto da MMX nasce com
capacidade para movimentar 50
milhõesdetoneladas, mas ogru-
pojá enxerga potencial para am-
pliar suas instalações. “É clara a
demanda potencial para even-
tualmente chegar a 100 milhões
de toneladas.” Para o executivo,
existe uma escassez de termi-
nais portuários no Rio disponí-
veis para escoar a produção mi-
neral vinda do quadrilátero mi-
neiro. Umcenárioqueacaba por
pressionar as tarifas portuárias.
“As tarifas são determinadas
pelo mercado, que hoje é muito
restrito. Existem apenas os ter-
minais da Vale e da CSN (na re-
gião)”, lembrou. Situaçãoagrava-
da pelofatode as duas empresas
terem um volume grande de in-
sumo a exportar e, com isso, só
destinarem uma parcela peque-
na do porto aos concorrentes.
Concorrência. Desatar o nó lo-
gísticoévistopelas siderúrgicas
como tarefa indispensável para
competir de igual para igual
comsuasconcorrentes. Opresi-
dente do Instituto Açõ Brasil
(IABr), MarcoPolodeMelloLo-
pes, é enfático ao afirmar que as
companhias não podem ficar
nas mãos de rivais. Segundo ele,
osetor fez vultosos investimen-
tos em mineração para conse-
guir diminuir sua dependência
do insumo produzido pela Vale.
Agora, não faz sentido ficar à
mercê das tarifas cobradas pela
mineradora.
“O que se está discutindo é a
possibilidadedesearrumar cor-
redoresdeexportaçãoparaassi-
derúrgicas que investiram para
isso”, afirmou. Como as áreas
sãoescassas, asolução, segundo
o executivo, seria criar um con-
sórcio para que as empresas pu-
dessem operar em conjunto na
área que será licitada.
A gigante da siderurgia mun-
dial ArcelorMittal vêna possibi-
lidadedeoperar umportonare-
gião uma saída para tornar a ex-
ploração minerária em Serra
Azul (MG) mais competitiva. A
empresa diz que o escoamento
por meio do um terminal pró-
prio reduzirá problemas com a
logísticaenfrentadosporempre-
sas da região, Por causa, disso a
empresa deve se unir à Usimi-
nas para disputar emconjuntoa
“área do meio”.
O grupo mineiro, porém, deu
o primeiro passo para resolver
seu imbróglio em2010. Na épo-
ca, a companhia fechouumcon-
trato com o grupo de Eike para
utilizar oPortoSudeste. Apartir
de 2013, a mineradora deve em-
barcar 39 milhões de toneladas
anuais do insumopor umperío-
do de cinco anos. O acordo foi
uma saída rápida para solucio-
nar o grande ponto falho de sua
estratégia, mas não desviou a
atençãoda empresa do planode
ter umterminal próprio.
Alvo. Autoridades suíças agora questionamacordo coma Vale
●Ganhos
Os transportes da agricultura
SAMUEL BENDAHAN
ECONOMISTA
“Os cálculos mostramque, se a
Vale tivesse sido taxada como
qualquer outra empresa, ela teria
de ter deixado aos cofres suíços
cerca de US$ 3 bilhões.”
%HermesFileInfo:C-1:20120501:
C1 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO INCLUI CLASSIFICADOS
Metrópole
Viagem
EUAmudamsistema de
agendamento para vistos
Pág. C4
Quadrilha faz arrastão em
prédio de Moema
estadão.com.br
Criminalidade
1
Notificação
Omotorista é notificado por
carta, enviada ao endereço
que consta no Detran.
2
Defesa
Anotificação estipula prazo
de 30dias para que o infra-
tor apresente defesa.
3
Julgamento
Os condutores que tiverem
seus recursos negados devem
entregar a CNH.
4
Bloqueio
Ao fimdo processo, o docu-
mento do condutor é bloquea-
do pelo Detran.
5
Transferência e renovação
Coma perda do documento,
todo o processo de CNHtem
de ser feito do zero.
Chico Siqueira
ESPECIAL PARA O ESTADO
ARAÇATUBA
ApolíciadaregiãodeSãoJosédo
Rio Preto procura dois motoris-
tas que causaramdois acidentes
eseismortes. Oscasosacontece-
ram na tarde de anteontem, na
Rodovia Assis Chateaubriand
(SP-425), emGuapiaçu, enama-
nhã de ontem, na Washington
Luís (SP-310), em Mirassol. As
informaçõessãodaPolíciaRodo-
viária Estadual.
No primeiro acidente, no km
175 da Assis Chateaubriand, o
motorista de umGol, complaca
de Jaboticabal (SP), perdeu o
controle e bateu na traseira de
umFiat Palio, queparouatraves-
sado na pista e acabou atingido
por outro Gol. Franciele Vanzei
eafilha, MariaEduarda, de11me-
ses, queestavamnoPalio, morre-
ramnolocal. Omotoristadoveí-
culo, JoãoEduardoVanzei, foi in-
ternadocomfraturaeemestado
de choque. No Gol que bateu no
Fiat estava a médica veterinária
Ariane Catarina Gava, de 35
anos, quetinhadadocaronapara
Raimunda Dionizio, de 68. As
duas também morreram. O Gol
que causou o acidente foi locali-
zado a 700 metros do local da
batida, abandonado. Omotoris-
ta fugiu, sem prestar socorro, e
não havia sido identificado até a
noite de ontem.
No acidente da segunda-feira,
o caminhoneiro Carlos Sérgio
Scaliante, de 52 anos, e seu aju-
dante, Marcos Alexandre dos
Santos, morreramquandotenta-
ram evitar um acidente na pista
interior-capital da Washington
Luís. Um Golf bateu na roda do
caminhão durante uma tentati-
va de ultrapassagem.
Segundo o motorista do Golf,
um Fiat Punto, que seguia atrás
dele, tambémsaiuparaultrapas-
sar e o jogoucontra o caminhão.
Na tentativa de se afastar do
Golf, Scaliante perdeu o contro-
le do caminhão, que tombou no
canteirocentral. Omotoristaeo
auxiliar morreram.
Materiais de construção fica-
ram esparramados pela pista,
obrigandoa Polícia Rodoviária a
interditar por duas horas o tre-
cho. Omotorista do Punto tam-
bémnãofoi localizadonempos-
teriormente identificado.
Pág. C8
● O Detran admite os proble-
mas estruturais, mas diz que
está em processo de reestrutura-
ção há um ano e tem revisado
todos os procedimentos inter-
nos, incluindo os que dizem res-
peito aos procedimentos de cas-
sação e suspensão da CNH.
O órgão estadual afirmou que
tem discutido com o Departa-
mento Nacional de Trânsito (De-
natran), em Brasília, possíveis
alterações na legislação para
acelerar a análise dos proces-
sos administrativos.
Desde 2011, o quadro de fun-
cionários do Detran vem sendo
reforçado com a convocação de
servidores aprovados em con-
cursos públicos anteriores e
com novos aprovados. O depar-
tamento esclareceu que entra-
ves jurídicos inviabilizaram a
assinatura de um convênio com
a OAB-SP, que poderia acelerar
o procedimento. Sem o convê-
nio, porém, não informou quan-
tos funcionários precisarão ser
contratados para essa função.
O departamento lembrou ain-
da que existe um Projeto de Lei
Complementar (PLC), em trami-
tação na Assembleia Legislati-
va, que propõe a mudança da
configuração institucional do
departamento, para transformá-
lo em autarquia. De acordo com
o órgão, isso permitirá a criação
de carreiras específicas para a
área de trânsito por meio de con-
curso público.
“Na minha opinião, já tempor-
te para ser uma autarquia públi-
ca estadual. Dessa maneira, po-
deria contratar pessoal, até de
emergência, porque a quantida-
de de processos é muito gran-
de”, diz Maurício Januzzi. /F.N.
Motoristas causam6mortes e fogemsemprestar auxílio
Pág. C3
D.O.M., restaurante de Alex
Atala, é eleito o 4º do mundo
COMOFUNCIONAA
SUSPENSÃODECNH
Ranking
Fabiano Nunes
JORNAL DA TARDE
Sónoanopassado, 122mil pau-
listanosperderamoficialmen-
te o direito de dirigir (14 por
hora) e poderiam estar longe
do volante hoje. Mas a falta de
funcionários no Departamen-
toEstadual deTrânsitodeSão
Paulo (Detran-SP) para anali-
sar tantos recursos faz o pro-
cesso de suspensão da Cartei-
ra Nacional de Habilitação
(CNH) levar, na prática, até
dois anos. Enquanto isso, mo-
toristas flagrados embriaga-
dos, participando de rachas
ou em velocidade 50% acima
dopermitido, porexemplo, po-
demcontinuar dirigindo.
Conforme o Detran, 19.136
CNHs(duasporhora)foramsus-
pensas noEstadoem2011 sópor
causa de embriaguez ao volante
(multa gravíssima, comsuspen-
sãoautomáticadodireitodediri-
gir). Mas o departamento alega
sigiloenãoinformaquantosmo-
toristas entraramcomrecurso –
o que lhes garante o direito de
continuar ao volante.
AseçãopaulistadaOrdemdos
Advogados do Brasil (OAB-SP)
alerta ainda que até motoristas
envolvidos em acidentes com
morte, e que respondem a pro-
cessocriminal, continuamadiri-
gir. “Existe um dispositivo no
Código de Trânsito Brasileiro
(CTB) que determina a suspen-
são judicial. Se isso não ocorrer,
o motorista poderá dirigir nor-
malmente”, explica o advogado
Maurício Januzzi, presidente da
Comissão de Trânsito da OAB.
Enquanto não ocorre o blo-
queiodacarteira, omotoristapo-
de até renovar a CNH em outro
município, eselivrardeumacas-
sação. “Lá ele não tem nada no
prontuário. E aqui na capital,
por exemplo, temumacassação.
Então existem algumas falhas,
que são estruturais, não são fa-
lhas na lei. Mas são falhas de co-
municação entre os Ciretrans
(circunscriçõesmunicipais)eoDe-
tran. Temumsistemaunificado,
mas nemsempre ele é alimenta-
do com as informações”, afirma
Januzzi.
Ao saber da lentidão dos pro-
cessos atualmente em tramita-
ção, a Comissão de Trânsito da
OAB-SP chegou a se reunir no
início do ano com a diretoria
do Detran para oferecer um
convênio que acelerasse os jul-
gamentos. Mas o acordo sofreu
entraves jurídicos.
Enquanto isso, processos co-
mo o da nutricionista Gabriela
Guerrero Pereira, de 28 anos,
acusada de atropelar e matar o
administrador de empresas Vi-
tor Gurman, em julho de 2011,
ficamsemsolução–atéhoje, ela
não teve a CNHbloqueada.
Segundo o advogado Alexan-
dre Venturini, que representa a
família de Gurman, a demora é
totalmente injustificável. “Seja
qual for oprocesso, administra-
tivo ou judicial, não justifica
uma demora dessas. Oacidente
vai completar 1 ano”, protestou.
O advogado José Luís Oliveira
Lima, querepresentaanutricio-
nista, preferiu não comentar a
demora.
Oshabilitados quetêmaCNH
suspensaperdemodireitodedi-
rigirpor umperíodoquevariade
um mês a um ano. No caso da
cassação, perde-sea carteira por
dois anos – e para retirar nova se
torna obrigatório passar pelo
processo completo, incluindo a
parte prática emautoescolas.
Outros Estados. Não se trata
de um problema apenas paulis-
ta. Mas pode ter sido agravado
coma lei seca, que amplioua fis-
calizaçãocontra motoristas em-
briagados. Quando da sua cria-
ção, em2008, ademoraparafina-
lizaçãodosprocessosdesuspen-
são da carteira no País era, em
média, de oito meses.
Hoje, oDetrandoRionãosabe
nemestimar o tempo médio pa-
ra que a pessoa que atingir 20
pontos, como determina a legis-
lação, perca a CNH. Todo o pro-
cessopodelevar anosehárecur-
sos emtrês instâncias. Há recur-
sos quenãoandamdesde 2008e
um caso famoso é o do ex-joga-
dor Edmundo.
Em 1995, ele matou três pes-
soas em um acidente e conti-
nuou dirigindo – só há três anos
teve a carteira suspensa, ao so-
mar 219 pontos (a maioria por
excesso de velocidade).
Em Minas, o Detran realizou
mutirões no ano passado para
quemotoristas infratores entre-
gassem a CNH. A medida fazia
parte do esforço do órgão para
concluir cerca de 1,2 mil proces-
sos instaurados, alguns em tra-
mitaçãodesde 2008. /COLABOROU
ROBERTA PENNAFORT
Recursos efaltadegentefazemDetran
demorar 2anos parasuspender CNH
Mesmo após causar acidentes commortes, motoristas flagrados podem continuar dirigindo, enquanto os processos não acabarem
Órgãoadmite
problemaequer
alterar lei federal
P
A
U
L
O
G
I
A
N
D
A
L
I
A
/
A
E
SILVIO PORTANTE/FOTOREPÓRTER/AE-25/7/2011
●Violência sobre rodas
Polícia Rodoviária tenta
identificar responsáveis
por dois acidentes no
interior paulista; rodovia
ficou bloqueada por 2h
Vila Madalena. Anutricionista que dirigia o veículo ainda não teve o documento bloqueado; para advogado da família da vítima, demora é ‘injustificável’
1.038
casos de homicídios culposos
por acidente de trânsito (quando
não há intenção de matar) foram
registrados no 1º trimestre
21
casos renderamprocessos por
homicídio doloso
%HermesFileInfo:C-2:20120501:
C2 Cidades/Metrópole TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Realizar
saques com
segurança
1.
Quais cuidados devo ter?
Evite conversar compessoas
estranhas na fila, dentro ou
fora do banco. Caso tenha difi-
culdades emutilizar o
caixa eletrônico, peça ajuda a
umfuncionário da agência.
Observe se as pessoas que es-
tão atrás de você na fila respei-
tamos limites das faixas que
garantema privacidade no uso
dos caixas eletrônicos.
2.
Que outras medidas
devo adotar para
evitar problemas?
Não demore no interior dos
caixas eletrônicos, planeje a
operação desejada e nunca exi-
ba o dinheiro empúblico. Evi-
te tambémcolocar o dinheiro
emlocais de fácil acesso, co-
mo bolso e sacola. Sem-
pre olhe ao seu redor an-
tes de entrar e sair do ban-
co para ver se há pessoas
comatitudes suspeitas. Se
necessário, chame a polícia
ou o segurança do local.
3.
Ao me dirigir ao caixa ele-
trônico, como devo agir?
Evite sacar grandes quantias.
Se for necessário, entre em
contato coma agência e faça o
saque emlocal reservado. Evi-
te contar dinheiro empúblico
e só faça pagamentos emdi-
nheiro se o valor for pequeno.
4.
E no caixa eletrônico
externo?
Verifique se o equipamento
está ativo. Se estiver inoperan-
te, não insira o cartão. Ànoite,
prefira caixas instalados em
locais iluminados e commaior
circulação de pessoas. Vá com
alguémde sua confiança.
Fonte: Polícia Militar
Informe-se
CORPODE BOMBEIROS: 193 OU
WWW.CCB.POLICIAMILITAR.SP.GOV.BR
POLÍCIAMILITAR: 190OUWWW.POLICIAMI-
LITAR.SP.GOV.BR POLÍCIA CIVIL: 197 OU
WWW.POLICIA-CIV.SP.GOV.BR DISQUE-DE-
NÚNCIA: 181 SPTRANS: 0800-771-0118
(BILHETE ÚNICO E CARTÃO FIDELIDADE)
ITINERÁRIOS DE ÔNIBUS: 156 DEFESA
CIVIL: 199 PROCON: 151 SABESP: 195
AES ELETROPAULO: 0800-727-2196
COMGÁS: 0800-011-0197
CenadaCidade
SãoPauloReclama
HáumSéculo
Comofazerpara...
1 de maio de
1912
Ovoo de Edú Chaves - Entrevista-
do pelo director da succursal
dessa folha no Rio, Sertorio de
Castro, o aviador referiu que fez
a travessia emboas condições,
embora tendo sempre vento con-
trario, mas como motor funccio-
nando admiravelmente.
A rua em que resido, no Jardim Marajoara, sofre com a constan-
te queda de energia. O circuito ao qual ela está ligada tem apre-
sentado excessivas panes. Seja em dias com ventania e chuvas,
seja em dias normais. Notamos que, no bairro, apenas esta rua
tem apresentado esse problema. Mandei reclamação à Ouvido-
ria da AES Eletropaulo, que me pediu uma série de informa-
ções sobre o caso, mas não faço relatório detalhado de todas as
ocorrências de falta de energia na rua. O que soubemos de
uma das equipes da Eletropaulo que esteve por aqui foi que o
circuito ao qual a rua está ligada é de uma linha que vem do
Alto da Boa Vista e que este trajeto é muito suscetível à queda
na rede elétrica da região. O religador automático tem se mos-
trado solução interessante, mas alguns equipamentos não su-
portam o liga/desliga em curto espaço de tempo. Em 11/4 a
energia da rua foi interrompida e a Eletropaulo informou que o
retorno levaria mais de dez horas.
RAJKO VOJVODIC / SÃO PAULO
A Eletropaulo esclarece que a interrupção do dia 11 de abril foi causa-
da por uma queda de árvore de grande porte na Rua Manoel dos Reis
Araujo. Os técnicos da concessionária tiveramde reconstruir a rede,
o que implicou no tempo de restabelecimento.
O leitor relata: Sobre a ocorrência do dia 11, a resposta foi cla-
ra. Porém, as ocorrências anteriores não foram respondidas. O
fato é que sistematicamente a Rua Sergio Milliet fica sem ener-
gia elétrica, enquanto as outras ruas do mesmo bairro não
apresentam tal problema.
JABAQUARA
Fornecimento de água falho
Registro minha indignação com
a Sabesp. Há um mês, no prédio
em que resido no Jabaquara, há
oscilações no fornecimento de
água. Técnicos já identificaram
em outra ocasião que o proble-
ma é por causa da pouca pres-
são, mas necessitamos de análi-
se detalhada e uma solução defi-
nitiva. O desgaste tem sido
enorme. A cada contato com a
empresa são passados inúme-
ros protocolos, mas nada de
um posicionamento sobre o ca-
so. A empresa não sabe persona-
lizar um atendimento, capaci-
tar melhor seus profissionais e
muito menos disfarçar as infor-
mações desencontradas.
IVEILYZE C. DE OLIVEIRA
/ SÃO PAULO
O superintendente da Unidade de
Negócio Sul da Sabesp, Roberval
Tavares de Souza, informa que o
desabastecimento ocorreu em
razão de um vazamento não visí-
vel detectado por meio de geofona-
mento (pesquisa de vazamento
não visível), executado em 21/4. O
conserto foi feito em22/4, solucio-
nando o problema apontado pela
leitora, que confirmou que a situa-
ção estava normalizada.
A leitora comenta: Tenho
que retificar o posicionamento
da Sabesp. A primeira visita dos
técnicos ocorreu em 18/4, para
o reconhecimento do local, sen-
do identificados de imediato os
vícios relatados na reclamação.
Em 19/4 instalaram um apare-
lho no registro para medir a
pressão da água. Dia 23/4 retor-
naram para conferir as medi-
ções e trocar o ramal de abaste-
cimento para outro de maior
pressão. Não fomos notificados
da visita de 21/4 e não recebi ne-
nhum contato da Sabesp, o que
impossibilita a confirmação da
normalização do fato. Oabaste-
cimento foi normalizado ape-
nas em 23/4, porém, não consi-
dero o caso encerrado, enquan-
to não receber um laudo.
RODÍZIO DE VEÍCULOS
Multa indevida
Tenho dispensa do rodízio des-
de 2006. Acontece que no ano
passado recebi uma multa de
circulação em horário não per-
mitido. Encaminhei toda a do-
cumentação necessária em 18
de junho de 2011, amparado na
lei que já me beneficiava. Emse-
tembro recebi novamente o bo-
leto para pagar a multa indevi-
da. Recorri novamente e, desde
então, consta no site da Secreta-
ria da Fazenda a pendência “em
análise” do caso, o que me impe-
de de fazer o licenciamento
sem o pagamento da respectiva
multa.
RICARDO GALVÃO / SÃO PAULO
A Secretaria Municipal dos Trans-
portes (SMT) e o Departamento de
Operação do Sistema Viário (DSV)
informamque o recurso referente
ao caso do leitor, protocolado no
dia 17 de abril, continua emanáli-
se. Afirmam que, dentro de 30
dias, será endereçada ao muníci-
pe uma notificação com o resulta-
do do julgamento.
O leitor reclama: O recurso
está sendo analisado desde ju-
lho de 2011, ou seja, faz nove
meses que estão nesse lengalen-
ga. É um verdadeiro absurdo o
descaso e o desrespeito ao con-
tribuinte.
As cartas devemser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano
Álvares, 55, 6˚ andar, CEP 02598-900, comnome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas
estadão.com.br
SENNANOMETRÔ
Exposição interativa sobre a vida e a carreira do piloto Ayrton Senna,
que morreu há 18 anos, abre hoje na Estação República ● DANIEL TEIXEIRA/AE
blogs.estadao.com.br/arquivo/
JARDIM MARAJOARA
Acima de 32°
28°/32°
24°/27°
19°/23°
Abaixo de 19°
NOITE
Crescente
29/4 (6h58)
(0h36)
(I8h48)
Cheia
6/5
Minguante
(20h48)
Nova
20/5
12/5
Chuva NubIado Pancadas
de chuva
ParciaImente
nubIado
Céu
cIaro
Nascente
Poente
17h40
6h27
Votuporanga
9°/21°
Presidente Prudente
9°/20°
S. J. do Rio Preto
10°/19°
Bauru
10°/19°
Piracicaba
14°/20°
Campinas
13°/19°
Sorocaba
13°/18°
Itapeva
12°/17°
Cananeia
13°/19°
Iguape
13°/19°
C. do Jordão
8°/13°
S. J. dos Campos
13°/18°
Guarujá
15°/20°
Santos
15°/20°
Ubatuba
13°/19°
São Paulo
12°/17°
Ourinhos
8°/20°
Franca
13°/20°
Ribeirão Preto
15°/24°
Araraquara
15°/22°
17°
12°
PREVISÃO PARA HOJE EM SÃO PAULO
Céu nublado e frio
Na capital
2mm
40%
0mm
0%
QUA
2/5
SEX
4/5
20°
QUI
3/5
10°
23°
13°
24°
12°
0mm
0%
PRÓXIMOS DIAS EM SP
0 Lempc abre a parLir da Larde de quarLa. Acs pcuccs a
LemperaLura scbe. As nciLes sãc lrias aLe c sábadc
Peceba pcr sms a previsãc de cnde vccê esLá
www.estadao.com.br/sms
Chuva com
trovoadas
VoIume de chuva (mm)
ProbabiIidade de chuva (%)
Sol
Sol/chuva
Sol
Sol
Sol/chuva
Sol
Sol
Sol
Chuvoso
Sol/chuva
Sol/chuva
Sol
Sol/chuva
NO MUNDO
Mín./Máx. Tempo Fuso Mín./Máx.
Maceió
Manaus
Natal
Palmas
Porto Alegre
Porto Velho
Recife
Rio Branco
Rio de Janeiro
Salvador
São Luís
Teresina
Vitória
22°/31°
24°/32°
23°/30°
22°/34°
10°/20°
17°/29°
20°/30°
17°/25°
16°/22°
24°/30°
26°/32°
24°/32°
21°/28°
NAS CAPITAIS
Sol/chuva
Chuvoso
Sol
Sol/chuva
Sol/chuva
Sol
Sol
Nublado
Sol/chuva
Sol/chuva
Sol
Sol
Sol/chuva
Mín./Máx. Tempo
Aracaju
Belo Horizonte
Brasília
BoaVista
Belém
Campo Grande
Cuiabá
Curitiba
Florianópolis
Fortaleza
Goiânia
João Pessoa
Macapá
24°/30°
18°/25°
18°/27°
23°/31°
23°/31°
7°/20°
13°/24°
5°/17°
10°/21°
24°/31°
16°/26°
25°/32°
23°/33°
6°/18°
16°/23°
8°/18°
8°/29°
12°/20°
10°/18°
19°/28°
9°/14°
4°/12°
7°/13°
12°/25°
20°/24°
8°/18°
9°/17°
13°/23°
2°/16°
12°/27°
21°/27°
9°/19°
2°/16°
9°/22°
7°/18°
10°/18°
7°/23°
11°/21°
18°/29°
17°/21°
6°/13°
13°/26°
Assunção
Atenas
Barcelona
Berlim
Bruxelas
Buenos Aires
Caracas
Chicago
Estocolmo
Genebra
Johannesburgo
Lima
Lisboa
Londres
Los Angeles
Madri
México
Miami
Montevidéu
Moscou
NovaYork
Paris
Roma
Santiago
Sydney
Tel-Aviv
Tóquio
Toronto
Washington
MANHÃ TARDE
2,0m
TÁBUA DE MARÉS: Porto de Santos
0h00
6h03
11h30
18h37
1,2
0,4
1,3
0,4
5h11
10h25
17h39
0,5
1,2
0,4
1h32
7h39
13h29
20h27
1,3
0,3
1,4
0,4
0h48
6h52
12h32
19h33
1,3
0,4
1,3
0,4
N
S
O L
NE NO
SE SO
15nós
Adamantina
10°/21°
Araçatuba
10°/20°
Marília
9°/18°
CAPITAL
Forte massa
de ar poIar
Ventro frio e úmido
DIAS FRIOS
Uma massa de ar lric, de
crigem pclar, ccbre c EsLadc
de Sãc Paulc, deixandc a
LemperaLura baixa ncs
prcximcs dias. Faz lric nas
nciLes e madrugadas. 0 lric
e ainda mais inLensc na
Serra da ManLiqueira.
1 Terça 2 Quarta 3 Quinta 4 Sexta
São Carlos
14°/21°
UR: 60%
UR: 55%
UR: 50%
2mm
40%
VoIume de chuva
75%
Umidade reIativa
ProbabiIidade de chuva
ALÔ,
SÃO PAULO
0
+6
+5
+5
+5
0
-1,5
-2
+5
+5
+5
-2
+4
+4
-4
+5
-3
-1
0
+8
-1
+5
+5
0
+14
+5
+12
-1
-1
Blogs. Leia mais notas no
Quedaconstantedeenergia
Quina (acumulou) R$ 425.517,92
Quadra (58) R$ 5.240,37
Terno (3.766) R$ 115,29
12 29 61 69 73
20 acertos (1) R$ 4.522.721,63
05 11 13 15 18
20 25 26 45 46
47 49 62 68 70
79 89 92 96 99
3 apostadores acertaramas 15 dezenas
e cada umganhou R$ 608.351,51
02 03 04 05 08
09 10 16 17 18
19 20 21 24 25
18 21 22 31 36 49
Sena (0) R$ 0,00
Quina (17)
Quadra (1.295)
R$ 5.284,07
R$ 66,06
04 08 15 36 37 50
Sena (1) R$ 312.567,07
Quina (23)
Quadra (1.725)
R$ 3.905,61
R$ 49,59
Sena (2) R$ 4.030.007,03
Quina (56) R$ 33.924,99
Quadra (5.010) R$ 541,71
1º Prêmio
2º Prêmio
3º Prêmio
4º Prêmio
5º Prêmio
10.471
16.725
43.254
71.234
04.146
R$ 600.000,00
R$ 12.000,00
R$ 9.000,00
R$ 8.100,00
R$ 7.698,00
2º sorteio 1º sorteio
LOTOMANIANº 1.240 28/4/12 DUPLASENANº 1067 27/4/12 LOTOFÁCIL Nº 746 30/4/12 MEGA-SENANº 1.384 28/4/12 QUINANº 2.885 30/4/12 FEDERAL Nº 04653 28/4/12
Loterias
ATENÇÃO: O quadro abaixo não deve ser usado para a conferência oficial das loterias. Dependendo do horário dos sorteios
e do fechamento da edição, alguns resultados podemestar defasados. Confira os resultados oficiais no site www.caixa.gov.br
SERVIÇO: O Estado publica diariamente as loterias.
Fique atento ao número e à data de realização dos sorteios.
02 18 30 31 45 56
%HermesFileInfo:C-3:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Cidades/Metrópole C3
7 de janeiro
Cerca de 15 homens fazem
umarrastão emumprédio
emHigienópolis.
8 de fevereiro
Bando invade edifício na Vila
Madalena. Moradores chega-
rama ser amarrados.
14 de fevereiro
Criminosos fazemarrastão
emumedifício emHigienó-
polis e mantêm20reféns.
23 de fevereiro
Prédio de luxo no Itaim-Bibi
é invadido pela garagem.
8 de março
Outro edifício na Vila Mada-
lena sofre arrastão.
3 de abril
Bando agride idosos e crian-
ças emassalto no Paraíso.
22 de abril
Dezenove pessoas, entre es-
tudantes estrangeiros e brasi-
leiros, são amarradas emar-
rastão na Avenida 9 de Julho.
Oapartamento do vice-governa-
dor do Rio, Luiz Fernando Pe-
zão, foi arrombado na madruga-
da de ontem, no Leblon,
zona sul. Foramfurta-
dos eletrodomésti-
cos e joias – a polí-
cia espera a volta
de Pezão, que está
viajando. Oarrom-
bamento foi desco-
berto pela emprega-
da, que encontrou a
porta aberta. Investigado-
res buscamimagens de câmeras
de prédios vizinhos para tentar
identificar os suspeitos.
Uma bala de canhão não defla-
grada servia havia mais de 15
anos como escora da porta da
cozinha de uma casa de Campo
Grande (MS) e para amassar
latinhas. Acasa, onde mora Jeru-
ma Pereira dos Santos, de 40
anos, comduas filhas, fica perto
da sede do Comando Militar do
Oeste, onde podemter ocorri-
do testes no passado. Adesco-
berta foi feita no sábado pelo
operário José Renato de Souza,
de 23, que já tinha encontrado
umprimeiro projétil emuma
escavação. Oartefato foi reco-
lhido pela PMe será detonado.
VINGANÇA
Para polícia,
chacina emGO
foi por vingança
Oprefeito Gilberto Kassab
(PSD) autorizou a Igreja Mun-
dial do Poder de Deus a realizar
seu Dia do Grande Desafio na
Praça Campo de Bagatelle, zona
norte de São Paulo, a partir das
10h de domingo. Parte da Aveni-
da Santos Dumont ficará inter-
ditada até as 17h. Aliberação foi
publicada no Diário Oficial de
sábado, mas o líder da igreja,
Valdemiro Santiago, divulgava
o evento havia três semanas.
Em2010, Kassab liberou o tem-
plo da Mundial no Brás, no cen-
tro, emdesacordo comdetermi-
nação do Ministério Público.
Vice-governador tem
apartamentoinvadido
Quatro homens forampresos,
acusados de participar do assas-
sinato de três pessoas no Hospi-
tal de Urgência de Sergipe (Hu-
se), emAracaju, na noite de sex-
ta-feira. Foramdetidos o tenen-
te da Polícia Militar Genilson
Alves de Souza, o soldado Jean
Alves de Souza, Ginaldo Alves
de Souza, e o agente de medidas
socioeducativas Ralf Souza
Monteiro – respectivamente,
irmãos e sobrinho do tenente.
Eles são apontados como res-
ponsáveis pela morte de Márcio
Alberto Silva Santos, de 30
anos, Cledson dos Santos, de
21, e Adalberto Santos Silva.
Omotivo do crime teria
sido vingança pela mor-
te do irmão do tenen-
te da PM, Jailson
Alves de Souza, em
uma troca de tiros,
no bairro Santa
Gleide, zona oeste
da capital, após o rou-
bo da moto do policial.
No entanto, a polícia ain-
da investiga se Márcio Alberto e
Cledson realmente participa-
ramdo tiroteio.
CAMPOGRANDE
Balade canhãoescorava
portade cozinha de casa
Hackers invademsite de
secretariapaulistana
Rio: rapaz de 15anos é
baleado no Alemão
Sergio Torres / RIO
Amaior preocupação da Comis-
sãoNacional deEnergiaNuclear
(Cnen) em relação ao roubo de
um equipamento industrial ra-
dioativoemDuquedeCaxias, no
Rio, é sobre a possível abertura
da cápsula que contém o mate-
rial. Ocilindrocomumapastilha
deSelênio-75, queestavanopor-
ta-malas de um veículo levado
porladrõesnaRodoviaWashing-
tonLuís, correoriscodeser der-
retido em um ferro-velho, se os
assaltantes não conhecerem os
riscos envolvidos na manipula-
ção do produto.
“Não é fácil abrir (a cápsula).
Mas se isso ocorrer pode haver
riscos à saúde das pessoas que
manipularem a pastilha ou fica-
rem por muito tempo perto de-
la”, disseofísicoIvanSalati, dire-
tor de Radioproteçãoe Seguran-
ça Nuclear da Cnen.
Salati explica que o principal
efeitodacontaminaçãosãoquei-
maduras de pele e, em casos de
intensa exposição, a destruição
de tecidos internos, o que pode
levar à morte. “Se a embalagem
não for aberta, o risco é pratica-
mente nulo.”
Características. Cem vezes
menos potente que o Césio-137
(queem1987contaminoumilha-
res de pessoas em Goiânia, cau-
sandoamortede60delas), oSe-
lênio-75 estáemumapastilhade
3 milímetros de comprimento
por 3 milímetros de espessura,
com duplo encapsulamento de
metal.
Pelo menos duas diferenças
básicasentreoCésio-137eoSelê-
nio-75tendematornaroriscode
uma contaminação em massa
bemmenospossível doqueacon-
teceuemGoiás há25 anos. Apri-
meiraéqueoCésio-137vinhaem
formadepó, detomazulado. Es-
sacaracterísticaatraiuaatenção
das pessoas que entraram em
contato coma substância e pro-
piciousuadifusão. Opógrudava
napeledasvítimaseeraespalha-
da pelo vento. Já o Selênio-75
está emumbloco único.
A segunda diferença é de
que a meia-vida (período no
qual o elemento perde meta-
de de seu potencial radioati-
vo) do Césio-137 dura 30
anos. A do Selênio-75, 120
dias.
Dentrodoaparelho, oSelê-
nio-75 não oferece perigo de
contaminação, ressalta Sala-
ti. OfísicodaCnennãofaloua
qual distânciaapessoatemde
ficar da pastilha para não ser
contaminada pelos raios ga-
ma que o material irradia. “A
radiação se espalha emcírcu-
los evai diminuindodeinten-
sidade. Édifícil estipular uma
distância.”
Roubo. Pertencente à empre-
saArctest, ocarroRenaultLo-
gan foi roubado por pelo me-
nos três homens namadruga-
da de domingo. A equipe da
companhia voltava de uma
inspeção, segundo o coman-
dante do Corpo de Bombei-
ros, coronel Sérgio Simões.
Oequipamento– usadoem
radiografiasdeestruturasme-
tálicas, como soldas – estava
dentro de uma caixa de metal
no porta-malas. A Polícia Ci-
vil não divulgou informações
sobre as investigações.
●Dois homens forampresos às
22h37 de anteontemno Jabaqua-
ra, zona sul de São Paulo, acusa-
dos de sequestrar mãe e filha,
roubar pedestres e ainda convo-
car para o crime duas adolescen-
tes que estavamassaltando um
padre.
Michel Soreli Alcântara, de 28
anos, e Honorato Bezerra da Sil-
va Neto, de 32, teriamabordado
uma empresária de 50 anos e
sua filha de 17 no momento em
que chegavamemcasa, na Vila
Guarani. No Fiat Punto das víti-
mas, a dupla rodou pela região e
as obrigou a fazer saques emcai-
xas eletrônicos. Segundo a PM,
nesse percurso os bandidos as-
saltarampedestres.
Depois, eles estacionaramna
Avenida Washington Luís, ao la-
do de umlocal onde duas adoles-
centes, de 15 e 17 anos, estavam
roubando umpadre. Elas esta-
vamno Toyota Corolla da vítima.
As garotas teriamdito que não
podiamtomar o padre como re-
fémporque era pecado, e foram
convidadas pelos dois a acompa-
nhá-los. O padre foi liberado, e o
grupo voltou para a casa da em-
presária. Cerca de uma hora de-
pois, chamada pelo padre, a PM
chegou à casa e prendeu o gru-
po, semresistência. / FELIPE TAU
Quadrilha
faz arrastão
emprédio
emMoema
Umdos bandidos chegou a bater coma
arma emumfuncionário do condomínio
Possível abertura de cápsula
comSelênio-75preocupa Cnen
CAMPODEBAGATELLE INTERNET RIO
Antonio Pita / RIO
APolíciaMilitar doRioinvestiga
uma nova denúncia de violência
de policiais contra moradores
doComplexodoAlemão. Nanoi-
te de domingo, um rapaz de 15
anosfoi baleadonascostasquan-
do caminhava na comunidade
da Fazendinha. Afamília da víti-
ma acusa policiais da Unidade
de Polícia Pacificadora (UPP),
inaugurada no dia 18, e diz que
pretende processar o Estado.
Emdepoimentoà Corregedo-
ria da PM, uma testemunha afir-
mou ter visto umgrupo de nove
policiais atirar contra jovens na
região. Oadolescenteestariaper-
todogrupoquandofoi atingido.
Dois PMs teriamdito para a víti-
ma correr e teriam negado
atendimento médico.
O adolescente foi socorri-
do por ummorador da região
e está internado no Hospital
Municipal Salgado Filho, no
Méier. Na manhã de ontem,
elefoi submetidoaumacirur-
gia vascular e passa bem. Se-
gundo os parentes, Evandro
saiudecasaparacomprar fru-
tas quando foi atingido.
Em nota, a PM informou
que a Delegacia de Polícia Ju-
diciária Militar está investi-
gando o caso. Quatro poli-
ciais já foramouvidos e as ar-
mas de todos os policiais em
serviço nas UPPs da Fazendi-
nha e Nova Brasília na noite
do crime foramrecolhidas.
CRONOLOGIA
WilliamCardoso
Uma quadrilha armada inva-
diu, no fim da madrugada de
ontem, um prédio na Avenida
Divino Salvador, em Moema,
nazonasul dacapital paulista.
Os bandidos dominaram fun-
cionáriosdocondomínioeen-
traram em cinco apartamen-
tos, levando joias, dinheiro,
produtos eletrônicos eocarro
deumadas moradoras. Oban-
do conseguiu fugir e ninguém
foi preso até as 20 horas.
Os bandidos chegaram ao lo-
cal por volta das 5h20. Para en-
trar no prédio, umdos integran-
tes da quadrilha pulouo muro e,
armado, ameaçou um porteiro
de 32 anos. Sob mira da arma, o
funcionário foi obrigado a abrir
o portão da entrada para pedes-
tres para que outros ladrões pu-
dessementrar.
Um outro porteiro também
foi dominado e, aproximada-
mente30minutosdepois, chega-
rammais quatrocriminosos. Na
garagem, o funcionário do pré-
dio foi golpeado na cabeça, na
mão e no braço com a arma de
umdos bandidos, que queria sa-
ber quais apartamentos tinham
objetos de valor.
Outrosdoisassaltantes amea-
çaram empregadas domésticas
paraentraremcincoapartamen-
tos. Tantoelasquantososportei-
rostambémtiveramseusperten-
ces levados pelo bando.
Prejuízo. Os ladrões roubaram
notebooks, celulares, videoga-
mes eoutros aparelhos eletrôni-
cos, joias, cartões bancários e de
crédito, além de R$ 270 e US$
230 em dinheiro. No momento
dafuga, tambémroubaramocar-
ro de uma moradora, um
Peugeot.
APolícia Militar só foi aciona-
da por volta das 10horas. Ocaso
será investigado pelo 27.º DP
(CampoBelo). As vítimas foram
orientadas pela Polícia Civil a
comparecer no 26.º DP (Saco-
mã) para tentar reconhecer os
ladrões por fotografias.
Estatística. No primeiro tri-
mestre deste ano, a capital pau-
lista registrou 27.597 roubos
(semcontar o de veículos). Isso
representa 306 casos por dia e
umcrescimentode4,7%emcom-
paração ao mesmo período do
ano passado. Já o 27.º DP (Cam-
po Belo), que registrou o crime
de ontem, teve 387 ocorrências
nostrêsprimeirosmesesdoano,
ou cerca de quatro por dia. Esse
total significa um crescimento
de 3,2% em comparação com o
primeiro trimestre de 2011.
O novo comandante-geral da
PM, Roberval Ferreira França,
disse, no dia 26, que o aumento
no número de crimes contra o
patrimônio está relacionado ao
desenvolvimentodaeconomiae
apolícia precisareformular suas
estratégias.
DANIEL TEIXEIRA/AE
Quatrosãodetidos por executar três
pessoas emhospital deAracaju
MARCELO PIU / AGÊNCIA O GLOBO
KassabautorizaIgreja
Mundial a fechar praça
Hackers invadiramno domingo
as contas da Secretaria de Segu-
rança Urbana de São Paulo no
Twitter e no Facebook e, até
ontem, a pasta ainda não havia
conseguido retomar o controle
dos perfis na internet. Entre as
provocações, os invasores cha-
maramcidadãos de “babacas” e
postaramfrases comerros de
português propositadamente.
Segundo a secretaria, foramfei-
tos pedidos aos responsáveis
pelos serviços para que retiras-
semas páginas do ar. Medidas
seriamtomadas para identificar
os invasores.
Rubens Santos / GOIÂNIA
Apolícia de Goiás acredita que o
crime em que sete pessoas fo-
ramdegoladas na Fazenda Nos-
saSenhoraAparecida, emDover-
lândia(GO), nanoite de sábado,
foi mesmomotivadoporvingan-
ça. Dois suspeitos foram presos
ontem e um segue foragido. O
filhode14anosdovaqueiromor-
to, Heli FranciscodaSilva, de44,
ajudou a identificar os acusados
– dois homens detidos na noite
do crime foramliberados.
Segundo o sargento Divino
Celso Teles, uma intriga com
Leopoldo Rocha Costa, de 22
anos, filho de Lázarode Oliveira
Costa, de 57, dono da fazenda e
ex-presidente do Sindicato Ru-
ral de Doverlândia – primeiros a
morrer –, teriamotivadoachaci-
na. Após matar os dois, os crimi-
nososforamatéacasadeHeli eo
degolaram, alémdeJoaquimMa-
noel Carneiro, de 61 anos, amigo
de Lázaro; e Miraci Alves de Oli-
veira, de 65, mulher de Joaquim.
Na fuga, degolaram Adriano Al-
ves Carneiro, de 24, filho do ca-
sal, e Tâmis Marques Mendes da
Silva, de 24, noiva dele.
Apolíciaontemrecolheudigi-
tais, uma em um copo sujo de
sangue, e tomou depoimentos.
As vítimas foram enterradas em
cidadesdeGoiáseMinas Gerais.
Anojáteve
outros7casos
Duplasequestra,
assaltaeconvoca
meninas aocrime
Ação. Criminosos entraramno local por volta das 5h20; na fuga, levaramcarro de moradora
Equipamento estava em
carro roubado no Rio;
se exposta, pastilha de
material radioativo pode
provocar até morte
3 andares
UPP. Família diz que vai processar o governo estadual
●Busca
O carro emque estava o equipa-
mento é umRenault Logan prata,
complaca ENX 3304, de Paulínia
(SP). Quemencontrar o veículo
deve ligar para a Cnen: (21)
2173-2939 ou (21) 9218-6433.
TEMO PRÉDIO DE
PEZÃO, QUE NÃO
TEMSISTEMA DE
VIGILÂNCIA
%HermesFileInfo:C-4:20120501:
C4 Cidades/Metrópole TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Sugestões para a coluna?
Prefeitura de São Paulo
http://sac.prefeitura.sp.gov.br
Ouvidoria Geral do
Município
(11) 0800-175717
(11) 3334-7132
Ministério Público
(11) 3119-9000
ouvidoria@mp.sp.gov.br
SPna Gaveta Chácara Lane
Roberta Pennafort / RIO
AfamíliabrasileiradeSeanGold-
man, de 11 anos, vai tentar mais
uma vez reverter na Justiça dos
EUA a proibição de visitas da
avó, Silvana Bianchi, e de outros
parentes. OadvogadoCarlosNi-
codemos, que representa Silva-
na, disse ontem que em até 30
dias entrará com ação para que
seja cumprida a Convenção de
Haia, que determina, por meio
do conceito de família extensi-
va, que a avótemodireitode ver
o neto. A família cogita recorrer
àOrganizaçãodosEstadosAme-
ricanos (OEA) e à Organização
das Nações Unidas (ONU).
Quando Sean foi entregue ao
pai, DavidGoldman, pelaavó, no
fim de 2009, para voltar a viver
comelenosEUA, oSupremoTri-
bunal Federal (STF) decidiu pe-
lasvisitas. Mas, umaveznaquele
país, asituaçãomudou. Segundo
oadvogado, oItamaratynãoestá
se esforçando para fazer valer a
Convenção. “OBrasil estásendo
subserviente”, diz.
Em entrevista veiculada pela
rede americana NBC, o pai diz
quenãoháimpedimentoparavi-
sitas, desde que Silvana conver-
se com o terapeuta de Sean, e
que desista da ação judicial ain-
da pendente, pedindo os encon-
tros. Goldman não menciona a
requisição de US$ 200 mil para
pagamento de honorários advo-
catícios.
Silvanacontratouopsicanalis-
taLuizAlbertoPyparaanalisar o
comportamento de Sean na en-
trevistaàTV. Py, quenuncaeste-
vecomSeanecondenaainvasão
da privacidade dele, entendeu
que o meninodemonstrou estar
tenso. “A impressão é que está
sempre evitando conflitos. Não
parece que ele está interessado
naentrevista. Nãoéumademan-
da dele, mas o pai falou para ele
dar, e ele provavelmente disse
que tudo bem.”
Avó de SeanGoldmantenta reverter proibição de visitas
Casarão
ainda não
temgaleria
MANDE DICAS E COMENTÁRIOS PARA:
DIEGO.ZANCHETTA@GRUPOESTADO.
COM.BR OU RODRIGO.BURGARELLI@
GRUPOESTADO.COM.BR.
SERGIO CASTRO/AE-17/5/2010
Diego Zanchetta e Rodrigo Burgarelli
Falecimentos
EUAmudamsite
de agendamento.
Filaéde 30dias
Meta é diminuir espera para entrevistas e documento terá taxa
única; Brasil passa a ter mais 15 consulados honorários nos EUA
Maria do Carmo Paes de Bar-
ros (Carminho) – Dia 28, aos 90
anos, em Santos, onde viveu por
mais de 70anos e exerceu o magis-
tério. Nascida em Jaú, era filha de
Synésio Paes de Barros e Maria do
Carmo Almeida Prado Paes de Bar-
ros. Deixa os irmãos Francisca Eu-
gênia Paes de Barros (Genica) (in
memoriam); Anna Gertrudes Paes
de Barros (in memoriam); Synésio
Paes deBarros Jr., casado comCar-
melina de Almeida Prado Paes de
Barros(inmemoriam); JoaquimMa-
rio Paes de Barros (in memoriam),
que foi casado com Giselda Rocha
Paes de Barros; Maria Thereza
Paes de Barros Roher (in memo-
riam), que foi casada com Robert
Roher (in memoriam); João Plínio
Paes de Barros (in memoriam), que
foi casado com Wanda Carlota
Bauer Paes de Barros; José Carlos
Paes de Barros, casado com Lydia
Lara Paes de Barros (in memo-
riam); e Fernando Paes de Barros
Sobrinho. Deixa sobrinhos, sobri-
nhos-netos e sobrinhos-bisnetos. O
enterro foi no Cemitério da Filoso-
fia, emSantos.
Hélia da Silveira Clemente –
Dia 28, aos 96 anos. Foi casada
com Armando Martins Clemente.
Deixa os filhos, Regina Santini, Ma-
ria Helena Hafers, Armando Eduar-
do Silveira Clemente, Maria Stela
Silveira Clemente, Sérgio Silveira
Clemente, genro, noras, netos e bis-
netos. Oenterrofoi no CemitérioPa-
quetá, em Santos.
MariaLuciadeOliveira– Dia 23,
aos 58 anos, era filha de Crescencia
Rodrigues de Oliveira e Manoel
Francisco de Oliveira. O enterro foi
no Cemitério da Vila Formosa.
André Miguel Osser – Dia 28,
aos 85 anos, Deixa a mulher Zulei-
ka, os filhos Helena Maria, André,
Anna Luiza, a nora Helena, os gen-
ros Eduardo e Carlos Augusto e os
netos Patrícia, Alexandre, Caio, Gil-
berto, André e Alessandra.
Antenor de Lara Campos Filho
(Tozinho) – Dia 29, aos 87 anos,
era filho de Antenor de Lara Cam-
pos e Amelia Piza de Lara. Foi fun-
dador e presidente da Associação
Brasileira de Cães Fila Brasileiro,
tendo se destacado a inscrição que
fez em muros do País Cão Fila Km
26, na década de 1970. Oenterro foi
no Cemitério da Consolação.
José Alves Fonseca – Dia 27,
aos 76 anos. Deixa a mulher Maria
Isabel e as filhas Ana, Cida, Sheila
eMarcia. Ocorpo foi transladadopa-
ra o Crematório da Vila Alpina.
Luiz Pereira de Souza – Dia 23,
aos 73anos, erafilhode LuizaJacin-
toFerreira e Rogelio Pereira de Sou-
za. Deixa os filhos Elso e Edilson. O
enterro foi no Cemitério da Vila No-
va Cachoeirinha.
Armindo de Brito Silva – Dia 23,
aos 70 anos, era filho de Etelvina
Maria de Jesus e Ezequiel de Brito
silva. Deixa os filhos Marcos, Valmir
e Ricardo. O enterro foi no Cemité-
rio do Lageado.
Antonio Enrique Pelaez Ro-
man– Dia 24, aos 57 anos, era filho
de Maria Roman de Pelaez e Anto-
nio Pelaez. Deixa as filhas Renata e
Rebeca. O enterro foi no Cemitério
da Vila Nova Cachoeirinha.
MISSAS
E. Marina Milliet Kiehl – Ama-
nhã, às 19h30, na Igreja Imacula-
da Conceição, Avenida Brigadeiro
Luís Antônio, 2.071, Cerqueira Cé-
sar (1 mês).
Roberto Cappellini Villaça –
Amanhã, às 9 horas, na Igreja São
José, Rua Dinamarca, 32, Jardim
Europa (7º dia).
Osmar NogueiraAmaral –Ama-
nhã, às 17horas, naIgreja Imacula-
da Conceição, Av. Brig. Luís Antô-
nio, 2.071, Cerqueira César (7º dia).
NBC
Online. Siga a coluna e a repercussão no: estadao.com.br
HÉLVIO ROMERO/AE-19/8/2010
1.
Por que o casarão segue
fechado? Desde 2008,
com a volta de parte do
acervo da Biblioteca Ma-
rio de Andrade que estava no
imóvel para seu endereço origi-
nal, o local está fechado para
obras. Mas o restauro, orçado
em R$ 1,2 milhão, já foi inter-
rompido por problemas entre
a empresa contratada e o gover-
no três vezes nos últimos qua-
tro anos.
2.
Qual a importância do
projeto? A recupera-
ção da Chácara Lane
e sua reabertura co-
mo galeria de arte faz parte do
projeto que prevê transformar
a região da Praça Roosevelt no
principal polo cultural da cida-
de. A previsão é que o imóvel
também receba milhares de
documentos históricos que es-
tão espalhados em diversos pré-
dios. O local ainda preserva
uma das últimas matas com
espécies nativas no centro de
São Paulo.
3.
Como está o local ho-
je? As obras foram
retomadas mas, com
o fechamento do ca-
sarão, suas calçadas são ocupa-
das por moradores de rua. O
ritmo das obras só ficou maior,
segundo vizinhos e comercian-
tes, nos últimos dois meses.
4.
Como será o restau-
ro? A Prefeitura vai
fazer adequações es-
truturais, como a
adoção de acessibilidade, mas
vai conservar a arquitetura ori-
ginal. A divisão dos cômodos
foi mantida.
5.
Quando o casarão foi
construído? Erguido
entre os anos de 1890
e 1906 pelo reveren-
do presbiteriano George Whi-
tehill Chamberlain, o imóvel
representa a arquitetura ecléti-
ca residencial de chácaras da
passagem do século 19 para o
século 20. Entre 1953 e 1990, o
casarão abrigou o Arquivo His-
tórico Municipal.
6.
O que diz a Prefeitura?
O governo diz que
vai concluir o restau-
ro neste ano. Sobre a
implementação de uma galeria
de arte no local, a Secretaria
Municipal de Cultura diz que
vai viabilizar o projeto até o
fim de 2012, mas não forneceu
detalhes das peças que serão
enviadas para o local. O prefei-
to Gilberto Kassab (PSD) infor-
mou que algumas peças que
estão no Centro Cultural São
Paulo podem ser transferidas
para a Chácara Lane.
Para publicar anúncio fúnebre: Balcão Iguatemi – Shopping Iguatemi 1a - 04, tel. 3815-3523 / fax 3814-0120 – Atendimento de 2ª a sábado, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20 horas.
Balcão Limão – Av. Prof. Celestino Bourroul, 100, tel. 3856-2139 / fax 3856-2852 – Atendimento de 2ª a 6ª das 9 às 19 horas. Só serão publicadas notícias de falecimento/missa encaminhadas pelo e-mail
falecimentos@grupoestado.com.br, com nome do remetente, endereço, RG e telefone
Em 2008, o prefeito Gilberto
Kassab (PSD) assegurou que a
ChácaraLane, umcasarãodosé-
culo 19 no número 1.024 da Rua
da Consolação e antiga sede do
ArquivoHistóricoMunicipal, se-
riarestauradaparaabrigar expo-
siçõesdearte. Asobraspararecu-
peraroimóvel foraminterrompi-
das em 2010, após rescisão de
contratocomaempresarespon-
sável, e só foram retomadas em
2011. Masatransformaçãodolo-
cal emuma galeria de arte segue
incerta.
AQUEMRECLAMAR
Obra. Restauro de R$ 1,2 mi
estadão.com.br
BRASÍLIA
Osbrasileirosquequeremvia-
jar para os Estados Unidos já
podemsolicitar o vistoameri-
cano pelo novo site, que en-
trou no ar ontem: brazil.usvi-
sa-info.com. Quem, porém,
acessouoendereçoeletrônico
no primeiro dia de funciona-
mento só encontrou datas de
atendimento para daqui a um
mês. Oobjetivodo Consulado
Geral dosEstadosUnidosére-
duzir essa fila de espera pela
entrevista – que chega a três
meses emperíodos de alta de-
manda.
Duasmudançassãoimportan-
tes para quemviajapara os EUA.
A primeira é que o visto ficou
maisbarato: agora, umataxaúni-
cadeUS$160serveparaagenda-
mento, solicitação de visto e en-
trega emdomicílio. Antes, paga-
va-se US$ 140 pelo visto, R$ 38
para marcar a ida até o consula-
do e mais R$ 20 para receber o
passaporte comvisto emcasa.
A entrega era feita pelos Cor-
reios. Agora, o serviço será pres-
tadoporumaempresaterceiriza-
da, contratada pela Embaixada
americana.
Asegundamudançaafetaprin-
cipalmentequemsolicitaovisto
pela primeira vez e mora fora de
São Paulo, Recife, Rio ou Brasí-
lia, onde há Consulados dos
EUA. Essas pessoas precisarão
fazerduasviagens: umaaosCen-
tros de Atendimento aos Solici-
tantes de Visto (CASV), para ti-
rardigitais, fotoeentregardocu-
mentos. Outraaoconsulado, pa-
ra a entrevista.
Ointervaloentreasvisitaspo-
de ser de 24 horas a oito dias. O
Consulado dos EUA afirma que
serápossível oagendamentoem
dias consecutivos.
SeisnovosCASVserãoinaugu-
radossegunda-feiraemSãoPau-
lo (nos bairros de Pinheiros, na
zona oeste, e Saúde, na zona
sul), Rio, Brasília, Recife e Belo
Horizonte. As entrevistas, po-
rém, só poderão ser feitas nas
quatro primeiras cidades, onde
há consulados.
Quemtemvistoamericanová-
lido ou expirado há até quatro
anos deve passar menos aperto:
amaioriadasrenovaçõesvai dis-
pensar entrevista, ouseja, osoli-
citante vai apenas ao CASV. Em
raroscasos, serãoexigidasnovas
entrevistas–eumaidaaoconsu-
lado–, mas issoainda é possível.
Os CASVs vão funcionar das
7hàs 18h, emdias úteis, edas 13h
às 18h aos domingos.
O pagamento da taxa de US$
160deve ser feitoantes da ida ao
CASV, por internet (cartão de
crédito), boletobancário, emdi-
nheiro ou por telefone.
Nos EUA. Quem vive nos Esta-
dosUnidos terámais 15consula-
dos honorários para tirar visto
para entrada no Brasil. A porta-
ria do Ministério das Relações
Exteriores atualizando os pos-
tos diplomáticos foi publicada
ontemnoDiárioOficial daUnião.
Amudançafazpartedasnegocia-
ções, desdejaneiro, entreapresi-
dente Dilma Rousseff e o presi-
dente americano, Barack Oba-
ma, para facilitar o trânsito de
turistas entre os dois países. /
AGÊNCIA ESTADO
TV. Menino deu entrevista
para canal americano
Capital paulista. Comnovo posto, consulado não será único local de atendimento na cidade
A Corn Products International - Divisão América do Sul manifesta seu profundo
pesar pelo falecimento de
Andre Miguel Osser
ex-presidente América Latina da Divisão CWM, subsidiária da então CPC International,
ocorrido no último sábado, dia 28 de abril, em São Paulo, capital.
O Sr. Osser deixou sua marca pela liderança, ética e inestimável dedicação profissional durante o
período em que atuou como executivo na Organização.
OS FILHOS DAYANA, DANIEL E DAVID, A COMPANHEIRA - SILVIA, A
EX-ESPOSA ADRIANNE, O GENRO CLAUDIO, A NORA JULIANA E OS
NETOS VICTOR, IGOR, IAN, ALICE, CLARA, ANDRE E BRUNA, DO AMADO,
INSUBSTITUÍVEL E INESQUECÍVEL HELIO BIALSKI, COMUNICAM SEU
FALECIMENTO, AVISANDO QUE O ENTERRO SERÁ HOJE,
1 DE MAIO, ÀS 12:00 HORAS NO CEMITÉRIO ISRAELITA DO BUTANTÃ.
HELIO BIALSKI
●Aumento de capacidade
ACRIMESP ASSOCIAÇÃO DOS
A D V O G A D O S
CRIMINALISTAS DO ESTADO
DE SÃO PAULOpor seu presidente
Dr. Ademar Gomes comunica com
muito pesar o falecimento do seu
eterno presidente
DR HELIO BIALSKI
ocorrido na madrugada de 30/04.
O Sepultamento será hoje 01/05, terça-feira,
às 12:00 horas no Cemitério Israelita do
Butantã, Av. Eng. Heitor Antonio Eiras
Garcia, 5530 - JD Educandário.
5 mil
é a meta de vistos a serempro-
cessados por dia emSão Paulo
3,4 mil
são processados hoje só emSP
%HermesFileInfo:C-5:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Cidades/Metrópole C5
%HermesFileInfo:C-6:20120501:
C6 Cidades/Metrópole TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
O paulistano que não viajou
no feriadão teve de tirar guar-
da-chuva e casaco do armário
ontem, quando termômetros
registrarammínima de 14,8ºC
no Mirante de Santana, na zo-
na norte. Segundo o Instituto
Nacional deMeteorologia(In-
met), foi a tarde mais fria do
anoe, comachuvadeontem, o
mês de abril terminou com o
dobro de pluviosidade da mé-
diahistórica. Ototal acumula-
do no mês foi de 160 mm – a
média histórica para abril em
São Paulo é de 79,2 mm.
Choveudurantetodoodiaeo
Centro de Gerenciamento de
Emergências (CGE) registrou,
ao longo da tarde, 38 pontos de
alagamento. Compoucos carros
nas ruas, por causa do feriado
prolongado, o trânsito não che-
gou a sofrer com o mau tempo.
Mas os semáforos tiveram pro-
blemas. Segundo a Companhia
de Engenharia de Tráfego
(CET), ao menos 37 sinais não
funcionavam corretamente on-
temàtarde–17apagados e20no
amarelo piscante.
A Defesa Civil deixou, das 11h
às 20h, 16 bairros em estado de
atenção para escorregamento
de encostas: Aricanduva/Vila
Formosa, ItaimPaulista, Cidade
Tiradentes, São Mateus e Vila
Prudente, nazonaleste; Butantã
e Lapa, na zona oeste; Campo
Limpo, M’Boi Mirim, Capela do
Socorro, Parelheiros, Ipiranga,
Santo Amaro, Jabaquara e Cida-
de Ademar, na zona sul.
Perto da Rua da Consolação,
naregiãocentral, umaárvorecaí-
da por causa da chuva bloqueou
otrânsitona Rua Sergipe duran-
te parte da madrugada. Duas ár-
vores tambémcaíramna Lapa.
Em Capela do Socorro, zona
sul, ummuroepartedeumacasa
desabaram. Ainda foi registrado
umdesabamentoparcial deuma
residência no Itaim Paulista, na
zona leste. Não houve vítimas.
Frio. A temperatura baixa regis-
trada ontem foi semelhante à
sentida nos outros dois dias
mais frios deste ano na capital:
28demarçoe30dejaneiro, quan-
do os termômetros marcaram
15ºC. À tarde, o recorde eram os
16,6ºC, do dia 28 de março.
A Climatempo prevê mínima
de 12ºC hoje e 10ºC amanhã.
Com frio mais intenso, por cau-
sadoventoúmidoefrioquevem
domar, a chuvadevediminuir. À
tarde, o céu deve estar nublado,
comaberturas de sol.
Sul. Os gaúchos podem enfren-
tar oamanhecer maisfriodoano
hoje, com temperatura próxima
de 0˚C e formação de geadas. A
mínima de ontem, de 3,6˚C em
Quaraí e São José dos Ausentes,
nãobateuamarcade1,6˚Cregis-
trada emBagé no dia 24.
Onordeste do Rio Grande do
Sul teve chuva congelada, com
aspectodegranizomiúdoedife-
rente de neve.
● O Ministério Público quer res-
ponsabilizar judicialmente o pre-
feito de Atibaia, José Bernardo
Denig (PV), e o ex-prefeito José
Roberto Trícoli (PV) por irregulari-
dades na concessão de uma cen-
tral hidrelétrica para umgrupo
de empresários. Perícias do ór-
gão apontaramque a usina agra-
vou as enchentes que deixaram7
mil famílias desabrigadas em
2010 e 2011. O promotor Fabiano
Augusto relata que a própria pre-
feitura havia considerado em
1988 inviável a exploração da
usina. O relatório cita que uma
das comportas não estava aberta
no dia 13 de janeiro de 2011,
quando ocorreu a enchente que
deixou mais de 700 casas do Par-
que das Nações debaixo d’água.
Obras que alterarama estrutura
da barragemtambémforamfei-
tas semlicença. A prefeitura não
comentou. /DIEGO ZANCHETTA
EPITACIO PESSOA/AE
SPtemmínima de 14,8˚Ce mês mais chuvoso
Frio continua hoje, durante o feriado, com previsão de 12˚C; capital registrou ontem 38 pontos de alagamento e 37 semáforos parados por causa da chuva
MPdizqueusina
agravouenchentes
emAtibaia
Transtorno. Pedestres pulama cheia na esquina da Rua Oscar Freire coma Haddock Lobo
SÃO PAULO
Vendem-se
APARTAMENTOS
ZONA SUL
FLAT
ACLIMAÇÃO
R$180.000 Flats a partir deste
valor para compra e venda em to-
da SP, dentro e fora do pool, loca-
ções de 1 a 12 meses com ou sem
mobília,a partir de R$3000,00 in-
cluso cond e iptu Desde 1988. A
nº1 em FLATS (11) 3094-1044
www.overflats.com.br
¤
(11)3094-1044
AV PAULISTA
R$280.000 FLAT 1 dorm, gar, no
Pool.Oportunidade de negócio-
Conheça! ¤(11)3887-0721
CERQ CÉSAR
R$400.000 fortune pool renda
3886-1001 CRECI4457 fl9550
FARIA LIMA
FLAT ADRESS - 2 dorms/ gar/ po-
ol. Excelente negócio! Exclusivida-
de - Ligue/Confira! OLIVVER creci
11190j ¤(11)3887-0721
JD EUROPA
R$310.000 meliá confort itaim
3886-1001 CRECI4457 fl9314
JD PAULISTA
R$330.000 quality campinas mob
3886-1001 CRECI4457 fl9487
1 DORMITÓRIO
BROOKLIN
R$600.000 P/investidores. Ed.
Mandarim,decor.luxo, lz. compl px.
Berrini. (11)9670-3943 dir/prop
JARDINS
O imóvel que você procura está
aqui na Brasil Brokers. Ligue! ¤
5586-5707 - Creci 497-J
JD AMÉRICA
Cob.Penthouse, decor, F. Norte, lav,
l i v e suí t e c/ t ço, gar M-21
¤3083-1700 Creci 2700J
MOEMA INDIOS
As melhores opções de imóveis
você encontra aqui. Confira!!!
¤5586-5729 creci 497-J
MOEMA PÁSSAROS
A Brasil Brokers traz os melhores
imóveis p/ você. Não perca essa
oport! ¤5053-1780 creci 497-J
2 DORMITÓRIOS
CERQ CÉSAR
R$ 345.000, Apto ensolarado, 2
dts, A.Emb, 74m² úteis M-21
¤3083-1700 Creci 2700J
JD LEONOR
103m²AU. Suíte. Terraço Garden.
Ótimo Lazer. Local Nobre. 2Vgs.
Código: 501557 Tel.: 3169-8000
Financie até 80% com o Itaú.
MORUMBI
A partir de R$ 199.000. Novo, sa-
la p/2 ambs com terraço. Cozinha
e área de serviço. 2 dorms, gara-
gem, piscina, sauna, academia e
churrasqueira. Financiado pela
Caixa, Itaú ou Bradesco. Últimas
unidades. ¤3740-3322
VL ANDRADE
68m² aú, 2dor ms, 1st s, 2vgs.
,gás,pisc,quadra,salão de jogos e
festas,varanda. R$213 mil + transf
de R$197 mil¤(11)9101-7070/
(11)7724-2072 Tratar c/Ademar
3 DORMITÓRIOS
BROOKLIN
R$777.000 144m2, 3ds (1ste)
2vgs, dep. emp, lazer Oportunida-
de (11) 2406-5757/ 8181-3900
CAMPO BELO
Vide Campo Belo, 123m², 3ds
(1ste) liv. ampl, var. gourmet. F.
norte, melhor loc. do cond. Propr.
¤(11)8445-8257/2577-0690
CH KLABIN
3dorms (1suíte), 2vagas, armários
novos, lazer completo. Direto c/
prop. Claudio ¤(11)7334-4040
JD AMÉRICA
130m²út, totalm. reformado, im-
pecável , 3dts, ste, gar M-21
¤3083-1700 Creci 2700J
JD AMÉRICA
Reformado, 220m², 3 dts, 2 stes,
lavabo, gar, R$ 970.000 M-21
¤3083-1700 Creci 2700J
JD PAULISTA
Oport. 3d,suíte, armários, liv c/ terr.,
2entradas. 1 vaga, lazer, px. metrô
¤(11)7328-8699/3287-0501
MORUMBI
3dts., 1ste, 1vg., 80m2 aú., living
2ambs., varanda, ót. localização,
c/lazer. Ref.10161. F:3055.0055
PÇA DA ÁRVORE
R$800. 000 Novo, 3ds, suí t e,
115m², fino acab, tecnisa, piso la-
minado, closet,2vg,px metrô Fotos
ZAP(11)9835-7213/5575-3483
VL N. CONCEIÇÃO
235m²AU. 3Sts. Terraço c/Espaço
Grill. Home Theater. Linda Vista.
3Vgs. Cód.403080 F:3882-4000
Financie até 80% com o Itaú.
4 DORMITÓRIOS
OU MAIS
BROOKLIN
R$1.300.000 196m²,4ds, 2vgs,
24º and., dep.emp, pisc., qda, sl
gin. ¤9474-4177/3341-7356
JARDINS
Reformado e decor., 143aú., 4dts,
2sts, 2vgs., var., lindo, prédio c/
lazer. Ref. 13868. F:3055.0055
JARDINS
Pr. nobre, 466m2 aú., 4sts, 4vgs,
est. p/visita, escrit., liv. p/4ambs e
sl. jtar. Ref.11790. F:3055.0055
VL MARIANA
Cobert. Duplex, nova, nunca habi-
tada, 404m²úteis, 5vgs, 4stes, la-
zer completo, Oport. Creci 71024
¤(11)4457-9623/ 7120-5045
VL OLÍMPIA
160m², 4dts, 3 stes, 3vgs, pisc. Pço
ocasião R$800mil, ac. carro/imó-
vel (-)vlr. 9202-7264/5041-0780
ZONA OESTE
1 DORMITÓRIO
PACAEMBÚ
Quem procura um imóvel com
conforto e segurança encontra
aqui! ¤5213-7600 creci 497-J
2 DORMITÓRIOS
BARRA FUNDA
Mundo Apto, 63m², 2 vgs, saca-
da, coz. planej. e armários, lazer
compl. Tratar Roberto 6410-5607
LAPA
R$220.000 2dorms, sala, cozi-
nha, 72m². Próx. Terminal de Ôni-
bus/Tr êm. Di r et o com Pr op.
(11)6807-5641/(11)3807-3638
VL ROMANA
Quer comprar um imóvel? Consul-
te a Brasil Brokers. Imperdível!
¤3157-3303 creci 497-J
3 DORMITÓRIOS
BUTANTÃ
R$275.000 3 dorms. 1 vaga. ¤
(11) 9196-4420/ 3726-3762
PERDIZES
Se você procura um imóvel não
deixe de consultar a Brasil Bro-
kers. ¤2121-7244 creci 497-J
VL LEOPOLDINA
R$560.000 R.Schilling, 3 ds, 2 sts,
lavabo/closet, 2 vagas, repl. arms,
105m² ¤(11)3836-5834 Prop.
VL ROMANA
R$750.000 Cond. Good Life, 3ds
(1st),2vg, a. alto, Opor. Creci 85621
¤(11)7829-6985/7592-0041
VL ROMANA
133m², 3suítes, liv. ampliado, 2vgs,
lazer compl., entregue em dez/11.
Constr.Rossi. DirProp. 6410-5607
4 DORMITÓRIOS
OU MAIS
ALTO DA LAPA
180m², Ideal Alto da Lapa, 9º and.
Ent. nov/12. R$1.450.000 ¤(11)
8579-2005/3804-5872
ALTO DE PINHEIROS
Belíssima Vista. 222m²AU. 4Stes.
3Vagas. Ótimo Custo/Benefício.
Cód.479087 . Tel.: 3026-7000.
Financie até 80% com o Itaú.
BARRA FUNDA
Apto. Finamente Decorado Com
160m²AU. 4 Dormitórios (Suíte).
Código: 492742 Tel.: 3677-5000
Financie até 80% com o Itaú.
VL LEOPOLDINA
R$1.560.000 230m²,4ste, 3vg
+depós,var.gourmet, nunca habit.
lazer+qd tênis,pisc.aquec, R:Car-
los Weber. C/propr ¤9638-1737
ZONA NORTE
2 DORMITÓRIOS
TUCURUVI
R$235.000 OPORTUNIDADE a 1.
800 m do Metrô - Sala p/2amb
com terraço e linda vista. Coz
americana e área de serviço, 2
dorms, 2 vagas. Plantão na Rua
Paulo César nº 242.Temos 4 uni-
dades. ¤3050-3322
4 DORMITÓRIOS
OU MAIS
ALTO DE SANTANA
Oportun.! Duplex, alto padrão, 4
stes,6vgs R$3.400 o m² Facilito
(19)8176-7777/(19)3426-6103
CENTRO
1 DORMITÓRIO
BELA VISTA
Oportunidade, Kitnet, R$ 160.
000, 1 dor mi tóri o, Wc M-21
¤3083-1700 Creci 2700J
CONSOLAÇÃO
Mood, 46m², 1vg, em construção.
(alto Padrão) Prop. (11)7774-
0925/3257-8211 h.c. c/ Paulo
Vendem-se
CASAS
ZONA SUL
CH STO ANTÔNIO
Sobrado. Ótima Planta. 190m²AC.
Próximo Ao Shopping Morumbi.
Cód. 473687. Tel.: 3745-6000.
Financie até 80% com o Itaú
PLANALTO PAULISTA
530m²AC. 720m²AT. 3Suítes.
Aquec. Solar. Piscina. Jardim. 3Vgs.
Cód.278752 Tel.: 2344 - 1000
Financie até 80% com o Itaú.
REAL PARQUE
Nova e Moderna. Ambs. Amplos e
Arejados. 330m²AC. em 430m²AT.
Cód. 451831 . Tel.: 3745-6000.
Financie até 80% com o Itaú.
REAL PARQUE
900m²AC. 1600m²AT. 4Dts. (Ste).
Rodeada Por Verde. Ensolarada.
Código: 487578 Tel.: 3740-5000
Financie até 80% com o Itaú.
ZONA OESTE
ALTO DE PINHEIROS
Morar bem e ainda fazer um óti-
mo negócio, só na Brasil Brokers.
¤3157-3300 creci 497-J
Vendem-se
COMERCIAIS
ZONA SUL
CH STO ANTÔNIO
3 Salas Comerc. de 30m
2
(cada) R.
Américo Brasiliense. R$300.000
(cada) ¤(11)3096-1145
JARDINS
Loja e s/loja Al. Campinas, 1077
c/318m² área priv. coberta +
130m² descoberta, pronto p/ fun-
cionar. Infs. c/Paulo 8336-8675,
Walace 9633-9191 ou Osmar
9565-6331 CRECI/SP 13.196.
ZONA NORTE
SANTANA
Ótima oportunidade, valorização
Copa do Mundo. Imóvel no Centro
Coml. de Santana px metrô. Pré-
dio Coml reformado. R. Olavo Egí-
dio, 370m² Á.T, 700m²ÁC, 2 sa-
lões + 17 salas, 6 banhs. Ótimo
p/clínicas, escola e comércio.
Aceito permuta 30%. Tr. c/o prop.
¤(11)9751-4111 /3327-2114
Alugam-se
APARTAMENTOS
ZONA SUL
FLAT
ACLIMAÇÃO
R$3.000 Flats a partir deste valor,
incluso cond. e iptu, para locação
em toda SP, 1 a 3 dts e COB, con-
tratos a partir de 30 dias. Empre-
sa especializada desde 1988. Creci
9725J www.overflats.com.br
¤
(11)3094-1044
BERRINI
R$3.500 (pacote)FLAT LOCAÇÃO
1 dorm, gar, Decorado. Alto pa-
drão! Mude já! creci11190j OLIV-
VER ¤(11)3884-3595
JARDINS
F L AT L OC A Ç Ã O( p a c o t e s )
1dorm(R$2.600) e 2 dorms(R$
4.000). Ligue!¤(11)3884-3595
MOEMA
3dts, 2vgs. R$8.500, min. loc. 3
meses. 9202-7264/5041-0780
VL N. CONCEIÇÃO
R$6.500 melia j europa 2dts
3886-1001 CRECI4457 fl9440
2 DORMITÓRIOS
JARDINS
R$1.800 2dorms, 1 vg. Tr.Ido Kli-
ege ¤ (11) 9146-9164/(11)
3031-5508 CRECI:18764-J.
VL OLÍMPIA
Mobiliado, 2 stes, lavabo, gara-
gem, Pacote, R$4.500 M-21
¤3083-1700 Creci 2700J
3 DORMITÓRIOS
ITAIM BIBI
R$ 6.900,00 c/ condom. e IPTU
180m2–3 stes–2 vgs. Amplo living
c/ terraço e lareira + sl jantar e h.
teather. Lazer c/ pisc e sl.ginást.
Local Nobre. Ver e locar ¤(011)
7807-7238/3088-8811 (h.c.)
www.andradeimobiliaria.com.br
JARDINS
R$3.000 3 dorms (1st), armários,
2 vgs,105m² a.ú.Tratar com Sr. Ido
Klieger ¤(11) 9146-9164/(11)
3031-5508 CRECI:18764-J.
JD PAULISTANO
R:Profº Artur Ramos 178, ap. 161,
250m², 2vgs, rico em arms. Propr.
(11)9727-3080/(17)3523-2522
4 DORMITÓRIOS
OU MAIS
ITAIMBIBI
4stes (1ste master c/2banhs) es-
crit liv.p/ 3 ambs.(sl jantar/ almo-
ço/home theater), 2deps empr. c/
wc, ar cond. todos ambs, coz. Kit-
chens/ coifa, armários dorms, va-
randa envidraç., 408m²Á.priv., 5vgs
e depós. Carmem ou Marisângela
¤(11)3743-3087/ 9636-4434
JD AMÉRICA
300m2 at.,4ds(1st)2vgs,liv.4
ambs, sac., lav., a.s. c/2QE,WC,
reform. Rf.11156. F:3055.0055
PARAÍSO
220aú,4sts,2vgs,liv.3ambs/ter,
arms., as. 2qe/wc., reform.pr. pisc.,
churr. Rf.11155. F:3055.0055
ZONA OESTE
3 DORMITÓRIOS
VL LEOPOLDINA
130m², 2 vagas grandes, 15ºand.
Rua Car l os Weber. Sra Lui za
¤(11)7336-5530 ou Sr. Carlos
¤(11)7719-2654
¤
(11)9982-2778
Alugam-se
COMERCIAIS
ZONA SUL
AV PAULISTA
R$9.500 Linda sala, Conjunto
Nacional, 100m², piso porcelana-
to, 2 wc., copa, ar condicionado.
¤(11)9936-4172/ 2304-0903
BERRINI
R$12.000 Maravilhoso Conj.
208m², Andar Exclusivo, 4 vagas,
Sist. de Segurança, Prédio 24h. ¤
(11)5575-9977– Creci 13.461-J
BERRINI
85m². ¤(11)7737-9921 Cecilia
ITAIM
Casa para comércio, 182m2 aú.,
3vgs, prec. de reforma, localiz. es-
tratégica. Rf.13134. F:3055.0055
ITAIMBIBI
Salas Coml. R. João Cachoeira c/
Joaquim Floriano, a partir 40m² por
R$ 40,00/m². (11)2155-0425
ITAIMBIBI
2 Cjtos 172m² cd, pod. unificar, 1ª
loc, 8vg 9613-9747/9999-9080
JABAQUARA
Alugo Conj. comercial multiuso.
350m²á.ú., ao lado Metrô Saúde.
Portaria c/segurança e Controle
Acesso (11)2275-6331/2577-
2981 c/Manoel. Creci 11234
MORUMBI
Ótimas salas a partir 38m², c/ gar.
A partir R$2.500 Creci 87623
(11)8116-8383/(11)4314-5977
VL OLÍMPIA
Conjunto de 290m²á.ú., 6 Vagas,
Alto Padrão em frente ao Shop-
pi ng. Al uguel R$30mi l . ¤
(11)5575-9977 – Creci13.461-J
ZONA OESTE
FARIA LIMA
Conj., 65m², 2banhs., copa, 1 va-
ga, totalmente reform., em frente
Shopp. Iguatemi. (11)6641-3336
PACAEMBÚ
Salas Alto Padrão! P/advogados e
consultores,com estrutura com-
pleta, a partir de R$1.800,00. Tr. c/
Alexandra ¤(11)7717-7913
ZONA NORTE
PQ NV MUNDO
Galpão aluga-se 1500m² + cabi-
ne primária 500 KWA, balança 20T,
pé direito 7mts. (11)7895-0708
TERRENOS
ZONA SUL
IPIRANGA
Al ugo Ter r eno 10. 500m² át ,
3500m²ác na Av. Pres. Tancredo
Neves. Excelente para Logística,
Mat. Construção e Hipermercados
(11)5575-9977– Creci 13.461-J
ZONA OESTE
VL LEOPOLDINA
FRENTE ao Carrefour, 2.741m².
Direto propriet. (19)3802-1911
ALPHAVILLE E
TAMBORÉ
Vendem-se
CASAS /
APARTAMENTOS
ALPHAVILLE
R$430.000 duplex excelente c/
serv. flat, 3 suites,150 m², 3 vg,
andar alto, valor acima + divida
335k, Tratar c/ Propr. Deni s
¤(11)7712-4226/ 2673-1191
ALPHAVILLE BURLE MARX
Casa nova. Facilito pagamento! ¤
(11)4191-2367/(11)7852-1290
Alugam-se
CASAS /
APARTAMENTOS
TAMBORÉ
Apto Luxo, novo, 200á.ú, 3ste, 3vgs,
rico em arms,face norte. Dir. propr
(11)8141-8638/(11)4191-4581
TERRENOS
ALPHA SÍTIO
Terreno em Declive com 578m².
Linda Vista p/Área Preservada.
Local Privilegiado. Cód. 454948
Tel.: 4134-8444
GRANJA VIANA
E RAPOSO
TAVARES
Vendem-se
CASAS /
APARTAMENTOS
FOREST HILLS
1857m²á.t.,600m²á.c.,5suí -
tes,closet,hidro,4salas,escritó-
rio,vestiário,piscina,sauna.Amplo
jardim.Ref.CA3761¤4777-0707
.Veja mais detalhes no site!!!!!
www.proinvest.com.br
GRANJA VIANNA
125m²á.t.,115m²á.c.,3dorms.
(1ste.),sala 2ambs.,coz.planej.
R$255mil.Ref.CA4208¤ 4777-
0707.Veja mais detalhes no site!!
www.proinvest.com.br
Vendem-se
CASAS /
APARTAMENTOS
ARUJÁ
R$450.000 Casa térra em cond.,
3dorms., 1 banh., ampla sala c/
lareira, coz., lavand., edícula, churr.,
3vgs. gar. Tr at ar c/ Bi anca.
¤(11)4653-3209/ 6049-6729
MAIRIPORÃ
Belíssima Casa de Campo, terre-
no 1.500m², arborizado com po-
mar, ao lado do clube de campo da
Assoc. Paulista de Medicina . Tra-
tar c/ Dr Amaro ¤(11)3288-
3472 / (11)3661-9604
MAIRIPORÃ
Maravilhosa casa cond fechado,
pisc., churr, nunca habitada, 3ds
(1ste), coz planej., acabto de 1ª,
8 vgs R$700.000 Ac imóvel SP (-)
vlr como parte de pgto Dir c/ prop
¤(11)7577-0736/ 2091-5384
TABOÃO DA SERRA
Pronto p/ morar, c/ móveis plane-
jados, 3d, 1st, 2vgs, 95m²AÚ, la-
zer compl. Em frente shopp. Tabo-
ão (11)2366-6470/ 7272-0289
Vendem-se e
alugam-se
COMERCIAIS
EMBU DAS ARTES
R$4.700.000 Parque Industrial...
3.600,00m² - Ramos de Freitas
CRECI 14508J - FONE: (11)
4137-9040 / (11) 4137-7100
VARGEMGDE PTA
Vendo área mista 475.000m²,
R$32 o m², próx. a Rodovia. Creci:
86247 Sr.Adão. (11)4148-6719
¤
(11)7272-8430
TERRENOS
COTIA
Vendo 104.000m². ¤(11)3731-
2414/9658-7613/8424-7869
LITORAL
Vendem-se
APARTAMENTOS
GJÁ ASTÚRIAS
3 ds c/ sacada, 1 vg 78m², R$220
mil à vista. C/ prop. (11)9119-
1171/(11)3951-0988 c/ Marcio
GJÁ PITANGUEIRAS
Morro do Maluf, frente para o mar.
Facilito pagamento.Troco por casa
ou terreno em Alphaville. Tr. c/Tony
(11)4191-2367/(11)7852-1290
PRAIA GRANDE VL TUPI
amplo,2dts,sl,1vg, 50m praia. Ót.
condições ¤(12)9161-2080
S VICENTE
100m² á.ú., 2ds (1suíte) 3º opci-
onal, totalmente reformado, arms,
coz. planej. Ót. localização. 1vaga.
Dir propr. ¤ (11)7144-4641/
(11)3022-7928/(13)9161-9319
S VICENTE
Apto vi sta mar Gonzagui nha,
2dorms, demais deps, gar. IPTU e
cond R$340. Ocasi ão úni ca
R$180mil, entrada R$30.000 e
saldo financiado C.E.F. Entrega
imediata ¤(13) 3301-7787/
7803-6626/7807-9452
S VICENTE ITARARÉ
R$380. 000 Vi st a p/mar, 3
dorms,1(sts), sala em L ,dep em-
pregada , 13º andar, 110m² ¤
(13)3468-2542 (13)7803-9138
SANTOS
Lançamentos e prontos - 39 em-
preend. à venda - 1, 2 e 3 dts. Não
perca tempo, vá direto a Real, a
maior imobiliária do Litoral. Visite
nossa sede Av. Francisco Glicério,
657. ¤(13) 3257-8000/(13)
3269-8888/ (11)3845-8888
Vendem-se
CASAS
BAREQUEÇABA
São Sebastião, Pé na areia. Partic.
(19)9724-9633/(19)3251-0484
Classificados
autos. empregos. imóveis.
a e
oportunidades.
o
P
a
r
a
a
n
u
n
c
i
a
r
¤
0
8
0
0
0
5
5
2
0
0
1
UBATUBA MARANDUBA
Linda casa, 50m praia, 4dorms
(1suíte), 4wc, churrasqueira, belo
jardim, 3vagas. C/ Proprietário. ☎
(19)8159-2222/(19)3426-0676
Alugam-se
APARTAMENTOS
GJÁ ENSEADA
R$2.000 pacote. Apto 3dorms,
2vgs, 3banheiros. Lazer completo.
Av. Dom Pedro 112, apto. 24.
(11)5581-1564 ramal 7 hc
Vendem-se e
alugam-se
COMERCIAIS
UBATUBA
Vendo ótimo Galpão, c/renda
R$7mil/ mês, 2 escritórios, 4wc, pé
direito alto, entrada p/caminhões.
Docs. 100%. R$650.000,00.
(12)3836-1881/(12)9169-6714
INTERIOR
E OUTRAS
LOCALIDADES
Vendem-se
CASAS /
APARTAMENTOS
RIBEIRÃO PRETO SP
Mansão espetacular! O mais alto
nível! Acabto, localiz. melhor pon-
to do Alto da Boa Vista! Ót. para
morar!! Clínica, escritório, consul-
tório, toda em mármore, 8 stes, ar
condic. central, sauna, pisc., aca-
demia, sl festas, linda pisc., paisa-
gismo esmeraldo, arquitetura exu-
berante. Alugo pela metade do
preço Dir c/ prop! ☎(16)9793-
1294 - Não Aceito Corretores! Pa-
ra ver é só ligar, moro no local!
TERRAS SÃO JOSÉ I E II
Corretores Oficiais. Lotes, Casas,
L o c a ç õ e s . C r e c i 4 2 . 0 1 8
☎(11)9989-6395 ou e-mail:
henriqueterrassj@terra.com.br
AVISO AOS
ANUNCIANTES
De acordo com a
Lei Estadual Nº 13.817,
artigo 1º, ficam os anúncios
de veículos automotores
publicados nos jornais,
revistas, periódicos e outros
meios de divulgação,
obrigados a trazer em seu
“corpo” os valores,
individualizados,
correspondentes aos bens
colocados à venda.
Vendem-se e
alugam-se
COMERCIAIS
SOROCABA-SP
Alugo salão comercial, 1.150m²
á.c., Av. Ipanema,2.500. Tratar
(15)8100-6226/(15)3224-2815
TERRENOS
EMBU GUAÇU
Vendo ótimo terreno 200.000m²,
Ótimo local na Estr. do Charquea-
do, 2,5km do Bairro Cipó. Meire
(11)7661-0138/(11)5084-8989
TATUÍ - SP
Vendo área Industrial 343.000m²,
luz, água, frente p/asfalto, Rod. 141
SP, ao lado do Aeroporto de Tatuí.
Direto propr. ☎(11)3045-8000
PROPRIEDADES
RURAIS
TERRAS E
FAZENDAS
MONTES CLAROS - MG
1400ha, oportunidade, ót. topo-
grafia, cultura, pasto, água, benf., ót.
p/ pec. e reflorest. R$3.500mil.
☎(31)3222-2554/9345-3787
SERRA NEGRA
54 + 35 alqueires, extração de
cascalho, muita água e reserva
florestal. ☎(19)3892-2545
TOCANTINS - NATIVIDADE
Fazenda Área: 1.210 ha. 2 sedes
com infraestrutura 3 represas -
beira de rio 2 Km ( Rio Manoel Al-
ves) cercada com 4 divisões,150
ha. Formada empasto, distância de
estrada asfaltada: 25 Km 100%
plana Preço: R$1.500,00 ha.
(62)9968-9827/(62)9255-6336
(11)9970-4412/(11)3726-6701
CHÁCARAS
E SÍTIOS
ÁGUAS DE LINDÓIA - SP
Lançamento! Oportunidade! Áreas
c/ 30.000m², frente Estrada. Tu-
r í st i co. R$300mi l . Tr at ar ☎
(19)9619-6326/(19)8194-5538
ou (19)3824-1811 c/Edson
ITUPEVA - SP
Cond. fechado - linda!!! Vista
maravilhosa,03 dorms, suite, ga-
ragem para 02 carros, piscina, ter-
renos 1.000m², churrasqueira. R$
450.000,00 Só!!! Ref. nº 265 si-
te: www.moni caperes.com.br
☎(11)4591-1303/(11)9607-
6105 /(11)8398-6105
JOANÓPOLIS - SP
REPRESA. c/ 20.000m², 130mts
de água, 3 casas. Dir. proprietário
(11)9972-7357/(11)4032-8202
JOANÓPOLIS - SP
REPRESA.17.000m², 700m²á.c,
piscina, 6 gars, etc. Dir. proprietár
(11)9972-7357/(11)4032-8202
PIEDADE-SP
Vendo Sítio, 800m asfalto,12alq,
2casas, água boa, doc ok, Prop
(15)3244-2107/9774-7705
NEGÓCIOS E
SERVIÇOS
VENDO SEU IMÓVEL EM
50*DIAS
Falar c/Jefferson (11)9582-2260
ou Victor

(11)7736-2506
CAPTIVA SPORT FWD
R$74.000 09/10 prata, 30 mil km,
bco couro,alarme de porta.Compl.
Valdir ☎9961-6152/5034-0896
CAPTIVA SPORT FWD
R$69.900 09/10 preta, comple-
ta, placa final 2, único dono, ga-
solina, 13mkm. Doc. 2012 Ok.
☎(11)2950-2159/ 7855-3828
FIORINO
R$24.000 08/08 único dono,
br anco, f i nal 5, 16. 500km.
☎(11)9307-0133/2507-7011
FIORINO FURGÃO
R$16.000 06/07 branco, bom
estado. Para vender hoje. Não
aceito contra oferta. Ademar :☎
(11)8410-0000/(11)3312-1010
RANGER XLT CD
R$50.000 10/10 preta, 48mkm.
Uso soment e na ci dade! ! !
☎(11)4169-5859/8122-4120
FIT EX 1.5
R$33.500 07/08 Aut, roda, ar, dir.,
câmb. aut.,pn novos, preto, 77mkm.
(11)8157-8999/ 2503-3518
DISCOVERY
R$21.000 00/00 Verde, blind,im-
pec. ☎3814-7754/7807-0999
RENAULT
SCÉNIC PRIVILÈGE
R$30.000 05/06 - 16 V Gasolina
Automático 54.496 km, cinza me-
tálico ☎(11)4191-6263
KOMBI STD
08/08 branca, 9 lugs, revisada c/
gar + serviço. A vista R$26.800.
Ac auto.☎(11)5486-3173
KOMBI STD
R$15.000 02/03 60mkm. Bruno
(13)8136-4703/(13)3223-3335
JETTA
R$65.000 08/08 Gasolina 5L /
2480 cc Blindado 55.485 Km,
preto ☎(11)4191-6263
JETTA CONFORTLINE
11/12 0 KM ! Pronta entrega ! Cor
Preta, Teto Solar, Volante Multifun-
ções, Bl i ndado Oregon I I I A.
☎(11)3652-5800
JETTA HIGHLINE 2.0 TSI
11/12 Branco, Interior Bege, teto
solar, Rodas esportivas, bancos
elétricos, navegadorGPS, Blindado
Oregon III A. ☎(11)5545-3000
JETTA VARIANT
11/12 0KM ! Pronta entrega! Cor
Preta., Teto Solar Panorâmico.
Bl i ndado Or egon NI J I I I A.
☎(11)3652-5800
TIGUAN
11/12 0KM ! Pronta entrega!.
Preto Perolizado, Blindado Oregon
NIJ III A. Consulte-nos outros VW
Blindados.☎(11)3652-5800
CAMINHÕES
BONGO K2700 CARR. MAD.
R$33.900 07/07 Diederson (11)
5510-1313 hc/ (11)8423-9261
CAMINHÕES
D20
94/94 Luxo, único dono,doc.em
ordem, à vi sta R$22.000,00
☎(15)4062-9183. at i l asi l -
va631@yahoo.com.br
MB 113
80/80 ún. dono, doc. em or -
dem,truck suspensor rodoar,á vis-
ta R$29.000,00 facilito paga-
mento. ☎(15)4062-9183 atilasil-
va631@yahoo.com.br
HORNET
R$23.600 10/10 Preta, único
dono, 3.800km, doctos Ok. ☎
(12)3011-2929/(12)9132-0481
P E Ç A S P A R A
IMPORTADOS
Direto dos Estados Unidos, espe-
cializado em toda linha Chrysler,
BMW , Mercedes, AUDI, VW, Land
Rover e outros mais! Fax 0xx1(305)
827-5450 vendas@allparts.us

(305)827-5600
ARTES
E ANTIGUIDADES
LEILÃO DE ARTE
Em captação www.tableau.com.br
CLÍNICA
TERAPÊUTICA
E ESTÉTICA
LASERTERAPIA
Para micoses de unhas. Tratamen-
to c/ melaleuca. Calos e unhas
encravadas. Podos Paulista Con-
junto Nacional - Av.Paulista 2073,
8ºandar, conj.818 Horsa I. Ligue já

(11)3263-0833
MASSAGEM TÂNTRICA
Contatos ☎(11)2769-0040 www.
neozenspa.com.br
MASSAGEM TÂNTRICA
☎(11)5041-1344/ 5083-0468
www.kamalaspa.com.br
MASSAGEM TÂNTRICA
Contatos ☎(11)5083-1486 Site:
www.spacomandala.com.br
COMUNICADOS
ABANDONO DE EMPREGO
Conforme artigo 482 letra I da clt
convocamos a sra Fabiana da Sil-
va Lima CTPS 034516 série 00308
SP a retornar ao trabalho no prazo
de 3 dias O não comparecimento
caracterizara abandono de em-
prego White Maxx Comércio e Pro-
dutos de limpeza Ltda
PROCURO NAMORADO
Mulher intelig., culta, charmosa, 49
a.,1.61 alt., 52kg., busca homem
livre, bom nível sócio cultural, 49 à
59 anos. nmaras@uol.com.br
DETETIVES
1 A A ACTIVA DETETIVES
Investigações Conjugais Empresa
(11)3259-7758/3259-4826 24h
DETETIVE DANIELE
Saiba aonde ele(a) está tempo real
24h(11)2358-6919/8553-5942
DETETIVE LUIZ
Para todos os fins, exp. desde 1985
2969-3965 ou 9221.9750 24hs.
EMPRESAS
E PARTES SOCIAS
CAFÉ SHOPPING SUZANO
Em excelente ponto, movimento
R$27.000, grande potencial de
crescimento. Direto Proprietário. ☎
(11)9647-2927/(11)5044-7774
CNPJ - VENDO
Comércio Prods. Limpezas/Ataca-
dista. Sem restrições, conta ban-
caria. 06 anos ☎(17)3011-8087
DROGARIA -FARMÁCIA
Oportun.negócio em Mato Grosso,
cidade Sorriso, considerada o ce-
leiro do Brasil. Docto ok. R$100 mil.
(66)3544-0021/(66)9971-9440
ESTACIONAM. Z.SUL
Retirada R$20mil, Pço. $400mil.
R$250mil entrada, restante 30
meses. Al.$1.500. (11)7633-
8245/ 7740-8862/ 7740-8864
E X C E L E N T E
OPORTUNIDADE
2 lojas ou seus pontos comerciais
nos Shopps Litoral Plaza e Pq.
Bal neári o. Loj as de Sor vete.
☎(11)7401-1414 Sergio.
FÁBRICA / DISTRIBUID.
Utilidade Doméstica/Prod. Limpe-
za, cart. clientes 14 anos, fatur. +/-
R$120mil, 30% Lucro Liq., região
S.J.Rio Preto. ☎(17)9213-2810
IMÓVEL COMERCIAL
ALUGADO P/BANCO!
Alugado por 10 anos p/ o Banco
do Brasil - Aluguel R$50mil/mês.

(16)3623-1561
IND. DE AUTO ADESIVOS
Vendo Indústria de Auto Adesivos
(Laminação, Siliconização e Ade-
sivação)☎(11)4411-3094 Simo-
ne. ☎(11)9962-6087 Augusto
INDÚSTRIA VENDO
Indústr. Prods Alimentícios, Fabri-
cação de Linguiças frescas; 6 anos
no mercado c/ marca Reconheci-
da em toda região do Oeste Pau-
lista. Produção media 30.000kg/
mês. Instals em Ótimo estado,
inspeção no SISP, prédio c/capac.
p/ aument o de pr odução.
(18)8149-2202/(18)9664-5030
LANCHONETE REGIÃO
AEROPORTO
Mov.: R$80mil. Preço: R$300mil.
Na mão de gerente (11)7633-
8245/ 7740-8862/ 7740-8864
L O J A S H O P P I N G
HIGIENÓPOLIS 50M²
Montada, ótimo ponto. Galiano. ☎
(11)9616-3875/(11)3097-9771
LOTÉRICA LITORAL NORTE
S.Sebastião, 3 term, Fat R$5.800
Pç. $410 mil ☎(17)8118-9373
PADARI A RE GI ÃO
AEROPORTO
Mov.$270mil. Pço: $1.600.000.
50% entr., rest.50x. (11)7633-
8245/ 7740-8862/ 7740-8864
PASSE-SE O PONTO
Rua: do Arouche, loja já c/ insta-
lações modernas, bom p/ perfu-
maria, sapato, modas, farmácia e
et c. Loj a de 150m² . Tr at ar
☎(11)9294-9199/ 3362-0970
REGULARIZO IMÓVEIS
Na Prefeitura, Projetos, Plantas,
Habite-se, Reg. Imóveis, Retifica-
ção de Área, CND de Imóveis na
Receita Federal (11)2947-6044
RESTAURANTE
Completo, cap. 250 pessoas,
Centro de S. Roque. R$200 mil. ☎
(11)4712-5516(11) 7583-2059
RESTAURANTE JAPONÊS
- LINDO!!!
R$260.000,00 Fat. R$40mil Av.
Celso Garcia Px. metrô Tatuapé/
Carrão. 72 lug., 140m² c/pizzaria.
Estac. conven. Almir (11) 8139-
0166/7339-8639/ 5588-3152
SALÃO COMERCIAL
ALUGA-SE
Butantã - ideal p/agência Bancá-
ria. Av. Prof. Francisco Morato, Nº
4826 (ao lado do banco brades-
co), tér reo: 220m², subsol o:
220m²(estacionamento); subsolo
área descob.: 150m² (Estaciona-
mento). 25 vagas estacionamento

(11)8436-8281
VENDO ÓTIMO NEGÓCIO
Agência de seleção de profissio-
nais (emprego) p/ área residenci-
al e empresarial. Marca conhecida
no mercado ☎(11) 2093-1699
marcia@preciosaselecao.com.br
INFORMÁTICA
ALLEN BRADLEY
MOD VERSA VIEW
Mod 1700P. Cat 6181P-17TPXPH.
Novo, c/ N.Fiscal (13)9112-6677
MÁQUINAS
E MOTORES
COMPRESSOR
Marca Atlas Copco ,mod.GA22 AFF
ano 2006 com 23.000,00 hora/
uso. ☎(11) 4337-7272
COMPRO ELEVADORES
E ESCADAS ROLANTES
P/ sucata, desmonto e retiro. Tr. c/
Sr. Moreira ☎(11)9861-0000/
2303-9097 ID 966*17668
EMPRESA VENDE
Máquina de pintura Industrial,
metalizadora BH 1000 CLP com 02
carrinhos de satélites e câmera
1000 x 1500, R$150.000,00. Es-
tufa de pesagem 3000 x 1200 x
3000 / esteira glp e elétrica, R$
65.000,00. ☎(11) 9936-1915/
4595-0560 Tratar c/ Claudio
FERRAMENTAL FABRIC.
FILTROS ESPORTIVOS
(19)9712-0102/(19)3253-6645
NAÚTICA
PEÇAS MOTORES
DE BARCOS
Direto dos Estados Unidos. Mar-
cas : MTU, MANN, VOLVO PENTA,
MERCURY. Fax: 00x1(305)827-
5450 vendas@allparts.us

(305)827-5600
OUTRAS
OPORTUNIDADES
JAZIGO MORUMBI
Área nobre! R$8.000 ☎(11)
3919-3187/ 9531-5798 Norma
JOGO DE MESA DE FÁBRICA
Jg.mesa+4 cadeiras, p/igrejas,
bares. $129,90. ☎2541-5715
SOM E IMAGEM
CELULAR PROMOÇÃO NOKIA
Mod. N8 R$679, Nokia E7-00
R$984 ☎(11)2541-5715
RELAX /
ACOMPANHANTES
ABALOU ALPHAVILE!!
AS GATAS + ABUSADAS
Atend. local/domic. 4195-8106/
9146-9536 Cris/7426-5748 Mel
ABELE FONE ERÓTICO
Gatas na linha do prazer, 12.95
p.m limt 10m. dep banc/ cartão
(11)2215-2763 e 2272-8288
ABUSADA DISK SEXO
Papo sensual 24hs. Ligar desta
forma: Custo ligação DDD móvel.
☎09117-7878-1213
ACOMPANHANTE
Italiano, 45a., eleg., discreto, 1.86
alt.Eventos,jant., viagens.Id:Inglês,
Italiano, Port. ☎(11) 7392-5478
AFRODITA SAFADA *****
realize s/ fantasias! 3287-2380
AIUME MESTIÇA SAFADINHA
Ninfeta louca p/ sexo 3288-8828
AKEMI JAPINHA A.NÍVEL
Flat(11)3869-3545/6157-2036
ALICE UMA PRINCESINHA !!!
18a. inic. loirinha F:3051-2890 Jds
ALINKA “MESTICINHA JAPA”
Inic cpo Violão liberal 5531-7327
ASIÁTICA WENTY KIN
Nova em SP! 8839-1679hot/mot
BELA COROA SEIOS FARTOS!
P/Senhores sig total 8279-7305
BELAS GAROTAS NOVIDADES!
Av. Ceci - (São Judas) 2649-9250
BONECA JULIA
Europeia 20a (11) 6531-0491
BRUNA (CASADA LIBERAL)
Mulherão ativa/pass 5531.0581
CLARA
Mass.Marroquina(11)2839-0785
DANY MENINA INIC. DEPIL
18anos, aparenc.13a 7602.2970
DEPILAÇÃO MASCULINA
Íntima ou total ☎(11)3271-0182
DRICA RAINHA DO (O)
Seios fartos! 7960-6577 Moema
ELLEN PX CONGONHAS $80,
Mass super completa 5093-8577
FANI SEX
Lindas loiras e morenas.At.dife-
renciado. Visite Site☎5081-3557
GAROTOS MASTER BOYS 24H
Privê! Hotel/Mot(11) 2977-4474
JADE HERMAFRODITA
Com farta ejac. ☎11-3885-2112
MASSAGEM MASCULINA
Passivo. P/homens de bom gosto!
☎(11)9736-4561/2375-4366
MAY ORIENTAL LEGÍTIMA
At flat jds, veja site (11)8815 8488
MICHELE MASSAG. (A. LAPA)
Rainha (O), bjo grego. 8232-1768
NAOKO JAPONESA AT. FLAT
Comp s/frescura (11)3852-4624
NINFETA EXÓTICA! 18A INIC
+ amigas completas 2577-7008
PIETRA PERSONAL TRAINER
Loira, 29a 1,70m sarada. Atd M/H
☎(11)8213-1007/8538-4920
RELAXE COM CARINHO
KAMILA 8824-5623 Mt. Ana Rosa
RELAX / CLÍNICAS
AABIGFRANCEBEL
ESTILO E CLASSE!!
Homens finos se cuidam aqui!!!
Massagens anti-stress, saunas, hi-
dro, podóloga, bronzeamento, 40
terapeutas, salas c/ ar Q/F, cafe-
teria, Ciber, estac.c/L.rápido, taxis,
etc...Site francebel 2/6ª 11/22 sb
11/20hs. Campo Belo Aeroporto.
**Atend. telefônico eletrônico**

(11)5533-6955
A AERO CONGONHAS
A melhor de SP! (11)5096-3030
A BELLA PAULISTA
Linda equipe! ☎(11)3085-4747
AALL TERRAÇO
JARDINS
Classe AA, seu perfil está aqui. As+
belas massagistas,stes climat, sl TV,
estac. interno c/ manobrista. Seg
total, todos cc, ver site. Butantã

(11)3034-3971
ALGO + ALPHAVILLE
6210-9510 Luma + equipe /
4195-8798 Domingo hr/marcada
ALPHAVILLE + SEDUÇÃO
+ uma novidade p/ vc relaxar
gostoso!4195-4149/5392-1443
BOMBOM MASSAG. SUECA
C/prostática. ☎(11)2814-6210
CASA DA TIA JOANA
Venha para a melhor clínica de
massag. masculina 2337-1255
CLÍNICA CARINAS
Totalmente reformado!!! *Equipe
renovada *Lindas garotas *Suítes
climatizadas. Av. dos Carinas 439
☎(11) 5044-2044
CLÍNICA BANGKOK
Seu prazer em ót.mãos. Discr, est,
tb dom/feriados (11)5083-9657
CLÍNICA INDIANA
Terapia c/prazer! Equip.renovada.
tbm feriado/dom (11)5506-0901
CLÍNICA KAHUNAS
Para homens de Bom Gosto!!!
Venha conhecer a sensação do
verão massagem com espuma e
tântrica. ☎(11) 5575-1680
CLUB DE SWING
Danceteria Shows Reservados La-
birinto Cinema, p/Adeptos e Inic.
Al. dos Pamaris 160 Moema F:(11)
5531-4067 Consulte nosso site!!
EU E ELAS
Há 40 Anos! Veja Site. Após 14h.
(11)3209-2756/ OI: 8039-4559
TI M:8125-3702/VI VO:9779-
2126 / CLARO:6587-0521
ISABELA E AMIGA 50A. MASS
4 Mãos c/lingot. (11) 8295-4191
MASS. RELAXANTE JARDINS
R$200 (11)2778-6788 c/ Carol
MASSAG. P/SRS. 3461-7328
Local discreto. (Lapa/Ceasa).
PASSE SEU DOMINGO
NA LÍRIOS 5594-2107
$120/hr, 1/2 hr $80, 2ª a dom.
RELAX INTENSO (SANTANA)
Márcia Massag. ☎7630-3001
RITA 3849-5167/7116-2644
Massagem relaxante p/ stress .
TOKIO 5071-5808
Equipe renovada, mass. terapeuti-
cas e especiais. 2276-6749 V.site
YUKIMI MASSAGEM R$80
P/libido precose 11/9265-1020
A
ASSIST. CONTÁBIL
Experiência comprovada, superior
completo. Para trabalhar Zona Sul.
C.V para: rhpnm@hotmail.com
ASSIST.CONTÁBIL
Dinâmicas, p/ lançamentos con-
tábeis, balanço e demais obriga-
ções. C.V. p/ dfiscal@terra.com.br
ASSISTENTE FISCAL
c/exp.escrita fiscal, apuração de
impostos, GIAS e demais rotinas.
C.V. p/ dfiscal@terra.com.br
AUX. ESCRITÓRIO
Experiência em nota fiscal eletrô-
nica e rotina em geral. P/ Z. Leste.
CV p/ dicauto001@terra.com.br
D
DIRETOR DE CRIAÇÃO
(M/F). Clínica de Grande porte lo-
calizada na Zona Norte contrata
profissional c/ exp. em trabalho
online/off-line, mídia impressa
(jornais/ revistas). Interessados
(as) enviar currículo + portfolio:
recrutamento_saude@r7.com
DIRETOR DE PRODUÇÃO
(M/F). Clínica de Grande porte lo-
calizada na Zona Norte contrata
profissional com experiência em
produções diversas. Interessados
(as) enviar Currículo Vitae para:
recrutamento_saude@r7.com
E
ENGENHEIRO (A)
Civil ou mecânico p/ planejamen-
to e gerenciamento de obras. Veí-
culo próprio e disponibilidade p/
viagens. CV p/ rh02@isar.com.br
www.isar.com.br
G
GER. CREDENCIAMENTO
MÉDICO
Clínica de Grande porte contrata
profissional com experiência na
área comercial no ramo da saúde,
que tenha conhecimento e conta-
to com médicos, empresas de se-
guro saúde, autogestão e órgãos
municipais e estaduais. Enviar CV
p/: rh@clinicafares.com.br
M
MÉDICOS (AS)
ENDOCRINOLOGISTA
Clínica de Grande porte localizada
na zona norte contrata profissio-
nal com experiência. Possibilidade
de ganho de até R$30mil. Tratar
(11)3986-3505/3986-3509 ou
CV: recrutamento_saude@r7.com
MÉDICOS (AS)
NEUROLOGISTA
Clínica de Grande porte localizada
na zona norte contrata profissio-
nal com experiência. Possibilidade
de ganho de até R$30mil. Tratar
(11)3986-3505/3986-3509 ou
CV: recrutamento_saude@r7.com
MÉDICOS (AS)
Ortopedistas Plantão 12h - R$890,
Clínico/Pediatra. Plant.12h. R$800,
em Barueri. ☎(11)4182-1734 hc
MÉDICOS (AS)
PNEUMOLOGISTA
Clínica de Grande porte localizada
na zona norte contrata profissio-
nal com experiência. Possibilidade
de ganho de até R$30mil. Tratar
(11)3986-3505/3986-3509 ou
CV: recrutamento_saude@r7.com
O
ORÇAMENTISTA
Conhecimento eu AutoCAD, p/
coordenação de equipe. Enviar CV
rh02@isar.com.br www.isar.com.br
R
REDATOR
(M/F). Clínica de Grande porte lo-
calizada na Zona Norte contrata
profissional c/ exp. em agência de
publicidade/bilingue. Interessa-
dos (as) enviar currículo + portfo-
lio: recrutamento_saude@r7.com
REPRESENTANTE
COMERCIAL
Multinacional contrata, c/ carro
próprio, conhec. da região, exp.
segmento instrumentação analíti-
ca, p/ trabalhar em Uberaba/MG,
Santa Catarina, Porto Alegre, SP. CV:
repcomercial2012@uol.com.br
V
VENDEDOR(A) TÉCNICO
Engº ou Arquiteto c/ exp. na área
comercial. Veículo próprio e disp. p/
viagens. CV p/ rh02@isar.com.br ou
www.isar.com.br
%HermesFileInfo:C-7:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Cidades/Metrópole C7
Mal na foto
Já que vai mesmo continuar aparecen-
do no alerta vermelho da Interpol, Pau-
lo Maluf está tentando ver se consegue
trocar sua foto no índex dos mais pro-
curados emtodo o mundo.
Trabalho árduo
Dilma Rousseff levou 5 meses para se
certificar de que não há a menor chan-
ce de Brizola Neto nos fazer umdia
sentir saudades de Carlos Lupi no Mi-
nistériodo Trabalho! Ontem, finalmen-
te, convidou o jovempedetista para o
posto.
Ligações perigosas
Quemtemamigos como o governa-
dor Sérgio Cabral não precisa de ini-
migos e, francamente, nemmerece
o pai que tem!
Homenagempóstuma
Ninguémteve ainda a ideia, mas é
bemprovável que os jogos da sema-
na emtodo o Brasil respeitemum
minuto de silêncio pelo fimda vida
pública de Demóstenes Torres. Ele
merece!
À flor da pele
Vanderlei Luxemburgo teve bons
motivos para dar uns tapas no gan-
dula do Grenal de domingo: anda
irritado comessa palhaçada de fica-
rempedindo o técnico espanhol
Pep Guardiola na seleção brasileira.
Última moda
OSantos que se cuide! Ovexame
pode ser uma tendência mundial do
futebol-arte!
Tutty Vasques
escreve todos os dias no
portal e de terça a sábado
neste caderno
●Essas moças!
Ao desmentir na MTV relacionamen-
to íntimo comMaria Gadú – “não ro-
lou nada comela!” –, a tambémcan-
tora Luiza Possi decepcionou milha-
res de fãs que faziamgosto.
RANKING
●Você esperava subir mais três
posições e chegar em4º lugar?
Não, foi impressionante, uma
surpresa. Ontem à tarde, os
chefs visitaram o primeiro-mi-
nistro David Cameron. Na saí-
da, notei um assédio enorme,
muitos fotógrafos e jornalistas.
Tinha vazado a informação e
eu não sabia se era verdade.
Mas, quando recebi a notícia,
vibrei muito. E vi muita gente
em volta, vibrando também.
●No prêmio de 2011 suas primei-
ras palavras foramsobre produ-
tos e produtores brasileiros...
A cada avanço, eu só consigo
pensar em divulgar nossa gas-
tronomia, nossos produtos, po-
líticas sustentáveis e nossos
chefs. Queria outros brasilei-
ros aqui. O Maní quase entrou,
fiquei na torcida – 51.º é a pior
posição, a mais dolorida!
●Você passou da condição de
‘zebra’ para a de favorito.
Não é mais sorte, não é mais
acaso, desculpe deixar de lado
a modéstia. Há o reconheci-
mento de um trabalho. Quan-
do estava em posições discre-
tas, era só o brasileiro gente
boa. No “top ten”, você passa a
ser encarado de outro jeito. Me
cobram muito mais. No ano
passado, no Mad Food Camp,
em Copenhague, me criticaram
porque levei formigas da Re-
gião Norte. Agora, fico feliz em
ver o René Redzepi sendo capa
da Time falando também de
formigas. Eu não sou apenas
influenciado, eu influencio –
com o perdão da imodéstia.
●Dá para subir mais?
Até aqui, foi uma trajetória e
tanto. Agora, olhando para ci-
ma, vejo Noma, El Celler de
Can Roca, Mugaritz. Logo abai-
xo, Osteria Francescana. To-
dos comandados por chefs que
referência para mim. Se eu su-
bir mais, aí sim, é mesmo ze-
bra, ou marmelada (risos). Es-
tar aqui já é incrível. / L.A.C.
C
om todo respeito à dedica-
çãoe à competência profis-
sional do ex-ministro Már-
cio Thomaz Bastos, a esta
altura da leitura do noticiário, Carli-
nhosCachoeirajádeveestarpensan-
do emtrocar de advogado.
Nada a ver com a frustração pelo
habeascorpusquenãosaiu, adespei-
to dos R$ 15 milhões que está pagan-
do pela sua defesa.
Éumaquestãodelógicacriminalís-
tica:
Se, como se aprende nas faculda-
desdeDireito, umescritóriodeadvo-
caciaétãobomquantomaisembana-
nadosforemseusclientes, osassocia-
dos Oliveira Lima, Hungria, Dall’Ac-
qua &Furrier estão, no mínimo, na bri-
ga pela liderança do mercado.
Constamdesuacarteiradecontratan-
tes famosos o ex-ministro José Dirceu,
o banqueiro Daniel Dantas, o médico
foragido Roger Abdelmassih, o ex-ban-
queiroSalvatoreCacciolae, maisrecen-
temente, o empreiteiro Fernando Ca-
vendish.
Odonoda famigerada Delta é, nesses
tempos de CPI do Cachoeira, o novo
cartão de visita da banca paulista espe-
cializada – entre outras questões rela-
cionadas ao Direito Penal – em Comis-
sões Parlamentares de Inquérito.
Daí o suposto interesse do bicheiro
emtrocar de advogado! Faz sentidopra
você?
Anjosdaguarda
dosembananados
Listas, prêmios, rankings, foram feitos para
serem discutidos. Mas, dando a eles o peso
adequado, são reveladores de movimentos,
de cenários. A lista da Restaurant, dessa for-
ma, nãoéuma verdadeabsoluta. Mas dáuma
ideia dos caminhos da gastronomia atual –
umpanorama doqual oD.O.M. vemfazendo
parte desde 2006. Se, há seis anos, foi uma
surpresater umrestaurantebrasileironotop
50, o assombro agora não é menor, com o
quarto lugar anunciado ontem.
Nofragmentadomundopós-FerranAdrià,
na incerteza sobre de onde virá a próxima
“grande onda”, o chef Alex Atala conseguiu
ocupar um espaço de destaque. Cozinheiro
inquieto e perfeccionista, defensor enfático
dos produtos brasileiros, Atala não só tem
sido hábil com ingredientes e pratos como
vemfazendoumnotável trabalhodeconstru-
ção de imagem pública: na cozinha, ele é o
Brasil, assim como o Brasil é ele. Ainda em
2006, numtextoparaoPaladarsobreaentra-
da doD.O.M. notop50, escrevi que orestau-
rante da R. Barãode Capanema vinha se afir-
mando como o melhor brasileiro. Mas seria
mesmo um dos melhores do planeta, ou era
umexagero? Hoje, eudiria que a evoluçãodo
D.O.M. foi tãoconsistentequefaztodosenti-
do que ele esteja na elite da gastronomia.
Sua cozinha não é mais aquela de meados
dadécada, foi além. Ecompreenderapropos-
taatual doD.O.M., ameuver, jánãofunciona
noesquema entrada-prato: a justa expressão
da casa está nos menus-degustação. Há mais
rigor nas execuções, mais solidez conceitual
– mas mantendo o sabor emprimeiro plano.
Oserviçoépreciso, fluente. Atalamanteveas
bases clássicas, não se desconectou do mo-
dernoejamaisabriumãodapeculiaridadede
ser brasileiro. Se, no passado, havia grande
diferençaemrelaçãoaseusparesnaEuropae
nos EUA, o chef foi encurtando distâncias,
diluindo barreiras. OD.O.M., no alto do ran-
king, faz, sim, uma bela figura.

EDITOR EXECUTIVO E CRÍTICO DO ‘PALADAR’

Análise: Luiz Américo Camargo
● 2011: 7º lugar
● 2010: 18º lugar
● 2009: 24º lugar
● 2008: 40º lugar
● 2007: 38º lugar
● 2006: 50 º, primeira vez na lista
D.O.M., de
Atala, é o
4º melhor
domundo
Restaurante subiu três posições no ranking
do The World’s 50 Best Restaurants
Patrícia Ferraz
EDITORA DO PALADAR
Foi difícil conter a animação do
público quando o nome do
D.O.M. soou pelo Guildhall, on-
tememLondres, durante a ceri-
mônia de premiação do The
World’s 50 Best Restaurants. O
brasileiro foi eleito o 4.º melhor
restaurante do mundo e o me-
lhor na América do Sul.
Ochef AlexAtalasubiuaopal-
co sob gritos, assobios e aplau-
sos dos colegas que lotavam a
plateia. “Ele é um homem sozi-
nhonalutaparapromoveracozi-
nha brasileira”, disse o apresen-
tador do evento, Mark Durden-
Smith.
O D.O.M. é o único brasileiro
na lista dos 50 melhores restau-
rantes do mundo. Por pouco. O
Maní, de Helena Rizzo e Daniel
Redondo, ficou de fora por ape-
nas umacolocação–está em51.º
lugar (subiu23posições) –, eRo-
bertaSudbrackentrounogrupo,
em 71.º lugar. O Fasano saiu do
ranking.
Os três primeiros colocados
permaneceramos mesmos: odi-
namarquêsNomaécampeão, pe-
laterceiravezconsecutiva. Oca-
talãoEl Celler deCanRocaficou
em2.ºeobascoMugaritz, em3.º.
Alistadesteanotemfortepre-
sença dos americanos, comoito
restaurantes. O melhor coloca-
do é o nova-iorquino Per Se, 6.º
lugar, seguidoporAlinea, deChi-
cago. Nãohánenhumfrancêsen-
tre os dez melhores – oprimeiro
a figurar na lista deste ano é o
L’Atelier de Jöel Robuchon, em
12.º lugar. Espanha temsete res-
taurantes, número igual aos es-
candinavossomados. Hátrêsita-
lianos –omelhor colocadoéOs-
teria Francescana, de Massimo
Bottura, em 5.º lugar. O Astrid y
Gastón, doperuanoGastónAcu-
rio, subiu de 42.º para 35.º. No
sobe-desce, a queda mais notá-
vel foi a dobascoMartínBerasa-
tegui, que perdeu38 posições. O
francêsMichel Brasbaixou17po-
sições.
OTheWorld’s50Best Restau-
rants é promovido anualmente
pela revista inglesa Restaurant.
Os restaurantes são eleitos por
umjúri internacional composto
por 873 jurados, entre chefs, res-
taurateursejornalistasespeciali-
zados. Os votos nãosãodivulga-
dos. Oeventofoi transmitidoao
vivo pela internet.
ENTREVISTA
WORLD'S 50 BEST RESTAURANTS
●Dúvida cruel
Silvio Santos se deixou
flagrar ao vivo de calça
arriada na altura dos
joelhos para levantar
a audiência de seu
programa ou está
mesmo inteiramente
gagá?Só se falava disso
ontemno SBT!
●EUA e França têmmaior nº
de estabelecimentos na lista
‘Agora não é mais sorte. Nemacaso’
Online. Veja o ranking
completo dos vencedores
www.estadao.com.br/e/atala
estadão.com.br
estadão.com.br
●✽ tuttyvasques@estadao.com.br
AlexAtala, chef-proprietário doD.O.M.
RESTAURANTE PAÍS
1. Noma Dinamarca
2. El Celler de Can Roca Espanha
3. Mugaritz Espanha
4. D.O.M. Brasil
5. Osteria Francescana Itália
6. Per Se EUA
7. Alinea EUA
8. Arzak Espanha
9. Dinner By Heston
Blumenthal
Reino Unido
10. Eleven Madison Park EUA
11.Steirereck Áustria
12. L’Atelier Saint-Germain
de Joel Robuchon
França
13. The Fat Duck Reino Unido
14. The Ledbury Reino Unido
15. Le Chateaubriand França
16. L’Arpege França
17. Pierre Gagnaire França
18. L’Astrance França
19. Le Bernardin EUA
20. Frantzen/Lindeberg Suécia
21. Oud Sluis Holanda
22. Aqua Alemanha
23. Vendome Alemanha
24. Mirazur França
25. Daniel EUA
26. Iggy’s Cingapura
27. Narisawa Japão
28. Nihonryory RyuGin Japão
29. Quay Austrália
30. Schloss Schauenstein Suíça
Empoucotempo,
oD.O.M. encurtou
as distâncias
Londres. Atala subiu ao palco sob gritos e aplausos: ‘É umhomemsozinho na luta para promover a cozinha brasileira’, disse apresentador; evento foi transmitido ao vivo pela internet
TUTTY
HUMOR
DIVULGAÇÃO
●Fila
O Noma tem
lista de espera
com1.204 no-
mes. “Há 4
anos, eram14
clientes, no
total, no restau-
rante”, disse o
chef René Red-
zepi, recente-
mente incluído
na lista das
100 pessoas
mais influen-
tes do
mundo da re-
vista Time.
BAPTISTÃO/AE
TRAJETÓRIA
%HermesFileInfo:C-8:20120501:
C8 Cidades/Metrópole TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
INDIE, POPEREGIONAL
NASANTENASDOSUL
L
onge do decepcionante show dos
Beach Boys no primeiro dia do
Jazzfest (BrianWilsontocava pia-
nocomcaradeguaxinimempalha-
do e o uso de playback era nítido), encon-
trava-se, do outro lado do festival, uma
plateia jovem concentrada em canções de
gestos quase religiosos.
Tratava-se da música de Justin Vernon,
líder doBonIver, curiosamenteumherdei-
ro distante das harmonias vocais do grupo
californiano. Abanda tocava versões adap-
tadas para o palco de seu folk intimista,
que lhe rendeu um Grammy na categoria
revelação em fevereiro, com o disco Bon
Iver, Bon Iver. A linha entre o piegas e o
espiritual mostrava-se fina durante a exe-
cução de canções emotivas como Beth/
Rest, mas é trilhada com tato por Vernon.
No segundo dia, o mesmo palco recebeu
a cantora canadense Feist, que mostrou
canções de seu último disco, Metals, de
cunho mais introspectivo do que seus ou-
tros influentes trabalhos. Faltou algo que
nos levasse além de vocais meigos e preci-
sos, de batidas e arranjos que, desde o su-
cesso de The Reminder, de 2007, se torna-
ramclichês. Feist alcança isto nonovo dis-
co, mas ainda há de fazê-lo ao vivo.
Já Sam Beam, do Iron & Wine, apresen-
tou o outro grande show alternativo do
Jazzfest. Em sua melhor forma, o cantor e
compositor envolve canções emsonhos de
folk etéreo, com reluzentes solos de man-
dolins ao fundo. No sábado, o competente
soul man Cee Lo Green se apoiou na força
de seus hits para contagiar a plateia.
Cinema
EmRecife, Fernando Meirelles
diz que nãofilmará obra de Rosa
Jabor Dança
Pág. D8
Cronista revela sua admiração
pela novela Avenida Brasil
Paixão por Bach
✪✪✪✪ ÓTIMO
Pág. D3

Crítica: Roberto Nascimento
ROBERTO NASCIMENTO/AE
ROBERTO NASCIMENTO/AE
Pág. D8
Roberto Nascimento
NEW ORLEANS
A última vez que Bruce Springs-
teen esteve em New Orleans se
tornou um marco na reconstru-
ção da cidade. Era 2006, ruas vi-
radas doavessopelofuracãoKa-
trina ainda exibiam rastros de
caos, residentescontinuavames-
palhados pelos arredores do Es-
tado da Louisiana. Springsteen,
BobDylan, HerbieHancockeou-
trosentãofizeramumahistórica
edição do Jazz &Heritage Festi-
val, realizado todo mês de abril
há cerca de 40 anos.
Músicos tocaramde graça; fãs
compareceram tanto pelo jazz
quanto para demonstrar apoio à
Big Easy. Springsteen resumiu o
espírito solene do festival com
uma catártica versão de When
The Saints Go Marching In – o hi-
node NewOrleans – tocadonão
como fanfarra, como fazem as
brass bands locais em cortejos
fúnebres, mas como um lamen-
to gospel, andante e emotivo.
O cantor voltou a New Or-
leans neste fim de semana, e
maisumavezencerrouoprimei-
ro fim de semana do Jazzfest,
que vai até domingo, com The
Saints. Ahistória, noentanto, foi
outra. Quaseseteanosapósaca-
tástrofe, a moral da cidade en-
contra-se ressarcida, embora o
estrago seja imperceptível ape-
nasempartesturísticas(ofamo-
soLowerNinthWard, porexem-
plo, bairropobrequesofreucom
a enchente, é hoje um terreno
baldio, quaseumaselva, ondetu-
doédepositado, deentulhoacor-
pos assassinados).
Springsteen emendou The
Saints no final de Rocky Ground,
single do novo disco Wrecking
Ball. Uma voz tranquila entoa
“nós temos viajado sobre terre-
norochoso”, repetidamente, co-
mo mantra, e a mensagemé cla-
ra: “Eucompreendoosofrimen-
todevocês.”Nestedomingo, foi
o toque de mestre em um set
concebido especialmente para
o festival, que culminou não em
um dos heroicos destaques de
seu cancioneiro, mas emumhi-
no espiritual, e ressaltou o po-
der de comunhão de Springs-
teen sobre o público.
HátrêsdécadasBruceSprings-
teen é o denominador comum
do proletariado americano. Sua
ascensão, degarotopobredossu-
búrbios de NewJersey ao Olim-
po do rock, é uma história de
triunfoquereverberaempratica-
mentetodasastribosbrancasdo
país. Já foi recontada em diver-
sas formas, comdiversos perso-
nagens, em suas músicas (vide
Born to Run, The Promised Land,
ou a recente Wrecking Ball).
Nestedomingo, sobumsol de
fimdetardenoFair GroundsRa-
ce Course & Slots, o Jockey de
New Orleans, Bruce comoveu
uma multidão de, no mínimo,
70mil pessoas. Eramtribos dís-
pares, cada uma reunida sob as
característicasbandeirasosten-
tadas pela plateia do festival.
Bandeiras doLíbano e de Israel,
bandeiras com Jim Morisson e
BobMarley, comoarco-íris gay,
ou com a star-spangled banner:
todos receberam as mensagens
elétricas desferidas pela E
Street Bandcomoseestivessem
emumacongregação(nadamui-
to distante de um megaevento
de uma igreja evangélica).
O grosso do set foi composto
de destaques do novo disco, que
atira pedras e aponta dedos para
o status quo americano, culpan-
dooindefinido“homem”, talvez
acaricaturadeumbanqueiroga-
nancioso, oude umpolíticodes-
preocupado, pela recessão eco-
nômica atual. Epor boa parte do
show, Springsteen falou alto e
claro sobre acordes que vibram
vitoriosos em seus refrões. To-
cou e cantou com a raça de um
volante uruguaio, amparadopor
umavozsemirroucaquedeuain-
damaislegitimidadeàsuacausa.
Recebeu o bamba local Dr.
John para um cover de Some-
thing YouGot, doobscurocantor
de r&b de New Orleans Chris
Kenner. Deutemperos de músi-
ca cajun, com violinos e acor-
deõesemalgumascanções; inse-
riu ritmos de second line, a ma-
triz rítmica do jazz, oriunda de
New Orleans, em outras. Suas
melodias não só prometeram
um futuro melhor, como con-
venceramaplateiadequeelese-
rá possível amanhã. Este nível
de energia, no entanto, não se
sustentaporduashoras(acatar-
se vem em ondas, não dura co-
mo um orgasmo tântrico). Por
isso, o miolo do show caiu na
mesmice, esuamaisdelicadare-
ta final, com Born To Run, Dan-
cing in the Dark e The Saints, foi
uma aterrissagem eficaz do es-
perançoso voo de Bruce.
estadão.com.br
BrianWilsone Bon
Iver: os dois lados
deumfestival
Caderno2
O sol foi impiedoso para quase
todos neste primeiro fim de se-
manadoNewOrleansJazz&He-
ritageFestival. Castigouopesco-
ço de repórteres despreparados
ebrilhousobreumavariadapro-
gramaçãoqueuniunomeslocais
com indies e pop stars. O Times
Picayune, maior jornal de New
Orleans, opina que foi a edição
mais pop dos últimos anos, com
grandes nomes como Tom
Petty, Springsteen e Foo Figh-
ters indicandoumascensão, por
bemoupor mal, desuapopulari-
dade. Oautêntico temperolocal
não decepcionou.
Écomumouvir dois estilos de
música vazarem de palcos dife-
rentes, enquantosecaminhape-
lo Fair Grounds. Cajun, o baião
local, com funk; dixie com afro-
beat: sonoridades díspares, mas
que, ouvidas emsequência, ilus-
tram sempre alguma semelhan-
çaentreelas, tal comoaproximi-
dade do afrobeat de Fela Kuti,
bem representado no festival
por seufilhoSeunKuti, que toca
emSãoPaulonestefimdesema-
na, com a tradicional batida de
second line das brass bands de
New Orleans. Assim, com clari-
netes soprando dixie, pianos e
guitarras rasgando riffs de blues
e corais cantando aleluia na ten-
dagospel, oJazzfesttorna-seum
retratopreciso da cena tradicio-
nal de música emNewOrleans.
A única cria barrada na entra-
da da festa – injustamente – é o
hip hop, curiosamente o gênero
mais efervescente da cidade.
Longe dos inferninhos tradicio-
naisdasruasFrenchmeneDeca-
tur, a lei da rima impera. / R.N.
A arrebatadora
volta do‘chefão’
à cidade onde
já cantoupara
elevar o moral
BRUCE
EMNEWORLEANS
DIVULGAÇÃO
Seun Kuti. Filho de Fela,
prestes a vir a São Paulo
Bon Iver. Reação religiosa da plateia
●Hip hop
Falta uma
política mais
generosa para
a entrada do
rap, o ritmo
efervescente
na região, na
lista do festival
●Destaques
Brilharamo
clarinetista Tim
Laughlin, o pia-
nistaJonCleary
e Trombone
Shorty, quevem
para o BMW
Jazz Festival
D
A
V
I
D
G
R
U
N
F
E
L
D
/
A
P
No ataque.
Bruce
Springsteen
e Steven
Van Zandt
Ismael Ivo.
Dançarino
está no
projeto
Logos-
Diálogos
%HermesFileInfo:D-1:20120501:
D1 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 ANO XXVII – Nº 8718 O ESTADO DE S. PAULO
%HermesFileInfo:D-2:20120501:
D2 Caderno2 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
1.
DIRETODAFONTE
SONIARACY
RODRIGO KASSAB
TIAGO ARCHANJO
2.
3.
Na frente
estadão.com.br/diretodafonte
4.
6.
1. Lu Alckmin
e Bia Doria. 2. Mi-
chel Temer. 3.
Fátima Mendonça
e Jaques Wagner.
4. Sylvia Coutinho
e Marco Antonio
Bologna. 5. Mar-
co Scabia e Danie-
la Mercury. 6.
Rossana e Emer-
son Fittipaldi. No
evento do Lide.
“Pete-emedebe”
Lula não vai dizer uma só pala-
vra contra Gabriel Chalita du-
rante a disputa pela Prefeitura
de São Paulo, como a coluna an-
tecipouontememseublog. Pelo
menos, foi o que garantiu o ex-
presidente a Michel Temer.
O vice disse à coluna, durante o
FórumdeComandatuba, organi-
zado por João Doria, inclusive,
que viu Lula repetir a frase ao
próprio Chalita. Quando? Na
sessão especial de cinema em
Brasíliasemanapassada, capita-
neada pela presidenta.
“Pete-emedebe 2”
Este é mais um sinal claro de
queFernandoHaddadeChali-
ta se apoiarão mutuamente ca-
so haja segundo turno na elei-
ção paulistana, definida por Te-
mer como a do “bilhão contra o
milhão”. Por que essa expres-
são? Responde Temer: o candi-
datodoPMDBnãotemapoioda
União ou do governo estadual.
Cachoeira na Bahia
Entre os participantes do encon-
trodoLidenaBahia, oassuntofoi
umsó: CPI de Cachoeira.
Lotado de políticos de todas as
bandeiras – desde o presidente
do Congresso, Marco Maia; mi-
nistroscomoAloizioMercadan-
te, JoséEduardoCardozo, Ale-
xandre Padilha, além de gover-
nadores como Geraldo Alck-
min, Eduardo Campos e Ja-
ques Wagner –, o evento não
trouxeoconturbadotemaaosde-
bates no seminário de domingo.
Jánosbastidores, otópicoferveu.
Cachoeira 2
Além dos escândalos em si e da
visão unânime de que “sabe-se
comocomeça uma CPI mas não
como acaba”, um outro temor
importante preocupa governoe
empresários: o da velocidade
média do processo decisório e
burocrático do Executivo.
Hoje, já considerado lento, deve
desacelerar ainda mais com os
ruídos e interferências da CPI.
POLAROID
•••
João Doria ganhou
selinho de Hebe
Camargo. Durante o
Fórumde
Comandatuba, no
fimde semana.
1. José Eduardo Aranha Mou-
ra na abertura da galeria Lume
Photos, de Paulo Kassab Junior
(à dir.). 2. Tiago Tebet. 3. Gabriel
Matarazzo. 4. Gal Oppido. Sema-
na passada.
1.
T
I
A
G
O
A
R
C
H
A
N
J
O
Bolsa mãe
Dia das Mães se aproximan-
do, Dilma preparou um pre-
sente para as mais pobres.
Conformeantecipouontemo
blog da coluna, segundo bem
informadafontegovernamen-
tal, quem recebe Bolsa Famí-
lia e tem filhos pequenos, de
até cinco anos, terá aumento
do benefício mais expansão
do auxílio creche. E as mães
quenãorecebemabolsapode-
rão se cadastrar para tanto.
Oauxílio, paraquemtemmui-
tos filhos nesta faixa etária,
podechegaramaisdeumsalá-
rio mínimo por mês. A deci-
são deve ser anunciada dia 13.
BC X Fed
Debatefechado, parapoucos,
promovido pela Goldman
Sachs emNova York, semana
passada, envolveu Alan
Greenspan, ex-Fed, eHenri-
queMeirelles, ex-BC. Media-
dor? Jim O’Neill, o criador
do acrônimo Bric.
Grossomodo, peloqueseapu-
rou, Greenspan traçou dois
cenários para a crise euro-
peia: a saída de alguns países
do euro ou uma maior união
rumoaummodelofederativo
similar ao americano.
BC x Fed 2
Meirellesnãoconcordoucom
aúltimahipótese. Achaimpro-
vável surgir algo como “Esta-
dos Unidos da Europa”. No
seu ver, haverá continuação
da crise por algum tempo, al-
gumaconsolidaçãofiscal, ein-
trodução de políticas de cres-
cimento. Esó no pior cenário
alguns países deixamo euro.
Maga mestra
ABBCestá preparandodocu-
mentário sobre Clarice Lis-
pector. Para tanto, deve con-
tar com um colaborador de
peso: Benjamin Moser.
O americano, que publicou
biografia da escritora, afir-
mouainda não ter muitos de-
talhes sobre a produção.
Caras novas
A SP-Arte inova. Apresenta o
Prêmio Illy SustainArt Brasil
quedará R$20mil a umartista
brasileirodeaté35anos.
A ser escolhido pelo trio Lui-
sa Duarte, Têra Queiroz e o
Carlo Bach, o diretor artísti-
co da Illy, que vem da Itália
especialmente para a entrega
do prêmio. Dia 11.
Telinha
André Sturmestá empolgado
comumnovoprojeto pra lá de
charmoso.Trata-sedeumaca-
binedecinemaqueexibirá 60
trechos de filmes – de Casa-
blanca a Batman. “São cenas
de interpretação marcante,
comduraçãode3 minutos ca-
da”. Estreia hoje, no MuBE.
Colaboração
Daniel Japiassu daniel.japiassu@grupoestado.com.br
Débora Bergamasco debora.bergamasco@grupoestado.com.br
Marilia Neustein marilia.neustein@grupoestado.com.br
Paula Bonelli paula.bonelli@grupoestado.com.br
BLOG: Sofia Patsch sofia.patsch@grupoestado.com.br
5.
2.
3. 4.
● Aentrega do Prêmio Jo-
vens Lideranças, criado pelo
Estado, acontece, quinta, no
Palácio dos Bandeirantes.
● OQuintetoVilla-Lobos co-
memora50anos deestrada
comCDdedicadoaGuinga.
Quinta, noSescVilaMariana.
● Flavia Galli Tatschdá o
curso AInvenção do Luxo, na
Casa do Saber do Shopping
Cidade Jardim. Amanhã.
● Mais Comandatuba. Time
depesoaderiuà campanha da
S.O.SMata Atlântica contra o
CódigoFlorestal. Daniela
Mercury, Jaques Wagner,
FátimaMendonçae empre-
sários empunharamplaca
comopedido: “Veta, Dilma!”.
%HermesFileInfo:D-3:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Caderno2 D3
Dança. Estreia
SOKRATIS NIKOGLOU/ DIVULGAÇÃO
Helena Katz
ESPECIAL PARA O ESTADO
A paixão pelo violoncelo reu-
niuLuis FernandoD’Ávila e Di-
mos Goudaroulis e dela nasceu
Logos-Diálogos, que estreia ho-
je, às 21h, noTeatroAlfa. Trata-
se do encontro das Seis Suítes
para Violoncelo Solo, que Johan
Sebastian Bach escreveu entre
1720 e 1723, emKöthen, na Ale-
manha, com a dança de Jorge
Garcia, Luis Arrieta, Henrique
Rodovalho, TíndaroSilvano, Is-
mael Ivo e Deborah Colker.
Oprojetomarca umpercurso
queovioloncelistagregoDimos
Goudaroulis, radicadonoBrasil
desde 1996, iniciou aos 13 anos,
em Tessalonica, sua cidade na-
tal, quando começou a estudar
as famosas Suítes. “Nunca mais
parei e a cada dia fui descobrin-
do um jeito poético de falar de-
lasporquenãohácomocompro-
var oque Bachpensava enquan-
to as escrevia, mas é possível
descobrir as dicas que nos dei-
xou na sofisticada numerologia
queasestrutura”, dizumDimos
quase devoto, de olhos brilhan-
do de entusiasmo, 28 anos de-
pois, na apresentação de Logos-
Diálogos, realizada no Estúdio
Anacã, na cidade de São Paulo.
Felipe D’Ávila chamou a aten-
çãoparaofatodequeessas suítes
surgememumperíodomuitopar-
ticular na vida de Bach. “É nesse
tempo que passa no principado
de Köthel que ele sai do mundo
religiosopelaprimeiravezeescre-
ve as seis suítes, feitas de danças
de corte, nas quais o violoncelo
deixa de ser um instrumento de
acompanhamento, marcando a
históriadesseinstrumento.”
Em julho do ano passado, Di-
mos lançou a integral da sua ‘bí-
blia’, tocada da forma mais próxi-
madosmanuscritosdeAnnaMag-
dalena Bach, a copista e segunda
mulher de Bach, uma vez que as
partituras originais se perderam.
Usou um violoncelo barroco do
século18paraascincoprimeirase
um violoncelo piccolo de cinco
cordas, construído em 2007 por
Saulo Dantas, luthier de São Pau-
lo, para a última. E fez nascer os
sons comumarco de tripa. “Elas
melevamareverenciaraépocaea
visãohistórica, e, aomesmotem-
po, a colocá-las emdiálogocoma
atualidade. Seus arcos parecem
que não se fecham, pois quando
imaginei estar finalizando umci-
clo com o lançamento da grava-
ção integral, surgiu o projeto que
agoravamosestrear”, destacaele.
Dimoscompartilhouoseufascí-
niopelanumerologiaepelomisti-
cismo que encontra nas seis Suí-
tes: “Elas estão divididas emduas
trilogias, que vamos apresentar
semfecharascortinas, mantendo
umcontinuum, eonúmerotrês é
oregentedetudo. Cadasuítetem
seis movimentos, e há umparale-
lismo entre elas, que agrupa por
tonalidades complementares a
primeira coma quarta, a segunda
com a quinta e a terceira com a
sexta (repare que a diferença é
semprede3entreosnúmerosreu-
nidos). Sabe-se que o número 3 é
fortenasimbologiacristãequeas
suítessedistribuememumplano
horizontal e noutro, vertical, ou
seja, emumaestruturaquerepro-
duzotraçadoda cruz.”
Atéaquantidadedosbailarinos
está atada a essa concepçãocom-
binatória emtorno do número 3:
JorgeGarciacompôsparaseisbai-
larinosdasuacompanhia,LuísAr-
rieta dança com Ana Botafogo,
HenriqueRodovalhousaumelen-
cocomnove,TíndaroSilvanotam-
bémcoreografouparanovemem-
brosdoGrupoVórtice, Ismael Ivo
fazumsoloeDeborahColkercon-
vidouseis profissionais.
Apassagemde uma suíte para
a seguinte será conduzida pela
iluminação de Joyce Drum-
mond, e pelos figurinos e ceno-
grafia de FábioNamatame. “Ha-
viaumapreocupaçãomuitogran-
de para que nãofosse umdesfile
decoreógrafos equeoespetácu-
lo precisava falar algo para além
do encontro entre a música e
dança, precisava ir em direção a
outrascamadas, aquelasnãoapa-
rentes, as que falam da unidade
na multiplicidade – daí oconcei-
to de Logos, que se associa à ra-
zãodetersidotrazidoparaotítu-
lo do projeto”, continua Dimos.
Atodotempo, agradeciapubli-
camente oacolhimentopor par-
te de cada um dos coreógrafos
escolhidos. “A tarefa do músico
é celibatária com o seu instru-
mento e, de repente, me vi mer-
gulhado, trabalhando com uma
equipede60pessoas, quemefez
descobrir que o que nos trouxe
até aqui foi o afeto. Imaginem
que a primeira frase que Ismael
me disse foi: ‘Bach é Deus.’”
Quem quiser completar o ci-
clo, precisará ir duas vezes ao
TeatroAlfa, sempre às 21 h, pois
hoje e amanhã serão apresenta-
das as três primeiras suítes, e
nos dias 8 e 9, as três outras. Ou
seja, mais um exercício em tor-
no da numerologia do 3.
LOGOS-DIÁLOGOS
Teatro Alfa. R. Bento Branco de
Andrade Filho, 722, 5693-4000.
3ª e 4ª, às 21 h. R$ 60 e R$ 90.
Classificação: 12 anos. Até 9/5.
L Programação sujeita a alterações.
patrocinadores ouro mantenedor
apoio institucional parceria patrocinador da turnê apoio de mídia apoio
O Mozarteum traz em maio uma das mais respeitadas
orquestras do mundo em quatro concertos imperdíveis.
A matinê dia 12, sábado, será dedicado às crianças,
com um início de caráter didático, seguido da apresentação
da suíte do balé “O Quebra-nozes”, no Auditório Ibirapuera.
Os ingresssos são gratuitos e cada adulto deverá levar,
no mínimo, quatro crianças.
Não perca esta chance de quebrar a rotina: apresente
um clássico para suas crianças.
Domingo, dia 13, na Plateia Externa do Ibirapuera, a Deutsches
Symphonie ainda dará um concerto gratuito ao ar livre.
As duas iniciativas fazem parte do Projeto Mozarteum,
que tem por objetivo levar a música clássica para
o maior número de pessoas, tornando-a instrumento de
desenvolvimento social e bem-estar pessoal.
Informações: Mozarteum Brasileiro
(11) 3815.6377 . www.mozarteum.org.br
Deutsches
Symphonie
Orchester Berlin
Vladimir Ashkenazy
regente
MATINÊ PARA CRIANÇAS
maio 12 . 16h
Auditório Ibirapuera
Piotr Ilyich Tchaikovsky
Suíte, Op. 71a,
“O Quebra-nozes”
CONCERTO AO AR LIVRE
maio 13 . 11h
Auditório Ibirapuera,
Plateia Externa
Alexander Borodin . Hector Berlioz
Richard Strauss . Jean Sibelius
Piotr Ilyich Tchaikovsky
PROJETO
MOZARTEUM
entrada gratuita
PROJETO
MOZARTEUM
entrada gratuita
NOS
PASSOS
DEBACH
Paixão pelo compositor alemão une
seis coreógrafos e o violoncelista
grego Dimos Goudaroulis
%HermesFileInfo:D-4:20120501:
D4 Caderno2 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
S
o
l
u
ç
ã
o
2
4
7
8
3
6
9
5
l
9
8
6
l
4
5
3
7
2
l
5
3
2
9
7
4
6
8
8
2
l
5
7
3
6
9
4
3
6
9
4
2
l
5
8
7
5
7
4
6
8
9
l
2
3
6
3
2
7
5
4
8
l
9
4
l
8
9
6
2
7
3
5
7
9
5
3
l
8
2
4
6
6 0 l 0 0 0 4
Nível Fácil
4
7
3
6
3
2
5
9
8
8 3
9
2
5
7 3
6
5
l
4
8
3
l
2
4
TOURO 21-4 a 20-5
Umpouco de diverti-
mento será propício,
pois agregará leveza e bomhu-
mor. Aúnica parte difícil dessa
história será encontrar pessoas
sintonizadas comesse tom,
mas se não encontrar ninguém,
não duvide, se divirta apenas.
CINEMA MEMÓRIA
MORREOATOR
LUIZCARLOSBURUCA
Palavras Cruzadas Diretas
Frank&Ernest Bob Thaves
Astral
Sudoku
Quadrinhos
CANNESDIVULGA
ÚLTIMASELEÇÃO
Encontre a oportunida-
de para ter aquela con-
versa razoavelmente sincera
coma pessoa que lhe interessa.
Talvez não haja receptividade
imediata, mas para driblar a
resistência converse você de
forma casual, sem gravidade.
Desta vez, prefira um
pouco de solidão, pois
mesmo que as pessoas presen-
tes sejam agradáveis e simpáti-
cas, sua alma precisa se reco-
lher um pouco mais para reno-
var a vitalidade e pensar em
coisas íntimas.
Para que bons encon-
tros aconteçam por
obra e graça das coincidên-
cias, você precisa circular por
aí, já que as probabilidades au-
mentariam. Ficar esperando
por aquela ligação de alguém
resultará em ficar esperando.
Você não precisa se con-
torcer fazendo planos
mágicos para decolar e prospe-
rar, esse é ummovimento natu-
ral e inerente à própria vida. É
muito provável que as contor-
ções sejama causa de esse mo-
vimento natural ser impedido.
Quanto menores fo-
rem suas expectativas
para o dia de hoje, provavel-
mente melhores serão as coi-
sas que vão acontecer. Há
uma relação contraditória en-
tre o tamanho dos desejos e
o suprimento devido a esses.
OSVINGADORES
BATERECORDE
CÂNCER 21-6 a 21-7 LIBRA23-9 a 22-10
ESCORPIÃO23-10 a 21-11 LEÃO22-7 a 22-8
Os únicos pedidos que
não serão atendidos se-
rão os que você não expressar
com clareza e em alto e bom
som. Ainda que alguns deles
criem receios de não serem
atendidos, você nunca sabe-
rá disso se não se atrever.
Hoje é um desses dias
em que a alma pressen-
te algo importante vindo por
aí. É pura realidade, porém,
talvez não chegue a se materia-
lizar, o que não deve se trans-
formar em decepção. Há mui-
tos mundos em um só mundo.
Tudo parece propício
para você tomar algu-
mas iniciativas, mas é melhor
manter um olho atento aos pri-
meiros sinais de desgaste e de-
ter todo movimento quando
isso ocorrer. A vontade precisa
encontrar o momento certo.
GÊMEOS 21-5 a 20-6
Tome as atitudes per-
tinentes para garantir
segurança, porém, não faça
disso um exercício constante,
porque assim se transforma-
ria em obsessão, o que seria
perda de tempo, pois seguran-
ça absoluta é algo impossível.
ÁRIES 21-3 a 20-4
BILHETERIA
AQUÁRIO 21-1 a 19-2
As emoções são sem-
pre intensas, não há
entre elas nenhuma que pode-
ria ser considerada morna. Se-
rá por isso que nossa humani-
dade busca as emoções? Pro-
vavelmente sim, elas tiram a
mente do inferno das dúvidas.
PEIXES20-2 a 20-3 SAGITÁRIO22-11 a 21-12 VIRGEM23-8 a 22-9
Omelhor de CalvinBill Watterson
RecrutaZeroMort Walker
MinduimCharles M. Schulz
Morreuna tarde de domingoo
ator e produtor Luiz Carlos Bu-
ruca, aos 63 anos, no Hospital
RioLaranjeiras, zona sul doRio.
De acordo comohospital, Luiz
Carlos Pulchério de Medeiros
nãoresistiua uma parada cardía-
ca. Formadoemjornalismopela
Universidade de Brasília, foi dire-
tor artísticodoSindicatodos
Artistas e Técnicos emEspetácu-
los de Diversões doRio. Com
experiência noteatroe TV, Buru-
ca trabalhouempeças comoMe-
mórias de Um Sargento de Milí-
cias, Vestido de Noiva, Deus lhe
Pague, Apenas Bons Amigos, Na
TV, participoude diversas nove-
las. Entre elas, AMoreninha, Es-
túpido Cupido, Kananga do Ja-
pão, O Clone, Alma Gêmea.
Turmada Mônica Mauricio de Sousa
A duas semanas de seu início, o
65.º Festival de Cannes divulga
os últimos filmes que integram
a seleção oficial da mostra Un
Certain Regard e os nomes dos
últimos jurados selecionados.
Entre os longas, estão o francês
Renoir, de Gilles Bourdos, o
bósnio Djeca, de Aida Begic.
Gimme the Loot, do americano
AdamLeonun, completa a sele-
ção, que exibirá 20 filmes ao
todo, entre eles o colombiano
La Playa e o argentino Elefante
Blanco, diante de um júri presi-
dido pelo ator TimRoth. Além
disso, o documentário ecológi-
co Trashed, da britânica Candi-
da Brady, produzido pelo ator
Jeremy Irons, será exibido em
sessão especial. / AFP
Passatempos
Os Vingadores estreou no fim de
semana em39países, batendo
recordes de bilheteria, inclusive
noBrasil, onde já desponta como
amaior aberturadetodos os tem-
pos. Até domingo, a superprodu-
çãoda Disney eda Marvel Stu-
dios arrecadouestimados US$
178,4milhões, representando
70%domercadointernacional.
CAPRICÓRNIO22-12 a 20-1
Ir longe sem sair do lu-
gar é uma viagem men-
tal, sempre disponível a nossa
humanidade. Acontece o tem-
po inteiro, mas quando você
se propõe a estudar algum as-
sunto em particular, aí a via-
gem fica mais interessante.
CORREÇÃO
QUIROGA
●Bempensado
●✽ oscar.quiroga@estadao.com.br
Lavrador
de terra
alheia
(?)
Young,
cantor de
rock
Difícil;
laboriosa
Aquele
que dis-
cursa em
público
Município
do Estado
do Ama-
zonas
O amado
de Psiquê
(Mit.)
Cidade
natal de
Ruth Car-
doso (SP)
Veneno
vegetal
Hidrogel
de algas
O Policial
do Futuro
(Cin.)
Adorara
Pesar,
sem con-
tar a em-
balagem
Trabalhar
como es-
tudante
Estudava
no livro
(?) Silva:
compôs
"Antonico" A doce
moradia
(dito)
Acusado
Tristeza
Rádio
(símbolo)
Estraga;
adultera
Narrativa
de Esopo
Vento
brando
Reins-
crever
Tabaco
Caipira
(fem.)
54, em
romanos
Músculo
da coxa
Grito de
dor
Concilia-
dor
Bobo;
simplório
Tecido
do jeans
Declare;
divulgue
Protagoni-
zar (filme)
Sufixo de
"penedo":
grande
Marieta
Severo,
em "A
Grande
Família"
Conteúdo
do pneu
Irmãos como os
cartunistas Chico e
Paulo
Caruso
Ter obri-
gação de
Curral de
caprinos
Soldado
auxiliar
"Estrada"
de aviões
Acúmulo anormal
de líquido em um
órgão (Med.)
Grosse-
ria; incivi-
lidade
Diz-se de
quem se
comove
com faci-
lidade
O motor
de com-
bustão
a ar
Linha (?),
caminho
dos trens
Mensurar
Algazar-
ra; brin-
cadeira
4 / á g a r — n e i l . 5 / e d e m a . 6 / a d u t o r — c u r a r e . 7 / o p e r o s a . 1 0 / a r a r a q u a r a .
BANCO
PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS
SOLUÇÃO
O
C
D M
S E L V A G E R I A
E D O R E V E L E
N E N E M E D I R
A T M O S F E R I C O
I A T
O
L O L I V
M B R I S A A I
F E R R E A D A N A
N E I L F U M O
I T A M A R A T I O
A L R O B O C O P
L I A C U R A R E
I S M A E L L A R
E S T A G I A R D O
T A R A R E R O S
A R A R A Q U A R A
©

R
e
v
i
s
t
a
s

C
O
Q
U
E
T
E
L



w
w
w
.
c
o
q
u
e
t
e
l
.
c
o
m
.
b
r
I
M
V
Trabalho não é salário
“O rio atinge seus objetivos porque aprendeu a contornar obstáculos.”
Lao-Tsé
Jackie Kay, que falou ao Sa-
bático, é inédita no Brasil
apenas por seu trabalho de
poesia – seu romance O
Trompete foi publicado em
2002 pela Record.
ALua cresce no signo de Virgem
Para jogar:
Preencha com números de 1 a 9
os quadrados pequenos, as linhas
verticais e horizontais. Não repita.
Acelebraçãodo Dia Internacional do Trabalho representa umlegado
da Era Industrial, que trata nossa humanidade como engrenagem.
Diantedessaideologiaserebelaramostrabalhadoreseessesmovimen-
tosresultaramnosavançossindicais, mascomobemapontouofilóso-
fo Nietzsche, quanto mais você se acostuma a lutar contra umdemô-
nio, maior éaprobabilidadedeumdiaacordar edescobrir quevocêse
converteunessedemônio. Aluta entre os opressores eoprimidos não
foi bem-sucedida, resultounumanovaclassedeopressoresqueaceita
a condição de engrenagememtroca de suficiente dinheiro. Acontece
quetrabalhonãoésalário, éosagradoserviçoqueoserhumanopresta
ao mundo para que esse continue melhorando e as futuras gerações
encontremcondições cada vez melhores de bem-estar e progresso.
%HermesFileInfo:D-5:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Caderno2 D5
P
revisto para entrar no ar lo-
godepoisdoPandeGuadala-
jara, há um ano, permanece
nas gavetas das boas inten-
çõesdaRecordolançamentodosno-
ve canais de TV da Record na web,
comfocoespecial para oretrô e toda
a programação das relíquias que res-
taramdos incêndios da era Machado
de Carvalho. Já que a coisa não vin-
gou até aqui e os investimentos de
modo geral enfrentam torneiras fe-
chadas na emissora, a ideia da dire-
ção é usar o glorioso passado artísti-
co, comfestivaisemusicais, maishu-
morísticos puxados por Família Tra-
po, comorecheioprincipal dascome-
moraçõespelos 60anos daRecord. É
aquecimentopara mais de ano, coisa
para setembro de 2013.
Kourtney &Kim
Take... Inédito
E! / 21 h
Patati e Patatá
especial 1 ano
SBT / 7h30
Recordadia
acervoonline
paraos60anos
Tratamento de
Choque – Série
A&E / 22 h
CONTROLENAMÃO
Filmes na TV
Guia. TV
Luiz Carlos Merten
Ela é o Diabo
16HNARECORD
(She-Devil). EUA, 1989. Direção de
SusanSeidelman, comMeryl Streep,
Roseanne Bar, Ed Begley Jr., Linda
Hunt, Sylvia Miles.
Meryl Streep havia emendado
uma série de dramas que estabe-
leceram sua reputação de grande
atriz. Esta foi sua primeira comé-
dia, uma das raras de sua carrei-
ra, e a publicidade foi toda feita
em cima da trágica que faz rir. Na
trama, Meryl ‘rouba’ o marido de
Roseanne Barr e a outra faz de
tudo para se vingar. Dá para rir
(com as duas atrizes), mas o fil-
me foi decepcionante, logo após a
criatividade que a diretora Susan
Seidelman revelou em Procura-se
Susan Desesperadamente (com
Madonna). Reprise, colorido, 99
min.
Por Água Abaixo
16H15NAGLOBO
(FlushedAway). EUA, 2006. Direção
de David Bowers e SamFell.
Rato que leva vida mansa num
apartamento de luxo é 'tragado'
pelo fluxo da descarga do banhei-
ro e vaio parar no esgoto – o mun-
do 'real' da ratolândia. Descobre o
amor (com uma ratinha linda) e
enfrenta vilão, amadurecendo co-
mo indivíduo. Boa animação da
DreamWorks. Reprise, colorido,
84 min.
AVolta do Todo Poderoso
18HNARECORD
(Evan Almighty). EUA, 2007. Direção
de TomShadyac, comSteve Carell,
Morgan Freeman, Lauren Graham,
Johnny Simmons, GrahamPhillips.
Steve Carell era o personagem
atormentado em Jim Carrey em
O Todo Poderoso e, no segundo
da série, ele volta, agora como
político em Washington. Ocorre
que ‘Deus’, Morgan Freeman, apa-
rece para pedir a Carell que con-
serte o mundo. Dá para rir com a
dupla, mas esse “Deus É Norte-
americano” perde para o Deus É
Brasileiro de Cacá Diegues, que,
como cinema, é melhor. Reprise,
colorido, 95 min.
AOdisseia
22H30NOSBT
(The Odyssey). EUA, 1997. Direção de
Andrei Konchalovsky, comArmand
Assante, Greta Scacchi, Isabella Ros-
sellini, Vanessa Williams.
A Odisseia, tema épico de Home-
ro, forneceu o motivo dramático
para inúmeros filmes, especial-
mente westerns, na fase áurea do
gênero. De maneira mais direta,
houve um Ulisses, do italiano Ma-
rio Camerini, com Kirk Douglas,
nos anos 1950. Nesta versão, Ulis-
ses é interpretado por Armand
Assante, que enfrenta mil perigos
e dificuldades na volta para casa,
após a Guerra de Troia. O diretor
russo Konchalovsky era autor em
seu país – e ao desembarcar nos
EUA. Depois, virou faz-tudo. Even-
tualmente, fez bem, mas isso não
torna sua trajetória menos decep-
cionante (como a de Susan Seidel-
man). Reprise, colorido, 176 min.
Abbas Kiarostami: AArte de
Viver
0HNACULTURA
(Abbas Kiarostami: The Art of Living).
Irlanda, 2003. Direção de Fergus Daly
e Pat Collins.
O iraniano Kiarostami virou um
dos maiores autores de cinema
do mundo e este filme procura
dar conta da sua originalidade (e
intensidade), dos primeiros fil-
mes, que abordavam o universo
infantil, às obras da maturidade,
que buscam novas soluções de
linguagem para temas como o
casal. Reprise, colorido, 55 min.
TVPaga
OGrande Ditador
13H40NOTELECINECULT
(The Great Dictator). EUA, 1940. Dire-
ção e interpretação de Charles Cha-
plin, comPaulette Goddard.
Chaplin fez comédias que podem
ser consideradas melhores (com
seu personagem Carlitos), mas
esta é especial. Ele faz barbeiro
judeu e ditador nazista inspirado
em Adolf Hitler – e conta a lenda
que o próprio Führer se fazia pro-
jetar o filme às escondidas. Gran-
des cenas ficaram emblemáticas
– o ditador que brinca com o glo-
bo terrestre, transformado em
bola – mas o que realmente faz a
grandeza do filme é o final. De-
pois de anos resistindo ao uso da
palavra, o grande artista fez do
discurso deste filme a síntese do
seu credo humanista. Reprise,
colorido, 124 min.
Você Vai Conhecer o Homem
dos Seus Sonhos
15H10NOCINEMAX
(You Will Meet a Tall Dark Stranger).
EUA, 2010. Direção de Woody Allen,
comAnthony Hopkins, Naomi Watts,
Antonio Banderas, Josh Brolin, Freida
Pinto, Gemma Jones.
Uma ciranda amorosa típica de
Woody Allen. Anthony Hopkins
abandona a mulher para se ligar
a prostituta jovem. A esposa rejei-
tada busca consolo no espiritismo
e isso ocorre quando a filha, Nao-
mi Watts, também tem proble-
mas com o marido escritor, que
se envolve com a vizinha. Não o
melhor Woody, mas dá para se
divertir, e como !, especialmente
nas cenas que envolvem Gema
Jones nos seus encontros viden-
tes. Reprise, colorido, 98 min.
OExterminador do Futuro
22HNOTCM
(The Terminator). EUA, 1985. Direção
de James Cameron, comArnold Sch-
warzenegger, Linda Hamilton, Michael
Biehn.
O primeiro da série e a ficção cien-
tífica que, de cara, estabeleceu
Cameron como investigador de
novas tecnologias. Arnold Schwar-
zenegger tem o papel de sua vida
como robô que viaja do futuro pa-
ra proteger, no presente, a mãe
de um garoto que se tornará líder
da humanidade, na guerra entre
homens e máquinas. Um filmaço,
e com ação de cortar o fôlego.
Reprise, colorido, 107 min.
CULTURA
5h30 Tecendo O Saber
6h00 Novo Telecurso - Ensino
Fundamental
6h15 Novo Telecurso - Ensino Médio
6h30 Telecurso Tec
6h45 Novo Telecurso Prof.
7h00 Guia Do Trânsito - (av)
8h00 Pronto Atendimento - (av)
8h30 Backyardigans
9h00 Quintal Da Cultura (Timmy E
Seus Amigos, Dora, A
Aventureira, Escola Pra
Cachorro, Mecanimais, Sid,
O Cientista)
11h00 Bob, O Construtor
11h30 Arthur
11h45 Cocoricó
12h00 Os Camundongos Aventureiros
12h30 As Aventuras De Piggley Winks
13h00 Os Sete Monstrinhos
13h30 Cyberchase
14h00 Doug
14h30 Quintal Da Cultura
(Backyardigans, Dora, A
Aventureira, Toot & Puddle,
Brincadeiras Musicais - Palavra
Cantada, Cocoricó No Campo,
Charlie E Lola, Escola Pra
Cachorro, Mecanimais, Sid,
O Cientista)
17h25 Matinê Da Cultura - Bob, O
Construtor: Corrida À Reta
De Chegada / A Família Pingu
Na Festa De Casamento
18h45 As Aventuras De Tintim -
Os Charutos Do Faraó Ii
19h15 Cartãozinho Verde (Inédito)
19h30 Pé Na Rua (Inédito)
19h40 Deu Paula Na Tv
19h45 Inglês Com Música - Listen To
Your Heart (Roxette) - (2ª Parte)
(Inédito)
20h00 Woohoo News
20h10 Deu Paula Na Tv
20h20 Doctor Who (Inédito)
21h10 Jornal Da Cultura (av)
22h00 Cartão Verde (av)
23h00 Provocações - Marcos Fayad
E Augusto Marin - (Inédito)
23h30 Metrópolis (Inédito)
0h00 Cultura Documentários - Abbas
Kiarostami: A Arte De
Viver (Inédito)
1h00 Ensaio -Gonzaguinha (2ª Exb.)
SBT (4)
6h00 Jornal Do Sbt - Manhã
7h30 Feriadão Sbt - Esp. 1 Ano De
Patati Patatá
12h45 Feriadão Sbt - As Visões Da
Raven
13h45 Feriadão Sbt - Eu, A Patroa E
As Crianças
14h15 Feriadão Sbt I Superman: O
Retorno
16h30 Feriadão Sbt II Space Jam: O
Jogo Do Século
18h30 Roda A Roda
19h20 Sbt São Paulo
19h45 Sbt Brasil
20h30 Corações Feridos
21h15 Programa Do Ratinho
22h30 Cine Espetacular A Odisseia
0h45 Jornal Do Sbt - Noite
1h30 Dois Homens E Meio / Two And
A Half Men
2h00 Tele Seriados I Série: Eastwick:
A Cidade Da Magia
3h00 Tele Seriados IISérie:
Entourage: Fama E Amizade
4h00 Jornal Do Sbt - Madrugada
5h00 Jornal Do Sbt - Madrugada /
Reprise
GLOBO(5)
4h50 Sagrado
4h52 Telecurso Educação Básica -
Tecendo o Saber
5h10 Telecurso Profissionalizante
5h25 Telecurso Ensino Médio
5h40 Telecurso Ensino Fundamental
5h55 Globo Rural
6h30 Bom Dia SP
7h30 Bom Dia Brasil
8h30 Mais Você
9h55 Bem Estar
10h40 TV Globinho
12h05 SPTV - 1ª Edição
12h50 Globo Esporte
13h20 Jornal Hoje
13h50 Vídeo Show
14h35 Vale a Pena Ver de Novo -
Chocolate Com Pimenta
16h15 Sessão da Tarde -
Por Água Abaixo
17h03 Globo Notícia
17h54 Malhação
18h25 Amor Eterno Amor
19h15 SPTV - 2ª Edição
19h30 Cheias de Charme
20h30 Jornal Nacional
21h10 Avenida Brasil
22h20 Tapas & Beijos
23h00 Louco Por Elas
23h35 Profissão Repórter
0h05 Jornal da Globo
0h35 Programa do Jô
2h05 Hawaii Five.0
2h50 Corujão I
RECORD(7)
6h15 Balanço Geral
7h25 São Paulo No Ar
8h40 Fala Brasil
10h00 Hoje Em Dia
12h00 Record Notícias
13h00 Record Kids
16h00 Cine Aventura Especial - Ela É
O Diabo E A Volta Do Todo
Poderoso
19h15 Rebelde
20h20 Jornal Da Record
21h15 Vidas Opostas
22h15 Máscaras
23h15 Rei Davi - Penúltimo Episódio
0h30 Csi Miami - Série
1h15 Programação Iurd
REDETV! (9)
5h00 Ig. Internacional Da Graça
De Deus
8h30 Leitura Dinâmica - Primeira
Edição
9h00 Manhã Maior
11h00 Nestlé Com Você
12h00 Igreja Mundial
14h00 Associação Beneficente Da Fé
enovada Em Jesus Cristo
15h00 A Tarde É Sua
15h40 Campeonato Italiano - Napoli x
Palermo
17h45 Igreja Da Graça, Nosso
rograma
18h45 Estação Teen
19h30 Tv Fama
20h45 Redetvnews
21h30 Igreja Internacional Da Graça
e Deus
22h30 Hebe
0h00 Programa Amaury Jr.
1h00 Leitura Dinâmica
1h30 Associação Beneficente Da Fé
enovada Em Jesus Cristo
3h00 Ig. Da Graça Nosso Programa
GAZETA(11)
6h00 Igreja Universal Do Reino De
Deus
8h00 Gazeta Imóveis
8h30 Gazeta Shopping
9h30 Delícias Do Chef
9h45 Ateliê Na Tv
10h00 Revista Da Cidade
12h00 Super Esporte
12h30 Você Bonita
13h30 Tv Culinária
14h00 Mulheres
17h50 Gazeta News
18h00 Gazeta Esportiva
19h00 Jornal Da Gazeta
20h00 Ig. Universal Do Reino De Deus
22h00 Jornal Da Gazeta - Ed. Das 10
22h20 Todo Seu
23h30 A Máquina
0h00 Gazeta Imóveis
0h45 Gazeta Shopping
1h00 Ultrafarma
6h00 Igreja Mundial - Manhã
6h45 Primeiro Jornal
7h30 Primeiro Jornal Sp
8h00 Dia Dia
9h15 Band Kids
Ei Arnold! / Angelo / Gambá
Kung Fu / Fanboy & Chum
Chum / Drake & Josh
11h15 Jogo Aberto
12h30 Jogo Aberto Sp
13h00 Os Donos Da Bola
14h15 Power Rangers / Tempestade
Ninja "Estranhos Trovões -
Partes 1 E 2"
15h00 Julie E Os Fantasmas
"A Grande Chance"
15h25 Kenan & Kel
"Deixa Que Eu Te Deixo"
15h55 Muito+
17h00 Brasil Urgente
18h50 Brasil Urgente Sp
19h20 Jornal Da Band
20h28 Show Da Fé
21h20 Vídeonews
21h30 Quem Fica Em Pé?
22h30 A Liga
23h45 Agora É Tarde Com Danilo
Gentili
0h45 Jornal Da Noite
1h30 Claquete
2h30 Igreja Mundial - Madrugada
MTV (32)
10h00 Clipes Acesso
11h00 Mtv Hits
12h00 Top 10
13h00 Acesso Mtv
14h00 Furo Mtv
14h30 Especial Demi Lovato
14h45 MTV Hits
17h00 Provão Mtv
18h00 Top 10 Mtv
19h00 Acesso Mtv
20h00 Show na Brasa - Agridoce
21h00 Mtv Hits
21h45 Mtv Sports
22h00 Furo Mtv
22h30 Infortúnio
22h45 Rocka Rolla
23h15 Fudêncio
23h30 Beavis And Butthead
0h00 Furo Mtv
0h30 Infortúnio
0h45 Rocka Rolla
1h15 Fudêncio
1h30 Beavis And Butthead
REDE VIDA(34)
7h00 Missa no Santuário do Divino
Pai Eterno (av) Trindade - GO
7h50 O Santo do Dia
8h00 Relaxe e Viva Feliz
8h30 Novena do Perpétuo Socorro
9h00 Mãe dos Aflitos
9h30 Filhos do Pai Eterno
10h00 Missa de Posse de Dom. Paulo
(av) MG
11h55 Terço Bizantino
12h00 Rosário da Vida (av)
12h30 Vida Melhor (av)
14h00 Novena do Perpétuo Socorro
14h30 Hora de Brincar
15h00 Medalhão Persa (av)
17h00 Filhos do Pai Eterno
17h30 Encontro com Cristo
17h50 Terço Bizantino
18h00 O Terço Doloroso
18h20 O Pão Nosso
18h30 JCTV (av)
19h00 Momentos de Reflexão
19h10 Missa no Santuário da Vida (av)
20h00 Filhos do Pai Eterno
20h30 Infomercial Polimport
21h00 Direito em Debate
21h30 Jornal da Vida (av)
22h15 Tribuna Independente (av) DF
23h45 Terço Bizantino
23h55 Medalhão Persa (av)
TVBRASIL (62)
8h45 Cocoricó
9h00 Angelina Ballerina
9h30 Castelo Rá Tim Bum
10h00 Um Menino Muito Maluquinho
10h30 Janela Janelinha
11h00 Connie a Vaquinha
11h30 A Turma do Pererê
12h00 Repórter Rio
12h30 Um Menino Muito Maluquinho
13h00 A Turma do Pererê
13h30 Catalendas
13h45 Tromba Trem
14h00 Dango Balango
14h30 Vila Sésamo
15h00 Meu Amigãozão
15h15 Cocoricó na Cidade
15h30 Anabel
15h45 Curta Criança
16h00 Sem Censura
17h30 Mais Ação
18h00 Estúdio Móvel
18h30 Aborrecentes
19h00 Galera do Surf
19h30 Expedições
20h00 Oncotô
20h30 Cara e Coroa
21h00 Repórter Brasil
22h00 Observatório da Imprensa
23h00 Samba na Gamboa
0h00 Arte com Sérgio Brito
0h30 Mama África - Mercadores de
Milagres
TVSÉCULO 21
8h35 Novena
8h50 Disk Shop
9h00 Hora da Consagração
9h05 Diário de Oração
9h15 Você Pode Ser Feliz
11h35 A Associação Precisa de Você
11h45 Disk Shop
12h00 Século News
12h30 Disk Shop
12h40 Palavra Divina
12h45 Novena
13h00 Século 21 Esporte
14h00 Disk Shop
14h15 Mulher.Com
16h30 A Associação Precisa de Você
16h45 Oração da Tarde
17h00 Ateliê na TV
17h45 Novena
18h00 Caminhos da Fé
18h45 Meu Senhor e Meu Deus
19h00 Sócios na Fé
20h00 Há Poder de Deus
20h30 Disk Shop
21h00 Point 21
22h30 Conexão Brasil
23h30 Novena
23h45 Madrugada de Bênçãos
2h00 Caminhos da Fé
TVPAGA
ANIMAL PLANET
12h00 Paraíso dos Chimpanzés: Oito
Filhotes
12h30 Paraíso dos Chimpanzés:
Missão Chimpossível
13h00 Veneno de Emergência
14h00 Animais em Risco: Houston -
Por um Triz
15h00 Criaturas Esquisitas
16h00 No Reino dos Suricatos: Lealda
de Dividida
16h30 No Reino Dos Suricatos: O Bom,
O Mau e o Desespera do
17h00 Amor de Gato
18h00 O Encantador de Cães: Etiqueta
Canina
19h00 60 Encontros Mortais: Reino
Unido
19h30 60 Encontros Mortais: Alasca
20h00 Problemas Caninos
20h30 Problemas Caninos
21h00 O Encantador de Cães:
Casanova
22h00 Pit Boss
AXN
12h00 NCIS
13h00 NCIS
14h00 Criminal Minds
15h00 Criminal Minds
16h00 Las Vegas
17h00 Law & Order: Criminal Intent
18h00 NCIS
19h00 C.S.I. NY
20h00 Criminal Minds
21h00 The Firm
22h30 The Firm
CANAL BRASIL
12h30 Um Caipira em Bariloche
14h30 Clipe Brasil
15h30 Curta na Tela
16h00 O Som do Vinil
16h30 Faixa Musical: Zeca Baleiro - O
Coração do Homem Bomba
17h30 Faixa Musical: Zeca Baleiro - O
Coração do Homem Bomba -
Parte 2
18h15 Kenoma
20h15 Estúdio 66
20h30 Curta na Tela
21h00 Elenco - A Casa da Bossa Nova
21h30 Espelho: Com Lázaro Ramos
22h00 Seleção Brasileira: Todo Mundo
Tem Problemas Sexuais
DISCOVERY
12h00 Eco-Tech: Energia Renovável
13h00 Monstros do Rio: Bagre do
Congo
14h00 Sem Corte e Sem Censura:
Perigo Repentino
15h00 Viver para Contar
16h00 A Ciência do Gol
17h00 Pesca Mortal: No Meio da
Tempestade
18h00 Casal Selvagem: Dominica
19h00 Monstros do Rio: Perca-do-nilo
20h00 À Prova de Tudo: Everglades
21h00 Exército de Um Homem Só:
Luta Feroz
22h00 À Prova de Tudo: Melhores
Momentos 2
FOX
12h00 Os Simpsons
12h30 Os Simpsons
13h00 Bones
14h00 Os Sem Floresta
15h30 De Repente 30
17h00 Uma Noite no Museu
19h00 Bones
20h00 Os Simpsons
20h20 Os Simpsons
20h40 Os Simpsons
21h00 Os Simpsons
21h20 Os Simpsons
21h40 Os Simpsons
22h00 The Walking Dead
GNT
12h30 Viva Voz com Sarah -
Claudia Raia
12h45 Spoons - Fragmentos da Vida
Amorosa
13h00 Boas Vindas
13h30 Viver com Fé
14h00 Saia Justa (Debate) -
Sexta-Feira 13
15h00 Por um Fio (Reality) -
Décadas de Glamour
15h30 Residência Médica
16h00 Sessão GNT
17h45 Minha Casa Verde
17h50 Minha Casa Verde
18h00 Decora (Decoração) - Um
Quarto pra Você, o
Mesmo pra Mim!
18h30 Santa Ajuda (Organização
do Lar) - Closet de Casal
18h45 Cozinha Prática (Culinária
Fácil) - Talharim com Brócolis
19h00 Diário do Olivier: Estrada
Real - MG
19h30 Que Marravilha! (Reality De
Culinária) - Katia Bonfadini
20h00 The Ellen Degeneres Show
21h00 Viver Bem
21h05 Viver Bem
21h15 Cozinha Prática (Culinária Fácil)
- Chocolate
21h30 Diário do Olivier: Repúblicas de
Ouro Preto - MG
22h00 Que Marravilha! (Reality de
Culinária) - Juliana Pedroso
HBO
12h20 Segundas Intenções 3
13h54 60 Segundos
16h00 72 Horas
18h26 Os Outros Caras
20h25 30 Minutos ou Menos
22h00 Invictus
MAX
13h20 Encontro com Jack
15h10 Você Vai Conhecer o Homem
dos Seus Sonhos
16h55 O Pequeno Indi
18h35 Valsa com Bashir
20h10 Ninguém Conhece os Gatos
Persas
22h00 Mamma Gógó
MAXPRIME
13h15 64th Frankfurt Motor Show:
Passion on Wheels
13h50 Lenda do Punho: O Retorno de
Chen Zhen
15h40 A Cruz
17h30 O Fim da Escuridão
19h35 O Golpe
21h10 Inferno Sobre Rodas
22h00 Bem-Vindo à Selva
MGM
12h05 O Dia de Cada Um
13h50 O Poderoso Quinn
15h45 Riqueza Perdida
18h00 Leões e Cordeiros
19h45 Be Cool - O Outro Nome do
Jogo
22h00 Jornada nas Estrelas: Primeiro
Contato
MULTISHOW
12h00 Os 5 clipes mais votados
do dia no Multishow.com. br/tvz
12h30 Verão Que Vem
13h00 De Cara Limpa
13h30 Vai Pra Onde?
14h00 Vida De Mallandro
14h30 Nalu Pelo Mundo
15h00 Altas Horas
17h00 Viajandona
17h30 Olívias Na Tv
18h00 6 Em Ponto - Pink - Funhouse
Live In Sydney
19h00 TVneja
19h30 TVZ
21h00 Os 5 clipes mais votados do dia
no Multishow.com. br/tvz
21h30 Nalu Pelo Mundo
22h00 Os Buchas
NATIONAL PHIC
12h00 As Marcas da Humanidade
13h00 Zona de Perigo: Tunel sob a
Fronteira
14h00 A Mulher dos 700 Gatos
15h00 Obsessões: Animais
16h00 O Homemde Meia Tonelada
17h00 Monstros Pré-Históricos: O
Bacalhau de Murray
18h00 Caçadores de Nazistas na
América Latina: Herberts
Cukurs
19h00 Verdade ou Mito: O Código Da
Vinci
19h30 Drogas S/A: Ecstasy
20h15 Zona de Perigo: O Túnel do
Contrabando
21h00 Presa Humana: Leopardos
Assassinos
21h45 O HomemElefante
22h30 Obsessões: Situações Comuns
SONY
12h00 Grey's Anatomy
13h00 C.S.I
14h00 C.S.I
15h00 Grey's Anatomy
16h00 Celebrity Apprentice
17h00 America's Next Top
Model
18h00 Seinfeld
18h30 Seinfeld
19h00 Grey's Anatomy
20h00 C.S.I
21h00 Revenge
22h00 American Idol
TCM
12h00 Bonanza
13h00 Os Pioneiros
14h00 Guerra dos Mundos
15h30 Rocky 2: A Revanche
17h25 Apertem os Cintos! O Piloto
Sumiu
19h00 A Lenda do Macaco Dourado
20h00 Bonanza
21h00 Arquivo X
22h00 O Exterminador do Futuro
TELECINE ACTION
12h30 Linha do Tempo
14h25 Gritos do Além
15h55 A Espiã
18h25 Paranoia
20h20 Espelhos do Medo 2
22h00 O Lobisomem
TELECINE CULT
13h40 O Grande Ditador
15h55 Xanadu
17h45 O Professor Aloprado (1963)
19h45 Em um Mundo Melhor
22h00 Desejo e Perigo
TELECINE PIPOCA
14h45 Um Jantar para Idiotas
16h50 Hop - Rebelde Sem Páscoa
18h35 Desenrola
20h20 Shrek para Sempre
22h00 Perdido Pra Cachorro 2
TELECINE PREMIUM
12h35 Um Homem Misterioso
14h25 Amor e Outras Drogas
16h25 Nosso Lar
18h20 Marte Precisa de Mães
20h00 A Melhor Festa do Ano
22h00 Encontro Explosivo
TELECINE TOUCH
12h00 Por Amor
14h05 Promessas de um Cara de Pau
16h20 Seis Dias, Sete Noites
18h10 Leis da Atração
19h50 Romeu + Julieta
22h00 Lembranças
TNT
12h40 Gol 2: Vivendo o Sonho
15h15 Veia de Lutador
17h35 O Elo Perdido
19h50 Os Aloprados
22h00 A Hora do Rush 3
UNIVERSAL CHANNEL
12h00 Medium
13h00 Law & Order
14h00 Law & Order SVU
15h00 Medical Detectives
15h30 Miami Vice
18h00 Law & Order
19h00 Law & Order SVU
20h00 Law & Order SVU
21h00 Law & Order SVU
22h00 Law & Order SVU
WARNER
12h00 Friends
12h30 Friends
13h00 Mano Italiano
15h00 The New Adventures of Old
Christine
15h30 The New Adventures of Old
Christine
16h00 Smallville
17h00 Friends
17h30 Friends
18h00 Two and a half Men
18h30 Two and a Half Men
19h00 The Big Bang Theory
19h30 The Big Bang Theory
20h00 The Big Bang Theory
20h30 2 Broke Girls
21h00 Person Of Interest
22h00 Fringe
INFANTO-JUVENIL
CARTOON
12h00 Scooby-Doo! Mistério S/A: Fuga
da Mansão Misteriosa
12h30 Chaves - Desenho
13h00 O Incrível Mundo de Gumball: A
Intrometida
13h15 Hora de Aventura
13h45 Apenas um Show: Me Faça um
Favor
14h00 Ben 10: Supremacia Alienígena
14h30 Transformers Prime - T.M.I.
15h00 Apenas um Show: A Força
16h00 Johnny Test
16h30 Sidekick
17h00 Especial da Barbie
18h30 Três Espiãs Demais
19h00 Hora de Aventura: Morte em
Botão
19h30 Apenas um Show: Ódio Contra
a Televisão
19h45 O Incrível Mundo de Gumball: O
Poltergeist
20h00 A Noiva Cadáver
21h30 Hora de Aventura
22h00 Chaves
DISCOVERYKIDS
12h00 Os Piratas e suas Aventuras
Coloridas: O Grande Ídolo Pirata
12h30 Meu Amigãozão
13h00 Veloz Mente
13h30 Rob, o Robô: Os Sinais/O Truque
14h00 Jelly Jamm: Aurora Musical/
Castelo Assombrado
14h30 Backyardigans: Basquete no
Monte Olimpo
15h00 O Gatola da Cartola Tem de
Tudo na Cachola
15h30 Aventuras com os Kratts:
Batalha no Fundo do Mar
16h00 Dino Dan: A Máscara do
Dinossauro
16h30 Lazytown: Rápidos como
Foguete
17h00 Hi-5 Austrália
17h30 Super Why!
18h00 As Aventuras de Chuck e
Amigos: Um Intervalo Difícil
18h30 Jelly Jamm
19h00 Veloz Mente
19h30 Peixonauta
20h00 Mister Maker
20h30 Mecanimais: Ilha das Mecana
Rãs/Ilha da Carpa Teleférico
21h00 Toot & Puddle: Aprendendo a
Compartilhar
21h30 Backyardigans: Fábrica de
Meias
22h00 Lazytown: Surpresa de
Aniversário
DISNEYCHANNEL
12h00 Eco-Tech: Energia Renovável
13h00 Monstros do Rio: Bagre do
Congo
14h00 Sem Corte e Sem Censura:
Perigo Repentino
15h00 Viver para Contar
16h00 A Ciência do Gol
17h00 Pesca Mortal: No Meio da
Tempestade
18h00 Casal Selvagem: Dominica
19h00 Monstros do Rio: Perca-do-nilo
20h00 À Prova de Tudo: Everglades
21h00 Exército de Um Homem Só:
Luta Feroz
22h00 À Prova de Tudo: Melhores
Momentos 2
DISNEYXD
13h30 HDTV - Operação Babá
15h30 Os Padrinhos Mágicos:
Abracatástrofe
17h00 Os Padrinhos Mágicos:
Caçadores de Canais
18h30 O Estranho Mundo de Jack
20h00 Os Fantasmas de Scrooge
22h00 HDTV - Operação Babá
NICKELODEON
12h00 Bob Esponja
13h00 O Clube das Winx
13h30 Victorious
14h00 iCarly
14h30 Drake & Josh
15h00 Big Time Rush
15h30 iCarly
16h00 Bob Esponja
16h30 Os Padrinhos Mágicos
17h00 Kung Fu Panda
17h30 Power Rangers Samurai
18h00 Big Time Rush
18h30 Julie e Os Fantasmas
19h00 Grachi
20h00 Big Time Rush
20h30 Victorious
21h00 iCarly
21h30 Drake & Josh
22h00 iCarly
TVRÁTIMBUM
12h00 Aventuras em Série: Ilha Rá
Tim Bum
13h00 Aventuras em Série: TREXCI
13h10 Aventuras em Série: O Papel
das Histórias
13h20 Aventuras em Série: Kiara e os
Luminitos
13h25 Aventuras em Série: Física
Divertida
13h40 Aventuras em Série: Glub Glub
14h00 Hora Animada: Anabel
14h15 Hora Animada: Traçando Arte
14h20 Hora Animada: Escola pra
Cachorro
14h30 Hora Animada: Cocoricó
14h45 Hora Animada: O Que Vou Ser
Quando Crescer?
15h00 Quintal da Cultura
17h00 Aventuras em Série: Castelo Rá
Tim Bum
17h30 Aventuras em Série: Ilha Rá
Tim Bum
18h00 Aventuras em Série: Qual é,
Bicho?
18h30 Aventuras em Série: Física
Divertida
18h40 Aventuras em Série: Nilba e os
Desastronautas
18h45 Aventuras em Série: Anabel
19h00 Aventuras em Série: Sidney
19h10 Aventuras em Série: TREXCI
19h15 Aventuras em Série: Escola pra
Cachorro
19h25 Aventuras em Série: Traçando
Arte
19h40 Aventuras em Série:
Tchibum TV
20h00 Cocoricó na Cidade
20h15 Aventuras em Série: Baú de
Histórias
20h40 Aventuras em Série: Glub Glub
22h00 É Hora, É Hora, É Hora, Rá Tim
Bum: Mundo da Lua
Cultura: 2182-3000; SBT: 3236-0111; Globo: 3131-2500; Record: 2184-4000; Rede TV!: 3306-1000; Gazeta: 3170-5757; Band: 3131-1313; ; Rede Vida: (17)3355-8432.
As programações são de responsabilidade exclusiva dos canais e podemser alteradas à última hora.
Novela que não enrola a plateia é isso, tudo acontece emritmo ligeiro. No capítulo des-
ta 5ª feira da novela Avenida Brasil (Globo), Cauã Reymond/Jorginho já desfaz o triângu-
lo amoroso comNathalia Dill/Débora, para se dedicar à amada Débora Falabella/Nina.
●‘Calma, gente, não me joguem
pedras, Avenida Brasil vai ser a
novela de maior audiência de to-
dos os tempos, pronto: satisfei-
tos?’ De Aguinaldo Silva, no Twitter
SEMINTERVALO
CRISTINAPADIGLIONE
LuanaPiovani játemprograma
para depois da licença-maternidade. A
atriz acertou com a Globo sua escala-
ção como Vânia Trabucco de Moraes,
papel que foi de Maria Zilda, na nova
versão de Guerra dos Sexos, novela de
Silvio de Abreu, reescrita pelo pró-
prio. Começa a gravar em junho.
Enquantoisso, MariaAdelaide
Amaral aproveita para fazer um tour
por Ásia, Europa e EUA. Volta ao Bra-
sil em início de junho. É dela a substi-
tuta de Guerra dos Sexos.
AGlobo comemorouos 22pon-
tos de audiência, com 42% de partici-
pação entre as TVs ligadas (share) na
Grande São Paulo. Parece pouco?
Sim, já houve dias muito melhores
para o futebol, mas esta foi a melhor
audiência da emissora neste Cam-
peonato Paulista.
EoCasseta&Planeta, que ti-
nha anunciado afastamento das pa-
ródias de novelas da Globo, não
resistiu. Na edição da última sexta,
o programa chegou aos 15 pontos
de média com uma esquete de Car-
minha e Max (Avenida Brasil).
Net Digital e Net HDabrem
para a base de assinantes os sinais
dos canais HBO, HBO Plus, HBO 2,
HBO Family, Max, Max Prime,
HBO Plus e, HBO Signature, Max*,
Max Prime e, HBO, HBOHD, Max
HD, de sexta a domingo. A cereja
no bolo é a estreia da série brasilei-
ra Preamar, na HBO, dia 6.
Jáde 4a 14de maio, a Net Di-
gital e a Net Analógico abrem o si-
nal do Viva, em nome da estreia de
Que Rei Sou Eu? (dia 7), um dos car-
tões de visita do 2.º aniversário do
canal.
Quemtinhaesperanças de
encontrar mais produtos da HBO
na Band, uma opção de janela em
TV aberta para a grife premium,
nem se anime. Depois da aquisição
de Band of Brothers, The Pacific e
Roma, a Band não encontrou por-
tas abertas para novas negociações.
Chapline
Allen, gênios
dacomédia
●✽ cristina.padiglione@grupoestado.com.br
JOÃO COTTA/DIVULGAÇÃO
2,3 milhões de espectado-
res passarampelo Jornal das Dez, da
Globo News, na segunda semana após
sua reforma (16 a 22/04), o que o levou a
subir 4 posições no ranking da TV paga
Tempo real
%HermesFileInfo:D-6:20120501:
D6 Caderno2 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
ESTREIAS
Girimunho ★★★★
Brasil/2011, 90 min. Drama. Dir. Helvécio Marins
Jr. e Clarissa Campolina. ComMaria da Concei-
ção, Luciene Soares da Silva e Wanderson Soa-
res da Silva. No sertão mineiro, o filme
acompanha o dia a diaa de duas senho-
ras, numa mistura de ficção e documentá-
rio. 10 anos.
Cinesesc.
OHomemque Não Dormia ★★★
Brasil/2011, 98 min. Fantástico. Dir. Edgard
Navarro. ComBertrand Duarte, Evelin Bucheg-
ger, Fabio Vidal e Mariana Freire. Comestética
radical e anárquica, Navarro ambienta
emuma cidadezinha bucólica uma infini-
dade de personagens, como lobisomens,
padres, coronel e peregrino misterioso.
18 anos.
Frei Caneca – Espaço Itaú.
As Idades do Amor
Ages of Love, Itália/2011, 125 min. Romance.
Dir. Giovanni Veronesi. ComRobert De Niro,
Monica Bellucci e Ricardo Scamarcio. Filme
dividido emtrês histórias sobre o amor
emvárias fases da vida. 14 anos.
Espaço Unibanco Pompeia, Frei Caneca – Espa-
ço Itaú, JardimSul, Kinoplex Vila Olímpia, Villa
Lobos.
Sete Dias comMarilyn
My Week With Marilyn, EUA/2011, 99 min. Dra-
ma. Dir. Simon Curtis. ComMichelle Williams,
Kenneth Branagh, Eddie Redmayne, Emma
Watson e Dominic Cooper. Colin Clark, empre-
gado do ator Laurence Olivier, documen-
ta a relação entre a atriz Marilyn Monroe
e seu chefe, durante a produção do filme
“O Príncipe Encantado” (1957).12 anos.
Bristol, Cidade Jardim, Cine Livraria Cultura,
Cine Tam, Espaço Unibanco Pompeia, Frei Cane-
ca – Espaço Itaú, Iguatemi, JardimSul, Kinoplex
Itaim, Kinoplex Vila Olímpia, Lumière, Pátio
Hig.s, Reserva Cultural, Splendor Paulista.
SlovenianGirl ★★★
Slovenian Girl, Eslovênia-Alemanha-Servia-Croá-
cia/2009, 90 min. Drama. Dir. Damjan Kozole.
ComNina Ivanisin, Peter Musevski, Primoz Pir-
nat e Marusa Kink. Alexandra é uma estu-
dante universitária que planeja ganhar o
mundo. Ela trabalha como prostituta
para ter a vida que deseja, mas uma mor-
te acidental a colocará em risco e a faz
refletir sobre a maneira como vemga-
nhando a vida.14 anos.
Frei Caneca – Espaço Itaú.
Sonhos emMovimento
Dancing Dreams, Alemanha/2010, 92 min. Docu-
mentário. Dir. Rainer Hoffmann e Anne Linsel.
Em2008, a coreógrafa Pina Bausch deci-
de fazer uma nova montagem de seu
espetáculo Kontakthof. Ao invés dos bai-
larinos de sua companhia, ela escolhe
trabalhar com adolescentes totalmente
inexperientes, de 14 a 18 anos. Livre.
Reserva Cultural.
Os Vingadores: The Avengers
★★★
The Avengers, EUA/2012, 142 min. Ação. Dir.
Joss Whedon. ComRobert Downey Jr., Chris
Evans, Chris Hemsworth, Jeremy Renner, Mark
Ruffalo e Samuel L. Jackson. A aguardada
produção reúne os protagonistas do fil-
mes do Estúdios Marvel: Homemde Fer-
ro, Thor, Capitão América e Hulk para
combater o vilão Loki, que planeja domi-
nar a Terra e fazer uma aliança comuma
raça alienígena. 12 anos.
DUBLADO: Anália Franco (3D), Boavista, Boavis-
ta (3D), Boulevard Tatuapé, Butantã, Center
Norte, Center Norte (3D), Central Plaza, Central
Plaza (3D), Cine Tam(3D), Eldorado, Eldorado
(3D), Interlagos, Interlagos (3D), Interlar Aricandu-
va, Interlar Aricanduva (3D), Itaim, JardimSul
(3D), Kinoplex Vila Olímpia (3D), Lapa, Lapa (3D),
Mais Shopping Largo 13, Mais Shopping Largo 13
(3D), Marabá, Marabá (3D), Market Place, Market
Place (3D), Metrô Itaquera, Metrô Itaquera (3D),
Metrô Santa Cruz, Metrô Santa Cruz (3D), Metrô
Tatuapé, Metrô Tatuapé (3D), Pátio Paulista,
Pátio Paulista (3D), Penha, Penha (3D), Plaza Sul,
Plaza Sul (3D), Santana, Santana (3D), Shopping
D, Shopping D (3D), SP Market, SP Market (3D),
Splendor Paulista (3D), Villa Lobos (3D), West
Plaza. LEGENDADO: Anália Franco, Anália Fran-
co (3D), Boulevard Tatuapé (3D), Bristol, Center
Norte (3D), Central Plaza, Central Plaza (3D),
Cidade Jardim, Cidade Jardim(3D), Cine Tam
(3D), Eldorado, Eldorado (3D), Espaço Unibanco
Pompeia, Frei Caneca – Espaço Itaú (3D), Iguate-
mi, Iguatemi (3D), Interlagos, Interlagos (3D),
Interlar Aricanduva, Interlar Aricanduva (3D),
JardimSul, Kinoplex Itaim, Kinoplex Itaim(3D),
Kinoplex Vila Olímpia, Kinoplex Vila Olímpia (3D),
Mais Shopping Largo 13 (3D), Marabá (3D), Mar-
ket Place, Market Place (3D), Metrô Itaquera (3D),
Metrô Santa Cruz, Metrô Santa Cruz (3D), Metrô
Tatuapé, Metrô Tatuapé (3D), Pátio Higienópolis,
Pátio Higienópolis (3D), Pátio Paulista (3D), Plaza
Sul (3D), Santana (3D), Shopping D, Shopping D
(3D), SP Market, SP Market (3D), Splendor Paulis-
ta (3D), Villa Lobos, Villa Lobos (3D).
EMCARTAZ
12 horas ★★
Gone, EUA/2012, 94 min. Suspense. Dir. Heitor
Dhalia. ComAmanda Seyfried, Jennifer Carpen-
ter e Wes Bentley. Quando a irmã de Jill
desaparece, ela se convence de que o seu
sequestro, ocorrido há dois anos, ainda
não acabou, Semo apoio da polícia, resol-
ve enfrentar sozinha o serial killer que
acredita ameaçar sua família. 10 anos.
Interlar Aricanduva, Shopping D, SP Market.
LEGENDADO: Central Plaza, Iguatemi, Market
Place, Metrô Santa Cruz.
Americano ★★★
Americano, França/2011, 105 min. Aventura.
Dir. Mathieu Demy. ComSalma Hayek, Mathieu
Demy. Depois de perder a mãe, que sem-
pre viveu nos Estados Unidos, Martin,
radicado na França, tem que voltar para
sua cidade natal para resolver as formali-
dades de sua herança. 14 anos.
Bristol, Frei Caneca – Espaço Itaú.
American Pie: OReencontro
American Reunion, EUA/2012, 113 min. Comé-
dia. Dir. Jon Hurwitz e Hayden Schlossberg.
ComAlyson Hanningan, Seann WilliamScott e
Katrina Bowden. Após 13 anos do primeiro
filme da franquia, o elenco da produção
se reúne pela primeira vez. 14 anos.
DUBLADO: Anália Franco, Center Norte, Central
Plaza, Espaço Unibanco Pompeia, Interlagos,
Interlagos, Interlar Aricanduva, Interlar Aricandu-
va, Lapa, Mais Shopping Largo 13, Marabá, Metrô
Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé,
Penha, Plaza Sul, Santana, Shopping D, SP Mar-
ket, SP Market. LEGENDADO: Boulevard Tatua-
pé, Bristol, Cidade Jardim, Cine Tam, Eldorado,
Espaço Unibanco Pompeia, Iguatemi, Interlar
Aricanduva, JardimSul, Kinoplex Itaim, Kinoplex
Vila Olímpia, Market Place, Metrô Santa Cruz,
Pátio Hig., Shopping D, SP Market, Villa Lobos.
OArtista ★★★
The Artist, França-Bélgica/ 2011, 100 min. Comé-
dia. Dir. Michel Hazanavicius. ComJean Dujar-
din, Berenice Bejo, John Goodman, James Crom-
well. O filme, mudo e preto e branco, se
passa em 1927 e presta homenagem ao
cinema americano coma história de
George Valentin, umastro de filmes mu-
dos que resiste à chegada do cinema
sonoro. 12 anos.
Cine Segall.
AÁrvore do Amor ★★★
Under The Hawthorn Tree, China/2010, 115 min.
Romance. Dir. Zhang Yimou. ComZhou
Dongyu, Dou Shawn. Um jovem casal de
diferentes classes sociais se apaixona
durante a revolução cultural chinesa,
entre as décadas de 1960 e 1970. 10 anos.
SP Market.
Borboletas Negras
Black Butterflies, Holanda/2011, 100 min. Dra-
ma. Dir. Paula van der Oest. ComRutger Hauer
e Clarice van Houten. A vida da poetisa sul-
africana Ingrid Jonker. 14 anos.
Shopping D.
Como Agarrar Meu Ex-namorado
One For The Money, EUA/2011, 91 min. Comé-
dia. Dir. Julie Anne Robinson. ComKatherine
Heigl, Jason O´Mara e John Leguizamo. Divor-
ciada e desempregada, Stephanie aceita
o emprego de caçadora de recompensas
na empresa de um primo. Seu primeiro
alvo é o atraente Joseph, ex-policial fora-
gido por quem ela tinha uma queda des-
de os tempos de escola. 10 anos.
DUBLADO: Central Plaza, Mais Shopping Largo
13, Marabá, Metrô Itaquera, Metrô Tatuapé, Pátio
Paulista, Plaza Sul, Santana, Shopping D, SP
Market. LEGENDADO: Anália Franco, Bristol,
Eldorado, JardimSul.
ADançarina e o Ladrão ★★★
El Baile de la Victoria, Espanha/2009, 127 min.
Drama. Dir. Fernando Trueba. ComRicardo
Darín, Abel Ayala e Miranda Bondenhorfer. De-
pois de seremanistiados coma chegada
da democracia no Chile, o jovem Angel e
o veterano Vergara têmobjetivos diferen-
tes. Um quer se vingar, o outro, recuperar
a família. 16 anos.
Espaço Unibanco.
Diário de umJornalista Bêbado
★★★
The RumDiary, EUA/2011, 120 min. Comédia.
Dir. Bruce Robinson. ComJohnny Depp, Aaron
Eckhart e Giovanni Ribisi. Inspirado no roman-
ce do jornalista gonzo Hunter Thompson,
o longa acompanha os passos de um
jornalista alcoólatra que aceita umem-
prego em um jornal de Porto Rico, nos
anos 50. 16 anos.
Bristol, Espaço Unibanco, Espaço Unibanco
Pompeia, Frei Caneca – Espaço Itaú, Iguatemi,
Interlar Aricanduva, JardimSul, Kinoplex Itaim,
Kinoplex Vila Olímpia, SP Market.
Espelho, Espelho Meu★★
Mirror, Mirror, EUA/2011, 106 min. Fantasia. Dir.
TarsemSingh. ComJulia Roberts, Lily Conlins,
Armie Hammer e Sean Bean. Nova versão da
clássica história da Branca de Neve. Des-
ta vez, a princesa e os sete anões tentam
reconquistar seu reino perdido. Livre.
DUBLADO: Anália Franco, Boavista, Boulevard
Tatuapé, Butantã, Center Norte, Central Plaza,
Cidade Jardim, Eldorado, Espaço Unibanco
Pompeia, Interlagos, Interlar Aricanduva, Jardim
Sul, Kinoplex Vila Olímpia, Mais Shopping Largo
13, Marabá, Market Place, Metrô Itaquera, Metrô
Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Pátio Higienópolis,
Pátio Paulista, Penha, Plaza Sul, Santana, Shop-
ping D, SP Market, Splendor Paulista, Villa Lo-
bos. LEGENDADO: Cine Tam.
Flor da Neve e o Leque Secreto
★★★
SnowFlower and the Secret Fan, EUA-Chi-
na/2011, 120 min. Drama. Dir. Wayne Wang.
ComHugh Jackman, Vivian Wu e Gianna Jun.
Na China do século 19, as amigas Flor da
Neve e Lírio superama distância física
por meio de uma língua secreta. Paralela-
mente, a trama segue Nina e Sophia,
duas mulheres contemporâneas que ten-
tamcompreender a história de suas an-
cestrais. 12 anos.
Bristol, Frei Caneca – Espaço Itaú, Jardim Sul.
Fúria de Titãs 2 ★★
Warth of the Titans, EUA/2012, 99 min. Aventu-
ra. Dir. Jonathan Liebesman. ComSamWor-
thington, LiamNeeson e Ralph Fiennes, Edgar
Ramírez. Uma década após derrotar o
monstruoso Kraken, Perseu leva uma
vida tranquila como pescador ao lado de
seu filho Helius. Mas, no Monte Olimpo,
depois que os humanos perdem a fé, os
deuses não conseguem mais conter os
Titãs, o que inicia uma guerra. 12 anos.
DUBLADO: Boavista, Boulevard Tatuapé (3D),
Center Norte (3D), Interlagos, Interlar Aricandu-
va, Mais Shopping Largo 13, Metrô Itaquera,
Metrô Tatuapé, Penha, Santana, Shopping D, SP
Market. LEGENDADO: Anália Franco (3D), Boule-
vard Tatuapé (3D), Center Norte (3D), Eldorado,
JardimSul, Jardim Sul (3D), Market Place, San-
tana (3D).
Habemus Papam★★★★
Itália-França/2011, 102 min. Drama. Dir. Nanni
Moretti. ComMichel Piccoli, Nanni Moretti e
Margherita Buy. Mostra a relação entre um
papa recém-eleito e seu terapeuta, que
precisa ajudá-lo a lidar com a responsabi-
lidade do cargo. 12 anos.
Lumière, Reserva Cultural.
Heleno ★★★
Brasil/2011, 116 min. Drama. Dir. José Henrique
Fonseca. ComRodrigo Santoro e Alinne Morais.
Umretrato emrefinado preto e branco
da vida de Heleno de Freitas, jogador do
Botafogo da década de 1930 que esbanja-
va talento nos gramados e polêmica na
vida particular. 16 anos.
Reserva Cultural.
Jogos Vorazes ★★★
The Hunger Games, EUA/2012, 142 min. Ação.
Dir. Gary Ross. ComJennifer Lawrence, Wes
Bentley e Woody Harrelson. Em umfuturo
distante, os Estados Unidos deixaram de
existir e cada um dos 12 distritos que
compõe o novo país precisa enviar duas
crianças para uma competição mortal
televisionada ao vivo. 14 anos.
DUBLADO: Anália Franco, Boulevard Tatuapé,
Center Norte, Central Plaza, Interlagos, Interlar
Aricanduva, Itaim, JardimSul, Mais Shopping
Largo 13, Metrô Itaquera, Metrô Tatuapé, Santa-
na, Shopping D, SP Market. LEGENDADO: Anália
Franco, Cidade Jardim, Eldorado, Espaço Uniban-
co Pompeia, JardimSul, Market Place, Metrô
Santa Cruz, Pátio Hig., Santana, Villa Lobos.
OLorax: EmBusca da TrúfulaPer-
dida
Dr. Seuss' The Lorax, EUA, 2012/86 min. Anima-
ção. Dir. Ken Daurio, Cinco Paul e Chris Renaud.
Ambientalista tenta salvar uma floresta
de uma empresa de tecidos. Baseado no
livro de Dr. Seuss. Livre.
DUBLADO: Anália Franco, Boavista, Butantã,
Eldorado, Interlagos, Interlar Aricanduva, Itaim,
JardimSul, Jardim Sul (3D), Lapa, Market Place,
Metrô Itaquera, Metrô Santa Cruz, Metrô Tatua-
pé, Penha, Santana, Santana (3D), Shopping D,
SP Market.
UmMétodo Perigoso ★★★★
ADangerous Method, Canadá-Reino Unido-Ale-
manha, 2011/111 min. Drama. Dir. David Cronen-
berg. ComViggo Mortensen, Keira Knightley e
Michael Fassbender. Cronenberg abandona
o experimentalismo para contar, com
competência, o período de união e poste-
rior rompimento entre Sigmund Freud e
Carl Gustav Jung, que marca o surgimen-
to da psicanálise.14 anos.
Bristol, C.Sabesp, Espaço Unib. Kinoplex Itaim.
Minhas Tardes comMargueritte
★★★
La Tête en Friche, França/2010, 81 min. Drama.
Dir. Jean Becker. ComGérard Depardieu, Gisèle
Casadesus e Patrick Bouchitey. História sobre
os encontros inesperados da vida. Ger-
main é um iletrado e solitário homem.
Para preencher suas tardes, ele faz ami-
zade coma senhora Margueritte. 12 anos.
Pátio Paulista.
As Neves do Kilimanjaro ★★★
Les neiges Du Kilimandjaro, França/2011, 90 min.
Drama. Dir. Robert Guédiguian. ComAriane
Ascaride, Jean-Piere Darroussin e Gérard Mey-
lan. Na ensolarada região da Provence,
Michel é despedido da empresa onde
trabalha, depois décadas de dedicação
ao sindicato. Ele e sua esposa são assalta-
dos por um jovemdemitido junto comele
e Michel consegue fazer comque o rapaz
seja preso. Mas a decisão faz comque
precise se confrontar comseus ideais
socialistas e humanistas. 14 anos.
Frei Caneca – Espaço Itaú, Reserva Cultural.
APerseguição
The Grey, EUA/2012, 117 min. Ação. Dir. Joe
Carnahan. ComLiamNeeson, Dermot Mulroney
e James Badge Dale. Após um acidente de
avião no Alaska, funcionários de uma
petrolífera precisamsobreviver ao frio, à
fome e aos animais selvagens que habi-
tama região. 14 anos.
Anália Franco, Central Plaza, Cidade Jardim,
Eldorado, Espaço Unibanco Pompeia, Jardim
Sul, Kinoplex Vila Olímpia, Metrô Santa Cruz,
Metrô Tatuapé, Pátio Paulista, Shopping D, SP
Market.
Pina ★★★★
Pina, Alemanha-França-Reino Unido/2010, 106
min. Documentário. Dir. Wim Wenders. No
sublime documentário, considerado a
primeira incursão dos filmes de arte no
3D, Wenders homenageia a alemã Pina
Bausch ao reencenar suas principais
coreografias. Livre.
Espaço Unibanco Pompeia, Iguatemi (3D), Reser-
va Cultural.
OPorto ★★★★
Le Havre, França- Alemanha- Finlândia, 93 min.
Comédia. Dir. Aki Kaurismäki. ComAndré
Wilms, Kati Outinen, Jean-Pierre Darroussin e
Blodin Miguel. Neste elogiado drama, pre-
miado em Cannes no ano passado, um
velho engraxate abriga emsua casa um
menino africano que chega à cidade por-
tuária de Le Havre emum navio carguei-
ro. 12 anos.
Cine Segall.
QuemSe Importa?
Brasil/2010, 91 min. Documentário. Dir. Mara
Mourão. Documentário sobre o trabalho
dos Empreendedores Sociais, pessoas
que estão mudando as sociedades atra-
vés de ideias criativas e de impacto so-
cial suficientes para se transformarem
empolíticas públicas. Livre.
Reserva Cultural.
Raul Seixas: o Início, o Fime o
Meio★★★★
Brasil/2011, 115 min. Documentário. Dir. Wal-
ter Carvalho. Depois da cinebiografia de
Cazuza, Carvalho queria uma ficção so-
bre Raul. Optou pelo documentário. Com
isso, o filme ganhou entrevistas com
figuras essenciais da vida do 'Maluco
Beleza', como Paulo Coelho e Plínio Sei-
xas. 12 anos.
Espaço Unibanco, Reserva Cultural.
Eu Receberia as Piores Notícias
dos Seus Lindos Lábios ★★★
Brasil/2011, 100 min. Drama. Dir. Beto Brant e
Renato Ciasca. ComCamila Pitanga, Gustavo
Machado, Zecarlos Machado e Gero Camilo.
Brant adapta o cultuado romance homô-
nimo de Marçal Aquino, sobre o triângulo
amoroso entre uma ex-prostituta, seu
marido pastor e uma fotógrafo recém-
chegado à cidade. 16 anos.
Cine Livraria Cultura, Espaço Unibanco Pom-
peia, Frei Caneca – Espaço Itaú, Interlar Arican-
duva, Market Place, Metrô Santa Cruz, Reserva
Cultural.
ASeparação ★★★★
Nader az Simin, Irã/2011, 123 min. Drama. Dir.
Asghar Farhadi. ComLeila Hatami, Peyman
Moaadi e Sareh Bayat. Mulher iraniana esco-
lhe se separar do marido para tirar a
filha adolescente do país. A decisão de-
sencadeia uma série de conflitos morais,
religiosos e mesmo judiciais. 12 anos.
Metrô Santa Cruz, Reserva Cultural.
Shame ★★★
Reino Unido/2011, 101 min. Drama. Dir. Steve
McQueen. ComMichael Fassbender, Carey Mulli-
gan e James Badge Dale. Emnova parceria
comSteve McQuenn, Fassbender vive um
executivo viciado em sexo. Sua rotina é
alterada - e revista - quando ele recebe
emcasa sua irmã depressiva. 18 anos.
Espaço Unibanco, Frei Caneca – Espaço Itaú.
Titanic 3D★★
Titanic 3D, EUA/2012, 194 min. Drama. Dir.
James Cameron. ComLeonardo DiCaprio, Kate
Winslet e Billy Zane. Emhomenagem ao
centenário do naufrágio do Titanic, o
filme vencedor de 11 Oscar em 1998 é
relançado em3D. 10 anos.
DUBLADO: Central Plaza (3D), Interlagos, Inter-
lar Aricanduva (3D), Mais Shopping Largo 13 (3D),
Metrô Tatuapé (3D), SP Market (3D). LEGENDA-
DO: Anália Franco (3D), Eldorado (3D), Jardim
Sul (3D), Santana (3D).
ÀToda Prova ★★
Haywire, EUA/2011, 93 min. Ação. Dir. Steven
Soderbergh. ComGina Carano, Channing Ta-
tum, Ewan McGregor e Michael Douglas. Uma
soldado parte em busca de vingança
depois de ser traída e deixada para trás,
para morrer. 14 anos.
JardimSul, Pátio Higienópolis, Villa Lobos.
Vale dos Esquecidos
Brasil/2010, 72 min. Documentário. Dir. Maria
Raduan. Retrato do conflito de terras que
acontece no Mato Grosso, que costuma
envolver Índios, posseiros, grileiros, fazen-
deiros e sem-terra, comdestaque para o
caso da fazenda Suiá-Missu, que nos anos
70 ficou conhecida como o maior latifún-
dio do Brasil. Livre.
Frei Caneca – Espaço Itaú.
Xingu ★★★
Brasil/2011, 102 min. Drama. Dir. Cao Hambur-
ger. ComJoão Miguel, Felipe Camargo e Caio
Blat. Recria a saga dos irmãos Villas Bôas,
idealizadores da reserva do Parque do
Xingu, primeira terra indígena homologa-
da pelo governo federal, em 1961. 14 anos.
Boavista, Cidade Jardim, Espaço Unibanco Pom-
peia, Frei Caneca – Espaço Itaú, Kinoplex Itaim,
Mais Shopping Largo 13, Metrô Itaquera, Metrô
Santa Cruz, Pátio Higienópolis.
Guia. Cinema
Cine. Salas. Horários
DIVULGAÇÃO
CINECLUBESESALASESPECIAIS
★MIS(185lug.). MuseudaImagemedoSomdeSãoPaulo.
Av. Europa, 158, Jd. Europa. 2117-4777. R$ 4. SessãoVitrine: R$ 6. Cai-
xa de Cinema - Filmes variados.
★ Cinemateca Brasileira - Sala Petrobrás (110 lug.), Sala
BNDES(210 lug.).
Lgo. Senador Raul Cardoso, 207, V. Clementino. 3512-6111. Grátis e
R$ 8. Mostra Prêmio ABC2012 Filmes e horários variados.
AUGUSTA, PAULISTAEJARDINS
★Bristol - Playarte
AV. Paulista, 2064, 3289-0509. R$ 17a R$21. 3DDe R$ 25a R$28. ●1
(444 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 12a. - 13h20 / 16h / 18h40 /
21h20. ● 2 (144 lug.). Diário de um Jornalista Bêbado - 16a. - 13h /
15h30/ 18h/ 20h30. ●3(144lug.). UmMétodo Perigoso- 14a. - 13h45
/ 15h55 / 18h05 / 20h15. ●4 (177 lug.). Sete Dias com Marilyn - 12a. -
13h / 15h05 / 17h10 / 19h20 / 21h30. ● 5 (133 lug.). American Pie: O
Reencontro - 14a. - 13h45 / 16h05 / 18h25 / 20h45. ● 6 (242 lug.). Os
Vingadores - The Avengers - 12a. - 12h20 / 15h / 17h40 / 20h20. ● 7
(115 lug.). Americano - 14a. - 13h30. Flor da Neve e o Leque Secreto -
12a. - 15h45 / 17h55. Como Agarrar Meu Ex-namorado - 10a. - 20h05.
★Cine Livraria Cultura
Av. Paulista, 2.073. 3285-3696. De R$ 16 a R$ 20. 4ª R$ 14. Poltronas
numeradas. ● 1 (300 lug.). Sete Dias com Marilyn - 12a. - 14h / 16h /
18h / 20h / 22h. ● 2 (100 lug.). Eu Receberia as Piores Notícias dos
Seus Lindos Lábios - 16a. - 14h40 / 17h / 19h20 / 21h40.
★Cinesesc (326 lug.).
R. Augusta, 2.075, Jd. Paulista. 3087-0500. De R$ 8 a R$ 12. Cine clu-
binho grátis. ●1 (326 lug.). Girimunho 15h / 17h / 19h / 21h.
★EspaçoUnibanco
R. Augusta, 1.475, Cerq. César. 3288-6780. De R$ 16 aR$ 20. 4ª R$ 14.
5ª R$ 10. ● 1 (268 lug.). Um Método Perigoso - 14a. - 14h / 16h / 18h /
20h / 22h. ●2 (240 lug.). Raul Seixas: O Início, o Fime o Meio - 12a. -
14h/ 16h30/ 19h/ 21h30. ●3(189lug.). ADançarinaeoLadrão- 16a. -
14h10 / 16h40 / 19h10 / 21h40.
★EspaçoUnibanco
R. Augusta, 1.470, Cerq. César. 3287-5590. De R$ 14 aR$ 20. 5ª R$ 10.
●4 (107 lug.). Diário de umJornalista Bêbado - 16a. -14h10 / 16h40 /
19h10 / 21h40. ● 5 (51 lug.). Shame - 18a. - 13h50 / 15h50 / 17h50 /
19h50 / 21h50.
★Reserva Cultural
Av. Paulista, 900. 3287-3529. De R$ 17, 50a R$ 22, 50. 4ª R$ 15,50. ●1
(190lug.). Sete Dias comMarilyn - 12a. - 13h10/ 15h05 / 19h20 / 21h20.
ASeparação - 12a. -17h. ●2 (161 lug.). As Neves do Kilimanjaro - 14a. -
13h30/ 19h35. Pina - L. -15h35. Habemus Papam- 12a. -17h35 / 21h40.
●3(120lug.). Sonhos emMovimento13h10/ 16h35/ 20h10. QuemSe
Importa? -14h50 / 18h20. Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus
Lindos Lábios - 16a. - 21h45. ●4(110lug.). EuReceberiaas Piores Notí-
cias dos Seus Lindos Lábios - 16a. - 13h / 17h10 / 19h10. Heleno - 16a.
-15h. Raul Seixas: OInício, o Fime o Meio - 12a. - 21h10.
CENTRO
★Marabá
AV. Ipiranga, 757, República. 5053-6881. De R$ 11 aR$ 15. 3DDe R$16
aR$19. ●1 (430lug.). Os Vingadores - TheAvengers - 3D- dub. - 12a. -
13h20 / 16h / 18h40. Legendado 21h20. ● 2 (122 lug.). Espelho, Espe-
lho Meu- dub. - L. - 12h30 / 14h40/ 16h50. ComoAgarrar MeuEx-na-
morado- dub. - 10a. - 19h/ 21h10. ●3(133 lug.). AmericanPie: OReen-
contro - dub. - 14a. - 13h45 / 16h05 / 18h25 / 20h45. ●4 (161 lug.). Os
Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 12h21 / 15h01 / 17h41 / 20h21.
●5(176lug.). Os Vingadores - TheAvengers - dub. - 12a. - 12h20/ 15h/
17h40 / 20h20.
BAIRROS
★Cine Sabesp (271 lug.).
R. Fradique Coutinho, 361, 5096-0585. De R$ 16 a R$ 18. 4ª R$ 12. ●1
(271 lug.). UmMétodo Perigoso - 14a. - 14h30 / 16h30 / 19h / 21h30.
★ItaimPaulista
Av. Marechal Tito, 7.579. ItaimPaulista. 2571-7649. De R$5aR$10.●
1 (187 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 13h / 15h40 /
18h20 / 21h. ●2 (161 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. -
21h. Jogos Vorazes- dub. - 14a. - 18h20. OLorax: EmBuscadaTrúfula
Perdida - dub. - L. - 13h / 14h40 / 16h30.
★Kinoplex Itaim
R. JoaquimFloriano, 466, ItaimBibi. 3131-2006. De R$ 21 a R$ 26. 3D
De R$ 28 a R$ 31. Poltronas numeradas. ● 1 (187 lug.). Diário de um
Jornalista Bêbado - 16a. - 16h10. Um Método Perigoso - 14a. - 14h /
18h40 / 21h10. ● 2 (161 lug.). Sete Dias com Marilyn - 12a. - 14h20 /
16h40 / 18h50 / 21h20. ● 3 (184 lug.). American Pie: O Reencontro -
14a. - 14h10 / 16h30 / 19h / 21h30. ●4 (158 lug.). Xingu - 14a. - 14h30 /
16h50 / 19h10 / 21h35. ● 5 (321 lug.). Os Vingadores - The Avengers -
3D - 12a. - 14h50 / 17h40 / 20h30. ●6 (319 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - 12a. - 15h20 / 18h10 / 21h.
★Lumière - Playarte
R. JoaquimFloriano, 339, 3071-4418. De R$ 16 a R$ 20.●1 (195 lug.).
Sete Dias comMarilyn - 12a. - 13h / 15h05 / 17h10 / 19h15 / 21h20. ●2
(170 lug.). Habemus Papam- 12a. - 14h / 16h10 / 18h20 / 20h30.
SHOPPINGS
★Anália Franco- UCI
Av. RegenteFeijó, 1759, Vl RegenteFeijó. 2164-7790. R$ 12aR$18. 3D
R$ 21 a R$ 25. 4ª R$ 12. ●1 (382 lug.). Os Vingadores - The Avengers -
3D- 12a. - 14h / 16h50/ 19h40 / 22h30. ●2 (308lug.). Os Vingadores -
The Avengers - 12a. - 13h/ 15h50 / 18h40/ 21h30. ●3 (242 lug.). Fúria
de Titãs 2 - 3D- 12a. - 13h20 / 15h30. Titanic 3D- 12a. - 17h40 / 21h25.
●4 (120 lug.). Como Agarrar Meu Ex-namorado - 10a. - 13h40. Espe-
lho, Espelho Meu - dub. - L. - 15h40 / 17h55. A Perseguição - 14a. -
20h10 / 22h35. ● 6 (239 lug.). American Pie: O Reencontro - 14a. -
13h45 / 16h10 / 18h35 / 21h. ●7 (418 lug.). Os Vingadores - The Aven-
gers - 3D - dub. - 12a. - 13h30 / 16h20 / 19h10 / 22h. ● 8 (295 lug.). Os
Vingadores - The Avengers - 3D- dub. - 12a. - 14h50/ 17h40. Legenda-
do20h30. ●9(203 lug.). OLorax: EmBuscada TrúfulaPerdida- dub.
- L. - 13h10. Jogos Vorazes - dub. - 14a. - 15h10/ 18h05. Legendado21h.
★Boavista
R. Borba Gato, 59, Sto Amaro. 5547-6060. De R$ 11 a R$ 14. ● 1 (183
lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 14h / 17h / 20h. ●2
(330 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D - dub. - 12a. - 14h50 /
17h45 / 20h40. ● 3 (118 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. -
12a. - 16h/ 18h45 / 21h30. ●4(95 lug.). Xingu- 14a. - 15h/ 21h45. Espe-
lho, Espelho Meu - dub. - L. - 17h15 / 19h30. ●5 (95 lug.). OLorax: Em
Busca da Trúfula Perdida - dub. - L. - 15h15. Fúria de Titãs 2 - dub. -
12a. - 17h10 / 19h15 / 21h20.
★Butantã - Playarte
Av. Professor Francisco Morato, 2718, Butantã. 5053-6938. De R$ 10
a R$ 15. ● 1 (220 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. -
12h20/ 15h / 17h40 / 20h20. ●2 (211 lug.). Os Vingadores - The Aven-
gers - dub. - 12a. - 13h20 / 16h / 18h40 / 21h20. ●3 (140 lug.). O Lorax:
EmBuscadaTrúfulaPerdida- dub. - L. - 13h10/ 15h10. Espelho, Espe-
lho Meu - dub. - L. - 17h10 / 19h20 / 21h30.
★Center Norte - Cinemark
Trav. Casalbuono, 127, V. Guilherme. 2252-2395. De R$ 14 a R$ 19. 3D
R$ 23 a R$ 26. ●1 (325 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D- dub.
- 12a. - 11h / 14h / 20h10. Legendado 17h10. ●2 (256 lug.). Espelho, Es-
pelho Meu - dub. - L. - 12h30 / 15h / 17h30 / 20h05 / 22h30. ●3 (260
lug.). AmericanPie: OReencontro- dub. - 14a. - 11h20/ 13h50/ 16h20/
18h50 / 21h20. ● 4 (224 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. -
12a. - 11h30 / 14h40 / 17h40 / 20h40. ●5 (316 lug.). Fúria de Titãs 2 -
3D- dub. - 12a. - 12h/ 19h50/ 22h10. Legendado14h30. Jogos Vorazes
- dub. - 14a. - 16h50.
★Centerplex Lapa
R. Catão, 72, Lapa.4005-9080. De R$ 11 a R$ 15. 2ª e 4ª R$ 10. 3D De
R$ 15 a R$ 20. ●1 (291 lug.). OLorax: EmBusca da Trúfula Perdida -
dub. - L. - 13h/ 15h. American Pie: OReencontro - dub. - 14a. - 16h50/
19h10/ 21h30. ●2 (151 lug.). Os Vingadores - TheAvengers - dub. - 12a.
- 14h / 17h / 20h. ● 3 (151 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D -
dub. - 12a. - 12h10 / 15h10 / 18h10 / 21h.
★Central Plaza - Cinemark
Av. Dr. Francisco Mesquita, 1.000, Ipiranga. 2914-7859. De R$ 11 a R$
16. 3D R$ 20 a R$ 24. XD R$ 22 a R$ 26. XD 2D De R$17 a R$ 22. ● 1
(320 lug.). American Pie: O Reencontro - dub. - 14a. - 11h40 / 14h20 /
16h50/ 19h40 / 22h30. ●2 (361 lug.). Os Vingadores - The Avengers -
3D- 12a. - 12h / 14h50 / 18h10 / 21h10. ●3 (152 lug.). Espelho, Espelho
Meu - dub. - L. - 12h20 / 15h / 17h30 / 19h50 / 22h30. ● 4 (118 lug.).
Como Agarrar Meu Ex-namorado - dub. - 10a. - 12h10 / 18h20. Jogos
Vorazes - dub. - 14a. - 15h20/ 21h20. ●5(151 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - 12a. - 13h / 16h10 / 19h10 / 22h10. ● 6 (98 lug.). 12 horas -
10a. - 11h10 / 16h30. A Perseguição - 14a. - 13h50 / 19h20 / 22h. ● 7
(270lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 12h30 / 15h40/
18h40 / 21h40. ● 8 (266 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. -
12a. - 11h20 / 14h30 / 17h40 / 20h40. ●9 (278 lug.). Titanic 3D- dub. -
12a. - 13h40/ 17h50/ 21h50. ●10(486lug.). Os Vingadores - TheAven-
gers - 3D - dub. - 12a. - 11h / 14h / 17h10 / 20h10.
★Cidade Jardim- Cinemark - Salas Bradesco Prime
Av. Magalhães de Castro, 12.000. 3552-1800. De R$ 41 a R$ 50.(*) 3D
De R$ 52 a R$ 56. ●1 (127 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D -
12a. - 12h / 15h10 / 18h10 / 21h10. ● 2 (97 lug.). Xingu - 14a. - 11h30 /
14h10/ 16h40/ 19h20/ 22h. ●3(72 lug.). AmericanPie: OReencontro
- 14a. - 13h20 / 16h / 18h50 / 21h40. ● 4 (82 lug.). Sete Dias com Ma-
rilyn - 12a. - 14h30 / 16h50 / 19h30 / 21h50.
★Cidade Jardim- Cinemark
Av. Magalhães de Castro, 12.000. 3552-1800. De R$ 19 a R$ 24. (*)3D
De R$ 28 a R$ 31. ●5 (181 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 12a. -
13h/ 16h10/ 19h10 / 22h10. ●6(219 lug.). Jogos Vorazes - 14a. - 21h30.
Espelho, EspelhoMeu- dub. - L. - 11h20/ 13h50/ 16h20/ 19h. ●7(274
lug.). APerseguição - 14a. - 12h10 / 15h / 17h50 / 20h40.
★Eldorado- Cinemark
Av. Rebouças, 3.970, Pinheiros. 2197-7470. De R$ 15 a R$ 22.(*)3DR$
25 a R$ 29. XD R$ 27 a R$ 31. XD 2D De R$22 a R$ 27. ●1* (372 lug.).
Os Vingadores - The Avengers - 3D- 12a. - 12h / 15h10 / 18h10 / 21h10.
● 2 (265 lug.). A Perseguição - 14a. - 11h10 / 14h05 / 16h45 / 19h25 /
22h20. ●3(265 lug.). Espelho, EspelhoMeu- dub. - L. -11h20/ 13h50/
16h20/ 18h50. Titanic 3D- 12a. - 21h20. ●4(265lug.). Os Vingadores -
The Avengers - dub. - 12a. - 12h30 / 15h40 / 18h40 / 21h40. ● 5 (265
lug.). Os Vingadores - TheAvengers - 3D- 12a. - 11h30/ 14h30/ 17h40/
20h50. ●6 (265lug.). Os Vingadores - The Avengers - 12a. - 13h/ 16h/
19h10/ 22h10. ●7 (187 lug.). Jogos Vorazes - 14a. - 15h. Fúria de Titãs
2 - 12a. - 17h55 / 22h25. Como Agarrar Meu Ex-namorado - 10a. -
11h55/ 20h15. ●8*(297lug.). OLorax: EmBusca daTrúfulaPerdida -
dub. - L. - 12h40. American Pie: OReencontro - 14a. - 14h50 / 17h30 /
20h20. ●9* (297 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D- dub. - 12a.
- 11h / 14h / 17h10 / 20h10.
★EspaçoUnibanco Pompeia
R. Turiaçu, 2.100, 3673-3949. De R$ 20 a R$ 24. 4ª R$ 16. 3D R$ 26 a
R$ 28. (*)Vip. ●1 (213 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 12a. - 13h10
/ 15h50/ 18h30/ 21h10. ●2(202 lug.). Espelho, EspelhoMeu- dub. - L.
- 13h / 15h10 / 17h20 / 19h30 / 21h40. ● 3 (202 lug.). A Perseguição -
14a. -14h / 19h / 21h30. Pina - 3D - L. - 16h30. ●4 (213 lug.). American
Pie: OReencontro - dub. - 14a. -13h30/ 16h. Legendado 18h30/ 21h. ●
5(202 lug.). Xingu- 14a. - 13h20/ 15h30/ 17h40/ 19h50/ 22h. ●7(122
lug.). Sete Dias comMarilyn- 12a. - 14h/ 16h/ 18h/ 20h/ 22h. ●8 (121
lug.). DiáriodeumJornalistaBêbado- 16a. - 14h/ 16h30/ 19h/ 21h30.
●9 (122 lug.). As Idades do Amor - 14a. - 13h10 / 15h50 / 21h10. Jogos
Vorazes - 14a. - 18h30. ●10 (62 lug.). Eu Receberia as Piores Notícias
dos Seus Lindos Lábios - 16a. - 13h / 15h10 / 17h20 / 19h30 / 21h40.
★EspaçoUnibanco Pompeia - Imax (327 lug.)
R. Turiaçu, 2.100, Pompeia. 3673-3949. DeR$37. 5ª R$25. ●Os Vinga-
dores - The Avengers - 12a. - 13h20 / 16h10 / 18h50 / 21h30.
★Frei Caneca- Espaço Itaú
R. Frei Caneca, 569, CerqueiraCesar. 3472-2365. 2DDeR$ 18aR$ 22.
4ª R$ 16. 3D R$ 26 a R$ 28.●1 (245 lug.). Os Vingadores - The Aven-
gers - 3D- 12a. - 13h50/ 16h20/ 18h50/ 21h30. ●2(217lug.). As Idades
doAmor - 14a. - 14h10/ 16h40/ 19h10/ 21h40. ●3(154lug.). SeteDias
comMarilyn- 12a. - 14h/ 16h/ 18h/ 20h/ 22h. ●4(101 lug.). Slovenian
Girl -15h30/ 19h30. OHomemque Não Dormia - 18a. - 17h30 / 21h30.
●5(101 lug.). Americano- 14a. -14h. Valedos Esquecidos- L. -18h. Flor
daNeve e oLeque Secreto- 12a. - 16h/ 20h / 22h. ●6(119lug.). Diário
de um Jornalista Bêbado - 16a. -14h10 / 16h40 / 19h10 / 21h40. ● 7
(101 lug.). Xingu - 14a. - 13h50 / 15h50 / 17h50 / 19h50/ 21h50. ●8 (101
lug.). Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios - 16a. -
14h40 / 17h / 19h20 / 21h40. ● 9 (120 lug.). Shame - 18a. - 14h / 18h /
22h. As Neves do Kilimanjaro - 14a. - 16h / 20h.
★Iguatemi - Cinemark
Av. Brig. Faria Lima, 2.232, Jd. Paulistano. 3815-8713. De R$ 19 a R$
24. 3DR$28aR$31. Poltronas numeradas. ●1 (266lug.). Os Vingado-
res - The Avengers - 3D - 12a. - 12h / 15h10 / 18h10 / 21h10. ● 2 (129
lug.). Diário de um Jornalista Bêbado - 16a. - 12h10 / 15h / 17h40 /
20h30. ●3 (131 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 12a. - 13h/ 16h10
/ 19h10 / 22h10. ●4 (140 lug.). Pina - 3D- L. - 16h20 / 21h40. 12 horas -
10a. - 11h40 / 14h / 19h. ● 5 (140 lug.). American Pie: O Reencontro -
14a. - 12h10 / 14h50 / 17h30 / 20h10. ●6 (172 lug.). Sete Dias comMa-
rilyn - 12a. - 11h / 14h10 / 16h30 / 18h50 / 21h30.
★Interlagos - Cinemark
Av. Interlagos, 2.255, 5565-2570. De R$11 aR$16. (*) 3DDe R$19 aR$
22. ● 1 (201 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 12a. - 13h / 16h10 /
19h10/ 22h10. ●2 (294lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D- dub.
- 12a. - 11h / 14h / 17h10 / 20h10. ●3 (207 lug.). American Pie: O Reen-
contro- dub. - 14a. - 13h10/ 16h30/ 19h50/ 22h25. ●4(208lug.). Tita-
nic 3D - dub. - 12a. - 14h20. American Pie: O Reencontro - dub. - 14a.
-11h50 / 18h25 / 21h20. ● 5 (161 lug.). Fúria de Titãs 2 - dub. - 12a. -
13h50 / 16h15 / 18h35 / 21h. O Lorax: Em Busca da Trúfula Perdida -
dub. - L. - 11h30. ●6 (201 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. -
12a. - 12h30/ 15h40/ 18h40/ 21h40. ●7(212lug.). Os Vingadores- The
Avengers - 3D- dub. - 12a. - 18h10. Legendado 12h / 15h10/ 21h10. ●8
(197 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 13h20 / 16h20 /
19h20/ 22h20. ●9 (125lug.). Espelho, EspelhoMeu- dub. - L. - 11h40/
14h10 / 17h05 / 19h35 / 22h05. ● 10 (119 lug.). Jogos Vorazes - dub. -
14a. - 15h / 20h40. Espelho, Espelho Meu - dub. - L. - 12h20 / 17h50.
★Interlar Aricanduva - Cinemark
Av. Aricanduva, 5.555, Aricanduva. 3444-2564. De R$ 10 a R$ 18. 3D
R$20aR$24. XDR$22 aR$26. XD2DDeR$17aR$22. ●1 (176lug.).
Os Vingadores - TheAvengers - 12a. - 11h15 / 14h20/ 17h30/ 20h40. ●
2(177lug.). Fúria deTitãs 2 - dub. - 12a. - 11h40/ 14h30/ 16h50/ 19h30
/ 22h20. ● 3 (192 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. -
11h30 / 14h40 / 17h50 / 21h. ●4 (133 lug.). Os Vingadores - The Aven-
gers - dub. - 12a. - 13h30 / 16h40 / 19h40. ● 5 (134 lug.). O Lorax: Em
Busca da Trúfula Perdida - dub. - L. - 12h40 / 15h / 20h. Diário de um
Jornalista Bêbado - 16a. - 22h15. Eu Receberia as Piores Notícias dos
Seus Lindos Lábios - 16a. - 17h25. ●6 (206 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - dub. - 12a. - 12h30 / 15h40 / 18h40 / 21h40. ● 7 (117 lug.).
Jogos Vorazes - dub. - 14a. - 12h10 / 17h55 / 21h20. 12 horas - dub. -
10a. - 15h30. ●9 (178 lug.). American Pie: OReencontro - dub. - 14a. -
13h10 / 16h / 19h / 21h45. ● 10 (520 lug.). Os Vingadores - The Aven-
gers - 3D- dub. - 12a. - 11h/ 14h/ 17h10/ 20h10. ●11 (239lug.). Os Vinga-
dores - The Avengers - 3D- 12a. - 12h / 15h10/ 18h10 / 21h10. ●12 (237
lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 13h / 16h10 / 19h10 /
22h10. ●13(189lug.). Espelho, EspelhoMeu- dub. - L. - 11h20/ 13h50/
16h20 / 18h50 / 21h50. ●14 (268 lug.). Titanic 3D - dub. - 12a. - 11h10 /
18h. American Pie: O Reencontro - dub. - 14a. -15h20. Legendado
22h05.
★JardimSul - UCI
Av. Giovanni Gronchi, 5819, Vl Andrade. 2164-7711. De R$ 16 a R$ 21.
3D R$ 23 a R$ 26. 4ª R$ 15. ●1 (249 lug.). Os Vingadores - The Aven-
gers - 3D - dub. - 12a. - 14h / 16h50 / 19h40 / 22h30. ● 2 (165 lug.). A
Toda Prova - 14a. - 13h20 / 22h20. A Perseguição - 14a. - 15h25 /
19h55. Como Agarrar Meu Ex-namorado - 10a. - 17h50. ●3 (191 lug.).
Espelho, Espelho Meu- dub. - L. - 14h40/ 17h / 19h10. Fúria de Titãs 2
- 12a. - 21h40. ●4(239lug.). As Idades do Amor - 14a. - 13h40/ 18h45 /
21h20. Flor da Neve e o Leque Secreto - 12a. - 16h15. ●5 (228 lug.). O
Lorax: EmBusca da Trúfula Perdida - 3D- dub. - L. - 13h20. Fúria de
Titãs 2 - 3D - 12a. - 15h30. Titanic 3D - 12a. - 17h40 / 21h25. ● 6 (228
lug.). American Pie: OReencontro - 14a. - 13h / 17h25 / 19h50 / 22h15.
O Lorax: Em Busca da Trúfula Perdida - dub. - L. - 15h25. ● 7 (177
lug.). Jogos Vorazes - dub. - 14a. - 13h05. Legendado 16h / 21h15. Diá-
rio de umJornalista Bêbado - 16a. - 19h. ●8 (165 lug.). Os Vingadores
- The Avengers - 12a. - 13h / 15h50 / 18h50 / 21h40. ●9 (413 lug.). Os
Vingadores - The Avengers - 12a. - 13h / 15h50 / 18h50 / 21h40. ● 10
(191 lug.). SeteDias comMarilyn- 12a. - 13h50/ 16h30/ 18h40/ 20h50.
●11 (235lug.). Os Vingadores - TheAvengers - 3D- dub. - 12a. - 13h30/
16h20 / 19h10 / 22h.
★Kinoplex Vila Olímpia
R. Olimpíadas, 360, 3131-2006. R$21 aR$26. (*)3DR$28aR$31. Plati-
num: DeR$42aR$51.●1 (125lug.). APerseguição- 14a. - 21h30. Espe-
lho, Espelho Meu - dub. - L. - 14h30 / 16h50 / 19h10. ●2 (125 lug.). As
Idades do Amor - 14a. - 13h20 / 15h50 / 18h30 / 21h20. ●3 (144 lug.).
American Pie: O Reencontro - 14a. - 14h / 16h20 / 18h40 / 21h10. ●4
(176 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D- dub. - 12a. - 14h50. Le-
gendado 17h40/ 20h30. ●5(189 lug.). Os Vingadores - The Avengers
- 12a. - 15h20/ 18h10/ 21h. ●6(98lug.). Os Vingadores - The Avengers
- 12a. - 14h20/ 17h10/ 20h. ●7(98lug.). DiáriodeumJornalistaBêba-
do - 16a. - 16h30. Sete Dias comMarilyn - 12a. - 14h10 / 19h / 21h10.
★Mais Shopping Largo 13 - Cinépolis
R. Amador Bueno, 219, Santo Amaro5546-2702. De R$ 10,50 aR$ 15,
50. 3D De R$ 15, 50 a R$ 20, 50. ● 1 (131 lug.). Xingu - 14a. - 13h40 /
16h10. Como Agarrar Meu Ex-namorado - dub. - 10a. - 11h20 / 19h10 /
21h20. ●2 (131 lug.). AmericanPie: OReencontro - dub. - 14a. - 12h10/
14h50 / 17h30 / 20h10. ● 3 (131 lug.). Os Vingadores - The Avengers -
dub. - 12a. - 11h / 14h / 17h / 20h. ● 4 (179 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - 3D - 12a. - 15h / 18h / 21h. ● 5 (131 lug.). Fúria de Titãs 2 -
dub. - 12a. - 11h40/ 14h05/ 16h25. Jogos Vorazes - dub. - 14a. - 18h50/
22h. ● 6 (131 lug.). Espelho, Espelho Meu - dub. - L. - 12h55 / 15h40.
Titanic 3D - dub. - 12a. - 18h15 / 22h15. ●7 (217 lug.). Os Vingadores -
The Avengers - 3D- dub. - 12a. - 13h/ 16h/ 19h / 22h. ●8 (136 lug.). Os
Vingadores - The Avengers - 12a. - 12h30 / 15h30 / 18h30 / 21h30.
★Market Place - Cinemark
R. Dr. Chucri Zaidan, 920, V. Cordeiro. 3048-7405. De R$ 15 a R$ 21.
3DR$ 25 a R$ 29. XD R$ 27 a R$ 31. XD 2D R$ 22 a R$ 27. Poltronas
numeradas. ● 1 (201 lug.). Espelho, Espelho Meu - dub. - L. - 11h10 /
13h20 / 15h50/ 18h30 / 21h. ●2 (369 lug.). Os Vingadores - The Aven-
gers - 3D- 12a. - 12h / 15h10 / 18h10 / 21h10. ●3 (261 lug.). Os Vingado-
res - The Avengers - 3D - dub. - 12a. - 11h / 17h10. Legendado 14h /
20h10. ● 4 (180 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. -
12h30 / 15h40 / 18h40 / 21h40. ● 5 (180 lug.). Jogos Vorazes - 14a. -
15h / 20h40. 12 horas - 10a. - 12h40 / 18h20. ● 6 (217 lug.). American
Pie: O Reencontro - 14a. - 11h20 / 13h40 / 16h20 / 18h50 / 21h30. ● 7
(134lug.). Fúria de Titãs 2 - 12a. - 15h30/ 20h20. Eu Receberia as Pio-
res Notícias dos Seus Lindos Lábios - 16a. - 13h10 / 18h. ●8 (219 lug.).
OLorax: EmBusca daTrúfulaPerdida - dub. - L. - 10h50. Os Vingado-
res - The Avengers - 12a. - 13h / 16h10 / 19h10 / 22h10.
★Metrô BoulevardTatuapé - Cinemark
Rua Gonçalves Crespo s/n, Tatuapé. 2295-4006. De R$ 10a R$ 17. 3D
R$ 21 a R$ 25. ●1* (251 lug.). Jogos Vorazes - dub. - 14a. -13h / 18h20.
Fúria de Titãs 2 - 3D - dub. - 12a. - 16h. Legendado 21h20. ● 2 (240
lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 12h30 / 15h40 /
18h40/ 21h40. ●3 (373lug.). Os Vingadores - TheAvengers - 3D- 12a.
- 12h / 15h10/ 18h10 / 21h10. ●4 (240 lug.). American Pie: OReencon-
tro - 14a. - 11h10 / 14h / 16h40 / 19h20 / 22h10. ●5 (193 lug.). Espelho,
Espelho Meu - dub. - L. - 11h30 / 15h / 17h30 / 20h / 22h30.
★Metrô Itaquera- Cine Box
Av. José PinheiroBorges, s/nº, Vl Campanella. 2026-4515. DeR$ 12a
R$17. 2ª R$11. 3DDeR$ 21 aR$24. ●1 (427lug.). Os Vingadores - The
Avengers - dub. - 12a. - 13h30/ 16h30/ 19h30. ●2 (395lug.). Os Vinga-
dores - The Avengers - dub. - 12a. - 12h / 15h / 18h / 21h. ●3 (322 lug.).
Os Vingadores - The Avengers - 3D- dub. - 12a. - 13h/ 19h. Legendado
16h / 22h. ● 4 (294 lug.). Espelho, Espelho Meu - dub. - L. - 13h55 /
16h15 / 18h40 / 21h15. ● 5 (315 lug.). American Pie: O Reencontro -
dub. - 14a. - 12h30 / 14h55 / 17h30 / 20h. ●6 (164 lug.). Xingu - 14a. -
14h / 16h20. Como Agarrar Meu Ex-namorado - dub. - 10a. - 18h30 /
20h35. ●7 (208 lug.). O Lorax: EmBusca da Trúfula Perdida - dub. -
L. - 13h15 / 15h30. Jogos Vorazes - dub. - 14a. - 17h45. ● 8 (254 lug.).
Fúria de Titãs 2 - dub. - 12a. - 14h35 / 17h / 19h15 / 21h45.
★Metrô Santa Cruz - Cinemark
R. Domingos de Morais, 2.564, V. Mariana. 3471-8070. De R$ 13 a R$
19. 3DDe R$ 23 a R$26. ●1 (210lug.). Os Vingadores - The Avengers -
dub. - 12a. - 12h30 / 15h40 / 18h40/ 21h40. ●2 (202 lug.). Xingu- 14a. -
12h40/ 15h / 17h15 / 19h50/ 22h20. ●3 (268lug.). OLorax: EmBusca
da Trúfula Perdida - dub. - L. - 11h40. American Pie: O Reencontro -
14a. - 13h40/ 16h40/ 19h10/ 21h50. ●4(206lug.). ASeparação- 12a. -
14h10. American Pie: OReencontro - dub. - 14a. - 11h20 / 17h10/ 20h /
22h35. ●5 (203 lug.). Jogos Vorazes - 14a. - 14h50 / 18h20 / 21h30. 12
horas - 10a. - 11h50. ●6 (206 lug.). Espelho, Espelho Meu - dub. - L. -
11h10 / 14h / 16h30 / 19h20 / 22h. ●7 (260 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - 3D- dub. - 12a. - 11h / 13h50/ 17h / 20h10. ●8 (230lug.). Os
Vingadores - The Avengers - 3D- dub. - 12a. - 13h/ 19h30. Legendado
16h20 / 22h30. ● 9 (173 lug.). A Perseguição - 14a. - 14h30 / 19h40 /
22h10. EuReceberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios - 16a. -
12h20 / 17h20. ● 10 (345 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D -
12a. - 12h / 15h10 / 18h10 / 21h10. ●11 (206 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - 12a. - 11h30 / 14h20 / 17h30 / 20h40.
★Metrô Tatuapé - Cinemark
Av. Radial Leste, s/nº, Tatuapé. 2092-9237. De R$ 10aR$ 16. 3DR$21
aR$25. ●1 (273lug.). Os Vingadores - TheAvengers - dub. - 12a. - 11h/
14h/ 17h10/ 20h10. ●2(149lug.). Os Vingadores - TheAvengers - dub.
- 12a. - 13h / 16h10 / 19h10 / 22h10. ●3 (116 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - 12a. - 13h40/ 16h40/ 19h35/ 22h30. OLorax: EmBuscada
Trúfula Perdida - dub. - L. - 11h30. ● 4 (184 lug.). Como Agarrar Meu
Ex-namorado - dub. - 10a. - 12h10 / 18h10. Titanic 3D - dub. - 12a. -
14h20/ 20h20. ●5(107lug.). Espelho, EspelhoMeu- dub. - L. - 12h20/
14h45 / 17h20/ 19h50. APerseguição - 14a. - 22h20. ●6(103 lug.). Jo-
gos Vorazes - dub. - 14a. - 15h. Fúria de Titãs 2 - dub. - 12a. - 12h40 /
18h20 / 21h. ●7 (189 lug.). Mãe e Filha - 12a. - 14h05. American Pie: O
Reencontro - dub. - 14a. - 11h20 / 15h50 / 18h30 / 21h10. ●8 (252 lug.).
Os Vingadores - TheAvengers - 3D- dub. - 12a. - 12h30/ 18h40. Legen-
dado 15h40 / 21h40.
★Morumbi Cine TAM
Av. Roque Petroni Junior, 1.089, Brooklin. 5189-4656. De R$ 18 a R$
20. 4ª R$14. 3DDeR$26aR$28. ●1 (248lug.). AmericanPie: OReen-
contro - 14a. - 14h / 16h30 / 19h / 21h30. ●2 (207 lug.). Espelho, Espe-
lhoMeu- L. - 13h/ 15h/ 17h10/ 19h20/ 21h30. ●3(246lug.). Os Vinga-
dores - The Avengers - 3D - dub. - 12a. - 13h20. Legendado 16h10 /
18h50/ 21h30. ●4(227 lug.). Sete Dias comMarilyn- 12a. - 14h / 16h/
18h / 20h / 22h.
★MoocaPlaza Shopping - Cinemark
Rua Capitão Pacheco e Chaves, 313, Mooca. 3548-4680. De R$ 14 a
R$ 18. 4ª De R$ 14a R$ 23. (*)3DDe R$ 21 a R$ 23. (*)XDDe R$ 21 a R$
26. ●1*(312 lug.). Os Vingadores - 3D- 12a. - 12h/ 15h10/ 18h10/ 21h10.
● 2 (258 lug.). Jogos Vorazes - 14a. - 15h / 20h50. Fúria de Titãs 2 -
12a. - 11h50. Anjos da Lei - dub. - 16a. - 18h20. ●3*(258 lug.). Os Vinga-
dores - 3Ddub. - 12a. - 11h30/ 14h30/ 17h30/ 20h30. ●4(176 lug.). Os
Vingadores- dub. - 12a. - 12h30/ 15h40/ 18h40/ 21h40. ●5* (176lug.).
AmericanPie - OReencontro - dub. - 14a. - 11h20. Legendado 14h20/
18h/ 21h. ●6(176lug.). Espelho, EspelhoMeu- dub. - L. - 11h45/ 14h10
/ 16h40 / 19h20. Como Agarrar Meu Ex-namorado - 10a. - 22h10.
★PátioHigienópolis - Cinemark
Av. Higienópolis, 646, Higienópolis. 3823-2875. De R$ 16 a R$ 21. 3D
R$ 27 a R$ 29. ●1 (113 lug.). American Pie: OReencontro - 14a. - 11h /
13h30 / 16h05 / 18h50 / 21h30. ●2 (116 lug.). Sete Dias comMarilyn -
12a. - 12h10/ 14h30/ 17h/ 19h20/ 21h40. ●3(110lug.). Os Vingadores -
The Avengers - 12a. - 13h / 16h10 / 19h10 / 22h10. ●4 (96 lug.). Xingu -
14a. - 12h40 / 15h / 19h30. A Toda Prova - 14a. - 17h20 / 22h. ●5 (208
lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D - 12a. - 12h / 15h10 / 18h10 /
21h10. ● 6 (217 lug.). Jogos Vorazes - 14a. - 22h30. Espelho, Espelho
Meu - dub. - L. -12h20 / 14h50 / 17h30 / 20h.
★PátioPaulista - Cinemark
R. Treze de Maio, 1947, Arco 501, Paraíso 3262-4065. De R$ 15 a R$
20. 3DR$26aR$29. ●1 (216lug.). Os Vingadores- TheAvengers - 3D
- dub. - 12a. - 11h30 / 14h40. Os Vingadores - The Avengers - 3D- 12a. -
17h40 / 20h40. ●2 (214 lug.). Minhas Tardes comMargueritte - 12a. -
14h10. American Pie: O Reencontro - 14a. - 11h35 / 16h15 / 18h50 /
21h25. ● 3 (214 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. -
12h30 / 15h40 / 18h40 / 21h40. ● 4 (214 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - 3D- 12a. - 15h10/ 18h10 / 21h10. ●5 (214lug.). Espelho, Es-
pelho Meu - dub. - L. - 15h / 17h30 / 20h / 22h20. ●6 (178 lug.). Como
Agarrar MeuEx-namorado - 10a. - 11h / 16h45 / 22h05. APerseguição
- 14a. - 13h45 / 19h10. ●7 (158 lug.). 12 horas - 10a. - 11h40 / 17h10. Jo-
gos Vorazes - dub. - 14a. - 13h55. Legendado 19h30 / 22h30.
★Penha
R. Dr. JoãoRibeiro, 304, Penha. 3512-1919. De R$ 12 aR$ 15. 3DDe R$
17 a R$ 20. ●1 (120 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. -
15h30/ 18h30 / 21h30. ●2 (92 lug.). Espelho, Espelho Meu - dub. - L. -
15h / 17h15. Fúria de Titãs 2 - dub. - 12a. - 19h30 / 21h40. ●3 (166 lug.).
O Lorax: Em Busca da Trúfula Perdida - dub. - L. - 14h30. American
Pie: OReencontro - dub. - 14a. - 16h40 / 19h / 21h20. ●4 (172 lug.). Os
Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 13h15 / 16h15 / 19h15. ● 5
(260lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 14h / 17h / 20h.
●6(332lug.). Os Vingadores - TheAvengers - 3D- dub. - 12a. - 14h45 /
17h45 / 20h45.
★Plaza Sul - Playarte
Leonor Kaupa, 100, BsqdaSaúde. 5073-8642. De R$14aR$19. 3DDe
R$ 22 a R$ 25. ●1 (140lug.). Espelho, EspelhoMeu- dub. - L. - 13h30/
15h40/ 17h50. Como Agarrar Meu Ex-namorado - dub. - 10a. - 20h. ●
3(140 lug.). American Pie: OReencontro - dub. - 14a. - 13h30/ 15h50 /
18h10 / 20h30. ● 4 (140 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. -
12a. - 12h20 / 15h / 17h40 / 20h20. ●5 (140 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - dub. - 12a. - 12h21 / 15h01 / 17h41 / 20h21. ●6 (234 lug.). Os
Vingadores - The Avengers - 3D - dub. - 12a. - 12h45 / 15h25 / 18h05.
Legendado 20h45.
★RaposoShopping
Rodovia Raposo Tavares, s/nº, Km14,5, Boavista. 3731-6405. De R$ 11
a R$ 16. 3D De R$ 19 a R$ 23. ● 1 (110 lug.). Espelho, Espelho Meu -
dub. - L. - 10h50 / 13h10 / 18h / 21h10. ● 2 (110 lug.). American Pie: O
Reencontro - dub. - 14a. - 12h30 / 15h40 / 19h / 21h40. ● 3 (110 lug.).
Fúria de Titãs 2 - dub. - 12a. - 15h / 20h / 22h20. Xingu - 12a. - 12h10 /
17h30. ● 4 (280 lug.). Os Vingadores - 3D - dub. - 12a. - 11h. ● 5 (280
lug.). Os Vingadores - 3D - dub. - 12a. - 11h30 / 17h20. Legendado
14h30 / 20h30. ● 7 (280 lug.). Os Vingadores - dub. - 12a. - 12h20 /
15h30 / 18h30 / 21h30.
★SantanaParque Shopping - UCI
R. Conselheiro Moreira de Barros, 2780, Lauzane Paulista. 3131-2211.
De R$ 12 a R$ 16. 3D R$ 20 a R$ 22. 4ª R$ 11. ●1 (327 lug.). American
Pie: O Reencontro - dub. - 14a. - 13h25 / 15h50 / 18h15 / 20h40. ● 2
(167lug.). OLorax: EmBusca daTrúfulaPerdida- dub. - L. - 13h. Espe-
lho, Espelho Meu - dub. - L. - 14h55 / 17h10 / 19h45. Como Agarrar
Meu Ex-namorado - dub. - 10a. - 22h. ● 3 (140 lug.). Jogos Vorazes -
dub. - 14a. - 13h35/ 19h25. Legendado16h30/ 22h25. ●4(217lug.). Os
Vingadores - The Avengers - 3D- 12a. - 13h10 / 16h / 18h50 / 21h40. ●
5 (217 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D - dub. - 12a. - 14h /
16h50 / 19h40 / 22h30. ● 6 (140 lug.). Fúria de Titãs 2 - dub. - 12a. -
14h15 / 16h25. A Perseguição - 14a. - 18h40 / 21h10. ● 7 (167 lug.). O
Lorax: EmBusca da Trúfula Perdida - 3D- dub. - L. - 13h20. Fúria de
Titãs 2 - 3D - 12a. - 15h20. Titanic 3D - 12a. - 17h30 / 21h15. ● 8 (327
lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 15h10 / 18h / 21h.
★Shopping D- Cinemark
Av. Cruzeiro do Sul, 1.100, Ponte Pequena. 3326-9171. De R$ 12 a R$
17. 3DR$ 22aR$ 25. ●1 (246lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D
- dub. - 12a. - 12h30 / 15h40/ 18h40/ 21h40. ●2 (291 lug.). Os Vingado-
res - The Avengers - 3D - 12a. - 12h / 15h10 / 18h10 / 21h10. ● 3 (298
lug.). AmericanPie: OReencontro - dub. - 14a. - 12h50 / 15h20 / 17h50
/ 20h30. ●4(351 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 11h
/ 14h / 17h10 / 20h10. ● 5 (219 lug.). Os Vingadores - The Avengers -
12a. - 13h / 16h10 / 19h10 / 22h10. ● 6 (183 lug.). Borboletas Negras -
14a. - 14h05. Fúria de Titãs 2 - dub. - 12a. - 11h30 / 16h30 / 18h55 /
21h20. ●7(231 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 11h35
/ 14h35/ 17h45/ 20h40. ●8(130lug.). ComoAgarrar MeuEx-namora-
do- dub. - 10a. - 12h55/ 19h45. APerseguição- 14a. - 17h05 / 21h50. 12
horas - dub. - 10a. - 15h. ● 9 (116 lug.). Jogos Vorazes - dub. - 14a. -
13h30 / 19h15. American Pie: O Reencontro - 14a. - 16h50 / 22h20. ●
10 (146 lug.). Espelho, Espelho Meu - dub. - L. - 11h05 / 13h25 / 16h /
18h30 / 21h.
★Splendor Paulista
R. Treze de Maio, 1947, Arco 501, ParaísoDe R$ 40a R$ 50. 3DDe R$
50 a R$ 56. ● 1 (133 lug.). Os Vingadores - The Avengers 3D - dub. -
12a. - 13h20. Legendado16h / 18h40 / 21h20. ● 2 (133 lug.). Espelho,
Espelho Meu - dub. - L. - 12h. Sete Dias com Marilyn - 12a. - 14h50 /
17h35 / 20h20.
★SPMarket - Cinemark
Av. das Nações Unidas, 22.540, Jurubatuba. 5686-2595. De R$ 12 a
R$18. 3DR$22 aR$ 25. XDR$ 24aR$ 27. XD2DDe R$19a R$23. ●1
(163lug.). AÁrvore doAmor - 10a. - 13h55. Fúria de Titãs 2 - dub. - 12a.
- 16h30/ 19h/ 21h15. ●2(156lug.). Jogos Vorazes - dub. - 14a. - 17h30/
20h55. 12 horas - dub. - 10a. - 15h. Diário de um Jornalista Bêbado -
16a. - 12h25. ●3 (383 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D- dub. -
12a. - 11h / 14h / 17h10 / 20h10. ● 4 (254 lug.). Os Vingadores - The
Avengers - dub. - 12a. - 12h30 / 15h40/ 18h40/ 21h40. ●5 (128 lug.). A
Perseguição - 14a. - 21h50. Espelho, Espelho Meu - dub. - L. - 11h50 /
14h20 / 16h50 / 19h20. ●6 (127 lug.). Os Vingadores - The Avengers -
12a. - 11h40/ 14h40/ 17h40/ 20h40. ●7(227lug.). OLorax: EmBusca
da Trúfula Perdida - dub. - L. - 11h30. Os Vingadores - The Avengers -
dub. - 12a. - 13h40 / 16h40 / 19h40. ●8 (328 lug.). Como Agarrar Meu
Ex-namorado - dub. - 10a. - 12h10 / 17h05. American Pie: O Reencon-
tro - dub. - 14a. -14h25. Legendado 19h15. Titanic 3D - dub. - 12a. -
21h45. ●9 (328 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D - 12a. - 12h /
15h10 / 18h10 / 21h10. ● 10 (160 lug.). American Pie: O Reencontro -
dub. - 14a. - 13h50/ 16h20 / 18h50 / 21h20. ●11 (282 lug.). Os Vingado-
res - The Avengers - 12a. - 13h / 16h10 / 19h10 / 22h10.
★Villa-Lobos - Cinemark
Av. das Nações Unidas, 4.777, Altoda Lapa. 3024-3851. De R$ 15a R$
21. 3DR$ 24 aR$ 28. ●1 (271 lug.). Os Vingadores - The Avengers - 3D
- 12a. - 12h40 / 15h40 / 18h40 / 21h45. ●2 (105 lug.). Jogos Vorazes -
14a. - 11h50/ 15h/ 18h/ 21h20. ●3(129lug.). Os Vingadores - The Aven-
gers - 12a. - 13h20 / 16h20 / 19h20 / 22h20. ●4(163 lug.). Os Vingado-
res - TheAvengers - 3D- dub. - 12a. - 12h30/ 18h30. Legendado15h30
/ 21h40. ●5(163lug.). As Idades doAmor - 14a. - 11h55/ 14h45/ 17h40
/ 20h30. ●6(129lug.). AmericanPie: OReencontro- 14a. - 16h/ 18h45
/ 21h30. ●7(122lug.). Espelho, EspelhoMeu- dub. - L. - 12h10/ 14h35/
17h10 / 19h35.
★West Plaza- Playarte
Av. FranciscoMatarazzo, s/nº, ÁguaBranca. 3672-8271. DeR$ 14aR$
18. ●1 (175 lug.). Os Vingadores - The Avengers - dub. - 12a. - 12h20 /
15h / 17h40 / 20h20. ● 2 (170 lug.). Os Vingadores - The Avengers -
dub. - 12a. - 13h20 / 16h / 18h40 / 21h20.
CLASSIFICAÇÃO DOS FILMES
★ruim| ★★regular | ★★★bom| ★★★★ótimo| ★★★★★excelente
As Idades
do Amor.
Filme com
Monica
Bellucci e
Robert
De Niro
Esta programação é de responsabilidade
exclusiva dos exibidores
e pode ser alterada à última hora.
Confira pelo telefone antes de sair de casa
+ = tambéme menos = não haverá sessão
%HermesFileInfo:D-7:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Caderno2 D7
Arte, Cultura e Lazer
Shows e Espetáculos de Arte
Cinema
PROJETO INTERVENÇÕES IV
MÔNICA NADOR/CABEÇAS
DE NEGROS
31/03 a 17/06
Pintura inédita de Mônica Nador no jardim
do museu: justaposição de duas cabeças,
uma feita por Lasar Segall em 1929
e a outra de 2004, feita por um morador,
participante do Jardim Miriam Arte Clube
(JAMAC).
M
A
IO
R. Berta, 111 - Vila Mariana
Tel.: 5574 7322
Site: www.museusegall.org.br
Diariamente, exceto às terças-feiras,
das 11h00 às 19h00
ENTRADA GRATUITA
Av. Brig. Faria Lima, 2705
Jd. Paulistano - Fone: 3032-3727
Terça a domingo, das 10h às 18h.
Visitas orientadas: 3032-2564
Site www.mcb.org.br
A museografia valoriza cerca de 50
móveis e 40 objetos dos séculos 17 ao
21, pertencentes ao acervo do Museu e
organizados a partir de verbos como
servir, sentar, descansar, dormir,
guardar e rezar.
M
A
IO
COLEÇÃO MUSEU DA
CASA BRASILEIRA
Longa duração
FOTÓGRAFOS DA CENA
CONTEMPORÂNEA
19/11 a 30/09/2012
MAC USP Cidade Universitária
Rua da Praça do Relógio, 160
Cidade Universitária - 3091.3039
Terça e quinta das 10 às 20;
quarta, sexta, sábado, domingo e
feriado das 10 às 18 horas.
Segunda-feira fechado.
Entrada gratuita
Cerca de 90 fotografias produzidas
entre 1954 e 2005 que pertencem
à coleção do Banco Santos,
sob guarda provisória do MAC USP
M
A
IO
Av. Morumbi, 4.077
Tel.: 3742 0077
www.fundacaooscaramericano.org.br
e-mail: info@fundacaooscaramericano.org.br
Terça a domingo das 10h às 17h30.
M
A
IO
Toda sexta
no Estadão.
OGuiamudoude
nome., mas continua
garantindo bons
programas paraa
semanatoda. Divirta-se.
%HermesFileInfo:D-8:20120501:
D8 Caderno2 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Coro e Orquestra da
Academia Bach de Stuttgart
Regência Helmuth Rilling
Solistas
Andreas Weller tenor
Roxana Constantinescu mezzo-soprano
Tobias Berndt barítono
Julia Sophie Wagner soprano
MINISTÉRIO DA CULTURA,
DELL’ARTE E CULTURA ARTÍSTICA
apresentam
REALIZAÇÃO
7 de maio de 2012, segunda-feira, 21h
THEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO
J.S. Bach
Missa em Si Menor
BWV 232
APOIO
P
r
o
g
r
a
m
a
ç
ã
o

s
u
j
e
it
a

a

a
lt
e
r
a
ç
õ
e
s
.
C
la
s
s
if
ic
a
ç
ã
o

e
t
á
r
ia
:
liv
r
e
Vendas: Theatro Municipal
(Praça Ramos de Azevedo, s/nº, Centro)
Preços:
de R$ 70 a R$ 200
Informações: 11 3397-0300
Bilheteria: 3397-0327
Cinema. Festival
Luiz Carlos Merten / RECIFE
Houve falha técnica no primeiro
dia, quandoosistema digital não
leucorretamenteabandasonora
de À Beira do Caminho e o longa
de Breno Silveira passou de for-
ma inaudível. Ela foi corrigida
com a reprise do filme no sába-
do. Houve outra falha, humana,
nodomingo, naprojeçãodeBoca.
Olonga de Flávio Frederico está
passando em película. Houve
umatrocaderolos. Aprojeçãofoi
interrompida, rolouumestresse.
O problema será corrigido hoje,
quandoBocaseráprojetadodeno-
vo. Ex-Bocado Lixo, ofilmeconta
a história de umfamoso bandido
de São Paulo, por volta de 1960,
Hiroito. Ofilme já foi exibidoem
SãoPaulocomotítulooriginal. A
novaversãonãoreduzsóotítulo,
comomudaumacena(dizodire-
tor). Ocurioso é que, até a inter-
rupção, Boca estava compreensí-
vel emais fluidodoquenaversão
antiga. Como estará na projeção
de hoje, a definitiva?
No encontro da organização
coma imprensa, para explicar o
sucedido, a jornalista Maria do
Rosário Caetano lembrou o ca-
so de Anjos da Noite, de Wilson
Barros, quefoi exibidonoFesti-
val de Brasília também com os
rolos trocados. Sóqueanarrati-
va do filme era fragmentada, a
plateiaestavagostandoeodire-
tor não interrompeu a sessão.
Anjos da Noite ganhou o festival.
Fica como uma anedota, e na
realidade, o presidente do júri,
ocineastaJoãoBatistadeAndra-
de, tambémpresentenahorado
comunicado, garantiu ao dire-
tor Flávio Frederico que todos
os integrantes verão o filme ho-
je e que o incidente não vai in-
fluenciar na votação.
Apesar dos problemas, o 16.º
CinePEprosseguiunofimdese-
mana com homenagens e proje-
ções. Fernando Meirelles foi ho-
menageadonosdezanosdeCida-
de de Deus. Ele subiu ao palco do
Cine-TeatroGuararapes paradi-
zer que homenagens são em ge-
ral póstumasouquandoosujeito
está se aposentando. Não é o ca-
so dele. “Ainda tenho muitas
ideias, gente”, garantiu, mas, em
entrevistas, Meirelles anunciou
ter desistido de adaptar Grande
Sertão: Veredas, deGuimarãesRo-
sa, decepcionadocoma acolhida
dopúblicoaXingu, desuaprodu-
tora O2. O belo longa de Cao
Hamburgerdeveterfechado300
mil espectadoresnofimdesema-
na. Comsorte, chegaráa400mil.
Édecepcionanteparaumaprodu-
ção cara e empenhada. No pró-
priofilme, oex-presidenteGetú-
lioVargas, convertido emperso-
nagem, explica do que se trata:
“Brasileiro não gosta de índio.”
De filme, então, nemse fala.
Cacá Diegues, nascido aqui do
lado, emAlagoas, lembrouoavô,
quedizia: “Estuda, meuneto, que
um dia você chega ao Recife.” A
capital pernambucana represen-
tava o sucesso. O público veio
abaixo quando Cacá, recebendo
seu Calunga especial, afirmou:
“Semeuavôestivessevivo, pode-
riadizer aele: ‘Vô, euconsegui!’”
DecepçãocomXinguconvencediretor
a não rodar Grande Sertão: Veredas
MEIRELLES
DESISTEDE
ROSA
N
ãopercoumcapítulodano-
velaAvenidaBrasil. Elache-
gou em boa (ou má) hora,
quando os escândalos em
“cachoeira” revelamos intestinos de
nossa vida política. Essa novela é um
fatonovo, porquefalaaespectadores
da chamada “classe C”, essa nova ca-
tegoriaquesurgecomocrescimento
da economia. Muitos diziam: “Ah,
classe C? Só veremos banalidades.”
Nada disso. Talvez tenha acabado a
luta pelo o ibope mostrando aos po-
bres as casas luxuosas de Ipanema.
Agora, trata-se da vida da classe mé-
dia sob a influência moral dos dias
atuais. A trama dramática da novela
setececompersonagensvitaisdodia
a dia da maioria dos brasileiros. Eis-
so torna os conflitos mais densos,
mais gerais, mais profundos. Agran-
de qualidade de Avenida Brasil é a co-
nexão entre um verdadeiro enredo
de filme de ação comuma aguda psi-
cologia das personagens populares –
que em geral eram criadas como “ti-
pos”, apenas. Semcontar os grandes
atores como Débora Falabella, Vera
Holtz, MuriloBenício e os outros to-
dos. Há uma mutação em curso no
País e a novela toca nesse ponto. A
psicopatia está virando o tema cen-
tral de várias novelas recentes. Em
Vale Tudo, a mais antiga, tivemos o
surgimentodeMariadeFátima, deGló-
ria Pires, a fundadora da psicopatia no
ar; tivemos Flora, com Patrícia Pillar,
tivemos Tereza Cristina comCristiane
Torloni, tantas. E agora, Adriana Este-
ves genial comoa malvada da hora. Elas
variaramentreumamaldadesutil eme-
líflua, comoFlora, atéabrutal voracida-
de de Carminha.
Eessavilãstraçamumretratodenos-
so tempo – a psicopatia virou uma for-
ma de viver e de fazer política.
Etemosdeconfessarqueasmalvadas
nos fascinampela ausência de culpa em
seus corações. Na obra de João Ema-
nuel Carneirohouveumdiálogoquere-
sume essa doença “pós-utópica” muito
bem – Carminha grita para Nina, que
chorava: “Não adianta querer me emo-
cionar, porque eu não tenho pena de
ninguém - só de mim mesma!” Avenida
Brasil tem uma importância cultural e
política. Antigamente, nos romances,
nos filmes, nos identificávamos comas
vítimas; hoje, nos fascinamos com os
cruéis. Não torcemos só pelos moci-
nhos – a verdade é que os heróis são os
canalhas. Porquê?Bem. Talvezospsico-
patas sejamo nosso futuro.
Com a exposição de um escândalo
por dia, devampiros, gafanhotos, laran-
jas e fantasmas, coma propaganda esti-
mulandoosexosemlimites, comaridí-
culaliberdadeparairrelevâncias, temos
oindivíduoabsolutamente desampara-
do, semrumoético. Issolevaaumnarci-
sismodesabrido, quesetornaummeca-
nismo de defesa. Diante do espetáculo
daviolência, diantedoscadáveresdami-
séria, docinismocorrupto, somos leva-
dosaendurecerocoração, endureceros
olhos, para vencer na vida competitiva
ouseremos tirados “delinha” comoum
carro velho. E aí surge o problema: Se
não há um Mal claro, como seremos
bons? O Mal é sempre o ‘outro’. Nunca
somosnós. Ninguémdiz, defrontealta:
“Eusouomal!” Ou: “Muitoprazer, Dia-
bo de Oliveira...”
O Bem está virando um luxo e o Mal
umanecessidade‘comercial’ desobrevi-
vência. Viver épraticar oMal. Queméo
Mal? Oassaltante faminto ou o assalta-
do rico? Ou nenhum dos dois? Antiga-
mente, era mole. O Mal era o capitalis-
moeoBemosocialismo. Agora, osinte-
lectuais, padres, bondosos profissio-
nais, caridosos de carteirinha, cafetões
da miséria, santos oportunistas, articu-
listas (comoeu)estãotodos empânico.
Ao denunciar o Mal, vivemos dele. Eu
lucro sendo bome denunciando o Mal.
Quanta violência sob a ‘santidade’,
Aloucuraéhistóricatambém. Jáhou-
veahisteriacomarepressãosexual vito-
riana, houveodelírioromânticoetotali-
tário, a paranoia do entreguerras. Hoje,
o psicopata veio para ficar. A novela
acerta emcheio nessa doença.
É fácil reconhecer o psicopata. Ele
nãoénervosoouinseguro. Parecesadio
esimpático. Ele emgeral temencantoe
inteligência, forjada no interesse sem
afetividade ou sem culpa para atrapa-
lhar. Ele tem uma espantosa capacida-
de de manipulação dos outros, pela
mentira, seduçãoe, se precisar, chanta-
gem. Teremos agora a CPI dos psicopa-
tas. Vai ser um show. Questionado ou
flagrado, opsicopatanãoseresponsabi-
liza por suas ações, sempre se achando
inocente ou “vítima” do mundo, do
qual temde sevingar. Ele, emgeral, não
delira. Seus atos mais cruéis são justifi-
cados como naturais. Ele não sente re-
morso nemvergonha do que faz (o que
nosdáatécertainveja). Elementecom-
pulsivamente e, muitas vezes, acredita
na própria mentira. Não tem“insights”
nem aprende com a experiência, sim-
plesmenteporqueachaquenãotemna-
da a aprender.
Os chamados comportamentos “hu-
manos” estão se esvaindo. O que é o
“humano”hoje?O“humano”estáviran-
do apenas um lugar-comum para uma
bondadepoliticamentecorreta, uma
tarefae(muitas vezes) pretextopara
ONGs.
O “humano” é histórico também.
Talvez não haja mais lugar para esse
conceitomutante. Somos ‘máquinas
desejantes’ que se pervertem com o
tempoe a necessidade. Durante a di-
tadura, todos éramos o Bem. O Mal
eram os milicos. Acabou a dita e as
“vítimas” (dela) pilharam o Estado.
O que é o Bem hoje? Como diz Bau-
drillard, “contra o Mal, só temos o
fraco recurso dos direitos huma-
nos”.
No Brasil, o grande Mal, não tem
importância. Operigoaqui éopeque-
no mal, enquistado nos estamentos,
nos aparelhos sutis do Estado, nos
seculares dogmas jurídicos, nos cri-
mes que são lei. O perigo são os pe-
quenos psicopatas que, quietinhos,
nos roem a vida. Aqui, o perigo é o
Bem. OMal do Brasil não é a infinita
crueldade das elites sangrentas; o
Mal está mais na sua cordialidade. O
Mal está no mínimo.
Como nesta novela, vemos que o
Brasil está se dividindo entre baba-
casepsicopatas. Hoje, os babacas es-
tão tentando seguir os psicopatas,
por sua eficiência e falta de escrúpu-
los. Em breve, seremos todos psico-
patas.
CLARA GOUVÊA/DIVULGAÇÃO
Vilãs traçam um retrato de
nosso tempo – a psicopatia
virou uma forma de viver
EstamostodosnaAvenidaBrasil
ARNALDO
JABOR
SEGUNDA-FEIRA
LÚCIA GUIMARÃES
LEE SIEGEL
TERÇA-FEIRA
ARNALDO JABOR
QUARTA-FEIRA
ROBERTO DAMATTA
QUINTA-FEIRA
LUIS FERNANDO
VERISSIMO
SEXTA-FEIRA
IGNÁCIO DE LOYOLA
BRANDÃO
MILTON HATOUM
SÁBADO
MARCELO RUBENS
PAIVA
SÉRGIO TELLES
DOMINGO
LUIS FERNANDO
VERISSIMO
JOÃO UBALDO RIBEIRO
Troféu. Meirelles e os dez
anos de Cidade de Deus
●✽ arnaldo.jabor@estadao.com.br
Toda quinta no Estadão.
%HermesFileInfo:E-1:20120501:
E1 TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
Esportes
Pág. E4
Semos EUA
Sorteio define adversários do
Brasil no basquete emLondres
Frenteafrente
Rebelo e Valcke vão se
encontrar emreunião na Suíça
Pág. E4
CAMPINAS
OmeiaFumagalli vai serreavalia-
dohojepelosmédicosdoGuara-
ni, mas tem esperança de poder
participardaprimeirapartidada
decisão do Campeonato Paulis-
ta, contra o Santos, domingo. O
jogador saiu ainda no primeiro
tempo da partida emque a equi-
pesegarantiunadecisãoaoven-
cer a Ponte Preta por 3 a 1, no
BrincodeOuro, comumacontu-
são no tornozelo esquerdo. Ele
sequer conseguia andar.
Principal articulador das joga-
das e artilheiro do time no Esta-
dual com nove gols, Fumagalli
preocupa, apesar da disposição
dejogar. OtécnicoOsvaldoAlva-
reztemenãocontar comomeia.
“Ainda é muito cedo para falar
da participação dele na final,
masosmédicosvãofazeromáxi-
mo para colocá-lo em campo’’,
disse Vadão.
A Federação Paulista anuncia
amanhã os horários e locais dos
dois confrontos da decisão, mas
o Guarani diz não admitir que a
primeira partida seja marcada
para outro estádio que não o
Brinco de Ouro da Princesa.
O presidente do clube campi-
neiro, MarceloMingone, seexal-
taaoserquestionadosobreapos-
sibilidadedejogarforadesuaca-
sa. “De maneira nenhuma va-
mos jogar em outro estádio. Ja-
mais vou tirar o jogo da torcida
do Guarani. O nosso estádio é
muito bom, dá totais condições
de decidir o campeonato. Pode-
mos até aumentar a cota de in-
gressos do Santos, sem proble-
ma. Mas nós precisamos jogar
em Campinas’’, afirmou ao site
Globoesporte.com.
MingoneadmitequeoSantos,
que luta pelo tricampeonato, é
favorito, mas não joga a toalha
de maneira antecipada. “O time
estápegandofirmenestes jogos,
está querendo jogo. Isso é que
vai fazeradiferençacontraoSan-
tos. Temos que entrar ainda
mais acelerados. Vamos voando
para cima deles. O Guarani tem
totaiscondiçõesdeganharotítu-
lo’’, acredita.
FãdeNeymar, opresidentedo
Guarani defineoatacantesantis-
tacomomelhorjogadordomun-
do, mas acredita que é possível
pará-lonasduaspartidasdadeci-
são estadual. “Tem que marcar
muitobem, cercá-loenãodares-
paço. Nãopodedeixar oNeymar
respirar. Vamos jogar contra o
melhor jogador do mundo, mas
ele não vai tocar na bola’’, disse
Mingone. “Se ele fizer o que fez
contraoSãoPaulo, oGuarani es-
tá perdido’’, reconheceu.
Reforços. O Guarani também
já se reforça para o Brasileiro da
Série B. Ontem, foram anuncia-
das quatrocontratações: dos vo-
lantesJackson(Criciúma)eAde-
mir Sopa (Linense), do lateral
Chiquinho(Catanduvense) edo
atacante Clebinho, vindodoBo-
tafogo de Ribeirão Preto.
Alémde ser fundamental para o time emcampo, craque demonstra afinidade incomumpelo clube, expressa ematitudes como a homenagema Juary
De gol em gol, de drible em dri-
ble, Neymar expande sua fama
para vários cantos do planeta. A
últimapersonalidadeinternacio-
nal a se render aotalentodocra-
que santista foi o cineasta Spike
Lee. O americano está no País
paragravar depoimentos debra-
sileiros ilustres que farão parte
de seu documentário intitulado
“Go, Brazil, go!”.
Na semana passada, quando
desembarcouporaqui, Leemani-
festou o desejo de entrevistar
Neymar. O recado chegou rápi-
do aos ouvidos do santista, que
combinouobate-papoparaodia
seguinte ao jogo contra o São
Paulo, válido pela semifinal do
Campeonato Paulista.
O encontro ocorreu ontem,
no Museu do Futebol, no Pa-
caembu. Parafelicidadedo“grin-
go”, Neymar arrebentou e saiu
doMorumbi comoherói davitó-
ria do Santos e destaque do fim
de semana. “Acompanhei parte
dojogoeéclaroqueusaremosas
imagens do Neymar nesta parti-
da, especialmente aquele lance
noqual eledriblaomarcador(Pi-
ris) várias vezes”, afirmou Lee.
Duranteopapo, Leequissaber
sobre a importância do futebol
para a cultura do povo brasileiro
e a forma como os atletas, no ca-
soNeymar, lidamcomaquestão.
Além, é claro, de questões liga-
das ao racismo e à organização
da Copa do Mundo de 2014.
Depois da entrevista, houve o
momentotietagem. Odiretorga-
nhouda estrela santista uma ca-
misaautografadadaseleçãobra-
sileira e com uma dedicatória:
“Para Spike umabração do ami-
go Neymar”. O jogador, por sua
vez, pediuparatirar uma fotoea
publicou no Twitter.
Na telona. O trabalho de Lee
nãoseencaixanoestilooba-oba.
Críticoácido, suasobrasinvaria-
velmenteabordamtemáticaspo-
lêmicas, como a racial. Foi as-
sim, por exemplo, ao retratar a
vidadoativistaamericano“Mal-
colmX”.
No Brasil, sua ideia é mostrar
o que está por trás da expansão
econômica e, consequentemen-
te, do poder que o País passa a
ter. Já foramentrevistados ode-
putadoRomário, osenador Pau-
loPaimenegociacomapresiden-
te Dilma Rousseff.
estadão.com.br
Famadocraque chega
aobrade Spike Lee
Pág. E3
Campeonato Paulista
Fumagalli faz exame hoje parasaber se jogaafinal
PIERVI FONSECA/AGIF–29/4/2012
Neymar, acimade tudoumsantista
Pertodotítulo
Gol de Kompany (foto) dá vitória
ao Manchester City sobre o United
NACHO DOCE/REUTERS–29/4/2012 ARQUIVO AE
DIVULGAÇÃO
Presente e futuro. Neymar lembrou do ídolo Juary ao comemorar o 101º gol Passado vencedor. Juary comemorava seus gols na bandeira de escanteio
GUARANI. SANTOS QUER
NETO, MAS NEGOCIAÇÃO
ESTÁINTERROMPIDA
Sanches Filho / SANTOS
ESPECIAL PARA O ESTADO
Como Pelé, entre 1955 e 1974,
Neymar já é a marca de uma no-
va etapa na história do Santos.
Impossível imaginar um sem o
outro. O clube se desdobra em
complicadas engenharias finan-
ceiras para manter a sua princi-
pal estrela. ENeymardáarespos-
ta, comasuaarte, desequilibran-
do em decisões e comprovas de
amor ao clube que o formou, es-
nobando montanhas de euros
oferecidaspelosgigantesdofute-
bol europeu.
AhomenagemaJuary, aomar-
car o segundo dos seus três gols
na semifinal contra o São Paulo,
no Morumbi, foi mais uma de-
monstração de respeito à histó-
riasantista, algoraroentreos jo-
gadores atuais. Depois do jogo,
ele explicou que nas concentra-
çõescostumaassistir avídeosde
jogos antigos do Santos e num
deles viu como o centroavante
do time campeão paulista de
1978 comemorava.
Com53 anos, Juary, craque da
primeira geração dos Meninos
daVila, estáquaseesquecido, co-
motécnicodopequenoSestri Le-
vanti, daSérieDdofutebol italia-
no. Ele jamais imaginou que po-
deria ser lembradopelonovofe-
nômeno do futebol brasileiro,
ainda mais num momento tão
importantecomoaclassificação
odeixaoSantosaumpassodese
tornar tricampeão estadual pela
terceiraveznahistória, aprimei-
ra depois do time de Pelé. “Fi-
quei felizcomahomenagemeao
saber que ele me tem como ído-
lo’’, disse o ex-centroavante.
As homenagens a jogadores
históricos do Santos fazem par-
tedoamadurecimentoprofissio-
nal de Neymar. Por três vezes a
sua transferência para clubes da
Europa era dada como certa e só
nãoseconsumoupordecisãode-
le. Nas três, Neymar disse que
ficava por amor ao Santos e que
dinheironãoétudonavida. Pare-
cia justificativa vazia, mas, com
opassardotempo, Neymarmos-
tra que esse é realmente o seu
sentimento.
Nospróximosjogososlembra-
dos serão Serginho Chulapa e
João Paulo, que ocupam o topo
da artilharia desde que Pelé pa-
rou de jogar, com104 gols.
Caso se confirme a sua pro-
messadeficarnoSantosatépelo
menosdepoisdaCopa2014, Ney-
mar vai facilmente entrar para o
seletogrupodos10maiores arti-
lheiros da história do clube. De-
pois de atingir a marca de Sergi-
nho e João Paulo, os próximos a
serem ultrapassados são: Del
Vecchio (17.º da história, com
105 gols), Álvaro (106), Vascon-
celos (111), Raul Cabral (120),
Odair (134), Antoninho Fernan-
des (145), Camarão (150) e Tite
(10º colocado, com 151). Difícil
vai ser descobrir como cada um
deles comemorava seus gols.
Rafael. Ogoleiro titular do San-
tos teve diagnosticado ontem
umestiramentodoligamentoco-
lateral medial do joelho direito.
Rafael iniciou tratamento para
tentar se recuperar a tempo de
enfrentar o Guarani domingo,
no início da decisão do Paulista.
Mas as chances de jogar não são
grandes. Caso ele fique de fora
Aranha, que entrouemseulugar
contra o São Paulo, vai atuar.
Dúvida. Fumagalli contundiu
o tornozelo esquerdo
SANTOS. PAGAMULTA
DEUS$ 5MIL PORATRASO
NALIBERTADORES
Tietagem. Neymar posta emseu Twitter foto ao lado de Lee
G
E
R
R
Y
P
E
N
N
Y
/
E
F
E
Cineastaamericano, que
produziu‘MalcolmX’,
registradepoimentode
Neymar paradocumentário
intitulado‘Go, Brazil, go’
%HermesFileInfo:E-2:20120501:
E2 Esportes TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
10
é o número da camisa do
zagueiro Marquinhos na Liberta-
dores. O jovem defensor herdou
a vaga que era do atacante Adria-
no, demitido por justa causa.
A
migos, não vou me deter
muito no jogo entre São
Paulo e Santos porque ou-
troscompanheirosjáofize-
ramecommuitomais competência.
Gostaria apenas de sugerir que es-
ta partida teve caráter bastante sim-
bólico para o que estamos buscando
nofutebol brasileiro. Ficoumuitocla-
ro que o craque é que faz a diferença e
ele hoje atende pelo nome de Neymar.
Nãoprecisamosqueimar neurôniospa-
ra reencontrar a via natural do futebol
brasileiro; basta apostar nos craques,
emquemsabe tratar bema bola.
Inútil dizer que não se encontra um
Neymaremqualqueresquina. Eleéúni-
co, e, para quemgosta de comparações,
já é, na minha opinião, o maior jogador
do Santos depois de Pelé. Portanto, é
único, joia rara, caso excepcional.
Mas também é claro que um futebol
digno da tradição do brasileiro terá de
apostar todas as suas fichas emjogado-
res que, se não forem como Neymar,
pelo menos se inspirem nos mesmos
princípios. Istoé, naarte, magia, impro-
viso, trato amigável com a bola, inven-
ção. Fora disso tudo somos iguais aos
outros. Ou piores. Por que não investir
justamentenaquiloquenos diferencia?
Issoexigeacoisamais difícil domun-
do, amudançadementalidade. Precisa-
mosparardeimitarmodelos(dialogare
trocar influências é outro papo) e ter
pressa demais comresultados. Precisa-
mos investir numa filosofia de jogo (e
de vida) e levá-la até o fim.
Só que para isso é preciso ter convic-
ção de que estamos no caminho certo.
Por exemplo, o Barcelona agora é nada
porque perdeu o Campeonato Espa-
nhol ea Champions emumasemana? O
nosso“modelo”agoradeveráseroChel-
sea, porexemplo? Éprecisolutarcontra
oautomatismodesealiarimediatamen-
teaovencedor, emimetizá-losemqual-
quer senso crítico.
Mesmo porque a solução está aqui
em casa mesmo, no nosso quintal, co-
mofoi vistodomingonoMorumbi eem
inúmeras outras ocasiões. O chamado
futebol arte triunfa, pode vencer, como
venceu na semifinal do Paulistão e em
inúmeras outras ocasiões ao longo da
nossa história. Estão aí os grandes ti-
mes e as melhores seleções brasileiras
detodosostemposparacomprovar. Po-
deperdertambém?Pode. Jogarboni-
to não é sinônimo de vitória. Jogar
feio tambémnão. Éapenas uma filo-
sofiadejogo, elevaemcontacaracte-
rísticasbrasileirasqueseforamsede-
purando pela tradição.
Claro que a CBF não vai fazer isso
porqueseocupabasicamentedepoli-
ticagem e manutenção do poder.
Mas deveria bancar uma grande dis-
cussão da qual participassem técni-
cos, jogadores, ex-atletas, dirigentes,
cronistas esportivos e intelectuais
(sim senhor, intelectuais, por que
não?). Otema: que rumo tomar para
que o futebol brasileiro readquira o
antigoencanto, aquelequeofezven-
cedor, o projetou para o mundo e o
tornou invejado por outros países?
Se jogadores como Neymar provam
queofutebol arteévencedor por que
nossostreinadorestêmtantoprecon-
ceito contra ele?
Daniel Akstein Batista
O goleiro Bruno não se intimi-
da com a fase ruim pela qual
passam Deola, Júlio César e De-
nis. Aos 27 anos, e depois de
uma passagem pela Portuguesa
em que nem jogou, o atleta es-
pera agarrar a chance dada por
Felipão para se firmar no gol
palmeirense. “Esse pode ser
meu ano aqui”, disse, confian-
te, ao Estado.
●Por que você resolveu ir para a
Portuguesa no ano passado?
O Marcos tinha voltado a jogar
e era o Deola o reserva. Aí rece-
bi um telefonema do (técnico)
Jorginho, conversei com o Car-
lão (Carlos Pracidelli, preparador
de goleiros) e o Felipão e eles
acharam uma boa. Mas aí me
machuquei.
●E como foi seu retorno?
Voltei com a intenção de jogar.
O Felipão sempre deixou claro
que com a aposentadoria do
Marcos quem estivesse melhor
iria jogar. Eu já sabia que o Mar-
cos iria parar e foi a minha me-
lhor volta de férias. Sabia que
esse podia ser meu ano aqui.
Fui bem no primeiro jogo do
ano (Deola estava suspenso) e isso
me deixou motivado.
●Mas logo depois o Deola voltou
ao time. Isso não te desanimou?
Sei da minha capacidade e con-
tinuo motivado para brigar pela
vaga. Na minha carreira aqui
sempre foi assim: minha me-
lhor sequência acho que foi em
2009, com cinco jogos seguidos
só. Mas às vezes para goleiro só
é preciso uma oportunidade,
quando você tem de mostrar to-
do o potencial.
●O que é pior, ter o Marcos no
time e saber que será reserva ou
agora, como um“fantasma”?
Acho que nenhum dos dois. Eu
digo que é ótimo ter o Marcos
como amigo. Foi uma oportuni-
dade que quase ninguém teve,
de aprender e conviver com ele
dentro e fora do campo.
●Mas os torcedores sempre vão
se lembrar do Marcos, ainda
mais quando umde vocês falhar.
O Marcos é insubstituível, te-
mos apenas a chance de dar se-
quência ao trabalho dele. E a
torcida do Palmeiras sempre
nos tratou muito bem.
●Não seria melhor saber de vez
se vai ser titular ou não?
Não é obrigação do treinador fa-
lar quando põe ou tira qualquer
jogador. Temos de estar sem-
pre preparados para não ser-
mos pegos de surpresa.
●O que espera do futuro?
Eu me imagino titular do Pal-
meiras desde que cheguei aqui,
há 14 anos. Quero ser campeão
e chegar à seleção brasileira.
●Seu contrato termina no fimdo
ano que vem. É cedo para pensar
numa renovação?
Aqui é a minha casa. Se quise-
rem fechar por 30 anos, ou fa-
zer um contrato igual ao Mar-
cos, para eu seguir no clube
após parar de jogar, assino ago-
ra mesmo.
●Uma das marcas do Marcos
era justamente a personalidade
forte e diferente da maioria dos
jogadores. E você segue umru-
mo parecido...
Minha mãe nunca me deixou pa-
rar de estudar. E o Palmeiras pa-
gou toda minha faculdade (de
Educação Física). Acho importan-
te sair umpouco da rotina do fu-
tebol. Eu nunca vou mudar mi-
nha personalidade. Por exemplo:
eugosto de rock, mas se fosse se-
guir os outros jogadores, teria de
ouvir sertanejo e pagode.
Tite sacaLiedson
e colocaWillian
comoalternativa
OmodeloNeymar
Seria bom abrir uma ampla
discussão para que o futebol
brasileiro retome sua vocação
CURIOSIDADE
luiz.zanin@grupoestado.com.br
Paulo Favero
Principal responsável pelo ter-
ceirogol doSantos, aonãosegu-
rar o chute de Neymar, o goleiro
Denissentiuogolpeepreferiuse
calar. Mas otécnico Leão defen-
deu seu atleta e sinalizou que
não haverá mudanças no gol tri-
color. “Momentos de infelicida-
de existeme terão outros, eu sei
porque já joguei ali. Se ele não
tiver personalidade ebrilhopró-
prio, jamaisseráumgoleiro”, ex-
plicou o treinador.
Aprópriadiretoriadoclubere-
forçou mais uma vez o que já vi-
nha falando: não vai contratar
outro especialista para a posi-
ção. “Nãopodemosexigirperfei-
ção do ser humano em todos os
momentos. O goleiro é vítima
disso. Quando erra, fica marca-
do. Se um atacante perde dois
gols, nooutrojogotudoéesque-
cido. É assim mesmo”, afirmou
João Paulo de Jesus Lopes, vice-
presidentedefutebol. “Acobran-
ça e a exigência são muito maio-
res para umgoleiro.”
Desde o início da temporada,
quando Rogério Ceni se machu-
cou no ombro direito e teve de
passarporumacirurgia, Denisas-
sumiu o gol. Disputou todas as
partidas da temporada e será
mantido no time até o titular e
capitãodaequipevoltardalesão.
No projeto do São Paulo, De-
nistemsidopreparadoparasubs-
tituir Ceni após sua aposentado-
ria. Eoplanejamentoestámanti-
do, independentementeda falha
de domingo, contra o Santos.
“EleseráotitularquandooRogé-
rio parar”, avisa João Paulo.
Reforço. O lateral-direito Dou-
glas participou ontem do jogo-
treinocontraosub-20doJuven-
tus e pode ser relacionado para
enfrentar a Ponte Preta, ama-
nhã, pelaCopadoBrasil. Eleche-
gou em fevereiro e, lesionado,
ainda não estreou.
Futebol Paulista
LeãodáforçaaDenis:
‘Acontece. Jáestive lá’
Boleiros
ENTREVISTA
EVELSON DE FREITAS/AE–5/4/2012
SÃOPAULO. ATACANTE
LUIS FABIANO REFORÇA
O TIME EM CAMPINAS
SEGUNDA-FEIRA
PAULO CALÇADE
TERÇA-FEIRA
LUIZ ZANIN
QUINTA-FEIRA
WAGNER VILARON
SEXTA-FEIRA
EDUARDO MALUF
SÁBADO
MARCOS CAETANO
DOMINGO
UGO GIORGETTI
Omelhor daTV
‘Esse pode ser
meu ano aqui’
PALMEIRAS. SEM
RENOVAR, FERNANDÃO
OPTA PELO ATLÉTICO-PR
CORINTHIANS. TIME
JÁTREINOU ONTEM
EMGUAYAQUIL
Bruno, GOLEIRODOPALMEIRAS
Paulo Galdieri
Depois de Júlio César ser barra-
do do time titular e ficar fora
do jogo de amanhã, contra o
Emelec, no Equador, agora foi a
vez de outro campeão brasilei-
ro perder lugar no Corinthians.
Liedson está fora da partida pe-
la Taça Libertadores. Nem foi
relacionado para a viagem com
a delegação.
Em má fase desde o início da
temporada, o camisa 9 foi corta-
do da lista de relacionados para
a ida a Guayaquil por opção de
Tite. O técnico já havia acenado
comesta possibilidade na sema-
na passada.
No lugar de Liedson, Tite de-
ve apostar em Willian. Embora
não seja um centroavante e o
treinador o veja mais como um
concorrente dos atacantes que
jogam pelos lados do campo
(Jorge Henrique e Emerson), é
ele quem tem a confiança de Ti-
te por ter entrado nos jogos e
feito gols. Élton, contratado pa-
ra ser justamente a sombra de
Liedson, não consegue se fir-
mar nem como reserva e não es-
tá mais entre as opções predile-
tas do chefe corintiano.
Com as duas mudanças que
o treinador realizou, por força
de falhas do goleiro e da falta
de gols do centroavante, o Co-
rinthians entra em campo na
partida mais importante do ano
até agora mais com dúvidas do
que com soluções.
A boa fase de Willian o cre-
denciou a ganhar a posição, se-
gundo avaliação de Tite. Mas co-
mo não é o jogador com as ca-
racterísticas que o treinador
quer, surgiu mais como um
“quebra-galho”. Tanto que a
prioridade do clube em contra-
tações para o Brasileiro é a de
um atacante.
No gol, a situação é ainda
mais crítica. Com a confiança
emJúlio César abalada pelos er-
ros do atleta contra a Ponte Pre-
ta, Tite não viu outra alternati-
va a não ser mexer. E ele esco-
lheu Cássio como novo titular.
O goleiro ganhou a posição
nos treinos ao longo da semana
passada, depois de sair atrás na
disputa com Danilo Fernandes,
que era o preferido da comissão
técnica. O problema é que Cás-
sio ainda não está na melhor de
suas condições. O ex-goleiro do
Grêmio só agora conseguiu en-
trar em forma, mas carece de
ritmo de jogo – no último ano e
meio apenas duas vezes ele apa-
receu em uma partida.
Barrado no aeroporto. O za-
gueiro Marquinhos foi vítima
de um contratempo que impos-
sibilitou sua viagem junto com
a delegação para Guayaquil. Me-
nor de idade (17 anos), o defen-
sor foi impedido de embarcar
porque não tinha autorização
expressa dos pais.
A falha na organização corin-
tiana custará pelo menos um
dia de descanso ao jogador. Ele
viaja hoje para o Equador. Esta
é a primeira vez que Marqui-
nhos viaja para o exterior como
jogador do time principal. Ele
foi inscrito na Libertadores
com a camisa 10, que era de
Adriano.
A delegação do Corinthians
viajou ontem pela manhã e deve
fazer hoje umtreino de reconhe-
cimento de gramado no estádio
onde o jogo será realizado.
Atraso. Problemas na documentação adiaramo embarque do zagueiro Marquinhos, que segue apenas hoje para o Equador
Emmá fase, atacante
junta-se ao goleiro
Júlio César e não
enfrenta o Emelec,
amanhã, no Equador
Indiferente ao momento
ruimvivido por outros
goleiros, Bruno só pensa
emagarrar a chance e
ser titular do Palmeiras
●VÔLEI FEMININO
PRÉ-OLÍMPICOEUROPEU
Croácia x Alemanha
8h00 / ESPN
Polônia x Holanda
10h30 / ESPN
Turquia x Bulgária
13h00 / ESPN
●FUTEBOL
CAMPEONATO ITALIANO
Chievo x Roma
13h / SPORTV 2
CAMPEONATO ESPANHOL
Gijón x Villarreal
15h / ESPN
CAMPEONATO ITALIANO
Napoli x Palermo
15h45 / SPORTV
CAMPEONATO INGLÊS
Liverpool x Fulham
15h45 / ESPN BRASIL
TAÇALIBERTADORES
Nacional x Velez Sarsfield
21h15 / FOX SPORTS
Cruz Azul x Libertad
23h30 / FOX SPORTS
LUIZ
ZANIN
%HermesFileInfo:E-3:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 Esportes E3
●Copa das Confederações.
Será discutido, combase emrela-
tórios técnicos, se Arena Pernam-
buco e Fonte Nova participarão
da competição. Fifa temprazo
até junho para anunciar decisão,
mas pode antecipar. Maracanã
tambémestá na berlinda.
●Agenda de trabalho. Será
estabelecida uma até a Copa,
comdata para reuniões, visto-
rias, entrega de documentos, con-
clusão de obras de estádios, en-
tre outros itens.
●Copa de 2014. Será apresen-
tado último relatório sobre os
preparativos.
EMPAUTA
Rebeloe
Valcke têm
encontro
marcado
Copa 2014
LUNAE PARRACHO/REUTERS–7/3/2012
Pleno vapor. Obras na Fonte Nova seguemembomritmo, apesar de greve recente, e estádio deve ter a Copa das Confederações
Jamil Chade / GENEBRA
CORRESPONDENTE
Oprimeiroencontroentre omi-
nistrodoEsporte, AldoRebelo, e
o secretário-geral da Fifa, Jérô-
me Valcke, após o episódio do
“chute do traseiro’’, vai ocorrer
terça-feira, dia 8, em Zurique, e
pode ser marcado por momen-
tos de tensão. Os dois estarão
frente a frente numa reunião
que deve selar o destino de três
estádios previamente escolhi-
dos para receber jogos da Copa
das Confederações, em 2013, e
discutir a preparação para a Co-
pa de 2014, além de estabelecer
agendadetrabalhoparaospróxi-
mos 24 meses.
Rebelo aceitou de pronto o
convitefeitopelaFifaparaareu-
nião, que contará, entre outros,
com o presidente da CBF e do
ComitêOrganizador Local, José
Maria Marin; com dois mem-
bros doconselhode administra-
çãodoCOL, RonaldoeBebeto; e
com o presidente da Federação
Paulistaecandidatoàvice-presi-
dência da CBF para a Região Su-
deste, MarcoPoloDel Nero, que
estaránasalacomorepresentan-
te do Brasil no Comitê Executi-
voda Fifa. Oencontroserá aber-
to por Joseph Blatter.
Parte do debate deve girar em
torno da situação de três está-
dios queaentidadecontaparaas
Confederações: Arena Pernam-
buco, Fonte Nova – vistoriadas
na semana passada por técnicos
daFifa–eMaracanã, queserávisi-
tadonestasemana. Os relatórios
serãoapresentados na reunião.
Oficialmente, osinspetoresda
Fifasedizem“satisfeitos’’ a cada
finaldevisita. Nosbastidores, co-
menta-se que eles saíramde Sal-
vadortranquiloscomaFonteNo-
va (59%de índice de conclusão),
mas no Recife ficaram apreensi-
vos. As obras da Arena Pernam-
buco chegam a 40% e governo e
secretaria da Copa locais apre-
sentaram novo cronograma de
trabalho que, entre outros pon-
tos, prevê a contratação de mais
2miloperáriosparaagilizaropro-
cesso e possibilitar a entrega em
fevereiro de 2013. A Arena terá 5
mil trabalhadores, número me-
nor apenas do que os 5.200 que
reformamo Maracanã.
A preocupação com o estádio
carioca, que já existia há meses,
cresceucoma saída da Constru-
toraDeltadoconsórcioquetoca
as obras. Blatter está especial-
mentealarmadocomapossibili-
dade de a arena não ficar pronta
para a Copa das Confederações,
possibilidade que o governo do
Riode Janeirodescarta veemen-
temente. E, ainda esta semana, a
Construtora Odebrecht deve
anunciar que assumirá os 30%
que eram responsabilidade da
Deltanoconsórcio, tomandopa-
ra si 80% da empreitada – o res-
tante é da Andrade Gutierrez.
Aldo e Valcke. O ministro Aldo
Rebelotemrepetido que a rusga
comValcke – ogovernobrasilei-
ro chegou a pedir à Fifa a substi-
tuiçãodofrancêsenãofoi atendi-
do – é coisa do passado e que se
deve “olhar para a frente’’. Diz
queaCopadeveser feitaempar-
ceira entre governo, Comitê Or-
ganizador e Fifa.
Outro tema do encontro de
terça-feira é a venda de cerveja.
AFifa quer entender como o go-
verno pretende fazer valer a lei
que estabelece a autorização pa-
ra vender bebidas alcoólicas nos
estádios, se a Lei Geral da Copa
transfere às cidades essa incum-
bência. / COLABOROUALMIRLEITE
Reunião dia 8, na Suíça,
vai colocá-los frente a
frente e deve abordar,
entre outros temas, a
situação dos estádios
%HermesFileInfo:E-4:20120501:
E4 Esportes TERÇA-FEIRA, 1 DE MAIO DE 2012 O ESTADO DE S. PAULO
PG J V E D SG
1º M.City 83 36 26 5 5 61
2º M.United 83 36 26 5 5 53
3º Arsenal 66 36 20 6 10 24
4º Tottenham 62 35 18 8 9 20
5º Newcastle 62 35 18 8 9 7
6º Chelsea 61 35 17 10 8 23
7º Everton 51 35 14 9 12 8
8º Liverpool 49 35 13 10 12 6
9º W.Bromwich 46 36 13 7 16 -6
10º Fulham 46 35 12 10 13 -3
11º Sunderland 45 36 11 12 13 1
12º Swansea 44 36 11 11 14 -6
13º Norwich 43 36 11 10 15 -16
14º Stoke City 43 35 11 10 14 -16
15º Wigan 37 36 9 10 17 -22
16º AstonVilla 37 36 7 16 13 -14
17º Bolton 34 35 10 4 21 -28
18º QP R 34 36 9 7 20 -23
19º Blackburn 31 36 8 7 21 -28
20º Wolverhampton 24 36 5 9 22 -41
4,8 milhões
de reais é quanto o Flamengo
deve a Ronaldinho Gaúcho, se-
gundo seu irmão e empresário,
Roberto Assis. Ele voltou a re-
clamar ontem do atraso nos pa-
gamentos, que, afirma, chega a
quatro meses.
2 jogos
serão realizados hoje pelas oita-
vas de final da Taça Libertado-
res. Atlético Nacional (COL) x
Vélez Sarsfield (ARG) e Cruz
Azul (MEX) x Libertad (PAR).
Ambas são partidas de ida.
■Copa dos Campeões ■Rebaixamento
Masculino
Austrália
China
Espanha
Grã-Bretanha
Uma seleção do Pré-Olímpico
Feminino
Austrália
Grã-Bretanha
Rússia
E mais duas seleções que vão se
classificar no Pré-Olímpico
Otécnico da seleção brasileira
feminina de vôlei, José Roberto
Guimarães, não escondeu a
preocupação coma jogadora
Mari, que na última Superliga
defendeu o Rio de Janeiro. “A
Mari precisa de ajuda, mas ela
temde querer ser ajudada”, afir-
mou o treinador, ementrevista
do blog do jornalista Bruno Ve-
loch. “Trata-se de uma jogadora
diferenciada, craque de bola,
mas que não vive umbommo-
mento. Mas estou aqui para aju-
dá-la. Preciso dela na seleção
brasileira Mas quero a Mari cam-
peã olímpica e não a Mari da
Copa do Mundo”, analisou o
treinador.
ADVERSÁRIOSDOBRASILNOSJOGOS
NÚMEROS
Cityvenceclássicoereassume1º lugar
EMCRISE VÔLEI COB
Nuzmansegue como
presidenteaté2016
Brasil escapa dos EUAna
primeira fase da Olimpíada
KakápodedeixarReal eir
paraoParisSaint-Germain
ZéRobertodiz que
Mari precisadeajuda
Jogo Rápido
Campeonato Inglês
Tiago Rogero
RIO
OBrasilescapoudosEstadosUni-
dos na fase de grupos do basque-
te, masculino e feminino, nos Jo-
gos Olímpicos de Londres. Nem
por isso, as seleções vão encon-
trar facilidade – ambas ficaram
nos Grupos B, emsorteiorealiza-
doontem, noRio, pelaFederação
InternacionaldeBasquete(Fiba),
nasededoComitê OlímpicoBra-
sileiro (COB). Cada chave tem
seisequipes, easquatromelhores
avançamàs quartas definal.
Aestreia da seleção masculina,
de volta à competição após 16
anos, será contra a Austrália, em
29 de julho, na Arena Olímpica
(quevai receber todos osjogos da
primeirafase). CompletamoGru-
po B Espanha, China, Grã-Breta-
nhaeumadastrêsseleçõesquese
classificaremnoPré-Olímpicoda
Venezuela, entre2e8dejulho.
Asoutrasduasseleçõesvãopa-
raoGrupoA, que, alémdosEUA,
temArgentina, FrançaeTunísia.
AofimdoPré-Olímpico, umsor-
teiovai determinarparaqual cha-
ve vai cada seleção.
Nofeminino, oPaís estreia em
28 de julho contra uma das cinco
classificadas noPré-Olímpicoda
Turquia, entre25dejunhoe1.ºde
julho. Nadisputa, seleções fortes
como França e República Tche-
ca. Já confirmadas no Grupo do
Brasil estão Rússia, Grã-Breta-
nha e Austrália.
China, Angola e três classifica-
dasdoPré-Olímpicocompletamo
grupo dos EUA. “Para não cruzar
com os EUA nas quartas de final,
nãopodemos, dejeitonenhum, fi-
caremquartolugarnanossachave.
Não que elas sejam imbatíveis, o
Brasil emestadodegraçapodeaté
ganhar, mas é sempre bomfugir”,
disseHortência,medalhistadepra-
tanosJogosdeAtlanta(1996).
OarmadorMarcelinhoMacha-
dotambémparticipoudosorteio
eespera uma estreia difícil da se-
leção contra a Austrália. Aos 37
anos, seconfirmadopelotécnico
Rubén Magnano na convocação
de 17 de maio, o atleta vai dispu-
tar sua primeira Olimpíada. “O
sonhoé uma medalha.”
Paraoduasvezescampeãomun-
dialpelaseleção(1959e1963),Wla-
mir Marques, o grupo do Brasil
tem“muitas‘pedreiras’, masoou-
tro tambémtem”. “Se conseguir-
mos medalha, temdeter carrodo
corpodebombeirospararecepcio-
nar osatletas”, disseoex-jogador,
de 75 anos, que ganhou o bronze
duas vezes, nos Jogos de Roma
(1960) eTóquio(1964).
JEAN-CHRISTOPHE BOTT/EFE
D
izer que o Brasil deu sorte no sor-
teio dos grupos para os Jogos de
Londreséumameia-verdade. Oti-
me do argentino Rubén Magnano
não vai enfrentar os Estados Unidos na pri-
meirafase, mas correoriscodeter umcruza-
mento duríssimo já nas quartas de final.
Partindo do pressuposto de que os EUA
vãoficaremprimeiro, oBrasil poderiaenfren-
tar aArgentina, ouaFrança, deTonyParker –
em grande fase no San Antonio Spurs – ou
aindaduas seleções europeias quevãoentrar
no grupo dos americanos e que só serão co-
nhecidas no Pré-Olímpico da Venezuela.
Ouseja, oBrasil, apesar de escapar dos Es-
tados Unidos na primeira fase, pode ter uma
pedreirapelafrentenaprimeirapartidaelimi-
natória e voltar para casa mais cedo.
Os mais pessimistas, no entanto, defen-
demque oBrasil deusorte porque, se tivesse
ido para o outro grupo, comos Estados Uni-
dos, correria orisco de terminar emquinto e
cair ainda na primeira fase dos Jogos.
No feminino, o Brasil também fugiu dos
Estados Unidos, mas caiu com Austrália e
Rússia, alémda Grã-Bretanha e duas equipes
dopré-olímpico. Comisso, nãoterávidafácil
na primeira fase, mas pode acabar cruzando
comumadversário possível de ser batido.
Aindaéimpossível avaliaçãomais detalha-
da. Mas as meninas terão de suar muito para
conseguir subir ao pódio emLondres.
TASSO MARCELO/AE
Basquete
GERRY PENNY/EFE
OParis Saint-Germainpode ser
ofuturodo meia Kaká na próxi-
ma temporada. Ojogador já te-
ria até analisadouma proposta
dotime francês, que temobrasi-
leiroLeonardocomodiretor. A
atitude dojogador teria irritado
otécnicoportuguês José Mouri-
nho, que estaria interessadona
contrataçãodoatacante sueco
Ibrahimovic, doMilan. Kaká tem
ficadona reserva dotime espa-
nhol eentradonos últimos minu-
tos das partidas. Foi assimna
segunda partida da semifinal da
Copa dos Campeões, diante do
Chelsea. Omeia, aoladode Cris-
tianoRonaldoe SergioRamos,
falhouna disputa de pênaltis.
OpresidentedoComitêOlímpico
Brasileiro(COB), CarlosArthur
Nuzman, foi oúnicoaregistrarcha-
paparaapróximaeleiçãodaentida-
dee, comisso, vai permaneceraté
2016. ÀfrentedoCOBdesde1995–
antes, foi presidentedaConfedera-
çãoBrasileiradeVôlei (CBV)por
21anos–, Nuzmanjátinhaarticula-
daareeleiçãopelomenosdesdeo
iníciodoano. Durantereuniãoem
fevereiro, odirigentede70anos–
quetambémépresidentedoComi-
têOrganizadordosJogosOlímpi-
coseParalímpicosRio2016–co-
municouaospresidentesdeconfe-
deraçõesaintençãodesecandida-
tar, nachapacomoatual vice-presi-
dente, AndréRicher.
CAMPEONATOINGLÊS
estadao.com.br
✽ Análise: Marcius Azevedo
Cada uma das chaves
terá seis seleções. As
quatro primeiras seguem
para a disputa das
quartas de final
MANCHESTER
A duas rodadas do fim do Cam-
peonato Inglês, o Manchester
City reassumiu a liderança, ao
derrotar, no Etihad Stadium, o
rival Manchester United, por 1 a
0, gol dozagueiroVincent Kom-
pany, aos 46 minutos do primei-
ro tempo. O City soma os mes-
mos 83 pontos do United, mas
temmelhor saldodegols: 61 a53.
Apesardoprimeirolugarrecu-
perado, o City terá um final de
competiçãoumpoucomaiscom-
plicado que o United. A equipe
dotécnicoRobertoMancini terá
pelafrentena37ª epenúltimaro-
dada o Newcastle, fora de casa,
time quarto colocado e briga
com o Arsenal pelo terceiro lu-
gar, quegaranteumavaganapró-
ximaCopadosCampeões. Oúlti-
mo jogo do City será em cada
diantedofracoQueensParkRan-
gers, apenas o 16º classificado.
A trajetória do United prevê
dois confrontos com adversá-
rios que estão na parte interme-
diária da classificação. Domin-
go, no Emirates Stadium, os co-
mandados de Alex Ferguson te-
rão pela frente o Swansea (12.º
lugar) e no dia 13 será a vez de
encarar fora de casa o Sunder-
land (11.º).
Mancini sabiaquevencer oar-
quirrival eraaúnicaoportunida-
de de o City seguir na briga pelo
título, que não conquista desde
1968. Paraisso, otreinadoritalia-
noescalouno ataque os argenti-
nosCarlitosTevezeSergioAgue-
ro, auxiliados pelos meias David
Silva e Samir Nasri.
Do outrolado, Alex Ferguson,
que está há 26 anos no comando
do United, preferiu um sistema
mas defensivo no campo do ad-
versárioedeixouWayneRooney
praticamente sozinho diante
dos zagueiros. Resultado: domí-
niode bola doCity, mas que não
chegavaaameaçarmuitoogolei-
ro David De Gea. Uma das pou-
cas oportunidades veio com
Aguero, que era observado por
seu sogro Diego Maradona nas
numeradas do Etijah Stadium,
mas o atacante errou o alvo.
Ao United sobraram poucos
contra-ataques não aproveita-
dos pelo setor ofensivo.
O gol da vitória e da liderança
doCityveioaos 46minutos, com
umabonitacabeçadadozagueiro
belga Kompany, após cobrança
de escanteio. Detalhe: Tevez, na
pequenaárea, atrapalhoubastan-
te a atuaçãodogoleiroDe Gea.
Osegundotempofoi bastante
tenso, com a disputa mais ríspi-
da pela posse de bola. Ferguson
procurou dar mais agressivida-
de ao United, ao trocar Park por
Welbeck. A alteração não deu
muitocerto e oCity seguiumais
perto de ampliar a vantagem. Só
não conseguiu por causa das in-
tervenções de De Gea.
Emoção. “Nossos torcedores
merecemfestejarmuitoestemo-
mento. Estamos a dois jogos de
uma grande conquista”, disse
Kompany, bastante emociona-
do ao final do jogo. “Tivemos
umagrandevitória. Agora, preci-
samosfocartodasasnossasaten-
çõesparaNewcastle”, disseogo-
leiro Joe Hart, referindo-se ao
próximo jogo.
Mancini preferiu não polemi-
zaradiscussãoquetevecomFer-
gusondurante a partida. “Euen-
tendoquenomomentodojogoa
tensão é muito grande”, disse o
treinador do City, na entrevista
coletiva.
Blog. Confira a íntegra da
análise de Marcius Azevedo
do caminho do Brasil
esportes.estadao.com.br
O britânico Bradley Wiggins venceu a prova da Romandia, seguido
pelo americano AndrewTalansky e o português Rui Costa (foto).
Brasil nãoteve
tantasorteassim
Celebridades. Paula e Hortência participaramdo sorteio
Vibração. Ozagueiro belga Kompany festeja comos torcedores o gol da vitória do City sobre o United, ontem, emManchester
Acelerando sobre duas rodas
●16 anos. A
seleção brasi-
leira masculi-
na de basque-
te não disputa
uma olimpíada
desde 1996,
emAtlanta,
nos EUA.
VitóriasobreoUnited, por
1a0, deixatimecomos
mesmos83pontosdorival,
mascommelhor saldode
golsa2rodadasdofim
RelíquiasdeMinorca
Praias e vilarejos que parecemparados no tempo
Pág. 3 Pág. 4
http://www.estadão.com.br
Imensidãoverde
Podeentrar
Somerset House, a casa do Brasil durante os Jogos
Surpresas naturais. Nas trilhas pelafloresta
amazônica, árvores de raízes gigantescas e
cachoeiras, como a da Pedra Grande
Amapá
Comuma população de apenas 685 mil pessoas e 90%de vegetação nativa,
o Estado começa a despertar para o turismo. Potencial – e belezas – não faltam
A
D
R
I
A
N
A
M
O
R
E
I
R
A
/
A
E
JB NETO/AE
%HermesFileInfo:V-1:20120501:
V1 TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 Nº 2385 O ESTADO DE S. PAULO
Para se sentir na novela
Se você é noveleiro de carteiri-
nha ou ficou encantado com os
cenários de produções como
Passione (foto), na Toscana, ou
A Casa das Sete Mulheres, na
Serra Gaúcha, saiba que há
pacotes para as locações reais
– nada de cidade cenográfica.
Descubra como ir no blog.
MR. MILES
OHOMEMMAISVIAJADODOMUNDO
facebook.com/viagemestadao
N
osso insaciável viajante es-
creve-nos de Parma, cidade
italiana na região da Emilia
Romagna, aonde foi para
comprar algumas peças do famoso
presunto local e, claro, do verdadei-
ro queijo parmesão. Mr. Miles, que
já comeu ótimos filés à parmegiana
em restaurantes brasileiros lamenta
informar, entretanto, que, apesar do
nome, o prato é desconhecido em
Parma. “Assim como em Cuba não
existemfilés à cubana”, conclui. A se-
guir, a carta da semana:
●Prezado mr. Miles, fiz umcruzeiro
pelo Rio Danúbio numbarco com75%
de passageiros americanos e 25%de
brasileiros. Fiquei decepcionado com
o comportamento de alguns america-
nos. Descorteses, não pediamlicença
para passar, não respondiamcumpri-
mentos. Glutões obesos, trajaram-se
inadequadamente no jantar de gala.
Comprepotência e arrogância refe-
riam-se aos brasileiros como “aquela
gente”. Pergunto, mr. Miles: qual a
razão de os americanos seremtão di-
ferentes dos ingleses? Os ingleses
sempre elegantes, corteses, prestati-
vos e de bomhumor. Mario Hamilton
Casella, por e-mail
“Well, my friend, essa sua mensagem
soa-me como uma espécie de rancor
explícito contra os norte-america-
nos. E, I’m sorry to say, não me pare-
ce muito confiável. A começar pela
composição de passageiros do presu-
mível cruzeiro.
Uma embarcação do Danúbio com
passageiros de apenas duas nacionali-
dades? Só se for uma convenção de
uma empresa americana com filial
no Brasil ou vice-versa. Unfortuna-
tely, seus compatriotas ainda não se
tornaram suficientemente adeptos
dos cruzeiros fluviais a ponto de ocu-
par 25% de uma dessas naves. Tenho
certeza, however, que isso ocorrerá
mais cedo ou mais tarde, porque ja-
mais vi tantos brasileiros perambu-
lando pelo mundo como nesses últi-
mos dois anos. By the way, sinto um
certo orgulho que isso esteja ocor-
rendo, já que, há muito tempo, tudo
o que faço, humildemente, é sugerir
aos meus queridos leitores que am-
pliem seus horizontes.
O poder de compra de vosso real,
of course, vale muito mais do que
meus argumentos. Mas ainda assim
tenho tido o prazer de encontrar al-
guns leitores nos aeroportos e fico
muito feliz ao ser reconhecido.
Voltando à sua missiva, devo lhe di-
zer que ela parece encharcada de fel.
Veja os termos que você utiliza: des-
corteses, glutões obesos, prepoten-
tes e arrogantes. In fact, existemmui-
tas pessoas com essas características
desagradáveis. Não é, contudo, a na-
cionalidade que os faz assim. Conhe-
ço cidadãos mal-educados de etnias
diversas. Don’t you agree?
Se tudo fosse tão simples como su-
gere, bastava que as características
de cada povo viessem estampadas
no passaporte. For instance, america-
no: obeso, mal-educado, prepotente;
francês: bom gourmet, monoglota,
pouco amigo das duchas; italiano:
fanfarrão, apaixonado e mau eleitor;
brasileiro: consumista, generoso,
não vive sem arroz e feijão. Etc, etc.
Umdefeito pior do que os mencio-
nados em seu e-mail é a generaliza-
ção. Tomar o todo pela parte. Decep-
cionar-se com uma pessoa e esten-
der esse sentimento a toda uma na-
cionalidade.
Confesso, my friend, que a sua men-
ção aos ingleses como seres ‘elegan-
tes, corteses, prestativos e de bom
humor’ quase teve o poder de me le-
var à soberba. Unfortunately, nem to-
dos os britânicos são sujeitos de tan-
tas qualidades. Também temos, em
nossas ilhas, nossa porcentagem de
obesos, prepotentes and so on. Ade-
mais, dear Mario, se a humanidade
fosse tão previsível como você faz su-
por, temo que a vida fosse mais bo-
ring (aborrecida).
Por fim, você quer saber por que
os americanos e os ingleses são tão
diferentes. Well, é apenas uma ques-
tão de classe…”

É O HOMEM MAIS VIAJADO DO MUNDO.
ELE ESTEVE EM 183 PAÍSES E
16 TERRITÓRIOS ULTRAMARINOS
Facebook. Reportagens
online e galeria de fotos
Blog. Dicas e bastidores das
viagens da nossa equipe
estadao.com.br
Você no Viagem. Mande sua
dúvida, foto e sugestões
Twitter. Notícias emtempo
real do mundo turístico
dias será a duração total
da volta ao mundo do casal
Felipe Gamba e Ana Moreno –
batizado de The Route Marker
(theroutemaker.com)
viagem.estado@grupoestado.com.br
540
miles@estadao.com.br
twitter.com/EstadaoViagem
Você sabia...
blogs.estadao.com.br/viagem
Para mais detalhes e outros roteiros, consulte sempre o seu agente de viagens!
São Paulo 11 3217.7600 | www.queensberry.com.br
D
o
o
r
s
EXPLORA ATACAMA
Deserto do Atacama.
Saídas 2012/ 2013: Diárias
(somente terrestre, válido para saídas até Mar. 25, 2013)
CIRCUITO ANDINO
Santiago do Chile, Viña Del Mar, Valparaiso, Puerto Montt,
Puerto Varas, Peulla, Bariloche e Buenos Aires.
Saídas 2012: Diárias
(somente terrestre, válido para saídas até Set. 30)
SANTIAGO E VINHOS CHILENOS
Santiago com visita a renomadas vinícolas.
Saídas 2012: Diárias até Set. 30
(somente terrestre, válido para saídas até Set. 30)
INTI RAYMI, FESTA DO SOL – LUGARES GARANTIDOS
Lima, Cusco (incluindo a Festa do Sol – a mais especial
celebração Inca), Vale Sagrado e Machu Picchu.
Saída 2012: Jun. 20
(aéreo + terrestre)
CIRCUITO CLÁSSICO SUL DO PERU
Lima, Arequipa, Puno, Lago Titicaca, Cusco, Vale Sagrado
e Machu Picchu.
Saídas 2012: Diárias
(somente terrestre, válido para saídas até Dez. 12)
TEMOS UMAEQUIPE DE ESPECIALISTAS E 40 ANOS DETRADIÇÃONOATENDIMENTOAVIAGENS PERSONALIZADAS.
Preços por pessoa em apto duplo. *Lugares limitados, válido para saídas desde São Paulo e não inclui taxas de
embarque e aeroportuárias. Sujeitos a disponibilidade no ato da reserva e alteração sem aviso prévio. Financiamento
é exclusivo em Credi-Cheque por tempo limitado. Imagens meramente ilustrativas. Viagens calculadas com base no
câmbio de USD 1.00 = R$ 1,99 em 26/04/12 e serão recalculados na data do pagamento. Esta coluna é semanal.
PERU E CHILE
Dois países que concentram alguns dos mais espetaculares atrativos
culturais e naturais da América do Sul! Peru com suas heranças
Incas como a “cidade perdida” de Machu Picchu; e o Chile repleto
de contrastes e belezas naturais que vão das paisagens fantásticas
do remoto deserto do Atacama aos glaciares gigantes da Patagônia.
o melhor da vida é viver
10 DIAS
a partir de
R$ 3.170 ou
5x R$ 634
10 DIAS
a partir de
R$ 7.845 ou
5x R$ 1.569
5 DIAS
a partir de
R$ 5.255 ou
5x R$ 1.051
7 DIAS
a partir de
R$ 3.435 ou
5x R$ 687
11 DIAS
a partir de
R$ 5.670 ou
5x R$ 1.134
Confra outras opções de viagens emnosso anúncio na última página deste caderno.
● No mês passado, o casal de leitores José Ricardo Lobo e Laura Sproesser Lobo tiverama oportunidade de fazer umcruzeiro que con-
templava todo o litoral brasileiro, e se encantaramcomalgumas faixas de areia. Uma delas foi a Praia de Bombinhas, emSanta Catarina,
famosa pelas águas transparentes e pontos de mergulho. “Ali pudemos desfrutar das paisagens mais lindas do passeio.”
A uma ponte aérea de distân-
cia, o Rio é sempre opção nos
meus feriados. Mas, na últi-
ma visita, os altos preços das
diárias me levaram à alugar
umlugar no airbnb.com. Osi-
te faz a ponte entre quembus-
ca e quem tem quarto, casa
ou apê para alugar: há mais de
100 mil imóveis em cidades
de 192 países. Vistas as fotos,
descrições e referências, foi
só enviar e-mail e tratar da re-
serva e pagamento como pró-
prio anfitrião. Chegando lá,
chaves na portaria e um apar-
tamento exatamente como o
esperado. /BRUNA TIUSSU
Conhecida por ser a porta de
entrada para a desejada Praia
dos Carneiros, a pequena Ta-
mandaré tem poucas opções pa-
ra quem quer comer bem. Uma
delas é o restaurante Tapera do
Sabor (81-3676-1509; taperado-
sabor.com.br), despojado sem
descuidar da decoração.
É possível curtir a praia por
ali durante o dia, relaxando na
área com espreguiçadeiras en-
quanto toma os tradicionais cal-
dinhos (camarão, feijão ou pei-
xe) do litoral pernambucano.
À noite, o ambiente fica ain-
da mais interessante. Escolhe-
mos uma mesinha de madeira
na área externa, coberta de
bambus, compé na areia. O car-
dápio, espirituoso, oferece
itens “para deitar na rede”, “pa-
ra forrar o estômago”, “enquan-
to espera” e outros.
Optamos pelo peixe da Tape-
ra (foto), carro-chefe da casa. A
descrição por si só já parecia
tentadora: baião de dois com
peixe assado e camarões. Quan-
do o prato chegou, tivemos cer-
teza de que tínhamos feito a es-
colha certa. A apresentação era
linda: a cumbuca chega dentro
de uma cesta de vime, um to-
que rústico e charmoso. Quan-
do tiramos a tampa, a quantida-
de de camarões era de dar água
na boca.
Mas de nada adianta um pra-
to bonito cujo sabor não corres-
ponda, certo? Não foi o caso do
peixe da Tapera, que superou
nossas expectativas e serviu
bemduas pessoas famintas (ain-
da assim, não foi possível co-
mer tudo) a R$ 62. Para acom-
panhar, caipirosca de acerola
(R$ 7) decorada com flores.
/ADRIANA MOREIRA
nós testamos
nossa dica
Umaquestãodeclasse
JOSÉ RICARDO LOBO/ARQUIVO PESSOAL
Embusca de aventura,
a dupla saiu do Brasil há um
ano e já passou por 25 países
(a meta é chegar aos 50),
coletando fotos e experiências
foto do leitor
Na web
Um site para driblar
diárias caríssimas
Sabor com visual
em Tamandaré (PE)
CARLINHOS MÜLLER/AE
Envie sua dúvida ou foto para
viagem.estado@grupoestado.com.br
ADRIANA MOREIRA/AE
TV GLOBO/DIVULGAÇÃO
%HermesFileInfo:V-2:20120501:
V2 Viagem TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 O ESTADO DE S. PAULO
Ocanto
verdee
amarelo
dosJogos


ANA
GASSTON
D
uranteaOlimpía-
da de 2012, cada
país terá umpon-
to oficial de en-
contro para entreter atletas,
vips, torcedores e promover
atrações. Os brasileiros cria-
rama Casa Brasil, que ficará
instalada na Somerset Hou-
se (somersethouse.org.uk),
um palácio transformado
em centro cultural localiza-
donocentro,àbeiradoTâmi-
sa–melhorlugarimpossível.
Além da programação regu-
lar, serão anunciados even-
tos especiais dedicados aos
brasileiros.
Na entrada próxima da
PonteWaterloo,háumterra-
ço com vista para a London
Eye, onde está instalado o
barTom’sTerrace(tomskit-
chen.co.uk), doconceituado
chefTomAikens. Seotempo
nãoestiverbom,hácomoex-
perimentar as delícias cria-
dasporelenorestauranteou
na deli que também ficam
dentrodoprédio.
No centro da Somerset
House fica o fantástico Ed-
mond J. Safra Fountain
Court, onde jatos d’água
saemdo chão e fazema ale-
gria da criançada. No verão,
rolam ali concorridíssimas
sessões de cinema e shows;
noinverno, oespaçoviraum
rinquedepatinaçãonogelo.
Na entrada principal, em
Strand, estáaCourtauldGal-
lery, que tem uma rica cole-
çãodepinturasimpressionis-
tas e pós-impressionistas de
artistas comoCézanne, Mo-
net e Gauguin. Muitas das
obras foram doadas por Sa-
muelCourtauld,umdosfun-
dadores do espaço, cujo ir-
mão, Sir Stephen, ficou co-
nhecidopelotrabalhoderes-
tauração do Eltham Palace,
quejáfoi temadessacoluna.
Erguidonoséculo16, opa-
láciofoiusadoporrainhaspa-
rafestaseeventosatéosécu-
lo18,quandoentrouemdeca-
dência. O Rei George III re-
solveutrocá-locomogover-
noesemudouparaoPalácio
de Buckingham. O governo
reconstruiuaSomersetHou-
se para abrigar escritórios.
Nofimdoséculo20, iniciou-
se uma campanha para abri-
la ao público e, finalmente,
em2000,oespaçoviroucen-
trocultural.
Às quintas e sábados, visi-
tantestêmaopçãodeacom-
panhar umguia para conhe-
cer a história dopalácioelu-
gares que nãosãoabertos ao
público. Alguns foramcená-
rios de filmes como Sherlock
Holmes, dirigido por Guy
Ritchie.OtouracabanasEm-
bankments Galleries, onde
podemser vistosobjetosen-
contradosemescavaçõesno
local, fotos antigas e um fil-
mequemostratodasasfases
dopalácio, desdeaépocaTu-
dor atéhoje. Em2012, elese-
ráverdeeamarelo.
* Éjornalista, paulistana e
vive emLondres há 10 anos
ANA GASSTON/AE
RUMOA
LONDRES
2012
Verão. Showao ar livre
Prezado cliente: os preços publicados são por pessoa, com hospedagem em apartamento duplo e saídas de São Paulo. Preços, datas de saída e condições de pagamento sujeitos a reajuste e mudança sem aviso prévio. Condições
para pagamento: até 10 vezes sem juros, exceto Porto Seguro em 12 vezes sem juros, sendo 0 + 12 vezes no cartão de crédito. Passeios não incluem ingressos. Ofertas válidas para compras até um dia após a publicação. Taxas de
embarque cobradas pelos aeroportos não estão incluídas nos preços. Preços válidos para saídas: Fortaleza: 13, 20, 26 e 27/maio; Porto Seguro: 22, 23, 25 e 26/maio; Arraial D´Ajuda: 25 e 26/maio; Salvador: 24 e 31/maio; Itacaré: 19 e 20/
maio; Porto de Galinhas: 19, 20, 26 e 27/maio; Maceió: 12, 13, 19 e 20/maio; Natal: 26/maio; Aracaju: 12, 13 e 19/maio; Balneário Camboriú: 17, 24 e 31/maio; Gramado: 19, 20, 26 e 27/maio; João Pessoa: 12 e 13/maio; Bonito: 13 e 20/maio.
O que a CVC
oferece nestas
viagens:
Tudo por uma boa viagem.
Brasil
SEM JUROS
12
X
EM ATÉ
Hotel Araruama e passeio pela
cidade. À vista R$ 648,
PORTO
SEGURO 8 dias
R$ 54,
00 12X
SEM
JUROS
Hotel Golden Park e passeio pela
cidade. À vista R$ 698,
SALVADOR 4 dias
R$ 69,
80 10X
SEM
JUROS
10X
Hotel Portal do Sol e passeio com
caminhada ecológica. À vista R$ 968,
ITACARÉ 8 dias
R$ 96,
80
SEM
JUROS
Hotel Iracema Travel e passeio
pela cidade. À vista R$ 1.138,
FORTALEZA 8 dias
R$ 113,
80 10X
SEM
JUROS
Hotel Marinas Maceió e passeio
pela cidade. À vista R$ 1.098,
MACEIÓ 8 dias
R$ 109,
80 10X
SEM
JUROS
10X
Hotel Netuanah e passeio pela
cidade. À vista R$ 1.028,
JOÃO
PESSOA 8 dias
R$ 102,
80
SEM
JUROS
Hotel Ancoradouro.
À vista R$ 898,
ARRAIAL
D’ AJUDA 8 dias
R$ 89,
80 10X
SEM
JUROS
Pousada Lusitana. À vista R$ 1.098,
PORTO DE
GALINHAS 8 dias
R$ 109,
80 10X
SEM
JUROS
Hotel Barra Sul. À vista R$ 558,
BALNEÁRIO
CAMBORIÚ 4 dias
R$ 55,
80 10X
SEM
JUROS
10X
Hotel Igatu Praia e passeio pela
cidade. À vista R$ 1.078,
ARACAJU 8 dias
R$ 107,
80
SEM
JUROS
10X
Lucca Hotel Pousada e passeios à Gruta
do Lago Azul, mergulho superficial no
Rio Sucuri, bote no Rio Formoso e visita
à praia da Figueira. À vista R$ 1.198,
BONITO 8 dias
R$ 119,
80
SEM
JUROS
10X
Hotel Alpenhaus e passeio pela
cidade em Gramado e Canela.
À vista R$ 998,
GRAMADO 8 dias
R$ 99,
80
SEM
JUROS
10X
Hotel Residence Praia e passeio
pela cidade. À vista R$ 998,
NATAL 8 dias
R$ 99,
80
SEM
JUROS
VALE-VIAGEM CVC
DIA DAS
MÃES
Dê o mundo
de presente
para ela.
cvc.com.br/lojas
A maior variedade de roteiros e serviços
você encontra nas lojas CVC. Acesse o
site e saiba qual a loja CVC mais próxima
ou consulte seu agente de viagens.
SIGA A CVC NAS
REDES SOCIAIS
/cvcviagens
Apoio da
equipe CVC
Passagem
aérea
Café da
manhã
Traslados de
chegada e saída
Hotéis
selecionados
%HermesFileInfo:V-3:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 Viagem V3
● Todos os 700 quilômetros qua-
drados de Minorca, a segunda
maior das Ilhas Baleares, são
reserva da biosfera da Unesco,
uma designação emitida em
1993 para proteger a rica flora e
fauna das florestas de Minorca,
além de seus penhascos e áreas
pantanosas.
Em 2004, a Unesco incluiu na
lista de patrimônios sítios pré-
históricos, impedindo a constru-
ção de condomínios e hotéis de
grandes dimensões. Por isso, os
hotéis rurais são a melhor esco-
lha de hospedagem fora das ci-
dades e das praias. Aliás, a ilha
de 90 mil habitantes conta com
nada menos que 120 faixas de
areia – mais do que as de Maior-
ca e Ibiza (outras Ilhas Balea-
res) juntas – que permanecem,
em grande parte, intocadas.
Mas há também uma dimen-
são cultural no ecossistema de
Minorca. A ilha não é exatamen-
te espanhola, nem simplesmen-
te catalã (embora o menorquin,
dialeto derivado do catalão, seja
a língua mais falada). Este cal-
deirão da antiga cultura mediter-
rânea foi moldado por um con-
junto de colonizadores – roma-
nos, norte-africanos e, por um
breve período, turcos.
Em um espaço de apenas
200 anos, a partir do século 17,
a ilha passou pelas mãos de
espanhóis, britânicos e france-
ses, até que finalmente a Espa-
nha conseguiu se firmar na ilha
para sempre, já no século 19.
Arquitetonicamente, o resulta-
do é um legado que inclui art
nouveau, gótico, barroco e até
mesmo estilos georgianos.
Na cozinha, prepare-se para
encontrar um pouco de tudo.
Desde uma versão modificada
de tortas de carne, ervilha e gim
(à moda inglesa), passando pe-
la tortilla de batata e ovo dos
espanhóis até a boa e velha
maionese. /S.D.
Calmaria
comgostode
antigamente
● Aéreo: o trecho SP-Mahon-
SP, com uma conexão, custa
desde R$ 2.338 na Iberia (ibe-
ria.com.br). Outra opção é ir de
São Paulo a Barcelona (ida e
volta desde R$ 2.173 na Ibe-
ria) e depois encarar o trajeto
restante em uma empresa low
cost. O trecho Barcelona-Ma-
hon custa desde € 23 na Vue-
ling (vueling.com) e € 24 na
Ryanair (ryanair.com). Não es-
queça de checar o valor das
taxas, que podem dobrar o va-
lor da passagem
● Marítimo: é possível fazer
o trecho entre Barcelona e Ma-
hon de ferry. Custa a partir de
€ 84 pela Trasmediterranea
(www.trasmediterranea.es) e
€ 87 na Balearia (balearia.
com). Mas a viagem é longa:
dura nove horas
● Onde ficar: Binigaus Vell
(binigausvell.com) nos arredo-
res de Es Migjorn Gran. Diárias
a partir de € 187 por casal
● Comer e beber: Patisseria
des Centre, em Ciutadella
(Ses Voltes, 8); Bar Sa Mesqui-
da (Calle d’en Fonso, 2)
Sarah Wildman / MINORCA
THE NEWYORK TIMES
Minorca, oprimeirolugar da Es-
panhaaverosol nascer, ficainfla-
mada ao fim do dia. Assim que
cheguei em Ciutadella, a antiga
capital dailha, umbrilhoocreflo-
resceupelos rostos dosmorado-
ressentadosnosterraçosdosba-
res da rua de trás, suas vozes
ecoando como num cânion de
prédios góticos e barrocos.
As poeirentas fachadas de pe-
drarosadaeasestreitasruascru-
zando por elas pouco mudaram
desde1722, oanoemqueoscolo-
nizadores ingleses tiraram de
Ciutadella o título de capital e a
transferirampara a portuária ci-
dade de Mahon. Desde então,
Ciutadella mantém inalterado
seu ar de antiga. O resto da ilha
está impregnada com a mesma
qualidade atemporal.
Apesardeestaraapenas35qui-
lômetros das multidões e da agi-
tação da vizinha de alto padrão,
Maiorca, adiferençanãopoderia
ser mais profunda. Ao contrário
doscomplexoshoteleiros, disco-
tecas e chamativas marinas
cheiasdeiates, estailhaa250qui-
lômetros a leste de Barcelona
oferece algo incomumno Medi-
terrâneo: tranquilidade.
No primeiro dia em Maiorca
com um carro alugado, rapida-
mente descobri a básica e eficaz
proteçãodailhacontraoturismo
desenfreado. Embora a principal
rodoviadeMahonparaCiutadel-
lasejabempavimentadaecômo-
da, muitas das estradas menores
que cruzam os campos mal são
largasosuficienteparaumcarro.
Seguimos em frente, entre al-
deias de pescadores do passado
quemarcamenseadas da ilha co-
mo pérolas – cidades que são
uma profusão de cores, com bu-
ganvílias subindo pelo calcário
branco, casas azuladas debruça-
das sobreomar. Entreas aldeias,
placas de trânsito seduzemindi-
candopraias escondidas.
Ao contrário de Palma de
Maiorca, que no início do verão
jáestárepletadeturistas, Minor-
caaindaestavaacordandodeseu
sono de baixa estação. Às vezes,
nos sentíamos até umpouco in-
trusos. Enquantoas pessoas que
conhecíamos – hoteleiros, do-
nos de restaurantes, comercian-
tes, sapateiros, produtoresdelei-
te–foramamigáveis, houveuma
sensaçãodeproteçãoà ilha, uma
reticênciaqueresultounumaex-
periência de viagemautêntica.
Por toda parte havia placas in-
dicando parques naturais, com
instruçõesminuciosassobreon-
de era permitido estacionar,
acampar e até andar. Demarca-
çõesdepropriedadeentrefazen-
das não eram cercas, mas cama-
das de rochas que formavampa-
redes de pedras baixas, emvigor
desde a antiguidade.
Em Ciutadella, estacionamos
na Praça del Born, umquadrado
marcadopor edifícios doséculo
19, esculpidos em arenito cor-
de-rosa. Carrosnãosãopermiti-
dos no centro
histórico sem
umpasseespe-
cial, por isso
a n d á v a mo s
quatro gran-
des quadras
até o hotel, ad-
mirando o jar-
dim do bispo e
a catedral góti-
cadoséculo13.
Uma noite
nosdeparamos
com uma ban-
da, seguida de
umamultidãofantasiada: mulhe-
rescomcastanholasusavamrou-
pas do século 19 com esvoaçan-
tes camisas compridas esaias ro-
dadas. Éramososúnicosturistas.
Percebemosqueacenaeracomo
uma janela que mostrava comoé
a vida por lá há gerações.
Voltandopara ohotel tropeça-
mos no Ulisses, casa caiada de
frente para o mercado de peixes
doséculo19. Quase inteiramente
iluminadoporvelas,obaréconhe-
cidopor seus gins. Aliás, gimcom
gelo, vestígiodadominaçãoingle-
sa, éa bebida-símboloda ilha.
Instantes antes de sair dos li-
mitesdacidadejáestávamoscer-
cados por terra despovoada, sel-
vagem. Osolominorquinopare-
ce deleitar-se comsua capacida-
dedefazercoi-
sas aromáti-
cas crescerem
– arbustos de
alecrim, tomi-
lho, lavanda e
camomila. Em
toda parte vi-
mos árvores
carregadas de
frutas, alémde
uma espécie
robusta de oli-
veiras chama-
da ullastres.
Ao longo do
caminho, ossinaisapontarampa-
ra os pré-históricos e misterio-
sos locais de oração chamados
talayots e navatas, da Idade do
Bronze–monumentosconstruí-
dos com pedras dispostas em
“T”ouemformadeiglu. Hámais
dessas ruínas em Minorca do
que em qualquer outro lugar do
mundo. Nosso destino era a al-
deia de Es Migjorn Gran para
uma estadia de uma noite no lu-
xuosohotel deagroturismoBini-
gaus Vell, compiscina, umlindo
restaurante, cavaloseapossibili-
dade de uma caminhada de uma
hora até o mar.
Rumo ao fim do mundo. De lá,
quisemos visitar o “farol do fim
domundo”, oqual umamigore-
comendaracomagarantiadeser
algoúnico. Para chegar, atraves-
samos o Parque Natural de S’Al-
bufera des Grau, frequentado
por trekkers, depois por campos
frondosos, até chegar a uma pai-
sagem lunar, de ardósia preta e
cinza de umlado e áreas úmidas
deoutro. Paramosocarroecami-
nhamos até a ponta do Cabo de
Favaritx, ondeencontramosofa-
rol com uma vista para belas
praias rochosas.
Seguimos por uma estrada
quemargeavaomar. Logochega-
mos ao alto de uma colina cuja
visão rendeu um suspiro coleti-
vo. Diantedenósestavaapeque-
naaldeiadeSaMesquida, umpu-
nhadode casas brancas aolongo
de uma estrada que nos levou a
uma grande praia de areia fina e
branca e um caminho que se es-
tende para outras enseadas.
“Os britânicos e franceses se
esconderam nesta baía antes de
atacarem Mahon”, disse o dono
doBar SaMesquidaaopedirmos
uma porção de batata frita, vi-
nhogalegobrancoeumdourado
grelhado e temperado com li-
mãoesal. Tudoissoacompanha-
doporortigasdomarfritas, espé-
cie de anêmona comida apenas
no início do verão.
PassamosaindaporSantLluis,
vilarejo de origem francesa com
ummoinhofotogênico, ondena-
damos em uma praia municipal
povoadaporalgunsturistasemo-
radores antes de seguir rumo a
Mahon, a capital. Assim, nosso
tour pela ilha estaria completo.
Na manhã seguinte, já estáva-
mosadmirandoaarquiteturaart
nouveau da capital e a vista para
o enorme porto que atraiu mer-
cadoresevisitantesaolongodos
séculos. Noúltimodia, nosaven-
turamos pelo interior. Dirigi-
mos para o norte, até o parque
ondeestáEs Grau, umapequena
viladepescadores. Quandoesta-
cionamos, vimos em um dos la-
dos umcaminho que serpentea-
vaatravésdassalinas. Emfrente,
umagrandeenseadadeáguasra-
sas, perfeita pararelaxar. Alguns
quiosques à beira da praia ofere-
ciam sardinhas fritas e cerveja.
Então ficamos olhando a paisa-
gem, varrida peloventoe glorio-
samente selvagem.
●Tranquilidade
Praia de Binigaus, onde
se chega por uma trilha
a pé ou a cavalo
Momentos. Emsentido horário: o porto de Ciutadella e a mesma cidade durante o dia, ruínas pré-históricas emAloir, pescador emEs Grau e o hotel de agroturismo Binigaus Vell
Misturadeestilos
naarquiteturaena
gastronomia
Espanha
Minorca, a segunda maior ilha do arquipélago balear, parece parada no tempo. Uma
ótima notícia para quem quer explorar praias e vilarejos bem longe das multidões
FOTOS: LOURDES SEGADE/NYT
Saiba
mais
0 100 km
ESPANHA
FRANÇA
Maiorca
ILHAS
BALEARES
Ibiza
Minorca
Barcelona
%HermesFileInfo:V-4:20120501:
V4 Viagem TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 O ESTADO DE S. PAULO
%HermesFileInfo:V-5:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 Viagem V5
Caldeirão cultural
Bruna Tiussu / MACAPÁ
Primeiro, chegaram
os espanhóis, logo, os
portugueses. France-
ses, ingleseseholande-
ses ficaramde olhona terra, rica
em produtos naturais com os
quais os indígenas lidavam com
tantadestreza. Paraafastaracon-
corrência, emmeadosde1760os
lusos ordenaram a construção
da Fortaleza de São José, e foi aí
queumamultidãodenegrosafri-
canos – mão de obra que ergue-
ria tal monumento – lá desem-
barcou. Masincursõesestrangei-
ras ocorreramassimmesmo, e a
disputaseguiuanosafora. Tanto
que parece que foi ontem, em
1988, que o território foi oficial-
mentedeclaradoEstadodoAma-
pá. Pisar naquela região hoje é
sentirdeimediatoaherançades-
sacolonização: aquilotudopare-
ce terra de ninguém. Ao mesmo
tempo, terra de todos.
Bemsevênadisposiçãoeocu-
pação territorial. O Estado tem
apenas 16municípios – oOiapo-
que, ponto extremo ao norte do
Brasil fica ali –, uma população
total de 685 mil pessoas, com
407 mil concentradas em Maca-
pá. Lá, enquanto se esbarra com
gente vinda de todas as regiões
doPaís, encontrarummacapaen-
se de fato exige esforço.
Se afastando da capital, imen-
sas áreas indígenas seescondem
em meio à floresta amazônica.
Parece mentira que estradinhas
de terra vão alcançá-las em al-
gum momento – vale lembrar
que o Amapá é um dos Estados
comvegetaçãomais preservada:
90%dematanativa. Antigosqui-
lombostambémmarcampresen-
ça, se mantendo como comuni-
dadesnegrasondeaterraédirei-
tode descendentes. Comocres-
cimento de Macapá, alguns vila-
rejosquilombolas colaramnaci-
dade – caso do Curiaú, um dos
mais significantes.
Tal miscelânea está refletida
nasingularculturalocal, umver-
dadeirocaldeirãodeinfluências.
O padroeiro de Macapá, por
exemplo, éSãoJosé, santocatóli-
co. Em19demarço, feriadodedi-
cadoa ele (edata emque a forta-
leza que leva seu nome comple-
tou230anos), ascomemorações
iam das procissões e missas às
apresentaçõesdemarabaixo, on-
de homens tocam tambores en-
quantomeninas comsaias roda-
das e lindas flores nos cabelos
dançamarrastandoos pés –uma
alusãoaosantigosescravosacor-
rentados. Impressionanteverco-
mo a herança negra reúne cores
e classes sociais.
Visitantes que, aos poucos,
aparecemporlá–oEstadocome-
ça a desenvolver seu potencial e
infraestrutura turística – perce-
bema mesma mistura no folclo-
re, música, artesanatos e gastro-
nomia. Umdeseussímbolosculi-
nários é o tacacá, presente em
toda região amazônica, e de ori-
gemindígena (leia na página 8).
Stonehenge brasileiro. Conhe-
cer mais das etnias que lá deixa-
ram seu traço é um projeto em
andamento. Umsítioarqueológi-
colocalizadoemCalçoene, a370
quilômetros da capital, está em
estudodesde2005, comindícios
indígenas de mais de mil anos.
As pedras monolíticas estrategi-
camenteposicionadasemforma-
to circular – o que rendeu ao lo-
cal oapelidode Stonehenge bra-
sileiro–impressionam, eserela-
cionamdiretamentecomoequi-
nócioesolstício, fenômenos na-
turais celebrados pelos índios.
Arqueólogos também encon-
traramenterradosaaté2metros
deprofundidadeobjetosdecerâ-
mica, como vasos, bacias e pra-
tos, que confirmam a hipótese
das festividades ali realizadas. E
ainda há muitoa ser descoberto:
só 13%da área foi explorada.
Tradições europeias, indígenas e africanas se mesclaramdando vida ao perfil excêntrico
doEstado. Da capital Macapá até os vilarejos que se escondememmeio à floresta Amapá
VIAGEMACONVITE DOGOVERNO
DOESTADODOAMAPÁ
Há 40 anos, a CVC faz tudo por uma boa viagem. São centenas de pessoas cuidando de todos os detalhes para você não se preocupar com nada e só aproveitar. É uma equipe preparada
compra, embarque, traslados, hospedagem, passeios e volta para casa. E o melhor: sempre com preços e condições excelentes. É por isso que, além de ser a maior da América Latina, a
agente de viagens e descubra a diferença entre uma viagem e uma boa viagem.
%HermesFileInfo:V-6:20120501:
V6 Viagem TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 O ESTADO DE S. PAULO
De comer
Compre açaí, farinha, casta-
nha, bombom de cupuaçu...
De mostrar
Visite o ateliê da
Rosângela (96-
9112-1713) e
garanta enfeites,
bonecas e bijute-
rias feitos com
sementes, folhas
e filtro de café
reaproveitado
O básico
Protetor solar e óculos escu-
ros são fundamentais, as-
sim como repelente para as
trilhas. Leve também uma
blusa para se proteger do
vento do fim da tarde
Dinheiro trocado
Se for conhecer o Estado
além da capital, vá prepara-
do: estabelecimentos pelas
estradas e em cidadezinhas
não aceitam cartão
Comércio e lazer no ritmo da maré
● Era apenas umsítio familiar,
para as calorosas reuniões de
fins de semana. Aos poucos, toda
a área de 11 hectares foi se trans-
formando no Ceta Ecotel (ecotel.
com.br), comvasta área de lazer
e chalés que preservaramo acon-
chegante toque domiciliar.
Hoje, depois de 12 anos rece-
bendo hóspedes, conta com69
suítes (diárias a partir de R$ 210
o casal), restaurante, piscinas,
área de jogos, academia, sauna e
campo de futebol. Enfim, a estru-
tura básica que se espera de um
bomhotel. Mas o que leva turis-
tas a passaremnoites ali é o con-
tato imediato, emplena capital,
como que a região temde mais
rico: a mata amazônica.
Acorde, dê poucos passos e
pegue taperebás (aqui, a fruta é
conhecida como cajá) no pé. Ca-
minhe umpouco mais e alcance
o igarapé, umlago natural que
no inverno, época da cheia, fica
encantador. E se surpreenda
como cantarolar dos pássaros e
o vai e vemde quatis, que pare-
cemse multiplicar pelo caminho.
Na companhia de umguia, dá
para encarar as trilhas ecológi-
cas e ainda visitar o viveiro de
animais, onde profissionais cui-
damde espécies como tucanos,
macacos e araras. /B.T.
Circular pelas estradas do Amapá signifi-
ca se deparar com pássaros coloridos (como
o tucano), macacos, búfalos se refrescando
na lama e pacas. Deixe a câmera pronta

Cenário: Bruna Tiussu
Do trapiche, em Macapá, dá para ver o padroeiro
São José na chamada pedra do guindaste, na beira
do Rio Amazonas. Diz a lenda que quando a água
cobrir a imagem a cidade toda será inundada
FOTOS JB NETO/AE
Umdiana
restritaaldeia
dos Wajãpi
MACAPÁ
A disputa era narrada como um
clássico: de um lado, jogadores
do Peixe-boi, do outro, atletas
doMuru-muru, ambos arriscan-
do dribles e passes combinados,
suando a camisa na manhã da-
quelesábado(ensolarado, obvia-
mente) em busca de preciosos
pontosnocampeonatodefutela-
ma da capital. A torcida se aco-
modava na beira do trapiche,
com olhares voltados ao Rio
Amazonas. Porqueorioservepa-
ra navegar, como tãobemfazem
os navios cargueiros granda-
lhões que se vê no horizonte –
mas tambémpara uma boa pela-
da. Aliás, não há “campo” mais
acessível por ali. Basta esperar a
maré baixar, no começo ou fim
do dia, e colocar a bola emjogo.
Como ocorre em boa parte
das cidades da Região Norte, o
rioéaalmadeMacapá, docomér-
cioaolazer. Sãoasmesasdos ba-
res erestaurantes daorlaquere-
cebemos protagonistas do fute-
lamadepoisdojogo, paraamere-
cidacervejinha–nocaso, Kaiser,
aqueatualmenteestáemaltano
Estado. Também é nelas que fa-
mílias inteiras seacomodamaos
domingos, paraumalmoçoespe-
cial, daqueles que contamcomo
peixe mais fresco do cardápio.
O trapiche, que recebe o visi-
tante com uma sorveteria incrí-
vel, é destino para um passeio
sem pressa. O ideal é caminhar
por toda sua extensão de cerca
de 470 metros, aproveitando a
calmaria do rio e a brisa. Que,
mais tarde, pode se transformar
emventania que levanta vestido
edespenteiaomais comportado
dos cabelos. Neste caso, dê um
alônomaquinistaevoltedecaro-
na. Depois de sete anos estacio-
nado, o bondinho do Trapiche
Eliezer Levy está de volta desde
o fim do ano passado, simples-
mente para levar e trazer turis-
tas. Que tal?
Outroângulointeressantepa-
raseadmiraragrandezadoAma-
zonas é do alto da Fortaleza de
São José, uma baita construção
queocupa84mil metrosquadra-
dos, com muralhas que chegam
a 8 metros de altura. A visita é
grátis(deterça-feiraadomingo)
e, lá dentro, dá para conhecer a
antiga casa dos soldados, arma-
zémdepólvora, enfermaria, igre-
jinha, calabouço e um desagua-
douro, que emtempos passados
foi usadoparatorturar escravos.
Alémdo rio. Uma das (poucas)
coisas que um turista chega em
Macapá já sabendo é que a cida-
de é cortada pela imaginária li-
nha do Equador. Pois saiba que
quase tudo que se faz por lá fica
emterras nórdicas. Mas a bendi-
ta foto com um pé em cada he-
misfério é válida, sempre feita
no Marco Zero, monumento
comlatitude zero grau.
Para um pouco de cultura lo-
cal, háduassugestões: aimperdí-
vel é o Museu Sacaca (Avenida
Feliciano Coelho, 1.509, grátis),
reaberto este ano. Olocal, mon-
tadoa céuaberto, reúne réplicas
das moradias mais típicas, como
as indígenas e dos ribeirinhos;
umregatão, antigobarcoquerea-
liza o comércio desde o período
colonial (naquela época, por es-
cambo); alémdeárvoresepássa-
ros da região. Tudo comalguma
possibilidade de interação.
Caso sobre tempo, o Museu
JoaquimCaetano(AvenidaMa-
rio Cruz, 17, grátis) fica no cen-
tro – este sim, mais dedicado a
contar a história da formação
do Estado, seus vários proces-
sos de colonização e as recen-
tes descobertas no campo da
arqueologia. /B.T.
Adois passos
doparaíso
(amazônico)
Oquelevar
Oquetrazer
para atender você 24 horas por dia, do início ao fim de sua viagem, dando apoio total durante a
CVC é a operadora de turismo preferida dos brasileiros. Vá até uma das nossas lojas ou consulte seu
cvc.com.br/lojas
A maior variedade de roteiros e serviços
você encontra nas lojas CVC. Acesse
o site e saiba qual a loja mais próxima
ou consul te seu agente de vi agens.
SIGA A CVC NAS
REDES SOCIAIS
/cvcviagens
A diferença entre
uma viagem e
uma boa viagem
são apenas 3 letras.
E
stava lá como convidada, mas a sensa-
ção era a de intrusa. Índios Wajãpi se
reuniamnasededaaldeiaparadiscutir
questões de saúde, único quesito em
que não se considerammais autossustentáveis.
Afinal, a sabedoria de um pajé, por mais sur-
preendente que seja, não dá conta das doenças
de branco que lá chegaram.
Tudo o que era dito emportuguês logo se tra-
duzia em Wajãpi, língua tupi local, para que os
maisvelhoscompreendessem. Estes, nemdirigi-
ramoolhar paramim. Dos mais jovens, nenhum
sinal deboas-vindas. Mulheresecriançasseespa-
lhavampeloambiente, amaioriavestindosóum
pano vermelho na cintura e curiosas pinturas
kusiwa nas partes descobertas. Feita com uma
mistura de jenipapo, óleo de copaíba e um fixa-
dor mantido em segredo, a arte é tão bonita e
característica dali que foi declarada Patrimônio
da Humanidade pela Unesco.
Foi elogiando este lado vaidoso delas que ga-
nhei alguns sorrisos, e umprimeirocontato. Me
explicavam, emportuguêsàsvezestruncado, co-
mo cuidavam das tarefas domésticas e do plan-
tio. Algumas se perdiam na hora de enumerar
quantos filhos tinham–a médiapor ali ultrapas-
sa oito. E arregalavam os olhos quando devol-
viam a pergunta e eu respondia que, aos 27
anos, ainda não tinha filhos, por opção.
Homens Wajãpi podemter duas esposas, co-
mo rege a tradição. Mas não está fácil pra nin-
guém, e hoje não há mulheres suficientes nas
aldeias do Amapá. A solução é buscar futuras
companheirasnosgruposquevivememterritó-
rio vizinho, na Guiana Francesa.
Estima-se que os Wajãpi se instalaram no
centro-oeste doEstadobrasileiro, pertode Pe-
dra Branca do Amapari, há cerca de cem anos.
VieramdacabeceiradoRioXingu, nortedoMa-
toGrosso, local queabandonaramparafugirdo
contatocomos brancos. Hoje, ocupammais de
600mil hectares de terras – praticamente uma
Brasília – demarcadas e homologadas em1996.
Apopulação de aproximadamente mil pessoas
sedivideemmaisde40aldeiasqueseespalham
pela área. Para chegar até a sede naquele dia,
alguns viajaramaté oito dias, a pé ou de barco.
Visitantes por ali (como eu), só mesmo com
autorização.
Queria mesmo era conversar com as crian-
ças. Encantadoras, com seus olhos ao mesmo
tempograndes e puxadinhos, os cabelos lisos e
uma destreza absurda carregando os mais no-
vos nocolo. Mas até certa idade, elas nãofalam
português, ensinado como segundo idioma. Já
osmaiorzinhosfaziamumacaradedesconfian-
ça quando me aproximava. As meninas, algu-
mas saíam correndo; outras dirigiam o olhar
paraa mãe, comoqueaguardandoumaval para
expressar qualquer emoção. Eos meninos con-
tinuavamsimplesmentejogandonosseuscelu-
lares. Que ali só servempara isso.
Futelama. Diversão tradicional tematé campeonato
Norte a sul.
Pedras que
formam o
chamado
Stonehenge
brasileiro e
indiazinha
da etnia
Wajãpi
Imponente.
Muralhas da
Fortaleza de
São José
têmaté 8
metros de
altura
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 Viagem V7
Açaí salgado e outras peculiaridades
Devila industrial a destinoturístico
● O paranaense Serginho Laus
deixou pra trás as ondas do sul
para se tornar campeão de surfe
na pororoca do Rio Amazonas.
Foi no ano 2000, aos 21 anos,
que ele se aventurou pela primei-
ra vez no encontro das águas bar-
rentas do rio comas do mar, e
passou a voltar a cada ano.
O fenômeno ocorre emvários
rios da região (tambémempaí-
ses como França e Indonésia),
sempre emépoca de lua cheia
ou nova, quando a água do mar
encontra coma do rio cominten-
sidade tamanha que é comum
formar ondas de até cinco me-
tros de altura. Elas são tão pode-
rosas que arrastamárvores e
modificamo leito do rio. Segundo
ele, o medo existe, mas é abafa-
do pela adrenalina de experimen-
tar o imprevisível. “É como se
fosse umtsunami, a força da
água é tanta que tudo pode acon-
tecer ali. Me apaixonei pela aven-
tura logo de cara.” Em2009, o
recorde oficial de onda mais lon-
ga surfada no mundo foi dele:
11,8 quilômetros.
Quando não está com prancha
a postos, o surfista organiza expe-
dições que levamturistas até os
melhores pontos para observar a
pororoca. Detalhes dos tours no
surfandonaselva.com.br. /B.T
● Aéreo: São Paulo – Maca-
pá – São Paulo: a partir de
R$ 1.130 na TAM (tam.com.
br) e R$ 1.191 na Gol (voegol.
com.br). Voos com escala
● Melhor época: o ideal é
visitar o Estado durante o ve-
rão, que lá corresponde aos
meses de julho a novembro.
As temperaturas serão mais
altas, mas não há risco de
chuvas constantes
● Vacina: a contra febre
amarela é obrigatória
● Receptivo: saindo da capi-
tal, não é fácil pegar um car-
ro sozinho e desbravar as es-
tradas e cidades do Estado. A
agência Mountain Air é espe-
cializada em tours locais e
leva para Calçoene, Serra do
Navio, para ver a pororoca e
outros pontos, sempre com
guia. Informações em viaje-
mountainair.com.br
● Na internet: confira gale-
ria de fotos do Amapá em
blogs.estadao.com.br/olhar-
sobre-o-mundo
MACAPÁ
A bandeirinha vermelha é sinal
de açaí. Onde existe uma – e,
acredite, elas estãopor todapar-
tedoEstado–, podeentrar quea
iguaria 100% natural é garanti-
da. Mas em toda Região Norte,
nada de misturá-lo com guara-
ná, granola e rodelas de banana.
Lá, açaí é refeição, servido nas
mesas das residências e restau-
rantes compeixe, frango oucar-
ne seca. Escolha seu preferido.
Outro curinga da culinária
amazônica é o tacacá – este, por
mais estranhoque pareça no co-
meço, você não pode deixar de
provar. Opreparo leva camarão,
ofamosotucupi –caldoamarela-
do extraído da raiz da mandioca
–, jambu, uma erva típica da re-
gião, e temperos. É servido nu-
macuia, paravocêse“refrescar”
no fimda tarde.
Direto da terra. Comprar, pro-
var, pegar nas mãos ou simples-
mentever produtos naturais tão
comuns paraos locais eexóticos
aosnossosolhosenriquecequal-
querviagem. EmMacapá, odesti-
no certo para a experiência é a
feira do produtor. Há frutas de
monte: açaí (sempre ele!),
cupuaçu, taperebá, graviola, pu-
punha – alémdopalmito, comer
afrutatambémécomum. Costu-
ma ser cozida e servida quenti-
nha, para acompanhar o café.
Pimentas e farinhas de vários
tipos, alémdos vidros de tucupi
enriquecemalistadosingredien-
tesdeprimeiranecessidade–se-
gundoos moradores de lá, claro.
E castanhas-do-pará in natura e
bombonsfeitos apartir dela têm
espaço reservado.
Outra experiência válida, ca-
paz de fazê-lo apreciar ainda
maisacozinhadoNorte, édegus-
tar tais iguarias em pratos bem
elaborados. NorestauranteEsta-
leiro (Avenida 1.º de Maio, 52),
provei o peixe – um filhote fres-
quinho – ao molho de taperebá.
Oprato custa R$ 55 e serve duas
pessoas. De pedir para repetir!
Sobremesasdodiaadia, como
o creme de cupuaçu ou graviola
são uma delícia. Assim como os
sorvetes, quenaquelecalorãoto-
do são imprescindíveis. Prove o
decupuaçucomcastanha-do-pa-
rá, depois ode tapioca, quemsa-
beodetaperebá, debacuri... /B.T.
Paraver apororoca
aoladode
umespecialista
Com casas iguaizinhas e ruas pouco movimentadas, Serra do Navio, criada para abrigar
mineradores nos anos 1940, começa a aproveitar sua beleza natural para receber visitantes
SERRA DO NAVIO
Ela de fatonãoé uma cidade tra-
dicional. Para começar, Serra do
Navio tem apenas 10 anos. An-
tes, aindanacondiçãodevila, foi
organizada de forma metódica:
as casas são todas coladas e
iguais, formando blocos idênti-
cos. Escolas, mercadoselojasse-
guem a mesma estrutura, nada
com muita cor. À noite, a ilumi-
nação pública é pouca, só não é
menorqueonúmerodeestabele-
cimentos que se vê aberto e de
gente circulando pelas ruas. Até
parece uma prima brasileira da
obscura ilha de Lost.
Toda sua peculiaridade, po-
rém, temexplicação. Localizada
a210quilômetros deMacapá, na
região central do Estado – por-
tanto, área rica em manganês –,
foi pensada e administrada pela
Indústria e Comércio de Miné-
rios S.A. (conhecida como Ico-
mi)duranteosquase50anosem
queaempresaficoupor ali. Com
este modelo de organização,
cumpria muito bem a função de
“cama e mesa” dos trabalhado-
res. Ninguémprecisavasair delá
paranada–atémédicosespecia-
listaseramlevadosemcasosgra-
ves–eumasirenediáriacomfun-
ção de toque de recolher manti-
nha a eficiência laboral.
Agora, quase 15 anos depois
que a companhia deixou o local,
há um esforço para que sua fei-
ção industrial ceda espaço para
outras vertentes, e Serra do Na-
vio começa a despertar para ou-
tras potencialidade. O turismo,
por exemplo.
Para descansar. Famílias intei-
ras da capital já têma cidade co-
mo opção para umfimde sema-
na de descanso ou destino para
feriados prolongados. Pela dis-
tância razoável, infraestrutura
básica – há algumas pousadas,
mas nada que fuja do básico, e
áreasparacamping–, massobre-
tudo por sua beleza natural.
Trilhas pela mata nativa que
contam com poços e quedas
d’água pelo caminho são opção
de passeio no Parque Municipal
do Canção. Outras atrações de-
pendem de sua sorte: pássaros
coloridos e tucanos são comuns
ali. Assim como o beija-flor-bri-
lho-de-fogo, grandeeavermelha-
do, exclusivo da região.
Pedindo informação, é possí-
vel encontrar o parque sozinho.
Porém, umguia é opçãomais re-
comendada, e a instrução para
chegar até um é simples assim:
vánaprefeituraeprocureoJanil-
do Almeida, secretário de turis-
mo. Deixeorestopor contadele.
Noverãoounoinverno, asen-
sação de abafamento ganha alí-
vionascachoeiras. Paraalcançar
a da Pedra Preta é preciso pegar
um barquinho (cobra-se R$ 20
pelo trajeto) e em dez minutos
se chega lá. Árvores centenárias,
com troncos e raízes gigantes,
dão graça à panorâmica. O mes-
mobarco leva até a do Capivara,
que durante o verão (época da
seca)ganhaalturaimpressionan-
te. Adistância, porém, éconside-
rável: são 2 horas navegando.
Com profundidade de até 80
metros, aLagoaAzul convidapa-
raummergulho, antesoudepois
dopiquenique. Suacoloraçãoen-
tre o azul-turquesa e o verde-
água, em meio à sempre barren-
ta água dos rios, é de se admirar.
Ese quiser entender a razão, re-
ceberá centenas de explicações.
Melhor, então, deixar na lista
das peculiaridades da cidade.
/BRUNA TIUSSU
Saiba
mais
Amapá
APROVEITE
SUAS FÉRIAS COM
AS MELHORES
TARIFAS.
Oferta válida até 14/12/2012. Alterações nos
preços das tarifas variam durante: 10/07 - 20/08
de 2012. Termos e tarifas sujeitos a alterações
sem aviso prévio.
Inclui Km. ilimitada +
Seguros CDW e EP + Taxa
de aeroporto + Impostos +
Um motorista adicional
Para reservas, termos e condições
gerais visite pt.alamo.com ou ligue
para (21) 2517-4800 (Rio de
Janeiro) ou 4002-2829. Favor
solicitar o código de reserva MF1.
pt.alamo.com
Na Flórida
Aluguéis semanais a partir de
$283
US
Na California ou Nevada
Aluguéis semanais a partir de
$270
US
Minivan ou SUV
Todas
aságuas.
Em sentido
horário, Lagoa
Azul, cachoeira
da Pedra Grande
e paisagem
intocada
FOTOS JB NETO/AE
Como um
local. Vá
atrás de
iguarias
típicas na
feira do
produtor
INFOGRÁFICO/AE
OCEANO
ATLÂNTICO
0 200 km
Macapá
Pedra Branca do Amapari
Serra do navio
Oiapoque
Calçoene
N
AM
AP
Guiana
Francesa
Suriname
%HermesFileInfo:V-8:20120501:
V8 Viagem TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 O ESTADO DE S. PAULO
Resenhasna
internet: separando
ojoiodotrigo
TURISTA
PROFISSIONAL
Nos edifícios guardiões
dos mais raros livros
Viaje na pergunta
●Temos 10 dias para fazer o sul da Es-
panha e Marrocos. Que roteiro indica?
Fazemos de carro ou de avião? (Carlos
Alberto, São Paulo).
Épouco tempo. Dez dias é o mínimo pa-
ra fazer direito ou a Andaluzia ou o bási-
co do Marrocos. Querendo apenas sen-
tir o gostinho do Marrocos, é possível
pegar um ferry de Algeciras a Tânger,
passar umou dois dias e voltar. Dá tam-
bém para voar direto a Marrakesh des-
de Madri ou Barcelona e ficar 3 dias.
●Quero ir a Bali e à Tailândia mas te-
nho medo de desastres naturais. Qual
época indica? (Izabel, Rio de Janeiro).
Tailândia e Bali têm estações chuvosas
complementares. Evite a Tailândia en-
tre maio e outubro, quando chove de-
mais – justo quando está mais seco em
Bali. A ilha indonésia, no entanto, é vi-
sitável o ano inteiro; a chuva não che-
ga a atrapalhar. Quanto a desastres na-
turais em regiões turísticas, o último
foi o tsunami de 2004.
C
adavezmaisviajantesrecor-
rem a resenhas de hotéis
postadas na internet. O
maior site de viagens do
mundo, o TripAdvisor.com, foi o pri-
meiroa acumular resenhas de manei-
ra organizada. Consultar esses sites é
ótimo, desde que você saiba analisar
as resenhas. Procure levar em conta
osdefeitosobjetivos, comosujeira, ba-
rulho, equipamento defeituoso ou
overbooking. Verifique se as queixas
são recorrentes; reclamações pontuais
podem ser apenas preciosismo. Juízos
sobre conforto, espaço e atendimento
sãosubjetivos edependemdaexpectati-
va prévia do resenhador. No TripAdvi-
sor, nunca leia apenas a primeira página
de comentários. Alguns hotéis dão um
jeitinhodepublicarcríticaspositivasem
série para esconder críticas mais pesa-
das. Erepetindo umconselho que já dei
aqui: pesquise comentários antes de fa-
zer a reserva; coma reserva já feita você
nãovai tercabeçafriaparaseparar ascrí-
ticas procedentes das irrelevantes.
* Acompanhe o caminho do colunista em
viajenaviagem.com


RICARDO
FREIRE
Hotéis
BALI
•••
Envie sua pergunta para viagem.estado@grupoestado.com.br
Classifcados
Hotéis
BAHIA - SALVADOR! É NO
MAR HOTEL R$129,00
Frente Praia Rio Vermelho. Café da
manhã e noite. 08000714440
www.marhotelbahia.com.br
ILHA COMPRIDA SP
SAMBURA POUSADA
Chalés mob. p/4 pes, piscina c/
toboágua, futebol, volei, bocha, play
gr, churr, sala TV, jogos, aparelhos
ginástica, lanchonete, estacionam.
R$109, p/2 pes (11) 4195-0777
www.samburapousada.com.br
MONTE VERDE-MG
Green Mountains Hotel. Preços
promocionais. Chalés c/lareira. Vi-
si te: www. greenhotel . com. br
¤( 11) 3258- 9898 - F a x :
(11)3256-0287/(35)3433-5518
reservas@greenhotel.com.br
[19) [11) 3895·2626 º 3895·7742 º 3064·3697
WWW.hoteIrecaatocachoeIra.com.hr
ÁGUAS DE LINDÓIA
POÇOS DE CALDAS 3
Toda quinta no Estadão.
águas de lindóia
M
C
M

P
R
O
E
S
P
ALMOÇO ESPECIAL, BRINDE PARA
A MAMÃE, PASSEIO RURAL...
(19) 3824.1411 www.plazzahotel.com.br
...E A TERCEIRA PESSOA NÃO PAGA*
FIM DE
SEMANA
DAS
MÃES
*
C
O
N
S
U
L
T
E
C
O
N
D

Õ
E
S
Fim de Semana das Mães
Villa di Mantova Resort Hotel
O amor em forma
de um
fim de semana
encantador.
Hotel (19) 3824.8400
Central de Reservas (19) 3824.1444
www.villadimantova.com.br
Grande Hotel Glória Grande Hotel Glória
Um Castelo cheio de atrações
para o fim de semana das Mães!
Reservas: (19) 3824.8484
www.grandehotelgloria.com.br
www.aguasdelindoia.com.br
águas de lindóia
Reservas: (19) 3924.9200 - (11) 4063.7481 - (13) 4062.9347 - (21) 4062.7004 - (31) 4062.7008
Garagens Cobertas, 4 Saunas, 4 Quadras de Tênis, 2 Quadras de Squash, Sala de Ginástica,
Quadras de: Voley, Basquete, Futebol de Salão e Peteca, Salas de: Jogos, Carteado, Leitura
e Estar, 2 Restaurantes, Bar “Pub-Inglês”, Equipe de Recreação, Play-Ground, Música ao Vivo,
Apartamentos com Instalações Completas, Vista Panorâmica da Praça Projetada por Burle Marx.
9 PISCINAS, 3 AQUECIDAS E COBERTAS
www.montereal.com.br
CORPUS CHRISTI
Lazer, Diversão e Alegria p/sua Família
HOTEL MONTE REAL RESORT
BRUNA TIUSSU/AE
Visite templos
e praias
o ano todo
Real
Gabinete.
Templo da
literatura
portuguesa
em solo
nacional
Acombinaçãode obras raras em
edifícios únicos é constate nas
bibliotecaspúblicasmaisimpor-
tantes do mundo. Seja para se
deslumbrarcomaorganizadíssi-
ma disposição dos livros e suas
capas históricas, conferir exibi-
ções culturais, ousimplesmente
ter ummomentode leitura, a vi-
sita é sempre válida.
Nova York
nypl.org
No burburinho da 5ª Avenida, dois
leões guardam o prédio da Biblio-
teca Pública, uma das maiores do
mundo. Na verdade, ela é o cora-
ção de uma rede de 90 bibliote-
cas da cidade que trabalham em
conjunto. No acervo, são mais de
50 milhões de itens – cerca de 20
milhões são livros. As salas com
enormes vitrais, paredes em már-
more e tetos cobertos de pinturas
fazem com que o espaço seja es-
colhido para exposições variadas
e eventos. Casamentos e desfiles
de moda já foram realizados ali.
Rio de Janeiro
www.realgabinete.com.br
Coincidência ou não, é na Rua
Luís de Camões, no centro da
cidade, que fica a maior bibliote-
ca de autores lusos fora de Portu-
gal, o Real Gabinete Português
de Leitura. São mais de 350 mil
volumes em um acervo com
obras raras dos séculos 16 a 18
– um exemplar da primeira edi-
ção de Os Lusíadas (1572), de
Camões, está lá. A disposição
das obras, em estantes que ocu-
pam do alto ao pé das paredes, o
estilo gótico-renascentista do edi-
fício e das mobílias é de fazer o
queixo cair. Está aberta ao públi-
co desde 1900.
Buenos Aires
www.bn.gov.ar
O maior espaço de leitura do país
é a Biblioteca Nacional, fundada
em 1810. Foi quando Jorge Luis
Borges era diretor da instituição
(de 1955 a 1973) que se iniciou a
construção de sua nova sede,
inaugurada em 1992, na Recoleta.
A arquitetura é em estilo brutalis-
ta, no qual o concreto fica aparen-
te, sem pintura, e as instalações à
vista. O espaço possui três depósi-
tos subterrâneos – dois só para
livros, com capacidade para 3 mi-
lhões de unidades –, restauran-
tes, salas de leitura, além de abri-
gar a Escola de Bibliotecários.
Paris
bnf.fr
Fundada em 1368, o primeiro lar
da Biblioteca Nacional da França
foi o Museu do Louvre. Mas desde
1996 ela fica à beira do Sena, no
edifício projetado por Henri La-
brouste, que mesclou ali aspectos
clássicos e modernos. A sala de
leitura, principal espaço, exibe
finas colunas com capitéis corín-
tios e cúpulas envidraçadas que,
a nove metros do solo, ajudam na
difusão da luz natural. Com acer-
vo de 10 milhões de volumes e
constantes mostras culturais, o
local está sempre movimentado.
CALDA5 NOVA5 -
www.hoteItaiyo.com.br 0800 707 5555 o0 [64) 3455·5555
FlQUE 4 DlA5 E FAGUE 3
VÁLlDO DE DOMlNGO A 5º FElRA
EXCETO FERlA5 E FERlADO.
FROMOÇÁO ßAlXA TEMFORADA
WWW.marIaacoafIaaca.com.hr
[11) 4031·8460 / 4035·9851
Estrutura de |azer comp|eta, amb|ente estr|tamente fam|||ar.
0hALÊ$ L00AÇA0 ANUAL E F|N$ 0E $EHANA
MARCOS ARCOVERDE/AE
BRAGANÇA PAULISTA 3
BROTAS 3
CALDAS NOVAS 3
ESTÂNCIA SERRA NEGRA 3
SOCORRO 3
%HermesFileInfo:V-9:20120501:
O ESTADO DE S. PAULO TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 Viagem V9
Toque italiano emmesas do Brasil
ESPETÁCULO
Cirque du Soleil
no Kodak Theatre
Los Angeles ganhou seu pri-
meiro espetáculo fixo do
Cirque du Soleil. Apresenta-
donoKodak Theatre, omes-
mo do Oscar, Iris fala de
cinema – contado, emgran-
de parte, por gigantescas
sombras projetadas que in-
teragemcomos atores no
palco. Ingresso: US$ 43. Es-
treada semana passada, ou-
tra novidade da trupe é o
showMichael Jackson, The
Immortal, que começou a
excursionar pelos EUA.
Mais: cirquedusoleil.com.
CINEMA
Emmeio à batalha
de ‘Transformers’
Uma barulhenta batalha em
3D, entre metal retorcido e
carros que viramrobôs dis-
postos a destruir ou salvar
o mundo. Transformers,
The Ride 3Dé a atração que
o Universal Studios Holly-
wood lança dia 25. Apesar
da brincadeira entre simula-
dores e chacoalhões ter po-
tencial para agradar a um
grande público, quemnão é
fã da série fica meio perdi-
do, sementender porque
está “lutando”. Mais: univer-
salstudioshollywood.com.
MUSEU
Dinossauros em
Los Angeles
Dinossauros são as novas estre-
las do Museu de História Natu-
ral de Los Angeles (nhm.org;
entrada a US$ 12). Comfósseis
incrivelmente bempreservados
e algumas reconstituições, a ala
dedicada a eles será inaugurada
em16 de julho. Tão atraente
quanto os gigantes é o novo e
delicioso jardim– as melhorias
integramas comemorações pe-
los 100 anos do museu, emju-
nho de 2013.
PARQUE
Viagemvirtual com
tartarugas marinhas
Uma viagemem3Dpelomun-
do das tartarugas marinhas é
a novidade do SeaWorld Or-
lando (seaworldparks.com)
para as próximas semanas.
Batizada de Turtle Trek, a
atração mostra os animais
empaisagens em360˚. Em
2013, o parque inaugura An-
tarctica – Império do Pin-
guim, comanimais de verda-
de emumespaço que repro-
duzirá seu hábitat.
Terminal
Breves
deviagem
MERCADO
EUAunido para atrair turistas
Grupos Brasileiros no Mundo
c o m a c o mp a n h a me n t o d e g u i a b r a s i l e i r o
Preços publicados por pessoa em apto./cabine dupla + aéreo desde São Paulo, exceto quando mencionado somente terrestre ou marítimo. *Preços
correspondentes às datas de saídas. Não incluem taxas portuárias e governamentais. Disponibilidade e preços sujeitos a alterações sem aviso prévio. São
os valores mínimos de cada programa convertidos pelo câmbio vigente na data de fechamento do jornal. Preços em reais serão reconvertidos pelo câmbio
turismo na data de pagamento. Taxas e suplementos não estão incluídos e devem ser pagos juntamente com a 1ª parcela. Parcelamento com entrada
de 20% + 7 parcelas iguais no Credi-Cheque. Câmbio: US$ 1,00 = R$ 1,99 ou € 1,00 = R$ 2,62 em 26/04/2012. Imagens meramente ilustrativas.
CONSULTE SEMPRE SEU AGENTE DE VIAGENS. INFORME-SE SOBRE OUTROS DESTINOS E FORMAS DE PAGAMENTOS.
PARA MAIS INFORMAÇÕES WWW.QUEENSBERRY.COM.BR
AGAXTUR TURISMO
Jardins
11 3067.0900
MUNDO VIAGENS
Campo Belo
11 3555.8999
FILADELFIA
Guarulhos
11 2442.8000
PRIMORDIAL TURISMO
Consolação
11 3257.1667
C
a
d
a
s
t
u
r
:
2
6
.0
0
6
4
1
6
.1
0
.0
0
0
1
-
8
NO MELHOR DA EUROPA
Paris, Milão, Veneza, Roma, Assis,
Florença, Pisa, Nice, Barcelona e
Madrid.
Saída 2012: Jul. 10
ESPECIAL TEEN
NO MELHOR DA CALIFÓRNIA
San Francisco, Monterey, Carmel,
Big Sur, Santa Bárbara, Ventura, Los
Angeles, Santa Mônica, Venice Beach,
San Diego e Long Beach.
Saída 2012: Jul. 12
EUROPA
LESTE AMERICANO E NOVA
INGLATERRA EM GRANDE ESTILO
Washington, Baltimore, Filadélfia,
Boston, Provincetown, Cape Cod,
Hyannis, Martha’s Vineyard, Newport e
Nova York.
Saídas 2012: Jul. 01* e 15; Set. 02
e 16; Out. 07
O MELHOR DA CALIFÓRNIA
E LAS VEGAS
San Francisco, Yosemite National Park,
Monterey, Carmel, Mono Bay, Solvang,
Santa Bárbara, Rota Panorâmica do
Pacífico, Santa Mônica, Los Angeles e
Las Vegas.
Saídas 2012: Jul. 05* e 19; Ago. 02
e 30; Set. 13 e 20; Out. 04.
AMÉRICAS, ÁSIA
GRANDE VIAGEM AO OESTE
AMERICANO
Los Angeles, San Diego, Scottsdale,
Sedona, Grand Canyon, Lake Powell,
Bryce Canyon, Zion National Park e
Las Vegas.
Saída 2012: Set. 06
O MELHOR DO JAPÃO E CHINA
Toronto, Tóquio, Quioto, Pequim, Xian,
Xangai e Hong Kong.
Saídas 2012: Ago. 02* e 30; Set. 13
e Out. 04
CRUZEIROS MARÍTIMOS E FLUVIAIS
UMA SINFONIA PELO DANÚBIO
Budapeste, Bratislava, Viena,
Dürnstein, Vale Wachau, Melk, Linz,
Cesky Krumlov, Passau, Vilshofen,
Karlovy Vary, Praga e Paris.
Saídas 2012: Ago. 27*; Set. 21
MEDITERRÂNEO COM GRÉCIA
E TURQUIA
Veneza, Atenas, Kusadasi, Istambul,
Mykonos, Nápoles, Roma, Livorno,
Monte Carlo e Barcelona.
Saídas 2012: Jul. 03*; Ago. 07; Set. 13
NAVEGANDO DO MEDITERRÂNEO
À RIVIERA DO MAR NEGRO
Veneza, Split, Istambul, Nessebar,
Constanta, Bucareste, Odessa, Yalta,
Meteora e Atenas.
Saída 2012: Ago. 24
D
o
o
r
s
o melhor da vida é viver
ILHAS GREGAS - O REFÚGIO
DOS DEUSES
Atenas, Creta, Santorini, Mykonos
e Paris.
Saídas 2012: Jul. 12*; Ago. 16;
Set. 20
SLOW TRAVEL
DESFRUTANDO A HOLANDA,
INGLATERRA E FRANÇA
Amsterdam, Marken, Volendam,
Alkmaar, Aalsmeer, Haia, Delft,
Rotterdam, Londres, Oxford, Windsor,
Marlow, Paris, Epernay, Reims e Giverny
Saídas 2012: Jul. 06*; Ago. 17 e 31;
Set. 14 e 28
O MELHOR DA TURQUIA
Istambul, Capadócia e Bodrum.
Saídas 2012: Ago. 01*; Out. 10
O MELHOR DA INDIA
Delhi, Agra, Fatehpur Sikri, Jaipur
e Udaipur.
Saída 2012: Out. 18
PREMIUM
14 DIAS
a partir de
R$ 16.625* ou
R$ 3.325 +
7xR$1.900
(somente terrestre)
16 DIAS
a partir de
R$ 14.657* ou
R$ 2.932 +
7xR$1.675
(somente terrestre)
12 DIAS
a partir de
R$ 20.388 ou
R$ 4.078 +
7xR$2.330
(somente terrestre)
18 DIAS
a partir de
R$ 14.210* ou
R$ 2.842 +
7xR$1.624
(aéreo + terrestre)
15 DIAS
a partir de
R$ 13.142* ou
R$ 2.628+
7xR$1.502
(aéreo + terrestre)
15 DIAS
a partir de
R$ 11.383* ou
R$ 2.276 +
7xR$1.301
(aéreo + terrestre)
21 DIAS
a partir de
R$ 19.731* ou
R$ 3.946 +
7xR$2.255
(aéreo + terrestre)
23 DIAS
a partir de
R$ 18.095* ou
R$ 3.619 +
7xR$2.068
(aéreo + terrestre)
16 DIAS
a partir de
R$ 14.369* ou
R$ 2.875 +
7xR$1.642
(aéreo + terrestre)
17 DIAS
a partir de
R$ 12.539* ou
R$ 2.508 +
7xR$1.433
(aéreo + terrestre)
15 DIAS
a partir de
R$ 13.721* ou
R$ 2.745 +
7xR$1.568
(aéreo + terrestre)
18 DIAS
a partir de
R$ 14.122 ou
R$ 2.824 +
7xR$1.614
(aéreo + terrestre)
20 DIAS
a partir de
R$ 18.244* ou
R$ 3.649 +
7xR$2.085
(aéreo + terrestre)
16 DIAS
a partir de
R$ 12.853* ou
R$ 2.570 +
7xR$1.469
(aéreo + terrestre)
19 DIAS
a partir de
R$ 17.867* ou
R$ 3.573 +
7xR$2.042
(aéreo + terrestre)
19 DIAS
a partir de
R$ 19.485* ou
R$ 3.896 +
7xR$2.227
(aéreo + marítimo
+ terrestre)
20 DIAS
a partir de
R$ 18.016* ou
R$ 3.603 +
7xR$2.059
(aéreo + terrestre)
18 DIAS
a partir de
R$ 14.718 ou
R$ 2.944 +
7xR$1.682
(aéreo + terrestre)
18 DIAS
a partir de
R$ 14.428* ou
R$ 2.885 +
7xR$1.649
(aéreo + marítimo
+ terrestre)
20 DIAS
a partir de
R$ 17.816 ou
R$ 3.564 +
7xR$2.036
(aéreo + marítimo
+ terrestre)
18 DIAS
a partir de
R$ 19.582* ou
R$ 3.916 +
7xR$2.238
(aéreo + terrestre)
O MELHOR DA FRANÇA
Paris, Rouen, Mt.-St. Michel, Saint-
Maló, Tours, Sarlat, Rocamadour,
Carcassonne, Arles, Saint-Tropez,
Nice, Mônaco,Cannes, Avignon, Lyon,
Beaune, Côte d’Or, Dijon, Epernay
e Reims.
Saídas 2012: Jul. 06*; Ago. 03 e 31;
Set. 07 e 21; Out. 05
O MELHOR DOS PAÍSES BAIXOS
COM ALEMANHA E LONDRES
Londres, Bruxelas, Bruges, Delft, Haia,
Amsterdam, Aachen, Colônia, Cruzeiro
no Rio Reno, Frankfurt, Rothenburg,
Nuremberg e Munique.
Saídas 2012: Jul. 06*, 13 e 29;
Ago. 17 e 31; Set. 09 e 21; Out. 05
NORTE DE PORTUGAL E ESPANHA
Lisboa, Fátima, Coimbra, Porto,
Guimarães, Braga, Santiago de
Compostela, La Coruña, Caminho de
Santiago, Salamanca, Segóvia, Madri,
Zaragoza e Barcelona.
Saídas 2012: Jul. 05* e 12; Ago. 09
e 30; Set. 06 e 20; Out. 04
PARTICULARITÉ
Centro
11 3258.5817
IMM VIAGENS
Santana
11 2959.0699
LHC
Aclimação
11 5573.1161
VIABR TURISMO
Perdizes
11 2124.9898
O MELHOR DO LESTE EUROPEU
Budapeste, Bratislava, Viena, Melk,
Cesky Krumlov, Praga, Karlovy Vary,
Dresden, Potsdam e Berlim.
Saídas 2012: Ago. 10*; Set. 07
MAGIAS DO MUNDO ANTIGO
Tel Aviv, Cesarea, Haifa, Tiberíades,
Nazareth, Jerico, Jerusalém, Amman,
Petra e Mar Morto.
Saídas 2012: Jul. 05*; Set. 06;
Out. 18; Nov. 01
TRIÂNGULO IMPERIAL
COM ALEMANHA
Budapeste, Bratislava, Viena, Cesky
Krumlov, Praga, Dresden, Potsdam
e Berlim.
Saídas 2012: Jul. 02*, 09, 16, 30;
Ago. 06, 13, 20 e 27; Set. 03, 10
O MELHOR DA TURQUIA E GRÉCIA
Capadócia, Konya, Pamukkale, Éfeso,
Kusadasi, Patmos, Rodes, Heraklion,
Santorini, Atenas e Istambul.
Saídas 2012: Jul. 01*, 08, 15 e 29;
Ago. 05, 12 e 26; Set. 02, 09, 16
NORUEGA E ISLANDIA
Bergen, Balestrand, Loen, Alesund,
Kristiansund, Trondheim, Akureyri,
Reykjavik e Amsterdam.
Saídas 2012: Jul. 07*; Ago. 04
Ingredientesemmãos, panelasa
postos emuita, muitacriativida-
de. Esta é a proposta do Brasil
Sabor, eventogastronômicoque
a cada ano lança um tema para
quechefsdetodooBrasil soltem
a imaginação na elaboração de
umprato especial.
Emsua 7.ª edição – que come-
ça quinta-feira e vai até 3 de ju-
nho–ofestival homenageiaaItá-
lia. Com a máxima “quem tem
boca vai a Roma”, 1.500 restau-
rantes e bares de mais de 200ci-
dades aceitaram o desafio e de-
ramvida à sua especialidade.
Detalhe: as criações não po-
demabrirmãodastradiçõesculi-
nárias de cada local. É por isso
queorestauranteThai, deParaty
(RJ), espera fazer bonito com o
curry vermelho de peixe seco
com abóbora e banana da terra
(foto). Já o Empório Santo Antô-
nio, namineiraTiradentes, apos-
ta no pernil à pururuca, com to-
mate cereja, mussarela e alface –
repare que os ingredientes têm
as cores da bandeira italiana.
Ficou com vontade de provar
estas e outras delícias? No site
brasilsabor.com.br há a lista dos
estabelecimentos participantes,
comos respectivos pratos e pre-
ços. Ecasoseencantecomoque
provou, voltelá ecopiea receita,
que tambémestá disponível.
Os Estados Unidos queremdar
novo fôlego ao sonho america-
no, agora do pontode vista turís-
tico. Pela primeira vez emsua
história, o país terá uma estraté-
gia unificada para promover
seus destinos. Recém-criada e
anunciada na semana passada
durante o PowWow, maior fei-
ra de turismo do país, a marca
Brand USArepresenta o esforço
de marketing para atrair visitan-
tes – comsite, discoveramerica.
com, que temversão empor-
tuguês, anúncios multimídia
e canção-tema, Land of
Dreams. Cantada por Rosan-
ne Cash, filha do lendário
Johnny Cash, comparticipa-
çãode Bebel Gilbertoe instru-
mentistas de várias nacionali-
dades, a música apela à emo-
ção. Junto comseu videocli-
pe, gravado ao lado da Ponte
do Brooklyn (foto), chega a
lembrar We Are the World.
DIVULGAÇÃO
B
ADRIANA MOREIRA/AE
%HermesFileInfo:V-10:20120501:
V10 Viagem TERÇA-FEIRA, 1 DEMAIODE2012 O ESTADO DE S. PAULO

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->