P. 1
O que é meio ambiente

O que é meio ambiente

|Views: 178|Likes:
Publicado porAlbuquerque Ronario

More info:

Published by: Albuquerque Ronario on May 31, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/21/2015

pdf

text

original

O que é meio ambiente?

Ecologia:

"Ciência que estuda a dinâmica dos Ecossistemas, ou seja, os processos e as interações de todos os seres vivos entre si e destes com os aspectos morfológicos, químicos e físicos do ambiente, incluindo os aspectos humanos que interferem e interagem com os sistemas naturais do planeta.” Dicionário Brasileiro de Ciências Ambientais (Lima-e-Silva, 2000).
Meio ambiente:

“Conjunto de fatores naturais, sociais e culturais que envolvem um indivíduo e com os quais ele interage, influenciando e sendo influenciado por eles.” Dicionário Brasileiro de Ciências Ambientais (Lima-e Silva, 2000). “Meio Ambiente é tudo o que tem a ver com a vida de um ser (plantas, animais, pessoas) ou de um grupo de seres vivos. (...) os elementos físicos, vivos, culturais e a maneira como esses elementos são tratados pela sociedade.” Meio Ambiente - A Lei em Suas Mãos. (Neves e Tostes, 1992).
O meio ambiente não é visto apenas como a natureza intocada, um pedaço da Terra onde o ser humano é separado da natureza, mas como qualquer espaço, mesmo onde há a interação com o ser humano, suas modificações ao meio, sua cultura. A espécie humana é mais uma espécie fazendo parte do conjunto das espécies vivas da Terra. Na literatura são encontradas algumas definições:

“Aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas” (Dicionário Aurélio); “Conjunto de fatores naturais, sociais e culturais que envolvem um indivíduo e com os quais ele interage, influenciando e sendo influenciado por eles” (Dicionário Brasileiro de Ciências Ambientais - Lima-e-Silva, 2000); “Conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas” (Lei 6.938, de 31/08/1981 – Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente); “Meio Ambiente é tudo o que tem a ver com a vida de um ser ou de um grupo de seres vivos. Tudo o que tem a ver com a vida, sua manutenção e reprodução. Nesta definição estão: os elementos físicos (a terra, o ar, a água), o clima, os elementos vivos (as plantas, os animais, os homens), elementos culturais (os hábitos, os costumes, o saber, a história de cada grupo, de cada comunidade) e a maneira como estes elementos são tratados pela sociedade. Ou seja, como as atividades humanas interferem com estes elementos. Compõem também o meio ambiente as interações destes elementos entre si, e entre eles e as atividades humanas. Assim entendido, o meio ambiente não diz respeito apenas ao meio natural, mas também às vilas, cidades, todo o ambiente construído pelo homem” (Neves e Tostes, 1992, p. 17).
A Constituição Federal refere-se ao meio ambiente no seu Capitulo VI:

1988 . Educação ambiental . impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações” (Constituição da República Federativa do Brasil. Como mais de 80% da população mundial vivem atualmente nas cidades.“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida. 225). a discussão do meio ambiente com foco nas áreas urbanas é necessária e urgente. principalmente em virtude da degradação ambiental e da baixa qualidade de vida de uma grande parcela da população.CAPÍTULO VI .DO MEIO AMBIENTE. Art.

diversos outros encontros internacionais e experiências em diversos países vêm sendo realizados visando a sua implantação. a qualidade de vida como um todo. formar pessoas conscientes de seus direitos e deveres coletivos. Para que essas ações coordenadas entre diversos países ocorram. onde são assinados acordos e criadas restrições visando garantir a preservação do planeta como um todo. A situação chegou a tal ponto que começou a ameaçar o próprio destino da humanidade. ameaça a própria sobrevivência da espécie humana. Estímulo à adoção de hábitos e atitudes que levem em conta as interrelações humanos-ambiente e as consequências de ações individuais e coletivas sobre a melhoria da qualidade de vida. essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade. limitados e estão dinamicamente interrelacionados. assim. a criar incertezas para o futuro. atitudes. a Conferência de Estocolmo. que não são por si só suficientes. Tem-se. fornecendo informações e contribuindo para o desenvolvimento de uma consciência crítica. A humanidade começa a perceber a necessidade de mudar os rumos do desenvolvimento econômico e social. É importante associar o processo educativo para mudar a sociedade. . A degradação ambiental não reconhece fronteiras políticas e exige ações coordenadas entre diferentes governos e nações. habilidades.” Lei 3. mas sim uma crise de caráter antrópico e global.“Processo em que se busca despertar a preocupação dos indivíduos e comunidades para as questões ambientais. Criaram-se leis. bem de uso comum do povo. Esta crise. Alguns destes eventos se tornaram marcos relevantes na trajetória da Educação Ambiental: Conferência de Estocolmo A Conferência das Nações Unidas sobre o Homem e o Meio Ambiente. são realizados os eventos internacionais. a Conferência de Estocolmo. Mas os assuntos ambientais não podem ser abordados apenas localmente.325 / 99 . 2000). em 1972. explorando-os para gerar e acumular riquezas. o surgimento da Educação Ambiental. foi realizada em 1972 e é considerada um marco inicial de interesse para a Educação Ambiental. com a realização da Conferência da Organização das Nações Unidas sobre o Homem e o Meio Ambiente. as relações sociais. Não é.ALERJ O mundo está passando por uma série de modificações que obrigam os seres humanos a reavaliar suas atividades cotidianas. A Educação Ambiental passou a fazer parte do cenário mundial no início dos anos 70. A ganância tornou-o cego ao óbvio: os recursos ambientais são finitos.” Dicionário Brasileiro de Ciências Ambientais (Lima-e-Silva. o meio ambiente. que vem afetando a saúde. uma crise com raízes exclusivamente naturais – como a que resultou na extinção dos dinossauros -. ao ameaçar todas as formas de vida existentes no planeta. “Processos através dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais. interesse ativo e competência voltados para a conservação do meio ambiente. O ser humano sempre utilizou os recursos naturais como se fossem infinitos. que possam transmitir esses ideais aos seus filhos. como as outras crises pelas quais passou o planeta. Vive-se atualmente uma grande e profunda crise socioambiental. Após este. conhecimentos.

com a . Foi a Primeira Conferência Intergovernamental sobre Educação Ambiental. entre outras recomendações para a mudança de rumo no desenvolvimento do planeta. Em sua Declaração. Em 1987. Gro Harlem Brundtland. que defendia o crescimento para todos e buscava um equilíbrio entre as posições antagônicas surgidas na Estocolmo-72. quando a UNESCO criou. vários participantes não oficiais interferiram. funções. também conhecido como Relatório Brundtland. então. A Conferência Estocolmo-72 foi marcada. por exemplo. pela polêmica entre os defensores do “desenvolvimento zero”. constam objetivos. Recomenda. foi publicado pela Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CMMAD) da ONU um estudo denominado Nosso Futuro Comum. basicamente representantes dos países industrializados. determinando-se. Foram explicitadas metas e objetivos. e que propunha o congelamento do crescimento econômico como única solução para evitar que o aumento dos impactos ambientais levasse o mundo a uma tragédia ecológica. promoveu três conferências internacionais em Educação Ambiental nas décadas de 70 e 80: A Conferência de Belgrado. sugeriu a criação de um Programa Mundial de Educação Ambiental. abrangendo pessoas de todas as idades e que deve despertar o indivíduo a participar ativamente na solução de problemas ambientais do seu cotidiano. Conferência de Tbilisi Esta foi a mais marcante de todas pois. Geórgia. Nesta terceira conferência. dos Estados Unidos. o PIEA. um estudo que ficou conhecido como o Desenvolvimento Zero. O Plano de Ação recomendou a capacitação de professores e o desenvolvimento de novos métodos e recursos instrucionais. e os defensores do “desenvolvimento a qualquer custo”. Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. pela primeira vez. também colaborou para sua realização. características. encomendou ao Massachussetts Institute of Tecnology (MIT). para presidir uma comissão encarregada de estudar esse tema. uma entidade chamada Clube de Roma. em Moscou. a Assembléia Geral da ONU indicou a então primeira-ministra da Noruega. estratégias. então. Conferência de Moscou A Conferência de Tbilisi. embora governamental. realizada de 14 a 26 de outubro de 1977.Nesse mesmo ano. Em 1983. porém. em agosto de 1987. A UNESCO. a Educação Ambiental foi reconhecida como essencial para solucionar a crise ambiental internacional. que a Educação Ambiental deve ser contínua. Da Conferência de Estocolmo resultou a “Declaração sobre o Ambiente Urbano” e seu “Plano de Ação Mundial”. em Tbilisi. surgiu pela primeira vez a concepção de desenvolvimento sustentável. professores e outros. o Programa Internacional de Educação Ambiental. Conferência de Belgrado Realizada em 1975. Além da UNESCO. O PIEA edita publicações retratando experiências ocorridas pelo mundo. então. mantém uma base de dados sobre instituições e projetos de Educação Ambiental e realiza eventos menores envolvendo estudantes. O que seria uma péssima solução para os países subdesenvolvidos. Tentando conciliar o desenvolvimento e a preservação do meio ambiente. na qual. princípios e recomendações para a Educação Ambiental. multidisciplinar e integrada às diferenças regionais. por exemplo. que a Educação Ambiental deva se dar tanto pela educação formal quanto a não formal. a Conferência de Tbilisi e a Conferência de Moscou. representantes dos países não industrializados. não contemplou as demandas pedagógicas emergentes internacionalmente. o PNUMA.

pela qual cada país (ou mesmo uma determinada localidade). Com a participação de cerca de trezentos educadores ambientais de cem países.org. os países signatários assumiram o compromisso de internalizar. debatendo o meio ambiente. fruto de calorosas discussões entre educadores. nascendo a Agenda 21. Nesta conferência. Paralelamente à CNUMAD. a segunda Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento (CNUMAD) ocorrida vinte anos após a primeira. reuniu um total de 182 países. que o Brasil sediou. da qual derivou o “Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global”. Os pressupostos da UNESCO para a Educação Ambiental foram citados como referencial a ser considerado. http://www. Este enfoca o papel do Estado. diversas reuniões ocorreram no Aterro do Flamengo com cerca de dez mil Organizações Não-Governamentais (ONGs) e da sociedade civil. em todos os seus níveis. nas políticas públicas de seus países. Como ainda havia muito por fazer. Vale ressaltar que este tratado foi formulado e aprovado pelo homem comum.participação de educadores não-governamentais.ibg-cean. estimulando. O governo brasileiro organizou um Workshop paralelo no qual foi aprovado um documento denominado “Carta Brasileira para a Educação Ambiental”. as noções de sustentabilidade e de desenvolvimento sustentável.br/educacao-ambiental/o-que-e-o-meio-ambiente . Conferência do Rio de Janeiro Conhecida como Rio 92 e oficialmente denominada “Conferência de Cúpula da Terra”. a instância educacional para a implementação imediata em todos os níveis de ensino. Um dos eventos paralelos foi a Jornada Internacional de Educação Ambiental. deverá traçar os caminhos do seu desenvolvimento em consonância com este novo paradigma. pelas ONGs e demais instituições da sociedade civil. a ONU decidiu promover uma segunda conferência para o meio ambiente. cria-se um arcabouço técnico-metodológico para a Educação Ambiental. principalmente. A Agenda 21 constitui um programa a ser implementado ao longo do século XXI pelos governos. esta conferência reforçou os conceitos consagrados pela anterior: que a Educação Ambiental deveria objetivar modificações comportamentais nos campos cognitivo e afetivo. com o apoio das Nações Unidas e pelas demais instituições multilaterais e nacionais de fomento ao desenvolvimento sustentável.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->