P. 1
Provas de Conhecimentos Gerais UNIFESP

Provas de Conhecimentos Gerais UNIFESP

4.8

|Views: 43.376|Likes:
Publicado porsetentaesete
Todas as provas de conhecimentos gerais da UNIFESP (primeiro dia). 2002-2008
Todas as provas de conhecimentos gerais da UNIFESP (primeiro dia). 2002-2008

More info:

Published by: setentaesete on Jan 04, 2009
Direitos Autorais:Public Domain

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/15/2013

pdf

text

original

MATEMÁTICA

01. A solução do sistema de equações lineares

04. No triângulo QPP’ do plano cartesiano, temos Q = (a,0), com a < 0, P = (4,2) e P’ o simétrico de P em relação ao eixo x. Sabendo que a área desse triângulo é 16, o valor de a é: (A) – 5. (B) – 4. (C) – 3. (D) – 2. (E) – 1. 05. Um número inteiro n, quando dividido por 7, deixa 2 resto 5. Qual será o resto na divisão de n + n por 7? (A) 5. (B) 4. (C) 3. (D) 2. (E) 1.

ÿ ÿ
é:

x − 2y − 2z = −1 x − 2z = 3 y− z = 1

(A) x = −5, y = −2 e z = −1. (B) x = −5, y = −2 e z = 1. (C) x = −5, y = 2 e z = 1. (D) x = 5, y = 2 e z = −1. (E) x = 5, y = 2 e z = 1.

02. Em um edifício residencial de São Paulo, os moradores foram convocados para uma reunião, com a finalidade de escolher um síndico e quatro membros do conselho fiscal, sendo proibida a acumulação de cargos. A escolha deverá ser feita entre dez moradores. De quantas maneiras diferentes será possível fazer estas escolhas? (A) 64. (B) 126. (C) 252. (D) 640. (E) 1260.

06. A região do plano cartesiano, determinada simultaneamente pelas três condições

ÿ ÿ

x + y ≤ 16 y ≥x x ≥0
2

2

2

é aquela, na figura, indicada com a letra (A) A. (B) B. (C) C. (D) D. (E) E.

03. Os números complexos 1 + i e 1 – 2i são raízes de um polinômio com coeficientes reais, de grau 8. O número de raízes reais deste polinômio, no máximo, é: (A) 2. (B) 3. (C) 4. (D) 5. (E) 6. 3

07. Um ponto do plano cartesiano é representado pelas coordenadas (x + 3y, − x − y ) e também por

(4 + y, 2x + y ) , em relação a um mesmo sistema de
y

coordenadas. Nestas condições, x
(A) – 8. (B) – 6. (C) 1. (D) 8. (E) 9.

é igual a

08. A equação x + y + 6x + 4y + 12 = 0 , em coordenadas cartesianas, representa uma circunferência de raio 1 e centro
2 2

10. O gráfico da função f(x) = ax2 + bx + c (a, b, c números reais) contém os pontos (–1, –1), (0, –3) e (1, –1). O valor de b é:

(A) (– 6,4). (B) (6,4). (C) (3,2). (D) (– 3, – 2). (E) (6, – 4).

(A) (B) (C) (D) (E)

– 2. – 1. 0. 1. 2.

09. Considere a função f (x ) =

A função g (x ) = f (x ) − 1 terá o seguinte gráfico:
y 2

1, se 0 ≤ x ≤ 2 , ÿ− 2, se − 2 ≤ x < 0 .

11. Há funções y = f(x) que possuem a seguinte propriedade: “a valores distintos de x correspondem valores distintos de y”. Tais funções são chamadas injetoras. Qual, dentre as funções cujos gráficos aparecem abaixo, é injetora? y

(A)
x
x 2

(A)

−2

1 y

−1

(B)
y

x 1 y

1

(B)

−2 −2

2

x

(C)
1 y

x

y 1

(C)

−2

2

x

(D)
1 y

x

y

1

(E)
2 x

x 1

(D)

−2

12. O valor de x que é log 2 + log (x + 1) − log
y 2 1

10

10

10

solução da x =1é

equação

(A) 0,15. (B) 0,25.
2 x

(E)

−2

(C) 0,35. (D) 0,45. (E) 0,55.
4

13. Seja a função f : R→ R, dada por f(x) = sen x. Considere as afirmações seguintes. 1. A função f(x) é uma função par, isto é, f(x) = f(−x), para todo x real. 2. A função f(x) é periódica de período 2π, isto é, f(x + 2π ) = f(x), para todo x real. 3. A função f(x) é sobrejetora. 4. f(0) = 0, f

15. Em um paralelogramo, as medidas de dois ângulos internos consecutivos estão na razão 1 : 3 . O ângulo menor desse paralelogramo mede

(A) 45o. (B) 50º. (C) 55º. (D) 60º.

ÿ 3

ÿ=

3 2

e f

ÿ 2

ÿ = 1.

(E) 65º.

São verdadeiras as afirmações (A) 1 e 3, apenas. (B) 3 e 4, apenas. (C) 2 e 4, apenas. (D) 1, 2 e 3, apenas. (E) 1, 2, 3 e 4.

BIOLOGIA 16. Um ser humano adulto tem de 40 a 60% de sua massa corpórea constituída por água. A maior parte dessa água encontra-se localizada

(A) no meio intracelular. (B) no líquido linfático.

14. A figura mostra uma circunferência, de raio 4 e centro C1 , que tangencia internamente a circunferência maior, de raio R e centro C2 . Sabe-se que A e B são pontos da circunferência maior, AB mede 8 e tangencia a circunferência menor em T, sendo perpendicular à reta que passa por C1 e C2 .

(C) nas secreções glandulares e intestinais. (D) na saliva. (E) no plasma sangüíneo.

17. Considerando a célula do intestino de uma vaca, a célula do parênquima foliar de uma árvore e uma bactéria, podemos afirmar que todas possuem
T

(A) DNA e membrana plasmática, porém só as células do intestino e do parênquima foliar possuem ribossomos. (B) DNA, ribossomos e mitocôndrias, porém só a célula do parênquima foliar possui parede celular.
A área da região hachurada é: (A) 9π. (B) 12π. (C) 15π. (D) 18π. (E) 21π.
5

(C) DNA, membrana plasmática e ribossomos, porém só a bactéria e a célula do parênquima foliar possuem parede celular. (D) membrana plasmática e ribossomos, porém só a bactéria possui parede celular. (E) membrana plasmática e ribossomos, porém só a célula do intestino possui mitocôndrias.

18. Com relação à técnica de criação de organismos geneticamente modificados (transgênicos), o caderno Mais! do jornal Folha de S. Paulo (07.10.2001) afirmou: “O que torna a técnica tão atrativa e produtora de ansiedade é que qualquer gene de qualquer espécie pode ser transferido para qualquer outra espécie”. Essa afirmação

21. A mandioca (aipim, macaxeira) corresponde ao órgão de uma planta onde se acumulam substâncias de reserva energética que têm sua origem (A) nas folhas, a partir da produção de hormônios vegetais. (B) nas folhas, a partir da fotossíntese. (C) nas raízes, absorvidas diretamente do solo.

(A) não é válida, se as espécies forem de filos diferentes. (B) não é válida, se as espécies forem de classes diferentes. (C) é válida, desde que as espécies sejam do mesmo reino. (D) é válida, desde que as espécies sejam da mesma ordem. (E) é válida para todas as espécies, independentemente de sua classificação.

(D) nas raízes, por relação simbiótica com bactérias. (E) no caule, a partir da quebra da glicose.

22. Na maioria dos peixes ósseos, a bexiga natatória é o órgão responsável por manter o equilíbrio hidrostático com o meio. Isso é possível por um controle de _______________ do corpo em relação à água. Portanto, ao nadar do fundo para a superfície, o peixe deve _______________ o volume da bexiga natatória, para que seu corpo permaneça em equilíbrio com a pressão do meio. Nesse texto, as lacunas devem ser substituídas, respectivamente, por: (A) peso … aumentar (B) peso … diminuir (C) densidade … aumentar (D) densidade … diminuir (E) densidade … manter

19. As bolhas microscópicas de gás carbônico eliminadas pela levedura na massa contribuem para tornar o pão macio. Em relação à organização celular e ao modo de obtenção dos alimentos, leveduras são organismos, respectivamente, (A) eucariontes unicelulares e autótrofos. (B) eucariontes unicelulares e heterótrofos. (C) procariontes unicelulares e heterótrofos. (D) procariontes coloniais e autótrofos. (E) procariontes coloniais e heterótrofos.

20. Que partes de uma planta são ingeridas em uma refeição constituída de batatinha, cenoura, milho verde, grãos de feijão e alcachofra?
batatinha cenoura milho verde grãos de feijão fruto semente fruto semente fruto alcachofra

23. De forma geral, a água do mar exerce uma alta pressão osmótica sobre os organismos (cerca de 12 atm) e a água doce exerce praticamente nenhuma. Os fluidos do corpo dos vertebrados exercem uma pressão osmótica de 30 a 40% daquela da água do mar, ocupando, portanto, uma posição intermediária. Considerando essas informações, em termos osmóticos, a tendência é:
Peixes ósseos marinhos Peixes ósseos de água doce perder solutos e água

(A) (B) (C) (D) (E)

raiz raiz caule caule caule

caule raiz raiz raiz caule

fruto semente semente fruto semente

inflorescência flor flor inflorescência inflorescência

(A) ganhar solutos e água

(B) ganhar solutos e perder água ganhar solutos e perder água (C) ganhar solutos e perder água perder solutos e ganhar água (D) perder solutos e ganhar água perder solutos e água (E) perder solutos e ganhar água ganhar solutos e perder água 6

24. Considere as quatro afirmações seguintes. I. O uso de preservativos é dispensável nas relações sexuais entre duas pessoas já infectadas pelo vírus HIV. II. O diafragma usado com espermicida é um método eficiente para se evitar o contágio pelo HIV. III. Uma mulher HIV positiva pode transmitir o vírus ao seu filho durante a gravidez e o parto e pela amamentação. IV. Nem todo portador do vírus HIV tem a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). Das afirmações apresentadas, são corretas: (A) I e III. (B) I e II. (C) I e IV. (D) II e III. (E) III e IV.

27. Considere as quatro afirmações seguintes. I. As mutações são alterações que ocorrem nos organismos sempre que o ambiente se torna desfavorável. II. A seleção natural privilegia características determinadas por genes dominantes. III. As migrações e as modificações ambientais são fatores que alteram as freqüências genéticas das populações. IV. A recombinação genética amplia a variabilidade existente em uma população de reprodução sexuada.

Das afirmações apresentadas, são corretas: (A) I e III. (B) I e IV. (C) II e III. (D) II e IV. (E) III e IV.

25. Em genética, a dominância parcial e a codominância entre alelos definem-se, de forma mais precisa, (A) nos genótipos heterozigotos. (B) nos genótipos homozigotos. (C) nos genótipos dominantes. (D) nos genótipos recessivos. (E) na ligação gênica. 28. Os cupins que se alimentam da madeira das casas, na verdade, não são capazes de digerir a celulose. Para isso, contam com a ação de protozoários que vivem em seu aparelho digestório, que também se alimentam do material ingerido pelos cupins. Considerando a relação existente entre ambos e seu nível trófico, podemos afirmar que:

Relação (A) mutualismo (B) mutualismo (C) mutualismo (D) comensalismo (E) comensalismo

Cupim consumidor primário consumidor secundário detritívoro consumidor primário consumidor secundário

Protozoário consumidor primário detritívoro consumidor primário consumidor primário consumidor primário

26. Um peixe (tubarão), um réptil fóssil (ictiossauro) e um mamífero (golfinho) possuem todos a forma do corpo alongada, com nadadeiras dorsais, ventrais e caudais. Essas características, analisadas em conjunto, podem ser interpretadas como um exemplo de (A) irradiação adaptativa. (B) isolamento reprodutivo. (C) convergência adaptativa. (D) homologia. (E) hibridização. 7

29. Leia os versos seguintes. “Uns tomam éter, outros cocaína Eu tomo alegria!” (Manuel Bandeira, Não sei dançar.) Éter e cocaína são drogas que agem, respectivamente, como depressora e estimulante do sistema nervoso central (SNC). Depressão e estimulação do SNC também podem ser efeitos do uso, respectivamente, de (A) nicotina e maconha. (B) ácido lisérgico (LSD) e álcool. (C) crack e ecstasy. (D) álcool e crack. (E) maconha e LSD.

GEOGRAFIA 31. Megacidades são aglomerações urbanas que (A) alojam centros do poder mundial e sedes de empresas transnacionais. (B) concentram mais de 50% da população total, em países pobres. (C) têm mais de 10 milhões de habitantes, seja em países ricos ou pobres. (D) pertencem a países de grande importância no comércio mundial. (E) não têm infra-estrutura de comunicação suficiente, apesar de serem grandes.

32. O Afeganistão foi alvo de potências estrangeiras ao longo dos séculos XIX e XX e início do XXI.

30. Uma dieta com consumo adequado de carboidratos, além de prover energia para o corpo, ainda proporciona um efeito de “preservação das proteínas”. A afirmação está correta porque: (A) os carboidratos, armazenados sob a forma de gordura corpórea, constituem uma barreira protetora das proteínas armazenadas nos músculos. (B) se as reservas de carboidratos estiverem reduzidas, vias metabólicas sintetizarão glicose a partir de proteínas. (C) as enzimas que quebram os carboidratos interrompem a ação de outras enzimas que desnaturam proteínas. (D) o nitrogênio presente nos aminoácidos das proteínas não pode ser inativado em presença de carboidratos. (E) a energia liberada pela quebra de carboidratos desnatura enzimas que degradam proteínas.

Fonte: SIMIELLI, Maria Elena. Geoatlas. São Paulo: Ática, 2000.

Observando o mapa, é possível afirmar que, do ponto de vista da geografia política, a ocupação do país (A) é irrelevante, já que ele não tem saída para o mar. (B) só é possível se navios de guerra estiverem posicionados no Mar Arábico. (C) permite eliminar conflitos religiosos na Ásia Central. (D) permite influir na Ásia Central, dada a posição estratégica do país. (E) só é possível por meio de uma limpeza étnica. 8

33. "Cartão vermelho para a FIFA ou, sendo mais justo, para os membros de seu Comitê Executivo, que votaram a favor da Alemanha como país sede da Copa do Mundo de 2006, preterindo a África do Sul (...). Dada a importância que as competições esportivas internacionais assumiram no mundo de hoje, sediar a Copa representaria para a população da África do Sul um ato expressivo de reconhecimento da capacidade nacional, de que a Alemanha pode se dar o luxo de prescindir."
(FAUSTO, Boris. Cartão vermelho. Folha de S. Paulo, 10.07.2000, p. A-2.)

34. Observe os climogramas.

J

M

M

J

S

N

J

M

M

J

S

N

Fonte: FERREIRA, Graça Maria Lemos. Atlas Geográfico – Espaço Mundial, São Paulo: Moderna, 2000.

A partir do texto e dos seus conhecimentos, pode-se afirmar que (A) os países disputam a promoção de uma Copa para receberem investimentos em infra-estrutura de turismo oferecidos pela FIFA. (B) a FIFA decidiu por um país rico e europeu com o objetivo de atrair mais patrocinadores para a Copa, evitando prejuízos financeiros. (C) a Alemanha foi escolhida por razões de segurança, já que proíbe a entrada de imigrantes ilegais no país e de holligans. (D) a FIFA preteriu a África do Sul por causa da diferença de fuso horário, que dificulta a transmissão dos jogos para a Europa. (E) a África do Sul não foi escolhida porque, mesmo após o fim do apartheid, a população branca continua ameaçada pela maioria negra.

Os climogramas A e B podem ser associados, respectivamente, a (A) Nova Iorque, E.U.A., sujeita ao clima temperado, e a Roma, Itália, sujeita ao clima mediterrâneo. (B) Roma, Itália, sujeita ao clima mediterrâneo, e a Ancara, Turquia, sujeita ao clima semi-árido. (C) Ancara, Turquia, sujeita ao clima semi-árido, e a Nova Iorque, E.U.A., sujeita ao clima temperado. (D) Nova Iorque, E.U.A., sujeita ao clima temperado, e a Ancara, Turquia, sujeita ao clima semi-árido. (E) Roma, Itália, sujeita ao clima mediterrâneo, e a Nova Iorque, E.U.A., sujeita ao clima temperado.

35. "O modelo de desenvolvimento adotado pelos países centrais e por parte dos países periféricos gerou impactos ambientais que (...) ultrapassam os limites territoriais das unidades políticas, sem respeitar os limites elaborados pela geografia e pela história dos lugares e de quem os habita."
(RIBEIRO, W. C. A ordem ambiental internacional. São Paulo: Contexto, 2001, p. 12.)

Ao se relacionar o texto apresentado com os cinco eventos seguintes: I. II. III. IV. V. destruição da camada de ozônio, combate ao bioterrorismo, mudanças climáticas globais, perda da diversidade biológica, fenômeno da ilha de calor,

verifica-se que está correto apenas o que se afirma em (A) I, II e V. (B) I, III e IV. (C) I, IV e V. (D) II, III e IV. (E) II, III e V. 9

36. Analise a tabela.
TRABALHO INFANTIL - PAÍSES SELECIONADOS DA AMÉRICA DO SUL, 1990 E 1998 (%).

38. Analise a tabela.
NÚMERO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE POR HABITANTE.

País Argentina Bolívia Brasil Venezuela

1990 6,7 17,4 16,9 1,9

1998 3,3 12,6 14,6 0,4

Fonte: Banco Mundial; Fundação IBGE, 2000.

De acordo com a tabela, está correto afirmar que a participação do trabalho infantil diminuiu em 1998, em relação a 1990, proporcionalmente, (A) mais no Brasil que na Argentina. (B) mais na Argentina que na Venezuela. (C) mais na Bolívia que no Brasil. (D) mais no Brasil que na Venezuela. (E) mais na Bolívia que na Argentina. 37. Mapas representam fenômenos que ocorrem na superfície terrestre, por meio de diferentes sistemas de representação gráfica. Observe o mapa seguinte.
BRASIL: MAIOR INCIDÊNCIA DE MALÁRIA, DENGUE E CÓLERA.

Unidades da Federação selecionadas Distrito Federal Espírito Santo Minas Gerais Paraná Rio de Janeiro Rio Grande do Sul Santa Catarina São Paulo Total do Brasil

Enfermeiros/1000 habitantes 0,98 0,23 0,27 0,33 0,73 0,62 0,46 0,59 0,45
Fonte: Ministério da Saúde, 2001.

Com base na tabela, assinale a alternativa correta. (A) O estado do Espírito Santo é o que apresenta melhor relação entre enfermeiros e o total de população. (B) As maiores concentrações per capita de profissionais de enfermagem no Brasil ocorrem nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. (C) Entre os estados da Região Sudeste, apenas Minas Gerais está abaixo do índice nacional de enfermeiros por habitante. (D) O Distrito Federal apresenta a pior relação entre enfermeiros e o total da população. (E) Entre os estados da Região Sul, apenas o Paraná está abaixo do índice nacional em número de enfermeiros por habitante.

39. Nas duas últimas décadas, a urbanização no estado de São Paulo caracterizou-se, principalmente, pela (A) maior participação das cidades médias, devido ao seu crescimento populacional e às suas atividades econômicas, em especial no setor de serviços. (B) descentralização e ocupação ordenada do solo urbano para a criação de novos pólos habitacionais nas grandes cidades do estado. (C) ausência de infra-estrutura viária, o que dificultou a integração das cidades médias às grandes cidades paulistas. (D) presença de capital internacional no setor imobiliário, inaugurando um novo ciclo na produção do espaço urbano das grandes cidades paulistas. (E) privatização de serviços essenciais, como o abastecimento de água, o saneamento básico e a coleta de lixo nas cidades médias. 10

Fonte: ARAÚJO, R. et al. Construindo a Geografia. V. 2. São Paulo: Moderna, 1999, p. 153.

Pode-se afirmar que o mapa apresentado é (A) qualitativo. (B) de base. (C) orográfico. (D) topográfico. (E) de fluxo.

40. Observe o mapa.
GEOGRAFIA DAS OCUPAÇÕES DE TERRAS, 1988-1998.

41. Analise a tabela.

BRASIL E GRANDES REGIÕES: TAXA DE INCIDÊNCIA DE DOENÇAS RELACIONADAS AO TRABALHO (EM 10 MIL), SEGUNDO SEXO, 1998.

Masculino Brasil Região Centro-Oeste Região Nordeste Região Norte Região Sudeste Região Sul 11,9 4,7 7,8 15,6 13,9 10,2

Feminino 22,0 13,2 11,0 7,7 28,3 16,6

Fontes: Ministério da Previdência e Assistência Social (MPAS)/ Secretaria de Previdência Social (SPS) e Empresa de Processamento de Dados da Previdência Social (DATAPREV): Sistema Único de Benefícios (SUB) e Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), 2001.

Fonte: FERNANDES, B. M. A formação do MST no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2000, p. 266.

Considerando a tabela e seus conhecimentos geográficos, está correto afirmar que a incidência de doenças relacionadas ao trabalho afeta mais mulheres que homens

Com base no mapa, as ocupações foram mais intensas (A) na Amazônia Legal, graças à sua baixa densidade demográfica, o que facilita o acesso à terra, apesar do conflito com garimpeiros. (B) na região do Bico do Papagaio (TO), produzindo um foco de assassinatos de lideranças de trabalhadores sem terra. (C) no Rio Grande do Sul, apesar da intensa migração de gaúchos para outras localidades do país, como o sul da Bahia. (D) no Pontal do Paranapanema (SP), levando à mudança de sede da União Democrática Ruralista para a região. (E) na Zona da Mata, região com melhores índices pluviométricos do Nordeste brasileiro, que não enfrenta falta de água.

(A) na Região Sul, devido ao predomínio de atividades agrícolas e ao modelo de colonização implementado na região. (B) na Região Centro-Oeste, devido à sua industrialização na década de 1990, que acabou levando a um fluxo de mão-de-obra feminina para a região. (C) na Região Nordeste, devido à sua industrialização no setor eletrônico, a partir de incentivos fiscais promovidos pelos estados. (D) em todas as Regiões do país, devido ao crescimento da participação feminina no mercado de trabalho urbano. (E) na Região Sudeste, devido à intensa industrialização, o que levou a mulher a ocupar postos de trabalho em diversos setores econômicos.

11

42. Entre as transformações observadas na industrialização brasileira na última década, está correto afirmar que os novos investimentos (A) visaram concluir o processo de substituição de importações, iniciado na década de 1930, por meio da abertura econômica ao capital internacional. (B) concentraram-se em áreas de oferta de recursos naturais, como minério de ferro e bauxita, e de mãode-obra, como na Baixada Fluminense (RJ). (C) alteraram a produção industrial do país, distribuindo recursos em unidades da federação do Nordeste e Centro-Oeste do país. (D) resultaram na autonomia da economia do país e no crescimento da participação do Brasil no comércio mundial. (E) dificultaram a integração regional com países do Mercosul, pois concentraram-se na faixa litorânea do país.

45. "Na última Carta constitucional brasileira, foi incluída uma disposição transitória, dando direito à titulação de terras a todas as comunidades de ________________ comprovadamente existentes no país. (...) Como camponeses, (...) se mantiveram na terra por mais de um século. Mas a terra que habitam não é uma terra qualquer. Trata-se de uma terra de uso comum."
(CARRIL, Lourdes, 1997:12.)

Assinale a alternativa que preenche corretamente a linha contínua do texto. (A) povos indígenas (B) trabalhadores rurais sem terra (C) seringueiros (D) quilombos (E) povos da floresta

43. Está correto afirmar que a agricultura brasileira (A) recebeu capital internacional nos últimos anos, resultando em um aumento da exportação de grãos. (B) desenvolveu-se em pequenas e médias propriedades, resultando em um modelo de produção competitivo com os países europeus. (C) não recebe subsídios fiscais, resultando no aumento do custo de produção e na perda de mercado internacional. (D) está baseada no extrativismo, resultando na formação de cooperativas de pequenos proprietários. (E) não sofre influência da estrutura agrária do país, resultando na produção de alimentos nas áreas agricultáveis de todo o país.

FÍSICA

ÿ ÿ ÿ 46. Na figura, são dados os vetores a , b e c .

u

ÿ a

ÿ b

ÿ c

Sendo u a unidade de medida do módulo desses vetoÿ ÿ ÿ ÿ res, pode-se afirmar que o vetor d = a − b + c tem módulo (A) 2u, e sua orientação é vertical, para cima.

44. Sofre influência do clima tropical, recebe entre 1200 a 2000 mm de chuva anualmente e tem uma estação seca bem definida. Além disso, apresenta um mosaico de vegetação que ocorre em diversas regiões brasileiras. Trata-se (A) da Amazônia. (B) do Pantanal. (C) do sertão semi-árido. (D) da Mata Atlântica. (E) da Zona da Mata. 12

(B) 2u, e sua orientação é vertical, para baixo. (C) 4u, e sua orientação é horizontal, para a direita. (D)

2 u, e sua orientação forma 45º com a horizontal, no sentido horário. 2 u, e sua orientação forma 45º com a horizontal, no sentido anti-horário.

(E)

47. Três corpos estão em repouso em relação ao solo, situados em três cidades: Macapá, localizada na linha do Equador, São Paulo, no trópico de Capricórnio, e Selekhard, na Rússia, localizada no círculo Polar Ártico. Pode-se afirmar que esses três corpos giram em torno do eixo da Terra descrevendo movimentos circulares uniformes, com (A) as mesmas freqüência e velocidade angular, mas o corpo localizado em Macapá tem a maior velocidade tangencial.

49. O pequeno bloco representado na figura desce o plano inclinado com velocidade constante.

Isso nos permite concluir que (B) as mesmas freqüência e velocidade angular, mas o corpo localizado em São Paulo tem a maior velocidade tangencial. (C) as mesmas freqüência e velocidade angular, mas o corpo localizado em Selekhard tem a maior velocidade tangencial. (D) as mesma freqüência, velocidade angular e velocidade tangencial, em qualquer cidade. (E) freqüência, velocidade angular e velocidade tangencial diferentes entre si, em cada cidade. (A) não há atrito entre o bloco e o plano e que o trabalho do peso do bloco é nulo. (B) há atrito entre o bloco e o plano, mas nem o peso do bloco nem a força de atrito realizam trabalho sobre o bloco. (C) há atrito entre o bloco e o plano, mas a soma do trabalho da força de atrito com o trabalho do peso do bloco é nula. (D) há atrito entre o bloco e o plano, mas o trabalho da força de atrito é maior que o trabalho do peso do bloco. (E) não há atrito entre o bloco e o plano; o peso do bloco realiza trabalho, mas não interfere na velocidade do bloco. 48. Às vezes, as pessoas que estão num elevador em movimento sentem uma sensação de desconforto, em geral na região do estômago. Isso se deve à inércia dos nossos órgãos internos localizados nessa região, e pode ocorrer (A) quando o elevador sobe ou desce em movimento uniforme. (B) apenas quando o elevador sobe em movimento uniforme. (C) apenas quando o elevador desce em movimento uniforme. (D) quando o elevador sobe ou desce em movimento variado. (E) apenas quando o elevador sobe em movimento variado.

50. Avalia-se que uma pessoa sentada, estudando e escrevendo, consome em média 1,5 quilocalorias por minuto (1,0 quilocaloria = 4000 joules). Nessas condições, pode-se afirmar que a potência dissipada pelo seu organismo, agora, resolvendo esta prova, equivale, aproximadamente, à potência de (A) um relógio digital, de pulso. (B) uma lâmpada miniatura, de lanterna. (C) uma lâmpada incandescente comum. (D) um ferro elétrico. (E) um chuveiro elétrico.

13

51. O sistema de vasos comunicantes da figura contém água em repouso e simula uma situação que costuma ocorrer em cavernas: o tubo A representa a abertura para o meio ambiente exterior e os tubos B e C representam ambientes fechados, onde o ar está aprisionado. A B C

53. Costuma-se especificar os motores dos automóveis com valores numéricos, 1.0, 1.6, 1.8 e 2.0, entre outros. Esses números indicam também valores crescentes da potência do motor. Pode-se explicar essa relação direta entre a potência do motor e esses valores numéricos porque eles indicam o volume aproximado, em litros, (A) de cada cilindro do motor e, quanto maior esse volume, maior a potência que o combustível pode fornecer. (B) do consumo de combustível e, quanto maior esse volume, maior a quantidade de calor que o combustível pode fornecer. (C) de cada cilindro do motor e, quanto maior esse volume, maior a temperatura que o combustível pode atingir. (D) do consumo de combustível e, quanto maior esse volume, maior a temperatura que o combustível pode fornecer. (E) de cada cilindro do motor e, quanto maior esse volume, maior o rendimento do motor. 54. O gráfico da figura 1 representa a intensidade da radiação transmitida ou refratada (curva T) e a intensidade da radiação refletida (R) em função do ângulo de incidência da luz numa superfície plana de vidro transparente. A figura 2 mostra três direções possíveis − I, II e III − pelas quais o observador O olha para a vitrina plana de vidro transparente, V.
intensidade da radiação 100% T 50%
O
V

Sendo pA a pessão atmosférica ambiente, pB e pC as pressões do ar confinado nos ambientes B e C, podese afirmar que é válida a relação (A) pA = pB > pC. (B) pA > pB = pC. (C) pA > pB > pC. (D) pB > pA > pC. (E) pB > pC > pA. 52. Quando se mede a temperatura do corpo humano com um termômetro clínico de mercúrio em vidro, procurase colocar o bulbo do termômetro em contato direto com regiões mais próximas do interior do corpo e manter o termômetro assim durante algum tempo, antes de fazer a leitura. Esses dois procedimentos são necessários porque (A) o equilíbrio térmico só é possível quando há contato direto entre dois corpos e porque demanda sempre algum tempo para que a troca de calor entre o corpo humano e o termômetro se efetive. (B) é preciso reduzir a interferência da pele, órgão que regula a temperatura interna do corpo, e porque demanda sempre algum tempo para que a troca de calor entre o corpo humano e o termômetro se efetive. (C) o equilíbrio térmico só é possível quando há contato direto entre dois corpos e porque é preciso evitar a interferência do calor específico médio do corpo humano. (D) é preciso reduzir a interferência da pele, órgão que regula a temperatura interna do corpo, e porque o calor específico médio do corpo humano é muito menor que o do mercúrio e do vidro. (E) o equilíbrio térmico só é possível quando há contato direto entre dois corpos e porque é preciso reduzir a interferência da pele, órgão que regula a temperatura interna do corpo. 14

I II

R 0 30 60 90 ângulo de incidência

O
III

O

figura 1

figura 2

Comparando as duas figuras, pode-se concluir que esse observador vê melhor o que está dentro da vitrina quando olha na direção (A) I e vê melhor o que a vitrina reflete quando olha na direção II. (B) I e vê melhor o que a vitrina reflete quando olha na direção III. (C) II e vê melhor o que a vitrina reflete quando olha na direção I. (D) II e vê melhor o que a vitrina reflete quando olha na direção III. (E) III e vê melhor o que a vitrina reflete quando olha na direção I.

55. Se você colocar a sua mão em forma de concha junto a um de seus ouvidos, é provável que você ouça um leve ruído. É um ruído semelhante ao que se ouve quando se coloca junto ao ouvido qualquer objeto que tenha uma cavidade, como uma concha do mar ou um canudo. A fonte sonora que dá origem a esse ruído (A) é o próprio ruído do ambiente, e a freqüência do som depende do material de que é feita a cavidade. (B) são as partículas do ar chocando-se com as paredes no interior da cavidade, e a freqüência do som depende da abertura dessa cavidade. (C) é o próprio ruído do ambiente, e a freqüência do som depende da área da abertura dessa cavidade. (D) são as partículas do ar chocando-se com as paredes no interior da cavidade, e a freqüência do som depende da forma geométrica da cavidade. (E) é o próprio ruído do ambiente, e a freqüência do som depende da forma geométrica da cavidade.

57. Dispondo de um voltímetro em condições ideais, um estudante mede a diferença de potencial nos terminais de uma pilha em aberto, ou seja, fora de um circuito elétrico, e obtém 1,5 volts. Em seguida, insere essa pilha num circuito elétrico e refaz essa medida, obtendo 1,2 volts. Essa diferença na medida da diferença de potencial nos terminais da pilha se deve à energia dissipada no (A) interior da pilha, equivalente a 20% da energia total que essa pilha poderia fornecer. (B) circuito externo, equivalente a 20% da energia total que essa pilha poderia fornecer. (C) interior da pilha, equivalente a 30% da energia total que essa pilha poderia fornecer. (D) circuito externo, equivalente a 30% da energia total que essa pilha poderia fornecer. (E) interior da pilha e no circuito externo, equivalente a 12% da energia total que essa pilha poderia fornecer.

56. Num livro de eletricidade você encontra três informações: a primeira afirma que isolantes são corpos que não permitem a passagem da corrente elétrica; a segunda afirma que o ar é isolante e a terceira afirma que, em média, um raio se constitui de uma descarga elétrica correspondente a uma corrente de 10000 ampères que atravessa o ar e desloca, da nuvem à Terra, cerca de 20 coulombs. Pode-se concluir que essas três informações são (A) coerentes, e que o intervalo de tempo médio de uma descarga elétrica é de 0,002 s. (B) coerentes, e que o intervalo de tempo médio de uma descarga elétrica é de 2,0 s. (C) conflitantes, e que o intervalo de tempo médio de uma descarga elétrica é de 0,002 s. (D) conflitantes, e que o intervalo de tempo médio de uma descarga elétrica é de 2,0 s. (E) conflitantes, e que não é possível avaliar o intervalo de tempo médio de uma descarga elétrica.

58. O consumo de uma casa deve ser reduzido de 90 kWh por mês para atingir a meta de racionamento estabelecida pela concessionária de energia elétrica. Entre os cortes que os moradores dessa casa pensam efetuar, está o desligamento do rádio-relógio, com a justificativa de que ele funciona ininterruptamente 24 horas por dia. Sabendo que a potência de um rádio-relógio é de 4 watts, em média, do total a ser economizado essa medida corresponde, aproximadamente, a (A) 0,9%. (B) 3%. (C) 9%. (D) 30%. (E) 90%.

15

59. Um trecho de condutor retilíneo ÿ, apoiado sobre uma mesa, é percorrido por uma corrente elétrica contínua de intensidade i. Um estudante coloca uma bússola horizontalmente, primeiro sobre o condutor (situação I) e depois sob o condutor (situação II). Supondo desprezível a ação do campo magnético terrestre sobre a agulha (dada a forte intensidade da corrente), a figura que melhor representa a posição da agulha da bússola, observada de cima para baixo pelo estudante, nas situações I e II, respectivamente, é:

(A) aparece uma corrente elétrica induzida na espira, que gera um campo magnético que se opõe a essa rotação. (B) aparece uma corrente elétrica induzida na espira, que gera um campo magnético que favorece essa rotação. (C) aparece uma corrente elétrica oscilante induzida na espira, que gera um campo magnético oscilante. (D) aparecem correntes elétricas induzidas de sentidos opostos em lados opostos da espira que, por isso, não geram campo magnético.

Situação I N (A) ÿ N (B) ÿ N (C) ÿ i i i

Situação II N

ÿ
N

i

(E) aparecem correntes elétricas induzidas de mesmo sentido em lados opostos que, por isso, não geram campo magnético.

ÿ
N

i

HISTÓRIA 61. A democracia na Grécia antiga esteve intimamente ligada

ÿ

i (A) ao período homérico (séculos XII a VIII a.C.), ao trabalho servil, às lutas entre grandes e pequenos proprietários de terras e ao voto censitário. i N N (B) ao período arcaico (séculos VIII a VI a.C.), ao trabalho livre, à pacificação do conflito entre as classes e ao sufrágio universal. i (C) ao período clássico (séculos V e IV a.C.), ao trabalho escravo, às lutas entre os cidadãos ricos e pobres e ao voto direto. (D) ao período helenístico (séculos III e II a.C.), ao trabalho livre, à pacificação dos conflitos entre os cidadãos e ao voto por sorteio. (E) a todos os períodos (séculos XII a III a.C.), ao trabalho escravo, à desigualdade entre os cidadãos e à eleição de representantes.

(D) ÿ N (E) ÿ N

i

ÿ

i

ÿ

60. A figura representa a vista de perfil de uma espira condutora retangular fechada, que pode girar em torno do eixo XY.

B
62. Para forjar, na Baixa Idade Média (séculos XI a XIV), sua própria identidade cultural e encontrar os meios técnicos e intelectuais para sair da “idade das trevas”, em que se encontrava desde o fim do Império romano, o Ocidente valeu-se principalmente da civilização (A) bizantina. Se essa espira for girada de 90º, por uma força externa, de forma que seu plano, inicialmente paralelo às linhas do campo magnético uniforme B , se torne perpendicular a essas linhas, pode-se afirmar que 16 (B) islâmica. (C) greco-romana. (D) judaica. (E) germânica.

Y X

63. O desaparecimento da servidão feudal, na Europa Ocidental, na Baixa Idade Média, foi (A) iniciado com o aparecimento de um mercado urbano para a agricultura, que levou à troca da renda trabalho pela renda dinheiro e intensificado com as revoltas camponesas. (B) realizado violenta e inesperadamente durante a peste negra, quando os camponeses aproveitaramse da situação para se revoltar em massa contra os senhores. (C) proporcionado pela ação conjugada de dois fatores externos ao âmbito dos camponeses, as guerras entre os próprios nobres e destes com as cidades. (D) liderado pacificamente pela Igreja Católica, protetora dos camponeses, e concluído com a ajuda dos reis interessados em arruinar o poder dos senhores feudais. (E) determinado pelo fluxo de dinheiro que os senhores feudais recebiam das cidades em troca da liberação dos camponeses, empregados no sistema de produção em domicílio.

66. Sobre a Revolução Industrial, do final do século XVIII, é correto afirmar que (A) surge do desenvolvimento científico estimulado pelo governo inglês e ao qual o capitalismo só recorre depois de comprovadas suas vantagens econômicas. (B) prepara o desenvolvimento do capitalismo, o qual só iria, contudo, se tornar um sistema econômico estável depois de superada a etapa imperialista. (C) gera o aparecimento do capitalismo, o qual só pode existir com o sistema manufatureiro, única forma que permite o trabalho assalariado. (D) resulta da utilização da política econômica de livre câmbio adotada pelo governo inglês, com base nas teses a favor do capitalismo do economista Adam Smith. (E) decorre do desenvolvimento do capitalismo e dá a este, com a produção fabril, os meios tecnológicos para se tornar um sistema economicamente dominante.

64. A arte do Renascimento é chamada de (A) barroca, e se inspira no gótico e no românico. (B) romântica, e se inspira na natureza. (C) maneirista, e se inspira na objetividade. (D) realista, e se inspira na subjetividade. (E) clássica, e se inspira no mundo greco-romano.

67. “Não são raros [no período colonial] os casos como o de um Bernardo Vieira de Melo, que, suspeitando a nora de adultério, condena-a à morte em conselho de família e manda executar a sentença, sem que a Justiça dê um único passo no sentido de impedir o homicídio ou de castigar o culpado...”. (Sérgio Buarque de Holanda, Raízes do Brasil.) O texto demonstra (A) a ineficácia das instituições judiciárias. (B) a insegurança dos grandes proprietários. (C) a força imensa, mas legal, do pátrio poder. (D) a intolerância com os crimes de ordem sexual. (E) a gestão coletiva do poder no interior da família.

65. A reforma religiosa do século XVI teve o poder de aproximar, de unir, os homens (e as mulheres) e, ao mesmo tempo, de dividi-los, de separá-los − transformando, a despeito da língua, das leis e das tradições, estranhos em amigos e compatriotas em inimigos. Algo semelhante a isso também ocorreu depois, com (A) a Revolução inglesa no século XVII e a crise de 1929. (B) a Guerra de Trinta Anos no século XVII e o nacionalismo no século XIX. (C) a Ilustração no século XVIII e o fascismo no século XX. (D) a Revolução francesa no século XVIII e o comunismo no século XX. (E) a belle époque no século XIX e a globalização na década de 1990. 17

68. “Nosso sistema é impróprio para governar províncias dominadas. Elas não têm lugar nele. Elas se tornariam sedes de corrupção e isto iria afetar nosso próprio corpo político. Se nós admitimos a ilha [Cuba] como um estado ou um grupo de estados, deveríamos permitir que ela fizesse parte de nosso governo.” (William Graham Summer, em 1896.) Neste texto, o autor (A) alerta para a necessidade de dominação direta norte-americana em Cuba e outros lugares, para salvaguardar os interesses do seu país. (B) condena a dominação direta norte-americana em Cuba e outros lugares, porque ela poderia comprometer os princípios vigentes em seu país. (C) aprova o domínio direto norte-americano em Cuba e outros territórios e quer que eles tenham o mesmo sistema de governo do seu país. (D) critica a política colonialista praticada pelas potências capitalistas em Cuba e na América Latina, em nome dos valores que regem seu país. (E) defende a presença norte-americana em Cuba como uma exceção necessária, mas não a criação de outras colônias para o seu país.

69. Em termos de geopolítica, a existência de uma única grande potência mundial cria uma situação de unipolaridade, a existência de duas potências cria situação de bipolaridade e a de mais de duas, de multipolaridade. Desse ponto de vista, o século XX conheceu (A) uma hegemonia unipolar até 1918, bipolar entre 1919 e 1945, e multipolar a partir de 1945, com a criação da ONU. (B) uma dialética infernal entre bipolaridade e unipolaridade, que levou o mundo a duas guerras mundiais e ao impasse atual. (C) um equilíbrio entre bipolaridade, que dominou na primeira metade do século, e unipolaridade, na segunda metade. (D) uma evolução que, de multipolar até 1945, passou à bipolar entre 1945 e 1990, e à unipolar a partir de 1990. (E) uma alternância constante entre multipolaridade e unipolaridade, começando com a primeira e terminando com a segunda.

71. Sobre os quilombos, é correto afirmar que (A) desapareceram depois da terrível repressão que se abateu sobre Palmares no final do século XVII. (B) sobreviveram a todas as repressões, porque sempre contaram com ajuda externa dos pobres livres. (C) formaram-se em grande número, pequenos e grandes, durante toda a história da escravidão brasileira. (D) foram tolerados pelas autoridades porque, ao se isolarem em lugares inacessíveis, não ameaçavam a sociedade. (E) ficaram confinados às zonas produtoras de açúcar, tabaco e cacau do Nordeste, durante o período colonial. 72. No Brasil independente, os seis anos que separam o Ato Adicional (1834) da Maioridade (1840) foram chamados de “experiência republicana”, devido (A) ao caráter das revoltas intituladas Cabanagem, Balaiada e Sabinada. (B) aos primeiros anos da revolução Farroupilha no Rio Grande do Sul. (C) à força do Partido Republicano na Câmara dos Deputados.

70. "Não resta outra coisa senão cada um defender-se por si mesmo; duas coisas são necessárias... a fim de se recuperar a mão livre no que diz respeito ao comércio e aos índios". (Manuel Beckman, 1684.) As duas principais reivindicações do líder da Revolta que leva seu nome são (A) a revogação do monopólio da Companhia de Comércio do Estado do Maranhão e a expulsão dos jesuítas que se opunham à escravidão indígena. (B) a saída dos portugueses do Grão Pará e Maranhão e a supressão dos aldeamentos indígenas, que monopolizavam as chamadas “drogas do sertão”. (C) a repressão ao contrabando estrangeiro, que prejudicava os negócios dos atacadistas portugueses, e a liberdade para importar escravos negros. (D) a expulsão dos holandeses do Nordeste, que monopolizavam o comércio do açúcar, e a reedição da guerra justa, que proibia a escravidão indígena. (E) a revogação do monopólio comercial da Metrópole sobre o Norte e Nordeste da colônia e a proibição para importar escravos negros.

(D) à extinção da monarquia durante a menoridade de D. Pedro II. (E) às Assembléias Legislativas Provinciais e à eleição do Regente Uno. 73. A industrialização em São Paulo, antes da década de 1930, apresentou um perfil (A) associado à iniciativa estatal, especializado em bens de produção e com trabalhadores sindicalizados e anarquistas. (B) dominado pelo capital internacional, diversificado em termos de produção e com trabalhadores sindicalizados comunistas. (C) independente do mercado externo, especializado em bens de produção e com trabalhadores sindicalizados anarquistas. (D) dependente da economia cafeeira, diversificado em termos de produção e com trabalhadores estrangeiros anarquistas. (E) subordinado aos grandes capitais, especializado em produtos de exportação e com trabalhadores dominados por sindicatos pelegos. 18

74. Canudos (1893-1897), Contestado (1912-1916), Juazeiro (1890-1924) e Cangaço (na década de 1920) demonstram que, na Primeira República, (A) o campo foi palco de intensos movimentos sociais que, embora heterogêneos, expressavam revolta contra a miséria e a exclusão social. (B) a oligarquia dominante estava tão segura de seu poder que não se preocupou muito em reprimir movimentos carentes de idéias e de organização. (C) os movimentos insurrecionais foram poucos, mas muito perigosos para o sistema de poder, porque representavam apenas os pobres. (D) o sistema político, embora oligárquico, era flexível e aberto o suficiente para integrar e absorver os descontentamentos sociais. (E) os movimentos sociais expressavam reivindicações e aspirações de caráter misto, rural e urbano, articulando milenarismo com anarquismo.

QUÍMICA 76. Para se isolar a cafeína (sólido, em condições ambientais) de uma bebida que a contenha (exemplos: café, chá, refrigerante etc.) pode-se usar o procedimento simplificado seguinte. “Agita-se um certo volume da bebida com dicloroetano e deixa-se em repouso algum tempo. Separa-se, então, a parte orgânica, contendo a cafeína, da aquosa. Em seguida, destila-se o solvente e submete-se o resíduo da destilação a um aquecimento, recebendose os seus vapores em uma superfície fria, onde a cafeína deve cristalizar.” Além da destilação e da decantação, quais operações são utilizadas no isolamento da cafeína? (A) Flotação e ebulição. (B) Flotação e sublimação. (C) Extração e ebulição. (D) Extração e sublimação. (E) Levigação e condensação. 77. A quantidade de creatinina (produto final do metabolismo da creatina) na urina pode ser usada como uma medida da massa muscular de indivíduos. A análise de creatinina na urina acumulada de 24 horas de um indivíduo de 80 kg mostrou a presença de 0,84 gramas de N (nitrogênio). Qual o coeficiente de creatinina (miligramas excretados em 24 horas por kg de peso corporal) desse indivíduo ? Dados: Fórmula molecular da creatinina = C4H7ON3. Massas molares em g/mol: creatinina = 113 e N =14. (A) 28. (B) 35. (C) 56. (D) 70. (E) 84. 78. Vários processos, biológica ou industrialmente importantes, fazem uso de um dos dois principais constituintes do ar atmosférico. Nos processos: I. II. III. IV. fermentação acética, fotossíntese, produção de amônia pelo método de HaberBosch, produção de carbonato de sódio a partir de cloreto de sódio (método de Solvay),

75. Visto à luz das reformas de caráter neoliberal, realizadas pelos governos brasileiros na década de 1990, o modelo econômico implantado pelo regime militar em 1964 aparece hoje, mais do que aparecia na época, (A) associado ao capital internacional e em ruptura com o modelo anterior, baseado num capitalismo nacional. (B) nacionalista e continuista com relação ao modelo anterior, que associava capitalismo nacional e internacional. (C) empenhado em uma política econômica modernizadora, que rompia com o passado e diminuía a esfera de ação estatal. (D) subordinado aos interesses do capital internacional, que o impediu de modernizar a produção agrícola. (E) vinculado a uma política econômica conservadora e em alinhamento automático com a política externa norte-americana.

ocorre este fato apenas em: (A) I e II. (B) I e III. (C) I e IV. (D) III e IV. (E) I, II e IV. 19

79. Uma solução contendo 14 g de cloreto de sódio dissolvidos em 200 mL de água foi deixada em um frasco aberto, a 30°C. Após algum tempo, começou a cristalizar o soluto. Qual volume mínimo e aproximado, em mL, de água deve ter evaporado quando se iniciou a cristalização? Dados: solubilidade, a 30°C, do cloreto de sódio = 35g/100g de água; densidade da água a 30°C = 1,0 g/mL. (A) 20. (B) 40. (C) 80. (D) 100. (E) 160.

82. A constante de equilíbrio para a reação na fase gasosa CO (g) + H2O (g) vale 25, a 600 K. Foi feita uma mistura contendo 1,0 mol de CO, 1,0 mol de H2O, 2,0 mol de CO2 e 2,0 mol de H2 em um frasco de 1,0 L, a 600 K. Quais as concentrações de CO (g) e CO2 (g), em mol/L, quando for atingido o equilíbrio? (A) 3,5 e 1,5. (B) 2,5 e 0,5. (C) 1,5 e 3,5. (D) 0,5 e 2,5. (E) 0,5 e 3,0. ÿ CO2 (g) + H2 (g)

80. SiH4 e Si2H6, gases em condições ambientais, se comportam da mesma forma que os hidrocarbonetos de fórmula análoga, em suas reações de combustão total. 2,0 litros de uma mistura equimolar desses gases, medidos em condições ambientais, foram submetidos a uma combustão total. Qual o volume de O2, nas mesmas condições, consumido nesta combustão? (A) 4,5 L. (B) 5,5 L. (C) 6,5 L. (D) 7,0 L. (E) 11,0 L.

83. O pH do plasma sangüíneo, em condições normais, varia de 7,35 a 7,45 e é mantido nesta faixa principalmente devido à ação tamponante do sistema H2CO3/HCO3ÿ,cujo equilíbrio pode ser representado por: CO2 + H2O ÿ H2CO3 ÿ H+ + HCO3ÿ,

Em determinadas circunstâncias, o pH do plasma pode sair dessa faixa. Nas circunstâncias: I. histeria, ansiedade ou choro prolongado, que provocam respiração rápida e profunda (hiperventilação); II. confinamento de um indivíduo em um espaço pequeno e fechado; III. administração endovenosa de uma solução de bicarbonato de sódio, a situação que melhor representa o que ocorre com o pH do plasma, em relação à faixa normal, é: (A) (B) (C) (D) (E) I diminui diminui diminui aumenta aumenta II diminui aumenta aumenta diminui aumenta III diminui aumenta diminui aumenta diminui

81. BaSO4, administrado a pacientes para servir como material de contraste em radiografias do estômago, foi obtido fazendo-se a reação de solução de ácido sulfúrico com um dos seguintes reagentes: I. II. III. 0,2 mol de BaO 0,4 mol de BaCO3 200 mL de solução de BaCl2 3M

Supondo que em todos os casos foram utilizados 100 mL de H2SO4 4M, e que a reação ocorreu totalmente, qual das relações entre as massas obtidas de BaSO4 é válida? (A) mI < mII < mIII. (B) mI = mII < mIII. (C) mI < mII = mIII. (D) mI = mII = mIII. (E) mI > mII > mIII. 20

84. Com base nos dados da tabela Ligação O–H H–H O=O Energia média de ligação (kJ/mol) 460 436 490 H da reação representada por 2 H2 (g) + O2 (g),

pode-se estimar que o 2 H2O (g)

dado em kJ por mol de H2O(g), é igual a: (A) (B) (C) (D) (E) + 239. + 478. + 1101. – 239. – 478.

87. Analise as fórmulas estruturais dos corticóides A e B e as afirmações seguintes.

85. O isótopo 131 do iodo (número atômico 53) é usado no diagnóstico de disfunções da tireóide, assim como no tratamento de tumores dessa glândula. Por emissão de radiações ÿ e γ, esse isótopo se transforma em um outro elemento químico, E. Qual deve ser a notação desse elemento?

Cortisona (A)

Prednisolona (B)

130 (A) 52 E 131 (B) 52 E 130 (C) 53 E 130 (D) 54 E 131 (E) 54 E
+

I. A é isômero de B. II. Ambos apresentam os mesmos grupos funcionais. III. Ambos devem reagir com Br2 pois sabe-se que este se adiciona às duplas ligações. Dessas afirmações: (A) apenas I é correta. (B) apenas II é correta. (C) apenas I e II são corretas. (D) apenas II e III são corretas. (E) I, II e III são corretas.

86. Ferro metálico reage espontaneamente com íons Pb2 , em solução aquosa. Esta reação pode ser representada por:

Fe + Pb2 → Fe2 + Pb Na pilha, representada pela figura,

+

+

88. As frases seguintes estão relacionadas com a descrição do acetileno.

I. É um gás em condições ambientais, que apresenta baixa solubilidade em água.
Fe ponte salina Pb

II. A relação entre os números de átomos de carbono e hidrogênio na sua molécula é de 1:1. III. As forças intermoleculares, no estado líquido, são do tipo van der Waals. IV. Reações de adição (por exemplo de H2 e HX) são típicas e fáceis de ocorrer nesse composto.

solução aquosa 2+ contendo Fe

solução aquosa 2+ contendo Pb

em que ocorre aquela reação global, (A) os cátions devem migrar para o eletrodo de ferro. (B) ocorre deposição de chumbo metálico sobre o eletrodo de ferro. (C) ocorre diminuição da massa do eletrodo de ferro. (D) os elétrons migram através da ponte salina do ferro para o chumbo. (E) o eletrodo de chumbo atua como anodo.
21

000000000000000000000 00000000000000000000 000000000000000 00000000000000000000 0 0 0 0 0 0 00 000000000000000000000

00000000000000000000 0000000000000000000 00000000000000 0000000000000000000 0000000 000000000000000000000

Duas dessas descrições se aplicam ao hidrocarboneto aromático mononuclear mais simples. Elas são: (A) I e II. (B) I e III. (C) I e IV. (D) II e III. (E) II e IV.

89. As seguintes afirmações foram feitas com relação a química dos alimentos: I. O amido é um polímero nitrogenado que, por ação de enzimas da saliva, sofre hidrólise formando aminoácidos. II. O grau de insaturação de um óleo de cozinha pode ser estimado fazendo-se a sua reação com iodo. III. Sacarose é um dissacarídeo que por hidrólise produz glicose e frutose, que são isômeros entre si. IV. Maionese é um sistema coloidal constituído de gema de ovo disperso em óleo comestível e é, portanto, rico em carboidratos e lipídios. As duas afirmações verdadeiras são: (A) I e II. (B) I e III. (C) II e III. (D) II e IV. (E) III e IV.

90. Muitos álcoois podem ser obtidos pela hidratação catalisada por ácidos, de alcenos. Nessa reação de adição, o H da água se adiciona ao carbono que tem mais hidrogênios ligados a ele e o grupo hidroxila se liga ao carbono menos hidrogenado (regra de Markovnikov). Sabendo-se que os álcoois formados na hidratação de dois alcenos são respectivamente 2-metil-2-pentanol e 1-etilciclopentanol, quais os nomes dos alcenos correspondentes que lhes deram origem ? (A) 2-metil-2-penteno e 2-etilciclopenteno. (B) 2-metil-2-penteno e 1-etilciclopenteno. (C) 2-metil-3-penteno e 1-etilciclopenteno. (D) 2-metil-1-penteno e 2-etilciclopenteno. (E) 3-metil-2-penteno e 2-etilciclopenteno.
NOME DO CANDIDATO

Nº DE INSCRIÇÃO

Nº DA CARTEIRA

22

RESPOSTAS
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90

VESTIBULAR 2003

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS CADERNO DE QUESTÕES
INSTRUÇÕES
1. Formar este caderno, cortando-o na parte superior. 2. Preencher com seu nome e número da carteira os espaços indicados nas páginas 2 e 24. 3. Destacar a tira desta página, destinada às suas respostas. 4. Esta prova contém 90 questões e terá duração de 4 horas. 5. Para cada questão, existe somente uma alternativa correta. Anotar na tira a alternativa que julgar certa. 6. Encontram-se neste caderno a Tabela Periódica e um formulário, que poderão ser úteis para a resolução de questões. 7. Depois de assinaladas todas as respostas, transcrevê-las para a Folha Definitiva de Respostas. 8. O candidato somente poderá entregar a Folha Definitiva de Respostas e sair do prédio depois de transcorridas 2 horas, contadas a partir do início da prova. 9. Ao sair, o candidato levará apenas a tira com as respostas. Este caderno lhe será entregue ao final da Prova de Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Redação. 10. Transcorridas 4 horas de prova, o fiscal recolherá este caderno e a Folha Definitiva de Respostas.

UNIFESP/CG

Nome do candidato

Número da carteira

vunesp

Fundação

2

MATEMÁTICA

01. A soma dos termos que são números primos da seqüência cujo termo geral é dado por an = 3n + 2, para n natural, variando de 1 a 5, é (A) 10. (B) 16. (C) 28. (D) 33. (E) 36.

04. Com relação à dengue, o setor de vigilância sanitária de um determinado município registrou o seguinte quadro, quanto ao número de casos positivos: - em fevereiro, relativamente a janeiro, houve um aumento de 10% e - em março, relativamente a fevereiro, houve uma redução de 10%. Em todo o período considerado, a variação foi de (A) –1%. (B) –0,1%. (C) 0%. (D) 0,1%. (E) 1%.

02. Considere a malha quadriculada exibida pela figura, composta por 6 quadrículas de 1 cm de lado cada.

1 cm 1 cm

05. O corpo clínico da pediatria de um certo hospital é composto por 12 profissionais, dos quais 3 são capacitados para atuação junto a crianças que apresentam necessidades educacionais especiais. Para fins de assessoria, deverá ser criada uma comissão de 3 profissionais, de tal maneira que 1 deles, pelo menos, tenha a capacitação referida. Quantas comissões distintas podem ser formadas nestas condições? (A) 792. (B) 494. (C) 369. (D) 136.

A soma das áreas de todos os possíveis retângulos determinados por esta malha é, em cm2, (A) 6. (B) 18. (C) 20. (D) 34. (E) 40.

(E) 108.

06. Pentágonos regulares congruentes podem ser conectados, lado a lado, formando uma estrela de cinco pontas, conforme destacado na figura.

03. A divisão de um polinômio p(x) por um polinômio k(x) tem q(x) = x3 + 3x2 + 5 como quociente e r(x) = x2 + x + 7 como resto. Sabendo-se que o resto da divisão de k(x) por x é 2, o resto da divisão de p(x) por x é (A) 10. (B) 12. (C) 17. (D) 25. (E) 70. 3

θ

Nestas condições, o ângulo θ mede (A) 108o. (B) 72o. (C) 54o. (D) 36o. (E) 18o.
UNIFESP/CG

07. Tomam-se 20 bolas idênticas (a menos da cor), sendo 10 azuis e 10 brancas. Acondicionam-se as azuis numa urna A e as brancas numa urna B. Transportam-se 5 bolas da urna B para a urna A e, em seguida, transportam-se 5 bolas da urna A para a urna B. Sejam p a probabilidade de se retirar ao acaso uma bola branca da urna A e q a probabilidade de se retirar ao acaso uma bola azul da urna B. Então: (A) p = q. (B) p = 2/10 e q = 3/10. (C) p = 3/10 e q = 2/10. (D) p = 1/10 e q = 4/10. (E) p = 4/10 e q = 1/10.

10. Dois segmentos dizem-se reversos quando não são coplanares. Neste caso, o número de pares de arestas reversas num tetraedro, como o da figura, é
A

B C

D

(A) 6. (B) 3. (C) 2. (D) 1. (E) 0.

08. Seja f: Z → Z uma função crescente e sobrejetora, onde Z é o conjunto dos números inteiros. Sabendo-se que f(2) = – 4, uma das possibilidades para f(n) é (A) f(n) = 2(n – 4). (B) f(n) = n – 6. (C) f(n) = –n – 2. (D) f(n) = n. (E) f(n) = –n2.

11. Uma empresa brasileira tem 30% de sua dívida em dólares e os restantes 70% em euros. Admitindo-se uma valorização de 10% do dólar e uma desvalorização de 2% do euro, ambas em relação ao real, pode-se afirmar que o total da dívida dessa empresa, em reais, (A) aumenta 8%. (B) aumenta 4,4%. (C) aumenta 1,6%. (D) diminui 1,4%. (E) diminui 7,6%.

12. Um comício deverá ocorrer num ginásio de esportes, cuja área é delimitada por um retângulo, mostrado na figura. 09. A figura representa os gráficos das funções f(x) = log10 x e g(x) = x2 – 2x.
y
6m

g(x) f(x)

12 m

18 m

30 m

1

2

x

Pode-se afirmar que a equação x2 – 2x = log10 x (A) não tem solução.

Por segurança, a coordenação do evento limitou a concentração, no local, a 5 pessoas para cada 2 m2 de área disponível. Excluindo-se a área ocupada pelo palanque, com a forma de um trapézio (veja as dimensões da parte hachurada na figura), quantas pessoas, no máximo, poderão participar do evento? (A) 2 700.

(B) tem somente uma solução. (C) tem duas soluções positivas. (D) tem duas soluções cujo produto é negativo. (E) tem duas soluções cujo produto é nulo.
UNIFESP/CG

(B) 1 620. (C) 1 350. (D) 1 125. (E) 1 050. 4

13. Numa circunferência de raio R > 0 consideram-se, como na figura, os triângulos eqüiláteros T1, inscrito, e T2, circunscrito.
T2 T1 0 R

BIOLOGIA 16. Considere as duas afirmações que seguem. I. A energia luminosa é transformada em energia química. II. A energia química acumulada é transformada em outra forma de energia química, que permite sua utilização imediata. É correto afirmar que

A razão entre a altura de T2 e a altura de T1 é (A) 4. (B) 3. (C) 5/2. (D) 2π/3. (E) 2. 14. A figura representa, na escala 1:50, os trechos de dois rios: um descrito pela parábola y = x2 e o outro pela reta y = 2x – 5.

(A) I corresponde à fotossíntese e II, à quimiossíntese. Ambos os processos ocorrem numa mesma célula, em momentos diferentes. (B) I corresponde à fotossíntese e II, à respiração. Esses processos não ocorrem numa mesma célula. (C) I corresponde à fotossíntese e II, à respiração. Ambos os processos ocorrem numa mesma célula, em momentos simultâneos. (D) I corresponde à quimiossíntese e II, à respiração. Esses processos não ocorrem numa mesma célula. (E) I corresponde à fotossíntese e II, à fermentação. Ambos os processos ocorrem numa mesma célula, em momentos diferentes.

De todos os possíveis canais retilíneos ligando os dois rios e construídos paralelamente ao eixo Oy, o de menor comprimento real, considerando a escala da figura, mede (A) 200 m. (B) 250 m. (C) 300 m. (D) 350 m. (E) 400 m. 15. Uma indústria farmacêutica produz, diariamente, p unidades do medicamento X e q unidades do medicamento Y, ao custo unitário de r e s reais, respectivamente. Considere as matrizes M, 1 x 2, e N, 2 x 1: M = [2p q] e N =

17. Nos exames para teste de paternidade, o DNA, quando extraído do sangue, é obtido (A) das hemácias e dos leucócitos, mas não do plasma. (B) das hemácias, dos leucócitos e do plasma. (C) das hemácias, o principal componente do sangue. (D) dos leucócitos, principais células de defesa do sangue. (E) dos leucócitos e das globulinas, mas não das hemácias.

r 2s  .  

18. A presença de material genético constituído por uma única molécula de DNA permite a rápida reprodução dos indivíduos. O desenvolvimento de formas de resistência garante a sobrevivência desses organismos, mesmo em condições muito adversas. As características citadas referem-se exclusivamente a (A) bactérias. (B) fungos. (C) protozoários. (D) bactérias e fungos. (E) fungos e protozoários.

A matriz produto M⋅N representa o custo da produção de (A) 1 dia. (B) 2 dias. (C) 3 dias. (D) 4 dias. (E) 5 dias. 5

UNIFESP/CG

19. As sumaúmas, grandes árvores da floresta amazônica que atingem até 60 metros de altura, possuem 95% de sua massa seca (o “peso seco”) correspondente à matéria orgânica de seus tecidos. Toda essa matéria proveio basicamente de (A) nutrientes e água do solo. (B) nutrientes inorgânicos do solo e matéria orgânica decomposta. (C) matéria orgânica de folhas decompostas no solo da mata. (D) ar atmosférico e nutrientes do solo. (E) ar atmosférico e água do solo.

21. As aves são geralmente chamadas de “dinossauros com penas”. Tal denominação (A) procede, porque elas surgiram a partir dos tecodontes, o mesmo grupo ancestral de répteis que originou os dinossauros. Como os dinossauros, as aves possuem ovos com âmnio. Porém, diferentemente deles, elas apresentam, como novidades evolutivas, as penas e a endotermia (homeotermia). (B) procede, porque elas surgiram a partir de répteis crocodilianos que, por sua vez, tiveram suas origens entre os dinossauros. As características do coração de crocodilos e de aves são evidências dessa proximidade e dessa descendência. (C) procede, porque elas surgiram no mesmo período que os primeiros dinossauros. Um pequeno grupo de anfíbios deu origem aos répteis que resultaram nos mamíferos e outro grupo maior de anfíbios originou répteis que se diferenciaram em dinossauros e em aves. (D) não procede, porque, para isso, elas teriam que ter se originado dos grandes répteis voadores já extintos. O grupo de répteis que originou as aves e os mamíferos ainda hoje é vivente, embora conte com poucos representantes. Sua maior expansão ocorreu na mesma época em que os grandes dinossauros. (E) não procede, porque a endotermia e as penas são características muito distintas que afastam qualquer possibilidade de que as aves e os dinossauros possam ter sido aparentados. Além disso, as aves possuem um anexo embrionário a mais, que as diferencia de todos os demais répteis.

20. Considere o ciclo de vida e as características de uma tênia ou solitária (Taenia solium) e de uma lombriga (Ascaris lumbricoides), e assinale a alternativa correta. (A) Como a tênia não possui trato digestório, sua cutícula é delgada, para permitir a passagem de água e de nutrientes. (B) O controle da ascaridíase deve ser feito pela eliminação do hospedeiro intermediário e o da teníase, pela eliminação dos ovos com a ingestão de substâncias que acidifiquem o meio, pois esses ovos são destruídos por ácidos. (C) Tanto os indivíduos adultos de lombriga quanto os de tênia têm baixa resistência a pHs alcalinos, por isso, uma forma de tratamento para ambas as doenças é a ingestão de remédios que tornem mais básico o pH do meio. (D) Pela forma como se alimenta, a pressão osmótica interna de uma tênia deve ser mais baixa que a do meio que a circunda, ao passo que, numa lombriga, a presença da boca permite a tomada direta de alimentos. (E) Tênias e lombrigas fazem respiração aeróbica e anaeróbica; porém, predomina a respiração aeróbica pela alta concentração de oxigênio do meio em que se encontram.

22. Em gatos, existe uma síndrome caracterizada, entre outras manifestações, por suscetibilidade aumentada a infecções e tendência a sangramentos. Essa síndrome é mais freqüente em descendentes de casais aparentados e ocorre em machos e fêmeas em proporção relativamente igual. Ao fazer a genealogia de vários indivíduos, observou-se que a síndrome não se manifesta em algumas gerações e pode ocorrer em indivíduos que aparentemente têm pais normais. Com base nessas informações, pode-se dizer que o tipo de herança responsável por essa síndrome é (A) autossômica recessiva. (B) autossômica dominante. (C) ligada ao cromossomo X e dominante. (D) ligada ao cromossomo X e recessiva. (E) ligada ao cromossomo Y e recessiva.

UNIFESP/CG

6

23. Considere as cinco afirmações seguintes. I. Em mamíferos, cromossomos homólogos contêm a mesma seqüência linear de genes, sendo exceção a essa regra os cromossomos sexuais X e Y. II. Toda a informação genética necessária para formar um organismo completo está contida em seqüências de timinas, adeninas, citosinas e guaninas arranjadas em diferentes combinações. III. A informação genética pode ser passada de uma geração para outra, de pais para filhos; porém, não pode ser passada, em um mesmo indivíduo, de uma célula a outra. IV. Em uma célula eucariótica animal, todas as moléculas de RNA, com exceção do RNA mitocondrial, têm sua origem no núcleo. V. Numa proteína com 500 aminoácidos, o RNA mensageiro que saiu do núcleo continha 1 500 códons e a seqüência que serviu de molde para a transcrição possuía 3 000 nucleotídeos. Estão corretas: (A) I, II e III. (B) I, II e IV. (C) II, III e IV. (D) II, III e V. (E) III, IV e V.

25. Sobre a clonagem de seres e a criação de organismos geneticamente modificados (transgênicos), considere as quatro afirmações seguintes. I. A clonagem de organismos tem se voltado mais para os animais porque, com relação às plantas, ela já é conhecida e utilizada há certo tempo, inclusive na agricultura. II. Tanto nos clones quanto nos transgênicos, a crítica recai sobre o fato de que não se sabe se os genes introduzidos irão se expressar exatamente como no organismo doador ou se irão ativar também alguns genes inativos do genoma do organismo receptor. III. Ecologicamente, em uma cadeia alimentar, a existência de clones apenas aumenta o número de representantes de um determinado nível trófico. No caso dos transgênicos, pode haver também alteração de posições e de elementos na cadeia. IV. Um grande inconveniente entre a clonagem e a produção de transgênicos é que ambas não permitem sobreposição, ou seja, não foi possível, até o momento, criar um clone transgênico. Estão corretas: (A) I e II. (B) I e III. (C) I e IV. (D) II e III. (E) III e IV.

24. Desde que os primeiros animais foram domesticados, o homem vem alterando suas populações a fim de melhorar as características que julga mais importantes, tais como mais carne, mais ovos, mais lã, entre outras. Numa população sem a interferência do homem, o surgimento de indivíduos com essas características “melhoradas” decorre de ........................... ou de ........................ O homem, nesse contexto, faz o papel de .............................. As lacunas do texto devem ser completadas, respectivamente, por (A) condições do ambiente ... herança direta dos pais ... agente seletivo.

26. Considere um organismo que esteja posicionado numa teia alimentar exclusivamente como consumidor secundário. Para sua sobrevivência, necessita de água, carbono, oxigênio e nitrogênio. O número mínimo de organismos pelos quais esses elementos passam antes de se tornarem disponíveis, da forma em que se encontram em sua fonte na natureza, para esse consumidor secundário, será água (A) 0 0 0 1 1 carbono 1 2 3 2 3 oxigênio 1 0 1 0 1 nitrogênio 3 3 4 4 3

(B) condições do ambiente ... seleção natural ... agente mutagênico. (C) reprodução sexuada ... mutações ... agente seletivo. (D) reprodução sexuada ... seleção natural ... agente mutagênico. (E) mutações ... condições do ambiente ... agente mutagênico. 7

(B) (C) (D) (E)

UNIFESP/CG

27. A raflésia é uma planta asiática que não possui clorofila e apresenta a maior flor conhecida, chegando a 1,5 metro de diâmetro. O caule e a raiz, no entanto, são muito pequenos e ficam ocultos no interior de outra planta em que a raflésia se instala, absorvendo a água e os nutrientes de que necessita. Quando suas flores se abrem, exalam um forte odor de carne em decomposição, que atrai muitas moscas em busca de alimento. As moscas, ao detectarem o engano, saem da flor, mas logo pousam em outra, transportando e depositando no estigma desta os grãos de pólen trazidos da primeira flor. O texto descreve duas interações biológicas e um processo, que podem ser identificados, respectivamente, como (A) inquilinismo, mutualismo e polinização. (B) inquilinismo, comensalismo e fecundação. (C) parasitismo, mutualismo e polinização. (D) parasitismo, comensalismo e fecundação. (E) parasitismo, comensalismo e polinização.

29. Uma certa espécie de anfíbio consegue sobreviver em locais entre 18°C e 30°C de temperatura ambiente (1). A temperatura média variando entre 20°C e 30°C presente em algumas matas litorâneas do Sudeste brasileiro torna o ambiente ideal para essa espécie viver (2). Esse anfíbio alimenta-se de pequenos invertebrados, principalmente insetos, que se reproduzem nas pequenas lagoas e poças d’água abundantes no interior dessas matas (3). No texto, as informações 1, 2 e 3, referentes a essa espécie, relacionam-se, respectivamente, a (A) hábitat, hábitat, nicho ecológico. (B) hábitat, nicho ecológico, nicho ecológico. (C) hábitat, nicho ecológico, hábitat. (D) nicho ecológico, hábitat, hábitat. (E) nicho ecológico, hábitat, nicho ecológico.

28. O grande aquecimento global verificado nos últimos 25 anos aponta o homem como o principal responsável pelas mudanças climáticas observadas no planeta atualmente. Sobre esse assunto, é correto afirmar que (A) os principais agentes do aquecimento global são o aumento de CO2 e de gases contendo enxofre liberados diariamente. A quantidade de vapor d’água atmosférico, que em princípio poderia também influenciar, não tem apresentado grandes alterações a longo prazo, pelas próprias características que possui o ciclo da água no planeta. (B) a destruição da camada de ozônio pelo uso continuado de CFCs (clorofluorcarbonos) é apontada, juntamente com o aumento da liberação de CO2 por combustíveis fósseis, como um dos principais agentes promotores do aquecimento global. (C) poeira e pequenas partículas em suspensão eliminadas com a poluição configuram-se, juntamente com o vapor d’água misturado ao enxofre, como os principais responsáveis pelo efeito estufa desregulado, que aumenta o aquecimento no planeta. (D) a contenção do uso de combustíveis fósseis e o controle da liberação de gás metano por material em decomposição e pelos lixões das áreas urbanas são apontados como fatores importantes para deter o aumento do aquecimento global. (E) o excesso de CO2 liberado e o aquecimento global por ele provocado inibem, a longo prazo, a expansão das florestas. Além disso, o aumento das queimadas libera mais CO2 e deixa vastas áreas descobertas, piorando o efeito estufa desregulado.
UNIFESP/CG

30. Um botânico tomou dois vasos, A e B, de uma determinada planta. O vaso A permaneceu como controle e no vaso B foi aplicada uma substância que induziu a planta a ficar com os estômatos permanentemente fechados. Após alguns dias, a planta do vaso A permaneceu igual e a do vaso B apresentou sinais de grande debilidade, embora ambas tenham ficado no mesmo local e com água em abundância. Foram levantadas três possibilidades para a debilidade da planta B: I. A água que ia sendo absorvida pelas raízes não pôde ser perdida pela transpiração, acumulando-se em grande quantidade nos tecidos da planta. II. A planta não pôde realizar fotossíntese, porque o fechamento dos estômatos impediu a entrada de luz para o parênquima clorofiliano das folhas. III. A principal via de captação de CO2 para o interior da planta foi fechada, comprometendo a fotossíntese. A explicação correta corresponde a (A) I. (B) II. (C) III. (D) I e II. (E) II e III.

8

GEOGRAFIA

33. Em meio a crises, os países sul-americanos negociam a (A) fusão do Mercosul à União Européia, eliminando taxas para o comércio de produtos agrícolas. (B) implementação da ALCA, sofrendo pressão dos Estados Unidos pela abertura de seus mercados. (C) criação do CARICOM, para instalar bases militares nos países da região, visando combater o terrorismo. (D) ampliação do Pacto Andino, graças ao Plano Colômbia, que visa criar uma infra-estrutura viária comum aos países do bloco. (E) integração dos países do Pacto Amazônico com o NAFTA, propondo o uso sustentável dos recursos genéticos e da água doce.

31. Assinale a alternativa que relaciona corretamente a tabela com alterações verificadas na China.
Exportação (%) Agricultura Energia Manufatura 1974 42,4 16,3 47,5 1986 16,2 8,4 71,4 2000 7,8 2,8 87,3

(L’ état du Monde, 2001)

Nas últimas décadas, o país (A) transformou-se em uma plataforma de exportação de produtos industrializados, com participação de capital externo. (B) passou por uma abertura comercial que resultou no incremento do mercado interno, em detrimento das exportações. (C) democratizou-se, a ponto de garantir o acesso a bens manufaturados à população chinesa. (D) diminuiu as vendas de produtos agrícolas, em função da maciça migração do campo para suas principais cidades. (E) baixou suas vendas de produtos energéticos para fornecer energia a Taiwan, que considera seu território.

34. Observe o mapa.
MORTALIDADE INFANTIL

32. Diversos países da América do Sul enfrentaram crises entre 2001 e 2002. Assinale a alternativa que indica corretamente as razões para cada país abordado. (A) Colômbia, crise financeira devido à presença de capital internacional. (B) Peru, crise política devido ao não pagamento de compromissos externos. (C) Argentina, crise financeira devido à ação de guerrilhas no interior do país. (D) Brasil, crise financeira devido ao crescimento da dívida interna na última década. (E) Venezuela, crise política devido a denúncias de corrupção de seu presidente Hugo Chávez. 9
(M. E. Simielli, Geoatlas, 2000)

Pode-se afirmar que as taxas de mortalidade infantil são (A) baixas na América do Sul, graças à inexistência de guerras. (B) elevadas na Escandinávia, apesar do rígido controle de natalidade. (C) mais elevadas em países africanos e estão associadas à falta de água. (D) irrelevantes na China e na Índia, devido às elevadas taxas de natalidade. (E) mais baixas em países europeus, devido à elevada expectativa de vida da população.
UNIFESP/CG

35. Assinale a alternativa que corresponde às formações vegetais indicadas em I e II, respectivamente.

0

o

0o

37. O geógrafo Milton Santos definiu uma região concentrada no Brasil. Ela é formada pela elevada densidade dos setores de serviços e industrial, configurando um meio técnico científico informacional que corresponde aos setores econômicos mais avançados do país. Assinale a alternativa que indica corretamente a região concentrada.

0

8 000 km

I

II
(R. Dajoz, Ecologia geral, 1983)

10º

(A)

(A) I – florestas boreais; II – florestas tropicais.
20º

(B) I – florestas tropicais; II – florestas boreais. (C) I – florestas boreais e savanas; II – campos tropicais. (D) I – florestas temperadas; II – savanas e campos tropicais. (E) I – savanas e campos tropicais; II – florestas temperadas. (B) 36. Leia as frases seguintes, sobre as dificuldades para a paz entre Israel e a Palestina. I. Destino de 3 milhões de refugiados palestinos dispersos pelos países vizinhos. II. Controle do Rio Jordão a partir das colinas de Golã, que estão sob domínio da Síria. III. Fim da Intifada, movimento de judeus pela aceitação do acordo de Oslo. IV. Definição da situação de Jerusalém, apontada como capital por judeus e considerada sagrada pelos palestinos. V. Presença de colônias judaicas em áreas destinadas ao estado Palestino. Está correto o que se afirma em: (A) I, II e IV, apenas. (B) I, III e V, apenas. (C) I, IV e V, apenas. (D) II, III e IV, apenas. (E) II, III e V, apenas. (E)
20º
20º 10º

30º

(C)
30º

20º

(D)

30º

0

510 km

UNIFESP/CG

10

38. A tabela seguinte se refere a uma indústria automobilística localizada no Estado de São Paulo.
Ano 1997 2002 Quantidade de itens diferentes produzidos na fábrica 1270 870
(Valor, 26.06.2002)

40. Observe o mapa.

A reestruturação produtiva que confirma a tabela é chamada de (A) substituição de importações, na qual empresas exportam partes dos veículos. (B) terceirização, na qual empresas produzem partes dos veículos para as montadoras. (C) globalização, na qual empresas recebem partes dos carros produzidas em países do mesmo bloco. (D) flexibilização, na qual empresas diversificam a linha de produtos para ampliar mercado. (E) modernização, na qual indústrias automobilísticas instalam máquinas que aumentam a produtividade.
(Estatísticas de saúde: assistência médico-sanitária. IBGE, 2000)

O mapa indica que: (A) na Região Norte faltam empregos médicos, embora sobrem serviços de saúde por habitante. (B) o Amazonas possui a mesma estrutura de serviços de saúde que São Paulo, embora tenha mais médicos por habitante. (C) a melhor relação entre oferta de serviços de saúde e empregos médicos por habitante da Região Nordeste está no Ceará.

39. Observe o mapa, que indica cinco municípios.

1 2 4
15º

3

(D) a pior relação entre oferta de serviços de saúde e empregos médicos por habitante está no Rio Grande do Sul, entre os estados da Região Sul. (E) São Paulo, apesar de ter um elevado número de empregos médicos por habitante, possui poucos estabelecimentos de serviços de saúde por habitante.

5

0

250 km

41. O SIVAM foi introduzido na Amazônia para Um dos cinco municípios, situado em pleno Polígono das Secas e às margens do rio São Francisco, foi beneficiado pela introdução de políticas públicas que permitiram o desenvolvimento de atividades agrícolas para exportação. Assinale a alternativa que identifica corretamente a sede desse município. (A) 1 – Juazeiro. (B) 2 – Barreiras. (C) 3 – Feira de Santana. (D) 4 – Jequié. (E) 5 – Vitória da Conquista. 11 (A) substituir a SUDAM, que foi extinta por denúncias de corrupção. (B) controlar queimadas, utilizando técnicas desenvolvidas pelos povos indígenas. (C) monitorar a região, a partir de um sofisticado sistema que integra satélites e aviões. (D) integrar a região à economia de mercado, contando com financiamento do Banco Mundial. (E) delimitar unidades de conservação, impedindo que as mudanças no Código Florestal permitissem a ampliação do desmatamento.
UNIFESP/CG

42. Observe o mapa, centrado num ponto do Brasil, que pode ser empregado para uma avaliação estratégica do país no mundo.

44. O lixo resultante de serviços de saúde deve ter como destino (A) os postos de entrega voluntária, onde recebe tratamento químico para posterior reciclagem. (B) a reciclagem, para economizar material e diminuir o consumo energético.

PAC ÍFI C

O

OCEANO

OCEANO

EQ U

OR AD

BRASIL
ATLÂNTICO

(C) os postos de coleta especial, para depois serem depositados em lixões.
ICO ÍND

NO EA OC

(D) o aterro sanitário, onde ele é tratado antes de ser enterrado. (E) a incineração, para eliminar vetores de doenças.

(M. E. Simielli, Geoatlas. 1991)

Esse mapa foi desenhado segundo a projeção (A) de Mercator. (B) cônica eqüidistante. (C) de Peters. (D) azimutal. (E) de Mollweide.

45. Encontra-se em uma região úmida que recebe forte influência da Massa Tropical Atlântica, recebe muita insolação devido à sua localização tropical e sofre com enchentes em épocas de chuvas. Trata-se da cidade de (A) Manaus. (B) Salvador. (C) Fortaleza. (D) Brasília. (E) Porto Alegre.

43. Analise o gráfico.
Brasil: Exportação e Importação, 1992 - 2001.
80 000 70 000 60 000 50 000 40 000 30 000 20 000 10 000 0 –10 000 –20 000 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 Exportações Importações 1 000 000 US$ FOB

FÍSICA

46. O eletrocardiograma é um dos exames mais comuns da prática cardiológica. Criado no início do século XX, é utilizado para analisar o funcionamento do coração em função das correntes elétricas que nele circulam. Uma pena ou caneta registra a atividade elétrica do coração, movimentando-se transversalmente ao movimento de uma fita de papel milimetrado, que se desloca em movimento uniforme com velocidade de 25 mm/s. A figura mostra parte de uma fita de um eletrocardiograma.

(Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, 2002)

O gráfico indica que, entre 1995 e 1999, houve (A) déficit na balança comercial, resultado da abertura econômica. (B) superávit na balança comercial, resultado da abertura econômica. (C) déficit na balança comercial, resultado da queda da produção agrícola. (D) superávit na balança comercial, correspondente ao aumento da produção agrícola. (E) equilíbrio comercial, dada a variação pouco expressiva da importação e exportação do país.
UNIFESP/CG

Sabendo-se que a cada pico maior está associada uma contração do coração, a freqüência cardíaca dessa pessoa, em batimentos por minuto, é (A) 60. (B) 75. (C) 80. (D) 95. (E) 100.

12

47. Uma ambulância desloca-se a 108 km/h num trecho plano de uma rodovia quando um carro, a 72 km/h, no mesmo sentido da ambulância, entra na sua frente a 100 m de distância, mantendo sua velocidade constante. A mínima aceleração, em m/s2, que a ambulância deve imprimir para não se chocar com o carro é, em módulo, pouco maior que (A) 0,5. (B) 1,0. (C) 2,5. (D) 4,5. (E) 6,0. 48. O gráfico mostra a variação da velocidade em função do tempo de dois modelos diferentes de automóveis, A e B.
velocidade Vmáxima A 0 B

50. Durante o campeonato mundial de futebol, exibiu-se uma propaganda em que um grupo de torcedores assistia a um jogo pela TV e, num certo lance, um jogador da seleção brasileira chutava a bola e esta parava, para desespero dos torcedores, exatamente sobre a linha do gol. Um deles rapidamente vai até a TV e inclina o aparelho, e a cena seguinte mostra a bola rolando para dentro do gol, como conseqüência dessa inclinação. As figuras mostram as situações descritas.

Supondo que a ação do espectador sobre a TV pudesse produzir um efeito real no estádio, indique a alternativa que melhor representaria as forças que agiriam sobre a bola nas duas situações, respectivamente.
t1 tempo

Sem quaisquer outras informações sobre os automóveis, somente se pode afirmar que A e B (A) realizam trabalhos iguais, entre t = 0 e t = t1. (B) possuem energias cinéticas iguais, para t > t1. (C) possuem motores com potências máximas iguais. (D) possuem quantidades de movimento iguais, para t = t1. (E) possuem acelerações escalares médias iguais, no intervalo de 0 a t1. 49. Antes de Newton expor sua teoria sobre a força da gravidade, defensores da teoria de que a Terra se encontrava imóvel no centro do Universo alegavam que, se a Terra possuísse movimento de rotação, sua velocidade deveria ser muito alta e, nesse caso, os objetos sobre ela deveriam ser arremessados para fora de sua superfície, a menos que uma força muito grande os mantivesse ligados à Terra. Considerando o raio da Terra de 7 × 106 m, o seu período de rotação de 9 × 104 s e π2 = 10, a força mínima capaz de manter um corpo de massa 90 kg em repouso sobre a superfície da Terra, num ponto sobre a linha do Equador, vale, aproximadamente, (A) 3 N. (B) 10 N. (C) 120 N. (D) 450 N. (E) 900 N. 13

(A)

e

(B)

e

(C)

e

(D)

e

(E)

e

UNIFESP/CG

51. Uma técnica de laboratório colocou uma xícara com chá sobre uma balança eletrônica e leu a massa indicada. Em seguida, inseriu parcialmente uma colher no chá, segurando-a sem tocar nas laterais nem no fundo da xícara, observou e concluiu corretamente que (A) não houve alteração na indicação da balança, porque o peso da colher foi sustentado por sua mão. (B) houve alteração na indicação da balança, equivalente ao peso da parte imersa da colher. (C) houve alteração na indicação da balança, equivalente à massa da parte imersa da colher. (D) houve alteração na indicação da balança, proporcional à densidade da colher. (E) houve alteração na indicação da balança, proporcional ao volume da parte imersa da colher.

53. Sobrefusão é o fenômeno em que um líquido permanece nesse estado a uma temperatura inferior à de solidificação, para a correspondente pressão. Esse fenômeno pode ocorrer quando um líquido cede calor lentamente, sem que sofra agitação. Agitado, parte do líquido solidifica, liberando calor para o restante, até que o equilíbrio térmico seja atingido à temperatura de solidificação para a respectiva pressão. Considere uma massa de 100 g de água em sobrefusão a temperatura de –10°C e pressão de 1 atm, o calor específico da água de 1 cal/g°C e o calor latente de solidificação da água de –80 cal/g. A massa de água que sofrerá solidificação se o líquido for agitado será (A) 8,7 g. (B) 10,0 g. (C) 12,5 g. (D) 50,0 g. (E) 60,3 g.

52. O texto a seguir foi extraído de uma matéria sobre congelamento de cadáveres para sua preservação por muitos anos, publicada no jornal O Estado de S.Paulo de 21.07.2002. Após a morte clínica, o corpo é resfriado com gelo. Uma injeção de anticoagulantes é aplicada e um fluido especial é bombeado para o coração, espalhando-se pelo corpo e empurrando para fora os fluidos naturais. O corpo é colocado numa câmara com gás nitrogênio, onde os fluidos endurecem em vez de congelar. Assim que atinge a temperatura de –321°, o corpo é levado para um tanque de nitrogênio líquido, onde fica de cabeça para baixo. Na matéria, não consta a unidade de temperatura usada. Considerando que o valor indicado de –321° esteja correto e que pertença a uma das escalas, Kelvin, Celsius ou Fahrenheit, pode-se concluir que foi usada a escala (A) Kelvin, pois trata-se de um trabalho científico e esta é a unidade adotada pelo Sistema Internacional. (B) Fahrenheit, por ser um valor inferior ao zero absoluto e, portanto, só pode ser medido nessa escala. (C) Fahrenheit, pois as escalas Celsius e Kelvin não admitem esse valor numérico de temperatura. (D) Celsius, pois só ela tem valores numéricos negativos para a indicação de temperaturas. (E) Celsius, por tratar-se de uma matéria publicada em língua portuguesa e essa ser a unidade adotada oficialmente no Brasil.

54. O gráfico mostra a relação entre os ângulos de incidência e de refração entre dois materiais transparentes e homogêneos, quando um raio de luz incide sobre a superfície de separação entre esses meios, qualquer que seja o sentido do percurso.
90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90

Ângulo no meio A

Ângulo no meio B

Se esses materiais fossem utilizados para produzir a casca e o núcleo de fibras ópticas, deveria compor o núcleo da fibra o meio (A) A, por ser o mais refringente. (B) B, por ser o menos refringente. (C) A, por permitir ângulos de incidência maiores. (D) B, porque nele a luz sofre maior desvio. (E) A ou B, indiferentemente, porque nas fibras ópticas não ocorre refração.

UNIFESP/CG

14

UNIFESP
PA U L I S TA
MEDI

OLA

SC

XXXXXXX

E

Taxa de fotossíntese

55. Numa sala, onde foram colocados espelhos planos em duas paredes opostas e no teto, um rapaz observa a imagem do desenho impresso nas costas da sua camisa. A figura 1 mostra a trajetória seguida por um raio de luz, do desenho ao rapaz, e a figura 2, o desenho impresso nas costas da camiseta.

56. O gráfico mostra a taxa de fotossíntese em função do comprimento de onda da luz incidente sobre uma determinada planta em ambiente terrestre.

CI

NA

19 3 3

450

500

550

600

650
9

700

Comprimento de onda (10— m)

Figura 1. A imagem vista pelo rapaz será

Figura 2. Uma cultura dessa planta desenvolver-se-ia mais rapidamente se exposta à luz de freqüência, em terahertz (1012 Hz), próxima a (A) 460. (B) 530. (C) 650. (D) 700.

UNIFESP
PA U L I S TA
MEDI

SC
E
19 3 3

(A)

OLA

CI

NA

E

(E) 1 380.
EM

CS

(B)

PSEFINU
A T S I L U AP
EM
ALO

CID

(C)

NI

A

NA

MEDI

CI

(D)

PSEFINU
A T S I L U AP
MEDI

(E)

OLA

SC

E

PSEFINU

UNIFESP

A T S I L U AP

ALO

3 3 91

PA U L I S TA

19 3 3

3 3 91

A

NI

CID

57. Cientistas descobriram que a exposição das células humanas endoteliais à radiação dos telefones celulares pode afetar a rede de proteção do cérebro. As microondas emitidas pelos celulares deflagram mudanças na estrutura da proteína dessas células, permitindo a entrada de toxinas no cérebro.
(Folha de S.Paulo, 25.07.2002)

CS

E

As microondas geradas pelos telefones celulares são ondas de mesma natureza que (A) o som, mas de menor freqüência.

19 3 3

E

SC
OLA
CI

(B) a luz, mas de menor freqüência. (C) o som, e de mesma freqüência. (D) a luz, mas de maior freqüência. (E) o som, mas de maior freqüência.

NA

15

UNIFESP/CG

58. Uma estudante observou que, ao colocar sobre uma mesa horizontal três pêndulos eletrostáticos idênticos, eqüidistantes entre si, como se cada um ocupasse o vértice de um triângulo eqüilátero, as esferas dos pêndulos se atraíram mutuamente. Sendo as três esferas metálicas, a estudante poderia concluiu corretamente que (A) as três esferas estavam eletrizadas com cargas de mesmo sinal. (B) duas esferas estavam eletrizadas com cargas de mesmo sinal e uma com carga de sinal oposto. (C) duas esferas estavam eletrizadas com cargas de mesmo sinal e uma neutra. (D) duas esferas estavam eletrizadas com cargas de sinais opostos e uma neutra. (E) uma esfera estava eletrizada e duas neutras.

60. O biomagnetismo é um campo de pesquisa que trata da medição dos campos magnéticos gerados por seres vivos, com o objetivo de obter informações que ajudem a entender sistemas biofísicos, a realizar diagnósticos clínicos e a criar novas terapias, com grandes possibilidades de aplicação em medicina. Os campos magnéticos gerados pelos órgãos do corpo humano são muito tênues – da ordem de 10–15 a 10–9 teslas – e, para a sua medição, necessita-se de equipamentos capazes de detectá-los de forma seletiva, devido à interferência de outros campos magnéticos, inclusive o terrestre, milhares de vezes mais intenso. A figura mostra duas espiras paralelas e de mesmo raio, que compõem um gradiômetro magnético, dispositivo capaz de detectar seletivamente campos magnéticos, e um ímã em forma de barra que se move perpendicularmente aos planos das espiras, afastando-se delas, numa direção que passa pelo centro das espiras.
1 2

59. Um rapaz montou um pequeno circuito utilizando quatro lâmpadas idênticas, de dados nominais 5 W – 12 V, duas baterias de 12 V e pedaços de fios sem capa ou verniz. As resistências internas das baterias e dos fios de ligação são desprezíveis. Num descuido, com o circuito ligado e as quatro lâmpadas acesas, o rapaz derrubou um pedaço de fio condutor sobre o circuito entre as lâmpadas indicadas com os números 3 e 4 e o fio de ligação das baterias, conforme mostra a figura.
1 2 4 3

N

S

Segundo a Lei de Lenz, pode-se afirmar que as correntes elétricas induzidas em cada espira, no instante mostrado na figura, O que o rapaz observou, a partir desse momento, foi (A) somam-se, resultando em corrente elétrica de 1 para 2. (A) as quatro lâmpadas se apagarem devido ao curtocircuito provocado pelo fio. (B) as lâmpadas 3 e 4 se apagarem, sem qualquer alteração no brilho das lâmpadas 1 e 2. (C) as lâmpadas 3 e 4 se apagarem e as lâmpadas 1 e 2 brilharem mais intensamente. (D) as quatro lâmpadas permanecerem acesas e as lâmpadas 3 e 4 brilharem mais intensamente. (E) as quatro lâmpadas permanecerem acesas, sem qualquer alteração em seus brilhos. (B) somam-se, resultando em corrente elétrica de 2 para 1. (C) subtraem-se, resultando em corrente elétrica de 1 para 2. (D) subtraem-se, resultando em corrente elétrica de 2 para 1. (E) anulam-se, não interferindo na medição de outros campos.

UNIFESP/CG

16

HISTÓRIA 61. Conflitos e lutas sociais variadas originaram as crises que fizeram o Estado romano passar do governo monárquico ao republicano e deste, ao imperial. Nos três regimes políticos, contudo, os integrantes de um único grupo, ou classe social, mantiveram sempre o mesmo peso e posição. Foram os, assim chamados, (A) plebeus (isto é, populares). (B) proletários (isto é, sem bens). (C) patrícios (isto é, nobres). (D) servos (isto é, escravos). (E) clientes (isto é, dependentes). 62. Ao longo de toda a Idade Média, a unidade do cristianismo ocidental (rompida, no século XVI, com a Reforma protestante) foi, em grande parte, mantida porque (A) os abusos e a corrupção não existiam ainda no interior da Igreja. (B) as heresias não conseguiram ganhar adeptos fora dos círculos da Igreja. (C) os reis e imperadores podiam ser destituídos livremente pela Igreja. (D) as disputas e crises foram habilmente administradas e absorvidas pela Igreja. (E) os cristãos ortodoxos aceitaram se tornar membros subalternos da Igreja. 63. Se como concluo que acontecerá, persistir esta viagem de Lisboa para Calecute, que já se iniciou, deverão faltar as especiarias às galés venezianas e aos seus mercadores.
(Diário de Girolamo Priuli. Julho de 1501)

64. Com o advento e a consolidação do capitalismo, na época moderna, o trabalho pôde, ao contrário do que ocorria no feudalismo, se tornar livre de qualquer coação extra-econômica. Isto foi possível porque (A) os empresários perderam seus benefícios especiais. (B) o Estado perdeu o poder de controlar os sindicatos. (C) as corporações de ofício perderam seus monopólios. (D) os trabalhadores perderam os seus meios de produção. (E) os proprietários de terras perderam seus privilégios.

65. Nas outras monarquias da Europa, procura-se ganhar a benevolência do rei; na Inglaterra, o rei procura ganhar a benevolência [da Câmara] dos Comuns.
(Alexandre Deleyre. Tableau de l’Europe. 1774)

Essa diferença entre a monarquia inglesa e as do continente deve-se (A) ao rei Jorge III que, acometido por um longo período de loucura, tornou-se dependente do Parlamento para governar. (B) ao fato da casa de Hannover, por sua origem alemã, gozar de pouca legitimidade para impor aos ingleses o despotismo esclarecido. (C) ao início da rebelião das colônias inglesas da América do Norte contra o monarca, que o obrigou a fazer concessões. (D) à peculiaridade da evolução política inglesa a qual, graças à Magna Carta, não passou pela fase da monarquia absolutista. (E) às revoluções políticas de 1640 (Puritana) e 1688 (Gloriosa), que retiraram do rei o poder de se sobrepor ao Parlamento. 66. Antigamente os homens na América [do Norte] podiam ser seus próprios dirigentes... [mas agora] estes sonhos não se realizam... A classe operária deste país... repentinamente descobriu que o capital é tão rígido como uma monar(National Labor Tribune, 1874) quia absoluta. O texto (A) desmente a idéia de que os trabalhadores não sentiam simpatia pelo socialismo. (B) lamenta a concentração industrial, que reduzia as chances da livre-iniciativa. (C) constata, esperançoso, o fim da era que havia permitido os self-made men. (D) propõe a democratização como remédio ao desaparecimento das oportunidades. (E) critica os empresários que ainda sonhavam criar seu próprio negócio. 17
UNIFESP/CG

Esta afirmação evidencia que Veneza estava (A) tomada de surpresa pela chegada dos portugueses à Índia, razão pela qual entrou em rápida e acentuada decadência econômica. (B) acompanhando atentamente as navegações portuguesas no Oriente, as quais iriam trazer prejuízos ao seu comércio. (C) despreocupada com a abertura de uma nova rota pelos portugueses, pois isto não iria afetar seu comércio e suas manufaturas. (D) impotente para resistir ao monopólio que os portugueses iriam estabelecer no comércio de especiarias pelo Mediterrâneo. (E) articulando uma aliança com outros estados italianos para anular os eventuais prejuízos decorrentes das navegações portuguesas.

67. Morrer pela Pátria, pela Idéia [...] Não, isso é fugir da verdade. Mesmo no front, matar é que é importante [...] Morrer não é nada, isso não existe. Ninguém pode imaginar sua própria morte. Matar é o importante. Essa é a fronteira a ser cruzada. Sim, esse é o ato concreto de vontade. Porque aí você torna sua vontade viva na de outro homem. Esse texto, de 1943-45, expressa a visão de mundo de um adepto da ideologia (A) comunista. (B) liberal. (C) fascista. (D) anarquista. (E) darwinista. 68. Uma das ironias deste estranho século XX é que o resultado mais duradouro da Revolução de Outubro de 1917, cujo objetivo era a derrubada global do capitalismo, foi salvar seu antagonista, tanto na guerra quanto na paz...
(Eric J. Hobsbawm, A Era dos Extremos, 1995)

70. Com relação à economia do açúcar e da pecuária no nordeste durante o período colonial, é correto afirmar que: (A) por serem as duas atividades essenciais e complementares, portanto as mais permanentes, foram as que mais usaram escravos. (B) a primeira, tecnologicamente mais complexa, recorria à escravidão, e a segunda, tecnologicamente mais simples, ao trabalho livre. (C) a técnica era rudimentar em ambas, na agricultura por causa da escravidão, e na criação de animais por atender ao mercado interno. (D) tanto em uma quanto em outra, desenvolveram-se formas mistas e sofisticadas de trabalho livre e de trabalho compulsório. (E) por serem diferentes e independentes uma da outra, não se pode estabelecer qualquer tentativa de comparação entre ambas. 71. Sendo o clero a classe que em todas as convulsões políticas sempre propende para o mal, entre nós tem sido o avesso; é o clero quem mais tem trabalhado, e feito mais esforços em favor da causa, e dado provas de quanto a aprecia.
(Montezuma, Visconde de Jequitinhonha, em 5 de novembro de 1823)

De acordo com a argumentação do autor, a União Soviética salvou o capitalismo graças à (A) vitória militar na 2a Guerra Mundial e ao planejamento econômico para substituir a economia de mercado. (B) neutralidade na 1a Guerra Mundial e à utilização da economia de mercado para fomentar a industrialização. (C) aliança com a Alemanha nazista, em 1939, e ao colapso dos planos qüinqüenais para desenvolver a economia. (D) derrota na guerra fria, entre 1945-1962, e ao fracasso na tentativa de fomentar a industrialização da Europa oriental. (E) retirada dos mísseis de Cuba, em 1962, e ao sucesso na ajuda à implementação da economia socialista na China. 69. Não foi espírito evangélico que armou de mosquetes 80 ou 100 mil índios e erigiu um poder intermediário do rio da Prata ao Amazonas, que um dia poderá ser fatal às potências dominantes da América do Sul.
(Duque Silva Tarouca, 1758)

O texto sugere que o clero brasileiro (A) defendeu a política autoritária de D. Pedro I. (B) aderiu com relutância à causa da recolonização. (C) preferiu a neutralidade para não desobedecer ao Papa. (D) viu como um mal o processo de independência. (E) apoiou ativamente a causa da independência. 72. As condições da população escrava, aqui, são muito menos ignóbeis e infelizes, do que esperava encontrar. Os escravos são, em geral, tratados com bondade e humanidade pelos seus donos. (Walter Colton, 1850) Eu preferia ser um carneiro, um porco ou um boi; ter liberdade, alimento e descanso durante certo tempo e depois ser abatido, do que ser um escravo em certas plantações.
(Thomas Ewbank, 1856)

Sobre essas duas afirmações, de viajantes norte-americanos ao Brasil na metade do século XIX, é possível afirmar que (A) somente a primeira é correta, pois, como demonstraram muitos historiadores, os escravos eram bem tratados. (B) somente a segunda é correta, pois, como demonstraram muitos historiadores, os escravos eram maltratados. (C) as duas estão erradas, pois, os viajantes confundiram a escravidão daqui com a escravidão no Sul dos Estados Unidos. (D) as duas estão corretas, pois, o tratamento dado aos escravos variava conforme os senhores e as atividades econômicas. (E) ambas se equivocam, pois, a escravidão naquele momento vivia a crise decorrente da extinção do tráfico. 18

O texto (A) alerta para o perigo representado pela atuação dos jesuítas. (B) critica o uso da violência para desarmar os índios. (C) elogia a ocupação de todos os territórios indígenas. (D) denuncia a ação política das potências protestantes. (E) defende a política religiosa das potências ibéricas.
UNIFESP/CG

73. Alfredo Bosi, um dos maiores críticos da literatura brasileira, indaga: Obras como Paulicéia Desvairada e Memórias Sentimentais de João Miramar, já formalmente modernas, não poderiam ter sido escritas sem a abertura dos seus autores ao que se estava fazendo na França e, via França, na Itália futurista, na Alemanha expressionista, na Rússia revolucionária e cubo-futurista? Em seguida, o autor responde: Parece que não. A ponderação do autor, com relação ao movimento modernista brasileiro dos anos vinte do século passado, (A) mostra a influência das vanguardas européias no seu desenvolvimento. (B) defende que sua literatura não estava aberta às influências européias. (C) lamenta o fato de ele não ter sofrido influência das vanguardas francesas. (D) sugere que, ao se deixar influenciar pela Europa, ele foi pouco criativo. (E) elogia indiretamente a ausência nele de influências inglesas e ibéricas.

QUÍMICA

76. O rótulo de um frasco contendo um suplemento vitamínico informa que cada comprimido contém 6,0 × 10–6 gramas de vitamina B12 (cianocobalamina). Esta vitamina apresenta 1 mol de cobalto por mol de vitamina e sua porcentagem em peso é de aproximadamente 4%. Considerando a constante de Avogadro 6,0 × 1023 mol–1 e a massa molar de cobalto 60 g/mol, qual o número aproximado de átomos de cobalto que um indivíduo ingere quando toma 2 comprimidos? (A) 4,8 × 1015. (B) 2,4 × 1015. (C) 4,8 × 1012. (D) 2,4 × 1012. (E) 4,8 × 107.

74. Em 1956, discutia-se no Brasil a extensão da CLT aos trabalhadores rurais. O texto a seguir foi extraído de um jornal do dia 22 de fevereiro daquele ano: Como se pode pretender aplicar a Consolidação das Leis do Trabalho aos que militam na lavoura, se a muitos de seus dispositivos, nos meios urbanos, deve ser atribuída a inútil discórdia que se estabelece entre patrões e empregados? A posição expressa pelo jornal pode ser considerada (A) populista. (B) progressista. (C) conservadora. (D) socialista. (E) paternalista.

77. Estanho e iodo reagem quantitativamente formando um produto, cuja fórmula pode ser determinada reagindo-se quantidades conhecidas de iodo (dissolvido em um solvente) com excesso de estanho e determinando-se a massa do metal remanescente após a reação. Os resultados de uma experiência foram: massa de iodo utilizado: 5,08 g massa inicial de estanho: 4,18 g massa final de estanho: 3,00 g Dadas as massas molares, em g/mol, Sn = 118 e I = 127, pode-se concluir que a fórmula mínima do composto obtido é (A) SnI. (B) SnI2. (C) SnI3. (D) SnI4. (E) SnI5.

75. A julgar pelas opiniões emitidas hoje sobre o passado republicano e democrático do Brasil, tanto pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, quanto por praticamente todos os candidatos nas últimas eleições à presidência da República, pode-se afirmar que, quanto mais o tempo passa, mais parece se consolidar a imagem positiva do expresidente Juscelino Kubitschek. Isto se deve, fundamentalmente, (A) ao salário mínimo elevado. (B) à construção de Brasília. (C) ao rompimento com o FMI. (D) à modernização do campo. (E) à expansão industrial. 19

UNIFESP/CG

78. O nitrogênio se apresenta na natureza em espécies bastante variadas, em que seu número de oxidação varia de –3 a +5. Em sistemas aquáticos, as formas que predominam e que são importantes para a avaliação da qualidade da água são as que apresentam número de oxidação –3, 0, +3 e +5. Um rio, inicialmente não poluído, recebe dois despejos, um de uma indústria de processamento de peixe (rico em proteínas e aminas), e outro de uma fábrica de fertilizantes (rico em nitratos e sais de amônio). Lembrando que proteínas e aminas podem ser consideradas derivados da amônia, a água desse rio ficará rica em espécies em que o nitrogênio se apresenta nos números de oxidação (A) +3 e +5. (B) +3, –3 e +5. (C) –3, +4 e +5. (D) –3 e +3. (E) –3 e +5.

80. Para distinguir uma solução aquosa de HF (ácido fraco) de outra de HCl (ácido forte), de mesma concentração, foram efetuados os seguintes procedimentos independentes com cada uma das soluções. I. Determinação da temperatura de congelamento do solvente. II. Medida de pH. III. Teste com uma tira de papel tornassol azul. IV. Medida de condutibilidade elétrica das soluções. Os procedimentos que permitem distinguir entre essas soluções são: (A) I, II e IV, apenas. (B) II, III e IV, apenas. (C) II e IV, apenas. (D) III e IV, apenas.

79. Substâncias orgânicas, quando despejadas em sistemas aquáticos, podem sofrer diferentes reações em função, principalmente, do grau de oxigenação, da presença de outras espécies e do tipo de bactérias presentes. As reações seguintes ilustram duas delas: 4CH4O → 3CH4 + CO2 + 2H2O 5CH4O + 6NO3– + 6H+ → 3N2 + 5CO2 + 13H2O Analisando-se essas reações, foram feitas as seguintes afirmações: I. As duas reações devem ocorrer em condições anaeróbicas. II. A segunda reação contribui para a denitrificação (redução do teor de nitrogênio dissolvido) de águas poluídas. III. Nas duas reações, formam-se gases que podem atuar como combustíveis. São verdadeiras as afirmações: (A) I, apenas. (B) I e II, apenas. (C) I e III, apenas. (D) II e III, apenas. (E) I, II e III.

(E) IV, apenas.

81. Um recipiente de 10 L, contendo 2,0 mol de H2 e 1,0 mol de Cl2, é aquecido e mantido a 105ºC. A pressão no interior do recipiente, antes da reação, nestas condições, é 9,3 atm. Após alguns dias, o H2 (g) e o Cl2 (g) reagem completamente formando HCl (g). Após reação total, a quantidade total de gases no recipiente e a pressão parcial do HCl no interior do recipiente, à temperatura de 105ºC, devem ser, respectivamente, (A) 1,0 mol e 3,1 atm. (B) 2,0 mol e 6,2 atm. (C) 3,0 mol e 6,2 atm. (D) 3,0 mol e 9,3 atm. (E) 5,0 mol e 6,2 atm.

UNIFESP/CG

20

82. Tetróxido de dinitrogênio se decompõe rapidamente em dióxido de nitrogênio, em condições ambientais. N2O4 (g) → 2NO2 (g) A tabela mostra parte dos dados obtidos no estudo cinético da decomposição do tetróxido de dinitrogênio, em condições ambientais. Tempo (µs) 0 20 40 [N2O4] 0,050 0,033 y [NO2] 0 x 0,050

84. Há 19 séculos, os romanos saturavam o vinho com sulfato de cálcio para clarificá-lo. Se o vinho tiver chumbo dissolvido (tóxico ao organismo humano), o sulfato de cálcio pode reduzir o teor de chumbo, pois forma-se o PbSO4, menos solúvel do que o CaSO4. Dados os produtos de solubilidade, a 25ºC, CaSO4 = 1,0 × 10–4 e PbSO4 = 1,0 × 10–8, qual a concentração, em mol/L, do Pb2+ que permanece no vinho saturado com CaSO4? (A) 1,0 × 10–1. (B) 1,0 × 10–2. (C) 1,0 × 10–4. (D) 1,0 × 10–6. (E) 1,0 × 10–8.

Os valores de x e de y na tabela e a velocidade média de consumo de N2O4 nos 20 µs iniciais devem ser, respectivamente, (A) 0,034, 0,025 e 1,7 × 10–3 mol L–1 µs–1. (B) 0,034, 0,025 e 8,5 × 10–4 mol L–1 µs–1. (C) 0,033, 0,012 e 1,7 × 10–3 mol L–1 µs–1. (D) 0,017, 0,033 e 1,7 × 10–3 mol L–1 µs–1. (E) 0,017, 0,025 e 8,5 × 10–4 mol L–1 µs-1.

85. A reação éster + água ← ácido carboxílico + álcool → é utilizada tanto para a obtenção de ésteres como de ácidos carboxílicos. É uma reação de equilíbrio, cujo valor da constante apresenta valores baixos e próximos da unidade. Três experiências independentes, I, II e III, foram feitas, nas quais foram utilizadas as quantidades iniciais, em mol, mostradas na tabela. Experiência I II III néster 1,0 – 2,0 nágua 1,0 – 1,0 nácido – 1,0 – nálcool – 1,0 –

83. Usando-se uma tabela de potenciais padrão de redução, foram feitas, corretamente, as seguintes previsões: I. O Bromo pode ser obtido de uma solução que tenha íons brometo (por exemplo, água do mar), fazendo-se a sua oxidação com cloro. II. A reação Cu2+ + 2 Br – → Cu0 + Br2 não é espontânea e, por isso, a obtenção de Br2 a partir de uma solução aquosa de CuBr2 só pode ser feita por eletrólise desta solução. Se E1 , E2 e E3 forem, respectivamente, os potenciais padrão dos pares Cl2 / Cl–, Br2 / Br– e Cu2+ / Cu, para que essas previsões sejam válidas deve existir a seguinte relação: (A) E1 < E2 < E3. (B) E1 < E2 > E3. (C) E1 > E2 > E3. (D) E1 > E2 < E3. (E) E1 > E2 = E3.
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

Atingido o equilíbrio nas três experiências, qual das relações entre as quantidades de ácido é válida? (Não há necessidade de efetuar cálculos para encontrar a alternativa correta.) (A) nI = nII = nIII. (B) nI = nII < nIII. (C) nI = nII > nIII. (D) nI < nII < nIII. (E) nI > nII = nIII.

21

UNIFESP/CG

86. Na tabela, são fornecidas as energias de ativação e as variações de entalpia, a 25ºC, de três reações do tipo A → B. Reação I II III Ea (kJ/mol) 85 50 25 ∆H (kJ/mol) –20 –30 +20

Quais das afirmações são verdadeiras? (A) I, apenas. (B) I e II, apenas. (C) I e III, apenas. (D) II e III, apenas. (E) I, II e III.

Para a reação que apresenta maior velocidade de conversão de A em B, a diferença entre a energia de ativação do complexo ativado e a entalpia do produto deve valer (A) 5 kJ. (B) 45 kJ. (C) 65 kJ. (D) 80 kJ. (E) 105 kJ.

89. As afirmações seguintes descrevem corretamente as propriedades do aldeído propanal. I. É um líquido, em condições ambientais, solúvel em água. II. As forças intermoleculares, no estado líquido, são do tipo dipolo permanente. III. Reage com solução de nitrato de prata amoniacal, formando espelho de prata. IV. Produz um álcool quando reduzido com H2 em presença de Ni/calor como catalisador. Para a cetona alifática mais simples, a propanona, são corretas as afirmações: (A) I e II, apenas. (B) II e III, apenas. (C) II e IV, apenas. (D) I, II e IV, apenas. (E) I, III e IV, apenas.

87. Ácidos carboxílicos e fenóis originam soluções ácidas quando dissolvidos em água. Dadas as fórmulas moleculares de 5 substâncias I. C2H6O II. C2H4O2 III. CH2O IV. C6H6O V. C6H12O6 as duas que originam soluções com pH < 7, quando dissolvidas na água, são: (A) I e II. (B) I e IV. (C) II e IV. (D) II e V. (E) III e IV.

90. O fluxograma mostra a obtenção de fenil-eteno (estireno) a partir de benzeno e eteno.
benzeno

eteno

I

II
cloroetano

etilbenzeno

III

fenil-eteno (estireno)

88. Foram feitas as seguintes afirmações com relação à reação representada por: C11H24 → C8H18 + C3H6 I. É uma reação que pode ser classificada como craqueamento. II. Na reação forma-se um dos principais constituintes da gasolina. III. Um dos produtos da reação pode ser utilizado na produção de um plástico.

Neste fluxograma, as etapas I, II e III representam, respectivamente, reações de (A) substituição, eliminação e adição. (B) halogenação, adição e hidrogenação. (C) eliminação, adição e desidrogenação. (D) adição, eliminação e substituição. (E) adição, substituição e desidrogenação.

UNIFESP/CG

22

Formulário de Física e Matemática
s = s0 + v0 . t + v = v0 + a . t
2 v2 = v0 + 2 . a . ∆s

1 2

. a . t2

t = tempo s = espaço v = velocidade a = aceleração ω = velocidade angular R = raio f = freqüência T = período ac = aceleração centrípeta m = massa F = força fat = força de atrito µ = coeficiente de atrito N = força normal fel = força elástica k = constante elástica x = elongação τ = trabalho d = deslocamento Pot = potência EC = energia cinética EP = energia potencial gravitacional g = aceleração da gravidade h = altura EPel = energia potencial elástica I = impulso Q = quantidade de movimento M = momento angular d' = distância p = pressão A = área dl = densidade Emp = empuxo V = volume Fg = força gravitacional G = constante gravitacional n=

c v
1 1 1 = + f p p' Y' – p' = Y p

ni . sen i = nr . sen r C= A=

v=ω.R ω=2.π.f
1 f= T

a c = ω2 . R F=m.a fat = µ . N fel = k . x τ = F . d . cos θ τ = ∆EC Pot =
ô Ät

v = λ . f'
èc è F − 32 = 5 9 θC = T – 273 Q = m . c . ∆θ Q=m.L p1 . V1 T1 p .V = 2 2 T2

n = índice de refração c = velocidade da luz no vácuo v = velocidade i = ângulo de incidência r = ângulo de refração C = vergência f = distância focal p = abscissa do objeto p' = abscissa da imagem A = aumento linear transversal Y = tamanho do objeto Y' = tamanho da imagem λ = comprimento de onda f ' = freqüência θ = temperatura T = temperatura absoluta Q = quantidade de calor m = massa c = calor específico L = calor latente específico p = pressão V = volume n = quantidade de matéria R = constante universal dos gases perfeitos τ = trabalho U = energia interna Fel = força elétrica k = constante eletrostática q = carga elétrica d = distância E = campo elétrico V = potencial elétrico EPe = energia potencial elétrica i = corrente elétrica t = tempo R = resistência elétrica ρ = resistividade elétrica l = comprimento A = área da secção reta U = diferença de potencial P = potência elétrica B = campo magnético µ = permeabilidade magnética v = velocidade r = raio

=F.v
2

EC =

m .v 2

p.V=n.R.T τ = p . ∆V ∆U = Q – τ Fel = k . E=k. V=k.
q1 . q2 d2

Ep = m . g . h EPel =
k .x 2
2

q d
2

I = F . ∆t I = ∆Q Q=m.v M = F . d' p=

q d q .q
1

F A

EPe = k . i=
Äq Ät

d

2

p = dl . g . h Emp = dl . g . V dl = Fg =

m V
G . m1 . m2 d' 2

l A U=R.i P=U.i ì .i B= 2ð r

R=ρ.

F = q . v . B . sen α

P.A.: an = a1 + (n – 1)r P.G.: an = a1 . qn–1
 n n! Cn,p =   =  p  p! (n – p)!  

Perímetro de uma circunferência: 2 π r Áreas: círculo: π r2 b .h triângulo: 2 retângulo: b . h B+b trapézio: .h 2 esfera:

cos (a + b) = cos a . cos b – sen a . sen b sen (a + b) = sen a . cos b + sen b . cos a ângulo interno de um polígono regular de n lados: Lei dos co-senos: a2 = b2 + c2 – 2 a b cos  a b c = = Lei dos senos: ˆ ˆ ˆ sen A sen B sen C
(n – 2) ð n

Volumes:

cilindro circular reto: π r2 h

4 ð r3 3

23

UNIFESP/CG

1 1
1,01 3 6,94 11

TABELA PERIÓDICA
2
4 9,01 12 24,3 20 40,1 38

18 2 13
5

H

14
6

15
7

16
8

17
9 19,0 17

He
10

4,00

Li

Be

B

Na K

23,0 19 39,1 37

Mg Ca

10,8 13

C

12,0 14 28,1 32

N P

14,0 15 31,0 33

O S

16,0 16 32,1 34

F

20,2 18 39,9 36

Ne

3
21 45,0 39

4
22

5
23

6
24

7
25 Mn 54,9 43

8
26 Fe 55,8 44 101 76

9 27

10 28

11 29

12 30

27,0 31

Al

Si

Cl

35,5 35

Ar

Sc

Ti

47,9 40

V

50,9 41

Cr

Co
45

52,0 42

58,9

Ni

58,7 46 106 78

Cu
47

63,5

Zn
48

65,4

Ga
49

69,7

Ge
50

72,6

As
51

74,9

Se
52

79,0

Br
53

79,9

Kr
54

83,8

Rb
55

85,5

Sr
56

87,6

Y

88,9
57-71 Série dos Lantanídios 89 -103 Série dos Actinídios

Zr
72

91,2

Nb
73

92,9

Mo
74

96,0

Tc
75

(99)

Ru

Rh Ir

103 77 192

Pd

Ag

108 79

Cd
112 80

115 81

In

119 82

Sn

122 83

Sb

128 84

Te

127 85

I

131 86

Xe

133 87

Cs

137 88

Ba

179 104

Hf

181 105

Ta

W

184

Re

186

Os

190

Pt

195

Au

197

Hg

201

Ti

204

Pb

207

Bi

Po

209

(210)

At

(210)

Rn

(222)

Fr

(223)

Ra

(226)

Ku

(260)

Ha

(260) 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71

Número Atômico

Série dos Lantanídios 57 58 59

Símbolo
Massa Atômica ( ) = n de massa do isótopo mais estável
o

La

139

Ce

140

Pr

141

Nd

Pm

144 92

(147) 93

Sm
150 94

Eu

152 95

Gd
157 96

Tb

159 97

Dy

163 98

Ho

165 99

Er

167 100

Tm
169 101

Yb

173 102

Lu

175 103

Série dos Actinídios 89 91 90

Ac

(227)

Th

Pa

232

(231)

U

Np

238

(237)

Pu

(242)

Am

(243)

Cm

(243)

Bk

(247)

Cf

(251)

Es

(254)

Fm

(253)

Md

(256)

No

(253)

Lr

(257)

Nome do candidato

Número da carteira

UNIFESP/CG

24

RESPOSTAS
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90

VESTIBULAR 2004

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

CADERNO DE QUESTÕES

INSTRUÇÕES
1. Formar este caderno, cortando-o na parte superior. 2. Preencher com seu nome e número da carteira os espaços indicados nesta capa e na página 22. 3. Esta prova contém 90 questões e terá duração de 4 horas. 4. Para cada questão, existe somente uma alternativa correta. Anotar na tabela ao lado a alternativa que julgar certa. 5. Encontram-se neste caderno a Tabela Periódica e um formulário, que poderão ser úteis para a resolução de questões. 6. Depois de assinaladas todas as respostas, transcrevê-las para a Folha Definitiva de Respostas. 7. O candidato somente poderá entregar a Folha Definitiva de Respostas e sair do prédio depois de transcorridas 2 horas, contadas a partir do início da prova. 8. Ao sair, o candidato levará apenas a capa deste caderno; o restante lhe será entregue ao final da Prova de Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Redação. 9. Transcorridas 4 horas de prova, o fiscal recolherá este caderno e a Folha Definitiva de Respostas.

Nome do candidato

Número da carteira

UNIFESP/CG

2

MATEMÁTICA 01. O valor de log 2   (A) (B) (C) (D) (E) n2 . 2n. n. 2 log2 n. log2 n.

05. Se a figura representa o gráfico de um polinômio real, p(x),

 2.4.6. … 2n   é:  n!  

podemos afirmar: (A) p(x) tem uma raiz a, tal que 3 < a < 5. (B) p(x) é divisível por x – 1. (C) p(x) tem apenas 4 raízes reais. (D) p(x) não tem raiz real. (E) o grau de p(x) é maior ou igual a 5. 06. A primeira figura representa um retângulo de 100 cm por 50 cm, com uma escada E1 contendo 50 degraus de 1 cm de largura por 1 cm de altura. O ponto A indica a extremidade inferior da escada E1. Pretende-se ampliar a largura dos degraus de E1, de forma a obter uma nova escada, E2, contendo também 50 degraus, todos de mesma largura e tendo como extremidade inferior o ponto B, conforme figura. Na nova escada, E2, a altura dos degraus será mantida, igual a 1 cm.
1 cm 1 cm

02. Num determinado local, o litro de combustível, composto de 75% de gasolina e 25% de álcool, é comercializado ao preço de R$ 2,05, sendo o litro de álcool comercializado ao preço de R$ 1,00. Se os preços são mantidos proporcionais, o preço do litro de gasolina é: (A) R$ 2,15. (B) R$ 2,20. (C) R$ 2,30. (D) R$ 2,40. (E) R$ 3,05. 03. Quando se diz que numa determinada região a precipitação pluviométrica foi de 10 mm, significa que a precipitação naquela região foi de 10 litros de água por metro quadrado, em média.

Volume: 10 litros 10 mm 1m
E2

1m

E1

50 cm

Se numa região de 10 km2 de área ocorreu uma precipitação de 5 cm, quantos litros de água foram precipitados? (A) 5 × 107. (B) 5 × 108. (C) 5 × 109. (D) 5 × 1010. (E) 5 × 1011. 04. Para ser aprovado num curso, um estudante precisa submeter-se a três provas parciais durante o período letivo e a uma prova final, com pesos 1, 1, 2 e 3, respectivamente, e obter média no mínimo igual a 7. Se um estudante obteve nas provas parciais as notas 5, 7 e 5, respectivamente, a nota mínima que necessita obter na prova final para ser aprovado é (A) 9. (B) 8. (C) 7. (D) 6. (E) 5. 3

50 cm
1 cm

A

50 cm

B

E2

50 cm

100 cm

B

A área da região sombreada, sob a escada E2, conforme a segunda figura, será: (A) 2.050 cm2. (B) 2.500 cm2. (C) 2.550 cm2. (D) 2.750 cm2. (E) 5.000 cm2.
UNIFESP/CG

07. Considere, no plano complexo, conforme a figura, o triângulo de vértices z1 = 2, z2 = 5 e z3 = 6 + 2i.

10. Um inseto vai se deslocar sobre uma superfície esférica de raio 50 cm, desde um ponto A até um ponto B, diametralmente opostos, conforme a figura.

A área do triângulo de vértices w1 = iz1, w2 = iz2 e w3 = 2iz3 é: (A) 8. (B) 6. (C) 4. (D) 3. (E) 2. 08. A área sombreada na figura,
y y = 2x

O menor trajeto possível que o inseto pode percorrer tem comprimento igual a: (A) π m. – 2 (B) π m. (C) 3π m. — 2 (D) 2π m. (E) 3π m.

x y + =1 9 4
x

2

2

11. Na figura, estão representados, no plano cartesiano xOy, a limitada pela elipse e pela reta indicadas, é: (A) π. (B) 2π. (C) 3π. (D) 4π. (E) 6π. 09. Imagine uma fila de 50 portas fechadas e outra de 50 estudantes, portas e estudantes numerados conforme a posição em sua fila. Do primeiro ao qüinquagésimo e em ordem crescente, o estudante que ocupa a n-ésima posição na fila deverá fechar ou abrir as portas de números n, 2n, 3n, ... (ou seja, múltiplos de n) conforme estejam abertas ou fechadas, respectivamente, não tocando nas demais. Assim, como todas as portas estão inicialmente fechadas, o primeiro estudante tocará em todas, abrindo-as. O segundo estudante tocará apenas nas portas de números 2, 4, 6, ..., fechando-as, pois vai encontrá-las abertas. O terceiro estudante tocará apenas nas portas de números 3 (fechando-a), 6 (abrindo-a), 9 (fechando-a) e assim por diante. Se A significa “aberta” e F “fechada”, após o qüinquagésimo estudante ter realizado sua tarefa, as portas de números 4, 17 e 39 ficarão, respectivamente, (A) F, A e A. (B) F, A e F. (C) F, F e A. (D) A, F e A. (E) A, F e F.
UNIFESP/CG

reta de equação y = 2kx, 0 ≤ k ≤ 3/2, a parábola de equação y = – x2 + 3x e os pontos O, P e Q de intersecções da parábola com o eixo Ox e da reta com a parábola.
y y = – x + 3x
2

Q

y = 2kx

O

P

x

Nestas condições, o valor de k para que a área do triângulo OPQ seja a maior possível é: (A) (B) (C) (D)
1 2 3 4

. . . .

9 8
11 8

(E) 4

3 2

.

12. Se | A | denota o determinante da matriz A, e se A=   então,

|A| 1  ,   2 |A|

14. Os alunos quartanistas do curso diurno e do curso noturno de uma faculdade se submeteram a uma prova de seleção, visando à participação numa olimpíada internacional. Dentre os que tiraram nota 9,5 ou 10,0 será escolhido um aluno, por sorteio. NOTA 9,5 10,0 CURSO DIURNO NOTURNO 6 5 7 8

0 1 (A) A =  2 0.   
(B) A = , se | A | < 0.

Com base na tabela, a probabilidade de que o aluno sorteado tenha tirado nota 10,0 e seja do curso noturno é: (A) 12 .
26

(C) A =

, se | A | > 0.

(D) A =

ou A =

.

(B) (C)

6 . 14 4 . 13 52

(E) A =

ou A =

.

(D) 12 . 13. Considere a reta de equação 4x – 3y + 15 = 0, a senóide de equação y = sen(x) e o ponto P = ( π , 3), conforme a figura. – 2
y

(E)

1. 6

3

P

15. Numa determinada livraria, a soma dos preços de aquisição de dois lápis e um estojo é R$ 10,00. O preço do estojo é R$ 5,00 mais barato que o preço de três lápis. A soma dos preços de aquisição de um estojo e de um lápis é
π x

π 2

(A) R$ 3,00. (B) R$ 4,00. (C) R$ 6,00. (D) R$ 7,00. (E) R$ 12,00. BIOLOGIA 16. No grão de arroz que ingerimos, o amido contido em seu interior encontra-se armazenado, inicialmente, (A) dentro do vacúolo da célula vegetal. (B) em grânulos dispersos pelo citoplasma. (C) no estroma dentro dos cloroplastos. (D) nos espaços intercelulares da semente. (E) nas vesículas do complexo de Golgi. 5
UNIFESP/CG

A soma das distâncias de P à reta e de P à senóide é: (A) 12 + 2ð . 5 (B) 13 + 2ð . 5 (C) (D) (E)
14 + 2ð 5 15 + 2ð 5

. . .

17. O tratamento da leucemia por meio dos transplantes de medula óssea tem por princípio a transferência de célulastronco da medula de um indivíduo sadio para o indivíduo afetado. Tal procedimento fundamenta-se no fato de que essas células-tronco (A) podem ser usadas para a clonagem de células sadias do paciente. (B) não serão afetadas pela doença, já que foram diferenciadas em outra pessoa. (C) secretam substâncias que inibem o crescimento celular. (D) podem dar origem a linfócitos T que, por sua vez, ingerem os leucócitos em excesso. (E) podem dar origem a todos os diferentes tipos de células sangüíneas. 18. Leia as quatro afirmações seguintes sobre a divisão de uma célula somática em um animal adulto. I. Após a citocinese, o núcleo de uma das células resultantes apresenta sobrecarga de atividade, pois deve produzir novamente todas as organelas citoplasmáticas, uma vez que elas ficaram no citoplasma da outra célula formada. II. Caso não haja formação de actina e de miosina pela célula, tanto a mitose quanto a citocinese serão comprometidas. III. Não apenas o DNA nuclear é replicado na interfase. O mesmo acontece com o DNA das mitocôndrias, que sofrerão um processo de divisão muito semelhante ao que ocorre nas bactérias. IV As membranas nucleares das duas células resultantes . provêm de partes da membrana plasmática que se rompem durante a citocinese e envolvem os dois conjuntos de cromossomos. Estão corretas somente (A) I e II. (B) I e IV. (C) II e III. (D) II e IV. (E) III e IV. 19. As bananeiras, em geral, são polinizadas por morcegos. Entretanto, as bananas que comemos são produzidas por partenocarpia, que consiste na formação de frutos sem que antes tenha havido a fecundação. Isso significa que: (A) essas bananas não são derivadas de um ovário desenvolvido. (B) se as flores fossem fecundadas, comeríamos bananas com sementes. (C) bananeiras partenocárpicas não produzem flores, apenas frutos.
UNIFESP/CG

(D) podemos identificar as bananas como exemplos de pseudofruto. (E) mesmo sem polinizadores, ocorre a polinização das flores de bananeira. 20. Um pesquisador pretende comparar o número de estômatos abertos nas folhas de plantas do Cerrado em diferentes épocas do ano. Nessa região, o inverno corresponde ao período de menor pluviosidade e menor temperatura. Podese afirmar corretamente que ele encontrará maior número de plantas com estômatos abertos (A) no inverno, pois os dias mais curtos induzem a abertura estomática para que haja maior captação de luz. (B) no inverno, pois as altas temperaturas do verão induzem o fechamento dos estômatos, evitando a perda d’água. (C) no inverno, pois a menor quantidade de água disponível no solo induz a abertura dos estômatos para captação da umidade atmosférica. (D) no verão, pois temperaturas mais altas e maior quantidade de água disponível aumentam a eficiência fotossintética. (E) no verão, pois a planta absorve água em excesso e todo o excedente deve ser perdido, para evitar acúmulo de água no parênquima. 21. No ambiente terrestre, uma aranha, uma abelha e uma alface estão sujeitas às mesmas condições ambientais. Qual das afirmações sobre as adaptações que evitam a perda de água e que permitem as trocas gasosas nesses organismos está correta? (A) Enquanto as traquéias da abelha e da aranha levam o oxigênio do ar diretamente às células, na alface o ar é absorvido pelos estômatos e transportado com a água pelos feixes vasculares antes de tornar o oxigênio disponível para a planta. (B) Na abelha e na aranha, a perda de água é evitada pelo exoesqueleto, na alface, pela cutícula da epiderme. Tanto o exoesqueleto quanto a cutícula fornecem também sustentação a esses organismos. (C) Na alface, a perda de água é controlada exclusivamente pelos estômatos. Na abelha, a menor atividade de vôo também controla a perda de água e a aranha, por sua vez, vive apenas em ambientes com alta umidade. (D) Na aranha e na abelha, os inúmeros pêlos que revestem o corpo somente evitam a perda de água. Os pêlos da raiz de uma alface, ao contrário, permitem a absorção de água. (E) Tanto na abelha quanto na aranha, e também na alface, o ar absorvido já entra em contato diretamente com as células, o que permite que as trocas gasosas sejam muito rápidas. Na abelha, isso é importante para o vôo. 6

22. HIV e HPV são vírus responsáveis por duas das principais doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) da atualidade, a AIDS e o condiloma (ou crista-de-galo), respectivamente. Em julho de 2003, os meios de comunicação divulgaram que foi liberado, apenas para testes, o uso de um gel que impediria o contágio pelo vírus da AIDS por meio do ato sexual. Esse gel, usado na vagina ou no ânus, possui substâncias que reconhecem e destroem a cápsula protéica do vírus. Considerando tal mecanismo de ação, pode-se afirmar corretamente que: (A) princípio de ação semelhante poderia ser usado para a produção de medicamentos contra o HPV, causador do condiloma ou crista-de-galo, mas não seria eficiente contra a sífilis. (B) a prevenção da gonorréia, doença para a qual também não há vacina, poderia ser feita por um gel que apresentasse o mesmo mecanismo de ação. (C) embora a cápsula protéica seja destruída, se o material genético do vírus continuar íntegro, isso é suficiente para que ele infecte novas células naquele meio. (D) se os resultados forem completamente positivos, esse medicamento liberará a população do uso definitivo da camisinha como preservativo das DSTs de uma forma geral, mas não como método contraceptivo. (E) o uso do gel, se der resultados, será mais eficiente que o uso de uma possível vacina na diminuição da incidência da doença, já que não incorre na inoculação de vírus mortos ou atenuados no corpo humano. 23. Veja a tirinha seguinte, a respeito do processo febril.
Você não me parece nada bem. Deixe-me ver se está com febre Eu não me sinto bem. As férias de Você está verão febril. Vou começaram! pegar o Eu não termômetro. posso ficar doente! Agora fique Eu ainda NÃO! Eu me não acredito quietinho aí, recuso! que eu quando ela Esqueça! volto para diz que isto Eu odeio te ver demora termômetros! à tarde. 2 horas para marcar.

(C) é um importante mecanismo de defesa, pois a elevação da temperatura aumenta a taxa de divisão celular e são produzidas mais células de defesa para combater a infecção. (D) imediatamente antes de a temperatura se elevar, o corpo se resfria até alguns graus abaixo de 36,0 oC, o que causa calafrios. A morte do agente infeccioso se dá pelo choque térmico. (E) nem sempre a febre representa aumento de temperatura. Isso ocorre nas infecções por vírus (gripes e febre amarela, por exemplo), mas não ocorre nas infecções por microorganismos (malária, por exemplo). 24. Cobras, em geral, ingerem uma grande quantidade de alimento, mas apenas de tempos em tempos. Gaviões, comparativamente, ingerem alimento em pequenas quantidades, porém diariamente e várias vezes ao dia. Conhecendo as principais características dos grupos a que esses animais pertencem, pode-se afirmar corretamente que isso ocorre porque: (A) a digestão nas cobras é mais lenta e isso fornece energia aos poucos para seu corpo. Nos gaviões, a necessidade de fornecimento maior e mais rápido de energia condicionou o comportamento de tomada mais freqüente de alimento. (B) as cobras, por ingerirem as presas inteiras, demoram mais tempo digerindo pêlos e penas. Os gaviões, por ingerirem as presas aos pedaços, já começam a digestão a partir do tecido muscular da presa. (C) os órgãos sensoriais das cobras são bem menos desenvolvidos que os dos gaviões. Por isso, ao conseguirem alimento, ingerem a maior quantidade possível como forma de otimizar o recurso energético. (D) sendo ectotérmicas (pecilotérmicas), as cobras possuem um período de busca de alimento restrito aos horários mais quentes do dia e, por isso, ingerem tudo o que encontram. Já os gaviões, que são endotérmicos (homeotérmicos), são ativos tanto de dia quanto à noite. (E) as escamas e placas epidérmicas do corpo das cobras dificultam sua locomoção rápida, o que influencia o comportamento de caça e tomada de alimento. Os gaviões, nesse sentido, são mais ágeis e eficientes, por isso caçam e comem mais.

(Calvin – Bill Watterson, Adaptado.)

A temperatura de nosso corpo é considerada normal entre 36,0 e 37,3 oC. Durante a febre, essa temperatura pode se elevar, chegando até mesmo a ultrapassar os 40 oC. Sobre esse processo, é correto afirmar que (A) a elevação da temperatura corpórea se dá como resposta a um processo infeccioso e é produzida pela energia liberada na migração intensa de leucócitos e macrófagos para a área da infecção. (B) a elevação da temperatura corpórea se dá por aumento da atividade das mitocôndrias e, caso essa elevação ultrapasse os 40 oC, processos bioquímicos vitais serão comprometidos irreversivelmente.

7

UNIFESP/CG

25. Com a conquista do ambiente terrestre, surgiram novos mecanismos de excreção nos vertebrados, diferentes daqueles até então presentes nos organismos marinhos. Sobre tal processo de excreção, foram feitas as cinco afirmações seguintes. I. Nos mamíferos, a epiderme com poros representa um importante órgão acessório na excreção, já que, além dos rins, parte significativa da uréia é eliminada pelo suor. II. A uréia é um composto menos tóxico que a amônia, porém, sua síntese requer maior gasto energético. A excreção de amônia pelos peixes e de uréia pelos mamíferos encontra-se diretamente relacionada aos ambientes em que vivem. III. A maior parte dos compostos nitrogenados que sai do corpo de um mamífero encontra-se sob a forma de urina. A outra parte encontra-se nas fezes, que constituem parte importante do mecanismo de excreção nesses animais. IV A excreção de ácido úrico pelas aves é a mais econô. mica em termos da quantidade de água eliminada com as excretas. Isso explica porque, nesses animais, a alça de Henle dos rins é bem menos desenvolvida que nos mamíferos. V O metabolismo dos carboidratos e lipídeos produz es. sencialmente CO2 e água. Assim, os sistemas de excreção desenvolveram-se nos animais como adaptação basicamente para a eliminação do metabolismo de proteínas e ácidos nucléicos. Estão corretas apenas (A) I, II e III. (B) II, III e IV. (C) I, IV e V. (D) I, III e V. (E) II, IV e V. 26. Suponha que você queira inventar uma pomada que elimine, ao mesmo tempo, as bactérias saprófitas e os fungos que existem na sola do pé e tenha, para combinar nessa pomada, os princípios ativos e seus modos de ação discriminados no quadro. PRINCÍPIO M N O P Q
UNIFESP/CG

Das combinações relacionadas, aquela que contém somente princípios ativos eficientes para você atingir seu objetivo é (A) M, N e P. (B) N, O e P. (C) O, P e Q. (D) M, N e Q. (E) M, O e Q. 27. Em abril de 2003, a finalização do Projeto Genoma Humano foi noticiada por vários meios de comunicação como sendo a “decifração do código genético humano”. A informação, da maneira como foi veiculada, está (A) correta, porque agora se sabe toda a seqüência de nucleotídeos dos cromossomos humanos. (B) correta, porque agora se sabe toda a seqüência de genes dos cromossomos humanos. (C) errada, porque o código genético diz respeito à correspondência entre os códons do DNA e os aminoácidos nas proteínas. (D) errada, porque o Projeto decifrou os genes dos cromossomos humanos, não as proteínas que eles codificam. (E) errada, porque não é possível decifrar todo o código genético, existem regiões cromossômicas com alta taxa de mutação. 28. Leia os trechos seguintes, extraídos de um texto sobre cor de pele na espécie humana. A pele de povos que habitaram certas áreas durante milênios adaptou-se para permitir a produção de vitamina D. À medida que os seres humanos começaram a se movimentar pelo Velho Mundo há cerca de 100 mil anos, sua pele foi se adaptando às condições ambientais das diferentes regiões. A cor da pele das populações nativas da África foi a que teve mais tempo para se adaptar porque os primeiros seres humanos surgiram ali.
(Scientific American Brasil, vol. 6, novembro de 2002.)

Nesses dois trechos, encontram-se subjacentes idéias (A) da Teoria Sintética da Evolução. (B) darwinistas. (C) neodarwinistas. (D) lamarckistas. (E) sobre especiação.

MODO DE AÇÃO Destrói polissacarídeos compostos (como do exoesqueleto dos artrópodes). Fragmenta moléculas circulares de DNA. Impede a formação de membranas tilacóides. Impede a síntese de celulose na parede celular. Degrada o glicogênio presente na célula. 8

29. Observe a figura, que se refere ao ciclo da água em escala global.
Vapor de água atmosférico (13) Saldo de movimento de vapor da água pelo vento (36) Precipitação sobre a terra (95) Precipitação sobre o mar (283) Conteúdo de água dos oceanos (1.380.000) Evaporização do mar (319) Arraste e lençol de água (36) Evaporização e transpiração (59)

Se o fluxo de energia no Cerrado brasileiro for representado por esses três tipos de pirâmides, o resultado obtido quanto à forma de cada uma será:
I II II II III III III

(A)
I

(B)
I

Conteúdo de água de rochas sedimentares próximo à superfície terrestre (210.000)

(C)
I II III

(Valores entre parênteses expressos em bilhões de bilhões de gramas [1018] e bilhões de bilhões de gramas por ano. Modificado de R. G. Barry & R. J. Chorley. Atmosphere, Weather and Climate, 1970.)

(D)
I II III

Pela análise da figura, pode-se concluir que a quantidade de água que evapora por ano da superfície da Terra para a atmosfera .................... a quantidade precipitada. A energia .................... pela água promove sua evaporação. Posteriormente, a condensação do vapor formado .................... a energia potencial da água na forma de calor. A .................... e não a .................... determina o fluxo de água através do ecossistema. Nesse texto, as lacunas devem ser preenchidas, respectivamente, por (A) ... supera ... absorvida ... absorve ... precipitação ... evaporação (B) ... supera ... liberada ... libera ... evaporação ... precipitação (C) ... iguala ... liberada ... absorve ... precipitação ... evaporação (D) ... iguala ... liberada ... libera ... precipitação ... evaporação (E) ... iguala ... absorvida ... libera ... evaporação ... precipitação 30. Considere as definições seguintes. I. Pirâmide de números: expressa o número de indivíduos por nível trófico. II. Pirâmide de biomassa: expressa a massa seca (“peso seco”) de matéria orgânica por nível trófico (g/m2). III. Pirâmide de energia: expressa a energia acumulada por nível trófico (kJ/m2).

(E)

GEOGRAFIA 31. Observe o gráfico. POPULAÇÃO COM VÍRUS HIV/AIDS.
Milhões 30 25 20 15 10 5 0 África Subsaariana Ásia Países desenvolvidos América Latina e Caribe

total de casos, até 2001.

novos casos em 2001.

(Programa das Nações Unidas para o combate à Aids, 2002.)

Segundo o gráfico, a população infectada com o vírus HIV (A) é de 30 milhões no mundo, distribuídos de maneira desigual pelo planeta. (B) da América Latina e Caribe corresponde a 1/3 do total dos infectados do mundo. (C) da África Subsaariana ultrapassa em duas vezes os infectados com HIV do mundo. (D) dos países desenvolvidos é maior que 1/10 dos infectados do mundo. (E) da Ásia equivale à soma do total infectado nos países desenvolvidos e na América Latina e Caribe. 9
UNIFESP/CG

32. Apesar das restrições à imigração, “balseros” e “braceros” penetram no território dos Estados Unidos, muitas vezes ilegalmente. Eles são identificados, respectivamente, como (A) cubanos que abandonaram seu país e trabalhadores mexicanos. (B) chineses perseguidos pelo governo chinês e talibãs que resistem à ocupação do Afeganistão. (C) pescadores e contrabandistas mexicanos. (D) líderes religiosos islâmicos e terroristas fundamentalistas. (E) trabalhadores latino-americanos e dos países europeus que abandonaram o socialismo real. 33. De acordo com a capacidade de intervenção militar, o sistema internacional contemporâneo pode ser definido como (A) assimétrico, graças à presença das tropas de paz das Nações Unidas nos conflitos internacionais. (B) assimétrico, devido à existência de uma superpotência, os Estados Unidos, que atua segundo seus interesses estratégicos. (C) simétrico, baseado na correlação de forças entre países árabes e a OTAN, que perdeu poder depois da Guerra no Golfo. (D) assimétrico, por causa da situação da Rússia, que ainda detém milhares de ogivas nucleares dispersas pela Europa. (E) simétrico, dado o equilíbrio das forças militares da União Européia e dos Estados Unidos. 34. Analise o mapa.

Na perspectiva dos Estados Unidos da América, os países assinalados no mapa (A) formam o conjunto de novos países industrializados que receberam investimentos do país para se desenvolverem. (B) pertencem à Organização dos Países Exportadores de Petróleo, OPEP, que estabelece o valor do óleo bruto no mercado internacional. (C) participam da Liga Árabe, que difunde pelo mundo o islamismo como doutrina política e religiosa. (D) integram o Eixo do Mal e promovem ações terroristas para diminuir a influência do Ocidente no mundo. (E) constituem o principal bloco econômico do mundo árabe e comandam o diálogo com o país e o desenvolvimento da região. 35. Observe a pirâmide populacional do México.
MÉXICO
Masculino Idade + 85 80 - 84 75 - 79 70 - 74 65 - 69 60 - 64 55 - 59 50 - 54 45 - 49 40 - 44 35 - 39 30 - 34 25 - 29 20 - 24 15 - 19 10 - 14 5-9 0-4 0 % 0 Feminino

20

10

10

20

(Atlante Geografico de Agostini, 2002.)

Leia as frases seguintes. I. A base mais larga indica a necessidade de investimentos em educação. II. A população masculina é menor que a feminina na faixa até 10 anos. III. A maioria da população mexicana tem menos de 20 anos. IV O topo estreito indica a prioridade em programas de . previdência social.

0

o

Oceano Atlântico

Oceano Índico principais

Está correto o que se afirma em (A) I e II. (B) I e III. (C) II e III. (D) II e IV. (E) III e IV. 10

0

1.790 km

secundários

UNIFESP/CG

36. Observe o mapa. ZONAS INDUSTRIAIS DA ALEMANHA.
Mar do Norte

Trata-se de: (A) intrusão magmática. (B) dobra tectônica. (C) sinclinal ascendente. (D) falha geológica.
II I

52

o

(E) anticlinal descendente. 38. Observe a tabela. PARTICIPAÇÃO RELATIVA DOS INVESTIMENTOS DIRETOS EXTERNOS NA ECONOMIA BRASILEIRA, POR SETOR.
0 190 km

III
(D. Oster e E. Bonnet, Le croquis de Géographie, 1998.)

Setor Agricultura e indústria extrativa Indústria Serviços

1995 (%) 1999 (%) 1,6 55 43,4 1,5 18,4 80,1

Identifique corretamente as zonas I, II e III. (A) I, vale do Elba, indústria tradicional; II, vale do Danúbio, indústria de base em crise; III, vale do Reno, indústria de alta tecnologia. (B) I, vale do Reno, indústria tradicional; II, vale do Danúbio, indústria de alta tecnologia; III, vale do Elba, indústria de base em crise. (C) I, vale do Danúbio, indústria de alta tecnologia; II, vale do Elba, indústria de base em crise; III, vale do Reno, indústria de alta tecnologia. (D) I, vale do Reno, indústria tradicional; II, vale do Elba, indústria de base em crise; III, vale do Danúbio, indústria de alta tecnologia. (E) I, vale do Elba, indústria de alta tecnologia; II, vale do Reno, indústria tradicional; III, vale do Danúbio, indústria de base em crise. 37. A foto e a figura representam um mesmo fenômeno.

(G. Arbix et al, Brasil, México, África do Sul, Índia e China. 2002.)

As alterações da participação dos investimentos externos na economia brasileira estão relacionadas (A) à privatização de serviços, como os de telefonia e de distribuição de energia. (B) à participação do Brasil no Mercosul, que dinamizou a economia de todo o Cone Sul. (C) à perda de competitividade das indústrias do Brasil, que abandonaram o mercado interno para exportar. (D) à abertura econômica promovida na última década, que permitiu implementar programas sociais. (E) ao fim do monopólio estatal na economia brasileira, liberando a presença de capital internacional no país. 39. No Brasil, a fronteira agrícola está localizada (A) no Pontal do Paranapanema, gerando tensão social e a presença do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra. (B) na faixa litorânea, resultando na devastação dos mangues e na ocupação de sua área pela população de baixa renda. (C) na Amazônia, onde as áreas agrícolas surgiram por iniciativa governamental, desde o último quartil do século passado. (D) no extremo sul, devido à presença de população de origem européia, que dividiu a terra em minifúndios produtivos. (E) nas bordas fronteiriças, para evitar o ingresso e a ocupação da população de países vizinhos no território do país. 11
UNIFESP/CG

Se m
1 000 500 0

d rra

aM

an

(V. Leinz, Geologia Geral, 1983.)

Se rra do

ira ue ti q

Rio Paraíba

M ar

40. A urbanização brasileira, que se acelerou na segunda metade do século XX, permitiu o aparecimento de (A) megalópoles em regiões onde ocorre concentração industrial, como São Paulo, Campinas e Fortaleza. (B) cadeias produtivas interligadas por ferrovias, sendo as metrópoles o destino final da produção industrial. (C) metrópoles resultantes da ocupação litorânea no Nordeste, que mantêm a influência em escala nacional. (D) conurbação entre centros importantes como Brasília e Goiânia, constituindo uma megacidade. (E) metrópoles nacionais, como Rio de Janeiro, metrópoles regionais, como Belém e centros regionais.

42. Observe o mapa.
Oceano Atlântico 0
o

A
B

0

490 km

(M.E.Simielli, Geoatlas, 2001.)

A seqüência correta de vegetação natural indicada pelo perfil AB é: (A) Floresta Equatorial, Caatinga, Cerrado e Mangue. (B) Mata Atlântica, Mata dos Cocais, Caatinga e Campo. (C) Floresta Amazônica, Mata dos Cocais, Caatinga e Mata Atlântica. (D) Mata dos Cocais, Cerrado, Mata Atlântica e Campo. (E) Floresta Amazônica, Cerrado, Mata dos Cocais e Mata Atlântica. 43. O uso intensivo da terra, combinado a fatores climáticos, entre outros, provoca ........................, que pode ser encontrada na região ........................ do Brasil. Esse processo dificulta a prática agrícola e desperta a atenção das autoridades em diversos níveis de governo. Assinale a alternativa que completa corretamente a frase. (A) pediplanação ... Centro-Oeste (B) sedimentação ... Nordeste (C) orogênese ... Norte (D) ablação ... Sudeste (E) desertificação ... Sul 44. Durante os meses de inverno, aumenta a ocorrência de doenças respiratórias, principalmente em idosos e crianças até 5 anos de idade, em metrópoles como São Paulo. Um dos fatores que agrava esse quadro é (A) a inversão térmica, que consiste na retenção de camada de ar quente por uma camada de ar fria, impedindo a diluição de poluentes. (B) o efeito-estufa, que resulta do lançamento de poeira em larga escala resultante da construção civil, poluindo o ar. (C) o ponto de orvalho, que passa a ocorrer mais tarde devido à chegada de massas de ar aquecidas oriundas do oceano, diminuindo as chuvas.

41. Observe a tabela. MÉTODOS CONTRACEPTIVOS DE MULHERES UNIDAS, POR TIPO DE MÉTODO, SEGUNDO GRUPOS DE IDADE.
Grupos de Total * Idade (anos) (%) 15 a 19 20 a 24 25 a 29 30 a 34 35 a 39 40 a 44 45 a 49 54,1 66,0 77,6 84,3 83,2 79,1 68,6 Pílula (%) 36,1 39,5 32,9 23,2 12,4 7,8 3,8 Esterilização Preservativos Outros Feminina (%) (%) (%) 0,4 11,4 26,9 42,7 55,1 58,3 51,5 6,4 5,0 5,4 5,0 3,3 3,6 3,2 11,2 10,1 12,4 13,4 12,4 9,4 10,1

(Brasil: Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde, 1997.) * Participação relativa de mulheres unidas que usam métodos contraceptivos, frente à população total de mulheres unidas no Brasil.

A tabela permite afirmar que, entre as mulheres unidas, (A) o uso da pílula é menor entre as que têm até 29 anos. (B) a esterilização predomina a partir dos 30 anos de idade. (C) o emprego de preservativos aumenta de acordo com a idade. (D) a maioria da faixa de 15 a 19 anos não usa método contraceptivo. (E) as da faixa de 20 a 24 anos são as que mais usam métodos contraceptivos.

UNIFESP/CG

12

(D) a insolação mais curta, em função da mudança do movimento aparente do Sol, que aumenta o sombreamento e diminui a temperatura. (E) a maritimidade, responsável pela alteração na direção dos ventos, que trazem poluentes da Baixada Santista em maior quantidade que no verão. 45. O uso intensivo de defensivos agrícolas contribui para a (A) porosidade do solo, retirando microorganismos do horizonte B. (B) descontaminação de aqüíferos, eliminando bactérias que vivem na água. (C) secagem do solo hidromórfico, ampliando a área agricultável. (D) lixiviação do solo em terrenos íngremes, permitindo o cultivo em terraços. (E) degradação do solo, devido à concentração de poluentes.

47. Em um teste, um automóvel é colocado em movimento retilíneo uniformemente acelerado a partir do repouso até atingir a velocidade máxima. Um técnico constrói o gráfico

onde se registra a posição x do veículo em função de sua velocidade v. Através desse gráfico, pode-se afirmar que a aceleração do veículo é (A) 1,5 m/s2. (B) 2,0 m/s2. (C) 2,5 m/s2. (D) 3,0 m/s2.

FÍSICA 46. Na medida de temperatura de uma pessoa por meio de um termômetro clínico, observou-se que o nível de mercúrio estacionou na região entre 38 oC e 39 oC da escala, como está ilustrado na figura.

(E) 3,5 m/s2.

Após a leitura da temperatura, o médico necessita do valor transformado para uma nova escala, definida por tx = 2tc /3 e em unidades oX, onde tc é a temperatura na escala Celsius. Lembrando de seus conhecimentos sobre algarismos significativos, ele conclui que o valor mais apropriado para a temperatura tx é (A) 25,7 oX. (B) 25,7667 X.
o

48. Em um salto de pára-quedismo, identificam-se duas fases no movimento de queda do pára-quedista. Nos primeiros instantes do movimento, ele é acelerado. Mas devido à força de resistência do ar, o seu movimento passa rapidamente a ser uniforme com velocidade v1, com o pára-quedas ainda fechado. A segunda fase tem início no momento em que o pára-quedas é aberto. Rapidamente, ele entra novamente em um regime de movimento uniforme, com velocidade v2. Supondo que a densidade do ar é constante, a força de resistência do ar sobre um corpo é proporcional à área sobre a qual atua a força e ao quadrado de sua velocidade. Se a área efetiva aumenta 100 vezes no momento em que o pára-quedas se abre, pode-se afirmar que (A) v2/v1 = 0,08. (B) v2/v1 = 0,1. (C) v2/v1 = 0,15. (D) v2/v1 = 0,21. (E) v2/v1 = 0,3.

(C) 25,766 oX. (D) 25,77 X.
o

(E) 26 oX.

13

UNIFESP/CG

49. Uma pequena esfera maciça é lançada de uma altura de 0,6 m na direção horizontal, com velocidade inicial de 2,0 m/s. Ao chegar ao chão, somente pela ação da gravidade, colide elasticamente com o piso e é lançada novamente para o alto. Considerando g = 10,0 m/s2, o módulo da velocidade e o ângulo de lançamento do solo, em relação à direção horizontal, imediatamente após a colisão, são respectivamente dados por (A) 4,0 m/s e 30 .
o

Quando no recipiente com água, a porção submersa da régua é de 10,0 cm e, quando no recipiente com o líquido desconhecido, a porção submersa é de 8,0 cm. Sabendose que a massa específica da água é 1,0 g/cm3, o estudante deve afirmar que a massa específica procurada é (A) 0,08 g/cm3. (B) 0,12 g/cm3. (C) 0,8 g/cm3. (D) 1,0 g/cm3. (E) 1,25 g/cm3.

(B) 3,0 m/s e 30o. (C) 4,0 m/s e 60o. (D) 6,0 m/s e 45o. (E) 6,0 m/s e 60 .
o

50. O diagrama PV da figura mostra a transição de um sistema termodinâmico de um estado inicial A para o estado final B, segundo três caminhos possíveis.

52. Dois corpos, A e B, com massas iguais e a temperaturas tA = 50 oC e tB = 10 oC, são colocados em contato até atingirem a temperatura de equilíbrio. O calor específico de A é o triplo do de B. Se os dois corpos estão isolados termicamente, a temperatura de equilíbrio é (A) 28 oC. (B) 30 oC. (C) 37 oC.

O caminho pelo qual o gás realiza o menor trabalho e a expressão correspondente são, respectivamente, (A) A → C → B e P1 (V2 – V1). (B) A → D → B e P2 (V2 – V1). (C) A → B e (P1 + P2) (V2 – V1)/2. (D) A → B e (P1 – P2) (V2 – V1)/2. (E) A → D → B e (P1 + P2) (V2 – V1)/2. 51. Um estudante adota um procedimento caseiro para obter a massa específica de um líquido desconhecido. Para isso, utiliza um tubo cilíndrico transparente e oco, de secção circular, que flutua tanto na água quanto no líquido desconhecido. Uma pequena régua e um pequeno peso são colocados no interior desse tubo e ele é fechado. Qualquer que seja o líquido, a função da régua é registrar a porção submersa do tubo, e a do peso, fazer com que o tubo fique parcialmente submerso, em posição estática e vertical, como ilustrado na figura.

(D) 40 oC. (E) 45 oC.

53. Em dias muito quentes e secos, como os do último verão europeu, quando as temperaturas atingiram a marca de 40 oC, nosso corpo utiliza-se da transpiração para transferir para o meio ambiente a energia excedente em nosso corpo. Através desse mecanismo, a temperatura de nosso corpo é regulada e mantida em torno de 37 oC. No processo de transpiração, a água das gotas de suor sofre uma mudança de fase a temperatura constante, na qual passa lentamente da fase líquida para a gasosa, consumindo energia, que é cedida pelo nosso corpo. Se, nesse processo, uma pessoa perde energia a uma razão de 113 J/s, e se o calor latente de vaporização da água é de 2,26 × 103 J/g, a quantidade de água perdida na transpiração pelo corpo dessa pessoa, em 1 hora, é de (A) 159 g. (B) 165 g. (C) 180 g. (D) 200 g. (E) 225 g.

UNIFESP/CG

14

54. Quando adaptado à claridade, o olho humano é mais sensível a certas cores de luz do que a outras. Na figura, é apresentado um gráfico da sensibilidade relativa do olho em função dos comprimentos de onda do espectro visível, dados em nm (1,0 nm = 10–9 m).

(B) há interferência destrutiva no ponto P e o comprimento de onda do som emitido pelas fontes é de 3,0 m. (C) há interferência construtiva no ponto P e o comprimento de onda do som emitido pelas fontes é de 4,0 m. (D) há interferência construtiva no ponto P e o comprimento de onda do som emitido pelas fontes é de 2,0 m. (E) há interferência destrutiva no ponto P e o comprimento de onda do som emitido pelas fontes é de 2,0 m. 56. Um raio de luz monocromático, propagando-se no ar, incide perpendicularmente à face AB de um prisma de vidro, cuja secção reta é apresentada na figura. A face AB é paralela à DC e a face AD é paralela à BC.

Considerando as cores correspondentes aos intervalos de freqüências da tabela seguinte
Cor Violeta Azul Verde Amarelo Laranja Vermelho freqüência (hertz) 6,9 × 1014 a 5,7 × 1014 a 5,3 × 1014 a 5,1 × 1014 a 4,8 × 1014 a 4,3 × 1014 a 7,5 × 1014 6,9 × 1014 5,7 × 1014 5,3 × 1014 5,1 × 1014 4,8 × 1014

assim como o valor de 3,0 x 108 m/s para a velocidade da luz e as informações apresentadas no gráfico, pode-se afirmar que a cor à qual o olho humano é mais sensível é o (A) violeta. (B) vermelho. (C) azul. (D) verde. (E) amarelo. 55. Duas fontes, FA e FB, separadas por uma distância de 3,0 m, emitem, continuamente e em fase, ondas sonoras com comprimentos de onda iguais. Um detector de som é colocado em um ponto P, a uma distância de 4,0 m da fonte FA, como ilustrado na figura.

Considerando que as faces DC e BC formam um ângulo de 45o e que o ângulo limite de refração para esse raio, quando se propaga do vidro para o ar, é 42o, o percurso que melhor representa a trajetória do raio de luz é (A) 1. (B) 2. (C) 3. (D) 4. (E) 5. 57. Uma lente convergente tem uma distância focal f = 20,0 cm quando o meio ambiente onde ela é utilizada é o ar. Ao colocarmos um objeto a uma distância p = 40,0 cm da lente, uma imagem real e de mesmo tamanho que o objeto é formada a uma distância p’ = 40,0 cm da lente. Quando essa lente passa a ser utilizada na água, sua distância focal é modificada e passa a ser 65,0 cm. Se mantivermos o mesmo objeto à mesma distância da lente, agora no meio aquoso, é correto afirmar que a imagem será (A) virtual, direita e maior.

Embora o aparelho detector esteja funcionando bem, o sinal sonoro captado por ele em P, é muito mais fraco do que aquele emitido por uma única fonte. Pode-se dizer que (A) há interferência construtiva no ponto P e o comprimento de onda do som emitido pelas fontes é de 5,0 m. 15

(B) virtual, invertida e maior. (C) real, direita e maior. (D) real, invertida e menor. (E) real, direita e menor.
UNIFESP/CG

58. Uma carga positiva Q em movimento retilíneo uniforme, com energia cinética W, penetra em uma região entre as placas de um capacitor de placas paralelas, como ilustrado na figura.

60. Uma partícula eletricamente carregada, inicialmente em movimento retilíneo uniforme, adentra uma região de campo → magnético uniforme B, perpendicular à trajetória da partícula. O plano da figura ilustra a trajetória da partícula, assim como a região de campo magnético uniforme, delimitada pela área sombreada.

Mantendo o movimento retilíneo, em direção perpendicular às placas, ela sai por outro orifício na placa oposta com velocidade constante e energia cinética reduzida para W/4 devido à ação do campo elétrico entre as placas. Se as placas estão separadas por uma distância L, pode-se concluir que o campo elétrico entre as placas tem módulo (A) 3W/(4QL) e aponta no sentido do eixo x. (B) 3W/(4QL) e aponta no sentido contrário a x. (C) W/(2QL) e aponta no sentido do eixo x. (D) W/(2QL) e aponta no sentido contrário a x. (E) W/(4QL) e aponta no sentido do eixo x.

Se nenhum outro campo estiver presente, pode-se afirmar corretamente que, durante a passagem da partícula pela região de campo uniforme, sua aceleração é (A) tangente à trajetória, há realização de trabalho e a sua energia cinética aumenta. (B) tangente à trajetória, há realização de trabalho e a sua energia cinética diminui. (C) normal à trajetória, não há realização de trabalho e a sua energia cinética permanece constante. (D) normal à trajetória, há realização de trabalho e a sua energia cinética aumenta. (E) normal à trajetória, não há realização de trabalho e a sua energia cinética diminui. HISTÓRIA 61. “Nunca temi homens que têm no centro de sua cidade um local para reunirem-se e enganarem-se uns aos outros com juramentos. Com estas palavras, Ciro insultou todos os gregos, pois eles têm suas agorás [praças] onde se reúnem para comprar e vender; os persas ignoram completamente o uso de agorás e não têm lugar algum com essa finalidade”.
(Heródoto, Histórias, séc. V a.C.)

59. Por falta de tomadas extras em seu quarto, um jovem utiliza um benjamin (multiplicador de tomadas) com o qual, ao invés de um aparelho, ele poderá conectar à rede elétrica três aparelhos simultaneamente. Ao se conectar o primeiro aparelho, com resistência elétrica R, sabe-se que a corrente na rede é I. Ao se conectarem os outros dois aparelhos, que possuem resistências R/2 e R/4, respectivamente, e considerando constante a tensão da rede elétrica, a corrente total passará a ser (A) 17 I /12. (B) 3 I. (C) 7 I. (D) 9 I. (E) 11 I.

O texto expressa (A) a inferioridade dos persas que, ao contrário dos gregos, não conheciam ainda a vida em cidades. (B) a desigualdade entre gregos e persas, apesar dos mesmos usos que ambos faziam do espaço urbano. (C) o caráter grego, fundamentado no uso específico do espaço cívico, construído em oposição aos outros. (D) a incapacidade do autor olhar com objetividade os persas e descrever seus costumes diferentes. (E) a complacência dos persas para com os gregos, decorrente da superioridade de seu poderio econômico e militar.

UNIFESP/CG

16

62. Vedes desabar sobre vós a cólera do Senhor... Só há cidades despovoadas, mosteiros em ruínas ou incendiados, campos reduzidos ao abandono... Por toda parte o poderoso oprime o fraco e os homens são semelhantes aos peixes do mar que indistintamente se devoram uns aos outros. Este documento, do séc. X (ano 909), exprime (A) a situação criada tanto pelas invasões de sarracenos, magiares e vikings quanto pelas freqüentes pestes e guerras internas. (B) uma concepção da sociedade que, apesar de fazer referência a Deus, é secular por sua preocupação com a economia urbana e rural. (C) o quadro de destruição existente na Itália e na Alemanha, mas não no resto da Europa, por causa das guerras entre guelfos e gibelinos. (D) uma visão de mundo que, embora religiosa, é democrática, pois não estabelece distinções sociais entre os homens. (E) um contexto de crise existente apenas na Baixa Idade Média, quando todo o continente foi assolado pela Peste Negra.

64. Se um homem não trabalhar, também não comerá. Estas palavras de São Paulo, o Apóstolo, são mais condizentes com a ética do (A) catolicismo medieval. (B) protestantismo luterano. (C) protestantismo calvinista. (D) catolicismo da Contra-refoma. (E) anglicanismo elisabetano. 65. As mulheres ricas para as quais o prazer constitui o maior interesse e a única ocupação, não são as únicas que consideram a propagação da espécie humana como um preconceito dos velhos tempos; hoje em dia, os segredos funestos, desconhecidos de todos os animais exceto do homem, chegaram aos camponeses; engana-se a natureza até nas aldeias.
(Moheau, 1778.)

O texto, ao revelar a difusão de práticas contraceptivas, indica o (A) crescimento da distância que separava o mundo rural do mundo urbano. (B) aumento da ação do Estado, preocupado com a explosão demográfica. (C) conformismo com o domínio da nobreza, por parte dos camponeses. (D) prestígio dos filósofos iluministas que pregavam a igualdade sexual. (E) declínio da dominação da Igreja sobre a sociedade como um todo. 66. O que queremos dizer com a Revolução? A guerra? Isso não foi parte da Revolução; foi apenas um efeito e conseqüência dela. A Revolução estava nas mentes das pessoas e foi levada a cabo de 1760 a 1775, no curso de quinze anos, antes que uma gota de sangue fosse derramada em Lexington.
(John Adams para Jefferson, 1815.)

63. ... doentes atingidos por estranhos males, todos inchados, todos cobertos de úlceras, lamentáveis de ver, desesperançados da medicina, ele [o Rei] cura-os pendurando em seus pescoços uma peça de ouro, com preces santas, e diz-se que transmitirá essa graça curativa aos reis seus sucessores.
(William Shakespeare, Macbeth.)

Esta passagem da peça Macbeth é reveladora (A) da capacidade artística do autor de transcender a realidade de seu tempo. (B) da crença anglo-francesa, de origem medieval, no poder de cura dos reis. (C) do direito divino dos reis, que se manifestava em seus dons sobrenaturais. (D) da mentalidade renascentista, voltada ao misticismo e ao maravilhoso. (E) do poder do absolutismo, que obrigou a Igreja a aceitar o caráter sagrado dos reis.

O texto (A) considera que a Independência dos Estados Unidos se fez sem idéias. (B) confirma que a guerra entre os Estados Unidos e a Inglaterra foi uma revolução. (C) sustenta que na Independência dos Estados Unidos não houve ruptura. (D) defende que a criação dos Estados Unidos foi precedida de uma revolução. (E) demonstra que os norte-americanos não aceitaram as concessões inglesas. 17
UNIFESP/CG

67. O movimento revolucionário de 1848, que abalou, mas não destruiu, a ordem social vigente na Europa, pode ser caracterizado como um conflito no qual (A) a burguesia, ou frações desta classe, face ao perigo representado pelo proletariado, não tomou o poder. (B) o campesinato, em luta encarniçada contra a nobreza, abriu espaço para a burguesia tomar o poder. (C) a nobreza, diante da ameaça representada pela burguesia, fez concessões ao proletariado para se manter no poder. (D) o proletariado, embora fosse uma classe já madura e com experiência, ficou a reboque dos acontecimentos. (E) não houve luta de classes, e sim disputas derivadas das tensões e contradições existentes entre ricos e pobres. 68. Embora o terreno ideal do socialismo-comunismo tenha desmoronado, os problemas que ele pretendeu resolver permanecem: o uso descarado da vantagem social e o desordenado poder do dinheiro, que muitas vezes dirige o curso mesmo dos acontecimentos. E se a lição global do século XX não servir como uma vacina curativa, o imenso turbilhão vermelho pode repetir-se em sua totalidade.
(A. Soljenitsin. The New York Times, 28.11.1993.)

(D) na América portuguesa, ao contrário do que ocorreu na África e na Ásia, a Coroa foi mais democrática. (E) as possibilidades de bons negócios aqui eram menores do que em Portugal e em outros domínios da Coroa.

70. De acordo com um estudo recente, na Bahia, entre 1680 e 1797, de 160 filhas nascidas em 53 famílias de destaque, mais de 77% foram enviadas a conventos, 5% permaneceram solteiras e apenas 14 se casaram. Tendo em vista que, no período colonial, mesmo entre pessoas livres, a população masculina era maior que a feminina, esses dados sugerem que (A) os senhores-de-engenho não deixavam suas filhas casarem com pessoas de nível social e econômico inferior. (B) entre as mulheres ricas, a devoção religiosa era mais intensa e fervorosa do que entre as mulheres pobres. (C) os homens brancos preferiam manter sua liberdade sexual a se submeterem ao despotismo dos senhoresde-engenho. (D) a vida na colônia era tão insuportável para as mulheres que elas preferiam vestir o hábito de freiras na Metrópole. (E) a sociedade colonial se pautava por padrões morais que privilegiavam o sexo e a beleza e não o status e a riqueza.

Do texto, depreende-se uma (A) crítica ao neoliberalismo e a crença na história como um campo aberto de possibilidades. (B) admiração pelo socialismo e a convicção de que o futuro histórico pertence ao comunismo. (C) hostilidade para com o socialismo e uma visão otimista quanto ao futuro do capitalismo. (D) incompreensão com relação ao capitalismo e ao socialismo e cegueira com relação ao futuro. (E) aceitação do capitalismo e a aceitação conformista da tese que sustenta o fim da história. 69. Entre os donatários das capitanias hereditárias (15311534), não havia nenhum representante da grande nobreza. Esta ausência indica que: (A) a nobreza portuguesa, ao contrário da espanhola, não teve perspicácia com relação às riquezas da América. (B) a Coroa portuguesa concedia à burguesia, e não à nobreza, os principais favores e privilégios. (C) no sistema criado para dar início ao povoamento do Brasil, não havia nenhum resquício de feudalismo.
UNIFESP/CG

71. Estima-se que, no fim do período colonial, cerca de 42% da população negra ou mulata era constituída por africanos ou afro-brasileiros livres ou libertos. Sobre esse expressivo contingente, é correto afirmar que (A) era o responsável pela criação de gado e pela indústria do couro destinada à exportação. (B) vivia, em sua maior parte, em quilombos, que tanto marcaram a paisagem social da época. (C) possuía todos os direitos, inclusive o de participar das Câmaras e das irmandades leigas. (D) tinha uma situação ambígua, pois não estava livre de recair, arbitrariamente, na escravidão. (E) formava a mão-de-obra livre assalariada nas pequenas propriedades que abasteciam as cidades.

18

72. Realizada a emancipação política em 1822, o Estado no Brasil (A) surgiu pronto e acabado, em razão da continuidade dinástica, ao contrário do que ocorreu com os demais países da América do Sul. (B) sofreu uma prolongada e difícil etapa de consolidação, tal como ocorreu com os demais países da América do Sul. (C) vivenciou, tal como ocorreu com o México, um longo período monárquico e uma curta ocupação estrangeira. (D) desconheceu, ao contrário do que ocorreu com os Estados Unidos, guerras externas e conflitos internos. (E) adquiriu um espírito interior republicano muito semelhante ao argentino, apesar da forma exterior monárquica. 73. Nas escolas subsidiadas, ortodoxas, oficiais, esgota-se a potencialidade mental e sentimental dos vossos pequeninos, com a masturbação vergonhosa e constante de mentirosa solidariedade no trabalho, na expansão e nas calamidades pátrias (...) Não procureis a dor de ter contribuído para a miséria e a abjeção de vossos Filhos; arrancai-os ao ensino burguês!
(Jornal O Amigo do Povo, 1904.)

75. Recentemente, algumas personalidades pertencentes aos três campos do nosso espectro político (esquerda, centro e direita) têm comparado o momento atual vivido pelo país com o último ano do governo João Goulart. Sobre tal comparação, pode-se afirmar que, agora, (A) parece haver só uma política econômica possível, a imposta pelo FMI, ao passo que, em 1963, parecia haver três, a capitalista nacional, a associada e a socialista. (B) a reforma agrária constitui, como em 1963, uma necessidade tanto econômica, para aumentar a produção agrícola, quanto social, para diminuir a pobreza. (C) as reformas previdenciárias e tributárias visam, ao contrário das reformas de base de 1963, iniciar um efetivo processo de desconcentração da renda. (D) os movimentos sociais, tal como em 1963, guiados por partidos políticos radicalizados, estão provocando um clima de medo e insegurança. (E) a dívida externa e a recessão econômica, ao contrário do que ocorreu em 1963, não têm impedido o governo de aumentar o salário mínimo.

O texto revela a presença, no Brasil, do (A) liberalismo. (B) anarquismo. (C) comunismo. (D) positivismo. (E) fascismo. 74. É conhecida a tese segundo a qual o regime militar instaurado no Brasil a partir de abril de 1964 teve seu início adiado por dez anos em virtude do suicídio do presidente Getúlio Vargas, em agosto de 1954. Nesse decênio, de sobrevida da democracia populista, o país (A) amargou um descontrole inflacionário, que derrubou como nunca o poder de compra dos assalariados. (B) conheceu um de seus momentos culturais mais altos e criativos, como no campo da música. (C) sofreu uma permanente instabilidade política, marcada pelo revezamento de civis e militares no poder. (D) recebeu um grande afluxo de imigrantes externos, provenientes, sobretudo, do cone sul, por razões políticas. (E) passou de uma economia agrário-exportadora e industrial para uma economia agrário-exportadora e de serviços. QUÍMICA 76. O hidrogênio natural é encontrado na forma de três isótopos de números de massa, 1, 2 e 3, respectivamente:
1 H, 2H 1 1

e 3H 1

As tabelas periódicas trazem o valor 1,008 para a sua massa atômica, referida ao isótopo 12 do carbono. Esses dados permitem concluir que (A) o isótopo mais abundante deve ser o 2H. 1
3 (B) o isótopo 1H deve apresentar maior velocidade de difusão.

(C) a fusão de dois átomos de 2H deve produzir um áto1 mo de hélio. (D) os comportamentos químicos dos isótopos devem ser diferentes entre si.
2 (E) um átomo de 1H deve pesar 1/12 de um átomo de 12C. 6

19

UNIFESP/CG

77. Um indivíduo saudável elimina cerca de 1L de gases intestinais por dia. A composição média desse gás, em porcentagem em volume, é: 58% de nitrogênio, 21% de hidrogênio, 9% de dióxido de carbono, 7% de metano e 4% de oxigênio, todos absolutamente inodoros. Apenas 1% é constituído de gases malcheirosos, derivados da amônia e do enxofre. O gás inflamável que apresenta maior porcentagem em massa é o (A) nitrogênio. (B) hidrogênio. (C) dióxido de carbono. (D) metano. (E) oxigênio. 78. Os rótulos de três frascos que deveriam conter os sólidos brancos, Na2CO3, KCl e glicose, não necessariamente nessa ordem, se misturaram. Deseja-se, por meio de testes qualitativos simples, identificar o conteúdo de cada frasco. O conjunto de testes que permite esta identificação é (A) condutibilidade elétrica e pH. (B) solubilidade em água e pH. (C) adição de gotas de um ácido forte e pH. (D) aquecimento e solubilidade em água. (E) adição de gotas de uma base forte e condutibilidade elétrica. 79. A lactose, principal açúcar do leite da maioria dos mamíferos, pode ser obtida a partir do leite de vaca por uma seqüência de processos. A fase final envolve a purificação por recristalização em água. Suponha que, para esta purificação, 100 kg de lactose foram tratados com 100 L de água, a 80º C, agitados e filtrados a esta temperatura. O filtrado foi resfriado a 10º C. Solubilidade da lactose, em kg/100L de H2O: a 80º C .................. 95 a 10º C ................... 15 A massa máxima de lactose, em kg, que deve cristalizar com este procedimento é, aproximadamente, (A) 5. (B) 15. (C) 80. (D) 85. (E) 95.

80. Pela legislação brasileira, a cachaça deve obedecer ao limite de 5 mg/L, quanto ao teor de cobre. Para saber se tal limite foi obedecido, 5,0 mL de uma certa cachaça foram titulados com solução de sal de sódio do EDTA (ácido etileno diamino tetraacético), 1,0.10–3 mol L–1, gastando-se 4,0 mL na titulação. Sabendo-se que a massa molar do cobre é 63,5 g/mol e que o cobre reage com o EDTA na proporção, em mol, de 1:1, a concentração de cobre nessa cachaça , em mg/L, é, aproximadamente, (A) 5. (B) 10. (C) 25. (D) 50. (E) 500. 81. Gás d’água é um combustível constituído de uma mistura gasosa de CO e H2 na proporção, em mol, de 1:1. As equações que representam a combustão desses gases são: CO (g) + ½ O2 (g) → CO2 (g) e H2 (g) + ½ O2 (g) → H2O (l ) Massas molares, em g/mol: CO ............. 28,0 H2 ................. 2,0 Se 15,0 g de gás d’água forem queimados ao ar, a quantidade de energia liberada, em kJ, será (A) 142. (B) 285. (C) 427. (D) 570. (E) 1140. 82. Quando se borbulha Cl2(g) na água, estabelecem-se os seguintes equilíbrios: Cl2 (g) Cl2 (aq) HClO + H+ + Cl– Kdissoc = 8 x 10–4, a 25ºC. H+ + ClO– ∆H = –284 kJ ∆H = –286 kJ.

Cl2 (aq) + H2O HClO (aq)

Analisando-se esses equilíbrios, foram feitas as seguintes afirmações: I. Quanto maior o pH da água, maior será a solubilidade do gás. II. Pode ocorrer desprendimento de Cl2 gasoso se for adicionado NaCl sólido à solução. III. A constante de dissociação do HClO aumenta se for adicionado um ácido forte à solução, a 25ºC. 20

UNIFESP/CG

Está correto o que se afirma em (A) I, apenas. (B) II, apenas. (C) I e II, apenas. (D) II e III, apenas. (E) I, II e III. 83.
32 O isótopo 15P é utilizado para localizar tumores no cérebro

(A) Ag2O + H2O + 2e– → 2Ag + 2OH–. (B) Ag2O + 2OH– + 2e– → 2Ag + O2 + H2O. (C) 2Ag + 2OH– → Ag2O + H2O + 2e–. (D) Zn + 2H2O → Zn(OH)2 + 2H+ + 2e–. (E) Zn + 2OH– → Zn(OH)2 + 2e–. 86. Considere as seguintes afirmações com relação a alguns aspectos da Química Ambiental: I. O uso de conversores catalíticos nos veículos automotivos, movidos a gasolina, visa transformar gases nocivos, como os hidrocarbonetos e óxidos de nitrogênio, em outros menos nocivos. II. O ar dos pântanos é rico em metano, pois o processo fermentativo da celulose na presença de água e ausência de oxigênio produz dióxido de carbono e metano. III. Uma indústria que purifica a bauxita lança, nos sistemas aquáticos próximos, grande quantidade de um lodo vermelho de características ácidas, constituído principalmente de óxidos e hidróxidos de ferro. Está correto o que se afirma em (A) I, apenas. (B) I e II, apenas. (C) I e III, apenas. (D) II e III, apenas. (E) I, II e III. 87. Calciferol (vitamina D2), cuja deficiência na dieta pode causar osteoporose, é uma das vitaminas importantes do grupo D.
CH3 H3C H3C CH3 CH3

e em estudos de formação de ossos e dentes. Uma mesa de laboratório foi contaminada com 100 mg desse isótopo, que possui meia-vida de 14,3 dias. O tempo mínimo, expresso em dias, para que a radioatividade caia a 0,1% do seu valor original, é igual a (A) 86. (B) 114. (C) 129. (D) 143. (E) 157. 84. Quatro metais, M1, M2, M3 e M4, apresentam as seguintes propriedades: I. Somente M1 e M3 reagem com ácido clorídrico 1,0 M, liberando H2(g). II. Quando M3 é colocado nas soluções dos íons dos outros metais, há formação de M1, M2 e M4 metálicos. III. O metal M4 reduz M n+ , para dar o metal M2 e íons 2 M n+ . 4 Com base nessas informações, pode-se afirmar que a ordem crescente dos metais, em relação à sua capacidade redutora, é: (A) M1, M2, M3 e M4. (B) M2, M4, M1 e M3. (C) M2, M1, M4 e M3. (D) M3, M1, M4 e M2. (E) M4, M2, M1 e M3. 85. Um substituto mais leve, porém mais caro, da bateria de chumbo é a bateria de prata-zinco. Nesta, a reação global que ocorre, em meio alcalino, durante a descarga, é Ag2O (s) + Zn (s) + H2O (l) → Zn (OH)2 (s) + 2Ag (s) O eletrólito é uma solução de KOH a 40% e o eletrodo de prata/óxido de prata está separado do zinco/hidróxido de zinco por uma folha de plástico permeável ao íon hidróxido. A melhor representação para a semi-reação que ocorre no anodo é 21

CH2 HO

Vitamina D2 A afirmativa correta com relação à vitamina D2 é (A) deve sofrer reações de adição, pois apresenta duplas ligações. (B) deve apresentar características básicas, pois possui grupo hidroxila. (C) deve ser solúvel em solventes polares, pois possui cadeia carbônica. (D) não apresenta isômeros ópticos. (E) apresenta caráter aromático, pois apresenta duplas ligações alternadas.
UNIFESP/CG

88. A morfina é um potente narcótico e analgésico extraído do ópio. A heroína é obtida sinteticamente a partir da morfina e é mais potente que a morfina, pois penetra mais facilmente no cérebro, onde se transforma na morfina.
N CH3 N CH3

90. O composto A, um álcool de fórmula molecular C3H8O, quando aquecido fortemente na presença de H2SO4 concentrado, se transforma no composto B. A adição de água em B, catalisada por ácido, dá o composto C, que é um isômero de A. Quando C é oxidado, se transforma em D. Os nomes dos compostos B, C e D devem ser, respectivamente, (A) propeno, 2-propanol e propanona.

H O

O

O H

CH3 C O O

O

O C CH3 O

(B) propeno, 1-propanol e propanona. (C) propeno, 2-propanol e ácido propiônico. (D) propino, 2-propanol e propanal. (E) propino, 1-propanol e propanal.

Morfina

Heroína

As afirmações seguintes foram feitas com relação a esses dois opióides. I. A conversão da morfina em heroína pode ser conseguida por uma reação de esterificação e a conversão inversa por uma reação de hidrólise. II. As funções éter e amina são preservadas na conversão. III. Ambos devem produzir sais na reação com ácidos, pois apresentam grupo básico. Está correto o que se afirma em (A) I, apenas. (B) II, apenas. (C) I e II, apenas. (D) I e III, apenas. (E) I, II e III. 89. A identificação dos produtos formados na ozonólise (seguida de hidrólise na presença de zinco) de um alceno permite identificar a estrutura do composto original, pois sabe-se que carbono primário ou secundário da dupla ligação produz aldeído; carbono terciário produz cetona. Um alceno forneceu como produto desse tratamento apenas propanona como produto final. Este composto deve ser o (A) hexeno-3. (B) 2-metil-penteno-1. (C) 2-metil-penteno-2. (D) 2-metil-buteno-2. (E) 2,3-dimetil-buteno-2.
UNIFESP/CG

Número da carteira

Nome do candidato

22

Formulário de Física

1 s = s0 + v0·t + —·a·t2 2 v = v0 + a·t v2 = v02 + 2·a·∆s v = ω ·R 1 f =— T ac = ω 2 ·R F = m ·a fat = µ ·N fel = k ·x

ω = 2·π ·f

Formulário de Matemática

τ = F·d ·cos θ τ = ∆E c τ Pot = — = F·v ∆t 2 —– — Ec = m· v 2 EP = m·g·h · 2 EPel = k—– —x 2 I = F ·∆t I = ∆Q Q = m·v M = F·d’ F p=— A p = dl·g·h Emp = dl·g·V m dl = — V m · m2 Fg = G · —1 2 – –— d’ 2 T– = constante —3 R
c n=— v

s = espaço t = tempo v = velocidade a = aceleração ω = velocidade angular R = raio f = freqüência T = período ac = aceleração centrípeta F = força m = massa fat = força de atrito µ = coeficiente de atrito N = força normal fel = força elástica k = constante elástica x = elongação τ = trabalho d = deslocamento P = potência ot EC = energia cinética EP = energia potencial gravitacional g = aceleração da gravidade h = altura EPel = energia potencial elástica I = impulso Q = quantidade de movimento M = momento angular d’ = distância p = pressão A = área dl = densidade Emp = empuxo V = volume F = força gravitacional g G = constante gravitacional

q Eel = k·— d2 Fel = Eel· q q V = k·— d EPe = V ·q

τ = q · (VA – VB ) ∆q i= — ∆t l R = ρ ·— A U = R·i P = U·i U = E – ri · i µ ·i µ ·i B = ——– B = — — 2·π · r 2· r F = q · v·B· sen θ F = B·i·l· sen θ φ = B · A ·cos α ∆φ Em = – — ∆t

Eel = campo elétrico k = constante eletrostática q = carga elétrica d = distância Fel = força elétrica V = potencial elétrico EPe = energia potencial elétrica τ = trabalho i = corrente elétrica t = tempo R, ri = resistência elétrica ρ = resistividade elétrica l = comprimento A = área da secção reta U = diferença de potencial P = potência elétrica E = força eletromotriz Em = força eletromotriz induzida B = campo magnético µ = permeabilidade magnética r = raio v = velocidade φ = fluxo magnético

P.A.: an = a1 + (n – 1)· r

a1 + a Sn = ( ———n)· n 2 a1·(q n –1) Sn = — — —– — q –1
2 x2 Equação da elipse: —2 + —2 = 1 — y— a b

P.G.: an = a1· q n – 1 n! Cn,p = ( n ) = ————— p p! ( n – p)! Áreas: círculo: π ·r 2 elipse: π ·a ·b triângulo: b· h —– 2 retângulo: b·h trapézio: B —b ·h —+ – 2

Perímetro: circunferência: 2 · π · r Volumes: paralelepípedo: a·b·c cilindro: π ·r 2·h 4 esfera: – · π ·r 3 3

n = índice de refração c = velocidade da luz no vácuo v = velocidade ni · sen i = nr · sen r i = ângulo de incidência n meno r sen L = n —– — r = ângulo de refração ma ior C = vergência 1 1 1 f = distância focal C = —= — + — p p’ f p = abscissa do objeto p’ = abscissa da imagem Y’ — A = — = –p’ A = aumento linear transversal p Y Y = tamanho do objeto nl 1 1 C = ( — – 1)·( — + — ) Y’ = tamanho da imagem nm R1 R2 R = raio λ = comprimento de onda v = λ ·f’ f’ = freqüência

sen (a + b) = sen a · cos b + sen b · cos a cos (a + b) = cos a · cos b – sen a · sen b (f o g)(x ) = f(g(x)) b Relação métrica num triângulo retângulo: sen α = — a (n – 2) ·π Ângulo interno de um polígono regular: — —— — n x +b | Distância do ponto à reta: d(P,r) = |a ——– y0 +c– — 0———— ——– √ a 2 + b2 Lei dos cossenos: a2 = b2 + c2 – 2·b·c·cos  b ∆ Vértice da parábola: (xv ,yv) = (– — , – — ), para ∆ = b2 – 4·a·c 2a 4a Ângulo sen cos tg 0º 0 1 0 30º 1/2 – √3 / 2 – √3 / 3 45º – √2 / 2 – √2 / 2 1 60º – √3 / 2 1/2 – √3 90º 1 0
UNIFESP/CG

θC θ F – 32 — = — –— — 9 5 θC = Τ – 273 Q = m ·c ·∆θ Q = m·L p1·V1 p2·V2 — — — –=— – T1 T2 p·V = n·R·T τ = p·∆V ∆U = Q – τ Q η = 1 – —f Qq

θ = temperatura T = temperatura absoluta Q = quantidade de calor m = massa c = calor específico L = calor latente específico p = pressão V = volume n = quantidade de matéria R = constante dos gases perfeitos τ = trabalho U = energia interna η = rendimento

23

TABELA PERIÓDICA

1 1

1,01 3 6,94 11

H

18 2 2
4

13
5

14
6

15
7

16
8

17
9

He
10

4,00

Li

Na K

9,01 12

Be

B

23,0 19 39,1 37

Mg
20

10,8 13

C

24,3

3
21

4
22

5
23

6
24

7
25

8
26

Rb
55

40,1 38

Ca

85,5

Sr

45,0 39

Sc

Ti

87,6 56

Y

47,9 40

V

88,9
57-71 Série dos Lantanídios 89 -103 Série dos Actinídios

Zr

50,9 41

Cr

91,2 72

Nb
73

52,0 42

Mn Tc
75

92,9

Mo
74

54,9 43 (99)

Fe

9 27

55,8 44 101 76

Co
45

10 28

58,9

Ni

11 29

58,7 46

Cu
47

12 30

63,5

Zn
48

27,0 31

Al

12,0 14 28,1 32

N P

Si

14,0 15 31,0 33

O S

16,0 16 32,1 34

19,0 17

F

Cl

20,2 18 39,9 36

Ne

65,4

Ga
49

69,7

Ge
50

72,6

As
51

74,9

Se
52

35,5 35

Ar

79,0

Br I

79,9 53 127 85

Kr

83,8 54

96,0

Ru

Rh Ir

133 87

Cs

Fr

137 88

Ba

(223)

Ra

179 104

Hf

(226)

Rf

181 105 (262)

Ta

(261)

Db

184 106

W

Re

Sg

186 107

Os Hs

103 77 192 109

106 78

Pd

Ag

(266)

Bh

190 108 (277) 61

Pt

108 79

Cd
112 80

(264) 60

Mt

(268) 62

195 110 Ds (271) 63

Au

197 111

Hg

115 81

In

201

Ti

119 82

Sn

204

Pb

122 83

Sb

207

Bi

128 84

Te

209

Po

(209)

At

131 86

Xe

(210)

Rn

(222)

Uuu

(272) 65 66 67 68 69 70 71

Número Atômico

Série dos Lantanídios 57 58 59

Símbolo
Massa Atômica ( ) = no de massa do isótopo mais estável

La

139

140

Ce

Pr

141

Nd

144 92

Pm

(145) 93

Sm
150 94

Eu
95

64

152

Gd
96

157

Tb
97

159

Dy
98

163

Ho
99

165

Er

167 100

Tm
169 101

Yb
102

173

Lu
103

175

Série dos Actinídios 89 91 90

Ac

(227)

Th

232

Pa

231

U

238

Np

(237)

Pu

(244)

Am

(243)

Cm

(247)

Bk

(247)

Cf

(251)

Es

(252)

Fm

(257)

Md

(258)

No

(259)

Lr

(262)

(IUPAC, 07.11.2003)

UNIFESP/CG

24

RESPOSTAS
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90

VESTIBULAR 2005

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

CADERNO DE QUESTÕES

INSTRUÇÕES
1. Formar este caderno, cortando-o na parte superior. 2. Preencher com seu nome e número da carteira os espaços indicados nesta capa e na página 22. 3. Esta prova contém 90 questões e terá duração de 4 horas. 4. Para cada questão, existe somente uma alternativa correta. Anotar na tabela ao lado a alternativa que julgar certa. 5. Encontram-se neste caderno a Tabela Periódica e um formulário que, a critério do candidato, poderão ser úteis para a resolução de questões. 6. Depois de assinaladas todas as respostas, transcrevê-las para a Folha Definitiva de Respostas. 7. O candidato somente poderá entregar a Folha Definitiva de Respostas e sair do prédio depois de transcorridas 2 horas, contadas a partir do início da prova. 8. Ao sair, o candidato levará apenas a capa deste caderno; o restante lhe será entregue ao final da Prova de Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Redação. 9. Transcorridas 4 horas de prova, o fiscal recolherá este caderno e a Folha Definitiva de Respostas.

Nome do candidato

Número da carteira

Formulário de Física

1 s = s0 + v0·t + —·a·t2 2 v = v0 + a·t v2 = v02 + 2·a·∆s v = ω ·R

ω = 2·π ·f
1 f =— T ac = ω 2 ·R F = m ·a fat = µ ·N fel = k ·x

Formulário de Matemática

τ = F·d ·cos θ τ = ∆E c τ Pot = — = F·v ∆t 2 —·v– Ec = m — 2 EP = m·g·h · 2 EPel = k—– —x 2 I = F ·∆t I = ∆Q Q = m·v M = F·d’ F p=— A p = dl·g·h Emp = dl·g·V m dl = — V m · m2 Fg = G · —1 2 – –— d’ 2 T– = constante —3 R
c n=— v ni · sen i = nr · sen r n eno r sen L = n m—– — ma ior 1 1 1 C = —= — + — p p’ f Y’ — A = — = –p’ p Y nl 1 C = ( — – 1)·( — nm R1 v = λ ·f’

s = espaço t = tempo v = velocidade a = aceleração ω = velocidade angular R = raio f = freqüência T = período ac = aceleração centrípeta F = força m = massa fat = força de atrito µ = coeficiente de atrito N = força normal fel = força elástica k = constante elástica x = elongação τ = trabalho d = deslocamento P = potência ot EC = energia cinética EP = energia potencial gravitacional g = aceleração da gravidade h = altura EPel = energia potencial elástica I = impulso Q = quantidade de movimento M = momento angular d’ = distância p = pressão A = área dl = densidade Emp = empuxo V = volume F = força gravitacional g G = constante gravitacional

q Eel = k· — d2 Fel = Eel· q q V = k·— d EPe = V ·q

τ = q · (VA – VB ) ∆q i= — ∆t ∆q = n · e l R = ρ ·— A U = R·i P = U·i U = E – ri · i µ ·i µ ·i B = ——– B = — — 2·π · r 2· r F = q · v·B· sen θ F = B·i·l· sen θ φ = B · A ·cos α ∆φ Em = – — ∆t

Eel = campo elétrico k = constante eletrostática q = carga elétrica d = distância Fel = força elétrica V = potencial elétrico EPe = energia potencial elétrica τ = trabalho i = intensidade de corrente elétrica t = tempo n = número de elétrons e = carga elementar R, ri = resistência elétrica ρ = resistividade elétrica l = comprimento A = área da secção reta U = diferença de potencial P = potência elétrica E = força eletromotriz Em = força eletromotriz induzida B = campo magnético µ = permeabilidade magnética r = raio v = velocidade φ = fluxo magnético

P.G.: an = a1· q n – 1 n! Cn,p = ( n ) = ————— p p! ( n – p)! Áreas: círculo: π ·r triângulo: b· h —– 2 retângulo: b·h
2

a1·(q n –1) S n = — — —– — q –1

S=

a1 1– q

Volumes: cilindro: π ·r 2·h 1 cone: – π r2h 3

n = índice de refração c = velocidade da luz no vácuo v = velocidade i = ângulo de incidência r = ângulo de refração C = vergência f = distância focal p = abscissa do objeto p’ = abscissa da imagem A = aumento linear transversal Y = tamanho do objeto 1 + — ) Y’ = tamanho da imagem R2 R = raio λ = comprimento de onda f’ = freqüência

tgθ =

θ 2 tg — 2 θ 1 – tg2 — 2

Equação da circunferência: (x – a)2 + (y – b)2 = r2

(f o g)(x ) = f(g(x)) b Relação métrica num triângulo retângulo: tgθ = — a Relação de Pitágoras: a2 = b2 + c2 Distância do ponto à reta: Ângulo sen cos tg 0º 0 1 0 30º 1/2 – √3 / 2 – √3 / 3 45º – √2 / 2 – √2 / 2 1 60º – √3 / 2 1/2 – √3 90º 1 0

θC θ F – 32 — = — –— — 9 5 θC = Τ – 273 Q = m·c ·∆θ Q = m ·L p1·V1 p2·V2 — — — –=— – T1 T2 p ·V = n ·R ·T τ = p·∆V ∆U = Q – τ Q η = 1 – —f Qq
UNIFESP/CG

θ = temperatura T = temperatura absoluta Q = quantidade de calor m = massa c = calor específico L = calor latente específico p = pressão V = volume n = quantidade de matéria R = constante dos gases perfeitos τ = trabalho U = energia interna η = rendimento

12.2004

2

MATEMÁTICA 01. A figura exibe um mapa representando 13 países.

03. No interior de uma sala, na forma de um paralelepípedo com altura h, empilham-se cubos com arestas de medidas 1 1 1, , 1 , , e assim por diante,

3 9 27 conforme mostra a figura.

Considerando-se como países vizinhos aqueles cujas fronteiras têm um segmento em comum, o número mínimo de cores que se pode utilizar para colori-los, de forma que dois países vizinhos não tenham a mesma cor, é: (A) 2. (B) 3. (C) 4. (D) 5. (E) 6.

O menor valor para a altura h, se o empilhamento pudesse ser feito indefinidamente, é: (A) 3. (B) . 2 (C) 7 . 3 (D) 2. (E)

5

3 2

.

02. Um recipiente contém um litro de uma mistura de diesel e álcool, na proporção de 40% de diesel e 60% de álcool. Deseja-se modificar esta proporção para 30% de diesel e 70% de álcool, sem retirar diesel. A quantidade mínima de álcool, em mililitros, que se deve adicionar à mistura original, considerando que as proporções mencionadas são sempre em volume, é de: (A)
200 3

.

04. A seqüência de números naturais (a1, 4, a3, a4, a5, 3, a7, a8, ...), onde a2 = 4 e a6 = 3, tem a propriedade de que a soma de três termos consecutivos quaisquer é sempre igual a 13. O mmc(a102, a214 ) é: (A) 3. (B) 4. (C) 6. (D) 12. (E) 36. 05. Dividindo-se os polinômios p1(x) e p2(x) por x – 2 obtêmse, respectivamente, r1 e r2 como restos. Sabendo-se que r1 e r2 são os zeros da função quadrática y = ax2 + bx + c, conforme gráfico,

(B)

400 3 700 3
800 3

.

(C)

.

(D)

.

(E) 1 000 . 3

o resto da divisão do polinômio produto p1(x).p2(x) por x – 2 é: (A) 3. (B) 5. (C) 8. (D) 15. (E) 21. 3
UNIFESP/CG

06. Certo dia um professor de matemática desafiou seus alunos a descobrirem as idades x, y, z, em anos, de seus três filhos, dizendo ser o produto delas igual a 40. De pronto, os alunos protestaram: a informação “x.y.z = 40” era insuficiente para uma resposta correta, em vista de terem encontrado 6 ternas de fatores do número 40 cujo produto é 40. O professor concordou e disse, apontando para um dos alunos, que a soma x+y+z das idades (em anos) era igual ao número que se podia ver estampado na camisa que ele estava usando. Minutos depois os alunos disseram continuar impossível responder com segurança, mesmo sabendo que a soma era um número conhecido, o que levou o professor a perceber que eles raciocinavam corretamente (chegando a um impasse, provocado por duas ternas). Satisfeito, o professor acrescentou então duas informações definitivas: seus três filhos haviam nascido no mesmo mês e, naquele exato dia, o caçula estava fazendo aniversário. Neste caso a resposta correta é: (A) 1, 5, 8. (B) 1, 2, 20. (C) 1, 4, 10. (D) 1, 1, 40. (E) 2, 4, 5.

08. Dada a matriz, 3 x 3, A =

, a distância entre

as retas r e s de equações, respectivamente, det(A) = 0 e det(A) = 1 vale: (A)

2. 4

(B)

2.

(C) 2 . (D) 3. (E) 3 2 .

09. Considere as funções dadas por f(x) = sen

ðx 2

e

g(x) = ax + b, sendo o gráfico de g fornecido na figura.

07. Um engradado, como o da figura, tem capacidade para 25 garrafas.

O valor de f ( g–1 (2) ) é:

Se, de forma aleatória, forem colocadas 5 garrafas no engradado, a probabilidade de que quaisquer duas delas não recaiam numa mesma fila horizontal, nem numa mesma fila vertical, é: (A) 5! . 25! (B) 5! 5! . 25! (C)
5! 20! 25!

(A)

2. 4

(B)

1 2

.

(C)

2 2

.

(D) . (E) 1.

3 2

.

(D) 5! 5! 20! . 25! (E)
UNIFESP/CG

5! 5! 25! . 20!

4

10. Na Figura A aparecem as circunferências α, de equação x2 + y2 =1, e β, de equação x2 + y2 = 9. Sabendo-se que as circunferências tangentes simultaneamente a α e a β são como λ1 (na Figura B) ou λ2 (na Figura C),
y

12. Com base na figura,

b : x2 + y2 = 32 a :x + y = 1
2 2

y
l
1

y
l a
2

1

3 x

x
a

x

b b
Figura A Figura B

o comprimento da diagonal AC do quadrilátero ABCD, de lados paralelos aos eixos coordenados, é: (A) 2 2 . (B) 4 2 . (C) 8. (D) 4 5 . (E) 6 3 . 13. Imagine uma parede vertical com uma janela retangular, de lados a e b, conforme a figura, onde a é paralelo ao piso plano e horizontal. Suponhamos que a luz solar incida perpendicularmente ao lado a, com inclinação de 60º em relação à parede.

Figura C

o lugar geométrico dos centros destas circunferências é dado: (A) pelas circunferências de equações (x – 1)2 + y2 = 4 e (x – 2)2 + y2 = 1. (B) pela elipse de equação
x
2

1

+

y 3

2 2

= 1.

(C) pelas circunferências de equações x2 + y2 =1 e x2 + y2 = 4. (D) pela circunferência de equação x2 + y2 = 4. (E) pelas retas de equações y = x e y = – x.

11. Considere as funções: f1(x) = 3x, f2(x) = log1/3x, f3(x) = – (x + 1) (x – 2) e f4(x) = sen(2x) e os gráficos G1, G2, G3 e G4 seguintes.

Se A1 e A2 representam, respectivamente, as áreas da janela e de sua imagem projetada no piso, a razão (A)
A1 A2

vale:

3 2

3.

(B) Das associações entre funções e gráficos, exibidas a seguir, a única inteiramente correta é: (A) f1 – G1; f3 – G4. (B) f4 – G2; f3 – G3. (C) f3 – G4; f4 – G3. (D) f2 – G1; f3 – G2. (E) f2 – G3; f1 – G4. 5 (E) (D) (C)

3.

3. 2

3. 3
1 2
UNIFESP/CG

.

14. A figura representa um retângulo subdividido em 4 outros retângulos com as respectivas áreas. a 9 O valor de a é: (A) 4. (B) 6. (C) 8. (D) 10. (E) 12. 8 2a

(D) Optar pela obtenção das células do cordão umbilical de recém-nascidos em vez de obtê-las da fase de gástrula, já que no cordão a diferenciação é menor e o número de células, maior. (E) Obter células do embrião em fase de blástula, quando a indiferenciação é maior, em vez de obtê-las da gástrula ou do cordão umbilical, quando as células já estão mais diferenciadas. 17. No tubo 1 existe uma solução contendo células de fígado de boi. Em 2, há uma solução de células extraídas de folhas de bananeira.

15. Considere o poliedro cujos vértices são os pontos médios das arestas de um cubo.

Você deseja eliminar completamente todos os constituintes dos envoltórios celulares presentes em ambos os tubos. Para isso, dispõe de três enzimas digestivas diferentes: C: digere carboidratos em geral. L: digere lipídios. P: digere proteínas. Para atingir seu objetivo gastando o menor número possível de enzimas, você deve adicionar a 1 e 2, respectivamente:

O número de faces triangulares e o número de faces quadradas desse poliedro são, respectivamente: (A) 8 e 8. (B) 8 e 6. (C) 6 e 8. (D) 8 e 4. (E) 6 e 6.

(A) 1 = C; 2 = P. (B) 1 = L; 2 = C. (C) 1 = C e P; 2 = C e L. (D) 1 = C e P; 2 = C, L e P. (E) 1 = L e P; 2 = C, L e P. 18. Amostras de duas plantas chegaram a um centro de toxicologia acompanhadas de um parecer médico e do seguinte laudo técnico:
PACIENTE 1 PACIENTE 2 Intoxicação por ingestão de raízes de mandioca-brava: Manihot dulcis Rio Grande do Sul Quadro Intoxicação por ingestão de raízes de mandioca-brava: Manihot utilissima

BIOLOGIA 16. Um pesquisador precisa obter células-tronco para iniciar experimentos em terapia gênica. Aponte a alternativa que relaciona o procedimento e a justificativa corretos para que tal pesquisador tenha sucesso. (A) Obter células-tronco de embriões em fase de gástrula em vez de obtê-las da blástula, quando ainda não é possível conseguir células tão indiferenciadas. (B) Trabalhar apenas com embriões em vez de organismos adultos, uma vez que em adultos não existem células-tronco. (C) Conseguir células germinativas do ovário de uma fêmea adulta pois, ali, elas estão menos diferenciadas do que as células germinativas nos testículos de um macho adulto.
UNIFESP/CG

Procedência Mato Grosso da amostra

Verificou-se que havia pequenas diferenças na composição química de cada amostra, embora o mecanismo de ação de ambas fosse muito parecido e os sintomas da intoxicação, os mesmos. Tal resultado é (A) esperado, pois embora ambas pertençam ao mesmo gênero, trata-se de espécies diferentes. (B) esperado, pois embora trate-se da mesma espécie, as plantas provêm de locais diferentes. 6

(C) inesperado, já que se tratam de dois gêneros diferentes com o mesmo nome comum. (D) inesperado, já que se trata da mesma espécie e, portanto, os resultados deveriam ser iguais. (E) inesperado, pois trata-se do mesmo gênero e espécie, com nome comum semelhante.

21. Em um sítio arqueológico foram encontrados três fósseis, cada um contendo diferentes órgãos vegetais: 1 – caule; 2 – flor; 3 – semente. Não se sabe se são provenientes de uma única planta ou de três plantas diferentes. Sobre tais fósseis, foram levantadas as seguintes hipóteses: I. Os três fósseis pertencem a plantas com sistema vascular (condução de água e nutrientes) organizado. II. Os fósseis 1 e 3, se pertencerem a uma mesma planta, são ou de uma gimnosperma ou de uma angiosperma.

19. Compare um protozoário, por exemplo, um paramécio, com uma célula epidérmica de metazoário (animal multicelular) quanto à complexidade, ao número de organelas e à especialização, ou seja, o quanto é capaz de desempenhar uma função específica. A relação correta é que a célula do (A) protozoário é menos complexa, possui menos organelas e é menos especializada do que a do metazoário. (B) protozoário é mais complexa, possui mais organelas, porém é menos especializada do que a do metazoário. (C) protozoário é mais complexa, possui menos organelas e é mais especializada do que a do metazoário. (D) metazoário é mais complexa, porém possui menos organelas e é menos especializada do que a do protozoário. (E) metazoário é mais complexa, possui mais organelas, porém é menos especializada do que a do protozoário.

III. Os fósseis 2 e 3, se pertencerem a uma mesma planta, são ou de uma gimnosperma ou de uma angiosperma. IV Os fósseis 1 e 2, se pertencerem a uma mesma planta, . são exclusivamente de uma angiosperma. Estão corretas: (A) I, II e III. (B) I, III e IV. (C) I, II e IV. (D) II, III e IV. (E) todas as hipóteses.

22. Um estudante tem a tarefa de extrair substâncias de reserva de plantas. Porém, está em dúvida sobre qual ou quais são essas substâncias e de onde extraí-las. Assinale a alternativa que contém a resposta e o procedimento corretos para essa tarefa. (A) O estudante extrairá somente amido, que é a substância de reserva dos vegetais. O amido é produzido nas folhas e acumulado nas raízes; logo, apenas raízes deverão ser usadas. (B) Há a possibilidade de se trabalhar com amido e lipídio, as substâncias de reserva dos vegetais. Lipídios são encontrados somente nas sementes e amido, somente em raízes e caules. (C) Proteínas e lipídios são as substâncias de reserva mais abundantes nos vegetais. Podem ser extraídos de qualquer órgão, mas principalmente dos frutos e raízes. (D) Substâncias de reserva nos vegetais são carboidratos, lipídios e proteínas. Podem ser extraídos de qualquer órgão da planta, mas principalmente de raízes e caules (carboidratos) e de sementes e frutos (lipídios e proteínas). (E) Amido e outros carboidratos constituem a única forma de reserva nas plantas. Podem ser extraídos de qualquer órgão vegetal, embora se concentrem nas raízes e nos caules.

20. Primeiro, o suco obtido de uvas esmagadas é juntado a fungos do gênero Saccharomyces em tonéis fechados. Depois de certo tempo, o fungo é retirado e o líquido resultante é filtrado e consumido como vinho. As uvas podem ser colhidas mais cedo (menor exposição ao sol) ou mais tardiamente (maior exposição) ao longo da estação. Um produtor que deseje obter um vinho mais seco (portanto, menos doce) e com alto teor alcoólico deve colher a uva (A) ainda verde e deixar o fungo por mais tempo na mistura. (B) ainda verde e deixar o fungo por menos tempo na mistura. (C) mais tarde e deixar o fungo por menos tempo na mistura. (D) mais tarde e deixar o fungo por mais tempo na mistura. (E) mais cedo e deixar o fungo por menos tempo na mistura.

7

UNIFESP/CG

23. O diagrama representa a seqüência de surgimento, ao longo do tempo, de características em alguns grupos animais. No diagrama, que deve ser lido da esquerda para a direita, há grupos que aparecem antes que uma característica tenha sido assinalada. Isso significa que eles não possuem a mesma. Todos os grupos que surgem depois de uma dada característica, estes a possuem.

25. As afirmações a seguir encontram-se em um folheto para agentes de saúde responsáveis por medir a pressão sangüínea de pacientes que chegam a um centro médico. Você foi chamado a revisá-lo, usando seus conhecimentos sobre o sistema circulatório. I. A pressão máxima medida é obtida quando o ventrículo esquerdo se contrai e a mínima, quando ele relaxa. II. A pressão sangüínea pode ser medida em qualquer parte do corpo, já que ela é igual em todo o sistema circulatório. III. O paciente deve evitar esforços físicos antes do exame, pois isso alteraria os resultados. IV Os resultados serão alterados caso o paciente tenha . ingerido alimentos excessivamente salgados antes do exame. V A pressão sangüínea é maior no coração e nas veias e . menor nas grandes artérias. As informações corretas são: (A) I, II e III. (B) I, III e IV. (C) I, IV e V. (D) II, III e V. (E) III, IV e V.

Nesse contexto, as letras A, B, C e D podem ser substituídas corretamente por: (A) A = protozoários; B = poríferos; C = cnidários; D = platelmintos. (B) A = poríferos; B = cnidários; C = platelmintos; D = anelídeos. (C) A = protozoários; B = cnidários; C = poríferos; D = platelmintos. (D) A = cnidários; B = poríferos; C = platelmintos; D = anelídeos. (E) A = protozoários; B = poríferos; C = platelmintos; D = cnidários.

26. Em um cruzamento de um indivíduo AA com outro aa, considerando que o alelo A é dominante sobre a, a proporção fenotípica observada em F2 significa exatamente que: (A) 25% da prole expressam o fenótipo determinado pelo alelo dominante e 75% não o expressam. (B) em 25% da prole, o fenótipo recessivo é mascarado pelo fenótipo dominante. (C) 75% da prole expressam o fenótipo determinado pelo alelo A e 25% não o expressam. (D) em 50% da prole, o fenótipo dominante é mascarado pelo fenótipo recessivo. (E) 50% da prole possuem um único tipo de alelo e 50% possuem outro tipo de alelo.

24. O primeiro usuário introduz a agulha dentro da veia para nela injetar a droga. Para certificar-se de que a agulha está dentro da veia, ele puxa um pouco de sangue para dentro da seringa. Passa-a, então, a outro, que prepara a própria dose, sem se preocupar em esterilizar a seringa com o sangue do primeiro usuário. E, assim, sucessivamente, a seringa vai passando por todos. (Içami Tiba, 123 respostas sobre drogas.) O texto, que relata o uso de uma droga injetável, pode servir ainda para descrever o contágio de doenças como (A) AIDS e hepatite B. (B) gonorréia e sífilis. (C) gonorréia e AIDS. (D) meningite e AIDS. (E) meningite e hepatite B.

27. Compare as duas mensagens seguintes. • “Compre o telefone celular XYZ: tira fotos, baixa músicas e se conecta à internet. Muito melhor que os outros: a evolução do celular.” • “A biodiversidade global, tal como a vemos hoje, é resultado da evolução da vida no planeta.” Considerando o ponto de vista biológico, podemos afirmar corretamente que os conceitos de evolução expressos nas duas mensagens são

UNIFESP/CG

8

(A) os mesmos: a evolução biológica sempre agrega melhorias a partir de características pré-existentes, aperfeiçoando-as. Isso se dá basicamente por mutações. (B) parecidos: enquanto um produtor visa melhorar seu produto, a evolução tem por finalidade produzir organismos melhores a partir da seleção de mutações benéficas e adaptativas. (C) semelhantes: embora a evolução não vise à melhoria, o fato é que as características selecionadas são sempre melhores que as anteriores, resultando em organismos atuais melhores que seus ancestrais. (D) distintos: evoluir biologicamente significa “mudar no tempo”, e não necessariamente melhorar. Uma característica será melhor que outra somente se interpretada num contexto histórico e ambiental. (E) diferentes: evoluir não significa que um único indivíduo tenha todas as melhorias. As características adaptativas são diferentes nos indivíduos e a população como um todo é que se apresenta melhorada.

29.

I. A comunidade de São Januário, localizada no médio São Francisco, é formada basicamente por mulheres de todas as idades, por meninos e homens velhos. II. Próximo à nascente do rio, existem somente peixes detritívoros (alimentam-se de detritos). À medida que o rio se alarga, podem ser vistos peixes que se alimentam de algas, plantas, artrópodes e até de outros peixes. III. As cercárias, larvas da esquistossomose, alojam-se nos tecidos de alguns caramujos. Esses tecidos abrigam grande quantidade de cercárias, por possuírem fibras musculares menos justapostas. Três importantes conceitos em Ecologia estão presentes nas afirmações apresentadas. Tais conceitos podem ser identificados em I, II e III, respectivamente, como: (A) migração, habitat e comensalismo. (B) população, sucessão e nicho ecológico. (C) população, nicho ecológico e habitat. (D) comunidade, predação e nicho ecológico.

28. O jornal Folha de S.Paulo (28.07.2004) noticiou que o aumento do dióxido de carbono (CO2) atmosférico pode induzir árvores da Amazônia a crescerem mais rapidamente. O aumento do CO2 é global e, no entanto, o fenômeno é verificado na Amazônia e não nas florestas temperadas da Europa. Para explicar tal fenômeno, quatro afirmações foram feitas. I. O aumento do CO2 promove aquecimento, porém bloqueia parte dos raios solares que chegam ao solo. Esse bloqueio, associado às noites mais longas, faz com que as florestas temperadas sejam menos eficientes na fotossíntese. II. As florestas temperadas estão sujeitas a um inverno mais longo e, portanto, a menor quantidade de luz. Como as plantas fazem fotossíntese de dia e respiram à noite, a taxa de respiração é maior que a de fotossíntese. III. A maior quantidade de CO2 disponível, associada às altas temperaturas presentes na Amazônia, permite uma elevação da taxa fotossintética, o que promove maior crescimento das plantas. IV As temperaturas mais baixas, a menor biomassa por . área e a menor incidência de luz nas florestas temperadas fazem com que, ali, o fenômeno seja menos evidente que na Amazônia. Entre as quatro afirmações apresentadas, estão corretas somente (A) I e II. (B) I e III. (C) II e III. (D) II e IV. (E) III e IV. 9

(E) comunidade, teia alimentar e parasitismo.

30. A revista Veja (28.07.2004) noticiou que a quantidade de imunoglobulina extraída do sangue dos europeus é, em média, de 3 gramas por litro, enquanto a extraída do sangue dos brasileiros é de 5,2 gramas por litro. Assinale a hipótese que pode explicar corretamente a causa de tal diferença. (A) Os europeus tomam maior quantidade de vacinas ao longo de sua vida. (B) Os brasileiros estão expostos a uma maior variedade de doenças. (C) Os antígenos presentes no sangue do europeu são mais resistentes. (D) Os anticorpos presentes no sangue do brasileiro são menos eficientes. (E) Os europeus são mais resistentes às doenças que os brasileiros.

UNIFESP/CG

GEOGRAFIA 31. A respeito deste mapa sobre tráfego aéreo, são apresentadas as quatro afirmações seguintes.

32. Nos Jogos Olímpicos de Atenas de 2004, um judoca iraniano se recusou a lutar com um atleta israelense, apesar de ser um dos favoritos à medalha de ouro. Com essa atitude, ele reafirmou (A) o Alcorão, que proíbe o contato físico com seguidores de outra religião. (B) o fair-play, princípio olímpico definido pelo Barão de Coubertin. (C) a política externa iraniana, que é contra a manutenção do estado de Israel. (D) o espírito olímpico, que proíbe guerra entre países durante os jogos. (E) a decisão do Conselho de Segurança da ONU, que aprovou um embargo à Israel.

33. Em 2002 ocorreu em Joanesburgo, na África do Sul, uma reunião internacional na área ambiental para (A) avaliar a implementação da Agenda XXI, com destaque para o Brasil, que apresentou propostas na área energética. (B) discutir as Metas do Milênio, definidas em 2000, com críticas ao Brasil, diante das desigualdades sociais do país. (C) estabelecer a cobrança da água no mundo, com a anuência do Brasil, graças ao elevado estoque hídrico do país. (D) regular o comércio de organismos geneticamente modificados, com críticas do Brasil, que proíbe a venda desses produtos no país. (E) rever o Protocolo de Kyoto, com destaque ao Brasil, que apresentou redução de emissão de gases de efeito estufa.

I. A elevada circulação de passageiros entre Paris e Nova Iorque resulta no principal eixo aéreo do mundo. II. A maior circulação de passageiros do mundo ocorre entre países da Europa, apesar da proximidade geográfica. III. Os fluxos aéreos diminuíram na América do Norte após o 11 de setembro, aumentando na Europa. IV As cidades de países como África do Sul, Brasil e Ín. dia formam um circuito aéreo secundário. Está correto o que se afirma apenas em (A) I e II. (B) I e III.

34. Na última década, várias pesquisas na África e na América do Sul confirmaram a hipótese de que elas formavam um continente no passado. Assinale a alternativa que identifica corretamente a era geológica em que a separação ocorreu e o nome do novo continente que ela gerou. (A) Cenozóica; Pangea. (B) Mesozóica; Gondwana. (C) Pré-Cambriano; Gondwana. (D) Paleozóica; Pangea.

(C) I e IV. (D) II e III. (E) II e IV.
UNIFESP/CG

(E) Quaternário; Gondwana.

10

35. Observe a figura.

38. Observe o mapa de casos de dengue no Brasil.

A anamorfose indica que, em relação às mortes de crianças com menos de 5 anos de idade na América do Sul, (A) os índices mais elevados estão no Cone Sul. (B) os indicadores mais baixos estão nos países andinos. (C) a Bolívia e o Paraguai têm a mesma quantidade de casos. (D) os membros do Mercosul têm graves disparidades entre si. (E) as partes do Tratado de Cooperação Amazônica são homogêneas. 36. A costa oeste dos Estados Unidos da América apresenta (A) pólos tecnológicos na região conhecida como Vale do Silício, que combina universidades e empresas. (B) grande presença de mão-de-obra migrante, devido à proximidade com a fronteira mexicana. (C) maior possibilidade de furacões que a costa leste, devido à presença de falhas geológicas. (D) menor densidade populacional na porção sul que na norte, em função das temperaturas mais baixas. (E) produção de laranja orgânica em larga escala, competindo com a produção brasileira. 37. Os conflitos registrados no leste europeu ao longo da década de 1990 diminuíram no início do século XXI devido (A) ao ingresso dos ex-países socialistas na União Européia. (B) à presença militar da OTAN nas antigas economias socialistas. (C) ao fim dos ódios religiosos entre muçulmanos e cristãos na Bósnia. (D) à campanha em prol da paz difundida por organizações da sociedade civil. (E) à retirada das tropas ocidentais de Kosovo, após a condenação de Milosevic. 11
UNIFESP/CG

A partir do mapa, é possível afirmar que a ocorrência de dengue no país apresenta a região (A) Nordeste com mais casos que a região Sudeste, em função do elevado crescimento vegetativo. (B) Norte com menos casos que a região Sudeste, em virtude de sua elevada pluviosidade. (C) Sul com menos casos que a região Nordeste, porque apresenta as temperaturas mais amenas do Brasil. (D) Sudeste com menos casos que a região Norte, graças à sua elevada urbanização. (E) Centro-Oeste com mais casos que a região Sul, devido ao seu elevado desmatamento.

39. O Sistema Nacional de Unidades de Conservação indica vários instrumentos de gestão ambiental, dos quais destaca-se o (A) Monitoramento Ambiental, para combater a presença de biopiratas na Amazônia brasileira. (B) Plano de Manejo, criado por decreto para impedir o comércio ilegal de material genético. (C) Controle Ambiental do cerrado, desenvolvido em cooperação com países europeus a partir da Rio-92. (D) Zoneamento Ambiental, que visa conservar características sócio-ambientais das áreas protegidas. (E) Estudo de Impacto Ambiental, criado para viabilizar ações de degradação em parques naturais.

40. Observe os gráficos.

41. Assinale a alternativa com o climograma mais característico do clima subtropical no Brasil.
(Ferreira, 2000.)

(A)

(B)

(Sanchez, 2003, In: Ribeiro, 2003.)

Assinale a alternativa que identifica o mineral e o relaciona corretamente aos gráficos. (A) I. minério de ferro, aponta a produção na Serra de Carajás, PA, desde 1930; II. ouro, indica o início da produção aurícola no país. (B) I. ouro, aponta o início da produção desse mineral no Brasil, em 1930; II. minério de ferro e início da produção na Serra de Carajás, PA, em 1930. (C) I. minério de ferro, aponta a produção na Serra de Carajás, PA, na década de 1980; II . ouro e a produção de Serra Pelada, PA, na década de 1980. (D) (D) I. ouro, aponta o início da produção em Serra Pelada, PA, em 1930; II. minério de ferro e início da produção na Serra de Carajás, PA, na década de 1930. (E) I. minério de ferro, aponta o início da produção no país na Serra Pelada, PA, na década de 1980; II. ouro e início da produção aurícola no país, na década de 1980. (E)

(C)

UNIFESP/CG

12

42. A descentralização industrial verificada nos últimos anos no Brasil gerou novos pólos automobilísticos no país, como em (A) Ribeirão Preto, SP, graças à presença de universidades que realizam pesquisas tecnológicas. (B) Catalão, GO, devido à presença de indústrias metalúrgicas e à isenção fiscal aos investidores. (C) Crato, CE, com o objetivo de exportar ao mercado europeu, aproveitando a liberação de impostos. (D) Vitória, ES, o que facilitou o transporte dos veículos pelo oceano, uma vez que seu porto foi modernizado. (E) Belém, PA, transformando a cidade em uma zona de produção para exportação no Brasil.

45. Observe o mapa.

O produto I é beneficiado no país e exportado. O produto II atende ao mercado interno. Identifique corretamente os produtos cultivados nas regiões I e II do mapa. (A) I – algodão; II – feijão. (B) I – laranja; II – arroz.

43. A gênese de cidades no Brasil Central registra dois momentos distintos, como o século (A) XVI, por meio da captura de escravos, e a década de 1930, a partir do planejamento estatal. (B) XIX, pela expansão cafeeira, e a década de 1950, com a construção de Brasília. (C) XVII, pela presença de quilombos, e a década de 1970, com a construção da Transamazônica. (D) XVIII, pela mineração, e a década de 1970, com a expansão da fronteira agrícola. (E) XVI, pela pecuária extensiva, e a década de 1990, com o cultivo de soja.

(C) I – cana-de-açúcar; II – milho. (D) I – soja; II – mandioca. (E) I – café; II – uva.

FÍSICA 46. O coeficiente de atrito e o índice de refração são grandezas adimensionais, ou seja, são valores numéricos sem unidade. Isso acontece porque (A) são definidos pela razão entre grandezas de mesma dimensão. (B) não se atribuem unidades a constantes físicas. (C) são definidos pela razão entre grandezas vetoriais.

44. Os Comitês de Bacia são instrumentos de gestão dos recursos hídricos no Estado de São Paulo, criados na década de 1990, para (A) evitar a inflação e proteger os consumidores contra aumentos abusivos da água. (B) organizar a população contra a privatização dos serviços de água no Estado. (C) coibir o consumo exagerado de água e evitar seu racionamento. (D) substituir os órgãos estaduais na gestão da água no Estado. (E) reunir vários atores sociais que definem políticas para a água no Estado.

(D) são definidos pelo produto de grandezas de mesma dimensão. (E) são definidos pelo produto de grandezas vetoriais.

47. A velocidade em função do tempo de um ponto material em movimento retilíneo uniformemente variado, expressa em unidades do SI, é v = 50 – 10t. Pode-se afirmar que, no instante t = 5,0 s, esse ponto material tem (A) velocidade e aceleração nulas. (B) velocidade nula e daí em diante não se movimenta mais. (C) velocidade nula e aceleração a = – 10 m/s2. (D) velocidade nula e a sua aceleração muda de sentido. (E) aceleração nula e a sua velocidade muda de sentido. 13
UNIFESP/CG

48. A figura representa um cilindro de massa m, que rola para a direita sobre uma prancha homogênea e horizontal de massa 2m, assentada livremente em dois apoios verticais, sobre os quais não desliza.

50. A figura representa um cilindro flutuando na superfície da água, preso ao fundo do recipiente por um fio tenso e inextensível.

Pode-se afirmar que a prancha começa a tombar quando o cilindro passa pelo ponto (A) A. (B) B. (C) C. (D) D. (E) E.

Acrescenta-se aos poucos mais água ao recipiente, de forma que o seu nível suba gradativamente. Sendo empuxo exercido pela água sobre o cilindro, o a tração

exercida pelo fio sobre o cilindro, o peso do cilindro e admitindo-se que o fio não se rompe, pode-se afirmar que, até que o cilindro fique completamente imerso, (A) o módulo de todas as forças que atuam sobre ele aumenta. (B) só o módulo do empuxo aumenta, o módulo das demais forças permanece constante. (C) os módulos do empuxo e da tração aumentam, mas a diferença entre eles permanece constante.

49. A figura representa um caixote transportado por uma esteira horizontal. Ambos têm velocidade de módulo v, constante, suficientemente pequeno para que a resistência do ar sobre o caixote possa ser considerada desprezível.

(D) os módulos do empuxo e da tração aumentam, mas a soma deles permanece constante. (E) só o módulo do peso permanece constante; os módulos do empuxo e da tração diminuem. 51. Uma esfera de massa 20 g atinge uma parede rígida com velocidade de 4,0 m/s e volta na mesma direção com velocidade de 3,0 m/s. O impulso da força exercida pela parede sobre a esfera, em N.s, é, em módulo, de

Pode-se afirmar que sobre esse caixote, na situação da figura, (A) atuam quatro forças: o seu peso, a reação normal da esteira, a força de atrito entre a esteira e o caixote e a força motora que a esteira exerce sobre o caixote. (B) atuam três forças: o seu peso, a reação normal da esteira e a força de atrito entre o caixote e a esteira, no sentido oposto ao do movimento. (C) atuam três forças: o seu peso, a reação normal da esteira e a força de atrito entre o caixote e a esteira, no sentido do movimento. (D) atuam duas forças: o seu peso e a reação normal da esteira. (E) não atua força nenhuma, pois ele tem movimento retilíneo uniforme.

(A) 0,020. (B) 0,040. (C) 0,10. (D) 0,14. (E) 0,70. 52. Uma criança de massa 40 kg viaja no carro dos pais, sentada no banco de trás, presa pelo cinto de segurança. Num determinado momento, o carro atinge a velocidade de 72 km/h. Nesse instante, a energia cinética dessa criança é (A) igual à energia cinética do conjunto carro mais passageiros. (B) zero, pois fisicamente a criança não tem velocidade, logo, não tem energia cinética. (C) 8 000 J em relação ao carro e zero em relação à estrada. (D) 8 000 J em relação à estrada e zero em relação ao carro. (E) 8 000 J, independente do referencial considerado, pois a energia é um conceito absoluto.

UNIFESP/CG

14

53. Um termômetro é encerrado dentro de um bulbo de vidro onde se faz vácuo. Suponha que o vácuo seja perfeito e que o termômetro esteja marcando a temperatura ambiente, 25oC. Depois de algum tempo, a temperatura ambiente se eleva a 30oC. Observa-se, então, que a marcação do termômetro (A) eleva-se também, e tende a atingir o equilíbrio térmico com o ambiente. (B) mantém-se a 25oC, qualquer que seja a temperatura ambiente. (C) tende a reduzir-se continuamente, independente da temperatura ambiente. (D) vai se elevar, mas nunca atinge o equilíbrio térmico com o ambiente. (E) tende a atingir o valor mínimo da escala do termômetro.

(B)

(C)

54. A figura ilustra duas transformações de um gás ideal contido num cilindro de paredes adiabáticas. Em I, através de uma base diatérmica (que permite a passagem do calor), o gás recebe calor e faz o êmbolo, também construído de material adiabático, subir livremente, aumentando seu volume de VO a V, atingindo a temperatura T. Nesse estado, a fonte quente é retirada e substituída por um reservatório térmico à mesma temperatura T do gás. Em seguida, na transformação II, colocam-se grãos de areia sobre o êmbolo, lentamente, para que o gás possa manter-se em equilíbrio térmico com o reservatório. Nessas condições, o êmbolo baixa até que o gás volte a ocupar o mesmo volume VO do início.

(D)

(E)

55. Um raio de luz monocromática provém de um meio mais refringente e incide na superfície de separação com outro meio menos refringente. Sendo ambos os meios transparentes, pode-se afirmar que esse raio, (A) dependendo do ângulo de incidência, sempre sofre refração, mas pode não sofrer reflexão. Considere desprezíveis as variações da pressão atmosférica. O diagrama p x V, que melhor representa essas duas transformações, é o da figura: (B) dependendo do ângulo de incidência, sempre sofre reflexão, mas pode não sofrer refração. (C) qualquer que seja o ângulo de incidência, só pode sofrer refração, nunca reflexão. (A) (D) qualquer que seja o ângulo de incidência, só pode sofrer reflexão, nunca refração. (E) qualquer que seja o ângulo de incidência, sempre sofre refração e reflexão. 15
UNIFESP/CG

56. Tendo-se em vista que as lentes são, na prática, quase sempre usadas no ar, a equação dos fabricantes de lentes costuma ser escrita na forma: C = (n – 1) . Nes-

(C) ambas dissipam a mesma potência, mas a luminosidade da lâmpada incandescente é maior. (D) a lâmpada incandescente produz a mesma luminosidade que a lâmpada fluorescente, dissipando menos potência. (E) a lâmpada fluorescente produz a mesma luminosidade que a lâmpada incandescente, dissipando menos potência.

sas condições, pode-se afirmar que a convergência de uma lente plano-convexa de índice de refração n = 1,5 e cujo raio da face convexa é R = 20 cm é (A) 0,50 di. (B) 1,0 di. (C) 1,5 di. (D) 2,0 di. (E) 2,5 di. 57. Em uma atividade experimental de eletrostática, um estudante verificou que, ao eletrizar por atrito um canudo de refresco com um papel toalha, foi possível grudar o canudo em uma parede, mas o papel toalha não. Assinale a alternativa que pode explicar corretamente o que o estudante observou. (A) Só o canudo se eletrizou, o papel toalha não se eletriza. (B) Ambos se eletrizam, mas as cargas geradas no papel toalha escoam para o corpo do estudante. (C) Ambos se eletrizam, mas as cargas geradas no canudo escoam para o corpo do estudante. (D) O canudo e o papel toalha se eletrizam positivamente, e a parede tem carga negativa. (E) O canudo e o papel toalha se eletrizam negativamente, e a parede tem carga negativa. 58. Um condutor é percorrido por uma corrente elétrica de intensidade i = 800 mA. Conhecida a carga elétrica elementar, e = 1,6 × 10–19C, o número de elétrons que atravessa uma seção normal desse condutor, por segundo, é (A) 8,0 × 1019. (B) 5,0 × 1020. (C) 5,0 × 1018. (D) 1,6 × 1020. (E) 1,6 × 10 . 59. De acordo com um fabricante, uma lâmpada fluorescente cujos valores nominais são 11 W/127 V equivale a uma lâmpada incandescente de valores nominais 40 W/127 V. Essa informação significa que (A) ambas dissipam a mesma potência e produzem a mesma luminosidade. (B) ambas dissipam a mesma potência, mas a luminosidade da lâmpada fluorescente é maior.
UNIFESP/CG
22

60. A figura representa uma espira condutora quadrada, apoiada sobre o plano xz, inteiramente imersa num campo magnético uniforme, cujas linhas são paralelas ao eixo x.

Nessas condições, há dois lados da espira em que, se ela for girada tomando-os alternativamente como eixo, aparecerá uma corrente elétrica induzida. Esses lados são: (A) AB ou DC. (B) AB ou AD. (C) AB ou BC. (D) AD ou DC. (E) AD ou BC.

HISTÓRIA 61. “Em todas as grandes civilizações que precederam a civilização grega, e de que ela foi tributária (assírio-babilônica, egípcia, fenícia, cretense), não se tinha visto nada de comparável em termos de comportamento social e práticas institucionais”.
(Jean-Pierre Vernant, 1999.)

O autor está se referindo (A) à escravidão. (B) ao politeísmo. (C) à política. (D) à ciência. (E) ao comércio.

16

62. Terminada a Antigüidade, havia à disposição do Ocidente medieval duas concepções filosóficas fundamentais e distintas: a visão grega (resumida por Aristóteles) de que o homem foi formado para viver numa cidade, e a visão cristã (resumida por Santo Agostinho) de que o homem foi formado para viver em comunhão com Deus. Nos últimos séculos da Idade Média, com relação a essas duas filosofias, é correto afirmar que: (A) foram reconciliadas por São Tomás de Aquino ao unir razão (livre-arbítrio) com revelação (fé). (B) entraram em conflito e deram lugar a uma nova visão, elaborada por frades beneditinos e dominicanos. (C) continuou a prevalecer a visão grega, como se pode ver nos escritos de Abelardo a Heloísa. (D) sofreram um processo de adaptação para justificar a primazia do poder temporal ou secular. (E) passou a predominar a visão cristã, depois de uma longa hegemonia da visão grega.

Essas “pilhas de estatutos”, ou leis, revelam a (A) inferioridade da monarquia inglesa sobre as européias no que diz respeito à intervenção do Estado na economia. (B) continuidade existente entre as concepções medievais e as modernas com relação às políticas sociais. (C) prova de que o Parlamento inglês, já nessa época, havia conquistado sua condição de um poder independente. (D) especificidade da monarquia inglesa, a única a se preocupar com o bem-estar e o aumento da população. (E) característica comum às monarquias absolutistas e à qual os historiadores deram o nome de mercantilismo.

63. Durante a Baixa Idade Média (séculos XI a XIV), o Ocidente importou, com regularidade e intensidade crescentes, especiarias de áreas e civilizações não cristãs. Essas mercadorias eram (A) adquiridas por meio de escambo (trocadas por quinquilharias) ou por roubo dos povos produtores, como na costa ocidental da África. (B) compradas com moedas nos portos do Mediterrâneo oriental, ou trocadas por tecidos de lã, provenientes de Flandres e das cidades do norte da Itália. (C) obtidas com exclusividade pelos bizantinos, os quais as revendiam, igualmente com exclusividade, aos mercados venezianos. (D) vendidas nos portos europeus pelos comerciantes árabes, depois de trazidas do Oriente por caravanas de camelos. (E) transportadas por navios de cabotagem, principalmente ibéricos, que as vendiam nos mercados da Europa do Norte.

65. “Em meados da década de 1890, em meio à terceira longa depressão em três décadas sucessivas, difundiu-se na burguesia uma repulsa pelo mercado não regulamentado, em todos os grandes setores da economia”. O autor (Martin Sklar, 1988) está se referindo à visão dominante entre a burguesia no momento em que o capitalismo entrava na fase (A) globalizada. (B) competitiva. (C) multinacional. (D) monopolista. (E) keynesiana.

66. “Estamos no promontório dos séculos! De que serve olhar para trás… Queremos glorificar a guerra – a única cura para o mundo – o militarismo, o patriotismo, o gesto destruidor dos anarquistas… e o desprezo pelas mulheres. Queremos demolir os museus, as bibliotecas, combater a moralidade, o feminismo e toda a covardia oportunista e utilitária”. Essa citação, extraída do Manifesto Futurista de 1909, expressa uma estética que contribuiu ideologicamente para a (A) negação da idéia de progresso e, posteriormente, para a reação conservadora. (B) Guerra Civil Espanhola e, posteriormente, para o movimento vanguardista. (C) Revolução Russa de 1917 e, posteriormente, para a Segunda Guerra Mundial. (D) Primeira Guerra Mundial e, posteriormente, para o fascismo. (E) afirmação do surrealismo e, posteriormente, para a polarização dos anos vinte. 17
UNIFESP/CG

64. Nos reinados de Henrique VIII e de Elisabeth I, ao longo do século XVI, o Parlamento inglês “aprovava ‘pilhas de estatutos’, que controlavam muitos aspectos da vida econômica, da defesa nacional, níveis estáveis de salários e preços, padrões de qualidade dos produtos industriais, apoio aos indigentes e punição aos preguiçosos, e outros desejáveis objetivos sociais”.
(Lawrence Stone, 1972.)

67. “Duas grandes guerras e uma depressão mundial de permeio debilitaram o sistema em quase toda parte, exceto nos Estados Unidos… Se, por omissão, permitirmos que a livre iniciativa desapareça nos outros países do mundo, a própria existência de nossa democracia ficará gravemente ameaçada”. Essa mensagem, do presidente H. S. Truman (1947), pode ser considerada como um manifesto para (A) neutralizar a opinião pública com relação à gravidade da crise de 1929. (B) convencer o Congresso a ajudar os países sem capitalismo. (C) justificar o início da política da Guerra Fria. (D) obter o apoio dos eleitores para mudar a Constituição. (E) alertar sobre os perigos enfrentados pelo capitalismo no país. 68. “Se abraçarmos alguns costumes deste gentio, os quais não são contra nossa fé católica, nem são ritos dedicados a ídolos, como é cantar cantigas de Nosso Senhor em sua língua… e isto para os atrair a deixarem os outros costumes essenciais…”.
(Manuel da Nóbrega, em carta de 1552.)

(C) a exemplo do que se passava no resto da capitania, reinava o mais completo descaso em termos políticos e religiosos. (D) com a descoberta do ouro de Minas Gerais, os habitantes passaram a se queixar do abandono a que ficaram relegados. (E) graças à proclamação de Amador Bueno, os habitantes da cidade passaram a gozar de um estatuto privilegiado. 70. “A substância do Tratado [de Madri, 1750] consiste em concessões mútuas e na partilha de um imenso território despovoado. Nós cedemos a Portugal o que não nos serve e para eles será de grande utilidade; e Portugal nos cede a Colônia e o rio da Prata que não os beneficia e nos destrói”.
(Francisco de Auzmendi, oficial maior da Secretaria dos Negócios Estrangeiros da Espanha e partícipe do Tratado.)

Essa interpretação do autor (A) ignora as vantagens que a Espanha obteve com o Tratado, haja vista a tentativa de Portugal reconquistar a região em 1809. (B) demonstra a cordialidade existente entre Portugal e Espanha nas disputas pela posse de seus territórios americanos. (C) silencia sobre o fato de que o entendimento entre Portugal e Espanha resultava prejudicial para a Inglaterra. (D) defende o acordo por ser parte interessada no mesmo, pois foi pago pelo governo português para que a Espanha o aceitasse. (E) revela que Portugal e Espanha souberam preservar com muita habilidade seus interesses coloniais no Novo Mundo. 71. “Será exagero… dizer-se que os colonos se acham sujeitos a uma nova espécie de escravidão, mais vantajosa para os patrões do que a verdadeira, pois recebem os europeus por preços bem mais moderados do que os dos africanos… Sem falar no fato do trabalho dos brancos ser mais proveitoso do que o dos negros?”
(Thomas Davatz, Memórias de um colono no Brasil, 1854–1857.)

Com base no texto, pode-se afirmar que (A) os jesuítas, em sua catequese, não se limitaram a aprender as línguas nativas para cristianizar os indígenas. (B) a proposta do autor não poderia, por suas concessões aos indígenas, ser aceita pela ordem dos jesuítas. (C) os métodos propostos pelos jesuítas não poderiam, por seu caráter manipulador, serem aceitos pelos indígenas. (D) os jesuítas experimentaram os mais variados métodos para alcançar seu objetivo, que era explorar os indígenas. (E) os jesuítas, depois da morte de José de Anchieta, abandonaram seus escrúpulos no sentido de corromper os indígenas. 69. “... a vila de São Paulo de há muitos anos que é República de per si, sem observância de lei nenhuma, assim divina como humana...”
(Governador Geral Antonio L. G. da Câmara Coutinho, em carta ao Rei, 1692.)

Do texto pode-se afirmar que: (A) denuncia por igual a escravidão de negros e brancos. (B) revela a tentativa do governo de estimular a escravidão branca. (C) indica a razão pela qual fracassou o sistema de parceria. (D) defende que o trabalho escravo é mais produtivo que o livre. (E) ignora o enorme prejuízo que os fazendeiros tiveram com a contratação dos colonos. 18

O texto indica que, em São Paulo, (A) depois que os jesuítas, que eram a favor da escravidão, foram expulsos, a cidade ficou abandonada à própria sorte. (B) como decorrência da geografia da capitania e dos interesses da Metrópole, imperava a autonomia política e religiosa.
UNIFESP/CG

72. “Mete dinheiro na bolsa – ou no bolso, diremos hoje – e anda, vai para diante, firme, confiança na alma, ainda que tenhas feito algum negócio escuro. Não há escuridão quando há fósforos. Mete dinheiro no bolso. Vende-te bem, não compres mal os outros, corrompe e sê corrompido, mas não te esqueças do dinheiro… E depressa, depressa, antes que o dinheiro acabe”.
(Machado de Assis, 1896.)

(C) conheceu sua fase de maior crescimento a partir do momento em que o país aderiu à globalização e ao neoliberalismo. (D) passou por suas duas maiores fases de estagnação durante as duas guerras mundiais. (E) vivenciou durante o milagre econômico dos anos 19691973 várias greves operárias generalizadas.

Essa passagem evoca o clima que se criou no país com (A) a valorização do café. (B) a Abolição. (C) a Guerra do Paraguai. (D) o Encilhamento. (E) o ciclo da borracha. 75. A Constituição de 1988 dotou o governo do poder de legislar por meio de Medidas Provisórias. Desde então, todos os presidentes, inclusive o atual, têm feito extenso uso dessa atribuição, seja para assuntos urgentes ou importantes, seja, até mesmo, para tocar o dia-a-dia da administração. A isso o Congresso tem, em geral, reagido com (A) independência, estando mais preocupado com as disputas internas. (B) docilidade, evidenciando falhas no seu funcionamento. (C) indiferença, demonstrando má vontade em colaborar com o executivo. (D) oportunismo, possibilitando ao judiciário exorbitar em suas atribuições. (E) sagacidade, escondendo sua debilidade estrutural face aos outros poderes.

73. “A associação dá ao operariado coesão e meios de pedir, e de exigir… pois a associação solidariza os operários da mesma indústria. Assim, nós, patrões, perdemos as vantagens de tratar ‘só com os nossos operários’, isolados e fracos e vamos ser obrigados a tratar com a associação, pelo menos tão forte como nós. Assim, o contrato individual… tem de ser substituído pelo contrato coletivo com essas associações. É desagradável, concordo, mas é inevitável e, afinal, é justo”.
(Jorge Street, O País, 12.06.1919.)

Essa observação pode ser considerada (A) representativa do empresariado da época, consciente da fraqueza dos trabalhadores. (B) socializante, por se tratar de um empresário que defende os interesses operários. (C) demagógica, por estimular os trabalhadores a se organizarem em sindicatos. (D) avançada, dado que, na época, os empresários em geral e o Estado eram insensíveis à questão social. (E) populista, uma vez que visava cooptar o movimento operário para a luta em prol da industrialização.

QUÍMICA 76. Considere recipientes com os seguintes volumes de substâncias gasosas, nas mesmas condições de pressão e temperatura. Substância Gasosa CO CO2 O2 C 2 H4 Volume (L) 20 20 10 10

74. Sobre o processo de industrialização no Brasil, no século passado, é correto afirmar que (A) sofreu, na década passada, um salto de qualidade, perdendo seu caráter dependente e tecnologicamente atrasado. (B) consolidou-se somente quando o Estado, depois de 1930, tomou a iniciativa de assegurar sua implementação. 19

Com base no Princípio de Avogadro (“Volumes iguais de gases quaisquer, mantidos nas mesmas condições de temperatura e pressão, contêm o mesmo número de moléculas.”), é possível afirmar que o número total de átomos é igual nos recipientes que contêm: (A) CO e CO2. (B) CO e O2. (C) CO e C2H4. (D) CO2 e O2. (E) CO2 e C2H4.
UNIFESP/CG

77. Pessoas com pressão arterial elevada precisam reduzir o teor de sódio de suas dietas. Um dos meios de se conseguir isto é através do uso do chamado “sal light”, uma mistura de cloreto de sódio e cloreto de potássio sólidos. Num frasco de “sal light” pode-se ler a informação: “Cada grama de sal light contém 195 miligramas de sódio e 260 miligramas de potássio”. Comparando o “sal light” com o sal comum, a redução no teor de sódio (massas molares, em g/mol: Na = 23,0, K = 39,1 e Cl = 35,5) é de, aproximadamente, (A) 20%. (B) 40%. (C) 50%. (D) 60%. (E) 80%.

Com base nas informações fornecidas, pode-se afirmar corretamente que: (A) a dissolução dos dois sais em água são processos exotérmicos. (B) quando se adicionam 50 g de KNO3 em 100 g de água a 25ºC, todo o sólido se dissolve. (C) a solubilidade do KNO3 é maior que a do NaCl para toda a faixa de temperatura abrangida pelo gráfico. (D) quando se dissolvem 90 g de KNO3 em 100 g de água em ebulição, e em seguida se resfria a solução a 20ºC, recupera-se cerca de 30 g do sal sólido. (E) a partir de uma amostra contendo 95 g de KNO3 e 5 g de NaCl, pode-se obter KNO3 puro por cristalização fracionada.

78. Numa síntese química, foi obtido um sólido, que se supõe ser uma substância pura X. Na determinação do ponto de fusão do sólido, observou-se que: I. o processo de fusão iniciou-se numa temperatura bem inferior à tabelada para a substância pura X. II. o intervalo de temperatura medido entre o início e o término do processo de fusão é grande. Com base nessas observações, pode-se concluir corretamente que: (A) o sólido obtido contém no mínimo duas substâncias. (B) o sólido obtido é constituído apenas por cristais da substância pura X. (C) a quantidade de sólido utilizado na determinação foi menor que a necessária. (D) a quantidade de sólido utilizado na determinação foi maior que a necessária. (E) a pressão atmosférica local é maior do que a pressão ao nível do mar.

80. A uma solução aquosa contendo KI suficiente para tornar o meio condutor, foram adicionadas algumas gotas do indicador fenolftaleína. A solução resultante foi eletrolisada com eletrodos inertes, no dispositivo esquematizado a seguir.

São fornecidos os potenciais padrão de redução das espécies químicas presentes na solução, que podem sofrer óxido-redução no processo. K+(aq) + e– " K(s) Eo = – 2,93V 2H2O(l) + 2e– " H2(g) + 2OH–(aq) Eo = – 0,83V I2(s) + 2e– " 2I–(aq) Eo = + 0,54V O2(g) + 4H+(aq) + 4e– " H2O(l) Eo = + 1,23V Com base nesses dados, pode-se prever que, durante a eletrólise da solução, haverá desprendimento de gás (A) em ambos os eletrodos, e aparecimento de cor vermelha apenas ao redor do eletrodo negativo. (B) em ambos os eletrodos, e aparecimento de cor vermelha apenas ao redor do eletrodo positivo. (C) em ambos os eletrodos, e aparecimento de cor vermelha também ao redor dos dois eletrodos. (D) somente do eletrodo positivo, e deposição de potássio metálico ao redor do eletrodo negativo. (E) somente do eletrodo negativo, e aparecimento de cor vermelha apenas ao redor do mesmo eletrodo.

79. As solubilidades dos sais KNO3 e NaCl, expressas em gramas do sal por 100 gramas de água, em função da temperatura, estão representadas no gráfico a seguir.

UNIFESP/CG

20

81. A constante de equilíbrio da reação de dimerização de C5H6, representada pela equação 2C5H6 " C10H12 # –1 é igual a 3,0 mol ·L, a 250ºC. Nessa temperatura, foram feitas duas misturas do monômero com o dímero, com as seguintes concentrações iniciais, expressas em mol/L: Mistura 1: [monômero] = 0,50 e [dímero] = 0,75 Mistura 2: [monômero] = 1,00 e [dímero] = 2,50 Representando-se: " – situação de equilíbrio por #, – tendência do equilíbrio se deslocar para a formação do dímero por ", – tendência do equilíbrio se deslocar para a formação do monômero por #, assinale a alternativa que representa a situação correta das misturas 1 e 2 no instante em que elas foram preparadas. SITUAÇÃO NA CONDIÇÃO INICIAL MISTURA 1 MISTURA 2 " " (A) # # " " (B) # " (C) # # (D) (E) " # " #

83. Para investigar a cinética da reação representada pela equação NaHCO3(s) + H+X–(s) Na+(aq) + X–(aq) + CO2(g) + H2O(l) H+X– = ácido orgânico sólido foram realizados três experimentos, empregando comprimidos de antiácido efervescente, que contêm os dois reagentes no estado sólido. As reações foram iniciadas pela adição de iguais quantidades de água aos comprimidos, e suas velocidades foram estimadas observando-se o desprendimento de gás em cada experimento. O quadro a seguir resume as condições em que cada experimento foi realizado. Experimento Forma de adição de Temperatura da cada comprimido (2 g) água (ºC) I Inteiro 40 II Inteiro 20 III Moído 40 Assinale a alternativa que apresenta os experimentos em ordem crescente de velocidade de reação. (A) I, II, III. (B) II, I, III. (C) III, I, II. (D) II, III, I. (E) III = I, II. 84. Compostos de chumbo podem provocar danos neurológicos gravíssimos em homens e animais. Por essa razão, é necessário um controle rígido sobre os teores de chumbo liberado para o ambiente. Um dos meios de se reduzir a concentração do íon Pb2+ em solução aquosa consiste em precipitá-lo, pela formação de compostos poucos solúveis, antes do descarte final dos efluentes. Suponha que sejam utilizadas soluções de sais de Na+ com os ânions Xn–, listados na tabela a seguir, com concentrações finais de Xn– iguais a 10–2 mol/L, como precipitantes.
Constante do proXn– (10–2 mol/L) Composto precipitado duto de solubilidade do composto, a 25ºC PbCO3 1,5 x 10–13 CO32– 2– CrO4 PbCrO4 1,8 x 10–14 2– SO4 PbSO4 1,3 x 10–19 2– S PbS 7,0 x 10–29 3– PO 4 Pb3 (PO4) 2 3,0 x 10–44

82. O decaimento do tecnécio-99, um isótopo radioativo empregado em diagnóstico médico, está representado no gráfico fornecido a seguir.

Uma amostra típica de tecnécio-99 usada em exames apresenta uma atividade radioativa inicial de 2 x 107 desintegrações por segundo. Usando as informações do gráfico, pode-se prever que essa amostra apresentará uma atividade de 2,5 x 106 desintegrações por segundo após, aproximadamente, (A) 3,5 horas. (B) 7 horas. (C) 10 horas. (D) 18 horas. (E) 24 horas. 21

Assinale a alternativa que contém o agente precipitante mais eficiente na remoção do Pb2+ do efluente. (A) CO32– (B) CrO42– (C) SO42– (D) S2– (E) PO43–

UNIFESP/CG

85. Os resultados da titulação de 25,0 mililitros de uma solução 0,10 mol/L do ácido CH3COOH por adição gradativa de solução de NaOH 0,10 mol/L estão representados no gráfico.

Assinale a alternativa que contém a afirmação correta sobre essas substâncias. (A) Ambas formam isômeros geométricos. (B) Ambas apresentam atividade ótica. (C) Ambas apresentam a função álcool em sua estrutura. (D) Ambas apresentam características básicas, pois contêm o grupo OH em suas estruturas. (E) Pode-se obter os ésteres das duas substâncias por reação com ácidos carboxílicos. 87. Os policarbonatos são polímeros orgânicos que, por sua elevada resistência mecânica e transparência, vêm substituindo o vidro em diversas aplicações. São obtidos pela reação representada pela equação

Com base nos dados apresentados neste gráfico foram feitas as afirmações: I. O ponto A corresponde ao pH da solução inicial do ácido, sendo igual a 1. II. O ponto B corresponde à neutralização parcial do ácido, e a solução resultante é um tampão. III. O ponto C corresponde ao ponto de neutralização do ácido pela base, sendo seu pH maior que 7. É correto o que se afirma em (A) I, apenas. (B) II, apenas. (C) I e II, apenas. (D) II e III, apenas. (E) I, II e III. O reagente A só é solúvel em água, enquanto que o reagente B só é solúvel em meio orgânico (CH2Cl2), e os dois solventes são imiscíveis. Para que a reação ocorra, é necessária a utilização de um “catalisador de transferência de fase”. O catalisador deve ser capaz de interagir com o reagente A na fase aquosa, transferindo-o para a fase orgânica. Na fase orgânica, com a formação do polímero, o catalisador é liberado e retorna à fase aquosa, dando continuidade ao processo. Dentre as substâncias cujas fórmulas são mostradas a seguir, assinale a alternativa que contém a substância que apresenta as características adequadas para atuar como catalisador nesse processo. (A) NH4+ Cl– (B) [(C16H33)2 N(CH3)2]+Cl– (C) CH3(CH2)4COO–Na+ (D) C16H33–NH2 (E) HC Cl3

86. Pesquisas recentes indicam que a relação entre o consumo moderado de vinho tinto e a diminuição da incidência de doenças cardiovasculares parece estar ligada à presença da substância resveratrol em vinho e suco de uva. Acredita-se que a atuação do resveratrol se deva à sua estrutura química, semelhante à do dietilestilbestrol (DES), um estrógeno sintético que atua sobre o nível de colesterol no sangue. As fórmulas estruturais das duas substâncias são fornecidas a seguir.

UNIFESP/CG

22

88. A necessidade de se encontrarem alternativas para o petróleo, uma fonte não renovável, como a principal matériaprima para a obtenção de combustíveis, tem estimulado as pesquisas sobre fontes renováveis como, por exemplo, o biodiesel. No Brasil, o biodiesel tem sido obtido a partir de óleos vegetais, pela reação representada pela equação

90. O etino é uma excelente fonte de obtenção de monômeros para a produção de polímeros. Os monômeros podem ser obtidos pela reação geral representada pela equação

onde se pode ter X = Y e X ≠ Y. Esses monômeros podem se polimerizar, segundo a reação expressa pela equação

onde R1, R2, R3 = cadeias carbônicas, de C7 a C23. Sobre esse processo de síntese do biodiesel, foram feitas as seguintes afirmações: I. O biodiesel é uma mistura de monoalquil ésteres de cadeias longas, derivados do etanol. II. O biodiesel é formado por produtos em que R1, R2 e R3 são cadeias carbônicas saturadas. III. Se, ao invés de etanol, for empregado o metanol na reação, o produto obtido será uma mistura de sais de ácidos carboxílicos. Está correto o que se afirma em (A) I, apenas. (B) II, apenas. (C) I e II, apenas. (D) II e III, apenas. (E) I, II e III. 89. No processo de substituição do petróleo por fontes renováveis, é necessário que, além do fornecimento de combustíveis, essas fontes sejam capazes de fornecer quantidades industriais de outras matérias-primas essenciais. No esquema a seguir, estão representados alguns desses processos químicos, utilizando o etanol como fonte de matérias-primas básicas.

Dentre as alternativas, assinale a que contém a combinação correta de XY e das fórmulas do monômero e do polímero correspondentes.

XY
(A)

MONÔMERO

POLÍMERO

(B)

(C)

(D)

(E)

Os processos químicos representados por I, II, III e IV são, respectivamente: (A) oxidação, desidratação, redução, hidrólise. (B) redução, hidratação, oxidação, esterificação. (C) desidratação, redução, oxidação, desidratação. (D) desidrogenação, hidrogenação, redução, hidratação. (E) hidrogenação, oxidação, redução, desidratação. 23
UNIFESP/CG

TABELA PERIÓDICA

UNIFESP/CG

24

RESPOSTAS
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90

VESTIBULAR 2006

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

CADERNO DE QUESTÕES

INSTRUÇÕES
1. Formar este caderno, cortando-o na parte superior. 2. Preencher com seu nome e número da carteira os espaços indicados nesta capa e na página 22. 3. Esta prova contém 90 questões e terá duração de 4 horas. 4. Para cada questão, existe somente uma alternativa correta. Anotar na tabela ao lado a alternativa que julgar certa. 5. Encontram-se neste caderno a Classificação Periódica e formulários, os quais, a critério do candidato, poderão ser úteis para a resolução de questões. 6. Depois de assinaladas todas as respostas, transcrevê-las para a Folha Definitiva de Respostas. 7. O candidato somente poderá entregar a Folha Definitiva de Respostas e sair do prédio depois de transcorridas 2 horas, contadas a partir do início da prova. 8. Ao sair, o candidato levará apenas a capa deste caderno; o restante lhe será entregue ao final da Prova de Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Redação. 9. Transcorridas 4 horas de prova, o fiscal recolherá este caderno e a Folha Definitiva de Respostas.

ConhecimentosGerais.pmd

1

29/11/2005, 18:03

Nome do candidato

Número da carteira

Formulário de Física

x = x0 + v·t 1 x = x0 + v0·t + — a·t2 2 v = v0 + a·t v2 = v02 + 2·a·∆x v = ω ·R ω = 2·π ·f 1 f =— T ac = ω 2 ·R F = m·a fa ≤ µ e·N ; fa = µ c·N
e c

τ = F·d·cos θ τ = ∆Ec τ P = — ot ∆t – Ec = 1 m·v2 2 EP = m·g·h I = F ·∆t I = ∆p p = m·v F p=— A p = dl·g·h Emp = dl·g·V m dl = — V m ·m – – Fg = G· —1 2—2 d’ c n=— v ni · sen i = nr · sen r n m eno – sen L = —— r nma ior 1 1 1 C = —= — + — p p’ f A = Y’ = –p’ — — p Y nl 1 1 C = ( — – 1)·( — + — ) nm R1 R2 v = λ·f tC = Τ – 273 Q = m·c·∆t Q = m·L p 1·V 1 p 2·V 2 ——– = ——– T1 T2 p·V = n·R·T τ = p·∆V ∆U = Q – τ Q η = 1 – —f Qq

x = posição t = tempo v = velocidade a = aceleração ω = velocidade angular R = raio f = freqüência T = período ac = aceleração centrípeta F = força m = massa fa = força de atrito estático e fa = força de atrito cinético c µ = coeficiente de atrito N = força normal τ = trabalho d = deslocamento P = potência ot EC = energia cinética EP = energia potencial gravitacional g = aceleração da gravidade h = altura I = impulso p = quantidade de movimento p = pressão A = área dl = densidade Emp = empuxo V = volume F = força gravitacional g G = constante gravitacional
n = índice de refração c = velocidade da luz no vácuo v = velocidade i = ângulo de incidência r = ângulo de refração C = vergência f = distância focal p = abscissa do objeto p’ = abscissa da imagem A = aumento linear transversal Y = tamanho do objeto Y’ = tamanho da imagem R = raio λ = comprimento de onda f = freqüência

q Eel = k· — d2 Fel = Eel· q q V = k· — d EPe = V · q τ = q · (VA – VB ) ∆q i= — ∆t ∆q = n · e l R = ρ·— A U = R·i P = U·i U = E – ri · i µ ·i µ·i — B = ——– ; B = — 2· r 2· π · r F = q·v·B· sen θ F = B·i·l·sen θ µ ·i1·i ·l F12 = ——2 – — 2 π ·d φ = B·A·cos α

Eel = campo elétrico k = constante eletrostática q = carga elétrica d = distância Fel = força elétrica V = potencial elétrico EPe = energia potencial elétrica τ = trabalho i = intensidade de corrente elétrica t = tempo n = número de elétrons e = carga elementar R, ri = resistência elétrica ρ = resistividade elétrica l = comprimento A = área da secção reta U = diferença de potencial P = potência elétrica E = força eletromotriz Em = força eletromotriz induzida B = campo magnético µ = permeabilidade magnética r = raio v = velocidade φ = fluxo magnético

t = temperatura
T = temperatura absoluta Q = quantidade de calor m = massa c = calor específico L = calor latente específico p = pressão V = volume n = quantidade de matéria R = constante dos gases perfeitos τ = trabalho U = energia interna η = rendimento

UNIFESP/CG

2

ConhecimentosGerais.pmd

2

29/11/2005, 18:03

MATEMÁTICA 01. Os segmentos representam, em uma mesma escala, as populações das cidades A, B, C, D e E nos anos indicados, em milhares de habitantes.

05. Se os primeiros quatro termos de uma progressão aritmética são a, b, 5a, d, então o quociente d/b é igual a (A) 1/4. (B) 1/3. (C) 2. (D) 7/3.

A cidade que teve o maior aumento percentual na população, no período de 1990 a 2000, foi (A) A. (B) B. (C) C. (D) D. (E) E. 02. André aplicou parte de seus R$ 10.000,00 a 1,6% ao mês, e o restante a 2% ao mês. No final de um mês, recebeu um total de R$ 194,00 de juros das duas aplicações. O valor absoluto da diferença entre os valores aplicados a 1,6% e a 2% é (A) R$ 4.000,00. (B) R$ 5.000,00. (C) R$ 6.000,00. (D) R$ 7.000,00. (E) R$ 8.000,00. 03. Um número inteiro positivo m dividido por 15 dá resto 7. A soma dos restos das divisões de m por 3 e por 5 é (A) 2. (B) 3. (C) 4. (D) 5. (E) 6.

(E) 5.

06. As permutações das letras da palavra PROVA foram listadas em ordem alfabética, como se fossem palavras de cinco letras em um dicionário. A 73a palavra nessa lista é (A) PROVA. (B) VAPOR. (C) RAPOV. (D) ROVAP. (E) RAOPV.

07. Os números complexos z1, z2 = 2i e z3 = a + ai, onde a é um número real positivo, representam no plano complexo vértices de um triângulo eqüilátero. Dado que | z2 – z1 | = 2, o valor de a é: (A) 2. (B) 1. (C) (D) . .

(E) 04.

.

(A) (B) (C) (D) (E)

. . . . . 3

08. A parábola y = x2 – tx + 2 tem vértice no ponto (xt , yt). O lugar geométrico dos vértices da parábola, quando t varia no conjunto dos números reais, é (A) uma parábola. (B) uma elipse. (C) um ramo de uma hipérbole. (D) uma reta. (E) duas retas concorrentes.

UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

3

29/11/2005, 18:03

09. A expressão sen (x – y) cos y + cos (x – y) sen y é equivalente a (A) sen (2x + y). (B) cos (2x). (C) sen x. (D) sen (2x). (E) cos (2x + 2y).

12. A figura indica algumas das dimensões de um bloco de concreto formado a partir de um cilindro circular oblíquo, com uma base no solo, e de um semicilindro.

10. Se x é a medida de um arco do primeiro quadrante e se sen x = 3 cos x, então sen (2x) é igual a (A) .

Dado que o raio da circunferência da base do cilindro oblíquo mede 10 cm, o volume do bloco de concreto, em cm3, é (A) 11 000 π. (B) 10 000 π. (C) (E) 5 500 π. 1 100 π. (D) 5 000 π.

(B)

.

13. Considere o sistema de equações (C) .

(D)

.

(E)

.

onde c é uma constante real. Para que a solução do sistema seja um par ordenado no interior do primeiro quadrante (x > 0, y > 0) do sistema de eixos cartesianos ortogonais com origem em (0, 0), é necessário e suficiente que (A) c ≠ –1. (B) c < –1. (C) c < –1 ou c > 3/2. (D) 3/2 < c. (E) –1 < c < 3/2. 14. Se P é o ponto de intersecção das retas de equações , a área do triângulo de vértices A(0, 3), B(2, 0) e P é

11. Na figura, o segmento AC é perpendicular à reta r. Sabe-se que o ângulo AÔB, com O sendo um ponto da reta r, será máximo quando O for o ponto onde r tangencia uma circunferência que passa por A e B.

Se AB representa uma estátua de 3,6 m sobre um pedestal BC de 6,4 m, a distância OC, para que o ângulo AÔB de visão da estátua seja máximo, é (A) 10 m. (B) 8,2 m. (C) 8 m. (D) 7,8 m. (E) 4,6 m.

(A)

.

(B)

.

(C)

.

(D)

.

(E)
UNIFESP/CG

.

4

ConhecimentosGerais.pmd

4

29/11/2005, 18:03

15. Se A é o conjunto dos números reais diferentes de 1, seja f:A→A dada por .

18. Assinale o gráfico que representa corretamente a quantidade de DNA no núcleo de uma célula de mamífero durante as fases da meiose. Considere MI = 1a divisão e MII = 2ª divisão.

Para um inteiro positivo n, f n (x) é definida por

Então, f 5 (x) é igual a (A) (B) (C) (D) (E) . . . (B) . . (A)

BIOLOGIA 16. Numa célula animal, a seqüência temporal da participação das organelas citoplasmáticas, desde a tomada do alimento até a disponibilização da energia, é: (A) lisossomos → mitocôndrias → plastos. (B) plastos → peroxissomos → mitocôndrias. (C) complexo golgiense → lisossomos → mitocôndrias. (D) mitocôndrias → lisossomos → complexo golgiense. (E) lisossomos → complexo golgiense → mitocôndrias. 17. Cientistas sul-coreanos clonam pela primeira vez um cachorro, utilizando uma célula obtida da orelha do pai genético. Os cientistas tiraram material genético da célula e o colocaram em um óvulo esvaziado do seu núcleo, posteriormente estimulado para que se dividisse e virasse um embrião dentro da mãe adotiva, da raça Labrador. O animal clonado, da raça Afgham, recebeu o nome de Snuppy, e nasceu 60 dias após.
(Folha de S.Paulo, 03.08.2005.)

(C)

(D)

A partir do texto e do que se conhece sobre clonagem, podemos afirmar corretamente que: (A) é possível obter células-tronco embrionárias usando-se células diferenciadas de um adulto. (B) usando o mesmo pai genético, é possível obter um outro clone que seja fêmea. (C) o clone gerado terá o genótipo Afgham e o fenótipo Labrador e será do sexo masculino. (D) o núcleo do óvulo inserido em uma célula de orelha anucleada origina uma fêmea Labrador. (E) o ambiente celular do Labrador alterou a expressão genotípica do núcleo transplantado. (E)

5

UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

5

29/11/2005, 18:03

19. O Brasil é apontado por cientistas de todo o mundo como um dos países de maior biodiversidade do planeta. Sobre essa diversidade de organismos, foram feitas as afirmações seguintes. I. A diversidade é produto de processos evolutivos mediados por mecanismos de seleção natural. II. Assim como a especiação, a colonização de novas áreas é um processo que aumenta a biodiversidade. III. A alta biodiversidade nos trópicos surgiu porque os solos são muito ricos em nutrientes nessas regiões e, por isso, permitem a instalação de florestas de grande porte. IV. Existem grupos de organismos em que o número de espécies ainda não é totalmente conhecido no Brasil, como os insetos. Em contrapartida, estima-se que todos os vertebrados de nossa fauna já estejam catalogados. V. Extinção, perda de habitat e competição com espécies introduzidas (não-nativas) estão entre os fatores que conduzem à perda da biodiversidade. Estão corretas: (A) I, II e V. (B) I, III e IV. (C) II, III e V. (D) II, III e IV. (E) III, IV e V.

21. Considere alimentação como o processo pelo qual um organismo obtém energia para sua sobrevivência. Usando esta definição, atente para o fato de que ela vale para todos os organismos, inclusive os vegetais. Entre as plantas, as chamadas “carnívoras” atraem, prendem e digerem pequenos animais em suas folhas. Elas vivem em terrenos pobres e utilizam o nitrogênio dos tecidos desses animais em seu metabolismo. Com esses pressupostos, assinale a alternativa que contém a afirmação correta. (A) As plantas carnívoras não dependem do nitrogênio dos animais que capturam para se alimentar. Assim, mesmo sem capturar, são capazes de sobreviver havendo temperatura, umidade e luminosidade adequadas. (B) O nitrogênio é importante para a alimentação de vegetais em geral, sendo absorvido pelas raízes ou folhas. Plantas carnívoras que não capturam animais morrerão por falta desse alimento. (C) Havendo acréscimo de nitrogênio ao solo, as plantas carnívoras são capazes de absorvê-lo pelas raízes. Com esse nitrogênio, produzirão o alimento de que precisam, sem a necessidade de capturas. (D) O nitrogênio integra a estrutura de proteínas e lipídeos que servirão de alimento para as plantas. Daí a importância de as carnívoras efetivamente capturarem os animais. (E) O nitrogênio é usado pelas plantas carnívoras e demais plantas como complemento alimentar. Existem outros nutrientes mais importantes, como o fósforo e o potássio, que são essenciais e não podem faltar aos vegetais.

20. Um pesquisador pretende manter uma cultura de células e infectá-las com determinado tipo de vírus, como experimento. Assinale a alternativa que contém a recomendação e a justificativa corretas a serem tomadas como procedimento experimental. (A) É importante garantir que haja partículas virais (vírus) completas. Uma partícula viral completa origina-se diretamente de outra partícula viral pré-existente. (B) Deve-se levar em conta a natureza da célula que será infectada pelo vírus: células animais, vegetais ou bactérias. Protistas e fungos não são hospedeiros de vírus. (C) Deve-se garantir o aporte de energia para as células da cultura na qual os vírus serão inseridos. Essa energia será usada tanto pelas células quanto pelos vírus, já que estes não produzem ATP. (D) Na análise dos dados, é preciso atenção para o ácido nucléico em estudo. Um vírus pode conter mais de uma molécula de DNA: a sua própria e a que codifica para a proteína da cápsula. (E) É necessário escolher células que tenham enzimas capazes de digerir a cápsula protéica do vírus. A partir da digestão dessa cápsula, o ácido nucléico viral é liberado.

22. O termo “vermes” é aplicado indistintamente para designar invertebrados alongados e de corpo mole, principalmente do grupo dos anelídeos. Na charge, os “vermes” desenhados provavelmente são larvas de insetos.

(Fernando Gonsales, Níquel Náusea – botando os bofes de fora. Devir 2002.)

UNIFESP/CG

6

ConhecimentosGerais.pmd

6

29/11/2005, 18:03

Sobre esses dois grupos, anelídeos e insetos, podemos afirmar corretamente que (A) ambos apresentam o corpo segmentado e revestido por um exoesqueleto. Nos anelídeos terrestres esse exoesqueleto é bastante fino e flexível e nos insetos é quitinoso e rígido, conferindo proteção e sustentação. (B) o padrão vermiforme das larvas de insetos é a principal evidência de que os artrópodes, grupo ao qual os insetos pertencem, surgiram a partir dos anelídeos, pois reproduzem um estágio anterior da evolução. (C) observamos mais insetos, o que nos dá a falsa impressão de um maior número de espécies desse grupo. Porém, o número de espécies de anelídeos conhecidas é superior, pois inclui muitos grupos marinhos e terrestres. (D) a segmentação do corpo está presente em ambos e a organização do sistema nervoso é semelhante. Os insetos, porém, possuem exoesqueleto, caráter evolutivo de importância fundamental no grupo. (E) os anelídeos são terrestres e aquáticos e a maioria das espécies alimenta-se de detritos, estando no final da cadeia alimentar. Já os insetos são aéreos e terrestres e a maioria é herbívora, sendo, portanto, consumidores primários. 23. Ave brasileira conviveu com dinossauros. Com essa manchete, o jornal Folha de S.Paulo (11.08.2005) relata a descoberta, no interior do Estado de São Paulo, de fósseis de aves que seriam tão antigas quanto os dinossauros. Caso este fato se confirme, podemos afirmar corretamente que (A) essa descoberta revoluciona o conhecimento sobre a evolução dos vertebrados. Até agora, admitia-se que as aves surgiram a partir dos dinossauros e, portanto, não poderiam ter convivido com eles. (B) a descoberta é revolucionária por derrubar a teoria de que as aves descendem dos répteis. Como ambos conviveram num mesmo período, passa-se então a postular que aves tenham descendido diretamente de um grupo mais antigo, possivelmente dos peixes pulmonados. (C) essa convivência derruba a informação mais aceita atualmente de que o Brasil é um dos poucos países do mundo em que não há indícios da presença de dinossauros no passado. Até o momento, não foi localizado fóssil algum desses répteis em nosso território. (D) existe certa inadequação na manchete. O fato de os fósseis serem tão antigos quanto os dinossauros não prova que houve convivência entre aves e esses répteis, principalmente porque as evidências de dinossauros em nosso território são ainda fracas. (E) a informação é interessante por se tratar de ave brasileira; porém, não é novidade que as aves conviveram com alguns dinossauros. Várias teorias apontam para o fato de que possivelmente aves e algum grupo de dinossauros tenham tido um ancestral comum. 7

24. Uma mulher com idade entre 25 e 35 anos foi contaminada pelo vírus HIV depois de receber transfusão de sangue (...). A contaminação da mulher pode ter ocorrido em razão da chamada “janela imunológica”.
(Folha de S.Paulo, 06.08.2005.)

Janela imunológica é o nome dado ao período compreendido entre a infecção do organismo e o início da formação de anticorpos contra o agente infeccioso. Considerando tais informações e o que se conhece sobre a infecção por HIV, podemos afirmar corretamente que (A) essa fatalidade poderia ter sido evitada se o sangue do doador tivesse passado, antes, por testes sorológicos para a detecção de HIV. (B) a ação do HIV no organismo é justamente destruir o sistema imune. Por isso, são feitos testes para detecção do vírus e não de anticorpos. (C) a mulher já estava com o sistema imune fragilizado, o que facilitou ainda mais a entrada e a instalação de agentes infecciosos, aqui, no caso, do HIV. (D) o doador era portador do HIV e os testes não detectaram a infecção. Ter feito o teste recentemente não garante total segurança, devendo-se, portanto, evitar a exposição a situações de risco. (E) transfusões de sangue hoje são um dos principais meios de transmissão do HIV. Isso demonstra a necessidade de campanhas para alertar doadores e receptores de sangue sobre os cuidados a serem tomados. 25. Os gráficos I e II representam a freqüência de plantas com flores de diferentes cores em uma plantação de cravos (I) e rosas (II).

Os padrões de distribuição fenotípica são devidos a: (A) I: 1 gene com dominância; II: 1 gene com dominância incompleta. (B) I: 1 gene com dominância incompleta; II: vários genes com interação. (C) I: 1 gene com dominância incompleta; II: 1 gene com alelos múltiplos. (D) I: 3 genes com dominância incompleta; II: vários genes com interação. (E) I: 2 genes com interação; II: 2 genes com dominância incompleta.

UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

7

29/11/2005, 18:03

26. Segundo as idéias de Darwin, uma espécie selvagem transmite ao longo das gerações as características que lhe favorecem a sobrevivência em determinado ambiente.
(Veja, 10.08.2005.)

29. A figura esquematiza o fluxo de energia através de um ecossistema. Esse fluxo é mediado por processos fisiológicos nos organismos.

Para que a afirmação seja verdadeira, é necessário que essas características sejam (A) constantes na população, dominantes, e estejam correlacionadas à sobrevivência do indivíduo. (B) afetadas pela seleção natural, genéticas e de maior freqüência na população. (C) dominantes, proporcionem sucesso reprodutivo e apresentem alta variabilidade. (D) transmissíveis à descendência, inalteráveis pelo ambiente e estáveis nas gerações. (E) variáveis na população, herdáveis, e estejam correlacionadas ao sucesso reprodutivo. 27. O gráfico mostra o espectro de absorção de raios ultravioleta (U.V.) por uma proteína e por um ácido nucléico. Os retângulos representam grupos de organismos e as flechas, o fluxo de energia. Assinale a alternativa que correlaciona corretamente os fluxos aos processos ocorrentes nos organismos e representados por X, Y e Z. (A) X: excreção; Y: respiração; Z: digestão. (B) X: respiração; Y: digestão; Z: excreção. (C) X: respiração; Y: excreção; Z: digestão. (D) X: excreção; Y: digestão; Z: respiração. (E) X: digestão; Y: respiração; Z: excreção. Considerando a ação desses raios na célula, o comprimento de onda em que será obtida maior taxa de mutação é (A) 2.400 Å. (B) 2.500 Å. (C) 2.600 Å. (D) 2.700 Å. (E) 2.800 Å. 28. Os gatos possuem 38 cromossomos, com o sistema XX/XY de determinação sexual. No desenvolvimento embrionário de fêmeas, um dos cromossomos X é inativado aleatoriamente em todas as células do organismo. Em gatos domésticos, a pelagem de cor preta (dominante) e amarela (recessiva) são determinadas por alelos de um gene localizado no cromossomo X. Fêmeas heterozigóticas para cor da pelagem são manchadas de amarelo e preto. Um geneticista colocou um anúncio oferecendo recompensa por gatos machos manchados de amarelo e preto. A constituição cromossômica desses gatos é (A) 37, Y0. (B) 37, X0. (C) 38, XX. (D) 39, XXY. (E) 39, XXX.
UNIFESP/CG

30. Observe o gráfico e assinale a alternativa que contém legendas que explicam corretamente as diferenças observadas.

(A) (B) (C) (D) (E) 8

ConhecimentosGerais.pmd

8

29/11/2005, 18:03

GEOGRAFIA 31. O processo de industrialização tardia verificado após a Segunda Guerra Mundial promoveu (A) uma divisão territorial do trabalho baseada na troca desigual de commodities. (B) a reunião de líderes de países pobres contra o capital internacional. (C) uma articulação produtiva entre núcleos de países centrais e de países pobres. (D) a atuação decisiva de países periféricos no Conselho de Segurança da ONU. (E) uma frente de países ricos que atuou pela libertação colonial dos povos.

33. Este conceito foi criado na década de 1960 para explicar a formação de uma grande área urbanizada, que se estende por mais de uma metrópole. Trata-se da (A) urbanização acelerada, verificada em países de passado colonial e agrícola. (B) favelização, que afetou países com elevada concentração de renda, como a Índia. (C) periferização, na qual as classes abastadas moram em condomínios fechados. (D) megalopolização, como ocorreu em países como Estados Unidos e Japão. (E) desindustrialização, situação encontrada no nordeste da França.

32. Muitas crises políticas afetaram a América do Sul nos últimos, anos por razões distintas. Observe o mapa e responda.

34. No mapa encontram-se, em destaque, um país e aspectos de seu território que despertam oposição de países ocidentais.

(Chaliand, 2004.)

Assinale a alternativa que indica corretamente o título adequado ao mapa. (A) Geórgia - poços de petróleo.
(Simielli, 2001)

Pode-se afirmar que as crises nos países (A) I e II foram geradas por oposição aos Estados Unidos. (B) III e VIII decorreram do ingresso em blocos regionais. (C) IV e V estão associadas ao tráfico de narcóticos. (D) VI e X resultaram da eleição de políticos de esquerda. (E) VII e IX foram causadas pelo não pagamento da dívida externa.

(B) Irã - instalações nucleares. (C) Afeganistão - bases terroristas. (D) Paquistão - centros de formação islâmica. (E) Iraque - focos de insurgência às tropas estrangeiras no país.

9

UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

9

29/11/2005, 18:03

35. Analise os gráficos, a respeito de dias perdidos por doença em algumas regiões do mundo, e assinale a afirmativa correta. QUANTIDADE DE DIAS PERDIDOS POR HABITANTE, COM AFASTAMENTO REMUNERADO.

36. O gráfico apresenta a distribuição do Produto Interno Bruto por habitante.

(Banco Mundial e PNUD, 2002.)

Pode-se afirmar que, entre 1960 e 2000, a renda dos vinte países mais ricos (A) cresceu rapidamente, graças às intervenções militares em países pobres, como as no Vietnã e, mais recentemente, no Afeganistão e no Iraque, que possibilitaram a ampliação de mercado.
(OMS, 2001.)

(A) As doenças cardiovasculares relacionadas à intensa vida urbana ocorrem em menor número em países de renda elevada. (B) A ausência de doenças parasitárias na Europa decorre da infra-estrutura urbana que resultou do planejamento. (C) A elevada ocorrência de AIDS na África é conseqüência da ineficácia de políticas de controle demográfico. (D) A maior quantidade de doenças neuropsiquiátricas do mundo está na Europa, devido ao elevado desemprego. (E) O predomínio de doenças infecciosas e parasitárias na África resulta da precariedade de serviços de água.

(B) desenvolveu-se, independente das economias de países pobres, que não alcançaram níveis de desenvolvimento econômico de excelência, em virtude da presença de governos corruptos e da baixa qualidade de sua mão-de-obra. (C) teve um crescimento contínuo e duradouro, pela capacidade de investimentos em países pobres, que não souberam manter os lucros em seus territórios, permitindo que a guerra fiscal se instalasse, culminando com a evasão de divisas. (D) expandiu-se linearmente, graças às facilidades concedidas pelo Conselho de Segurança da ONU, que sempre privilegia os cinco membros permanentes nas decisões econômicas internacionais, em detrimento dos países pobres. (E) cresceu mais que o dobro, enquanto que a dos mais pobres apresentou crescimento menor, devido ao aumento dos juros da dívida e ao desequilíbrio entre preços de commodities e de produtos industrializados.

UNIFESP/CG

10

ConhecimentosGerais.pmd

10

29/11/2005, 18:03

37. Numa rede mundial de comunicações, a eficiência e a centralidade são essenciais em setores onde se requerem interações pessoais de tomadores de decisões importantes.
(Harvey, 2005:177)

40. A partir do gráfico,

De acordo com o texto, é preciso (A) capacitar mão-de-obra industrial para o mercado de trabalho globalizado. (B) democratizar as informações e ampliar a participação popular nas decisões. (C) propor metas educacionais de médio prazo para formar tomadores de decisão. (D) investir mais em transporte e em transmissão de dados que na educação superior. (E) formar intelectuais capazes de instruir executivos de grupos transnacionais.
(IBGE, 2004.)

está correto afirmar que a produção agrícola brasileira, no período de 1975 a 2003, (A) teve um crescimento vertiginoso, mantendo as áreas de cultivo, que é destinado à exportação. (B) manteve-se estável, apesar do crescimento da área cultivada, gerando desmatamento elevado.

38. O lamentável episódio que culminou no assassinato do brasileiro Jean Charles de Menezes em Londres remete à lembrança de que o Brasil é um país de emigrantes. Os principais destinos de brasileiros geraram denominações como “brazucas”, “dekasseguis” e “brasiguaios”, que são associados, respectivamente, a brasileiros que foram para: (A) Estados Unidos, Japão e Paraguai. (B) União Européia, China e Bolívia. (C) Reino Unido, Coréia do Sul e Paraguai. (D) Estados Unidos, Coréia do Sul e Bolívia. (E) Reino Unido, Japão e Equador.

(C) apresentou crescimento na produção e declínio na área cultivada, sem prejuízo das exportações de alimentos. (D) cresceu, pelo cultivo de cana-de-açúcar para produzir álcool, triplicando a área cultivada. (E) aumentou mais que o dobro, enquanto a área cultivada expandiu-se pouco, indicando uma maior produtividade. 41. Relacionando os mapas,

39. Observa-se no Brasil atual um desequilíbrio entre gêneros na população brasileira, causado (A) pela maior presença de mulheres no mercado de trabalho, que gera violência doméstica contra mulheres, resultando em mais homens no Brasil. (B) pela violência urbana e pela maior exposição dos homens a acidentes, resultando no predomínio de mulheres no Brasil. (C) pelo crescente desemprego estrutural e de separações, o que leva ao aumento de suicídio de mulheres e ao predomínio masculino entre a população brasileira. (D) pela escolaridade mais elevada e pelos melhores salários pagos às mulheres, o que leva homens aos negócios ilícitos e à sua morte, levando à maior presença feminina. (E) pelo extermínio de homens líderes sindicais e pelo confinamento de mulheres como escravas brancas, que geram um saldo populacional positivo de mulheres no país. 11

(IBGE, 2004.)

observa-se que no Nordeste brasileiro os piores índices de mortalidade infantil e as mais elevadas taxas de população trabalhadora com menos de 15 anos estão, respectivamente, nos estados de (A) Sergipe e Ceará. (B) Bahia e Maranhão. (C) Paraíba e Rio Grande do Norte. (D) Alagoas e Piauí. (E) Pernambuco e Bahia.
UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

11

29/11/2005, 18:03

42. No Centro-Sul está a maior densidade urbana do Brasil. Identifique corretamente os centros sub-regionais I e II do mapa e a atividade econômica principal que desenvolvem.

44. O litoral paulista é dividido em três partes. Assinale a alternativa que associa corretamente a característica predominante em cada uma delas.

45. O mapa aponta três grandes unidades do relevo brasileiro.

(IBGE, 2000.)

(Ross, 1990.)

Assinale a alternativa que as identifica corretamente no perfil AB e o processo que predominou na sua formação. (A) Planaltos, sedimentação; Depressões, dobramentos; Planícies, erosão. (B) Planícies, dobramentos; Planaltos, sedimentação; Depressões, sedimentação. (C) Depressões, erosão; Planícies, erosão; Planaltos, dobramentos. 43. Os graves problemas ambientais da Amazônia resultam em conseqüências sociais também relevantes, como (A) a contaminação dos rios, que dizimou a população quilombola. (B) a exploração mineral, que gera conflitos com povos indígenas. (C) a extração de petróleo, que expulsa trabalhadores do campo. (D) o extrativismo vegetal, que dispensa a agricultura familiar. (E) o desmatamento, que provoca a retirada de garimpeiros.
UNIFESP/CG

(D) Planícies, sedimentação; Planaltos, erosão; Depressões, erosão. (E) Planaltos, erosão; Depressões, sedimentação; Planícies, sedimentação.

12

ConhecimentosGerais.pmd

12

29/11/2005, 18:04

FÍSICA 46. Suponha que um comerciante inescrupuloso aumente o valor assinalado pela sua balança, empurrando sorrateiramente o → prato para baixo com uma força F de módulo 5,0 N, na direção e sentido indicados na figura.

(A) é igual ao módulo do peso do bloco A. (B) não tem relação alguma com o módulo do peso do bloco A. (C) é igual ao produto mB·g·µB, mesmo que esse valor seja maior que o módulo do peso de A. (D) é igual ao produto mB·g·µB, desde que esse valor seja menor que o módulo do peso de A. (E) é igual ao módulo do peso do bloco B. 49. Henry Cavendish, físico inglês, realizou em 1797 uma das mais importantes experiências da história da física com o objetivo, segundo ele, de determinar o peso da Terra. Para isso construiu uma balança de torção, instrumento extraordinariamente sensível e com o qual pôde medir a força de atração gravitacional entre dois pares de esferas de chumbo a partir do ângulo de torção que essa força causou em um fio. A figura mostra esquematicamente a idéia básica dessa experiência.

Com essa prática, ele consegue fazer com que uma mercadoria de massa 1,5 kg seja medida por essa balança como se tivesse massa de (A) 3,0 kg. (B) 2,4 kg. (C) 2,1 kg. (D) 1,8 kg. (E) 1,7 kg. 47. Pai e filho passeiam de bicicleta e andam lado a lado com a mesma velocidade. Sabe-se que o diâmetro das rodas da bicicleta do pai é o dobro do diâmetro das rodas da bicicleta do filho. Pode-se afirmar que as rodas da bicicleta do pai giram com (A) a metade da freqüência e da velocidade angular com que giram as rodas da bicicleta do filho. (B) a mesma freqüência e velocidade angular com que giram as rodas da bicicleta do filho. (C) o dobro da freqüência e da velocidade angular com que giram as rodas da bicicleta do filho. (D) a mesma freqüência das rodas da bicicleta do filho, mas com metade da velocidade angular. (E) a mesma freqüência das rodas da bicicleta do filho, mas com o dobro da velocidade angular. 48. A figura representa um bloco B de massa mB apoiado sobre um plano horizontal e um bloco A de massa mA a ele pendurado. O conjunto não se movimenta por causa do atrito entre o bloco B e o plano, cujo coeficiente de atrito estático é µB.

Ao final de seu experimento, Cavendish determinou a densidade média da Terra em relação à densidade da água, a partir da expressão matemática da Lei da Gravitação Universal, , mas a experiência celebrizou-se pela

determinação de G, constante gravitacional universal. Sendo F o módulo da força medido por meio de sua balança, conhecendo M, massa da esfera maior, e m, massa da esfera menor, Cavendish pôde determinar G pela seguinte expressão: (A) , sendo r a distância entre os centros das esferas maior e menor. (B) , sendo r o comprimento da barra que liga as duas esferas menores. (C) , sendo r a distância entre os centros das esferas maiores. (D) , sendo r o comprimento da barra que liga as duas esferas menores. (E) 13 , sendo r a distância entre os centros das esferas maior e menor.
UNIFESP/CG

Não leve em conta a massa do fio, considerado inextensível, nem o atrito no eixo da roldana. Sendo g o módulo da aceleração da gravidade local, pode-se afirmar que o módulo da força de atrito estático entre o bloco B e o plano

ConhecimentosGerais.pmd

13

29/11/2005, 18:04

50. A figura representa o gráfico do módulo F de uma força que atua sobre um corpo em função do seu deslocamento x. Sabese que a força atua sempre na mesma direção e sentido do deslocamento.

52. O SI (Sistema Internacional de unidades) adota como unidade de calor o joule, pois calor é energia. No entanto, só tem sentido falar em calor como energia em trânsito, ou seja, energia que se transfere de um corpo a outro em decorrência da diferença de temperatura entre eles. Assinale a afirmação em que o conceito de calor está empregado corretamente. (A) A temperatura de um corpo diminui quando ele perde parte do calor que nele estava armazenado. (B) A temperatura de um corpo aumenta quando ele acumula calor.

Pode-se afirmar que o trabalho dessa força no trecho representado pelo gráfico é, em joules, (A) 0. (B) 2,5. (C) 5,0. (D) 7,5. (E) 10.

(C) A temperatura de um corpo diminui quando ele cede calor para o meio ambiente. (D) O aumento da temperatura de um corpo é um indicador de que esse corpo armazenou calor. (E) Um corpo só pode atingir o zero absoluto se for esvaziado de todo o calor nele contido.

53. A figura reproduz uma gravura do termoscópio de Galileu, um termômetro primitivo por ele construído no início do século XVI.

51. Após algumas informações sobre o carro, saímos em direção ao trecho off-road. Na primeira acelerada já deu para perceber a força do modelo. De acordo com números do fabricante, são 299 cavalos de potência [...] e os 100 km/h iniciais são conquistados em satisfatórios 7,5 segundos, graças à boa relação peso-potência, já que o carro vem com vários componentes de alumínio.
(http://carsale.uol.com.br/opapoecarro/testes/aval_050404discovery.shtml#5)

O texto descreve um teste de avaliação de um veículo importado, lançado neste ano no mercado brasileiro. Sabendo que a massa desse carro é de 2 400 kg, e admitindo 1 cv = 740 W e 100 km/h = 28 m/s, pode-se afirmar que, para atingir os 100 km/h iniciais, a potência útil média desenvolvida durante o teste, em relação à potência total do carro, foi, aproximadamente de (Sugestão: efetue os cálculos utilizando apenas dois algarismos significativos.) (A) 90%. (B) 75%. (C) 60%. (D) 45%. (E) 30%.

No termoscópio, o ar é aprisionado no bulbo superior, ligado por um tubo a um recipiente aberto contendo um líquido colorido. Assim, pode-se concluir que, se a temperatura ambiente subir, a altura da coluna de líquido colorido (A) aumenta, pois aumentam o volume e a pressão do ar contido no bulbo. (B) diminui, pois aumentam o volume e a pressão do ar contido no bulbo. (C) aumenta, em decorrência da dilatação do líquido contido no recipiente. (D) diminui, em decorrência da dilatação do líquido contido no recipiente. (E) pode aumentar ou diminuir, dependendo do líquido contido no recipiente.

UNIFESP/CG

14

ConhecimentosGerais.pmd

14

29/11/2005, 18:04

54. Qualquer dos seus leitores que tenha a ventura de residir em meio ao romântico cenário do País de Gales ou da Escócia poderia, não tenho dúvida, confirmar meus experimentos medindo a temperatura no topo e na base de uma cascata. Se minhas observações estão corretas, uma queda de 817 pés deve gerar um grau de calor, e a temperatura do rio Niágara deve subir cerca de um quinto de grau por causa de sua queda de 160 pés. Esse trecho foi publicado em 1845 por James P. Joule na seção de cartas da revista inglesa Philosophical Magazine e ilustra os resultados por ele obtidos em suas experiências para a determinação do equivalente mecânico do calor. Sendo cágua = 4 200 J/(kgºC) o calor específico da água, adotando g = 10 m/s2, 817 pés = 250 m e 160 pés = 50 m, podese afirmar que, ao se referir a “um grau de calor” e a “um quinto de grau”, Joule está exprimindo valores de temperatura que, em graus Celsius, valem aproximadamente (A) 5,0 e 1,0. (B) 1,0 e 0,20. (C) 0,60 e 0,12. (D) 0,30 e 0,060. (E) 0,10 e 0,020.

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

55. Suponha que você é estagiário de uma estação de televisão e deve providenciar um espelho que amplie a imagem do rosto dos artistas para que eles próprios possam retocar a maquilagem. O toucador limita a aproximação do rosto do artista ao espelho a, no máximo, 15 cm. Dos espelhos a seguir, o único indicado para essa finalidade seria um espelho esférico (A) côncavo, de raio de curvatura 5,0 cm.

57. Para testar o seu equipamento de som, um artista dá um toque no microfone ligado a uma caixa de som localizada a 330 m de distância, em um local em que a velocidade do som é 330 m/s. Pode-se afirmar que o intervalo de tempo entre o toque do artista no microfone e o instante em que o artista ouve o barulho do toque reproduzido pela caixa é, aproximadamente, de (A) 1,0 s, independentemente de o microfone ter ou não fio. (B) 1,5 s, independentemente de o microfone ter ou não fio.

(B) convexo, de raio de curvatura 10 cm. (C) 2,0 s, independentemente de o microfone ter ou não fio. (C) convexo, de raio de curvatura 15 cm. (D) convexo, de raio de curvatura 20 cm. (E) côncavo, de raio de curvatura 40 cm. (D) 2,0 s com microfone sem fio e 1,0 s com microfone com fio. (E) 2,0 s com microfone sem fio e um valor entre 1,0 s e 2,0 s com microfone com fio.

56. Eu peguei outro prisma igual ao primeiro e o coloquei de maneira que a luz fosse refratada de modos opostos ao passar através de ambos e, assim, ao final, voltaria a ser como era antes do primeiro prisma tê-la dispersado. Assim Newton descreve a proposta do experimento que lhe permitiu descartar a influência do vidro do prisma como causa da dispersão da luz branca. Considerando que a fonte de luz era o orifício O da janela do quarto de Newton, assinale a alternativa que esquematiza corretamente a montagem sugerida por ele para essa experiência.

58. Duas partículas de cargas elétricas q1 = 4,0 × 10–16 C e q2 = 6,0 × 10–16 C estão separadas no vácuo por uma distância de 3,0 × 10–9 m. Sendo k = 9,0 × 109 N·m2/C2, a intensidade da força de interação entre elas, em newtons, é de (A) 1,2 × 10–5. (B) 1,8 × 10–4. (C) 2,0 × 10–4. (D) 2,4 × 10–4. (E) 3,0 × 10–3. 15
UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

15

29/11/2005, 18:04

59. Na figura, as linhas tracejadas representam superfícies equipotenciais de um campo elétrico; as linhas cheias I, II, III, IV e V representam cinco possíveis trajetórias de uma partícula de carga q, positiva, realizadas entre dois pontos dessas superfícies, por um agente externo que realiza trabalho mínimo.

HISTÓRIA 61. Fomos em busca dos homens fugidos de nosso povoado e descobrimos que cinco deles e suas famílias estavam nas terras de Eulogio, mas os homens deste senhor impediramnos com violência de nos aproximar da entrada do domínio.
(Egito romano, em 332 d.C.)

... os colonos não têm liberdade para abandonar o campo ao qual estão atados por sua condição e seu nascimento. Se dele se afastam em busca de outra casa, devem ser devolvidos, acorrentados e castigados.
(Valentiniano, em 371 d.C.)

Os textos mostram a (A) capacidade do Império romano de controlar a situação no campo, ao levar a cabo a política de transformar os escravos em colonos presos à terra. (B) luta de classes, entre camponeses e grandes proprietários, pela posse das terras que o Estado romano, depois da crise do século III, é incapaz de controlar. (C) transformação, dirigida pelo governo do Baixo Império, das grandes unidades de produção escravistas em unidades menores e com trabalho servil. (D) permanência de uma política agrária, mesmo depois da crise do século III, no sentido de assegurar um número mínimo de camponeses soldados. (E) impotência do governo romano do Baixo Império em controlar a política agrária, por ele mesmo adotada, de fixar os pobres livres no campo.

A trajetória em que esse trabalho é maior, em módulo, é: (A) I. (B) II. (C) III. (D) IV. (E) V.

60. Atualmente, a maioria dos aparelhos eletrônicos, mesmo quando desligados, mantêm-se em standby, palavra inglesa que nesse caso significa “pronto para usar”. Manter o equipamento nesse modo de operação reduz o tempo necessário para que volte a operar e evita o desgaste provocado nos circuitos internos devido a picos de tensão que aparecem no instante em que é ligado. Em outras palavras, um aparelho nessa condição está sempre parcialmente ligado e, por isso, consome energia. Suponha que uma televisão mantida em standby dissipe uma potência de 12 watts e que o custo do quilowatt-hora é R$ 0,50. Se ela for mantida em standby durante um ano (adote 1 ano = 8 800 horas), o seu consumo de energia será, aproximadamente, de (A) R$ 1,00. (B) R$ 10,00. (C) R$ 25,00. (D) R$ 50,00. (E) R$ 200,00.

62. Na Baixa Idade Média, mais precisamente entre os séculos XII e XIII, o centro-norte da Itália formava um viveiro de prósperas cidades que expressavam o vigor da retomada econômica do Ocidente naqueles séculos. Muitas dessas cidades, em termos político-administrativos, eram (A) autônomas, organizadas como repúblicas, e internamente divididas em simpatizantes do papa (guelfos) e simpatizantes do imperador (gibelinos). (B) repúblicas, internamente coesas, e aliadas umas às outras na luta contra os poderes universais do papa e do imperador. (C) organizadas internamente como democracias, e externamente como uma federação, para tratar com o papa e o imperador. (D) governadas por condottieri, que garantiam sua independência frente aos inimigos externos, constituídos pelo papa e pelo imperador. (E) soberanas que, para escapar à dominação bizantina e sarracena, financiavam o Império e o Papado.

UNIFESP/CG

16

ConhecimentosGerais.pmd

16

29/11/2005, 18:04

63. Relatório de um magistrado sobre o alegado suicídio de Richard Hun, na prisão da Torre de Londres, em 1515: Todos nós os do inquérito encontramos o corpo do dito Hun suspenso dum gancho de ferro por uma faixa de seda, de expressão calma, cabelo bem penteado, e o boné enfiado na cabeça, com os olhos e a boca simplesmente cerrados, sem qualquer pasmo, esgar ou contração... Pelo que nos pareceu absolutamente a todos nós que o pescoço de Hun já estaria partido e grande quantidade de sangue vertido antes de ele ser enforcado. Pelo que todos nós achamos por Deus e em nossas consciências que Richard Hun fora assassinado. O documento revela a (A) independência do poder judiciário no Renascimento. (B) emergência e difusão do raciocínio dedutivo no Renascimento. (C) retomada do tratamento prisional romano no Renascimento. (D) consolidação do pensamento realista aristotélicoescolástico no Renascimento. (E) permanência da visão de mundo medieval no Renascimento.

66. Pastores metodistas e batistas do sul dos Estados Unidos apoiaram, nas décadas de 1770 e 1780, a causa antiescravista, mas deixaram de fazê-lo nos dez anos transcorridos entre 1795-1805. Essa mudança de atitude foi devida (A) a uma reorientação doutrinária dessas duas denominações religiosas. (B) a uma competição entre as denominações religiosas atuantes no sul. (C) ao boom do algodão e à revolta antiescravista em São Domingos/Haiti. (D) ao fim do tráfico negreiro e à pressão inglesa contra a escravidão. (E) à rejeição por parte dos negros em aceitar aquelas doutrinas religiosas. 67. Signos infalíveis anunciam que, dentro de poucos anos, as questões das nacionalidades, combinadas com as questões sociais, dominarão sobre todas as demais no continente europeu.
(Henri Martin, 1847.)

Tendo em vista o que ocorreu século e meio depois dessa declaração, pode-se afirmar que o autor (A) estava desinformado, pois naquele momento tais questões já apareciam como parcialmente resolvidas em grande parte da Europa. (B) soube identificar, nas linhas de força da história européia, a articulação entre intelectuais e nacionalismo. (C) foi incapaz de perceber que as forças do antigo regime eram suficientemente flexíveis para incorporar e anular tais questões. (D) demonstrou sensibilidade ao perceber que aquelas duas questões estavam na ordem do dia e como tal iriam por muito tempo ficar. (E) exemplificou a impossibilidade de se preverem as tendências da história, tendo em vista que uma das questões foi logo resolvida. 68. Para o historiador Arno J. Mayer, as duas guerras mundiais, a de 1914-1918 e a de 1939-1945, devem ser vistas como constituindo um único conflito, uma segunda Guerra dos Trinta Anos. Essa interpretação é possível pelo fato (A) de as duas guerras mundiais terem envolvido todos os países da Europa, além de suas colônias de ultramar. (B) de prevalecer antes da Segunda Guerra Mundial o equilíbrio europeu, tal como ocorrera antes de ter inicio a primeira Guerra dos Trinta Anos, em 1618. (C) de, apesar da paz do período entre guerras, a Segunda Guerra ter sido causada pelos dispositivos decorrentes da Paz de Versalhes de 1919. (D) de terem ocorrido, entre as duas guerras mundiais, rebeliões e revoluções como na década de 1640. (E) de, em ambas as guerras mundiais, o conflito ter sido travado por motivos ideológicos, mais do que imperialistas. 17
UNIFESP/CG

64. Deus meu, não se cansando os hereges e os inimigos... de semear continuamente os seus erros e heresias no campo da Cristandade, com tantos e tantos livros perniciosos que são republicados a cada dia, é necessário que não se durma, mas que nos esforcemos para extirpá-los ao menos nos lugares onde isso seja possível.
(Cardeal Roberto Bellarmino, 1614.)

Tendo em vista o contexto da época, pode-se inferir que os hereges e os inimigos aos quais o autor se refere eram, principalmente, os (A) jansenistas e os muçulmanos. (B) cátaros e os letrados. (C) hussitas e os feiticeiros. (D) anabatistas e os judeus. (E) protestantes e os cientistas.

65. Sobre o trabalho compulsório (seja servil, seja escravo) em toda a América, no período colonial, pode-se afirmar que (A) restringiu-se às áreas econômicas de exportação. (B) atingiu apenas os indígenas e os negros. (C) impôs-se sem maiores resistências. (D) incluiu até mesmo os brancos. (E) inexistiu nas terras voltadas para o Pacífico.

ConhecimentosGerais.pmd

17

29/11/2005, 18:04

69. Convém ter muita advertência nas prisões que fizer nas pessoas que hão de sair ao auto público, que se faça tudo com muita justificação pelo muito que importa à reputação e crédito do Santo Ofício e a honra e fazenda das ditas pessoas, as quais depois de presas e sentenciadas não se lhes pode restituir o dano que se lhes der.
(Do Inquisidor–Geral ao primeiro Visitador na colônia, em 1591.)

(C) tratava-se de gente da mais variada condição social, atraída principalmente pela possibilidade de enriquecer na região das Minas. (D) representava uma ruptura com a fase anterior, pelo fato de agora ser atraída visando satisfazer a retomada do ciclo açucareiro e o início do algodoeiro. (E) caracterizava-se pelo grande número de cristãos-novos e pequenos proprietários rurais, atraídos pelas lucrativas atividades de abastecer o mercado interno.

Essa afirmação indica que, na Colônia, a Inquisição (A) testou métodos de tortura que depois passou a utilizar na Metrópole. (B) cuidou de não se entregar aos excessos repressivos a que se habituara na Metrópole. (C) relaxou seu controle, conformando-se ao “não existe pecado abaixo do equador”. (D) utilizou procedimentos que pouco diferiam dos empregados na Metrópole. (E) trabalhou em conjunto com a sua congênere espanhola, visando maior eficácia.

72. ... dê o governo a essas duas classes [ligadas ao grande comércio e à grande agricultura] toda a consideração, vinculeas por todos os modos à ordem estabelecida, identifique-as com as instituições do país, e o futuro estará em máxima parte consolidado.
(Justiniano José da Rocha, 1843.)

A frase expressa, no contexto da época, uma posição política (A) liberal. (B) republicana.

70. Para um homem ter o pão da terra, há de ter roça; para comer carne, há de ter caçador; para comer peixe, pescador; para vestir roupa lavada, lavadeira; ... e os que não podem alcançar a tanto número de escravos, ou passam miséria, realmente, ou vendo-se no espelho dos demais lhes parece que é miserável a sua vida.
(Padre Vieira, 1608-1697.)

(C) conservadora. (D) reacionária. (E) democrática.

O texto mostra que, para se viver bem na Colônia, seria preciso ter, sobretudo, (A) escravos. (B) terras. (C) animais. (D) cultura. (E) habilidades.

73. Estamos atravessando um período em que a economia dirigida vem sendo vitoriosamente adotada como a maneira mais prática e mais eficiente de serem atendidos os interesses econômicos, que não podem e não devem ficar sujeitos às vicissitudes e percalços de situações possivelmente graves, afetando de forma indesejável os verdadeiros e superiores interesses do país.
(Circular da FIESP, março de 1937.)

O texto mostra o empresariado paulista (A) desacreditando, naquela conjuntura, do automatismo do mercado, a fim de garantir o crescimento da economia e, conseqüentemente, de seus lucros. (B) aferrado, como sempre, aos princípios do mais puro liberalismo, na sua relação com o governo, de um lado, e os trabalhadores, de outro. (C) descompassado, naquela conjuntura, com a política econômica keynesiana, vigente na maioria dos países capitalistas. (D) afinado, como sempre, com a política econômica norteamericana, de acordo com o lema “o que é bom para os EUA é bom para o Brasil”. (E) apoiando, como sempre fizera antes e continuaria a fazer depois, a política econômica nacionalista de Getúlio Vargas. 18

71. Estima-se que entre 1700 e 1760 aportaram em nosso litoral, vindas de Portugal e das ilhas do Atlântico, cerca de 600 mil pessoas, em média anual de 8 a 10 mil. Sobre essa corrente imigratória, é correto afirmar que (A) continuava a despejar, como nos dois séculos anteriores, pessoas das classes subalternas, interessadas em fazer fortuna na América portuguesa. (B) era constituída, em sua maioria, e pela primeira vez, de negros trazidos para alimentar a voracidade por mãode-obra escrava nas mais variadas atividades.

UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

18

29/11/2005, 18:04

74. De Juscelino Kubitschek, como presidente, em mensagem ao Congresso Nacional (15.03.1956): … dificilmente se consolidará a revolução industrial, sem uma sólida base agrícola e sem um mercado interno em expansão…; e, como ex-presidente, no jornal Correio da Manhã (21.04.1963): Todo país que fez a Reforma Agrária despreparado industrialmente fracassou (...) Estamos preparados para pôr em prática um programa de tal natureza, pois já existe no Brasil uma indústria de base... As duas citações permitem sustentar que Kubitschek (A) sugere, numa espécie de autocrítica, que sua política de industrialização poderia ter sido realizada em combinação com a reforma agrária. (B) reconhece ter falhado na implementação da reforma agrária, ao contrário do que ocorreu com a industrialização. (C) passa a defender, depois de ter deixado o poder, a necessidade da reforma agrária, para poder se justificar perante a história. (D) critica, depois de ter deixado o poder, os políticos que continuam defendendo a tese da prioridade da reforma agrária sobre a industrialização. (E) inverte sua argumentação sobre a prioridade de uma com relação à outra, por ter acelerado a industrialização, deixando de lado a reforma agrária.

QUÍMICA 76. 60 anos após as explosões das bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki, oito nações, pelo menos, possuem armas nucleares. Esse fato, associado a ações terroristas, representa uma ameaça ao mundo. Na cidade de Hiroshima foi lançada uma bomba de urânio-235 e em Nagasaki uma de plutônio-239, resultando em mais de cem mil mortes imediatas e outras milhares como conseqüência da radioatividade. As possíveis reações nucleares que ocorreram nas explosões de cada bomba são representadas nas equações:

Nas equações, Z, X, A e o tipo de reação nuclear são, respectivamente, (A) 52, Te, 140 e fissão nuclear. (B) 54, Xe, 140 e fissão nuclear. (C) 56, Ba, 140 e fusão nuclear. (D) 56, Ba, 138 e fissão nuclear. (E) 56, Ba, 138 e fusão nuclear. 77. A bateria primária de lítio-iodo surgiu em 1967, nos Estados Unidos, revolucionando a história do marca-passo cardíaco. Ela pesa menos que 20 g e apresenta longa duração, cerca de cinco a oito anos, evitando que o paciente tenha que se submeter a freqüentes cirurgias para trocar o marca-passo. O esquema dessa bateria é representado na figura.

75. Benedito Valadares, em suas Memórias (Tempos Idos e Vividos, 1966), assim descreve os fundadores de um dos partidos políticos que surge no fim do Estado Novo: ... os que não aceitaram a Revolução de 30; os que a fizeram e se sentiram traídos...; os que a fizeram e se desentenderam com o presidente...; os que assinaram o “Manifesto dos Mineiros”; todos aqueles que por questões políticas e/ou pessoais não aceitavam a organização ditatorial montada sob a Constituição de 37. O partido em questão chama-se (A) Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). (B) Partido Comunista Brasileiro (PCB). (C) Partido Social Democrático (PSD). (D) União Democrática Nacional (UDN). (E) Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Para esta pilha, são dadas as semi-reações de redução: Li+ + e– → Li Eo = –3,05 V – – I2 + 2 e → 2 I Eo = +0,54 V São feitas as seguintes afirmações sobre esta pilha: I. No ânodo ocorre a redução do íon Li+. II. A ddp da pilha é + 2,51 V. III. O cátodo é o polímero/iodo. IV. O agente oxidante é o I2. São corretas as afirmações contidas apenas em (A) I, II e III. (B) I, II e IV. (C) I e III. (D) II e III. (E) III e IV. 19
UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

19

29/11/2005, 18:04

78. Medicamentos obtidos da natureza são utilizados pelo homem há muito tempo. Produtos naturais e seus derivados são muito empregados na fabricação de medicamentos pelas indústrias farmacêuticas modernas. A maioria das pessoas, em algum momento, já fez uso de alguns desses compostos. O ácido acetilsalicílico, estrutura representada na figura, que compõe o conhecido medicamento de nome comercial aspirina, é obtido a partir do ácido salicílico que ocorre na casca da árvore do salgueiro branco, Salix alba.

81. No laboratório de química, um grupo de alunos realizou o experimento esquematizado na figura, que simula a fabricação do bicarbonato de sódio, um produto químico de grande importância industrial.

Na hidrólise da aspirina é formada uma substância que está presente no vinagre e também o ácido salicílico, que tem fórmula molecular (A) C7H2O3. (B) C7H4O2. (C) C7H6O3. (D) C8H8O3. (E) C9H8O4. 79. Em intervenções cirúrgicas, é comum aplicar uma tintura de iodo na região do corpo onde será feita a incisão. A utilização desse produto deve-se à sua ação anti-séptica e bactericida. Para 5 litros de etanol, densidade 0,8 g/mL, a massa de iodo sólido, em gramas, que deverá ser utilizada para obter uma solução que contém 0,50 mol de I2 para cada quilograma de álcool, será de (A) 635. (B) 508. (C) 381. (D) 254. (E) 127. 80. Solubilidade, densidade, ponto de ebulição (P.E.) e ponto de fusão (P.F.) são propriedades importantes na caracterização de compostos orgânicos. O composto 1,2-dicloroeteno apresenta-se na forma de dois isômeros, um com P.E. 60ºC e outro com P.E. 48ºC. Em relação a esses isômeros, é correto afirmar que o isômero (A) cis apresenta P.E. 60ºC. (B) cis é o mais solúvel em solvente não-polar. (C) trans tem maior polaridade. (D) cis apresenta fórmula molecular C2H4Cl2. (E) trans apresenta forças intermoleculares mais intensas.
UNIFESP/CG

O frasco II, imerso em um banho de água e gelo, contém solução aquosa com carbonato de amônio e 23,4 g de cloreto de sódio. O frasco I, gerador de gás carbônico, contém “gelo seco”, que quando borbulhado na solução do frasco II causa uma reação, produzindo como único produto sólido o bicarbonato de sódio. Decorrido o tempo necessário de reação, os cristais foram separados e secados, obtendo-se 25,2 g de NaHCO3. Considerando que reagente limitante é NaCl, o rendimento percentual desse processo, corretamente calculado pelo grupo de alunos, foi igual a (A) (B) (C) (D) (E) 85%. 80%. 75% 70%. 39%.

82. Reações de óxido-redução são aquelas que ocorrem com transferência de elétrons. Essas reações nos acompanham a todo o momento, fazendo parte de muitos mecanismos do nosso organismo e até quando deixamos exposta ao ar uma fruta cortada. Para compreender melhor esse fenômeno, um aluno misturou etanol e soluções aquosas de dicromato de potássio e ácido sulfúrico em um tubo de ensaio. Com os dados coletados do experimento e após consulta a livros de química, o aluno montou a seguinte tabela: substâncias cor temperatura início K2Cr2O7, H2SO4 e CH3CH2OH amarelo-laranja 25ºC final Cr2(SO4)3, K2SO4, CH3COOH e H2O verde-azulado 40ºC

A soma dos índices estequiométricos da equação da reação devidamente balanceada e a classificação desta reação quanto ao calor envolvido são, respectivamente, (A) 29 e endotérmica. (B) 31 e endotérmica. (C) 29 e exotérmica. (D) 31 e exotérmica. (E) 33 e exotérmica. 20

ConhecimentosGerais.pmd

20

29/11/2005, 18:04

83. A “violeta genciana” é empregada, desde 1890, como fármaco para uso tópico, devido a sua ação bactericida, fungicida e secativa. Sua estrutura é representada por:

85. Poluentes como óxidos de enxofre e de nitrogênio presentes na atmosfera formam ácidos fortes, aumentando a acidez da água da chuva. A chuva ácida pode causar muitos problemas para as plantas, animais, solo, água, e também às pessoas. O dióxido de nitrogênio, gás castanho, em um recipiente fechado, apresenta-se em equilíbrio químico com um gás incolor, segundo a equação: 2 NO2 (g) → N2O4 (g) ← Quando esse recipiente é colocado em um banho de água e gelo, o gás torna-se incolor. Em relação a esse sistema, são feitas as seguintes afirmações: I. A reação no sentido da formação do gás incolor é exotérmica. II. Com o aumento da pressão do sistema, a cor castanha é atenuada. III. Quando o sistema absorve calor, a cor castanha é acentuada. Dentre as afirmações, as corretas são: (A) I, apenas. (B) III, apenas. (C) I e III, apenas. (D) II e III, apenas. (E) I, II e III.

Em relação à violeta genciana, afirma-se: I. Apresenta grupos funcionais amina e radicais metila. II. Apresenta carbono quiral. III. Forma ligação de hidrogênio intermolecular. É correto apenas o que se afirma em (A) I. (B) I e II. (C) I e III. (D) II e III. (E) III.

84. A geometria molecular e a polaridade das moléculas são conceitos importantes para predizer o tipo de força de interação entre elas. Dentre os compostos moleculares nitrogênio, dióxido de enxofre, amônia, sulfeto de hidrogênio e água, aqueles que apresentam o menor e o maior ponto de ebulição são, respectivamente, (A) SO2 e H2S. (B) N2 e H2O. (C) NH3 e H2O. (D) N2 e H2S. (E) SO2 e NH3.

86. A nanotecnologia é a tecnologia em escala nanométrica (1 nm = 10 –9 m). A aplicação da nanotecnologia é bastante vasta: medicamentos programados para atingir um determinado alvo, janelas autolimpantes que dispensam o uso de produtos de limpeza, tecidos com capacidade de suportar condições extremas de temperatura e impacto, são alguns exemplos de projetos de pesquisas que recebem vultuosos investimentos no mundo inteiro.Vidro autolimpante é aquele que recebe uma camada ultrafina de dióxido de titânio. Essa camada é aplicada no vidro na última etapa de sua fabricação. A espessura de uma camada ultrafina constituída somente por TiO2 uniformemente distribuído, massa molar 80 g/mol e densidade 4,0 g/cm3, depositada em uma janela com dimensões de 50 × 100 cm, que contém 6 × 1020 átomos de titânio (constante de Avogadro = 6 × 1023 mol–1) é igual a (A) 4 nm. (B) 10 nm. (C) 40 nm. (D) 80 nm. (E) 100 nm.

21

UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

21

29/11/2005, 18:04

87. A tabela apresenta algumas propriedades medidas, sob condições experimentais adequadas, dos compostos X, Y e Z.
composto X Y Z dureza macio muito duro duro ponto de fusão condutividade elétrica (ºC) fase sólida fase líquida 115 1600 800 não conduz não conduz não conduz não conduz não conduz conduz

89. Na figura são apresentadas duas curvas que expressam a relação entre a pressão de vapor de dois líquidos, A e B, e a temperatura. Um deles é uma solução aquosa de sacarose 1,0 mol/L e o outro, água destilada.

A partir desses resultados, pode-se classificar os compostos X, Y e Z, respectivamente, como sólidos (A) molecular, covalente e metálico. (B) molecular, covalente e iônico. (C) covalente, molecular e iônico. (D) covalente, metálico e iônico. (E) iônico, covalente e molecular. Considerando-se o comportamento da pressão de vapor em relação à temperatura de um terceiro líquido, C, uma solução aquosa de nitrato de alumínio, Al(NO3)3, 0,5 mol/L e das curvas A e B, são feitas as seguintes afirmações: I. A curva da solução C deve se posicionar à esquerda da curva A. II. A temperatura de ebulição do líquido A é menor que a temperatura de ebulição do líquido B. III. A solução C dever apresentar maior pressão de vapor que o líquido B. IV. O líquido A é água destilada. É correto apenas o que se afirma em (A) I e III. (B) III e IV. (C) II e III. O ângulo de ligação C–C–C em I e o produto da oxidação com permanganato de potássio do álcool análogo a II são, respectivamente, (A) 120º e cetona. (B) 120º e aldeído. (C) 120º e ácido carboxílico. (D) 109,5º e ácido carboxílico. (E) 109,5º e cetona. 90. O sabor e o aroma (buquê) que o vinho apresenta dependem da uva empregada, de alguns fatores climáticos e do seu processo de produção. Os principais compostos responsáveis pelo buquê são aldeídos e ésteres, sendo que no vinho existem ainda açúcares, ácidos e o principal produto da fermentação da glicose, o etanol. A intensificação do aroma do vinho no seu envelhecimento deve-se à formação de ésteres no interior da garrafa. Estes compostos se formam no envelhecimento do vinho através da (A) oxidação do álcool. (B) reação do álcool com ácido carboxílico. (C) oxidação do aldeído. (D) reação do álcool com aldeído. (E) oxidação do ácido carboxílico. (D) II e IV. (E) I e IV.

88. Compostos orgânicos com enxofre, chamados tióis, ou mercaptanas, compõem uma classe de compostos químicos que possuem odores altamente desagradáveis. Eles podem ser percebidos mesmo quando se encontram em concentrações de até uma parte de tiol em 400 milhões de partes de ar. A síntese de um tiol pode ser feita de acordo com a reação:

UNIFESP/CG

22

ConhecimentosGerais.pmd

22

29/11/2005, 18:04

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

23

UNIFESP/CG

ConhecimentosGerais.pmd

23

29/11/2005, 18:04

UNIFESP/CG

24

ConhecimentosGerais.pmd

24

29/11/2005, 18:04

VESTIBULAR 2007

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

CADERNO DE QUESTÕES

INSTRUÇÕES

1. Preencher com seu nome e número da carteira os espaços indicados nesta capa e na página 24. 2. Esta prova contém 90 questões e terá duração de 4 horas. 3. Para cada questão, existe somente uma alternativa correta. Anotar na tabela ao lado a alternativa que julgar certa. 4. Encontram-se neste caderno a Classificação Periódica e formulários, os quais, a critério do candidato, poderão ser úteis para a resolução de questões. 5. Depois de assinaladas todas as respostas, transcrevê-las para a Folha Definitiva de Respostas. 6. O candidato somente poderá entregar a Folha Definitiva de Respostas e sair do prédio depois de transcorridas 2 horas, contadas a partir do início da prova. 7. Ao sair, o candidato levará apenas a capa deste caderno; o restante lhe será entregue ao final da Prova de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e Redação. 8. Transcorridas 4 horas de prova, o fiscal recolherá este caderno e a Folha Definitiva de Respostas.

Formulário de Física

x = x0 + v·t 1 x = x0 + v0·t + — a·t2 2 v = v0 + a·t v2 = v02 + 2·a·∆x v = ω ·R ω = 2·π ·f 1 f =— T ac = ω 2 ·R F = m·a fa ≤ µ e·N ; fa = µ c·N
e c

τ = F·d·cos θ τ = ∆Ec τ P = — ot ∆t – Ec = 1 m·v2 2 EP = m·g·h I = F ·∆t I = ∆p p = m·v F p=— A p = dl·g·h Emp = dl·g·V m dl = — V m · m2 –— Fg = G· —1 2 – d’ c n =— v ni · sen i = nr · sen r n m eno – sen L = —— r nma ior 1 1 1 C = —= — + — p p’ f A = Y’ = –p’ — — p Y nl 1 1 C = ( — – 1) ·( — + — ) nm R1 R2 v = λ·f tC = Τ – 273 Q = m·c·∆t Q = m·L p 1·V 1 p 2·V 2 ——– = ——– T1 T2 p·V = n·R·T τ = p·∆V ∆U = Q – τ Q η = 1 – —f Qq

x = posição t = tempo v = velocidade a = aceleração ω = velocidade angular R = raio f = freqüência T = período ac = aceleração centrípeta F = força m = massa fa = força de atrito estático e fa = força de atrito cinético c µ = coeficiente de atrito N = força normal τ = trabalho d = deslocamento P = potência ot EC = energia cinética EP = energia potencial gravitacional g = aceleração da gravidade h = altura I = impulso p = quantidade de movimento p = pressão A = área dl = densidade Emp = empuxo V = volume F = força gravitacional g G = constante gravitacional
n = índice de refração c = velocidade da luz no vácuo v = velocidade i = ângulo de incidência r = ângulo de refração C = vergência f = distância focal p = abscissa do objeto p’ = abscissa da imagem A = aumento linear transversal Y = tamanho do objeto Y’ = tamanho da imagem R = raio λ = comprimento de onda f = freqüência

q Eel = k· — d2 Fel = Eel· q q V = k· — d EPe = V · q τ = q · (VA – VB ) ∆q i= — ∆t ∆q = n · e l R = ρ·— A U = R·i P = U·i U = E – ri · i µ ·i µ·i — B = ——– ; B = — 2· r 2· π · r F = q·v ·B· sen θ F = B·i·l·sen θ µ ·i1·i ·l F12 = ——2 – — 2 π ·d φ = B·A· cos α

Eel = campo elétrico k = constante eletrostática q = carga elétrica d = distância Fel = força elétrica V = potencial elétrico EPe = energia potencial elétrica τ = trabalho i = intensidade de corrente elétrica t = tempo n = número de elétrons e = carga elementar R, ri = resistência elétrica ρ = resistividade elétrica l = comprimento A = área da secção reta U = diferença de potencial P = potência elétrica E = força eletromotriz Em = força eletromotriz induzida B = campo magnético µ = permeabilidade magnética r = raio v = velocidade φ = fluxo magnético

t = temperatura
T = temperatura absoluta Q = quantidade de calor m = massa c = calor específico L = calor latente específico p = pressão V = volume n = quantidade de matéria R = constante dos gases perfeitos τ = trabalho U = energia interna η = rendimento

UNIFESP/CG

2

MATEMÁTICA

01. Entre os primeiros mil números inteiros positivos, quantos são divisíveis pelos números 2, 3, 4 e 5? (A) 60. (B) 30. (C) 20. (D) 16. (E) 15.

(B)

(C) 02. Quatro números complexos representam, no plano complexo, vértices de um paralelogramo. Três dos números são z1 = –3 –3i, z2 = 1 e z3 = –1 + (5/2)i. O quarto número tem as partes real e imaginária positivas. Esse número é (A) 2 + 3i. (B) 3 + (11/2)i. (C) 3 + 5i. (D) 2 + (11/2)i. (E) 4 + 5i. (D)

03. Um comerciante comprou um produto com 25% de desconto sobre o preço do catálogo. Ele deseja marcar o preço de venda de modo que, dando um desconto de 25% sobre esse preço, ainda consiga um lucro de 30% sobre o custo. A porcentagem sobre o preço do catálogo que ele deve usar para marcar o preço de venda é (A) 110%. (B) 120%. (C) 130%. (D) 135%. (E) 140%.

(E)

05. Se

é verdadeira para todo x

real, x ≠ 1, x ≠ 2, então o valor de a ⋅ b é (A) – 4. (B) – 3. (C) – 2. (D) 2. (E) 6.

04. Uma forma experimental de insulina está sendo injetada a cada 6 horas em um paciente com diabetes. O organismo usa ou elimina a cada 6 horas 50% da droga presente no corpo. O gráfico que melhor representa a quantidade Y da droga no organismo como função do tempo t, em um período de 24 horas, é

06. A relação P(t) = P0(1 + r)t, onde r > 0 é constante, representa uma quantidade P que cresce exponencialmente em função do tempo t > 0. P0 é a quantidade inicial e r é a taxa de crescimento num dado período de tempo. Neste caso, o tempo de dobra da quantidade é o período de tempo necessário para ela dobrar. O tempo de dobra T pode ser calculado pela fórmula (A) T = log(1+ r) 2. (B) T = logr 2. (C) T = log2 r. (D) T = log2 (1+ r). (E) T = log(1+ r) (2r). 3
UNIFESP/CG

(A)

07. De um cartão retangular de base 14 cm e altura 12 cm, deseja-se recortar um quadrado de lado x e um trapézio isósceles, conforme a figura, onde a parte hachurada será retirada.

10. Dois triângulos congruentes ABC e ABD, de ângulos 30º, 60º e 90º, estão colocados como mostra a figura, com as hipotenusas AB coincidentes.

Se AB = 12 cm, a área comum aos dois triângulos, em centímetros quadrados, é igual a (A) 6. O valor de x em centímetros, para que a área total removida seja mínima, é (A) 3. (B) 2. (C) 1,5. (D) 1. (E) 0,5. 08. Sabe-se que, se b > 1, o valor máximo da expressão y – yb, para y no conjunto IR dos números reais, ocorre quando y = . 11. Em uma lanchonete, o custo de 3 sanduíches, 7 refrigerantes e uma torta de maçã é R$ 22,50. Com 4 sanduíches, 10 refrigerantes e uma torta de maçã, o custo vai para R$ 30,50. O custo de um sanduíche, um refrigerante e uma torta de maçã, em reais, é (A) 7,00. (B) 6,50. (C) 6,00. (A) . (D) 5,50. . . . (E) 5,00. 12. Se m, p, mp são as três raízes reais não nulas da equação x3 + mx2 + mpx + p = 0, a soma das raízes dessa equação será (A) 3. (B) 2. (E) 1. 09. A figura mostra duas roldanas circulares ligadas por uma correia. A roldana maior, com raio 12 cm, gira fazendo 100 rotações por minuto, e a função da correia é fazer a roldana menor girar. Admita que a correia não escorregue. (C) 1. (D) 0. (E) –1. 13. Se um arco de 60º num círculo I tem o mesmo comprimento de um arco de 40º num círculo II, então, a razão da área do círculo I pela área do círculo II é (A) . (B) 4 (C) 6 (D) 12. (E) 12 . . .

O valor máximo que a função f(x) = sen(x)sen(2x) assume, para x variando em IR, é

(B) 2 (C) (D)

Para que a roldana menor faça 150 rotações por minuto, o seu raio, em centímetros, deve ser (A) 8. (B) 7. (C) 6. (D) 5. (E) 4.
UNIFESP/CG

(B) (C) (D) (E) 4

. . . .

14. A figura mostra um arco parabólico ACB de altura CM = 16 cm, sobre uma base AB de 40 cm. M é o ponto médio de AB.

17. A figura mostra uma espiga de milho em que cada grão é um ovário desenvolvido e contém grande quantidade de amido, um polímero que é formado a partir de precursores produzidos pela planta.

A altura do arco em centímetros, em um ponto da base que dista 5 cm de M, é (A) 15. (B) 14. (C) 13. (D) 12. (E) 10. Considerando a origem da espiga e do amido, é correto afirmar que cada grão de milho: (A) é um fruto e o amido ali presente teve sua origem em precursores formados a partir da fecundação da oosfera e dos estames. 15. Em um triângulo com lados de comprimentos a, b, c, tem-se (a + b + c)(a + b – c) = 3ab. A medida do ângulo oposto ao lado de comprimento c é (A) 30º. (B) 45º. (C) 60º. (D) 90º. (E) 120º. (B) é uma semente e o amido ali presente teve sua origem em precursores formados a partir da dupla fecundação e do ovário. (C) é um fruto e o amido ali presente teve sua origem em precursores que procedem do ovário e de qualquer outro órgão da planta. (D) é uma semente e o amido ali presente teve sua origem em precursores que procedem do fruto e das folhas. (E) é uma semente e o amido ali presente teve sua origem em precursores que procedem do único cotilédone que o embrião possui.

BIOLOGIA

16. Certos fármacos, como a colchicina, ligam-se às moléculas de tubulina e impedem que elas se associem para formar microtúbulos. Quando células em divisão são tratadas com essas substâncias, a mitose é interrompida na metáfase. Células contendo dois pares de cromossomos homólogos foram tratadas com colchicina, durante um ciclo celular. Após o tratamento, essas células ficaram com: (A) quatro cromossomos. (B) dois cromossomos. (C) seis cromossomos. (D) dez cromossomos. (E) oito cromossomos.

18. Um professor deseja fazer a demonstração da abertura dos estômatos de uma planta mantida em condições controladas de luz, concentração de gás carbônico e suprimento hídrico. Para que os estômatos se abram, o professor deve: (A) fornecer luz, aumentar a concentração de CO2 circundante e manter o solo ligeiramente seco. (B) fornecer luz, aumentar a concentração de CO2 circundante e baixar a umidade do ar ao redor. (C) fornecer luz, diminuir a concentração de CO2 circundante e adicionar água ao solo. (D) apagar a luz, diminuir a concentração de CO2 circundante e adicionar água ao solo. (E) apagar a luz, certificar-se de que a concentração de CO2 circundante esteja normal e aumentar a umidade do ar ao redor.

5

UNIFESP/CG

19. Esta é a turma do Bob Esponja:

(A) I - gordura; (B) I - proteína; (C) I - proteína;

II - proteína; II - gordura;

III - carboidrato. III - carboidrato.

II - carboidrato; III - gordura. III - gordura. III - proteína.

(D) I - carboidrato; II - proteína; (E) I - carboidrato; II - gordura;

Lula Molusco é supostamente uma lula; Patric, uma estrelado-mar; o Sr. Siriguejo, um caranguejo; e Bob é supostamente uma esponja-do-mar. Cada um, portanto, pertence a um grupo animal diferente. Se eles forem colocados segundo a ordem evolutiva de surgimento dos grupos animais a que pertencem, teremos respectivamente: (A) esponja-do-mar, estrela-do-mar, lula e caranguejo. (B) esponja-do-mar, lula, caranguejo e estrela-do-mar. (C) estrela-do-mar, esponja-do-mar, caranguejo e lula. (D) estrela-do-mar, lula, caranguejo e esponja-do-mar. (E) lula, esponja-do-mar, estrela-do-mar e caranguejo.

22. No artigo “Retrato molecular do Brasil” (Ciência Hoje, 2001), Sérgio Penna, pesquisador da Universidade Federal de Minas Gerais, revelou que a contribuição dos europeus na composição genética do povo brasileiro fez-se basicamente por meio de indivíduos do sexo masculino, enquanto a contribuição genética de povos indígenas e africanos deu-se por meio das mulheres. Tais conclusões são possíveis com base em estudos moleculares, respectivamente, do DNA do cromossomo (A) X e de autossomos. (B) Y e de autossomos. (C) Y e do cromossomo X. (D) Y e mitocondrial. (E) X e mitocondrial. 23. Um homem dosou a concentração de testosterona em seu sangue e descobriu que esse hormônio encontrava-se num nível muito abaixo do normal esperado. Imediatamente buscou ajuda médica, pedindo a reversão da vasectomia a que se submetera havia dois anos. A vasectomia consiste no seccionamento dos ductos deferentes presentes nos testículos. Diante disso, o pedido do homem (A) não tem fundamento, pois a testosterona é produzida por glândulas situadas acima dos ductos, próximo à próstata. (B) não tem fundamento, pois o seccionamento impede unicamente o transporte dos espermatozóides dos testículos para o pênis. (C) tem fundamento, pois a secção dos ductos deferentes impede o transporte da testosterona dos testículos para o restante do corpo. (D) tem fundamento, pois a produção da testosterona ocorre nos ductos deferentes e, com seu seccionamento, essa produção cessa. (E) tem fundamento, pois a testosterona é produzida no epidídimo e dali é transportada pelos ductos deferentes para o restante do corpo. 24. O mapeamento de toda a seqüência de nucleotídeos existente nos 23 pares de cromossomos humanos (A) é o que ainda falta fazer após a conclusão do projeto Genoma Humano em 2003. (B) é a condição necessária para se saber o número de moléculas de RNA existentes em nosso organismo. (C) é o que nos permitiria conhecer qual a real proporção de proteínas em relação às moléculas de DNA que possuímos.

20. A presença de ovos com envoltório rígido é mencionada como uma das principais características que propiciaram a conquista do ambiente terrestre aos vertebrados. Contudo, essa característica só resultou em sucesso adaptativo porque veio acompanhada de outra novidade evolutiva para o grupo no qual surgiu. Tal novidade foi: (A) a total impermeabilidade da casca. (B) o cuidado à prole. (C) a fecundação interna. (D) o controle interno da temperatura. (E) a eliminação de excretas pela casca.

21. No gráfico, as curvas I, II e III representam o consumo das principais reservas de energia no corpo de uma pessoa em privação alimentar.

A curva que se relaciona corretamente ao tipo de reserva que representa é

(D) é o que foi conseguido pelos pesquisadores há alguns anos, sendo apenas um passo no conhecimento de nosso genoma. (E) significa decifrar o código genético, que só foi descoberto depois da conclusão do projeto Genoma Humano em 2003.

UNIFESP/CG

6

25. Os códons AGA, CUG e ACU do RNA mensageiro codificam, respectivamente, os aminoácidos arginina, leucina e treonina. A seqüência desses aminoácidos na proteína correspondente ao segmento do DNA que apresenta a seqüência de nucleotídeos GAC TGA TCT será, respectivamente, (A) treonina, arginina, leucina. (B) arginina, leucina, treonina. (C) leucina, arginina, treonina. (D) treonina, leucina, arginina. (E) leucina, treonina, arginina. 26. De acordo com a teoria da evolução biológica, os seres vivos vêm se modificando gradualmente ao longo das gerações, desde o seu surgimento na Terra, em um processo de adaptação evolutiva. Segundo essa teoria, (A) os indivíduos mais bem adaptados transmitem as características aos descendentes. (B) ocorre a seleção de características morfológicas adquiridas pelo uso freqüente. (C) a seleção natural apenas elimina aqueles indivíduos que sofreram mutação. (D) as mutações são dirigidas para genes específicos que proporcionam maior vantagem aos seus portadores. (E) as mutações dirigidas são seguidas da seleção aleatória das mais adaptativas. 27. Para uma dieta rica em nitrogênio, é recomendado o consumo de certos alimentos, como o feijão e a soja. Isso, porque organismos ............................. vivem em uma relação de ....................... com essas plantas e promovem a ......................., fenômeno que consiste na .................................. no solo. Nesse texto, as lacunas devem ser completadas, respectivamente, por: (A) quimiossintetizantes … mutualismo … nitrificação … formação de nitratos (B) fotossintetizantes … mutualismo … nitrificação … degradação de nitratos (C) heterotróficos … mutualismo … desnitrificação … formação de nitratos (D) autotróficos … inquilinismo … desnitrificação … degradação de amônia (E) quimiossintetizantes … parasitismo … nitrificação … formação de nitritos 28. X, Y, e Z são diferentes espécies de bactérias aeróbicas heterotróficas. X e Z conseguem viver somente em presença de alta luminosidade, próximas à superfície do meio de cultura, e Y só vive em baixa luminosidade, imersa no meio de cultura. Um pesquisador realizou o seguinte experimento: No recipiente I, implantou uma colônia de bactéria X na superfície e uma colônia de bactéria Y no interior do meio de cultura. No recipiente II, realizou o mesmo procedimento, desta vez com colônias de bactérias X e Z, ambas implantadas na superfície do meio de cultura. Todas as colônias possuíam número semelhante de indivíduos e suprimento alimentar distribuído homogeneamente nos recipientes. 7

Os resultados da multiplicação das colônias ao longo do tempo encontram-se expressos nos dois gráficos a seguir.

Usando exclusivamente as informações fornecidas, pode-se dizer corretamente que (A) X e Y competem pelo alimento, porém, ambas são igualmente bem adaptadas na obtenção do mesmo. A bactéria Z, por sua vez, não é capaz de competir com X nem com Y, pois apresenta baixa capacidade adaptativa. (B) X e Y possuem o mesmo nicho ecológico e possuem habitats diferentes, não ocorrendo competição por alimento. X e Z, por sua vez, possuem nichos muito distintos, mas mesmo habitat, o que promove a competição e a eliminação do menos apto. (C) X e Y apresentam uma relação mutualística, em que cada uma se beneficia da convivência com a outra e, por isso, ambas se desenvolvem. X e Z apresentam comportamento de predação de Z por X, o que leva à eliminação da colônia. (D) X e Y ocupam nichos ecológicos muito distintos e, embora o alimento seja o mesmo, há baixa competição por ele. X e Z, em contrapartida, ocupam nichos semelhantes, havendo competição e eliminação de Z, que demonstra ser menos apta que X para obter alimento. (E) X e Y apresentam uma relação de comensalismo, em que Y se beneficia dos restos de alimento deixados por X. Por sua vez, Z é predada por X até a completa eliminação da colônia.
UNIFESP/CG

29. Sobre a relação existente entre o buraco na camada de ozônio e o efeito estufa, é correto dizer: (A) quando aumenta o buraco na camada de ozônio, aumenta também a tendência de aquecimento global por causa do efeito estufa, pois os gases que comprometem a camada de ozônio também contribuem, ainda que em menor escala, com o aumento do efeito estufa. (B) se o efeito estufa aumenta, o buraco na camada de ozônio tende a diminuir, pois o CO2 que promove o efeito estufa também combina com os gases que destroem a camada de ozônio, combinação que resulta na chuva ácida. (C) quanto maior o buraco na camada de ozônio, menor será o índice de aquecimento global, pois, se por um lado o buraco permite a entrada de raios UV, por outro lado permite também a saída da radiação refletida da superfície do planeta e que contém calor. (D) o aumento do aquecimento global provoca o aumento do buraco na camada de ozônio, pois o CO2 concentrado na atmosfera também pode reagir com o ozônio, ainda que em menor escala, e resultar na impossibilidade de que mais moléculas sejam agregadas à camada de ozônio. (E) quanto menor o buraco na camada de ozônio, maior a capacidade de retenção de raios do Sol e, portanto, menor será a quantidade de radiação atingindo a superfície do planeta, o que diminui, portanto, a tendência de aquecimento global por causa do efeito estufa.

GEOGRAFIA 31. Relacione as figuras e o aquecimento global.

DELTA DO NILO

30. O jornal Folha de S.Paulo noticiou em 29.07.2006 que moradores de Santarém, no Pará, foram contaminados por mal de Chagas após terem ingerido um suco de frutas que continha fezes de barbeiro ou o próprio animal triturado. Uma das pessoas faleceu. Fato semelhante ocorreu em Santa Catarina em março do ano passado. A partir dessa notícia, um dos leitores elaborou as afirmações seguintes. I. Essa doença, endêmica de algumas regiões do Brasil, pode vir a se tornar uma epidemia, principalmente por meio do mecanismo de transmissão relatado pelo jornal. II. Na transmissão por ingestão do protozoário, a infestação é direta, tirando do ciclo um dos vetores da doença. III. A pessoa que morreu já era portadora do protozoário, pois a doença leva à morte nos casos em que existe reinfestação do hospedeiro definitivo. IV. Certamente existem outras pessoas infectadas com o mal de Chagas em Santarém, caso contrário, a doença não teria aparecido. Estão corretas somente as afirmações: (A) I e II. (B) I e III. (C) I e IV. (D) II e IV. (E) III e IV.

(Manière de Voir n.º 81, Le Monde Diplomatique, 2005. Adaptado.)

A principal conseqüência do avanço do mar sobre o delta do Nilo deverá (A) ocorrer sobre uma das áreas mais produtivas da África, o que acarretará prejuízos à agricultura e à pecuária. (B) afetar a qualidade da água do curso do rio e impedir o cultivo em suas margens, que depende das cheias para ter água. (C) atingir a costa mediterrânea, o que gerará enormes perdas aos investidores internacionais do setor turístico. (D) ocupar uma área densamente povoada, o que poderá levar cerca de 4 milhões de pessoas à migração forçada. (E) diminuir a biodiversidade em uma das áreas de maior ocorrência de florestas tropicais do mundo.

UNIFESP/CG

8

32. Observe o mapa e a legenda. CONSUMO DE ENERGIA EM 2003.

34. Muitos analistas consideram a China uma das principais potências do mundo contemporâneo, porque o país (A) possui armas nucleares e integra o Conselho de Segurança da ONU. (B) impõe seu estilo de vida sem antagonismos aos demais países asiáticos. (C) enfrenta os Estados Unidos em órgãos como a Organização Mundial do Comércio. (D) fez acordos militares com países do Leste Europeu e passou a liderar a região. (E) negocia com as principais potências econômicas do mundo sem restrições. 35. Os termos “conhecimento local”, “conhecimento indígena”, “conhecimento tradicional” ou mesmo “etnociência” têm surgido com freqüência na última década, com o objetivo de chamar a atenção para a pluralidade de sistemas de produção de saber no mundo e para sua importância nos processos de desenvolvimento. De acordo com o texto, (A) os povos indígenas atravancam o desenvolvimento e a exploração econômica de áreas naturais protegidas. (B) a população de uma área protegida deve ser retirada para que ocorra o seu desenvolvimento. (C) os cientistas que estudam áreas naturais devem programar as ações para o seu desenvolvimento. (D) a população que vive em áreas naturais é relevante para o desenvolvimento de novas tecnologias. (E) a população tradicional sofre as conseqüências do desenvolvimento econômico nas áreas protegidas. 36. O processo de urbanização ocorre de maneira desigual no mundo. URBANIZAÇÃO EM PAÍSES SELECIONADOS

(Manière de Voir n.º 81, Le Monde Diplomatique, 2005. Adaptado.)

O mapa indica (A) uma concentração de países que consomem mais energia, resultado da globalização dos investimentos econômicos. (B) um desequilíbrio no acesso à energia entre países do antigo bloco socialista, devido ao controle imposto pelo FMI. (C) um desequilíbrio no consumo energético gerado pelas diferenças tecnológicas e de renda entre países do mundo. (D) uma concentração de países com baixo consumo energético na África, graças à migração populacional das áreas rurais. (E) um desequilíbrio no consumo energético entre países europeus, em razão de investimentos realizados em países periféricos.

(Boaventura de Souza Santos, 2005.)

33. A charge, publicada em 07.07.2006, faz alusão à

(Courrier Internacional n.º 66, 2006.)

(L’Atlas du Monde Diplomatique, Le Monde Diplomatique, 2006. Adaptado.)

(A) ocupação, por militares dos Estados Unidos, do Iraque, acusado de manter armas nucleares. (B) contra-ofensiva de Israel ao Líbano, em resposta a agressões promovidas pelo Hizbollah. (C) presença militar do Ocidente no Oriente Médio, para garantir o acesso a recursos energéticos. (D) rejeição às forças de paz da ONU, que não evitaram a eclosão de novos conflitos árabe-israelenses. (E) ação militar de Israel em reação às lideranças do Hamas, que exercem o poder na Palestina. 9

Identifique, de acordo com o gráfico, os seguintes países: I. Apresentou o menor crescimento urbano no período e cerca de 72% de taxa de urbanização. II. Apresentou mais de 2% de crescimento urbano no período e cerca de 30% de taxa de urbanização. (A) I – China e II – Brasil. (B) I – Índia e II – Rússia. (C) I – China e II – Rússia. (D) I – Índia e II – Brasil. (E) I – Nigéria e II – Estados Unidos.
UNIFESP/CG

37. A estrutura geológica do perfil AB do mapa pode ser caracterizada como

40.

PRINCIPAIS PORTÕES DE ENTRADA DE TURISTAS ESTRANGEIROS NO BRASIL, EM 2003.

(Ab’Saber, 1975.)

(Anuário Estatístico da Embratur, 2004.)

(A) bacias sedimentares intracratônicas, depósitos aluviais e escudos. (B) escudos, dobramentos e bacias sedimentares intracratônicas. (C) áreas de soerguimento recente, crátons e escudos. (D) crátons, áreas de sedimentação recente e dobramentos. (E) áreas de soerguimento recente, depósitos aluviais e bacias sedimentares intracratônicas.

De acordo com o gráfico, o principal portão de ingresso de turistas estrangeiros no Brasil é o estado (A) da Bahia, devido à sua localização geográfica. (B) do Rio de Janeiro, por apresentar a maior oferta de aeroportos do Brasil. (C) de São Paulo, graças à quantidade de eventos e congressos que abriga. (D) de Minas Gerais, por ter a maior densidade populacional do país. (E) do Paraná, por estar junto à fronteira com a Argentina.

38. No Brasil, anomalias climáticas, como o aumento exagerado da incidência pluviométrica combinado à ausência de precipitação nos meses de setembro e outubro, ocorrem, respectivamente, nas regiões (A) Sul e Norte do país, devido ao aquecimento do oceano Pacífico. (B) Sul e Sudeste do país, devido ao resfriamento do oceano Atlântico. (C) Centro-Oeste e Sudeste do país, devido à penetração da Massa Polar. (D) Norte e Nordeste do país, devido às emissões de gases de efeito estufa. (E) Nordeste e Centro-Oeste do país, devido ao recuo da Massa Tropical Atlântica.

41. Os mapas indicam o IDH no Brasil, por estado, em dois momentos.

39. Nas últimas décadas, as Forças Armadas brasileiras alteraram a distribuição do efetivo militar no país. Isso decorre da (A) crise do Mercosul e do retorno das tensões entre vizinhos da bacia do Prata, como a Argentina e o Uruguai. (B) legalização dos partidos de esquerda na década de 1980, que eliminou as guerrilhas revolucionárias que agiam nos centros urbanos do país. (C) identificação de pontos do narcotráfico na faixa litorânea do país, para atender o intenso fluxo de turistas estrangeiros. (D) maior tolerância ao capital internacional desde o início da ditadura militar, agravada pela globalização da economia. (E) escolha da Amazônia para instalar uma estrutura de vigilância e defesa frente a ameaça de ocupação externa.
UNIFESP/CG

(PNUD/IPEA, 2003. Adaptado.)

Está correto afirmar que, nesse período, o IDH (A) melhorou em todo o país e elevou a posição do Brasil na classificação mundial. (B) permaneceu baixo em estados do Nordeste, apesar da implementação de programas sociais. (C) estagnou nas áreas mais ricas do país, resultado de uma política de distribuição de renda. (D) cresceu nas áreas de maior concentração urbana do Brasil, depois da diminuição do fluxo migratório. (E) continuou baixo na Amazônia, mesmo com a expansão da fronteira agrícola, baseada no cultivo da soja. 10

42. Apesar do desenvolvimento industrial, o Brasil permanece como um grande exportador de minerais. Assinale o mapa que indica a ocorrência do principal minério exportado pelo país.

43. A escolha do Brasil como sede da Oitava Conferência das Partes da Convenção sobre Biodiversidade, que ocorreu em Curitiba, está associada (A) ao modelo de desenvolvimento urbano de Curitiba, considerado um exemplo mundial. (B) ao reconhecimento dos serviços prestados pelo país, como o envio de tropas brasileiras ao Haiti. (C) à condição de país megadiverso que influencia decisões na ordem ambiental internacional. (D) à aspiração do país a se tornar membro permanente do Conselho de Segurança da ONU. (E) às pressões internacionais sobre a gestão dos recursos naturais no Brasil, em especial na Amazônia.

(A)

(B)

44. Nos últimos anos, o Comitê Olímpico Brasileiro aspira sediar os Jogos Olímpicos no Brasil. Para tal, inscreveu o Rio de Janeiro como candidato aos Jogos de 2012, que concorreu com outras cidades, mas acabou desclassificado. Aponte a principal característica que dificultou a escolha do Rio de Janeiro. (A) Má infra-estrutura de transporte. (B) Sítio urbano inadequado. (C) Desigualdade social elevada.

(C)

(D) Desemprego da população. (E) Elevadas temperaturas.

(D)

45. Na zona costeira e litorânea cearense, a dinâmica atual é caracterizada pela ocorrência de precipitações elevadas, em torno de 800 e 1500 mm anuais na faixa litorânea, e entre 750 e 1000 mm na área costeira mais interiorizada. (...) A penetração de massas de ar úmidas no estado (...) concentra-se largamente no primeiro semestre do ano. Tal fato confere a muitos setores costeiros e litorâneos um comportamento tendendo a aridez durante o segundo semestre do ano.
(Sales, 2006.)

A oscilação pluvial a que se refere o texto está relacionada à Zona de Convergência Intertropical que, no segundo semestre, (A) permanece estacionada no Ceará. (B) migra para o Hemisfério Norte. (E) (C) penetra no Ceará. (D) migra para o sul do país.
(Graça Ferreira, 1999. Adaptado.)

(E) desvia para o litoral de Pernambuco.

11

UNIFESP/CG

FÍSICA

(A) o bloco A adquire aceleração igual à da gravidade; o bloco B pára. (B) o bloco A adquire aceleração igual à da gravidade; o bloco B passa a se mover com velocidade constante. (C) o bloco A adquire aceleração igual à da gravidade; o bloco B reduz sua velocidade e tende a parar. (D) os dois blocos passam a se mover com velocidade constante. (E) os dois blocos passam a se mover com a mesma aceleração.

46. Uma das grandezas que representa o fluxo de elétrons que atravessa um condutor é a intensidade da corrente elétrica, representada pela letra i. Trata-se de uma grandeza (A) vetorial, porque a ela sempre se associa um módulo, uma direção e um sentido. (B) escalar, porque é definida pela razão entre grandezas escalares: carga elétrica e tempo. (C) vetorial, porque a corrente elétrica se origina da ação do vetor campo elétrico que atua no interior do condutor. (D) escalar, porque o eletromagnetismo só pode ser descrito por grandezas escalares. (E) vetorial, porque as intensidades das correntes que convergem em um nó sempre se somam vetorialmente.

47. A trajetória de uma partícula, representada na figura, é um arco de circunferência de raio r = 2,0 m, percorrido com velocidade de módulo constante, v = 3,0 m/s.

49. Conforme noticiou um site da Internet em 30.8.2006, cientistas da Universidade de Berkeley, Estados Unidos, “criaram uma malha de microfibras sintéticas que utilizam um efeito de altíssima fricção para sustentar cargas em superfícies lisas”, à semelhança dos “incríveis pêlos das patas das lagartixas”. (www.inovacaotecnologica.com.br). Segundo esse site, os pesquisadores demonstraram que a malha criada “consegue suportar uma moeda sobre uma superfície de vidro inclinada a até 80º” (veja a foto).

O módulo da aceleração vetorial dessa partícula nesse trecho, em m/s2, é (A) zero. (B) 1,5. (C) 3,0. (D) 4,5. (E) impossível de ser calculado. Dados sen 80º = 0,98; cos 80º = 0,17 e tg 80º = 5,7, pode-se afirmar que, nessa situação, o módulo da força de atrito estático máxima entre essa malha, que reveste a face de apoio da moeda, e o vidro, em relação ao módulo do peso da moeda, equivale a, aproximadamente, (A) 5,7%. 48. Na representação da figura, o bloco A desce verticalmente e traciona o bloco B, que se movimenta em um plano horizontal por meio de um fio inextensível. Considere desprezíveis as massas do fio e da roldana e todas as forças de resistência ao movimento. (B) 11%. (C) 17%. (D) 57%. (E) 98%.

Suponha que, no instante representado na figura, o fio se quebre. Pode-se afirmar que, a partir desse instante,

UNIFESP/CG

12

50. A figura mostra a situação anterior a um choque elástico de três bolas idênticas. A bola 1 tem velocidade ; as bolas 2 e 3 estão em repouso. Depois do choque, as bolas passam a ter velocidades ’, ’ e ’. (D)

A alternativa que representa uma situação possível para o movimento dessas bolas depois do choque é: (E)

(A)

51. A figura ilustra uma nova tecnologia de movimentação de cargas em terra: em vez de rodas, a plataforma se movimenta sobre uma espécie de colchão de ar aprisionado entre a base da plataforma (onde a carga se apóia) e o piso. Segundo uma das empresas que a comercializa, essa tecnologia “se baseia na eliminação do atrito entre a carga a ser manuseada e o piso, reduzindo quase que totalmente a força necessária [para manter o seu deslocamento]” (http://www.dandorikae.com.br/ m_tecnologia.htm). Essa “eliminação do atrito” se deve à força devida à pressão do ar aprisionado que atua para cima na face inferior da base da plataforma.

(B)

Suponha que você dispõe dos seguintes dados: – as faces superiores da plataforma e da carga (sobre as quais atua a pressão atmosférica) são horizontais e têm área total AS = 0,50 m2; – a face inferior (na qual atua a pressão do ar aprisionado) é horizontal e tem área AI = 0,25 m2; – a massa total da carga e da plataforma é M = 1000 kg; – a pressão atmosférica local é p0 = 1,0 ⋅ 105 Pa; – a aceleração da gravidade é g = 10 m/s2. Quando a plataforma está em movimento, pode-se afirmar que a pressão do ar aprisionado, em pascal, é de:

(C)

(A) 1,2 ⋅ 105. (B) 2,4 ⋅ 105. (C) 3,2 ⋅ 105. (D) 4,4 ⋅ 105. (E) 5,2 ⋅ 105. 13
UNIFESP/CG

52. O tanque de expansão térmica é uma tecnologia recente que tem por objetivo proteger caldeiras de aquecimento de água. Quando a temperatura da caldeira se eleva, a água se expande e pode romper a caldeira. Para que isso não ocorra, a água passa para o tanque de expansão térmica através de uma válvula; o tanque dispõe de um diafragma elástico que permite a volta da água para a caldeira.

Assim, o professor pôde concluir que o estudante: (A) falou a verdade na primeira versão, pois só essa redução do volume é compatível com a condição de que a pressão interna do freezer seja menor do que a pressão ambiente. (B) falou a verdade na segunda versão, pois só essa redução do volume é compatível com a condição de que a pressão interna do freezer seja menor do que a pressão ambiente. (C) mentiu nas duas versões, pois ambas implicariam em uma pressão interna do freezer maior do que a pressão ambiente. (D) mentiu nas duas versões, pois é impossível a diminuição do volume da garrafa, qualquer que seja a relação entre a pressão interna do freezer e a pressão ambiente. (E) mentiu nas duas versões, pois nessas condições a garrafa teria estufado ou até mesmo explodido, tendo em vista que a pressão interna do freezer é muito menor do que a pressão ambiente.

Suponha que você queira proteger uma caldeira de volume 500 L, destinada a aquecer a água de 20 ºC a 80 ºC; que, entre essas temperaturas, pode-se adotar para o coeficiente de dilatação volumétrica da água o valor médio de 4,4 ⋅ 10–4 ºC–1 e considere desprezíveis a dilatação da caldeira e do tanque. Sabendo que o preço de um tanque de expansão térmica para essa finalidade é diretamente proporcional ao seu volume, assinale, das opções fornecidas, qual deve ser o volume do tanque que pode proporcionar a melhor relação custo-benefício. (A) 4,0 L. (B) 8,0 L. (C) 12 L. (D) 16 L. (E) 20 L.

54. A figura representa uma amostra de um gás, suposto ideal, contida dentro de um cilindro. As paredes laterais e o êmbolo são adiabáticos; a base é diatérmica e está apoiada em uma fonte de calor.

Considere duas situações: 53. Um estudante contou ao seu professor de Física que colocou uma garrafa PET vazia, fechada, no freezer de sua casa. Depois de algum tempo, abriu o freezer e verificou que a garrafa estava amassada. Na primeira versão do estudante, o volume teria se reduzido de apenas 10% do volume inicial; em uma segunda versão, a redução do volume teria sido bem maior, de 50%. Para avaliar a veracidade dessa história, o professor aplicou à situação descrita a Lei Geral dos Gases Perfeitos, fazendo as seguintes hipóteses, que admitiu verdadeiras: – a garrafa foi bem fechada, à temperatura ambiente de 27 ºC, e não houve vazamento de ar; – a temperatura do freezer era de –18 ºC; – houve tempo suficiente para o equilíbrio térmico; – a pressão interna do freezer tem de ser menor do que a pressão ambiente (pressão atmosférica). I. o êmbolo pode mover-se livremente, permitindo que o gás se expanda à pressão constante; II. o êmbolo é fixo, mantendo o gás a volume constante. Suponha que nas duas situações a mesma quantidade de calor é fornecida a esse gás, por meio dessa fonte. Pode-se afirmar que a temperatura desse gás vai aumentar (A) igualmente em ambas as situações. (B) mais em I do que em II. (C) mais em II do que em I. (D) em I, mas se mantém constante em II. (E) em II, mas se mantém constante em I.

UNIFESP/CG

14

55. A figura representa um objeto e cinco espelhos planos, E1, E2, E3, E4 e E5.

(D)

Assinale a seqüência que representa corretamente as imagens do objeto conjugadas nesses espelhos. (A) E1: (B) E1: (C) E1: (D) E1: (E) E1: E2: E2: E2: E2: E2: E3: E3: E3: E3: E3: E4: E4: E4: E4: E4: E5: . E5: . E5: . E5: . E5: . (E)

56. O arco-íris resulta da dispersão da luz do Sol quando incide nas gotas praticamente esféricas da água da chuva. Assinale a alternativa que melhor representa a trajetória de um raio de luz em uma gota de água na condição em que ocorre o arcoíris (I indica o raio incidente, vindo do Sol, o círculo representa a gota e O indica a posição do observador).

57. Uma das lentes dos óculos de uma pessoa tem convergência +2,0 di. Sabendo que a distância mínima de visão distinta de um olho normal é 0,25 m, pode-se supor que o defeito de visão de um dos olhos dessa pessoa é (A) hipermetropia, e a distância mínima de visão distinta desse olho é 40 cm. (B) miopia, e a distância máxima de visão distinta desse olho é 20 cm. (C) hipermetropia, e a distância mínima de visão distinta desse olho é 50 cm.

(A)

(D) miopia, e a distância máxima de visão distinta desse olho é 10 cm. (E) hipermetropia, e a distância mínima de visão distinta desse olho é 80 cm.

(B)

58. Uma das especificações mais importantes de uma bateria de automóvel é o ampere-hora (Ah), uma unidade prática que permite ao consumidor fazer uma avaliação prévia da durabilidade da bateria. Em condições ideais, uma bateria de 50 Ah funciona durante 1 h quando percorrida por uma corrente elétrica de intensidade 50 A, ou durante 25 h, se a intensidade da corrente for 2 A. Na prática, o ampere-hora nominal de uma bateria só é válido para correntes de baixa intensidade – para correntes de alta intensidade, o valor efetivo do ampere-hora chega a ser um quarto do valor nominal. Tendo em vista essas considerações, pode-se afirmar que o amperehora mede a (A) potência útil fornecida pela bateria. (B) potência total consumida pela bateria. (C) força eletromotriz da bateria. (D) energia potencial elétrica fornecida pela bateria. (E) quantidade de carga elétrica fornecida pela bateria. 15
UNIFESP/CG

(C)

59. Uma das mais promissoras novidades tecnológicas atuais em iluminação é um diodo emissor de luz (LED) de alto brilho, comercialmente conhecido como luxeon. Apesar de ter uma área de emissão de luz de 1 mm2 e consumir uma potência de apenas 1,0 W, aproximadamente, um desses diodos produz uma iluminação equivalente à de uma lâmpada incandescente comum de 25 W. Para que esse LED opere dentro de suas especificações, o circuito da figura é um dos sugeridos pelo fabricante: a bateria tem fem E = 6,0 V (resistência interna desprezível) e a intensidade da corrente elétrica deve ser de 330 mA.

HISTÓRIA 61. Ao povo dei tantos privilégios quanto lhe bastam, à sua honra nada tirei nem acrescentei; mas os que tinham poder e eram admirados pelas riquezas, também neles pensei, que nada tivessem de infamante... entre uma e outra facção, a nenhuma permiti vencer injustamente. (Sólon, século VI a.C.) No governo de Atenas, o autor procurou (A) restringir a participação política de ricos e pobres, para impedir que suas demandas pusessem em perigo a realeza. (B) impedir que o equilíbrio político existente, que beneficiava a aristocracia, fosse alterado no sentido da democracia. (C) permitir a participação dos cidadãos pobres na política, para derrubar o monopólio dos grandes proprietários de terras. (D) abolir a escravidão dos cidadãos que se endividavam, ao mesmo tempo em que mantinha sua exclusão da vida política. (E) disfarçar seu poder tirânico com concessões e encenações que davam aos cidadãos a ilusão de que participavam da política. 62. O mosteiro deve ser construído de tal forma que tudo o necessário (a água, o moinho, o jardim e os vários ofícios) exerce-se no interior do mosteiro, de modo que os monges não sejam obrigados a correr para todos os lados de fora, pois isso não é nada bom para suas almas. (Da Regra elaborada por São Bento, fundador da ordem dos beneditinos, em meados do século VI.) O texto revela (A) o desprezo pelo trabalho, pois o mosteiro contava com os camponeses para sobreviver e satisfazer as suas necessidades materiais. (B) a indiferença com o trabalho, pois a preocupação da ordem era com a salvação espiritual e não com os bens terrenos. (C) a valorização do trabalho, até então historicamente inédita, visto que os próprios monges deviam prover a sua subsistência. (D) a presença, entre os monges, de valores bárbaros germânicos, baseados na ociosidade dos dominantes e no trabalho dos dominados. (E) o fracasso da tentativa dos monges de estabelecer comunidades religiosas que, visando a salvação, abandonavam o mundo. 63. Sobre as cidades européias na época moderna (séculos XVI a XVIII), é correto afirmar que, em termos gerais,

Nessas condições, pode-se concluir que a resistência do resistor R deve ser, em ohms, aproximadamente de: (A) 2,0. (B) 4,5. (C) 9,0. (D) 12. (E) 20.

60. A foto mostra uma lanterna sem pilhas, recentemente lançada no mercado. Ela funciona transformando em energia elétrica a energia cinética que lhe é fornecida pelo usuário – para isso ele deve agitá-la fortemente na direção do seu comprimento. Como o interior dessa lanterna é visível, pode-se ver como funciona: ao agitá-la, o usuário faz um ímã cilíndrico atravessar uma bobina para frente e para trás. O movimento do ímã através da bobina faz aparecer nela uma corrente induzida que percorre e acende a lâmpada.

O princípio físico em que se baseia essa lanterna e a corrente induzida na bobina são, respectivamente: (A) indução eletromagnética; corrente alternada. (B) indução eletromagnética; corrente contínua. (C) lei de Coulomb; corrente contínua. (D) lei de Coulomb; corrente alternada. (E) lei de Ampère; correntes alternada ou contínua podem ser induzidas.
UNIFESP/CG

(A) mantiveram o mesmo grau de autonomia política que haviam gozado durante a Idade Média. (B) ganharam autonomia política na mesma proporção em que perderam importância econômica. (C) reforçaram sua segurança construindo muralhas cada vez maiores e mais difíceis de serem transpostas. (D) perderam, com os reis absolutistas, as imunidades políticas que haviam usufruído na Idade Média. (E) conquistaram um tal grau de auto-suficiência econômica que puderam viver isoladas do entorno rural. 16

64. No preâmbulo da Constituição francesa de 1791 lê-se: Não há mais nobreza, nem distinções hereditárias, nem distinções de Ordens, nem regime feudal... Não há mais nem venalidade, nem hereditariedade de qualquer ofício público; não há mais para qualquer porção da Nação, nem para qualquer indivíduo qualquer privilégio nem exceção... Do texto depreende-se que, na França do Antigo Regime, as pessoas careciam de (A) igualdade jurídica. (B) direitos de herança. (C) liberdade de movimento. (D) privilégios coletivos. (E) garantias de propriedade. 65. A barbárie reaparece, mas desta vez é engendrada no próprio seio da civilização e dela faz parte integrante. (K. Marx,1846.) Que bestas brutas e ferozes! Como permite Deus que as mães os concebam assim. Ah, eis os verdadeiros inimigos e não os russos e os austríacos! (T.-R. Bugeaud, 1849.) Embora de perspectivas diferentes, os dois autores estão se referindo ao mesmo drama social, protagonizado pelo (A) camponês. (B) imigrante. (C) soldado. (D) empresário. (E) proletário. 66. Do papa Leão XIII na encíclica Diuturnum, de 1881: se queremos determinar a fonte do poder no Estado, a Igreja ensina, com razão, que é preciso procurá-la em Deus. Ao torná-la dependente da vontade do povo, cometemos primeiramente um erro de princípio e, além disso, damos à autoridade apenas um fundamento frágil e inconsistente. Nessa encíclica, a Igreja defendia uma posição política (A) populista. (B) liberal. (C) conservadora. (D) democrática. (E) progressista. 67. As diferenças sutis, mas cruciais, entre Hamas, Hizbollah e Al Qaeda são ignoradas quando se designa o terrorismo como o inimigo. Israel é vista como a base avançada da civilização ocidental em luta contra a ameaça existencial lançada pelo islã radical. (Lorde Wallace de Saltaire, em discurso na Câmara dos Lordes em julho de 2006.) Do texto depreende-se que o autor está, com relação ao Estado de Israel e ao terrorismo, (A) apoiando a política independente do governo de Tony Blair. (B) elogiando a política intervencionista proposta pela ONU. (C) defendendo a política intransigente da Comunidade Européia. (D) alertando para a política cada vez mais beligerante por parte do Irã. (E) criticando a política fundamentalista do presidente Bush. 17

68. A presença, no cenário político hispano-americano atual, de personalidades como Hugo Chávez na Venezuela, Néstor Kirchner na Argentina e Evo Morales na Bolívia, tem sido interpretada por analistas liberal-conservadores de todo o mundo como uma (A) incógnita, tendo em vista seu caráter inédito. (B) novidade promissora para o futuro da região. (C) imitação do regime comunista cubano. (D) espécie de retorno da figura do caudilho. (E) volta ao populismo típico do século XIX.

69. Não é minha intenção que não haja escravos... nós só queremos os lícitos, e defendemos (proibimos) os ilícitos. Essa posição do jesuíta Antônio Vieira, na segunda metade do século XVII, (A) aceita a escravidão negra mas condena a indígena. (B) admite a escravidão apenas em caso de guerra justa. (C) apóia a proibição da escravidão aos que se convertem ao cristianismo. (D) restringe a escravidão ao trabalho estritamente necessário. (E) conserva o mesmo ponto de vista tradicional sobre a escravidão em geral.

70. ... todos os gêneros produzidos junto ao mar podiam conduzir-se para a Europa facilmente e os do sertão, pelo contrário, nunca chegariam a portos onde os embarcassem, ou, se chegassem, seria com despesas tais que aos lavradores não faria conta largá-los pelo preço por que se vendessem os da Marinha. Estes foram os motivos de antepor a povoação da costa à do sertão. (Frei Gaspar da Madre de Deus, em 1797.) O texto mostra (A) o desconhecimento dos colonos das desvantagens de se ocupar o interior. (B) o caráter litorâneo da colonização portuguesa da América. (C) o que àquela altura ainda poucos sabiam sobre as desvantagens do sertão. (D) o contraste entre o povoamento do nordeste e o do sudeste. (E) o estranhamento do autor sobre o que se passava na região das Minas.

71. Como elemento comum aos vários movimentos insurrecionais que marcaram o período regencial (1831-1840), destaca-se (A) a oposição ao regime monárquico. (B) a defesa do regime republicano. (C) o repúdio à escravidão. (D) o confronto com o poder centralizado. (E) o boicote ao voto censitário.
UNIFESP/CG

72. “... o mestre que eu tive foi a natureza que me envolve... desse livro secular e imenso, é que eu tirei as páginas de O Guarani, as de Iracema... Daí, e não das obras de [Renée de] Chateaubriand, e menos das de [Fenimore] Cooper, que não eram senão a cópia do original sublime que eu havia lido com o coração.” (Do romancista José de Alencar.) Sobre o texto, pode-se sustentar que o autor (A) confessa ter seguido modelos externos para compor seus livros. (B) nega ter se inspirado no sentimento para compor suas obras. (C) segue uma das fontes de inspiração do romantismo. (D) acusa Cooper de ter copiado Chateaubriand. (E) apresenta uma espécie de manifesto nacionalista. 73. Em tempos de forte turbulência republicana, o ano de 1922 converteu-se em marco simbólico de grandes rupturas e da vontade de mudança. Eventos como a Semana de Arte Moderna, o levante tenentista, a criação do Partido Comunista e ainda a conturbada eleição presidencial sepultaram simbolicamente a Velha República e inauguraram uma nova época. (Aspásia Camargo, “Federalismo e Identidade Nacional”, Brasil, um século de transformações. 2001.) Pode-se afirmar que a situação descrita decorre, sobretudo, (A) do forte crescimento urbano e das classes médias. (B) do descontentamento generalizado dos oficiais do Exército. (C) da postura progressista das elites carioca e paulista. (D) do crescimento vertiginoso da industrialização e da classe operária. (E) da influência das vanguardas artísticas européias e norte-americanas. 74. O Secretariado do CSN (Conselho de Segurança Nacional), em 11.05.1939, admite a indústria estatal como solução para o problema em decorrência da imperiosa força maior e em caráter transitório. Com base no texto, pode-se afirmar que (A) o regime do Estado Novo decidiu-se pela construção da siderúrgica de Volta Redonda, por causa da pressão do Exército brasileiro, então sob controle de generais progressistas. (B) Getúlio Vargas aproveitou-se das circunstâncias favoráveis da época, como a iminência da guerra entre as potências capitalistas, para implantar no país a indústria de base. (C) o Exército acabou por concordar com a criação de uma indústria estatal de base, em troca de sua permanência no poder e da garantia dada por Getúlio Vargas de que o Brasil não entraria em guerra. (D) o país estava seguindo uma tendência dominante naquele momento, estimulada pelos Estados Unidos, visando criar infra-estrutura econômica para absorver seus produtos. (E) o projeto visando criar a primeira companhia estatal brasileira, no ramo da siderurgia, resultava tanto da abundância do minério de ferro no país quanto da pressão da opinião pública nesse sentido.
UNIFESP/CG

75. Aproximadamente entre o fim do Estado Novo (1945) e o início do Regime Militar (1964), um político (“rouba mas faz”) e um partido (“de bacharéis”) encarnaram no imaginário cívico paulista e brasileiro duas atitudes opostas: a ausência e a exacerbação de moralismo, ou de ética, na política. Trata-se, respectivamente, de (A) Jânio Quadros e do Partido Socialista Brasileiro (PSB). (B) Jango Goulart e do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). (C) Carlos Lacerda e do Partido Social Democrático (PSD). (D) Juscelino Kubitschek e do Partido Comunista Brasileiro (PCB). (E) Ademar de Barros e da União Democrática Nacional (UDN).

QUÍMICA INSTRUÇÃO: o texto seguinte refere-se às questões de números 76 a 78. Terminou no dia 31 de julho deste ano o prazo para que as empresas ajustem os rótulos das embalagens de alimentos à norma da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Uma das exigências para os novos rótulos é a obrigatoriedade de informar a quantidade de gordura trans, além do valor energético, carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, fibra alimentar e sódio. Sabe-se que o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras trans pode causar: I. aumento do colesterol total e ainda do colesterol ruim – LDL-colesterol e II. redução dos níveis de colesterol bom – HDL-colesterol. As gorduras trans podem ser formadas por um processo de hidrogenação natural (ocorrido no rúmen de animais) ou industrial. A gordura trans confere ponto de fusão mais elevado aos óleos vegetais e maior estabilidade à oxidação. Alguns alimentos industrializados são ricos em gorduras trans, tais como sorvetes, batatas fritas, salgadinhos de pacote, bolos, biscoitos e margarinas. Nos alimentos, os ácidos graxos mono e poliinsaturados podem apresentar duas formas estruturais diferentes, a cis e a trans. Aquela que se encontra habitualmente é a forma cis. Durante a hidrogenação, estes ácidos sofrem alterações estruturais fundamentais que levam à transformação da sua estrutura química cis em trans. São apresentadas as estruturas químicas de três ácidos graxos:

18

76. O ácido graxo classificado como gordura saturada e o ácido graxo que pertence à classe de gordura que, quando consumida em excesso, pode causar o aumento do LDL-colesterol e redução do HDL-colesterol são, respectivamente, os ácidos (A) esteárico e oléico. (B) esteárico e elaídico. (C) oléico e elaídico. (D) elaídico e oléico. (E) elaídico e esteárico.

79. No passado, alguns refrigerantes à base de soda continham citrato de lítio e os seus fabricantes anunciavam que o lítio proporcionava efeitos benéficos, como energia, entusiasmo e aparência saudável. A partir da década de 1950, o lítio foi retirado da composição daqueles refrigerantes, devido à descoberta de sua ação antipsicótica. Atualmente, o lítio é administrado oralmente, na forma de carbonato de lítio, na terapia de pacientes depressivos. A fórmula química do carbonato de lítio e as características ácido-base de suas soluções aquosas são, respectivamente, (A) Li2CO3 e ácidas. (B) Li2CO3 e básicas. (C) Li2CO4 e neutras. (D) LiCO4 e ácidas.

77. Sabe-se que os pontos de fusão dos três ácidos graxos considerados são 13 oC, 44 oC e 72 oC. Pode-se afirmar que o ácido de menor e o de maior ponto de fusão são, respectivamente, os ácidos (A) esteárico e oléico. (B) elaídico e esteárico. (C) oléico e esteárico. (D) oléico e elaídico. (E) elaídico e oléico.

(E) LiCO3 e básicas. 80. A figura representa um experimento de coleta de 0,16 g de gás oxigênio em um tubo de ensaio inicialmente preenchido com água destilada a 27 oC.

78. A figura mostra um diagrama com reações orgânicas X, Y e Z, produtos I, II e III e o ácido oléico como reagente de partida, sob condições experimentais adequadas. Quando o nível da água dentro do tubo de ensaio é o mesmo que o nível de fora, a pressão no interior do tubo é de 0,86 atm. Dadas a pressão de vapor (H2O) a 27 oC = 0,040 atm e R = 0,082 atm·L·K–1·mol–1, o volume de gás, em mL, dentro do tubo de ensaio é igual a (A) 30. (B) 140. (C) 150. (D) 280. (E) 300.

A reação de saponificação e o éster formado são, respectivamente, (A) X e II. (B) Y e I. (C) Y e III. (D) Z e I. (E) Z e II. 19

81. A contaminação de águas e solos por metais pesados tem recebido grande atenção dos ambientalistas, devido à toxicidade desses metais ao meio aquático, às plantas, aos animais e à vida humana. Dentre os metais pesados há o chumbo, que é um elemento relativamente abundante na crosta terrestre, tendo uma concentração ao redor de 20 ppm (partes por milhão). Uma amostra de 100 g da crosta terrestre contém um valor médio, em mg de chumbo, igual a (A) 20. (B) 10. (C) 5. (D) 2. (E) 1.
UNIFESP/CG

82. O monóxido de nitrogênio é um dos poluentes atmosféricos lançados no ar pelos veículos com motores mal regulados. No cilindro de um motor de explosão interna de alta compressão, a temperatura durante a combustão do combustível com excesso de ar é da ordem de 2400 K e os gases de descarga estão ao redor de 1200 K. O gráfico representa a variação da constante de equilíbrio (escala logarítmica) em função da temperatura, para a reação de formação do NO, dada por ½ N2 (g) + ½ O2 (g)

Numa embalagem de cigarros, consta que o produto contém mais de 4700 substâncias tóxicas, sendo relacionados o alcatrão, com 6 mg, o monóxido de carbono, com 8 mg, e a nicotina, com 0,65 mg. Os teores dessas substâncias referem-se à fumaça gerada pela queima de um cigarro. A quantidade em mol de moléculas de nicotina presentes na fumaça de um cigarro dessa embalagem é (A) 4,0 × 10–6. (B) 5,0 × 10–6. (C) 6,0 × 10–6. (D) 7,0 × 10–6. (E) 8,0 × 10–6. 84. No final de junho de 2006, na capital paulista, um acidente na avenida marginal ao rio Pinheiros causou um vazamento de gás, deixando a população preocupada. O forte odor do gás foi perceptível em vários bairros próximos ao local. Tratava-se da substância química butilmercaptana, que é um líquido inflamável e mais volátil que a água, utilizado para conferir odor ao gás liquefeito de petróleo (GLP). A substância tem como sinônimos químicos butanotiol e álcool tiobutílico. Sobre a butilmercaptana, são feitas as seguintes afirmações: I. Apresenta massa molar igual a 90,2 g/mol. II. Apresenta maior pressão de vapor do que a água, nas mesmas condições. III. É menos densa que o ar, nas mesmas condições. São corretas as afirmações contidas em (A) I, II e III. (B) I e II, apenas. (C) I e III, apenas. (D) II e III, apenas. (E) I, apenas.

v w NO (g)

Considere as seguintes afirmações: I. Um catalisador adequado deslocará o equilíbrio da reação no sentido da conversão do NO em N2 e O2. II. O aumento da pressão favorece a formação do NO. III. A 2400 K há maior quantidade de NO do que a 1200 K. IV. A reação de formação do NO é endotérmica. São corretas as afirmações contidas somente em (A) I, II e III. (B) II, III e IV. (C) I e III. (D) II e IV. (E) III e IV.

83. Um trabalho desenvolvido por pesquisadores da UNIFESP indica que, embora 70% dos fumantes desejem parar de fumar, apenas 5% conseguem fazê-lo por si mesmos, devido à dependência da nicotina. A dependência do cigarro passou a ser vista não somente como um vício psicológico, mas como uma dependência física, devendo ser tratada como uma doença: “a dependência da nicotina”.

85. O flúor-18 é um radioisótopo produzido num acelerador cíclotron. Associado à deoxiglucose, esse radioisótopo revela, pela emissão de pósitrons, as áreas do organismo com metabolismo intenso de glicose, como o cérebro, o coração e os tumores ainda em estágio muito inicial. Quando um átomo de flúor-18 emite um pósitron, o átomo resultante será um isótopo do elemento químico (A) cloro. (B) flúor. (C) neônio. (D) oxigênio. (E) nitrogênio.

UNIFESP/CG

20

86. O gás sulfeto de hidrogênio é uma substância que dá aos ovos podres o nauseabundo odor que exalam. Esse gás é formado na reação de um ácido forte, como o ácido clorídrico, HCl(aq), com sulfeto de sódio, Na2S. Considerando que a reação química se processa até consumir todo o reagente limitante, quando são transferidos para um recipiente 195 g de sulfeto de sódio, 584 g de ácido clorídrico a 25% em massa e água destilada, a quantidade produzida de sulfeto de hidrogênio, em gramas, é igual a (A) 779. (B) 683. (C) 234. (D) 85. (E) 68.

89. A solubilidade da sacarose em água é devida à formação de forças intermoleculares do tipo ........................................... que ocorrem entre estas moléculas. Esse dissacarídeo, quando hidrolisado por ação de soluções aquosas de ácidos diluídos ou pela ação da enzima invertase, resulta em glicose e frutose. A combustão de 1 mol de glicose (C6H12O6) libera ............ kJ de energia. Considere os dados da tabela e responda. substância C6H12O6 (s) H2O (l) CO2 (g) ∆Ho (kJ/mol) f –1268 –286 –394

As lacunas do texto podem ser preenchidas corretamente por (A) dipolo-dipolo e 2812. (B) dipolo-dipolo e 588. (C) ligações de hidrogênio e 2812.

87. Na tabela a seguir, é reproduzido um trecho da classificação periódica dos elementos.

(D) ligações de hidrogênio e 588. (E) ligações de hidrogênio e 1948.

90. A cocaína foi o primeiro anestésico injetável, empregado desde o século XIX. Após se descobrir que o seu uso causava dependência física, novas substâncias foram sintetizadas para substituí-la, dentre elas a novocaína. A partir da análise das propriedades dos elementos, está correto afirmar que (A) a afinidade eletrônica do neônio é maior que a do flúor. (B) o fósforo apresenta maior condutividade elétrica que o alumínio. (C) o nitrogênio é mais eletronegativo que o fósforo. (D) a primeira energia de ionização do argônio é menor que a do cloro. (E) o raio do íon Al3+ é maior que o do íon Se2–.

88. Alguns medicamentos, à base de AAS (monoácido acetil-salicílico), são utilizados como analgésicos, anti-inflamatórios e desplaquetadores sanguíneos. Nas suas propagandas, consta: O Ministério da Saúde adverte: este medicamento é contraindicado em caso de suspeita de dengue. Como as plaquetas são as responsáveis pela coagulação sanguínea, esses medicamentos devem ser evitados para que um caso de dengue simples não se transforme em dengue hemorrágica. Sabendo-se que a constante de ionização do AAS é 3 × 10–5, o valor que mais se aproxima do pH de uma solução aquosa de AAS 3,3 × 10–4 mol/L é (A) 8. (B) 6. (C) 5. (D) 4. (E) 3.

A função orgânica oxigenada encontrada na estrutura da cocaína e o reagente químico que pode ser utilizado para converter o grupo amônio da novocaína da forma de sal para a forma de amina são, respectivamente, (A) éster e NaOH. (B) éster e HCl. (C) éster e H2O. (D) éter e HCl. (E) éter e NaOH.

21

UNIFESP/CG

RASCUNHO

UNIFESP/CG

22

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

23

UNIFESP/CG

UNIFESP/CG

24

VESTIBULAR 2008

PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS

CADERNO DE QUESTÕES

INSTRUÇÕES
1. Conferir o seu nome e número da carteira indicados neste caderno. 2. Esta prova contém 90 questões e terá duração de 4 horas. 3. Para cada questão, existe somente uma alternativa correta. Anotar na tabela ao lado a alternativa que julgar certa. 4. Encontram-se neste caderno a Classificação Periódica e formulários, os quais, a critério do candidato, poderão ser úteis para a resolução de questões. 5. Depois de assinaladas todas as respostas, transcrevê-las para a Folha Definitiva de Respostas. 6. O candidato somente poderá entregar a Folha Definitiva de Respostas e sair do prédio depois de transcorridas 2 horas, contadas a partir do início da prova. 7. Ao sair, o candidato levará apenas a tira da capa deste caderno; o restante será entregue ao candidato ao final da Prova de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e Redação. 8. Transcorridas 4 horas de prova, o fiscal recolherá este caderno e a Folha Definitiva de Respostas.

UFSP/CG

2

MATEMÁTICA 01. O número de inteiros positivos que são divisores do número N = 214 × 353, inclusive 1 e N, é (A) 84. (B) 86. (C) 140. (D) 160. (E) 162. 02. O 2007º dígito na seqüência 123454321234543... é

05. A tabela mostra a distância s em centímetros que uma bola percorre descendo por um plano inclinado em t segundos.
t s 0 0 1 32 2 128 3 288 4 512

A distância s é função de t dada pela expressão s(t) = at2 + bt + c, onde a,b,c são constantes. A distância s em centímetros, quando t = 2,5 segundos, é igual a (A) 248. (B) 228. (C) 208. (D) 200. (E) 190. 06. A tabela apresenta valores de uma escala logarítmica decimal das populações de grupos A, B, C, ... de pessoas.
Grupo População (p) log10 (p) A 5 0,69897 B 35 1,54407 C 1.800 3,25527 D 60.000 4,77815 E ----5,54407 F 10.009.000 7,00039

(A) 1. (B) 2. (C) 3. (D) 4. (E) 5.
03. “Números triangulares” são números que podem ser representados por pontos arranjados na forma de triângulos eqüiláteros. É conveniente definir 1 como o primeiro número triangular. Apresentamos a seguir os primeiros números triangulares.

Por algum motivo, a população do grupo E está ilegível. A partir de valores da tabela, pode-se deduzir que a população do grupo E é (A) 170.000. (B) 180.000. (C) 250.000. (D) 300.000.

Se T n representa o n-ésimo número triangular, então T1 = 1, T2 = 3, T3 = 6, T4 = 10, e assim por diante. Dado que Tn satisfaz a relação Tn = Tn–1 + n, para n = 2,3,4,..., pode-se deduzir que T100 é igual a (A) 5.050. (B) 4.950. (C) 2.187. (D) 1.458. (E) 729.

(E) 350.000. 07. Uma das raízes da equação 22x – 8.2x + 12 = 0 é x = 1. A outra raiz é (A) (B) (C)

04. Se 0 < a < b, racionalizando o denominador, tem-se que

(D) (E)

Assim, o valor da soma 08. Quatro pessoas vão participar de um torneio em que os jogos são disputados entre duplas. O número de grupos com duas duplas, que podem ser formados com essas 4 pessoas, é (A) (B) (C) 99. (D) 100. (E) 101.
3

(A) 3. (B) 4. (C) 6. (D) 8. (E) 12.
UFSP/CG

09. Três dados honestos são lançados. A probabilidade de que os três números sorteados possam ser posicionados para formar progressões aritméticas de razão 1 ou 2 é (A) (B) (C)

13. Tem-se um triângulo eqüilátero em que cada lado mede 6 cm. O raio do círculo circunscrito a esse triângulo, em centímetros, mede (A) (B) (C) 4. (D)

(D) (E) (E) 10. Sejam p, q, r as raízes distintas da equação x3 –2x2 + x – 2 = 0. A soma dos quadrados dessas raízes é igual a (A) 1. (B) 2. (C) 4. (D) 8. (E) 9. 11. Dadas as retas r: 5x – 12y = 42, s: 5x + 16y = 56 e t: 5x + 20y = m, o valor de m para que as três retas sejam concorrentes num mesmo ponto é (A) 14. (B) 28. (C) 36. (D) 48. (E) 58. 12. Você tem dois pedaços de arame de mesmo comprimento e pequena espessura. Um deles você usa para formar o círculo da figura I, e o outro você corta em 3 partes iguais para formar os três círculos da figura II. A área do quadrilátero ADEC, em centímetros quadrados, é (A) 96. (B) 75. (C) 58,5. (D) 48. (E) 37,5. Se S é a área do círculo maior e s é a área de um dos círculos menores, a relação entre S e s é dada por (A) S = 3s. (B) S = 4s. (C) S = 6s. (D) S = 8s. (E) S = 9s.
UFSP/CG

14. A soma de n – 1 ângulos internos de um polígono convexo de n lados é 1900º. O ângulo remanescente mede (A) 120º. (B) 105º. (C) 95º. (D) 80º. (E) 60º.

15. Na figura, o ângulo C é reto, D é ponto médio de AB, DE é perpendicular a AB, AB = 20 cm e AC = 12 cm.

4

BIOLOGIA 16. O uso de vinagre e sal de cozinha em uma salada de alface, além de conferir mais sabor, serve também para eliminar microorganismos causadores de doenças, como as amebas, por exemplo. O inconveniente do uso desse tempero é que, depois de algum tempo, as folhas murcham e perdem parte de sua textura. Esses fenômenos ocorrem porque (A) as amebas morrem ao perderem água rapidamente por osmose. Já as células da alface possuem um envoltório que mantém sua forma mesmo quando perdem água por osmose e, por isso, murcham mais lentamente. (B) tanto as amebas quanto as células da alface não possuem barreiras para a perda de água por difusão simples. Ocorre que, no caso da alface, trata-se de um tecido e não de um único organismo e, portanto, a desidratação é notada mais tardiamente. (C) as amebas morrem ao perderem água por osmose, um processo mais rápido. Em contrapartida, as células da alface perdem água por difusão facilitada, um processo mais lento e, por isso, percebido mais tardiamente. (D) o vinagre, por ser ácido, destrói a membrana plasmática das amebas, provocando sua morte. No caso da alface, o envoltório das células não é afetado pelo vinagre, mas perde água por difusão simples, provocada pela presença do sal. (E) nas amebas, a bomba de sódio atua fortemente capturando esse íon presente no sal, provocando a entrada excessiva de água e causando a morte desses organismos. As células da alface não possuem tal bomba e murcham por perda de água por osmose. 17. Analise a figura.

18. “Em uma área de transição entre a mata atlântica e o cerrado, são encontrados o pau-d’arco (Tabebuia serratifolia), a caixeta (Tabebuia cassinoides) e alguns ipês (Tabebuia aurea, Tabebuia alba, Cybistax antisyphillitica). O cipó-de-são-joão (Pyrostegia venusta) é também freqüente naquela região”. Considerando os critérios da classificação biológica, no texto são citados (A) 3 gêneros e 3 espécies. (B) 3 gêneros e 4 espécies. (C) 3 gêneros e 6 espécies. (D) 4 gêneros e 4 espécies. (E) 4 gêneros e 6 espécies. 19. No planeta, são referidas aproximadamente 800 espécies de gimnospermas e 220.000 espécies de angiospermas. Sobre essa diferença numérica, foram feitas as seguintes afirmações: I. Em certo momento, no passado geológico, houve mais espécies de gimnospermas que de angiospermas. Porém, o surgimento da flor nas angiospermas conferiu um maior sucesso adaptativo a esse grupo. II. O surgimento das sementes nas gimnospermas já representou um grande passo na conquista do ambiente terrestre. Porém, com a presença dos frutos, as angiospermas tiveram maior dispersão assegurada. III. As angiospermas ocorrem nas regiões mais quentes do globo e as gimnospermas estão restritas às áreas nãotropicais e mais frias. Como existem mais áreas quentes, há mais angiospermas que gimnospermas no planeta. IV. A dupla fecundação, que surgiu nas gimnospermas, foi aperfeiçoada nas angiospermas com o surgimento do envoltório da semente. Isso também explica a maior dispersão e o maior número de angiospermas. Considerando a evolução das plantas no ambiente terrestre, estão corretas somente: (A) I e II. (B) I e IV. (C) II e III. (D) I, II e III. (E) II, III e IV.

A figura representa um cromossomo em metáfase mitótica. Portanto, os números I e II correspondem a: (A) cromossomos emparelhados na meiose, cada um com uma molécula diferente de DNA. (B) cromátides não-irmãs, cada uma com uma molécula idêntica de DNA. (C) cromátides-irmãs, cada uma com duas moléculas diferentes de DNA. (D) cromátides-irmãs, com duas moléculas idênticas de DNA. (E) cromossomos duplicados, com duas moléculas diferentes de DNA.
5

20. Atualmente, os seres vivos são classificados em cinco grandes reinos. Na caracterização do Reino Animalia (animais), é correto afirmar que: (A) estão excluídos os organismos multicelulares e que não possuem tecidos verdadeiros. (B) a segmentação do corpo aproxima evolutivamente os anelídeos e os nematódeos. (C) são incluídos tanto organismos unicelulares quanto seres vivos multicelulares. (D) a simetria radial é uma característica que evidencia parentesco evolutivo entre os organismos que a possuem. (E) grupos como equinodermos e cordados são aproximados evolutivamente pela origem do celoma.
UFSP/CG

21. Acerca da doença conhecida como amarelão (ou ancilostomíase), é correto afirmar que: (A) seu agente causador pertence ao mesmo filo da lombriga (Ascaris lumbricoides), que causa a ascaridíase, e da tênia (Taenia solium), que causa a teníase. (B) no filo do agente causador do amarelão, os organismos são sempre parasitas, uma vez que não possuem cavidade celomática verdadeira. (C) o doente apresenta cor amarela na pele porque o parasita aloja-se nas células hepáticas, produzindo aumento do fígado (hepatomegalia). (D) o ciclo de vida do agente causador é igual ao da lombriga (Ascaris lumbricoides), com a diferença de que as larvas do amarelão penetram ativamente no corpo do hospedeiro. (E) medidas de saneamento só são efetivas no combate à doença se forem eliminados também os hospedeiros intermediários.

23. Analise o gráfico.

22. O DNA e o RNA que ingerimos em nossa alimentação são digeridos no mesmo local e sob ação da mesma secreção que promove, também, a digestão dos lipídios. Portanto, é correto afirmar que: (A) a digestão que ocorre na boca quebra grandes moléculas de DNA e RNA em cadeias polipeptídicas menores, que posteriormente sofrerão a ação dos ácidos presentes no estômago. (B) o local da digestão do DNA e RNA é o intestino delgado, mais propriamente o duodeno, a secreção que atua nessa digestão possui pH alcalino e não é produzida no duodeno. (C) o produto final da digestão dos lipídios são ácidos graxos e glicerol, ao passo que, no caso de DNA e RNA, o resultado da digestão são peptídeos de cadeia curta. (D) DNA e RNA, sendo compostos levemente ácidos, são digeridos mediante a ação de enzimas que atuam em meio fortemente ácido, ao passo que os lipídios são emulsificados não por ácidos, mas por sais presentes nessas enzimas. (E) os produtos da digestão dos lipídios são absorvidos no intestino delgado e utilizados pelo corpo, enquanto os produtos da digestão de DNA e RNA são eliminados nas fezes, por não serem passíveis de uso.

O HIV, vírus causador da AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida), ataca principalmente um tipo de célula denominado linfócito CD4. No gráfico, Z indica a quantidade de ……… e Y, a quantidade de ……… no sangue de um portador que não recebeu tratamento ao longo da infecção. Os tratamentos da AIDS, que ainda não tem cura, incluem drogas que, entre outras ações, interrompem a síntese de ácidos nucléicos. No caso do HIV, portanto, em última instância será interrompida a síntese de ……… a partir do ……… viral. As palavras que completam corretamente as lacunas do texto são, respectivamente, (A) HIV … linfócitos CD4 … RNA … DNA. (B) HIV … linfócitos CD4 … DNA … RNA. (C) HIV … linfócitos CD4 … proteínas … DNA. (D) linfócitos CD4 … HIV … DNA … RNA. (E) linfócitos CD4 … HIV … proteínas … RNA.

24. Uma planta A e outra B, com ervilhas amarelas e de genótipos desconhecidos, foram cruzadas com plantas C que produzem ervilhas verdes. O cruzamento A x C originou 100% de plantas com ervilhas amarelas e o cruzamento B x C originou 50% de plantas com ervilhas amarelas e 50% verdes. Os genótipos das plantas A, B e C são, respectivamente, (A) Vv, vv, VV. (B) VV, vv, Vv. (C) VV, Vv, vv. (D) vv, VV, Vv. (E) vv, Vv, VV.

UFSP/CG

6

25. Em uma população de mariposas, um pesquisador encontrou indivíduos de asas pretas e indivíduos de asas cinza. Ele cruzou machos pretos puros com fêmeas cinza puras. Obteve machos e fêmeas pretas em F1. Cruzou os descendentes F1 entre si e obteve, em F2, 100% de machos pretos, 50% de fêmeas pretas e 50% de fêmeas cinza. Em cruzamentos de machos cinza puros com fêmeas pretas puras, ele obteve, em F1, machos pretos e fêmeas cinza. Cruzando estes F1 entre si, obteve machos e fêmeas pretos e cinza na mesma proporção. Aponte, a partir dos resultados obtidos, qual o padrão de herança de cor das asas e qual o sexo heterogamético nessas mariposas. (A) Autossômica, a cor preta é recessiva e a fêmea é o sexo heterogamético. (B) Autossômica, a cor preta é recessiva e o macho é o sexo heterogamético. (C) Restrita ao sexo, a cor cinza é recessiva e o macho é o sexo heterogamético. (D) Ligada ao sexo, a cor preta é dominante e o macho é o sexo heterogamético. (E) Ligada ao sexo, a cor preta é dominante e a fêmea é o sexo heterogamético. 26. Com a finalidade de bloquear certas funções celulares, um pesquisador utilizou alguns antibióticos em uma cultura de células de camundongo. Entre os antibióticos usados, a tetraciclina atua diretamente na síntese de proteína, a mitomicina inibe a ação das polimerases do DNA e a estreptomicina introduz erros na leitura dos códons do RNA mensageiro. Esses antibióticos atuam, respectivamente, no: (A) ribossomo, ribossomo, núcleo. (B) ribossomo, núcleo, ribossomo. (C) núcleo, ribossomo, ribossomo. (D) ribossomo, núcleo, núcleo. (E) núcleo, núcleo, ribossomo. 27. Leia os dois textos a seguir. No futuro, será possível prescrever uma alimentação para prevenir ou tratar doenças como obesidade e diabetes, baseandose na análise do CÓDIGO GENÉTICO de cada paciente (...).
(Veja, 20.06.2007.)

28. Nas figuras, as mudanças de cores nas esferas simbolizam a aquisição de novas características nas espécies ao longo do tempo.

As figuras que representam, respectivamente, a teoria criacionista, a transformista (Lamarck) e a darwinista são: (A) I, II e III. (B) I, III e II. (C) II, I e III. (D) II, III e I. (E) III, II e I.

29. Analise a figura.

Hiasl e Rosi são chimpanzés (...), seus representantes legais reivindicam a equiparação de seus direitos aos dos ‘primos’ humanos, com quem têm em comum quase 99% do CÓDIGO GENÉTICO (...).
(Época, 25.06.2007.)

A figura mostra o processo de ocupação do solo em uma área dos pampas gaúchos. Considerando a sucessão ecológica, é correto afirmar que: (A) na fase 2 temos a sucessão secundária uma vez que, na 1, teve início a sucessão primária. (B) ocorre maior competição na fase 3 que na 4, uma vez que capins e liquens habitam a mesma área. (C) após as fases representadas, ocorrerá um estágio seguinte, com arbustos de pequeno porte e, depois, o clímax, com árvores. (D) depois do estabelecimento da fase 4 surgirão os primeiros animais, dando início à sucessão zoológica. (E) a comunidade atinge o clímax na fase 4, situação em que a diversidade de organismos e a biomassa tendem a se manter constantes.
7
UFSP/CG

O código genético é universal, ou seja, é o mesmo para todos os organismos. Portanto, a utilização desse conceito está incorreta nos textos apresentados. O conceito que substitui corretamente a expressão CÓDIGO GENÉTICO nos dois textos é: (A) genoma. (B) carga genética. (C) genoma mitocondrial. (D) seqüência de aminoácidos. (E) seqüência de nucleotídeos.

30. Nos acidentes com derramamento de petróleo em grandes extensões no mar, alguns dos principais impactos negativos estão relacionados à formação de uma camada de óleo sobre a área atingida. Sobre tais acidentes, pode-se dizer que (A) a camada de óleo impede a penetração de luz e, com isso, a realização de fotossíntese pelas algas bentônicas, que são os principais organismos fotossintetizantes do sistema oceânico. (B) o óleo derramado impedirá a dissolução do oxigênio atmosférico na água, causando a morte de peixes em grande extensão, mesmo daqueles que não tiveram contato com o óleo. (C) ao ser derramado, o óleo forma uma película superficial que não afeta tanto os organismos marinhos, pois eles se deslocam, mas atinge principalmente as aves pescadoras, pois o óleo impregna suas penas e elas morrem afogadas. (D) a camada de óleo atinge diretamente o plâncton, que é a principal fonte de produção primária para o ambiente marinho e configura-se como a base da cadeia trófica oceânica. (E) o zooplâncton é a porção mais afetada, pois os organismos morrem impregnados pelo óleo, ao contrário do fitoplâncton, que possui parede celular que os impermeabiliza e permite sua sobrevivência nesses casos.

32. Mesmo com dificuldades, a Rússia mantém influência nas antigas repúblicas da URSS após o seu final. ……….., por exemplo, depende da importação de gás da Rússia para gerar energia. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna. (A) A Estônia. (B) O Turcomenistão. (C) A Polônia. (D) A República Tcheca. (E) O Usbequistão. 33. Na Espanha, casais recebem 2500,00 euros caso gerem um filho ou adotem uma criança. Além disso, o governo socialista legalizou cerca de 3 milhões de imigrantes ilegais nos últimos anos. Estas ações podem ser justificadas pela (A) pressão popular para cumprir promessas de campanha. (B) participação de mulheres no alto escalão do governo. (C) estagnação do crescimento econômico no país. (D) ausência de mulheres em idade reprodutiva. (E) necessidade de repor mão-de-obra. 34. Observe o mapa-múndi.

GEOGRAFIA 31. Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, os refugiados chegaram a 9,9 milhões em meados de 2007. O país assinalado no mapa está entre os que mais recebem refugiados no mundo.

(Dumortier, 2003. Adaptado.)

O mapa indica destinos importantes no mundo, relacionados ao turismo
(ACNUR, 2007. Adaptado.)

(A) ecológico. (B) de negócios. (C) religioso. (D) sexual. (E) patrimonial.

Trata-se (A) da Síria, que abriga refugiados da Palestina e do Líbano. (B) do Paquistão, que abriga refugiados da Índia e da China. (C) do Irã, que abriga refugiados do Iraque e do Afeganistão. (D) do Iraque, que abriga refugiados da Síria e do Afeganistão. (E) da Turquia, que abriga refugiados do Iraque e do Irã.

UFSP/CG

8

35. Analise o gráfico.

36. No continente africano encontramos focos de guerras civis e entre países. No chamado Chifre da África, nos últimos anos, foram registrados violentos conflitos entre (A) países pela definição de fronteiras, envolvendo Burundi e Ruanda. (B) países pelo acesso à água, por parte do Egito e do Sudão. (C) brancos e negros na África do Sul. (D) lideranças locais na Somália. (E) grupos étnicos em Ruanda.

37. O Protocolo de Kyoto consagrou o princípio da responsabilidade comum, porém, diferenciada, que definiu que (A) todos os países devem reduzir emissões de gases estufa, mas aqueles que emitiram mais no passado devem reduzilas antes que os demais. (B) os países ricos devem deixar de emitir gases estufa, para que sejam estabelecidas metas de crescimento econômico dos países pobres.
(FPNU, 2007. Adaptado.)

Com base na análise do gráfico e em seus conhecimentos, pode-se afirmar que, nos últimos 30 anos, a participação da população urbana no mundo (A) ampliou os aglomerados urbanos de 5 a 10 milhões de habitantes situados em países europeus. (B) aumentou em cidades com menos de 500.000 habitantes, resultando em perda de biodiversidade. (C) dispersou a população mundial, graças à diminuição da urbanização de países ricos. (D) cresceu para mais que o dobro em áreas com mais de 10 milhões de habitantes, principalmente em países de renda baixa. (E) elevou a concentração espacial da população mundial e adensou a ocupação em países africanos.

(C) todos os países são responsáveis pelo aquecimento global, porém, apenas os países de renda baixa podem vender créditos de carbono. (D) todos os países devem reduzir a mesma quantidade de gases estufa até 2012, menos os de industrialização tardia. (E) os países ricos não precisam reduzir as emissões de gases estufa e podem comprar créditos de carbono de países pobres.

38. A adoção de usinas nucleares para gerar energia voltou ao debate no Brasil em função da anunciada crise energética. Entre as implicações mais graves que este modelo de geração de energia cria, está (A) o aumento do poder militar do Brasil, que ganhará um posto no Conselho de Segurança da ONU. (B) o lixo atômico, cuja atividade prolonga-se por gerações. (C) a ameaça de explosão por ambientalistas radicais. (D) a obrigação do país de não produzir armas nucleares, que mantém o status quo nuclear mundial. (E) o risco de acidentes fatais, dado o vazamento freqüente de material radioativo.

9

UFSP/CG

39. Assinale a alternativa cujo mapa indica a distribuição da produção da laranja no Brasil.

40. Pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais prevêem aumento da temperatura na Região Norte e deslocamento de chuvas para o Centro-Oeste, em função do aquecimento global, que acarretariam, respectivamente, (A) dessedentação animal e diminuição do cultivo do trigo. (B) perda de biodiversidade e prejuízos ao cultivo de soja.

(A)

(C) desertificação e alagamentos em metrópoles nacionais. (D) elevação dos caudais por degelo e subsidência. (E) ilhas de calor e inversão térmica.

41. O Vale do Paraíba, no Estado de São Paulo, pode ser caracterizado pela predomínio das seguintes atividades econômicas: (B) (A) (B) (C) (D) (E) Século XIX Produção de café Pecuária Produção de cana-de-açúcar Ouro Bacia leiteira Século XX Produção de automóveis Produção de café Bacia leiteira Extrativismo vegetal Indústria artesanal Século XXI Indústria aeroespacial Indústria eletrointensiva Pecuária Turismo ecológico Indústria de automóveis

(C)

42. No Brasil, o biodiesel é apontado como uma alternativa para geração de energia, por (A) abrir mercados no país, já que é uma fonte de energia sem restrições socioambientais. (D) (B) impedir o desmatamento da Amazônia, substituindo a pecuária. (C) criar empregos rurais qualificados para manipular máquinas agrícolas. (D) permitir aproveitar espécies locais e agregar famílias de baixa renda à produção. (E) ser exportável aos Estados Unidos, que não dominam tecnologia de biocombustível. (E)

(IBGE, 1999.)

UFSP/CG

10

43. Durante o inverno, pode ocorrer a chamada friagem, por meio da ação da (A) Massa Tropical Atlântica, que diminui as chuvas no Rio Grande do Sul. (B) Massa Equatorial Atlântica, que abaixa as temperaturas em São Paulo. (C) Massa Equatorial Continental, que aumenta a temperatura no Ceará. (D) Massa Tropical Continental, que incrementa as chuvas em Brasília. (E) Massa Polar Atlântica, que reduz a temperatura no Amazonas.

45. Um congresso internacional, com sede em Roma, promoverá uma videoconferência no dia 20 de abril, às 14h00 do horário local, da qual participarão pesquisadores que estarão nessa cidade, em São Paulo, em Tóquio e em Mumbai. Observe o mapa e assinale a alternativa que indica o horário em que cada pesquisador deverá estar com seu computador “plugado” no evento.

44. Observe o mapa.

São Paulo (A) (B) (C) (D) (E) 9h00 10h00 10h00 9h00 10h00

Tóquio 18h00 22h00 23h00 22h00 19h00

Mumbai 22h00 18h00 18h00 19h00 22h00

FÍSICA
(ANA, 2001. Adaptado.)

O mapa destaca o Aqüífero Guarani, importante reservatório de água subterrânea, formado por rochas (A) ígneas e graníticas. (B) vulcânicas e ígneas. (C) graníticas e arenosas. (D) graníticas e vulcânicas. (E) arenosas e vulcânicas.

46. A função da velocidade em relação ao tempo de um ponto material em trajetória retilínea, no SI, é v = 5,0 – 2,0t. Por meio dela pode-se afirmar que, no instante t = 4,0 s, a velocidade desse ponto material tem módulo (A) 13 m/s e o mesmo sentido da velocidade inicial. (B) 3,0 m/s e o mesmo sentido da velocidade inicial. (C) zero, pois o ponto material já parou e não se movimenta mais. (D) 3,0 m/s e sentido oposto ao da velocidade inicial. (E) 13 m/s e sentido oposto ao da velocidade inicial.

11

UFSP/CG

47. Na figura está representado um lustre pendurado no teto de uma sala.

49. Uma menina deixa cair uma bolinha de massa de modelar que se choca verticalmente com o chão e pára; a bolinha tem massa 10 g e atinge o chão com velocidade de 3,0 m/s. Pode-se afirmar que o impulso exercido pelo chão sobre essa bolinha é vertical, tem sentido para (A) cima e módulo 3,0·10–2 N·s. (B) baixo e módulo 3,0·10–2 N·s.

Nessa situação, considere as seguintes forças: I. O peso do lustre, exercido pela Terra, aplicado no centro de gravidade do lustre. II. A tração que sustenta o lustre, aplicada no ponto em que o lustre se prende ao fio. III. A tração exercida pelo fio no teto da sala, aplicada no ponto em que o fio se prende ao teto. IV. A força que o teto exerce no fio, aplicada no ponto em que o fio se prende ao teto. Dessas forças, quais configuram um par ação-reação, de acordo com a Terceira Lei de Newton? (A) I e II. (B) II e III. (C) III e IV. (D) I e III. (E) II e IV.

(C) cima e módulo 6,0·10–2 N·s. (D) baixo e módulo 6,0·10–2 N·s. (E) cima e módulo igual a zero. 50. Na figura estão representadas duas situações físicas cujo objetivo é ilustrar o conceito de trabalho de forças conservativas e dissipativas.

Em I, o bloco é arrastado pela força sobre o plano horizontal; por causa do atrito, quando a força cessa o bloco pára. Em II, o bloco, preso à mola e em repouso no ponto O, é puxado pela força sobre o plano horizontal, sem que sobre ele atue nenhuma força de resistência; depois de um pequeno deslocamento, a força cessa e o bloco volta, puxado pela mola, e passa a oscilar em torno do ponto O. Essas figuras ilustram:

48. A massa da Terra é aproximadamente oitenta vezes a massa da Lua e a distância entre os centros de massa desses astros é aproximadamente sessenta vezes o raio da Terra. A respeito do sistema Terra-Lua, pode-se afirmar que (A) a Lua gira em torno da Terra com órbita elíptica e em um dos focos dessa órbita está o centro de massa da Terra. (B) a Lua gira em torno da Terra com órbita circular e o centro de massa da Terra está no centro dessa órbita. (C) a Terra e a Lua giram em torno de um ponto comum, o centro de massa do sistema Terra-Lua, localizado no interior da Terra. (D) a Terra e a Lua giram em torno de um ponto comum, o centro de massa do sistema Terra-Lua, localizado no meio da distância entre os centros de massa da Terra e da Lua. (E) a Terra e a Lua giram em torno de um ponto comum, o centro de massa do sistema Terra-Lua, localizado no interior da Lua.

(A) I: exemplo de trabalho de força dissipativa (força de atrito), para o qual a energia mecânica não se conserva; II: exemplo de trabalho de força conservativa (força elástica), para o qual a energia mecânica se conserva. (B) I: exemplo de trabalho de força dissipativa (força de atrito), para o qual a energia mecânica se conserva; II: exemplo de trabalho de força conservativa (força elástica), para o qual a energia mecânica não se conserva. (C) I: exemplo de trabalho de força conservativa (força de atrito), para o qual a energia mecânica não se conserva; II: exemplo de trabalho de força dissipativa (força elástica), para o qual a energia mecânica se conserva. (D) I: exemplo de trabalho de força conservativa (força de atrito), para o qual a energia mecânica se conserva; II: exemplo de trabalho de força dissipativa (força elástica), para o qual a energia mecânica não se conserva. (E) I: exemplo de trabalho de força dissipativa (força de atrito); II: exemplo de trabalho de força conservativa (força elástica), mas em ambos a energia mecânica se conserva.

UFSP/CG

12

51. A figura representa um tubo em U contendo um líquido L e fechado em uma das extremidades, onde está confinado um gás G; A e B são dois pontos no mesmo nível.

54. Na figura, P representa um peixinho no interior de um aquário a 13 cm de profundidade em relação à superfície da água. Um garoto vê esse peixinho através da superfície livre do aquário, olhando de duas posições: O1 e O2.

Sendo p0 a pressão atmosférica local, pG a pressão do gás confinado, pA e pB a pressão total nos pontos A e B (pressão devida à coluna líquida somada à pressão que atua na sua superfície), pode-se afirmar que: (A) p0 = pG = pA = pB. (B) p0 > pG e pA = pB. (C) p0 < pG e pA = pB. (D) p0 > pG > pA > pB. (E) p0 < pG < pA < pB. 52. Em uma experiência de laboratório, um aluno mede a temperatura de uma pequena quantidade de água contida em um tubo de ensaio (a água e o tubo foram previamente aquecidos e estão em equilíbrio térmico). Para isso, imerge nessa água um termômetro de mercúrio em vidro que, antes da imersão, marcava a temperatura ambiente: 20 ºC. Assim que todo o bulbo do termômetro é imerso na água, a coluna de mercúrio sobe durante alguns segundos até atingir 60 ºC e logo começa a baixar. Pode-se afirmar que a temperatura da água no instante em que o termômetro nela foi imerso era (A) de 60 ºC, pois o termômetro nunca interfere na medida da temperatura e o calor perdido para o ambiente, nesse caso, é desprezível. (B) de 60 ºC porque, nesse caso, embora possa haver perda de calor para o termômetro e para o ambiente, essas perdas não se manifestam, pois a medida da temperatura é instantânea. (C) maior do que 60 ºC; a indicação é menor exclusivamente por causa da perda de calor para o ambiente, pois o termômetro não pode interferir na medida da temperatura. (D) maior do que 60 ºC e a indicação é menor principalmente por causa da perda de calor para o termômetro. (E) menor do que 60 ºC porque, nesse caso, a água absorve calor do ambiente e do termômetro. 53. A enfermeira de um posto de saúde resolveu ferver 1,0 litro de água para ter uma pequena reserva de água esterilizada. Atarefada, ela esqueceu a água a ferver e quando a guardou verificou que restaram 950 mL. Sabe-se que a densidade da água é 1,0·103 kg/m3, o calor latente de vaporização da água é 2,3·106 J/kg e supõe-se desprezível a massa de água que evaporou ou possa ter saltado para fora do recipiente durante a fervura. Pode-se afirmar que a energia desperdiçada na transformação da água em vapor foi aproximadamente de: (A) 25 000 J. (B) 115 000 J. (C) 230 000 J. (D) 330 000 J. (E) 460 000 J.
13

Sendo nágua = 1,3 o índice de refração da água, pode-se afirmar que o garoto vê o peixinho a uma profundidade de (A) 10 cm, de ambas as posições. (B) 17 cm, de ambas as posições. (C) 10 cm em O1 e 17 cm em O2. (D) 10 cm em O1 e a uma profundidade maior que 10 cm em O2. (E) 10 cm em O1 e a uma profundidade menor que 10 cm em O2. 55. Considere as situações seguintes. I. Você vê a imagem ampliada do seu rosto, conjugada por um espelho esférico. II. Um motorista vê a imagem reduzida de um carro atrás do seu, conjugada pelo espelho retrovisor direito. III. Uma aluna projeta, por meio de uma lente, a imagem do lustre do teto da sala de aula sobre o tampo da sua carteira. A respeito dessas imagens, em relação aos dispositivos ópticos referidos, pode-se afirmar que (A) as três são virtuais. (B) I e II são virtuais; III é real. (C) I é virtual; II e III são reais. (D) I é real; II e III são virtuais. (E) as três são reais. 56. A figura representa um pulso se propagando em uma corda.

Pode-se afirmar que, ao atingir a extremidade dessa corda, o pulso se reflete (A) se a extremidade for fixa e se extingue se a extremidade for livre. (B) se a extremidade for livre e se extingue se a extremidade for fixa. (C) com inversão de fase se a extremidade for livre e com a mesma fase se a extremidade for fixa. (D) com inversão de fase se a extremidade for fixa e com a mesma fase se a extremidade for livre. (E) com mesma fase, seja a extremidade livre ou fixa.
UFSP/CG

57. A figura representa a configuração de um campo elétrico gerado por duas partículas carregadas, A e B.

59. Um consumidor troca a sua televisão de 29 polegadas e 70 W de potência por uma de plasma de 42 polegadas e 220 W de potência. Se em sua casa se assiste televisão durante 6,0 horas por dia, em média, pode-se afirmar que o aumento de consumo mensal de energia elétrica que essa troca vai acarretar é, aproximadamente, de (A) 13 kWh. (B) 27 kWh. (C) 40 kWh. (D) 70 kWh. (E) 220 kWh.

Assinale a linha da tabela que apresenta as indicações corretas para as convenções gráficas que ainda não estão apresentadas nessa figura (círculos A e B) e para explicar as que já estão apresentadas (linhas cheias e tracejadas). carga da partícula A (A) (+) carga da partícula B (+) linhas cheias com setas linha de força superfície equipotencial linha de força superfície equipotencial linha de força

60. A figura mostra uma bússola que, além de indicar a direção dos pólos magnéticos da Terra, indica também a inclinação α das linhas de campo no local onde ela está.

linhas tracejadas superfície equipotencial linha de força superfície equipotencial linha de força superfície equipotencial Bússolas como essa se inclinam αE em regiões próximas ao equador, αT em regiões próximas aos trópicos e αP em regiões próximas aos círculos polares. Conhecendo a configuração do campo magnético terrestre (veja a figura)

(B)

(+)

(–)

(C)

(–)

(–)

(D)

(–)

(+)

(E)

(+)

(–)

58. Você constrói três resistências elétricas, RA, RB e RC, com fios de mesmo comprimento e com as seguintes características: I. O fio de RA tem resistividade 1,0·10–6 Ω·m e diâmetro de 0,50 mm. II. O fio de RB tem resistividade 1,2·10–6 Ω·m e diâmetro de 0,50 mm. III. O fio de RC tem resistividade 1,5·10–6 Ω·m e diâmetro de 0,40 mm. Pode-se afirmar que: (A) RA > RB > RC. (B) RB > RA > RC. (C) RB > RC > RA. (D) RC > RA > RB. (E) RC > RB > RA.
UFSP/CG

pode-se afirmar que: (A) αP > αT > αE. (B) αT > αP > αE. (C) αP > αE > αT. (D) αT > αE > αP. (E) αE > αT > αP.
14

HISTÓRIA 61. Podemos dizer que antes as coisas do Mediterrâneo eram dispersas... mas como resultado das conquistas romanas é como se a história passasse a ter uma unidade orgânica, pois, as coisas da Itália e da África passaram a ser entretecidas com as coisas da Ásia e da Grécia e o resultado disso tudo aponta para um único fim.
(Políbio, História, I.3.)

64. Do ponto de vista sócio-político, o Estado típico, ou dominante, ao longo do Antigo Regime (séculos XVI a XVIII), na Europa continental, pode ser definido como (A) burguês-despótico. (B) nobiliárquico-constitucional. (C) oligárquico-tirânico. (D) aristocrático-absolutista. (E) patrício-republicano.

No texto, a conquista romana de todo o Mediterrâneo é (A) criticada, por impor aos povos uma única história, a ditada pelos vencedores. (B) desqualificada, por suprimir as independências políticas regionais. (C) defendida, por estabelecer uma única cultura, a do poder imperial. (D) exaltada, por integrar as histórias particulares em uma única história geral. (E) lamentada, por sufocar a autonomia e identidade das culturas. 62. Houve, nos últimos séculos da Idade Média ocidental, um grande florescimento no campo da literatura e da arquitetura. Contudo, se no âmbito da primeira predominou a diversidade (literária), no da segunda predominou a unidade (arquitetônica). O estilo que marcou essa unidade arquitetônica corresponde ao (A) renascentista. (B) românico. (C) clássico. (D) barroco. (E) gótico. 63. No século XVI, nas palavras de um estudioso, “reformar a Igreja significava reformar o mundo, porque a Igreja era o mundo”. Tendo em vista essa afirmação, é correto afirmar que (A) os principais reformadores, como Lutero, não se envolveram nos desdobramentos políticos e socioeconômicos de suas doutrinas. (B) o papado, por estar consciente dos desdobramentos da reforma, recusou-se a iniciá-la, até ser a isso obrigado por Calvino. (C) a burguesia, ao contrário da nobreza e dos príncipes, aderiu à reforma, para se apoderar das riquezas da Igreja. (D) os cristãos que aderiram à reforma estavam preocupados somente com os benefícios materiais que dela adviriam. (E) o aparecimento dos anabatistas e outros grupos radicais são a prova de que a reforma extrapolou o campo da religião.
15

65. ... os continentes americanos, pela condição livre e independente que assumiram e mantêm, não deverão, daqui por diante, ser considerados objetos de futura colonização por parte de quaisquer potências européias... (mensagem da presidência dos Estados Unidos ao Congresso, em 1823). Sobre essa mensagem, é correto afirmar que (A) tornou-se letra morta, pelo fato de esse mesmo governo iniciar uma política neocolonial no continente. (B) alardeou os desígnios dos Estados Unidos no sentido de justificar sua futura dominação sobre a América Latina. (C) nasceu da necessidade de o governo norte-americano ser aceito como parceiro no clube das potências da época. (D) provocou entre as potências européias uma perda de interesse pelo continente americano em geral. (E) ficou conhecida como a doutrina Monroe, a qual, naquele momento, expressava os interesses de toda a América.

66. ... a multiplicação dos confortos materiais; o avanço e a difusão do conhecimento; a decadência da superstição; as facilidades de intercâmbio recíproco; o abrandamento das maneiras; o declínio da guerra e do conflito pessoal; a limitação progressiva da tirania dos fortes contra os fracos; as grandes obras realizadas em todos os cantos do globo graças à cooperação de multidões.
(do filósofo John Stuart Mill, em 1830.)

O texto apresenta uma concepção (A) de progresso, que foi dominante no pensamento europeu, tendo chegado ao auge com a belle époque. (B) da evolução da humanidade, a qual, por seu caráter pessimista, foi desmentida pelo século XX. (C) positivista, que serviu de inspiração a Charles Darwin para formular sua teoria da evolução natural. (D) relativista das culturas, a qual considera que não há superioridade de uma civilização sobre outra. (E) do desenvolvimento da humanidade que, vista em perspectiva histórica, revelou-se profética.

UFSP/CG

67. Este é o maior evento da história (do presidente norte-americano H. Truman, ao ser informado do lançamento da bomba atômica sobre Hiroshima). Era importante que a bomba atômica fosse um sucesso. Havia-se gastado tanto para construí-la... Todas as pessoas interessadas experimentaram um alívio enorme quando a bomba foi lançada (do alto oficial cujo nome em código era Manhattan District Project). Essas afirmações revelam que o governo norte-americano (A) desconhecia que a bomba poderia matar milhares de pessoas inocentes. (B) sabia que sem essa experiência terrível não haveria avanço no campo nuclear. (C) esperava que a bomba atômica passasse desapercebida da opinião pública. (D) estava decidido a tudo para eliminar sua inferioridade militar frente à URSS. (E) ignorava princípios éticos para impor a sua primazia político-militar no mundo.

69. Encerrado o período colonial no Brasil, entre as várias instituições que a metrópole implantou no país, uma sobreviveu à Independência. Trata-se das (A) Províncias gerais. (B) Milícias rurais. (C) Guardas nacionais. (D) Câmaras municipais. (E) Cortes de justiça. 70. Entre aproximadamente 1770 e 1830, a região maranhense conheceu um ciclo de prosperidade econômica, graças (A) à produção e exportação do algodão, matéria-prima então muito requisitada por causa da Revolução Industrial em curso na Inglaterra. (B) à criação da pecuária e à indústria do charque, para abastecer o mercado interno então em expansão por causa da crise do sistema colonial. (C) ao extrativismo dos produtos florestais, cuja demanda pelo mercado internacional teve lugar exatamente naquele momento. (D) à produção e exportação de arroz, cacau e fumo, cujos produtos começaram a ter aceitação no mercado mundial de matérias-primas. (E) à produção e exportação do açúcar, o qual, com o aumento da demanda, exigiu novas áreas de cultivo, além da nordestina. 71. Os membros da loja maçônica fundada por José Bonifácio em 2 de junho de 1822 (e que no dizer de Frei Caneca não passava de um “clube de aristocratas servis”) juraram “procurar a integridade e independência e felicidade do Brasil como Império constitucional, opondo-se tanto ao despotismo que o altera quanto à anarquia que o dissolve”. Na visão de José Bonifácio e dos membros da referida loja maçônica, o despotismo e a anarquia eram encarnados, respectivamente, (A) pelos que defendiam a monarquia e a autonomia das províncias. (B) por todos quantos eram a favor da independência e união entre as províncias. (C) pelo chamado partido português e os republicanos ou exaltados. (D) pelos partidários da separação com Portugal e da união sul-americana. (E) pelos partidos que queriam acabar com a escravidão e a centralização do poder.

68. Nelson Mandela, ex-presidente da República da África do Sul (1994-2000), ganhou o prêmio Nobel da Paz, em conjunto com Frederik de Klerk, em 1993, e hoje é nome de rua em Paris, Rio de Janeiro, Dacar e em Dar Es-Salam; é nome de praça em Salvador, Haia, Glasgow e em Valência; é nome de escola em Bangalore, Berlim, Birmingham e em Baton Rouge. Essa extraordinária popularidade de Nelson Mandela devese, sobretudo, (A) aos vinte anos que passou injustamente encarcerado pelo regime racista então vigente na África do Sul. (B) à sua campanha incansável em favor dos milhões de africanos vitimados pela Aids e deixados sem assistência. (C) ao fim, negociado e sem revanchismo, do regime do apartheid e ao seu desprendimento com relação ao poder. (D) à sua luta contra o imperialismo e em favor da independência de todos os países do continente africano. (E) ao seu êxito em implantar na África do Sul um programa educacional que eliminou o analfabetismo do país.

UFSP/CG

16

72. Aquilo não era uma campanha, era uma charqueada. Não era a ação severa das leis, era a vingança. Dente por dente. Naqueles ares pairava, ainda, a poeira de Moreira César, queimado; devia-se queimar. Adiante, o arcabouço decapitado de Tamarindo; devia-se degolar. A repressão tinha dois pólos – o incêndio e a faca... Ademais, não havia temer-se o juízo tremendo do futuro. A História não iria até ali.
(Euclides da Cunha, Os Sertões.)

74. ... E a elevação do salário mínimo a nível que, nos grandes centros do país, quase atingirá o dos vencimentos máximos de um [militar] graduado, resultará, por certo, se não corrigida de alguma forma, em aberrante subversão de todos os valores profissionais, estancando qualquer possibilidade de recrutamento, para o Exército, de seus quadros inferiores.
(Memorial dos Coronéis, de fevereiro de 1954.)

Sobre o documento, é correto afirmar que expressava (A) o ponto de vista de todos os coronéis, que estavam preocupados com os baixos salários pagos aos militares. (B) a posição dos coronéis contrários ao presidente Vargas e à sua política econômica, incluindo a elevação do salário mínimo. (C) o mal-estar generalizado existente nas fileiras do Exército brasileiro com a política industrial do presidente Vargas. (D) o descontentamento dos coronéis nacionalistas pelo fato de o salário mínimo não contemplar os trabalhadores rurais. (E) a luta surda que então existia entre coronéis, de um lado, inimigos de Vargas, e tenentes, de outro, que apoiavam o presidente.

Essa passagem do livro (A) revela a preocupação que os protagonistas de ambos os lados tinham com relação às implicações políticas de suas ações. (B) denuncia mais do que a crueldade de ambos os lados, o sentimento de impunidade entre as forças da repressão. (C) mostra que ambos os lados em luta estavam determinados a destruir o adversário para não deixar provas de sua conduta. (D) critica veladamente a ausência de interesse por parte da opinião pública e da imprensa com relação ao episódio relatado. (E) indica que o autor, por acompanhar de longe os acontecimentos, deixou-se levar por versões que exageraram a crueldade da repressão.

73. A política do Estado brasileiro, depois da Revolução de 1930, nas palavras do cientista político Décio Saes, “será combatida, pelo seu caráter ‘intervencionista’ e pelo ‘artificialismo’ dos seus efeitos; de outro lado, a política de reconhecimento das classes trabalhadoras urbanas será criticada pelo seu caráter ‘demagógico’, ‘massista’ e ‘antielitista’”.
(in: História Geral da Civilização Brasileira, III, 3, 1981, p. 463.)

75. Proclamo aquilo que toda a Nação reconhece: está caduca a estrutura rural brasileira. A reforma agrária já não é, assim, tema de discurso, mas objeto de ação imediata: ação legislativa e ação executiva ...
(Declaração do presidente Jânio Quadros, publicada no jornal Correio da Manhã, em 03.08.1961.)

No momento dessa declaração, a reforma agrária no Brasil (A) estava na ordem do dia, daí a posição do presidente em seu favor. (B) aparecia como uma questão ultrapassada, como demonstra a posição da presidência. (C) era algo restrito apenas à região nordestina, onde agiam as Ligas Camponesas. (D) há muito que era defendida pela maioria do Congresso, mas não pelo Executivo. (E) jazia adormecida e, por razões demagógicas, foi despertada pelo presidente.

As críticas ao Estado brasileiro pós-1930 eram formuladas por setores que defendiam (A) os interesses dos usineiros e, no plano político, o coronelismo. (B) posições afinadas com o operariado e, no plano político, o populismo. (C) os interesses agro-exportadores e, no plano político, o liberalismo. (D) as burguesias comercial e financeira e, no plano político, o conservadorismo. (E) posições identificadas com as classes médias e, no plano político, o tenentismo.

17

UFSP/CG

QUÍMICA 76. No mês de maio de 2007, o governo federal lançou a Política Nacional sobre Álcool. A ação mais polêmica consiste na limitação da publicidade de bebidas alcoólicas nos meios de comunicação. Pelo texto do decreto, serão consideradas alcoólicas as bebidas com teor de álcool a partir de 0,5 oGL. A concentração de etanol nas bebidas é expressa pela escala centesimal Gay Lussac (°GL), que indica a percentagem em volume de etanol presente em uma solução. Pela nova Política, a bebida alcoólica mais consumida no país, a cerveja, sofreria restrições na sua publicidade. Para que não sofra as limitações da legislação, o preparo de uma nova bebida, a partir da diluição de uma dose de 300 mL de uma cerveja que apresenta teor alcoólico 4 oGL, deverá apresentar um volume final, em L, acima de (A) 1,0. (B) 1,4. (C) 1,8. (D) 2,0. (E) 2,4.

78. Analgésicos ácidos como aqueles à base de ácido acetilsalicílico provocam em algumas pessoas sintomas desagradáveis associados ao aumento da acidez estomacal. Em substituição a esses medicamentos, podem ser ministrados outros que contenham como princípio ativo o paracetamol (acetaminofen), que é uma base fraca. O meio estomacal é predominantemente ácido, enquanto que o meio intestinal é predominantemente básico, o que leva à absorção seletiva nos dois órgãos de medicamentos administrados pela via oral.

Considere a figura com a estrutura do acetaminofen e as seguintes afirmações: I. O acetaminofen apresenta fórmula molecular C8H9NO2. II. O grupo funcional amida é que confere o caráter básico do acetaminofen. III. A absorção do ácido acetilsalicílico em um indivíduo é maior no estômago do que no intestino, devido ao baixo pH do suco gástrico. IV. Os fenóis apresentam menor acidez do que os ácidos carboxílicos. São corretas as afirmações (A) I, II, III e IV. (B) I, II e III, somente. (C) I, II e IV, somente. (D) II, III e IV, somente. (E) III e IV, somente. 79. Neste ano, o Brasil decidiu suspender, em território nacional, o licenciamento compulsório do anti-retroviral Efavirenz, um medicamento de combate à AIDS. Com esta decisão, o país pode importar um genérico que custa três vezes menos. A maioria dos membros da Organização Mundial da Saúde demonstrou apoio às reivindicações das nações em desenvolvimento, ao aprovar um texto que pede respeito e ajuda aos governos destes países para quebrarem patentes de medicamentos de interesse da saúde pública.

77. Não é somente a ingestão de bebidas alcoólicas que está associada aos acidentes nas estradas, mas também a ingestão de drogas psicoestimulantes por alguns motoristas que têm longas jornadas de trabalho. Estudos indicam que o Brasil é o maior importador de dietilpropiona e fenproporex, estruturas químicas representadas na figura.

Para as drogas psicoestimulantes, uma das funções orgânicas apresentadas na estrutura da dietilpropiona e o número de carbonos assimétricos na molécula da fenproporex são, respectivamente, (A) amida e 1. (B) amina e 2. (C) amina e 3. (D) cetona e 1. (E) cetona e 2. O número de ligações π (pi) entre átomos de carbono na molécula do Efavirenz e o nome da principal força de interação que pode ocorrer entre o grupo NH do medicamento e os fluidos aquosos do nosso organismo são, respectivamente, (A) 4 e dipolo-dipolo. (B) 4 e ligações de hidrogênio. (C) 5 e dipolo-dipolo. (D) 5 e ligações de hidrogênio. (E) 6 e dipolo-dipolo.
UFSP/CG

18

INSTRUÇÃO: Leia o texto para responder às questões de números 80 e 81. O azeite de oliva é considerado o óleo vegetal com sabor e aroma mais refinados. Acredita-se que ele diminui os níveis de colesterol no sangue, reduzindo os riscos de doenças cardíacas. Suspeita-se que algumas empresas misturem óleos de amendoim, milho, soja e outros, mais baratos, com o azeite de oliva, para aumentar seus lucros. Os triglicerídeos diferem uns dos outros em relação aos tipos de ácidos graxos e à localização no glicerol. Quando um triglicerídeo é formado a partir de dois ácidos linoléicos e um ácido oléico, temos o triglicerídeo LLO. No azeite de oliva, há predominância do OOO e no óleo de soja, do LLL. Como os triglicerídeos são característicos de cada tipo de óleo, sua separação e identificação tornam possível a análise para detectar possíveis adulterações do azeite.

81. Nas tecnologias para substituição dos derivados do petróleo por outras fontes de energias renováveis, o Brasil destaca-se no cenário internacional pelo uso do etanol e, mais recentemente, do biodiesel. Na transesterificação, processo de obtenção do biodiesel, ocorre uma reação entre um óleo e um álcool na presença de catalisador, tendo ainda como subproduto a glicerina.

Quando são utilizados o etanol e o triglicerídeo LLL, na transesterificação, os produtos orgânicos formados apresentam os grupos funcionais (A) álcool e éster. (B) álcool e éter. (C) álcool e ácido carboxílico. (D) ácido carboxílico e éster. (E) ácido carboxílico e éter.

Na tabela, são apresentados os ácidos graxos mais comuns.
ácido Palmítico Esteárico Oléico Linoléico número de átomos de carbono 16 18 18 18 número de ligações C=C 0 0 1 2

80. Na estrutura química do triglicerídeo OOO, os três radicais R são iguais a (A) –C18H35. (B) –C18H36. (C) –C17H33. (D) –C17H34. (E) –C17H35.

82. A geração de lixo é inerente à nossa existência, mas a destinação do lixo deve ser motivo de preocupação de todos. Uma forma de diminuir a grande produção de lixo é aplicar os três R (Reduzir, Reutilizar e Reciclar). Dentro desta premissa, o Brasil lidera a reciclagem do alumínio, permitindo economia de 95% no consumo de energia e redução na extração da bauxita, já que para cada kg de alumínio são necessários 5 kg de bauxita. A porcentagem do óxido de alumínio (Al2O3) extraído da bauxita para produção de alumínio é aproximadamente igual a (A) 20,0%. (B) 25,0%. (C) 37,8%. (D) 42,7%. (E) 52,9%.

19

UFSP/CG

83. As lâmpadas fluorescentes estão na lista de resíduos nocivos à saúde e ao meio ambiente, já que essas lâmpadas contêm substâncias, como o mercúrio (massa molar 200 g/mol), que são tóxicas. Ao romper-se, uma lâmpada fluorescente emite vapores de mercúrio da ordem de 20 mg, que são absorvidos pelos seres vivos e, quando lançadas em aterros, contaminam o solo, podendo atingir os cursos d´água. A legislação brasileira estabelece como limite de tolerância para o ser humano 0,04 mg de mercúrio por metro cúbico de ar. Num determinado ambiente, ao romper-se uma dessas lâmpadas fluorescentes, o mercúrio se difundiu de forma homogênea no ar, resultando em 3,0 × 1017 átomos de mercúrio por metro cúbico de ar. Dada a constante de Avogadro 6,0 × 1023 mol–1, pode-se concluir que, para este ambiente, o volume de ar e o número de vezes que a concentração de mercúrio excede ao limite de tolerância são, respectivamente, (A) 50 m3 e 10. (B) 100 m3 e 5. (C) 200 m3 e 2,5. (D) 250 m3 e 2.

85. O nitrito de sódio, NaNO2, é um dos aditivos mais utilizados na conservação de alimentos. É um excelente agente antimicrobiano e está presente em quase todos os alimentos industrializados à base de carne, tais como presuntos, mortadelas, salames, entre outros. Alguns estudos indicam que a ingestão deste aditivo pode proporcionar a formação no estômago de ácido nitroso e este desencadear a formação de metabólitos carcinogênicos. Dada a constante de hidrólise: e considerando as constantes de equilíbrio Ka (HNO2) = 5 × 10–4 e Kw = 1 × 10–14, a 25 oC, o pH de uma solução aquosa de nitrito de sódio 5 × 10–2 mol/L nesta mesma temperatura tem valor aproximadamente igual a (A) 10. (B) 8. (C) 6. (D) 4. (E) 2. 86. A figura representa uma célula de eletrólise de soluções aquosas com eletrodo inerte. Também são fornecidos os potenciais padrão de redução (Eo) de algumas espécies.

(E) 400 m3 e 1,25.

84. O índice de gasolina em não-conformidade com as especificações da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) é um dado preocupante, já que alguns postos estavam vendendo gasolina com mais de 85% de álcool anidro. Todo posto de gasolina deve ter um kit para testar a qualidade da gasolina, quando solicitado pelo consumidor. Um dos testes mais simples, o “teste da proveta”, disposto na Resolução ANP n.º 9, de 7 de março de 2007, é feito com solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl), na concentração de 10% p/v (100 g de sal para cada litro de água). O teste consiste em colocar 50 mL de gasolina numa proveta de 100 mL com tampa, completar o volume com 50 mL da solução de cloreto de sódio, misturar por meio de 10 inversões e, após 15 minutos de repouso, fazer a leitura da fase aquosa. O cálculo do teor de álcool é determinado pela expressão: T = (A × 2) + 1, onde: T: teor de álcool na gasolina, e A: aumento em volume da camada aquosa (álcool e água). O teste aplicado em uma amostra X de gasolina de um determinado posto indicou o teor de 53%. O volume, em mL, da fase aquosa obtida quando o teste foi realizado corretamente com a amostra X foi (A) 76. (B) 53. (C) 40. (D) 26. (E) 24.

Na+ (aq) + e– → Na (s) 2 H+ (aq) + 2 e– → H2 (g) H2O (l) + 1/2 O2 + 2 e– → 2 OH– (aq) Cl2 (g) + 2 e– → 2 Cl– (aq)

Eo = –2,71 V Eo = 0,00 V Eo = +0,40 V Eo = +1,36V

Para essa célula, foram feitas as seguintes afirmações: I. O pólo positivo é o eletrodo do compartimento Y. II. O ânodo é o eletrodo do compartimento X. III. A ddp para a eletrólise de uma solução aquosa de NaCl(aq) é positiva. IV. Na eletrólise de solução aquosa de NaCl(aq) há formação de gás hidrogênio no eletrodo do compartimento Y. V. Na eletrólise da solução aquosa de NaCl(aq) há formação de gás cloro no compartimento X. São corretas somente as afirmações (A) I, II, III e IV. (B) I, III e V. (C) I, IV e V. (D) II, III e IV. (E) II, IV e V.

UFSP/CG

20

87. Quando se fala em isótopos radioativos, geralmente a opinião pública os associa a elementos perigosos, liberados por reatores nucleares. No entanto, existem isótopos de elementos naturais que estão presentes no nosso dia-a-dia. O gráfico mostra a cinética de desintegração do rádio-226, que pode estar presente em materiais de construção, em geral em concentrações muito baixas para que se possa comprovar qualquer relação com danos à saúde. As coordenadas de um ponto do gráfico são indicadas na figura.

89. O gráfico apresenta a curva da decomposição térmica do oxalato de magnésio, MgC2O4. Nessa reação os produtos da decomposição são CO, CO2 e MgO (massa molar 40 g/mol). Neste gráfico são apresentados os valores da massa da amostra em função da temperatura.

Se a diferença entre as massas X e Y no gráfico for 576 mg, o valor de Y e a porcentagem de perda da massa da reação de decomposição térmica do oxalato de magnésio são, respectivamente, (A) 320 e 35,7%. Dados: , onde m: massa no tempo t; mo: massa no tempo 0; c: tempo de meia-vida. A meia-vida desse isótopo, em anos, é igual a (A) 1400. (B) 1500. (C) 1600. (D) 1700. (E) 1800. 88. Amostras dos gases oxigênio e dióxido de enxofre foram coletadas nos frascos idênticos A e B, respectivamente. O gás trióxido de enxofre pode se formar se ocorrer uma reação entre os gases dos frascos A e B, quando estes são misturados em um frasco C. 90. Quando o óxido de magnésio está na presença de uma atmosfera de gás carbônico, este é convertido a carbonato de magnésio. São dadas as entalpias-padrão de formação:
Mg (s) + 1/2 O2 (g) → MgO (s) C (s, grafita) + O2 (g) → CO2 (g) Mg (s) + C (s, grafita) + 3/2 O2 (g) → MgCO3 (s) ∆Hºf = –602 kJ/mol ∆Hºf = –394 kJ/mol ∆Hºf = –1 096 kJ/mol

(B) 320 e 64,3%. (C) 352 e 39,2%. (D) 576 e 35,7%. (E) 576 e 64,3%.

A formação de um mol de carbonato de magnésio, a partir do óxido de magnésio e gás carbônico, é uma reação (A) endotérmica, com valor absoluto de entalpia de 100 kJ. (B) exotérmica, com valor absoluto de entalpia de 100 kJ. (C) endotérmica, com valor absoluto de entalpia de 888 kJ. (D) exotérmica, com valor absoluto de entalpia de 888 kJ.

Sobre esses gases, são feitas as seguintes afirmações: I. O frasco A apresenta o dobro de moléculas em relação ao frasco B. II. O número de átomos do frasco B é o dobro do número de átomos do frasco A. III. Ambos os frascos, A e B, apresentam a mesma massa. IV. Considerando que a reação ocorreu por completo, o frasco C ainda contém gás oxigênio. São corretas as afirmações (A) I, II, III e IV. (B) I, II e III, somente. (C) I, II e IV, somente. (D) I, III e IV, somente. (E) II, III e IV, somente.
21

(E) endotérmica, com valor absoluto de entalpia de 1 304 kJ.

UFSP/CG

UFSP/CG

22

CLASSIFICAÇÃO PERIÓDICA

23

UFSP/CG

UFSP/CG

24

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->