P. 1
questões republica

questões republica

|Views: 1.318|Likes:
Publicado poranon_643353148

More info:

Published by: anon_643353148 on Jun 19, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as ODT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/14/2013

pdf

text

original

07.

(UFPA) As chamadas Questão Religiosa e Questão Militar, verificadas no acaso do Segundo Reinado, atuaram no sentido de apressar o advento da república. Relativamente à Questão Religiosa, assegura-se que: A) os seus desdobramentos, na Europa, colocaram as monarquias católicas contra D. Pedro II, abalando seriamente o prestígio do Imperador. B) o fechamento de inúmeras igrejas, no Pará e em Pernambuco, a mando do Imperador, produziu um grande número de opositores à monarquia dentre o clero brasileiro, que era apoiado pela maioria católica no país. C) a questão em si tornava evidente a necessidade da separação entre Igreja e Estado no Brasil, precisamente como argumentavam os defensores da República. D) a prisão dos bispos de Olinda e Belém levou os católicos radicais brasileiros a fundar o Clube da Reforma, associação que passou defender a república no Brasil. E) os seus resultados, principalmente a expulsão da Maçonaria do Brasil, serviram para evidenciar o caráter absolutista da monarquia brasileira. 08. (MACKENZIE) - Sobre a participação dos militares na Proclamação da República é correto afirmar que: A) o Partido Republicano foi influenciado pelos imigrantes anarquistas a desenvolver a consciência política no seio do exército. B) a proibição de debates políticos e militares pela imprensa, a influência das idéias de Augusto Comte e o descaso do Imperador para com o exército favoreceram a derrubada do Império. C) o descaso de membros do Partido Republicano, como Sena Madureira e Cunha Matos, em relação ao exército, expresso através da imprensa, levou os "casacas"a proclamar a República. D) Gabinete do Visconde de Ouro Preto formalizou uma aliança pró-republicana com os militares positivistas no Baile da Ilha Fiscal. E) aliança dos militares com a Igreja acirrou as divergências entre mili tares e republicanos, culminando na Questão Militar. 09. (UNIFENAS) - Republicanos civis e militares unem-se para derrubar a Monarquia, que cai em 1889. A República que então se instala, I. assiste com o Marechal Deodoro, seu primeiro presidente, a práticas autoritárias de governo, entre as quais a dissolução do Congresso; II. foi marcada pela intensa atuação dos cafeicultores de uma Constituinte voltada para os seus interesses; III. permite a continuidade dessa união apesar das profundas diferenças entre civis e militares IV. nasceu Velha, pois a economia era sobretudo agrícola, continuando as populações rurais na dependência das oligarquias; V. passou, com a eleição de Prudente de Morais em 1894, a ser controlada pelos mineiros, controle que se prolonga até 1930. São incorretas as afirmativas: A) I, III e IV; B) I e II; C) I e IV; D) III e IV; E) IV. III e I. 10. (MACKENZIE) - A hegemonia política dos Estados economicamente fortes e populosos, São Paulo e Minas Gerais, durante a República Velha, foi viabilizada através: A) do apoio de grupos militares vinculadas ao tenentismo. B) da política dos governadores que, articulando os governos estadual e federal, anulava totalmente a

oposição. C) de movimentos sociais populares de apoio ao Estado oligárquico. D) da instituição do voto secreto e fim da representação proporcional. E) da Constituição de 1891, que estabeleceu um Estado unitário e fortemente centralizado. 11. (PUC) A República criou uma cidadania precária, porque calcada na manutenção da iniqüidade das estruturas sociais – acentuou as distâncias entre as diversas regiões do país, cobrindo-as com a roupagem do federalismo difuso da política dos governadores ou dando à continuidade à geografia oligárquica do poder que desde o império, diluía o formalismo do Estado e das instituições. (Saliba, Elias Thomé, Raízes do Riso: representação humorística na história brasileira; Belle Époque aos primeiros tempos do rádio. São Paulo, Cia das Letras, 2002. p.67) O fragmento do texto acima refere-se aos primeiros tempos da República no Brasil. É correto afirmar que implantação da República: A) renovou as instituições políticas, ampliando o poder do Estado e dissolvendo os poderes locais. B) alterou radicalmente a estrutura social do Império, devido à ascensão da burguesia e declínio da aristocracia. C) introduziu um modelo federalista, que permitiu maior autonomia local e integração nacional. D) manteve os desníveis sociais presentes no Império e não ofereceu ampliação significativa dos direitos de cidadania. E) centralizou agudamente o poder nas mãos dos governadores, diminuindo as atribuições das instituições políticas e do Presidente da República. 12. (FGV-SP) O acerto do funding loan, entre o presidente Campos Sales e a Casa Rothschild, representou para a economia brasileira: A) as condições necessárias para o primeiro investimento industrial do país. B) uma reacomodação da dívida brasileira com os EUA, que permitiu subsidiar por mais alguns anos os cafeicultores paulistas. C) um novo empréstimo e a suspensão da amortização do débito até 1911 D) o fim do ciclo de dependência em relação aos banqueiros ingleses, com o perdão da dívida e a amortização dos empréstimos até 1930. E) uma política deflacionária que estabilizou o país pelas décadas seguintes. Gabarito: 1. 2 + 8 = 10 2. a) - Revolta da Vacina, que significou uma reação das camadas populares da cidade do Rio de Janeiro à vacinação obrigatória determinada pelo governo. b) - Reação a vacinação obrigatória, revolta das camadas populares que moravam próximo ao centro da cidade e estavam sendo prejudicadas com a reforma que remodelaram a cidade, abrindo avenidas e derrubando velhas construções 3. a) A nova bandeira simbolizava o novo regime, abolindo os símbolos monárquicos da bandeira anterior. A manutenção das cores verde e amarela, contudo passava a idéia de continuidade na vida política da nação e a frase confirmava a ideologia positivista do novo regime. b) Na ideologia republicana, a monarquia era passado, o atraso;a República o progresso, o futuro. Dessa forma, a proclamação da República seria resultado da própria evolução da sociedade brasileira. Garantir a ordem era também uma preocupação primordial dos republicanos que assumiram o poder. Temia-se, com ou sem razão, uma reação monarquista. O lema é de clara inspiração positivista, cuja a influência no Exército era marcante .como sabemos, a instituição foi um protagonista importante na queda da Monarquia, e os militares governaram o país na fase inicial do período republicano (República da Espada).

4. - Os capitais acumulados na atividade cafeeira foram aplicados na indústria. O café dinamizou o mercado interno, introduzindo a mão de obra assalariada do imigrante e modernizou os transportes e o sistema financeiro, ambos benéficos à indústria. Todavia o Estado brasileiro era controlado pela aristocracia agrária e,por esta razão, não implementou uma política industrial para o país. Apesar do relativo desenvolvimento industrial ocorrido com a expansão cafeeira continuávamos ainda com uma economia essencialmente agroexportadora, os setores básicos da industrialização (química, siderurgia, etc) ainda não tinha se desenvolvido para que pudesse alavancar outras necessidades industriais. O sucesso do café sustenta a idéia que o Brasil é um país com vocação agrícola, a riqueza gerada pelo café garantia as divisas necessárias para o país. Portanto o café foi tanto impulsionador como limitador de nossa industrialização. 5. a) - em 1850, com a pressão inglesa, o Brasil decreta o fim do tráfico negreiro com a publicação da Lei Euzébio de Queiróz, diminuindo drasticamente o tráfico, como mostra a tabela. b) - criou um grande problema de mão de obra para a agricultura brasileira , principalmente para a lavoura cafeeira, o problema foi atacado com a mão de obra dos imigrantes. Podemos dizer também que o preço do escravo ficou muito caro desencadeando uma busca maior por parte dos nossos “barões do café” pela mão de obra assalariada o que fazia parte do ideal republicano, vinculado por algumas classe da época. 6. - Consistia em uma aliança entre os governos estaduais e o governo federal. Esta aliança garantia o apoio do Senado e da Câmara dos Deputados ao governo federal. Em troca o governo federal dava todo apoio à oligarquia que estivesse no poder nos estados, inclusive impedindo a posse de depurados eleitos pela oposição usando a Comissão de Reconhecimento de Poder ou Comissão Verificadora. Nomeações, verbas, obras e demais medidas do governo federal só se faziam orientadas pelo interesse das oligarquias locais. Por sua vez o poder estadual dependia do apoio dos coronéis (grandes fazendeiros) que controlavam os votos da região (coronelismo) isso era feito por meio de favores, ajuda econômica, laços de compadrio e emprego da violência além de fraude eleitora. 7 – c , 8- b, 9 – d, 10 – b, 11 – d, 12- c
QUESTÕES:

1- Proclamada a República inicia-se um novo período na História política do Brasil: “A República Velha ou Primeira República”. A respeito dos primórdios da República é correto afirmar. A fase e o primeiro presidente da República foram respectivamente a)República Oligárquica e Hermes da Fonseca b)República da Espada e Deodoro da Fonseca c)República da Espada e Floriano Peixoto d)República Oligárquica e Prudente de Morais e)República da Espada e Campos Sales. 2- A chamada “Política dos Governadores”, instituída a partir do governo de Campos Salles, caracterizava-se por: a) permitir que a escolha do Presidente da República fosse resultado de um consenso entre os governadores e desta forma manter o grupo político no poder. b) tornar os governadores um mero instrumento do poder do Presidente da República e impedir a formação de novas lideranças contrárias ao governo federal; c) acordo político que consistia na troca de favores entre os governos federal, estadual e municipal para manter os grupos políticos no poder. d) tornar os governadores representantes de um federalismo liberal e democrático com objetivo de renovar as lideranças políticas; e) promover, através dos governadores, a desarticulação das oligarquias locais e promover a renovação dos grupos políticos e lideranças locais.

3- "Não é por acaso que as autoridades brasileiras recebem o aplauso unânime das autoridades internacionais das grandes potências, pela energia implacável e eficaz de sua política saneadora das epidemias [...]. O mesmo se dá com a repressão dos movimentos populares de Canudos e do Contestado, que no contexto rural [...] significavam praticamente o mesmo que a Revolta da Vacina no contexto urbano". Nicolau Sevcenko. A revolta da vacina. De acordo com o texto, a Revolta da Vacina, o movimento de Canudos e o do Contestado foram vistos internacionalmente como MOVIMENTOS : a) provocados pelo êxodo maciço de populações saídas do campo rumo às cidades logo após a abolição. b) retrógrados, pois as agitações provocadas por estes movimentos populares dificultavam a modernização do país. c) decorrentes da política sanitarista de Oswaldo Cruz. d) indícios de que a escravidão e o império chegavam ao fim para dar lugar ao trabalho livre e à república. e) conservadores, porque ameaçavam o avanço do capital norte-americano no Brasil. 4- Os movimentos messiânicos eram mais comuns do Brasil do que imaginávamos. Além de Canudos, várias revoltas envolvendo seguidores destes movimentos eclodiram durante a primeira metade de século passado. Como o Messianismo foi possível? a)Devido a concentração latifundiária, o estado de miséria dos camponeses, a prática do coronelismo e a forte religiosidade popular. b)Devido unicamente a religiosidade do sertanejo que encontrava nas práticas do messias um conforto para a vida miserável que estava submetido. c)Devido ao grande poder dos líderes messiânicos cujo prestígio era medido pela quantidade de eleitores que controlasse conseguindo desta forma se eleger para os cargos políticos. d)Em virtude do temor que as profecias dos beatos causavam à população mais pobre, preferindo resignar-se a vida de perigrinações e orações para salvação da alma. e)Em razão do clima de insegurança que assolava o campo causado pelo banditismo obrigando a população mais pobre abrigarem-se nos movimentos messiânicos para se proteger. 5-O coronelismo foi uma peça importante da perversa engrenagem que impedia a representatividade política da maioria da população, principalmente a parcela da sociedade mais carente. Podemos definir o coronelismo como: a)Sistema de poder cujo grupo político que alternava-se no poder federal como forma de garantir a manutenção dos privilégios aos seus respectivos Estados. b)Sistema de poder que consistia na troca de favores entre o poder estadual e municipal a fim de garantir seus interesses políticos utilizando práticas fraudulentas para vencer as eleições. c)Sistema de poder no qual o coronel era uma peça secundária e sua

participação era ofuscada pela Comissão de Verificação, pois na prática era esta quem declarava os candidatos eleitos. d)Sistema de poder baseado no coronel o líder político local, grande proprietário de terras que usava jagunços para formar os currais eleitorais, através de práticas de intimidação ao eleitor. e)Sistema de poder político que arregimentava grande número de seguidores a partir de suas pregações religiosas que convenciam os mais pobres a se submeterem ao seu controle. 6- A Primeira República ou República Velha foi um período da História política do Brasil que se caracterizou pelo afastamento do ideal da República. O que deveria ser um governo para todos na prática era um governo de poucos. Sobre os fatos com os quais podemos caracterizar a Primeira República estão: I- Com o “voto de cabresto” os coronéis dominavam as clientelas rurais e manipulavam as eleições; II- A política dos governadores consagrava a troca de apoio entre o governo federal e as oligarquias estaduais mantendo o mesmo grupo político no poder. III- A política do café com leite foi o domínio da sucessão presidencial pelos cafeicultores de São Paulo e de Minas Gerais que alternavam-se na presidência da República. IV- O Movimento dos Tenentes - o Tenentismo - que possuía caráter militar contribuiu para consolidar os governos da Primeira República. V- As fraudes eleitorais eram exceção e não regra neste período, devido ao rigoroso trabalho de fiscalização do processo eleitorado efetuado pela Comissão de Verificação. Assinale a alternativa verdadeira: a) Apenas a alternativa I, está correta. b) As alternativas I,II,III estão corretas. c) As alternativas I,II,IV e V estão corretas. d) As alternativas II,III e IV estão corretas. e) Apenas a alternativa V está incorreta. 7-Embora fossem movimentos ligados a questão agrária e a falta de justiça no campo Canudos e o Cangaço possuem finalidades distintas. Em relação a esta diferenciação dos objetivos do Cangaço e de Canudos podemos afirmar como correto que: a)O cangaceiro tinha um fim social na sua prática, pois busca a posse da terra e a justiça social, saqueando e roubando dos ricos para doar aos pobres. Eram considerados os justiceiros pobres. b)O cangaceiro não tinha nenhum fim social na sua prática, não busca a posse da terra e tampouco a justiça social. Luta simplesmente pela sobrevivência praticando a violência. c)O cangaceiro é um tipo de bandido social que procura aplicar a justiça contra os desmandos dos poderosos no sertão nordestino. d)Canudos não tinha nenhum fim social na sua prática, não busca a posse da terra e tampouco a justiça social. Luta simplesmente pela sobrevivência

praticando o fanatismo religioso. e)Canudos tinha um fim social, mas não busca a posse da terra apenas a justiça social mesmo que fosse alcançada por métodos violentos justificados pelo fanatismo religioso. 8- Sobre a Revolta de Canudos, assinale a alternativa INCORRETA. A) O seu principal líder foi Antônio Conselheiro. B) Os sertanejos de Canudos lutavam contra a injustiça e a miséria persistente na região. C) Caracterizou-se como um movimento de caráter messiânico. D) A Guerra de Canudos foi tema do livro “Os Sertões”, do escritor Euclides da Cunha. E) Os revoltosos de Canudos receberam apoio incondicional dos coronéis da região. 9) Os vaqueiros e os peões do interior escutavam o Conselheiro em silêncio, intrigados, atemorizados, comovidos... Alguma vez, alguém o interrompia para tirar uma dúvida. Terminaria o século? Chegaria o mundo ao ano 1900? Ele respondia (...) Em 1896, mil rebanhos correriam da praia para o sertão e o mar se tornaria sertão e o sertão mar (...). Mario Vargas Llosa O carismático Antonio Conselheiro, de que fala o texto acima, liderou a Revolta de Canudos em 1897. Podemos apontar como principais fatores da revolta: a) o crescimento e a modernização da economia nordestina. b) o apoio incondicional do sertanejo à Monarquia. c) a impossibilidade de adaptação do sertanejo aos valores republicanos. d) o abandono em que vivia o sertanejo, o coronelismo e a luta pelo acesso à terra. e) a oposição contra a Igreja Católica, aliada dos monarquistas. 10) (UFRJ97)- “Canudos ficava num cenário que lembrava as paisagens descritas na Bíblia: uma região árida repleta de caatingas, rodeada por cinco serras ásperas e atravessada por um rio, o Vaza-Barris. Decidido a permanecer naquela autêntica fortaleza natural, e isso não deve ter escapado à percepção de Conselheiro, ele e seu grupo entraram em ação para construir uma comunidade onde estivessem livres do incômodo das autoridades religiosas católicas e políticas, bem como das leis republicanas, dos "coronéis", dos juízes, dos impostos, da justiça arbitrária, da política etc”. (COSTA, Nicola S. Canudos – Ordem e Progresso no Sertão. São Paulo, Moderna, 1990.) O movimento de Canudos (1896-97), liderado pelo beato Antônio Vicente Mendes Maciel, o "Antônio Conselheiro", no sertão nordestino, é um dos mais conhecidos exemplos de movimentos místico-populares que marcou o início da República no Brasil. As problemáticas sociais que deram vida àquele movimento permanecem, até hoje, em grande parte sem solução. A) Cite e justifique dois motivos pelos quais o povoado de Canudos incomodava as "autoridades políticas locais e religiosas".

Respostas: 1-b,2-c,3-b,4-a,5-d,6-b,7-b,8-e,9-d. 10) - Permitir o acesso a terra e combater a injustiça. Ao permitir o acesso a terra a experiência de Canudos acabava na prática com a dependência dos sertanejos aos favores do coronel destruía o esquema de manutenção do poder das elites políticas ao reagir em relação a sujeição da população pobre ao mando dos coronéis e padres representantes do poder vigente. 1- Assinale a única alternativa correta. São características do Regime republicano no Brasil na Primeira República: a) Federalismo, voto universal, os 3 poderes (executivo, legislativo e judiciário). b) Federalismo, voto universal, criação do conselho de Estado e monarquia parlamentarista. c) Federalismo, voto universal, eleições indiretas, abolição da escravidão. d) Presidencialismo, Conselho de Estado, manutenção da escravidão. e) Presidencialismo, voto censitário, eleições indiretas, abolição da escravidão. 2- Em relação a o episódio da Guerra de Canudos é correto afirmar: a) Estava relacionada com a questão fundiária, a miséria e religiosidade do sertanejo. b) Não lutava pela terra seus seguidores utilizavam os movimentos messiânicos como forma de sobrevivência. c) Foi fruto da estrutura de poder da política dos governadores associada ao coronelismo da região. d) As alternativas “A” e “C” estão corretas. e) Apenas a alternativa “B” está correta. 3- Sobre a “Política dos Governadores” é correto afirmar: a) Foi um arranjo político que resolveu o problema financeiro da enorme divida externa do Brasil. b) Principal fator que contribuiu para a revolta de Canudos em 1896, liderada por Antonio Conselheiro. c) Arranjo político que consistia na troca de favores entre o coronel, o governador e o governo federal. d) Acordo político que possibilitou aos governadores maior influência de interferir na política nacional. e) As alternativas “b” e “c” estão corretas. 4- A respeito do "coronelismo" podemos afirmar que: a) O coronel era o líder político do local cujo poder era medido pela quantidade de votos que controlava. b) Através da intimidação e da troca de favores sobre o povo que o coronel praticava o voto de cabresto. c) Constituía o poder local através do voto direto secreto e de maneira democrática. d) A penas a alternativa “C” esta correta. e) As alternativas “a” e “b” estão corretas. 5- Apesar da origem tanto de Canudos como do Cangaço estar ligada a questão da terra. Estes movimentos tinham objetivos diferentes. Podemos afirmar que a principal diferença residia em:

a) O cangaceiro via no cangaço uma forma de ascensão social. Enquanto Canudos lutava contra a monarquia. b) Canudos lutava pela terra. Enquanto o cangaceiro não. Apenas utilizava-se do cangaço como meio de sobrevivência. c) O Cangaço combatia a Coluna Prestes, enquanto Canudos era a favor dos ideais da Coluna Prestes. d) Canudos lutava contra o alto índice de desemprego no sertão e o Cangaço combatia os desmandos da polícia e dos coronéis. e) O cangaceiro era um instrumento da justiça no sertão enquanto Canudos apoiava-se na religião, única forma de melhoria das condições de vida do sertanejo. 6- Proclamada a República inicia-se um novo período na História política do Brasil: “A República Velha ou Primeira República”. A respeito dos primórdios da República é correto afirmar. A fase e o primeiro presidente da República foram respectivamente a)República Oligárquica e Hermes da Fonseca b)República da Espada e Deodoro da Fonseca c)República da Espada e Floriano Peixoto d)República Oligárquica e Prudente de Morais e)República da Espada e Campos Sales. 7- A chamada “Política dos Governadores”, instituída a partir do governo de Campos Salles, caracterizava-se por: a) permitir que a escolha do Presidente da República fosse resultado de um consenso entre os governadores; b) tornar os governadores um mero instrumento do poder do Presidente da República; c) acordo político que consistia na troca de favores entre os governos federal, estadual e municipal. d) tornar os governadores representantes de um federalismo liberal e democrático; e) promover, através dos governadores, a desarticulação das oligarquias locais. 8- "Não é por acaso que as autoridades brasileiras recebem o aplauso unânime das autoridades internacionais das grandes potências, pela energia implacável e eficaz de sua política saneadora das epidemias [...]. O mesmo se dá com a repressão dos movimentos populares de Canudos e do Contestado, que no contexto rural [...] significavam praticamente o mesmo que a Revolta da Vacina no contexto urbano". Nicolau Sevcenko. A revolta da vacina. De acordo com o texto, a Revolta da Vacina, o movimento de Canudos e o do Contestado foram vistos internacionalmente como MOVIMENTOS : a) provocados pelo êxodo maciço de populações saídas do campo rumo às cidades logo após a abolição. b) retrógrados, pois as agitações provocadas dificultavam a modernização do país. c) decorrentes da política sanitarista de Oswaldo Cruz. d) indícios de que a escravidão e o império chegavam ao fim para dar lugar ao trabalho livre e à república. e) conservadores, porque ameaçavam o avanço do capital norte-americano no Brasil. 9- Sobre a Revolta de Canudos, assinale a alternativa incorreta.

A) O seu principal líder foi Antônio Conselheiro. B) Os sertanejos de Canudos lutavam contra a injustiça e a miséria, que afetavam o povo sertanejo. C) Caracterizou-se como um movimento de caráter messiânico. D) A Guerra de Canudos foi tema do livro “Os Sertões”, do escritor e jornalista Euclides da Cunha. E) Os revoltosos de Canudos receberam apoio incondicional dos coronéis da região . 10) Os vaqueiros e os peões do interior escutavam o Conselheiro em silêncio, intrigados, atemorizados, comovidos... Alguma vez, alguém o interrompia para tirar uma dúvida. Terminaria o século? Chegaria o mundo ao ano 1900? Ele respondia (...) Em 1896, mil rebanhos correriam da praia para o sertão e o mar se tornaria sertão e o sertão mar (...). Mario Vargas Llosa O carismático Antonio Conselheiro, de que fala o texto acima, liderou a Revolta de Canudos em 1897. Podemos apontar a como principais fatores da revolta: a) o crescimento e a modernização da economia nordestina. b) o apoio incondicional do sertanejo à Monarquia. c) a impossibilidade de adaptação do sertanejo aos valores republicanos. d) o abandono em que vivia o sertanejo, o coronelismo e a luta pelo acesso à terra. e) a oposição contra a Igreja Católica, aliada dos monarquistas. 11) (UFRJ97)- “Canudos ficava num cenário que lembrava as paisagens descritas na Bíblia: uma região árida repleta de caatingas, rodeada por cinco serras ásperas e atravessada por um rio, o Vaza-Barris. Decidido a permanecer naquela autêntica fortaleza natural, e isso não deve ter escapado à percepção de Conselheiro, ele e seu grupo entraram em ação para construir uma comunidade onde estivessem livres do incômodo das autoridades religiosas católicas e políticas, bem como das leis republicanas, dos "coronéis", dos juízes, dos impostos, da justiça arbitrária, da política etc”. (COSTA, Nicola S. Canudos – Ordem e Progresso no Sertão. São Paulo, Moderna, 1990.) O movimento de Canudos (1896-97), liderado pelo beato Antônio Vicente Mendes Maciel, o "Antônio Conselheiro", no sertão nordestino, é um dos mais conhecidos exemplos de movimentos místico-populares que marcou o início da República no Brasil. As problemáticas sociais que deram vida àquele movimento permanecem, até hoje, em grande parte sem solução. A) Cite e justifique dois motivos pelos quais o povoado de Canudos incomodava as "autoridades políticas locais e as autoridades religiosas". 12- O coronelismo era uma peça chave na engrenagem da “política dos governadores”. Em que consistia a política dos governadores e qual a importância do coronelismo neste contexto? respostas:1-a,2-d,3-c,4-e,5-b, 6-b,7-c,8-b,9-e,10-d

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->