P. 1
EXERCICIOS SOBRE MOV. DE ROTAÇÃO E TRANSLAÇÃO

EXERCICIOS SOBRE MOV. DE ROTAÇÃO E TRANSLAÇÃO

|Views: 4.041|Likes:
Publicado porVilmar Wesseling

More info:

Published by: Vilmar Wesseling on Jun 20, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/10/2013

pdf

text

original

Lista de exercícios – Cursinho SBC – Turma de maio (manhã) – Geografia do Brasil – Prof.

Rogério Caro aluno, Esta lista foi formulada com o intuito de aprofundar os conhecimentos vistos em sala de aula sobre Geografia do Brasil durante o primeiro semestre de 2009. Não se esqueça que teremos uma aula extra na próxima semana, onde você poderá tirar qualquer dúvida que encontrar ao realizar estes exercícios. Lembre-se, a resolução de questões de vestibulares anteriores é sempre uma forma importantíssima de assimilar o conteúdo, familiarizar-se com ele e preparar-se melhor para as provas que você enfrentará nos próximos meses. Bons estudos!

1) (UFSCAR) A figura é uma proposta de representação cartográfica, defendida pelo administrador de empresas Stephen Kanitz.

(Um mapa verdadeiramente brasileiro. Disponível em: www.kanitz.com.br/Brasilmapa.htm. Acessado em 28.07.2008.) Pode-se afirmar que ela se fundamenta numa projeção cartográfica: a) viável, pois embora invertida, não incorre em deformações na representação da superfície da Terra. b) impossível, pois omite as nações mais ricas do globo, que detêm o poder político, econômico e militar. c) correta, pois se utiliza da projeção cilíndrica de Peters para dar ênfase ao hemisfério meridional. d) possível, mostrando que a escolha dos referenciais cartográficos tem componentes político-ideológicos. e) incorreta, pois não respeita as normas básicas da projeção de Mercator, a mais correta das projeções.

2) (UEL) Recentemente, o governo federal reduziu de quatro para três o número de fusos horários existentes no país. Com base nos conhecimentos sobre fusos horários no Brasil, é correto afirmar que os estados atingidos pela mudança foram:

a) Pará, Mato Grosso e Amapá, que passaram de 2 para 1 hora a menos de diferença em relação a Brasília, em todos os seus municípios. b) Amazonas, Mato Grosso e Roraima, que passaram a ter a mesma hora de Brasília, em todos os seus municípios. c) Acre, Roraima e Amapá, que passaram para 1 hora a menos de diferença em relação a Brasília e Pará, estado que passou a ter a mesma hora da capital do país. d) Acre, Roraima e Amapá, que passaram de 2 para 1 hora de diferença em relação a Brasília. e) Pará, Mato Grosso e Amapá, que passaram de 1 para 2 horas a mais de diferença em relação a Brasília, em todos os seus municípios.

3) (Urca) “A inclinação do eixo de rotação da Terra é de 66°33’ em relação ao plano da translação, denominado eclíptica. Isso significa que o Equador terrestre está 23° oblíquo em relação ao plano da 27’ órbita da Terra. A chamada obliqüidade da eclíptica é, pois, de 23° ”. 27’
Sobre o tema assinale a opção correta: a) é a responsável pelas diferenças de duração da hora no paralelo central ao longo do ano, a partir do meridiano de Greenwich; por conseguinte, divide a Terra em dois hemisférios, daí haver distorções de ondas nas zonas térmicas da Terra. b) é a responsável pelas diferenças de duração do dia e da noite no decorrer do ano, de acordo com a latitude; por conseguinte, contribui para a desigualdade de insolação e, conseqüentemente, de luz e calor nas diferentes zonas térmicas da Terra e, sem ela, não haveria estações do ano. c) trata-se do dia com sua parte clara mais longa e da noite mais curta do ano nessa parte da Terra. É quando o sol está exatamente sobre o Trópico de Capricórnio. Como as estações são opostas nos dois hemisférios, nesse dia, no hemisfério norte, ele ocorre com o nome de inverno boreal. d) é uma associação de palavras que quer dizer “noite iguais aos dias”. É quando o sol está exatamente sobre o Equador e, na maior parte dos lugares da Terra, o dia e a noite duram exatamente doze horas. e) é a responsável pelas diferenças entre o movimento de rotação e translação no decorrer do ano, de acordo com a temperatura; por conseguinte, contribui para a desigualdade econômica e, conseqüentemente, socioeducacional nas diferentes regiões da Terra.

4) Os mapas abaixo representam duas formas diferentes de se dividir o espaço geográfico brasileiro. Observe:

Sobre estas duas formas de regionalização brasileira, podemos afirmar que: a) O mapa I mostra a divisão em macrorregiões, enquanto que o mapa II mostra a divisão em complexos regionais e é considerada a divisão oficial do Brasil pelo IBGE. b) A divisão apresentada pelo mapa I mostra de maneira mais precisa as diferentes paisagens existentes no território brasileiro. c) O complexo regional do Nordeste ocupa exatamente os mesmos estados que a região Nordeste. d) A divisão representada pelo mapa I baseia-se, dentre outras coisas, na organização políticoadministrativa do país, enquanto que a divisão representada pelo mapa II baseia-se principalmente nas diferentes paisagens geográficas encontradas no Brasil. e) A divisão representada pelo mapa II baseia-se exclusivamente nos aspectos físicos do território brasileiro.

5) (FURG) Relacione as eras geológicas com os eventos da coluna à direita.

Assinale a alternativa que apresenta todas as relações corretas. a) I-3, II-1, III-4, IV-5 e V-2 b) I-1, II-2, III-3, IV-4 e V-5 c) I-4, II-5, III-3, IV-1 e V-2 d) I-5, II-2, III-4, IV-3 e V-1 e) I-4, II-5, III-1, IV-2 e V-3

6) (UFOP) Pará e Minas Gerais são líderes do setor mínero-metalúrgico no país e respondem por 66% da produção. Os dois estados ocupam posição de destaque no cenário da produção mineral brasileira. Enquanto Minas Gerais é líder em produção de minério

de ferro, o Pará é o maior em bauxita. Para Minas Gerais, têm-se os seguintes dados sobre as exportações:

Fonte: Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, 2008. Considerando esses dados, assinale a afirmativa incorreta. a) Tais posições de destaque são resultados de localização geográfica estratégica, grandes reservas minerais e logística favorável. b) Minas Gerais é grande produtor de vários bens minerais, com destaque para o minério de ferro, ouro e ferronióbio. c) O crescimento da produção mineral está relacionado com o bom ritmo da economia mundial, com demanda forte dos países asiáticos, da Alemanha e dos Estados Unidos. d) A indústria extrativa mineral (mineração e metalurgia) de Minas Gerais não tem exportado sua produção em função da diminuição da demanda por minério de ferro em âmbito mundial.

7) (Mackenzie) “Foi só um susto” Terremotos como os ocorridos em quatro estados do país são mais comuns do que se imagina... “Na noite de terça-feira da semana passada, um leve tremor de terra que durou seis segundos atingiu quatro dos estados mais populosos do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Muita gente ficou assustada.Moradores de prédios desceram para a rua, com medo de uma catástrofe.(...) O terremoto, que ocorreu no Oceano Atlântico, a 210 quilômetros da costa brasileira, teve magnitude de 5.2 na escala Richter. Dezenas de terremotos de magnitude similar ocorrem no mundo toda semana e não chamam atenção porque raramente causam danos.(...) É verdade que a maior parte desses abalos ocorre em regiões do globo propícias a terremotos freqüentes...”

Tendo por base a formação geológica brasileira, considere as afirmações abaixo. I. O território brasileiro está no centro da placa tectônica sulamericana e, portanto, menos sujeito a terremotos fortes. II. A formação geomorfológica brasileira data do Período Terciário da Era Cenozóica, possuindo um perfil topográfico com reduzidos desgastes erosivos. III. Devido à sua formação Pré-Cambriana, encontramos um subsolo rico em minério de ferro. IV. O território brasileiro é formado, apenas, por dobramentos modernos. Estão corretas, somente, as afirmações a) I e II. b) I e III. c) II e IV. d) III e IV. e) II e III.

8) (Unifesp) Observe o mapa.

(ANA, 2001. Adaptado.) O mapa destaca o Aqüífero Guarani, importante reservatório de água subterrânea, formado por rochas a) ígneas e graníticas. b) vulcânicas e ígneas. d) graníticas e arenosas. e) graníticas e vulcânicas. e) arenosas e vulcânicas.

9) (Fuvest)

Um dos problemas enfrentados por muitos brasileiros são os escorregamentos de grandes volumes de solo e rocha, cujas conseqüências podem incluir, não raras vezes, perda de vidas humanas. a) Cite dois fatores físico-naturais envolvidos em processos de escorregamento como o apresentado na foto ao lado. Explique-os.

b) Analise, criticamente, dois tipos de ação humana, que, em geral, colaboram para a ocorrência de episódios dessa natureza.

10) (UFPEL) Apesar de ser reconhecido como um país tropical, o Brasil apresenta uma variedade climática que comporta outros tipos. Observe os climogramas seguintes.

Sobre os tipos climáticos brasileiros, é correto afirmar que: a) Belo Horizonte é um exemplo de clima Tropical Atlântico, que vai do Rio Grande do Norte até o Paraná. As chuvas, nesse clima, variam de acordo com a latitude da localidade, sendo mais comuns as chuvas no inverno nordestino. b) Curitiba possui clima Tropical de Altitude, das áreas com mais de 800 metros de altitude, que se manifesta em verões quentes e chuvosos e invernos frios e secos. c) Goiânia apresenta clima Tropical, com estações bastante destacadas pela diferença de pluviosidade, verão chuvoso e inverno seco. d) o clima em João Pessoa é do tipo Semi-Árido, que se caracteriza pela pouca variação de chuva durante o ano e um frio mais intenso no inverno. e) Manaus exemplifica o clima equatorial, que possui uma amplitude térmica acentuada e um regime de chuvas regular durante todo o ano. f) I.R.

11) (UFLA) A relação entre a massa de ar atuante no Brasil e suas características está CORRETA na alternativa: a) Tropical Atlântica (fria/seca) - Atua com mais intensidade nas Regiões Sul e Sudeste. Provoca chuvas de inverno no litoral do Nordeste e quedas de temperatura na Amazônia. b) Equatorial Continental (quente/úmida) - Atua na Amazônia Ocidental e nas demais regiões do Brasil (no verão) provocando chuvas. c)Tropical Continental (quente/úmida) - Atua principalmente no litoral das Regiões Norte e Nordeste, formando os ventos alísios de nordeste. d) Equatorial Atlântica (quente/seca) - Atua no litoral

12) UFSJ) Geopoiítica da Amazônia "A floresta só deixará de ser destruída se tiver valor econômico para competir com a madeira, com a pecuária e com a soja. Mesmo com os grandes avanços na sua proteção, a questão de manter a capacidade sustentável da floresta ainda não foi solucionada. Florestas e terras são bens públicos e, por isso, são trunfos que estão sob o poder do Estado, que tem autoridade para dispor deles, segundo o interesse da nação." (Bertha K. Becker) (Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php acessado em 15 de julho de 2008) Assinale a alternativa que apresenta a proposta CORRETA para o desenvolvimento da região amazônica em bases mais sustentáveis. a) Desenvolvimento de políticas para a integração do índio à população local, diminuindo assim o tamanho das reservas e garantindo a soberania do nosso território. b) Incentivos à pesquisa e à utilização da biodiversidade e do conhecimento - fruto da diversidade cultural dos povos da floresta para o desenvolvimento da biotecnologia. c) Erradicação da pecuária e da agricultura da região evitando, assim, o desmatamento de novas áreas para a formação de pastagens e cultivos. d) Criação de uma nova legislação ambiental, visto que as leis em vigor no Brasil são pouco rígidas, o que incentiva o desmatamento.

13) (UESPI) Observe o mapa a seguir. A área indicada pela seta caracteriza-se por apresentar uma predominância de:

a) relevos colinosos e amplas planícies lacustrinas. b) florestas perenifólias. d) solos litólicos . d) cerrados. e) caatingas hipoxerófilas .

14) (UFSCAR) A tropicalidade é um dos fatores que mais influenciam no comportamento climático de áreas do território brasileiro. A primeira coluna do quadro faz referência às características do ambiente tropical e a segunda coluna procura relacionar essas características com sua manifestação e efeitos sobre o Brasil.

As correlações corretas entre características e efeitos são: a) 1, 2 e 3. b) 3, 4 e 5. c) 1, 2 e 4. d) 2, 4 e 5. e) 1, 3 e 5.

15) (Uemg) A estrutura etária da população é comumente retratada por meio de gráficos em forma de pirâmides, conforme a ilustração a seguir.

Assinale a alternativa que descreve CORRETAMENTE o conteúdo representado pelo gráfico das pirâmides populacionais, acima. a) A forma da pirâmide etária de um país é constantemente associada ao seu grau de desenvolvimento. b) As pirâmides etárias dos países desenvolvidos costumam apresentar uma base larga e um topo estreito. c) Nos países subdesenvolvidos, a pobreza rural e a economia primária desestimulam a natalidade. d) A Alemanha possui uma base estreita indicando a elevada expectativa de vida de sua população.

16) (Ufes) Atenção! Analise as informações constantes nos gráficos abaixo para responder a questão.

Considerando as relações entre a estrutura da população, a distribuição da força de trabalho por setores da economia e o investimento anual público em saúde per capita, são CORRETAS as associações: a) A-II e C-II b) A-I e B-III c) A-III e B-I d) B-I e C-III e) B-II e C-I

17) (Ufba/Ufrb)

Com base na análise do gráfico e nos conhecimentos sobre a população brasileira, defina crescimento natural ou vegetativo e explique a evolução demográfica do país, no século XX, indicando duas causas das elevadas taxas de mortalidade nas duas primeiras décadas, duas medidas adotadas pelo Estado nas décadas de 30/40 no combate a essa mortalidade e uma conseqüência dessas medidas nas décadas seguintes.

18) (Ufg) Observe o gráfico a seguir.

Disponível em: <http//www.pnud.org.br> Acesso em: 20 set. 2007. O índice de desenvolvimento humano (IDH) sintetiza indicadores como renda, saúde e educação, com o objetivo de aferir a qualidade de vida da população de um determinado lugar. Tendo por referência a leitura e interpretação do gráfico, verifica-se que o IDH relativo à saúde no Brasil é a) menor do que o IDH renda e maior do que o IDH educação do Brasil, o qual tem IDH de, aproximadamente, 0,88. b) menor do que o do mundo e maior do que o da América Latina, cujo IDH é de, aproximadamente, 0,79. c) maior do que o da América Latina e menor do que o do mundo, o qual tem IDH de, aproximadamente, 0,71.

d) maior do que o do mundo e menor do que o dos países ricos, cujo IDH é de, aproximadamente, 0,9. e) maior do que o IDH renda dos países ricos e do que o IDH educação do mundo, o qual tem IDH de, aproximadamente, 0,77.

19) (FUVEST) Considere as afirmações abaixo, relativas à ocupação do Centro-Oeste brasileiro, onde originalmente predominava a vegetação do Cerrado. I. A vegetação nativa do Cerrado encontra-se, hoje, quase completamente dizimada, principalmente em função do processo de expansão da fronteira agrícola, que avança agora na Amazônia. II. O desenvolvimento de tecnologia apropriada permitiu que o problema da baixa fertilidade natural dos solos no Centro-Oeste fosse, em grande parte, resolvido. III. O modelo fundiário predominante na ocupação da área do Cerrado imitou aquele vigente no oeste gaúcho, de onde saiu a maioria dos migrantes que chegaram ao Centro-Oeste nos últimos 30 anos. Está correto o que se afirma em a) I, apenas. b) II, apenas. c) III, apenas. d) I e II, apenas. e) I, II e III.

20) (UFLA) As colunas abaixo dizem respeito à organização da produção na agricultura brasileira. Faça as correlações entre as colunas A e B e, em seguida, marque a alternativa CORRETA. Coluna A 1. Latifúndio 2. Unidade familiar produtora de mercadorias 3. Unidade familiar de subsistência 4. Empresa agropecuária capitalista Coluna B ( ) Corresponde à exploração da terra com base na chamada "interdependência", ou seja, depende do fornecimento de insumos da indústria ("indústrias para agricultura"), e essa, por sua vez, passou a depender das compras e do consumo da agricultura. ( ) Corresponde à exploração da terra realizada por pequenos proprietários, arrendatários, parceiros ou ainda posseiros. A produção visa a atender às necessidades do grupo. ( ) Corresponde às grandes áreas dedicadas à produção voltada para o mercado interno e externo. ( ) Corresponde à utilização da terra realizada por pequenos proprietários e arrendatários; produção para abastecer o mercado. a) 4-1-3-2 b) 4-3-1-2 c) 3-2-4-1 d) 3-1-2-4

GABARITO: 1) d 2) c 3) b 4) d 5) c 6) d 7) b 8) e

9) a) Os dois fatores físicos envolvidos no processo de escorregamento dos solos são a pluviosidade, associada ao grande volume de água típico de áreas tropicais, e a declividade do relevo. Em áreas tropicais úmidas, as chuvas concentradas no verão, associadas ao grande volume de água em curto espaço de tempo, fazem com que os solos encharcados tenham sua estrutura física alterada, sobretudo em áreas de declive, aumentando a instabilidade e a possibilidade de desmatamentos. b) A ação antrópica pode intensificar esse processo erosivo por meio de dois fatores: a retirada da cobertura vegetal e a ocupação irregular de encostas. Na expansão desordenada de áreas urbanas, a ocupação socioeconômica de terrenos menos valorizados, com menor infra-estrutura, pela população de baixa renda (loteamentos clandestinos) ou por empreendimentos empresariais, implica a retirada da cobertura vegetal original, expondo o solo desprotegido ao impacto direto das chuvas, o qual, devido à sua menor resistência, podem facilmente deslizar. O que se observa é que, apesar da existência de políticas públicas que disciplinem a ocupação de encostas, a fiscalização ineficaz e, em alguns casos, a omissão governamental somam-se a problemas como crescimento desordenado da população ou de atividades econômicas, agravando o problema dos desmatamentos nas áreas de encosta. 10) c 11) b 12) b 13) d 14) a 15) a 16) d 17) - Crescimento natural ou vegetativo é a diferença entre a proporção das pessoas que nascem (taxa de natalidade) e a das pessoas que morrem (taxa de mortalidade). - Causas das elevadas taxas de mortalidade nas duas primeiras décadas: precárias condições médico-sanitárias, escassez de remédios e vacinas e a falta de infra-estrutura nos serviços de água encanada e esgotos, os quais serviam apenas a uma pequena parcela das residências. - Medidas adotadas pelo Estado nas décadas de 30/40, no combate a essa mortalidade: ampliação da infra-estrutura de saneamento básico (água encanada, esgoto, coleta de lixo, etc.), além de melhorias nos serviços de assistência médica e hospitalar. - Conseqüência, entre outras, dessas medidas nas décadas seguintes, foi a grande diminuição das taxas de mortalidade e o aumento no índice de crescimento natural da população brasileira, já que as taxas de natalidade permaneceram altas. 18) d 19) d 20) b

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->