P. 1
TEXTO I

TEXTO I

|Views: 315|Likes:
Publicado porLucimar Alves

More info:

Published by: Lucimar Alves on Jun 24, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/13/2015

pdf

text

original

TEXTO I A FLORESTA DO CONTRÁRIO Todas as florestas existem antes dos homens.

Elas estão lá e então o homem chega, vai destruindo, derruba as árvores, começa a construir prédios, casas, tudo com muito tijolo e concreto.E poluição também. Mas esta floresta aconteceu o contrário. O que havia antes era uma cidade dos homens, dessas bem poluídas, feia, suja, meio neurótica. Então as árvores foram chegando, ocupando novamente o espaço, conseguiram explusar toda aquela sujeira e se instalaram no lugar. É o que poderia se chamar de vingança da natureza- foi assim que terminou o seu relato o amigo beija-flor. Por isso ele estava tão feliz, beijocando todas as floresaliás, um colibri bem assanhado, passava flor por ali, ele já sapecava um beijão. Agora o Nan havia entendido por que uma ou outra árvore tinha parede por dentro, e ele achou bem melhor assim. Algumas árvores chegaram a engolir casas inteiras. Era um lugar muito bonito, gostoso de se ficar. Só que o Nan não podia, precisava partir sem demora. Foi se despedir do colibri, mas ele já estava namorando apertado uma outra florzinha, era melhor não atrapalhar. (Fragmento do livro “Em busca do tesouro de Magritte.) Texto II CIMENTO ARMADO Batem estacas no terreno morto. No terreno morto surge vida nova. As goiabeiras do velho parque E os roseirais, abandonados, Serão cortados E derrubados. Um prédio novo de dez andares, Frio e cinzento, Terá seu corpo de cimento armado Enraizado no velho parque De goiabeiras De roseirais. Batem estacas no terreno morto. Século vinte... Vida de aço... Cimento armado! Batem estacas No prédio novo de dez andares, Terraços tristes Pássaros presos, Rosas suspensas Flores da vida, Rosas de dor ***************************************************************** INTERPRETAÇÃO DO TEXTO 1) Assinale a opção correta. a) Os autores dos dois textos falam sobre o mesmo assunto. O assunto abordado nos dois textos é: (x ) A devastação e destruição da natureza causada pelo homem. ( ) A preservação dos recursos naturais. ( ) Nenhuma das alternativas anteriores. b) Apesar de abordarem o mesmo assunto, os resultados são diferentes em cada texto, porque:

(x ) no primeiro texto a natureza saiu vitoriosa ao recuperar seu espaço outrora perdido, enquanto no segundo texto os pássaros e as rosas sofrem a consequência da construção de mais um prédio de dez andares. ( ) no segundo texto a natureza saiu vitoriosa ao recuperar seu espaço outrora perdido, enquanto no primeiro texto os pássaros e as rosas sofrem a consequência da construção de mais um prédio de dez andares. c) Para “expulsar toda aquela sujeira” e se instalarem no seu lugar, as árvores tiveram que lutar. A parte do texto que confirma o fato de certas árvores conservarem os sinais de sua luta é : ( ) “ Todas as florestas existem antes dos homens.” (x ) “ Algumas árvores chegaram a engolir casas inteiras, por isso uma ou outra árvore tinha parede por dentro.” d) No texto II o poeta fala do prédio como se ele fosse uma pessoa em : ( ) ” Um prédio de dez andares.” (x ) “ Terá seu corpo de cimento armado.” e) O poeta se refere a pássaros presos, terraços tristes, porque : ( ) os terraços são pintados de preto e cinza. ( x) os terraços ocuparam o espaço da vegetação, a alegria dos animais e com o agravante de que nas cidades, as pessoas costumam prender os pássaros em gaiolas. 2) Escreva certo ou errado de acordo com os textos: a) No texto II o autor utiliza a palavra “enraizado” como se o prédio fosse uma árvore. (certo) b) As goiabeiras e os roseiras foram conservadas após a construção do novo prédio. (errado) c) No texto I a história é fato real, enquanto que no texto II é imaginário, pois jamais destruiriam a natureza para construir um prédio. (errado) d) No texto I, ao tomar a cidade e devolver a vida aos seres da floresta, as árvores consideraram uma vingança da natureza. (certo) e)Os pássaros do Texto II eram tão felizes quanto os pássaros do texto I. (errado) ********************************************************** III- GRAMÁTICA Valor: 10,0 ( 20 ac x0,5) Nota : 1. Em que conjunto a letra x representa o mesmo fonema? a) tóxico - taxativo b) enxame - inexaurível c) intoxicado - exceto d) têxtil – êxtase x 2.Não são paroxítonas as palavras: a) salada - varanda - tarde d) amanhã - última - perdão x b) leite - escada - senhora e) verdade - presença - janela c) violetas - brigas – mesa 3.Aponte o único conjunto onde há erro de divisão silábica:

a) flui-do, sa-guão, dig-no b) cir-cuns-cre-ver, trans-cen-den-tal, trans-pa-ren-te c) con-vic-ção, subma-ri-no, rit-mo x d) ins-tru-ir, an-te-pas-sa-do, se-cre-ta-ri-a e) co-o-pe-rar, dis-tân-cia, bi-sa-vô 4.Assinalar a alternativa em que todas as palavras estão separadas corretamente: a) mas-sa, i-gu-al, miú-da b) cons-truir, igual, cri-ei c) cri-ei, as-pec-to, mi-ú-da x d) me-da-lhões, pás-sa-ros, es-ta-çõ-es 5.De acordo com a separação silábica, qual o grupo de palavras abaixo está totalmente correto? a) as-si-na-da, chei-ro, ma-de-i-ra b) ex-ces-so, cac-to, des-cer x c) avi-so, per-spi-caz, em-pa-pa-da, pa-i-nei-ra d) extra-or-di-ná-rio, ve-lha, fel-ds-pa-tomi-nha, in-fân-cia 6.Classificou-se, corretamente, o grupo vocálico da palavra dada em: a) caótico - ditongo nasal b) série - ditongo decrescente c) estóico - ditongo crescente d) viúva - hiato x e) pequei - tritongo 7.Devem ser acentuadas todas as palavras da opção: a) taxi - juri - gas x b) ritmo - amor - lapis c) chines - ruim - jovem d) juriti - gratis - traz e) açucar - abacaxi – molestia 8.A única alternativa em que nenhuma palavra deve ser acentuada graficamente é: a)preto - orgão - seres b)atras - medo - garoa c)item - nuvem - erro x d)juri - governo -odio e)tatu - cores – carater 9.Em que conjunto todas as palavras são oxítonas? a)exame- xale- exceção b)chapa- cachecol - próximo c)nariz- bombom – urubu - x d)caju- caderno- lápis e)trouxe- texto- léxico 10. Assinale a alternativa em que há erro de acentuação gráfica de acordo com a nova ortografia: a)café – baú – ônibus b)Coréia - idéia - enjôo x c)relâmpago - egoísta - contêm d)órgão - lápis - saúva e)concluí - além-túmulo – médium 11) São todos considerados epicenos os substantivos: a)cobra- jacaré- pernilongo x b)leão- onça- girafa

c)gato- coelho- cachorro d)avestruz- cavalo- boi e)sabiá- coruja- bode 12) Assinale o conjunto em que todas as palavras não são substantivos comuns de dois gêneros: a)estudante, dentista, motorista b)cadáver, mulher, sabiá x c)indígena, colega, pianista d)jornalista, estudante, artista 13) São sobrecomuns apenas os substantivos: a)dentista-colega-jornalista b)testemunha-indivíduo-vítima x c)cliente-artista-aranha d)estudante-indígena-professor 14) Assinale a sentença verdadeira: a)Todas as proparoxítonas são acentuadas. x b)As oxítonas terminadas em i ou u que não sejam acompanhadas de hiato são acentuadas. c)As paroxítonas terminadas em a , e ou o são acentuadas. d)As oxítonas terminadas em i,u, is, iz ou us são acentuadas . e)Nem todas as proparoxítonas são acentuadas. 15) Complete as frases com por quê, por que, porque ou porquê: ___ ____________ não foi à faculdade? Por que Não fui à faculdade ________________ não quis. porque Eu queria saber o _______________de você faltar tanto às aulas. porquê ___ Você está gritando _________________? por quê ___Eu me proecupo com você. ___________________, não posso? por que ___ Não se preocupe tanto, ____________________ já sou um homem capaz e reponsável.porque **************************************************** IV-ORTOGRAFIA 1) Escreva no quadro as mudanças feitas em nosso vocabulário conforme o acordo ortográfico: Norma atual Acordo ortográfico anti-religioso antirreligioso fim-de-semana fim de semana lêem leem dêem vêem pára (verbo parar) apóio jóia microondas arquiinimigo 2) Complete as palavras com esa ou eza : a) chin.............. b) limp............ c) nobr........... 3) Complete com izar ou isar : a) civil.......... b) al.......... c) revi.......... d) valor............. 4)Complete com ex ou es : a)t.....to b) ............cola c) ........periência d) ..........plosão 5)Apenas uma entre as demais palavras de cada grupo está escrita de forma incorreta. Identifique-a e escreva da forma correta:

a)estádio- escola- estração -------------------------------extração b)péssimo-vasoura- assunto-----------------------------vassoura c)desca-cresça-aparesça---------------------------------apareça d)excelente-excepcional-excência------------------------essência

Leia os textos a seguir e responda às questões. TEXTO 1 Rio - Além das vitórias contra Colômbia, por 2 a 1, e Equador, por 1 a 0, e da liderança absoluta nas eliminatórias do Mundial de 2006, o técnico Carlos Alberto Parreira e o coordenador da seleção brasileira, Zagallo, têm outro motivo para comemorar o início da campanha do hexacampeonato. Eles acreditam ter conseguido quebrar a resistência em torno do nome do meia Zé Roberto. “Nunca duvidei da capacidade dele, um jogador que vem melhorando a cada temporada”, disse Parreira. O treinador reconhece que parte da crítica observava o meia do Bayern de Munique com ressalvas. “Por desinformação, creio.”Para Zagallo, o jogador é importante como opção de ataque, no instante em que a zaga adversária se concentra em Ronaldo, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho, e também para ajudar no bloqueio, no meio-de-campo.“O Zé Roberto foi bem no ataque várias vezes nos treinos antes dos dois jogos e repetiu isso depois, notadamente contra a Colômbia, afirmou. “Tem gente que só gosta de reclamar e não quer enxergar o óbvio.”Os elogios vêm de toda parte. O atacante Ronaldo atribuiu a Zé Roberto a base de equilíbrio da equipe e acrescentou que o meia sabe dar dribles curtos que deixam o marcador sem rumo. O lateral Roberto Carlos também enalteceu o colega. (O Estado de S. Paulo, E6, 14 setembro 2003) 1- O texto informa que (A) o técnico Parreira tem várias opções de ataque para os próximos jogos da Seleção, com Ronaldo, Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho. (B) os atacantes da Seleção brasileira reclamaram da atuação de Zé Roberto, por estarem desinformados de sua capacidade. (C) Roberto Carlos criticou, pois queria que o colega o ajudasse no bloqueio, o que não aconteceu, nos jogos da Seleção. (D) Zé Roberto teve importante atuação nos treinos e no último jogo da Seleção contra a Colômbia. 2- Eles acreditam ter conseguido quebrar a resistência em torno do nome do meia Zé Roberto. A frase grifada acima significa, respeitando-se o sentido do texto, (A) diminuir a defesa. (B) reconhecer os obstáculos. (C) afastar a oposição. (D) medir a capacidade. 3- Este texto trata, principalmente, da (A) excelente atuação de Zé Roberto, na última convocação da seleção. (B) merecida vitória da seleção, especialmente contra o Equador. (C) apresentação dos jogadores convocados pelo técnico Parreira. (D) presença de Zagallo como coordenador da seleção brasileira. 4- De acordo com o texto, (A) o Brasil jogou primeiramente contra o Equador e depois contra a Colômbia. (B) a Seleção fez dois jogos, o primeiro deles, contra a Colômbia. (C) o jogo contra o Equador aconteceu logo depois dos treinos. (D) Zé Roberto foi elogiado ainda antes dos jogos da seleção. 5-“Nunca duvidei da capacidade dele, um jogador que vem melhorando a cada temporada.” A afirmação acima reproduz (A) um fato ocorrido durante os treinos. (B) uma dúvida dos torcedores. (C) a opinião do técnico Parreira. (D) um fato que deverá acontecer.

A VELHA CONTRABANDISTA Diz que era uma velhinha que sabia andar de lambreta. Todo dia ela passava pela fronteira montada na lambreta, com um bruto saco atrás da lambreta. O pessoal da Alfândega – tudo malandro velho – começou a desconfiar da velhinha. Um dia, quando ela vinha na lambreta com o saco atrás, o fiscal da Alfândega mandou ela parar. A velhinha parou e então o fiscal perguntou assim pra ela: - Escuta aqui, vovozinha, a senhora passa por aqui todo dia, com esse saco aí atrás. Que diabo a senhora leva nesse saco? A velhinha sorriu com os poucos dentes que lhe restavam e mais os outros, que ela adquirira no odontólogo e respondeu: - É areia! Aí quem sorriu foi o fiscal. Achou que não era areia nenhuma e mandou a velhinha saltar da lambreta para examinar o saco. A velhinha saltou, o fiscal esvaziou o saco e dentro só tinha areia. Muito encabulado, ordenou à velhinha que fosse em frente. Ela montou na lambreta e foi embora, com o saco de areia atrás. Mas o fiscal ficou desconfiado ainda. Talvez a velhinha passasse um dia com areia e no outro com muamba, dentro daquele maldito saco. No dia seguinte, quando ela passou na lambreta com o saco atrás, o fiscal mandou parar outra vez. Perguntou o que é que ela levava no saco e ela respondeu que era areia, uai! O fiscal examinou e era mesmo. Durante um mês seguido o fiscal interceptou a velhinha e, todas as vezes, o que ela levava no saco era areia. Diz que foi aí que o fiscal se chateou: - Olha, vovozinha, eu sou fiscal de alfândega com 40 anos de serviço. Manjo essa coisa de contrabando pra burro. Ninguém me tira da cabeça que a senhora é contrabandista. - Mas no saco só tem areia! – insistiu a velhinha. E já ia tocar a lambreta, quando o fiscal propôs: - Eu prometo à senhora que deixo a senhora passar. Não dou parte, não apreendo, não conto nada a ninguém, mas a senhora vai me dizer: qual é o contrabando que a senhora está passando por aqui todos os dias? - O senhor promete que não “espaia” ? – quis saber a velhinha. - Juro – respondeu o fiscal. - É lambreta. (Stanislaw Ponte Preta) ########################################## Interpretação do texto 1) O que a velhinha carregava dentro do saco, para despistar o guarda? _______________________________________________________________________________________ 2) O que o autor quis dizer com a expressão “tudo malandro velho”? _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ 3) Leia novamente o 4º parágrafo do texto e responda: Quando o narrador citou os dentes que “ela adquirira no odontólogo”, a que tipo de dentes ele se referia? _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ 4) Explique com suas palavras qual foi o truque da velhinha para enganar o fiscal. _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ 5) Quando a velhinha decidiu contar a verdade?

_______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ 6) Qual é a grande surpresa da história? _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ 7) Numere corretamente as frases abaixo, observando a ordem dos acontecimentos. ( ) O fiscal verificou que só havia areia dentro do saco. ( ) O pessoal da alfândega começou a desconfiar da velhinha. ( ) Diante da promessa do fiscal, ela lhe contou a verdade: era contrabando de lambretas. ( ) Todo dia, a velhinha passava pela fronteira montada numa lambreta, com um saco no bagageiro. ( ) Mas, desconfiado, o fiscal passou a revistar a velhinha todos os dias. ( ) Durante um mês, o fiscal interceptou a velhinha e, todas as vezes, o que ela levava no saco era areia. ( ) Então, ele prometeu que não contaria nada a ninguém, mas pediu à velhinha que lhe dissesse qual era o contrabando que fazia. ____________________________________________________

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->