P. 1
Mestre Maçon - Versões da Palavra Sagrada (M.·.)

Mestre Maçon - Versões da Palavra Sagrada (M.·.)

4.4

|Views: 30.092|Likes:
Publicado porThe Project Pleroma
Algumas notas sobre M.·., a Palavra Sagrada do 3º Grau da Maçonaria ("Mestre Maçon"), por Alektryon Christophoros.
Algumas notas sobre M.·., a Palavra Sagrada do 3º Grau da Maçonaria ("Mestre Maçon"), por Alektryon Christophoros.

More info:

Published by: The Project Pleroma on Jan 08, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/05/2013

pdf

text

original

Versões da Palavra Sagrada M.’. em vários Ritos Maçónicos, Sociedades Secretas, etc.

-> Hebreu: MAH-HA-BONE (Mah-Hah-Bone, Mahabone): Significado: «O quê? O construtor?!». Escrito como MH HBVNH [valor 113]. Segundo a Lenda Maçónica, esta foi a frase dita por um dos companheiros quando descobriram o corpo de Hiram Abiff. -> Hebreu: MAHABONE (forma alternativa de Mah-Ha-Bone): Substitui a Palavra Perdida, ou o Nome Oculto de Deus (JAH-BUL-ON). Escrito como MHBAVN [104], o mesmo valor gemátrico que IHBLAVN. -> Hebreu: MAHABEN ou MABENAH (minha teoria): Significado: «O quê? O Filho?!», ou «Arquitecto» (Construtor, Maçon), conforme se escreva MHBN ou MBNH. Escrito como MHBN ou MBNH [valor 97], o mesmo valor de BN ADM (Ben Adam, “Filho do Homem”) um nome que, segundo a Bíblia, Jesus dava a si próprio. Esta é, a meu ver, uma óptima possibilidade de se escrever a Palavra Substituta, uma vez que para além de estar intimamente associada ao “Deus morto e ressuscitado”, Cristo, também respeita a Lenda Maçónica segundo a qual a Palavra Substituta teria sido a primeira expressão a ser dita por um dos companheiros, quando o corpo de Hiram Abiff fora encontrado. Fazia sentido o companheiro dizer MAHABEN, “O quê? O Filho?!”, uma vez que os Maçons são chamados Filhos da Viúva. E um anagrama da própria palavra Mahaben é Mabenah que, como demonstrado, muito adequadamente significa Maçon, pedreiro, construtor, ou arquitecto. A não esquecer também que os nomes secretos de Yetzirah e Assiah são, segundo a Cabala, MH (“Mah”) e BN (“Ben”). Talvez isto apoie a primeira hipótese, MAHABEN ou MAH-BEN? -> Hebreu: MAKBENAH (Macbenah, Mak-Benah, Macbena): Nome de uma personagem bíblica misteriosa [ver 1 Crónicas 2:49]. Escrito como MKBNH [valor 117].

-> Gaélico: MAC BENACH (Macbenach, Machben, Machbinna): Significado: «Filho Abençoado», um título que pode estar relacionado com o deus celta MABON, chamado «o Filho Divino» ou «Filho da Luz». Ver a este respeito a alínea correspondente, já de seguida. -> Galês: MABON: Mabon, também chamado Maponos e pelos irlandeses de Aengus mac Og, estava intimamente associado aos deuses da fertilidade e dos ritmos de vidamorte-ressurreição (Dioniso, Thamuz / Dumuzi, Osíris, etc), pelo que é bastante notável a sua íntima relação com a Palavra Sagrada maçónica. Um dos seus nomes era “Mabon ap Modron” (Grande Filho da Grande Mãe), da mesma forma que Hiram Abiff, o “deus sacrificado” dos Maçons, era chamado de Filho da Viúva. É possível que esta “Grande Mãe” e “Viúva” fosse uma nova versão da Maria Madalena do NT. É também interessante reparar que tanto o nome de Mabon como o nome da sua mãe, Modron, começam por “M”. Assim, estamos em presença de um M.’.M.’. oculto. E não esquecer o nome “wicca” para o Equinócio de Outrono, Mabon. Consulte a alínea seguinte, referente à versão da OTO da Palavra do III°. -> Versão de Aleister Crowley (OTO): MABN (Mabon): Significado: MA (mãe) + AB (pai) = BN (filho). O Filho (a Luz) procede do Pai (Phallos) quando este se une à Mãe (Kteis). Escrito como MABN [93], o mesmo valor que “Thelema” (Vontade), “Agape” (Amor), e YABLN [Yabulon, a versão crowleyana do “Jah-Bul-On” maçónico]. Este paralelismo de Mabon e Yabulon foi com certeza copiado do paralelismo tradicional entre Mahabone (ver a alínea correspondente) e Jah-Bul-On, que têm também o mesmo valor gemátrico; neste caso, 104. É de reparar na perfeição desta Palavra, MABN, que constitui precisamente o “esqueleto básico” (M-A-B-N) de todas as outras versões! Hebreu: MOABON (Moab-On): Significado: «Moab» + «On» (ver a explicação adiante). Esta é, para mim, uma das principais candidatas ao lugar de verdadeira grafia e pronúncia da Palavra Sagrada. Explicarei já de seguida as razões para isto. Escrito como MVABAVN [valor 106, ou 756]. Esta palavra é derivada directamente de duas outras: MOAB, antigo nome de uma região vizinha de Israel, e ON, um conhecido nome do Deus Sol, Shamash ou CHEMOSH, que era venerado pelos Moabitas. Segundo Albert Pike, um famoso Maçon do 33° Grau, Moab -On significa “emanação de energia viril”, o que tem lógica tendo em conta que esta Palavra é transmitida ao novo

Mestre quando é erguido da sepultura, ao mesmo tempo que se lhe dá o aperto forte da Garra de Leão (um símbolo óbvio da força solar, vida, e virilidade). 106, o valor de MOABON, é o valor da palavra hebraica NUN, que significa “Peixe” (IChThUS?!), e que corresponde ao Escorpião (morte) e à Fénix (ressurreição). 756, o valor de MOABON usando o valor final do “N”, é também o valor da expressão grega Εγειραι και Περιπατει (Egeirai kai Peripatei), que significa “Levanta-te e anda!”, e que foram as palavras ditas por São Pedro ao curar um coxo à porta do templo. A este respeito consultar a Bíblia, Actos 3:1-7. Esta passagem é de importância fundamental no estudo da cerimónia do III°, M.’.M.’. Também a forma grega do nome Hiram (Χειραµ), e a palavra “imperecível” (Απαραβατος) têm o valor de MOABON, 756... Coincidências? Certamente que não :) -> Hebreu: MAKABI (Maccabi, Maccabee): Significado: Notarikon da expressão “Mai Kamokhah Ba’alim YHWH”, que significa «Quem se assemelha a Ti entre os fortes, ó Deus?» (Êxodo 15:11). Escrito como MKBI [valor 72, o número de Génios Cabalísticos]. Há um livro muito interessante e algo difícil de encontrar, chamado “A Ciência Cabalística” de Thierry Lenain, que atribui uma importância extrema a esta Fórmula, e que aconselha inclusive à criação de um talismã em forma de cruz que contém o Tetragrammaton IHVH, esta Fórmula MKBI, e a sigla In Hoc Signo Vinces (“com este Signo vencerás”), afirmando que o mesmo contém o poder máximo contra os inimigos, e que teria sido a mesma fórmula que ajudou Judas, o Macabeu, a derrotar Antíoco Eupator. O talismã referido por Lenain tem claramente um ‘temperamento’ solar. De resto, convém notar que MKBI e o número 72 correspondem graficamente ao Tetraktis pitagórico, e estão intimamente associados ao Nome de Deus. I = 10 IH = 15 IHV = 21 IHVH = 26 Total = 10+15+21+26 = 72 = MKBI É de ponderar se não será MKBI a verdadeira Palavra Perdida, disfarçada pelas tão numerosas versões posteriores como Mah-Ha-Bone, Makbenah, etc, que seriam as suas actuais substitutas. Talvez...? :) (continua)

-> Hebreu / Sânscrito: MUAUM: Significado: A palavra do Neófito, usada na A.’.A.’. (Argenteum Astrum). Escrita como MVAVM [valor 93]. Esta palavra é uma modificação da Palavra ou Som Primordial dos hindus, AUM ou OM, de maneira que o seu valor gemátrico seja 93, o mesmo que Thelema e Agape. É provável que a misteriosa palavra M...M mencionada no Liber 671 vel Pyramidos se refira a MUAUM, que curiosamente tem o mesmo valor que MABN (ver a alínea correspondente). De reparar também na semelhança entre MUAUM e MVABAVN (Moabon), a versão da Palavra Sagrada explicada por Albert Pike no seu fantástico livro “Morals and Dogma of the Ancient and Accepted Scottish Rite of Freemasonry”. -> Persa: MATHRA (Mathrem, Mathra Spenta): Significado: «Palavra» ou «Palavra Sagrada». Provavelmente escrito como MThRA ou MThRM. Esta palavra está intimamente relacionada com o termo sânscrito MANTRA, que designa uma palavra ou frase sagrada que se acredita possuir poderes mágicos, ou ser uma ferramenta útil para atingir outros estados de consciência. MAHRASPAND, ou MATHRA SPENTA (“Palavra Sagrada”), é o nome do 29° dia nos meses do Calendário Zoroastriano Fasli, dia esse que está associado aos textos sagrados que conduzem a alma à Perfeição. Considera-se que o dia Mahraspand é regido pelo Amesha Spenta (Imortal beneficiente) chamado Spenta Armaiti, ou “Devoção Beneficiente”, que preside sobre a Terra. MATHRA ou MATHREM é também considerada uma palavra sagrada por alguns Rosa+Cruzes, à semelhança da palavra M.’. dos Mestres Maçons. Mathrem especialmente é vista como uma espécie de Tetragrama Sagrado (MaThReM como um reflexo de INRI e IHVH).

CONCLUSÃO: Finalmente, temos de reparar que o som M..., tal como o “N” (a níveis diferentes), sempre esteve, em muitas civilizações e respectivas línguas, associado à ideia de “Mãe” e “Ancestralidade”, a algo que é primitivo, remontando aos primórdios do Universo. Para os hindus, o som “M” é particularmente importante, uma vez que todos os Mantras dos Chackras terminam com ele: Lam, Vam, Ram, Yam, Ham, Aum...

Em hebraico e aramaico, «Mãe» diz-se AM e AMA, respectivamente. E o próprio nome hebraico da letra M significa ÁGUA, que em quase todas as mitologias é considerada a substância primordial, e obviamente o lugar onde toda a Vida começou. E não esquecer a Deusa Primordial TIAMAT das mitologias suméria e babilónica, cujo nome significa «Mãe-Vida» ou «VidaMãe» (TI=vida, AMAT=mãe). Outras versões da Palavra, na Maçonaria: Marrow-in-the-Bone, Mahabyn, Maughbin, Machbanai, Macben, Maha Mabona, Match-Pin, Magboe-and-Boe, etc.

T.’. A.’. F.’. Luís Gonçalves (Alektryon Christophoros)     

 

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->