P. 1
NUMEROS ADIMENSIONAIS

NUMEROS ADIMENSIONAIS

|Views: 640|Likes:
Publicado porHoany Vieira

More info:

Published by: Hoany Vieira on Jun 29, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/23/2014

pdf

text

original

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLOGICA DE MINAS GERAIS CEFET-MG Campus VII – Timóteo

Números adimensionais na Engenharia Química

Nome : Highlander Marques Valentino Alves Hoany Vieira Costa Turma: Química 3

Timóteo, Outubro de 2011.

Um número adimensional é aquele desprovido de qualquer unidade física que o defina, sendo uma grandeza expressa somente pelo seu valor numérico. Uma grandeza é adimensional quando é expressa apenas por seu valor numérico; nesse caso, a relação entre as unidades de base que constituem a unidade derivada é igual a um e , portanto, a unidade de uma grandeza adimensional é o número 1.[1] Tem grande importância na engenharia, e muitos dos grupos adimensionais foram identificados ao longo do tempo, e muitos deles recebeu o nome de um cientista ou engenheiro proeminente, geralmente, aquele que o utilizou pela primeira vez. A compreensão dos significados físicos desses grupos nos ajuda a perceber os fenômenos que estudamos. Os números adimensionais são muito importante na indústria, corriqueiramente, pode ocorrer problemas no âmbito da mecânica dos fluidos, os quais não podem ser resolvidos utilizando-se de equações diferenciais e integrais. E para resolver estes problemas, muitas vezes se torna necessário realizar estudos experimentais, os quais não são muito viáveis, pois muitas vezes são caros, tenta mantê-los em um nível mínimo, e para isso, utiliza-se dos números adimensionais. Muitas vantagens de seu uso são observadas no âmbito industrial. Nas engenharias, os números adimensionais permite que um resultado em escala laboratorial seja transformado via escala piloto para escala industrial. Os números adimensionais tem aplicações muito extensas na química técnica, isto é porque a base da descrição de acontecimentos naturais e tecnológicos são as leis que podem ser dadas de diversas formas, como equações algébricas, equações diferenciais, matrizes e valores numéricos. A Base das ciências de engenharia são equações de balanço que são usadas para descrever os fenômenos de transporte, sendo classificadas em balanços de energia, balaços de momentos, balaços de calor, balaços de matéria. Equações diferenciadas são complexas, devido a isto o Engenheiro sempre vem tentando buscas equações algébricas comuns, cujo o tratamento matemático é bem simples. Teoria do modelo e semelhança Física Permite o estudo e a simulação de um processo industrial, em pequenos modelos (M), para que os resultados podem ser transferidos ao equipamento real, de tamanho grande (G). A Teoria de modelo é de grande importância para a Engenharia. Temos grandes vantagens ao usar este modelo, o custo sairá mais barato, pois economiza em tempo, matéria prima e aparelhos de medição. Se fosse feito

diretamente no equipamento grande o custo seria caro. A Indústria automobilística e aeroespacial são exemplos disso, em que primeiramente é usado pequenos modelos para estudos de novos veículos, a serem testados no canal do vento. Também temos exemplos da técnica de reações, onde podemos estudar a mistura e homogeneização de sistemas de alta viscosidade, o efeito de diferentes agitadores, simulação de vórtices numa batelada, do transporte em tubulações, etc. [2] A teoria deve atender a equivalência dos acontecimentos no modelo e equipamento grande. Devemos ter noção do quanto é confiável a transferência de conhecimentos, obtidos no modelo ao equipamento grande. Este problema leva ao critério principal da semelhança física.

Modelo (M)

Equipamento Real (G, grande)

Semelhança física sempre temos acontecimentos no modelo e no equipamento grande que abrem o mesmo campo de variáveis independentes. Matematicamente, a semelhança física exige que o equipamento real deva ser escrito corretamente, aplicando transformações lineares no modelo. Nem todas as varáveis podem ser ampliadas de maneira uniforme. Semelhança física é dada quando as dimensões geométricas são semelhantes e os números adimensionais a base das grandezas relevantes no processo são iguais. Estas são exigências que resultam da condição das transformações equivalente. a. Semelhança Geométrica Quando as dimensões possuem a mesma relação o modelo e equipamento real são geometricamente semelhantes. Em tubos, estas serão, comprimento e diâmetro. A relação entre duas dimensões é adimensional, também chamada de “número geométrico”, Ge. Ge1=L/d, Ge2= asperidade/d No exemplo do fluxo em tubos, L será comprimento e d o diâmetro. Nos números geométricos pode ser trapaceado um pouco, isto é, atribuímos semelhanças geométricas onde não é dada. Nestes casos, onde não tem semelhança no sentido rigoroso, pode se observar boa concordância entre modelo e equipamento real, confirmada através de testes e a larga experiência neste setor.

b. Números adimensionais (Na) Entendemos a combinação de grandezas de operação com grandezas do material onde todas as dimensões se cortam. Grandezas de operações: p,T,ci ... e uma grandeza geométrica, como o L . Grandezas dos materiais:ρ,λ,η ... e constantes da natureza,como g. Há vários métodos de desenvolver números adimensionais, como o método de analise. Método de Análise Análise dimensional: Esta análise nos fornece quantos números dimensionais são necessários para descrever um sistema e mostra o caminho para obtê-los. Nos baseamos no fato que todas as importantes grandezas físicas são uma combinação de um valor numérico com a sua dimensão característica. E assim, primeiramente, determinamos a quantidade de números adimensionais necessários, e isto é feito segundo o teorema de Bückinham : ZN = ZA + Zs – Ze Onde: ZN é o número de números adimensionais; ZA é o numero de valores que especificam o equipamento e do funcionamento ZS é o número de valores específicos da matéria e constantes da natureza Ze é o número de unidades básicas. O desenvolvimento dos números adimensionais é feito construindo-se algumas unidades básicas, essas são construídas a partir das grandezas do aparelho e da matéria. Assim, essas grandezas são inseridas nas grandezas compostas que não foram utilizadas. E assim, os quocientes destas representam os números adimensionais.

Referencias 1) http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA2kAAK/numeros-adimensionais 2) Apostila fornecido pelo professor Armín

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->