Você está na página 1de 6

www.casaronald.org.

br

blogdobaltazar.blogspot.com
TEATRO DA DENGUE
Autor: Prof. Luiz Paulo de Oliveira
oliveiraanna@itelefonica.com.br
MENINO CHEGANDO DA ESCOLA

MENINO: Manhê, manhê...


MÃE: Oi querido.
MENINO: Mãe, eu aprendi na escola que não pode deixar água na planta que cria pernilongo.
MÃE: A minha plantinha é bonitinha, a água é limpinha e não vai criar não.
MENINO: Vai mãe!
MÃE: Ô menino chato! Não vai e chega! Fique quietinho aí que eu vou à quitanda e já volto.

ENQUANTO ISSO, CHEGAM OS HOMENS (2) DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA

Homem: Sua mãe está?


MENINO: Ela saiu.
HOMEM: Nós somos da Vigilância Sanitária e só queremos dar uma olhada por aí nas plantinhas e outros
lugares para ver se não tem criadouros do mosquito da dengue.
MENINO: Ah!!! Eu aprendi isso na escola e já falei pra minha mãe.
HOMEM: Garoto esperto!

ELES OLHAM POR TUDO E TROCAM A ÁGUA DO VASO POR AREIA.

HOMEM: Agora está tudo certo, explique novamente para sua mãe e diga que tiramos a água do vaso
para evitar o aumento do mosquito da dengue.Tchau.
MENINO: Tá bom, tchau.

A MÃE VOLTA

MENINO: Mãe, eu não falei, os homens da Vigilância Sanitária vieram aqui e jogaram a água do seu vaso
e falaram pra senhora conservar desse jeito por causa da dengue.
MÃE: Os homens da Vigilância Sanitária né ...seu moleque. (pá, pá pá) (três palmadinhas)
MENINO: É sim mãe, ái, ái... é sim ui, ui...

NESTE MOMENTO SURGE A FÊMEA DO PERNILONGO

Menino: Olha aí mãe, olha aí, é o pernilongo da dengue!

A MÃE NÃO VÊ

MÃE: Pernilongo da dengue é?Tá bom, tá tá tá...

A MÃE NÃO ACREDITA, NÃO VÊ E CONTINUA FAZENDO ALGUMA COISA


LOGO APARECE OUTRO PERNILONGO (O MACHO) E SE ABRAÇAM. ENQUANTO ISSO, O MENINO
FAZ TAREFA E SUA MÃE ESTÁ TRABALHANDO.

FÊMEA DO PERNILONGO: Aedes!!! Como vai???


MACHO DO PERNILONGO: Aegypti!!! Você por aqui? Que bom!
FÊMEA: Nossa, quanto sangue!!! Vou aproveitar e almoçar, vou picar aquele ali ó!
MACHO: Mas ainda é dia!
FÊMEA: Eu só chupo sangue durante o dia, você se esqueceu?
MACHO: Olha lá hein, não vai sair com outro pernilongo comum por aí hein!
FÊMEA: Querido... pernilongo comum só sai à noite. Nós somos AEDES AEGYPTI, saímos só durante o
dia.
MACHO: Ainda bem querida, eu adoro suco das frutas.

ELA SAI PICANDO AS PESSOAS, DEPOIS SE ABRAÇAM, SE BEIJAM...

FÊMEA: Queridô! Nossa família vai aumentar(mostrando para a barriga), preciso de mais sangue.
ELA SAI PICANDO.... DE REPENTE SE ENGASGA E VOLTA NERVOSA PARA O AEDES

FÊMEA: AEDES...AEDES... eu vou morrer?


MACHO: Claro que não querida.
FÊMEA: Vou sim. Eu chupei aquele contaminado ali (aponta para alguém da platéia)

O MACHO EXAMINA E TIRA UM VÍRUS DELA(fazer um vírus de espuma)

MACHO: Nossa!!! É o vírus da dengue hemorrágica, ele é muito perigoso.


FÊMEA: Pra mim?
MACHO: Não! Só para as suas vítimas.
MENINO: Mãe, mãe, olha o pernilongo da dengue aí!

A MÃE NÃO VÊ

MÃE: Pernilongo é???


MENINO: Olha aí mãe, o pernilongo.
MÃE: Seu moleque, estraga minha plantinha e vem com desculpa do pernilongo...

NISSO A MÃE LEVA UMA PICADA, FICA FRACA E DESMAIA


O MENINO PEGA O TELEFONE E LIGA PARA O PRONTO SOCORRO

MENINO: Me ajudem, minha mãe foi picada pelo mosquito da dengue, olha só como ela está! (ele passa o
telefone pela mãe tentando mostrar).
UM SEGUNDINHO DEPOIS O BARULHO DA SIRERE E ENTRAM OS ENFERMEIROS QUE A LEVAM

MENINO: Manhê, manhê... eu quero minha mãe!

TRÊS DIAS DEPOIS ENTRAM O ENFERMEIRO COM SUA MÃE(o filho corre para abraçá-la)

ENFERMEIRO: Sua mãe teve muita sorte e já se recuperou.


MÃE: Você tinha razão meu filho. Desculpe. Agora vou seguir todos os conselhos dos homens da
Vigilância Sanitária.
MENINO: É assim que se fala mãe!

OS PERNILONGOS CURIOSOS ENTRAM OLHAM PARA A CASA TODA

FÊMEA: Querido, não estou achando nem um lugarzinho para botar meus ovinhos. O que eu faço?
MACHO: Não podemos ficar sem lugar para colocar nossos ovinhos senão nossa espécie vai desaparecer
e também o vírus da dengue.
FÊMEA: Vamos embora daqui, quem sabe encontramos água para na casa vizinha.
MENINO: Isso que vocês acabaram de ver é um fato que pode se tornar realidade e ter fins mais trágicos.
Por isso não devemos deixar água parada em vasos, latas, pneus, garrafas...Devemos nos conscientizar
que a dengue mata e nós não queremos ser derrotados por um mosquito. Então, vamos ser: UM POR
TODOS...

TODOS OS PARTICIPANTES ENTRAM E JUNTOS FALAM:

... E TODOS POR UM!!!

COMPOSIÇÃO: 8 ALUNOS
FIM
VESTIMENTAS: um cone de cartolina preta para fazer o nariz preso com elástico como
nariz de palhaço, uma anteninha tipo do Chapolin, roupa de malha preta com listras
brancas, bonés e camisetas para os vigilantes e avental branco para enfermeiros.

Este teatrinho e aquele mosquito listrado(procura-se) foram por mim criados em 1985 pensando que seriam usados
por poucos anos, mas infelizmente está mais em alta do que as verbas dos deputados!
O que é Dengue? Pesquisado em: http://www.dengue.org.br

Dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus (existem quatro tipos diferentes de
vírus do dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4), que ocorre principalmente em áreas tropicais e
subtropicais do mundo, inclusive no Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou
imediatamente após períodos chuvosos. O dengue clássico se inicia de maneira súbita e podem ocorrer
febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas
no corpo. A febre dura cerca de cinco dias com melhora progressiva dos sintomas em 10 dias. Em alguns
poucos pacientes podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz. Raramente há
complicações.
O que é Dengue Hemorrágico?
Dengue hemorrágico é uma forma grave de dengue. No início os sintomas são iguais ao dengue
clássico, mas após o 5º dia da doença alguns pacientes começam a apresentar sangramento e choque.
Os sangramentos ocorrem em vários órgãos. Este tipo de dengue pode levar a pessoa à morte. Dengue
hemorrágico necessita sempre de avaliação médica de modo que uma unidade de saúde deve sempre ser
procurada pelo paciente.
Qual a causa?
A infecção pelo vírus, transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti, uma espécie hematófaga
originária da África que chegou ao continente americano na época da colonização. Não há transmissão
pelo contato de um doente ou suas secreções com uma pessoa sadia, nem fontes de água ou alimento.
Como tratar?
Não existe tratamento específico para dengue, apenas tratamentos que aliviam os sintomas.
Deve-se ingerir muito líquido como água, sucos, chás, soros caseiros, etc. Os sintomas podem ser
tratados com dipirona ou paracetamol. Não devem ser usados medicamentos à base de ácido acetil
salicílico e antiinflamatórios, como aspirina e AAS, pois podem aumentar o risco de hemorragias.
Mosquito da Dengue
A dengue pode ser transmitida por duas espécies de mosquitos (Aedes aegypti e Aedes
albopictus), que picam durante o dia e a noite, ao contrário do mosquito comum, que pica durante a noite.
Os transmissores de dengue, principalmente o Aedes aegypti, proliferam-se dentro ou nas proximidades
de habitações (casas, apartamentos, hotéis), em recipientes onde se acumula água limpa (vasos de
plantas, pneus velhos, cisternas etc.).
O Mosquito Aedes Aegypti mede menos de um centímetro, tem aparência inofensiva, cor café ou
preta e listras brancas no corpo e nas pernas. Costuma picar nas primeiras horas da manhã e nas últimas
da tarde, evitando o sol forte, mas, mesmo nas horas quentes, ele pode atacar à sombra, dentro ou fora de
casa. Há suspeitas de que alguns ataquem também durante a noite. O indivíduo não percebe a picada,
pois no momento não dói e nem coça.
Modo de transmissão
A fêmea pica a pessoa infectada, mantém o vírus na saliva e o retransmite. A transmissão ocorre
pelo ciclo homem-Aedes aegypti-homem. Após a ingestão de sangue infectado pelo inseto fêmea,
transcorre na fêmea um período de incubação. Após esse período, o mosquito torna-se apto a transmitir o
vírus e assim permanece durante toda a vida. Não há transmissão pelo contato de um doente ou suas
secreções com uma pessoa sadia, nem fontes de água ou alimento.
O mosquito Aedes aegypti também pode transmitir a febre amarela.
Período de incubação
Varia de 3 a 15 dias, mas tem como média de cinco a seis dias.
Sintomas da Dengue
Depois da picada do mosquito, os sintomas se manifestam a partir do 3º dia.
O tempo médio do ciclo é de 5 a 6 dias, e o intervalo entre a picada e a manifestação da doença chama-se
período de incubação. É só depois desse período que os sintomas abaixo aparecem.
Dengue Clássica
Febre alta com início súbito.
Forte dor de cabeça.
Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos.
Perda do paladar e apetite.
Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores.
Náuseas e vômitos·
Tonturas.
Extremo cansaço.
Moleza e dor no corpo.
Muitas dores nos ossos e articulações.
Dengue hemorrágica
Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum. A diferença ocorre
quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta:
Dores abdominais fortes e contínuas.
Vômitos persistentes.
Pele pálida, fria e úmida.
Sangramento pelo nariz, boca e gengivas.
Manchas vermelhas na pele.
Sonolência, agitação e confusão mental.
Sede excessiva e boca seca.
Pulso rápido e fraco.
Dificuldade respiratória.
Perda de consciência.
Na dengue hemorrágica, o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de
insuficiência circulatória e choque, podendo levar a pessoa à morte em até 24 horas. De acordo com
estatísticas do Ministério da Saúde, cerca de 5% das pessoas com dengue hemorrágica morrem.
O doente pode apresentar sintomas como febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas ou até
mesmo não apresentar qualquer sintoma. O aparecimento de manchas vermelhas na pele, sangramentos
(nariz, gengivas), dor abdominal intensa e contínua e vômitos persistentes podem indicar a evolução para
dengue hemorrágica. Esse é um quadro grave que necessita de imediata atenção médica, pois pode ser
fatal.
É importante procurar orientação médica ao surgirem os primeiros sintomas, pois as manifestações
iniciais podem ser confundidas com outras doenças, como febre amarela, malária ou leptospirose e não
servem para indicar o grau de gravidade da doença.

O Ciclo do Mosquito

O ciclo do Aedes aegypti é composto por quatro fases: ovo, larva, pupa e adulto. As larvas se
desenvolvem em água parada, limpa ou suja. Na fase do acasalamento, em que as fêmeas precisam de
sangue para garantir o desenvolvimento dos ovos, ocorre a transmissão da doença.
O seu controle é difícil, por ser muito versátil na escolha dos criadouros onde deposita seus ovos, que são
extremamente resistentes, podendo sobreviver vários meses até que a chegada de água propícia a
incubação. Uma vez imersos, os ovos desenvolvem-se rapidamente em larvas, que dão origem às pupas,
das quais surge o adulto. O único modo possível de evitar a transmissão da dengue é a eliminação do
mosquito transmissor. A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água,
locais propícios para a criação do mosquito.

INFORMAÇÃO LAMENTÁVEL: De cada 100 novos mosquitos, 80 nascem nas residências!


FAÇA A SUA PARTE: TIRE A ÁGUA DO BICHO
MOTIVO: Ele anda espalhando FEBRE AMARELA E DENGUE
CONHECIDO POR: MOSQUITO OU PERNILONGO
RECOMPENSA: Você fica livre dessas doenças
NOME VERDADEIRO: AEDES AEGYPTI
Ele ataca durante o dia. É louco por sangue. Sua família cresce a cada 11 dias
Se a fêmea encontrar água parada em:
- GARRAFAS
- PNEUS
- VASOS
- POÇAS D’ÁGUA
- CAIXA D’ÁGUA DESCOBERTA
- CALHAS ENTUPIDAS
- LATAS
- TAMPAS
A fêmea bota de 100 a 400 ovos e dentro de 11 dias sua família aumenta

TODO CUIDADO É POUCO!


Milhares de pessoas já foram atacadas por ele

MUITOS MORRERAM
IMPORTANTE: NÃO ABRIGUE ESTE MALDOSO EM SUA CASA
CA

TIRE A ÁGUA DO BICHO!


Prof. Luiz Paulo/Bariri SP