Você está na página 1de 12
A saúde de sua criança merece a atenção de um especialista Diretor Técnico Mauro Sérgio
A saúde de sua criança merece a atenção de um especialista
Diretor Técnico
Mauro Sérgio Fernandes da Silva
CRM 8789 - Pediatra
RQE 4329
 Dr. Mauro Sérgio Fernandes da Silva
CRM 8789 - Pediatra
Agora em novo endereço px. a Colônia de Pescadores
Sala de Vacinas
Fone:Fone: 3646-24883646-2488
Proteja-se: Já recebemos vacina contra a gripe
Rua. Voluntário Fermiano. 60 – Laguna SC
O Senhor é meu pastor, nada me faltará

LAGUNA/SC - ANO XVII - EDIÇÃO 865 - LAGUNA/SC 25/07/2012 - R$ 2,00 - JORNAL BISSEMANAL

865 - LAGUNA/SC 25/07/2012 - R$ 2,00 - JORNAL BISSEMANAL Comemoraçõesparahomenagear aimprensacatarinenseemLaguna No
865 - LAGUNA/SC 25/07/2012 - R$ 2,00 - JORNAL BISSEMANAL Comemoraçõesparahomenagear aimprensacatarinenseemLaguna No

Comemoraçõesparahomenagear

aimprensacatarinenseemLaguna

No dia 28 de julho, às 10h30min, na praça Jerônimo Coelho, no centro histórico de Laguna, será realizada uma solenidade comemorativa aos 80 anos da Associação Catarinense de Imprensa e 181 anos de fundação da imprensa no estado. (Página 10)

181 anos de fundação da imprensa no estado. (Página 10) Laguna: 3646-5123 / 9926-6333 Braço do
Laguna: 3646-5123 / 9926-6333 Braço do Norte: 3658-2446 / 9627-3120
Laguna: 3646-5123 / 9926-6333
Braço do Norte: 3658-2446 / 9627-3120

No dia 23, foi realizada a abertura do evento com a participação de convidados e dos homenageados.

A Escola de Educação Básica Ana

Gondin trouxe dança folclórica

portuguesa e o música lagunense Marquinhos encerrou a noite com show acústico. Até domingo, data de fundação do município de Laguna, que irá completar 336 anos, a progra- mação segue no Centro Cultural

e Casa do Patrimônio. A entrada é franca. (Página 12)

completar 336 anos, a progra- mação segue no Centro Cultural e Casa do Patrimônio. A entrada
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012
O PODER DA PALAVRA Atanazio Lameira atanaziolameira@brturbo.com. Sou um homem de sorte Eu andei procurando.

O PODER DA PALAVRA

Atanazio Lameira

atanaziolameira@brturbo.com.

Sou um homem de sorte

Eu andei procurando. Às vezes me acha- va perdido. Não perdi a esperança de ser alguém na vida. As pessoas a minha volta nem sempre acreditavam em mim. Eu se- gui a minha vida. Eu tive a oportunidade de estudar e fiz disto uma missão, a fim de sair daquele estado de coisas. Eu venci os meus medos. Eu pude olhar melhor a mi- nha própria vida.

Um pequeno trecho da vida

A chance de poder falar aos casais não

somente para aqueles que se acham pro- blemáticos, mas todos aqueles que estão felizes para sempre.

Revelação do falso amigo

Ao falso amigo – minha reserva de cora- ção. Ao falso amigo um carrossel de dúvi- das. Ao falso amigo minha gratidão pela sinceridade.

Náufragos de uma noite tenebrosa

E vocês acham que sou apenas da poesia?

Ledo engano. Sou da vida – sou da política.

Sou um vigilante com “olhos de águia”. Os falsos profetas costumam naufragar próxi- mo ao cais.

Caminho de volta

Minha cidade não tem plano. Minha cidade tem duplicidade de plano. Minha cidade não sabe o que fazer. Minha cidade queria ser outra. Minha cidade não tem culpa. Minha cidade pede desculpa. Minha cidade se afogou no rio. Minha cidade sabe que o

povo não pariu. Minha cidade está de ma- las prontas. Minha cidade olhou para o céu não enxergou nenhuma estrela. Minha ci- dade resolveu mudar. Minha cidade mudou

o endereço. Minha cidade trancou a porta. Minha cidade tomou um “trago” no bar da esquina e, errou o caminho de volta.

Visite o meu: Blog: athanaziolameira.blogspot.com

Advocacia & Assessoria

Advocacia & Assessoria Dr. Victor Baião Pereira OAB/SC 15.896 Causas cíveis: ações possessórias, indenizatórias

Dr. Victor Baião Pereira

OAB/SC 15.896

Causas cíveis: ações possessórias, indenizatórias e de família.

Rua Raulino Horn - Centro - Fone 3644-6882 – LAGUNA/SC

Rua Raulino Horn - Centro - Fone 3644-6882 – LAGUNA/SC O CORREIO P. 02 artigo Reinventando
Rua Raulino Horn - Centro - Fone 3644-6882 – LAGUNA/SC O CORREIO P. 02 artigo Reinventando

O CORREIO P. 02

artigo Reinventando o Profissional Turismo F az muito tempo que se debate a melhoria do
artigo
Reinventando o Profissional
Turismo
F az muito tempo que se debate a melhoria do
atendimento no setor de turismo e em minhas
viagens de negócios ao Paraná, Rio Grande do
Sul e mesmo Santa Catarina tenho procurado
aliar horas de trabalho ao lazer e percebo avanços
na rede hoteleira, restaurantes, bares, inclusive dos
informadores turísticos.
O Brasil procura desenvolver formas de divulgar o
país para os brasileiros e estrangeiros, os estados,
as cidades “lutam” por captar eventos, negócios e
lazer para que o turista fique mais tempo nos seus
destinos, mas uma coisa que ainda não mudou é a
exploração praticada nos preços da alimentação e
bebidas. Devemos observar que o turista também
pesquisa quando está em viagem e não entendo como
em cidades gaúchas o churrasco custa tão caro, igual-
mente em cidades do litoral catarinense onde pratos
com frutos do mar saem pela hora da morte. Cada
parte do nosso país tem sua gastronomia e o
turista deseja experimentar o prato típico de
cada região, mas acredito que nesta hora cada
uma deveria também ter seu diferencial, ou seja,
comida boa e com preços acessíveis. Sugiro que
os empresários do segmento analisem a questão
sob a ótica do ‘pegar o cliente pelo estomago e
bolso’, comida mineira em minas deve ser boa
e barata; feijoada no Rio de Janeiro da mesma
forma, com certeza aumentará o giro.
Se por um lado o atendimento e os complexos
hoteleiros estão melhorando, os bares e res-
taurantes termos de estrutura estão na maioria
aceitável, os preços dos alimentos, bebidas,
guloseimas deveriam ser mais atraentes.
Qualidade em todos os sentidos e preços faz o
cliente voltar? Claro que sim!
Mello Jr - www.gmtreinamentos.com.br - mello@gmtreinamentos.com.br
Jr - www.gmtreinamentos.com.br - mello@gmtreinamentos.com.br Hora do cafezinho Paulo Sérgio Silva Em cumprimento à lei

Hora do

cafezinho

Paulo Sérgio Silva

Hora do cafezinho Paulo Sérgio Silva Em cumprimento à lei 12.305/10, que institui a Política

Em cumprimento à lei 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, os municípios têm até o dia 2 de agosto de 2012 para apresentar ao Governo Federal qual plano de ações e serviços de saneamento básico será adotado por cada um. Entre outras consequências, a não elaboração do plano impede que o município receba transferências voluntárias da União.

A Caixa Econômica Federal anunciou na segunda-feira (23) a redução das

taxas de juros e a ampliação do prazo do Construcard - linha de financia-

mento de materiais de construção. As alterações no produto fazem parte do Programa CAIXA Melhor Crédito, que tem como principais pilares oferecer

as melhores taxas do mercado e facilitar o acesso ao crédito.

Com a nova redução, a taxa mínima do Construcard passa de 1,96% a.m para 1,40% a.m, e a máxima, de 2,35% a.m para 1,85% a.m, dependendo do prazo escolhido pelo cliente. Antes limitado a 60 meses, o prazo de pagamento do produto foi estendido para até 96 meses, podendo o cliente optar por ter seis meses de carência para execução da obras.

A Diretoria de Ensino da Marinha (DEnsM) divulgou, no dia 13 de julho,

a abertura do Concurso Público para o ingresso de alunos no Curso de

Preparação de Aspirantes do Colégio Naval (CN) em Angra dos Reis, Rio de Janeiro. O Edital prevê a abertura de 235 vagas destinadas a candidatos

do sexo masculino, com 15 anos completos e menos de 18, solteiros e com Ensino Fundamental completo (ou em fase de conclusão). Os candidatos devem acessar o site www.ingressonamarinha.mar.mil.br para fazer a inscrição, que poderá ser feita também em um dos Postos de

Inscrição da Marinha, no período de 13 de julho a 10 de agosto de 2012. O valor da inscrição é R$ 20,00.

A primeira etapa do Concurso Público compreende provas de Matemática,

Estudos Sociais, Ciências, Português e Redação em uma data a ser definida. Os classificados nesta fase inicial passarão por verificação de inspeção de saúde, teste de aptidão física, dados biográficos e verificação de documentos.

Os aprovados em todas as etapas do processo receberão, durante o curso, Ensino Básico em Nível Médio (Matemática, Português, Inglês, Física, História, Geografia, Química, Biologia e Informática) e Ensino Militar-Naval, em regi- me de internato pelo período de três anos letivos. Além disso, terão direito

uniforme, alimentação, vencimentos, assistências médico-odontológica, psicológica, social e religiosa.

a

O

Indicador Serasa Experian da Pontualidade de Pagamentos das Micro

e

Pequenas Empresas mostra que, após a queda observada em maio/12

(recuo para 95,2% ante 95,3% observado em abril/12), a pontualidade de pagamento das micro e pequenas empresas reagiu e subiu para 95,5%

em junho/12. Assim, no mês passado, a cada 1.000 pagamentos realizados, 955 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias. Na comparação com o mesmo mês do ano passado (ju- nho/11), houve avanço de 0,4 ponto percentual na pontualidade de pagamento das micros e pequenas empresas no país, a sétima alta interanual consecutiva.

Acontece dia 11/08 na Praça Paulo Carneiro – Centro Histórico das 8h30 às 17h00 o Recolhimento de Lixo eletrônico.

O objetivo: Promover a conscientização da população para a impor-

tância da coleta seletiva e da destinação correta do lixo.

O que pode ser descartado:

CPU’s (gabinetes de microcomputadores);

Monitores de vídeo,

Estabilizadores;

Materiais periféricos e acessórios de informática em geral;

Impressoras, máquinas de fax,

Xerox;

Celulares;

Televisores Completos, Aparelhos de DVD e vídeo cassete; Pequenos eletrodomésticos (microondas, etc.); Ar condicionado; Baterias em geral, Pilhas separadas. NÃO serão aceitos os seguintes materiais para descarte:

Eletrodomésticos grandes (geladeira, freezer); Tubos de TV; todo e qualquer material que não se encaixe no grupo de “aparelhos

eletroeletrônicos”.

se encaixe no grupo de “aparelhos eletroeletrônicos”. EXPEDIENTE Fundado em 29.07.1995 Direção Geral: PAULO

EXPEDIENTE

Fundado em 29.07.1995 Direção Geral: PAULO SÉRGIO SILVA JORNAL O CORREIO. LTDA. ME. C.G.C. 03.002.178/0001-60 Insc. Mun. 54.0375 Redação e Administração:

Rua Voluntário Fermiano, 52 - Centro Fone: (48) 3644-3959 - Laguna/SC Número Avulso: R$ 2,00 Assinatura Semestral (Bissemanal) R$ 100,00 Tiragem: 1.000 exemplares Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores. Circulação quartas e aos sábados :

Laguna, Capivari de Baixo, Tubarão, Garopaba, Imbituba, Paulo Lopes, Imaruí e Jaguaruna. E-mail: ocorreio@ocorreio.net hp:http://www.ocorreio.net Este jornal é filiado:

Paulo Lopes, Imaruí e Jaguaruna. E-mail: ocorreio@ocorreio.net hp:http://www.ocorreio.net Este jornal é filiado:
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012 VIU Q REPÓRTER O CARRETEIRO DO “DAN-DAN” FOI UM SUCESSO Quando o brilhante e

VIU QREPÓRTER

O CARRETEIRO DO “DAN-DAN” FOI UM SUCESSO

Quando o brilhante e dedicado Diretor do CEAL, Danilo Prudêncio viu surgir a tão sonhada oportunidade de mos- trar suas excepcionais qualidades de cozinhei- ro, onde a sua especiali- dade de há muito, já con-

sagrada, isto é, o Danilo, indiscutivelmente, é o mais notável cozinheiro na preparação do apeti- toso e conhecidíssimo

CARRETEIRO,pratoesse

servido recentemente no “Praia Clube” em nossa

cidade, sem favor algum,

o “DAN-DAN” -, como

é mais conhecido nos

meios gastronômicos, recebeu inúmeros elo-

gios de professores, fun- cionários, pais de alunos

e a imprensa represen-

tada naquele aconteci- mento festivo, através da minha pessoa.

E assim, de sucesso em

sucesso, o cozinheiro

“DAN-DAN” vem alar- gando a cada dia que passa, o seu inques- tionável talento e dotes culinários, junto ao apu- rado conceito da socie- dade lagunense. Em meio aquela intensa movimentação, na coz- inha do “Praia Clube”, local preferido do coz- inheiro “DAN-DAN”, o mesmo não escondeu a sua imensa felicidade, dizendo: “Caro repórter Wilke, cozinhar, além de ser um gesto de amor, promove no meu dína- mo emocional um pro- fundo estado de calma,

o que na minha opinião,

um pro- fundo estado de calma, o que na minha opinião, contribui imensamente na delicada atividade
um pro- fundo estado de calma, o que na minha opinião, contribui imensamente na delicada atividade
um pro- fundo estado de calma, o que na minha opinião, contribui imensamente na delicada atividade

contribui imensamente na delicada atividade nos cortes do tempero, na medida certa do sal adicionado neste admirado CARRETEIRO, assim como as carnes previamente selecionadas, enfim, o controle exato na chama que o fogão produz, etc., etc. “Quero transmitir ao caro jornalista de que, estou frequentementerecebendoincontáveisconvitespara assumir o honroso cargo de CHEF DE COZINHA dos principais restaurantes cinco estrelas, inclusive um, o qual faço questão de registrar, acreditem ou não, de assumir o CHEF DE COZINHA da residência do “TUFÃO”, personagem da novela “AVENIDA BRASIL” (tecuida,“NINA” Confira momentos de descontração daquele evento

festivo.

AUTO POSTO BELA IGUABA

Atendimento de alta qualidade

AUTO POSTO BELA IGUABA Atendimento de alta qualidade (48) 3644-0381 / 9109-1803 / 105-4040 Avenida Getúlio

(48) 3644-0381 / 9109-1803 / 105-4040

Avenida Getúlio Vargas, 381 Magalhães - Laguna / SC

Avenida Getúlio Vargas, 381 Magalhães - Laguna / SC O CORREIO P. 03 VAPT VUPT O
O CORREIO P. 03
O CORREIO P. 03

VAPT VUPT

O entrevistado desta edição é o nosso leitor Everaldo dos Santos. Então vamos lá para o VAPT VUPT desta semana:

Mania: Perfeição nas minhas atividades políticas. Frustração: Uma der- rota. Prato preferido: Peixe frito com arroz. Uma alegria: Conversar com os amigos. Time de futebol: Fla- mengo. Adora: Fazer amizades. Detesta: Fofoca. Uma pessoa interes- sante: Minha mãe. Número da sorte: 15. Passatempo: Contem- plar as belezas naturais em Laguna. Político: Eduardo Moreira. Um filme: “Bang-bang”. Perfume: “Allure”. Novela: “O Bem Am- ado”. Um cidade: Laguna. Uma mulher bonita:

“O Bem Am- ado”. Um cidade : Laguna. Uma mulher bonita: Ivete Sangalo. Uma frase: “Deus

Ivete Sangalo. Uma frase: “Deus é tudo para mim”.

NELSON MATTOS SENSIBILIZADO COM VÍDEOS DO GARRINCHA

“Meu jornalista e incan- sável admirador do maior jogador de futebol de to- dos os tempos -, MANÉ GARRINCHA, Wilke: “As-

sistindo aos diversos víde- os a respeito do jogador GARRINCHA, é indescritív-

el falar sobre o mesmo.

“Falar sobre o GARRIN-

CHA, ou seja, assistindo o jogador GARRINCHA em campo, é um espetáculo de inenarráveis instantes de magia no futebol. “Wilke, falar das joga- das do GARRINCHA, é

o equilíbrio de seus im-

pulsos colossais que dão

é o equilíbrio de seus im- pulsos colossais que dão uma ligeireza cada vez maior aos

uma ligeireza cada vez maior aos seus inusitados e desconcertantes dribles, enfim, contemplar o jogador GARRINCHA, é um verdadeiro bailado futebolístico

jamais visto”, finalizou o ferrenho botafoguense Nel- son Mattos.

BREGA & CHIQUE Na opinião do nosso leitor Aaron Mello: três coisas bregas e três
BREGA &
CHIQUE
Na opinião do nosso
leitor Aaron Mello: três
coisas bregas e três
coisas chiques são as
seguintes:
BREGA:
1 – Má educação
2 - Usar drogas.
3 - Ser colorado.
CHIQUE:
1 - Educação.
2 - Ser gremista.
3 - Ser instruído.
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012 O que são coroas e pontes? Dr Cleber Guedes Mattos cgmattos@hotmail.com Tanto as coroas

O que são coroas e pontes?

Dr Cleber Guedes Mattos

cgmattos@hotmail.com

Tanto as coroas como as próteses fixas são cimentadas no dente ao contrário dos recursos móveis, como as dentaduras

e próteses parciais removíveis, que podem ser retiradas e

lavadas diariamente. As coroas e próteses fixas por serem

cimentadas nos dentes existentes ou em implantes só podem ser removidas pelo dentista. Como funcionam as coroas?

A coroa é utilizada para cobrir inteiramente ou somente

uma parte da coroa de um dente danificado. Além de con- ferir maior resistência a um dente danificado, a coroa pode ser utilizada para melhorar sua aparência, o formato ou alinhamento dos dentes no arco. Uma coroa também pode ser colocada sobre um implante, dando-lhe o formato e es- trutura parecidos com a do dente natural, a fim de que este possa desempenhar suas funções. As coroas de porcelana ou cerâmica podem combinar com a cor natural de seus dentes. Outros materiais usados são o ouro e as ligas de metal, o acrí- lico e a cerâmica. Estas ligas metálicas são geralmente mais resistentes que a porcelana e podem ser recomendadas para

os dentes posteriores. A porcelana é ligada a uma estrutura metálica e é utilizada, em geral, por ser resistente e atraente. Seu dentista pode recomendar uma coroa para:

• Substituir uma grande restauração quando não restar muita estrutura do dente;

• Proteger um dente enfraquecido por fraturas;

• Restaurar um dente fraturado;

• Ligar uma prótese;

• Cobrir um implante dentário;

• Cobrir um dente descolorido ou deformado;

• Cobrir um dente que tenha sofrido um tratamento de canal. Como funcionam as próteses fixas (ou pontes)?

A prótese fixa pode ser recomendada se você tiver perdido

um ou mais dentes. Falhas deixadas por dentes ausentes podem fazer com que os dentes remanescentes girem ou se movam para os espaços vazios, resultando em uma mordida errada. O desequilíbrio causado pelo dente ausente também pode levar à gengivite e à disfunção da articulação tempo- romandibular (ATM). As próteses fixas são comumente utilizadas para substituir um ou mais dentes ausentes. Elas preenchem o espaço onde não há dentes e podem ser cimentadas aos dentes naturais ou implantes próximos ao espaço vazio. Estes dentes, cha- mados de pilares, servem de âncoras para as pontes. Um dente substituto denominado pôntico é soldado às coroas que revestem os pilares. Assim como ocorre com as coroas,

você poderá escolher o material utilizado para as pontes. Seu dentista poderá ajudá-lo a decidir levando em consideração

a localização do dente ausente (ou dentes ausentes), a sua

função, os aspectos estéticos e o seu custo. As próteses fixas

de porcelana ou de cerâmica devem ter a mesma cor que a natural dos dentes. Como são feitas as coroas e próteses fixas (pontes)? Antes de se fazer uma coroa ou prótese fixa, o dente (ou dentes) deve ser reduzido em seu tamanho de modo que a coroa ou ponte se encaixe perfeitamente sobre o preparo. Após a redução do dente/dentes, seu dentista fará um molde

exato para a confecção da coroa ou ponte. Se a opção for por porcelana, seu dentista escolherá a cor exata da coroa ou da ponte que combine com a cor dos demais dentes.

A partir deste molde, um laboratório de prótese dentária

(protético) fará sua coroa ou ponte, no material especifica- do pelo seu dentista. Uma coroa ou prótese provisória será colocada no local para cobrir o dente preparado, enquanto

a coroa ou prótese fixa permanente está sendo feita. Quando

estiverem prontas as definitivas, a coroa ou prótese tempo- rária são removidas para que a nova seja cimentada sobre o dente ou dentes já preparados. Qual a durabilidade das coroas e próteses fixas (pontes)? Embora as coroas ou pontes possam durar uma vida toda, al- gumas vezes elas se soltam ou caem. O passo mais importante para garantir a longevidade de sua coroa ou ponte é possuir uma boa prática de higiene bucal. A ponte pode perder seu apoio se os dentes ou osso que a sustentam forem danificados por doenças. Mantenha suas gengivas e dentes saudáveis, escovando com creme dental com flúor e utilizando o fio den- tal diariamente. Visite, também seu dentista regularmente, para exames e limpezas profissionais. Para prevenir o dano em sua nova coroa ou prótese fixa, evite morder alimentos duros, gelo ou outros objetos duros.

Não hesite em esclarecer suas dúvidas conosco!

Dr Cleber Guedes Mattos

Cirurgião Dentista – CRO/SC 6109 ESPECIALIZANDO EM PRÓTESE DENTÁRIA - Florianópolis ESPECIALISTA em IMPLANTES DENTAIS – UNIVALI APERFEIÇOAMENTO em CIRURGIA e IMPLANTES DENTAIS - EAP/ABO/PG/PR MEMBRO DO C.C do HOSPITAL N.S.B.J.P, de Laguna

GRADUADO em ODONTOLOGIA – UFSC

N.S.B.J.P, de Laguna GRADUADO em ODONTOLOGIA – UFSC O CORREIO P. 04   n n Problemas
O CORREIO P. 04
O CORREIO P. 04
 
n
n

n

n

Problemas eleitorais

n

Bons serviços

n

O procurador regional eleitoral em

n

Usuários da Rua Dr. Paulo Carneiro em

Santa Catarina descobriu que o Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE/ SC), ao publicar e fornecer à Justiça Eleito-

Cabeçudas estão satisfeitos com a presta- ção dos serviços públicos. Basta chover que

as máquinas já vão para o local. A surpresa

ral a listagem das pessoas que tiveram con-

é

boa, sem dúvida, porém causa estranheza

tas rejeitadas, o fez de modo incompleto,

o

fato de que a excelência do serviço tenha

com base em uma resolução de 2006 e não nos moldes em vigor, decorrentes da Lei

começado somente de dois meses para cá. Por que será? Fica a pergunta ao eleitor,

da Ficha Limpa. Assim, segundo o TCE/SC, a nova relação elenca aproximadamente

digo ao munícipe.

 

740 nomes em 856 processos de rejeição

n

Sem publicidade

de contas, o que, em tese, pode triplicar o

n

Começou a temporada das baleias

número original de indicados com contas

no sul do estado. O Diário Catarinense de

desaprovadas, que originalmente foi de 347. No novo rol está o nome do atual Prefeito Célio Antônio e da vereadora e candidata à prefeita, Tanara Cidade de Souza. Os demais candidatos a prefeito não integram a lista. Notícia extraída di- retamente da própria página eletrônica do Tribunal de Contas do Estado, publicada no dia 23 de julho de 2.012, qual seja:

segunda-feira (16/07) já anunciou que os animais apareceram em Garopaba e Imbituba. Por aqui também muita gente avistou, inclusive tentando adentrar uma vez mais nos Molhes da Barra, mas não foi anunciado. Não há divulgação, não há propaganda alguma, e tais acontecimentos que poderiam gerar frutos passam batidos. Também somos palco do espetáculo!

http://www.tre-sc.gov.br/site/imprensa/ noticias-anteriores/index.html. Integram a relação os gestores que tiveram problemas

n

Coisa para fazer

n

Por falar em Garopaba, domingo estive

com as contas públicas, o que não significa necessariamente que são inelegíveis, pois ainda há espaço para defesa, onde vários aspectos serão apreciados.

nas dunas da Praia do Siriu. Lá é possível descer as imensas dunas em pequenas pranchas que deslizam ladeira abaixo, sen- do o esporte conhecido como “sand board”.

n

Enfim, movimento

Você pode até não gostar, mas no local de- fronte às dunas de mais de trinta metros,

n

Inaugurou com sucesso o barzinho

existem restaurantes e barzinhos voltados

Originais, no Mar Grosso, no último sábado

para os praticantes. Também há uma boa

(21/07). Não poderia dar em outra, com a ausência do Absinto a cidade ficou carente de um ambiente com espaço dançante. Como em qualquer cidade, todo investi- mento exige uma pesquisa de mercado, publicidade, enfim, não dá para abrir um negócio simplesmente pelo sonho. Plan- tando bem tudo dá. Parabéns aos ideali- zadores, os lagunenses agradecem, basta manter a essência.

infra-estrutura, com escadinhas feitas de sacos de areia para facilitar a subida e o aluguel de pranchas, por preços em conta. Enfim, ganha todo mundo, os praticantes e os comerciantes. Eis uma pequena amostra do que se pode fazer com os recursos dis- poníveis. Temos que aprender e há muito que ser feito em termos de consciência tu- rística em nossa cidade. Ouviram senhores candidatos?

Diretor Técnico Dr. Mauro Sérgio Fernandes da Silva CRM 8789 - Pediatra RQE 4329 Dr.

Diretor Técnico Dr. Mauro Sérgio Fernandes da Silva CRM 8789 - Pediatra RQE 4329

Sérgio Fernandes da Silva CRM 8789 - Pediatra RQE 4329 Dr. Mauro Sérgio Fernandes da Silva

Dr. Mauro Sérgio Fernandes da Silva

Fone 3646-2488

Rua Voluntário Fermiano 60 - Centro - Laguna / SC

LAGUNA/SC 25/07/2012

LAGUNA/SC 25/07/2012 O CORREIO P. 05 Com recursos do BNDES, ponto turístico será reaberto dia 28
LAGUNA/SC 25/07/2012 O CORREIO P. 05 Com recursos do BNDES, ponto turístico será reaberto dia 28
O CORREIO P. 05
O CORREIO P. 05
LAGUNA/SC 25/07/2012 O CORREIO P. 05 Com recursos do BNDES, ponto turístico será reaberto dia 28

Com recursos do BNDES, ponto turístico será reaberto dia 28

MuseuAnitaGaribaldivoltaráacontarhistórias

A s portas do Museu Histórico Anita Garibaldi

serão abertas ao público no dia 28 de julho, em

comemorações aos 336 anos de fundação de

Laguna. O prédio foi totalmente revitalizado. As

melhorias custaram R$ 423.130,49, recursos do BNDES.

A

reabertura está prevista para às 9h30min.

O

museu estará aberto a visitação gratuita no sábado.

O

prédio agora tem elevador e rampas de acesso pro-

porcionando maior acessibilidade para visitantes com problemas de locomoção.

O telhado foi trocado e as paredes externas revitalizadas.

Sistema de alarme contra incêndio está instalado.

O prédio recebeu imunização, alvenaria, forro, esquadria

e ferragens, vidros, instalação hidráulicas e elétricas e também luminárias. Nesta segunda-feira, os técnicos estavam verificando os últimos detalhes. De acordo com o prefeito Célio Antônio “A restauração foi executada dentro do programa de incentivo a cultura do Governo Federal, com apoio do Iphan e recursos do BNDES”. Além do Museu já foi revitalizado e entregue à comunidade Fonte da Carioca, Casa Pinto Ulysséa, Praça da Matriz e Docas do centro histórico.

Instalação guarda preciosidades

O prédio onde funciona o Museu Anita Garibaldi foi

construído em dois momentos distintos. A parte mais baixa, ao Sul, começou a ser erguida em 1747 para servir de Casa de Câmara (piso superior) e cadeia (inferior), em cuja sacada foi proclamada em 1839 a República Catarinense.

A ampliação ocorreu por volta de 1860. Em 5 de março de 1954 o imóvel foi tombado pelo pa- trimônio histórico e artístico nacional, sendo um dos relatores do processo o poeta Carlos Drummond de An- drade. O antigo Paço do Conselho serviu de alojamento para as tropas de Gumercindo Saraiva na Revolução de 1893-94, abrigou a Prefeitura, Biblioteca, Tiro de Guerra

Tubarão sedia o 1º Seminário Regional de Alimentação Escolar, Agricultura Familiar e Pesca

O município de Tu- barão sediará o 1º Seminário Regional

de Alimentação Escolar, Agricultura Familiar e Pes-

ca, na próxima quinta-feira, 26, no auditório do Bloco da Saúde (bloco C) da Uni- versidade do Sul de Santa Catarina - Unisul. O evento tem o objetivo de divulgar

e esclarecer dúvidas refe-

rente ao edital de licitação de compra da Agricultura Familiar Rural. Também tem o intuito de estimular

a organização das coopera-

tivas de agricultores fami-

liares rurais para atender

o que estabelece o edital

refente à merenda escolar.

O seminário é promovido

pela Secretaria de Estado da Educação, em parceria com a Gerência Regional de Educação.

Participarão do evento funcionário da Gerência Regional de Educação, su- pervisores de assistência ao estudante e sua equipe, gestores escolares, além do gerente regional de Agricul- tura, Alécio Goulart; geren- te regional da Epagri, Luis Marcos Bora; gerente re- gional da Cidasc, Claudemir

dos Santos; e representante do Ministério do Desenvol- vimento Agrário. Estarão presentes, ainda, repre- sentantes de cooperativas

de agricultores familiares rurais, agricultores, pesca- dores e demais envolvidos

na venda de produtos da agricultura familiar rural

para alimentação escolar. A programação está prevista para começar às 8h30min e o encerramento para às

16h30min.

começar às 8h30min e o encerramento para às 16h30min. e Tribunal do Júri. O primeiro Museu
começar às 8h30min e o encerramento para às 16h30min. e Tribunal do Júri. O primeiro Museu
começar às 8h30min e o encerramento para às 16h30min. e Tribunal do Júri. O primeiro Museu

e Tribunal do Júri.

O primeiro Museu Histórico de Laguna foi inaugu- rado em 31 de julho de 1949, durante a "Semana de Anita", organizada para marcar os cem anos de sua morte. Seu primeiro diretor foi o então Venerável da Loja Maçônica Fraternidade Lagunense, Adolfo

Nicolich da Silva, professor e funcionário federal.

A inauguração da estátua de Anita Garibaldi, locali-

zada em frente ao museu, aconteceu nos dias 19 e 20 de setembro de 1964, como parte da programação

dos 115 anos da morte da heroína. O escultor Antônio Caringi foi o autor da obra. No museu estão peças de alto valor arqueólogo encontradas nos sambaquis da região, entre outras, relacionadas à formação sócio-cultural lagunense, também objetos pertencentes ao ilustre lagunense Jerônimo Francisco Coelho, o acervo discográfico e

a gaita de Pedro Raymundo.

Onde fica o Museu ? Praça da República, no centro histórico.

O que visitar ? Peças de alto valor arqueólogo encontradas nos sambaquis da região, entre outras, relacionadas à formação sócio-cultural lagunense e região, objetos pertencentes ao ilustre lagunense Jerônimo Francis- co Coelho, o acervo discográfico e a gaita de Pedro Raymundo.

Entrada

O museu fica aberto de segunda a domingo, das 9h

às 18h. No dia da inauguração a visitação será gra- tuita. De 29 de julho até 3 de agosto o lagunense tem

entrada franca.

O ingresso custa R$ 5 por pessoa. Escolas e grupos

da região interessados em agendar passeio e obter descontos devem entrar em contato com a Fundação Lagunense de Cultura, no 3646-2542.

www.campingmolhesdabarra.com.br

www.campingmolhesdabarra.com.br

Nossas homenagens a mais bela cidade do sul catarinense na passagem de seu aniversário. Parabéns

Nossas homenagens a mais bela cidade do sul catarinense na passagem de seu aniversário. Parabéns Laguna pelos seus 336 anos!

Uma mensagem:

MAGAPAVI

do sul catarinense na passagem de seu aniversário. Parabéns Laguna pelos seus 336 anos! Uma mensagem:
LAGUNA/SC 25/07/2012 Maria Izabel Siqueira O pior cego Dizem que São Martinho tinha grande pre-

LAGUNA/SC 25/07/2012

Maria Izabel Siqueira
Maria Izabel Siqueira

O pior cego

Dizem que São Martinho tinha grande pre-

dileção pelos cegos e vivia à procura deles para restituir- lhes a vista. Também os cegos saíam em busca de São Martinho. O bom santo passava pela vida abrindo olhos e clareando noites que já duravam muitos anos. Lá um dia, porém, por incrível que pareça, encontrou-se com um pobre cego que fugiu de São Martinho. Os amigos, antigos companheiros de cegueira, iam con- tar-lhes as maravilhas dos seus olhos novos abertos para

a luz e para as cores; falavam-lhe da beleza das mulheres, do espetáculo dos poentes e jardins, mas o homem tinha sempre a mesma resposta.

Digam

a esse tal Bispo Dom Martinho que

cuide de sua vida e me deixe em paz com minha cegueira. Mas houve um amigo que decidiu ir até o fundo desta teimosia e deste desusado amor à falta de visão. Tanto insistiu que, afinal, o cego explicou porque não queria ser curado .

Olhe

aqui, meu chapa, eu sou cego; mas não

tanto que não perceba certas coisas ao meu redor. Vocês todos que eram cegos e agora enxergam, perderam o melhor ganha-pão de suas vidas. Era só ficar sentado lá na porta da catedral e ouvir as moedinhas caírem, tinindo no fundo da latinha. Dava para comer bem todos os dias. Roupas vocês ganham também, usadas sim, mas sempre em bom estado, especialmente para cego que não vê manchas nem remendos. E agora? Vocês tiveram que arranjar emprego, dando duro no trabalho e não têm mais desculpa para pedir esmola. Daqui a pouco estarão xingando o tal santo. Não quero o mesmo para o meu lado não! Tenho meu ponto lá na catedral e umas beatas que me chamam de

“seu pobre Cristo cego”etc e tal. É bom demais ser Cristo pobre de beatas, com o pão nosso de cada dia garantido. Assim falou o cego que recusou o milagre para não ter a responsabilidade de ver! Talvez alguém

o chame de louco e tolo e talvez o seja mesmo, mas sua

tolice é uma loucura que encontramos todos os dias, em milhares de pessoas. Vê e crer são duas funções irmãs. Tanto uma como a outra acarretam um compromisso com a luz, uma re- sponsabilidade da vida. Crer em DEUS é amá-lo, amá-lo é aproximar-se DELE é afastar-se do vicio e do pecado. Aí começa o prob- lema dos cegos voluntários que recusam instruir-se na religião ou aproximar-se de CRISTO porque, quando ELE entra em nossa casa, traz consigo toda uma bagagem de conseqüências. Quando DEUS entra numa casa, tudo o que

não é digno DELE voa pela janela. E você? Vê e crê que JESUS te ama e quer ser ama-

do?

Pense nisso

Izabel

JESUS te ama e quer ser ama- do? Pense nisso Izabel Tecnologia Pensando em todos os
JESUS te ama e quer ser ama- do? Pense nisso Izabel Tecnologia Pensando em todos os
JESUS te ama e quer ser ama- do? Pense nisso Izabel Tecnologia Pensando em todos os

Tecnologia

Pensando em todos os problemas gerados pelo uso do mouse, como a tendinite e outros diversos prob- lemas de saúde, foi criado o "Air- mouse". Ele funciona da seguinte maneira: Os botões ficam no dedo indicador e médio, e o sensor de movimento na palma da mão.

e médio, e o sensor de movimento na palma da mão. O CORREIO P. 06 Retalhos
O CORREIO P. 06
O CORREIO P. 06
e o sensor de movimento na palma da mão. O CORREIO P. 06 Retalhos e momentos

Retalhos e momentos da Transamérica Hits

O CORREIO P. 06 Retalhos e momentos da Transamérica Hits Associação Acustra A CUSTRA, entidade de

Associação Acustra

A CUSTRA, entidade de Apoio ao Apenado, Egresso e Família, que desde 2007 vem ofer- ecendo serviços técnicos e desenvolvendo um trabalho de humanização e diligência

por direitos, atuando junto aos internos da Unidade Prisional Avançada de Laguna. Em razão de inexistir na região outra entidade voltada especificamente ao atendimento destes grupos, é imprescindível a im- plantação de um serviço abrangente, que considera

a im- plantação de um serviço abrangente, que considera o homem um ser biopsicossocial e espiritual.

o homem um ser biopsicossocial e espiritual. Sendo um dos compromissos dessa entidade a reintegração social dos beneficiários da Penas e Medidas Alter- nativas, contribuindo para a segurança alimentar, habitacional, inclusão no mercado de trabalho e promoção de outros direitos inerentes à pessoa. A ACUSTRA Implantou a nível municipal a Central de Penas Alternativas da Comarca de Laguna juntamente com o Ministério da Justiça.

a nível municipal a Central de Penas Alternativas da Comarca de Laguna juntamente com o Ministério
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012
O HOSPITAL DA LAGUNA AGRADECE Direção, administração, médicos, fun- cionários, voluntários e usuários do Hos-

O HOSPITAL DA LAGUNA AGRADECE

Direção, administração, médicos, fun- cionários, voluntários e usuários do Hos- pital da Laguna vêm a público agradecer as doações recebidas:

Pessoas/instituições/Doações Sr. Luiz Paulo Carneiro, proprietário do Cartório de Registro de Imóveis, à Sra. Valéria Nacif Carneiro e ao vereador Ed- uardo Nacif Carneiro

Registro gratuito da escritura das terras que o Hospital recebeu da Prefeitura

-

Bloko Rosa, Eletro Fretta, Ki-Lojão, Rainha Calçados e Sra. Viviane Moysés Farias Blasius

R$ 2.250,00 para a Campanha “Adote um Quarto”

-

COOPERTREZE – Treze de Maio - 190 litros de leite e 165 litros de iogurte

Supermercado Tibio

-

02 caixas de leite integral

Sra. Maria Duarte dos Santos (Ponta da Barra)

-

02 cobertores

Dr. Cleber Guedes Mattos

-

03 quadros e 01 estabilizador usado

Alguém que preferiu não se identificar

-

10 itens de gêneros alimentícios

Fundação Bradesco

-

198 m de tecido para roupas de cama

Sra. Margarida Vieira Silveira

-

Mudas de plantas ornamentais

COOPERFAMÍLIA – Rio Fortuna

655 unidades de frutas, verduras, leg- umes, bolacha e pão caseiro

-

Lions Clube Laguna

-

20 aparelhos de pressão, 10 portas de

madeira e 02 kits para equipamentos do Centro Cirúrgico

Sr. Peterson Crippa da Silva, através da Terceira Edição do Concurso Fotográfico “Laguna em 3 Cliques”

-

83 kg de alimentos

PESCAF, Pescado Corrêa e Leão Pesca

-

70 kg de pescados

Pescado Corrêa e Leão Pesca - 70 kg de pescados O CORREIO P. 07 As boas
O CORREIO P. 07
O CORREIO P. 07
As boas do Fernandinho O sujeito ao ver uma mulher grávida na caixa do supermercado,

As boas do Fernandinho

O sujeito ao ver uma mulher grávida na caixa do

supermercado, comenta:

-

Nossa, como a senhora está gorda!

E

ela:

-

Quer a receita?

No final de semana, o Manuel pega a “Van” da pa-

daria e vai passear com a Maria. Está a toda numa avenida, quando é parado por um guarda:

- Gosta de correr, hein? da Besta?

O português entrega ao guarda os seus documentos

Posso ver os documentos

pessoais. O policial acha engraçado e diz:

- Não, meu senhor! Eu me refiro aos documentos da perua!

E o Manuel, para a Maria:

- É com você, ó mulheire!

A mulher, acima do peso, pergunta para o médico:

-

Doutor, como faço para emagrecer?

-

Basta a senhora mover a cabeça da esquerda para

a

direita, e da direita para a esquerda.

-

Quantas vezes?

-

Sempre que lhe oferecerem comida!

O

caipira vinha descendo uma enorme ladeira com

um queijo na mão, em contra-partida, vinha subindo um paulista malandro que falou ao caipira:

- Ei caipira, tem condições de comer esse redondo?

- Se você encontrar alguém para segurar o queijo, tudo bem!!!

Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um chinês colocando um prato de ar-

roz na lápide ao lado. Ele se vira para o chinês e pergunta:

- Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o defunto virá comer o arroz?

E

o chinês responde:

-

Sim, quando o seu vier cheirar as flores.

O

conhecido visita a casa do japonês e comenta:

-

Seu Tanaka, são muito lindos os seus filhos. São todos

japoneses?

- Non! A mais velho nasceu Japão. A do meio nasceu Brasil.

- E o menorzinho, com cara de mestiço?

- Esse de provetaaaa!

- Parabéns, um bebê de proveta é uma bela contribuição

à ciência!

- Noonnnn! Contribuição nonnnnn!!! Quando Tanaka viaja, muié meu fica sozinha, aí negon ‘provetaaaaaa’!!!!!

muié meu fica sozinha, aí negon ‘provetaaaaaa’!!!!! Texto e fotos DALMO FAÍSCA Vale a pena conferir
muié meu fica sozinha, aí negon ‘provetaaaaaa’!!!!! Texto e fotos DALMO FAÍSCA Vale a pena conferir
muié meu fica sozinha, aí negon ‘provetaaaaaa’!!!!! Texto e fotos DALMO FAÍSCA Vale a pena conferir

Texto e fotos DALMO FAÍSCA

Vale a pena conferir a imagem e recordar o antigo mercado e a área onde atual- mente se situa o Cine Mussi, Capitania e as docas.

atual- mente se situa o Cine Mussi, Capitania e as docas. Fone: 3644-3959 Leia e assine
atual- mente se situa o Cine Mussi, Capitania e as docas. Fone: 3644-3959 Leia e assine
atual- mente se situa o Cine Mussi, Capitania e as docas. Fone: 3644-3959 Leia e assine
Fone: 3644-3959 Leia e assine

Fone:

3644-3959

Leia e assine

Capitania e as docas. Fone: 3644-3959 Leia e assine SALGADOS TÍPICOS GRAÇA RODRIGUES Salgados típicos

SALGADOS TÍPICOS GRAÇA RODRIGUES

SALGADOS TÍPICOS GRAÇA RODRIGUES Salgados típicos açorianos de La- guna, Casquinha de Siri, Cama- rões Recheados

Salgados típicos açorianos de La- guna, Casquinha de Siri, Cama- rões Recheados . Tratar: Av. João Pinho, 756 – Mar Grosso Fone:

3647-1710

e 9986-1141.

Aceitamos pedidos para pronta-entrega

. Tratar: Av. João Pinho, 756 – Mar Grosso Fone: 3647-1710 e 9986-1141. Aceitamos pedidos para
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012 O CORREIO P. 08 A TRANSIÇÃO DA MÃO DE OBRA ESCRAVA PARA A MÃO
O CORREIO P. 08
O CORREIO P. 08

A TRANSIÇÃO DA MÃO DE OBRA ESCRAVA PARA A MÃO DE OBRA LIVRE NO BRASIL COLONIAL

Alexandre de Medeiros Motta Viviane Marques Alves

trole sobre os meios de produção mas eram fundamentais para o funcionamento da “engrenagem capitalista” que entrava em cena.O

trabalhador estaria agora diante de outra forma de subordinação : a do capital. Sendo este expropriado, não havia outra saída a não ser vender sua força de trabalho, sua mão de obra. “Contudo, submeter pessoas para que vendam sua força de trabalho não é algo que se possa fazer de um momento para outro. Ao contrário,

a formação de um mercado de

mão de obra livre foi um longo e tortuoso percurso histórico, mar- cado, no mais de vezes, por intensa coerção e violência” ( KOWARICK, Júlio.1987, p.10) Para os livres e pobres, trabalhar para alguém significava humilha- ção, por isso era necessário fazer mudanças de cunho cultural para que tais indivíduos estivesses dispostos à esse tipo de sujeição.

1 INTRODUÇÃO

Na época em que os portugueses começaram a colonização do Brasil, não existia mão-de-obra para a realização de trabalhos manuais. Diante disso, eles procuraram usar o trabalho dos índios nas lavouras; entretanto, esta escravi- dão não pôde ser levada adiante, pois os religiosos se colocaram em defesa dos índios condenando sua escravidão. Assim, os portugueses passaram a fazer o mesmo que os demais europeus daquela época. Eles foram à busca de negros na África para submetê-los ao traba- lho escravo em sua colônia. Deu-se, assim, a entrada dos escravos no Brasil. Os negros, trazidos do continente africano eram transportados dentro dos

porões dos navios negreiros. De- vido as péssimas condições deste meio de transporte, muitos deles morriam durante a viagem. Após

odesembarqueeleseramcompra-

dos por fazendeiros e senhores de engenho, que os tratavam de forma cruel e desumana. Apesar desta prática ser conside- rada “normal” do ponto de vista

da maioria, havia aqueles que eram contra este tipo de abuso. Estes eram os abolicionistas (grupo for-

madoporliteratos,religiosos,polí- casos extremos nestes estados pa-

incertaealeatória,equedavamnos

resultava em contingentes relativa- mente grandes de indivíduos mais ou menos desocupados, de vida

e social do país. Isto que já vinha dos tempos remotos da colônia

`senhoreescravo´.Quemnãofosse escravo e não pudesse ser senhor, era um elemento desajustado, que não podia se entrosar normal- mente no organismo econômico

encontrava lugar algum naquele sistema que se reduzia ao binômio

“Apopulaçãolivre,maspobre,não

a sociedade estava pronta para, de fato reconhecê-los?

Palavras-chave:Trabalho,Abolicio-

nismo, Mão de Obra Livre.

RESUMO Através do presente artigo, pretendo fazer um recorte da nossa história, do período de transição entre a mão de obra escrava para a mão de obra livre no período do Brasil colonial. Serão con- siderados os reais motivos que levaram ao fim da escravatura, as conseqüências para os senhores de engenho e a posição que o então trabalhador livre passou a ocupar na sociedade. Quando ouvimos falar em fim de mão de obra escrava, muitas vezes não sabemos detalhes a respeito desse processo. Muito sobre esteperíodohistóricopodesercaptado através da leitura simples de todo o teor das leis, que foram mistificadas, e são repassadasnasescolascomoconteúdo distorcido, e representando pouco do que elas realmente informam. Escolhi tratar desse tema por acreditar que todas as verdades devem ser conhecidas para uma melhor compreensão da construção do nosso país.

nas fazendas. Esta situação devia- -se certamente ao tratamento dado aos escravos: ganhavam pouco e eram tratados de forma desumana. E mais, como inserir no mercado de trabalho, pessoas que na sua grande maioria nunca haviam ingressado nas fileiras de trabalho regular? Numa situação em que existia vo- lumoso número de livres mas não

se forjava um mercado de trabalho, cada província encontrou cami- nhosparasolucionartalproblema.

Em São Paulo, por exemplo, onde

a produção cafeeira estava em

pleno desenvolvimento, a solução

encontrada foi a importação de estrangeiros, que aqui chegaram

dispostos a se submeterem à força de trabalho. Os escravos passaram

a ser substituídos por imigrantes. Conforme Lúcio Kowarick ( 1987)

“ostrabalhadoresbrasileiroseram

consideradosaclassemenosdese-

jável de trabalhadores”. A questão

racial também nos ajuda a enten- der o porque da substituição da mão de obra negra pela branca européia. A política de branquea- mento da população era apoiada não apenas pela elite mas pela sociedade brasileira que também acreditava na superioridade da

“raça branca”. Dessa forma, o povo brasileiro seria muito mais reco- nhecido: tornando-se mais claro.

“No Brasil

ideal principal é o do

desenvolvimento da questão negra

pelo desaparecimento o próprio negro, gradualmente absorvido

enorme mi-

pela raça branca

gração européia tende, década a

passaramaserlivres,masseráque década, a tornar o sangue preto um

elemento insignificante no sangue de toda a nação. Os brasileiros do

POR INJUSTIÇAS

Da mesma forma, em muitos mo- mentos da nossa sociedade con- temporânea, o trabalho se torna um instrumento de submissão. “O mundo é domesticado pela sub- missão ao trabalho. As pessoas se percebem como alegres robôs que não têm efetivo poder de decisão sobe o mundo em que trabalham. Todas as atividades são feitas como labores pela sobrevivência” ( STEIN, Suzana Albor. O que é trabalho, 1992, p.41).

2.1UMATRANSIÇÃOMARCADA

Com a lei da abolição, os escravos

o

a

futuro serão, no sangue, mais euro- peus ainda qu o foram no passado

e diferenciarão de cultura somente

como os americanos do Norte diferem. ( SKIDMORE, 1976, p.85)

A mão de obra branca serviria não

apenas para tornar as fazendas de café cheias de trabalhadores com

baixos salários e produtividade acima do sistema escravocrata, como também para branquear a população.

3 CONCLUSÃO Ao analisar brevemente esse tre- cho da nossa história, vimos que

a condição do negro pós-abolição

foi o total abandono por parte das

classesmaisabastadas.Semacesso à linguagem oficial escrita, os ex es- cravos preenchiam um exército de

mão de obra e se mantinham como podiam, através de tarefas braçais, destinadas à “pessoas inferiores”. Muito mais do que leis escritas, tais pessoas precisavam de amparo, de

apoio

desprezo e repúdio.

o que encontraram foi

ticos e pessoas do povo) contudo,

tológicos a vida social: a vadiagem criminosaeaprostituição.(PRADO Jr., Caio, 1972, p. 198 ) Os então “livres” não eram vistos com bons olhos. Encarado como umafigura“pesada”paraobranco,

o negro passou a ser considerado

até mesmo como ameaça. “Em setembro de 1888, a 21, o

alibertaçãodosescravosdeveriam chefe de polícia das Alagoas em

ser tomadas lentamente.

relatório dirigido ao presidente da Província comunicava achar-se es-

o trabalho escravo para realizar as

tarefas da roça e outras tão pesados quanto estas. As providências para

300 anos. O principal fator que manteve a escravidão por um longo período foi o econômico. A econo- mia do país contava somente com

estapráticapermaneceuporquase

mas

2 FIM DO TRABALHO ESCRAVO:

PRIMEIROS PASSOS No século XIX, algumas leis indi- caram o desejo quanto ao fim da escravidão. As leis abolicionistas mais conhecidas são: a lei Fei-

jó-1831, a lei Eusébio de Queiroz, lei do Ventre Livre, lei dos sexage- nários. Foi em 13 de maio de 1888, através da Lei Áurea, que liberdade totalfinalmentefoialcançadapelos negros no Brasil. “Prevalecia então a idéia de que a abolição da escravatura acarretaria

o empobrecimento do setor da po-

pulação que era responsável pela criação de riqueza do país. Faziam- -se cálculos alarmistas das cente- nas de milhares de contos de réis de riqueza privada, que desapare- ceriam instantaneamente por um

golpelegal”(FURTADO,Celso.1920.

p, 136 ) Os ex-escravos não possuíam con-

palhado na sociedade um crescen-

Atualmente vemos os governos contemporâneos se esforçando para saldar essa “dívida” com o ne- gro através de diversos programas,

como por exemplo, o sistema de cotas nas universidades mas será

esse reparo realmente possível? O preconceito e a falta de humani- dade usados pela ganância devem

Podemosentenderquetalsituação nos fazer refletir sobre como foi

1970, p.154 )

temente as cadeias” (SANTANA,

e ébrios, enchendo-se constan-

classe dos vagabundos, gatunos

e, como é natural aumentou-se a

para se poderem dirigir por si sem saberem procurar recursos em trabalhos lícitos para se manterem

te número de libertos sem aptidão

empurravaotrabalhadorlivrepara construída nossa história e em que

a condição de “elemento desne-

cessário”, e pensar em formas de

remuneração para aqueles indi- víduos já desprovidos dos meios de produção não significava muito diante do sistema implantado

momentos podemos, ou não, nos orgulhar dela.

REFERÊNCIAS ALBORNOZ, Suzana.O que é trabalho.5. ed. São Paulo: Brasi- liense, 1992.

FURTADO, Celso.Formação Eco-

nômica do Brasil 18. ed. São Paulo:

Companhia Editora Nacional, 1982. KOWARICK, Lúcio. Trabalho e Vadiagem. A Origem do Trabalho Livre no Brasil. São Paulo: Brasi-

2.2 MAIS DIFICULDADES RUMO

À LIBERDADE

Outroproblemasérioqueresultou

desse novo contexto foi o fato de o

trabalhadorlivrerejeitarotrabalho liense, 1987.

BR-101 Sul

trabalhadorlivrerejeitarotrabalho liense, 1987. BR-101 Sul Atenção para o limite de velocidade na BR-101 Sul BR-101

Atenção para o limite de velocidade na BR-101 Sul

BR-101 Sul: os riscos de ultrapassagens em desvios

Os usuários da BR-101

Sul devem atentar para a proibição da manobra de ultrapassagem utilizan- do-se a faixa destinada ao tráfego local, inserida em desvios laterais, onde há construção de viadutos ou passagens inferiores

para pedestres. Além de gerar riscos, a manobra configura infração de trânsito, sendo passiva de multa. Os usuários devem sempre ficar aten- tos à sinalização vertical disposta na rodovia.

Em desvios, a faixa de rolagem da esquerda é destinada ao tráfego local de veículos, onde ruas e bairros se interligam, em aglomerados urbanos próximo das obras de duplicação da BR-101 Sul. Por esse segmen- to circulam pedestres, transporte coletivo de passageiros e estudantes, por isso, toda a manobra

de ultrapassagem expõe vários indivíduos ao risco

de acidentes.

O fluxo da rodovia fede-

ral segue pela faixa da direita, com limite de velocidade fixado em 40 km/h para todos os tipos de veículos. Trafegar por outras vias configura in-

fração de trânsito, passiva de notificação qualificada como grave, chegando a R$127,69, mais cinco pontos na Carteira Nacio- nal de Habilitação.

Nas pistas de desvios

onde não há divisão entre

o fluxo local e o da rodo- via, a manobra de ultra- passagem torna-se ainda mais perigosa. Mesmo o tráfego de motocicletas, veículos de menor porte,

é vetado para fins de ul- trapassagem em desvios sem divisão de faixas.

A falta de espaço físico

no pavimento coloca o motorista em situação de risco eminente, impos- sibilitando a manobra e expondo os usuários a acidente. Nesses segmen- tos é fundamental que os motoristas respeitem a sinalização disposta.

que os motoristas respeitem a sinalização disposta. Atenção para o limite de velocidade na BR-101 Sul
que os motoristas respeitem a sinalização disposta. Atenção para o limite de velocidade na BR-101 Sul

Atenção para o limite de velocidade na BR-101 Sul O DNIT e a Polícia Rodoviária Federal pedem o máximo de atenção aos motoristas nos estreitamentos de pista já dupli- cada para pista simples, na qual há trânsito em mão-dupla. Os motoristas devem respeitar o limite de velocidade de 80 km/h nos trechos de pista simples. Nos trechos já duplicados

o limite de velocidade para veículos de pequeno porte está fixado em 110 km/h e para os de grande porte, 90 km/h.

Nos desvios, além de respeitar o limite de velocidade máxima, o motorista deve atentar para as passagens de pedestres exclusivas construídas nos canteiros das obras. Redobre os cuidados, principalmente nos desvios entre os municípios de Araranguá a Sombrio e no trecho entre Laguna a Capivari de Baixo, do km 319 ao km 329. Os desvios estão identificados, cabendo aos motoristas respeitar a sinalização de segurança e os limites de velocidade definidos.

LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012

Prêmio SESC de Literatura recebe inscrições

Escritores têm até 30 de setembro para enviar suas obras

Escritores amadores de todo o Brasil têm até

o dia 30 de setembro para inscreverem-se

no Prêmio SESC de Literatura 2012/2013. Dividida nas categorias Conto e Romance,

a premiação tem o objetivo de revelar

talentos e promover a literatura nacional. As inscrições devem ser feitas no site sesc. com.br/premiosesc.

Na edição de 2011/2012, os vencedores foram Luiza Geisler, do Rio grande do Sul, com o romance Quiçá, e Rafael Gallo, de São Paulo, na categoria contos com Réveillon e outros dias. Na última edição da Festa Literária de Parati, a revista literária britânica Granta, publicada em sete países, anunciou o nome de Luisa Geisler na lista de 21 melhores jovens escritores brasileiros. Com a edição, os selecionados terão a oportunidade de verem seus nomes e obras divulgados nos países onde a Granta circula:

Estados Unidos, Grã-Bretanha, Itália e China.

O Prêmio Sesc de Literatura é destinado

ao público adulto. Os textos devem ser escritos em língua portuguesa, por autores brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil. A obra enviada deverá ter entre 130

e 400 páginas, caso seja romance, e entre 70

e 200 páginas, caso seja um livro de contos.

Os concorrentes não podem ter nenhum livro publicado na categoria. As composições

devem ser inéditas e é permitida a inscrição de obra que esteja com até 25% da sua extensão disponibilizada na internet.

O prêmio busca identificar obras que

possuam qualidade literária para edição e circulação nacional. Além da divulgação,

o concurso, também, abre uma porta do

mercado editorial aos estreantes, uma vez

que os livros vencedores serão publicados pela editora Record e distribuídos para toda

a rede de bibliotecas e salas de leitura do SESC e Senac do país.

O concurso literário, além de cumprir

um importante papel na área de cultura, proporciona uma renovação no panorama editorial brasileiro. O vencedor de cada categoria terá sua obra publicada e distribuída comercialmente pela editora Record, com uma tiragem inicial de 2 mil exemplares, além de ter direito a 10% do valor de capa da obra quando da sua comercialização em livrarias.

capa da obra quando da sua comercialização em livrarias. O CORREIO P. 09 • Começa a
O CORREIO P. 09
O CORREIO P. 09

Começa a elaboração dos projetos de reurbanização

Primeira reunião comunitária ocorre nesta semana

Reunião definirá o que é preciso fazer nos bairros Magalhães, Ponta das Pedras e Vila Vitória.

Na primeira fase, foi rea- lizado o levantamento de dados das comunidades

de Vila Vitória e Ponta das

Pedras

Após meses de coleta de dados, chegou a vez dos moradores dos bairros Magalhães, Ponta das Pe- dras e Vila Vitória, em Laguna, apontarem o que querem que seja feito em suas comunidades em re- lação a urbanização.

A ação integra o projeto de

regularização fundiária, que é desenvolvido no mu- nicípio em parceria com a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) em Santa Catarina.

A primeira reunião comu-

nitária será nesta quar- ta-feira, às 19 horas, no Clube Xavante, no bairro Vila Vitória. Além de apre- sentar o diagnóstico de cada localidade, elaborado pelos técnicos da SPU, o encontro pautará a confec- ção dos estudos e projetos

o encontro pautará a confec- ção dos estudos e projetos básicos para a urbanização dos três

básicos para a urbanização

dos três bairros.

Esta segunda fase é rea- lizada pela empresa Eset Engenharia e Topografia, cujo convênio, no valor de R$ 449 mil, já foi assinado. Os projetos contarão com

urbanização dos bairros, trabalho técnicossocial, regularização fundiária e recuperação ambiental da região.

Os recursos são prove- nientes do Ministério das Cidades, por meio da se- gunda fase do Plano de

das Cidades, por meio da se- gunda fase do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

Aceleração do Crescimento (PAC 2). A terceira fase com- preende o registro do loteamento nos órgãos públicos e dos terrenos e habitações em nome das famílias. A última parte é a execução das obras de reurbanização.

Treze mil alunos retornaram às aulas na segunda-feira na Udesc

A data também foi especial para 1.300 calouros que ingressaram no último vestibular de inverno

Na última segunda-feira (23), iniciaram-se as aulas do segundo semestre nas 12 unidades da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) distribuídas em dez cidades do Estado. Atualmente, a instituição atende 10 mil alunos, em 48 cursos de graduação na forma presen- cial, outros 2.130 à distância e 900 estudantes

de pós-graduação (mestrados e doutorados). A data também será especial para 1.300 alunos que ingressaram no último vestibular de inverno.

Os calouros conheceram a universidade, a es- trutura física, seus professores e técnicos e as ações nas áreas de ensino, pesquisa e extensão. “Cada centro organiza a Semana do Calouro com diversas atividades. É um momento para conhe- cer a Udesc, mas os professores já começam a ministrar aulas”, informa o pró-reitor de Ensino, Luciano Hack.

LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012
Viviany Fernandes E-mail: vivy@ocorreio.net
Viviany Fernandes
E-mail: vivy@ocorreio.net

Parabéns

Aos aniversariantes da semana os nossos votos de muitas felicidades!

• 25- Vilson Elias Vieira

• 25 – Nei De Pieri (Madeireira)

• 26- Ricardo Costa Machado

• 28- Rodinério de Souza

• 28- Margareth Castilha

XXXI Semana Cultural

Iniciada no último dia 23 a XXXI Semana Cultural de Laguna, que integra as festividades dos 336 anos de fundação do município, entra na sua fase final com uma programação repleta de atrativos, até o próximo domingo. Confiram alguns eventos da programação:

Quarta-feira - 25/07 13:00 h - Abertura dos estandes de exposições, artesanato e culinária. Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos;

14:00 h (1): Recreação com cama elástica, piscina de bolinhas, castelo tobogã inflável, pintura artística e esculturas em balão. Local: Largo da Igreja Santo Antônio dos Anjos; 14:00 h (2): Minicurso de Férias:

Paisagem Cultural & Patrimônio Imaterial - Local: Casa do Patrimônio

- Iphan;

15:00 h - MOSTRA DE CINEMA INFANTIL ITINERANTE 19:30h - CineClube Lagune e Cine Sesc: apresentam o filme Narradores de Javé (ficção/comédia) - Direção:

Eliane Caffé. Local: Casa do Patrimônio - Iphan.

Após a exibição, debate sobre o filme. 20:00 h - Festival de Danças - Partici- pação dos Grupos de Dança Jóias do Nilo, Expressart e Sesc. Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos; Quinta-feira - 26/07 14:00 h - Minicurso de Férias: Pais- agem Cultural & Patrimônio Imate- rial. - Local: Casa do Patrimônio

- Iphan;

15:00 h - MOSTRA DE CINEMA IN- FANTIL ITINERANTE Local: Casa do Patrimônio - Iphan / Centro Cultural

Sto. Antônio dos Anjos.

20:00 h - Projeto Oficina do Samba

- Grupo Tentação.

Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos. Sexta-feira - 27/07 13:00 h - Abertura dos estandes de exposições, artesanato e culinária. Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos; 14:00 h - Recreação com cama elástica, piscina de bolinhas, castelo tobogã inflável , pintura artística e esculturas em balão. Local: Largo da Igreja Santo Antônio dos Anjos. 14:00 h - Minicurso de Férias:

Paisagem Cultural & Patrimônio Imaterial - Local: Local: Casa do Patrimônio - Iphan. 15:00 h - MOSTRA DE CINEMA INFANTIL ITINERANTE (pro-

gramação 1) - 48 MINLocal: Casa do Patrimônio – Iphan/ Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos 20:00 h - Apresentação do Espe- táculo “Terra em Cena”, com o Grupo Teatral Terra. Local: Centro Cultural Sto. Antônio dos Anjos. Sábado - Dia – 28/07 09:30 h - Regata da Semana Cultural com o Projeto Viva Esporte largada no Iate Clube Laguna e chegada no Mercado Público Municipal - Local:

Lagoa Santo Antônio dos Anjos;

10:00 h - Homenagem a Jerônimo Coelho, fundador da imprensa Catarinense, participação da As- sociação Catarinense de Imprensa e da Imprensa Regional - Local: Praça Jerônimo Coelho; 13:00 h - Abertura dos estandes de exposições, artesanato e culinária Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos; 15:00 h - Tarde Açoriana com apre- sentações de Grupos de Boi de Mamão e do Grupo Folclórico “Casa da Dindinha”. Local: Largo da Igreja Santo Antônio dos Anjos; 18:00 h - Apresentação Teatral do Projeto Mergulho – Oficina de Interpretação para crianças de 08

a 13 anos. Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos; 20:00 h - Concerto das Bandas Carlos Gomes e União dos Artistas. Local: Centro Cultural Santo Antônio

dos Anjos. Domingo - Dia – 29/07 06:00 h - Alvorada; 09h30min - Missa em homenagem ao 336º Aniversário do Município de Laguna. Local: Igreja Santo Antônio dos Anjos; 10:00 h - Homenagem ao funda- dor da cidade Domingos de Britto Peixoto. Local: Praça Domingos de Brito Peixoto; 13:00 h - Abertura dos stands de exposições, artesanato e culinária - Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos; 20:30h - Encerramento com a apre- sentação do Grupo Opus 4; Corte do bolo;

com a apre- sentação do Grupo Opus 4; Corte do bolo; O CORREIO P. 10 Comemorações
com a apre- sentação do Grupo Opus 4; Corte do bolo; O CORREIO P. 10 Comemorações
O CORREIO P. 10
O CORREIO P. 10

Comemorações para homenagear a imprensa catarinense

No dia 28 de julho, ás 10h30min, na praça Jerôn- imo Coelho, no centro histórico de Laguna, será realizada uma solenidade comemorativa aos 80 anos da Associação Catarinense de Imprensa e 181 anos de fundação da imprensa no estado.

Em seguida, no Laguna Tourist Hotel, represent- antes do consórcio responsável pela construção da ponte Anita Garibaldi, obra integrante da duplicação da BR-101, estarão realizando uma explanação aos convidados e tirando as dúvidas dos jornalistas.

Saiba mais:

Jerônimo Francisco Coelho foi o lagunense que editou o jornal O Catharinense, em 1831, o primeiro da província de Santa Catarina. Ele nasceu em Laguna em 30 de setembro de 1806, faleceu em 1860 em Nova Friburgo, foi jornalista, militar e político. Tem um busto em praça pública, onde será homenageado.

Tem um busto em praça pública, onde será homenageado. Quando setembro vier Licitação da segunda etapa

Quando setembro vier

Licitação da segunda etapa da revitalização do Cine Teatro Mussi

O Instituto do Patrimônio

Histórico Artístico e Na-

cional (Iphan) irá licitar a segunda etapa da obra de restauração do Cine Tea- tro Mussi. Para o prefeito Célio Antônio “o antigo teatro será transformado no Centro de Eventos de Laguna”, disse ele na so- lenidade de abertura da 31º Semana Cultural, na noite da última segunda- feira.

O edital está no Diário

Oficial da União e prevê

a contratação de serviços técnicos especializados para a segunda etapa da obra. A entrega das propostas será dia 11 de setembro deste ano, na superintendência do

Iphan, em Florianópolis.

O edital vai conter obras

de palco móvel, nova tela

e equipamentos de cin-

ema, climatização, ilu- minação cênica e outros benefícios modernos. Valor da obra e melho- rias estão orçados em R$ 4.000.000,00 (quatro

milhões de reais). Saiba mais:

No ano de 2009, no mês

de março, foi realizado

o ato de compra, onde o

Iphan adquiriu o prédio

no valor de R$ 812 mil.

O local pertencia a família

Mussi, que construiu o prédio na década de 50, tendo como arquiteto Wolfang Ludwing Rau. Funcionou até 1992, quando fechou as por-

tas. Tem espaço para mil pessoas e 970 metros

quadrados. No início deste ano, deu início a primeira etapa, orçada em R$ 1 milhão 200 mil. Nesta fase um anexo está sendo refor- mado e ampliado, com construção de camarins

e banheiros. Também

deverá ser erguido a in-

fraestrutura para gera- dores e ar condicionado. Centro histórico reno- vado As edificações históricas de Laguna estão rece- bendo recursos do poder

históricas de Laguna estão rece- bendo recursos do poder público, através do Governo Federal, BNDES e
históricas de Laguna estão rece- bendo recursos do poder público, através do Governo Federal, BNDES e

público, através do Governo Federal, BNDES e Minis- tério da Justiça. Tudo será monitorado, nos próximos meses, por câmeras de segurança que irão contribuir com a preservação do patrimônio histórico.

Prédios revitalizados:

Museu Histórico Anita Garibaldi R$ 423.130.39 Casa Pinto D´Uysséa e Fonte da Carioca somados R$ 380 mil Docas R$ 478.883.35 Em Restauração:

Biblioteca Pública Municipal R$299.144 mil Memorial Tordesilhas R$ 996.230 mil. Cine Teatro Mussi R$ 6.000.000,00

Biblioteca Pública Municipal R$299.144 mil Memorial Tordesilhas R$ 996.230 mil. Cine Teatro Mussi R$ 6.000.000,00
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012 ESPORTES E EVENTOS Cláudio Tatão Encontro Esportivo para Idosos Florianópolis – 24 a 26

ESPORTES E EVENTOS

Cláudio Tatão

LAGUNA/SC 25/07/2012 ESPORTES E EVENTOS Cláudio Tatão Encontro Esportivo para Idosos Florianópolis – 24 a 26
LAGUNA/SC 25/07/2012 ESPORTES E EVENTOS Cláudio Tatão Encontro Esportivo para Idosos Florianópolis – 24 a 26

Encontro Esportivo para Idosos

Florianópolis – 24 a 26 de agosto Local: Hotel SESC Cacupé

Modalidades: Canastra/Dominó/Atle- tismo/Câmbio Programação Paralela: Trilha Ecoló- gica/ Tai Chi Chuan/ Dança de Salão/ Show de talentos/Baile Temático/Entre outras atividades.

Um evento pra quem nunca perde a disposição.

atividades. Um evento pra quem nunca perde a disposição. O CORREIO P. 11 a Não há
atividades. Um evento pra quem nunca perde a disposição. O CORREIO P. 11 a Não há
atividades. Um evento pra quem nunca perde a disposição. O CORREIO P. 11 a Não há
O CORREIO P. 11
O CORREIO P. 11
evento pra quem nunca perde a disposição. O CORREIO P. 11 a Não há tempo para
a
a

Não há tempo para se la- mentar, assim é o Campe- onato Brasileiro, seja ele série A ou B. Sem dúvida,

torcida joinvillense ficou

machucada com a derrota de Macéio. Ninguém imaginaria que de- pois de estar vencendo o CRB por três a zero, aconteceria a virada no segundo tempo. Realmente é lamentável, pois o que falta para o JEC estar no G4, são as vitórias fora de casa.

para o JEC estar no G4, são as vitórias fora de casa. Todo mundo já sabia

Todo mundo já sabia que enfrentar o Paraná não

seria tarefa fácil. Pois o Tigre mostrou suas garras

e venceu mais uma dentro

de casa. Fez quatro gols, mas só valeram dois, os outros foram corretamente anulados por impedimento. O Criciúma alcança 80,6% de aproveitamento, algo totalmente fora do comum, e enfrentará na sexta-feira o Barueri, com grande chance de vitória.

na sexta-feira o Barueri, com grande chance de vitória. O Avaí não jogou contra o Goiás.

O Avaí não jogou contra o Goiás. O primeiro chute a gol com certo perigo no goleiro Harley, só aconteceu no 2º

tempo. Hemerson Maria desarticulou todo o time. Bruno era o único marca- dor na meia cancha e Cléber Santana,

bem marcado, o único articulador. Nada deu certo. Ainda acredito que colocar

o Pirão no meio seja a solução para a

Azurra, que tem que reforçar o time!

O Atlético Mineiro passeou contra o

que reforçar o time! O Atlético Mineiro passeou contra o Sport Recife. Finalmente Ronaldinho Gaúcho fez

Sport Recife. Finalmente Ronaldinho Gaúcho fez um gol com a bola rolando – e foi um belo gol – mas, ficou totalmente ofuscado pela

esplêndida apresentação de Bernard.

O garoto vem “gastando” a bola de

forma maravilhosa e ainda fechou com chave de ouro com o gol por cobertura. Quinta-feira enfrenta o ofuscado San- tos, em Minas.

O Vasco da Gama passou sem dificul-

San- tos, em Minas. O Vasco da Gama passou sem dificul - dades pelo Santos. Mas,

dades pelo Santos. Mas,

a notícia ruim, vem das

negociações do clube. O Gigante da Colina perderá Fagner e Diego Souza. É

bem verdade que o impactante no time de Cristóvão é o coletivo e não o talento individual, mas com estes já são três titulares que deixaram São Januário. Hoje é dia de clássico contra o Botafogo de Seedorf.

Hoje é dia de clássico contra o Botafogo de Seedorf. Não adianta Muricy re- clamar dos

Não adianta Muricy re- clamar dos jogadores que estão servindo a Seleção Brasileira. O time está tão ruim, que não seria Ney- mar ou Ganso que salvaria. Acredito que está na hora da diretoria botar a mão no bolso, pois, Galhardo, David Brás e Miralles não podem ser con- siderados reforços para o Alvinegro Praiano. A nova safra “Meninos da Vila” ainda precisa amadurecer.

Escuto as opiniões da crônica de Florianópolis e custo a acreditar. “O Figueirense dominouA nova safra “Meninos da Vila” ainda precisa amadurecer. toda a partida e o São Paulo

toda a partida e o São Paulo só fez o gol, nada mais”. O Tricolor dominou toda a partida, com exceção do início do 2º tempo, e dosou o jogo como quis. O Furacão parecia um amontoado, sem jogadas pelas alas e sem criatividade alguma no meio. Que venha urgente- mente o Adilson!

alguma no meio. Que venha urgente- mente o Adilson! Eu sou um crítico do Joel Santana,

Eu sou um crítico do Joel Santana, mas o que se viu no jogo contra o Cruzeiro foi um deboche. Como é

que alguém poderá criticar o técnico, se o centroavante, Vagner Love, vem perdendo gols incríveis? Foi uma das melhores partidas do Flamengo, principalmente pela movimentação de Adrian, Ibson e Ramon. É difícil imaginar o que ainda poderá acontecer com o Rubro Negro. By Joel.

o que ainda poderá acontecer com o Rubro Negro. By Joel. No dia da estreia do

No dia da estreia do ca- misa 10 do Botafogo, Seedorf, a festa foi do Grêmio. Com um time

bem organizado - desde a chegada de Elano no meio campo e o grande opor- tunismo de Marcelo Moreno - conquis- tou os três pontos no Engenhão lotado. Depois do gol, o “Imortal Tricolor” fechou-se e Marcelo Grohe mostrou sua categoria. Hoje confronto direto contra o Fluminense.

sua categoria. Hoje confronto direto contra o Fluminense. Quase que o Fluminense deixa escapar três pontos

Quase que o Fluminense

deixa escapar três pontos que pareciam fáceis. Mais uma vez o Tricolor fez o seu gol e reco- lheu o time. Sofreu a pressão e tomou merecidamente o empate da Ponte Preta aos 39 minutos do 2º tempo. Por sorte, Sóbis entrou muito bem e foi só o Flu voltar a jogar um pouquinho que descolou um pênalti. Fred com categoria marcou e decretou a vitória.

LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012
LAGUNA/SC 25/07/2012 O CORREIO P. 12 “Operação Jornada Legal” Nesta quarta-feira dia 25/07/2012, das 08h00 às
O CORREIO P. 12
O CORREIO P. 12

“Operação Jornada Legal”

Nesta quarta-feira dia 25/07/2012, das 08h00 às 12h00, no Km 344,8 da BR 101, na Unidade Operacional de Tubarão (nova), a Polícia Rodoviária Federal realizará um Comando Educativo para Treinamento e fiscalização do tempo de direção dos motoristas profissionais. A finalidade é educativa nos termos da Resolução 405/2012 do

Contran e levar ao conhecimento público as peculiaridades da Lei 12.619/12 que alterou o CTB em relação a fiscalização específica do tempo de direção dos motoristas profissionais. Na oportunidade focarão a fiscalização em relação ao tempo de direção, ou seja, passarão à fiscalização trabalhista quando for totalmente ajustado o convênio com o MPT – Ministério Público do Trabalho. Operação O local da operação foi escolhido devido ao espaço físico que possibilitará maior segurança nas

a ordagens. É importante esclarecer

que a partir do dia 27/07/2012 a resolução 405/2012 entrará em vigor e a PRF continuará a realizar as fiscalização em todo o país. Portanto, todos os profissionais (condutores de veículos escolares, passageiros com mais de 10 lugares

e carga com PBT superior a 4.536 kg)

e empresários, que atuam na área de transporte, deverão se informar para não alegar desconhecimento da nova legislação.

Semana Cultural terá mostra de cinema infantil nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira, dia 25, dentro da programação da 31º Semana Cultural o público infantil terá seu espaço com a Mostra de Cinema Infantil Itinerante, com 48 minutos, dedi- cada ás crianças de 4 a 6 anos de idade. A apresentação será na Casa do Patrimônio do Iphan, a partir das 15h. Serão nove curtas-metragens.

No dia 23, foi realizada a abertura do evento com a participa- ção de convidados e dos homenageados. A Escola de Educação Básica Ana Gondin trouxe dança folclórica portuguesa e o música lagunense Marquinhos encerrou a noite com show acústico. Até domingo, data de fundação do município de Laguna, que irá completar 336 anos, a programação segue no Centro Cultural e Casa do Patrimônio. A entrada é franca.

O prefeito Célio Antônio salientou que o evento é uma opor-

tunidade de fazer cultura e valorizar aqueles que promovem

a arte no município.

Para a presidente da Fundação Lagunense de Cultura, Maria Célia Bernardo, é um período de homenagear a cidade. Este ano serão homenageados as bandas Carlos Gomes e União dos Artistas, também o teatrólogo Jairo Barcelos.

A rainha da Semana Cultural é a estudante Carolina da Silva

Martins, primeira princesa Larissa Cardoso e segunda prin- cesa Sara Tibúrcio.

Programação para esta Quarta-feira - 25/07

13:00 h - Abertura dos estandes de exposições, artesanato

e culinária.

Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos; 14:00 h (1): Recreação com cama elástica, piscina de bolinhas, castelo tobogã inflável, pintura artística e esculturas em balão. Local: Largo da Igreja Santo Antônio dos Anjos; 14:00 h (2): Minicurso de Férias: Paisagem Cultural & Patri- mônio Imaterial - Local: Casa do Patrimônio - Iphan; 15:00 h - MOSTRA DE CINEMA INFANTIL ITINERANTE

(programação 1) - 48 MINUTOS - Classificação etária: 04 a 06 anos - SELEÇÃO DE CURTAS-METRAGENS - A galinha ou

eu (De Denizia Moresqui, ficção, PR, 2011, Full HD, 15 min)

/ A varinha mágica (De Ramon Faria, MG, 2012, animação,

Full HD, 5 min 50s) / Haina: cineclube (De Arnaldo Galvão, SP, 2011, animação, HD, 1min 5s) / Vovó tá na co-zinha (De PG Santiago, SP, 2012, animação, Full HD, 3 min) / Dó-ré-mi-zoo em: o sapo surfista (De Paulo Pappera, SP, 2012, animação, HD,

o sapo surfista (De Paulo Pappera, SP, 2012, animação, HD, 2min 50s) / Julieta de bicicleta

2min 50s) / Julieta de bicicleta (De Marcos Flávio Hinke, PR, 2012, animação, Full HD, 10min 40s) / Haina: eco (De Arnaldo Gal-vão, SP, 2011, animação, HD, 1min 5s) / O girassol-zinho (De Douglas Soares, RJ, 2012, animação, HD, 3 min 55s) / Raspa tacho (De Mauricio Squarisi e Wilson Lazaretti, SP, 2010, animação, DV-Cam, 3min 50s). Local: Casa do Patrimônio – Iphan/ Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos; 19:30h - CineClube Lagune e Cine Sesc: apresentam o filme Narradores de Javé (ficção/comédia) - Direção: Eliane Caffé. Local: Casa do Patrimônio - Iphan. Após a exibição, debate sobre o filme. 20:00 h - Festival de Danças - Participação dos Grupos de Dança Jóias do Nilo, Expressart e Sesc. Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos;

e Sesc. Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos; CASA DOS PRESENTES Rua Gustavo Richard, 484
e Sesc. Local: Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos; CASA DOS PRESENTES Rua Gustavo Richard, 484
CASA DOS PRESENTES Rua Gustavo Richard, 484 - Fone: (048) 3644-0106 - LAGUNA - SC
CASA DOS PRESENTES
Rua Gustavo Richard, 484 - Fone: (048) 3644-0106 - LAGUNA - SC