Você está na página 1de 2

Módulo II DIVERSIDADE Texto 3: Especificidades dos alunos surdos / Surdez ou D.A.? (p.10)

Definição
Definição

dificuldade na recepção, percepção e reconhecimento de sons

Graus: surdez ou deficiência auditiva

CONCEPÇÕES

Clínico-patológica Incapacidade
Clínico-patológica
Incapacidade
auditiva CONCEPÇÕES Clínico-patológica Incapacidade Tratamento (aparelhos etc) sócio-antropológica não

Tratamento (aparelhos etc)

Incapacidade Tratamento (aparelhos etc) sócio-antropológica não deficiência, mas diferença

sócio-antropológica

Tratamento (aparelhos etc) sócio-antropológica não deficiência, mas diferença comunidade minoritária

não deficiência, mas diferença

etc) sócio-antropológica não deficiência, mas diferença comunidade minoritária (linguística) Deficientes

comunidade minoritária (linguística)

mas diferença comunidade minoritária (linguística) Deficientes Educação = terapêutica Obj. currículo =

Deficientes

comunidade minoritária (linguística) Deficientes Educação = terapêutica Obj. currículo = audição e fala

Educação = terapêutica

(linguística) Deficientes Educação = terapêutica Obj. currículo = audição e fala Círculo vicioso (LER

Obj. currículo = audição e fala

Educação = terapêutica Obj. currículo = audição e fala Círculo vicioso (LER 10B) LIBRAS: anula a

Círculo vicioso (LER 10B)

LIBRAS: anula a deficiência

fala Círculo vicioso (LER 10B) LIBRAS: anula a deficiência interação / conhecimento de mundo (11A) Concepções

interação / conhecimento de mundo

(11A) Concepções de surdez e educação de surdos

Antes

= oralização para interação (leitura orofacial)

= deficientes: necessidade de treino

= aproximação da normalização

= LP: palavras soltas / frases simples

= memorização / treino (método analítico gramatical) = **pouco eficiente / mecanização

Equívoco: código

= **pouco eficiente / mecanização Equívoco: código conhecimento de regras / domínio do sistema: não garante

conhecimento de regras / domínio do sistema: não garante uso= **pouco eficiente / mecanização Equívoco: código Reforçou imagem de incapacidade MUDANÇA da deficiência

Reforçou imagem de incapacidade

MUDANÇA da deficiência para a diferença: LIBRAS = acesso pela visão, não pela audição Ganhos
MUDANÇA
da deficiência para a diferença: LIBRAS = acesso pela visão, não pela audição
Ganhos
legislação (intérpretes etc) / subst. Termo D.A. por surdo (definição 11B

Educação bilíngue

Termo D.A. por surdo (definição 11B Educação bilíngue LIBRAS (1ª língua) = funcionamento linguístico/discursivo

LIBRAS (1ª língua) = funcionamento linguístico/discursivo (diferente de regras)

funcionamento linguístico/discursivo (diferente de regras) Desenvolvimento da LIBRAS + ESCRITA = consciência da
funcionamento linguístico/discursivo (diferente de regras) Desenvolvimento da LIBRAS + ESCRITA = consciência da

Desenvolvimento da LIBRAS + ESCRITA = consciência da utilidade (11B: exemplos)

(12A) leitores e escritores competentes: oralizados ou não

Método

e escritores competentes: oralizados ou não Método textos, não palavras isoladas: LP para surdos = prática

textos, não palavras isoladas: LP para surdos = prática social (uso)

palavras isoladas: LP para surdos = prática social (uso) Forma/função (textos autênticos, não adaptados) Língua:

Forma/função (textos autênticos, não adaptados)

(uso) Forma/função (textos autênticos, não adaptados) Língua: atividade discursiva Surdos = interlocutores / não

Língua: atividade discursiva

Surdos = interlocutores / não oralismo / proficiência: depende do conhecimento de LP (2ª língua) = não exigir como do ouvinte

PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO (12A)

não exigir como do ouvinte PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO (12A) Correção de provas escritas = valorização do

Correção de provas escritas = valorização do aspecto semântico

Concepções de língua

como código Surdo (deficiente)
como código
Surdo (deficiente)

como atividade discursiva

semântico Concepções de língua como código Surdo (deficiente) como atividade discursiva surdo (interlocutor ativo)

surdo (interlocutor ativo)

Especificidades na leitura e escrita (12B)

Surdos na escola

não recursos linguísticos dos ouvintes / fragmentos de LP oral / sem LPEspecificidades na leitura e escrita (12B) Surdos na escola Aprender a ler/escrever = aprender língua =

Aprender a ler/escrever = aprender língua = LP: instrumento de comunicaçãolinguísticos dos ouvintes / fragmentos de LP oral / sem LP Não código, método, frase/palavra Método

= aprender língua = LP: instrumento de comunicação Não código, método, frase/palavra Método não serve

Não código, método, frase/palavra

Método não serve também para ouvintes

frase/palavra Método não serve também para ouvintes no surdo dificuldade associada à surdez, não ao método

no surdo

dificuldade associada à surdez, não ao método equivocado

dificuldade associada à surdez, não ao método equivocado incapacidade oralização = LIBRAS proibida Pouca leitura:

incapacidade

oralização = LIBRAS proibida

equivocado incapacidade oralização = LIBRAS proibida Pouca leitura: conhecimento LP sem ampliação desinteresse

Pouca leitura: conhecimento LP sem ampliação desinteresse motivação: elemento para compreensão do texto tarefa com objetivo

elemento para compreensão do texto tarefa com objetivo Compara aprendizagem língua estrangeira (13B) Hoje =
elemento para compreensão do texto tarefa com objetivo Compara aprendizagem língua estrangeira (13B) Hoje =

Compara aprendizagem língua estrangeira (13B)

Hoje = concepção da linguagem como prática social (diferente de saber significado das palavras)

social (diferente de saber significado das palavras) Significados culturais atividade discursiva situações de

Significados culturais

atividade discursivade saber significado das palavras) Significados culturais situações de uso da escrita Leitura / compreensão

das palavras) Significados culturais atividade discursiva situações de uso da escrita Leitura / compreensão

situações de uso da escrita

Leitura / compreensão

conhecimento prévio (de mundo, linguístico e textual)situações de uso da escrita Leitura / compreensão atribuição de sentido / inferências Surdos de famílias

conhecimento prévio (de mundo, linguístico e textual) atribuição de sentido / inferências Surdos de famílias

atribuição de sentido / inferências

Surdos de famílias ouvintes (14A) = excluídos das discussões diárias, sem conhec. prévio (SE sem LIBRAS)

discussões diárias, sem conhec. prévio (SE sem LIBRAS) Escola= possibilitar interação com surdos adultos/

Escola= possibilitar interação com surdos adultos/ aquisição da LIBRAS / ampliação de con. de mundo

Leitura = principal fonte de informação para o surdo adquirir a escrita

fonte de informação para o surdo adquirir a escrita Professor = traduzir em LIBRAS (“ler”) Acesso

Professor = traduzir em LIBRAS (“ler”)

Acesso a material escrito = LP

em LIBRAS (“ler”) Acesso a material escrito = LP Habilidade de produzir textos (meta) Ponto de

Habilidade de produzir textos (meta)

a material escrito = LP Habilidade de produzir textos (meta) Ponto de partida / chegada do

Ponto de partida / chegada do ensino da língua (surdos e ouvintes)

Estratégias (14B fim)

Professor = interlocutor e escriba (15A)

Aluno surdo no início da escrita = visão = não erram S/Z

PesquisaPereira (15A)

trabalho privilegiando textosda escrita = visão = não erram S/Z PesquisaPereira (15A) 1º) atribuem sentido às palavras, não

1º) atribuem sentido às palavras, não só decodificam;

2º) conhecimento textual ampliado

3º) capacidade de construir textos com sentido

4º) atribuem sentido ao que leem

textos com sentido 4º) atribuem sentido ao que leem desmistifica a questão da incapacidade PROFª BETE

desmistifica a questão da incapacidade

PROFª BETE

JUNHO/2012