Você está na página 1de 25
PROCEDIMENTOS PARA NORMALIZAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO Elisângela Just Steiner Patrícia de Medeiros Paz 2011

PROCEDIMENTOS PARA NORMALIZAÇÃO DE RELATÓRIOS DE ESTÁGIO

Elisângela Just Steiner Patrícia de Medeiros Paz

2011

SUMÁRIO

1

ESTRUTURA

3

1.1

DISPOSIÇÃO DOS ELEMENTOS NO RELATÓRIO DE ESTÁGIO

4

2

PARTE EXTERNA

5

2.1

CAPA

 

5

3

PARTE INTERNA

6

3.1

ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

6

3.1.1 Folha de rosto

 

6

3.1.2 Folha de aprovação

6

3.1.3 Dedicatória

 

6

3.1.4 Agradecimentos

6

3.1.5 Epígrafe

 

7

3.1.6 Lista

de

ilustrações

7

3.1.7 Lista de tabelas

7

3.1.8 Lista de abreviaturas e siglas

7

3.1.9 Lista de símbolos

8

3.1.10

Sumário

 

8

3.2

ELEMENTOS TEXTUAIS

9

3.2.1 Introdução

 

9

3.2.2 Desenvolvimento

9

3.2.3 Conclusão

 

10

3.3

ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

10

3.3.1 Referências

 

10

3.3.2 Apêndice

10

3.3.3 Anexo

10

4

REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO

11

4.1 FORMATO

 

11

4.2 PARÁGRAFO

11

4.3 MARGENS

11

4.5

NOTAS

12

4.6

NUMERAÇÃO DOS TÍTULOS

13

4.6.1 Títulos numerados

13

4.6.2 Títulos não numerados

13

4.7 PAGINAÇÃO

 

14

4.8 CITAÇÃO

15

4.8.1

Citação direta

15

4.8.1.1 Citação com até três linhas

16

4.8.1.2 Citação com mais de três linhas

16

4.8.2 Citação indireta ou paráfrase

17

4.8.3

Expressão Apud

18

4.9

REFERÊNCIA

 

18

4.9.1

Livro

19

4.9.1.1 Um autor

 

19

4.9.1.2 Dois autores

19

4.9.1.3 Três autores

19

4.9.1.4 Mais de três autores

19

4.9.1.5 Autor desconhecido

20

4.9.2

Entidade como autor

20

4.9.3

Publicações periódicas (revistas e jornais) no todo

20

4.9.4

Artigo de revista

20

4.9.5

Artigo

de

jornal

20

4.9.6

Eventos

como um todo

20

4.9.7

Apostila

21

4.9.8

Palestra

21

4.9.9

Sites

21

4.10

ILUSTRAÇÕES

21

4.11

TABELAS

 

22

REFERÊNCIAS

24

3

1 ESTRUTURA

A estrutura do relatório de estágio compreende: elementos pré-textuais,

elementos textuais e elementos pós-textuais.

Com a finalidade de orientar os usuários, a disposição de elementos é

dada na tabela 1.

Tabela 1 – Estrutura para elaboração de trabalhos acadêmicos (NBR 14724)

ESTRUTURA

ELEMENTO

Parte externa

Capa

Lombada (*)

Parte interna

Elementos

pré-textuais

Folha de rosto Errata (*) Folha de aprovação Dedicatória (*) Agradecimentos (*) Epígrafe (*) Resumo na língua vernácula Resumo em língua estrangeira Lista de ilustrações (*) Lista de tabelas (*) Lista de abreviaturas e siglas (*) Lista de símbolos (*) Sumário

Elementos

textuais

Introdução

Desenvolvimento

Conclusão

Elementos

pós-textuais

Referências

Glossário (*)

Apêndice(s) (*)

Anexos(s) (*)

Índice(s) (*)

Fonte: NBR 14724

(*) Elementos adicionados de acordo com as necessidades (opcionais). Os demais

são elementos obrigatórios.

4

1.1 DISPOSIÇÃO DOS ELEMENTOS NO RELATÓRIO DE ESTÁGIO

Sumário Lista de símbolos Lista de abreviaturas e siglas Lista de tabelas Lista de ilustrações
Sumário
Lista de símbolos
Lista de abreviaturas e siglas
Lista de tabelas
Lista de ilustrações
Epígrafe
Agradecimentos
Dedicatória
Termo de Aprovação
Folha de rosto
Capa
Pré-textuais
Anexo Apêndice Referências Conclusão
Anexo
Apêndice
Referências
Conclusão

Introdução

Anexo Apêndice Referências Conclusão Introdução Desenvolvimento Pós-textuais Textuais Elementos opcionais
Anexo Apêndice Referências Conclusão Introdução Desenvolvimento Pós-textuais Textuais Elementos opcionais

Desenvolvimento

Referências Conclusão Introdução Desenvolvimento Pós-textuais Textuais Elementos opcionais Elementos

Pós-textuais

Referências Conclusão Introdução Desenvolvimento Pós-textuais Textuais Elementos opcionais Elementos obrigatórios

Textuais

Elementos opcionais Elementos obrigatórios
Elementos opcionais
Elementos obrigatórios

5

2 PARTE EXTERNA

2.1 CAPA

Elemento obrigatório, no qual as informações são transcritas na seguinte

ordem:

a) nome da instituição (opcional);

b) nome do autor;

c) título;

d) subtítulo, se houver;

f) local (cidade) da instituição onde deve ser apresentado;

g) ano (da entrega).

6

3 PARTE INTERNA

3.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS

3.1.1 Folha de rosto

Elemento obrigatório, no qual destacam-se os dados do estagiário com relação à empresa concedente. Deve apresentar também um pequeno resumo (textual ou tópicos) das atividades desempenhadas na empresa.

3.1.2 Folha de aprovação

Elemento obrigatório, colocado logo após a folha de rosto, constituído pelo nome do curso técnico, local e data de entrega do relatório e pelas seguintes assinaturas: professor orientador, coordenação de estágio e aluno.

3.1.3 Dedicatória

Elemento opcional, colocado após a folha de aprovação.

3.1.4 Agradecimentos

Elemento opcional, colocado após a dedicatória.

7

3.1.5 Epígrafe

Elemento opcional, colocado após os agradecimentos. Trata-se de uma frase, normalmente relacionada ao tema apresentado no trabalho, cuja referência deve constar na lista de referências, no final do trabalho.

3.1.6 Lista de ilustrações

Elemento opcional (recomenda-se a partir de três ocorrências no trabalho), que deve obedecer à ordem em que aparece no texto, cada item deve ter seu nome específico, travessão, título e respectivo número de página. Quando necessário, recomenda-se à elaboração de lista própria para cada tipo de ilustração (desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos, etc.).

Exemplo:

Quadro 1 – Valores aceitáveis de erro técnico de medição

3.1.7 Lista de tabelas

5

Elemento opcional, elaborado de acordo com a ordem apresentada no texto, com cada item designado por seu nome específico, acompanhado do respectivo número da página.

Exemplo:

Tabela 1 – Perfil socioeconômico da população entrevistada

3.1.8 Lista de abreviaturas e siglas

9

Elemento opcional, que consiste na relação alfabética das abreviaturas e siglas utilizadas no texto, seguidas das palavras ou expressões correspondentes. Quando elas aparecem pela primeira vez no texto devem ser escritas por extenso, seguidas da sigla ou da abreviatura entre parênteses. Sua forma de apresentação é

8

a mesma utilizada na lista de ilustrações, o alinhamento deve ser à esquerda, com as siglas em ordem alfabética.

Exemplo:

ABNT

Associação Brasileira de Normas Técnicas

Fil.

Filosofia

IBGE

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

3.1.9 Lista de símbolos

Elemento opcional, que deve ser elaborado de acordo com a ordem apresentada no texto, com o devido significado.

Exemplo:

d ab

O(n)

Distância euclidiana Ordem de um algoritmo

3.1.10 Sumário

Elemento obrigatório, cujas partes são acompanhadas do(s) respectivo(s) número(s) da(s) página(s). Conforme NBR 6027, as regras de apresentação do sumário são:

a) a palavra sumário deve ser centralizada, em negrito e todas as letras escritas em maiúsculo;

b) os itens do sumário devem ser destacados pela mesma apresentação utilizada no texto;

c) os elementos pré-textuais não devem constar no sumário;

d) os indicativos de seções devem ser alinhados à esquerda, com parágrafos justificados.

9

3.2 ELEMENTOS TEXTUAIS

São constituídos por três partes fundamentais: introdução, desenvolvimento e conclusão. Deve ser escrito sempre na 3ª pessoa. Palavras em outro idioma devem ser escritas em itálico.

3.2.1 Introdução

Delimita o assunto, define brevemente os objetivos do trabalho e as razões de sua elaboração, bem como as relações existentes com outros trabalhos. Não deve antecipar conclusões e recomendações. Dividido em parágrafos, de modo que o:

1º parágrafo: delimitação do assunto – apresenta e delimita o tema abordado;

2º parágrafo: objetivo – apresenta os objetivos técnicos que se pretende alcançar com a execução do trabalho;

3º parágrafo: justificativa – apresenta as razões para elaboração do trabalho, bem como a importância do tema estudado;

4º, 5º e 6º parágrafos: resumo dos capítulos e metodologia – apresenta os procedimentos para a realização do relatório e um breve resumo das atividades desenvolvidas no mesmo.

3.2.2 Desenvolvimento

É a parte principal do texto, no qual o assunto tratado deve ser detalhadamente explicado. Para melhor apresentação e compreensão pode ser dividido em seções (títulos/capítulos) e subseções (subtítulos/subcapítulos), variando de acordo com a abordagem e método adotados. É necessário que durante a explicação dos procedimentos técnicos sejam inseridas citações (diretas ou indiretas), a fim de comprovar a relação teoria prática.

10

3.2.3 Conclusão

Parte final do texto, na qual são apresentas as conclusões correspondentes às atividades técnicas desenvolvidas no período de estágio, de forma clara, lógica e concisa. Destacar a importância do estágio para a sua formação, relatando experiências importantes e dificuldades encontradas.

3.3 ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS

3.3.1 Referências

Elemento

obrigatório,

elaborado

conforme

a

ABNT

NBR

6023,

e

detalhado no item 5.9. Todo material citado no trabalho deverá estar nas referências.

3.3.2 Apêndice

Elemento opcional. Precedido da palavra APÊNDICE, identificado por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelo respectivo título. Utilizam-se letras maiúsculas dobradas, na identificação dos apêndices, quando esgotadas as letras do alfabeto.

3.3.3 Anexo

Elemento opcional. Precedido da palavra ANEXO, identificado por letras maiúsculas consecutivas, travessão e pelo respectivo título. Utilizam-se letras maiúsculas dobradas, na identificação dos anexos, quando esgotadas as letras do alfabeto.

11

4 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO

4.1 FORMATO

Utiliza-se papel branco ou reciclado, no formato A4 (21 X 29,7 cm),

digitado na cor preta, podendo utilizar outras cores somente para as ilustrações.

Fonte Times New Roman ou Arial, tamanho 12 para texto normal, incluindo a capa, e

tamanho 10 para citações longas, com mais de três linhas, notas de rodapé, número

de páginas, legendas das ilustrações e tabelas, natureza (tipo do trabalho, objetivo,

nome da Instituição a que é submetido e área de concentração).

No Word: MS 2003: Menu Arquivo Configurar página Papel MS 2007: Guia Layout da Página
No Word:
MS 2003: Menu Arquivo Configurar página Papel
MS 2007: Guia Layout da Página Configurar página Papel
MS 2003: Menu Formatar Fonte
MS 2007: Guia Início Fonte

4.2 PARÁGRAFO

A medida do parágrafo, segundo a ABNT, é de 2 cm a partir da margem

esquerda e justificado.

No Word: MS 2003: Menu Formatar Parágrafo Especial Primeira Linha MS 2007: Guia Início Parágrafo
No Word:
MS 2003: Menu Formatar Parágrafo Especial Primeira Linha
MS 2007: Guia Início Parágrafo Especial Primeira Linha

4.3 MARGENS

As margens superior e esquerda devem medir 3 cm, inferior e direita 2 cm.

12

4.4 ESPACEJAMENTO

Os títulos dos capítulos (exemplo: INTRODUÇÃO; DESENVOLVIMENTO;

CONCLUSÃO, REFERÊNCIAS), devem iniciar na parte superior da folha, primeira

linha.

Os espacejamentos a serem utilizados são:

a) espaço de 1,5 linhas: para todo o texto;

b) um espaço de 1,5 linhas: para separar títulos e subtítulos de texto

que os precedem (antes) e que os sucedem (depois).

c) Um espaço simples: na lista de referências, entre uma referência e

outra.

d) espaço simples: para citações de mais de três linhas, notas de

rodapé, legendas das ilustrações e das tabelas, ficha catalográfica; No Word: MS-2003: Menu Formatar Parágrafo
rodapé, legendas das ilustrações e das tabelas, ficha catalográfica;
No Word:
MS-2003: Menu Formatar Parágrafo Entre linhas
MS 2007: Guia Início Parágrafo Entre linhas

4.5 NOTAS

Devem ser digitadas dentro das margens, ficando separadas do texto por

um espaço simples entre as linhas e por um filete de 5 cm, a partir da margem

esquerda. Devem ser alinhadas, a partir da segunda linha da mesma nota, abaixo da

primeira letra da primeira palavra, de forma a destacar o expoente, sem espaço

entre elas e com fonte menor.

No Word: MS 2003: Menu Inserir Referência Notas MS 2007: Guia Referências Inserir Nota de
No Word:
MS 2003: Menu Inserir Referência Notas
MS 2007: Guia Referências Inserir Nota de Rodapé

13

4.6 NUMERAÇÃO DOS TÍTULOS

4.6.1 Títulos numerados

O número do capítulo (seção) e subcapítulo (subseção) devem preceder o título, separado por um espaço, equivalente a um caracter, e estar alinhado à margem esquerda. Os capítulos ou seções são as principais divisões de um texto, assim devem iniciar em uma nova folha, na mesma fonte, em tamanho 12, alinhado à margem esquerda. Os subcapítulos ou subseções devem ser digitados na sequência, obedecendo aos espaçamentos necessários e alinhados à margem esquerda.

1 TÍTULO (letras maiúsculas, em negrito); 1.1 SUBTÍTULO (letras maiúsculas, não negrito); 1.1.1 Subtítulo (Apenas a 1ª letra maiúscula, em negrito); 1.1.1.1 Subtítulo (Apenas a 1ª letra maiúscula, não negrito); 1.1.1.1.1 Subtítulo (Apenas a 1ª letra maiúscula, em itálico).

4.6.2 Títulos não numerados

Os títulos: agradecimentos, lista de ilustrações, lista de abreviaturas e siglas, lista de símbolos, sumário, referências, apêndice, anexo, devem ser centralizados, digitados em letras maiúsculas e em negrito.

14

4.7 PAGINAÇÃO

Todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, devem ser contadas

sequencialmente, mas não numeradas. A numeração é colocada a partir da primeira

folha da parte textual, na introdução, em algarismos arábicos, no canto superior

direito da folha, a 2 cm da borda superior, ficando o último algarismo a 2 cm da

borda direita da folha.

No Word: MS 2003: Menu Inserir Números de páginas MS 2007: Guia Inserir Números de
No Word:
MS 2003: Menu Inserir Números de páginas
MS 2007: Guia Inserir Números de páginas

Anexo

Apêndice

25

22

11 Termo de Aprovação Folha de rosto Capa
11
Termo de Aprovação
Folha de rosto
Capa

Referências

Conclusão

21

Desenvolvimento

Introdução

Sumário

Lista

20

12

de símbolos

Epígrafe

Lista de abreviaturas e siglas Lista de tabelas Lista de ilustrações Agradecimentos Dedicatória Contadas e
Lista de abreviaturas e siglas
Lista de tabelas
Lista de ilustrações
Agradecimentos
Dedicatória
Contadas e numeradas
Contadas, mas não numeradas
Página não contada

15

4.8 CITAÇÃO

Citação é a menção de uma informação extraída de uma outra fonte, como: livros, artigos, apostila, site, etc. Pode ser dividida em direta e indireta. Nas citações, as chamadas pelo sobrenome do autor, pela instituição, responsável ou título incluído na sentença devem ser em letras maiúsculas e minúsculas e, quando estiverem entre parênteses, devem ser letras maiúsculas.

Exemplos:

A ironia seria assim uma forma implícita de heterogeneidade mostrada, conforme a classificação proposta por Authier-Reiriz (1982).

"Apesar das aparências, a desconstrução do logocentrismo não é uma psicanálise

da filosofia [

]"

(DERRIDA, 1967, p. 293).

Devem ser indicadas as supressões, interpolações, comentários, ênfase ou destaques, do seguinte modo:

a) supressões [

b) interpolações, acréscimos ou comentários: [ ];

c) ênfase ou destaque: grifo ou negrito ou itálico.

];

4.8.1 Citação direta

É a transcrição literal de textos de outros autores. É reproduzida entre aspas. É obrigatória a indicação da página de onde foi retirada a citação. A citação direta dividi-se em citação com até três linhas e citação com mais de três linhas.

16

4.8.1.1 Citação com até três linhas

Devem ser inseridas entre “aspas duplas” no texto.

Exemplos:

Barbour (1971, p. 35) descreve: “O estudo da morfologia dos terrenos [

ou “Não se mova, faça de conta que está morta.” (CLARAC; BONNIN, 1985, p. 72). ou

Segundo Sá (1995, p. 27): “[

abrange tão extensa e significativa parte da nossa existência cotidiana [

]

ativos [

]”

]

por meio da mesma arte de conversação que

4.8.1.2 Citação com mais de três linhas

Devem ser destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra tamanho 10, espaçamento simples entre linhas e sem as aspas.

Exemplo:

A teleconferência permite ao indivíduo participar de um encontro nacional ou regional sem a necessidade de deixar seu local de origem. Tipos comuns de teleconferência incluem o uso da televisão, telefone, e computador. Através de áudio-conferência, utilizando a companhia local de telefone, um sinal de áudio pode ser emitido em um salão de qualquer dimensão. (NICHOLS, 1993, p. 181).

Ou

Para Nichols (1993, p. 181):

A teleconferência permite ao indivíduo participar de um encontro nacional ou regional sem a necessidade de deixar seu local de origem. Tipos comuns de teleconferência incluem o uso da televisão, telefone, e computador. Através de áudio-conferência, utilizando a companhia local de telefone, um sinal de áudio pode ser emitido em um salão de qualquer dimensão.

17

4.8.2 Citação indireta ou paráfrase

Texto que reproduz as ideias e informações de uma obra consultada, sem transcrever as palavras do autor. Assim o pesquisador tem que ler, compreender e gerar conhecimento.

Exemplo:

Segundo Mota (1981), a poluição pode ser definida como qualquer alteração das características de um ambiente – água, ar ou solo, de modo a torná-lo impróprio às formas de vida que ele normalmente abriga. As citações indiretas de diversos documentos da mesma autoria, publicados em anos diferentes e mencionados simultaneamente, tem as suas datas separadas por vírgula.

Exemplo:

(DREYFUSS, 1989, 1991, 1995); (CRUZ; CORREA; COSTA, 1998, 1999, 2000).

As citações indiretas de diversos documentos de vários autores, mencionados simultaneamente, devem ser separadas por ponto-e-vírgula, em ordem alfabética.

Exemplo:

Ela polariza e encaminha, sob a forma de "demanda coletiva", as necessidades de todos (FONSECA,1997; PAIVA, 1997; SILVA, 1997).

Diversos autores salientam a importância do "acontecimento desencadeador" no inicio de um processo de aprendizagem (CROSS, 1984; KNOX, 1986; MEZIROW,

1991).

18

4.8.3 Expressão Apud

A expressão apud – citado por, conforme, segundo – pode também ser usada no texto.

Exemplos:

Segundo Silva (1983 apud ABREU, 1999, p. 3) diz ser [

]

"[

1937, preservado de modo empapuçado na Carta de 1946." (VIANNA, 1986, p. 172

o viés organicista da burocracia estatal e antiliberalismo da cultura política de

]

apud SEGATTO, 1995, p. 214-215).

No modelo serial de Gough (1972 apud NARDI, 1993), o ato de ler envolve um processamento serial que começa com uma fixação ocular sobre o texto, prosseguindo da esquerda para a direita de forma linear.

4.9 REFERÊNCIA

Conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento, que permite a sua identificação individual (NBR 6023, 2002, p. 2). As referências são apresentadas logo após a conclusão, alinhadas somente à esquerda, digitadas em espaço simples e separadas entre si por um espaço simple. A palavra referência deverá ser centralizada, digitada em letras maiúsculas, em negrito.

19

4.9.1 Livro

AUTOR.
AUTOR.
Titulo.
Titulo.

Edição.

Local de publicação:

Editora,

2.ed. São Pau lo:
2.ed.
São Pau lo:
Ano. 1999.
Ano.
1999.
Atlas,
Atlas,

PINKER, Steven.

Co mo a mente funciona.

4.9.1.1 Um autor

SCHÜTZ, Edgar. Reeng enharia mental: reeducação de hábitos e programação de metas. 2.ed. Florianópoli s: Insular, 1997.

4.9.1.2 Dois autores

SÓDERSTEN, Bo; GEO FREY, Reed. International economics. 3. ed. London:

MacMillan, 1994. 714p.

4.9.1.3 Três autores

NORTON, Peter; AITKE N, Peter; WILTON, Richard. Peter Norto n: a bíblia do programador. Rio de Jan eiro: Campos, 1994. 640p.

4.9.1.4 Mais de três auto res

BRITO, Edson Vianna, e t al. Imposto de renda das pessoas fís icas: livro prático de consulta diária. 6. ed. São Paulo: Frase Editora, 1996. 288p.

diária. 6. ed. São Paulo: Frase Editora, 1996. 288p. Quando houver ma is de três autores

Quando houver ma is de três autores indicar apena s o primeiro, acrescentando-se a e xpressão et al.

20

4.9.1.5 Autor desconhec ido

PROCURA-SE um amig o. In: SILVA, Lenilson Naveira e. Gerênc ia da vida:

reflexões filosóficas. 3. e d. Rio de Janeiro: Record, 1990. 247. 2 13p.

3. e d. Rio de Janeiro: Record, 1990. 247. 2 13p. Em caso de autoria anônimo

Em caso de autoria anônimo não deve desconhecido.

desconhecida a entrada é feita pel o título. O termo

nome do autor

ser

usado

em

substituição

ao

4.9.2 Entidade como au tor

INSTITUTO BRASILEIR O DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Ce nso demográfico

de 1991. Rio de Janeiro,

1992.

4.9.3 Publicações perió dicas (revistas e jornais) no todo

EDUCAÇÃO E CIÊNCIA S SOCIAIS. Rio de Janeiro: Centro Bras ileiro de Pesquisas Educacionais, 1984.

4.9.4 Artigo de revista

COSTA JUNIOR, Neroto n; LEAL, Ricardo. Mercosul e a globaliz ação dos mercados de capitais: textes de ca usalidade. Revista de Administração, S ão Paulo, v.32, n.1, p. 80-88, jan./mar. 1997.

4.9.5 Artigo de jornal

FERREIRA, A. Plano Co llor acelera o processo de fusões e com pras de empresas. Folha de São Paulo, Sã o Paulo, 04 jun. 1990.

4.9.6 Eventos como um

todo

CONGRESSO BRASILE IRO DE ADMINISTRAÇÃO, 14., 1994, S ão Paulo. Anais São Paulo: Sociedade P aulista de Administração, 1994. 656 p.

21

4.9.7 Apostila

TAFNE, Jose. Significação das medidas de tendência central. Apostila de estatística aplicada à educação. Blumenau, 1993.

4.9.8 Palestra

TAFNE, Jose. A FURB e o alfabetizador: uma experiência inovadora. Palestra proferida na Universidade de Ijuí (RS), Ijuí, 12 mar. 1992.

4.9.9 Sites

ECONOMIANET. Fisiocracia: a concepção natural de excedente. Disponível em:

<http://www.economiabr.net/economia/1_hpe3.html>. Acesso em: 21 ago. 2004.

4.10 ILUSTRAÇÕES

Sua identificação será na parte superior, precedida da palavra designativa

(desenho, esquema, fluxograma, gráfico, mapa, organograma, planta, quadro,

retrato, figura, imagem, entre outros - NBR 14724, 2005), seguida de seu número de

ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos, travessão e do respectivo

título. Após a ilustração, na parte inferior, indicar a fonte consultada (elemento

obrigatório, mesmo que seja produção do próprio autor).

Exemplo:

22

Figura 1 Banda Marcial da SATC

22 Figura 1 – Banda Marcial da SATC Fonte: Banda Marcial da SATC deve ser citada

Fonte:

Banda Marcial da SATC

deve ser citada no texto e ser inseri da o mais próximo

possível do trecho a qu e se refere no texto, em tamanho 10, s em negrito, apenas com a inicial maiúscula.

A ilustração

Gráfico 1 – Os 10 países

com maior número de usuários na inter net

300.000 250.000 200.000 150.000 100.000 50.000 0 China Estados Japão Índia Alemanha Brasil Reino França
300.000
250.000
200.000
150.000
100.000
50.000
0
China
Estados
Japão
Índia
Alemanha
Brasil
Reino
França
Ko rea do
Sul
Itália
Unidos
Unido

Fonte: e-CommerceOrg

4.11 TABELAS

Devem aprese ntar o título na parte superior. Na parte inferior, deve conter a fonte de onde foi extra ída. Quando o títu lo contiver mais de uma linha, a segu nda e as próximas devem iniciar abaixo da primeira letra do próprio título.

23

Na apresentação das tabelas, as laterais não devem ser fechadas, restringindo-se o uso de linhas apenas para a separação do topo, centro e rodapé.

Exemplo:

Tabela 1 - Insumos

Indústria

Valor Adicionado

R$ 1000aaa

%

Química Produtos Alimentares Materiais de Transporte Mecânica Materiais Elétricos e de Comunicação Não-metálicos Total Outras Total Geral

2.045.508

19,7

1.518.110

14,6

1.423.500

13,7

698.057

6,7

691.057

6,6

497.034

4,8

8.094.653

77,9

2.292.297

22,10

10.386.950

100

Fonte: SEFA

6,6 497.034 4,8 8.094.653 77,9 2.292.297 22,10 10.386.950 100 Fonte: SEFA Fonte tamanho 10

Fonte tamanho 10

24

REFERÊNCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Informação e

documentação - referências - elaboração: NBR 6023. Rio de Janeiro: ABNT,

2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Informação e documentação - apresentação de citações em documentos: NBR 10520. Rio de Janeiro: ABNT, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Informação e documentação - trabalhos acadêmicos - apresentação: NBR 14724. Rio de Janeiro: ABNT, 2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Numeração progressiva das seções de um documento: NBR 6024. Rio de Janeiro: ABNT, 2003.