ELETROTERAPIA Técnica de tratamento que consiste no uso de correntes elétricas de baixa intensidade, enviadas através de eletrodos de borracha ou silicone

, aplicados diretamente sobre a pele. Há também a utilização de agulhas ao invés de eletrodos, para terapia estética ou para métodos diagnósticos. Existe uma diversidade de correntes que podem ser utilizadas na eletroterapia, cada qual com particularidades próprias quanto às indicações e contraindicações. Todas elas com o objetivo comum de produzir efeito no tecido a ser tratado, o que se obtém através das reações físicas, biológicas e fisiológicas que o tecido desenvolve ao ser submetido à terapia. As correntes utilizadas em eletroterapia podem ter efeitos eletro-químicos, motores ou sensitivos. Variam ainda quanto à freqüência e às formas de onda. Os tipos de corrente são: Tens Fes Interferencial Corrente Russa. Ultra-som Laser Endermologia

Tens Valioso recurso físico para o alívio da dor, seja ela proveniente de lesões agudas ou mesmo decorrentes de processos crônicos. A eficiência no uso da TENS está diretamente relacionada à forma do estímulo, sua intensidade, freqüência e a colocação dos eletrodos. Esses cuidados possibilitam uma resposta neuromuscular eficiente, graças à variação ao tempo de ação e resposta. Pode ser empregada nos casos em que o paciente relata dor, ou associada a atividades respiratórias e fonatórias. Finalizando, cabe ressaltar que a TENS, por si só, não "cura" a disfonia. Ela cria melhores condições para o desenvolvimento da terapia e para a aplicação das técnicas convencionais. Nervos e músculos são extremamente sensíveis à estimulação elétrica, com a vantagem de provocar reações controladas com tempo e intensidade constantes. A TENS age sobre as fibras nervosas aferentes como um estímulo diferencial que "concorre" com a transmissão do impulso doloroso. Ativa as células da substância gelatinosa, estimula a liberação de endorfinas, endomorfinas e encefalinas. Através da ativação do Sistema Analgésico Central (SACI), resulta numa diminuição ou bloqueio da percepção central à dor. Atua acelerando o metabolismo basal e o fortalecimento muscular por meio de correntes excitomotoras (pré-operatório).

pode-se argumentar que a terapia circunferencial é um proveitoso modo de estimulação das fibras AB para obter o alívio da dor. pois o paciente participa ativamente do processo. disritmias ou epilepsia Em casos de dores não diagnosticadas Estimulação Russa A Estimulação Russa é uma técnica terapêutica e não ginástica passiva. poliomielite) Eletroestimulação nos casos de Paralisia cerebral Drenagem de edema: eletrosmose (corrente galvânica) ou mecanismo bomba (Fes) Contra-indicações . Pele anestesiada Portadores de marcapasso. A terapia interferencial poderá servir como um instrumento terapêutico extremamente versátil. capaz de estimular nervos e promover efeitos celulares até níveis teciduais relativamente profundos Indicações Tens Artrose Fibromialgia Analgesia das dores: crônicas em geral. Por esse motivo deve ser aplicada somente pelo profissional de fisioterapia. Diferencia do TENS de analgesia. cervicais Bursites Indicações Fes Estimulação proprioceptiva Aparelhos gessados Pós-operatório para estimulação da contração isométrica Fortalecimento muscular Treino dos movimentos de aceleração e desaceleração Pacientes com lesões parciais de inervação (trauma. . Boca.operatória. cardiopatia.Fes Estimula a contração muscular quando os eletrodos estiverem colocados sobre os pontos motores. pelo fato de que se pode controlar o tempo e o tipo de contração muscular. FES não causa Hipertrofia.A tens não deve ser aplicada sobre: Carótidas Abdominal de mulheres grávidas Proximidades do olho. lombares (ciatalgia). Interferencial Com base nas evidências disponíveis. e também um meio de estimulação muscular em níveis relativamente confortáveis. pós.

aumento da circulação sangüínea (movimentos peristálticos). face e pescoço. em casos de pós-parto. lesões. pré e pós-operatório. Estágio proliferativo (de granulação): promove a síntese de colágeno. braços. alivio da dor. Efeitos do ultra-som nos processos inflamatórios e reparação Estágio agudo: libera histamina dos músculos. estimula crescimento de novos capilares. reeducação postural. Ultra-Som 1mz (terapêutico) Ultra-som profundo . pós-emagrecimento. cápsulas intra-articulares. derrames e osteoporose. flacidez por desuso. Pacientes que usam marca-passo. Fase de remodelagem: melhora a extensibilidade do colágeno . glúteos. Contra-indicações Neoplasias Epífise de crescimento Infecções agudas Problemas vasculares (hemorrágicos) ou trombose recente Implantes metálicos Gônadas Olhos Útero em gestação Tecido nervoso exposto Diabetes.5 a 10 cm de profundidade Forma de energia mecânica que consiste de vibrações de alta freqüência.O aparelho é um sistema computadorizado que emite impulsos elétricos aos músculos. estimulação de calo ósseo. trabalhando fibras brancas e vermelhas. Efeitos Terapêuticos Não térmicos: regeneração e reparação de tecidos moles. proteína no músculo e hemoglobina. redução do espasmo muscular. O ultra-som é bem absorvido por: ligamentos. o que promove o aumento da força muscular e incremento linfático. devido às cargas elétricas emitidas pelo aparelho. diminuição do espasmo muscular (depressão pos excitatória da atividade ortosimpática). Há ainda indicação para os casos de hérnia de disco. pinos ou próteses são contra-indicados. As ondas elétricas são eficientes para tratamento em pernas. tendões com alta concentração de colágeno. além de manter a qualidade do tecido muscular. Térmicos: aumento da mobilidade da articulação. o que aumenta a taxa de fagocitose. ativação do ciclo de cálcio.

Indicado em quadros de celulite. Técnica utilizada com sucesso nos processos cicatriciais. distúrbios cardíacos. ao promover a reabsorção de hematomas. hipertensão ou hipotensão não controladas. o que melhora a circulação periférica. tromboflebites e varizes. áreas com alteração de sensibilidade. DIU. diabetes descompensada. hipertireoidismo ou hipotireoidismo não controlados. pós-operatórios em cirurgias plásticas e em casos de próteses encapsuladas. Flebites Áreas tratadas com radioterapia. aumentando a elasticidade do tecido conjuntivo. O ultra-som auxilia na diminuição dessas seqüelas. problemas renais crônicos.5 MHz .1. posteriores aderências e fibroses. área pós-operatória.5 a 3 cm de profundidade Aparelho de eletroterapia que produz vibração mecânica. globo ocular. simulando micromassagem. miomas.7 ou 1. Propicia a diminuição da dor. áreas com circulação inadequada. Indicações terapêuticas: Tendinites Mialgias Contraturas e tensões musculares Bloqueios articulares Cicatrizes cirúrgicas Formação de calo ósseo (retardo de consolidação) U. osteoporose. órgãos reprodutores. por meio do aumento de temperatura nos tecidos. marca-passo ou similares. Contra-indicações para uso de US Ouvidos Olhos Ovários e Testículos Zonas de crescimento Útero grávido Neoplasias Processos infecciosos Cicatrizes em pós-operatórios imediatos/ mediatos Tromboses. Indicado para lipólise (quebra da célula de gordura).S específico de 0. reorganização das fibras do colágeno. mulheres amamentando. facilita a cicatrização de feridas. tumores (por acelerar seu crescimento e as metástases). acelera o metabolismo local e a remoção de resíduos. Ultra-som 3mz (estético) Ultra-som mais superficial . endometriose). fibroses pós-cirúrgicas. processos infecciosos.maduro. Contra-indicado para problemas ginecológicos (cistos.

O tratamento aplicado incorretamente pode provocar flacidez na pele. analgésico. por meio de uma manobra de massagem. Edemas periarticulares Cicatrização de feridas abertas Lesões nervosas periféricas Contra-Indicação Não deve ser aplicado sobre retina. neoplasias. modificação da motricidade do sistema linfático. o ideal é que sejam realizadas. . gordura localizada. Indicação Processos degenerativos e inflamatórios das lesões dos tecidos moles como ligamentos. No pós-operatório o objetivo é drenar e descongestionar os tecidos edemaciados. Eficiente no combate à celulite. permite a estimulação dos gânglios linfáticos. proporcionando a eliminação de detritos. a quantidade prescrita dependerá do grau de celulite e gordura localizada de cada um. promovendo a melhora da circulação. o que beneficia a nutrição celular. no mínimo dez sessões.Laser Recurso da fototerapia que produz efeito antiinflamatório. e músculos. No pré-operatório é indicado para fortalecer os vasos sangüíneos e linfáticos. desobstruir possíveis congestionamentos da circulação sangüínea. possibilidade de angiogênese e resultados animadores em cicatrizes eritematosas. estimulante celular e modulador do tecido do conjuntivo na regeneração e na cicatrização de diferentes tecidos. Não deve ser utilizada na fase inicial do tratamento e sim posteriormente trazendo excelentes resultados. na diminuição da tensão muscular e pré e pós-cirurgia plástica. processos bacterianos e tecidos especializados como ovários e testículos. Na musculatura. rompimento de vasinhos e deixar o corpo todo dolorido. Endermologia Aparelho utilizado na drenagem linfática que. Entretanto. Orienta também as fibras de colágeno no processo de reparo da cicatrização. descompactar a camada adiposa. eliminando toxinas. melhorara as estruturas das fibras colágeno elásticas. evitando ondulações e a formação de nódulos na região operada. É fundamental contratar os serviços de profissionais fisioterapeutas qualificados. Atua na uniformização do tecido que está sendo cicatrizado por baixo da pele. Evita a formação de fibrose tecidual promovendo o seu remodelamento. Proporciona maior maleabilidade tecidual. melhora a elasticidade e devolve a pele uma melhor tonicidade. hipertróficas e pigmentadas. Para obter um resultado satisfatório com o tratamento. Maior velocidade cicatricial. tendões.

Indicações da terapia com endermologia Celulite Gordura localizada Retenção hídrica Pré e pós-operatório de lipoaspiração Stress Contra-indicações da terapia com endermologia Varizes Menos de 40 dias de pós-operatório Propensão a flacidez de pele Contra-indicação médica .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful