DIÁRIO OFICIAL

do Estado de Mato Grosso ANO CXVI - CUIABÁ Terça Feira,30 de Janeiro de 2007 Nº 24523

PODER EXECUTIVO
ATO Nº 289/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 91939/2006, da Secretaria de Estado de Educação, resolve aposentar, nos termos do Art. 6º, da Emenda Constitucional nº. 41, de 19.12.2003 e Art. 140, Parágrafo único, da Constituição Estadual, mais os Arts. 36, 71, ambos da Lei Complementar nº. 50, de 01.10.98, regulamentada pelo Decreto nº. 1280, de 12.04.2000, com as alterações pela Lei Complementar nº. 206, de 29.12.2004, c/c o Art. 20, da Lei Complementar nº. 104, de 22.01.2002 e as disposições do Decreto nº. 2816, de 14.12.98, com subsídio integral, no valor de R$ 1.356,24 (um mil trezentos e cinqüenta e seis reais e vinte e quatro centavos), contando com 25 (vinte e cinco) anos, 09 (nove) meses e 12 (doze) dias de serviços prestados, assim discriminados. AO ESTADO: 16 (dezesseis) anos, 05 (cinco) meses e 09 (nove) dias, períodos de 22.02.88 a 28.02.92, 09.03.92 a 18.12.92 e 01.03.93 a 11.12.2006. AVERBADOS: 09 (nove) anos, 04 (quatro) meses e 03 (três) dias, conforme períodos, função exercida e local de trabalho, relacionados na Certidão de Tempo de Contribuição expedida pelo Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, constante do Processo nº 0.361.842-0/2003, apenso, fls. 19/30-SAD, a Sr.ª ADEILDE ARAÚJO DOS SANTOS BERBET, RG nº. 2.113.074-5/SSP-PR, CPF nº. 349.362.389-53, Título de Eleitor nº. 101679318/56, Matrícula nº. 303500018, no cargo efetivo de Professor, Classe “B”, Nível “06”, nomeada pelo Decreto nº. 2.841, de 10.05.93- D.O. de 10.05.93 (40 horas), transposta para o cargo de Professor da Carreira dos Profissionais da Educação Básica do Estado de Mato Grosso, com jornada única de 30 (trinta) horas aulas semanais de trabalho (Subsídio constante do ANEXO I, da LC nº 206/04), promovida de nível, conforme Portaria nº. 03/SEDUC/00426/2004, de 21.10.2004- D.O. de 21.10.2004, lotada na Secretaria de Estado de Educação/Escola Estadual “ARNALDO ESTEVÃO DE FIGUEIREDO”, município de Jangada/MT. Palácio Paiaguás, em Cuiabá, 30 de janeiro de 2007. “...com subsídio no valor de R$ 1.636,17 (um mil seiscentos e trinta e seis reais e dezessete centavos), proporcional a 25 (vinte e cinco) anos e 03 (três) meses e 03 (três) dias de serviços prestados, assim discriminados. NA CORPORAÇÃO: 23 (vinte e cinco) anos, 09 (nove) meses e 08 (oito) dias, período de 07.05.82 a 03.01.2006. AVERBADOS: 01 (um) ano e 06 (seis) meses, de acordo com o BCG nº 1.454, de 17.12.99 – Exército Brasileiro = 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias, BCG nº 1.568, de 08.06.00 – Licença Prêmio não gozadas no qüinqüênio de 07.05.92 a 06.05.97 = 180 (cento e oitenta) dias e BCG nº 2.302, de 27.06.03 – Licença Prêmio não gozada no qüinqüênio de 07.05.87 a 06.05.92 = 180 (cento e oitenta) dias. Registros constantes na Certidão de Tempo de Serviço nº 043/DARH-3/2006...” LEIA - SE: “...com subsídio no valor de R$ 2.050,31 (dois mil cinqüenta reais e trinta e um centavos), proporcional a 29 (vinte e nove) anos, 10 (dez) meses de serviços prestados, assim discriminados: NA CORPORAÇÃO: 24 (vinte e quatro) anos, 11 (onze) meses e 18 (dezoito) dias, períodos de 06.04.79 a 11.02.80 e 07.05.82 a 31.05.2006. AVERBADOS: 04 (quatro) anos, 10 (dez) meses e 17 (dezessete) dias, conforme BCG n° 544, de 26.03.96 – Empresa Privada, conforme Certidão expedida pelo INSS = 1.052 (um mil e cinqüenta e dois) dias, BCG nº 1.454, de 17.12.99– Exército Brasileiro = 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias, BCG nº 1.568, de 08.06.00– Licença Prêmio não gozada no qüinqüênio de 07.05.92 a 06.05.97= 180 (cento e oitenta) dias e BCG nº 2.302, de 27.06.03 = Licença Prêmio não gozadas no qüinqüênio de 07.05.87 a 06.05.92 = 180 (cento e oitenta) dias. Registros constantes na Certidão de Tempo de Serviço nº 318/DARH-3/2006...” Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 291/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 65647/2006, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 7.110, de 26.08.2005, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Transferência “ex offício” para a Inatividade, mediante Reforma, do Sr. AGRIPINO PEREIRA DA SILVA, Cabo – PM, RG nº 875.678/PMM/MT, procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “...com subsídio no valor de R$ 1.570,72 (um mil quinhentos e setenta reais e setenta e dois centavos), proporcional a 24 (vinte e quatro) anos, 01 (um) mês e 08 (oito) dias de serviços prestados, assim discriminados. NA CORPORAÇÃO: 23 (vinte e três) anos, 07 (sete) meses e 13 (treze) dias, período de 12.08.76 a 15.08.79 e 14.08.84 a 07.03.2005. AVERBADOS: 06 (seis) meses, conforme BCG nº 2466, de 04.03.2004- Licença Prêmio não gozada no qüinqüênio de 91/96, = 180 (cento e oitenta) dias. Registros

ATO Nº 290/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 206559/2006, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 10.117/2006, de 31.05.2006, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Transferência para a Inatividade, mediante Reserva Remunerada, do Sr. ADÃO BENEDITO DE OLIVEIRA, Cabo – PM, RG nº 873.477/PMM/MT, procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ:

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO
Blairo Borges Maggi
Governador do Estado

Silval da Cunha Barbosa
Vice Governador

Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Administração

SAD
CENTRO POLÍTICO ADMINISTRATIVO-CPA CEP 78050970-Cuiaba-Mato Grosso CNPJ(MF)03.507.415/0004-97 FONE/FAX: (65) 3613-8000 SUPERINTENDÊNCIA DA IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO DE MATO GROSSO E-mail: publica@iomat.mt.gov.br
Visite nosso Portal: www.iomat.mt.gov.br Acesse o Portal E-Mato Grosso www.mt.gov.br

Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública ........................................................................................ Carlos Brito de Lima Secretário-Chefe da Casa Civil ......................................................................................................................................... Antônio Kato Secretário-Chefe da Casa Militar .......................................................................................................... Orestes Teodoro de Oliveira Secretário de Estado de Planejamento e Coordenação Geral ............................................................ Yênes Jesus de Magalhães Secretário de Estado de Fazenda ........................................................................................................................Waldir Júlio Teis Secretário-Auditor Geral do Estado ............................................................................................................... Sírio Pinheiro da Silva Secretário de Estado de Desenvolvimento Rural ............................................................................ Manoel Antônio Rodrigues Palma Secretário de Estado de Indústria, Comércio e Minas e Energia ......................................... Alexandre Herculano C. de S. Furlan Secretária de Estado de Trabalho Emprego, Cidadania e Assist. Social ................................................ Terezinha de Souza Maggi Secretário de Estado de Desenvolvimento de Turismo ........................................................................................ Pedro Jamil Nadaf Secretário de Estado de Infra-Estrutura .................................................................................................. Vilceu Francisco Marchetti Secretário de Estado de Educação .......................................................................................................................... Luiz Antônio Pagot Secretário de Estado de Administração ................................................................................... Geraldo Aparecido de Vitto Júnior Secretário de Estado de Saúde .................................................................................................................................. Augustinho Moro Secretário de Estado de Comunicação Social ......................................................................................................... José Carlos Dias Procurador-Geral do Estado .................................................................................................... João Virgílio do Nascimento Sobrinho Secretário de Estado do Meio Ambiente ............................................................................................ Luís Henrrique Chaves Daldegan Secretário de Estado de Esportes e Lazer ............................................................................................. José Joaquim de Souza Filho Secretário de Estado de Cultura ........................................................................................................... João Carlos Vicente Ferreira Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia .............................................................................................. Francisco Tarquínio Daltro Secretário Extraordinário de Projetos Estratégicos .......................................................................................... Cloves Felíco Vettorato Secretária Extraordinária de Apoio às Políticas Educacionais ............................................................ Flávia Maria Barros Nogueira

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao - Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital - Clique aqui para verificar a assinatura

Página 2
constantes na Certidão de Tempo de Serviço nº 1398/DARH-6...”

Diário Oficial

Te r ç a F e i r a , 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7
ATO Nº 295/2007.

LEIA - SE: “...com subsídio no valor de R$ 1.701,62 (um mil setecentos e um reais e sessenta e dois centavos), proporcional a 26 (vinte e seis) anos, 08 (oito) meses e 01 (um) dia de serviços prestados, assim discriminados: NA CORPORAÇÃO: 24 (vinte e quatro) anos e 20 (vinte) dias, períodos de 12.08.76 a 15.08.79 e 14.08.84 a 26.08.2005. AVERBADOS: 02 (dois) anos, 07 (sete) meses e 11 (onze) meses, conforme BCG nº 2.466, de 04.03.04 - Licença Prêmio não gozada no qüinqüênio de 18.08.91 a 11.08.96= 180 (cento e oitenta) dias e BCG nº 2.784, de 27.06.05 = Empresa Privada, conforme Certidão expedida pelo INSS = 771 (setecentos e setenta e um) dias. Registros constantes na Certidão de Tempo de Serviço nº 136/DARH-3/2006...” Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 116721/2006, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 9.960/2006, de 23.05.2006, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Aposentadoria Voluntária, da Srª BENEDITA ELISA DE SOUZA, RG nº 179.546/SSP-MT, procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “...lotada na Secretaria de Estado de Educação/Escola Estadual “Dr. FENELON MULLER”, nesta Capital. LEIA - SE: “...lotada na Secretaria de Estado de Educação/Escola Estadual “PRESIDENTE MÉDICI”, nesta Capital. Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 292/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 2316/2005, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 11.633/2006, de 06.11.2006, referente a Aposentadoria por Invalidez, do Sr. ALDO ASSUNÇÃO DA CUNHA, RG nº 811/CRC/MT, procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “...nos termos do Art. 40, § 1º, inciso I, da Constituição Federal, redação dada pela Emenda Constitucional nº 41, de 19.12.2003...” LEIA - SE: “...nos termos do Art. 40, § 1º, inciso I, da Constituição Federal, redação dada pela Emenda Constitucional nº 20 – D.OU de 16.12.98, c/c o Art. 3º, da Emenda Constitucional nº 41, de 19.12.2003...” Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 296/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 25734/2005, da Secretaria de Estado de Administração, resolve retificar, em parte, o Ato Governamental nº. 11.272/2006, de 18.09.2006, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente à Aposentadoria Voluntária do Sr. BENEDITO MÁRIO DA SILVA, RG nº 180.683/SSP-MT, procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “...com subsídio no valor de R$ 1.387,69 (um mil trezentos e oitenta e sete reais e sessenta e nove centavos) contando com 34 (trinta e quatro) anos, 03 (três) meses e 24 (vinte e quatro) dias de serviços prestados, assim discriminados: AO ESTADO: 31 (trinta e um) anos, 04 (quatro) meses e 21 (vinte e um) dias, período de 05.02.75 a 26.06.2006...” LEIA - SE: “...com subsídio no valor de R$ 1.468,33 (um mil quatrocentos e sessenta e oito reais e trinta e tres centavos), contando com 31 (trinta e um) anos, 09 (nove) meses e 29 (vinte e nove) dias, de serviços prestados, assim discriminados: AO ESTADO: 28 (vinte e oito) anos, 10 (dez) meses e 26 (vinte e seis) dias, período de 05.02.75 a 31.12.2003...” Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 293/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 58963/2005, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 11.331/2006, de 26.09.2006, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Aposentadoria Voluntária, do Sr ANTONIO NUNES DE SIQUEIRA, RG nº 0182538-0/SJMT, para considerá-lo aposentado nos termos do referido Ato, porém, com subsídio no valor de R$ 480,73 (quatrocentos e oitenta reais setenta e três centavos). Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 297/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 0.360.413-6/2004, da Secretaria de Estado de Administração, resolve retificar, em parte, o Ato Governamental de 28.01.2003, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente à Aposentadoria Voluntária da Sra. CREUZA ROSA DE JESUS, RG nº 293.892/SSP-MT, para considerá-la aposentada nos termos do referido Ato, porém, com subsídio no valor de R$ 305,00 (trezentos e cinco reais). Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 294/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 0.253.684-8/2002, da Secretaria de Estado de Administração, bem como os termos da Súmula nº 473, do STF, resolve Tornar sem efeito, a partir de 01.09.2006, o Ato Governamental de 04.06.2003, com as alterações pelo Ato Governamental nº 6.458/2005, de 11.07.2005, publicado no Diário Oficial da mesma data referente a Aposentadoria Voluntária, da Srª. BENEDITA BALBINA PEREIRA CARDOSO, RG nº 035.079/SSP-MT, tendo em vista a concessão adiantada do benefício. Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.
Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007. ATO Nº 298/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 98851/2005, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 11.664/2006, de 07.11.2006, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Aposentadoria Compulsória, da Srª ELIZABETH ARACY RONDON AMARANTE, RG nº 01044963-5/SSP-RJ, para considerá-la aposentada nos termos do referido Ato, porém, com subsídio no valor de R$ 758,24 ( setecentos e cinqüenta e oito reais e vinte e quatro centavos).

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao - Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital - Clique aqui para verificar a assinatura

Te r ç a F e i r a , 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7

Diário Oficial
ATO Nº 303/2007.

Página 3

ATO Nº 299/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 0.356.450-9/2002, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental de 28.02.2003, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Aposentadoria Voluntária, da Srª EURÍDICE GOMES DA SILVA, RG 250.784/SSP-MT, para considerá-la aposentada, nos termos do referido Ato, porém, com proventos no valor de R$ 334,69 (trezentos e trinta e quatro reais sessenta e nove centavos). Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 206532/2006, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 11.649/2006, de 06.11.2006, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Transferência para a Inatividade, mediante Reserva Remunerada, do Sr GILBERTO DIAS DE OLIVEIRA, RG nº 874.167/PM-MT, CABO/PM, procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “...NA CORPORAÇÃO: 25 (vinte e cinco) anos, 02 (dois) meses e 22 (vinte e dois) dias, períodos de 01.06.79 a 14.04.71 e de 26.11.82 a 28.03.2006...” LEIA - SE: “...NA CORPORAÇÃO: 25 (vinte e cinco) anos, 02 (dois) meses e 22 (vinte e dois) dias, períodos de 01.06.79 a 14.04.81 e 26.11.82 a 28.03.2006...” Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 300/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 41980/2005, da Secretaria de Estado de Educação, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 5.653/2005, de 03.05.2005, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Aposentadoria Voluntária, da Srª EVA MARQUES NERY, RG nº 850.320/SSP-MT, para considerá-la aposentada nos termos do referido Ato, porém, na Classe “A”, Nível “10”, com subsídio no valor de R$ 1.053,49 (um mil cinqüenta e três reais e quarenta e nove centavos). Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 304/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 11512/2006, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 8.603/2006, de 30.01.2006, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Aposentadoria por Invalidez, do Sr JOÃO ANTONIO DOS SANTOS, RG nº 741.538/SSP-MT, para considerá-lo aposentado nos termos do referido Ato, porém, com proventos no valor de R$ 343,70 (trezentos e quarenta e três reais e setenta centavos). Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 301/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 109462/2005, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental nº 11.665/2006 de 07.11.2006, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Transferência para a Inatividade, mediante Reserva Remunerada, do Sr. FELISBERTO FÉLIX DA COSTA, CABO– BM, RG nº 000.178/CBM/MT, procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “...NA CORPORAÇÃO: 28 (vinte e oito) anos, 02 (dois) meses e 29 (vinte e nove) dias, período de 16.05.73 a 20.10.2005...” LEIA - SE: “...NA CORPORAÇÃO: 28 (vinte e oito) anos, 02 (dois) meses e 29 (vinte e nove) dias, período de 04.08.77 a 20.10.2005...” Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 305/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 0.350.924-9/2002, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental de 11.12.2002, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Aposentadoria por Invalidez, do Sr JOAQUIM EUGÊNIO DE MORAES, RG nº 204.707/SSP-MT, para considerá-lo aposentado nos termos do referido Ato, porém, com o CPF correto de nº 103.221.671-91. Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 302/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 0.433.942-8/2004, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental de 01.02.2002, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Transferência para a Inatividade, mediante Reserva Remunerada, do Sr. FERNANDO AUGUSTO SANTIAGO, RG nº 870.860/PMMT, procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “...com subsídio no valor de R$ 1.126,66 (um mil cento e vinte e seis reais e sessenta e seis centavos), proporcional a 26 (vinte e seis) anos, 10 (dez) meses e 06 (seis) dias de serviços prestados, assim discriminados: NA CORPORAÇÃO: período de 01.07.75 a 16..04.2001. AVERBADOS: 01 (um) ano e 20 (vinte) dias, do seguinte modo: BCG nº 122, de 02.07.85, referente a contagem em dobro, de férias não gozadas nos exercícios de: 79, 80, 81, e 82 = 206 dias – BCG nº 1056, de 30.04.98, referente a contagem em dobro de férias não gozadas nos exercícios de 95 e 96 = 120 dias. – BCG nº 1056, de 30.04.98, referente a contagem em dobro de Licença Prêmio não usufruídas no período de 01.07.75 a 30.06.85 = 060 dias ...” LEIA - SE: “...com subsídio no valor de R$ 1.832,51 (um mil oitocentos e trinta e dois reais e cinqüenta e um centavos), proporcional a 28 (vinte e oito) anos, 08 (oito) meses e 29 (vinte e nove) dias de serviços prestados, assim discriminados: NA CORPORAÇÃO: 26 (vinte e seis) anos, 07 (sete) meses e 07 (sete) dias, período de 01.07.75 a 02.02.2002. AVERBADOS: 02 (dois) anos, 02 (dois) meses e 16 (dezesseis) dias, da seguinte forma: BCG nº 122, de 02.07.85 = Férias não gozadas nos exercícios de 79, 80, 81 e 82 – 206 dias, BCG nº 1056, de 22.04.98 – Férias não gozadas nos exercícios de 95 e 96 = 120 dias e Licença Prêmio não gozadas no qüinqüênio de 75/85 = 120 dias, BCG nº 2264, de 02.05.93= Licença Prêmio não gozadas nos qüinqüênios de 85/90 e 90/95 = 360 dias. Registros constantes da Certidão de Tempo de Serviço nº 1694/DARH-6/2004, fls. 62-SAD...” Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

ATO Nº 306/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº 0.389.523-8/2003, da Secretaria de Estado de Administração, resolve Retificar, em parte, o Ato Governamental de 01.12.2003, com as alterações pelo Ato Governamental nº 11.588/2006, de 31.12.2006, publicado no Diário Oficial da mesma data, referente a Aposentadoria Voluntária, do Sr JOSÉ ANTONIO PEREIRA DA SILVA, RG nº 0.178.271-1/SSP-MT, para considerá-lo aposentado nos termos dos referidos Atos, porém, com subsídio integral, no valor de R$ 2.140,00 (dois mil cento e quarenta reais). Palácio Paiaguás, em Cuiabá – MT, 30 de janeiro de 2007.

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao - Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital - Clique aqui para verificar a assinatura

assim discriminados: AO ESTADO: 34 (trinta e quatro) anos.03.028/2006. redação dada pela Emenda Constitucional nº 41.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . 03.” Palácio Paiaguás. 01. 40..2005.. da Secretaria de Estado de Administração. 30 de janeiro de 2007. ATO Nº 313/2007.” LEIA .nos termos do Art.” .. com subsídio calculado pela média contributiva.73 a 28.06. inciso I. da Secretaria de Estado de Administração. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO.03.03.836.74 e 04. com subsídio no valor de R$ 489.2005. e tendo em vista o que consta do Processo nº 0.12. referente a Aposentadoria por Invalidez.440. períodos de 01. referente a Aposentadoria por Invalidez.03. publicados no Diário Oficial da mesma data.08.348.” LEIA . resolve Retificar. em parte..68. ATO Nº 310/2007. inciso I da Constituição Federal.67.09.2003... referente a Aposentadoria Voluntária..OU de 16. referente a Aposentadoria Voluntária. 40. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO.03. de 18. nos termos da Lei nº 10. de 11. de 15.” Palácio Paiaguás. da Constituição Federal.2003. 03 (três) meses e 21 (vinte e um) dias de serviços prestados. de 19.68 a 31. § 1º. porém. do Sr.10.nos termos do Art. inciso III. com subsídio integral. em Cuiabá – MT.O.74 e 04..12.U de 16. c/c o Art..74. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO.2002. e tendo em vista o que consta do Processo nº 0..69 a 31.03.com subsídio no valor de R$ 1. 01.. de 19. resolve Retificar.12..409-9/2003.. RG nº 0187563-9/SSP-MT. 3º.. no valor de R$ 404.” Palácio Paiaguás.10. de 07. o Ato Governamental nº nº 8.03.671/2006.. 07 (sete) meses e 05 (cinco) dias. 03. resolve retificar.98. RG nº 0136998-9/SSP-MT.00 (trezentos e noventa reais). inciso I.. equivalente a 90% (noventa por cento) da remuneração.66 a 31. § 1º. 11. publicado no Diário Oficial da mesma data. Diário Oficial Te r ç a F e i r a .. § 1º. 06 (seis) meses e 16 (dezesseis) dias.67. procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “.05 (um mil seiscentos e cinqüenta e três reais e cinco centavos). no uso de suas atribuições legais. da Srª MATILDE CARDOSO ROCHA. já Descontados: 02 (dois) anos de Licença para Trato de Interesse Particular. em parte.03. e tendo em vista o que consta do Processo nº 14640/2005 da Secretaria de Estado de Administração. em parte. em parte.06. resolve Retificar. 30 de janeiro de 2007. no uso de suas atribuições legais.com subsídio no valor de R$ 1. para considerá-lo aposentado nos termos do referido Ato. no uso de suas atribuições legais. procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “. o Ato Governamental de 12.” LEIA .67 a 31.com subsídio no valor de R$ 1. porém.” LEIA .69..75 a 22. no uso de suas atribuições legais.” Palácio Paiaguás.90.12.Página 4 ATO Nº 307/2007. da Constituição Federal. resolve Retificar. de 19.. publicado no Diário Oficial da mesma data. MARCOS AMORIM DA SILVA. o Ato Governamental de 19.431. da Secretaria de Estado de Administração.SE: “.. procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “. da Secretaria de Estado de Administração. 11. publicado no Diário Oficial da mesma data.329.12. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO. ambos da Secretaria de Estado de Administração... no uso de suas atribuições legais.887.12. redação dada pela Emenda Constitucional nº 41.2006.093/SSP-MT. da Srª NEUZETE SOARES CAMPOS.09. com o CPF correto de nº 206. de 18.12. 04 (quatro) meses e 10 (dez) dias de serviços prestados. em parte.11. com as alterações pelo Ato Governamental nº 11.SE: “.03. da Casa Civil do Governo.. § 1º. referente a Aposentadoria Voluntária.2003.2006.29 (três mil trezentos e vinte e nove reais e vinte e nove centavos).2005. com subsídio no valor de R$ 6. contando com 35 (trinta e cinco) anos.12. ATO Nº 311/2007. redação dada pela Emenda Constitucional nº 20 – D. com subsídio no valor de R$ 472.10. MARCIO ALVES CARVALHO. (cargo em comissão – Nível DAS02/direito adquirido) da Lei Complementar nº 04.nos termos do Art. Palácio Paiaguás..com subsídio no valor de R$ 1.. assim discriminados: AO ESTADO: 32 (trinta e dois) anos. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO.98.590/2006. com a exclusão da “vantagem do Art.723/2005.311-49. em Cuiabá – MT. § 1º..SE: “.12.. de 31. RG nº 1022531-5/SJ-MT..12. contando com 37 (trinta e sete) anos.. de 19. procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “..66.03. resolve Retificar.12.86 (seis mil quatrocentos e quarenta reais e oitenta e seis centavos). 01. de 19. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 01. dA Srª MARCOLINA FERREIRA DOS REIS. referente à Aposentadoria Voluntária da Srª NOEMIA ALVES DE MENEZES RG nº 276.362. publicado no Diário Oficial da mesma data.12.08.12.SE: “. da Emenda Constitucional nº 41. em parte.23 (quatrocentos e oitenta e nove reais e vinte e três centavos).2004.74 a 14..2006. procedendo-se da seguinte forma: ATO Nº 309/2007.. 40.nos termos do Art.12. ATO Nº 312/2007. no uso de suas atribuições legais.75 a 11. publicado no Diário Oficial da mesma data. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . o Ato Governamental nº 11.40 (quatrocentos e quatro reais e quarenta centavos).06. RG nº 266.374/SSP-MT.08. alínea “b”. o Ato Governamental nº.Clique aqui para verificar a assinatura O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO.29 (um mil trezentos e vinte e nove reais e vinte e nove centavos).09. 01. e tendo em vista o que consta do Processo nº 503/2006.2005. 40. de 01.69.66 a 31.SE: “. § 1º.74 a 14.167-0/2002. em Cuiabá – MT.765/2006. RG nº 114.2003..02.05 (quatrocentos e setenta e dois reais e cinco centavos). períodos de 01. redação dada pela Emenda Constitucional nº 41. 30 de janeiro de 2007.11. do Sr. para considerá-lo aposentado nos termos do referido Ato..nos termos do Art.. do Sr JOSÉ SANTARINO DE MATOS. resolve Retificar. da Constituição Federal. referente a Aposentadoria por Invalidez. 40.73 (um mil oitocentos e trinta e seis reais e setenta e três centavos).918. ONDE SE LÊ: “. em Cuiabá – MT. da Constituição Federal.. e tendo em vista o que consta do Processo nº 4533/2005.255/2005. em parte. 30 de janeiro de 2007...329. e tendo em vista o que consta do Processo nº 177353/2006. de 17.” LEIA .69 a 3112.67 a 31. o Ato Governamental nº 7.08. § 2º. em Cuiabá – MT. publicado no Diário Oficial da mesma data. em Cuiabá – MT. 30 de janeiro de 2007.12.03. inciso I. e tendo em vista o que consta dos Processos nºs 37653/2006 e 0. inciso I.73 a 28.2006.491/SSP-MT.2003. 220. Palácio Paiaguás.02.68 a 31.74 11. 01. ATO Nº 308/2007.653. redação dada pela Emenda Constitucional nº 20 – D. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO.10. o Ato Governamental nº 11.66.. no valor de R$ 390.2003. 40.299-6/2004. da Constituição Federal.nos termos do Art.68.. no uso de suas atribuições legais. redação dada pela Emenda Constitucional nº 41. 30 de janeiro de 2007.

o Ato Governamental nº 11..12.. na Classe “A”. 231.nos termos do Art. em parte. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 5 Palácio Paiaguás. assim discriminados: NA CORPORAÇÃO: 26 (vinte e seis) anos. todos da Lei Complementar nº GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . da Emenda Constitucional nº 41. inciso III.acrescido dos Arts. referente a Aposentadoria por Invalidez.U de 16.. 08 (oito) meses e 26 (vinte e seis) dias de serviços prestados.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .12. o Ato publicado no Diário Oficial de 14. referente a Aposentadoria Voluntária. da Secretaria de Estado de Administração. 08 (oito) meses e 14 (quatorze) dias.98.. resolve Retificar. o Ato Governamental nº 11. 110.. § 1º.425.680/2006.043.U de 16.O. resolve Retificar. e tendo em vista o que consta do Processo nº 0.. proporcional a 29 (vinte e nove) anos. 04 (quatro) meses e 18 (dezoito) dias.” LEIA .” LEIA .224/ SSP-MT. com o nome correto de RONNEY CARDOSO DO ESPÍRITO SANTO.” Palácio Paiaguás. AVERBADOS.SE: “. VALDIR AFONSO PEREIRA. : 14/01/2007 a 13/01/2008. Contratada Objeto : Prorroga por igual período.64 (um mil duzentos e vinte e nove reais e sessenta e quatro centavos). o Ato Governamental nº 11.. procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “.98 e os termos da decisão judicial.3900.11..3900 – Fonte 100 – Orçamento da Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral/SEPLAN ou por outra equivalente consignada no orçamento de 2007 para custeio de despesa desta natureza.728/SSP-MT.79 a 04.229. em Cuiabá – MT. da Constituição Federal. porém.2006.2003. publicado no Diário Oficial da mesma data.nos termos do Art. da Secretaria de Estado de Administração. de 15. de 19.U de 16. c/c o Art.O.3700. RONEY CARDOSO DO ESPÍRITO SANTO. Cabo-PM. : Lei n° 8. § 1º.957-2/2004. alínea “b”. RG nº 1175306-4/SSP-MT. Elemento de Despesa 3390. em Cuiabá – MT. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO. : Cuiabá/MT...515/2006. no uso de suas atribuições legais.. no uso de suas atribuições legais. RG nº 13089/ SSP-MT. inciso III.05.10. e tendo em vista o que consta do Processo nº 178176/2006..79 a 27. referente a Aposentadoria Voluntária. expedida pelo Juízo da 4ª Vara Cível da Comarca de Cáceres – MT.. com subsídio integral..ME ATO Nº 316/2007. no valor de R$ 1.12.O. da Emenda Constitucional nº 41.2006.” Palácio Paiaguás. publicado no Diário Oficial da mesma data. RG nº 010. 13 de janeiro de 2007.2005.SE: “. do Sr. de 15. no uso de suas atribuições legais. 110.. para considerá-lo aposentado nos termos do referido Ato. de 04. 40. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO. 30 de janeiro de 2007.08. do Sr. LEIA-SE Dotação Orçamentária: .. no uso de suas atribuições legais.11. da Secretaria de Estado de Administração.2006. a vigência do Contrato nº 001/2006/SEPLAN de prestação de serviços de coleta e entrega de documentos.. ATO Nº 318/2007. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO. com subsídio no valor de R$ 2.08...12.12. referente a Aposentadoria por Invalidez. assim discriminados: NA CORPORAÇÃO: 26 (vinte e seis) anos.SE: “.2003. 30 de janeiro de 2007. assinado pelo Presidente do IPEMAT..2006. 40.. 05 (cinco) meses e 05 (cinco) dias de serviços prestados. procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “.O. oriunda do Pregão nº 003/2005/SAD/MT : R$ 35.12. 30 de janeiro de 2007.. inciso I. inciso II e 115. 30 de janeiro de 2007. ATO Nº 315/2007. inciso I. VENANCIO FERNANDES DOS REIS.951/2005. em Cuiabá – MT.98. pág. 40. § 1º.. referente a transferência para a Inatividade. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO. Elemento de Despesa 3390. a partir de 14/01/2007.2006. compreendidas entre as 08:00h e as 12:00h e das 14:00h às 18:00h. AVERBADOS: 03 (três) anos e 17 (dezessete) dias.91 (dois mil quarenta e três reais e noventa e um centavos). da Secretaria de Estado de Administração. da Constituição Federal..834/2006.00 (trinta e cinco mil novecentos e setenta reais) : Projeto/Atividade 2007 9900 – Elemento de Despesa 3390. ERRATA Valor Dotação Orçamentária Fundamento legal Vigência Data Assinam ATO Nº 317/2007..2005.05. nos autos de nº 229/2001. 30 de janeiro de 2007. do Sr. de 25. 8 ONDE SE LÊ Dotação Orçamentária: . de segunda a sexta-feira.2003. com as alterações pelo Ato Governamental nº 5. ATO Nº 314/2007. da Srª ROSA MARIA DESIDÉRIO.nos termos do Art. mediante Reserva Remunerada. 112.2005.01.12. . o Ato Governamental nº 10. de 23/01/2007.00 (dois mil e vinte e três reais). Nível “11”. 30 de janeiro de 2007.. e tendo em vista o que consta do Processo nº 92843/2005. em Cuiabá – MT. proporcional a 29 (vinte e nove) anos. em parte. de 07. de 19..970. SECRETARIAS EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO AO CONTRATO N° 001/2006/SEPLAN/MT Contratante : Secretaria de Planejamento e Coordenação Geral – SEPLAN : Agilize Serviços de Entrega e Transporte Rodoviários Ltda .666/93 e suas alterações. resolve Retificar. conforme valores constantes do 1º Termo Aditivo à Ata de Registro de Preços nº 002/2005/SAD/MT. para considerá-lo aposentado nos termos do referido Ato. resolve Retificar. em parte. em Cuiabá – MT. Palácio Paiaguás.. em parte. pelo período de oito horas diárias. inciso I. alínea “a”. O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO.Secretário de Estado de Planejamento e Coordenação Geral e Nelson Coutinho. em Cuiabá – MT. resolve Retificar. redação dada pela Emenda Constitucional nº 20 – D. RG nº 389.. publicado no Diário Oficial da mesma data. e tendo em vista o que consta do Processo nº 42671/2006.Clique aqui para verificar a assinatura EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO N° 001/2005/SEPLAN/MT Publicado no D. procedendo-se da seguinte forma: ONDE SE LÊ: “.. RG nº 876. representante da empresa contratada. em parte..682/2006. redação dada pela Emenda Constitucional nº 20 – D. publicado no Diário Oficial da mesma data.acrescidos dos Arts.12. publicado no Diário Oficial da mesma data. período de 01. porém.” Palácio Paiaguás. de 07.922/PMMT. de 18.E. Palácio Paiaguás. da Secretaria de Estado de Administração. do Sr. 112. e tendo em vista o que consta do Processo nº 243869/2006. da Constituição Federal.11. período de 01. encomendas e protocolo por duas motocicletas.” LEIA . redação dada pela Emenda Constitucional nº 20 – D.023.12. no uso de suas atribuições legais.. : Yênes Jesus de Magalhães . 6º. inciso I e 115.nos termos do Art. OSMAR DA COSTA MARQUES FILHO.Te r ç a F e i r a . 3º. com subsídio no valor de R$ 2. todos da Lei Complementar nº 231.

504.576.81 297.017.273.00 50.52 17.916.87 739.47 81.585.00 1.969.994.47 13.436.752.63 306.122.736.633.224.650.00% 8.424.00 628.469.48 35.00 3.628.560.292.52 7.00 2.00 106.145. e considerando o disposto nos artigos 54 e 55. ao Trabalhador Assistência aos Povos Indígenas Telecomunicações Transporte Aéreo DEFESA NACIONAL SEGURANÇA PÚBLICA Administração Geral Tecnologia da Informação Comunicação Social Policiamento Defesa Civil Informação e Inteligência Custodia e Reintegração Social 192.Anexo I R$ 1.77% 44.03) 43.69% 23.211. A diferença correspondente à R$: 2.80 46.355.68 728.773.386.062.00 79.591.85 1.921.692.774.166.00 4.48% 0.206.01% 0.111.25 LEGISLATIVA Ação Legislativa Contre Externo Administração Geral Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Comunicação Social JUDICIÁRIA Ação Judiciária Administração Geral Tecnologia da Informação ESSENCIAL A JUSTIÇA Defesa da Ordem Jurídica Represent.058.439.220.26 14.84 10.346.983.66% 84.570.353.23 34.971.49 14.13% 79.63 664.05% 0.75 27.90 60.00 50.457.692.05 56.041.351.021.284.770.041.833.717.00 15.711.00 1.13 296.01) (4.00% 1.00 2.449.000.77% 24.479.92 44.929.824.270.782.51% % (e/a) 97.741.85 9.48 316.02 6.669.991.566.231.380.431.431.76 345.92 532.550.721.28 707.40 119.572.109.38 3.49 60.199.83% 0.00 4.31 34.851.62 3.587.25 8.387.178.18 107.371.591.332.00 19.450.36 29.663.00% 0.849.68% 41.58 446. inciso I.931.123.546.00% 91.348.59 891.03 40.375.608.676.866.076.75 112.209.254.00 115.00 61.91 979.31% 0.00 1.325.634.92 72.23% 86.65 63.95 749.24% 0.241.07% 76.07 134. 1° Autorizar a publicação do Relatório Resumido da Execução Orçamentária.367.11% 18.029. referente ao sexto bimestre do exercício de 2006.136.766.000.00% 97.289.083.48 311.958.680. refere-se ao orçamento de investimento da MT Fomento.278.341.01% 0.72 11.90 205.00 301.33 2.00 8.44 315.944.918.156. no uso de suas atribuições.15 1.54% 78.723.46 417.127.39% 48.486.171.00 102.00% 0.59 67.61% 0.550.955.288.18 1.817.26% 3.00 DESPESAS EMPENHADAS No Bimestre (b) 59. Art.974.99 332.92 132.12% 0.857.464.932.86 28.941.414.10 97.224.92) 45.271.00 375.00 SALDO A LIQUIDAR (a-e) 5.00 1.761.O.378.Clique aqui para verificar a assinatura .89 2.595.145.354.26% 54.54% 0.11 3.00 120.448.228.047.879.00 6.94) (137.55% 0.837.859.6º BIMESTRE/2006 LRF.17 (700. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA EXECUÇÃO DAS DESPESAS POR FUNÇÃO/SUBFUNÇÃO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006/BIMESTRE NOVEMBRO-DEZEMBRO .993.380.68 728.72 40.92 532.692.07 2.00% 91.854.02% 0.00 373.10 6.04 333.099.449.106. da Lei Complementar n°101.674.645.125.520.00 240.05 182.00 da Previsão de Receita e Fixação de Despesa com a LOA.649.19 5.688.86 28.453. 52.938. YÊNES JESUS DE MAGALHÃES Secretário de Estado de Planejamento e Coordenação Geral (documento original assinado) Secretários de Estado de Fazenda em Substituição Legal (Portaria nº 150/06/GSF-SEFAZ – D.00 1.989.00 38.809.605.184.32 607.000.19 19.431.149.72% 0.20 496.6º BIMESTRE/2006 LRF.212.379.87 30. Judicial e Extrajudicial Administração Geral Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos ADMINISTRAÇÃO Planejamento e Orçamento Administração Geral Administração Financeira Controle Interno Normalização e Fiscalização Tecnologia da Informação Ordenamento Territorial Formação de Recursos Humanos Administração de Receitas Comunicação Social Proteção e Benef.00 1.550.801.742.89 1.00% 0.295.727.02% 0.078.836.016.58 11.604.00 339.99% 0.306.00 1.606.000.286.327.253.422.304.00% 6.82 14.74 6.44 318.689.00 154.447.00 116.226.00 33.598.841.421.854.00 154.458.05 12.00 516.000.50% 44.44 100.001.79 166.430 de 29/12/05.00 100.856.408.00 4.518.423.67 2.655.00 6.87 739.386.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .01% 0.08% 0.917.572.945.E.064.823.276.916.88% 0.524.34% 6.99% 86.00 13.12.52 67.93 11.00 858.543.675.00 3.38 58.53 1.024.00% 0.579.675.332.53 1.625.010.314.02% 0.36% 83.05 2. Lei Nº 8.06) SÍRIO PINHEIRO DA SILVA Auditor Geral do Estado (documento original assinado) GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA BALANÇO ORÇAMENTÁRIO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006/BIMESTRE NOVEMBRO-DEZEMBRO .121.000.054.777.253.508.164.162.918.134.350.60 705.258.82 14.958.00 FONTE: SIAF * Os valores do FUNDEF estão sendo expurgados em Impostos e Transferências Intergovernamentais.878.521.00% 0.01% 0.487.01% 0.000.62 2.00 51.26% 0.107.855.259.290.817.250.08 485. de 04 de maio de 2000.38% 80.438.00 1.670.00 3.485.03% 0.311.64 8.698.35% 93.00 307.844.08 264.994.573.152.026.590.196.00% 52.024.548.66% 100. OS SECRETÁRIOS DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL.288.00 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .65% 37.00% 79.00 311.073.81 192.000.653.36 30.65 13.808.96 22.48% 0.060.81 283.470.485.085.077.50 63.421.484.02 6.190.30 51.035.36 No Bimestre (d) 98.00 5.090.000.14 2.35 15.42% 99.59 6.62 28.00 67.616.158.119.59 72.149.095.101.00 3.715.00 67.650.516.40 104.783.787.14 81.983.941.70% R$ 1.00 288.178.616.11 3.426.796.00 352.000.15 27.080.064. alinea “a” e “b” do inciso II e § 1º.46% 0.200.95 37.763.20 493.207.925.090.513.063.00 355.183.357.56 6.59% 44. RESOLVEM: Art.080.83 25.338.01 19.333.31 891.672.108.00 421.138.00 14.645.423.619.009.61% 0.89 581.81 197.00 1.177.04% 0.160.89% 97.99% 0.507.20% 0.803. art.132.000.792.72% 94.854.000.19 9.022.89 8.825.46% 80.619.37 1.04 35.00 872.409.022.00 23.38 1.765.71 1.365.237.48 1. Te r ç a F e i r a .00 303.00 3.356.00 198.28 2.26 1.240.520.00 14.921.00 540. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Divulga o Relatório Resumido da Execução Orçamentária do 6° Bimestre do exercício de 2006.44 57.71 2.01% 1.62 28.110.223.935.04 347.040.87 72.69 218.470.220.645.05 12.31 1.160.75 %(e/total e) 4.10 7.26 (39.000.16 61.356.345.419.450.28 261.019.265.251.457.08 107.335.043.561.987.925.00 240.32 1.766.806.888.521.374.142.00 2.00 273.604.420.945.256.792.521.335.325.009.52.30 2.652. FAZENDA E AUDITOR GERAL.67 24.00 7.286.77 306.667.46 34. art.00% 5.55 9.094.08 107.98 170.047.00% 0.953.632.00% 93.789.365.66 820.335.37 321.626.01% 5.027.00 301.080.616.85 1.063.00 160.340.871.16% 0.870.00 101.860.Anexo II FUNÇÃO/SUBFUNÇÃO DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO ATUALIZADA(a) 231.747.548.966.175.000. 2° Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.099.10 63.593.89% 7.55 DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre (e) 226.121.00 31.348.52 61.335.372.985.838.443. alinea “c” .121.521.89 1.980.97 Até o Bimestre (c) 230.72% 71.866.734.31% 93.38 126.587.288.48% 86.70 3.67 6.254.023.295.71 5.21 134.125.74 333.460.104.71 415.017.259.Página 6 Diário Oficial PORTARIA Nº 002 DE 30 DE JANEIRO DE 2007. de 28.546.00% 0.00 11.290.00 43.60 16.615.11 34.522.00 13. inciso II.18 308.303.05% 4.

900.22 103.29 97.70 11.24 28.882.61 4.754.00 174.033.82% 10.572.00% 0.427.00 776.195.00 2.460.980.00 310.428.36% 60.00% 0.647.00 50.93% 0.52 14.357.058.363.898.00 46.05% 0.64 45.536.232.22% 0.08 563.91 4.112.441.00 25.202.075.00% 67.10 127.18 222.106.272.347.007.27 794.52% 45.050.28 2.163.465.75 7.01 39.88 2.84 145.845.56 12.64 101.118.52% 36.405.35% 78.403.03 484.00 161.57 74.659.514.640.00% 0.36 4.00 99.848.85 537.54% 52.40 659. Difusão Cultural DIREITOS DA CIDADANIA Administração Geral Direitos Individuais.00% 7.290.015.00 251.942.68 (1.25 2.74) 114.392.758.258.460.663.68 1.255.00% 0.674.847.465.05 10.67 14.06 4.000.304.897.785.642.908.48 3.254.951.891.84 145.193.00 431.710.979.24 49.900.553.851.556.09% 51.65 9.568.833.575.96 105.079.295.947.09 40.849.75 1.880.11 10.933.298.12 28.855.725.207.203.246.643.060.700.00 79.00 249.90 594.55 136.00 29.695.004.230.00 15.276.324.03 330.55% 97.647.691.00% 79.00 Diário Oficial 6.87 139.00 2.366.16 74.06% 0.00 3.80 209.575.350.968.158.17 2.586.848.28% 9.127.34 82.485.587.00 24. Tecnológico AGRICULTURA Planejamento e Orçamento Administração Geral Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Comunicação Social Fomento ao Trabalho Preservação e Conserv.649.163.41 206.974.00 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .14 405.00 64.48 272.815.10% 44.07% 0.14 1.42 195.098.16% 1.483.305.93 68.07 127.10% 96.07% 0.079.904.74 15.683.820.59 8.037.962.06% 0.00 4.779.193.64 6.354.790.50 33.337.350.662.531.606.05 14.84 573.405.896.155.752.599.905.01 4.200.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .282.271.02% 79.95 34.00 271.00 53.92 3.00 17.96% 80.311.927.541.990.769.00% 0.070.672.882.04% 0.21 3.87 3.66 4.50 2.90 (81.269.876.636.355.10 794.00 900.57 28.45% 57.11 38.62% 7.00% 0.51 1.362.767.99 37.092.58 142.24 6.154.00 711.00 2.20 250.00 11.17 73.893.212.558.03% 0.00 32.092.936.774.249.070.49 5.33 12.85 2.00 2.580.339.49 8.060.904.611.628.994.41 (900.01% 0.338.97 515.690.254.21 2.71% 0.452.530.547.435.557.00 8.39 4.00 448.12 4.64 131.784.893.17 18.29 533.90 65.74 1.126.085.378.564.40 84.592.682.637.796.72 50.583.063.52 60.811.52 2.44 240.50 51.564.74% 0.95 5.41 2.34 685.405.00 6.149.96 (225.64 97.47% 66.08 1.15 900. e Ambulatorial Suporte Profilático e Terapêutico Vigilância Sanitária Vigilância Epidemiológica TRABALHO Administração Geral Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Relações de Trabalho Empregabilidade Fomento ao Trabalho EDUCAÇÃO Administração Geral Administração Financeira Tecnologia da Informação Comunicação Social Ensino Fundamental Ensino Médio Ensino Profissional Ensino Superior Educação de Jovens e Adultos Educação Especial Outros Encargos CULTURA Administração Geral Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Patrimônio Histórico.872.387.233.882.01 480.859.00% 0.00 7.20 14.967.955.18 160.00 9.985.525.369.Clique aqui para verificar a assinatura .721.00 38.900.737.356.52 41.784.00 2.878.750.643.07% 0.93 21.00 16.390.564.236.22% 0.00 310.72 14.91% 93.13 27.874.737.02% 0.07 558.305.27% 0.12% 0.852.08% 0.00) 61.06% 0.00 13.00 119.902.91% 0.194.114.66 48.845.00 835.48 3.44% 81.295.043.450.891.968.788.76% 39.274. URBANISMO Infra-estrutura Urbana Preservação e Conservação Ambiental Transporte Aéreo HABITAÇÃO Empregabilidade Habitação Rural Habitação Urbana SANEAMENTO Saneamento Básico Urbano GESTÃO AMBIENTAL Administração Geral Normalização e Fiscalização Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Comunicação Social Defesa Civil Preservação e Conserv.72 51.848.694.00 617.93 1.974.00% 0.66 91.00 411.113.584.00 3.968.659.702.16 158.801.513.158.24 71.00 2.25 1.104.924.04 111.89 1.17 48.72 8.10 0.00 1.456.947.823.228.300.749.895.983.36 3.00 19.44 14.319.028.40 52.048.75 2.57 1.36 13.100.284.251.00 3.775.259.00 459.951.760.755.00 515.198.09 41.954.19 164.00 7.002.28) (2.193.814.126.73 980.12 289.18 167.587.367.09 105.128.15 2.963.66 91.65 9.60 4.545.612.00 7.825.058.104.00 2.434.241.756.178.932.142.228.280.601.00 854.39% 90.18 1.99 2.055.53% Página 7 2.94% 0.002.395.00 3.040.00 102.02 262.05% 1.881.062.844.737.994.00 7.00 641.824.158.371.00% 0.234.00% 0.754.03 62.948.434.793.499.891.571.77 21.366.149.96 65.11% 0.245.74 3.240.012.230.00 314.384.36 266.587.00 179.501.00 20.536.48 49.891.49 4.19) (97.934.860.00 641.858.551. e Arque.44% 71.703.858.242.78 1.026.007.647.932.557.84 48.00 0.250.512.064.373.031.560.73 6.474.000.108.07% 0.669.005.00 1.568.563.66 13.258.973.08 11.249.08 69.658.777.68) 167.00 5.255.063.47 153.156.02% 0.56% 76.04% 0.35 143.00 1.230.42 2.757.83 1.75 4.324.251.093.970.07% 0.008.560.00 135.00 122.052.917.513.022.40 34.974.729.912.00 44.045.273.502.42 14.921.658.348.325.628.77 22.012.000.765.790.933.00 619.00% 0.278.00 130.734.109.870.00 7.73 2.403.207.278.36 15.094.631.179.960.00 903.578.43% 59.61 2.100.900.77% 88.013.45 0.25 10.56) 434.79% 10.975.00 5.197.703.556.22 607.20 411.19% 0.00% 0.36 754.813.00 70.492.084.292.848.433.19% 44.485.189.13 1.02) (11.705.94 3.971.00% 0.511.163.223.767.00 2.872.74% 80.098.587.060.28) 1.23 1.276.949.644.247.887.215.460.065.533.724.539.418.050.749.828.286.39 6.55% 92.00 249.84 128.00 112.88% 0.10 541.00 59.32 1.47 1.05 236.87 1.20 49.54 1.610.14 187.71 (405.585.00 1.224.288.00% 42.555.73 3.27) 38.00 50.463.659.234.81) (117.60 51.218.938.372.365.593.600.78 25.93% 0.862.267.192.999.863.90 7.154.911.74 14.159.32 5.951.00 155.27 128.945.00 65.00 14.858.00 577.576.171. Artíst.084.816.888.68 357.55% 100.209.569.751.904.916.451.01% 4.228.00 1.618.00% 0.00 1.043.74 2.259.00) 268.484.148. Ambiental 13.00 740.077.18 1.064.91% 77.06% 89.143.82 3.035.489.65 13.093.07 4.42 2.90 2.86% 0.852.202.01% 0.198.00 4.089.53 20.00 228.89 4.00 252.00 228.570.36 63.60 1.419.72 2.369.51 600.874.029.825.35 2.88 2.641.405.421.195.220.820.386.082.120.647.19 8.015.565.094.774.234.87 128.290.393.01 20.880.49 5.58% 74.00 593.28% 0.78% 16.074.405.45% 65.20 107.903.449.659.00 6.364.00 992.84 1.841.156.678.050.00 51.077.530.371.52% 74.947.00 628.825.000.02% 62.773.618.860.91 205.409.00 714.00 48.51% 0.861.00 53.797.336.993.000.00 2.665.379.826.426.37 116.932.322.770.00% 82.460.881.88 451.74) 13.000.638.228.02% 0.440.50 51.221.00 364.416.991.234.525.64 3.691.00 60.24% 0.326.316.86 3.00 26.112.659.734.275.000.662.00 1.592.868.15 70.00 2.00% 0.13) (900.932.37 65.05% 0.000.00 13.31% 58.365.373.80% 98.876.872.45 1.00 25.306.00 4.000.217.704.63 13.241.08% 0.01 1.00 7.00 47.431.303.35 485.276. Cient.591.202.949.43 70.01% 0.422.148.26 2.13) 8.00% 0.932.00 1.85 538.00 1.619.00% 0.491.033.234.22 4.45% 82.413.506.484.898.016.660.960.138.062.195.740.879.763.25 48.832.32% 26.37 715.491.153.13 573.00% 100.84 48.660.847.625.62 41.41 39.300.00 748.00 19.351.781.00 5.09 65.573.83% 0.00 32.000.867.00 1.593.31 2.643.503.437.56% 0.28 12.500. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 RELAÇÕES EXTERIORES ASSISTÊNCIA SOCIAL Administração Geral Tecnologia da Informação Assistência ao Idoso Assistência ao Portador Deficiência Assistência a Criança e ao Adolesc.69% 10.375.00% 0.81 11.38% 0.477.27 1.886.094.255.64 220.587.81% 90.869.991.11 11.01% 0.561.57 4.81 115.03% 0.98 1.00 6.16 14.09 131.228.678.00 177.513.60 301.28 (12.10 542.10 30.16 (2.160.396.647.00 306.00 209.30% 90.375.476.00 241.205.612.53 53.361.790.985.737.800.206.52 41.301.616.329.06 40.42 628.15% 0.00 4.449.971.82 2.711.683.645.214.47 4.794.64% 80.515.09 839.960.00 128.419.35 3.74 561.68% 8.002.00 3.548.390.00 4.849.00% 9.08% 0.00) 234.804.846.53 12.508.262.958.00) (75.35 900.033.862.00 897.01% 87.00 5.06% 64.Te r ç a F e i r a .258.008.59 65.233.06 5.995.14 44.98% 52.25 3.940.97 (375.29% 86.763.34% 30.92 18.31 20.70 412.322.00% 200.00 16.00 542.65 304.056.00 1.376.320.295. Ambiental Controle Ambiental Recuperação de Áreas Degradadas Recursos Hídricos CIÊNCIA E TECNOLOGIA Administração Geral Tecnologia da Informação Comunicação Social Ensino Profissional Ensino Superior Desenvolvimento Científico Difusão Conhec.754.05 3.40 1.00 628.46 (2.737.807.940.23 4.752.015.353.118.817.094.121.977.00% 0.760.00 3.504.27% 53.41 3.128.35 143.365.56% 3.479.91 301.364.17% 45.732.177.00 275.80 5.36 711.773.00 12.570.994.866.00 7.00% 83.43 2.83 5.514.00% 0.281.43 53.344.220.159.00 237.21 24.929.11 125.506.756.530.273.213.829.772.882.65 101.72 34.01 153.00 62.93 59.100.113.100.08 5.306.00 25.00 8.781.866.66 59.28 10.00 6.47 478.849.147.00% 0.62 9.47 375.936.886.58% 13.417.269.00% 0.00 108.59 11.90 236.571.00 3.00 2.00 8.81 3.060.745.54 18.00 3.528.00% 0.40 329.460.17% 72.73 159.08% 0.46 15.852.517.196.465.925.01% 0.65% 68.994.75% 0.51 720.74 2.724.529.60 1.00 812.703.60 466.00 28.61) (25.161.662.502.00 2.55 606.632.633.23 235.81 4.448.104.665.584.82 31.626.215.921.00 1.53 3.00 17.00% 0.77% 68.72 808.459.120.781.00 4.833.400.355.53 3.261.055.812.60 484.091.543.00 88.557.91 15.654.00 1.00 70.494.53 632.351.729.105.917.37 1.00 14.84 273.00) (75.409.26% 0.122.471.00 53.666.556.00 531.17% 35.270.11 4.00 5.775.00 629.61 114.280.11 2.202.518.091.479.838.35 900.656.031.53% 52.970.066.873.227.01% 0.100.404.686.585.00 1.670.97% 0.812.73 2.00 24.00 461.80% 95.94 8.96 1.062.87% 39.08% 0.01% 9.70 4.761. Coletivos e Difus.040.641.13% 0.967.00 13.800.988.85 348.234.280.645.00 3.584.82 3.025.36 3.947.41 10.194.587.20 79.40 979.900.00 7.00 45.00% 54.333.00% 79.994.620.262.00% 0.00% 0.625.00 366.60% 0.216.37% 99.86 117.101.152.499.580.771.00 130.50 218.736.00 287.780.09% 0.449.380.12% 0.76 569.495.179.759.66 1.00 814.39 54.05 236.144.09% 0.615.164.60 51.83 2.000.612.00 141.666.53 632.45 494.074.899.489.329.318.76 55.80% 95.746.700.317.270.36% 0.499.42 23.142.790.990.486.36 2.700.92 1.92% 0.29% 53.00 65.642.346.00% 0.441.35 11.772.257.800.465.604.00 3.458.065.47% 64.925.70 (3.00 602.91% 0.032.65% 82.00 1.00 4.00 169.520.36 19.219.740.373.00 45.276.64% 93.00 10.36 6.58 484.770.07 2.18 6.725.073.231.730.983.789.570.86 22.465.372.05% 0.204.61 1.347.432.00 1.007.46 4.356.435.504.083.973.339.422.72 14.00 6.450.75 4.00 2.69% 38.14 1.507.03 7.43 4.165.605.90 236.492.900.670.723.141.933.57 23.66 2.52 10.73 35.795.37 515.06 3.903.189.05% 80.00% 89.00 39.843.55 1.050.393.60 231.00 101.094.424.896.00 63.465.86 160.147.838.42 628.234.00 900.58 2.59 3.802.39 6.484.090.939.85 2.00 77.000.033.91 10.88% 0.468.565.01 6.120.255.122.82 725.685.00 8.930.953.628.330.38 635.80% 32.818.985.837.32 904.186.418.117.52 48.61 3.704.00% 12.457.12 1.48 50.12 289.134.08 2.860.982.579.00 11.869.237.991.21% 0.097.00 6.255.76% 35.773.285. Assistência Comunitária PREVIDÊNCIA SOCIAL Administração Geral Administração Financeira Previdência do Regime Estatutário SAÚDE Planejamento e Orçamento Administração Geral Normalização e Fiscalização Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Comunicação Social Assistência ao Portador Deficiência Atenção Básica Assistência Hospit.32 904.962.657.

318.564.480.194.00% 87.46 2.10% 82.10 2.29 2.04% 100.184.926.801.004.196.00 313.292.72 46.00 1.717.657.863.85 174.04% 0.476.301.61% 62.00% 76.720.10% 0.076.00% 0.50 443.00 27. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 406.297.698.73% 68.194.31% 0.000.417.00 13.349.198.86 FONTE: SIAF GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA RECEITA CORRENTE LÍQUIDA ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006/BIMESTRE NOVEMBRO-DEZEMBRO .662.00 12.72 5.00 335.974.609.00 7.397.00 917.594.00 10.00 53.36% 0.728.603.289.639.84% 0.806.125.00 45.60 9.61 776.49% 28.537.968.00 670.471.01 251.892.485.85 203.469.50 2.968.112.27 32.959.00 997.014.976.682.45 523.01% 0.600.106.024.393.210.00 Te r ç a F e i r a .559.17 162.535.719.678.273.00 17.698.15 54.00 1.544.29 191.263.674.29% 0.849.47 1.476.34) (66.58% 16.021.652.93 261.03% 0.00 7.450.686.51 16.96 448.44 34.00 798.686.383.104.692.424.00 244.28 364.000.540.00 560.65 16.855.437.227.00% 0.00 900.172.388.196.878.560.62 2.00 289.368.178.550.338.39 06/06 463.77 94.36 02/06 419.885.946.00 276.00 3.37% 0.10% 0.21 517.030.01 225.00% 0.511.166.60 95.00 23.37 07/06 509.409.98 5.01% 0.00 3.00 560.00 19.00 4.163.931.855.86 993.53 5.709.00% 0.936.18 1.626.743.44 447.44 359.00% 77.00 980.00 15.674.480.106.81 161.416.00 93.79 94.630.565.553.211.116.004.607.936.83 61.00 630.89 412.591.829.800.226.00% 0.00 705.263.683.482.293.39 97.457.816.62% 89.79 3.996.388.39 165.899.321.876.790.780.92 2.00 24.47 1.73 1.842.256.812.541.07% 0.07 04/06 490.00 59.656.00 38.418.061.743.713.10 7.49) 51.514.106.544.662.959.517.00 39.95 83.200.75 250.715.597.00% 0.715.934.352.914.538.866.062.106.881.58 5.816.680.16 20.361.307.80 32.073.00 20.28 598.444.260.620.00 90.00 2.06% 0.23 261.20 12.85 (72.00) 13.01% 0.83% 54.35) 29.571.059.236.395.455.69 3.451.68 1.189.50 56.00 4.25 286.00 98.Clique aqui para verificar a assinatura .00 20.200.106.72 25.651.319.436.387.382.170.844.14 19.885.669.391.401.390.629.238.126.534.000.11% 90.450.911.709.242.07 3.422.566.191.52 17.44% 90.62% 0.39% 70.06% 100.93 3.95 22.322.748.307.00% 0.168.002.01% 0.862.00 Diário Oficial 420.776.166. inciso I .905.354.00 17.718.205.121.717.547.00% 76.858.527.142.087.00 31.26% 69.285.99 387.200.00 997.484.6º BIMESTRE/2006 LRF.42 309.534.979.28 15.00 56.00% 0.00 705.80 3.156.602.575.22 663.534.00 17.15 378.241.243.019.00 506.132.00 1.009.97 4.62% 51.87 4.372.210.960.10 2.568.00 1.45 697.136.00 8.226.866.430.514.195.00 100.075.559.351.482.00 44.00 7.401.85 2.170.226.35% 14.241.00% 0.00 1.01 30.00% 0.00% 0.805.00 1.599.939.00 572.00% 0.00 287.845.01% 0.328.717.46 443.91 277.97 20.157.08 72.47 99.657.853.985.926.00 15.199.06% 0.088.482.416.736.849.80 3.459.29 3.28 773.27 32.602.232.379.35% 0.71 1.222.00 103.00 11.74 141.00% 0.361.618.199.491.76 11.56 637.22 73.00 294.49 400.58 415.53 484.870.179.060.779.00% 0.00) 8.41 83.85 174.150.00 226.017.836.565.815.608.00 6.485.00 1.00% 0.833.36 357.00 1.00 41.26 7.06% 0.573.76 5.11 7.503.00 1.86 3.308.698.633.05 14.307.342.87 260.128.869.348.00 10.226.575.55 15.814.20 (6.10 270.10 7.565.098.963.00 1.874.114.13 236.039.787.210.00 3.905.544.00% 0.547.292.48% 82.988.00 4.415.900.70 3.01% 0.664.00 6.47 99.50 256.47 23.136.63) 398.40% 73.676.031.074.921.087.038.60 8.00% 0.607.025.00 R$ GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .799.76 (9.00 1.245.432.53 30.127.261.000.00 3.626.772.31 3.246.683.105.07 289.913.10 348.00 5.09 2.444.91% 79.00% 12.76 10.Página 8 Controle Ambiental Desenvolvimento Científico Difusão Conhec.750.559.973.000.00% 0.80 5.400.338.915.636.00 226.76 10.00 6.832.93 3.20) 284.151.83 6.475.000.73% 0.01 964.917.01% 0.200.492.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .56 777.89% 94.124.161.178.22 122.25 217.00 37.90 217.580.987.348.794.75 494.57 19.00 8.87 623.215.914.998.00 345.368.00 28.509.26 5.166.949.15 3.00 17.039.962.636.643.00 1.35% 0.531.05 2.53 7.092.382.98% 0.00 647.656.901.99 EVOLUÇÃO DA RECEITA REALIZADA NOS ÚLTIMOS 12 MESES 03/06 476.560.656.315.476.00 3.81 905.469.975.280.925.715.413.989.727.11 3.632.01 108.71 19.411.00 63.057.90 5.65 138.600.170.00% 27.12 7.000.40 62.723.149.29 288.434.20 2. Ambiental Transporte Aéreo Transporte Rodoviário DESPORTO E LAZER Administração Geral Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Desporto de Rendimento Desporto Comunitário ENCARGOS ESPECIAIS Serviço da Dívida Interna Serviço da Dívida Externa Transferências Outros Encagos Especiais RESERVA DE CONTIGÊNCIA Reserva de Contingência RESERVA DO RPPS TOTAL 693.098.515.892.690.136.298.00 2.709.43 05/06 505.02 5.44 12.914.74 12.00 2.215.670.001.844.096.20 424.00 612.129.178.04 415.659.00 120.591.20 34.878.50 37.745.181.095.87 3.653.014.19% 0.14% 0.208.878.23% 0.310. art.67 (13.10% 0.702.555.074.00 290.43 106.00% 0.11 12.00 2.828.565.388.566.214.289.70 5.913.00% 0.890.00 4.265.60 7.077.00 584.773.00% 0.20 12.354.067.647.560.103.589.14 20.21 15.562.02% 28.740.650.565.49 10.633.889.99% 10.62 2.00% 0.286.393.029.030.00 1.121.584.00 17.166.021.00 1.53% 0.468.20 1.40 38.00 15.478.90 2.70 71.00 35.57 141.000.58 924.82 5.00 89. Cient.459.31 14.24% 99.04 227.00% 4.789.101.511.875.878.119.52 20.363.963.887.419.00 30.217.905.00 385.469.44 447.00% 0.72 5.715.807.50% 0.111.000.09 121.470.554.19 169.655.00 575.00 2.794.491.114.102.15% 56.539.00% 53.432.551.23 60.35 5.828.115.805.00% 84.37% 0.839.415.06 18.294.683.246.631.00% 0.00 76.311.885. Tecnológico Promoção da Produção Vegetal Promoção da Produção Animal Defesa Sanitária Vegetal Defesa Sanitária Animal Abastecimento Extenção Rural Irrigação Reforma Agrária Promoção Industrial Energia Elétrica Transporte Aéreo ORGANIZAÇÃO AGRÁRIA Administração Geral Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Comunicação Social Infra-estrutura Urbana Preservação e Conserv.839.288.210.993.35 219.00 18.01 225.Anexo III 1.75 354.28 (11.787.53 235.18% 57.00 46.53 15.806.275.17 937.168.00% 0.311.02 19.783.631.40 (138.22 74.971.208.00 1.00 717.15 54.362.00 3.19 289.766.00 13.108.928.05 220.558.00 54.074.779.23 5.464.500.00 670.32% 0.308.46% 95.156.000.160.31% 83.407.420.576.989.64 (12.268.78 16.762.01% 0.31% 1.00 4.000.34% 99.585.36 19.456.00 32.51 829.00 23.625.632.263.033.065.944.32 18.923.333.96 2.938.066.60% 63.61 423.901.00 9.321.294.20 4.00% 0.622.737.77% 37.150.312.330.357.00% 0.81 161.00 98.006.54 18.106.00 28.01% 0.00 51.289.241.383.13 17.238.699.347.61 17.487.97% 0.439.312.65 598.25 1.06% 0.00 553.08 6.544.87 6.108.00 15. Ambiental Reforma Agrária Colonização Transporte Aéreo INDÚSTRIA Administração Geral Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Comunicação Social Promoção Industrial Mineração Normalização e Qualidade Comércio Comércio Exterior COMÉRCIO E SERVIÇOS Administração Geral Tecnologia da Informação Normalização e Qualidade Promoção Comercial Comércio Exterior Turismo COMUNICAÇÕES Administração Geral Comunicação Social ENERGIA Administração Geral Tecnologia da Informação Conservação de Energia Energia Elétrica Petróleo TRANSPORTE Administração Geral Tecnologia da Informação Formação de Recursos Humanos Comunicação Social Infra-estrutura Urbana Preservação e Conserv.00% 0.263.709.696.690.20) 283.00% 0.610.919.00 303.00 19.331.721.13 15.78 317.09% 92.471.00 259.42% 13.77 122.00 89.02 17.00 28.336.57 22.626.83% 81.78 317.73 254.21 802.979.30 4.263.800.600.65 376.04 276.987.98 214.096.00 5.277.00 15.185.27% 78.143.106.13 17.35% 0.736.00% 0.00 6.03% 0.27 60.96 1.01% 0.952.355.81 905.00 ESPECIFICAÇÁO 01/06 RECEITA CORRENTE (I) Receita Tributária ICMS IPVA Outras Receitas Tributárias Receita de Contribuição Receita Patrimonial 469.00 28.68% 32.482.622.06 1.269.00 6.968.636.57 4.286.513.87 3.225.21 1.00 3.68% 0.658.236.863.00 90.202.310.511.278.00 15.764.00 38.247.00 10.00% 0.00% 96.744.374.174.05% 75.049.50 443.872.229.540.00% 0.058.49 366.063.25 23.00 23.622.626.709.56 58.01 679.04% 0.906.00 21.00 358.00 266.533.79 13.65 138.849.75 14.83 255.270.605.872.647.00% 0.284.079.43% 31.155.96 242.466.56 1.010.715.698.29 23.71 384.78% 0.054.73 136.49 10.15 54.41 13.75 20.00 713.909.534.986.246.433.600.405.25% 71.26 63.882.736.674.533.00% 100.079.719.159.10% 0.562.00 1.00 3.155.18 1.800.984.151.517.00 180.773.672.228.289.02 44.836.484.649.260.648.01% 0.39 97.701.84% 81.38 101.29 3.489.00 1.65 7.16% 0.927.173.166.369.100.83 3.201.40 22.554.450.043.637.71% 99.191.83 64.41 8.450.392.77 3.52 (2.04 564.91 277.00 22.794.44% 0.26 7.87 104.964.000.867.976.659.858.468.00% 0.816.00 15.968.00 10.82 5.987.35% 56.00 796.62 (533.172.272.424.00 595.034.41 882.11 4.681.731.634.866.78 5.451.89 16.845.07 243.44 1.00 120.00 44.925.424.402.219.32% 0.480.51 26.301.354.618.606.11% 16.89 16.921.000.00 279.034.84 20.24% 89.79 400.01% 0.23% 81.174.00 1.69 36.00% 88.00 2.27 416.62 1.939.00 1.50 186.799.82% 38.09% 55.976.209.562.272.64 27.00% 4.00 840.620.323.783.00) 6.057.00% 0.188.00 2.475.917.08 574.60 75.40 38.227.40 5.858.02 939.331.79 0.00 604.35 179.076.39% 36.386.579.91 1.172.904.00% 82.076.469.64% 46.026.58% 92.073.00% 0.00 9.328.594.00 54.990.333.50 50.523.384. 53.53 4.458.65 70.47) 10.86 5.120.000.297.262.72 5.00 131.00 399.450.055.286.44 67.16 24.441.170.00 5.

006.553.657.00 1.63 69.93 1.400.735.64 4.44 75.978.22 13.980.066.69 77.082.436.176.385.00 RECEITAS CORRENTES (I) Receitas de Contribuições Pessoal Civil Contribuição de Servidor Ativo Civil Contribuição de Servidor Inativo Civil Contribuição de Pensionista Civil Pessoal Militar Contribuição de Militar Ativo Contribuição de Militar Inativo Contribuição de Pensionista Militar Outras Contribuições Previdenciárias Compensação Previdenciário entre RGPS e RPPS Receita Patrimonial Receitas Imobiliárias Receitas de Valores Mobiliários Outras Receitas Patrimoniais Outras Receitas Correntes RECEITAS DE CAPITAL (II) Alienação de Bens Outras Receitas de Capital REPASSES PREVIDENCIÁRIOS RECEBIDOS PELO RPPS (III) Contribuição Patronal do Exercício Pessoal Civil Contribuição Patronal Ativo Civil Contribuição Patronal Inativo Civil Contribuição Patronal Pensionista Civil 174.00 44.953.103.623.213.150.42 12/06 591.279.623.576.47 61.404.523.91 23.949.619.952.664.63 765.393.00 174.828.022.269.00 44.00 3.807.54 6.639.352.93 11.23 15. registrar somente a parte da contribuição para o plano da seguridade social que é paga pelos próprios servidores.00 314.355.829.289.35 135.09 367.809.215.089.938.58 15.75 513.244.156.11 339.322.040.231.444.110.614.400.15 972.16 130.41 11.805.365.130.155.898.00 3..58 14.667.71 342.148.569.939.970. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS DO REGIME DOS SERVIDORES PÚBLICOS ORÇAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006/BIMESTRE NOVEMBRO-DEZEMBRO .00 172.56 11.955.18 15.00 3.63 13.066.329.57 1.10 132.162.99 12.678.028.43 2.04 39.623.827.36 269.228.230.419.03 171.87/1996 Transferência do FUNDEF Outras Transferências Correntes Outras Receitas Correntes **** DEDUÇÕES (II) Transferências Constitucionais e Legais Contrib.884.988.41 378.862.676.758.309.818.402.721.STN.111.77 64.639.39 121.207.365.964.39 1.095.639.119.62 14.903.84 14.538.880.257.257.18 167.75 Exercício anterior até o bimestre 179.378.143.31 29.925.421.408.378.29 13.056.164.97 400.84 12.58 14.041.934.13 101.00 3.57 1.676.109.78 10.207.391.195.39 14.157.490.246.979.85 260.472.01 43.69 16.038.809.271.450.880.986.061.293.659.773.768.17 6.535.800.963.266.163.066.65 37.141.15 7.204.67 1.26 18.77 168.42 52.796.729.32 85.872.417.707.00 - GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .538.352.628.100.05 28.77 14.26 366.304.073.819.052.365.082.616.686.36 83.575.72 37.67 145.48 82.756.651.022.538.84 1.80 62.119.00 1.17 7.62 10.00 172.08 1.190.52 125.706.365.781.660.716.64 2.31 30.561.207. *** Nota Técnica nº 244/2006 – GEANC/CCONT .653.140.938.398.48 972.123.39 155.484.48 11.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .276.611.233.980.396.435.141.432.302.23 78.72 175. ínciso II – V RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS PREVISÃO INICIAL PREVISÃO ATUALIZADA 174.70 1.473.504.11 105.00 3.264.97 RCL PERÍODO 5.391.139.066.073.97 15.210.709.66 8.33 40.67 62.22 65.35 558.181.755.174.43 15.81 11.435.00 80.818.17 3.14 155. Art.47 2.352.56 4.31 31.539.958.705.986.10 10.17 36.02 130.399.200.350.19 27.44 57.448.015.210.049.526.096.953.23 4.687.19 309.828.657.966.396.637.31 11.750.18 11/06 559.754.Parte do FPE Transferência da LC.57 297.730.23 6.39 183.97 157.198.263. P/ Custeio Pensões Militares Compensação Financeira entre Regimes Previd.63 77.974.42 4.97 6.209.70 20.027.526.68 R$ 1.26 1.673.05 11.79 138.17 7.02 5.257.450.162.09 135.461.07 73.612.435.623.919.25 70.066.686.52 33.072.471.155.588.639.588.34 19.280.073.187.48 824.437.83 19.00 1.182.70 467.307.80 363.060.58 12.31 279.247.757.49 360.932.79 Exercício atual até o bimestre 164.679.352.546.852.434.484.342.15 75.334.174.106.00 174.53 365.98 2.50 EVOLUÇÃO DA RECEITA REALIZADA NOS ÚLTIMOS 12 MESES 09/06 494.621.843.58 11.168.435.10 10.737.856.234.539.64 Fonte: SIAF De acordo com a 5º edição atualizada do manual de elaboração do relatório resumido da execução orçamentária.42 110.93 14.00 26.18 38.23 6.34 Página 9 18.779.335.80 605.146.58 374.434.124.31 28.821.795.895.738.066.78 9.22 44.574.698.531.057.00 507.267.46 17.160.538.228.986. Item 5 .082.473.421.435.266.220.748.973.86 17.432.290.48 474.644.43 40.489.76 127.55 3.774.91 2.13 133.42 31.169.590.434.037.750.022.566.44 79.935.156.603.990.889.230.65 4.585.353.00 44.583.18 14.77 17.57 1.183.11 12.742.946.452.234.278.035.93 18.785.975.189.782.00 305.362.00 673.82 368.849.194.300.01 290.435.895.365.93 869.86 217.365.677.Plano Seg.136.04 17.543.403.00 44.43 1.639.675.352.373.36 2.49 285.817.88 143. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Receita Agropecuária Receita Industrial Receita Serviços Transferências Correntes Cota .91 15.985.605.57 125.082.67 10.953.303.448.63 378.87/1996 Transferência do FUNDEF Outras Transferências Correntes Outras Receitas Correntes DEDUÇÕES (II) Transferências Constitucionais e Legais Contrib.638.255.323.073.387.254.333.541.217.748.066.14 135.50 62.Parte do FPE Transferência da LC.023.345.00 673.02 156.861.795.553.231.379.553.65 11.informamos que a linha relativa à contribuição previdenciária do servidor.890.176.421.23 136.46 488.854.75 19.62 104.563.510.265.745.54 26.741.724.44 140.02 14.51 19.38 76.111.31 34.90 127.388.015.365.450.955.535.390.246. inativo e pensionista.842.624.141.435.932.27 309.707.073.48 16.03 56.936.62 62.376.657.448.947.00 68.991.86 342.52 17.246. Dedução da Receita para Formação do FUNDEF RECEITA CORRENTE LÍQUIDA (I-II) ESPECIFICAÇÁO 08/06 RECEITAS CORRENTES (I) Receita Tributária ICMS IPVA Outras Receitas Tributárias Receita de Contribuição Receita Patrimonial Receita Agropecuária Receita Industrial Receita Serviços Transferências Correntes Cota .30 31.256.739.789.404.59 163.58 40.16 11.768.817.13 11.075.26 10.089.795.027.260.981.23 295.442.64 4.073.223.054.664.72 350.062.578.50 11.054.353.315.544.035.76 3.94 14.799.561.487.6º BIMESTRE/2006 LRF.40 6.573.643..23 2. Dedução da Receita para Formação do FUNDEF RECEITA CORRENTE LÍQUIDA (I-II) 486. Social Servidor * e ** Servidor Patronal Contribuições de Outras Entidades Contrib.512.819.372.051.246.729.066.01 110.706.980. 53.953.562.56 64.39 2.313.657.73 10.973.726.290.80 14.628.49 312.686.083.668.02 292.775.783.353.661.65 187.228.46 13.605.508.843.770.22 1.95 2.12 1.64 13.91 28.89 18.80 3.55 2.592.332.991.117.187.647.830.236.63 41.442.00 3.00 3.621. Social Servidor * e ** Servidor Patronal Contribuições de Outras Entidades Contrib.339.45 351.404.538.806.41 21.474.93 13.444.286.424.31 28.74 21.085.465.827.893. P/ Custeio Pensões Militares Compensação Financeira entre Regimes Previd.591.83 2.316.33 26.408.179.50 219.58 122.198.263.372.588.802.976.843.00 RECEITAS REALIZADAS No Bimestre 19.330.271.042.152.377.228.513.082.61 16.228.444. refere-se ao desconto previdenciário em folha de pagamento de servidor ativo.621.Plano Seg.91 214.537.237.449.43 Diário Oficial 5.65 355.61 75.614.980. 14 de fevereiro de 2006.35 28.434.369.219.292.899.826.515.544.119.688.53 907.520.117.214.350.575.331.495.19 40.990.806.524.407.996.84 136.305.35 317.00 1. constante do Anexo III (Demonstrativo da Receita Corrente Líquida) do Relatório Resumido de Execução Orçamentária.00 174.122.50 683.91 31.00 3.619.52 37.457.214.62 39.50 18.067.073.56 28.31 65.52 37.48 5.74 74.395.428.00 174.415.Clique aqui para verificar a assinatura .878.686.917.120.686.52 40.76 70.305.712.15 306.138.30 29.667.759.061.588.399.296.50 11.495.64 168.07 78.986.Te r ç a F e i r a .274.304.837.44 6.421.614.145.38 76.02 751.898.073.303.54 319.096.669.64 1.50 124.975.789.33 10.05 17.372.18 38..191.719.633.50 825.359.328.65 131.89 61.997.41 875.510.013.005.12 10/06 505.821.441.404.59 455.47 113.768.206.842.37 424.49 27.977.10 115.066.26 62.990.843.06 110.090.32 19.525.980.393.588.842.00 80.70 136.94 60.017.80 11.

289.498.437.06 170.39 7.910.213.93 (7.899.78 586.908.6º BIMESTRE/2006 LRF.432.829.00 177.33 746.531.959.45 164.00 (608.56 Exercício Anterior 5.545.00 148.57 148. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .773.458.00 178.00 2.00 65.45 164. (VIII)=(VI-VII) PASSIVOS RECONHECIDOS (IX) DÍVIDA FISCAL LIQUIDA PREVIDENCIÁRIA (VIII-IX) SALDO Em 31 de Out 2006 (b) Em 31 de Dez 2006 (c) - FONTE: SIAF * O valor do Resultado Nominal da LDO.772.462.610.Página 10 Pessoal Militar Contribuição Patronal Ativo Militar Contribuição Patronal Inativo Militar Contribuição Patronal Pensionista Militar Contribuição Patronal de Exercícios Anteriores Pessoal Civil Contribuição Patronal Ativo Civil Contribuição Patronal Inativo Civil Contribuiçaõ Patronal Pensionista Civil Pessoal Militar Contribuição Patronal Ativo Militar Contribuição Patronal Inativo Militar Contribuição Patronal Pensionista Militar REPASSES PREVIDENCIÁRIOS PARA COBERTURA DE DÉFICIT (IV) OUTROS APORTES AO RPPS (V) TOTAL DAS RECEITAS PREVIDENCIÁRIA (VI)=(I+II+III+IV+V) Diário Oficial 177.51 ADMINISTRAÇÃO (VII) Despesas Correntes Despesas de Capital PREVIDÊNCIA SOCIAL (VIII) Pessoal Civil Aposentadorias Pensões Outros Beneficios Previdenciários Pessoal Militar Reformas Pensões Outros Beneficios Previdenciários Outras Despesas Previdenciárias Compensação Previdenciária de Aposentadorias entre o RPPS e RGPS Compensação Previdenciária de Pensões entre o RPPS e RGPS RESERVA DO RPPS (IX) TOTAL DAS DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS (X)=(VII+VIII+IX) RESULTADO PREVIDENCIÁRIO (XI)=(VI-X) 700.194.313.622.370.33 303.504.592.884.923.777.45 3.10 10.20 - PERÍODO DE REFERÊNCIA Exercício 33.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .68 (181.00 178.017.945.531.090.254.562.30 310.161.30 1. art 53.00 5.01 4.89 172.09 95.22 1.900.327.254.887.567.285.596.27 PERÍODO REFERENCIA Jan a Dez (c-a) (358.40 4.00 690.478.00 3.000.222.80 754.00 10.272.63 5.010.000.425.485.176.516.627. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 21.781.84 54.706.93 160.00 7.41 38.42) DISCRIMINAÇÃO DA META FISCAL META DE RESULTADO NOMINAL FIXADA NO ANEXO DE METAS FISCAIS DA LDO P/ O EXERCÍCIO DE REFERÊNCIA* VALOR (13.412.84 7.18) 4.92 391.222.38 Exercício anterior até o bimestre 381.197.189.910.470.229.651.292.899.90 ESPECIFICAÇÃO No Bimestre (c-b) RESULTADO NOMINAL 160.00 178.481.697.52 313.653. foi alterado para centavos.770.732.00 177.76) 4.541.00 10.527.597.16 1.363.57 92.880.179.120.899.00) SALDO DAS DISPONIBILIDADES FINANCEIRAS E INVESTIMENTOS DO RPPS Caixa Bancos Conta Movimento Investimentos MÊS ANTERIOR 22.082.32 SALDO Em 31 de Out 2006 (b) Em 31 de Dez 2006 (c) R$ 1.00) DESPESAS EMPENHADAS No Bimestre 168.793.522.769.27 (1.18 - FONTE: SIAF GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DO RESULTADO NOMINAL ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006/BIMESTRE NOVEMBRO-DEZEMBRO .134.40 1. CONSOL.031.27) REGIME PREVIDENCIÁRIO ESPECIFICAÇÃO Em 31 de Dez 2005 (a) DIVIDA CONSOLIDADA PREVIDENCIÁRIO (VI) DEDUÇÕES (VII) Ativo Disponível Investimentos (-) Restos a Pagar Processados DIV.076.791.732.00 100.087.900.32 1.493.217.817.273.954.171.014.74 63.880.308.50 Exercício atual até o bimestre 168.304.72 4.606.823.081.45 3.370.134.83 440.308.333.285.959.534.82 13.754. para fazer analise.89 3.959.900.431.122.00 166.Clique aqui para verificar a assinatura .00 97.408.256.00 (1.893.00 13.070.279.337.238.00 177.38 1.227.417.361.079.462.039.651.947.948.454.358.006.385.295.745.424.890. LIQUIDA PREVIDENC.133.00 168.443.790.000.568.679.437.00 76.656.401.00 2.718.381.00 Te r ç a F e i r a .200.300.218.046.955.771.004.520.25 1.940.78 2.94 7.777.76 186.833.00 2.843.842.760.95) 4.611.94 13.00 170.236.20 DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO ATUALIZADA 170.181.12 373.637.344.795.41 772.Anexo VI ESPECIFICAÇÃO Em 31 de Dez 2005 (a) DIVIDA CONSOLIDADA (I) DEDUÇÕES (II) Ativo Disponível Haveres Financeiros (-) Restos a Pagar Processados DIVIDA CONSOLIDADA LIQUIDA (III)=(I-II) RECEITA DE PRIVATIZAÇÃO (IV) PASSIVOS RECONHECIDOS (V) DÍVIDA FISCAL LIQUIDA (III+IV-V) 5. inciso III .337.558.197.220.562.849.464.402.786.12 7.

) Aplicações Financeiras** Transferências Correntes FPE Outras Transferências Correntes ( .71 450.452.82 DESPESAS PRIMÁRIAS DOTAÇÃO ATUALIZADA No Bimestre DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre 4.606.152.506.00 686.052.513.447.512.07 1.980.553.546.679.755.98 - (56. **** Na publicação do 1º Bimestre o valor correto para Outras Despesas Correntes é R$ 178.155.418.526.203.710.08 161.125.00 567.635.147.377.80 15.00 272.591.275.927.637.710.995.901. inciso V .308.555.84 5.119.403.638.14 289.798.17 507.609.659.523.48 304.802.36 1.573.100.914.00 756.907. art.102.78 564.757.046.778.015.87 1.320.83 4.77 161.66 2.03 396.012.055.166.330.301.711.00 108.015.845.451.47 122.62 1.410.514.256.951.561.299.676.147.173.28 RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS Cancelados Pagos A Pagar R$ 1.550.011. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DE EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DOS RESTOS A PAGAR POR PODER E ÓRGÃO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006/BIMESTRE NOVEMBRO-DEZEMBRO .272.94 2.614. *** O valor do Resultado Primário da LDO.762.141.678.71 738.066.Anexo VII RECEITAS PRIMÁRIAS R$ 1.813.00 FONTE: SIAF * Os valores do FUNDEF estão sendo expurgados no ICMS e em Outras Transferências Correntes ** Aplicações Financeiras corresponde à Rec.257.642.563.654.138.599.379.779.57 8.064.32 875.782.11 7.04 61.263.48 42.371.Vlrs Mobiliarios e Serviços Financeiros. na coluna “Até Bimestre” foi lançado equivocadamente.405.210.614.982.215.971. 53.83 155.902.60 2.800.244.000.402.993.402.30 605.50 75.575.648.992.00 3.13 3.455.92 8.58 43.96 142.643.557.941.348.06 548.678.626.441.00 637.744.85.40 837.60 39.339.58 129.90 346.139.299.87 5.612.71 17.00 369.41 28.75 41.169.922.370.771.895.36 5.932.786.98 Página 11 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DO RESULTADO PRIMÁRIO ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006/BIMESTRE NOVEMBRO-DEZEMBRO . consequentemente.606.380.078.152.062.58 307.820.497.137.20 513.147.37 313.00 1.205.70 17.459.30 197.365.02 4.763.724.64 327.00 127.658.140.95 2.902.37 353.135. o valor total de Receita Tributária é R$ 96.71 25.05 5.355.295.418.700.014.154.079.334.155.00 390.422.529.484.837.451.726.742.575.562.31 2.35 79.331.450.342.35 56.465.700.950.31 120.00 3.820.66) - 448.626.560.614.63 993.936.21 564.86 113.00 154.892.202.194.773.927.170.84 166.49 1.00 6.243.592.077.169.24 30.285.026.310.960.90 82. 53.02 1.128.447.61 8.034.XVIII) SALDO DO EXERCÍCIOS ANTERIORES DISCRIMINAÇÃO DA META FISCAL META DE RESULTADO PRIMÁRIO FIXADA NO ANEXO DE METAS FISCAIS DA LDO P/ O EXERCÍCIO DE REFERÊNCIA*** 5.216.57 RESTOS A PAGAR PROCESSADOS Cancelados Pagos A Pagar Inscritos Em 31 dezembro de 2005 99.992.804.6º BIMESTRE/2006 LRF.00 405.901.685.655.00 10.15 1.00 2.376.00 1.831.)Deduções ao FUNDEF* Demais Receitas Correntes Dívida Ativa Diversas Receitas Correntes Receitas de Capital(II) (-)Operações de Crédito(III) (-)Amortização de Emprestimos(IV) (-) Alienação de Bens(V) Transferências de Capital Convênios Outras Transferências de Capital Outras Receitas de Capital RECEITAS PRIMÁRIAS DE CAPITAL (VI) = (II-III-IV-V) RECEITA PRIMÁRIA TOTAL (VII) = (I+VI) 5.931.771.578.339.31 1.288.75 373.663.963.102.048.567.06 500.175.00 5.97 RECEITAS PRIMÁRIAS CORRENTES (I) Receita Tributária***** ICMS ( .319.23.585.533.290.635.835.153.115.552.027.050.851.504.301.850.190.383.76 16.383.254.189.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .139.242.840.367.443.705.616.436.321.772.833.138.24 905.88 - 606. o valor correto é R$ 8.208.86 DESPESAS CORRENTES(VIII) Pessoal e Encargos Sociais Juros e Encargos da Dívida (IX) Outras Despesas Correntes**** Transferencias Constitucionais e Legais Demais Despesas Correntes DESPESAS PRIMÁRIAS CORRENTES (X) = (VIII-IX) DESPESAS DE CAPITAL (XI) Investimentos Inversões Financeiras (-) Concessão de Empréstimos (XII) (-) Aquis de Titulo de Capital já Integralizado (XIII) Demais Inversões Financeira Amortização da Dívida (XIV) DESPESAS PRIMÁRIAS DE CAPITAL(XV) = (XI-XII-XIII-XIV) RESERVA CONTINGENCIA(XVI) RESERVA DO RPPS (XVII) DESPESA PRIMÁRIA TOTAL (XVIII) = (X+XV+XVI+XVII) III .426. art.652.236.93 613.834.)Deduções ao FUNDEF* IPVA ITCD IRRF Outras Receitas Tributárias***** Receita de Contribuição Receita Previdênciária Outras Contribuições Receita Patrimonial liquida Receita Patrimonial ( .667.738.33 5.91 121.81 323.Clique aqui para verificar a assinatura .656.680.76 4.83 168.951.720.459.96 77.408.055.899.40 19.84 5.725.016.029.60 1.391.960.57 209.58 14.480.497.18 127.488.224.48 200.530.576.080.381.258.947.55 543.27 4.371.31 4.024.413.124.088.00 4.00 23.43 42.402.542.535.197.53 2.615.39 44.694.326.795.66 22.456.116.247.005.210.316.13 13. foi alterado para centavos.61 1. inciso III .189.217.00 428.550.10 993.384.57 33.760.Te r ç a F e i r a .135.399.59 513.71 42.423.189.680.469.531. ***** Na publicação do 2º Bimestre o valor de Outras Receitas Tributárias.10 Até o Bimestre do ano anterior 4.415.826.442.24 500.496.00 168.258.866.790.346.73 6.689.598.86 1.91 657.944.00 560.56.335.58 16. devido erro na fórmula.626.46 286.043.97 225.03 13.817.38 12.95 21.384.087.736.422.487.03 396.567.942.336.03 19.035.592.529.626.860.417.064.93 3.52.49 15.383.155.759.797.464.697.090.869.902.633.89 4.064.692.205.146.Anexo IX PODER/ÓRGÃO Inscritos Exercícios Anteriores PODER EXECUTIVO CASA CIVIL FUNDAÇÃO PROM.763.651.706.91 7.87 11.79 34.072.926.884.056.75 267.00 365.214.00 17.00 125.450.00 5.586.687.636.00 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .360.034.687.195.269.50 65. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial PREVISÃO ATUALIZADA No Bimestre RECEITAS REALIZADAS Até Bimestre 5.86 298.341.44 673.00 9.07 61.643.00 177.799.67 340.78 318.585.94 109.951.996.54 2.033.00 154.503.614.00 143.22 1.416.315.736.435.97 2.891.53 4.255.447.486.318.343.020.37 14.930.6º BIMESTRE/2006 LRF.465.00 35.482.805.295.04 21.274.01 179.798.260.00 39.443.210.337.28 65.470.24 33.139.00 Até Bimestre do ano anterior 5.01 14.309.885.Resultado Primário (I-II) RESTOS A PAGAR PAGOS RESULTADO PRIMÁRIO (VII .539.31 2.03 494.286.222.250.154.11 VALOR 604.694.582.00 38. o valor publicado equivocadamente é R$: 178.20 2.159.30 691.00 7.060.508.82 765.045.77 1.497.486.828. para fazer analise.389.142.908.275.249.176.64 1.70 5.78 84.514.992.16 367.993.941.040.900.230.384. SOCIAL FUNDAÇÃO MEIO AMBIENTE Em 31 dezembro de 2005 139.153.696.00 24.

386.790.75 3.712.13 53.00 204. COMUNICAÇÃO SOCIAL SEC.016.737.000.497.862.00 4.958.334.00 2. COMP. LESADOS FDO.087.908.470.228. DESEV.82 6.404.457.92 360.18 76.924.572.97 7.845. APERF SERV.78 3.728.Clique aqui para verificar a assinatura . ESTADUAL ASS.16 3.184. SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR POLÍCIA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS DEPTO ESTADUAL TRANSITO FDO ESTADUAL DE SEGURANCA PÚBLICA FDO PENITENC.674. TURISMO MT SECRETARIA EST.602.601.35 1.789.890.03 4.924.431.36 6.207. IND.090.528. CIEN.39 396.72 26.56 1.629.29 60.27 25.70 138.599.731.321.91 3.613.28 204.274.50 12.47 35.972. IND.858.92 3.737.72 30.722. QUAL.554. FUNDO ESTADUAL DE DEFESA DO CONSUMIDOR SEC.38 51.377.428.00 4.00 135. CONST.884.PESQUISA AGROPECUARIA FDO.143.386.884.24 106.867.061.504.819.80 127. SOCIAL CASA MILITAR AUDITORIA GERAL DE ESTADO GAB.54 558.977.043.948.436.484.955.665.599.401.00 336.503.023.95 39. FDO PARLAM.75 4.91 1.947.127. INFRA .034.00 17.00 661.46 147.613.208.356.000.299. DE EST.00 10.817.482.68 818.890.898.55 232.016.02 887.80 16.28 894.48 7.79 1.255.16 317.364.404.81 129.77 52.51 112.587.67 381.712.824.95 7.51 836.59 325.367.62 3.343.152.79 497.557.789.34 381.424.19 1.05 557. ESTADO DESENV.22 332.404.486.473.791.Página 12 AG.GERAL DE JUSTIÇA FDO APOIO MINISTÉRIO PUBLICO TOTAL - Diário Oficial 146.386.634.995.152.356.476.92 21. DO VICE . MINERAÇÃO MT .54 8.086.470.833.08 6.123.578.73 5.65 20.56 570.71 7.00 560.864.39 1.602.78 469.46 12.38 305.817.179.04 24.851.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .11 57.531.736.213.364.998.577.96 96.343.531.22 360. ENS.03 54.364.473.12 21. DESPORTIVO MT SEC.974. AQUINO CORRÊA FUNDO ESTADUAL SAÚDE SEC.77 147.96 91.77 220.50 303.554.09 34.934.92 129.16 297.938. SUPERIOR SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE FUND.668.25 421.712.995.006.443.203.31 1. DEFESA AGROPECUARIA EMP.18 941.595.44 6.50 12.862.16 970. SUPERVISÃO-SAD REC.739.40 3.35 1.368.794.05 111. RURAL INTERMAT INST.38 9.665.601.925.823.291.62 227.637.470.84 81.148. UNIVERSIDADE ESTADO MT FUNDAÇÃO AMPARO PESQUISA CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL FUNDO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE FUNDO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL REC.865. INST. SERV.30 12.132.GÁS FUNDO DESEV.992.98 985.37 56.11 85.07 2.75 139.79 1.27 15.93 634.753.83 14.25 122.670.646.497. EST.54 42.82 39.213.250.343.72 558.428.442.244.40 15.28 368.768.00 80.476.148.958.476.880. APOIO AO CAFÉ SEC. IND.668.752.386.97 235.045.858. SEG.179.148.GERAL DO ESTADO FDO.132.61 73.30 106.380. DE EMPREGO E TRAB.922.391.72 20.24 95. ESPORTE E LAZER FDO.25 122. CIDAD. RECONT.995.95 7.REGUL.760.884.057.441.43 68.072.800.773.00 2.997.12 21.867.476.92 7.601.62 7.010.708.79 28.61 91.48 7.789.939.505.204. PESQUISA AGRÍCOLA FDO.54 15.63 3.880.457. PUBLICOS DELEG FDO.000.534.18 5.431.84 225. SUPERVISÃO-SEPLAN PODER LEGISLATIVO ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DIRET.194.207.51 704.559.890.62 227. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 28.60 2.97 661.65 11.67 11.30 500. R.30 447. MAT.77 696.997.95 497.EST.677.20 311. AGRÁRIO DO ESTADO DE MT FDO.688.656.101.736.012.505.75 28.760.83 14.46 12.337. FUNDO DE AVAL DE MT FUNDO DE AMPARO AO TRABALHADOR FUNDO DE INFÂNCIA ADOLESC. DESENV.413.883.947.97 7.19 1.867.334.59 7.77 220.055.18 822.585.630.28 2.75 578.095.599.71 1.40 15.782.34 1.314.59 129.497.753.28 163.65 134.44 596. SUPERVISÃO-SEFAZ REC.867.91 1. DE EST.89 18.368.35 5.977.148.767.667.71 1.81 3.987.364.618.19 3.72 6.146.011.828.82 6. D.987.302.56 1.80 693.610. TEC.012.574.129.16 1.036.75 578.04 24.863.485.51 3.143.823. DESENV.779. ESTADO DE CULTURA FUNDO ESTADUAL DE FOMENTO A CULTURA MT SEC. CORPO BOMBEI SEC.41 306.JURÍDICOS DEFENS.334.92 21.97 235.77 147.009.24 15.592.34 5.80 757.578.749.208.702.59 325.15 1.79 1.22 42.98 985. DE ESTADO DE SAÚDE FUND.71 225. DE ESTADO DE FAZENDA FUNGEFAZ SEC.754.736.62 7.46 Te r ç a F e i r a .05 111.88 2.946.370.713.ESTADO DE MT FREBOM-FUNDO REEQ.78 469.866.C. PÚBLICA DO ESTADO SEC.PESSOAL MT SEC.17 128.458.559.619.93 6.820.214.939.06 95.000. METRO.63 3.618.02 19.304.500.GOVERNADOR PROC.934.591.095.23 27.357.534.51 747.20 38.317. SIST.96 93.057.18 891.961.30 967.630.78 FONTE: SIAF GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .763.ESTRUTURA COMPANHIA DE SANEAMENTO DO ESTADO DE MT SECRETARIA EST.00 5.65 134.352.40 3.ADMINISTRAÇÃO IOMAT IPEMAT MT SAUDE ESCOLA DE GOVERNO FDO.436.009.00 661.749. MINERAÇÃO JUNTA COMERCIAL ESTADO MT INST.91 18.853.60 97.92 7.67 111.60 693.890.863.486.594. LEGISLATIVO TRIBUNAL DE CONTAS PODER JUDICIARIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA FDO APOIO JUDICIÁRIO MINISTÉRIO PÚBLICO PROC.23 27.48 150.702.589.357.605.76 818.19 3.753.65 20.714.28 2.00 544.97 661.925.255.027.92 28.00 426.22 65.599.72 52. COMERCIAL SEC.009. DE ESTADO DE EDUCAÇÃO FUNDO ESTADUAL EDUCAÇÃO SEC.85 259.782.72 558.593.018.00 202.330.08 6.042.601.898.971.973.656.224. COM.442.71 225.24 42.674.41 69.82 97.00 544.595.84 81.942.43 68.864.59 129.753. ESTADO PLANEJAMENTO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS AGÊNCIA MATOGROSSENSE DE FOMENTO SEC.35 561.177.98 2.457.572.841.43 823.170.50 118.49 6.391.62 89.21 24.012.599.46 8.911.59 6.94 141.78 204.83 41.695.48 181.213.045. GEST.00 209.10 9.

97 10.00 97.31% RECEITAS RESULTANTES DE IMPOSTOS ( I ) Receitas de Impostos Receita Resultante de ICMS ICMS Parcela de Receita Resultante do ICMS Destinada à Formação do FUNDEF ( II ) Receita Resultante de Outros Impostos ITCD IPVA IRRF Dívida Ativa do ITCD.040.745.685.592.851.447.399.013.324.438. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial PREVISÃO INICIAL PREVISÃO ATUALIZADA(a) 3.00% 0.215.17 3.941.002.871.140.508.381.400.327.810.208.00 265.03% ENSINO FUNDAMENTAL ENSINO MÉDIO 96.335.44 23.092.00 DOTAÇÃO ATUALIZADA (C) 462.( X / IV) § 5° DO ARTIGO 60 DO ADCT DA CF / 88 SALDO FINANCEIRO DO FUNDEF Em 31 de dezembro de 2005 54.00 131.83% 0.184.00 726.00 108.513.399.875.394/96.518.135.501.969.36 Até o Bimestre (d) 423.152.388.47% Em 31 de dezembro de 2006 40.47 44.82 578.143.462.72 -Anexo X RECEITAS R$ 1.080.87 2.021.517.00 3.230.040.247.440.944.245.00 3.00 428.00 1.725.342.265.773.867.04 39.482.14 350.839.Te r ç a F e i r a .245.213.810.233.43 4.301.897.758.[(XIX-XVII)/I] CAPUTDO ARTIGO 212 DA CF / 88 MÍNIMODE 60 % DAS DESPESAS COM MDE NO ENSINO FUNDAMENTAL .014.831.( XIII + XIV + XV+XVIII )] / ( I x 0.67 VALOR Aplicação Mínima <2005>(e) 785.[( VIII + IX + XII ) .874.502.473.75 356.198.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .517.363.279.381.14 2.724.040.385.37 360.324.749.II ) DESPESAS COM ENSINO POR VINCULAÇÃO 3.02 VALOR 905.105.319.00 541.225.86 392.810.556.97 % (f / e) 96.42 71.085.91 819.703.231.725.29% 95.166.599.838.543.451.54 285.447.22 150.00 541.302.138.969.240.461. 27.232.379.00 3.104.23 DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO POR SUBFUNÇÃO DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO ATUALIZADA(e) 112.91% 0.00% 0.00 125.730.92 9.00 3.66 4.64 8.825.655.45 65.773.900.918.944.55% 98.45 65.30% 112.251.778.499.45 568.551.00 9.02 Até o bimestre (f) 108.00 363.646.857.533.03 Até o Bimestre (b) 3.93 153.190.402.513.69 9.471.00% 90.999.502.00 22.00 352.941.83 163.05 RESTOS A PAGAR Inscritos em 31 de dezembo de <2005> 47.685.285.043.473.064.00 363.00 423.C.440.968.00% 0.25 ) CAPUT DO ARTIGO 60 DO ADCT DA CF / 88 MÍNIMO 60 % DO FUNDEF NA REMUNERAÇÃO DO MAGISTÉRIO ENSINO FUNDAMENTAL .00 5.513.00 8.00 726.517.278.550.54 588.557.637.127.02 67.724.778.77% 120.37% 82.724.450.512.795.00 363.585.88 3.09 RECEITAS REALIZADAS No Bimestre 590.00 363.66 24.363.217.00 1.090.414.021.55 62.663.867.747.247.Clique aqui para verificar a assinatura .132.225.513.795.585.95% 126.388.00 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .517.137.98% 91.00% 0.07% 99.411.00 22.00 3.36% 96.743.787.70% 98.213.38 362.316.516.022.856.00 125.00% 0.20 Página 13 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS E DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO .397.397.513.00 428.875.599.57 DEPESAS EMPENHADA No Bimestre 19.158.526.427.30 2.867.517.737.58 869.349.838.00 3.00% 0.00 131.08% 44.361.00% 112. IPVA e IRRF Multas.901.517.19 650.00 54.50 10.513.671.35% 123.110.043.674.381.083.79 22.00 3.545.00 13.48% 99.538.00 % (b/a) 89.785. n°87/96 (85%) Cota-Parte IPI-Exportação Parcela das Transferencias Destinadas à Formação do FUNDEF ( II ) Cota-Parte da IOF-Ouro ( 100%) (-) Transferencias Constitucionais RECEITAS VINCULADAS AO ENSINO ( III ) Transferencias Multigovernamentais do FUNDEF (IV) Transferencias de Recursos ao FUNDEF ( V) Complementação da União ao FUNDEF Transferencias do FNDE Transferencias do Salário-Educação Outras Transferências do FNDE Transferência de Convênios Destinadas a Programas de Educação Receita de Operações de Crédito destinada à Educação Outras Receitas Vinculadas á Educação TOTAL DAS RECEITAS ( VI ) = ( I + III .009.645.501. Art.05 Aplicação Apurada em <2005> (f) 875.74 62.473.03 65.583.80 69.28 65.918.83 8.743.00 829.301.126. IPVA e IRRF e da Dívida Ativa Receitas de Transferencias Constitucionais e Legais Cota-parte FPE (85%) Transferencias Financeiras ICMS-Desoneração .00 54.319.66% 81.MDE ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006/BIMESTRE NOVEMBRO-DEZEMBRO . Juros de Mora e Outros Encargos do ITCD.20% 85.00 74.41 - DESPESAS VINCULADAS AO SUPERÁVIT FINANCEIRO DO GANHO / COMPLEMENTAÇÃO DO FUNDEF DO EXERCÍCIO ANTERIOR ( XV ) TOTAL ( XVI ) CONTROLE DE RESTOS A PAGAR INSCRITOS EM EXERCÍCIOS ANTERIORES VINCULADOS À EDUCAÇÃO RP DE DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINORP DE DESPESAS COM ENSINO FUNDAMENTAL COMPENSAÇÃO DE RESTOS A PAGAR CANCELADOS EM <EXERCÍCIO> MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO (XVII) ENSINO FUNDAMENTAL (XVIII) TOTAL DAS DESPESAS CONSIDERADAS P/ FINS DE LIMITE CONSTITUCIONAL ( XIX) = [( VII + IX + XII ) .00% 0.74 7.00% 94.62% 123.652.444.720.506.522.919.13 287.658.402.00 5.496.887.872.00 9.944.06 % (d/c) 91.027.561.00 3.75 121.38% 102.215.135.62 152.00 DOTAÇÃO INICIAL DESPESAS EMPENHADA No Bimestre 79.093.00 124.517.941.543.L.570.31 353.256.466.110.37% 82.81 23.12 23.62 1.88 10.75% 82.517.965.22 22.55 428.00 363.65 .08 804.469.83% Cancelados <2006> (g) 303.04 4.00% 0.538.13% 96.831.70 3.517.00% 0.97 350.551.83 155.00 19.00 363.81 212.576.00 108.085.301.652.31 6.592.336.747.857.511.063.755.20 513.657.086.13 24.977.83% 60.902.737.888.209.( XVI ) ] TABELA DE CUMPRIMENTO DOS LIMITES CONSTITUCIONAIS ** MÍNIMO DE 25 % DAS RECEITAS RESULTANTES DE IMPOSTOS NA MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO .6º BIMESTRE/2006 LEI 9.00 363.77% VINCULADAS ÁS RECEITAS RESULTANTES DE IMPOSTOS ( VII ) Despesas com Ensino Fundamental ( VIII ) Despesas com Ensino Médio Outras Despesas com Ensino VINCULADAS AO FUNDEF NO ENSINO FUNDAMENTAL ( IX ) Pagamento dos Profissionais do Magistério do Ensino Fundamental ( X ) Outras Despesas com Ensino Fundamental VINCULADAS Á CONTRIBUIÇÃO SOCIAL DO SALÁRIO-EDUCAÇÃO FINANCIADAS COM RECURSOS DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO FINANCIADAS COM OUTROS RECURSOS VINCULADOS Á EDUCAÇÃO TOTAL DAS DESPESAS COM ENSINO ( XI ) PERDA/GANHO NAS TRANSFERÊNCIAS DO FUNDEF [ se II > IV ] = PERDA NAS TRANSFERENCIAS DO FUNDEF ( XII ) [ se II < IV ] = GANHO NAS TRANSFERENCIAS DO FUNDEF DEDUÇÕES DA DESPESA PARCELA DO GANHO/COMPLEMENTAÇÃO DO FUNDEF APLICADA NO EXERCÍCIO ( XIII ) RESTOS A PAGAR INSCRITOS NO EXERCÍCIOSEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA VINCULADA DE RECURSOS PRÓPRIOS * Despesas com Ensino Fundamental ( XIV ) Outras Despesas com Ensino 452.37% 97.760.604.17% 83.336.291.452.868.89% 82.853.174.04% 81.770.513.646.92 121.36% 0.933.279.00 352.420.301.981.319.572.162.965.641.15 848.919.021.633.

99 804.439.414.301.882.941.00 SALDO A REALIZAR(a-b) SALDO A REALIZAR(c-d) - FONTE: SIAF GOVERNO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA PROJEÇÃO ATUARIAL DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS ORÇAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL PERIODE DE REFERENCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006 .582.340.00 PREVISÃO ATUALIZADA (a) 3.027.00 3.36 6.09% 0.Anexo XIII EXERCÍCIO REPASSE CONTRIBUIÇÃO PATRONAL (a) RECEITAS PREVIDENCIÁRIAS Valor (b) DESPESAS PREVIDENCIÁRIAS Valor (c) RESULTADO PREVIDENCIÁRIO Valor (d) = (a+b-c) R$ 1.00 1.630.250.064.00% 95.672. inciso I .250.Página 14 ENSINO PROFISSIONAL ENSINO SUPERIOR EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EDUCAÇÃO ESPECIAL OUTRAS SUBFUNÇÕES TOTAL DAS DESPESAS Diário Oficial 13.340. ** Limites mínimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercício/2006.687.00 3.941.12 4.755.302.476.Clique aqui para verificar a assinatura .24) (80.6º BIMESTRE/2006 ADCT.687.39 2.73 4.098.15 (74.610.499.813. 53. RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA RECEITA DE ALIENAÇÃO DE ATIVOS E APLICAÇÃO DOS RECURSOS ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERIODO DE REFERENCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006 .77-Anexo XVI 1. GOVERNO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS RECEITAS DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO E DESPESA DE CAPITAL ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERIODO DE REFERENCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006 .273.00 3.09 278.40 72.918.156.00 REPASSE RECEBIDO PARA COBERTURA DE DÉFICIT DO RPPS (e) FONTE: EM PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DAS INFORMAÇÕES.124.830.598.77% Fonte: SIAF * Os valores referentes à parcela dos Restos a Pagar inscritos sem disponibilidade financeira vinculado a educação deverão ser informadas somente no RREO do último bimestre do exercício.372. art.340.687. 53. inciso II .250.Anexo XIV R$ 1.027.027.24) (74.358.88 % (b/a) 89.941.098.00 Te r ç a F e i r a .198.585.747.152. art.98% 83.00% 59.723. Juros de Mora e Dívida Ativa dos Impostos GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .02 1.00 9. § 1°.287.824.363.39) 6.113.00 RECEITAS REALIZADAS (b) 84.80 2.152.82 FONTE: SIAF GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DE EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DA RECEITA LIQUIDA DE IMPOSTOS E DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM SAÚDE ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERENCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006 .93 674.249.027.098.271.20 153.655.16% 94.366.58 DO EXERCICIO (f)=(b-c) 84. art.045.747.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .166.450.447.24 84. inciso III .836.00% 93.42 129.6º BIMESTRE/2006 LRF.75% - R$ RECEITAS LÍQUIDAS DE IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS (I) Impostos Multas.411.208.96% 0.51 708.24 81.24) DESPESAS APLIC.198. DOS RECURSOS DA ALIENAÇÃO DE ATIVOS Despesas de Capital Investimentos Inversões Financeiras Amortização da Dívida Despesas Correntes dos Regimes de Previdência Regime Geral da Previdência Social Regime Próprio dos Servidores Públicos TOTAL DOTAÇÃO ATUALIZADA (c) - DESPESAS LIQUIDADAS (d) - SALDO A REALIZAR (c-d) - SALDO FINANCEIRO A APLICAR EXERCICIO ANTERIOR (e) 12.641.152.24 SALDO ATUAL (e+f) 96.250.147.41 848.124.875.875.00 2.710.319.225.392.370.223.24 SALDO A REALIZAR (a-b) (74.98 3.468.673.582.00 RECEITAS REALIZADAS Até o bim (b) 3.00 829.00 RECEITAS RECEITAS DE CAPITAL ALIENAÇÃO DE ATIVOS Alienação de Bens Móveis Alienação de Bens Imóveis TOTAL PREVISÃO ATUALIZADA (a) 9. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 11.850.6º BIMESTRE/2006 LRF.610.956.6º BIMESTRE/2006 LRF.372.299.00 9.371.00 705.06 0.802.00 RECEITAS PREVISÃO INICIAL 3.art.00 8.007. § 1º.576.85 84.252.Anexo XI RECEITAS Receitas de Operações de Crédito (I) DESPESAS Despesas de Capital (-) Incentivo Fiscais a Contribuinte (-) Incentivo Fiscais a Contribuinte por Instituições Financeiras DESPESAS DE CAPITAL LÍQUIDA (II) APURAÇÃO DA REGRA DE OURO (I-II) DOTAÇÃO ATUALIZADA (c) PREVISÃO ATUALIZADA (a) No Bimestre RECEITAS REALIZADAS No Bimestre DESPESAS LIQUIDADAS Até o Bimestre (d) Até o Bimestre (b) - R$ 1. 53. §1°.

272.73% 0.280.906.906.207.906.817.969.349.00 102.50 7.89 189.13 RP DE DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE COMPENSAÇÃO DE RESTOS A PAGAR CANCELADOS EM <Exercício> (VI) 371.905.00 439.289.78% 47.977.061.548.218.00 32.795.906.00 441. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Receitas de Transferências Constitucionais e Legais (-) Transferências Constitucionais e legais TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE-SUS (II) Da União para o Estado Dos Municípios para o Estado Demais Estados para o Estado Outras Receitas do SUS RECEITAS DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO VINCULADAS À SAÚDE (III) OUTRAS RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS (-) DEDUÇÃO PARA O FUNDEF TOTAL Diário Oficial 662.32 2.00% 0.00 662.809.180.00 3.64% 100.76% DESPESAS COM SAÚDE (Por Grupo de Natureza da Despesas) DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO ATUALIZADA (c) DESPESAS EMPENHADAS até o bim.93% 0.862.853.00 9.738. (e) % (e)/desp.37 2.988.388.955.852.441.856.371.32 2.955.00 1.00% 100.590. de 30.00 9.73% 0.00% 24.15% 0.647.00 432.00% 99.00% 90.207.978.138.417.253.Te r ç a F e i r a .456.545.66 Página 15 119.00 1.160.81 51.439.856.680.973.00 9.417.00 9.95% 0.00% 0.05% 0.968.00 208.388.515.00% 86.58 14.497.862.946.295.844.00 50.12.968.00 13.18 CONTROLE DE RESTOS A PAGAR VINCULADOS À SAÚDE Aplicação Mínima em <2005> (f) Aplicação Apurada em <2005> (g) 387.817.065.905.436.856.578.590.6º BIMESTRE/2006 Lei nº 11.66 12.067.00% 0.00 DOTAÇÃO ATUALIZADA 37.00 384.00 1.073.371.854.00% 0.946.00 13.296.906.00 398.00 259.705.00 112.065.890.420.330.00 9.243.50 7.00% FONTE: SIAF * Limite anual mínimo a ser cumprido no encerramento do exercício.905.00% 63.00% 1.552.817.906.419.773.00 429.24% DESPESAS CORRENTES Pessoal e Encargos Social Juros e Encargos da Dívida Outras Despesas Correntes DESPESAS DECAPITAL Investimentos Inversões Financeiras Amortização da Dívida TOTAL (IV) 389.182.706.905.021.250. (d) % (d/c) 93.936.153.905.00% 0.00% 0.00 257.438.00 9.489.28% Cancelados em <2006> (h) 4.32 2.00 441.saúde 100.73% 0.00 411.09 251.00 30.593.33% 29.906.207.43% 99.00 9.SUS Recursos de Operações de Crédito Outros Recursos (-) RP INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA VINCULADA DE RECURSOS PRÓPRIOS TOTAL DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE (V) 439.243.18 % (i / total i) 7.685.62% 22.065.00 432.42 28.00 429.856.198.00 847.19 2.751.00 188.675.179.939.810.00 791.00 DESPESAS CONTRATADAS EXERCÍCIO ANTERIOR EXERCÍCIO CORRENTE (EC) <EC + 1> <EC + 2> <EC + 3> <EC + 4> <EC + 5> <EC + 6> <EC + 7> <EC + 8> <EC + 9> TOTAL DAS DESPESAS RECEITA (RCL) CORRENTE LÍQUIDA 4.436.401.34 0.293.906.074.140.856.32 395.056.856.906.180.879.27% DESPESAS COM SAÚDE DESPESAS COM INATIVOS E PENSIONISTAS (-)DESPESAS CUSTEADAS COM OUTROS RECURSOS DESTINADOS À SAÚDE: Recursos de Transferências do Sistema Único de Saúde .00 3.079.939.00 48.48 88.27% 7.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .593.86 175.00 9.01% 0.593.862.852.24 398.487. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO DAS DESPESAS DE CARÁTER CONTINUADO DERIVADAS DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS CONTRATADAS ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006 .00 201.00 439.545.780.92 207.00% 90.061.964.856.689.752.32 2.00 108.882.43% 85.2004.00 30.817.207.423.00% 0.354.346.592.906.00 34.32 395.773.706.906.00 13.371.00 1.00% 0.00 441.844.856.10% 89.856.685.593.73% 1.515.905.00 9.590.423.000.795.90 0% 4.00 9.469.021.251.10% 47.469.817.817.916.275.00 1.795.522.00 50.205.856.330.07% 29.856.332.84% 100.218.697.599.999.47 869.00 199. 22 e 28 – Anexo XVII R$ 1.092.727.73% 0.371.856.00 485.109.10% 0.585. ** Essa Linha apresentará valor somente no Relatório Resumido da Execução Orçamentária do último bimestre do exercício.00 1.33% 0.64 0% - - - - - - - - - TOTAL DAS DESPESAS / RCL (%) - FONTE: SIAF GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .96 14.10 1.19 2.680.229.Clique aqui para verificar a assinatura .50 DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE DOTAÇÃO INICIAL DOTAÇÃO ATUALIZADA DESPESAS EMPENHADAS até o bim.57 PARTICIPAÇÃO DAS DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE NA RECEITA LÍQUIDA DE IMPOSTOS E TRANSFERÊNCIAS CONSTITUCIONAIS E LEGAIS -LIMITE CONSTITUCIONAL 12% [(V-VI)/I)] * DESPESAS COM SAÚDE (Por Subfunção) Atenção Básica Assistência Hospitalar e Ambulatorial Suporte Profilático e Terapêutico Vigilância Sanitária Vigilância Epidemiológica Alimentação e Nutrição Outras Subfunções TOTAL (-) DESPESAS COM INATIVOS E PENSIONISTAS (-) DESPESAS CUSTEADAS COM OUTROS RECURSOS DESTINADOS À SAÚDE Recursos de Transferência do Sistema Único de Saúde-SUS Recursos de Operações de Crédito Outros Recursos (-)RP INSCRITOS NO EXERCÍCIO SEM DISPONIBILIDADE FINANCEIRA VINCULADA DE RECURSOS PRÓPRIOS ** TOTAL DAS DESPESAS PRÓPRIAS COM AÇÕES E SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE DOTAÇÃO INICIAL 43.969.00 1.906.00 208.00% 0.59 RESTOS A PAGAR Inscritos em 31 de dezembro de <2005> 26.00 9. arts.852.550.968.00 9.00 13.81 398.548.00 DESPESAS EMPENHADAS até o bim (i) 30.

291.260.MDE 181.02 5.Clique aqui para verificar a assinatura .344.83% 62.360.189.863.790.75 207.02 924.098.364.419.331.24 Limite Constitucional Anual % Mínimo a Aplicar no Exercício 12.043.285.575.244.651.94 12.II) Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos Receitas Previdenciárias ( III ) Despesas Previdenciárias ( IV ) Resultado Previdenciário ( III .62 3.38 1.18 Exercícios em Referência Valor apurado até o bimestre 84.75 21.651.79 (31.487.364.504.DESPESAS Dotação Inicial Dotação Atualizada Despesas Empenhadas Despesas Liquidadas Superavit Orçamentário DESPESAS POR FUNÇÃO/SUBFUNÇÃO Despesas Empenhadas Despesas Liquidadas RECEITA CORRENTE LIQUIDA .647.54 Valor apurado até o bimestre PROJEÇÃO ATUARIAL DOS REGIMES DE PREVIDÊNCIA*** Regime Geral de Previdência Social Receitas Previdenciárias ( I ) Despesas Previdenciárias ( II ) Resultado Previdenciário ( I .88 Cancelado até o bimestre Pagamento até o bimestre Saldo No bimestre 924.043.00 MOVIMENTAÇÃO DOS RESTOS A PAGAR POR PODER E MINISTÉRIO PÚBLICO RESTOS A PAGAR PROCESSADOS Poder Executivo Poder Legislativo Poder Judiciário Ministério Público RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS Poder Executivo Poder Legislativo Poder Judiciário Ministério Público TOTAL DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DO ENSINO .06 Inscrição No bimestre 7.V) Repasse Recebido para Cobertura de Déficit do RPPS ( VI ) RECEITA DA ALIENAÇAO DE ATIVOS E APLICAÇÃO DOS RECURSOS*** Receita de Capital Resultante da Alienação de Ativos Aplicação dos Resursos da Alienação de Ativos DESPESAS COM AÇÕES E SERVIÇO PÚBLICOS DE SAÚDE** Valor apurado até o bimestre 395.54 44.285.867.295.497.129.893.432.043.257.28 42.331.741.464.090.50 21.18 139.652.RECEITAS Te r ç a F e i r a .50 Resultado Apurado até o Bimestre (b) (358.412.789.454.78 30.432.244.00 5.97 7.64 Até o bimestre 1.38 % em Relação à Meta(b/a) No bimestre 6.215.550.899.529.855.194.148.343.441.222.00 1.550.349.845.00 6.260.86 Até o bimestre 4.IV) RESULTADO NOMINAL E PRIMÁRIO* Meta Fixada no Anexo de Metas Fiscais da LDO(a) (13.081.129.890.48 BALANÇO ORÇAMENTÁRIO .767.65 504.72 42.194.285.657.213.222.92 7.562.855.868.457.360.736.105.38 172.651.197.702.135.343.855.386.782.MDE Mínimo Anual de 60% das Despesas com MDE no Ensino Fundamental Mínimo Anual de 60% do FUNDEF na Remuneração dos Professor do Ensino Fundamental RECEITAS DE OPERAÇÕES DE CRÉDITO E DESPESAS DE CAPITAL*** Receita de Operação de Crédito Despesas de Capital Líquida Despesas Próprias com Ações e Serviços Públicos de Saúde DESPESAS DE CARÁTER CONTINUADO DE PPP’S CONTRATADAS*** Total das Despesas / RCL(%) GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .652.00 6.686.97 7.89 1.46 109.043.663.06 558.51 60.592.132.28 73.160.146.Anexo XVIII No bimestre 6.76 170.323.03 13.218.134.00% VALOR APURADO NO EXERCÍCIO CORRENTE % Aplicado até o bimestre 12.728.702.707.790.977. Art.79 Até o bimestre 6.027.181.855.971.946.40) Até o bimestre 5.349.105.043.539.154.388.160.589.285.48 56.00 30.386.94 209.740.801.89 1.28% 10º Exercícios 20º Exercícios Saldo a Realizar (74.27) 604.946.471.034.867.92 7.890.177.740.03 12.04 356.00 6.222.75 99.60 Previsão Inicial da Receita Previsão Atualizada da Receita Receitas Realizadas Saldos de Exercicíos Anteriores Deficit Orçamentário R$ 1.058. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DEMONSTRATIVO SIMPLIFICADO DO RELATÓRIO RESUMIDO DA EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006/BIMESTRE NOVEMBRO-DEZEMBRO .972.48 111.03 21.89 13.714.732.773.71 661.079.RCL Receita Corrente Liquida RECEITAS/ DESPESAS DOS REGIMES DE PREVIDÊNCIA Regime Geral de Previdência Social Receitas Previdenciárias ( I ) Despesas Previdenciárias ( II ) Resultado Previdenciário ( I .760.203.826.285.00 6.043.773.24) 209.469.39 336.00 5.936.93 12.890.497.285.6º BIMESTRE/2006 LRF.39 7.476.72% 74.00 5.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .148.760.855.47% Mínimo Anual de 25% dos Impostos na Manuteção e desenvolvimento do ensino .027.38 661.657.00 Resultado Nominal Resultado Primário 2713.855.86 Até o bimestre 6.884.21% Limites Constituicional Anuais % Mínimo a Aplicar no Exercício 25% 60% 60% Saldo a Realizar 35º Exercícios % Aplicado até bimestre 27.Página 16 Diário Oficial BALANÇO ORÇAMENTÁRIO .349.476.78 293.11 3.93 Valor apurado até o bimestre 905. 48 .388.87 150.625.II) Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos Repasse da Contribuição Patronal ( III ) Receitas Previdenciárias ( VI ) Despesas Previdenciárias ( V ) Resultado Previdenciário ( IV .250.03 12.42) 448.863.087.298.04% 81.340.081.890.

749.691. foram alterados para centavos.RCL % da DC sobre a RCL % da DCL sobre a RCL SALDOEXERCÍCIO ANTERIOR Até o 1º Quadrimestre 5.29 4.71 281.781.589.30% 5.642.921.371.978.90 134.495.545.26% R$ 1. LÍQUIDA (DCL)=(I-II) RECEITA CORRENTE LÍQUIDA .20 da LRF) .51 R$ 1.970.264.950.279. Art.028.191.984.304.89 1.164.485.641.O. alínea “a” .314.488.638. YÊNES JESUS DE MAGALHÃES Secretário de Estado de Planejamento e Coordenação Geral (documento original assinado) Secretários de Estado de Fazenda em Substituição Legal (Portaria nº 158/06/GSF-SEFAZ-D. da Lei Complementar n°101.370.483. PORTARIA Nº 003 DE 30 DE JANEIRO DE 2007.099.15 245.097. inciso I.23 4.229.77 4.33 746.314.62 21.504.277.720.2000 Insufuciência Financeira Outras Obrigações DÍV.DC (I) Dívida Mobiliária Dívida Contratual Precatórios Posteriores a 5.TDP sobre a RCL (IV / V) * 100 LIMITE MÁXIMO (inciso II. e considerando o disposto nos artigos 54 e 55.49 16.001. RESOLVEM: Art.372.537.856.146.76 1.788.878.820. alínea “c” art.936.774.377.20 779.49% Até o 3º Quadrimestre 5.18 2.17 1.698.037.663.627.02 131.E de 28.<46. 55.592.66 1.051.PODER EXECUTIVO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA:JANEIRO A DEZEMBRO/ 2006 .079. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 17 FONTE: SIAF * Os valores das Metas Fiscais do Resultado Nominal e Primário da LDO.431.002.97 302. art.280.057.64 848. ** ANEXO SEMESTRAL .546. de 04 de maio de 2000.505.24 132.001.742.03 1.713.760.522.346.79 4.710.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .19§ 1º da LRF) (II) Indenizações por Demissão e Incentivos à Demissão Voluntária Decorrentes de Decisão Judicial Despesa com Exercício Anteriores Inativos e Pensionistas com Recursos Vinculados REPASSES PREVIDENCIÁRIOS AO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL (III)1 Contribuições Patronais TOTAL DA DESPESA COM PESSOAL PARA FINS DE APURAÇÃO DO LIMITE .307.33 4. O valor foi publicado equivocadamente devido erro de fórmula.79 4.47 2.Anexo II ESPECIFICAÇÃO DÍVIDA CONSOLIDADA .442.97 310.692.16 5.5.419. alínea “b” .452.300.879.95 2.762.01 193.92 422.Te r ç a F e i r a .64 40.296.001.928.554.81 18.238.37 130.899.074. * Na publicação do 1º Quadrimestre o valor correto da Despesa Bruta com pessoal é 1.206.734.Anexo I DESPESA COM PESSOAL DESPESA BRUTA COM PESSOAL (I) Pessoal Ativo Pessoal Inativo e Pensionistas Outras despesas de pessoal decorrentes de contratos de terceirização (art.583.33 765.262.TDP (IV) = (I.779.832.752.82 188.72% 2.290.94 1.284.22 da LRF) .115.55 1.742.142.652.773.RCL (V) % TOTAL DA DESPESA COM PESSOAL PARA FINS DE APURAÇÃO DO LIMITE .621.427. CONSOLID.97 4.416.076.627.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.877.23 282.070.I I + III) RECEITA CORRENTE LÍQUIDA .85 89.536.139.213.682.04 283.740.770.310.792.242.34 851.991.010.539.531.894.454. para fazer analise.786.60 1.22 5.05 544.83 440.13% SALDO DO EXERCÍCIO DE 2006 Até o 2º Quadrimestre 5. inciso I.Clique aqui para verificar a assinatura .477.55.180.97 299.468.270.959.63 1.165. art.658.988.680.10 5.799.68% 111.133.68 181.004.56 4.01 92.33 190. Divulga o Relatório de Gestão Fiscal do 3° Quadrimestre do exercício de 2006.632.953.042.27 1.92 391.161.858.19 856.191.759.318.82 245.34 245.514. 1° Autorizar a publicação do Relatório de Gestão Fiscal.419.614.18 § 1ºda LRF) DESPESAS NÃO COMPUTADAS (art.22% 100.631.752.001.30 4.841.102.725.947.447.883.982. *** Anexos a serem publicados apenas no encerramento do exercício. referente ao terceiro quadrimestre do exercício de 2006.69 18.04% 96.966.83 18. OS SECRETÁRIOS DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL.350.639.017.90 1.47 4.745.12.493.16 19.43 292.Limites mínimos anuais a serem cumpridos no encerramento do exercício. 2° Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.380.458.948.936.55% 100.114.90 245.66 93.006.084.06) SÍRIO PINHEIRO DA SILVA Auditor geral do Estado (documento original assinado) GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO .402. FAZENDA E AUDITOR GERAL.64 91.169.03 7.193.417.495.370.866.00 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .179.55%> DESPESAS EMPENHADAS JANEIRO/2006 A DEZEMBRO/2006 1. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DÍVIDA CONSOLIDADA LÍQUIDA ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 .731. art. no uso de suas atribuições.20 2.289.386.647.12 27.49 777.41 772.217.955.2000 (inclusive) Operações de Crédito inferiores a 12 meses Parcelamento de Dívidas De Tributos De Contribuições Sociais Previdenciárias Demais Contribuições Sociais Do FGTS Outras Dívidas DEDUÇOES (II) Ativo Disponível Haveres Financeiros (-) Restos a Pagar Processados OBRIGAÇÕES NÃO INTEGRANTES DA DC Precatórios anteriores a 5.49 198.974.346.5.09 1.763.035.<49%> LIMITE PRUDENCIAL (§ único.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.083.83 854.00 FONTE: SIAF 1 Valores referentes à movimentação financeira concedida ao RPPS relativos à contribuição patronal.523.003.346.64 126.02 5.523.282.47.071.33 8.058.483.97 301.647.652.434.

995.70 0.70 R$ 1. EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS OPERAÇÕES DE CRÉDITO (I) Externas Internas POR ANTECIPAÇÃO DA RECEITA (II) TOTAL DAS OPERAÇÕES DE CRÉDITO (I + II) RECEITA CORRENTE LÍQUIDA .280.02 0.30 43.11% 972.892.322.672.53 4.960.301.672.51 10.939.355.375. Orçamentárias Despesas a Pagar .67) 45.477.48 30.18 Restos a Pagar Processados .84 958.11% 941.598. 55.935.96 PASSIVO FINANCEIRO 390.06 R$ 1.323.Despesas de Diversas Origens 390.78 147.419.951.217.647.960.61 187.561.SUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (II) 958.862.082.º Quadrimestre - FONTE: SIAF GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DAS OPERAÇÕES DE CRÉDITOS ORÇAMENTOS FISCALE DA SEGURIDADE FISCAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 .53 4.49 PASSIVO VALOR 811.Anexo V ATIVO ATIVO FINANCEIRO Disponibilidade Financeira Caixa Bancos Conta Arrecadação Contas Especial Contas Movimento Conta Única-Recursos Ordinarios Conta Movimento* Aplicações Financeiras Agentes Pagadores Numerarios em Trânsito Outras Disponibilidades Financeiras Diversas Entidades Devedoras Prefeituras Devedoras Diversos Responsáveis Despesas a Regularizar Cheques em Cobrança Adiantamento de Férias Despesas a Proc.56 R$ 1.960.609.00% 707.862.PODER EXECUTIVO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DISPONIBILIDADE DE CAIXA ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 .609.594.º Quadrimestre 4.RCL % do TOTAL DAS GARANTIAS sobre a RCL LIMITE DEFINIDO POR RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL .391.151.53 4.04 8.960.454.431.301.895.056.847.011. inciso III.862. art.419.751.17 Despesas a Pagar 543.034.609.13% 852. art.663.451.Restit.422.955.53 4.954.980.936.592.546.53 4.360.873.18 Consignações .643.918.Página 18 LIMITE DEFINIDO POR RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL: <200%> Diário Oficial 8.609.960.99 4.872.86 309.389.85 138. Rec.226. Cepromat Recursos a Receber Depositos Judiciais SUBTOTAL INSUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (I) TOTAL INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS DO EXERCÍCIO E DE EXECÍCIO ANTERIORES (III)*** VALOR 958.416.48 GARANTIAS SALDO EXERCICIO ANTERIOR Até o 1.521.295.669.239.819.862.7 32.301.40.72 Outras Obrigações Financeiras 343.862.§ Iº .Cepromat 24.960.55.09 552.004.00 EXTERNAS (I) Aval ou fiança em operações de crédito Outras garantias INTERNAS (II) Aval ou fiança em operações de crédito Outras garantias TOTAL (I + II) RECEITA CORRENTE LÍQUIDA .117.355.084. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 8.301.862.960.629.770.196.487.381.53 4.º Quadrimestre Até o 2.<22%> CONTRAGARANTIAS GARANTIAS EXTERNAS (I) Aval ou fiança em operações de crédito Outras garantias GARANTIAS INTERNAS (II) Aval ou fiança em operações de crédito Outras garantias TOTAL CONTRAGARANTIAS (I + II) SALDO EXERCICIO ANTERIOR SALDO DO EXERCICIOS 2006 Até o 1.º Quadrimestre 4.936.959.743.96 117.084.53 4.00 FONTE: SIAF GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO .495.53 4.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . inciso I.54 108.55.960.045.46 Credores Diversos .11% 941.06 (142.RCL % das OPERAÇÕES DE CRÉDITOS INTERNAS E EXTERNAS sobre a RCL % das OPERAÇÕES DE CRÉDITOS POR ANTECIPAÇÃO DA RECEITA sobre a RCL LIMITE DEFINIDO POR RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL PARA AS OPERAÇÕES DE CRÉDITO INTERNAS E EXTERNAS .960.42 174.811.64 0.53 4.748.244.99 Te r ç a F e i r a .00 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .839.102.º Quadrimestre 4.862. art.446.<16%> LIMITE DEFINIDO POR RESOLUÇÃO DO SENADO FEDERAL PARA AS OPERAÇÕES DE CRÉDITOS POR ANTECIPAÇÃO DA RECEITA <7%> RECEITA REALIZADA Até o Quadrimestre 4.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.862.862.598. alínea “a” .862.647.28 FONTE: SIAF GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DAS GARANTIAS E CONTRAGARANTIAS DE VALORES ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 . alinea “d” e inciso III alinea “c” .163.º Quadrimestre Até o 3.279.028.80 8.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.73 13.960.Anexo III SALDO DO EXERCICIO 2005 Até o 2.Clique aqui para verificar a assinatura .960.inciso I.18 958.163.53 4.00% 0.16 Até o 3.107.12 1.64 0.53 4.11 353.96 SUBTOTAL .06 597. alínea “c” e art.265.895.53 3.88 1.051.96 TOTAL 811.862.862.24 0.960.Do Exercício** De Exercício Anteriores 47.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.558.217.Anexo IV.143.

592.830.75 148.229.00 92.463.443.81 885.907.565.545.391.081.759.781.95 182.960.348.45 31.57 1.531.47 96.89 53.670.123.411..205.549.563.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .459.644.275.56 19.046.938.56 383.48) 1.796.703.32 76.91 500.737.026.062.139.883.56 16.38 (258. Comercio Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública Policia Militar Policia Civil Corpo de Bombeiros Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Secretaria de Estado de Saúde Secretaria de Estado de Trabalho .646.034.69 SUFICIÊNCIA APÓS A INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (IV) = (II-III) ATIVO ATIVO DISPONÍVEL Regime Previdênciário1 INSUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (V) TOTAL INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS DO REGIME PREVIDENCIÁRIO (VII) SUFICIÊNCIA APÓS A INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (VIII) = (VI .81 1.78) 43.527.099. Públ.43 209.228. conforme consta no Anexo VI.34 4.253.426.12) (84.817.418.760.323.646.140. Do Estado de MT Fundo Contitucional de Reconstituição de Bens Lesados Fundo Estadual de Assistencia Social Fundo de Aperfeiçoamento dos Serviços Jurídicos Imprensa Oficial do Estado de Mato Grosso Instituto de Previdência do Estado de Mato Grosso Instituto de Assistencia a Saúde dos Servidores do Estado Escola de Governo do Estado de Mato Grosso Fundo de Desenvolvimento do Sistema de Pessoal do Estado Instituto de Terras do Estado de Mato Grosso Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso Empresa Matogrossense de Pesq.970.474.94) 717.58 574.429.82 97.65 424.79 7.106.561.383.OBRIGAÇÕES FINANCEIRAS Regime Previdenciário2 .59 6.559.80 (97.726.497.28.56 148.267.181.359.341.232.497.33 4.556.613.PODER EXECUTIVO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DOS RESTOS A PAGAR ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 .887.266.96) 1.505.682.321.807.707.456.760.31) (2.15 894. Téc.92 66.36 2.09 3.996.18 (389.387.226.560.272.045.336.55 290.95) (16.395.878.08) (2.296.487.270.91) (8.73 7.050.64 23.81 2.287.81 3.00) 15.89 14.21.268.05 (3.997.TOTAL Página 19 30.228.603.18 52.00 129.425.808.461.533.625.36 396.382.176.315.860.87 863.857.015.10) (625.Regime Previdenciário está sendo expurgado da conta Restos a Pagar Processados .097.576.047.48 (8.97 147.738.52 2.Anexo VI ÓRGÃO Processados Inscritos Exercícios Anteriores ADMINISTRAÇÃO DIRETA Casa Civil Casa Militar Auditoria Geral de Estado Gabinete do Vice Governador Procuradoria Geral do Estado Defensoria Pública Do Estado Secretaria de Estado de Administração Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural Secretaria de Estado de Comunicação Social Secretaria de Estado de Educação Secretaria de Estado de Esporte e Lazer Secretaria de Estado de Fazenda Secretaria de Estado de Industria.56 258.00 Do Exercício RESTOS A PAGAR Suficiência/Insuficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar Não Processados Não Processados Inscritos Do Exercício Não Inscritos por Insuficiência Financeira RS 1.20 348.397.38 (2.756.479.694.59 63.75 327.291.958.361.66 56.258.43 (2.06 1.153.84 1.97 597.385.SUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (VI) .00 137.86) (4.239.15 35.647.95 40.16 (82.418. Assist.313.48 206.60) 3.886.41 948. inciso III.63) (5.117.399.028.18) (3.044.Do Exercício *** O valor de Restos a Pagar Não Processados de Exercícios Anteriores é: R$: 42.585.40 987.144.91) 7.56) 2.59 1.289.124.66 56.Conta Única ** O valor de Obrigações Financeiras .00 65.371.917.480.09 4. Tecnologia e Educação Secretaria de Estado de Meio Ambiente Recursos sob a supervisão da SAD Recursos sob a supervisão da SEFAZ Recursos sob a supervisão da SEPLAN Tesouro do Estado ADMINISTRAÇÃO INDIRETA Fundação de Promoção Social Fundação Estadual do Meio Ambiennte Fundação de Amparo a Pesquisa Agência Estadual de Regul.51 - GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .97 1.98 408.00 375.195..07 2.820.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.998.15 979. art.315.255.682.624.480.613.37) (3.184.01) 304.62 38.528.888.890.17) (32.82 (14.291.17 1.39 188.312.583.43) (323.90 38.330.559.966.73 251. e do Exercício R$: 74.866. Emprego e Cidadania Secretaria de Estado de Cultura Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Infra-Estrutura Secretaria de Estado de Ciencia.183.15 29.883.86) 4.610.49 378.584.437.11 297.Clique aqui para verificar a assinatura .913.214.143.434.314.740.43 208.667.363.486.579.619.41 (664.Regime previdenciário está sendo expurgado da conta Disponibilidade Financeira .70 2.656.783.63) (4.58) 51.49 (8. alínea “b” .818.85) 5.407.72 (61.87 77.531.391.60 94.051.93) (32.630.267.798.555.404.VII) - - FONTE: SIAF * O valor de Ativo Disponível . De Servs.Te r ç a F e i r a .26 156.025.067.053.58 756.406.69) 6.622.213.701.956.458.06 5.999.991.89 3.11 1.57 19.252. e Extensão Rural Fundo Agrario do Estado de Mato Grosso Fundo de Pesquisa Agricola Fundo de Apoio a Cultura do Café Fundo Estadual de Educação Fundo de Desenvolvimento Desportivo do Estado de MT Fundo de Gestão Fazendária Junta Comercial do Estado de Mato Grosso Instituto Metrologia e Qualidade de Mato Grosso Companhia Matogrossense de Mineração Companhia Matogrossense de Gas Companhia de Saneamento do Estado de Mato Grosso Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial Departamento Estadual de Transito Fundo Estadual de Segurança Pública 894.06 1.539.098.237.828.79 13.077.73 723.725.79 3.76 24.79 28.062.582.90 591.03 886.503.294. GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO .795.393.65 324.861.41 64.559.584.67 (1.481.280.65) (23.59) (768. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial REGIME PREVIDENCIÁRIO VALOR PASSIVO .75) (89.72 1.615.97 5. 55.

61 3.PODER EXECUTIVO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DOS LIMITES ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/ 2006 .00% % SOBRE A RCL 100. de 04 de maio de 2000.727. 2° Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.576.41 512.332.873.862.00 1.Página 20 Fundo Penitenciário do Estado de Mato Grosso Fundo de Reequipamento do Corpo de Bombeiros Centro de Processamento de Dados Agencia de Fomento do Estado de Mato Grosso Fundação Centro de Reabilitação Dom Aquino Correa Fundo Estadual de Saúde Fundo de Aval do Estado de Mato Grosso Fundo para Infancia e Adolescencia Fundo Estadual de Defesa do Consumidor Fundo Estadual de Amparo ao Trabalhador Fundo Partilhado de Investimentos Sociais Fundo Estadual de Cultura do Estado de Mato Grosso Fundação da Universidade do Estado de Mato Grosso Centro Estadual de Educação Profissional e Tecnologia de Mato Grosso Fundo Estadual de Educação Profissional Fundo Estadual do Meio Ambiente Reserva de Contingência TOTAL DESTINAÇÃO DE RECURSOS Diário Oficial 426.10 33.683.488. no uso de suas atribuições.44 6.763.446. art.563. Art.17) (366.30 8.E de 28.53 39.415. De Crédito por Antec.35 3.960.29 2.974.078.546.627.33 264. 22 da LRF) DÍVIDA Dívida Consolidada Líquida Limite Definido por Resolução do Senado Federal GARANTIAS DE VALORES Total das Garantias Limite Definido por Resolução do Senado Federal OPERAÇÕES DE CRÉDITOS Operações de Créditos Internas e Externas Operações de Créditos por Antecipação da Receita Limite Definido p/ Senado Federal para Op.143.266.446. Divulga o Relatório de Gestão Fiscal Consolidado do 3° Quadrimestre do exercício de 2006.00% SUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS 147.362.346.06) SÍRIO PINHEIRO DA SILVA GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .65) 10.006.000.691. PORTARIA Nº 004 DE 30 DE JANEIRO DE 2007.397.062.98 1.26% 200. art.18 % SOBRE A RCL 0.305.439.66 264.18 RESTOS A PAGAR 10.07 147. ART.563. e considerando o disposto nos artigos 54 e 55.669.80 108.56 1.69 1.244.55% R$ 1.48 Te r ç a F e i r a .414.322.235. RESOLVEM: Art.28 VALOR 4.087.00% 7.72% 49. da Lei Complementar n°101.00 2.961.00% % SOBRE A RCL 40.01 618.821.751.00 Valor Apurado nos Demonstrativos respectivos FONTE: SIAF *Anexo a ser publicado apenas no encerramento do exercício. De Crédito Internas e Externas Limite Definido p/ Senado Federal para Op.382.650.084.188.322.452. II e III.603.942.839.084.165.12.00 309.589.86 309.355. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 (545.752.TDP Limite Máximo (inciso I.Anexo VII DESPESA COM PESSOAL Total da Despesa Líquida com Pessoal para fins de Apuração do Limite .21 % SOBRE A RCL 16.34 429.00% 46.116. OS SECRETÁRIOS DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL.53 972.92 7.799.445.Clique aqui para verificar a assinatura .40 853.76 3.44 3.20 da LRF) Limite Prudencial (§ único.571. Da Receita RESTOS A PAGAR* VALOR 1.06 13.295.114.825. 48 .00 1.525.057.51 VALOR 4.56 INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS 74.95 2.584.02 30.11% 22.584.258.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF. YÊNES JESUS DE MAGALHÃES Secretário de Estado de Planejamento e Coordenação Geral (documento original assinado) Secretários de Estado de Fazenda em Substituição Legal (Portaria nº 158/06/GSF-SEFAZ-D.222.552. 1° Autorizar a publicação do Relatório de Gestão Fiscal Consolidado.717. referente ao terceiro quadrimestre do exercício de 2006.335.488. FAZENDA E AUDITOR GERAL.O.169.067.06 10.21 - Processados Inscritos Exercícios Anteriores < Identificação das Destinações de Recursos > TOTAL Do Exercício Suficiência/Insuficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar Não Processados Não Processados Inscritos Do Exercício Não Inscritos por Insuficiência Financeira FONTE: SIAF GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO .485.88 74.130.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .375.41 3.06 VALOR 707.034.431.

55.15 1.531.12 PASSIVO VALOR 944. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Auditor geral do Estado (documento original assinado) Página 21 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO CONSOLIDADO DA DESPESA COM PESSOAL ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/ 2006 .748.18 § 1ºda LRF) DESPESAS NÃO COMPUTADAS (art.165.13 27.88 1.271.67) 6.79 40.431.452.41 527.130.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .616.372.779.OBRIGAÇÕES FINANCEIRAS Regime Previdenciário2 SUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (VI) .Cepromat 55.452.51 R$ 1.259.559.39 R$ 1.00 REGIME PREVIDENCIÁRIO ATIVO ATIVO DISPONÍVEL Regime Previdênciário1 INSUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (V) TOTAL INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS DO REGIME PREVIDENCIÁRIO (VII) SUFICIÊNCIA APÓS A INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (VIII) = (VI .Clique aqui para verificar a assinatura . alínea “a” .680. Rec.98 VALOR 1.458.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.883.17 34.66 4.133.627.775.865.94 PASSIVO FINANCEIRO 499.647.587.Regime previdenciário está sendo expurgado da conta Disponibilidade Financeira .94 TOTAL 944.130.011.951.49 43.851.562.79 185.346.Restit.752. GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO CONSOLIDADO DA DISPONIBILIDADE DE CAIXA ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 .Anexo V ATIVO ATIVO FINANCEIRO Disponibilidade Financeira Caixa Bancos Conta Arrecadação Contas Especial Contas Movimento Conta Única-Recursos Ordinarios Conta Movimento* Aplicações Financeiras Agentes Pagadores Numerarios em Trânsito Outras Disponibilidades Financeiras Diversas Entidades Devedoras Prefeituras Devedoras Diversos Responsáveis Despesas a Regularizar Cheques em Cobrança Adiantamento de Férias Despesas a Proc.672.16 1.78 668.196.I I + III) RECEITA CORRENTE LÍQUIDA .22 da LRF) .<46.TDP sobre a RCL (IV / V) * 100 LIMITE MÁXIMO (inciso II.33 517.114. 55.RCL (V) % TOTAL DA DESPESA COM PESSOAL PARA FINS DE APURAÇÃO DO LIMITE .TOTAL - FONTE: SIAF * O valor de Ativo Disponível .TDP (IV) = (I .275.46 109. Cepromat Recursos a Receber Depositos Judiciais SUBTOTAL INSUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (I) TOTAL INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS DO EXERCÍCIO E DE EXERCÍCIOS ANTERIORES (III)*** SUFICIÊNCIA APÓS A INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (IV) = (II-III) 1. inciso I.936.20 da LRF) .680. Orçamentárias . inciso III.587.94 151.037.82 219.125.895.55%> DESPESAS EMPENHADAS JANEIRO/2006 A DEZEMBRO/2006 2.24 552.15 30.655.865.130.946.370.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.Do Exercício GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . alínea “c” art.551.592.49 36.95 2.333.83 4.680.011.326.<49%> LIMITE PRUDENCIAL (§ único.012.405.Regime Previdenciário está sendo expurgado da conta Restos a Pagar Processados .De Exercício Anteriores 79. art.644.646.474.Do Exercício* .364.Conta Única ** O valor de Obrigações Financeiras .327.057.327.951.419.75 Credores Diversos .Te r ç a F e i r a .51 10.643.130.65 Despesas a Pagar 575.62 41.857.452.217.189. art.47 Consignações Despesas de Diversas Origens 499.18 2.532.06 (142.00 FONTE: SIAF 1 Valores referentes à movimentação financeira concedida ao RPPS relativos à contribuição patronal.842.13 191.94 13.271.VII) VALOR PASSIVO .939.93 160.11 353.64 53.787.757.819.19§ 1º da LRF) (II) Indenizações por Demissão e Incentivos à Demissão Voluntária Decorrentes de Decisão Judicial Despesa com Exercício Anteriores Inativos e Pensionistas com Recursos Vinculados REPASSES PREVIDENCIÁRIOS AO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL (III)1 Contribuições Patronais TOTAL DA DESPESA COM PESSOAL PARA FINS DE APURAÇÃO DO LIMITE . alínea “a” .107.488.794.102.189.47 Restos a Pagar Processados .452.94 SUBTOTAL SUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (II) 1.Despesas a Pagar .409.855.697.770.487.495.586.242.84 1. art.071.42 174.793.72 Outras Obrigações Financeiras 419.409.49% 2.803.Anexo I DESPESA COM PESSOAL DESPESA BRUTA COM PESSOAL (I) Pessoal Ativo Pessoal Inativo e Pensionistas Outras despesas de pessoal decorrentes de contratos de terceirização (art.680.

404.657.027.79 28.09 3.63) (4.03 886.382.497.821.82 (14.57 1.58 756.66 56.8 (97.808.678.94) (1.43 (2.582.123. Téc.585.65 424.456.883. inciso III.86) (4.56 2.913.991.43 13.481.531.437.64 6.528.047.287.610.43) (323.938.Página 22 Diário Oficial Te r ç a F e i r a .807. Públ.795.77 14. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 *** O valor de Restos a Pagar Não Processados de Exercícios Anteriores é: R$: 42.448.08 21.23 1.270.861.87 77.45 31.997.73 723.579.143.226. Do Estado de MT Fundo Contitucional de Reconstituição de Bens Lesados Fundo Estadual de Assistencia Social Fundo de Aperfeiçoamento dos Serviços Jurídicos Imprensa Oficial do Estado de Mato Grosso Instituto de Previdência do Estado de Mato Grosso Instituto de Assistencia a Saúde dos Servidores do Estado Escola de Governo do Estado de Mato Grosso Fundo de Desenvolvimento do Sistema de Pessoal do Estado Instituto de Terras do Estado de Mato Grosso Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso Empresa Matogrossense de Pesq.79 7.65) (23.555.52 2.140.00 1.434.480.195.531..41 (664.78 - ADMINISTRAÇÃO INDIRETA Fundação de Promoção Social Fundação Estadual do Meio Ambiente Fundação de Amparo a Pesquisa Agência Estadual de Regul.545.883.656.559.117.83 22.130.334.56 19.275.443.75 327.15 894.31) (2.508.99 5.651.58 574.95) (16.34 4.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.857.79 13.460.08) (2.458.431.39 188.425.395.701.75 148.399.15 Do Exercício RESTOS A PAGAR Suficiência/Insuficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar Não Processados Não Processados Inscritos Do Exercício Não Inscritos por Insuficiência Financeira RS 1.315.214.144.429.01) 304.53 39.497.097.56 148.878.239.321.644.10) (625.32 76.027.292.82 97.213.94) 22..75) (89.878.36 396.400.18 987.583.41 64.91) 15.781.37) (3.63) (5.613.830.314.974.55 290.26 156.051.503.95 40.031.70 2.622.Anexo VI ÓRGÃO Processados Inscritos Exercícios Anteriores ADMINISTRAÇÃO DIRETA Casa Civil Casa Militar Auditoria Geral de Estado Gabinete do Vice Governador Procuradoria Geral do Estado Defensoria Pública Do Estado Secretaria de Estado de Administração Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural Secretaria de Estado de Comunicação Social Secretaria de Estado de Educação Secretaria de Estado de Esporte e Lazer Secretaria de Estado de Fazenda Secretaria de Estado de Industria.009.646.67 (1.97 1.16 (82.942.07 2.34 429.756.334.820.106.91 500.759.43 209.56) 2.667.613.93) (32.783.688.72 7.576.62 38.38 (258.956.694.28.630.81 1.267. Emprego e Cidadania Secretaria de Estado de Cultura Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Infra-Estrutura Secretaria de Estado de Ciencia.60 94.57 9.625.678.796.323.59 6.670.98 - - GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .707.359.00 65.666.584.59 1.313.539.855.124.387.781. Comercio Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública Policia Militar Policia Civil Corpo de Bombeiros Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Secretaria de Estado de Saúde Secretaria de Estado de Trabalho .188.330.996.90 38.636.00 - 38.418.615.426. e do Exercício R$: 108.81 3.034. Tecnologia e Educação Secretaria de Estado de Meio Ambiente Recursos sob a supervisão da SAD Recursos sob a supervisão da SEFAZ Recursos sob a supervisão da SEPLAN Tesouro do Estado PODER LEGISLATIVO Assembléia Legislativa de Mato Grosso Tribunal de Contas de Mato Grosso PODER JUDICIÁRIO Tribunal de Justiça MINISTÉRIO PÚBLICO Procuradoria Geral de Justiça 894.391.571.06 5.305.415.79 3.636.585.046.17) (32.65) 10.487.505.10 33.573.85) 5.028.183.725.437. conforme consta no Anexo VI.232.11 297.437.603.61 - (51.361.406.255.139.05 (3.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .99 258.66 66.599.624.556.081.592.72 1.228.73 7.08 6.89 53.23 4.966.737.429.48) 1.20 348.166.49 (8.71 2.90 591.391.348.887.93 2.045.619.087.825. 55.237.459.559.64 237.65 324.966.621.76 24.33 4.098.18) (3.09 4.527.71 21.429.393.77 1.143.00 129.561.235.35 3.315.407.053.258.886.486.336.97 5.205.294.878.89 14.621.726.682.78) 43.11 1.474.560.181.06 52. e Extensão Rural Fundo Agrario do Estado de Mato Grosso Fundo de Pesquisa Agricola Fundo de Apoio a Cultura do Café Fundo Estadual de Educação Fundo de Desenvolvimento Desportivo do Estado de MT Fundo de Gestão Fazendária Junta Comercial do Estado de Mato Grosso Instituto Metrologia e Qualidade de Mato Grosso Companhia Matogrossense de Mineração Companhia Matogrossense de Gas Companhia de Saneamento do Estado de Mato Grosso Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial Departamento Estadual de Transito Fundo Estadual de Segurança Pública Fundo Penitenciário do Estado de Mato Grosso Fundo de Reequipamento do Corpo de Bombeiros Centro de Processamento de Dados Agencia de Fomento do Estado de Mato Grosso Fundação Centro de Reabilitação Dom Aquino Correa Fundo Estadual de Saúde Fundo de Aval do Estado de Mato Grosso Fundo para Infancia e Adolescencia 29.00 122.96) 1.480.97 597.740.06 1.00 37.644.267.050.866.966.448.383.81 885.91) (8.798.91) 7.12) (84.48 (8. De Servs.06 (1.97 147.228.17) (366.69) 6.916.099.95 182.87 863.999.18 (389.124.143.222.888. Assist.59) (768.73 251.47 96.84 1.176.83 71.38 (2.533.341. art.760.86) 4.647.062.00 375.890.00 2.682.262.828.64 4.78 14.17 1. alínea “b” .58) (545.48 206.71 2.15 979.062.067.015.692.229.250.688.291.565.28.418.960.385.025.860.463.98 408.646.59 63.738.907.917.00 137.397. GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO CONSOLIDADO DOS RESTOS A PAGAR ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 .253.549.077.124.06 1.94) 717.062.818.688.970.998.56 383.585.66 56.112.280.49 378.153.15 35.026.703.252.479.41 948.51 10.60) 3.431.382.Clique aqui para verificar a assinatura .958.559.781.650.89 3.36 2.411.

552. serão controlados. De Crédito Internas e Externas Limite Definido p/ Senado Federal para Op. em especial. constantes do Sistema de Arrecadação Estadual.977. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .075.99 185.752.414.0 618.000.854.067.99 723. Art. de 23 de novembro de 2000.44 3.030.Clique aqui para verificar a assinatura .33 264.04 49.78 3.23) 17.92 7.727.41 512.328.397. bem como com os pagamentos correspondentes. II e III.702. aprovado pelo Decreto nº 1.250.72 558.80 160.519.971. de 6 de outubro de 1989.Te r ç a F e i r a .326.66 264. no Sistema CC/NAI.69 1.15 VALOR VALOR % SOBRE A RCL SUFICIÊNCIA/INSUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS 108. Da Receita RESTOS A PAGAR Valor Apurado nos Demonstrativos respectivos FONTE: SIAF INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS 185.078.94 21.364. art.00 ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA PORTARIA Nº 008/2007-SEFAZ Institui o Sistema Eletrônico de Conta Corrente de Crédito Tributário.865.55% RS 1.258. 1º Fica instituído o Sistema Eletrônico de Conta Corrente de Crédito Tributário constituído por Notificação/Auto de Infração – Sistema CC/NAI – que tem por objetivo o controle eletrônico dos créditos tributários decorrentes de NAI. e nos artigos 35 e 49 do Regulamento do ITCD.603. Parágrafo único Serão também controlados no Sistema CC/NAI os montantes dos créditos tributários decorrentes de NAI e incluídos em acordos de parcelamento. 48 .46 12.406.426.49% 49.169. O SECRETÁRIO DE ESTADO DE FAZENDA DE MATO GROSSO.542.271.02 17.02 558. constantes do Sistema de Arrecadação Estadual.TDP Limite Máximo (inciso I.74 429.362.65 309.589. CONSIDERANDO o disposto na legislação que rege o ICMS.488. o IPVA e o ITCD.31 (8.627. 2o Observado o disposto nesta portaria.51 VALOR % SOBRE A RCL % SOBRE A RCL % SOBRE A RCL 53. seus pagamentos e parcelamentos.702.07 (8.218.00 1.187.519.281.328.250. art.445.40 12.06 10. CONSIDERANDO a necessidade de se adotarem recursos tecnológicos mais avançados.89 Página 23 - Não Processados Inscritos Do Exercício Não Inscritos por Insuficiência Financeira < Identificação das Destinações de Recursos > TOTAL FONTE: SIAF GOVERNO DE ESTADO DE MATO GROSSO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO CONSOLIDADO DOS LIMITES ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: ATÉ O 3º QUADRIMESTRE DE 2006 .717.04 108.116.854.668. aprovado pelo Decreto nº 2. neste Estado.373.3º QUADRIMESTRE/2006 LRF.281.40 853. bem como da remessa das respectivas peças para inscrição em dívida ativa.592.332.266.951.02 723.439. D E C R E T A: CAPÍTULO I DO SISTEMA ELETRÔNICO DE CONTA CORRENTE DE CRÉDITO TRIBUTÁRIO CONSTITUÍDO POR NOTIFICAÇÃO/AUTO DE INFRAÇÃO – SISTEMA CC/NAI Art.46 49. e CONSIDERANDO que a realização da justiça fiscal passa pela celeridade e efetividade no recebimento do crédito tributário constituído por Notificação/Auto de Infração.83 2.944. ART.15 RESTOS A PAGAR Processados Inscritos Exercícios Anteriores Do Exercício Suficiência/Insuficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar Não Processados 1.693.057.114.763.488. no artigo 30 do Decreto nº 1.88 957.961. II – as parcelas devidas a cada mês.125.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .92) 30.76 3.946.573. no uso de suas atribuições legais. o preconizado nos artigos 447 e 546 a 561 do Regulamento do ICMS. originárias de acordo de parcelamento celebrado eletronicamente. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Fundo Estadual de Defesa do Consumidor Fundo Estadual de Amparo ao Trabalhador Fundo Partilhado de Investimentos Sociais Fundo Estadual de Cultura do Estado de Mato Grosso Fundação da Universidade do Estado de Mato Grosso Centro Estadual de Educação Profissional e Tecnologia de Mato Grosso Fundo Estadual de Educação Profissional Fundo Estadual do Meio Ambiente Reserva de Contingência PODER LEGISLATIVO Diretoria Gestora do Extinto FAP Instituto de Seguridade Social dos Servidores do Poder Legislativo PODER JUDICIÁRIO Fundo de Apoio ao Judiciário MINISTÉRIO PÚBLICO Fundo de Apoio do Ministério Público TOTAL DESTINAÇÃO DE RECURSOS Diário Oficial 426. após respectiva denúncia.525.41 3.573.404. mediante confronto entre os valores incluídos no acordo com os pagamentos de cada parcela. De Crédito por Antec.322.346.00% 46.95 2.364.72 30.271. constituído por Notificação/Auto de Infração – Sistema CC/NAI – e dá outras providências.44 6. para pagamento do crédito tributário decorrente de NAI.Anexo VII DESPESA COM PESSOAL Total da Despesa com Pessoal para fins de Apuração do Limite . especialmente: I – os montantes dos créditos tributários.80 21. em virtude da ausência de registro de pagamento no Sistema de Arrecadação Estadual.833.56 1.165.683. nos controles fazendários voltados para a realização dos valores dos créditos tributários decorrentes de Notificação/Auto de Infração.40 957.833.20 da LRF) Limite Prudencial (§ único.426.865. decorrentes da lavratura de NAI. mediante o confronto dos respectivos valores com os valores confessados pelo contribuinte. encaminhados para inscrição em dívida ativa.89 VALOR 2.693. 22 da LRF) DÍVIDA Dívida Consolidada Líquida Limite Definido por Resolução do Senado Federal GARANTIAS DE VALORES Total das Garantias Limite Definido por Resolução do Senado Federal OPERAÇÕES DE CRÉDITOS Operações de Créditos Internas e Externas Operações de Créditos por Antecipação da Receita Limite Definido p/ Senado Federal para Op. de 11 de dezembro de 2003.576.102.

o contribuinte deverá acessar o Sistema CC/NAI e selecionar a opção desejada. até a data da sua remessa para inscrição em dívida ativa. em consonância com a legislação pertinente. respeitadas as espécies do tributo e o tipo da infração. bem como o PAT correspondente. 7o Quando houver apresentação de defesa parcial no PAT próprio. inclusive. § 1o Em havendo mais de uma opção para pagamento ou parcelamento pertinente à infração e ao respectivo fato gerador. o endereço correspondente. com ou sem redução de penalidade. até o 10º (décimo) dia. vinculado a cada infração descrita em NAI. em função da data correta.Página 24 o Diário Oficial CAPÍTULO II DA INSERÇÃO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO NO SISTEMA CC/NAI Te r ç a F e i r a . no mesmo requerimento eletrônico. os valores do tributo. contado da data da ciência da decisão monocrática Z E R O estimativa (exceto o declarado na GIA-ICMS Eletrônica. § 1o Para os fins do disposto neste artigo. o valor do crédito tributário será fracionado por fato gerador e por infração. a correção monetária. § 1o Todos os serviços inerentes ao Sistema CC/NAI serão disponibilizados no mesmo endereço eletrônico mencionado no caput. indicados também o período de ocorrência do fato gerador e o vencimento da obrigação infringida. o valor do crédito tributário lançado será. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Art. as alterações promovidas no montante do crédito tributário. número de inscrição estadual. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do 20% (vinte por cento) do valor Termo de Retificação da NAI. inclusive diferença de Até o 10o (décimo) dia. 5o Na hipótese de a infração consistir em descumprimento da obrigação principal. resultar a aplicação de penalidade por descumprimento de obrigação acessória. inclusive diferença de Do 11º (décimo primeiro) dia. para fatos geradores ocorridos a partir de Retificação da NAI. em nome do contribuinte. § 3o O montante do crédito tributário constante do demonstrativo de que trata o parágrafo anterior somente será válido para pagamento da quota única ou da primeira parcela na data da consulta. fracionado por infração e por fato gerador. no sistema relativo ao PAT. bem como a recomposição dos valores dos juros e das penalidades. nos termos da legislação pertinente a cada espécie de tributo. Art. para fatos geradores ocorridos a partir (instância única) de 1o de janeiro de 2002) Demais hipóteses A partir do 31º (trigésimo primeiro) dia. 3 Os lançamentos constantes no Sistema CC/NAI. é responsável solidário com o mesmo pelas obrigações principal e acessórias delas decorrentes. ainda. a data da ciência da NAI e a data da efetivação do pagamento da quota única ou da primeira parcela. decorrente de cada fato gerador e de cada infração exarada na NAI. 4o Uma vez registrada a protocolização da NAI no sistema pelo qual é monitorado o Processo Administrativo Tributário – PAT. à vista do documento comprobatório.609. Parágrafo único Para os fins do disposto no caput. número de inscrição no CNPJ ou CPF. conforme o caso. o momento da ocorrência do fato gerador. na data da consulta. que ficará sujeita a confirmação. considerados a espécie do tributo.sefaz. Art. de 30 de dezembro de 1998. § 2o Constatada divergência entre a data da ciência da NAI informada pelo contribuinte e aquela inserida no sistema próprio do PAT. § 1o O contribuinte será identificado por seu nome ou razão social. 14 O crédito tributário decorrente da NAI poderá ser pago em quota única. § 2º O requerimento eletrônico poderá ser formalizado independentemente da fase em que se encontrar o respectivo PAT. os juros de mora e as penalidades aplicáveis à espécie. deverá informar a data da ciência da NAI. também. inserida a identificação do respectivo Contabilista. se for o caso. quando disponível. o valor da UPFMT em vigor na data da inserção e a respectiva conversão em moeda corrente. Art. § 2o O contribuinte acessará o Sistema CC/NAI por intermédio do Contabilista credenciado junto à Secretaria de Estado de Fazenda – SEFAZ como responsável pela respectiva escrita fiscal. 8o O contribuinte poderá requerer. em virtude da infração apontada.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . bem como das retificações efetuadas no controle da legalidade do lançamento. Art. 10 Quando solicitado no Sistema CC/NAI. contado da data da ciência da decisão monocrática Z E R O (primeira instância) f) ICMS II – quando o crédito tributário for decorrente de infrações verificadas em relação à legislação pertinente ao IPVA: Tributo Infração Data da efetivação do pagamento Percentual de redução GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . para fatos geradores ocorridos a partir Retificação da NAI valor da multa de 1o de janeiro de 2002) Demais hipóteses Até o 30o (trigésimo) dia. § 1o Para fins do disposto no caput. respeitado o disposto nos §§ 1o e 2o deste artigo. bem como o percentual correspondente e o valor devido. a data da efetivação do pagamento. Art. observada a correção monetária do imposto devido. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de 60% (sessenta por cento) do estimativa (exceto o declarado na GIA-ICMS Eletrônica. serão exibidas as respectivas base de cálculo e correção monetária. prosseguindo-se na cobrança de diferenças apuradas. caberá. para a caracterização da data da ciência da NAI. contado da data da ciência da decisão da multa monocrática (primeira instância) d) ICMS e) ICMS Falta de recolhimento do imposto lançado nos livros fiscais do contribuinte. pertinente a determinado fato gerador. Art. o contribuinte. automaticamente. se houver. com a exclusão de eventuais reduções no montante do crédito tributário.mt. a fim de demonstrar a parcela impugnada e aquela não incluída na discussão administrativa. 12 Incumbe ao contribuinte indicar o fato gerador da infração que desejar incluir no acordo para pagamento em quota única ou parcelamento. serão exibidos. eletronicamente. de crédito tributário constituído por mais de uma NAI. o crédito tributário será recomposto. CAPÍTULO III DO PAGAMENTO EM QUOTA ÚNICA E DO PARCELAMENTO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO NO SISTEMA CC/NAI Seção I Das Disposições Preliminares Art. serão observados os critérios previstos no artigo 18 da Lei nº 7. no âmbito da SEFAZ. após sua inserção no Sistema próprio do PAT. para pagamento da quota única ou da primeira parcela. será consolidado na data do requerimento eletrônico. o pagamento à vista ou o parcelamento do valor do crédito tributário. contado da data da ciência da decisão monocrática da multa de 1o de janeiro de 2002) (instância única) Demais hipóteses Do 31º (trigésimo primeiro) dia. se a penalidade for expressa em UPFMT. até o 30º (trigésimo) dia. de 28 de dezembro de 2001. no Sistema CC/NAI pelo sistema relativo ao PAT. mencionando-se. além do período em que ocorreu o fato gerador e o vencimento. 6o Quando. Art. Parágrafo único Na hipótese deste artigo.098. decorrentes das decisões proferidas no processo administrativo tributário. será indicada a respectiva quantidade. em nome do contribuinte. desde a data da protocolização da NAI. § 3o O Contabilista que prestar informações e declarações no Sistema CC/NAI. § 2o Para efeitos do disposto neste artigo. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo 20% (vinte por cento) do valor estimativa (exceto o declarado na GIA-ICMS Eletrônica. conforme segue: I – quando o crédito tributário for decorrente de infrações verificadas em relação à legislação pertinente ao ICMS: Tributo a) ICMS Infração Data da efetivação do pagamento Percentual de redução Falta de recolhimento do imposto lançado nos livros fiscais do contribuinte. Seção II Do Pagamento em Quota Única Art. informado como devido pelo contribuinte no Sistema CC/NAI. 9o O montante do crédito tributário. inclusive diferença de A partir do 11º (décimo primeiro) dia. Art.Clique aqui para verificar a assinatura . poderão ser obtidos no endereço eletrônico www. Parágrafo único Serão também informadas. § 2o Nas informações pertinentes ao contribuinte será. 11 Serão disponibilizadas no Sistema CC/NAI as opções oferecidas ao contribuinte para pagamento em quota única ou parcelamento. será disponibilizado no Sistema CC/NAI o demonstrativo do montante do crédito tributário relativo a cada opção legalmente admitida na data do pedido. 13 Fica vedada a inclusão. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de 60% (sessenta por cento) do Retificação da NAI valor da multa b) ICMS c) ICMS Falta de recolhimento do imposto lançado nos livros fiscais do contribuinte. de acordo com o estatuído no artigo 18-C da Lei nº 7.br. Art. serão exibidas as opções admitidas na legislação. ao contribuinte informar a de seu interesse. ainda. com os respectivos benefícios cabíveis. automaticamente. bem como os percentuais assinalados.gov. conforme o caso.

feriado ou dia em que não houver expediente normal na repartição fiscal. Seção III Do Parcelamento Art. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do 20% (vinte por cento) do valor da Termo de Retificação da NAI. serão gerados. § 3o O pagamento efetuado após o prazo fixado no parágrafo anterior implicará a recomposição do crédito tributário. no Sistema CC/NAI. inclusive diferença da NAI de estimativa (exceto o declarado na GIA-ICMS Eletrônica. inclusive diferença da NAI de estimativa (exceto o declarado na GIA-ICMS Eletrônica. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de 3 (três) ou 4 (quatro) parcelas Retificação da NAI o d) ICMS e) ICMS 40% (quarenta por cento) do valor da multa 30% (trinta por cento) do valor da multa Falta de recolhimento do imposto lançado nos Até o 10 (décimo) dia.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . se admitida na legislação. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo 50% (cinqüenta por cento) do de Retificação da NAI valor da multa Do 31º (trigésimo primeiro) dia. § 4° Ainda que em atraso. contado da data da ciência da decisão monocrática Z E R O (primeira instância) d) ITCD Todas Parágrafo único Quando o termo final previsto nas alíneas dos incisos do caput recair em sábado. em qualquer das seguintes hipóteses: I – totalidade do crédito tributário decorrente da NAI. inclusive diferença da NAI de estimativa (exceto o declarado na GIA-ICMS Eletrônica. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de 5 (cinco) ou 6 (seis) parcelas Retificação da NAI f) ICMS g) ICMS 30% (trinta por cento) do valor da multa 20% (vinte por cento) do valor da multa Falta de recolhimento do imposto lançado nos Até o 10o (décimo) dia. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de 2 (duas) parcelas Retificação da NAI b) ICMS c) ICMS 50% (cinqüenta por cento) do valor da multa 40% (quarenta por cento) do valor da multa Falta de recolhimento do imposto lançado nos Até o 10o (décimo) dia. Parágrafo único Incumbe ao contribuinte informar o valor que deseja pagar em quota única. o pagamento do crédito tributário em quota única implica a confissão irretratável do débito fiscal e renúncia expressa a qualquer defesa ou recurso administrativos ou judiciais. 18 As reduções indicadas no inciso I do artigo anterior poderão ser aplicadas aos acordos de parcelamento. o termo de acordo para pagamento em quota única e o DAR-1/AUT correspondentes. II – totalidade ou fração do crédito tributário pertinente a uma ou mais infrações. III – totalidade ou fração do crédito tributário pertinente a um ou mais fatos geradores relativos a cada infração. após o decurso dos prazos fixados nas alíneas anteriores De 2 (duas) a 36 (trinta e seis) Z E R O parcelas j) ICMS De 2 (duas) a 36 (trinta e seis) Z E R O parcelas II – quando o crédito tributário for decorrente de infrações verificadas em relação à legislação pertinente ao IPVA: Tributo a) IPVA Infração Todas Data da efetivação do pagamento da primeira parcela Qualquer tempo Quantidade de parcelas Até 6 (seis) parcelas Percentual de redução ZERO III – quando o crédito tributário for decorrente de infrações verificadas em relação à legislação pertinente ao ITCD: Tributo a) ITCD Infração Todas Data da efetivação do pagamento da primeira parcela Qualquer tempo Quantidade de parcelas Até 6 (seis) parcelas Percentual de redução ZERO Parágrafo único Em relação ao disposto neste artigo. no Sistema CC/NAI. bem como a desistência dos já interpostos. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência Z E R O do Termo de Retificação da NAI Qualquer tempo ZERO Data da efetivação do pagamento Qualquer tempo Página 25 Até o 30o (trigésimo) dia. para fatos geradores ocorridos a partir de 1o de janeiro de 2002) Demais hipóteses Até o 30o (trigésimo) dia. a quantidade de parcelas pretendida. até a data da sua efetivação. para fatos geradores ocorridos a partir de 1o de janeiro de 2002) Demais hipóteses Até o 30o (trigésimo) dia. Art. bem como os percentuais assinalados.2002) Todas Todas Percentual de redução 70% (setenta por cento) do valor da multa Até o 30o (trigésimo) dia. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 a) IPVA b) IPVA c) IPVA Falta de recolhimento do imposto Falta de recolhimento do imposto Demais hipóteses Diário Oficial A partir do 31º (trigésimo primeiro) dia. para fatos geradores ocorridos a partir de 1o de janeiro de 2002) Demais hipóteses Qualquer tempo. 17 O crédito tributário decorrente da NAI poderá ser parcelado. respeitadas as espécies do tributo e o tipo da infração. se for o caso. com ou sem redução da penalidade. inclusive diferença da NAI de estimativa (exceto o declarado na GIA-ICMS Eletrônica. a aplicação da redução da multa correspondente. não sendo disponibilizado para impressão. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo 50% (cinqüenta por cento) do de Retificação da NAI valor da multa III – quando o crédito tributário for decorrente de infrações verificadas em relação à legislação pertinente ao ITCD: Tributo a) ITCD b) ITCD c) ITCD Infração Todas (fatos geradores ocorridos até 18. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de Retificação De 7 (sete) a 36 (trinta e seis) parcelas livros fiscais do contribuinte. § 5o Serão cancelados os pedidos formulados eletronicamente quando não houver o pagamento da quota única. para fatos geradores ocorridos a partir de 1o de janeiro de 2002) Demais hipóteses Até o 30o (trigésimo) dia. será observado o preconizado no parágrafo único do artigo 14. conforme segue: I – quando o crédito tributário for decorrente de infrações verificadas em relação à legislação pertinente ao ICMS: Tributo a) ICMS Infração Data da efetivação do pagamento da primeira parcela Quantidade de parcelas Percentual de redução 50% (cinqüenta por cento) do valor da multa Falta de recolhimento do imposto lançado nos Até o 10o (décimo) dia. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de De 7 (sete) a 36 (trinta e seis) parcelas Retificação da NAI h) ICMS i) ICMS 20% (vinte por cento) do valor da multa Falta de recolhimento do imposto lançado nos Qualquer tempo.12. a data da efetivação do pagamento da primeira parcela. Art. após o decurso dos prazos fixados nas alíneas anteriores livros fiscais do contribuinte. § 1o O DAR-1/AUT deverá ser impresso pelo contribuinte. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de Retificação 3 (três) ou 4 (quatro) parcelas livros fiscais do contribuinte. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de Retificação 2 (duas) parcelas livros fiscais do contribuinte. até o 30º (trigésimo) dia. contado da data da ciência da NAI ou da data da ciência do Termo de Retificação 5 (cinco) ou 6 (seis) parcelas livros fiscais do contribuinte. relativamente a cada fato gerador e a cada infração. exclusivamente. até o primeiro dia útil seguinte. § 2o O pagamento da quota única deverá ser efetuado na data em que for gerado o DAR-1/AUT respectivo. em qualquer das seguintes hipóteses: GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . com a exclusão da redução da multa e prosseguimento na cobrança de eventuais diferenças.Te r ç a F e i r a . 16 Uma vez informados os valores de cada fato gerador e de cada infração para pagamento em quota única e escolhido o critério aplicável às hipóteses.Clique aqui para verificar a assinatura . fica assegurada. ficando o termo de confissão registrado. automaticamente. inclusive diferença de estimativa (exceto o declarado na GIA-ICMS Eletrônica. quando admitidos na legislação tributária. 15 As reduções indicadas no artigo anterior poderão ser aplicadas ao pagamento em quota única. para fatos geradores ocorridos a partir de 1o de janeiro de 2002) Demais hipóteses Até o 30o (trigésimo) dia. contado da data da ciência da decisão multa monocrática (primeira instância) A partir do 31º (trigésimo primeiro) dia. inclusive. Art. domingo.

§ 4° Quando o Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI for composto de mais de uma folha. no prazo fixado no caput. arrolados nos quadros que integram os incisos do artigo 17. serão obtidos. o contribuinte obterá. c) aceitação de parcelas adicionais. § 2° Em substituição à apresentação do documento original. inclusive a primeira. pelo mesmo meio. § 1o Todas as informações constantes do Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI serão geradas automaticamente. Seção IV Do Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento . § 1o A apresentação do requerimento implica a confissão irretratável do crédito tributário e expressa renúncia a qualquer defesa ou recurso administrativos ou judiciais. contados da data da solicitação eletrônica. ainda. escolhido o critério aplicável às hipóteses. o contribuinte deverá protocolizar em Agência Fazendária da SEFAZ. o número de inscrição no CPF ou do Registro Geral da respectiva Cédula de Identidade. Art. sujeitará o contribuinte ao cancelamento da solicitação eletrônica do respectivo acordo. com a aplicação da penalidade cominada à espécie. o valor de cada uma não poderá ser inferior ao montante equivalente a 3 (três) UPFMT. ora aprovado.NAI Art. que indicará: a) nome. na forma estampada no artigo anterior. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 I – totalidade do crédito tributário decorrente da NAI. pelo primeiro malote posterior à data do respectivo deferimento. o respectivo vencimento e a demonstração do crédito tributário confessado. no prazo de 3 (três) dias úteis. serão automaticamente gerados pelo Sistema CC/NAI o modelo do requerimento de que trata o artigo 23 e o DAR-1/AUT relativo à 1a (primeira) parcela. 24 e 25. da Lei nº 7. quando admitidos na legislação tributária. VII – a data limite de validade dos cálculos. e. simultaneamente.Clique aqui para verificar a assinatura . bem como o DAR-1/AUT para pagamento da 1a parcela. Art. c) o respectivo endereço. devendo. em relação a fração do crédito tributário pertinente a determinado fato gerador relativo a cada infração. ficando o crédito tributário remanescente sujeito à inscrição em dívida ativa. o número de parcelas pretendidas. que conterá: I – a numeração seqüencial do documento. VI – a identificação da infração. se houver. lotado na Gerência de Conta Corrente Fiscal da Coordenadoria Geral de Análise da Receita Pública – GCCF/CGAR. IV – o nome e telefone do Contabilista responsável pela respectiva escrituração fiscal. conforme exarado na referida NAI e alterações decorrentes do respectivo PAT.Página 26 Diário Oficial Te r ç a F e i r a . bem como a quantidade de parcelas pretendidas e. no caso de os valores pagos serem insuficientes para quitação da totalidade dos débitos confessados. na via destinada à GCCF/CGAR. no Sistema CC/NAI. uma vez emitido o pedido. com o respectivo reconhecimento GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . quando o mandato for constituído por instrumento particular. III – 3a (terceira) via – Agência Fazendária do domicílio tributário do contribuinte. modelo do requerimento a ser protocolizado na Agência Fazendária de seu domicílio tributário. deverá também ser reconhecida a firma do contribuinte nele assinalada.gov. a respectiva firma ser reconhecida em Cartório competente. de competência de integrante do Grupo TAF. § 1o.609. o requerimento obtido na forma do artigo 23. conferindo poderes para o reconhecimento da dívida e celebração do acordo de parcelamento. § 2° A não protocolização do pedido. deverá estar devidamente acompanhado do respectivo instrumento procuratório.mt. instruído com o DAR-1/AUT. § 2o A impressão dos documentos mencionados no caput é de responsabilidade do contribuinte. 19 Uma vez informados os fatos geradores de cada infração. um parcelamento pertinente a cada fato gerador relativo a cada infração. § 1o Sem prejuízo da observância dos limites de parcelas. ficando a sua efetivação condicionada ao atendimento ao disposto nos artigos 22. emitido eletronicamente. b) a respectiva inscrição estadual e no CNPJ. a opção desejada. bem como desistência dos já interpostos. bem como a desistência dos já interpostos. VIII – a expressa declaração de: a) confissão do crédito tributário e de renúncia a qualquer defesa ou recurso administrativo ou judicial. II – totalidade ou fração do crédito tributário pertinente a uma ou mais infrações. III – totalidade do crédito tributário pertinente a cada fato gerador relativo a cada infração. III – a identificação do contribuinte. Art. § 3o Na hipótese de protocolização do Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI fora do domicílio tributário do contribuinte. poderá ser anexada ao pedido cópia autenticada do instrumento procuratório. referentes a valor residual. cabendo ao contribuinte indicar apenas o número da NAI e o fato gerador da infração que desejar parcelar. d) ciência de que a interrupção do pagamento implicará a denúncia do acordo. 23 O Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI. IX – a data. deverá ser aposta a assinatura em todas. § 3° Na hipótese do § 1° deste artigo. de 28 de dezembro de 2001. local e assinatura do contribuinte. II – o número da NAI. § 1o Efetuado eletronicamente o pedido. 24 O Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI poderá ser assinado pelo representante legal do contribuinte ou seu mandatário. efetuadas até a data da solicitação do pedido eletrônico. § 1o Fica vedada a concessão de parcelamento. exclusivamente. Art. quando admitidos na legislação tributária. respeitados os limites estabelecidos na legislação pertinente a cada tributo. acompanhado do comprovante do respectivo pagamento.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . ou. 20 A formulação eletrônica do requerimento consistirá em mero ato preparatório para autorização do parcelamento. se houver. a 3a (terceira) via será remetida à Agência Fazendária a que estiver subordinado o estabelecimento. ainda. II – 2a (segunda) via – contribuinte. incluídos no pedido eletrônico de parcelamento. V – o pedido de parcelamento. em consonância com o disposto no artigo 78. 22 Para a formalização do acordo para parcelamento. Art. apor sua assinatura. a data da respectiva lavratura. cadastrada em seu nome. b) ciência de que os Documentos de Arrecadação para recolhimento das parcelas. constante de cada NAI. bem como indicada a quantidade de parcelas pretendidas. o fato gerador da obrigação. § 2o A obtenção do DAR-1/AUT e o pagamento da 1a (primeira) parcela não configuram deferimento do pedido. atenderá o modelo constante do Anexo Único. § 2o O requerimento será gerado em 3 (três) vias. que terão a seguinte destinação: I – 1a (primeira) via – GCCF/CGAR. referente à 1a (primeira) parcela. § 1° Quando o Termo referido no caput for firmado por mandatário. firma ou razão social. § 2º Incumbe ao contribuinte informar o fato gerador pertinente a cada infração que desejar incluir no pedido de parcelamento. por meio do endereço eletrônico www. bem como o número do PAT correspondente. em qualquer caso.br.sefaz. 21 O contribuinte poderá ter.

Art. uma vez recepcionado o Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI e formalizado o processo correspondente. Parágrafo único As parcelas porventura recolhidas em duplicidade.172. o servidor responsável pela Agência Fazendária deverá: I – devolver a 2ª (segunda) via ao contribuinte. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 de firma. de qualquer parcela subseqüente à 1ª (primeira) ensejará a denúncia do parcelamento autorizado. formalizará o respectivo processo. deverá informar seu nome. com os valores dos acréscimos legais recompostos. os pedidos de parcelamento apresentados nos termos desta portaria. II – não estiver acompanhado do respectivo instrumento procuratório. Art. juros e multas. correção monetária. nos termos da legislação vigente. observado o disposto no artigo 163 do Código Tributário Nacional (Lei nº 5. Art. § 6º A não disponibilização do DAR-1/AUT relativo à 3ª (terceira) parcela caracteriza o indeferimento tácito do pedido. III – não estiver acompanhado do comprovante do pagamento da 1ª (primeira) parcela. Diário Oficial Página 27 Seção V Das Disposições Gerais relativas ao Processo de Confissão de Crédito Tributário e de Pedido de Parcelamento Solicitado Eletronicamente no Sistema CC/NAI Art. comprovando a respectiva protocolização. no prazo fixado. a distribuição proporcional entre o valor do principal. Parágrafo único Na hipótese de protocolização do Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI fora do domicílio tributário do contribuinte. de 25 de outubro de 1966). deferir. § 5º A disponibilização do DAR-1/AUT para pagamento da 3ª (terceira) parcela. matrícula e a data. 34 A falta de pagamento. após análise prévia. § 1o O pagamento de parcela. o valor recolhido de cada parcela será utilizado para quitação da correspondente ao fato gerador mais antigo. seu representante legal ou seu mandatário. para. respectivamente. não dispensando. 28 O DAR-1/AUT para pagamento das parcelas subseqüentes. o servidor do Grupo TAF. § 1o Quando o acordo de parcelamento contiver crédito tributário pertinente a mais de uma infração. se for o caso. será disponibilizado eletronicamente no curso de cada mês. II – 2a (segunda) e demais parcelas – até o último dia útil do primeiro mês subseqüente ao da solicitação eletrônica do parcelamento e assim.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . até a quitação do crédito tributário. o valor recolhido entre o montante do imposto devido. a qual deverá ser paga até o último dia útil do mesmo mês. efetuado após o prazo fixado no caput. § 2o Em havendo crédito tributário pertinente a infrações com idêntico período de ocorrência dos respectivos fatos geradores. 32 Na hipótese de pagamento da última parcela do acordo. e assim sucessivamente. o respectivo processo será mantido na Agência Fazendária. ao assinalar a respectiva decisão. 27 Caberá aos integrantes do Grupo TAF. desde que utilize único DAR/1-AUT para pagamento do valor total do crédito tributário remanescente. porém. a GCCF/CGAR efetuará a sua baixa no controle eletrônico do parcelamento e.Clique aqui para verificar a assinatura . será observado o que segue: GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . § 2º Não será considerado cumprido o acordo. serão utilizadas para quitar as vincendas. Art. III – conservar arquivada a 3ª (terceira) via do referido Termo. será observado o disposto no artigo seguinte. ainda que sejam estas em valor superior. pelo servidor responsável pela Agência Fazendária. responsável pela análise do pedido. § 4o Transcorrido o prazo previsto no parágrafo anterior. independentemente de qualquer comunicação expressa. Art. enquanto não pago o valor residual. com a exclusão da redução da multa. § 1º Recebido o pedido da Agência Fazendária. em relação ao parcelamento autorizado. até o vencimento da 2a (segunda) parcela. a partir do primeiro dia útil do quarto mês subseqüente ao do vencimento da parcela não paga. 26 Ressalvada a hipótese de indeferimento sumário. implicará a recomposição do crédito tributário. até a data da sua efetivação. ficando o saldo remanescente sujeito à inscrição em dívida ativa. na forma indicada no parágrafo anterior. § 2o Serão cancelados os requerimentos formulados eletronicamente quando não houver o pagamento da 1a (primeira) parcela. se for o caso. independentemente de campo específico. correção monetária. 31 O contribuinte interessado na quitação integral das parcelas vincendas de acordo de parcelamento ou reparcelamento celebrado poderá fazê-lo. a GCCF disponibilizará o DAR-1/AUT para pagamento da 3ª (terceira) parcela. § 2° Indeferido o pedido. após informar sua quitação no respectivo processo. § 3° Sanadas as irregularidades previstas neste artigo. terá prioridade a quitação daquele a que corresponder o maior valor. a Agência Fazendária remeterá o processo à GCCF/CGAR. as providências necessárias para efetivação da denúncia do acordo. distribuindo-se. será acrescida parcela adicional para recolhimento do valor residual do crédito tributário. pelo malote seguinte. § 3º No caso de indeferimento. e prosseguimento na cobrança de eventuais diferenças. Art. juros moratórios e multas. II – encaminhar à GCCF/CGAR. sucessivamente. gerada automaticamente pelo Sistema CC/NAI. o pedido que: I – não estiver assinado pelo contribuinte. atenderem ou não os requisitos para concessão do parcelamento. devendo eventuais diferenças ser acrescidas ao saldo devedor e rateadas entre as parcelas remanescentes. se for o caso. Art. § 4º Deferido o pedido. o processo contendo a 1ª (primeira) via e cópia do comprovante do pagamento da 1ª (primeira) parcela. Art. lotados na GCCF/CGAR. observado o disposto nos parágrafos do artigo anterior.NAI para inscrição em dívida ativa. DO REPARCELAMENTO E DA DENÚNCIA DO PARCELAMENTO CONCEDIDO Seção I Da Interrupção do Pagamento e do Reparcelamento Art. sempre. promoverá o arquivamento do mesmo. sumariamente.Te r ç a F e i r a . § 1o Em sendo o pagamento da parcela adicional de que trata o caput também intempestivo. o processo será devolvido à Agência Fazendária do domicílio tributário do contribuinte. 30 Os valores efetivamente pagos de cada parcela serão objeto de imputação para abatimento do total do crédito tributário parcelado. ao receber o Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI. bem como o instrumento procuratório. e posterior retorno a GCCF/CGAR para. aguardando saneamento. CAPÍTULO IV DA INTERRUPÇÃO DO PAGAMENTO. observando-se. até a conclusão do acordo. após o seu vencimento. para ciência do resultado ao mesmo. § 1° Será indeferido. 25 O servidor responsável pela Agência Fazendária. 29 As parcelas do acordo serão pagas dentro dos prazos abaixo fixados: I – 1a (primeira) parcela – na data em que forem gerados o requerimento e o DAR-1/AUT relativo à 1a (primeira) parcela. ou não. sem a aplicação de eventuais reduções. Art. a observância do disposto no § 3o deste artigo. encaminhar o Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento . 35 Enquanto não efetivada a denúncia. a 3ª (terceira) via será remetida à Agência Fazendária a que estiver subordinado o estabelecimento. decorrente do atraso. proporcionalmente. haverá geração de nova parcela adicional. Parágrafo único A GCCF/CGAR adotará. quando for o caso. § 2o Para fins do disposto neste artigo. a GCCF/CGAR analisará o processo e deferirá ou indeferirá aqueles que. implica deferimento tácito do pedido. inclusive. 33 Encerrado o acordo. apondo sua assinatura. encaminhar o Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI para inscrição em dívida ativa.

Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . VII – a data limite de validade dos cálculos. caso verifique inconsistência nos valores apontados no extrato. no âmbito da SEFAZ. munido com documentos comprobatórios dos pagamentos. cumulativamente: a) o valor do crédito tributário seja recomposto. ainda que na forma de anexos. o número de parcelas autorizadas e o número de parcelas pagas. no mesmo endereço. VIII – o termo de remessa. cópia dos termos de retificação e ou decisões administrativas que a alteraram. a data da solicitação eletrônica do parcelamento. ou. VI – a demonstração crédito tributário confessado. 40 Na hipótese de devolução pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) do Termo de Remessa de Acordo de Parcelamento Denunciado (Sistema CC/NAI) para Inscrição em Dívida Ativa. IV – a identificação do contribuinte. ainda que denunciado o acordo. por meio de DAR-1/AUT. as datas da respectiva solicitação eletrônica do parcelamento e da denúncia. acompanhado. a quantidade inicial de parcelas deferida. IX – a data da expedição e a assinatura. o Extrato de Saldo Remanescente de Parcelamento em Atraso (Sistema CC/NAI). respeitados o limite máximo de parcelas e o seu valor mínimo. IV – a identificação do contribuinte. § 3o A GCCF/CGAR poderá expedir o extrato de que trata o artigo anterior. o número de parcelas autorizadas e o número de parcelas pagas.gov. do Gerente de Conta Corrente Fiscal da Coordenadoria Geral de Análise da Receita Pública. se for o caso. 38 Fica instituído. b) a respectiva inscrição estadual e no CNPJ. o número de inscrição no CPF ou do Registro Geral da respectiva Cédula de Identidade. o qual deverá conter: I – o seu número seqüencial. § 1° Para os fins do acordo de parcelamento de que trata esta portaria. firma ou razão social. a data e o número do Termo de Remessa antecedente à PGE. conforme o disposto nos quadros que integram os incisos do artigo 17 e no § 1° do artigo 19. firma ou razão social. no período que anteceder a respectiva remessa para inscrição em dívida ativa. Parágrafo único Fica instituído. a data da respectiva lavratura. c) o respectivo endereço. o Gerente de Conta Corrente Fiscal da Coordenadoria Geral de Análise da Receita Pública. decorrente de crédito tributário confessado no Sistema CC/NAI. do montante pago e do saldo a pagar remanescente.Clique aqui para verificar a assinatura . o número de inscrição no CPF ou do Registro Geral da respectiva Cédula de Identidade. a data da respectiva lavratura.Página 28 Diário Oficial Te r ç a F e i r a . expedirá Termo de Reenvio de Crédito Tributário (Sistema CC/NAI) para Inscrição em Dívida Ativa. X – a data do último pagamento. a data da respectiva lavratura. a GCCF/CGAR fará o encaminhamento do saldo remanescente para inscrição em dívida ativa. o Termo de Remessa de Acordo de Parcelamento Denunciado (Sistema CC/NAI) para Inscrição em Dívida Ativa. o número de inscrição no CPF ou do Registro Geral da respectiva Cédula de Identidade. sendo facultada a celebração de reparcelamento. obtido no endereço eletrônico www. respeitada. III – o demonstrativo da imputação mencionado no parágrafo único do artigo anterior. VII – a data limite de validade dos cálculos. se houver. desde que. desde que atendidas as exigências previstas no artigo 35 e na legislação pertinente. II – via da NAI e. ainda que por meio de chancela eletrônica. o crédito tributário poderá ser quitado. VI – a demonstração crédito tributário confessado. b) a respectiva inscrição estadual e no CNPJ. Art. o número do acordo de parcelamento a que se refere. desde que atendidos os requisitos mencionados no artigo 35. efetiva a respectiva denúncia a indisponibilidade eletrônica do DAR/1-AUT referente à parcela não recolhida. bem como o número do PAT correspondente. ainda. do instrumento procuratório correspondente. cujo crédito tributário decorrente foi objeto de parcelamento. Art. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 I – será admitido o reparcelamento desde que o valor do crédito tributário seja recomposto. 36 Constatada a falta de pagamento de qualquer parcela. as datas da respectiva solicitação eletrônica do parcelamento e da denúncia. no âmbito do Sistema CC/NAI.mt. ainda. em decorrência do acordo denunciado. bem como o número do PAT correspondente. que indicará: a) nome. Art. II – o número do acordo de parcelamento a que se refere. instruído com os seguintes documentos: I – Termo de Confissão de Crédito Tributário e Pedido de Parcelamento – NAI. conforme previsão legal. V – a identificação da infração e o fato gerador da obrigação. b) a respectiva inscrição estadual e no CNPJ. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . para possibilitar ao contribuinte oportunidade de regularização do crédito tributário em atraso. ainda. se houver. quando for o caso. b) tenha sido efetivado o pagamento do valor correspondente a. o número de parcelas autorizadas e o número de parcelas pagas. do montante pago e do saldo a pagar remanescente. XI – a declaração de que. ou. III – o número da NAI. obrigatoriamente. ainda que por meio de chancela eletrônica. XIII – a assinatura. relativa(s) ao acordo de parcelamento. Seção II Do Extrato do Saldo Remanescente de Parcelamento em Atraso (Sistema CC/NAI) Art. com exclusão de eventual redução de penalidade. firma ou razão social. se houver. Seção III Da Denúncia e da Remessa do Saldo Remanescente de Parcelamento (Sistema CC/NAI) para Inscrição em Dívida Ativa Art. III – a identificação do contribuinte. o Termo de Reenvio de Crédito Tributário (Sistema CC/NAI) para Inscrição em Dívida Ativa. que indicará: a) nome. no âmbito do Sistema CC/NAI. compreendendo.sefaz. inclusive. III – o número da NAI. 50% (cinqüenta por cento) da quantidade total de parcelas inicialmente deferida. do Gerente de Conta Corrente Fiscal da Coordenadoria Geral de Análise da Receita Pública. com a informação que serão finalizadas as providências necessárias à remessa do crédito tributário para inscrição em dívida ativa. V – a identificação da infração e do fato gerador da obrigação. decorrente de parcelamento ou reparcelamento. Parágrafo único Os documentos exigidos no inciso II poderão ser substituídos por extratos obtidos do sistema pelo qual é monitorado o Processo Administrativo Tributário. atendido o disposto no inciso I deste artigo. c) o respectivo endereço. cujo crédito tributário decorrente foi objeto de parcelamento. no âmbito do Sistema CC/NAI. de parcela(s) pendente(s) de pagamento. VIII – a observação de que se trata de extrato para simples conferência. IX – a informação de existência. XII – a intimação para o contribuinte comparecer à Agência Fazendária de seu domicílio tributário. a que se refere o caput. em nome do estabelecimento. 37 Uma vez denunciado acordo de parcelamento. observados. enquanto não efetivada a inscrição em dívida ativa. após as providências exigidas. § 2° Enquanto não efetivada a remessa do saldo remanescente para inscrição em dívida ativa. ainda. ou. o qual deverá conter: I – o seu número seqüencial. Parágrafo único Fica instituído. II – poderá ser concedido novo reparcelamento em relação a acordo. bem como o número do PAT correspondente. os procedimentos previstos nos artigos 38 e 39. após a denúncia do acordo de parcelamento. 39 O Termo de que trata o artigo anterior será. já reparcelado. será admitido o seu reparcelamento. pelo menos. exclusivamente o saldo do acordo de parcelamento. se for o caso. a GCCF/CGAR poderá expedir Extrato de Saldo Remanescente de Parcelamento em Atraso (Sistema CC/NAI). IV – o nome e telefone do Contabilista responsável pela respectiva escrituração fiscal. Parágrafo único Do demonstrativo do crédito tributário constará a imputação das parcelas efetivamente pagas. II – o número da NAI. II – o número do acordo de parcelamento a que se refere. o qual deverá conter: I – a data de expedição do extrato. c) o respectivo endereço. que deu origem ao acordo denunciado. celebrado eletronicamente. que indicará: a) nome. ainda.br.

41 Enquanto não disponibilizados no Sistema CC/NAI o extrato e os termos de que tratam os artigos 36. c) aceito a(s) parcela(s) adicional(is). 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 29 V – a identificação da infração e do fato gerador da obrigação. 25 e 26-A do Decreto nº 1. _______________________________________________________________ contribuinte GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . Art. REQUER PARCELAMENTO dos valores abaixo demonstrados. d) estou ciente de que a interrupção do pagamento poderá implicar a denúncia do acordo. 42 Esta portaria entra em vigor na data da sua publicação. VI – a demonstração crédito tributário confessado. promovidas as adequações necessárias para identificação da origem do crédito tributário pendente de pagamento. ficando o crédito tributário sujeito a inscrição em dívida ativa. exceto em relação às NAI relativas ao IPVA e ao ITCD. DECLARO que: a) sou devedor dos valores acima demonstrados. amparado no disposto na Portaria nº 008/2007-SEFAZ. 78. Art. ______ de ________________ de 200___.Te r ç a F e i r a . VIII – o termo de reenvio.609/2001. no endereço www. bem como desistindo. cujo crédito tributário decorrente foi objeto de parcelamento. em _____ (______) parcelas.268.br. no caso de os valores pagos serem insuficientes para quitação da totalidade do crédito tributário confessado. relativos ao crédito tributário decorrente da NOTIFICAÇÃO/AUTO DE INFRAÇÃO – NAI acima indicada. 38 e 40. aplicável ao caso. com o presente. de 4 de setembro de 2003.APÓS ESSA DATA SERÃO RECOMPOSTOS DECLARAÇÃO Em conformidade com a legislação vigente. dos já interpostos. Gabinete do Secretário de Estado de Fazenda de Mato Grosso. quando admitido na legislação tributária. da Lei n° 7.Clique aqui para verificar a assinatura . de 25 de janeiro de 2007. a GCCF/CGAR poderá utilizar os modelos a que se referem os artigos 33-A.mt. de 25/01/2007. inclusive a primeira. de 20. CAPÍTULO V DAS DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS E FINAIS Art. especialmente a Portaria nº 13/95-SEFAZ. CUMPRA-SE. com aplicação da penalidade cabível à espécie. produzindo efeitos a partir de 1o de fevereiro de 2007.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . ____________________________. efetuadas até a presente data. conforme exarado na referida NAI e alterações decorrentes do respectivo PAT.1995. serão obtidos. decorrentes da NAI indicada e alterações que lhe foram promovidas até esta data. em consonância com o disposto no art. VII – a data limite de validade dos cálculos. referente(s) ao(s) valor(es) residual(is). SECRETÁRIO DE ESTADO DE FAZENDA EM EXERCÍCIO TERMO DE CONFISSÃO DE CRÉDITO TRIBUTÁRIO E PEDIDO DE PARCELAMENTO (NAI) Número: Contribuinte: Endereço: Município: Contador: CEP: NAI nº: Data da lavratura: Inscrição Estadual: Processo nº: CNPJ/CPF: Bairro: Fone: Fone: O contribuinte em epígrafe. do Gerente de Conta Corrente Fiscal da Coordenadoria Geral de Análise da Receita Pública.gov.02. cujos efeitos terão início em 1o de julho de 2007.sefaz. no valor total de R$ _______________ (______________________________ ______________________): DEMONSTRATIVO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO Infração: Fato gerador Vencimento Imposto Valor % de redução Valor c/ redução índice Correção Monetária Valor % de redução Valor c/ redução % Valor Juros de Mora % de redução Valor c/ redução % Valor Multa % de redução Valor c/ redução Total Total da Infração Infração: Fato gerador Venci-mento Base de Cálculo Original índice Base de Cálculo Corrigida Valor % Valor Multa % de redução Valor c/ redução Total Total da Infração Infração: Fato gerador Venci-mento inicial Qtde. de 28/12/2001. do montante pago e do saldo a pagar remanescente. 43 Revogam-se as disposições em contrário. b) estou ciente de que os DAR para pagamento das parcelas. ainda que por meio de chancela eletrônica. em Cuiabá – MT. UPFMT % de redução Valor c/ redução Valor da UPFMT Valor Multa % de redução Valor c/ redução Total Total da Infração VALORES VÁLIDOS ATÉ___/____/____ . pelas infrações adiante descritas. exclusivamente. renunciando expressamente a qualquer defesa ou recurso administrativo ou judicial. IX – a data da expedição e a assinatura. § 1°.

fica intimado o proprietário ou representante legal da firma abaixo relacionada por se encontrar em lugar incerto e não sabido. ANO 2007 N° ORD. fica(m) Intimado(s) o(s) proprietário(s) ou representante(s) legal(is) da firma abaixo relacionada por se encontrar em lugar incerto e não sabido.N. do artigo 52 das Disposições Transitórias do Regulamento do ICMS. de fabricação Nacional e importado. E. 11 de dezembro de 2.944. Lt-01 Quadra 03 .429-1 13. em especial o artigo 1º. especialmente o Termo de Opção pelo Regime de Substituição Tributária e de Renúncia de Crédito/Transferência conforme Escritura Pública de Declaração Unilateral de Vontade lavrada em: 24 de Janeiro de 2007. Fica também o contribuinte cientificado que. LTDA NAI Nº 16762001000003200612 – I. que promoverá o saneamento e encaminhamento do processo para inscrição em Dívida Ativa. a comparecer(em) à Agência Fazendária de Marcelândia. do artigo 52 das Disposições Transitórias do Regulamento do ICMS. Coordenadoria Geral de Informações Sobre Outras Receitas.: Josafa Rodrigues Jacob Coordenador Geral Substituto de Informações Sobre Outras Receitas Cocalinho-MT.040-8 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .N. 8. ESTADUAL: 131685716 ENDEREÇO: Av Principal S.447-2 13. de fabricação Nacional e importado. observada a nova redação introduzida pelo Decreto n° 7.320. 6º e 7º da referida Lei. dentro do prazo acima mencionado. ainda. por sistema eletrônico de processamento de dados dos livros fiscais. de 30/04/2002. conforme dispõe o Art. no prazo acima mencionado.Resp. José Eduardo Leite . 2 – Obriga-se. §§ 5º. no uso de suas atribuições legais. dentro do prazo acima mencionado. Laércio Maria . FIRMA – MADEIREIRA RONDOLANDIA COM. resolve: COMUNICAR Que o estabelecimento abaixo identificado está credenciado como beneficiário da redução de base de cálculo. o contribuinte à emissão de documentos fiscais e escrituração. fica intimado o proprietário ou representante legal da firma abaixo relacionada por se encontrar em lugar incerto e não sabido.331. no município de Marcelândia/MT. 81780010 SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA DE MATO GROSSO GERÊNCIA DE INFORMAÇÕES CADASTRAIS COMUNICADO CG0R Nº 010/2007 PROCESSO Nº 002496-001/2007 VALIDADE: 25/01/2008 O COORDENADOR GERAL DE INFORMAÇÕES SOBRE OUTRAS RECEITAS. Faz. a comparecer à Agência Fazendária de RONDOLÂNDIA.509. 3 – O descumprimento das normas constantes do referido Regulamento ou de qualquer outra disposição contida na legislação tributária implicará o cancelamento automático do credenciamento ora concedido.150. ARAÚJO CPF 365.151.773-2 13.EM ATENDIMENTO A PORTARIA 057/2001. Considerando a informação constante do processo acima indicado. 13. Reconheço que os Microprodutores Rurais abaixo mencionado: NOME CARLOS ANTONIO TAVORA ARAÚJO GARDENIA PONTES D. conforme dispõe o Art. observada a nova redação introduzida pelo Decreto n° 7.241.766. RAZÃO SOCIAL: WILSON CÉSAR JOSE DA SILVA NAI Nº: 38538001100014200620 INSC. implicará na lavratura do Termo de Revelia e remessa do processo ao Órgão incumbido da centralização e controle do PAT que promoverá a análise da legalidade do lançamento efetuado e encaminhará posteriormente para inscrição em Dívida Ativa.379-8 13. 02 Lv 001/2007 Cuiabá MT:25/01/2007 Ass.629-5 ENDEREÇO – ESTRADA DA CASTANHAL – S/N – ZONA RURAL – RONDOLÂNDIA/MT O não cumprimento deste.N. resolve: COMUNICAR Que o estabelecimento abaixo identificado está credenciado como beneficiário da redução de base de cálculo. para recolher ou impugnar o crédito tributário exigido no prazo de 30 (TRINTA) dias a partir da data da publicação deste edital no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso. AGÊNCIA FAZENDÁRIA DE RONDOLÂNDIA 24/01/2007.330. Considerando o disposto no § 4° do art 52 das Disposições Transitórias do Regulamento do ICMS.328.330. no horário das 08:00 às 16:00. sito à Rua Aruanã. de 21/09/99.327. ORDEM 01 02 03 04 05 06 CONTRIBUINTE ADMIR DE OLIVEIRA ALVES ALUÍZIO NEY DE MAGALHÃES AYRES ARY CAETANO RODRIGUES CLÁUDIO CAVALCANTI GIANNI PUGLISI EURIPEDES BORGES OLIVEIRA JOSÉ LOURENÇO DE CASTRO E OUTRO INSC.Página 30 Diário Oficial 06 07 08 09 Te r ç a F e i r a . no prazo legal supra mencionado. 3 – O descumprimento das normas constantes do referido Regulamento ou de qualquer outra disposição contida na legislação tributária implicará o cancelamento automático do credenciamento ora concedido.609/01.634-8 13.006. FIRMA – ALFA MADEIRAS LTDA – NAI Nº 16762001000008200611 – I.187. Estado de Mato Grosso Secretaria da Fazenda GCAD/CGOR Averbação – Credenciamento Processos003787-001/2007 Port. FAZENDÁRIO – MAT.P. 13. e alterações. 168.331. 26 da Portaria 114/2002. 74. o crédito tributário poderá ser pago com a multa proposta nesta peça. AGÊNCIA FAZENDÁRIA DE RONDOLÂNDIA 24/01/2007. E.P.644-3 SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA DE MATO GROSSO GERÊNCIA DE INFORMAÇÕES CADASTRAIS COMUNICADO CG0R Nº 009/2007 PROCESSO Nº: 003787-001/2007 VALIDADE: 24/01/2008 O COORDENADOR GERAL DE INFORMAÇÕES SOBRE OUTRAS RECEITAS. e alterações. O não atendimento. Fl. documentos comprobatórios que exploram atividade rural em área com extensão igual/inferior a 100 hectares.e.098/98. de 27 de Abril de 2006 e acatando as condições estabelecidas no citado artigo 52.756-3 13. no horário das 12:00 às 18:00 h. Centro.424 de 28/12/2005./ Dec: Artigo 52 do RICMS Averbado: Fl.E. 01 02 03 04 05 CONTRIBUINTE CELIA REGINA TRAVAGINI ELIANA FERREIRA DA SILVA ANTUNES JOAQUIM OLINTO PRATA RESENDE JOAQUIM OLINTO PRATA RESENDE JOSE CARLOS DE OLIVEIRA E OUTROS INSCRIÇÃO 13. 11 de Janeiro de 2007. Adão B.198.Resp. em Cuiabá – MT 25 de Janeiro de 2007.209. por sistema eletrônico de processamento de dados dos livros fiscais.326. ESTABELECIMENTO Irene de Castro-Me I.Gerente Fazendária TERMO DE RECONHECIMENTO DE DISPENSA DE INSCRIÇÃO ESTADUAL DE MICROPRODUTOR RURAL – TDI AGÊNCIA FAZENDÁRIA: VÁRZEA GRANDE-MT TDI Nº 021/2006 Várzea Grande. implicará na lavratura do Termo de Revelia e remessa do processo ao Órgão incumbido da centralização e controle do PAT que promoverá a análise da legalidade do lançamento efetuado e encaminhará posteriormente para inscrição em Dívida Ativa. de acordo com o disposto na Portaria nº 030/2002-SEFAZ. o crédito tributário poderá ser pago com a multa proposta nesta peça.020. aprovado pelo Decreto nº 1. para recolher ou impugnar o Crédito Tributário exigido no prazo de 10 (dez) dias a partir da data de publicação deste Edital no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso. 13. Fica também o contribuinte cientificado que.324.509.713-91 RG 94002120591 SSP/CE 97025023155 SSP/CE Apresentaram junto a esta Agência Fazendária. de 27 de Abril de 2006 e acatando as condições estabelecidas no citado artigo 52. 38.Gerente Fazendário Substituto AGÊNCIA FAZENDÁRIA DE MARCELÂNDIA EDITAL DE INTIMAÇÃO Pelo presente. Considerando a informação constante do processo acima indicado. com redução de 60% (sessenta por cento) ou parcelado com os benefícios previstos no inciso II do artigo 47 da Lei 7. com redução de 60% (sessenta por cento) ou parcelado com os benefícios previstos no Inciso II do Artigo 47 da Lei nº 7. apresentada pelo contribuinte.889/0001-20 1 – Fica o estabelecimento acima indicado informado que está obrigado à apresentação da GIA-ICMS Eletrônica. 38 incisos I e II parágrafo 1º e 2º da Lei nº 7. Coordenadoria Geral de Informações Sobre Outras Receitas. junto ao Cartório 6º Serviços Notarial e Registro de Imóveis .326. especialmente o Termo de Opção pelo Regime de Substituição Tributária e de Renúncia de Crédito/Transferência conforme Escritura Pública de Declaração Unilateral de Vontade lavrada em: 12 de Janeiro de 2007. a comparecer à Agência Fazendária de RONDOLÂNDIA. no horário das 08:00 às 16:00. no prazo legal supra mencionado. de acordo com o disposto na Portaria nº 030/2002-SEFAZ. ESTADUAL 13. 05. de 6 de outubro de 1989. para recolher ou impugnar o crédito tributário exigido no prazo de 30 (TRINTA) dias a partir da data da publicação deste edital no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso.098/98. ainda. em Cuiabá – MT 26 de Janeiro de 2007.619-4 13.J. 02 Lv 001/2007 Cuiabá MT 26/01/2007 Ass. sito ao DISTRITO INDUSTRIAL/POSTO FISCAL CAATUVA – S/N. observadas as regras contidas nos Capítulos I a III do Título IV do Livro I do Regulamento do ICMS e na Portaria nº 080/99-SEFAZ-MT. no uso de suas atribuições legais. 81780010 AGÊNCIA FAZENDÁRIA DE RONDOLÂNDIA EDITAL DE INTIMAÇÃO Pelo presente. elencado nos incisos II. de 6 de outubro de 1989.437-3 13.330-1 13.848/0001-04 LUCAS COMINO REDIVO MARIO VILELA JUNIOR RENER DAMACENA SILVIO RODRIGUES BICAS Aparecida M França Soares . o crédito tributário poderá ser pago com a multa proposta nesta peça.765-4 1 – Fica o estabelecimento acima indicado informado que está obrigado à apresentação da GIA-ICMS Eletrônica.331.: Josafa Rodrigues Jacob Coordenador Geral Substituto de Informações Sobre Outras Receitas AGENCIA FAZENDÁRIA DE VILA BELA DA SANTÍSSIMA TRINDADE-MT RELAÇÃO DOS PRODUTORES RURAIS QUE OPTARAM PELA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÃO PRESTAÇÃO COM DIFERIMENTO (ANEXO I DA PORTARIA N 079/ 2000 – SEFAZ) EM ATENDIMENTO A PORTARIA N 057/2001. Fica também.609/01. dentro do prazo acima mencionado. Estado de Mato Grosso Secretaria da Fazenda GCAD/CGOR Averbação – Credenciamento Processo:002496-001/2007 Port.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .609/01 com as alterações inseridas pela Lei n. nas operações internas e de importação com veículos automotores novos. FAZENDÁRIO – MAT.944. Agência Fazendária de Marcelândia. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 13.159-5 ENDEREÇO – ESTRADA DA CASTANHAL – S/N – ZONA RURAL – RONDOLÂNDIA/MT O não cumprimento deste. WILSON DOS SANTOS OLIVEIRA – GER. 29 de Janeiro de 2007. 38 incisos I e II parágrafo 1º e 2º da Lei nº 7.034-1 C. 93. com redução de 60% (sessenta por cento) ou parcelado com os benefícios previstos no inciso II do artigo 47 da Lei 7. conforme dispõe o Art.893-49 717. de 21/09/99. apresentada pelo contribuinte. 090. o contribuinte cientificado que.328. Sousa .330.Clique aqui para verificar a assinatura . aprovado pelo Decreto nº 1.606-9 13. implicará na Lavratura de Termo de Revelia e remessa do processo à unidade incumbida da centralização e controle de PAT. ESTABELECIMENTO Tauro Motors Veículos Importados Ltda I.318. WILSON DOS SANTOS OLIVEIRA – GER. Fl. Inciso I da Lei 7. de 30/04/2002.E.477-3 13. 2 – Obriga-se.Ger. observadas as regras contidas nos Capítulos I a III do Título IV do Livro I do Regulamento do ICMS e na Portaria nº 080/99-SEFAZ-MT.Gerente Fazendário Substituto AGÊNCIA FAZENDÁRIA DE RONDOLÂNDIA EDITAL DE INTIMAÇÃO Pelo presente./ Dec:: Artigo 52 do RICMS Averbado: Fl. Considerando o disposto no § 4° do art 52 das Disposições Transitórias do Regulamento do ICMS. Acyr Sant’ana de Hollanda . sito ao DISTRITO INDUSTRIAL/POSTO FISCAL CAATUVA – S/N.195-5 C.Vila Esperança Marcelândia-Mt. nas operações internas e de importação com veículos automotores novos. atendendo aos dispositivos do § 19 do art.937.J. elencado no inciso I. junto ao Cartório Serviços Notariais e Registrais – Município e Comarca de Colíder – MT livro nº 026A.098/98.e.Município e Comarca de Cuiabá – MT livro nº 742. 13.AAF AGÊNCIA FAZENDÁRIA DE COCALINHO-MT RELAÇÃO DOS CONTRIBUINTES QUE OPTARAM PELO TERMO DE OPÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÃO/PRESTAÇÃO COM DIFERIMENTO DO ICMS (ANEXO I DA PORTARIA Nº 079/00SEFAZ). o contribuinte à emissão de documentos fiscais e escrituração. IND.052-7 13. inciso I.

João Carlos Folch .E INSCRICAO NOME -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13172752-4 ANA APARECIDA EGUES .E.Clique aqui para verificar a assinatura .2 13190493-0 A BARBOSA DE OLIVEIRA EMBALAGENS MOT N.E. submetendo-se ao regime normal de apuração do ICMS.0 MOT N.89.E.AGUA BOA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N. d) Que a partir de janeiro/2007 deverão apresentar GIA-ICMS mensal.R.E.CACERES -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.E INSCRICAO NOME -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13144407-7 BONI & CIA LTDA 334 90614491.ARAPUTANGA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.R.6 MOT N. 30 de janeiro 2007. b) Que relativamente ao segundo semestre de 2006 deverá apresentar GIA-ICMS semestral normal.10006 .E.70009 .R.Gerente de Informações Economico Fiscais CONTRIBUINTES DESENQUADRADOS A PARTIR DE 01/01/2007 MUNICIPIO .E.60003 .R.10.3 MUNICIPIO . c) Que as NERE de desenquadramento individualizadas remetidas por AR e retornadas a esta Superintendência se encontrarão à disposição para retirada nas Agências Fazendárias de seus domicílios.ALTA FLORESTA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA COORDENADORIA GERAL DE IN FORMAÇÕES DO ICMS GERÊNCIA DE INFORMAÇÕES ECONOMICO FISCAIS Página 31 Notificação de Desenquadramento – NERE Nº 001/2007 Nos termos do inciso III do artigo 83 do RICMS aprovado pelo Decreto nº 1944.E.BARRA DO GARCAS -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.R.R.R.2 MOT N.40002 .E MUNICIPIO .E GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .R.6 MUNICIPIO .BARRA DO BUGRES -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.R.E 334 90614494. conforme consta das NERE individualizadas em campo próprio.E. a partir do mês de referência janeiro/2007.E INSCRICAO NOME MOT N.E INSCRICAO NOME -------------------------------------.8 PAGINA: 1 MOT N. Cuiabá-MT.R. de 06.CAMPO VERDE -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.E.E MUNICIPIO .E INSCRICAO NOME -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13135824-3 GULA S IND COM DE PROD ALIMENTICIOS 334 90614472.Te r ç a F e i r a .72001 .E.E.--------------------------------------------------------------------------------------------13214529-4 ALGOFIO LTDA-ME 334 90614500.E.65005 .R. ficam os contribuintes abaixo relacionados NOTIFICADOS: a) Do seu desenquadramento do regime de estimativa fixa.R.R.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13029571-0 IND COM RODOS VASSOURAS LUXOLAR LTD 334 90614469.E MUNICIPIO .R.E INSCRICAO NOME -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13176198-6 JACYR ZANCHET & CIA LTDA 334 90614493.E MUNICIPIO .E INSCRICAO NOME -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13034370-6 E ALVES DA SILVA MADEIRAS 334 90614487.ME 334 90614492.E.2 MOT N.E.15008 .Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .

90000 .E.E.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13184220-0 PEDREIRA CORREGO DAS PEDRAS LTDA 334 90614504.5 MUNICIPIO .R.DOM AQUINO -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.E.3 334 90614479.JUINA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.R.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13238485-0 DINAMICA .0 13168623-2 ANTONIL GOMES DA COSTA .E.R.R.R.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13191854-0 RENOBRAS INDUSTRIA QUIMICA LTDA 334 90614496.R.R.CUIABA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.Página 32 MUNICIPIO .4 MUNICIPIO .GUARANTA DO NORTE -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.E.CAMPO NOVO DO PARECIS Diário Oficial MOT N.74004 .5 334 90614482.E.E.E INSCRICAO NOME MOT N.9 MUNICIPIO .R. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13076265-2 JOAO L KOHLER MARCENARIA MAT CONSTR 334 MUNICIPIO .E INSCRICAO NOME MOT N.IND E COM DE ARTEFATOS D 334 90614503.5 13140211-0 TRAEL TRANSFORMADORES ELETRICOS LTD 334 90614505.E.81000 .133000 .E 90614489.108006 .R.R.4 334 90614466.R.E.2 MUNICIPIO .E INSCRICAO NOME MOT N.0 PAGINA: 2 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13131599-4 PLACAUTO INDUSTRIA E COM DE PLACAS 334 90614470.CASTANHEIRA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.E INSCRICAO NOME MOT N.5 334 90614507.Clique aqui para verificar a assinatura .R.0 Te r ç a F e i r a .ME 13185617-0 CARROCERIAS CENTRO OESTE LTDA 13195834-8 PERFIL INDUSTRIA COMERCIO LTDA 334 90614477.E.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13195302-8 T SALVI & CIA LTDA 334 90614497.E INSCRICAO NOME MOT N.R.E INSCRICAO NOME MOT N.77003 .CARLINDA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.E INSCRICAO NOME MOT N.5 13150282-4 K L INDUSTRIA E COM DE CONFECCOES L 334 90614474.E.E.6 13163853-0 MODA NO ATACADO CONFECCOES LTDA 13175897-7 MIX AMAZONIA COMERCIAL INDUSTRIAL 13189163-4 M F MOLINARI 334 90614481.R.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13166674-6 MARCOS SCHMITT 334 90614506.E.100005 .8 MUNICIPIO .E.

9 334 90614475.E.RONDONOPOLIS -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .E.2 13204951-1 INDUSTRIA COM PROD ALIM NOGUEIRA LT 334 90614498.R.9 MUNICIPIO .E.7 MUNICIPIO .213004 .5 MUNICIPIO .SORRISO -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.RIBEIRAO CASCALHEIRA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.R.E.207004 .R.R.E INSCRICAO NOME MOT N.R.NOVA MUTUM -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.9 334 90614488.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13165536-1 BRAVO & BRAVO LTDA 334 90614485.E INSCRICAO NOME MOT N.E.SAO JOSE DOS QUATRO MARCOS -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.1 13206467-7 ALUMASTER ESQUADRIAS DE ALUMINIO LT 334 90614502.260002 .E INSCRICAO NOME MOT N.R.E.E.5 MUNICIPIO .E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13197158-1 E L PAS & CIA LTDA 334 90614467.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13198542-6 ZELINA PINHEIRO DE GODOI & CIA LTDA 334 90614468.Clique aqui para verificar a assinatura .210005 .R.R.E.ME 334 90614499.R.R.E INSCRICAO NOME MOT N.3 334 90614501.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13029322-9 ZOPELLETO & ZOPELLETO LTDA 13056910-0 IOLINDO MASSIGNAN 334 90614486.1 13133538-3 DEABOX ESQUADRIAS DE ALUMINIO LTDA 334 90614471.5 MUNICIPIO .8 3 PAGINA: GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .E.E.Te r ç a F e i r a .257001 .R.9 13165083-1 IRACELY BORGES DA SILVA PINHEIRO 334 90614476.E.171000 .E INSCRICAO NOME MOT N.E.R.6 13054382-9 ESTRUTURAL LAJES LTDA 13096026-8 MONTAK INDUSTRIA E COMERCIO LTDA 13153234-0 J A BISCARO DA SILVA 13182782-0 WALTENCYR R SANTIAGO 334 90614483.R.7 13208480-5 MARILZA DA SILVA JACOB BENI .R.220000 .E Página 33 MUNICIPIO .E.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13192975-5 ROSSI MOVEIS TUBOLAR E ACESSORIOS L 334 90614508. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial INSCRICAO NOME MOT N.E INSCRICAO NOME MOT N.4 MUNICIPIO .PRIMAVERA DO LESTE -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.E.8 334 90614490.TANGARA DA SERRA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------INSCRICAO NOME MOT N.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13181845-7 EDNA ZIMERMANN BARGERI 334 90614478.E -----------------------------------------------------------------------------------------------------------13209518-1 LIDIA LORENZETTI 334 90614509.

7 13144703-3 VITAL ALIMENTOS LTDA 334 90614473.R.TERRA NOVA DO NORTE ------------------------------------------------------------------------------------------------------------ INSCRICAO NOME MOT N.E ------------------------------------------------------------------------------------------------------------ 13191672-6 BALAN¦AS E TRONCOS NELORE LTDA ME 334 90614495.E ------------------------------------------------------------------------------------------------------------ 13122666-5 REGINA APARECIDA ZANUTTO LEPRE 334 90614480.E INSCRICAO NOME MOT N.VARZEA GRANDE ------------------------------------------------------------------------------------------------------------ INSCRICAO NOME MOT N.R.E.E.E.E INSCRICAO NOME MOT N.E.263001 .Página 34 Diário Oficial Te r ç a F e i r a .Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .0 PAGINA: 4 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 MUNICIPIO .275000 .R.7 MUNICIPIO .6 13151467-9 FRIGO DE OLIVEIRA E SANTOS LTDA 334 90614484.R.1 13211652-9 M DA SILVA BARBOSA 334 90614510.Clique aqui para verificar a assinatura .

podendo ser prorrogado mediante Termo Aditivo. art. CNPJ 04.666/93. CONVENENTES: SECRETARIA DE ESTADO DE INFRA-ESTRUTURA MUNICIPIO DE NOVA MUTUM EXTRATO DO PRIMEIRO TERMO ADITIVO AO TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA Nº. 059/06. contados a partir da data de sua assinatura. 30 de janeiro de 2007. OBJETO: Implantação do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor . Fornecer à ASSOCIAÇÃO. à vista do que consta o processo nº. 45. 08 de Janeiro de 2007.817-1/06 FUNDAMENTO DO TERMO: Este Termo decorre da autorização do Senhor Secretário de Estado de Infra-Estrutura.817-1/06. CONVENENTES: SECRETARIA DE ESTADO DE INFRA-ESTRUTURA MUNICIPIO DE CLAUDIA EXTRATO DO PRIMEIRO TERMO DE PRORROGAÇÃO DE VIGÊNCIA AO CONVÊNIO Nº 169/06 FUNDAMENTO: Este Termo decorre da autorização constante do processo nº 49. que faz parte integrante deste Termo. CNPJ 04.” RATIFICAÇÃO: Em tudo mais ficam perfeitamente ratificada as demais disposições do Convênio nº. DATA DE ASSINATURA : 12/12/06.1 – OBRIGAÇÕES DA SINFRA 2. a) Thalita de Carvalho IV – Gestão Patrimonial. DATA DE ASSINATURA : 23/12/06.219. VIGÊNCIA: O prazo de vigência deste instrumento é de 120 (Cento e vinte) dias.345-4/06 OBJETO: O presente Termo de Cooperação tem por objeto o estabelecimento de Cooperação Técnica e Parcerias entre as partes. ao qual se integra este Termo Aditivo. relacionadas no Projeto Básico. tendo em vista o atraso ocorrido no repasse financeiros a essa entidade. à vista do que consta o processo nº. Secretária de Estado de Trabalho.433-1/04 FUNDAMENTO DO TERMO: Este Termo decorre da autorização do Senhor Secretário de Estado de Infra-Estrutura. PROCESSO . Objeto: Prorrogação da Vigência do contrato por mais 04 (quatro) meses. quantidades de projetos e atividades. através do Fundo Estadual de Segurança Pública. Para cumprimento do presente Termo. com anuência do Conselho Gestor do Fundo Estadual de Defesa do Consumidor – FUNECOM e a prefeitura Municipal de Rondonópolis/MT. RESOLVE: Art. Objetivando a pavimentação de vias urbanas localizadas na ASSOCIAÇÃO.167/0001-07. SIGNATÁRIOS: CÉLIO WILSON DE OLIVIERA (Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública). OBJETO: O Fundo Estadual de Segurança Pública – FESP. arcando com outros custos operacionais e administrativos de utilização de suas máquinas e operadores. Prazo de Execução: Início em 08/01/07 e seu término em 08/05/07. OBRIGAÇÕES DAS PARTES 2. ao qual se integra este termo. recursos orçamentários. art. a) Mariângela Tóti Vilela VII – Desenvolvimento Organizacional. CONVENENTES: SECRETARIA DE ESTADO DE INFRA-ESTRUTURA ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DA GRANDE PRIMAVERA DO LESTE EXTRATO DO TERCEIRO TERMO ADITIVO AO CONVENIO Nº. ao qual se integra este Termo Aditivo.088/0001-05. abaixo relacionadas. LUIZ ANTONIO PAGOT Secretario de Estado de Educação EXTRATO DO TERMO DE COOPERAÇÃO Nº.Gestão de Aquisições. no uso de suas atribuições legais. atendendo a solicitação formulada pelo convenente indicado.433-1/04. na forma da Instrução Normativa SEPLAN/ SEFAZ/ AGE. com a finalidade de executar todas as atividades sistêmicas no âmbito do Poder Executivo Estadual. Vanessa Rosin.” RATIFICAÇÃO: Em tudo mais ficam perfeitamente ratificada as demais disposições do Convênio nº. a Cláusula Sexta – Da Vigência – do Convênio referenciado passa a ter a seguinte redação: “CLÁUSULA SEXTA – DA VIGÊNCIA”. Emprego. 57. e o Município de Conquista d’ Oeste – MT CNPJ 04. EXTRATO DO PRIMEIRO TERMO ADITIVO AO CONVÊNIO Nº. 059/06 o prazo de 150 (Cento e cinqüenta) dias. ADITAMENTO: Pelo presente Termo Aditivo adita-se ao Convênio nº.Te r ç a F e i r a .059-8/06. RETIFICAÇÃO: Em decorrência do aditamento supra. 371/04 PROCESSO: 20. independentemente de transcrição. podendo ser prorrogado mediante Termo Aditivo.SETECS/MT. 5º da Lei Complementar nº 264. 371/04 o prazo de 120 (Cento e vinte) dias. firmado com a Prefeitura Municipal de CUIABÁ. “O prazo de vigência deste instrumento é de 1011 (Mil e onze) dias contados a partir da data de assinatura do Convênio. 2. com início em 21/11/2006. na forma da Instrução Normativa SEPLAN/ SEFAZ/ AGE. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO EXTRATO DO TERMO ADITIVO SIMPLIFICADO DE PRORROGAÇÃO DE VIGÊNCIA AO CONVÊNIO Nº 009/2006 CONVENENTES: Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública.SEJUSP nº 293717/2006.000 (QUINZE MIL) de óleo combustível (Diesel) para a Conservação Rodoviária da Malha Não Pavimentada. através do Fundo Estadual de Segurança Pública. SIGNATÁRIOS: CÉLIO WILSON DE OLIVIERA (Secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública). nº. 17. e o Município de Primavera do Leste – MT CNPJ 01. 017/07 PROCESSO: 54. RATIFICAÇÃO: Em tudo o mais ficam perfeitamente ratificadas as demais disposições do Convenio nº 169/06.1. Presidente do Conselho Gestor do Fundo Estadual de Defesa do Consumidor – FUNDECON e Adilton Domingos Sachetti. CONVENENTES: SECRETARIA DE ESTADO DE INFRA-ESTRUTURA MUNICÍPIO DE CUIABÁ GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . 1º Instituir Equipe Interna para implantar o Núcleo de Administração Sistêmica na Secretaria de Estado de Infra-Estrutura. Cidadania e Assistência Social . de dezembro de 2006. PRORROGAÇÃO DA VIGÊNCIA: A vigência deste Convênio fica prorrogada por 145 (Cento e quarenta e cinco) dias. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO CONVÊNIO Nº 026/2005/FESP Página 35 PORTARIA/SINFRA Número : 007/07 Entrada em vigor: 30/01/07 O SECRETÁRIO DE ESTADO DE INFRA-ESTRUTURA. a quantidade de 15. a) Paulo da Silva Costa II – Planejamento e Orçamento. I – Contábil e Financeiro. previstas na Cláusula Sexta do Convênio nº 169/06. quadro de pessoal e complexidade das atividades desenvolvidas. OBJETO: O presente instrumento tem por objeto a prorrogação da vigência original do convênio acima.S E : SECRETARIA DE ESTADO DE INFRA-ESTRUTURA. nº. . Emprego. 72/2006 PARTES: Secretaria de Estado de Trabalho. 17. para atender o objeto e ratificar as demais cláusulas do Convênio original não abrangida neste instrumento. 20.974. passando o término da vigência para o dia 31/03/2007. OBJETO: O Fundo Estadual de Segurança Pública – FESP. com base na memória de cálculo dos dias de atraso na liberação das parcelas (Prorrogação “de ofício”).1. a) João Antunes Maciel Neto III – Gestão de Pessoas. que dispõe sobre a criação e organização dos 12 (doze) Núcleos de Administração Sistêmica. atendendo a solicitação formulada pelo convenente indicado. considerando o art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. Art. RETIFICAÇÃO: Em decorrência do aditamento supra. EXTRATO DO TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA Nº.SINDEC DA VIGÊNCIA: de 30/11/2006 a 31/12/2007 ASSINAM: TEREZINHA DE SOUZA MAGGI.SEJUSP nº 314698/2006. visando à conservação Rodovias não Pavimentadas localizadas no Município de Primavera do Leste.Clique aqui para verificar a assinatura EXTRATO DO TERMO ADITIVO SIMPLIFICADO DE PRORROGAÇÃO DE VIGÊNCIA AO CONVENENTES: Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública. para atender o objeto e ratificar as demais cláusulas do Convênio original não abrangida neste instrumento. Emprego. passando a ser contada da data de sua assinatura até 20 de Maio de 2007.2. PROCESSO .236. C U M P R A . Cidadania e Assistência Social/SETECS e a Prefeitura Municipal de Canarana/MT. e.1. Cuiabá. Prefeito Municipal de Rondonópolis. resolve celebrar o presente Termo Aditivo Simplificado de prorrogação de Vigência. a) Euzalém Barbosa Gonçalves Art. “O prazo de vigência deste instrumento é de 380 (Trezentos e oitenta) dias contados a partir da data de assinatura do Convênio. para compor a Equipe Interna do Núcleo de Administração Sistêmica da SINFRA.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . 059/06 PROCESSO: 45. VALIDADE: Este termo terá validade na data de sua assinatura.2 – OBRIGAÇÕES DA ASSOCIAÇÃO 2. obedecendo à relação de rodovias constante do Projeto Básico. resolve celebrar o presente Termo Aditivo Simplificado de prorrogação de Vigência. caberá à ASSOCIAÇÃO a responsabilidade de execução dos serviços de pavimentação asfáltica de ruas e avenidas.236. a) Getulio Moura da Costa VI – Controle Interno. 2º Designar 01 (um) servidor de cada área de atuação. c/ § 2º da Lei nº 8. GOVERNO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO SETOR DE CONTRATOS EXTRATO DO 3º TERMO ADITIVO Contrato aditado: 075/2004 Contratante: SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO/SEDUC Contratada: SECURITY VIGILÂNCIA E SEGURANÇA LTDA. ADITAMENTO: Pelo presente Termo Aditivo adita-se ao Convênio nº. 001/2005. Cidadania e Assistência Social. 001/2005. Fundamento Legal: art. em Cuiabá-MT. 371/04. a Cláusula Sexta – Da Vigência – do Convênio referenciado passa a ter a seguinte redação: “CLÁUSULA SEXTA – DA VIGÊNCIA”. conforme projeto básico. 346/2006 SETECS PARTES: Secretaria de Estado de Trabalho. Considerando o conjunto de órgão que compõem o núcleo.167/0001-07.688/0001-56. a) Marco Danilo Rodrigues do Prado V. inciso II.

aprovado pelo Decreto nº 1. Cumpra-se. de 28 de dezembro de 2006. que dispõe sobre a criação e organização dos 12 (doze) Núcleos de Administração Sistêmica.MF Nº.1992. Cumpra-se.228-9.551-49 EXTRATO DO SEGUNDO TERMO EX OFÍCIO DE PRORROGAÇÃO DE VIGÊNCIA AO CONVÊNIO N. com a finalidade de executar todas as atividades sistêmicas no âmbito do Poder Executivo Estadual. MARCIA VALOES SOARES – Prefeito Municipal de Barra do Garças CPF nº 568.Flor. do Título V.Matrícula 795160011 Secretário: WALNETE DIAS . EXTRATO DO TERMO ADITIVO SIMPLIFICADO DE PRORROGAÇÃO DE PRAZO AO CONVÊNIO Nº 325/2006.529.966.389/0001-61 e a AEB – ASSOCIAÇÃO DE ESPINHA BÍFIDA DO ESTADO DE MATO GROSSO – CNPJ . para apresentar o resultado dos trabalhos.385/0001-24. O PRESIDENTE DO INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO ESTADO DE MATO GROSSO (INDEA/MT).Assist. do Regimento Interno.. DA VIGÊNCIA: de 31/12/2006 até o dia 31/12/2007. 2.09. recursos orçamentários. passando o término da vigência para o dia 31/05/2007. 25 de janeiro de 2007. e Considerando o art. por 120(cento e vinte) dias. no uso de suas atribuições legais que lhe confere o inciso VI. .203. Registrada. 149/2006 SETECS PARTES: Secretaria de Estado de Trabalho.966. DO OBJETO: O presente instrumento tem por objeto a prorrogação da vigência original do Convênio acima. RESOLVE: Tornar sem efeito a Portaria n° 003/07 de 19/01/07 publicado no Diário Oficial de 25/01/07. Cumpra-se.SINFRA. 4. TERMO DE RETIFICAÇÃO do EXTRATO DO TERMO CONVÊNIO Nº 029/2006. 5º da Lei Complementar nº. Secretaria de Estado de Infra-Estrutura . R E S O L V E: Art. Cidadania e Assistência Social e Vilceu Francisco Marcheti. 2º Designar os servidores de cada área de atuação.041. quando deverá ser encaminhada a respectiva Prestação de Contas a este Órgão. SIGNATÁRIO: AUGUSTINHO MORO . consoante a Cláusula Terceira do Convênio nº 325/2006.159-34. OBJETO: O presente instrumento tem por objeto a prorrogação da vigência original do convênio acima.159-34. envolvendo o Técnico de Defesa Agropecuária e Florestal ANTONIO JOÃO MOREIRA CALAÇA – matricula 795030010. em Cuiabá. do Título V. Publicada. RESOLVE: Incluir na Portaria nº 002/07 de 02/01/07. DECIO COUTINHO Presidente . no uso de suas atribuições legais. no uso de suas atribuições legais que lhe confere o inciso VI. Portaria Nº 009/2007/GBSES O SECRETÁRIO DE ESTADO DE SAÚDE. O PRESIDENTE DO INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO ESTADO DE MATO GROSSO (INDEA/MT). Cidadania e Assistência Social . do Capítulo I.321-68 Leia-se: SIGNATÁRIOS: AUGUSTINHO MORO – Secretário de Estado de Saúde CPF nº 557. com início da vigência em 30/01/2007 e com término em 29/09/2007.Página 36 Diário Oficial Te r ç a F e i r a .1992. Publicada. DA JUSTIFICATIVA: Atendendo a solicitação formulada pelo Convenente acima indicado e. Secretária de Estado de Trabalho. Cidadania e Assistência Social – SETECS e a Prefeitura Municipal de São Félix do Araguaia. com início em 02/05/2006. Onde se lê: SIGNATÁRIOS: AUGUSTINHO MORO – Secretário de Estado de Saúde CPF nº 557. 264. Agrop .Membro. Registrada.441. quadro de pessoal e complexidade das atividades desenvolvidas. -Designar os servidores abaixo indicados para comporem a respectiva Comissão Processante: Presidente: RITA DE CASSIA ARRUDA E SILVA . aprovado pelo Decreto nº 1. º 034/2005. ZÓZIMO WELLINGTON CHAPARRAL FERREIRA – Prefeito Municipal de Barra do Garças CPF nº353. no uso de suas atribuições legais. CUMPRA-SE.Flor.Matricula 795750013 Membro : MARCIA BENEDITA MARTINS – Tec. 06.1992. Instituto de Terras de Mato Grosso – INTERMAT. quantidades de projetos e atividades. Emprego. no uso de suas atribuições legais que lhe confere o inciso VI. Registrada. quando as circunstâncias o exigirem. 329750/2006 e 6772/2007 RESOLVE: INOME ADMIR DA SILVA TAVARES FRANCISVAL BASTOS FAEL ALESSANDRO BENEDITO DE OLIVEIRA BELLO Conceder credenciamento aos profissionais abaixo discriminados: CADASTRO 003/2007 004/2007 005/2007 VALIDADE 24/01/2008 24/01/2008 24/01/2008 I- Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.Secretário de Estado de Saúde/MT – CPF n. do artigo 56. OBJETO: Prorrogação do Convênio nº 325/2006. PARTES: SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DE MATO GROSSO/FUNDO ESTADUAL DE SAÚDE – CNPJ – MF Nº 04.CONSTITUIR COMISSÃO DE SINDICÂNCIA. do Regimento Interno. Emprego.Tec.Def. ainda.09. PARTES: Secretaria de Estado de Trabalho. de 22. Cidadania e Assistência Social/SETECS e a Prefeitura Municipal de Jaciara/MT. 1º Instituir Equipe Interna para implantar o Núcleo de Administração Sistêmica na Secretaria de Estado de Saúde. e considerando os Processos nº 330189/2006. ASSINAM: TEREZINHA DE SOUZA MAGGI. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . Emprego. Emprego.º 004/2007 Cuiabá de 29 de Janeiro de 2007 O PRESIDENTE DO INSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO ESTADO DE MATO GROSSO (INDEA/MT). abaixo relacionados. A Comissão tem 30 (trinta) dias.. Def. até 29/10/2007. DECIO COUTINHO Presidente PORTARIA SINDICANCIA N.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .º 43/2006.09.Clique aqui para verificar a assinatura DECIO COUTINHO Presidente PORTARIA N. do artigo 56. Publicada. Processo: 0. página 23.Agrop.Agrop. para apurar possíveis irregularidades na Unidade Regional de Supervisão de Rondonopolis . 3 º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. publicado no Diário Oficial do Estado de 18/07/2006. Considerando o conjunto de órgãos que compõem o núcleo. tendo em vista o atraso ocorrido no repasse financeiros a essa entidade. Publicada.041.108. DATA DE ASSINATURA: 30/01/2007. admitida a sua prorrogação por igual prazo. Registrada. Registrada.º 005/2007 Cuiabá de 29 de Janeiro de 2007 V – Gestão de Aquisição: a) Carlos José de Campos VI – Controle Interno: a) Walter Correa da Costa VII – Desenvolvimento Organizacional: a) Mario Sergio Viana Art.Matrícula 796530017 3. 43/2006 PARTES: Secretaria de Estado de Trabalho.041. Cumpra-se.Def. 29 de janeiro de 2007. de 22.º 557. Data de Assinatura: 26/01/2007. do Capítulo I. DA VIGÊNCIA: 01/01/2007 até 30/04/2007. de 22. a Técnica de Defesa Agropecuária e Florestal RITA DE CASSIA ARRUDA E SILVA – Matricula 795750013 . Cuiabá/MT. ADMINISTRAÇÃO INDIRETA INSTITUTO DE TERRAS DE MATO GROSSO – INTERMAT PORTARIA Nº 029/2007 O Presidente do Instituto de Terras de Mato Grosso – INTERMAT.MT. RESOLVE: 1. do Título V.SETECS/MT e a Secretaria de Estado de Infra-Estrutura .187. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 EXTRATO DO PRIMEIRO TERMO ADITIVO AO CONVÊNIO Nº. aprovado pelo Decreto nº 1. Adm. do Capítulo I. AFONSO DALBERTO Presidente do INTERMAT PORTARIA SINDICANCIA N. do Regimento Interno. Art.º 006/2007 Cuiabá de 29 de janeiro de 2007. para compor a Equipe Interna do Núcleo Saúde: I – Contábil e Financeiro: a) Inês Portela Rocha b) Ester da Conceição Silva Reis II – Planejamento e Orçamento: a) Ingrid Botelho Saldanha Handell b) Josinete Regina Albuquerque Fonseca III – Gestão de Pessoas: a) Silvia Aparecida Tomaz IV – Gestão Patrimonial: a) Jorge Augusto Pissini Galceran IIPublicada. a contar da data de publicação. do artigo 56.966. EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO AO TERMO DE COOPERAÇÃO Nº. tendo em vista o atraso ocorrido no repasse dos recursos financeiros a essa Entidade por 243 (duzentos e quarenta e três) dias. publicada no diário oficial de 25/01/07. OBJETO: Alterar a Cláusula Quinta – DA VIGÊNCIA do Termo de Cooperação n.159-34.

Te r ç a F e i r a , 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7

Diário Oficial
90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: 23/07/2001

Página 37
22/07/2006

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO EXTRATO DO PRIMEIRO TERMO ADITIVO DE RE-RATIFICAÇÃO AO CONVÊNIO N.° 024/2005 OBJETO: Prorrogação da vigência do presente Convênio. VIGÊNCIA: Prorrogar até a data de 15/05/2007 CONVENENTE: DETRAN/MT CONVENIADO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO VERDE DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO EXTRATO DO TERMO DE CONVÊNIO N.° 012/2007 OBJETO: Prestação de Serviços Educacionais através de desconto no valor da mensalidade. VIGÊNCIA: vigência até a data de 31/12/2007 VALOR: Sem reflexo financeira CONVENENTE: DETRAN/MT CONVENIADO: UNIRONDON

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA – SECITECCENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO – CEPROTEC/MT PORTARIA Nº 02/2007/CEPROTEC/MT, DE 30 DE JANEIRO DE 2007. O PRESIDENTE DO CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA DE MATO GROSSO, no exercício das atribuições que lhe foram conferidas pela Lei Complementar 153, de 09 de janeiro de 2004. RESOLVE: Art. 1º Recompor a Portaria 019/2006/CEPROTEC/MT, de 19 de setembro de 2006, publicada no Diário Oficial de 20/09/2006, designando servidores para comporem a equipe técnica do Centro Estadual de Educação Profissional e Tecnológica de Mato Grosso – CEPROTEC/MT, responsáveis pelas licitações nas modalidades Concorrência, Tomada de preço e Convite, para aquisições/contratações de bens e serviços comuns: Comissão Permanente de Licitação: Fábio Vieira Alves – Presidente Adriano Helder Dantas Silveira – Membro Janaina Martha da Silva Arruda – Membro Constantino Dias da Cruz Neto – Suplente Indiamara Conci – Suplente Vandersézar Casturino – Membro Cynara Vilela Moraes – Membro Carlos Pereira Sousa – Membro Clóvis dos Anjos Gomes Jardim – Membro João Gonçalves Lopes – Membro Gilda Fátima Brun Golin - Membro Art. 2º Esta portaria entrará em vigor a partir da data de sua publicação. Art. 3º Revogam-se as disposições em contrário. Cuiabá, 30 de janeiro de 2007.

EVENTOS DE PESSOAL

SECRETARIAS

Secretaria de Estado de Administracao PORTARIA N. 03/SAD/00045/2007 DE: 30/01/2007

O Secretario de Estado de Administracao no uso de suas atribuicoes que lhes sao conferidas por lei, Resolve: CONCEDER Evento: 115002/1210 - LICENCA PREMIO - CONCESSAO Processo Numr.: 248578/2006 NOME........: (114930015) ADAO ALVES DE ALMEIDA Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 05/05/2000 04/05/2005 Processo Numr.: 304454/2006 NOME........: (952110016) ADELIA DE JESUS FONTOURA Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 03/09/2001 02/09/2006 Processo Numr.: 304444/2006 NOME........: (417570015) ADMA ALVES DE OLIVEIRA FERREIRA Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino
GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao - Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital - Clique aqui para verificar a assinatura

3628/2005 (854480013) ADMILSON BATISTA DO NASCIMENTO 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 07/02/2000 06/02/2005 299573/2006 (435070010) ARSENIO SOARES DE OLIVEIRA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 17/08/2001 16/08/2006 272218/2006 (956840019) ARY JUNIOR PAULA DE ALMEIDA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 24/09/2001 23/09/2006 236010/2006 (238990010) CARLOS DE JESUS PINTO 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 18/09/2001 17/09/2006 317786/2006 (961760010) CATARINA NERCI AGUILERA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 12/11/2001 11/11/2006 317794/2006 (426590023) CELIA APARECIDA MATTOSO 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 12/07/2000 11/07/2005 317791/2006 (944450016) CLAUDIO DUARTE DA SILVA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 13/06/2001 12/06/2006 271641/2006 (235720011) CLEONICE SILVA ARAUJO 26/01/2007 Data de Inicio Data Termino 30/06/2001 29/06/2006 244496/2006 (750910054) CLEUZA DE OLIVEIRA E SILVA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 04/09/2001 03/09/2006 317802/2006 (434480010) DALME JUREMA PEREIRA DA SILVA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 01/08/1999 31/07/2004 324620/2006 (954620011) DEIJANIRA FRANCISCA PODADEIRO 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 04/09/2001 03/09/2006 258469/2006 (954600010) DELVAN ALVES CARDOSO 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 04/09/2001 03/09/2006 317806/2006 (420220020) DEOCLIDES DELIBERALI 17/01/2007 Data de Inicio Data Termino 05/11/2001 04/11/2006 325419/2006 (422560014) DIRCE BRANDAO DA SILVA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 15/08/1998 14/08/2003 172435/2006 (115690018) DOMINGOS SAVIO PINTO 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 09/06/2001 08/06/2006 298371/2006 (167320017) EDIS NUNES DE ASSIS 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 31/01/1999 30/01/2004 285287/2006 (956870015) EDSON RIBEIRO 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 24/09/2001 23/09/2006 307065/2006 (956450016) EDUARDO NOGUEIROL DOS SANTOS 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 10/10/2001 09/10/2006 306995/2006 (905860012) ELENI DA SILVA ALCANTARA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 21/09/2000 20/09/2005 243799/2006 (237940019) EVA GONCALVES DE LIMA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 14/08/2001 13/08/2006 287572/2006 (803240015) EVANILDES DIAS DE OLIVEIRA ARAUJO

Página 38
Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 Processo Numr.: NOME........: Em..........: Qtde Dias T S 90 17/01/2007

Diário Oficial
Data de Inicio Data Termino 15/01/2002 14/01/2007 291429/2006 (955160014) GEANES NOGUEIRA DA SILVA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 04/09/2001 03/09/2006 291438/2006 (944680011) GILMAR XAVIER 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 13/06/2001 12/06/2006 294533/2006 (1280015) IVANIL ANGELA DE LIMA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 16/11/2001 15/11/2006 304688/2006 (211540013) JOAO BATISTA PEREIRA DE BARROS 18/01/2007 Data de Inicio Data Termino 17/07/2000 16/07/2005 307057/2006 (954830016) KEILA GIANI SILVA LIMA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 05/09/2001 04/09/2006 304638/2006 (951760017) LIDIANE ALVES LEITE 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 04/09/2001 03/09/2006 304621/2006 (957520018) LIDIMAR DAMAS DE FREITAS 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 09/10/2001 08/10/2006 198646/2006 (86110012) LINDOMAR ALVES CAMARA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 24/03/2000 23/03/2005 299642/2006 (666420033) LUCIA MARIA DE MELO 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 05/09/2001 04/09/2006 260524/2006 (239100018) MARCIA VIEIRA DE OLIVEIRA 11/01/2007 Data de Inicio Data Termino 11/09/2001 10/09/2006 262714/2006 (958610010) MARCIO MOREIRA DOS SANTOS 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 24/09/2001 23/09/2006 239213/2006 (958950016) MARCOS MARCELO ALFONSO MORAIS 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 24/09/2001 23/09/2006 266752/2006 (953340015) MARIA DA GLORIA PEREIRA FARIAS 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 04/09/2001 03/09/2006 36061/2006 (168820013) MARIA DA GLORIA PEREIRA DOS SANTOS 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 02/03/1999 01/03/2004 239371/2006 (238810011) MARIA DE LURDES PEREIRA ALVES 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 18/09/2001 17/09/2006 164254/2006 (417220014) MARIA FERREIRA VIEIRA 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 31/05/1998 30/05/2003 273317/2006 (832480010) MARIA INES PAROLIN 12/01/2007 Data de Inicio Data Termino 28/02/1999 27/02/2004 258884/2006 (142250023) MARIA JOSE TAVARES DE MELLO SANTOS 15/01/2007 Data de Inicio Data Termino 15/10/2001 14/10/2006 266739/2006 (953400018) MARIA JOSE GONCALVES DE MELO 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 04/09/2001 03/09/2006 258360/2006 (954960017) MARIA LUZIA DA CRUZ RODRIGUES 16/01/2007 Data de Inicio Data Termino 04/09/2001 03/09/2006

Te r ç a F e i r a , 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7

Processo Numr.: 106314/2006 NOME........: (54780012) MARIA ODETE SILVA E SOUZA Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 01/03/2001 28/02/2006 Processo Numr.: 304649/2006 NOME........: (952570017) MARIA ROSA TERRES CHAVES Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 13/09/2001 12/09/2006 Processo Numr.: 299656/2006 NOME........: (955910013) MARILZA JOSE DA SILVA Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 14/09/2001 13/09/2006 Processo Numr.: 253032/2006 NOME........: (956710018) MARINEIDE DE OLIVEIRA FERREIRA SANCHES Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 24/09/2001 23/09/2006 Processo Numr.: 242818/2006 NOME........: (586170154) MARLON TAVARES ROLDAO Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 26/09/2001 25/09/2006 Processo Numr.: 258343/2006 NOME........: (491200048) NADIR LUCIO Em..........: 13/12/2006 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 20/02/2000 19/02/2005 PUBLICADA, REGISTRADA, CUMPRA-SE. Secretaria de Estado de Administracao, em Cuiaba, 27 de Janeiro de 2007. Geraldo Aparecido De Vitto Junior Secretario de Estado de Administracao Secretaria de Estado de Administracao PORTARIA N. 03/SAD/00046/2007 DE: 30/01/2007

O Secretario de Estado de Administracao no uso de suas atribuicoes que lhes sao conferidas por lei, Resolve: RETIFICAR, referenciando Evento: 115029/1210 - RETIFICACAO DE LICENCA PREMIO - CONCESSAO Processo Numr.: 291736/2006 NOME........: (583220010) SILVIA LIDIA ALBUQUERQUE DE SIQUEIRA Em..........: 24/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 03/10/1995 02/10/2000 PUBLICADA, REGISTRADA, CUMPRA-SE. Secretaria de Estado de Administracao, em Cuiaba, 27 de Janeiro de 2007. Geraldo Aparecido De Vitto Junior Secretario de Estado de Administracao Secretaria de Estado de Administracao PORTARIA N. 03/SAD/00047/2007 DE: 30/01/2007

O Secretario de Estado de Administracao no uso de suas atribuicoes que lhes sao conferidas por lei, Resolve: LOTAR Evento: 163007/1660 - LOTACAO DE SERVIDOR Processo Numr.: 19676 NOME........: (815650019) MARCIA MARIA NUNES NERY DE SOUZA A Partir de.: 01/02/2007 Unidade Adm.: 60488 - HOSPITAL REGIONAL DE CACERES (SES) Orgao Origem: 50800 - SAD Processo Numr.: 336079 NOME........: (819410012) SOLANE MARIA PELIZON REZENDE A Partir de.: 01/02/2007 Unidade Adm.: 5614 - DELEGACIA REGIONAL DE ALTO ARAGUAIA (PJC) Orgao Origem: 50200 - SETECS PUBLICADA, REGISTRADA, CUMPRA-SE. Secretaria de Estado de Administracao, em Cuiaba, 27 de Janeiro de 2007. Geraldo Aparecido De Vitto Junior Secretario de Estado de Administracao Secretaria de Estado de Administracao PORTARIA N. 03/SAD/00048/2007 DE: 30/01/2007

O Secretario de Estado de Administracao no uso de suas atribuicoes que lhes sao conferidas por lei, Resolve: CONCEDER Evento: 657000/6297 - LICENCA-PREMIO POR ASSIDUIDADE DOS PROFIS. DA EDUC. BASICAProcesso Numr.: 224913/2006 NOME........: (123700019) ALZIRA GOMES MARIAN Em..........: 13/12/2006 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 03/01/1998 02/01/2003 Processo Numr.: 261630/2006 NOME........: (37880012) MARIA DE LOURDES GOMES Em..........: 06/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao - Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital - Clique aqui para verificar a assinatura

Te r ç a F e i r a , 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7

Diário Oficial

Página 39

90 01/03/2000 28/02/2005 Processo Numr.: 48910/2005 NOME........: (878180010) ROSILENE MARIA TESSARI Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 14/03/2000 13/03/2005 Processo Numr.: 135877/2006 NOME........: (941160017) SILVANEIDE CAMILO SOCORRO Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 05/04/2001 04/04/2006 Processo Numr.: 201329/2006 NOME........: (959070010) SOLANGE PEREIRA FREITAS SILVA Em..........: 16/01/2007 Qtde Dias T S Data de Inicio Data Termino 90 30/07/2001 29/07/2006 PUBLICADA, REGISTRADA, CUMPRA-SE. Secretaria de Estado de Administracao, em Cuiaba, 27 de Janeiro de 2007. Geraldo Aparecido De Vitto Junior Secretario de Estado de Administracao

Policia Judiciaria Civil PORTARIA N. 03/PJC/00013/2007 DE: 30/01/2007

O Diretor Geral da Policia Judiciaria Civil no uso de suas atribuicoes que lhes sao conferidas por lei, Resolve: APLICAR Evento: 162000/2496 - SUSPENSAO PREVENTIVA DE POLICIAL CIVIL Processo Numr.: 003/07/CGPJC/MT NOME........: (957740018) FRANCISCO PIANA GONCALVES A Partir de.: 01/02/2007 Ate 02/02/2007 Processo Numr.: 335/06/CGPJC/MT NOME........: (238820017) NEY DILSON BARRETO A Partir de.: 01/02/2007 Ate 28/02/2007 Processo Numr.: 305/06/CGPJC/MT NOME........: (234440015) SILVIA DO ROCIO SLOMINSKI A Partir de.: 01/02/2007 Ate 15/02/2007 PUBLICADA, REGISTRADA, CUMPRA-SE. Policia Judiciaria Civil, em Cuiaba, 27 de Janeiro de 2007. Jose Lindomar Costa Diretor Geral da Policia Judiciaria Civil

Processo Numr.: 0.317.695-1 NOME........: (971080011) ELIZABETH ALVES DOS SANTOS A Partir de.: 03/11/2006 Ate 17/11/2006 Processo Numr.: 0.318.196-2 NOME........: (940830019) ENIO SANTANA DA SILVA A Partir de.: 16/11/2006 Ate 30/11/2006 Processo Numr.: 0.318.076-9 NOME........: (583380018) ERNESTINA SERAFINA DE ARRUDA SILVA A Partir de.: 12/12/2006 Ate 08/01/2007 Processo Numr.: 0.317.664-1 NOME........: (931620015) IARA SILVIA CASOTTI A Partir de.: 16/10/2006 Ate 14/11/2006 Processo Numr.: 0.318.122-7 NOME........: (1204780010) IRACEMA DIAS VIEIRA A Partir de.: 14/12/2006 Ate 19/12/2006 Processo Numr.: 0.318.123-6 NOME........: (1180800017) JAIME VIEIRA DE ARAUJO A Partir de.: 18/12/2006 Ate 21/12/2006 Processo Numr.: 0.318.195-3 NOME........: (945080018) LEILA CONCEICAO ANTUNES DA CRUZ A Partir de.: 06/11/2006 Ate 10/11/2006 Processo Numr.: 0.318.074-1 NOME........: (1141460014) MANOELITA PEREIRA DE OLIVEIRA A Partir de.: 19/12/2006 Ate 25/12/2006 Processo Numr.: 0.318.192-6 NOME........: (944010016) MARIA AUXILIADORA DE OLIVEIRA A Partir de.: 22/11/2006 Ate 29/11/2006 Processo Numr.: 0.318.072-3 NOME........: (637540018) ROSALIA RAMOS BISPO A Partir de.: 18/12/2006 Ate 01/01/2008 Processo Numr.: 0.318.190-8 NOME........: (945980019) SEBASTIAO ALCIDES FERREIRA A Partir de.: 18/11/2006 Ate 17/12/2006 Processo Numr.: 0.318.125-4 NOME........: (987710010) VALDA GOMES PEREIRA SCHWEGER A Partir de.: 12/12/2006 Ate 10/01/2007 Processo Numr.: 0.318.188-3 NOME........: (1104990021) VERA LUCIA YAMAVAKI A Partir de.: 27/11/2006 Ate 01/12/2006 PUBLICADA, REGISTRADA, CUMPRA-SE. Secretaria de Estado de Saude, em Cuiaba, 27 de Janeiro de 2007. Augustinho Moro Secretario de Estado de Saude Secretaria de Estado de Saude PORTARIA N. 03/SES/00053/2007 DE: 30/01/2007

Secretaria de Estado de Saude PORTARIA N. 03/SES/00052/2007 DE: 30/01/2007

O Secretario de Estado de Saude no uso de suas atribuicoes que lhes sao conferidas por lei, Resolve: DEFERIR Evento: 110000/1104 - LICENCA PARA TRATAMENTO DE SAUDE Processo Numr.: 0.317.696-0 NOME........: (900420014) ALTIDE FRANCISCA DE ASSIS NASCIMENTO A Partir de.: 01/11/2006 Ate 05/11/2006 Processo Numr.: 0.317.456-4 NOME........: (427420016) ANA MARIA CORREA A Partir de.: 29/11/2006 Ate 28/12/2006 Processo Numr.: 0.318.071-4 NOME........: (809000016) ANTONIO AUGUSTO DE CARVALHO A Partir de.: 19/12/2006 Ate 01/02/2007 Processo Numr.: 0.318.127-2 NOME........: (1032100017) APARECIDA DE JESUS CARDOSO A Partir de.: 13/11/2006 Ate 12/12/2006 Processo Numr.: 0.317.354-7 NOME........: (424210010) AURI ROBERTO DE SOUZA A Partir de.: 21/11/2006 Ate 10/12/2006 Processo Numr.: 0.318.201-3 NOME........: (961040033) CLAUDIA MARIA DIAS MOREIRA A Partir de.: 29/11/2006 Ate 27/01/2007 Processo Numr.: 0.318.119-3 NOME........: (1188980014) CLELUZETE NOGUEIRA ALVES A Partir de.: 18/12/2006 Ate 01/01/2007 Processo Numr.: 0.317.663-2 NOME........: (583230032) CLEUDES TEREZINHA FIORI MAIER A Partir de.: 02/10/2006 Ate 01/11/2006 Processo Numr.: 0.317.668-7 NOME........: (406190020) DIRLEI MARIA BANASZEWSKI A Partir de.: 09/11/2006 Ate 08/12/2006 Processo Numr.: 0.317.697-9 NOME........: (1249320019) DORIS GAVALGNI A Partir de.: 30/10/2006 Ate 28/11/2006
GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao - Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital - Clique aqui para verificar a assinatura

O Secretario de Estado de Saude no uso de suas atribuicoes que lhes sao conferidas por lei, Resolve: PRORROGAR, referenciando Evento: 110124/1104 - PRORROGACAO DE LICENCA PARA TRATAMENTO DE SAUDE Processo Numr.: 0.318.117-5 NOME........: (1189050010) AUXILIADORA APARECIDA BORGES RIBEIRO CARDOSO Em..........: 21/12/2006 Data Evento.: Final - 04/01/2007 Processo Numr.: 0.318.202-2 NOME........: (944810012) CLARICE GOMES PROENCA Em..........: 01/11/2006 Data Evento.: Final - 30/12/2006 Processo Numr.: 0.318.069-9 NOME........: (948560010) IRACILDA MARIA DE BARROS Em..........: 17/12/2006 Data Evento.: Final - 14/02/2007 Processo Numr.: 0.318.073-2 NOME........: (447150014) JUAREZ FALCAO DE BARROS Em..........: 11/12/2006 Data Evento.: Final - 08/02/2007 Processo Numr.: 0.317.665-0 NOME........: (469710020) LURDES EUSTAQUIO DE SOUZA Em..........: 09/11/2006 Data Evento.: Final - 08/03/2007 Processo Numr.: 0.310.499-0 NOME........: (406680035) MARLI INES LEMAINSKI Em..........: 31/08/2006 Data Evento.: Final - 29/10/2006 Processo Numr.: 0.317.667-8 NOME........: (678840024) NEUZA LOPES GOMES Em..........: 10/11/2006 Data Evento.: Final - 08/01/2007 PUBLICADA, REGISTRADA, CUMPRA-SE. Secretaria de Estado de Saude, em Cuiaba, 27 de Janeiro de 2007. Augustinho Moro Secretario de Estado de Saude

sad.. em Cuiaba. eletro-eletrônicos. a Saude dos Servidores MT no uso de suas atribuicoes que lhes sao conferidas por lei. PROCESSO n.. Afonso Dalberto Mato Grosso. Centro Político O Presidente do Inst. MT SAUDE . Cuiabá. situada à Av Transversal I.sad. 03/INTERMAT/00002/2007 Mato Grosso Coordenadoria de Aquisições Governamentais/SAD DE: 30/01/2007 O Presidente do Instituto de Terras do Estado de Mato Grosso no uso de suas atribuicoes que lhes sao conferidas por lei. de Assist.gov. para atender aos Órgãos/Entidades do Poder Executivo Estadual. Informamos que o conteúdo do Adendo encontra-se publicado no site www.: NOME.Página 40 Diário Oficial edital.. fls.666/93 e alterações posteriores.. e no Parecer da Procuradoria Geral do Estado n. mobiliários escolares. AQUISIÇÃO DO EDITAL: Te r ç a F e i r a . 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 OBJETO DA LICITAÇÃO NA MODALIDADE PREGÃO: Registro de preços para futura e ADMINISTRAÇÃO INDIRETA eventual aquisição de material hospitalar. 03/MT SAUDE/00001/2007 DE: 30/01/2007 . GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . LICITAÇÃO ALCI DE OLIVEIRA JUNIOR Presidente da Comissão Permanente de Licitação SECRETARIAS ATO DE RATIFICAÇÃO DE DISPENSA Ratifico a dispensa do certame licitatório em consonância com a JUSTIFICATIVA AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº 009/2007/SAD CREDENCIAMENTO: das 08h30m (oito horas e trinta minutos) às 08h45m (oito horas e quarenta e cinco minutos) do dia 12 de fevereiro de 2007.276.. onde funciona o CERMAC ..Telefone: (0**65)3613-3676 ou Fax: (0**65)3613-3700 LOCAL DA AUDIÊNCIA PÚBLICA DE DISPUTAS: Auditório. CUMPRA-SE. AUGUSTINHO MORO Secretario de Estado de Saúde.: (833580019) CLOVIS GONCALVES DE CAMPOS A Partir de.mt.. de Assist. REGISTRADA. utensílios para cozinha.555-4 OBJETO: Locação de imóvel para manutenção da assistência ambulatorial especializada. 30 de janeiro de 2007.LICENCA PARA TRATAMENTO DE SAUDE Processo Numr.. Presidente do Instituto de Terras do Estado de Mato Grosso Cuiabá-MT. INTERESSADO: CID IMOVEIS LTDA. Bloco III..Inst..666/93 e alterações posteriores.: A Partir de. 126.00 (Seis mil reais).: 9319/2007 NOME.www. Augusto Carlos Patti do Amaral Presidente do Inst..br . 27 de Janeiro de 2007. 73 a 79. Cuiabá-MT. 570/SGA/2006. Palácio Paiaguás.: S/N NOME. inciso X. 29 de Janeiro de 2007.Clique aqui para verificar a assinatura apresentada. para atender aos Órgãos do Poder Executivo Estadual.LICENCA PARA TRATAMENTO DE SAUDE Processo Numr. 29 de Janeiro de 2007. da Lei 8... cujo objeto é o Registro de preços para futura e eventual aquisição de material permanente. a Saude dos Servidores MT PORTARIA N. Resolve: DEFERIR Evento: 110000/1104 . 30 de janeiro de 2007..: (796930015) JOAO CARLOS CORREA DE CERQUEIRA A Partir de.(Link: Portal de Aquisições).. 51 a 65 dos autos. entre outros. considerando a orientação exposta no Parecer da Assessoria Jurídica n. da Lei 8. REGISTRADA.: (70080011) LEONEL ATAIR SIQUEIRA 20/12/2006 Ate 29/12/2006 S/N (797100016) WALDEZ CLEMENTINO DA SILVA FRAGA 05/12/2006 Ate 02/02/2007 DISPENSA DE LICITAÇÃO 001/2007 RECONHEÇO a contratação por meio de Dispensa de Licitação.sendo: mobiliários. 27 de Janeiro de 2007..: 17/11/2006 Ate 14/02/2007 Processo Numr.br. DESPESA: serviços de terceiros com pessoa juridica n.gov.: S/N NOME.. CUMPRA-SE. a Saude dos Servidores MT Administrativo.Instituto de Terras do Estado de em Cuiaba. MT SAUDE . 020/AJL/SES/MT/2006. de Assist.. inciso X. RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS E INÍCIO DA SESSÃO: às 08h45m (oito horas e quarenta e cinco minutos) do dia 12 de fevereiro de 2007. da Secretaria de Estado de Administração.: 21/12/2006 Ate 19/01/2007 PUBLICADA. de Assist.. marcado para ser realizado no dia 02/02/2007. Resolve: DEFERIR Evento: 110000/1104 . nos termos do art. INTERMAT ..Inst. 0.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .... que houve a inclusão do Quarto Adendo. Cuiabá . 3390-39 FONTE: Recursos Destinados ao Desenvolvimento das Ações n.: A Partir de. conforme especificações e quantidades discriminadas no Anexo I do . link: portal de aquisições.Mato Grosso.Instituto de Terras do Estado de PORTARIA N.mt.: Processo Numr. a Saude dos Servidores MT. conforme edital e seus anexos. Coordenadoria de Aquisições Governamentais/SAD AVISO DE ALTERAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO Nº 004/2007/SAD A Coordenadoria de Aquisições Governamentais SAG/SAD vem a público divulgar que o Edital de Pregão nº 004/2007/SAD.. PUBLICADA. VALOR MENSAL: R$ 6000. . fls.. que está fundamentado no artigo 24... INTERMAT . 24.. Cuiabá-MT.

Promotora de Justiça. WAGNER CEZAR FACHONE. Conceder à Drª LAÍS GLAUCE ANTONIO DOS SANTOS. alínea “a” . a partir do dia 31 de janeiro de 2007.02. Promotor de Justiça. NATANAEL MOLTOCARO FIÚZA.74 De Exercícios Anteriores Contas Vinculadas Outras Obrigações Financeiras Aplicações Financeiras Outras Disponibilidades Financeiras ATIVO REALIZÁVEL Entidades Credoras Subtotal 26.938.2007. conforme Processo nº 000203-01/2007.44 OUTRAS DESPESAS DE PESSOAL DECORRENTES DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO(art.02.2007. conforme Processo nº 000353-01/2007. titular da 11ª Promotoria de Justiça Criminal da Capital. Conceder ao Dr. sendo 30 (trinta) para gozo a partir do dia 1º. Considerando o que consta dos autos do processo protocolado neste Órgão sob o nº 000468-01/2007 (GEDOC).2007 e 15 (quinze) dias a partir do dia 04.02. 30 de janeiro de 2007. referente ao exercício de 2004/2005.01.art. Paulo Roberto Jorge do Prado Procurador-Geral de Justiça PORTARIA Nº 042/2007-PGJ O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA.518-80. 1º .12. Registrado.044. nos termos do artigo 2°.047. Paulo Roberto Jorge do Prado Procurador-Geral de Justiça Departamento Financeiro Leuza Maria Batista Menezes Diretora Geral Lydia Bett Correia Chefe do CT. Cumpra-se.07. Considerando ainda. Promotor de Justiça. MARCELO DOS SANTOS ALVES CORRÊA.109.12. conforme Processo nº 000409-01/2007. nível MP-CNE-V.938. referente ao exercício de 2004/2005.2001 a 29. Promotora de Justiça.23 Suficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar não Processados (II) TOTAL 8. 30 (trinta) dias de férias individuais. MARCOS HENRIQUE MACHADO. conforme Processo nº 000259-01/2007.2007 e 30 (trinta) dias para serem gozados da seguinte forma: 15 (quinze) dias a partir do dia 09. de 07 de dezembro de 2004.08.02. a título de prêmio por assiduidade. no uso das suas atribuições legais.02. Promotora de Justiça.938. 30 de janeiro de 2007. Cumpra-se.23 Bancos 17.68 Pessoal Ativo 83. conforme Processo nº 000419-01/2007.044.12.2007. publicada no Diário da Justiça de 23. da Lei Complementar n° 59/99.2008. da Lei Complementar n° 59/99.NACO. 1ª Entrância. no uso de suas atribuições legais.837.2007 e 23 a 27.3º QUADRIMESTRE LRF. o cargo de Oficial de Gabinete.<1. 37 da CF (<%>) = (IV) . 30 (trinta) dias de férias individuais. Procurador de Justiça.097. para serem gozados a partir do dia 19. inciso III. RESOLVE: Conceder ao Dr. Promotor de Justiça. Cumpra-se.12.02. conforme Processo nº 000126-01/2007. Paulo Roberto Jorge do Prado Procurador-Geral de Justiça MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 . PAULO FERREIRA ROCHA.11.2005 a 06.044.320. em parte. Publicada. art. a partir do dia 07. para coadjuvar os trabalhos das Procuradorias de Justiça.74 . no uso de suas atribuições legais e de acordo com a Lei n° 8. 12 (doze) dias de férias compensatórias. para que seja considerado o gozo da licença prêmio acima mencionada.23 Disponibilidade Financeira Depósitos de Diversas Origens Caixa Restos a Pagar Processados 8.83% LIMITE LEGAL (inciso I.616. para serem gozados a partir do dia 1º.910.Criar e Instalar a Promotoria de Justiça na Comarca de NOVO SÃO JOAQUIM. Conceder à Drª JANUÁRIA DORILEO BULHÕES. para serem gozados a partir do dia 1º. conforme Processo nº 000023-01/2007. para serem gozados da seguinte forma: 15 (quinze) dias a partir do dia 05. art.2006 (recesso forense).23 Insuficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar não Processados (I) 17. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 41 PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA ATO N° 019/2007-PGJ O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA.2007.2007.2007.2005 a 06. Bacharel em Direito. para serem gozados a partir do dia 04.02.1998. Publicada. RESOLVE: Art.2007. considerando o artigo 6º do Ato Administrativo nº 306/2005-PGJ RESOLVE: Suspender. CRC-MT 03299/0-0 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DISPONIBILIDADE DE CAIXA ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 . conforme Processos nºs. a fixação da data de instalação da Comarca de NOVO SÃO JOAQUIM. portadora do RG nº 29.2007.2000 a 08. conforme Processo nº 000187-01/2007. 90 (noventa) dias de licença. referente ao exercício de 2004/2005. 26 de janeiro de 2007.506. 30 (trinta) dias de férias individuais.1995 a 03. Promotora de Justiça. conforme Laudo de Inspeção de Saúde – Perícia Médica/MT.23 Conta Movimento 17. para exercer.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .22 da LRF) . Conceder ao Dr.74 9.2006. Promotor de Justiça. através da Portaria 028/2007-OE. referente ao quinquênio de 09. 30 de janeiro de 2007. publicada no Diário da Justiça de 23.Te r ç a F e i r a . Promotora de Justiça. nos termos do artigo 2°. 55. Promotor de Justiça. JOÃO BATISTA DE ALMEIDA. para serem gozados a partir do dia 19.80 FIXAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE REMUNERAÇÃO OU SUBSÍDIO POR LEI ESPECÍFICA E REVISÃO GERAL ANUAL (inciso X. que concedeu férias à Dra.2007. LEANDRO VOLOCHKO. para serem gozados a partir do dia 05.19§ 1º da LRF) 22.297.65 Indenizações por Demissão e Incentivos à Demissão Voluntária Decorrentes de Decisão Judicial Despesa com Exercício Anteriores 4. 30 (trinta) dias de férias coletivas.037.229. Cuiabá. Cumpra-se. 30 (trinta) dias de férias individuais.12. a Portaria nº 375/2006-PGJ. Cuiabá.01. Conceder ao Dr.10. lotando-a no Núcleo de Ações de Competência Originária .097.02. Conceder ao Dr. para serem gozados a partir do dia 21.01. RESOLVE: Conceder ao Dr. regulamentada pela Resolução nº 10/94-CPJ. no uso de suas atribuições legais e.02. Promotor de Justiça.3º QUADRIMESTRE ATIVO LRF. referente ao plantão de 20. conforme Processo nº 000277-01/2007.392. conforme Processo nº 000266-01/2006. 90 (noventa) dias de licença. inciso I.07. 18 (dezoito) dias de férias compensatórias. Considerando as diposições contidas na Resolução nº 010/2003-CPJ do e.312.74 Do Exercício 8. 30 (trinta) dias de férias individuais.490.2007. 1º .12. com efeitos a partir do dia 1º. 60 (sessenta) dias de férias individuais. Paulo Roberto Jorge do Prado Procurador-Geral de Justiça PORTARIA Nº 035/2007-PG O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA. 19. a fixação da data de instalação da Comarca de ITAÚBA. 55. conforme Processo nº 000416-01/2007.11. referente ao quinquênio de 30.047. Cumpra-se. CLÁUDIO CESAR MATEO CAVALCANTE. com início previsto para 04. Cuiabá. Promotora de Justiça.2007. para serem gozados a partir do dia GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .03. Conceder ao Dr.2007. art. 30 (trinta) dias de férias coletivas. art.2008. Considerando as diposições contidas na Resolução nº 010/2003-CPJ do e.310.109. que concedeu à Drª VIVIEN THOMAZ ILITY.938. Inativos e Pensionistas com Recurso de Arrecadação de Contribuição Previdenciária . RESOLVE: Art.419. referente ao exercício de 1995. Conceder ao Dr. conforme Processo nº 000423-01/2007.2007. para serem gozados a partir do dia 05. inciso II.072. SÍLVIA GUIMARÃES. o gozo de 30 (trinta) dias de licença. referente ao exercício de 1999. Retificar. Registrada.044. no uso das suas atribuições legais. nos termos do artigo 83.636-2-SSP/SP e do CPF nº 284. a partir de 1º/02/2007. MARCELO DOS SANTOS ALVES CORRÊA. para serem gozados da seguinte forma: 15 (quinze) dias a partir do dia 02. Conceder à Drª NAUME DENISE NUNES ROCHA MÜLLER.51 TOTAL 26. para que sejam gozados oportunamente.011. conforme Processo nº 006259-01/2006. referente ao exercício de 2004/2005. a partir do dia 1º de fevereiro de 2007. Publicado. Considerando ainda.282.282.Criar e Instalar a Promotoria de Justiça na Comarca de ITAÚBA. GUSTAVO DANTAS FERRAZ.282. Conceder ao Dr.192. 18 (dezoito) dias de férias compensatórias.Clique aqui para verificar a assinatura 1º. NILTON CÉSAR PADOVAN. a partir desta data. da Procuradoria Geral de Justiça. 04 (quatro) dias de 03 a 06.506. para que sejam gozados oportunamente.647. da Lei Complementar nº 27/93.<%> FONTE: SIAF ( 1 ) Obs. Considerando o que consta dos autos do processo protocolado neste Órgão sob o nº 000469-01/2007 (GEDOC).56 Pessoal Inativo e Pensionistas 20. 30 (trinta) dias de férias individuais.936. para serem gozados a partir do dia 22.: 000128-01/2007 e 000222-01/2007. nos termos do artigo 2°.252.01.2006 a 19. Cuiabá. 30 (trinta) dias de férias individuais. referente ao exercício de 2000. alínea “a” – Anexo V VALOR PASSIVO VALOR ATIVO DISPONÍVEL 17.01. Promotor de Justiça.10. no uso de suas atribuições legais.2007.2006. CAMPOS FURLAN. referentes ao exercício de 2004/2005. 30 (trinta) dias de férias individuais. Procuradora de Justiça. conforme Processo nº 000154-01/2007.00 9. conforme Processo nº 000366-01/2007. 29 (vinte e nove) dias de licença para tratamento de saúde.73 LIMITE PRUDENCIAL (§ único.03.68 RECEITA CORRENTE LÍQUIDA .01. Registrada. RESOLVE: Nomear ADRIANA RUZZANTE GAGLIARDI ROCHA. referente ao exercício de 2002/2003. Paulo Roberto Jorge do Prado Procurador-Geral de Justiça Ato Administrativo nº 002/2007-PGJ O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO.RCL (III) 4. 23 de janeiro de 2007. Paulo Roberto Jorge do Prado Procurador-Geral de Justiça Ato Administrativo nº 001/2007-PGJ O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO.2007. Paulo Roberto Jorge do Prado Procurador-Geral de Justiça PORTARIA Nº 52/2007-PGJ O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA. referente ao exercício de 2002/2003.910.2005. II e III art.148. deduzido o aumento previsto no inciso X. Cumpra-se. referente ao plantão de 20. 29 de janeiro de 2007.09. a título de prêmio por assiduidade. Promotor de Justiça.04. Promotor de Justiça. Registrado. para serem gozados nos seguintes períodos: 05 (cinco) dias de 12 a 16.64 % TOTAL DA DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL SOBRE A RCL (IV) = (I+II) / (III) 1. no uso de suas atribuições legais e. Publique-se. Conceder à Drª ANNE KARINE LOUZICH HUGUENEY.74 OBRIGAÇÕES FINANCEIRAS 8. Registrada. e 03 (três) dias de 12 a 14.973. Colégio de Procuradores de Justiça.192. conforme Processo nº 000187-01/2007. Conceder ao Dr. com efeitos retroativos ao período de 21.02. remanescentes do quinquênio de 04. Procuradora de Justiça.955.766. 06 (seis) dias de 20. RESOLVE: Revogar a Portaria nº 48/2007-PGJ que designou a Dra. 1ª Entrância.90%> 83. a título de prêmio por assiduidade.(V) LIMITE PERMITIDO (art.2007.044. através da Portaria 028/2007-OE.2007. 71 da LRF) .554.04. art 37 da CF) (%) FIXAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE REMUNERAÇÃO OU SUBSÍDIO POR LEI ESPECÍFICA E REVISÃO GERAL ANUAL sobre a RCL (V) TOTAL DA DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL.047.<2.04. MARCIA BORGES S.2006. Cuiabá. por necessidade de serviço.2007 e 15 (quinze) dias a partir do dia 30.02. Cuiabá. Paulo Roberto Jorge do Prado Procurador-Geral de Justiça PORTARIA Nº 51/2007-PGJ O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA.18 § 1ºda LRF) (II) TOTAL DA DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL (I+II) 81.Anexo I R$ DESPESA COM PESSOAL DESPESA LIQUIDADA JAN/2006 A DEZ/2006 DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL(I) 81.938.958. referente ao exercício de 2004. Registrada.21 Inativos com Recursos Vinculados ( 1 ) 17.554.2007.2007. 29 de janeiro de 2007.00%> 88. Conceder à Drª ALESSANDRA GONÇALVES DA SILVA GODOI.20 da LRF) .2007. VI da LRF.00 Subtotal 8. Colégio de Procuradores de Justiça. da Lei Complementar n° 59/99. em comissão. conforme Processo nº 00636501/2006.02. Conceder ao Dr.2007 e 03 (três) dias a partir do dia 02.392. Promotor de Justiça. a Portaria nº 02/2007-PGJ. Conceder à Drª VIVIEN THOMAZ ILITY.2000.01. Publicado. referente ao plantão de 20 a 31.02.02. Cuiabá.77 (-) Despesa não Computadas (art.

Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. CONSIDERANDO que a Lei de Execuções Penais elenca como direito do preso. Artigo 2º . bem como a de orientar a atuação de seus membros. bem como a de orientar a atuação de seus membros.938.DESIGNAR o membro da Defensoria Pública do Estado abaixo relacionado.966.51 0.00 TOTAL 0. à Defensoria Pública.Dra.DESIGNAR o membro da Defensoria Pública do Estado abaixo relacionado. em seu artigo 11.148. e que a Constituição Federal atribui a missão de prestá-la. .938. § 3º da Lei Complementar n. conferidas pela Lei Orgânica da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso (Lei Complementar Estadual n.CRC-MT 03299/0-0 MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DOS RESTOS A PAGAR ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERÍODO DE REFERÊNCIA: JANEIRO A DEZEMBRO/2006 .181. Tânia Regina de Matos – Defensora Pública do Estado. Parágrafo único – As diretrizes traçadas pela Coordenadoria Administrativa de Execuções Penais serão também direcionadas ao trabalhos do Núcleo Estadual de Execução Penal. a assistência jurídica. . para oficiar junto ao órgão de atuação respectivo: Defensor Público Órgão de Atuação 1ª Defensoria de Jaciara 2ª Defensoria de Jaciara 3ª Defensoria de Jaciara (02 vezes na semana: quintas-feiras e sextas-feiras) RUTH SANDRA DE OLIVEIRA BRITO RODRIGUES 4ª Defensoria de Atendimento ao Público. .78 8. os Defensores Públicos abaixo relacionados. CONSIDERANDO que os temas relacionados ao Sistema Prisional.51 17.Dr. III. 55.Dr. como membros auxiliares. . RESOLVE: Artigo 1º . Edson Jair Weschter – Procurador da Defensoria Pública.966.966. . sem prejuízo de suas atribuições. conferidas pela Lei Orgânica da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso (Lei Complementar Estadual n. 1º . 2º A presente Portaria entra em vigor a partir do dia 07 de fevereiro de 2007. coordenar e organizar as atividades da Instituição. notadamente a dirigir.Dra. Marcos Rondon Silva. tem.º 146/2003).00 em Restos a Pagar não 0. para exercer a função de Coordenador do Núcleo Estadual de Execução Penal e para atuarem juntamente em referido Núcleo.044. RESOLVE: Art. a assistência jurídica.Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação. coordenar e organizar as atividades da Instituição. para o qual compete. à Defensoria Pública. Artigo 2º . (original assinado) HELYODORA CAROLYNE ALMEIDA ROTINI Defensora Pública-Geral do Estado GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .966. Silvio Jéferson de Santana . ambas dotadas de alto grau de sensibilização pública. com prejuízo de suas funções em relação à Portaria n. bem como a implementação e execução das diretrizes traçadas pela Coordenadoria Administrativa de Execução Penal. § 3º da Lei Complementar n. Estevam Vaz Curvo Filho – Defensor Público do Estado.044.Dr.437. art.616. Air Praeiro Alves – Defensor Público do Estado. III e IX.º 146/2003).REVOGAR a Portaria n. CONSIDERANDO que a Lei de Execuções Penais elenca como direito do preso. Artigo 4º . em seu artigo 11. sem prejuízo de suas atribuições.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . sem prejuízo de suas funções: .616.CRIAR a Coordenadoria Administrativa de Execuções Penais. com o fito de auxiliar os trabalhos efetuados pelo Núcleo Estadual de Execução Penal. a quantos dela necessitem. superintender.º 146/2003).º 0031/2007/DPG A DEFENSORA PÚBLICA-GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO. em conformidade com o art.00 8. Em Cuiabá. revogando-se as disposições em contrário.º 028/2006/GDPG.00 ÓRGÃO Financeira PGJ TOTAL 0.3º QUADRIMESTRE LRF. revogando-se as disposições em contrário. RESOLVE: Art. 44.23 14.Dra. Parágrafo único . nos seus incisos I. revogando-se as disposições em contrário. ao lado de outros. Conciliação e Proposituras de Iniciais de Cuiabá (03 vezes na semana: segundas-feiras. RESOLVE: Artigo 1º .23 14.616.616. através da Resolução n° 002/2007/DPG.Dr.044. no uso de suas atribuições institucionais.78 Déficit Superavit Fonte : Balancetes Mensais DEFIN/PGJ e SIAF/SEFAZ Paulo Roberto Jorge do Prado Leuza Maria Batista Menezes Procurador-Geral de Justiça Diretora Geral Chefe do Departamento Financeiro CT.938.437. notadamente a dirigir. Artigo 3º .DESIGNAR o Defensor Público do Estado . e que a Constituição Federal atribui a missão de prestá-la. no uso de suas atribuições institucionais. Cuiabá/MT. bem como a de orientar a atuação de seus membros. superintender.º 0030/2007/DPG A DEFENSORA PÚBLICA-GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO. bem como a de orientar a atuação de seus membros.Dr.º 028/2006/GDPG. superintender.437. . 1º . notadamente a dirigir.966. CONSIDERANDO a necessidade de implantação de um processo de gestão de conhecimento a partir de dados e informações coletados nos atendimentos prestados junto as unidades prisionais.Anexo VI Lydia Bett Corrêa DESTINAÇÃO DE RECURSOS RESTOS A PAGAR Inscritos Suficiência antes da Não Inscritos por Processados Não Processados Inscrição em Restos a Insuficiência Financeira Exercícios Anteriores Do Exercício Do Exercício Pagar Não Processados 100 8. conferidas pela Lei Orgânica da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso (Lei Complementar Estadual n.00 Processados (VI) TOTAL 0. para o qual compete.23 14. Cuiabá/MT.Procuradora da Defensoria Pública. em conformidade com o art. 44. com prejuízo de suas funções em relação à Portaria n.73 0.O Núcleo Estadual de Execução Penal.Procurador da Defensoria Pública.148.Página 42 Inscrição em Restos a Pagar não Processados (III) 14. a exemplo das demais unidades da federação. André Renato Robelo Rossignolo.00 0. valendo-se de metodologia gerencial a ser construída e replicada para permitir o atingimento da qualidade necessária nos serviços executados. .Dr. além das atribuições necessárias para a execução dos trabalhos a atuação perante os presídios e as varas de execução penal. conferidas pela Lei Orgânica da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso (Lei Complementar Estadual n. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Não Inscritos por Inscrição em Restos a VALOR PASSIVO VALOR ATIVO DISPONÍVEL 0. (original assinado) HELYODORA CAROLYNE ALMEIDA ROTINI Defensora Pública-Geral do Estado PORTARIA N.23 14.Dra. Danielle Pereira Vilas Boas Biancardini exercerá a função de membro auxiliar. coordenar e organizar as atividades da Instituição. CONSIDERANDO que experiências no âmbito da execução penal vividas pela Defensoria Pública têm demonstrado uma maior efetividade de atendimento à população carcerária a partir de bases implantadas na unidade prisional.148. para o qual compete. nos seus incisos I. em seu artigo 11. nos seus incisos I. o Defensor Público do Estado .A Coordenadoria Administrativa de Execuções Penais tem por atribuição criar e implantar o atendimento da Defensoria Pública à população carcerária a partir de bases instaladas nas diversas unidades prisionais do Estado de Mato Grosso. notadamente a dirigir. Vilas Boas Biancardini .437. alínea “b” . 29 de janeiro de 2007 (original assinado) HELYODORA CAROLYNE ALMEIDA ROTINI Defensora Pública-Geral do Estado PORTARIA N. na função de Coordenador. terças-feiras.CRC-MT 03299/0-0 Leuza Maria Batista Meneze Diretora Geral Chefe do Departamento Lydia Bett Corrêa DEFENSORIA PÚBLICA PORTARIA N. Marcos Rondon Silva – Defensor Público do Estado.Dr. Danielle P. para o qual compete. em seu artigo 11. vêm crescendo a cada dia em importância e se tem tornado pauta obrigatória nas discussões atinentes a Segurança Pública e Política Criminal.Fica designado para atuar perante a supramencionada Coordenadoria Administrativa. Djalma Sabo Mendes Júnior .00 Fonte : Balancetes Mensais DEFIN/PGJ e SIAF/SEFAZ Paulo Roberto Jorge do Prado Procurador-Geral de Justiça Financeiro CT.00 RESTOS A PAGAR Inscritos Suficiência antes da Processados Não Processados Exercícios Anteriores Insuficiência Do Exercício Do Exercício Pagar Não Processados R$ 17. servindo como base para o atendimento prestado por este.78 17. Maria Luziane Ribeiro Brito – Defensora Pública do Estado. 29 de janeiro de 2007. quartasfeiras) PORTARIA N. bem como de postulação de seus direitos junto às instâncias administrativas e judiciais competentes. CONSIDERANDO a criação do Núcleo Estadual de Execução Penal da Defensoria Pública do Estado.044.00 Te r ç a F e i r a .Dr. a quantos dela necessitem. CONSIDERANDO o notório aumento da população carcerária experimentado pelo Estado de Mato Grosso. nos seus incisos I. . IX. 29 de janeiro de 2007. CONSIDERANDO a necessidade de ser adotada pela Defensoria Pública uma metodologia uniforme de atendimento à população carcerária. . para oficiar junto ao órgão de atuação respectivo: Defensor Público MUNIR ARFOX Órgão de Atuação 1ª Defensoria de Chapada dos Guimarães (02 vezes na semana: quintas-feiras e sextas-feiras) Art. superintender. CONSIDERANDO a necessidade de ser adotada pela Defensoria Pública metodologia uniforme de atendimento à população carcerária. dentre outros. 2º . CONSIDERANDO o notório aumento da população carcerária experimentado pelo Estado de Mato Grosso.º 0029/2007/DPG A DEFENSORA PÚBLICA-GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO.A Procuradora da Defensoria Pública -Dra.178.00 INCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS DO REGIME PREVIDENCIÁRIO (VII) 0.° 050/2006/GDPG.º 146/2003. no uso de suas atribuições institucionais. Artigo 3º .Procurador da Defensoria Pública.00 OBRIGAÇÕES FINANCEIRAS Regime Previdenciário Regime Previdenciário Insuficiência antes da Inscrição em Suficiência antes da Inscrição Restos a Pagar não Processados (V) 0. Art. III.938. IX.º 0028/2007/DPG A DEFENSORA PÚBLICA-GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO. III e IX. sendo esta implantada na Sede da Defensoria Pública do Estado.148. no uso de suas atribuições institucionais.78 Suficiência após a Inscrição em Restos a Pagar Não Processado (IV) = (II – III) ATIVO Diário Oficial 3.78 17.51 151 240 TOTAL 0.º 146/2003.51 8.437.º 146/2003). coordenar e organizar as atividades da Instituição. bem como de postulação de seus direitos junto às instâncias administrativas e judiciais competentes. inciso III. Cleide Regina Ribeiro Nascimento – Defensora Pública do Estado.Clique aqui para verificar a assinatura .

932. OBJETO DA LICITAÇÃO: é a Aquisição/fornecimento de materiais permanentes – ar condicionado.30 2. revogandose as disposições em contrário. terças-feiras e quartas-feiras). Em Cuiabá.º 146/2003). art. art. 55. para atuar na função de Coordenador do Núcleo Especializado de Execução Penal da Defensoria Pública de Cuiabá-MT. André Renato Robelo Rossignolo.° 018/2005.39 15.64 5. junto ao Núcleo Estadual de Execução Penal. para oficiar junto ao órgão de atuação respectivo: Defensor Público ANDRÉ RENATO ROBELO ROSSIGNOLO Órgão de Atuação 1ª Defensoria de Rosário Oeste (02 vezes na semana: quartas-feiras e quintas-feiras) Art.gov. 20 da LRF) LRF. Art.876. IX. art. Cuiabá/MT.REVOGAR a Portaria n.COM PESSOAL PARA FINS DE APURAÇÃO DO LIMITE LIMITE LEGAL (incisos I.608. para a Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso. conferidas pela Lei Orgânica da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso (Lei Complementar Estadual n. somente em relação a designação do Dr.386.936. deverá ainda.666.Clique aqui para verificar a assinatura .º 0032/2007/DPG A DEFENSORA PÚBLICA-GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO.O Defensor Público do Estado.O Defensor Público do Estado. RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS E INÍCIO DA SESSÃO: às 15h00m do dia 12 de Fevereiro de 2007.DESIGNAR o membro da Defensoria Pública do Estado abaixo relacionado. 29 de janeiro de 2007. (original assinado) HELYODORA CAROLYNE ALMEIDA ROTINI Defensora Pública-Geral do Estado DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MATO GROSSO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL DE PREGÃO Nº. notadamente a dirigir.gov.DO LIMITE RECEITA CORRENTE LÍQUIDA . A DEFENSORA PÚBLICA-GERAL DO ESTADO DE MATO GROSSO. III.419. deverá ainda.919. 29 de janeiro de 2007. II e III.050-970.563. 001/2007/Defensoria Pública CREDENCIAMENTO: das 14h30m às 15h00m do dia 12 de Fevereiro de 2007.178. em seu artigo 11. conforme especificações e quantidades do item 14 deste edital.39 265.563. bem como a de orientar a atuação de seus membros. 72 da LRF) Fonte: ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DEPARTAMENTO FINANCEIRO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DOS LIMITES ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERIÓDO DE REFERENCIA JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006 QUADRIMESTE SETEMBRO A DEZEMBRO 2006 . calculado com Base no Exercício de 1999. junto à 1ª e 2ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. terças-feiras e sextas-feiras). 3º . 4º A presente Portaria entra em vigor a partir da data de publicação. na Comarca de Cuiabá.80 % SOBRE A RCL DESPESA COM PESSOAL DESPESA LIQUIDADA VALOR 249. Anexo VIII DESPESAS COM PESSOAL Total da Despesa Líquida com Pessoal nos 12 últimos Meses Limite Prudencial (§ único. (original assinado) HELYODORA CAROLYNE ALMEIDA ROTINI Defensora Pública-Geral do Estado PORTARIA N. Em Cuiabá.mt. bem como a de orientar a atuação de seus membros. 1º .877. oficiar três vezes na semana (segundas-feiras.defensoriapublica.70% 6% ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DEPARTAMENTO DO FINANCEIRO RELATÓRIO GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL ORÇAMENTO FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL PERIODO DE REFERÊNCIA .876.br (website Licitações) Telefone: (65) 3613-3409 ou 3613-3408 / Fax: (65) 3613-3402 Endereço: Defensoria Pública do Estado . 19.524.54 251.40 249. Art. art. 71 da LRF) Limite Legal (inciso I.ERRATA LRF.Anexo I DÍVIDA Dívida Consolidada líquida Limite Definido por Resolução do Senado Federal GARANTIA DE VALORES Total das Garantias Limite Definido por Resolução do Senado Federal OPERAÇÕES DE CRÉDITO Operações de Crédito Internas e Externas Operações de Crédito por antecipação da Receita Limite definido p/Senado Federal p/ op. da Receita Limite definido p/Senado Federal p/op.178.20 % SOBRE A RCL 5.351. para o qual compete. superintender.435. 37 da CF) § DA FIXAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE REMUNERAÇÃO OU SUBSÍDIO POR LEI ESPECÍFICA E REVISÃO GERAL ANUAL sobre a RCL (V) 18. Por antec. coordenar e organizar as atividades da Instituição. Cuiabá/MT . 22 da LRF) Limite Permitido (art. Art. DANIELLE PEREIRA VILAS BOAS BIANCARDINI. superintender.) Inativos com Recursos Vinculados REPASSE PREVIDENCIARIOS AO REGIME PROPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL Contribuição Patronais TOTAL DA DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL (I + II)PARA FINS DE AQ. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial PORTARIA N.932.) Indenizações por Demissão e Incentivos à Demissão Voluntária ( .386. notadamente a dirigir.5. 20 da LRF) .br www.RCL (III) TOTAL DA DESP.647. 30 de Janeiro de 2007. do total da Despesa com Serviços de Terceiros (art.º 033/2007/DPG RESOLVE: Página 43 Art. situada na Avenida Transversal I – Bloco C3 – Palácio Paiaguás – Centro Político Administrativo – Cuiabá/MT.CEP: 78.º 146/2003). II e III.Te r ç a F e i r a . RESOLVE: Art. coordenar e organizar as atividades da Instituição. III. JOSÉ JURANDIR DE LIMA PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DES.304.mt. LOCAL DA AUDIÊNCIA PÚBLICA DE DISPUTAS: Sala de Pregões nº 002 da Secretaria de Estado de Administração. (original assinado) HELYODORA CAROLYNE ALMEIDA ROTINI Defensora Pública-Geral do Estado Clodoaldo Aparecido Gonçalves de Queiroz Subdefensor Público-Geral do Estado Ordenador de Despesas PODER JUDICIÁRIO Total da Despesa com Serviços de Terceiros Limite. s/nº.54 4. JURANDIR FLORÊNCIO DE CASTILHO VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA ILMAN RONDON LOPES SUPERVISORA FINANCEIRA CRC-MT-008131/0-1 LUCYMAR KIYOMI ONO DIRETORA GERAL SÉRGIO DIAS BATISTA VILELLA DIRETOR DO DEPTO. Centro Político Administrativo.919.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . Art.68 54. AQUISIÇÃO DO EDITAL: www. revogando-se as disposições em contrário. no uso de suas atribuições institucionais. da Receita RESTOS A PAGAR Valor apurado nos respectivos demonstrativos SERVIÇOS DE TERCEIROS VALOR VALOR % SOBRE A RCL VALOR % SOBRE A RCL VALOR % SOBRE A RCL VALOR %SOBRE A RCL DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL (I) Pessoal Ativo Pessoal Inativo e Pensionista Despesas não Computadas (art.Rua T. 54. para o qual compete. § 1º da LRF) ( .6% LIMITE PRUDENCIAL (§ único. revogando-se as disposições em contrário.78 VALOR 249.511. IX. Em Cuiabá. 2º . inciso I.76 38. em seu artigo 11. conferidas pela Lei Orgânica da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso (Lei Complementar Estadual n.) Despesas de Exercícios Anteriores ( .283.72 36. no uso de suas atribuições institucionais. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. 3º . oficiar três vezes na semana (segundas-feiras. 29 de janeiro de 2007. somente em relação ao atendimento do agressor. nos seus incisos I. por antec. da Comarca de Cuiabá. Art.092.54 246.386.728.FINANCEIRO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .65% 5. art.JANEIRO A DEZEMBRO DE 2006 QUADRIMESTRE SETEMBRO A DEZEMBRO/2006 . 22 da LRF).136.Dra.) Decorrentes de Decisão Judicial ( .668.702. art.ERRATA LOURDES SOARES DA SILVA CRC-MT -002013/0-0 DES. Bloco Seplan.70% FIXAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE REMUNERAÇÃO OU SUBSÍDIO POR LEI ESPECÍFICA E REVISÃO GERAL ANUAL (Inciso X.65% 265. alinea “a” .20 251. 4º A presente Portaria entra em vigor a partir da data de publicação.sad.563. nos seus incisos I. 1º Nomear a Procuradora da Defensoria Pública . art.

19 FINANCEIRAS Depósitos Restos a Pagar Processados Do Exercicio 482.386.RCL (III) % do TOTAL DA DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL sobre a RCL (IV) = (I+II) / ((III) LIMITE LEGAL (incisos I.54 0.Anexo V ATIVO ATIVO DISPONÍVEL Disponibilidade Financeira Caixa Bancos 567. alínea “a” . alínea “b” .53 TOTAL INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS DO REGIME PREVIDENCIÁRIO (VII) DÉFICIT FONTE: Balancetes mensais e SIAF/MT Nota: SUPERÁVIT 85.23 0 Do Exercício Não Processados Do Exercício RESTOS A PAGAR Suficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar Não Processados Não Inscritos por Insuficiência Financeira R$ Mil ESTADO DE MATO GROSSO . art.078.64 0. Cuiabá.2.20 OUTRAS DESPESAS DE PESSOAL DECORRENTES DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO (art. fornecidos pela Empresa ADM. inciso III.50 Despesas não Computadas (art.282. R$ 2.23 0 Do Exercício Não Processados Do Exercício 0 Suficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar Não Processados 85.282.921. deduzido o aumento previsto no inciso X.921.282. Deputado José Geraldo Riva -1º Secretário da ALMT TOTAL 567. art.23 SUBTOTAL 482. Ativos 303.638.771/O-2 ESTADO DE MATO GROSSO .(V) LIMITE PERMITIDO (art. alínea “a” .560. FIGUEIREDO Gerente de Divisão Financeira do FAP MARINA KLIPPEL DE AZEVEDO Contador CRC/MT N° 2.055.677.<%> FONTE: Balancetes mensais.22 85.<%> LIMITE PRUDENCIAL (§ único.638.PODER LEGISLATIVO DEMONSTRATIVO DOS RESTOS A PAGAR ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO a DEZEMBRO/2006 LRF.771/0-2 5.416. Comércio e Representação Ltda.419. previdênciária dos Serv.(<%>) = (IV) .19 - (-) Convocação Extraordinária (inciso II. cujo objetivo é o fornecimento de combustíveis para esta Casa de Leis.53 4.921.563. art. 18.778.Anexo VI ÓRGÃO Inscritos Processados Exercícios Anteriores PODER LEGISLATIVO DIRETORIA GESTORA DO EXTINTO FUNDO DE ASSISTÊNCIA PARLAMENTAR OBRIGACÕES PATRONAIS TOTAL DESTINAÇÃO DE RECURSOS 0 482.18 0 85.: Receita Corrente Liquida Preliminar ANTÔNIO CARLOS R.96 TERMO DE ADESÃO A Assembléia Legislativa de Mato Grosso.677.<%> FIXAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE REMUNERAÇÃO OU SUBSÍDIO POR LEI ESPECÍFICA E REVISÃO GERAL ANUAL (inciso X. SIAF/MT Obs. art.284. Comércio e Representação Ltda.23 Não Inscritos por Insuficiência Financeira 0 85.18 RESTOS A PAGAR Inscritos Processados Exercícios Anteriores Remuneração Pessoal Inativo 0 504.282. 37 da CF . II e III.19 De Exercícios Anteriores Outras Obrigações Financeiras VALOR PASSIVO VALOR 482. 71 da LRF) . inciso I.771/0-2 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .Página 44 LIMITE PERMITIDO (art.96 ANTÔNIO CARLOS RIBEIRO FIGUEIREDO Gerente de Divisão Financeira do FAP MARINA KLIPPEL DE AZEVEDO Contador CRC/MT Nº 2.638.º 056/2006.416.055.Anexo I DESPESA COM PESSOAL R$ Mil DESPESA LIQUIDADA jan/2006 a dez/2006 DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL (I) Pessoal Ativo Pessoal Inativo e Pensionistas 6. 29 de janeiro de 2007. 37 da CF) % da FIXAÇÃO OU ALTERAÇÃO DE REMUNERAÇÃO OU SUBSÍDIO POR LEI ESPECÍFICA E REVISÃO GERAL ANUAL sobre a RCL (V) TOTAL DA DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL. Comércio e Representação Ltda.19 Conta Movimento Contas Vinculadas Aplicações Financeiras 567. Adm. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 DES. art. 57 da CF) Outras Despesas não Computadas (art.Clique aqui para verificar a assinatura . 55. 37 da CF . neste representada pela Mesa Diretora.96 R$ Mil 0 OBRIGAÇÕES 567.00 Te r ç a F e i r a . JOSÉ JURANDIR DE LIMA PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA LOURDES SOARES DA SILVA CONTADORA CRC-002013/0-0 SÉRGIO DIAS BATISTA VILELLA DIRETOR DO DEPTO.23 VALOR 85.01/02 . art. art. ao valor por litro (gasolina comum) de: R$ 2.647. 55. art. § 1º da LRF) (-) Indenizações por Demissão e Incentivos à Demissão Voluntária (-) Decorrentes de Decisão Judicial (-) Despesas de Exercícios Anteriores (-) Inativos com Recursos Vinculados 5.AL/MT) (-) Inativos e pensionistas com recursos de contrib. 19. 0 504.inciso I e II da Res.13 - ANTÔNIO CARLOS R.23 INSUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (V) Regime Previdenciário VALOR PASSIVO OBRIGAÇÕES FINANCEIRAS Regime 21.921.23 0 0 0 0 0 85.(<%>) = (IV) .<%> OBS: Receita Corrente Líquida Preliminar Diário Oficial 249. 71 da LRF) .055.. deduzido o aumento previsto no inciso X.282.22 Previdenciário SUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (VI) TOTAL 21.19 INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (III) SUFICIÊNCIA APÓS A INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (IV) = (II . Ata Termo de Registro de Preços n. adere ao Pregão n.416.19 INSUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (I) SUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (II) TOTAL 567.282. Nota: Não há nada a declarar.638.015. Inciso III. 22 da LRF) . FINANCEIRO PODER LEGISLATIVO Outras Disponibilidades Financeiras SUBTOTAL 567.936.84 Capital ADM.015.96 0 21. FIGUEIREDO Gerente de Divisão Financeira do FAP MARINA KLIPPEL DE ZEVEDO Contador CRC/MT N° 2.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .99 Interior ADM.III) ATIVO ATIVO DISPONÍVEL DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JAN/2006 a DEZ/2006 LRF. § 1º da LRF) (II) TOTAL DA DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL (I + II) RECEITA CORRENTE LÍQUIDA . art. JURANDIR FLORÊNCIO DE CASTILHO VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA ILMAN RONDON LOPES SUPERVISORA FINANCEIRA CRC-MT-008131/0-1 LUCYMAR KIYOMI ONO DIRETORA GERAL TOTAL DA DESPESA LÍQUIDA COM PESSOAL .18 TOTAL FONTE: Balancetes mensais e SIAF/MT.921.282. Processo SAD n.PODER LEGISLATIVO DIRETORIA GESTORA DO EXTINTO FUNDO DE ASSISTÊNCIA PARLAMENTAR DEMONSTRATIVO DA DISPONIBILIDADE DE CAIXA ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO a DEZEMBRO/2006 LRF.º 322554/2006. 55.º 050/2006. 20 da LRF) .(V) DES.77 (-) Produto de arrecadação IRRF incidente s/ remuneração dos Servidores 579.22 0 504.921. § 6º.

Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 45 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .Te r ç a F e i r a .Clique aqui para verificar a assinatura .

00 0.00 0.00 4. a fim de tratar do Processo Nº 13. e Finanç as AF RÂNIO MONTEIRO DA SILVA JR. 227. 044.00 4. relativo a Representação pelo não envio das informações referentes ao Sistema de Auditoria Pública Informatizada de Contas – APLIC. relativo a Representação face TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DE MATO GROSSO Nos termos do inciso III. Sr. a rt. 83 89. 636.TDP Limite Má xim o (inc isos I.º 007/JCN/2007 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO N.Anexo VII DESP ES A COM PESSOAL Tota l da Despesa com Pessoa l pa ra f ins de apur ação do Limite . do ISSS PL e do FAP .00 0. em Cuiabá. 839. 585.71 % SOBR E A RC L 1. compareça ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. NOTIFICO o Presidente da Fundação Hospitalar de Saúde Municipal de Nova Mutum . 00 0.908.P ODER LEGISLATIVO RELATÓR IO DE GESTÃO FIS CAL DEMONST RATIVO DOS RES TOS A PAGAR OR ÇAMENTOS FISC AL E DA S EGURIDADE SOCIAL JANEIRO/2006 A DEZEMB RO/2006 ÓRGÃO Processa dos Inscritos Exercícios Anteriores Do Exercício Te r ç a F e i r a . 83 Não P roc essa dos Insc ritos Nã o Inscr itos por Do Exercício Insuficiência Financeira 0.00 6.00 0.51 89. 250.00 % SOBR E A RC L % SOBR E A RC L % SOBR E A RC L SUFIC IÊNC IA ANTES DA INSCR IÇÃO EM RES TOS A PAGAR NÃO PROCES SADOS 763. do artigo 26.Página 46 Diário Oficial ES TADO DE M ATO GROSS O .TCE).71 0. combinado com o inciso III.77 % Limite Prudencial (parágrafo único.00 0. da Resolução n. da Resolução n. compareça ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. 18 0.067. do artigo 195. Sônia Silva Oliveira .00 504.00 0. 42 0. Murilo Domingos .ANEXO VI ( LRF . Sr. 23 589. 055. II e III. 00 0.FAP Balancetes m ensa is da ALM T.ALM T Pagame nto Inativos e Pensionistas Dez/2006 . 00 Não P roc essa dos Insc ritos Nã o Inscr itos por Do Exercício Insuficiência Financeira ADMINISTRAÇÃO DIRETA Asse mbléia Le gislativa do Esta do de Ma to Grosso ADMINISTRAÇÃO INDIRETA Instituto de Segurida de Social dos Servidores do P oder Le gislativo MT Diretoria Gestora do Extinto Fundo de Assistê nc ia Par lam enta r TOTAL 0. Rui César Costa Balan para que no prazo máximo de 10 (dez) dias. do artigo 195.73 1. C RC -M T005889/ O-6 CLESSO B ARR OS DE AR RUDA CR C-M T 0078/O-5 ESTADO DE MATO GROSSO . para que no prazo máximo de 10 (dez) dias. Gabinete da Presidência. 00 DESTINAÇ ÃO DE RECURS OS F olha de F olha de F olha de TOTAL F ONTE: Pagame nto Se rvidores Ativos e Deputa dos Dez/2006 .97 78.Exerc íc io 2006.067. relativo a Representação face a inadimplência da remessa mensal do APLIC – Auditoria Pública Informatizada de Contas referente aos meses de janeiro a julho de 2006. para que no prazo máximo de 10 (dez) dias. e Finanças AFRÂNIO MONTEIRO DA SILVA JR .1. 055. 25 de janeiro de 2007 Conselheiro José Carlos Novelli Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso EDITAL DE NOTIFICAÇÃO N. 00 0.: R eceita Corre nte Líquida parcial fornecida pela SEFAZ-M T.68 R ES TOS A PAGAR Valor Apurado nos Dem onstrativos respectivos F ONTE: Balancetes m ensa is da ALM T.00 0.908. em Cuiabá. Sra. Visto: Marilza Maria de Oliveira Confessor – Secretária-Geral do Tribunal Pleno em exercício.282.TCE) . 00 Dep.558.TCE) .179.TCE). 48 .867-3/2006. Visto e Conferido por: Júlio Flávio Candia .71 RESTOS A P AGAR Suficiência antes da Insc riç ão em Re stos a P agar Nã o Processa dos 589. 2006.ISSS PL Pagame nto Pe ssoal Inativo Dez/2006 .º 02/2002 (Regimento Interno .00 1. 585. inc iso III. da Resolução n.º 02/2002 (Regimento Interno . 636. art. 00 0. combinado com o inciso III.558. 20 da LR F) .º 008/ALC/2007 Nos termos do inciso III. Processa dos Inscritos Exercícios Anteriores Do Exercício 0. 750. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 RGF . JOS É RIVA Ordenador de Despesas LUIZ M ÁR CIO B ASTOS POMM OT Secr etá rio de Planejamento Orç.68 % DÍVIDA Dívida Consolidada Líquida Limite Definido por R esolução do Sena do F ederal GAR ANTIAS DE VALORES Tota l das Garantia s Limite Definido por R esolução do Sena do F ederal OP ERAÇÕES DE C RÉDITO Opera ções de Cr édito Inte rna s e Externas Opera ções de Cr édito por Antec ipaç ão da Receita Limite Definido pelo Senado Federa l para Opera ções de C rédito Internas e Externas Limite Definido pelo Senado Federa l para Opera ções de C rédito por Ante cipa ção da Rec eita R $ 1.34 VALOR VALOR VALOR INSC RIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO P ROCESS ADOS 0. dos meses de janeiro a agosto de 2006. compareça ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. do artigo 26. NOTIFICO o Prefeito Municipal de Várzea Grande.51 0. 735.00 0.º 02/2002 (Regimento Interno . Dep. em Cuiabá. CRC -MT 005889/O-6 CLES SO B AR ROS DE AR RUDA CR C-M T 007810/O-5 TRIBUNAL DE CONTAS TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DE MATO GROSSO EDITAL DE NOTIFICAÇÃO N.TCE) .Clique aqui para verificar a assinatura .23 763. 649.282. 735. Digitado por: Júlio Flávio Candia. 42 504. a fim de tratar do Processo Nº 14.Exerc íc io de 2006. da Lei Complementar nº 11/91 (Lei Orgânica .97 85. da Lei Complementar nº 11/91 (Lei Orgânica . 839. do artigo 26. a rt.PODER LEGIS LATIVO ASS EM BLÉIA LEGISLATIVA R ELATÓR IO DE GES TÃO FISC AL DEMONST RAT IVO DOS LIMITES ORÇ AMENTOS FISCAL E DA S EGURIDADE SOCIAL JANEIRO/2006 A DEZEM BR O/2006 LR F.00 1. 22 da LRF) .77 1.1. a fim de tratar do Processo Nº 13.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . do ISSS PL e do FAP . Gabinete da Presidência. da Lei Complementar nº 11/91 (Lei Orgânica . 00 0. a línea "b") RESTOS A P AGAR Suficiência antes da Insc riç ão em Re stos a P agar Nã o Processa dos R$ 1. 25 de janeiro de 2007 Conselheiro José Carlos Novelli Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso Secretaria do Pleno. do artigo 195.97 85. Obs. 18 6.23 763. NOTIFICO a Diretora Executiva do Fundo Municipal de Previdência Social dos Servidores de Nortelândia – PREVINORTE.00 0.00 0.48 74. 750.867-9/2006. 26 de de janeiro de 2007. 3x1 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .00 VALOR 76. 55.º 009/ALC/2007 Nos termos do inciso III. combinado com o inciso III.768. 23 0.Gerência de Registro e Publicação. JOSÉ R IVA Ordenad or de Desp esas LUIZ MÁR CIO BASTOS POMM OT Secretário de Planejament o Orç.00 0.TCE). art.908.876-29/2006. 044.085.

Gestor EDSON DE SOUZA AZEVEDO Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 09– Processos nºs 3.356-7/2006 e outros Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE ALTO PARAGUAI Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. Mauro Keller . da Resolução n. NOTIFICO o ex-Presidente da Câmara Municipal de Rondolândia.01 a 06.TCE) . Gabinete da Presidência. durante o impedimento do titular.458-0/2006.041-0/2006 e outros Interessado FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DE ARAPUTANGA Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. da Lei Complementar nº 11/91 (Lei Orgânica .TCE).162-4/2006. em Cuiabá. Gestor EUDES TARCISO DE AGUIAR Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 07– Processos nºs 4.02. Sr. do artigo 26. Visto: Hildete Nascimento Souza – Secretária-Geral do Tribunal Pleno TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTAD O DE MATO GROSSO CONSELHEIRO PRESIDENTE JOSÉ CARLOS NOVELLI Nos termos do inciso III. de Assistente da Secretaria de Controle Externo da Quinta Relatoria. Visto: Marilza Maria de Oliveira Confessor – Secretária-Geral do Tribunal Pleno em exercício. a fim de tratar do Processo Nº 1. Gestor PEDRO BORGES DE OLIVEIRA Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 03– Processos nºs 3.TCE) .Gerência de Registro e Publicação. Gestor REGINALDO LUIZ SCHIAVINATO Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 06– Processos nºs 5.TCE). 01– Processos nºs Interessado Assunto Gestor Relator 10. para que no prazo máximo de 10 (dez) dias. da Resolução n. relativo aos Relatórios da LRF Cidadão . em Cuiabá. Gabinete da Presidência.º 02/2002 (Regimento Interno . Cumpra-se. do artigo 195.Terça-Feira. Nível TCDGA-6. Secretaria do Pleno. Gabinete da Presidência. Visto: Marilza Maria de Oliveira Confessor – Secretária-Geral do Tribunal Pleno em exercício. Digitado por: Júlio Flávio Candia. referente a Toma da de Contas exercício de 2005. NOTIFICO o Presidente da Câmara Municipal de Santo Antônio do Leste. em Cuiabá. em Cuiabá. Conselheiro JOSÉ CARLOS NOVELLI Presidente TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DE MATO GROSSO EDITAL DE NOTIFICAÇÃO Nº 012/JCN/2007 Nos termos da Lei Complementar nº 269/2007 (LEI ORGÂNICA. em Cuiabá.Exercício de 2005. 25 de janeiro de 2007 Conselheiro José Carlos Novelli Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso EDITAL DE NOTIFICAÇÃO N. Gabinete da Presidência. Gestor FERNANDO SCHROETER Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 04– Processos nºs 7.992-6/2006 e outros Interessado INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO SERVIDOR MUNICIPAL DE ALTA FLORESTA Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. Gestor GILBERT SOUZA DE LIMA Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 08– Processos nºs 3.Resolução nº 002/2002.TCE).TCE) .Clique aqui para verificar a assinatura . 3x1 TRIBUNAL DE CONTAS ESTADO DE MATO GROSSO EDITAL DE NOTIFICAÇÃO N. a fim de tratar do Processo Nº5.Te r ç a F e i r a . da Resolução n. do artigo 195. no período de 08. Visto e Conferido por: Júlio Flávio Candia . Gestor JOSÉ CARLOS TEIXEIRA DA SILVA Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 05– Processos nºs 4. a fim de tratar do Processo Nº 5.2007. 24 de janeiro de 2007 Conselheiro Antônio Joaquim Relator PAUTA PARA JULGAMENTO Nº 001/2007 Julgamentos designados para a Sessão Ordinária do dia 06 de fevereiro de 2007 .727-4/2006. da Resolução n. do artigo 195. com início às 14:30 horas (catorze horas e trinta minutos).º 02/2002 (Regimento Interno .Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . NOTIFICO o Prefeito Municipal de Ponte Branca. 30 de janeiro de 2007 Conselheiro José Carlos Novelli Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso Secretaria do Pleno. relativo as Contas Anuais . em Cuiabá. Gabinete da Presidência. no uso de suas atribuições legais e de acordo com o disposto no inciso XV do artigo 24 do Regimento Interno . NOTIFICO o Prefeito Municipal de Itanhangá.º 02/2002 (Regimento Interno .955-1/2006 e outros Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO VERDE Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. Sr.TCE). do artigo 195. Gabinete da Presidência do Tribunal de Contas. da Resolução nº 02/2002 (Regimento Interno . combinado com o inciso III. RESOLVE: NOMEAR FRANCISCO BIANCARDI OLIVEIRA. do artigo 195. no Plenário “Conselheiro BENEDICTO VAZ DE FIGUEIREDO”. em gozo de férias. Marcelo Antônio Almeida Fanaia de Vasconcelos.203-5/2006 e outros Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE BRASNORTE Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. 26 de de janeiro de 2007.º 0013/JCN/2007 Nos termos da Lei Complementar nº 269/2007 (LEI ORGÂNICA . relativo aos relatórios da LRF Cidadão . em Cuiabá. combinado com o inciso III. NOTIFICO o Presidente da Agência Municipal de Habitação Popular de Cuiabá. compareça ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso.968-2/2006. compareça ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. combinado com o inciso III. a fim de tratar do Processo Nº 4. combinado com o inciso III. compareça ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso.TCE) .TCE). combinado com o inciso III. 30 de de janeiro de 2007. Digitado por: Júlio Flávio Candia.º 010/ALC/2007 Nos termos do inciso III. do artigo 26. Gabinete da Presidência.660-9/2006 e outros Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE ARAGUAINHA Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. compareça ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. Sr. 26 de de janeiro de 2007.432-1/2006. deste Tribunal.184-2/2006 FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DE CAMPINÁPOLIS Tomada de Contas relativas ao exercício de 2005 ALTINO VIEIRA DE REZENDE FILHO CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 3x1 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHEIRO PRESIDENTE JOSÉ CARLOS NOVELLI 02– Processos nºs 3. em Cuiabá. em comissão. para exercer o cargo. Sr.º 011/AJ/2007 3x1 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO Nº 014/JCN/2007 Nos termos da Lei Complementar nº 269/2007 (LEI ORGÂNICA.TCE) . 29 de janeiro de 2007 Conselheiro José Carlos Novelli Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso EDITAL DE NOTIFICAÇÃO N. Publique-se.Gerência de Registro e Publicação. para que no prazo máximo de 10 (dez) dias. Manoel Messias de Oliveira para que no prazo máximo de 10 (dez) dias.Exercício de 2005.590-6/2006 e outros Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE ACORIZAL Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. em Cuiabá. Valdir Campagnolo . Jurani Martins da Silva .Gerência de Registro e Publicação.278-6/2006 e outros ATO Nº 008 /2007 O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO.º 02/2002 (Regimento Interno . Registre-se. da Lei Complementar nº 11/91 (Lei Orgânica . Visto e Conferido por: Júlio Flávio Candia . 23 de janeiro de 2007.Exercício de 2005. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 47 a inadimplência da remessa mensal do APLIC – Auditoria Pública Informatizada de Contas referente aos meses de abril a julho de 2006. para que no prazo máximo de 10 (dez) dias. compareça ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. 25 de janeiro de 2007 Conselheiro José Carlos Novelli Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso Secretaria do Pleno. Visto e Conferido por: Júlio Flávio Candia . 29 de janeiro de 2007 Conselheiro José Carlos Novelli Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . a fim de tratar do Processo Nº 16. Sr. Júlio César Pinheiro para que no prazo máximo de 10 (dez) dias. Digitado por: Júlio Flávio Candia. em Cuiabá.

liquidação e pagamento. 2 . no valor de R$ 9. no prazo de 15 (quinze) dias.500.320/64. os senhores conselheiros UBIRATAN SPINELLI e JÚLIO CAMPOS. combinado com o artigo 93 do Decreto-Lei nº 200/1967. 6) omissão de registro na Demonstração das Variações Patrimoniais das aquisições e saídas (material de consumo) do almoxarifado da Prefeitura. cento e dezoito reais e setenta e quatro centavos) e o valor registrado contabilmente. quatrocentos e oitenta e oito reais e oitenta centavos). da Consultoria de Estudos.41(trinta e sete mil. seja providenciada a inscrição dos agentes políticos no Cadastro de Inadimplentes perante esta Corte de Contas. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e de acordo. novecentos e vinte e três reais e oitenta e cinco centavos). 8.31 (novecentos e trinta e quatro reais e trinta e um centavos).052-1/2005.556.262-7/2005. sem a contraprestação do serviço. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 10– Processos nºs 4.531.07 (um mil. da Lei Complementar nº 11/1991. 32) pagamentos de despesas com serviços de telecomunicações sem controle adequado.851. no valor de R$ 16.666/93.artigo 20. em confronto com artigo 21 da Lei nº 8.398-4/2005. no valor de R$ 10.314. cento e setenta e nove reais) por meio de reembolso. 19) não foi constatada justificativa no termo aditivo do contrato de locação do imóvel da Câmara. em desacordo com a Portaria STN nº 339/2001. 33) pagamento de despesas com publicidade. no valor de R$ 20. em julgar IRREGULARES as contas do exercício de 2005. seiscentos e três reais e noventa e nove centavos).período de 1º-1-2005 a 9-12-2005 e da sra.A.00 (um mil. sem anexar o comprovante da matéria divulgada. Gestor MARIA IZAURA DIAS ALFONSO Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 12– Processos nºs 3. disposto no inciso IX artigo 10 da Lei nº 8. bem como do inteiro teor do voto do Relator. 21) Contrato 004/05 .49 (um mil. em transferências financeiras recebidas-grupo independente da execução orçamentária o valor de R$ 760. relatados e discutidos os autos do Processo nº 3.31 (quinhentos e oito reais e trinta e um centavos). bem como ao Presidente do INSS e ao Relator das Contas de 2006. combinado com o artigo 2º. nos termos do Decreto Lei nº 200/1967.520-3/2006 e outros Interessado FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DE ALTO ARAGUAIA Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. ainda. combinado com o artigo 156.118. equivalente a 352. Pereira (9/12/2005 a 31/12/2005): 1) o balanço orçamentário. ao invés da 319004 no valor de R$ 37.920-9/2006.36 (três mil.397-3/2005. ANTONIO JOAQUIM. inciso III.64 (trezentos e vinte e sete reais e sessenta e quatro centavos).não foi detectada cláusula indicando o crédito pelo qual ocorrerá a despesa.74 (dez mil. oitocentos e setenta e um reais e dois centavos). oitocentos e quarenta e dois reais e trinta e cinco centavos).00 (nove mil. por motivos alheios à vontade da Administração. 12) nos procedimentos licitatórios constatou-se a ausência da abertura do processo administrativo. nos procedimentos licitatórios. no montante de R$ 2. 05 a 14-TC. 7. no balanço geral. oitocentos e quarenta e três reais e um centavo).60 (um real e sessenta centavos) e de R$ 75. inciso XIII.320/64.511. enquadrandose em ato de improbidade.145/2006: Ementa: Consulta formulada pelo secretário municipal de finanças e Orçamento. visto que se trata de despesa paga pela Seguridade Social . alíneas “b” e “c” da Resolução nº 02/2002.666/93. causando prejuízos aos cofres municipais. conforme determina o artigo 23 da Lei nº 8. em desacordo com o Decreto Federal nº 3000/99.146/2006: Ementa: Julgamento das contas relativas ao exercício de 2005. 10) o servidor Benedito Norberto da Silva . Normas e Avaliação. comprometendo a correta aplicação do erário.666/93. quinhentos e sessenta e nove reais e sessenta centavos) entre o IRRF retido da folha de pagamento. infringindo a Portaria STN nº 339/2001 e comprometendo a exatidão das contas. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas. comprometendo a exatidão das contas.320/64.320/64.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .054. 13. após transcorrido o prazo de defesa sem nenhuma manifestação.871.958-1/2005.487-7/2006 Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE SINOP Assunto Consulta Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS ACÓRDÃO Nº 3. e os casos de rescisão. arquivem-se os autos conforme Instrução Normativa nº 01/2000.842.322-2/2006 e outros Interessado CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE DA REGIÃO DO ALTO TAPAJÓS Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. operacional e patrimonial. estabelecido pelo § 1º do artigo 29-A da Constituição . a fim de que tome as medidas judiciais cabíveis. recebe o valor de R$ 1. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES.21 (quatrocentos e dez mil.900.35 (trinta e oito mil. e a 20 UPFs/MT à gestora sra. conforme preceitua a Lei 8. 26. em detrimento ao disposto nos artigos 62 a 64 da Lei nº 4. SADNOEL ALVARES MARÇAL CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS Te r ç a F e i r a . no mérito. da Câmara Municipal de Poconé. 6) pagamento indevido de FGTS no valor de R$ 508. 9) não foi comprovado mediante documento o destino do notebook Acer 3002CI e também não foi apresentado para identificação. sem aprovação prévia. ferindo o princípio da economicidade. 1. 19.Presidenta: Mariana Petronília de A. devendo ser ressarcido ao erário. no valor de R$ 38. referentes à transmissão ao vivo das sessões ordinárias da Câmara.067. difere do elaborado pela Câmara. Participaram do julgamento os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS.01 (dois mil. 22) Contrato 007/05 . primeiramente.396-6/2005. que indaga se. levando em consideração que os agentes políticos não administraram na sua plenitude. no valor de R$ 3. 28) despesas referentes à prestação de serviços sem a exigência de retenção de IR e ISS pela Câmara. noventa e seis centavos) comprometendo a exatidão das contas.A – 03. desobedecendo as suas fases normais de empenho. seiscentos e trinta reais e vinte e três centavos) .202/2006 da Procuradoria de Justiça. setecentos e quarenta e cinco reais e um centavo) e o registro contábil no exercício.965-2/2005. a origem dos recursos.179. inciso III. oitocentos e cinqüenta e seis reais e seis centavos).06 (setecentos e sessenta mil.745. Relator CONSELHEIRO ANTONIO JOAQUIM ACÓRDÃO Nº 3. conforme preceitua o artigo 212 da Constituição Estadual. 11. 18. afetando a exatidão das contas e comprovando a ausência de controle. cinqüenta e quatro reais e quarenta e um centavos). 14) ausência do parecer jurídico.S. sessenta e sete reais e quarenta e um centavos) entre o valor constante na folha de pagamento dos servidores e vereadores e o valor de R$ 410.54 (quinhentos e sessenta e quatro reais e cinqüenta e quatro centavos) referente a D.60 (um mil. Conhecimento da consulta – responder ao consulente com a remessa do Parecer nº 123/2006. 17) ausência de verificação do cumprimento do § 3°. sr. ou adiantamento. nos processos licitatórios. o valor de R$ 760. contrariando o artigo 45 da Lei nº 8. com base nos incisos XI e XII do artigo 254 do Regimento Interno do Tribunal. Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE POCONÉ Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . 5) na demonstração das Variações Patrimoniais foi registrado. VIII e XI do artigo 55 da Lei nº 8666/93. caso ocorrer o recebimento de receitas não previstas no orçamento anual. para conhecimento.000. 29) empenho de despesas de caráter continuado “a posteriori”.Página 48 Interessado Assunto Gestor Relator Diário Oficial FUNDO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DE CAMPO VERDE Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. VII. realizadas no primeiro semestre de 2005. 34) pagamentos de multas de trânsito. duzentos e setenta reais). 15) ausência da indicação do tipo da licitação nos procedimentos licitatórios. contrariando o artigo 38 da Lei nº 8.200. para após. em aplicar a multa pedagógica no valor correspondente a 50 UPFs/MT ao gestor Celso Fontes (período 1º-1-2005 a 9-12-2005). por unanimidade. JOSÉ EDUARDO FARIA RELAÇÃO Nº 162/2006 Acórdãos e Pareceres lidos em Sessão Ordinária do dia 12 de dezembro de 2006.557-1/2006. Celso Fontes . do artigo 38 da Lei de Licitações. de forma a comprometer o bom e regular emprego do erário. por unanimidade. como serviços especiais de telefone celular pagos à empresa VIVO.80 (quatrocentos e nove mil. Por fim. 9) contratação de prestadores de serviços. 30) despesas impróprias à administração pública. com fulcro no artigo 20. 13. comprometendo a correta aplicação do erário. no montante de R$ 18. quinhentos GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .Clique aqui para verificar a assinatura Processos nºs e onze reais e quarenta e nove centavos) entre o INSS retido nas folhas de pagamento. Após as anotações de praxe. 20) não foi constatado processo licitatório para os serviços de radiofusão. no valor R$ 934. no valor de R$ 9. nos termos do artigo 74 da Constituição Federal e artigos 75 e 76 da Lei nº 4.000.487-7/2006.57 (dois mil. comprometendo a exatidão das contas. alíneas “b” e “c” da Resolução nº 02/2002 . alíneas “b” e “c” da Lei Complementar nº 11/1991.período de 10-12-2005 a 31-12-2005. oitocentos e setenta e um reais e dois centavos) em Receita Extra-orçamentária.344. orçamentária. em detrimento ao disposto no artigo 26 da Lei nº 8.E-01. Gestor JURACY CÂNDIDO XAVIER Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS ________________________________________________________________________________ Em caso de impedimento legal para a realização da Sessão Ordinária do dia 06 de fevereiro de 2007 – Terça-Feira os julgamentos acima serão na Sessão subseqüente ou Extraordinária.INSS – E-24.666/93.61 (vinte e dois mil. foi lançado o valor liquidado de R$ 409. gestão do sr.Com aplicação de multas aos gestores. no valor de R$ 1.01 (vinte mil. 19. 18) não houve a indicação sucinta do objeto da licitação do Convite 001/05. desobedecendo a forma prevista na Resolução nº 230/2002. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas. no valor R$ 2.87 UPFs/MT. 11. 10. nos termos do artigo 93 do Decreto-Lei nº 200/1967.545-8/2005 CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE DA REGIÃO DO GARÇAS/ Interessada . sendo correto no grupo resultante da execução orçamentária.341-9/2006 e outros Interessado INSTITUTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DE CUIABÁ Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro.42 UPFs/MT.569. Processo nº 12. o valor de R$ 14.00 (quatorze mil e novecentos reais). ao Fundo de Reaparelhamento e Modernização do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. empenhadas indevidamente na dotação 339036.C 02. em parte. 3) no balanço financeiro ocorreu lançamento incorreto das Transferências Financeiras Recebidas. uma vez que não foram constatados funcionários celetistas na Câmara.911-7/2005.630. poderá este ser suplementado. cuja forma de gratificação não foi constatada na Resolução nº 230/2002.246. com o Parecer nº 4. conforme estabelecido nos incisos V e VIII do artigo 55 da Lei nº 8. no valor de R$ 327.496-7/2005. 15. em detrimento ao disposto no artigo 60 da Lei nº 4. uma vez que. 25) despesas referentes à substituição de servidores.00 (dezenove mil e duzentos reais) ao ano. nos termos do artigo 89 do Decreto Lei nº 200/67. 11) horas-extras concedidas sem motivo e critérios para sua concessão. EM 30 DE JANEIRO DE 2007.923.00 (dezesseis mil reais). Vistos. Gestores NUREMBERG BORJA DE BRITO (período: 03-01-2005 à 14-10-2005) REGINALDO CONCEIÇÃO AMORIM (período: 15-10-2005 à 28-12-2005) DILEMÁRIO DO VALE ALENCAR (período: 29-12-2005 à 31-12-2005) Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS 11– Processos nºs 4. duzentos e quarenta e seis reais e sessenta e oito centavos). em desobediência ao disposto no artigo 93 do Decreto Lei nº 200/67. além do valor de R$ 564. nos termos do artigo 89 do Decreto Lei nº 200/67.152-0/2005.90 (setenta e cinco reais e noventa centavos). alíneas “b” e “c”.819-1/2005.666/93. 4) no balanço financeiro foi contabilizado indevidamente em Transferências Financeiras Recebidas. 22. 14. não estão devidamente autuados. VISTO/CONFERIDO: HILDETE NASCIMENTO SOUZA Secretária Geral do Tribunal Pleno GYSELDA NUNES DA CUNHA Técnico Instrutivo e de Controle TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHEIRO PRESIDENTE JOSÉ CARLOS NOVELLI PROCURADOR DE JUSTIÇA DR. Normas e Avaliação e do Voto do Relator. no caso de ocorrer frustração de receitas de convênio. com recursos próprios. e não contêm a indicação do recurso próprio para a despesa. a seguir discriminadas: 1) Presidente: Celso Fontes – (1º-1-2005 á 9-12-2005): 1) divergência de R$ 1. 7) na demonstração da Dívida Flutuante ocorreram os registros Inscrição de Restos a Pagar referente a 2001 e Baixa dos Valores R$ 1.Adjunto Administrativo da Câmara. infringindo a alínea “j” do inciso I do artigo 12 da Lei nº 10.843.não foi detectada cláusula indicando os casos de rescisão. 26) realização irregular de despesas no valor de R$ 1. que deverão ser recolhidas.00 (um mil reais). relatados e discutidos os autos do Processo nº 12. oitocentos e cinqüenta e um reais e trinta e seis centavos).99 (nove mil. da Lei Complementar nº 11/1991. protocolados e numerados.balancetes dos meses de janeiro a dezembro. Celso Fontes . infringindo o parágrafo único. em detrimento ao disposto no artigo 37 da Constituição Federal. fato que causou um prejuízo ao erário de R$ 14. onde o valor contratado totalizou R$ 19.68 (dezoito mil. _______________________________________________________________________________________ 3. constante às fls. artigo 195 da Constituição Federal.666/93. caracterizando despesas impróprias à atividade da Câmara.677-7/2005. conforme levantamento.270. em desacordo com o artigo 96 da Lei nº 4. sem lei autorizativa .429/1992. Mariana Petronília de Arruda Pereira . os autos originais para a Procuradoria Geral do Estado para execução do débito. Vistos. nos termos do artigo 89 do Decreto-Lei nº 200/1967.411/2005 e.período de 1º-1-2005 a 9-12-2005 e da sra. 16) ausência da estimativa de preço nos procedimentos licitatórios.637-0/2005. 8. no total de R$ 760.3) não foram descontadas do subsídio dos vereadores as parcelas referentes ao INSS.623-8/2005.662. quinhentos e cinqüenta e seis reais e vinte e um centavos). incorretamente. 14. determina que. 8) omissão de registro no patrimônio do aparelho celular nº 9972-3685 e do aparelho celular nº 9973-1670. Contas Irregulares . nos termos do artigo 93 do Decreto Lei nº 200/67. trezentos e quatorze reais e sessenta e um centavos): 5) as despesas com salário família foram empenhadas indevidamente como despesas da Câmara Municipal. poderá haver alteração do orçamento por redução da respectiva receita frustrada e se. equivalente a 7.603.871. equivalente a 8.869/2006 da Procuradoria de Justiça. 31) pagamento à empresa “Elo Controladoria e Informática Ltda-ME”. no valor de R$ 221. conforme estabelecido nos incisos VI. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e de acordo com o Parecer nº 4. face às irregularidades. 2) registro incorreto no Balanço Financeiro. 9. financeira. 2) Diferença de R$ 1.856. da Consultoria de Estudos.em confronto com a Resolução nº 230/2002. Astério Venceslau Gomes. em conhecer da presente consulta. combinado com o artigo 156. Mariana Petronília de Almeida Pereira (período de 9-12-2005 a 31-12-2005). no valor de R$ 11. justificadamente. operações de créditos.85 (vinte e dois mil. etc. quinhentos e trinta e um reais e cinqüenta e sete centavos) em cancelamento de Restos a Pagar. VALTER ALBANO. Processos nºs 4. no valor de R$ 22. 4) diferença de R$ 1.35 (duzentos e vinte e um reais e trinta e cinco centavos).145-9/2006. 27) despesas excessivas com combustível e mal comprovadas. 7) ausência da comprovação dos assuntos de maior complexidade que motivaram a contratação de “Consultor Jurídico”. conforme dispõe o artigo 38 da Lei 8. com início no mesmo horário. 410-3/2006. 16. 10) retenção de encargos sociais de forma diferenciada a fornecedores distintos. referente ao total empenhado. serem encaminhadas cópias de todo o processo à Procuradoria Geral de Justiça. de acordo com as normas que regulam a parte contábil.663-0/2005. 8) o valor gasto com folha de pagamento ultrapassou o limite de 70%. Mariana Petronília de Arruda Pereira .500-7/2005. 750-1/2006.23 (onze mil. inciso III. 17. devendo ser registrado como Conta de Interferência. 1. cuja admissão deve se efetuar através de cargo comissionado “Assessor Jurídico”. SECRETARIA GERAL DO TRIBUNAL PLENO CUIABÁ.303-0/2005. no valor de R$ 22. inciso III. no valor de R$ 659. trezentos e quarenta e quatro reais e sete centavos) de salário contratual.887/2004 . ocorrendo discricionariedade na retenção dos encargos.488. Participaram do julgamento os senhores conselheiros: UBIRATAN SPINELLI. gestão do Sr. nos termos do artigo 89 do Decreto-Lei nº 200/67.348-1/2005.839-0/2005.96 (quatorze reais. tendo como fonte. 35) pagamento de despesas sem a contraprestação do serviço. devendo remeter. Ausentes.02 (setecentos e sessenta mil. 24) despesas com pagamentos de juros de INSS e FGTS por atraso.período de 9-12-2005 a 31-12-2005.666/93.564-4/2006 e 1. 8. encaminhando-se ao consulente fotocópia do Parecer nº 123/2006. da Câmara de Poconé.74 UPFs/MT. 13) não foi apresentada comprovação de que os convites foram afixados em mural. 23) ausência de controle de almoxarifado e combustível.052-1/2005.920-9/2006.41 (um mil.02 (setecentos e sessenta mil. VALTER ALBANO e ALENCAR SOARES.00 (seiscentos e cinqüenta e nove mil e quinhentos reais).

1. 27. no prazo de 15 (quinze) dias. acompanhando o voto do Conselheiro Relator. Ausente. 6. bem como de outros documentos físicos e eletrônicos remetidos a esta Corte pelo jurisdicionado. UBIRATAN SPINELLI. conforme artigo 22 da citada lei complementar. aplicando-se-lhe a multa de 50 UPFs/MT. 19. conforme Instrução Normativa nº 01/2000.950. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas. no prazo 15(quinze) dias. por unanimidade. da Lei Complementar nº 11/1991. remeta-se ao consulente fotocópia do Parecer nº 137/2006. face à obediência a todos os limites legais e constitucionais. o senhor conselheiro ANTONIO JOAQUIM.balancetes dos meses de janeiro a dezembro. 6.411/2005 e Resolução nº 01/2006. 478-2/2006. aos cofres municipais. Geraldo Martins Silva. Wilson Massahiro Kishi. Participaram do julgamento os senhores conselheiros: UBIRATAN SPINELLI. com autorização para a abertura de créditos adicionais suplementares até o limite de 60% (sessenta por cento) das despesas. 9. do valor da glosa referente ao subsídio recebido a maior. da Lei Complementar nº 11. com recursos próprios.002-9/2005.99 Processo nº Interessada Processos nºs . recomendando-se à atual gestão a adoção de medidas cabíveis. Condicionamento da Regularidade das contas. Ausente. as contas do exercício de 2005. Contas Regulares. UBIRATAN SPINELLI. 10. justificadamente. da referida lei complementar. novecentos e oitenta e um reais e dez centavos). que votaram acompanhando Parecer do Ministério Público. 16. as contas da Câmara Municipal de Aripuanã. 5. do artigo 20 da Lei Complementar nº 11/1991. da Lei Complementar nº 11/1991. e.1459/2006.artigo 20. conforme preceitua o artigo 212 da Constituição Estadual. 6. Contas Regulares.909-7/2006 Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE PONTES E LACERDA Assunto Recurso de Reconsideração da decisão do Acórdão nº 1.861-5/2006. 1. ANTONIO JOAQUIM.152/2006: EMENTA: Julgamento das contas anuais do exercício de 2005. da Resolução nº 02/2002. aos cofres públicos do FUNDECONTAS. para reformar.068-3/2005. o valor correspondente a 1. para desempenhar os serviços contábeis. em julgar REGULARES. contudo.136-0/2006.086-9/2005. inciso II da Lei Complementar nº 11/91.balancetes dos meses de janeiro a dezembro. Parecer Prévio Favorável à aprovação das contas. da Lei Complementar nº 11/1991.035.676-1/2005. inciso XIII. visando a prevenir a ocorrência de falhas detectadas nos presentes autos nos exercícios subseqüente. inciso II. cancelando-se a multa que foi imposta ao sr.855-9/2005. Relator CONSELHEIRO JÚLIO CAMPOS ACÓRDÃO Nº 3. combinado com o artigo 2º. conforme competência prevista na Lei nº 8. 17.Contas Regulares. tendo em vista o artigo 4º da Lei nº 10. Após as anotações de praxe. sr. 7.reforma parcial da decisão recorrida . conforme preceitua o artigo 212 da Constituição Estadual. combinado com o artigo 156. 15. determinando ao sr. Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA BRASILÂNDIA Assunto Contas anuais referentes ao exercício de 2005 . Zózimo Wellington Chaparral Ferreira. com os dados extraídos dos balancetes mensais e Balanço Geral. em parte. as contas do exercício de 2005. 13. a título de orientação. 144-9/2006. novecentos e cinqüenta reais). relatados e discutidos os autos do Processo nº 4.148/2006: Ementa: Julgamento das contas anuais relativas ao exercício de 2005. Responder à consulente. conforme preceitua o artigo 212 da Constituição Estadual. 12.82 UPFs/MT. 4857-7/2002.237-0/2005. deste Tribunal. 17.078-0/2005.377-0/2005. da Constituição Estadual. inciso II. sr.861-5/2006. portanto. encaminhando-lhe fotocópia do Parecer nº 142/CT/2006 da Consultoria de Estudos. nos termos artigo 20.541-1/2005.68 75.96 169. Vistos. referentes aos meses de janeiro a dezembro. Clarice Zocche. para conhecimento e providências.00 1.22 309. Vencidos. 16.990-4/2006 Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE COLNIZA Assunto Consulta Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS ACÓRDÃO Nº 3151/2006: Ementa: Consulta efetuada pelo sr. 30. gestão do senhor Antônio Augusto Jordão. conforme Instrução Normativa nº 01/2000. 13.032-0/2005.78 533.00 0. 08 a 16-TC e do inteiro teor do Voto do Relator. ao recolhimento. ________________________________________________________________________________ _______ 4. gestão do presidente. Leis nºs 315/2001. em razão de ter recebido subsídio a maior no exercício ora examinado. 18.balancetes dos meses de janeiro a dezembro .00 (dez milhões.410-6/2005. 8. por unanimidade. Resolução nº 09/2004 . a multa de 48 UPFs/MT. 19.836-7/2005. que lhe impôs multa. com base no artigo 20.548.Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . VALTER ALBANO e JÚLIO CAMPOS. da Constituição Federal. inciso II. ANTONIO JOAQUIM. Hélio Cruz da Silva.Te r ç a F e i r a .balancetes dos meses de janeiro a dezembro. sobre a possibilidade de se contratar prestador de serviço.887/2004 e demais legislações vigentes. 6. da Resolução nº 002/2002. 13. Florisvaldo Ribeiro da Silva. Vistos. aos cofres do município.523-5/2005. Normas e Avaliação. Remessa ao consulente do Parecer nº 137/2006 da Consultoria de Estudos.990-4/2006. da Câmara Municipal de Nova Brasilândia . no quadro de pessoal da prefeitura. A auditora pública externa. da Resolução nº 02/2002. serem julgadas irregulares. gestão do sr. VALTER ALBANO e ALENCAR SOARES. dar-lhe provimento.686-2/2005. combinado com inciso II. VALTER ALBANO.199-4/2005.286-6/2005. inciso III. Após as anotações de praxe. referente a incidência ou não da contribuição previdenciária sobre as horas-extras.309-6/2005. já existindo. Participaram do julgamento os senhores conselheiros: UBIRATAN SPINELLI. 11.cancelamento da multa. inciso II. o senhor conselheiro JÚLIO CAMPOS.caso concreto.32 (75. remeter o comprovante do recolhimento a esta Corte de Contas.LOA.928-0/2006. com as seguintes distribuições por fonte: Fontes Receitas Correntes Receita Tributária Receita Patrimonial Receita de Serviço Previstas R$ 8.199/2006 da Procuradoria de Justiça. inciso II.149/2006: Ementa: Recurso de Reconsideração interposto pelo sr. 12. Ausente. Processos nºs 6. no exercício de 2005.840-5/2005.556. Geraldo Martins Silva. c/c o inciso VIII do artigo 254 da Resolução nº 02/2002.574-7/2005.728-8/2005. 9. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas. Após as anotações de praxe. 15. o senhor conselheiro VALTER ALBANO. conforme Instrução Normativa nº 01/2000. inciso II. Não conhecimento da consulta . sr.846-3/2005. em julgar REGULARES. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas.1991.778-2/2005. Participaram do julgamento os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS. Relator CONSELHEIRO ALENCAR SOARES ACÓRDÃO Nº 3150/2006: Ementa: Julgamento das contas anuais referentes ao exercício de 2005.434-1/2005. da Lei Complementar nº 11/1991. VALTER ALBANO e ALENCAR SOARES. por se tratar de caso concreto. e. ANTONIO JOAQUIM. 17. em julgar REGULARES. constante do Processo nº 14. com o Parecer nº 4.832.408-4/2005. no Cadastro de Inadimplentes perante este Tribunal. inciso III da Constituição Federal. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas.113-0/2006. 6.843-9/2005.754/2006. 2. 10.provimento . devolvam-se os autos à origem.9901/2005. Florisvaldo Ribeiro da Silva.balancetes dos meses de janeiro a dezembro e comunicação referente ao atraso do repasse do mês de dezembro. 4. Vistos. elaborou o relatório de auditoria e análise da defesa onde foram relacionadas 11 (onze) impropriedades. encaminhar os autos à Procuradoria Geral de Estado para a execução do débito. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Assunto Diário Oficial Página 49 ARAGUAIA Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . acompanhando o voto do Conselheiro Relator e de acordo com o Parecer nº 4.6338/2005. da Procuradoria de Justiça. nos termos do inciso II do artigo 20 da Lei Complementar nº 11/91. inciso II.00 843. orçamentários e patrimoniais. sob pena de as contas do exercício de 2006. relatados e discutidos os autos do Processo nº 3.242-1/2005. em julgar REGULARES.849-0/2006 Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE CÁCERES Assunto Contas anuais referentes ao exercício de 2005 . 8.517/2006 da Procuradoria de Justiça. após. conforme Instrução Normativa nº 01/2000. 102 e 103-TC. arquivem-se os autos.632-4/2005. Participaram do julgamento os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS. no prazo de 15 (quinze) dias.825-3/2006 . com ressalva. com a remessa do comprovante a este Tribunal. 18. proceder a anotação do nome do referido gestor da Câmara Municipal de Aripuanã. combinado com o artigo 156.Clique aqui para verificar a assinatura SPINELLI.482-6/2006. e.779-4/2005. com base no inciso II.63) Participação % Arrec.754/2006 . Geraldo Martins Silva. do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Garças/Araguaia. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e de acordo com o Parecer nº 4. com ressalva.726. Remessa de cópia do acórdão ao presidente do INSS para conhecimento. presidente da Câmara Municipal de Cáceres. combinado com o artigo 2º.696-0/2006. Wilson Massahiro Kishi.63 Diferenças R$ 311. A título de orientação.287-6/2005. por unanimidade. 24. a decisão constante do Acórdão nº 1. combinado com o artigo 2º. relativas ao exercício de 2005.301/2006 face ao disposto no artigo 40.apenso.405-7/2005.514-9/2006. com recursos próprios. nos exercícios subseqüentes. sr. a Prefeitura de Novo São Joaquim. deste Tribunal. 10. Sérgio Bastos Santos.378-0/2005. durante o exercício de 2005. Relator CONSELHEIRO JÚLIO CAMPOS ACÓRDÃO Nº 3. 15.9559/2005.834/2006 da Procuradoria de Justiça. Normas e Avaliação e do Voto do Relator. 11. 10. gestão do sr. Normas e Avaliação. Recebimento . encaminhe-se todo o processado ao órgão de origem para arquivamento. com ressalva . de fls.00 Arrecadadas R$ 8. Pelo que consta do Processo n° 6. devendo. UBIRATAN GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .981.994/2006. 13.147-5/2005.147/2006: Ementa: Julgamento das contas anuais referentes ao exercício de 2005. de 18-12-1991.134-9/2005. combinado com o artigo 210. face ao encaminhamento intempestivo das informações do sistema APLIC. profissional concursado para exercer tal mister. Zózimo Wellington Chaparral Ferreira. relatados e discutidos os autos do Processo nº 14.153/2006: EMENTA: Consulta formulada pela diretora executiva do Fundo de Previdência dos Servidores Públicos de Campo Novo do Parecis.048. 28. Processos nºs Processos nºs Processos nºs 14. da Câmara Municipal de Aripuanã.840-3/2005. tudo.168-7/2005 .248. com o advento da Lei nº 11. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e contrariando o Parecer nº 4. gestão do presidente. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. 8.075. 19. § 1º. dentro do mesmo prazo. Após a baixa na Subsecretaria de Assuntos Técnicos. 16.928-0/2006 (2 volume). VALTER ALBANO e ALENCAR SOARES. 485-5/2006 e 1.000. inciso XIII.519-9/2006. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES. 12.883/2006. Vistos. Normas e Avaliação.754/2006. nos termos do artigo 20. mediante licitação. setenta mil. referentes ao exercício de 2005. da Procuradoria de Justiça. com ressalva . inciso XIII. gestão do presidente. Vistos. gestão do presidente. para conhecimento. 28. 388/2004. 395/2004.24 0. 16. as contas da Câmara Municipal de Nova Brasilândia.546-8/2005. quinhentos e quarenta e oito mil. Imposição de multa ao gestor. sra.194-0/2005. Participaram do julgamento os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS. 19. após efetuar análise do processo. Relator CONSELHEIRO ANTONIO JOAQUIM ACÓRDÃO Nº 3. 94. determinando-se. As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram R$ 8. da Câmara Municipal de Cáceres. ________________________________________________________________________________ 4. deste Tribunal. 14. da Câmara Municipal de Cáceres.627-6/2005. 17.825-3/2006 – apenso.514-9/2006. com ressalva. por unanimidade. com o disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal. à atual gestão a adoção das recomendações presentes no voto do Relator e no Relatório de Auditoria e de medidas necessárias à correção das impropriedades remanescentes a fim de evitar a sua reincidência. contados a partir da publicação desta decisão. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES. nos termos do artigo 5º da Instrução Normativa nº 02/2005.gestão do sr. referente à decisão do Acórdão nº 1.425-9/2005. da Resolução nº 02/2002. recomendando ao atual gestor que sejam tomadas as medidas necessárias. relatados e discutidos os autos do Processo nº 13.726. ainda. gestão do sr. em dispensar a multa proposta no Parecer nº 4. 28. que recolha. VALTER ALBANO. sobre aposentadorias de ocupantes de cargos de Diretor Escolar e das funções de Magistério. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES. teve seu Orçamento estimado pela Lei Municipal n° 395/2004. Relator CONSELHEIRO VALTER ALBANO PARECER Nº 138/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005. em parte. 15. no mesmo prazo.016-6/2005. combinado com o artigo 2º.133-2/2005.934-4/2006 e 14. em conhecer da presente consulta e responder ao consulente. Wilson Massahiro Kishi.balancetes dos meses de janeiro a dezembro .903-5/2005. com ressalva. da Lei Complementar nº 11/1991.523-2/2005. relatados e discutidos os autos do Processo nº 4. conforme preceitua o artigo 212 da Constituição Estadual. Relator CONSELHEIRO ANTONIO JOAQUIM ACÓRDÃO Nº 3. Relatório da LRF Cidadão 1º bimestre 2005. de acordo. do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Garças/Araguaia. 9. por maioria. Hélio Cruz da Silva. arquivem-se os autos. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e de acordo em parte com o Parecer nº 4. Recomendação de adoção de providências ao gestor . justificadamente. 1. combinado com o inciso II do artigo 156 da Resolução nº 02/2002. 14. prefeito municipal de Colniza. 12. de fls. da Lei Complementar nº 11/1991. Processo nº 13. Decorrido o prazo sem a devida comprovação do recolhimento da multa.062/2006 da Procuradoria de Justiça.163-0/2005. acompanhando o voto do conselheiro relator e contrariando o Parecer nº 3. com a remessa do Parecer nº 142/CT/2006 da Consultoria de Estudos.381-9/2005. relatados e discutidos os autos do Processo nº 4. do artigo 156 da Resolução nº 002/2002. que deverá recolher aos cofres do Fundo de Reaparelhamento e Modernização do Tribunal de Contas. obedeceram aos limites legais estabelecidos.00 145. da Prefeitura Municipal de Novo São Joaquim.415. Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE ARIPUANÃ Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . inciso II. remetendo-se os respectivos comprovantes a este Tribunal dentro deste prazo.9344/2006. c/c o artigo 156. Jaqueline Maria Jacobsen e o técnico instrutivo e de controle Clodoaldo Estevão Ferraz. parágrafo único. com imposição de multa ao gestor.3819/2005.866-3/2005. por unanimidade. UBIRATAN SPINELLI. para conhecimento. 471-5/2006. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e de acordo. Participaram do julgamento os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS. Determina-se que seja encaminhada cópia do Acórdão ao Relator das contas do exercício de 2006 e ao Presidente do INSS.068-4/2005. visto que as contas estão com registros contábeis evidenciados de forma satisfatória a movimentação dos recursos financeiros. a fim de prevenir a ocorrência das falhas detectadas. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas.12. em não conhecer da presente consulta. dando-se-lhe a devida quitação. aplicar ao sr.491.131-5/2005. com ressalva – artigo 20. após o recolhimento do valor acima citado.782-6/2005. também.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .690/2006 da Procuradoria de Justiça.46 6. Participaram do julgamento os senhores conselheiros:ARY LEITE DE CAMPOS.96) (24.artigo 20. em parte. de 18. 122-8/2006. da Lei Complementar nº 11. § 2º. 300. Vistos. sem inspeção “in loco”. Vistos. artigo 41 da Lei Complementar nº 11/1991 e artigo 157. UBIRATAN SPINELLI.10 (oito milhões.696-0/2006 FUNDO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CAMPO NOVO DO PARECIS Assunto Consulta Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS ACÓRDÃO Nº 3. com ressalva.070. justificadamente. em receber o Recurso de Reconsideração. os senhores conselheiros UBIRATAN SPINELLI e ANTONIO JOAQUIM. da Consultoria de Estudos.175-2/2005.apenso Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . relatados e discutidos os autos do Processo nº 4. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas. 3.355-1/2005. c/c o artigo 156. Observa-se que os créditos adicionais abertos. Dispensa da multa proposta pela Procuradoria de Justiça e imputação da glosa ao gestor.378-9/2005. em R$ 10. ANTONIO JOAQUIM.387. a serem recolhidas. inciso II da Resolução nº 002/2002. por unanimidade. subsistindo em suas contas anuais 01 (uma) impropriedade que não representa ato lesivo ao patrimônio público. 400.

O Ministério Público.71 % sobre a Receita Base 60. oitocentos e cinqüenta e sete mil. conforme demonstrado: Descrição Contratação no exercício Despesas com amortização.548.00 regular Foi gasto na remuneração dos profissionais do magistério o valor correspondente a 60. “b” e § 3º. oitocentos e oitenta e cinco reais e oito centavos). do artigo 60.840. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Gastos com Saúde (ADCT da CF) .320/64 e aos termos da Lei Complementar nº 101/2000. ora exarada.57 24. deste Tribunal de Contas.00 8. do total dos recursos. de acordo com o artigo 212 da Constituição Federal/1988.997.30% 3. do produto da arrecadação dos impostos a que se refere o artigo 156 e dos recursos de que tratam os artigos 158 e 159. vez que representam a posição dos atos e fatos registrados até 31. do total da Receita Corrente Líquida.207. 12.42 3.20 19.375.96 2.00 0. quatrocentos e noventa e dois mil reais).36% 41.44 Situação regular regular O Município aplicou na manutenção e desenvolvimento do ensino o equivalente a 26.54 100 Total Aplicado R$ 1. 50.00 0. mediante julgamento singular.210.400.98 29. O Orçamento municipal estimou a receita e fixou a despesa no valor total de R$ 15. Gastos com Ensino (CF/ADCT) .963.00 situação regular regular regular 1) Encaminhamento de cópia deste relatório e voto à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas.179.44 Situação regular As receitas próprias totalizaram R$ 677.136.05 4.00 % 96.760-3/2005.855. o inciso III. da Resolução nº 02/2002.272. juros e demais encargos anuais Dívida consolidada líquida (*) Valor realizado R$ 95. 4.87 0.87 Limite mínimo % 15 5.00 0.878-1/2005.855.293. de 18/12/91 e artigo 157.056. do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal que estabelece o mínimo de 15% (quinze por cento). combinado com o artigo 56.00 0.Clique aqui para verificar a assinatura . Encaminhamento.000.000.51 0.68 1. 387/2004.86 1. com ressalva.99 0.86 2. do total da receita proveniente de impostos municipais e transferências. 8. excluídos os restos a pagar não processados.000. Lairto João Sperandio.00 1.100.412. e foi processada sob o nº 5.500.51% (dezenove vírgula cinqüenta e um por cento).000.424.166.249.48 2. 16. em 31. A dívida pública registrada. 30.848.885.320/1964.857.12.89 85. do artigo 60. da Resolução nº 02/2002. combinado com o artigo 210.208-0/2006 e 2. DECIDE. Relator CONSELHEIRO ALENCAR SOARES PARECER Nº 139/2006: Ementa: Balanço Geral do exercício de 2005. do artigo 210. 401/2004 e LRF . 10.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . foi de R$ 2. em cumprimento ao inciso II do artigo 167 da Constituição Federal. deduzido o FUNDEF. oitocentos e oitenta e dois reais e setenta e três centavos).390/2006. que o Município observou as determinações constantes da Resolução nº 43 do Senado Federal que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de crédito no exercício.51 4. inscrito no CRC-MT sob o nº 6.151-9/2006. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e acolhendo o Parecer nº 4. UBIRATAN SPINELLI. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31. José Eduardo Faria. cento e sessenta e cinco reais e oitenta e cinco centavos) apresentando a seguinte distribuição por fonte: Fonte Receitas Correntes Receitas Tributárias Receita de Contribuição Receita Patrimonial Prevista R$ 16.500.521.100/O-5-TC.76 8.00 100 Comparando a receita estimada com a efetivamente arrecadada.146.00 4.79 0. 18.68 5. duzentos e sete reais e trinta e três centavos).00 Processos nºs Com relação aos limites constitucionais o Município apresentou os seguintes resultados: Total de Despesas com Pessoal do Município Receita Corrente Líquida Limite legal .10 Receitas Próprias Receita Própria Imposto Taxa Dívida Ativa Tributária Total Valor (R$) 512.041.478. da Constituição Federal.694. ressalvando o fato de que a manifestação.00 90.809. baseia-se. a Câmara Municipal de Novo São Joaquim.06% A despesa total com pessoal do Executivo municipal foi de 41. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .63 22.209-8/2006.683. Recomendação de providências ao gestor.000.10 Diário Oficial 147.00 0.Cidadão .balancetes dos meses de janeiro a dezembro. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único. Participaram da votação os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS. José Pereira da Silva.00 329. e aumentem a arrecadação da receita própria de acordo com o disposto no artigo 11 da Lei Complementar nº 101/2000. da Lei Complementar 101/2000.334. do artigo 31.181. deste Tribunal. 23. tendo como coresponsável o técnico em contabilidade.639. em cumprimento ao disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal combinado com artigo 43 e artigo 46 da Lei n.85 (dezesseis milhões.64 0. 60 ADCT) % sobre a Receita Base 26. que estimou a receita e fixou a despesa do Município para o exercício financeiro de 2005. I. as seguintes medidas: A despesa realizada foi R$ 8.12. opinou pela emissão Parecer Prévio Favorável. sr.00 1.32 8. e a despesa autorizada comparada à despesa realizada demonstra uma economia orçamentária de 13.39 0.Receita base = R$ % sobre a Receita Base 21.409-7/2005.000.292.91 Limite mínimo Situação % 60. exercício de 2005. da Resolução nº 02/2002.000.00 14.Receita base (art.11 (dois milhões.00 95. 54 e 63 da Lei Complementar nº 101/2000.000. ________________________________________________________________________________ 5.47 3. duzentos e noventa e dois reais e setenta e quatro centavos) representando 12.00 50. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO TAQUARI Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 .00 2.000. nos termos da Lei nº 4.500.82 0.91% (sessenta vírgula noventa e um por cento). Por tudo o mais que dos autos consta.000. do artigo 77. não ultrapassando o limite máximo de 54% (cinqüenta e quatro por cento).272. 5.45 143.33 (oito milhões. d) A realização de concurso público. Todos os créditos adicionais abertos durante o exercício de 2005 foram com prévia autorização legislativa e com a indicação dos recursos correspondentes.11% (quinze vírgula onze por cento).00 198.228.271.F) Ensino fundamental (art.783-5/2005.000.78 24.67% (treze vírgula sessenta e sete por cento).290-3/2005 e 300. Parecer prévio favorável à aprovação das contas.280. da lavra do ilustre procurador de Justiça.500. 212 CF)= R$ Descrição Ensino (“caput” artigo 212 da C.00 46. fixado pela alínea “b”.415. por unanimidade. gestão do sr.824. 20.702.79 0. c) O aprimoramento do sistema de controle interno da Prefeitura. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES.74 (seiscentos e setenta e sete mil.691. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41.595. estadual e federal. b) A implementação de mecanismos que efetivamente inscreva e recuperem créditos inscritos em dívida ativa. 14.00 1.32 473. do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal e do artigo 7º.00 125.320.210.565.136.000. seiscentos e noventa e quatro mil. § 2º. do inc.702.00 10.2005.409. exclusivamente. conforme a seguinte distribuição por função: Funções Legislativa Judiciário Administração Assistência Social Previdência Social Saúde Trabalho Educação Cultura Urbanismo Saneamento Gestão Ambiental Agricultura Indústria Energia Transporte Desporto e Lazer Encargos especiais Reserva de contingência TOTAL Despesa Autorizada (R$) 547.492.548.155.25 1.98 1. Por fim.37 377.39 Aplicação na Valorização dos Profissionais do Magistério 775. do art. sr.691. gestão do prefeito municipal.00 0.06 229. da Constituição do Estado de Mato Grosso.000.953.750.60% da RCL TOTAL DESPESAS COM PESSOAL Executivo (Limite máximo 54%) Legislativo (Limite máximo 6%) 8.943.000.845.2005 e atendem aos princípios fundamentais da contabilidade previstos pela Lei Federal nº 4.683. e Leis nº 288/2001.05 0.50 120.846-5/2005. para cumprimento ao disposto no § 2º.037.189-2/2005. Constata-se que a Prefeitura Municipal de Alto Taquari realizou despesas dentro do limite destes créditos orçamentários autorizados resultando na existência de uma economia orçamentária no valor de R$ 177. Receita recebidas do FUNDEF 1.68 7. foi protocolada neste Tribunal fora do prazo estabelecido pelo artigo 207 da Constituição Estadual combinado com inciso I do artigo 190 da Resolução nº 02/2002. A Lei Municipal nº 401/2004.06) 1.08 (cento e setenta e sete mil.781-2/2005.434-9/2005. do artigo 157.28 0. José Eduardo Faria.00 794.55 1.390/2006. da Resolução n° 02/2002. 8.34 0. de R$ 16. recomendando-se ao Poder Legislativo de Novo São Joaquim. Antônio Augusto Jordão. do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.51 Limite mínimo % 25 15 5.Página 50 Transferências Correntes Outras Receitas Receitas de Capital Transferências de Capital Total das Receitas 7.000.23 36.700. deste Tribunal de Contas.00 (quinze milhões.292.78 4.916-0/2005. cumprindo com os artigos 52. de acordo com o estabelecido no § 5º.74 % da Receita Total 5.071.99 21.00 23.00 10.2098/2005-apenso.00 71.73 (seiscentos e dezesseis mil.070.00 10.79% (doze vírgula setenta e nove por cento). verifica-se insuficiência na arrecadação de 15. da Lei Complementar nº 11/91.92 O Município aplicou nas ações e serviços públicos de saúde o equivalente a 21.424/1996. 2. da Prefeitura Municipal de Alto Taquari. constituindo-se de dívidas flutuante e fundada e a disponibilidade financeira foi de R$ 616. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida.582.00 300.075.06 0.87 Te r ç a F e i r a .00 Despesa Realizada (R$) 509. Constata-se.981. ANTONIO JOAQUIM. da Constituição Federal e aos incisos II e III. III. 400.801. no âmbito do controle externo.175. do artigo 157. artigo 47.785-1/2005.00 Arrecadada R$ 18. de acordo com os temos do inciso III. da Receita total arrecadada. correspondendo a 143.90 84. sendo devidamente registrada em 28/06/2005. da Lei Complementar n° 101/2000. inciso III.950.69 143.95 1.565.00% 60. da lavra do dr.00 1. do artigo 26 e inciso III. todos da Constituição Federal.00 204.000.00 2. das obrigações financeiras de curto prazo.00 90.000. nesta Corte.70% (um vírgula setenta por cento) da receita.950.101.490. da Lei n° 9.000.270-0/2005.662. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO.00 11.77 100.55 (120.070. Houve na Lei Orçamentária Municipal a autorização para a abertura de créditos adicionais no valor de 25% do total da despesa fixada.165.099-2/2002.904.33 % sobre Despesa Autorizada 5.06 473.00 223.700. duzentos e vinte e um mil. Pela análise dos autos observa-se também que: Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal.00 0.882.54 5.18 0.694.00 500.981. da Constituição do Estado e artigo 159.68 1.87% (vinte e um vírgula oitenta e sete por cento).221. determina.20% (vinte e seis vírgula vinte por cento).44 % limite máximo 16.30% (quarenta e um vírgula trinta por cento). § 1º. pela emissão do PARECER PRÉVIO FAVORÁVEL à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Novo São Joaquim. dos recursos recebidos por conta do FUNDEF.565.375.06 677.80 3.1º bimestre.00% 44. Recomendação de adoção de providência ao gestor. As receitas arrecadadas no exercício de 2005 totalizaram o valor líquido.00 120.00 780.00 131.00 55. Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. 5.000. 2) Arquivamento. E no ensino fundamental o correspondente a 19.00 300.00 7. à aprovação das contas anuais.694.000. da Constituição Estadual.05 136.997.24 4.968. dr. e artigo 71.207.801.995-8/2005.42 1.783-5/2005. duzentos e noventa e três reais e onze centavos).95 161. conforme demonstrado: Receita Total (líquida da contribuição FUNDEF) = R$ 8. Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas verifica-se um resultado orçamentário deficitário equivalente a 1. ainda. nos termos do § 2º. artigo 41 da Lei Complementar nº 11. 13. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal.000.675.320/1964. através do Parecer nº 4.309. que determine ao Chefe do Poder Executivo Municipal: a) A devida atenção na execução do orçamento evitando déficit que venham a comprometer as contas públicas.03 247.54% (cento e quarenta e três vírgula cinqüenta e quatro por cento).17 % sobre a RCL 1. combinado com o artigo 75 da Constituição Federal.

00 118. Por fim.48 16.000.Lei nº 9.85 0.09 Despesa .15 95.00 0. 60 ADCT) Despesa – R$ 4.000.24 0.período 14-02-2005 a 31-12-2005. 1. 2) Arquivamento.29 613. a ações na manutenção e desenvolvimento de ensino e do ensino fundamental público (art.881.Receita base (art. da Constituição Federal.000. e oito centavos).420.000.00 1.00 2.95). Lei nº 935/2004. setecentos e noventa e sete reais e treze centavos).000.459-2/2005 (3 volumes). Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31.000.00 0.204-0/2005 e 300.000.040.Te r ç a F e i r a . através do Parecer n. DECIDE. 41 da Lei Complementar n.48% e as Transferências de Capital 2.00 2.492.89 16. auditor público externo e Adelson Augusto Gastos com Pessoal (LRF) .75 2.371.00 370.735-0/2006.424/96).000.50 120 Situação legal legal legal Interessada Assunto Limites Legais e Constitucionais Relator CONSELHEIRO UBIRATAN SPINELLI PARECER Nº 140/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005.00 1.000.Ensino Fundamental (ADCT/CF.380-6/2005. 8.69 % Limite máximo sobre a RCL 16.000.60 473.000.00 (2. a fim de evitar a reincidência das falhas .288.76 0. 240-TC Obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar nº.000. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e acolhendo o Parecer n.000.78 Página 51 Fonte doc. ainda.982.56 65. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas.000.755.000. subsistindo em suas contas anuais 10 (dez) impropriedades que não representaram atos de gestão ilegítimos ou ilegais capazes de ensejar injustificável dano ao erário municipal e à sociedade. constata-se que o município de Alto Taquari no exercício de 2005 possui um alto grau de dependência das transferências governamentais (Estado e União).63 615. da Resolução nº 02/2002. 5.684-9/2005. gestão do sr.00 Diário Oficial 0. 255-TC Aplicou no Ensino o percentual mínimo da receita proveniente de impostos e transferências estadual e federal estabelecido pelo artigo 212 da Constituição Federal e cumpriu o disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.08 Limite mínimo 25 15 regular Situação regular Analisando a distribuição por fontes da receita pública.822. 11. oitocentos e oitenta e cinco reais.02 264.318. 157 da Resolução n. 4.00 90.000. no valor de R$ 132.06 3. e.258. UBIRATAN SPINELLI e VALTER ALBANO Ausentes.423.R$ 6. às ações e serviços públicos de saúde (art.24 3.767.01 % RCL realizada 42.95 Despesa . Observa-se.09 Descrição Ensino (“caput” art. no uso da competência atribuída pelo § 1º do artigo 31.675.53 3.48 (um milhão.00 0. apresentando a seguinte distribuição por função: DESPESA POR FUNÇÃO Legislativa Administração Assistência Social Segurança Pública Indústria Saúde Educação Cultura Urbanismo Habitação Saneamento Gestão Ambiental Agricultura Judiciária Reserva de Contingência Transportes Desporto e Lazer Comércio e Serviços Encargos Especiais Energia TOTAL DESPESA FIXADA 930.00 DESPESA REALIZADA 753. Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério . 02/2002.72 (dezesseis milhões.452.532.000. 50.840.66 0. quatrocentos e vinte mil.00 17.000.245.913.00 15. III alínea b do 20 da Lei Complementar n. combinado com o artigo 210.00 4.165. obtendo-se uma economia orçamentária de R$ 177.00 0.368.83 18. 210 da Constituição Estadual e art.000.12 86.621.99 100 Analisando o Balanço Orçamentário do Município verifica-se que houve superávit na execução orçamentária do exercício de 2005.00 525.09.542-3/2006.266-0/2005.492.724.00 0.18 99.319.43% (oito vírgula quarenta e três por cento) do total líquido da receita arrecadada.885.420. Encaminhamento.000. recomendando-se à Câmara Municipal que determine ao sr.248. sob a gestão do sr. visto que foram cumpridos todos os limites legais e constitucionais relativos a despesa total com pessoal do Poder Executivo Municipal (inc. Gastos com Saúde (ADCT da CF) Receita base R$ 15.000.00 43.145. juros e demais encargos Dívida Consolidada Líquida Valor (R$) 0.00 212. 60 da CF e art. § 2º.00 20.336.293.477.13 (cento e trinta e dois mil. de 18/12/91 e artigo 157.000.23 % sobre a Receita Base 26. Mauro Delfino César.00 17.51 395. novecentos e noventa e oito reais e quarenta e oito centavos) representando o percentual de 8.76% em relação ao total bruto da receita arrecadada (R$ 18. 19. justificadamente os senhores conselheiros ANTONIO JOAQUIM e JÚLIO CAMPOS.43% Fonte doc. Prefeito providências contidas no relatório de auditoria e no voto do Relator. 7º da Lei n.857.71 5.000.177.604.242.00 252.00 996.95 (2. 101/2000-LRF).00) 15.00 1.Clique aqui para verificar a assinatura .71 1.81 0. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO. 12.00 100 11. Relatório da LRF/Cidadão 1º bimestre Descrição Dívida Contraída no exercício Amortização. inciso II do artigo 71 combinado com artigo 75 da Constituição Federal. portanto.51 23. Participaram da votação os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS.433. determina. A Comissão Técnica desta Corte de Contas.27 16.770.84 380.000.00 162.00 0. as despesas realizadas atingiram o valor de R$ 16. em obediência ao princípio do equilíbrio entre receita e despesa.352.165.857.000. no âmbito do controle externo.00 115.25 0. 22.257-0/2005.00 2.00 1.000.41 235.00 15.00 0.00 422.R$ 7.37 0.58 305. 212 da CF e art.724.66 Limite arts. da Constituição Estadual.R$ 2. ________________________________________________________________________________ Processos nºs 4. 7.829. e Antônio Rodrigues da Silva . no exercício de 2005. 128-7/2006.48 1.balancetes dos meses de janeiro a dezembro.135-0/2005.469.797. de fl. 77 do ADCT) e relativo ao duodécimo do respectivo Poder Legislativo Municipal (art.83 1.49 431. Lairto João Sperandio. face à existência de uma economia orçamentária e de resultado de execução superavitário.99.00 90. Lei nº 825/2001.72 % 4. 19 e 20 da LRF Máximo % 54 6 Situação regular regular GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .000.50 21.285.766. que estabelece uma aplicação mínima de 15% desses recursos no ensino fundamental.67 74. Osmar Resplandes de Carvalho .580. 40/2001 e 43/2001 e 20/2004 do Senado Federal.319.00 283. Recomendação de adoção de providências ao gestor.00 376. artigo 41 da Lei Complementar nº 11.63 1.822.998.04 89. que as despesas empenhadas estiveram dentro dos limites de créditos autorizados. pela emissão de PARECER PRÉVIO FAVORÁVEL à aprovação das contas do exercício financeiro de 2005 da Prefeitura Municipal de Alto Taquari. 256-TC Cumpriu o disposto no artigo 7º da Lei 9.170.864.168-3/2005. trezentos e sessenta e oito reais e setenta e dois centavos).00 222.773.99 % sobre a Receita Base 18. Lairto João Sperandio.990.812. De fl.170-5/2005.618.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .76 3.328. inciso III. pela emissão de parecer prévio favorável à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Alto Taquari/MT.165. conforme demonstrado a seguir: Receita Corrente Líquida =R$ 16.840.período de 03-01-2005 a 13-02-2005.576.099.424/96) Descrição Gastos com remuneração do Magistério 650. 60 da ADCT). ao disposto no inciso III. por unanimidade.000.359.48 0.00 18.73 2. Gastos com Ensino (CF/ADCT) .319.00 600.822.47 0.133. srs. de fl.342.00 0.37 118.590-3/2005. Lei nº 952/2004. o montante de R$ 2.60 0.80 2.00 20. 29-A da CF). gestão dos prefeitos municipais. representando as transferências correntes 86. Mauro Delfino César. também.85 8.237-3/2005-apenso PREFEITURA MUNICIPAL DE POXORÉO Contas anuais referentes ao exercício de 2005 .363-0/2005. 14.424/96. 212 CF) Ensino fundamental (art. referentes ao exercício de 2005.604. tendo como co-responsável o contador Euzébio Oly Medeiros de Oliveira.00 3.24 88.022-4/2002.09 % da RCL realizado 0.00 1.110.618. Atendeu.16 24. que corresponde à 18. à Câmara Municipal para cumprimento do disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e dos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado do artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal.870.17 969.577.703.604.10) 16.405. 17.00 1.00 0.00 0.00 30. ao limite máximo de 60% dos recursos do FUNDEF na remuneração e valorização dos profissionais do magistério do ensino fundamental (§ 5º do art. Constata-se que o Município não contraiu dívida fundada no exercício em análise. 9.00 8.40 1.618.00 11. fl.07 Limite mínimo % 15 Situação regular No exercício de 2005. conforme demonstrado: Receita Própria Impostos IPTU IRRF ISSQN ITBI Taxas Contribuição de Melhoria Multa/Juros de Mora/Correção Monetária sobre Tributos Dívida Ativa Tributária Multa/Juros de Mora/Correção Monetária sem Dívida Ativa Tributária Total Receita Própria Receita Total (líquida da contribuição FUNDEF) (%) da Receita Tributária própria s/Receita Total Arrecadada 1.654-0/2005.00 84.873/2006 de lavra do ilustre procurador dr.86 962.00 214.R$ % sobre a Receita Base Limite mínimo % 60 regular Situação Fonte doc.966. 15. O Ministério Público.57 332. 5. composta pelos servidores Vander da Silveira Melo.942. 400.37 1.368.85 0. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Receita Agropecuária Receita Industrial Receita de Serviços Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Operações de Crédito Alienação de Bens Amortização de empréstimos Transferências de Capital Outras Receitas de Capital TOTAL BRUTO (-) Contribuição p/o FUNDEF TOTAL LÍQUIDO 0. 101/2000 que determina o comprometimento máximo de 54% da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo e 6% para o Poder Legislativo.000.000. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia do relatório e voto à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas.921.00 169. 11/1991 combinado com inciso III do artigo 26 e inciso III do art. que determina a aplicação mínima de 60% do recurso do FUNDEF na valorização dos profissionais do Magistério.08 (cento e setenta e sete mil.11 5.873/2006 da lavra do procurador de Justiça dr.000.57 0. 9.07% da arrecadação dos impostos no valor total de R$ 15. A amortização de juros e encargos das operações de crédito estão de acordo com os limites previstos nas Resoluções ns. devidamente inscrito no Conselho Regional de Contabilidade sob o nº 005372/0-1.998. Parecer Prévio Favorável à aprovação das contas.58 0.00 30.50 Descrição Poder Executivo Poder Legislativo Despesa .00 60. 4. As receitas próprias municipais arrecadadas no exercício de 2005 totalizaram o valor de R$ 1. inciso I do art.059. c/c o § 4º do artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.00 0.054.00 199.034. setecentos e vinte e quatro mil. 212 CF)= R$ 15.538. 258-TC O Município aplicou em despesas com ações e serviços públicos de saúde. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal.21 0.331.940.09 273.00 2.646.83 0.85 Fonte doc. da Prefeitura Municipal de Poxoréo. nesta Corte.00 3.990.000.143-0/2005.000.

portanto.00 regular Fonte: Anexo 10 (fls.000. duzentos e dois mil reais).903.419.499.R$ 726.38 Limite mínimo % 15 Situação regular Fonte: Anexo 13 (fls. de 08. durante o exercício de 2005. de 05 de maio de 2000.746. exclusivamente.33 21.88 301.30 25.000.62 313. Gastos com Ensino (CF/ADCT) – Receita base (art. baseia-se.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .00 200.00 669.º 001/2006.483.000.524.36 0.58 1.39 0.12.807.519.35 0.483. trezentos e quarenta e sete reais e sessenta e nove centavos). O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO.28 310. Mauro Delfino César.537.170-5/2005.560. observa-se também que: As disponibilidades de caixa foram depositadas em banco oficial.28 % Receita Base 15.02. vez que representam a posição dos atos e fatos registrados até 31-12-2005. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31.91 0.14 (quatorze milhões. opinou pela emissão de Parecer Prévio Favorável. sob a gestão dos srs.000. ora exarada. que faz parte dos autos.084.64 0. 60 ADCT) 2.00 480.00 100 Obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar nº.R$ 1.período 14-02-2005 a 31-12-2005. conforme Edital n.96 4.238.532. o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal de Contas. estabelecido pelo artigo 212 da Constituição Federal e cumpriu o disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal. Osmar Resplandes de Carvalho e Antônio Rodrigues da Silva.347.28 2.881.000.831. sendo R$ 13.00 13.00 600.436.48 1. pela emissão de PARECER PRÉVIO FAVORÁVEL à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Poxoréo.27 (oitocentos e treze mil.00 0.115.R$ 728.2004 (Lei Orçamentária Anual – LOA).572.33 0.24 0.519.45 23.72 0.36 5.307.00 40. que permita o conhecimento seguro dos Fonte: Anexo 13 (fls.784.86 10. o município de Poxoréo. recomendando-se ao Poder Legislativo Municipal que determine ao Chefe do Poder Executivo Municipal: a institucionalização do controle interno da Administração de tal forma.490. 104/105-TC) No decorrer do exercício.70 11.747.97 1.16 24.00 0.700.05 0.000. 499/541-TC.98 2. tendo como co-responsável o contador Gerson Januário de Amorim – CRC 001823/06-MT. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/91.20 2.00 0.00 2.00 35. Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal.66 0.17 60.882/2006 da lavra do ilustre procurador de Justiça dr.430. obedeceram aos limites legais estabelecidos.000.32 0.728.06 489. Banco do Brasil.89 Descrição Dívida contraída no exercício Amortização. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Figueiredo.900. às fls. com a seguinte distribuição por fonte: Gastos com Pessoal (LRF) – RCL = R$ 13.000. ressalvando o fato de que a manifestação.601. sendo: GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .00 2. Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério . 783/786-TC). e Antônio Rodrigues da Silva .820.914.00 (treze milhões.00 0. digno representante nesta Egrégia Corte de Contas.830. Gastos com Saúde (ADCT da CF) – Receita base = R$ 9.00 13.376.69 (treze milhões.000. 200/226-TC) Fontes Receitas Correntes Receitas Tributárias Receitas de Contribuição Receita Patrimonial Receita de Serviços Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Operações de Crédito Alienações de Bens Amortização de Empréstimos Transferências de Capital Outras Receitas de Capital TOTAL Prevista .00 1. Pelo que consta do Processo nº 5.229.58 3.411.854. com a seguinte distribuição por função: Funções Legislativa Administração Segurança Pública Assistência Social Previdência Social Saúde Educação Cultura Urbanismo Habitação Saneamento Gestão Ambiental Agricultura Indústria Comércio e Serviços Energia Transporte Desporto e Lazer Encargos Especiais Reserva de Contingência TOTAL Fixada .233.00 (oitocentos e vinte mil reais) para a Administração Indireta. mediante Parecer nº 4.00 1. orçamentária.000.882/2006 (fls.000.398.00 14. trezentos e oitenta e dois mil reais) para a Administração Direta e R$ 820. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar nº 101.759.58 10.269.200.20 0.000.75 728. cumprindo com os artigos 52.00 4.70 Descrição Despesa R$ Gastos com remuneração do Magistério 872.000. artigo 47 da Constituição do Estado de Mato Grosso.59 0.23 568.00 85.000.R$ 12.03 0.00 11. exercício 2005.585.388.58 % RCL realizada 35.388.00 0.700.16 81.48 % Receita Base Limite mínimo % 25 15 Situação regular regular Fonte: Anexo 13 Aplicou no Ensino o percentual mínimo de 25% da receita proveniente de impostos e transferências estadual e federal.000.778. As contas foram colocadas à disposição dos contribuintes.877.394.24-TC).97 2.172.64 669.período de 03-01-2005 a 13-02-2005.809.490.R$ % sobre a Receita total líquida da contribuição do FUNDEF Impostos Taxas Contribuição de Melhoria Multa e juros de mora sobre tributos Dívida Ativa Tributária Multa e juros de mora da dívida ativa tributária 681. 36-TC) Atendeu. quatrocentos e trinta e seis mil.63 39. à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Poxoréo.00 Realizada .00 5.880. exercício de 2005.500.280.441. § 1º. s/ a RCL % Situação 16 regular 11. da lavra do douto procurador de Justiça do Estado.65%.815.08 % da RCL realizada 12.00 377.00 495.00 0.63% da Receita total arrecadada.880.424/1996) – Contribuição ao FUNDEF = R$ 1.Página 52 Diário Oficial Descrição Poder Executivo Poder Legislativo Município Te r ç a F e i r a . 101/2000 que determina o comprometimento máximo de 54% da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo e 6% para o Poder Legislativo.88 130.00 0.563.00 706.69 % 5.433.95 1.00 13. combinado com o artigo 75 da Constituição Federal.382.00 128. com o disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal.00 950. Pela análise dos autos.760.00 155.000.046.08 0.000. com Ressalvas.00 100 Cumpriu o disposto no artigo 7º da Lei nº 9.00 Realizada .00 535.00 193.04 1.41 0.00 140.680.00 0.96 0. ao disposto no inciso III do artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.401.64 0.39 0.238.53 2. As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram R$ 14.831. 227-TC) O Município cumpriu com todos os limites constitucionais.786.52 5. técnico instrutivo e de controle.00 100.48 Descrição Cálculo conforme a CF Despesa .54 88. 212 CF) = R$ 9.28 3.767.000.347. operacional e patrimonial.501.000.00 66.00 0. verifica-se um resultado superavitário equivalente a 7. 212 CF) Ensino fundamental (art.66 0.48 Descrição Despesa R$ Ensino (“caput” art. representando 5.00 5.Lei nº 9. Mauro Delfino César. teve seu Orçamento estimado pela Lei Municipal nº 952.00 0.68 456. quinhentos e trinta e sete reais e quatorze centavos).30 0.424/1996.000. 19 e 20 da LRF máximo 54 6 60 situação regular regular regular Fonte: Anexo 11 (fls.299. 104/105-TC) Fonte: Anexo 10 (fls. publicado no DOE de 15.032.Clique aqui para verificar a assinatura resultados obtidos com a gestão do erário. Os créditos adicionais abertos.14 % 95.061. conforme demonstrado: Dívida. gestão dos srs. 54 e 63 da Lei Complementar nº 101/2000.000.00 40.99 282.00 2.14 Receita Própria Valor . sendo: RCL = R$ 13. as despesas realizadas pelo Poder Executivo Municipal atingiram o montante de R$ 13.895.031. apresentou relatório circunstanciado dos atos e fatos ocorridos na execução contábil.00 4.19%.537.00 0.Ensino Fundamental (ADCT/CF . em R$ 14.36 2. que determina a aplicação mínima de 60% do recurso do FUNDEF na valorização dos profissionais do Magistério.436.00 118.000. e artigo 71.909.00 (quatorze milhões.18 4.000.00 790. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e acolhendo o Parecer nº 4.000.00 0.49 % Receita Base Limite mínimo % 60 Situação Fonte: Anexo 10 (fls.00 950. após vistoria “in loco”. trezentos e noventa e oito mil.897.R$ 13. O Ministério Público.202.86 220.990.00 380.800.32 78.21 Limite arts.512.45 18. realizada no referido município.65 25. Por tudo o mais que dos autos constam. novecentos e nove reais e vinte e sete centavos).700. com excesso na arrecadação de 1.89 Despesa . cumprindo o artigo 209 da Constituição Estadual. juros e demais encargos Dívida consolidada líquida Valor-R$ 1.00 285.500. cumprindo o disposto no § 3º do artigo 164 da Constituição Federal. DECIDE. conforme demonstrado: Receita total arrecadada (líquida da contribuição do FUNDEF) = R$ 14. que estabelece uma aplicação mínima de 15% desses recursos no ensino fundamental.00 145. por unanimidade. O município de Poxoréo observou as determinações constantes da Resolução nº 43 do Senado Federal que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de crédito no exercício. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida.537.81 Limite max.000.66 46.032.00 133. Osmar Resplandes de Carvalho . financeira. para o exercício de 2005.398.2006 (fl.R$ 4.461.50 regular 120 regular Fonte: Anexo 16 (fls. portanto.00 30.21 0. 197/199-TC) As receitas próprias totalizaram R$ 813. em consonância.999. 36-TC) Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas.436.09 3.42 7. .

196-1/2005.527.28 22.839/1.000. e nos termos do inciso II.213.05 Fonte: Anexo 10 (fls. juntamente com os vereadores do município de Alto Boa Vista.717. 17.85 4.00 265. Relator CONSELHEIRO JÚLIO CAMPOS ACÓRDÃO Nº 3.60 % 105. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 53 maior atenção com as exigências da Lei n. gestão do presidente. Alaor Ferreira do Santos e Raimundo Gomes da Silva.878.165/2006: Ementa: Denúncia formulada pelo Deputado Estadual José Carlos Junqueira de Araújo (Zé Carlos do Pátio).00 6. inciso II.00 1.756.810.78 (dois milhões.28 520.543.84 100 Acórdãos e Parecer lidos em Sessão Extraordinária do dia 14 de dezembro de 2006.00 0. 9. conforme artigo 22. Por fim. artigo 41 da Lei Complementar nº 11. julgá-la procedente. Os créditos adicionais abertos. trezentos mil. Contas Regulares .328-0/2005. inciso I.089.00 461.198. UBIRATAN SPINELLI. aplicar a multa no valor de 20 (vinte) UPFs/MT ao prefeito municipal de Alto Boa Vista.19 1. conforme preceitua o artigo 212 da Constituição Estadual.794-1/2005. 8. foi ressaltado que o valor da Receita difere do apurado (R$ 26.10 6.R$ 27.297.80 0. durante o exercício de 2005.283.97 5.120-9/2005. Jair Mariano.76 7.426-2/2005. 30.255. composta pelas servidoras Marley Ferreira Leite Bruno – auditor público externo.736-7/2005. portanto.51 1.026.369-0/2005. 12.444-2/2005. 2004 e 2006 e à Procuradoria Geral de Justiça do Estado. 8. com o disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal. 3) Encaminhamento à Câmara Municipal para cumprimento ao disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e nos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal.002-0/2004. pertencentes ao corpo técnico da Secretaria de Controle Externo da Primeira Relatoria. as seguintes medidas: 1. Jeane Souza Menezes Silva e Tânia Cristina C.00 550. Ausente.232.25 3.00 1. JOSÉ EDUARDO FARIA RELAÇÃO Nº 163/2006 Fontes Prevista . A Comissão Técnica desta Corte de Contas. combinado com o artigo 210 da Constituição Estadual. gestão do prefeito municipal sr. inciso II.307. no mérito. da Lei Complementar nº 11/1991.º 8. onde após.000. teve seu Orçamento bruto estimado pela Lei Municipal nº 1. dando-se-lhe quitação plena.161-0/2005.10 1. quinhentos e setenta e cinco mil.00 40.584.136. da citada lei complementar.925-TC.67 1. com base no Termo de Cooperação Técnica nº 17/2006.93 2. Pelo que consta do Processo nº 2. representando 8.973. acompanhando o voto do conselheiro VALTER ALBANO. 24.235.78 1.22 1. 2.985-0/2005. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. 2003.00 0.98 75.51 -2.775. da Resolução nº 02/2002. por unanimidade.000. sr.191-1/2005 e 400. 103-1/2006 e 2.33 489. em R$ R$ 26.000.54 0.00 24.275.362-5/2006 Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO BOA VISTA Assunto Denúncia Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS ACÓRDÃO Nº 3. as contas anuais da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso.60 (vinte e seis milhões.374/2006. do Instituto de Terras do Estado de Mato Grosso.356-6/2005.047.00 0.303/2001. da Procuradoria de Justiça.00 1. Após as anotações de praxe.00 739.artigo 20. Processo nº 12.387-2/2005. Contas Regulares.000.489.360-1/2005.381/2002 e 1.05 0. de 18/12/91 e artigo 157. conforme demonstrado: Receita total arrecadada (líquida da contribuição do FUNDEF) = R$ 26. ANTONIO JOAQUIM. VALTER ALBANO. para as providências cabíveis.10 2.099-5/2005. da Secretaria de Estado de Educação. sr. as despesas realizadas pelo Poder Executivo Municipal atingiram o montante de R$ 25.239. 1.26 268.385. nos termos do artigo 20.balancetes dos meses de janeiro a maio de julho a dezembro . após vistoria “in loco”. com recursos próprios.R$ 25.19 85.752-7/2005. em julgar REGULARES as contas do exercício de 2005.155. Conferido/Visto: HILDETE NASCIMENTO SOUZA Secretária Geral do Tribunal Pleno ELAINE SILVA MOURA Técnico Instrutivo e de Controle TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHEIRO PRESIDENTE JOSÉ CARLOS NOVELLI PROCURADOR DE JUSTIÇA DR. 13. Jair Mariano. dos exercícios de 2000.385.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .471.805-3/2006 Interessada SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Assunto Contas anuais referentes ao exercício de 2005 .608-0/2005. bem como à Procuradoria-Geral de Justiça.000.720.936.998-6/2005.74% da Receita total arrecadada.28 0.400. inciso I. 1. Ana Carla Luz Borges Leal Muniz. e contrariando o Parecer nº 4. Remessa de cópia dos autos aos Conselheiros Relatores das contas de 2000.520. 2.24 497.365.00 (vinte e seis milhões. do Instituto de Terras do Estado de Mato Grosso.300.36 63.607-8/2005. ANTONIO JOAQUIM.704-8/2005. ressalvando o fato de que o julgamento se baseou.826/2006.00 0. 2003.00 65.642. c/c o artigo 156.36). nesta Corte.46 233.231-6/2001 e 36-1/2003-apenso.Te r ç a F e i r a .000. 2) Arquivamento.00 65. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida quanto aos atos e fatos registrados.8.626.626-4/2006 (5 volumes). contra o prefeito municipal. conforme Instrução Normativa nº 01/2000. 18.322.600. 27. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e de acordo com o Parecer nº 4. conselheiro VALTER ALBANO. 1. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas. maior atenção aos prazos de remessa de documentos definidos pelo Tribunal de Contas e legislações pertinentes.736-7/2005. por unanimidade. da Prefeitura Municipal de Barra do Bugres.026.462.00 Realizada .527.98 26. 17.5553/2005.67 231.000. 13.R$ 1.749-9/2006.22 3.00 95.00 1. 9.574.18 % 4.20 1.815. contudo.76 15.000. foi efetuada a notificação de praxe do gestor. da Resolução nº 02/2002.00 1. maior atenção ao prazo constitucional no repasse das dotações ao Poder Legislativo. 11.534. em consonância.000. exclusivamente. 5.000. da Lei Complementar nº 11/91.032.913/2006 da Procuradoria de Justiça.000.artigo 20. 18.00 2. 30.58 822. conforme preceitua o artigo 212 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . 797-8/2006 e 13. que analisadas pela equipe resultaram na permanência de 54 (cinqüenta e quatro) irregularidades.00 609.000.60 Receita Própria Valor . quanto aos atos e fatos registrados até 31-12-2005.00 -2.R$ 1. sobre possíveis irregularidades contábeis e financeiras. 300.024. a Prefeitura de Barra do Bugres para o exercício de 2005.239. ressalvando o fato de que o julgamento se baseou.763-8/2005. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial da Constituição Estadual.842. devendo ser juntado o comprovante do recolhimento aos autos.45 612.720.92 0. inciso III.62 0. dando-se-lhe quitação plena. As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram R$ 26. com base nos incisos XI e XII do artigo 254 do Regimento Interno desta Corte. 16.63 1.575. conforme dispõe o artigo 21 da citada lei complementar.026-3/2005.8742/2005.029. inciso II.000.00 795.000. Procedência em parte – aplicação de multa ao gestor.579-0/2005.06 1.656-8/2005.Clique aqui para verificar a assinatura Receitas Correntes Receitas Tributárias Receitas de Contribuição Receita Patrimonial Receita de Serviços Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Dedução da Receita Corrente Receitas de Capital Operações de Crédito Alienação de Bens Transferências de Capital TOTAL Fonte: Anexo 10 (fls.532/2004.000. no prazo de 15 (quinze) dias. duzentos e noventa e sete mil. inciso II. ao Fundo de Reaparelhamento e Modernização do Tribunal de Contas (Lei nº 8. arquivem-se os autos.58 13.R$ % sobre a Receita total líquida da contribuição do FUNDEF Impostos Taxas Contribuição de Melhoria Multa e Juros de Mora Sobre Tributos Dívida Ativa Tributária Multa e Juros de Mora da Dívida Ativa Tributária 1. 16.155. 154/158-TC) No decorrer do exercício. Mário César Barbosa. da Resolução nº 02/2002.000.300.12 0.70 5.00 747. ________________________________________________________________________________ 3.000.000. quinhentos e trinta e quatro reais e setenta e oito centavos).00 1. duzentos e trinta e nove reais e sessenta centavos). em julgar Regulares. 11.056-7/2005.balancetes dos meses de janeiro a dezembro e Leis nºs 1. Relator CONSELHEIRO VALTER ALBANO ACÓRDÃO Nº 3.1430-2/2006 (02 volumes). Participaram do julgamento os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS.970. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida. conforme Termo de Cooperação Técnica nº 17/2006.000. justificadamente o senhor conselheiro presidente JOSÉ CARLOS NOVELLI. combinado com o artigo 2º.358-5/2005. c/c o artigo 156.394.89 25. Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas. ________________________________________________________________________________ Cuiabá.00 140. setecentos e vinte reais). gestão do sr.666/93 e normas constitucionais pertinentes.90 0. com as seguintes distribuições por fonte: Processos nºs do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal.031. 1. em conhecer da presente denúncia e. _______________________________________________________________________________________ Processos nºs 4.15 295. Ana Carla Luz Borges Leal Muniz.354.586-2/2005. para as providências necessárias.24 24. Remessa de cópia dos autos à Procuradoria Geral de Justiça.922.953.164.00 0. 10.13 (vinte e cinco milhões. Lopes de Figueiredo – ambas técnico instrutivo e de controle. 15.balancetes dos meses de janeiro a dezembro. Participaram do julgamento os senhores conselheiros: UBIRATAN SPINELLI.71 0. inciso I. da Lei Complementar nº 11/91. elaborou relatório de fls.00 Realizada .100.80 20. combinado com o artigo 156. para. com a seguinte distribuição por função: Funções Legislativa Administração Assistência Social Saúde Educação Cultura Urbanismo Habitação Saneamento Gestão Ambiental Agricultura Indústria Comércio e Serviços Comunicações Energia Transporte Desporto e Lazer Fixada . da Lei Complementar nº 11/91.190. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO BUGRES Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 .000. gestão da sra.411.871-1/2005 (2 volumes). Encaminhamento de cópia do relatório e voto do Relator à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e contrariando o Parecer nº 2. 19.02 4. ________________________________________________________________________________ 4.510/2004. 12.455. 6.008.00 5.10 30. a ser recolhida. 2004 e 2006. 30. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas. gestão da sra. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas.92 4. Participaram do julgamento os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS.51 16.000. ANTONIO JOAQUIM.173. Interessado INSTITUTO DE TERRAS DO ESTADO DE MATO GROSSO Assunto Contas anuais referentes ao exercício de 2005 .80 22. § 2º. por unanimidade.096-0/2005-apenso . Presidiu o julgamento o sr. exclusivamente.000. Após as anotações de praxe. com ressalva. no âmbito do controle externo. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES. em 30 de janeiro de 2007. sr.411/2005).565.784.239.00 1.300.741. Relator CONSELHEIRO UBIRATAN SPINELLI PARECER Nº141/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005. combinado com o artigo 2º. Mário César Barbosa.00 4.03 1. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES.589-0/2005.91 0.167/2006: Ementa: Julgamento das contas anuais relativas ao exercício de 2005.9591/2005.532/2004. combinado com o inciso II do artigo 156 da Resolução nº 02/2002.376. 150. 15. da Constituição Federal. trezentos e sessenta e cinco mil e vinte e quatro reais e treze centavos).242.968-3/2006 (2 volumes).91 138.33 . determina. conforme Termo de Cooperação Técnica nº 17/2005. inciso I.166/2006: Ementa: Julgamento das contas anuais relativas ao exercício de 2005. da Lei Complementar nº 11/91.00 66. 10.341. 81-TC) As receitas próprias totalizaram R$ 2. da Lei Complementar nº 11/91.723. vice-presidente. 14. que apresentou suas justificativas. no mesmo prazo. VALTER ALBANO e ALENCAR SOARES. ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas. Encaminhe-se cópia integral do presente processo aos Conselheiros Relatores das contas anuais do município de Alto Boa Vista. arquivem-se os autos conforme Instrução Normativa nº 01/2000 . exercício de 2005. 6.00 350.757. Relatório da LRF – Cidadão – 1º bimestre. da Resolução nº 02/2002.444.23 966. Aniceto de Campos Miranda.01 4.720.621-1/2005.12 0.200. UBIRATAN SPINELLI. Participaram do julgamento os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS. em parte.96 5.00 20. 22. obedeceram aos limites legais estabelecidos. ANTONIO JOAQUIM.10 Processos nºs . com ressalva .00 480. do artigo 20. realizada no referido município.328-5/2006. da Procuradoria de Justiça.

1647 e 1648 TC. gestão do Sr.134. Gastos com Saúde (ADCT da CF) – Receita base = R$ 16.487. e onerando o erário municipal. contabilização em rubricas incorretas-E-33. docs.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .07 % Receita Base Limite mínimo % 25 15 Situação regular regular Aplicou no Ensino o percentual mínimo de 25% da receita proveniente de impostos e transferências estadual e federal estabelecido pelo artigo 212 da Constituição Federal e cumpriu o disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal. nos termos do art.20 Descrição Despesa R$ Gastos com remuneração do Magistério 1.A.666/93. 212 CF) = R$ 17.73 % Receita Base Limite mínimo % 60 Situação irregular Não cumpriu o disposto no artigo 7º da Lei n. Valor: R$ 14. impossibilitando confirmar o cumprimento do prazo mínimo de 05 dias úteis estabelecido no artigo 21. inciso XI da mesma lei. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar 101/2000.14 3. caracterizando a situação vedada pelo art.00 Diário Oficial 208.045.183.21 0. pagamento das despesas com energia elétrica após o vencimento.147.666/93. docs. contrariando normas do Sistema Financeiro Brasileiro.046. pagamento das despesas com telefonia sempre após o vencimento. 25) NE n° 04917/2000. 60 ADCT) 4.540.428. cumprindo o artigo 209 da Constituição Estadual. cuja liberação ilegal de verba pública representa ato de improbidade adminstrativa. verifica-se um resultado superavitário.429/92.435.12.1645 e 1646 TC. por ocasião do empenho e da ordem de pagamento. José Eduardo Faria.30-E-11. 17) Encaminhamento da Lei Orçamentária Anual fora do prazo estabelecido no inciso I do artigo 190 do Regimento Interno deste Tribunal de Contas-E-42.424/96. n°05354/2000. sendo: Gastos com Pessoal (LRF) – RCL = R$ 24. NF n° 0572 sem data de emissão.00 25. O município de Barra do Bugres observou as determinações constantes da Resolução nº 43 do Senado Federal que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de crédito no exercício. Lei Federal n. 43 da Lei nº 8. Total: R$18.872. equivalente a 3. 22 da Lei nº 8. nos termos do inciso IX do art.030. nos termos do art.1634 e 1644 TC.04 9.55 Descrição Dívida contraída no exercício Amortização. 5) Valores elevados no caixa-E-39. 8) Divergência de valores do disponível registrado nos Balanços Financeiros e Patrimonial apresentando uma diferença de R$ 133. e o resultado da execução desrespeitando os limites e metas de resultado entre receitas e despesas.453. que determina a aplicação mínima de 60% do recurso do FUNDEF na valorização dos profissionais do Magistério. 13) Ausência de registro do cancelamento da dívida ativa na Demonstração das Variações Patrimoniais-E-33. baseia-se. § 2º. 7) Divergência de valores entre a Conciliação Bancária do dia 31/12/2005 e o Balanço Financeiro apresentando uma diferença de R$ 133.532. n°04985/2000.97. § 1º da Lei nº 8666/93. nos termos do artigo 210 da Constituição Estadual: 1) Ausência de registro na Demonstração da Dívida Fundada na Demonstração das Variações Patrimoniais.49 58. a quilometragem do veículo e a quantidade do combustível. circulação de 20 a 26/03/2006. 12) O saldo de créditos da Dívida Ativa apurado pela equipe no valor de R$ 2. 10 da Lei nº 8. digno representante nesta Egrégia Corte de Contas. sem a estrita observância das normas pertinentes. condição “sine qua non” para a seleção da proposta mais vantajosa para a administração. às fls. docs. ferindo o princípio da Economicidade. 3) Emissão cheques de baixo valor para pagamento de despesas e também de tributos municipais. 33) Não comprovação do cumprimento da publicidade dos Convites exigida no § 3º do art. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério .268. 21) NE n° 06103/2000. portanto.013. pagamento ao Conselho Regional de Educação Física. 54 e 63 da Lei Complementar nº 101/2000. 4) O registro da Receita de IPTU constante do BDT do dia 10/01/2006 diverge do constante nos Dam’s apresentando uma diferença de R$ 455. ausência de documento que comprove a identificação do qual ônibus foi abastecido. em especial.365. originadas de diversos convites. da lavra do douto procurador de Justiça do Estado. 19 e 20 da LRF Situação regular regular regular Fonte: Anexo 11 (fls. 10. 36) Propostas dos licitantes sem comprovação do cumprimento do sigilo das propostas.099. as contratações não foram precedidas de formalização contratual e de autorização legislativa.916.960-2.527. 31) Realização de despesas com aquisição de materiais de construção. n° 04969/2000.774.84 % RCL realizada Máximo % 41. mediante Parecer nº 4. sendo que possui também contas arrecadadoras de tributos no SICREDI e Bradesco.492.88 2.E-33. § 1º e artigo 71 combinado com o artigo 75 da Constituição Federal.1603 a 1612 TC-E-39.82 1.00.08 21. portanto.666/93. 22) NE n° 06116/2000.682. Gastos com Ensino (CF/ADCT) – Receita base (art. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida.872.578.000. exigindo a realização de tomada de preço.88 26. docs. pelas seguintes irregularidades que deverão merecer a apreciação e o julgamento individualizado pela Câmara Municipal de Barra do Bugres. 15) A Secretaria Municipal de Infra-Estrutura e Serviços Públicos contratou inúmeros “diaristas” (138) para realizarem diversas tarefas.484.159/169-TC) Obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar nº. 20) NE n° 04291/00. que estabelece uma aplicação mínima de 15% desses recursos no ensino fundamental.41 (trezentos e treze mil.84E-39. as formalidades exigidas no “caput” do artigo 38 da Lei nº 8.080. exercício de 2005. 10) Contabilização a menor no total de R$134. às fls.00 24. 11) Valores referentes à receita de IPTU e outras taxas p/ prestação de Serviços.28-E-33. contrário ao artigo 65. sem data e sem carimbo de identificação das empresas convidadas. formalidade prevista no art. sem a comprovação da aplicação regular do erário.666/93-E-11. 2.591. O Ministério Público. de forma circunstanciada. 97-TC) O Município não cumpriu com todos os limites constitucionais. inciso XI da Lei nº 8. As contas foram colocadas à disposição dos contribuintes. 17-TC. pois.º 9.72 54 6 60 Limite arts.00 100 Te r ç a F e i r a . ferindo o princípio da Economicidade. artigo 47. que é um dos princípios básicos da licitação. impedindo de se confirmar o cumprimento da exigência contida no § 1º do art. assim.99 Descrição Despesa R$ Ensino (“caput” art. contrariando o inciso XXI do art. 23) NE n° 01303/2000.974-TC).053. nos termos do inciso XI do art. Total da despesa: R$ 232. inciso I da Constituição do Estado de Mato Grosso. sem regulamentação.050. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/91.. tendo como co-responsável o contador João Augusto Seconello TC CRCSP Nº 88054/O-T-O. 27) Realização de despesas sem atender as exigências contidas nos artigos 58 e 64 da Lei 4.000.69 (trezentos e oito mil. fls. 32) Realização de processo licitatório sem indicação do valor previsto para o comprometimento do orçamento público e nem a indicação sucinta do recurso disponível. do financiamento contratado com o Banco BNDES. lançados a menor no Anexo 10 – consolidado.065. no valor de R$ 298. sendo: RCL = R$ 24. 30) Realização de despesa junto à firma CONSTRUTEM – MATERIAIS PARA CONSTRUÇÕES LTDA sem licitação.666/93. Por tudo o mais que dos autos consta.42 % Receita Base Limite mínimo % 15 Situação regular Fonte: Anexo 13 Atendeu.320/64.90-E-21. O fato contrariou os artigos 104 e 105 da Lei 4320/64-E-33. 23-TC) Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas. às fls. juros e demais encargos Dívida Consolidada Líquida Valor-R$ 75. Pela análise dos autos observa-se também que: Os recursos financeiros da Prefeitura Municipal de Barra do Bugres foram movimentados através de bancos oficiais (Banco do Brasil e CEF). às fls. ora exarada.1623 a 1627 TC.F.99-E-33. 26) Liberação da verba pública. o que é vedado pelo § 5º do artigo 23 da Lei nº 8.429/93.967.50 regular 120 regular Fonte: Anexo 16 (fls.666/93. 37 da C. da observância do caráter competitivo do certame.Ensino Fundamental (ADCT/CF . bem como.00 209. cumprindo com os artigos 52. 10. inciso XI da Lei nº 8.799.31 1. 18) NEs n°05250/2000.103. vez que representam a posição dos atos e fatos registrados até 31. sendo que o valor recebido em 2005 foi de R$ 75. 34) Comprovantes de entrega dos Convites.00. por unanimidade. 24) NE n° 05781/2000. fls. 23.34 28.666/93. 101/2000 que determina o comprometimento máximo de 54% da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo e 6% para o Poder Legislativo.Lei nº 9.915. 43.365. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31. representando ato de improbidade administrativa. 35) Ausência de transcrição da ata de abertura da licitação. 16) Diferença de R$ 5. sob a gestão do Sr.429/92. TOTAL: R$ 3. 46-E-27. vez que os atos administrativos constatados nos autos. 9) Valores dos recursos de convênio da Educação apresentam divergências entre os constantes nos extratos bancários e os registrados no comparativo da receita.28 748. credor Rede CEMAT S. 28) Autorização de despesas para concessão de adiantamentos a servidores.1628 e 1633 TC.024.31 % da RCL realizada 0.51 0.1585 a 1589-TC. Aniceto de Campos Miranda e que fosse encaminhado cópia de todo processado ao ilustre representante do Ministério Público da Comarca de Barra do Bugres.04 Limite máx. 39) Não aplicação do percentual mínimo de 60% na remuneração e valorização dos profissionais do magistério no Ensino Fonte: Anexo 13 (fls.Clique aqui para verificar a assinatura .10 44. referente a anuidade de Marcelo Robson dos Santos Dias.E-33. aponta sobre a possibilidade da tipicidade do Ato de Improbidade Administrativa. opinou pela emissão de Parecer Contrário a aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Barra do Bugres.58 385. configurando ato de improbidade administrativa.28-E-33.Lei Federal nº 4. nos termos do inciso IX do artigo 10 da Lei nº 8.666/93. exercício de 2005. sendo esse inexistente no Plano de Cargos da Prefeitura-E-01.30 (cinco mil. trezentos e sessenta e cinco reais e sessenta e nove centavos). cujo somatório ultrapassou o limite daquela modalidade. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO. credor Brasil Telecom S. letra da data na NF n° 060 difere da letra que preeencheu o restante da nota. conforme estabelecem os artigos 3º e incisos da Lei nº 8.62 3. ordem de fornecimento sem assinatura do responsável pelo recebimento das mercadorias. cujo somatório de seus valores caracteriza o caso de “tomada de preços”. sendo que 105 “diaristas” trabalharam por período superior a 3 meses de forma irregular. fls.00.429/92 -E-16.786. 2) Na tesouraria da Prefeitura constatou-se a ocorrência de várias situações comprometendo o regular controle das finanças municipais´-E-39. o que representa liberação de verba pública. Aniceto de Campos Miranda. Docs.Página 54 Encargos Especiais Previdência Reserva de Contingência TOTAL 334.37. descumprindo.1554 a 1584-TC. despesa indevida. comprovante de despesa em papel não oficial.000.907/2006 (fls.539. II e § 5º. conforme demonstrado: Dívida. o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal de Contas.666/93 e.. 212 CF) Ensino fundamental (art.º 4.E-24.320/64. ao disposto no inciso III do artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal. exclusivamente..292.907/2006 da lavra do ilustre procurador de Justiça dr. DECIDE.55 Descrição Poder Executivo Poder Legislativo Município Despesa – R$ 10. Total da despesa: R$ 27. 6) Existência de cheques pré-datados recebidos de contribuintes nos cofres da tesouraria.2005.147.429/93. 19) NE n° 04728/2000. em desobediência aos princípios fundamentais da contabilidade aplicados à Administração Pública . noventa e nove reais e trinta centavos) entre o valor apurado pelas folhas de pagamento – R$ 313. contrariando o artigo 7º. à fl. pela emissão do PARECER PRÉVIO CONTRÁRIO à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Barra do Bugres. acolhendo o Parecer n. cumprindo o disposto no § 3º do artigo 164 da Constituição Federal. incisos I. da Prefeitura. representando ato de improbidade administrativa. para fins de deslocamento em viagem.A. e onerando o erário municipal. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal. apresentando uma diferença de R$ 556. José Eduardo Faria.693. 10 da Lei nº 8. quatrocentos e sessenta e cinco reais e quarenta e um centavos) e o registrado no Demonstrativo da Dívida Flutuante – R$ 308.00 1.55E-10. caracterizando ato de improbidade administrativa.474. e ausência de identificação da assinatura do responsável pelo recebimento do pagamento. referente ao convênio nº 338/04 – Assistência Social-E-33.98 difere do registrado no Balanço Patrimonial que registra o valor de R$ 3. 29) Realização de despesa para pagamento de acréscimo dos serviços. inclusive com publicação no jornal “O Estado de Mato Grosso”.842. § 2º da Lei nº 8. nos termos do artigo 38.465.992.460. 38) Fracionamento de convites para objetos da mesma natureza. s/ a RCL % Situação 16 regular 11.21 Descrição Despesa R$ Cálculo conforme a CF 4. inciso IV da Lei nº 8.390. para as providências que julgar necessárias.428. ressalvando o fato de que a manifestação.56 10. pela não juntada do respectivo comprovante aos autos dos certames. § 2º e incisos da Lei nº 8.13 0.55%. em confronto com as prescrições da Lei Complementar nº 101/2000 e. contrariando o artigo 37 incisos II e IX da Constituição Federal-E-01. da Lei nº 8.600.º 8.424/96) – Contribuição ao FUNDEF = R$ 2. 37) Ausência de projeto básico nos autos dos processos de licitação.00 250. às fls.666/93.529/2004 autoriza contratar servidores para o cargo de engenheiro civil.509. 14) A Lei nº 1.

429/92-E-21. no valor de R$ 4. nos termos do inciso III do art.120. autorizou o Poder Executivo a abrir créditos adicionais suplementares em até R$ 103. estimou a Receita e fixou a Despesa.550.65 (trinta e cinco milhões.000.130. superior ao desempenho obtido no exercício de 2.051. contrariando o inciso XXI do art.257.713. JOSÉ EDUARDO FARIA RELAÇÃO Nº 164/2006 Acórdãos e Pareceres lidos em Sessão Extraordinária do dia 19 de dezembro de 2006.631.000.534. O relatório técnico de Auditoria destacou que o PPA elaborado pela Prefeitura Municipal de Cuiabá apresentou metas que continham alguns indicadores. 4. TOTAL: R$ R$ 26.605/2004. seiscentos e setenta e um mil reais). como exigido pelo art. cento e cinqüenta e cinco mil.710. o que representa crime de responsabilidade do Prefeito.470. representando o crime previsto no artigo 89 do mesmo diploma legal.849-0/2004 e registrada através de julgamento singular. 10 da lei 8. 44) Encaminhamento dos balancetes dos meses de junho. Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS PARECER Nº 145/2006 : Ementa: Contas anuais do exercício de 2005. da Constituição Federal.700.077. R$ 479. em rubrica indevida. embora já ressarcido o valor principal aos cofres públicos. foi concedido ao ordenador de despesas prazo para apresentação de documentos e justificativas. da Resolução nº 02/2002. contrariando a Instrução Normativa nº 02/2003. 9.00 (dezoito milhões.00 Realização R$ 504. 52) Pagamento de despesas com locação de imóvel para funcionamento do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente e a Casa Transitória. inc. elaborou o relatório de auditoria onde foram relacionadas 50 irregularidades.854-2/2006 (05 volumes).782.28 27.10 (dezessete milhões.F-E-02. 101 da lei 4. que representa 20% (vinte por cento) do total da despesa fixada. 253.782.040. inciso I da Constituição Federal – Total pago – R$ 45.844.640.00 62.320/64. contrariando o inciso IX do artigo 37.000. protocolizado nesta Casa sob nº 848-6/2002. que expôs as suas conclusões nos relatórios às fls. da C. 18.00 142. 47) Controle interno ineficiente contrariando os artigos 75 e 76 da Lei 4320/64.156.20 66.661. A equipe técnica desta Casa.969.80 59. Gestemar Coelho de Brito e João Antônio Fernandes Ferreira.28 100 Cuiabá. 5º e 6º bimestres a este Tribunal fora do prazo legal. tais como: taxa de aprovação ideal. resultando na permanência de 28 irregularidades.000.26% (vinte e dois vírgula vinte e seis por cento) do total líquido da Receita arrecadada.36. fora das hipóteses previstas no artigo 26 da Lei nº 8666/93.714.00 4.21 515. 6.655.680.Frisa-se. 1. comprometendo a exatidão do resultado dos exercício 2005. novembro e dezembro.E-42.65 Variação (C=B-A) 26.849.000. o senhor conselheiro presidente JOSÉ CARLOS NOVELLI. 51) Realização de despesa com LUIZ CARLOS FERRAZ para contratação de serviços mecânicos especializados.09 444. cento e trinta reais e vinte e oito centavos) acima da Receita estimada. contrariando o inciso XXI do art. 40) Contabilização da receita originada do Salário Educação. respectivamente. justificadamente. 37 da C.97. 26.564-1/2005.00 18.F.155.969.00 (quinhentos e quinze milhões. gestão do prefeito municipal. cento e treze reais e trinta e sete centavos). Parecer Prévio Favorável à aprovação das contas. ANTONIO JOAQUIM.00 10.109. 43) Contratação de inúmeros servidores para cargos que não possui características de excepcionalidade. Na apuração da Gestão Fiscal.400.Alterações Orçamentárias Das alterações orçamentárias .248-5/2005.F. Assegurando direito constitucional ao contraditório. nos termos do art. composta pelos servidores: Aluísio Siqueira Matta. 254. artigo 41. sendo a defesa apresentada. sem autorização legislativa exigida pelo inciso IX do artigo 37 da C. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal. setecentos e oitenta dois mil reais).000.000. 37 da C.610.63 323.00 (quinhentos e quinze milhões. com Edson Medeiros.950.do confronto entre as Receitas arrecadadas e as Despesas realizadas pela Administração apurou-se um superávit orçamentário de R$ 35.800. baseada em informações obtidas “in loco”. Do total da receita.456.E. no exercício de 2005. 251. prestação de contas anuais veio acompanhada dos documentos exigidos no artigo 151 da Resolução nº 02/2002.Alterações Orçamentárias Realizadas Os valores constantes da tabela. representando o percentual de 22. cento e trinta reais e vinte e oito centavos). que possam permitir um acompanhamento efetivo dos programas constante das peças de planejamento.5766/2005. R$ 1. da demonstração dos resultados do exercício. cento e trinta reais e vinte e oito centavos). restritos à área educacional.077.247-TC e 3. 208. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . setecentos e oitenta e dois mil reais). I. cento e trinta mil reais) para a Seguridade Social.285. 49) Pagamento a BENEDITO DA SILVA FILHO.balancetes dos meses de janeiro a dezembro.130.023.00 % do Orçamento Inicial 20 7.00 9. representando o crime previsto no artigo 89 do mesmo diploma legal.00 36. o montante de R$ 323. foi verificada uma economia orçamentária de R$ 34.762-0/2006. oitocentos e setenta e quatro mil.937. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 55 Fundamental.)Anulações de dotações = Orçamento Final Valor R$ 515. setecentos e cinquenta e três reais e dez centavos). setecentos e dezenove mil. referente a N. pela prestação de serviços em reformas em diversos prédios da Prefeitura.211 a 1. e inciso XI do art. Lei nº 4.686.195. Receitas RECEITAS CORRENTES Tributárias IPTU IRRF ITBI ISSQN Taxas Contribuição de melhoria Contribuições Orçada (A) 484. quatrocentos e trinta e três mil e setecentos reais) e R$ 35.243. consequentemente. cento cinqüenta e seis mil e quatrocentos reais). que foi estabelecido pela Lei nº 4. Comportamento da Receita .155. sendo registrado através de julgamento singular.28 Resultado Nominal e montante da dívida pública .E12.751. 4º. seiscentos e cinqüenta e sete reais e vinte e oito centavos). novecentos e noventa e dois mil. o que impossibilitou a Relatoria de fazer análises comparativas.-E-10. Na Lei de Diretrizes Orçamentárias estão compreendidas as prioridades da administração municipal que orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual para o exercício de 2005. contrariando a Instrução Normativa 03/2004.083. pois atingiu em 2005. taxa média de escolaridade e taxa de abandono.63 1.606-0/2005. 5. Por fim.00 (cento e três milhões.O Anexo de Metas Fiscais da LDO previu como resultado primário.21 140.481-3/2005. exige a aplicação de multa ao ordenador da despesa.896.28 (um milhão. em 29 de janeiro de 2007.638. 53) Contratação de 105 trabalhadores em caráter continuado.468. com os respectivos percentuais atingidos nas principais fontes de receitas.o Orçamento Anual para o exercício em análise.Durante o exercício de 2005 ocorreram alterações orçamentárias. sem utilização da finalidade contratada. sem processo licitatório.956.130. conselheiro VALTER ALBANO.000.29 % Realiz.948. No quadro a seguir. conforme Termo de Cooperação Técnica nº 17/2006.35 Sobre a Receita realizada% 98.37 (trinta e quatro milhões.605/2004. 2) Arquivamento. determina. Lei Orçamentária Anual . Com relação às Receitas Próprias Municipais. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas.98 0. cento e cinquenta e cinco mil. A Lei Orçamentária.130.000. 16.82 20.000.046-7/2005. demonstram que as alterações orçamentárias obedeceram os limites estabelecidos pela Lei Orçamentária e nas leis posteriores. Este fato reforça.152-TC.28 (um milhão.950.00 Realizada (B) 510. demonstra um desempenho positivo.00 96. 45) Ausência de remessa de informes Aplic referentes aos meses de janeiro a dezembro/2005. conforme ilustra a tabela a seguir: Especificação Receitas Fiscais Despesas Fiscais Resultado Primário Previsão .000. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. para as providências que entender necessária.385-6/2005.000.apenso . 110. exigidos pelo artigo 101.000. artigo 60. na data de 23/01/2003. da Lei nº 4.Destaca-se que na LDO não foram estabelecidas metas para o Resultado Nominal e montante da dívida pública. agosto. 23. no âmbito do controle externo. sendo protocolizada neste Tribunal sob nº 23.000. a esta Corte de Contas. cento e vinte mil. as quais podem ser sintetizadas da seguinte maneira: Especificação Orçamento Inicial + Créditos Adicionais ( .564.184-9/2005 e 400-292-0/2005 .680. fora do prazo estabelecido no art. 11.8036/2005.352.16 2. Especificação Autorização inicial na LOA Autorização em Leis posteriores Autorização Final Valor R$ 103. especificadas nos artigos 1º ao 40.320/64-E-33. 41) Encaminhamento dos Relatórios da LRF -3º. conforme Relação 093/2005.113.81-E-02. Do Resultado Orçamentário . foram ainda sancionadas as Leis de nºs 4767/2005 e 4805/2005.000.719.Te r ç a F e i r a .874.000.966.435. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES.552.00 % do Orçamento Inicial 100 27.320/64-E-41. Metas Fiscais: Resultado Primário .000.00 (cento e noventa e dois milhões.992.09 Processos nºs .20 4. 13.80 0.F.832-6/2005.400.753. setembro. 46) Pagamento efetuado a prestadores de serviços sem retenção de IRRF contrariando o artigo 157. oitocentos e vinte e seis mil reais) tem como origem recursos do tesouro e R$ 35.004 que teve um resultado orçamentário deficitário da ordem de R$ 17. Em relação a despesa fixada e a despesa executada. art.657. O quadro a seguir demonstra a posição final das autorizações para as alterações orçamentárias. combinado com o artigo 210 da Constituição Estadual.00 (trinta e cinco milhões. cuja ocorrência.00 7. 1. vice-presidente. 848-6/2002. que é extraída do confronto entre as Receitas Fiscais Líquidas menos as Despesas Fiscais Líquidas.00 (trinta e cinco milhões.753. Do valor do orçamento da despesa. o montante de R$ 516.000. frente a uma previsão de R$ 515.11 13.849-0/2004.233.00-E-10.64 27. Nº 101/2000-E-39). sendo que a presente GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . submetida à análise da equipe técnica. em seu artigo 6º. Ato das Disposições Constitucionais Transitórias/CF. 4) Encaminhamento a Câmara Municipal para cumprimento do disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e aos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e do artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal. ambas em R$ 515.009. 14.001.as Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2005 foram instituídas pela Lei nº 4. Nº 14306/2005. Presidiu a votação o sr.566. novecentos e cinqüenta e seis mil reais). 300. outubro.493.582. nesta Corte.16 602.16 10.666/93 e não comprovação do pagamento da despesa ao credor devido.00 9. 1º do Decreto Lei nº 201/67 e ato de improbidade administrativa. autorizando o Poder Executivo a abrir créditos adicionais especiais.LDO 455. cuja omissão contraria o artigo 60 caput e parágrafo único da Lei nº 8. § 2º. 50) Declaração de inexigibilidade nº 008 para aquisição de equipamentos junto à firma TORK OESTE COMÉRCIO DE MÁQUINAS LTDA.000.43 104.64 Fonte: Balanço Geral do Município 2005 . Wilson Pereira dos Santos.o Plano Plurianual para o quadriênio 2002-2005 foi instituído pela Lei nº 4143/2001. da Prefeitura Municipal de Cuiabá.00 0.92 320.429/92.433. deste Tribunal . taxa de atendimento.721/2005.468-0/2005. No decorrer do exercício. 3) Encaminhamento de cópia integral dos autos ao Procurador-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso.000.00 (trezentos e vinte e três milhões.11 2. e sem formalização de contratos Total pago: R$ 123. inciso III. novecentos e cinqüenta reais). duzentos e quarenta e três reais e sessenta e cinco centavos). correspondendo a 6. artigo 191 da Constituição Estadual artigo 74 da Constituição Federal e a Lei Complementar. 10. nos valores de R$ 3. da Constituição Estadual-E-42.00 39.368.671.E-12.116 a 3.Cidadão / 1º bimestre .083. ainda. constatou-se que o Município superou o Resultado Primário previsto na LDO.00. sem licitação.143/2001. Recomendação de adoção de providências ao gestor . caracterizando o ato de improbidade administrativa previsto no inciso XI do art. § 1º.00 436.826.000. esses indicadores não foram contemplados na Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2005.88 101.Clique aqui para verificar a assinatura Fonte: Balanço Geral do Município 2005 . Total pago ilegalmente: R$ 40. utilizando-se como fonte de recursos a anulação de dotações.00 (três milhões. portanto. Joacir Geralde do Nascimento e Joassis Tereso de Arruda. Participaram da votação os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS. Conferido/Visto: HILDETE NASCIMENTO SOUZA Secretária Geral do Tribunal Pleno TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHEIRO PRESIDENTE JOSÉ CARLOS NOVELLI PROCURADOR DE JUSTIÇA DR. O Balanço Geral do exercício de 2005 da Prefeitura Municipal de Cuiabá apresentou-se com todos os anexos exigidos no artigo 101 da Lei nº 4.93% (seis vírgula noventa e três por cento) do total da Receita arrecadada. 54) Não-formalização de contrato para a realização dos serviços de reforma e ampliação do prédio da Polícia Militar da Cohab Nhambiquara e Distrito de Assari.565.28 (cento e quinze milhões. 10 da Lei nº 8. oitocentos e oitenta e um mil. sr. o registro de um superávit de arrecadação no valor de R$ 1. a quantia de R$ 18.542. após efetuar análise do processo das presentes contas anuais. demonstrado naqueles anexos.881.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .285.00 (quatrocentos e setenta e nove milhões. 252.671.233.426. / Prev.721/2005 e Relatórios da LRF . 38-8/2006. A atual estrutura de planejamento econômica-financeira do Município está determinada pelas seguintes normas: Plano Plurianual .782.782.00 140.00 -5. porém. verifica-se que foram arrecadadas o montante de R$ 115. sem documento hábil para comprovar a inviabilidade da competição prevista no inciso I do artigo 26 da lei 8666/93. apresentam-se os valores arrecadados. 42) Divergências de valores entre os registros encaminhados via Sistema LRF Cidadão e os do Orçamento e Balanço Geral impossibilitando certificar a exatidão dos registros contábeis e.a análise da arrecadação da receita global do município de Cuiabá. da Lei Complementar nº 11/1991 e artigo 157. seiscentos e cinqüenta e dois mil reais) foi destinado ao Orçamento Fiscal e R$ 192. mediante abertura de créditos adicionais suplementares. novecentos e trinta e sete mil. todos do Regimento Interno deste Tribunal.156. Lei de Diretrizes Orçamentárias . 48) Declaração de inexigibilidade nº 006 para contratação de serviços de transporte de pacientes para tratamento de saúde do assentamento Antônio Conselheiro.97 12.63 5.00 42. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia deste relatório e voto à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas. Lei nº 4.92 -1.28 (quinhentos e dezesseis milhões.004-2/0005.66 0.652.91 1.92 8. 19. deste Tribunal-E42.43 7.542. recursos de outras fontes. Lei nº 4. conforme exigido pelo § 5º. nos termos do inciso XI do art.388.849. Ausente.20 0. a necessidade de se adotar medidas.

00 1. baseia-se.925.46 6.886.Clique aqui para verificar a assinatura . para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal.71 (duzentos e sete milhões.906/2006.824.566. no mínimo 25% (vinte e cinco por cento) da Receita resultante de impostos.827. oitocentos e noventa e três reais).170-8/2005.71 10. determina. ou seja o montante de R$ 10. do ADCT GASTOS COM SAÚDE .017.214.984. 14.763. 60% (sessenta por cento) para a remuneração dos Profissionais do Magistério. Leis nºs 185/2001 e 217/2002-PPA.247. no exercício de 2005. as despesas de pessoal do Poder Executivo incorridas nos últimos 12 meses não devem ultrapassar 54% (cinqüenta e quatro por cento).42% (vinte e cinco vírgula quarenta e dois por cento) do total das receitas arrecadadas com impostos e transferências.307.000.35 0.307.00 130.457. que da Receita base acima citada.07 7.844.00 0.75 0. Wilson Pereira dos Santos.78 9.87 O artigo 212 da Constituição Federal estabelece que o Município aplicará na manutenção e desenvolvimento do ensino.00 10.000.886. 400.46 102.00 550. Lei nº 249/2004. FPM.00 23.00 358.000. o total destes gastos consumiu 2.21 Poder Executivo Legislativo Município Valor Liquidado no Exercício 207.00 132. em seu Parecer nº 4.85 Dos recursos recebidos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério .646.092. combinado com o artigo 75 da Constituição Federal.451.515.000.00 515. índice este. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .balancetes dos meses de janeiro a dezembro. gestão do sr. no § 1º do artigo 209 da Constituição Estadual e.988.979.814.00 516. da lavra do ilustre procurador de Justiça. no montante de R$ 515. Participaram da votação os senhores conselheiros UBIRATAN SPINELLI. 3.44 200. amortização. bem como os balancetes dos meses de janeiro a dezembro.00 31. os percentuais em relação à RCL de ambos os Poderes demonstram que a Administração Pública Municipal encontra-se dentro do limite de gasto.283.85.418. conforme preceitua o artigo 31. 2) Arquivamento. respectivamente. Destaca-se.00 86.956. a despesa aplicada na manutenção e desenvolvimento do ensino alcançou.27 Limite mínimo % 60 Situação regular Fonte: Anexo 6 do Balanço Geral e Folhas de Pagamento .90% (vinte vírgula noventa por cento) da receita base.00 1.00 41.845-5/2005.00 0. ressalvando o fato de que a manifestação.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .00 99.938.408.138.733.86 0.918.000.645.00 51.740.35 2.18 0.000. conforme tabela a seguir: Tabela19 Aplicação Valor aplicado % da Aplicação Receita Base sobre Limite Mínimo Receita Base) 15 % (sobre Situação -16. da Constituição Federal.00 7.785.40 0.537.000.00 0.44 3. bem como o saldo da dívida consolidada líquida do exercício examinado. representando 20.694.920.94 0. ainda.63 (quatrocentos e oitenta e um milhões. O artigo 7º da Lei nº 9424/1996.03 0. oitocentos e oitenta e seis reais e sessenta e três centavos).544.90 regular Fonte: Balanço Geral do Município /2005 Gastos com Pessoal A Despesa total com Pessoal do Poder Executivo. no artigo 30 da Lei de Responsabilidade Fiscal e Resoluções do Senado Federal nºs 40 e 43/2001 e 20/2004. sessenta e dois mil.940.35 0.63 % sobre a receita realizada 3.00 0.FUNDEF. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA MONTE VERDE Assunto Contas anuais referentes ao exercício de 2005 .649. 30.93 20. 15% (quinze por cento) deverão ser aplicados na manutenção e desenvolvimento do ensino fundamental.77 0.85 Valor aplicado na finalidade 36. 11. foram remetidos dentro dos prazos estabelecidos.130.377.000. Tabela17 Aplicação Ensino Valor aplicado 76. 3) Encaminhamento de todo o processado à Câmara Municipal de Cuiabá. José Eduardo Faria. § 2º. conforme a seguinte distribuição por função: Funções da Despesa Legislativa Judiciária Essencial a Justiça Administração Segurança Pública Assistência Social Previdência Social Saúde Trabalho Educação Cultura Direito da Cidadania Urbanismo Habitação Saneamento Gestão Ambiental Agricultura Industria Comércio e Serviços Energia Transporte Desporto e Lazer Encargos Especiais Reserva Contingência TOTAL Fixada LOA .425.899.87 0. quinhentos e sessenta e seis mil.000.00 % de aplicação 76.00 5.81 3.00 0.626.377.247.00 (dez milhões.477-1/2005. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31.00 -19.00 26.00 regular regular regular Despesas com amortização.00 1. referentes ao exercício de 2005.000.976. Como demonstrado na tabela 20 dos autos.540.00 0.169-4/2005.240-0/2005.85 foram referentes à contribuição de 15% (quinze por cento) retida do montante das Transferências do ICMS. no artigo 143 da Resolução nº 02/2002.441-4/2005-apenso.372.931.113.04 0.00 24.00 7.000.982. Lei nº 242/2004.833.000.182.13 151.886. 22. portanto.00 51.782.000. 3. cento e oitenta e três mil.00 0. a Prefeitura Municipal de Cuiabá não encaminhou as informações do APLIC.551. ora exarada.589. deste Tribunal.00 59.89 0. 12.115.82 1.062.093.16 14. A tabela 18 dos autos demonstra que o total gasto com a remuneração dos profissionais do magistério ultrapassou o limite mínimo de 60% (sessenta por cento) atendendo.960.183. o montante acumulado de R$ 207. exclusivamente.00 32. conforme disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.556. inciso III.000.62% (quarenta e um vírgula sessenta e dois por cento) da Receita Corrente Líquida (RCL).555.062. 18.899.868.000.00 0. o que contraria o disposto no artigo 1º da Instrução Normativa nº 02/2005. bem como os informes referentes aos meses de janeiro a dezembro/2005.00 19.276.41 20. artigo 71. Por tudo o mais que dos autos consta. a contratação.000.00 515.28 18.27% (dezenove vírgula vinte e sete por cento) da Receita respectiva.00 0.84 47.00 95. visto que.60 0. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar nº 101/2000. DECIDE.85 773.Página 56 Patrimoniais Serviços Transferências Correntes FPM ICMS IPVA FUNDEF SUS Outras Correntes 1.23 1. inscrito no CRCMT sob o nº MT 006148/0-0. 11.00 10.185. anualmente. a determinação constitucional. portanto.36 402. carga inicial. Conforme demonstrado na tabela 17. referente ao orçamento. pela emissão do PARECER PRÉVIO FAVORÁVEL à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Cuiabá.899.145.15 0.01 0. que determine ao Chefe do Poder Executivo Municipal a adoção de medidas necessárias à correção das falhas identificadas nos autos. compreendida a proveniente de transferências.795.77 Diário Oficial 3. Nelson Lehrbach.27 25 15 regular regular E n s i n o 58.00 0.155. na ordem de R$ 47.000.000.081-4/2006 (2 volumes).77 38. Assim sendo. gestão do prefeito municipal. Tabela20 RCL: R$498.545-9/2006. IPI e Lei Complementar nº 87/1996.645. 30. combinado com o artigo 210 da Constituição Estadual. para cumprimento ao disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e nos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e artigo 159 da Resolução 02/2002.24 16.44 -349.27 -9.03% (dois vírgula zero três por cento) da RCL. José Eduardo Faria.188.183.38 0.00 0.85 72. 12.98 (sessenta e três milhões.00 0. juros e demais encargos anuais 14. nesta Corte. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO.(A) 13.000.316-6/2005. superior ao estabelecido no inciso III do artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.377.00 1. da Constituição do Estado de Mato Grosso.15 76.00 1. que os Relatórios de que tratam os artigos 52 e 54 da Lei de Responsabilidade Fiscal foram todos remetidos a este Tribunal.000. Emissão de Parecer Prévio.558.03 43. Relatório da LRF-Cidadão 1º bimestre Relator CONSELHEIRO UBIRATAN SPINELLI PARECER Nº 146 /2006 : Ementa: Contas anuais do exercício de 2005 da Prefeitura Municipal de Nova Monte Verde.763.960.42 O relatório técnico demonstrou que o Município aplicou em despesas com ações e serviços públicos de saúde o montante de R$ 63.782.00 Transferências 55.437.(B) 16.412.000.00 682.15 -6.000. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e acolhendo o Parecer nº 4. ao dispositivo legal.000. Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas.50 120.000.604.sendo receita base: R$ 47.345. obedeceram aos limites determinados.134.115.000.274.00 217.000. 9.000. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia deste relatório e voto à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas.08 37. com ressalva.937.82 53.157.42 19.27 2.929-2/2005.893.844-7/2005.269.00 4.713.000.92 205. 11. ANTONIO JOAQUIM.862. 5. o que corresponde a 19.44 0.76 333.432.646.00 317. por unanimidade.462.00 1. § 1º.899.00 1.192-4/2005.144-5/2005.030.862. 25.65 0. de modo a prevenir a ocorrência de outras semelhantes: Por fim.28 Outras Receitas Correntes RECEITAS DE CAPITAL Operações de Crédito Alienação de Bens Amortizações de Empréstimos Transferências de Capital Outras Receitas de Capital TOTAL A despesa autorizada. no âmbito do controle externo.194.263.000.29 19.146. Remessa de cópia Processos nºs Conforme dados do relatório técnico.782. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Tabela 18 Total Receita FUNDEF 47.73 16.17 19.08 0.000.53 0. setecentos e oitenta dois mil reais) em comparação com a despesa realizada de R$ 481.137.17 843.00 Realizada .303.094. recomendando-se ao Poder Legislativo de Cuiabá. artigo 47.627.12 1.000. nos termos da Lei Complementar nº 101/2000.802. atingiu.795.84 16. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas.00 1.899.903.00 100 Te r ç a F e i r a .962.000.00 11.00 6.00 (quinhentos e quinze milhões. 3891/2002 e 25.222. dr.656.155. 16. artigo 41 da Lei Complementar nº 11/1991 e artigo 157.21 677.354.157.00 0.967.22 Máximo 6. sr.55 0.85 2.306.00 481.893.48 0.186-0/2005.130.593.578. na forma prevista no artigo 60.444.020.35 -25.544.171.00 495.573.090.276. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/1991.00 103.ADCT da Constituição Federal.84 21.000. segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal.171-6/2005.2004 e atendem aos princípios fundamentais da contabilidade previstos pela Lei Federal nº 4.566. Eder Galiciani.00 1. relativas ao exercício de 2005.73 % (seis vírgula setenta e três por cento).573.04 64.00 0.880.191.030.377. setecentos e sessenta e três reais e setenta e um centavos).158 a 3.616.85 fundamental Fonte: Balanço Geral do Município /2005 Gastos com valorização e remuneração do Magistério .074. enquanto as do Poder Legislativo não devem ser superior a 6% (seis por cento).96 % da Aplicação sobre receita Limite mínimo (sobre Receita Situação base Base) % 25. artigo 60.45 0.146.20 Dívida consolidada líquida (*) 380.66 4. à aprovação das contas anuais da Prefeitura Municipal de Cuiabá.98 de Saúde 20. cento e quarenta e seis mil. § 7º do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias .65 6. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida.62 2.554-6/2005 e 300. VALTER ALBANO.00 0.000.000.744.12. determina que os recursos do FUNDEF.sendo receita base: R$ 302.00 17. O Ministério Público Estadual.115.00 69.35 1. o Município aplicou R$ 58. o que representa 41.540. que dispõe sobre o FUNDEF.568-8/2002-apenso.00 100 Ações e Serviços Públicos 63.00 18.71 % da RCL 41. vez que representam a posição dos atos e fatos registrados até 31.14 7.01 0. Para o Poder Legislativo.56 10.Base constitucional: § 5º.320/1964.sendo receita base R$ 302. cumprindo. opinou pela emissão de Parecer Prévio Favorável.301. Verifica-se.906/2006 da lavra do ilustre procurador de Justiça.096-4/2005.394.165-TC. dr.00 27.238.025. demonstra uma economia orçamentária de 6. bem como o resultado da execução apresenta-se de acordo com os limites e metas de resultado entre receitas e despesas.318.00 0.00 0.00 25.306. da Resolução nº 02/2002. Conforme relatório técnico.65 Limite legal % 54 6 60 Situação legal regular regular regular Fonte: Balanço Geral do Município /2005 Pela análise dos autos observa-se também que: O Balanço Geral. conforme demonstrativo abaixo: Descrição Contratação no exercício Valor Realizado % Sobre a RCL % Limite Situação R$ 20. tendo como co-responsável o sr.000. pelo menos.00 0.027.03 0.113.28 31.245. serão utilizados pelos Municípios assegurados. trezentos e seis reais e noventa e oito centavos). o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal de Contas. de fls. no exercício de 2005.24 Gasto com Educação . 14.19 0.

217-TC) O Município não cumpriu com todos os limites constitucionais. 18) ausência de cumprimento dos prazos de encaminhamento de documentos e informações ao TCE/MT.865.98 0. da Constituição Federal . ora exarada.00 87. 8) divergência nos registros contábeis acerca do saldo do exercício anterior contabilizado e aquele apresentado no Balanço Financeiro/2005 Consolidado . do percentual mínimo de 60% dos 25% da receita de impostos. gestão do sr.354.857.368TC).00 0. As contas foram colocadas à disposição dos contribuintes. Pela análise dos autos.889.38 1.00 365.00 70.000. em total desrespeito aos §§ 1º e 2º do artigo 172 da Resolução nº 02/2002. conforme Edital. 114/117-TC) No decorrer do exercício. 372 a 470-TC. que estabelece uma aplicação mínima de 15% desses recursos no ensino fundamental. no valor de R$ 446.90 (sete milhões.889.E 42. exercício de 2005.48 % da RCL realizada 2. 12) irregularidades na despesa contraída junto ao Auto Posto Estradeiro LTDA.Lei Orgânica do TCE/MT .000.320/1964 e parágrafo único do artigo 54 da Lei Complementar nº 101/2000 .890/2006 (fls. O Ministério Público.754.75.54 (quinhentos e vinte e quatro mil. elaborou o relatório circunstanciado dos atos e fatos ocorridos na execução contábil.63% da Receita total arrecadada.95 0. setecentos e noventa e três reais e cinqüenta e quatro centavos).30 100 Fonte: Anexo 13 (fl.73 % Receita Base 19.10. comprometendo os artigos 41 e 75 a 77 da Lei nº 4.44 25 15 Página 57 Limite mínimo% Situação regular irregular dos autos à Procuradoria Geral de Justiça. que apresentou suas justificativas.00 362.87 142.000. ADCT.Demonstrativo da Dívida Flutuante . 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Descrição Ensino (“caput” art.000. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . recebida à c/c nº 7931-6/BB.Receita base (artigo 212 da CF) = R$ 4.20 5.68 Limite artigos 19 e 20 da LRF máximo 54 6 60 situação regular regular regular Obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar nº 101/2000.28 7.473.783.50 1.12 2. sendo que referente ao valor de R$ 406.605. não cumpriu o disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.671.048.F 07. 43-TC) Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas.O.650.661. às fls. sendo: RCL = R$ 6.000.000. dr.666.047.460.000.00 0.871.E. em confronto com as prescrições da Lei Complementar nº 101/2000 e.R$ 351.75 inexistiram procedimentos licitatórios .35 45.E 42 e E 40.030.A 07.42 594.47 Descrição Cálculo conforme a CF Despesa .361/1.720. Pelo que consta do Processo nº 12.385.49 0.064. ressalvando o fato de que a manifestação. como prevista no artigo 215 da Constituição Estadual.00 450. As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram R$ 7. descumprindo o item 08 do artigo 145 do Regimento Interno do Tribunal de Contas e caracterizando o descumprimento do artigo 215 da Constituição Estadual . quatrocentos e setenta e três mil.44 16.Cidadão e as constantes dos processos .000. com insuficiência na arrecadação de 0. 22) despesas realizadas ausentes Fonte: Anexo 10 (fls. auditora pública externa.00 992. juros e demais encargos 40. mediante Parecer nº 4.31 0. da Lei Complementar nº 11/1990 e artigo 172 do Regimento Interno deste Tribunal . ao disposto no inciso III do artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal. sendo: Gastos com Pessoal (LRF) . Elson Amantino Maciel . observa-se também que: As disponibilidades de caixa foram depositadas em banco oficial.90 138.R$ 2. A análise técnica destas contas anuais ficou sob a responsabilidade da servidora Valesca Olavarria de Pinho. artigo 47.57 0. pela emissão do PARECER PRÉVIO CONTRÁRIO à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Nova Monte Verde. o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal de Contas. 212 CF) Ensino fundamental (art. nos termos do Decreto-Lei nº 201/1967 . § 2º.034. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar 101/2000.E 39.126.E 41.799. DECIDE. 15) contabilização a menor referente a receita do PNAT.15 (oito milhões.Ensino Fundamental (ADCT/CF .92 173. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida.986.532.Te r ç a F e i r a .00) 100 Gastos com Ensino (CF/ADCT) . Resolução TCE nº 02/2002.783. vez que os atos administrativos.90 % 95.000.00 264.267. 54 e 63 da Lei Complementar nº 101/2000.63 0.731.00 25.024.00 8.50 Situação regular regular Fonte: Anexo 16 (fls. 83/85 e 87-TC Aplicou no Ensino o percentual mínimo de 25% da receita proveniente de impostos e transferências estadual e federal.E 39. as despesas realizadas pelo Poder Executivo Municipal atingiram o montante de R$ 8. onde ficou demonstrada a inexatidão dos registros contábeis da receita.24 0.E 39.Lei Federal nº 4. em especial.903.15 % 3.E 40. publicado no D.RCL = R$ 6. onde após foi efetuada a notificação de praxe do gestor.45 108. inciso II. cumprindo o artigo 209 da Constituição Estadual. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .192-4/2005.200. inciso VI. 14) não-aplicação.672.000.artigo 61. cumprindo com os artigos 52.548. decretos incompletos.00 1. porém.89 Receita Tributária Própria Impostos Taxas Contribuição de Melhoria Multa e juros de mora sobre tributos Dívida Ativa Tributária Multa e juros de mora da dívida ativa tributária Valor . representando 6. Gastos com Saúde (ADCT da CF) . O município de Nova Monte Verde observou as determinações constantes da Resolução nº 43 do Senado Federal. a Prefeitura de Nova Monte Verde.000. 201/205-TC) As receitas próprias totalizaram R$ 524.41 46. contrariando o parágrafo único do artigo 208 da Constituição Estadual de Mato Grosso e artigo 209 da mesma lei.06 87.00 % sobre a Receita total líquida da contribuição do FUNDEF 4.39 459.00 220.650.172.320/1964.86 992. exclusivamente.Clique aqui para verificar a assinatura .50 6.000.00 0.449.Lei nº 9. 9) diferença evidenciada na contabilização da receita da CIDE. Nelson Lehrbach. que analisadas pela auditora resultaram na permanência de 24 (vinte e quatro) irregularidades.34 %.890/2006 da lavra do ilustre procurador de Justiça.55 5.656.00 60. no exercício de 2005.43 31.000.683.00 412. opinou pela emissão de Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas anuais da Prefeitura Municipal de Nova Monte Verde.3 do relatório técnico. 6) resultado de execução orçamentária deficitário. com a seguinte distribuição por função: Funções Legislativo Administração Assistência Social Previdência Social Saúde Educação Urbanismo Saneamento Agricultura Transportes Desporto e Lazer Habitação TOTAL Fixada .243. prejudicando a demonstração dos resultados do exercício.000.53 Descrição Poder Executivo Poder Legislativo Município Despesa .298. 1. quinhentos e cinqüenta e oito reais e quinze centavos). 20-TC) e documentos fls. referentes ao exercício de 2005. sr.00 5. apontam sobre a possibilidade da tipicidade do Ato de Improbidade Administrativa e a instauração de procedimentos por incorrer o senhor Prefeito em crime de responsabilidade e de improbidade de Ação Civil Pública com fundamento no Decreto Lei nº 201/1967. portanto. financeira. inciso VI.Receita base = R$ 4. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/91.68 5.999.871.99 0. 2) ausência de leis autorizando abertura de créditos adicionais.714.558. para as providências que julgar necessárias.24 104. passível de pena.352.00 1.479.382.671. caracterizando crime de responsabilidade do Prefeito Municipal. baseia-se. 11) divergência entre os Anexos 17 e 10 acerca dos valores recolhidos referentes à parcela servidor. exercício 2005.Contribuição ao FUNDEF = R$ 1.256. vez que representam a posição dos atos e fatos registrados até 31-12-2005.503. novecentos e sessenta e sete mil.393. § 1º e artigo 71 combinado com o artigo 75 da Constituição Federal. conforme demonstrado: Dívida. Nelson Lehrbach.00 Realizada . gestão do sr.00 12. constando inclusive nome de outro Município. 19) divergência entre as informações enviadas via sistema LRF . prejudicou a análise dos itens 2. 43-TC) Atendeu. especificadamente.00 Realizada . O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO. que após efetuar análise do processo. tendo como co-responsável o técnico contábil. 36-TC). artigo 37 da Constituição Federal.B 05.404. informes mensais do APLIC e LRF foram encaminhados com atraso. como foi exigido no artigo 101 da Lei nº 4.00 2. comprometendo o disposto nos artigos 70 e 71 da Constituição Federal e artigos 46 e 47 da Constituição Estadual.064. contrariando o artigo 3º da Lei nº 9.000.000.artigos 2º e 3º da Lei nº 8.35 0. Banco do Brasil. Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério . Constituição Federal.58 Limite máximo s/ a RCL % 16 11.R$ 7.01 0.CRC-MT 005479/08.82 19.17 Dívida consolidada líquida 651. 20) ausência de implantação do sistema de controle interno exigido pelo artigo 74 da Constituição Federal.70 Limite mínimo % 15 Situação regular Fonte: Anexo 13 (fl.48 120 regular Valor-R$ 187. nos termos do artigo 210 da Constituição Estadual: 1) sonegação de informações e documentos ao Tribunal de Contas.24 0.42 0.57 0. que aliada à sonegação de informações. artigos 75 e 76 da Lei Federal nº 4.473.650.503.439.E 39.73 12. 13) divergência no registro da Demonstração das Variações Patrimoniais . acompanhando o voto do Conselheiro Relator e acolhendo o Parecer nº 4. 60 ADCT) Despesa R$ 1. e o resultado da execução desrespeitando os limites e metas de resultado entre receitas e despesas.00 8.24 8.68 20.B 02. pelas seguintes irregularidades que deverão merecer a apreciação e o julgamento individualizado pela Câmara Municipal de Nova Monte Verde.887.666/1993.00 170.000.000.00 8.793. do artigo 29-A.881.00 170.00 0. Lei Federal nº 8. balanço geral. com a seguinte distribuição por fonte: Fontes Receitas Correntes Receitas Tributárias Receitas de Contribuições Receita Patrimonial Receita de Serviços Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Alienação de Bens Amortização de empréstimos Transferências de Capital TOTAL BRUTO Deduções FUNDEF (-) TOTAL LÍQUIDO Prevista . conforme Termo de Cooperação Técnica nº 17/2006 .967.654.676.53 16.00 2.00 (8.455.000. conforme demonstrado: Receita total arrecadada (líquida da contribuição do FUNDEF) = R$ 7. demonstrando inconsistência nos documentos. constatados nestes autos. descumprindo o artigo 9º da Lei Complementar nº 101/2000 e artigo 169 da Constituição Federal .47 Fonte: Anexo 13 (fls.45 0.00 2.967.00 8.31 Fonte: Anexo 10 (fls. configurada falta grave.086. 21) atraso no encaminhamento de balancetes da Prefeitura ao Legislativo referentes a 08 (oito) meses e balanço geral. artigo 60 e alterações .654. artigo 191 da Constituição Estadual. na manutenção do desenvolvimento do ensino fundamental.R$ 299.320/1964.666/93. comprometendo a consistência dos mesmos. em R$ 8.600.42 0. ausente de justificativa legal (autorização). descumprindo o artigo 208 e § 1º do artigo 209 da Constituição Estadual.11 % RCL realizada 43. por unanimidade.69 1.994.320/1964. José Eduardo Faria. teve seu Orçamento estimado pela Lei Municipal nº 249/2004. dr. 3) créditos adicionais eivados de irregularidades.41 2. com autorização para abertura de créditos adicionais suplementares até o limite de 25% das despesas. Instrução Normativa nº 03/2004 (APLIC) e Instrução Normativa nº 02/2003 (LRF-Cidadão) . 17) transferência de recursos à Câmara em data posterior aquela determinada em lei.R$ 241. peças de planejamento.00 1.956.573.E 10.000.105. oitocentos e oitenta e nove reais e noventa centavos).906.00 206.424/1996. que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de crédito no exercício. da lavra do douto procurador de Justiça do Estado.110. José Eduardo Faria.380.72 0.R$ 942. todos os demais balancetes/2005. 4) resultado da arrecadação orçamentária deficitário em R$ 202. operacional e patrimonial. Leis nºs 282 e 283/2005. tais como: abertura de crédito adicional extraordinário indevidamente utilizado em despesas comuns. Por tudo o mais que dos autos constam.62 9. com encaminhamento de cópia de todo processado ao ilustre Representante do Ministério Público da Comarca.15 50. estabelecido pelo artigo 212 da Constituição Federal. que determina a aplicação mínima de 60% do recurso do FUNDEF na valorização dos profissionais do Magistério.00 (oito milhões de reais). inciso I da Constituição do Estado de Mato Grosso.00 entre o valor constante no orçamento inicial e aquele apresentado no Balanço Geral Consolidado concernente à previsão de receita e fixação da despesa.642. 5) divergência de R$ 170.000.558. orçamentária. que faz parte dos autos.424/1996 .860.00 -503.424/96) .65 2.00 0.422.94 474.53 Descrição Dívida contraída no exercício Amortização.03 45. artigo 61. 16) transferência de recursos da conta corrente específica do FUNDEF à conta corrente diversa. da Lei Complementar nº11/1990 .612. cumprindo o disposto no § 3º do artigo 164 da Constituição Federal.R$ 5.02 79.18 -637.615.33 % Receita Base 34. 7) inconsistência nas informações constantes no Anexo 16 .00 2.97 12.05 1.139. sem inspeção in loco. 10) inconsistência nos valores informados a título de Restos a Pagar Cancelados .2 e 2.486. em desobediência aos princípios fundamentais da contabilidade aplicados à Administração Pública .85 Descrição Gastos com remuneração do Magistério Despesa R$ PREJUDICADO % Receita Base PREJUDICADO Limite mínimo % 60 Situação PREJUDICADO Não cumpriu o disposto no artigo 7º da Lei nº 9. que determina o comprometimento máximo de 54% da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo e 6% para o Poder Legislativo. Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal.366.E 39.95 50. decretos ausentes de assinatura do Prefeito e especificação do recurso utilizado. Excetuando o balancete mensal de novembro/2005.21 3. verifica-se um resultado deficitário equivalente a 6.44 1.41%.219.00 10. de 10-3-2006 (fl.

determina. José Eduardo Faria.558.00 30.466. gestão do sr.70 3. Por tudo mais que dos autos consta.40 4.741.43 (dezoito milhões trezentos e sessenta e dois mil oitocentos e vinte e cinco reais e quarenta e três centavos).55 218.283.00 680. que equivale a 15. II e III dos artigos 179 e 180 da Resolução nº 02/2002 .376.509.81 12.440-7/2004. o disposto no artigo 77 do ADCT. a Prefeitura Municipal de Colíder no exercício de 2005. a despesa total com pessoal foi de R$ 7.52 4.67 5.00 750. os percentuais constitucionais aplicados pelo Prefeito: Gastos com Pessoal Em 2005.877. no mérito.421.52 Pagamento (C) 668.84 552.00 1. artigo 37 da Constituição Federal.300.59 2.97 13. considerar prejudicada a preliminar levantada pelo conselheiro JÚLIO CAMPOS.400. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Fixada R$ 2.74 3.118. atendendo ao artigo 7º da Lei nº 9.89 486.22 1. 19.424/1996.424/1996. 2) Arquivamento.5260/2005. conforme demonstrado: Receita Própria Imposto Taxa Contribuição de Melhoria Multa e juros de mora sobre tributos Dívida Ativa tributária Multas e juros de mora da dívida ativa VALOR R$ 1.798.43% (nove vírgula quarenta e três por cento) conforme a seguinte distribuição por função: Funções Legislativa Essencial à Justiça Administração Segurança Pública Assistência Social Previdência Social Saúde Educação Cultura Urbanismo Habitação Saneamento Gestão Ambiental Agricultura Comércio e Serviços Comunicações Fixada R$ 858. acompanhando o voto do conselheiro JÚLIO CAMPOS.675-6/2006.871.70 % SOBRE A RECEITA 27.945.472.804. efetuando recomendações.00 2.00 1.000. DECIDE.25 1.919. justificadamente. subscrito pelo ilustre Procurador dr.582.295.73 (dezessete milhões quinhentos e oitenta e dois mil quatrocentos e setenta e dois reais e setenta e três centavos).00 2.499.765.00 210.9 Com base no quadro acima.711.108.354.42 2.825. no âmbito do controle externo.380.377. Por fim.825.94 220. combinado com o artigo 210.500. e fixando a despesa em igual valor.000. deste Tribunal.520.106.199.175. 212. opina pela emissão de Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Colíder.990-0/2005.76 0.547.10 18. Portanto.00 475.352. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal.207. que estabelece uma aplicação mínima de 15% desses recursos no ensino fundamental. Observa-se que os créditos adicionais abertos.000.000. 26.00 (vinte milhões duzentos e setenta e três mil e quatrocentos reais) em comparação com a despesa realizada de R$ 18.300. Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério – Ensino Fundamental (ADCT/CF-Lei 9.000.00 514.Cidadão – 1º bimestre Relator CONSELHEIRO ANTONIO JOAQUIM Revisor CONSELHEIRO JÚLIO CAMPOS PARECER Nº 147/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005.36 % (sobre receita total líq.630. no sentido de excluir item de denúncia do presente processo às fls. Por fim.40 % Limite máximo s/a RCL 11. durante o exercício de 2005.774.23 2.O.176.328. 1.919.400. Parecer Prévio Favorável à aprovação das contas.709.00 REALIZADA R$ 15.19 8.00 40. § 1º.048. codificada conforme Instrução Normativa nº 02/2002.00 12.424/96) O montante aplicado com a remuneração dos profissionais do magistério foi de 63% (sessenta e três por cento) dos recursos do FUNDEF. 6.091.00 166. obedeceram aos limites legais estabelecidos. Vencido na preliminar o senhor conselheiro JÚLIO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .997.56 % (treze vírgula cinqüenta e seis por cento) do total da receita arrecadada.00 383. com o disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal.050.04 223.639.196. DECIDE.27 (dois milhões seiscentos e noventa mil novecentos e vinte e sete reais e vinte e sete centavos).940.43 2.000.23 2. da Prefeitura Municipal de Colíder.Clique aqui para verificar a assinatura .68 0. teve seu Orçamento estimado pela Lei Municipal nº 1. depreende-se que o Prefeito do Município aplicou na manutenção e desenvolvimento do ensino. o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal de Contas. determina.000.382.294. 400. relativas ao exercício de 2005.10 2.62 73.52 INSS 355.273. 158-9/2006.9490/205.39 1.976.197.00 30. conforme Edital publicado no D.18 0. perfazendo R$ 20.00 17.11 216. Ausentes.273.238.00 2.400.00 20.84 108. encargos juros e Valor-R$ demais 161.487.965. gestão do sr. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES.384.73 352.724.30 130.484. 11. alínea “b” e § 3º da Constituição Federal.388. Celso Paulo Banazeski.57 0. gestão do sr. 27.068. Foi.911. com exclusão do IRRF. 8.00 20.74 100 Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas.E 42. portanto. Foi instituído o Plano de Carreira e Remuneração do Magistério pela Lei Municipal nº 370/1998.639.00 0.00 4.16 0.09 100 de processo licitatório.937.667.00 145.346.44 398.690. conforme Termo de Cooperação Técnica nº 17/2006.167.616.00 150.196.72 % 7.76 Descrição Dívida contraída no exercício Amortização. que representa R$ 10.71 0.00 60.35 33.420.852-0/2005.00 (dez milhões cento e trinta e seis mil e setecentos reais).000. atendendo desta forma o disposto no artigo 212 da Constituição Federal e cumpriu o disposto no artigo 60 do ADCT.33 9.05 0.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .602/2004.00 (dezenove milhões e setenta e sete mil reais) para a Administração Direta e R$ 1. Pela análise dos autos.561-8/2005.371. e artigo 71.94 130.863. caracterizando irregularidade de natureza grave. com déficit de arrecadação no valor de R$ 2.55%(quinze vírgula cinqüenta e cinco por cento) do produto da arrecadação dos impostos a que se referem os artigos 156.85 30. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal. por maioria. contrariando os incisos I.371.273. a situação é a que segue: Saldo do Exercício Anterior (A) Movimento no Exercício Inscrição (B) 2.009-9/2005 e 300.00 156.700.574.47 2. 23) irregularidades em concurso público municipal já apuradas pela CPI instituída pelo Poder Legislativo com recomendação de encaminhamento ao Ministério Público. inciso III. Receita Corrente Líquida = R$ 16. As contas foram colocadas à disposição dos contribuintes.293.00 Realizada R$ 926.00 715.788-1/2005. Comparando a dívida da Prefeitura em 31/12/2004 com a de 31/12/2005. 24) ausência de encaminhamento a este Tribunal de Contas de informações e documentos acerca do concurso público realizado e apurado irregularidades pela CPI instituída pelo Legislativo Municipal.42 186.48 14. instituído nos termos do artigo 4º da Lei nº 9. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/91.399. 1.06 89. cumprindo o artigo 209 da Constituição Estadual.03 164.02 Saldo para o Exercício Seguinte (A+B-C) Dívida Dívida Flutuante Restos a Pagar INSS Previdência Outras Soma – A 334. observa-se também que as disponibilidades de caixa foram depositadas em banco oficial (Banco do Brasil).713. combinado com o artigo 75 da Constituição Federal. Gastos com Saúde (ADCT da CF) Foi aplicado em despesas com ações e serviços públicos de saúde em 2005 o montante de R$ 1.728-0/2005.38 5.507.00 1. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar 101.73 % 90. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. correspondente a 44. da Constituição Estadual.733.784.27 0.96 Processos nºs Dívida Fundada P a r c e l a m e n t o 1. no valor de R$ 20.634.00 (um milhão cento e noventa e seis mil e quatrocentos reais) para a Administração Indireta.409.151.191. § 2º.241.578.00 851.00 361. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia do relatório e voto à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas. A Lei Orçamentária autorizou o Poder Executivo a abrir créditos suplementares até o limite de 50% (cinqüenta por cento) da Despesa fixada. 14.70 (setecentos e oitenta mil trezentos e cinqüenta e dois reais e setenta centavos). 16.00 0. obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar 101/2000 que determina o comprometimento máximo de 54% (cinqüenta e quatro por cento) da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo. 986-5/2002.39 4.000.400.Página 58 Diário Oficial Funções Transporte Reserva Contingência Indústria Desporto e Lazer TOTAL Te r ç a F e i r a . tendo como co-responsável o contador Jair Frasson CRC/MT 2513/0-8.61 (dois milhões trezentos e oitenta e quatro mil quinhentos e sete reais e sessenta e um centavos).362.115.43 % 10. 3. que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de créditos.364/2001.00 0. As receitas efetivamente arrecadadas pela Prefeitura totalizaram o valor de R$ 17.28 319.00 1.25 SITUAÇÃO Regular Regular As receitas próprias totalizaram o valor de R$ 2. artigo 47 da Constituição do Estado de Mato Grosso.E de 14/02/2006 (fl.926.673.664.400.995.161.65 0.842.582.500. e no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31.34 0. representando 13.34.00 0.429/1992 e codificado pela Instrução Normativa nº 02/2006-TCE .66 3.93 (um milhão setecentos e setenta e quatro mil seiscentos e setenta e oito reais e noventa e três centavos). 10. para as providências que entender necessárias.92 % da RCL realizada 0.80 9. totalizando R$ 1.586. 17.472. 158 e 159. 1.45 0. recomendando-se à Câmara Municipal que determine ao Prefeito a adoção de medidas saneadoras referentes às falhas técnicas apontadas nos autos.00 155.283.00 0.347.00 Realizada R$ 1.106.647.09 0. nesta Corte. cumprindo o disposto no § 3º do artigo 164 da Constituição Federal.212.765. e Leis nºs 1. da Constituição Federal.84 Sanemat Soma – B TOTAL (A+B) 2.637/2004. no âmbito do controle externo.099. ainda.153.170.90 319.205-0/2005. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas. 2) Encaminhamento de cópia integral dos autos ao Procurador-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso.466.084-9/2005. criado o Conselho de Acompanhamento e Controle Social do FUNDEF.15 0. 3) Arquivamento. os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS.36 12.987.678. verifica-se um resultado deficitário equivalente a R$ 780.724.RITC. 3.916. Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal.00 334. da Resolução nº 02/2002.00 (vinte milhões duzentos e setenta e três mil quatrocentos reais). da Prefeitura Municipal de Colíder.35 0. cumprindo.86 1. 54 e 63 da Lei Complementar nº 101/2000. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia do relatório e voto do Relator à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas. cumprindo o artigo 9º da Lei nº 9.047.044.888.30 1. inciso I. através do Parecer nº 4. “caput” CF) Ensino Fundamental (art. artigo 41 da Lei Complementar nº 11.690.00 4.555. por maioria.00 5.08 2.09-TC).10 149. com as seguintes distribuições por fonte: FONTE Receitas Correntes Receitas Tributárias Receitas de Contribuições Receita Patrimonial Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Transferências de capital Outras Receitas capital TOTAL PREVISTA R$ 16. 13. 60 ADCT) DESPESA R$ 3.80 30. Jaime Marques Gonçalves.44 289.00 180.85 (sete milhões duzentos e noventa e três mil setecentos e onze reais e oitenta e cinco centavos).E 10. em R$ 19. demonstra uma economia orçamentária de 9.575-5/2005. de 18/12/91 e artigo 157.709.273.799.36 23.34 161. (1515 a 1529-TC). pela emissão de PARECER PRÉVIO FAVORÁVEL à aprovação das contas do exercício de 2005.637/2004 e LRF .79 1.424/1996. contrariando os artigos 2º e 3º da Lei nº 8. em consonância.666/1993.670.400. 4) Encaminhamento à Câmara Municipal para cumprimento do disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e aos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal.06 3. a douta Procuradoria de Justiça. nesta Corte.166.17 18.800. Gastos com Ensino (CF/ADCT) DESCRIÇÃO Ensino (art.013.03 1.482.60 92. Pelo que consta do Processo nº 3.14 203. cumprindo com os artigos 52. o percentual mínimo das receitas provenientes de impostos municipais e transferências federais.50 120 Situação Regular Regular Dívida consolidada líquida Seguem abaixo. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE COLIDER Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro. de 5 de maio de 2000. portanto.716. Recomendação de adoção de providências ao gestor.13 Constata-se que o município observou as determinações constantes da Resolução nº 43 do Senado Federal.291.38 Caixa Econômica 1. Da contribuição do FUNDEF) 10. Lei nº 8.791/2006.948. Na forma regimental.222.866.077.136.09 21.000.986.00 2. Celso Paulo Banazeski.205-0/2005. sendo efetivamente aberto no exercício o montante de R$ 6.56 1.15% (quarenta e quatro vírgula quinze por cento) do total da Receita Corrente Líquida.000.42 65.106.481.305.000.55 233.00 384.10 0.566.927.42 1.00 3. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO.362. Participaram da votação os senhores conselheiros ANTONIO JOAQUIM e VALTER ALBANO.486.15 ( seis milhões quatrocentos e nove mil duzentos e sete reais e quinze centavos).424.50 2.154-7/2005-apenso.516.403-3/2005.214.347.00 0.03 A despesa autorizada.349.010. Decreto-Lei nº 201/1967. 3) Encaminhamento à Câmara Municipal para cumprimento do disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e aos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e do artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal. referentes ao exercício de 2005.744-3/2006 (3 volumes).193.

em parte.00 FIXADA R$ 562. 5. com fulcro no § 1º do artigo 71 do Regimento Interno.59 % (sobre receita total líquida da contribuição do FUNDEF) 4.37 Valor R$ 419. 6.17 (um milhão.869 e 3.489.000.968/2006 (fls.360.70 43.738-3/2004.984.424/1996. trezentos e quarenta e três reais e noventa e quatro centavos). artigo 41 da Lei Complementar nº 11/1991 e artigo 157. § 1º. 1.35 2.54 Lim.980.357. a douta Procuradoria de Justiça. caput da CF Ensino Fundamental (artigo 60 do ADCT) Despesa R$ 2. da Resolução nº 02/2002.65 726. da Resolução nº 02/2002.372-1/2005.40 76. 18. ainda.74 % sobre a Receita 26.956.45 1. s/a RCL % 16% 11.595-7/2005. que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de créditos no exercício. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar nº 101/2000. da Constituição Federal.93 11.120. quatrocentos e oitenta e nove reais e sessenta e um centavos). 17.auditor público externo e Adelson Augusto Figueiredo .00 REALIZADA R$ 629. 400.37 2.214. com autorização para a abertura de créditos suplementares até o limite de 30% (trinta por cento) da Despesa fixada.94 847.58 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .50% 120% Situação regular regular regular Gastos com Pessoal Em 2005. novecentos e doze reais e noventa e quatro centavos). cumprindo.000.31 (sete milhões.619.155/2004. Vencidos no mérito o senhor Conselheiro Relator e o senhor conselheiro VALTER ALBANO.954-TC. tendo como co-responsável o contador. 10. Por fim.94 REALIZADA R$ 16.18% (quarenta e seis vírgula dezoito por cento) do total da Receita Corrente Líquida. gestão do sr.00 15. 30.473. cumprindo com artigos 52. Na forma regimental.424/1996.00 5.17 29. Gilberto Schawarz de Mello. A Comissão Técnica desta Corte de Contas. Parecer Prévio Favorável à aprovação das contas.57 1.89 ----0. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. criado o Conselho de Acompanhamento e Controle Social do FUNDEF. quarenta e cinco reais e dezessete centavos). setecentos e sessenta mil.000. correspondente a 46. inciso III. com o Parecer nº 4. combinado com o artigo 210.620.15 205.838.983. 1. Analisados os documentos.800. gestão do prefeito municipal.388-5/2005. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31.981-7/2005.54 987.Clique aqui para verificar a assinatura .264.612-2/2005.502. inciso III. sr.balancetes dos meses de janeiro a dezembro. Gastos com Saúde (ADCT da CF) Foi aplicado em despesas com ações e serviços públicos de saúde em 2005. novecentos e doze reais e noventa e quatro centavos).980. 2.Ensino Fundamental (ADCT/CF . Notificado. em seu Parecer nº 4.41 12.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . Leis nºs 979/2001. 9.150/2004.09 0.534. Lei nº 097/2004 e Relatórios da LRF .6908/2005.61 (dezesseis milhões.00 ----167. atendendo desta forma o disposto no artigo 212 da Constituição Federal e cumpriu o disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal. Giovani de A.238. onde constataram a permanência de 92 (noventa e duas) irregularidades.50 4. Gilberto Schwarz de Mello. sendo que.500. 3795 a 3. setecentos e sete mil.04 Multas e juros de mora da dívida 3. o disposto no artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.008-8/2005.06 25.021-2/2005. Lei nº 064/2004.00 55. 11.873 a 3.399.972.38 (um milhão.00 ------------100 Processos nºs Do confronto da Receita arrecadada com a Despesa realizada.38 0. artigo 47 da Constituição do Estado de Mato Grosso.98 ------------1. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE CHAPADA DOS GUIMARÃES Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . Participaram da votação os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS. alínea “b” e § 3º da Constituição Federal. sob a gestão do prefeito municipal. no âmbito do controle externo. Gilberto Schwarz de Mello.63 12. Portanto.balancetes dos meses de janeiro a dezembro.349. o percentual mínimo das receitas provenientes de impostos municipais e transferências federais.930. UBIRATAN SPINELLI. novecentos e oitenta mil.apenso Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE PARANATINGA Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . conforme determina os artigos 156. 846-0/2002. obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar nº 101/2000 que determina o comprometimento máximo de 54% (cinqüenta e quatro por cento) da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo.232-2/2006.00 307. Posteriormente.508. 20.343.385-4/2006.956 a 3.00 3.32% (dezessete vírgula trinta e dois por cento) do produto da arrecadação dos impostos. Francisco Carlos Carlinhos Nascimento.245-9/2005. Gastos com Ensino (CF/ADCT) Descrição Ensino (artigo 212. emitiram relatório acerca das irregularidades. uma vez que o sr.801.981-7/2006 (07 volumes).252.19 ----2.93 437. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO.Te r ç a F e i r a .00 ----2. houve movimentação no Banco Bradesco sem a devida lei autorizativa. depreende-se que o Prefeito do Município aplicou na manutenção e desenvolvimento do ensino. Observa-se que não há a possibilidade de efetuar o quadro da dívida flutuante.045.912.000.9971/2005. 18.388.61 1. obedeceram aos limites legais estabelecidos. que equivale a 17.415-9/2005 e 300. 1.90 ----458. representando 9.890. gestor não enviou o quadro referente ao mesmo.94 ----17.00 ------------16. verificou-se no exercício em exame um déficit equivalente a R$ 1. 6.581-4/2005.004.074.87 ----3. com fulcro no § 1º do artigo 71.13 945. 18.71 2.283. Observa-se que os créditos adicionais abertos durante o exercício de 2005. com a seguinte distribuição por fonte: FONTE Receitas Correntes Receitas Tributárias Receitas de Contribuições Receita Patrimonial Receita de Serviços Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Operação de Crédito Alienação de Bens Transferências de Capital TOTAL PREVISTA R$ 15. gestão do prefeito municipal. esse valor foi alterado para R$ 8.842. dr.78 REALIZADA R$ ----141.Cidadão/ 1º bimestre 2005.660. opina pela emissão de Parecer Prévio Favorável. 3220 a 3794-TC.718.110-0/2006.444-0/2005. que estabelece uma aplicação mínima de 15% (quinze por cento) desses recursos no ensino fundamental. setecentos e noventa e sete mil.442. devendo. A equipe técnica desta Casa.912. após efetuar análise do presente processo de contas anuais. subscrito pelo ilustre procurador.39 1.618. através de leis específicas. quinhentos e trinta e quatro reais e setenta e oito centavos). oitocentos e um real e trinta e oito centavos). seiscentos e vinte e cinco mil.512. com excesso de arrecadação no valor de R$ 1.670.48 0.026-4/2005. sr. 13. da Constituição Estadual. recomendando-se que a Câmara Municipal determine ao sr. 15.555/2004.47% (quarenta e nove vírgula quarenta e sete por cento) dos recursos do FUNDEF. seiscentos e sessenta reais e trinta e sete centavos).677. combinado com o artigo 210 da Constituição Estadual. 3.86 1.950. a Prefeitura Municipal de Chapada dos Guimarães.000.000.383. à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Chapada dos Guimarães.000.72% Situação regular regular Com base no quadro acima. 15.576. Relator CONSELHEIRO UBIRATAN SPINELLI PARECER Nº 149/2006 : Ementa: Contas anuais do exercício de 2005.05 ----378. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES.938-9/2005.94 593.688. novecentos e oitenta e quatro mil. 400. devidamente inscrito no Conselho Regional de Contabilidade sob o nº 8920/0-1.94 (quinze milhões.61 % 100 7. da Prefeitura Municipal de Chapada dos Guimarães.960-TC.138-1/2006. 2) Arquivamento.99 1. pela emissão de Parecer Prévio Favorável à aprovação das contas do exercício de 2005.258.565. 11. 50.Cidadão / 1º bimestre .984. no exercício de 2005. quatro mil. a despesa total com pessoal do Poder Executivo foi de R$ 7. Participaram da votação os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS.000. 3) Encaminhamento à Câmara Municipal para cumprimento ao disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e aos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal. Relator CONSELHEIRO ANTONIO JOAQUIM Revisor CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS PARECER Nº 148/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005. cumprindo o artigo 9º da Lei nº 9. em consonância. 214-3/2006.631. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. da Procuradoria de Justiça da lavra do dr.043. da Prefeitura Municipal de Paranatinga.000. 1.100.291.760.346.92 2.50 ----5.692.2950/2005. sr.222. referentes ao exercício de 2005. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal. Parecer Prévio Favorável à aprovação das contas.30 4. duzentos e oitenta e sete mil.582. conforme distribuição por fonte a seguir: FUNÇOES Legislativa Essencial à Justiça Administração Segurança Pública Assistência Social Previdência Social Saúde Educação Cultura Urbanismo Habitação Saneamento Gestão Ambiental Agricultura Comércio e Serviços Ciência e Tecnologia Comunicações Energia Transporte -----40.912.326-1/2004.774.692.79 ----100 CAMPOS. posteriormente foram juntados novos documentos às fls.técnico instrutivo e de controle.797.089-5/2002.093 a 3290-TC.678.707.37 (oito milhões.459.20 49.81% 22. Vencidos o Conselheiro Relator e o Conselheiro Valter Albano. trezentos e vinte e oito mil. 13. seiscentos e noventa e dois mil.529. quinhentos e setenta e seis reais e sessenta e sete centavos).67 (um milhão. em comparação com a despesa realizada de R$ 17. Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério . Pelo que consta no Processo nº 6.50 ----25. Recomendação de adoção de providências ao gestor. inciso XI.95 (cinco milhões.00 15.26 17. composta pelos servidores Vander da Silveira Melo .47 674.20 % 3.000. 19.00 --------25. acompanhando o voto do conselheiro Ary Leite de Campos e de acordo.561.601. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES.000-0/2005. Foi instituído o Plano de Carreira e Remuneração do Magistério. oitocentos e setenta e três reais e oitenta e oito centavos). Lei nº 039/2001.30 7.10 3.46 ativa A despesa autorizada. Kruger.80 5. trezentos e oitenta e três reais e trinta e um centavos).00 315.738.69 0. com ressalva. 11. duzentos e noventa e um mil. da Constituição Estadual. às fls.Lei nº 9. com a exclusão do IRRF.990.873.000.10 ----4. 7. ainda.912. o montante de R$ 1. da Prefeitura Municipal de Chapada dos Guimarães. sr.161. o gestor apresentou justificativas às fls. portanto. UBIRATAN SPINELLI.75 15.692.625. teve seu Orçamento estimado pela Lei Orçamentária Anual nº 1. Prefeito a adoção de medidas cabíveis de forma a evitar a reincidência das falhas técnicas constatadas nas presentes contas .78 38. 54 e 63 da Lei Complementar nº 10/2000.78 (dezessete milhões. e tendo em vista o que dispõem os artigos 210.094-6/2005.412.249-1/2005. instituído nos termos do artigo 4º da Lei nº 9.98% (trinta e um vírgula noventa e oito por cento).00 170.782.350. 12. da Resolução nº 02/2002. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas.00 434. sendo efetivamente aberto no exercício o montante de R$ 5. 158 e 159. VALTER ALBANO.16 %RCL Realizada 0.489. Recomendação de adoção de providências ao gestor .489. conforme demonstrado: Descrição Dívida contraída no exercício Amortização. inciso I.00 150. Mauro Delfino César.932. § 2º. sem inspeção Processos nºs As receitas próprias totalizaram o valor de R$ 1.196-2/2005 .762-3/2005.47 0. 3.424/1996. determina. os técnicos desta Corte.22 81.727.00 1. Mauro Delfino César. 16. juros e demais encargos Dívida consolidada líquida Valor 61.968/2006. não atendendo o artigo 7º da Lei nº 9. nesta Corte. 23. seiscentos e setenta mil. trezentos e quarenta e nove reais e noventa e cinco centavos).88 (quatro milhões.93 ----------------13.47 520.49 0.058-5/2005. para redigir o parecer como Revisor. 2.92 716. do Regimento Interno .424/1996) O montante aplicado com a remuneração dos profissionais do magistério foi de 49. com o disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal.912. Foi designado o conselheiro JÚLIO CAMPOS. portanto. que representa R$ 4. inicialmente elaborou o Relatório de fls. artigo 41 da Lei Complementar nº 11/1991 e artigo 157.782.41 3.673-5/2006.134.721. estimando a receita em R$ 15.213-3/2005.94 (treze milhões. conforme demonstrado: RECEITA PRÓPRIA Imposto Taxa Contribuição de Melhoria Multa e juros de mora sobre tributos Dívida Ativa tributária 469. todavia.328.000. max.3025/2005. combinado com o artigo 75 da Constituição Federal. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial FUNÇOES Desporto e Lazer Encargos Especiais Reserva Contingência TOTAL FIXADA R$ 131. Por tudo o mais que dos autos consta. Pela análise dos autos. DECIDE. e artigo 71. demonstra um excedente orçamentário de 31. As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram o valor de R$ 16. que votaram pela emissão de Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas .43 0. Relatório da LRF . 41 da Lei Complementar nº 11/1991.370-5/2005 e 300.84 (nove vírgula oitenta e quatro por cento) do total da receita arrecadada.00 917. no montante de R$ 13. Foi. 24. ser aplicada a multa descrita no artigo 254. § 2º da Constituição Federal. que votaram pela emissão de Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas. 3961 a 3977-TC).454. Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal. observase também que as disponibilidades de caixa foram depositadas em banco oficial (Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal). VALTER ALBANO. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia do relatório e voto do Relator à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas. inciso I.16 Página 59 % ----0.312-4/2005-apenso.94 (um milhão.299. Constata-se que o Município observou as determinações constantes da Resolução 43 do Senado Federal.980. e 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal de Contas.534.287. cumprindo o disposto no § 3º do artigo 164 da Constituição Federal. Foi designado o senhor conselheiro ARY LEITE DE CAMPOS para redigir o Parecer como Revisor. 3. por maioria.

75/79-TC) No decorrer do exercício.340.R$ 1.00 0.334-9/2005.611. José Odil da Silva.balancetes dos meses de janeiro a dezembro.08 Limite Mínimo % 15 Situação regular Fonte: Anexo 13 (fl. extraindo dados dos balancetes mensais e outros documentos remetidos a esta Corte pelo jurisdicionado.93 1. digno representante nesta Egrégia Corte de Contas.558-7/2005.15 0.Clique aqui para verificar a assinatura .436.642-0/2006.451. cumprindo com os artigos 52.71 (um milhão.546. determina. tendo como coresponsável o contador.911. trezentos e noventa e cinco mil.172.583.00 6.178.73% (dois virgula setenta e três por cento) O município de Paranatinga observou as determinações constantes da Resolução nº 43 do Senado Federal que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de crédito no exercício.00 0. o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal de Contas.911. nesta Corte.73 0.122.45 60 regular in loco.662.00 100 6.475.200. cumprindo o artigo 209 da Constituição Estadual.020. foi efetuada a notificação de praxe do gestor.43 84. Vencidos os senhores conselheiros ANTONIO JOAQUIM.00 4.395.000.16 24. 8. 637-640-TC).840.590.400. Relatórios da LRFCidadão 1º bimestre.00 0.366. 14-TC.00 0. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e acolhendo o Parecer nº 4.663.50 Situação regular regular Fonte: Anexo 16 (fl.100.897.69 % RCL realizada 41. sra.418. A equipe designada para efetuar o exame das contas da Prefeitura Municipal de Campos de Júlio referentes ao exercício financeiro de 2005 foi composta pela auditora pública externa sra. dr.033. sendo: RCL = R$ 15.55 4.92 1. 163/188-TC) Obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar nº 101/2000 que determina o comprometimento máximo de 54% (cinqüenta e quatro por cento) da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo e 6% (seis por cento) para o Poder Legislativo.741.44 341.80 0. sendo que possui também conta arrecadadora de tributos no banco Bradesco. § 1º e artigo 71 combinado com o artigo 75 da Constituição Federal. 106-TC) O Município cumpriu com todos os limites constitucionais.26 4.427.612.427. gestão do prefeito municipal.01 0. 6. ANTONIO JOAQUIM.622.995.590.21 81.67 1.992. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DE JÚLIO Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . juros e demais encargos 125.31 (dezessete milhões.64 430.483.19 0. vez que representam a posição dos atos e fatos registrados até 31.926/2006 (fls. As contas foram colocadas à disposição dos contribuintes.725.566-6/2005.046. que permita o conhecimento seguro dos resultados obtidos com a gestão do erário e 2. 30.Lei nº 9. Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério .226. às fls. Parecer Prévio Favorável à aprovação das contas. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal: 2) Arquivamento.00 23.90 0.91 Descrição Gastos com remuneração do Magistério Despesa R$ 1.546. cumprindo o disposto no § 3º do artigo 164 da Constituição Federal.033.CRC 006413/0-0 MT.251. 14.65 4.000.00 0.733. 17. 157/162-TC) As receitas próprias totalizaram R$ 1.63 789.245-8/2005. F.55 3.433. com ressalva. Recomendação de adoção de providências ao gestor. recomendando-se ao Poder Legislativo de Paranatinga.424/1996) .000.256.447. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31.106.00 3. novecentos e onze mil.86 17. 212 da CF) Te r ç a F e i r a .43 2.000. ora exarada.43 2.270.289. cujo trabalho resultou no Relatório de Auditoria constante às fls.00 0.200.451.529.500.701. mediante Parecer nº 4. VALTER ALBANO.911.Página 60 Diário Oficial Município Descrição Ensino (“caput” art.85 0. que determine ao Chefe do Poder Executivo Municipal: 1. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida.27 Dívida consolidada líquida 2. DECIDE. em R$ 14.546. foi assegurado ao prefeito municipal de Campos de Júlio.483.00 1.00 11. Os créditos adicionais abertos. sr.213-3/2005. Mauro Delfino César.214. 19.48 0.00 2. Anexo 13 (fl. Por fim.476. sr.RCL = R$ 15.40 % 92.25) 14.00 17. artigo 41 da Lei Complementar nº 11.071-7/2005. opinou pela emissão de Parecer Prévio Favorável.29 123. 300.96 Limite mínimo % 60 Situação regular Fonte: Anexo 10 (fls.R$ 723. Francisco Carlos Carlinhos Nascimento. Lei nº 226/2004. Francisco Carlos Carlinhos Nascimento. exercício de 2005. 1.31 % 4. o direito constitucional à ampla Processos nºs GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .40 Receita Tributária Própria Impostos Taxas Contribuição de Melhoria Multa e Juros de Mora Sobre Tributos Dívida Ativa Tributária Multa e Juros de Mora da Dívida Ativa Tributária Valor .858.599.431-0/2005.969.a institucionalização do controle interno da Administração de tal forma.667. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar nº 101/2000.97 847. Lei nº 244/2004. documento de fl.25 23.195-0/2001. 001/2006. quinhentos e vinte e nove reais e trinta e um centavos). as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia deste relatório e voto à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas. conforme demonstrado: Receita total arrecadada (líquida da contribuição do FUNDEF) = R$ 16.R$ 15.837.40 (dezesseis milhões.46 0. Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal.776.78 Limite arts.66 % Receita Base 32.533.00 1. ao disposto no inciso III do artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.33 741. O Ministério Público.570.55 1. da Prefeitura Municipal de Campos de Júlio. Por tudo o mais que dos autos consta.87 4.38 150. 21-TC) Atendeu. sr.33 722.90 0.67 2. que estabelece uma aplicação mínima de 15% (quinze por cento) desses recursos no ensino fundamental.85 4.83 Descrição Cálculo conforme a C. a Prefeitura de Paranatinga para o exercício de 2005.795.740-0/2006 (02 volumes). novecentos e sessenta e nove reais e setenta e um centavos). Silvaldo Pereira dos Santos .00 751. Clarismar Negrisoli Couto Garcia e pela técnica instrutiva e de controle.R$ 00.603.911.844. 299/346-TC.855.R$ 6.363.500.508. que apresentou suas justificativas.R$ 14.668.79 Descrição Dívida contraída no exercício Amortização. 319/354-TC. 24.078. Jussara Alves Moreira.00 823.Contribuição ao FUNDEF = R$ 1.424/1996.R$ 697. gestão do sr.745.00 0.952. com a seguinte distribuição por função: Funções Legislativa Administração Segurança Pública Assistência Social Previdência Social Saúde Educação Cultura Urbanismo Habitação Saneamento Gestão Ambiental Agricultura Indústria Energia Transporte Desporto e Lazer Encargos Especiais TOTAL Fixada .103. Pela análise dos autos observa-se também que: Os recursos financeiros da Prefeitura Municipal de Paranatinga foram movimentados através de banco oficial (Banco do Brasil). 400. pela emissão do PARECER PRÉVIO FAVORÁVEL à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Paranatinga.890. Despesa R$ 2.259.00 16.34 % Receita Base 19. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31. pelo voto de desempate do Presidente.882.168.175. exclusivamente.883. obedeceram aos limites legais estabelecidos.947-8/2005.88 146. que determina a aplicação mínima de 60% (sessenta por cento) do recurso do FUNDEF na valorização dos profissionais do Magistério.55 Realizada . 13.226.00 0.00 764. baseia-se.368-0/2005.952.95 0.02 8.35 10. quatrocentos e vinte e sete mil.00 62.00 7.00 12. s/ a RCL % 16 11. 02/2002.00 29. Relator CONSELHEIRO ALENCAR SOARES PARECER Nº 150/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005. 16.60 % sobre a Receita total líquida da contribuição do FUNDEF 6. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas.00 (869.00 3.24 14. representando 8.236-5/2005. que analisadas pela equipe técnica resultaram no saneamento de 12 (doze) das 16 (dezesseis) irregularidades.094.150.546. sendo: Gastos com Pessoal (LRF) .00 1.978.753.00 0.00 36.048-3/2004. em consonância.87 4.00 100 Fonte: LRF-Cidadão. com o disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal. 150.2005.47 0.52 0. com as seguintes distribuições por fonte: Fontes Receitas Correntes Receitas Tributárias Receitas de Contribuição Receita Patrimonial Receita Agropecuária Receita de Serviços Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Operações de Crédito Alienação de Bens Transferências de Capital (Deduções do FUNDEF) TOTAL Prevista . 21-TC) Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas.340.529. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 44. Gastos com Ensino (CF/ADCT) .913.39 Limite Mínimo % 25 15 Situação regular regular Ensino fundamental (artigo 60 ADCT) Fonte: Anexo 13 (fl. da Resolução nº 02/2002.200. ressalvando o fato de que a manifestação. conforme demonstrado: Dívida.32 53. verifica-se um resultado deficitário.55 (quatorze milhões.55 Realizada . novecentos e cinqüenta e dois mil e trinta e três reais e quarenta centavos).00 121. portanto.246-4/2005.00 6.10 7.00 0.926/2006 da lavra do ilustre procurador de Justiça.Receita base (artigo 212 da CF) = R$ 10.433. Pelo que consta do Processo nº 7.668. onde após. as despesas realizadas pelo Poder Executivo Municipal atingiram o montante de R$ 17.maior atenção aos prazos de remessa de informações/documentos definidos pelo Tribunal de Contas e legislações pertinentes. VALTER ALBANO e ALENCAR SOARES que votaram pela emissão de Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas . e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/91.952. conforme Edital de Publicação S. exercício de 2005. durante o exercício de 2005. Participaram da votação os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS.94 120 regular Valor .033.00 14.00 % da RCL Realizada % 0.760. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES .00 0.20 1.101.24 144. 10.00 % Receita Base 60.00 Fonte: Anexo 06 e folhas de pagamento Cumpriu o disposto no artigo 7º da Lei nº 9. de 18/12/91 e artigo 157.75 Limite máx. Lei nº 165/2001.967-2/2005.00 0. Gastos com Saúde (ADCT da CF) . 19 e 20 da LRF Máximo % 54 6 Situação regular regular 3.00 5. no âmbito do controle externo. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO.23% (oito vírgula vinte e três por cento) da Receita total arrecadada.546. elaborou o relatório que faz parte dos autos. teve seu Orçamento estimado pela Lei Municipal nº 097/2004.12.00 0. F.86 7.00 535.83 Despesa R$ 3. 29.33 Fonte: Anexo 11 (fls.23 0. artigo 47 da Constituição do Estado de Mato Grosso. 13. § 2º da Constituição Federal.342.39 26.392.00 539. quinhentos e quarenta e seis reais e cinqüenta e cinco centavos).630.00 5. Consoante o disposto no artigo 149 e § 3º do artigo 176 da Resolução n. 11.00 50.835.319-1/2004. equivalente a 2.Receita base = R$ 10.256.33 773.663.45 0. 21-TC) Aplicou no Ensino o percentual mínimo de 25% (vinte e cinco por cento) da receita proveniente de impostos e transferências estadual e federal estabelecido pelo artigo 212 da Constituição Federal e cumpriu o disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.51 113.00 718.00 0.556-4/2005.415.15 1.200.00 584.47 0.00 337.534.100. da lavra do douto procurador de Justiça do Estado. 54 e 63 da Lei Complementar nº 101/2000. Mauro Delfino César.000.00 8. 3) Encaminhamento à Câmara Municipal para cumprimento ao disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e nos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal. Fonte: Anexo 10 (fls. sob a gestão do sr.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram R$ 16.Ensino Fundamental (ADCT da CF .657. inciso III. José Odil da Silva. à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Paranatinga.98 6. combinado com o artigo 210 da Constituição Estadual. portanto.852-4/2005.87 148.79 Descrição Poder Executivo Poder Legislativo Despesa .07 0.

946. também. quatrocentos e cinco mil.282.392. no valor de R$ 1.00 representa a Dívida Consolidada Líquida e R$ 255.07 Limite mínimo 15 Situação regular No exercício de 2005.74 80. obtendo-se uma economia orçamentária de R$ 1. principalmente. face à existência de uma economia orçamentária e de um resultado de execução orçamentário superavitário.141.54 0. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar 101.774-3/2005.01 % 106. A amortização de juros e encargos das operações de crédito estão de acordo com os limites previstos nas Resoluções nºs 40/2001 e 43/2001 e 20/2004 do Senado Federal. 4.793.437.905/2006.419.68% (sete vírgula sessenta e oito por cento) do total líquido da receita arrecadada.698.000. 3.30 23. pela emissão de PARECER PRÉVIO FAVORÁVEL à aprovação das contas relativas ao exercício financeiro de 2005 da Prefeitura Municipal de Campos de Júlio. 2. § 1º. José Eduardo Faria. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e contrariando o Parecer n.600. vinte e sete reais e um centavo).419.00 1.000.00 60.01 (um milhão.98 104.001.881.000.000. c/c o § 4º do artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.00 0.01 792.00 % 6. 19.00 101.319.061.87 Despesa .79 7. cento e noventa e cinco mil.53 11. deduzido o FUNDEF.190. 14.00 (um milhão.R$ % sobre a Receita Base Limite mínimo 60 regular Situação Cumpriu o disposto no artigo 7º da Lei 9. sob a gestão do sr.00 17. portanto.443.08 278.451.000. encargos juros e Valor (R$) 0.10 0.69 210. aplicação de sanções regimentais – multa pecuniária.00 150.930.00 100 Analisando o Balanço Orçamentário do Município verifica-se que houve superávit na execução orçamentária do exercício de 2005. cinqüenta e oito reais). das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas. e ainda.913.11 (1. pela emissão de PARECER PRÉVIO CONTRÁRIO à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Campos de Júlio/MT.721.84 Limite mínimo % 25 15 regular Situação regular Analisando a distribuição por fontes da receita pública. verifica-se GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .681. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES. a ações na manutenção e desenvolvimento de ensino e do ensino fundamental público (artigo 212 da Constituição Federal e artigo 60 da Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal).319.24 576.406.00 2. UBIRATAN SPINELLI. capaz de garantir o envio tempestivo de todos os processos e informações obrigatórios a este Tribunal de Contas e a exatidão nos registros contábeis dos demonstrativos do Balanço Geral e dos relatórios gerados através do Sistema LRF-Cidadão e Sistema-APLIC. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31.20 759. DECIDE. em obediência ao princípio do equilíbrio entre receita e despesa. 212 CF) Ensino fundamental (art.12 255. através do Parecer n. José Odil da Silva.01 Descrição Poder Executivo Poder Legislativo Despesa .65 0. 6. José Eduardo Faria.02 1.769.716-3/2006. cinqüenta e oito reais).45 0.00 Realizada R$ 674.000.671.00 20. recomendando-se à Administração Municipal a adoção das providências contidas no relatório de auditoria e no voto do Relator fim de evitar a reincidência das falhas e.450.405.681. Constatase que a Prefeitura Municipal de Campos de Júlio realizou despesas dentro do limite destes créditos orçamentários autorizados resultando na existência de uma economia orçamentária no valor de R$ 1.68% Aplicou no Ensino o percentual mínimo da receita proveniente de impostos e transferências estadual e federal estabelecido pelo artigo 212 da Constituição Federal e cumpriu o disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal. 350/1045-TC. Gastos com Ensino Descrição Ensino (“caput” art.058.73 19.91 Descrição Dívida Contraída no exercício Amortização. 12. subsistindo em suas contas anuais 08 (oito) impropriedades que se referem à falhas do sistema de controle interno.668.066-1/2005. conforme demonstrado a seguir: Receita Corrente Líquida =R$ 10. 60 ADCT) 2.627-7/2005 e 3.98 0.00 11.803. inscrito no CRC/MT 6.000. As receitas próprias municipais arrecadadas no exercício de 2005 totalizaram o valor de R$ 869. 4.739.Ensino Fundamental (Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal . alínea b do artigo 20 da Lei Complementar nº 101/2000-LRF).424/96) .319.26 869.000.5500/2005.621. ao limite máximo de 60% dos recursos do FUNDEF na remuneração e valorização dos profissionais do magistério do ensino fundamental (§ 5º do artigo 60 da Constituição Federal e artigo 7º da Lei nº 9.000.10 2.00 Limite máximo sobre a RCL % 16. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO. a adoção de medidas corretivas a fim de institucionalizar um sistema de controle interno eficiente.000.37 Despesa .975-6/2005- . tendo como co-responsável o contador Jorcedi Hahn. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia do relatório e voto do Relator à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas. que as despesas empenhadas estiveram dentro dos limites de créditos autorizados.419.000.362. conforme demonstrado: Receita Própria Impostos IPTU IRRF ISSQN ITBI Taxas Contribuição de Melhoria Multa/Juros de Mora/Correção Monetária sobre Tributos Dívida Ativa Tributária Multa/Juros de Mora/Correção Monetária sem Dívida Ativa Tributária TOTAL RECEITA PRÓPRIA RECEITA TOTAL (líquida da contribuição FUNDEF) (%) da Receita Tributária própria s/Receita Total Valor Arrecadado R$ 685.823.693-5/2005. 23. dr.00 125.603.000.505.00 (onze milhões.401. Desse saldo.600.00 12.90 97.701.354.424/1996).90 444.000. da lavra do ilustre procurador de Justiça.10) 11. de 05 de maio de 2000.032.00 1. quatrocentos e dezenove reais e um centavo) apresentando a seguinte distribuição por fontes: Fontes Receitas Correntes Receitas Tributárias Receita Patrimonial Receita de Serviços Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Alienação de Bens Transferências de Capital TOTAL BRUTO (-) Contribuição para o FUNDEF TOTAL LÍQUIDO Prevista R$ 13.319.00 127.10 Despesa .01 7. apresentando a seguinte distribuição por função: Funções Legislativa Reserva de Contingência Administração Energia Assistência Social Previdência Social Saúde Educação Cultura Urbanismo Saneamento Agricultura Transporte Indústria Desporto e Lazer Encargos Especiais Habitação Gestão Ambiental TOTAL Fixada R$ 838.00 0.967.00 0.681. em cumprimento ao disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal combinado com artigos 43 e 46 da Lei nº 4.18 235.43 defesa vindo o mesmo apresentar esclarecimentos e documentos acostados às fls.248. 152-0/2006.037-5/2005.Contribuição ao FUNDEF = R$ 1.00 (um milhão.83 9.Lei nº 9.57 1.09 112.00 15. sob a gestão do sr.101.934. no âmbito do controle externo.R$ 2.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . constata-se que o município de Campos de Júlio no exercício de 2005 possui um alto grau de dependência das transferências governamentais (Estado e União). pelo encaminhamento de cópia de todo o processado ao Ministério Público local para providências que entender necessárias. O Orçamento municipal estimou a receita e fixou a despesa no valor total de R$ 11.050.000.106-7/2006. VALTER ALBANO.451. em caso de reincidência.756.69 representa a Dívida Flutuante vencível em curto prazo.000.85 10. no artigo 191 da Constituição Estadual.00 % da RCL realizado 0.951-6/2005.00 11.00 418.02 5.90 49. 101/2000 que determina o comprometimento máximo de 54% da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo e 6% para o Poder Legislativo.000.03 100.595.Clique aqui para verificar a assinatura 4. que determina a aplicação mínima de 60% do recurso do FUNDEF na valorização dos profissionais do Magistério.450. do ilustre procurador dr.195.Te r ç a F e i r a . cento e vinte e quatro mil. 1.000.350/0-9.00 4. ao disposto no inciso III.00 0. às ações e serviços público de saúde (artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal) e relativo ao duodécimo do respectivo Poder Legislativo Municipal (artigo 29-A da Constituição Federal).03) 100 Limites legais e constitucionais Gastos com Pessoal (LRF) – RCL = R$ 11. orçamentárias da Administração Pública”.26 0.000.185.00 565.00 202.541-5/2005.30 9. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal.35 0. Participaram da votação os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS. estando presentes falhas de formalização.203.00 (dez milhões.00 10. 18. Constata-se que o Município encerrou o exercício sem saldo de dívida fundada.938.77 % sobre a Receita Base 29.00 140.11).050.04 133.213. 16.419.771.032.00 60. referente ao exercício de 2005.000.911.00 2. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/91.538.67 231.392.24 1.43 0.500.40 143. nesta Corte.01 28.00 2.01 (onze milhões.881. combinado com o artigo 75 da Constituição Federal.53 (oitocentos e sessenta e nove mil. seiscentos mil e quatrocentos e cinqüenta reais).78 5.69. A Dívida Pública do Município em 31/12/2005 apresentou saldo de R$ 255.00 13.10 2.43 2.86 12.651.620.424/1996.124.00 60. Gastos com Saúde (Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal) Receita base R$ 9.00 (1.362.67 % RCL realizada 33. Houve na lei orçamentária municipal a autorização para a abertura de créditos adicionais no valor de 30% do total da despesa fixada. não representando atos de gestão ilegítimos ou ilegais capazes de ensejar injustificável dano ao erário municipal e à sociedade. as despesas realizadas atingiram o valor de R$ 10.55 2.50 120 Situação legal legal legal Atendeu. 2) Arquivamento. Por fim.00 113.11 0. 3) Encaminhamento à Câmara Municipal para cumprimento ao disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e nos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal.00 1. determina.00 demais 45. de R$ 11. em cumprimento ao inciso II do artigo 167 da Constituição Federal. que estabelece uma aplicação mínima de 15% desses recursos no ensino fundamental.739. José Odil de Souza face ao “sistema de controle interno ineficaz.448-3/2005.95 980.749.71 76. sob pena de.231. Observa-se.160.R$ 3. quatrocentos e cinco mil.405. ao cumprimento de todos os limites legais e constitucionais relativos a despesa total com pessoal do Poder Executivo Municipal (inciso III.585.92 285.25 11.71 4.00 350.14 Limite arts.858. Aplicação dos Recursos do FUNDEF Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério .450. R$ 0.12 % sobre a Receita Base 17. Todos os créditos adicionais abertos durante o exercício de 2005 foram com prévia autorização legislativa e com a indicação dos recursos correspondentes.41 180. ainda.508.469. duzentos e treze reais e cinqüenta e três centavos) representando o percentual de 7.000.24 2.600.320/1964. contrariando as normas financeiras.61 0.905/2006 da Procuradoria de Justiça.607.768. Opinou. Dívida Consolidada Líquida Processos nºs Quanto ao pagamento das obrigações assumidas no exercício e em exercício anteriores.R$ 1.10 Descrição Gastos com remuneração do Magistério 544.850.000.500.00 Arrecadada R$ 12. 8.44 64.075.351.27 0.259.950.79% em relação ao total bruto da receita arrecadada (R$ 12.058. em cumprimento ao mandamento constitucional federal contido no artigo 74.236.83 2. trezentos e dezenove mil.72 201.165. artigo 47 da Constituição do Estado de Mato Grosso. e artigo 71.006.000. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial que o Município possui suficiência financeira: Descrição Saldo disponível em 31/12/2005 (-) Restos a pagar processados do exercício e exercícios anteriores (-) Outras obrigações financeiras (=) Suficiência financeira Página 61 Valor (R$) 1.31 0.00 20. o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal.00 17.195.393-7/2005.213.9364/2005. 19 e 20 da LRF máximo 54 6 situação regular regular Obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar nº. O Ministério Público. 13.00) 11.895. As receitas arrecadadas no exercício de 2005 totalizaram o valor líquido.91 7.858.446.500.500. 10.00 101.50 579.625-8/2005.84 1. representando as transferências correntes 86.123. trezentos e noventa e dois reais).228.00 281.027.61 2.03 (12.00 160.00 410.00 146.00 797.500.000.

6.930. 6. teve seu Orçamento estimado pela Lei Municipal nº 406/2004.927.225.000.500. 4) o saldo patrimonial do exercício em exame é divergente do registrado pela Prefeitura. s/ a RCL % 16 11.031. DECIDE.20 61.43.879.684. da lavra do douto procurador de Justiça do Estado.149. representando 7. conforme demonstrado: Dívida.00 2.223.388. José Serafim Borges tendo como co-responsável a contadora Eliza Ignez Fazolo Fernandes .791 UPF/MT.balancetes dos meses de janeiro a dezembro e Leis nºs 394/2004.º 8.000.00 1. inciso I da Constituição do Estado de Mato Grosso.000. O município de Porto Esperidião observou as determinações constantes da Resolução nº 43 do Senado Federal que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de crédito no exercício.000.12 1.95%.00 8. setecentos e dez mil.00 2. 141-TC GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .Lei nº 9. José Serafim Borges. foram na importância de R$ 533.00 100 Fonte: Anexo 11 e 13 (fls. 535/540-TC).46 3. por unanimidade.149. da Resolução nº 02/2002. sendo: RCL = R$ 10. contrariando os artigos 83 a 106 da Lei 4. no valor de R$ 1.320/64-E-35.000. 6) diversas irregularidades na movimentação e saldo da dívida. do balanço geral e de outros documentos físicos e eletrônicos remetidos a esta Corte pelo jurisdicionado. onde após.357. com as seguintes distribuições por fonte: O Município não cumpriu com todos os limites constitucionais.372.04 444.00 Realizada .412. cento e quarenta e nove mil e quinhentos reais).91 % sobre a Receita total líquida da contribuição do FUNDEF 5. José Serafim Borges.485. cumprindo o disposto no § 3º do artigo 164 da Constituição Federal. sem inspeção in loco. cumprindo o artigo 209 da Constituição Estadual.2005.320/64.00 3. 59/60-TC) Aplicou no Ensino o percentual mínimo de 25% da receita proveniente de impostos e transferências estadual e federal estabelecido pelo artigo 212 da Constituição Federal. 212 CF) Ensino fundamental (art. gestão do prefeito municipal sr. foi efetuada a notificação de praxe do gestor.00 310. equivalente a 861UPFs/MT está confuso.08 Despesa . Lei Federal n.627-7/2005.267.448.681.951. ou 1.302. 123/140-TC) Obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar nº. 14.583. conforme Edital de publicação à fl. 10-TC.000.594.00 1.966.27). apresentado nos autos. equivalente a 41. apresentando um débito que não foi esclarecido no demonstrativo.12 26.12.00 2.12. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar 101/2000.76.acompanhando o voto do Conselheiro Relator e contrariando o Parecer 4.00 10.000.70.00 (onze milhões.775.R$ 567.137-0/2005 e 300.448. contrariando o art. juros e demais encargos Dívida consolidada líquida Valor-R$ 0.424/96) – Contribuição ao FUNDEF = R$ 1.15 4. PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ESPERIDIÃO Contas anuais relativas ao exercício de 2005 .259-4/2005-apenso .82%.00 75.70 Receita Própria Impostos Taxas Contribuição de Melhoria Multa e Juros de Mora Sobre Tributos Dívida Ativa Tributária Multa e Juros de Mora da Dívida Ativa Tributária Valor .200.CRC/MT .128.Página 62 Interessada Assunto Diário Oficial Descrição Poder Executivo Poder Legislativo Município Te r ç a F e i r a .000.149. artigo 41 da Lei Complementar nº 11. INSS-JRS/MULTAS e INSSPARC-AD. ocasionando pagamento de juros e multa sobre saldo devedor e taxas sobre devolução.000. As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram R$ 10.27% da Receita total arrecadada.264.94 0.03 0.00 100.399.424/96.1) não ficou caracterizada a amortização de R$ 47.951.855.80 2.00 Realizada .74 32. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 apenso.336.587. nº 16/2005 Despesa R$ 1.79 105. pela emissão do PARECER PRÉVIO CONTRÁRIO à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Porto Esperidião.409. no montante de R$ 28.01 8.24 5. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31.58 0.00 85. 6. Gastos com Saúde – Receita base = R$ 6. 54 e 63 da Lei Complementar nº 101/2000.00 % da RCL realizada 0.15 100 Fonte: Anexo 06 e folhas de pagamento Não cumpriu o disposto no artigo 7º da Lei n.08 84. equivalente a 0. contrariando o art. 59/60-TC) As receitas tributárias próprias totalizaram R$ 744. cumprindo com os artigos 52. nos termos do artigo 210 da Constituição Estadual: 1) não-envio do Anexo 13 (Balanço Financeiro) exercício de 2005-E-42. 6.168.R$ 4.09 685.690.00 0. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31.85 1.86 561.910.000. quatrocentos e doze reais e nove centavos).50 120 Situação regular regular regular Fonte: Anexo 16 (fls. 83 da Lei 4.54 0.07 UPFs/MT.200.320/64-E-33.00 189. Por tudo o mais que dos autos consta.000.951. Banco do Brasil. Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas.710.849.70 83. alterando todos os valores dos diversos Demonstrativos Contábeis (Anexos 11.44 117.51 36.981. após efetuar análise do presente processo de contas anuais.00 0. equivalente a 4. gestão do Sr.R$ 10.000.149. Gastos com Ensino (CF/ADCT) – Receita base (art.073. contrariando o artigo 124 da Lei 4320/64-E-33.217. 101/2000 que determina o comprometimento máximo de 54% da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo e 6% para o Poder Legislativo.44 (setecentos e quarenta e quatro mil. contrariando os artigos 83 e 85 da Lei 4.00 0.320/64-E-33 e E-38. efetuadas nas arrecadações federais. sendo: Gastos com Pessoal (LRF) – RCL = R$ 10.068. equivalente a 54. em especial.10 UPFs/MT.07 Descrição Gastos com remuneração do Magistério 892. obedeceram aos limites legais estabelecidos.000.969.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .Clique aqui para verificar a assinatura .36 0.008870/P-2. às fls.673.00 4. 271/317-TC.20 % Receita Base 28. 60 ADCT) Despesa R$ 1. e o resultado da execução desrespeitando os limites e metas de resultado entre receitas e despesas.32 Descrição Dívida contraída no exercício Amortização. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO. seiscentos e vinte e dois mil. resultante da Execução Orçamentária correspondente.949.000.265.275.500. ressalvando o fato de que a manifestação.000. contrariando o artigo 74 CF/88-E-30 e E-39. na conta Amortização da Dívida.00 2. portanto.76 2.002 0.149.893.00 8. sob a gestão do Sr. com o disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal. 212 CF) = R$ 6.206. de 18/12/91 e artigo 157.28 Limite mínimo 15 Situação regular Fonte: Anexo 10 (fls.00 0.10 4.750.242.462.00 2. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida. em R$ 1.20 2.Lei Federal nº 4. sendo que essa importância não foi contabilizada. oitocentos e quarenta e cinco reais e quarenta e quatro centavos).15 365. § 1º e artigo 71 combinado com o artigo 75 da Constituição Federal.01 289.800. o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal de Contas. As contas foram colocadas à disposição dos contribuintes.40 1. portanto. conforme Anexo 16.500. 103 da Lei 4.07.00 10.28 0.84 13. apresenta divergência de R$ 1.323.744.56 49. exercício de 2005.71 UPFs/MT (UPF dez/2005 = R$ 26.33 Limite arts.435. Mauro Delfino César. 3) divergência na Disponibilidade Financeira 2005 nos Anexos 13 e 14 .Consolidado. equivalente a 46. Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal.13 1. a Prefeitura de Porto Esperidião para o exercício de 2005. combinado com o artigo 210 da Constituição Estadual. da Prefeitura Municipal de Porto Esperidião. as despesas realizadas pelo Poder Executivo Municipal atingiram o montante de R$ 10.19 UPFs/MT.105.5) o saldo apresentado na Dívida Fundada está inconsistente e sem transparência. opinou pela emissão de Parecer Prévio Favorável.16 Descrição Ensino (“caput” art.412. equivalente a 20.622. Relatório da LRF – Cidadão – 1º bimestre.174.08 % RCL realizada 46.41 0.00 Limite máx. durante o exercício de 2005. no exercício de 2005.865. 59/60-TC) No decorrer do exercício.000.R$ 440.Ensino Fundamental (ADCT/CF .899/2006 da lavra do ilustre procurador de Justiça dr.67 3.320/64-E-33. pelas seguintes irregularidades que deverão merecer a apreciação e o julgamento individualizado pela Câmara Municipal de Porto Esperidião. O Ministério Público.552. ora exarada.00 225.57 0. 6. inciso III.39 225.500. com a seguinte distribuição por função: Funções Legislativa Judiciária Administração Assistência Social Previdência Social Saúde Educação Urbanismo Saneamento Agricultura Transporte Cultura Desporto e Lazer Encargos Especiais Reserva de Contingência Gestão Ambiental Habitação TOTAL Fixada .067.R$ 9.743. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/91. 15 e 16).659. que analisadas pela equipe técnica resultaram no saneamento de 01 (uma) das 16 (dezesseis) irregularidades.08 1. em desobediência aos princípios fundamentais da contabilidade aplicados à Administração Pública .000.206.034. Os créditos adicionais abertos.08 Limite mínimo % 60 Situação irregular Fontes Receitas Correntes Receitas Tributárias Receitas de Contribuição Receita Patrimonial Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Transferências de Capital TOTAL Prevista . Remessa dos autos à Procuradoria Geral de Justiça com base no termo de Cooperação Técnica nº 017/2006. Pela análise dos autos observa-se também que: As disponibilidades de caixa foram depositadas em banco oficial.A.00 1. em confronto com as prescrições da Lei Complementar nº 101/2000 e. extraindo dados e informações dos balancetes mensais. 8) divergência na contabilização da Receita.00 141. Relator CONSELHEIRO UBIRATAN SPINELLI PARECER Nº 152/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005.826.202. composta pelas servidoras Rita Maria Pinto da Silva – auditor público externo e Elenil Ferreira da Silva – auxiliar de controle externo. Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério .320/64-E-35.00 245.399.21 Fonte: Dados às fls. com ressalva à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Porto Esperidião. A Comissão Técnica desta Corte de Contas.18 Limite mínimo % 25 15 Situação regular regular Fonte: Anexo 10 (fls.00 43.47 Despesa R$ % Receita Base 48.845. duzentos e seis reais e treze centavos).998.67 0.85 6.379.09 (dez milhões. exercício de 2005.255. em R$ 11.03 13.966.49 258.656. e cumpriu o disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.146. artigo 47.13 30.04 10.16 Descrição Cálculo conforme a D.78 --0. 5) o saldo patrimonial Consolidado/2005 apurado. contrariando Fonte: Anexo 10 (fls. com insuficiência na arrecadação de 3. § 2º. 400.71.09 % 3.710.097.01 1. da Constituição Federal.00 0. 303/304-TC Atendeu.618.00 231.00 0. mediante Parecer nº 4.28 % Receita Base 22.º 9. conforme demonstrado: Receita total arrecadada (líquida da contribuição do FUNDEF) = R$ 10.R$ 419.105.666/93.44 281. permanecendo a reincidência desde 2003. que apresentou suas justificativas. 18 e 123/140-TC) Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas.4) as deduções da dívida do INSS-Empresa. exclusivamente. elaborou o relatório que faz parte dos autos. que determina a aplicação mínima de 60% do recurso do FUNDEF na valorização dos profissionais do Magistério.32.78 1.500.622. 19 e 20 da LRF Máximo % 54 6 60 situação regular regular regular Fonte: Anexo 02 e documentos (fls.899/2006 (fls.2) o saldo de R$ 22. no Balanço Patrimonial Consolidado. 7) cheques devolvidos sem a devida provisão de fundos.65. baseia-se.66 27.997.13 (dez milhões.549.399.26 191. que estabelece uma aplicação mínima de 15% desses recursos no ensino fundamental.545.13 % 95.00 378.00 142.00 11. 406/2004.00 451.37 444. em consonância.00 11. Mauro Delfino César.406.500. equivalente a 1796 UPFs/MT no Anexo 15. vez que representam a posição dos atos e fatos registrados até 31.30 UPFs/MT a menor do registrado pela Prefeitura.854. verifica-se um resultado superavitário.44 2.000. 13.31 0.3) os valores corrigidos da dívida com o INSS fornecidos pelo auto atendimento do INSS não apresentam documentações acessíveis que comprovem o valor apresentado de R$ 117.76 21.665. Pelo que consta do Processo nº 3.15. 2) contabilização incorreta das Receitas Extra-Orçamentárias. contrariando os artigos 75 e 76 da Lei 4.79 11.710. não apresenta uma contabilidade transparente.00 245. ao disposto no inciso III do artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal. digno representante nesta Egrégia Corte de Contas.

580-3/2005.963. 28. baseia-se.66%.930.012. 15. sr. Relatório da LRF Cidadão 1º bimestre 2005 e Leis nºs 986/2004. do artigo 20.032.85 727. 12.17 77.068-8/2005.00 45.Receita base = R$ 7.12 100. acompanhando o Voto do Conselheiro Relator e contrariando o Parecer nº.48 8.470.055.752.Receita base (art.831-5/2005.348-7/2005.536.00 13. contrariando o art. elaborou o relatório de auditoria onde foram relacionadas 21 (vinte e uma) impropriedades. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida e por ter desrespeitado as prescrições da Lei Complementar nº.19.62 29. nos termos do § 2º.88 4. em R$ 13.195. do art. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal. José Eduardo Faria.43 % 60.074. no saldo de bens móveis e imóveis registrados e os levantados.89 113. seiscentos e oitenta e seis reais e oitenta e nove centavos).561.274. em desconformidade com os artigos 70 e 74 da Constituição Federal. conforme demonstrado: Receita Total (líquida da contribuição FUNDEF) = 14. novecentos e noventa e nove mil.066.00 80. b) o Demonstrativo da Dívida Flutuante informa baixas de valores referentes aos Restos a Pagar de 2003 (R$ 33. 83 da Lei 4.55 3. cumprindo com os artigos 52.320/64.47 100.SCI. de acordo com o art.00 526.127. 8. determina. bem como demonstrando que as contratações temporárias foram as únicas formas de admissão em 2005. da Lei Complementar nº 11/91.40 Limite 25 15 mínimo % Situação regular regular O Município aplicou na Manutenção e Desenvolvimento do Ensino o equivalente a 25.05 0. Total Aplicado 1. da Constituição do Estado de Mato Grosso.26 87.86% do total da Receita Corrente Líquida.04 % sobre a Receita Base 14.000.076.75 2. Zeno José Andrade Gonçalves.12 Limite mínimo % 15 Situação irregular As receitas próprias totalizaram R$ 887.220.19 0. 2) aplicação de apenas 14.00 10. do artigo 26 e inciso III.232/O-4.408-9/2005.894-1/2005.000.416.69 Despesa Realizada (R$) 130.275. DECIDE. e as constantes no processo-E-41.69 (quatorze milhões.428.57 16.69 42.310.00 20. do ADCT/CF que estabelece o mínimo de 15%.837/2006.000.E-02.92 258.837/2006. conforme a seguinte distribuição por função: FUNÇÕES Legislativa Administração Assistência Social Previdência Social Saúde Educação Cultura Urbanismo Habitação Agricultura Despesa Autorizada (R$) 487.947. da Lei Complementar n° 101/2000.81 % da Receita Total 4.5642/2005. Receita Própria Imposto Taxa Contribuição Iluminação Pública Dívida Ativa Tributária Total Valor (R$) 569. LOA e balancetes dos meses de março e dezembro fora do prazo legal-E-42.700.89 Arrecadadas R$ 12.89 14.00 2.89 661. do artigo 157.286.00 0.60% da RCL Total Despesas com Pessoal Executivo (Limite máximo 54%) Legislativo (Limite máximo 6%) 12.649. III.100. artigo 157 da Lei 4320/64-E-39.565.91) 59. 60.57 0.000. e a despesa autorizada comparada à despesa realizada demonstra uma insuficiência orçamentária de 4.00) (752. com autorização para a abertura de créditos adicionais suplementares até o limite de 40% das despesas. através do Parecer nº 4. Constata-se.42 15.41 270. novecentos e trinta mil.2): a) a existência de saldo de restos a pagar não processados do exercício de 2002.98 (14. da Resolução nº 02/2002. Remessa de cópia dos autos à Procuradoria Geral de Justiça.963. Descrição Ensino (“caput” art.275.43 4. O Ministério Público. Gastos com Saúde (ADCT da CF) .89 (treze milhões. quarenta e seis mil.046. opinou pela emissão de Parecer Prévio Favorável. combinado com o artigo 56. pelas seguintes irregularidades que deverão merecer a apreciação e o julgamento individualizado pela Câmara Municipal de Rosário Oeste. 7º.235.09 12. para as providências que entender necessária. o inciso III.614. do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal. artigo 41 da Lei Complementar nº 11/1991 e artigo 157.Clique aqui para verificar a assinatura .00 540.733-3/2002 e 5. 4) leis municipais definiram abertura de crédito de forma genérica sem citar a respectiva fonte (Grave – F 04).02 1.10.83 A despesa total com pessoal do Executivo municipal foi de 42.020. teve seu Orçamento estimado pela Lei Municipal n° 991/2004.94 O Município aplicou nas ações e serviços públicos de saúde o equivalente a 14. foi de R$ 7. e artigo 71.51) (13.95% da receita. nesta Corte.127.00 491. 60. Zeno José Andrade Gonçalves. § 2º da Constituição Federal. contrariando o § 5º do art.01 2.69 do Aplicação na Valorização dos Profissionais % sobre do Magistério R$ Receita Base 1.000. 13.500. não ultrapassando o limite máximo de 54% fixado pela alínea “b”. ANTONIO JOAQUIM.29 0.12% do produto da arrecadação dos impostos a que se refere o art. Participaram da votação os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS. 18.A 01 e E-35. Pelo que consta do Processo n° 5.206. Comparando a receita estimada com a efetivamente arrecadada.Te r ç a F e i r a .424/1996.631. conforme Termo de Cooperação Técnica nº 17/2006.686. em 31. portanto.351.00 11.51) (918.38 12.369.419.459-3/2005. 212 CF) Ensino fundamental (art. com as seguintes distribuições por fonte: Fontes Receitas Correntes Receita Tributária Receita de Contribuição Receita Patrimonial Receita de Serviço Transferências Correntes Outras Receitas Receitas de Capital Operações de Crédito Transferências de Capital Total das Receitas Previstas R$ 12.51 14. do art.999.621-6/2005.084.715/98-E-29.587.784.00 1. 212 CF)= R$ 7.00 169.302. contrariando o art.021.429-0/2006. gestão do prefeito municipal.127.769. José Eduardo Faria.06 415.53 672.000. da Lei Complementar 101.173.686.75 5.648. pela emissão do PARECER PRÉVIO CONTRÁRIO à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Rosário Oeste. Paulo Neris de Assunção.984.352.14 5. 3) abertura de créditos adicionais suplementares sem autorização (Grave – F05).10 2.11 887.461.00 63.12% em gastos com ações e serviços públicos de saúde (Gravíssima – B 03). da lavra do dr. 8. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO.123.87 0.91%.046.40% do total dos recursos.499.280. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. em desacordo com os temos do inc.82 a L i m i t e Situação mínimo % 60 irregular Foi gasto na remuneração dos profissionais do magistério o valor correspondente a 58. ainda. ainda.47 72. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia deste relatório e voto à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas.00 323.10. no exercício de 2005. não obedeceram aos limites legais estabelecidos.31 6.413.070.87 Página 63 % sobre Despesa Autorizada o art.088.461.00 158.00 263.922. 95 da Lei 4.86 2.89 anuais 4.902. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES. no exercício. As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram R$ 14.826. 891/2001 e 991/2004. foram admitidos 167 servidores sem concurso público.076.91 15.16 3. em desacordo. da Resolução nº 02/2002.773. A dívida pública registrada. ressalvando o fato de que a manifestação.600.000.87 3.00 Despesa Realizada (R$) 523.173.647.600.09 10. 14) divergências entre as informações enviadas.85 75. 15) não foi enviada a esta Corte de Contas a Lei Municipal de criação do Sistema de Controle de Contas .83 462.50 120.930. estadual e federal. 87.17 (quatorze milhões. Observa-se que os créditos adicionais abertos. do artigo 60.17 Diferenças R$ (153.32 UPFs/MT. Receita recebidas FUNDEF R$ 3. 10.563-7/2005. via Sistema LRF-Cidadão.57% do total da receita proveniente de impostos municipais e transferências. verifica-se excesso na arrecadação de 7%. excluídos os restos a pagar não processados.905. a Prefeitura de Rosário Oeste.00 3.00 0. em desacordo com o estabelecido no § 5º.00 Processos nºs Dívida Consolidada Líquida (*) 1.184.000.25). artigo 47. 4. os saldos iniciais dessas contas apresentavam valores menores que os valores baixados. Relator CONSELHEIRO VALTER ALBANO PARECER Nº 153/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005. 14.19 16. no âmbito do controle externo. c) os procedimentos contábeis realizados GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . 156 e dos recursos de que tratam os artigos 158 e 159.620. do inciso III.32 340. 400.77) 75.930. E no Ensino Fundamental o correspondente a 16. Os auditores públicos externo.72% das obrigações financeiras de curto prazo.28) Participação % Arrec.080. Pela análise dos autos observa-se também que: Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal. § 1º. após efetuar análise do processo e.765.49 582.02 540. referente à movimentação de pessoal. Por tudo o mais que dos autos consta. da Lei n° 9.11 1.459-3/2006. do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias-B-04.09) (355.82% na remuneração e valorização dos profissionais do magistério (Gravíssima B04).08% com a remuneração e valorização dos profissionais do magistério – ensino fundamental. 26. André Luiz de Campos Baracat.784. “b” e § 3º.000.2005. 11) diferença de R$ 4. constituindo-se de dívidas flutuante e fundada e a disponibilidade financeira foi de R$ 1.274. 1. exclusivamente.320/64-E-34.03 3.127.152. baseada em informações obtidas “in loco”.588. combinado com o artigo 75 da Constituição Federal. VALTER ALBANO. 54 e 63 da Lei Complementar nº 101/2000.20 9. correspondente a 166. porém. que o Município observou as determinações constantes da Resolução nº 43 do Senado Federal que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de crédito no exercício.00 de 100. conforme demonstrado: Descrição Contratação e atualização no exercício Valor % sobre a % limite Situação Realizado R$ RCL máximo 962.00 13. duzentos e setenta e quatro reais e dezessete centavos).000. cento e vinte e sete mil.68 61. I.60 281.58 (um milhão.066.000.676.686.90 77. ora exarada.995. com o disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal.105.81 (oitocentos e oitenta e sete mil. Por fim.46. Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas. 2º da Lei 9.19 2.046. combinado com o artigo 210 da Constituição Estadual. nos termos do artigo 210.11 31.49 58.82 543. tendo como co-responsável o contador sr.00 1. 77.015. inscrito no CRC-MT sob o nº. 5) os saldos iniciais e finais da conta bancária do Regime Próprio de Previdência (corrente/investimentos) não estão identificados de forma individualizada nos demonstrativos contábeis (Balanços Financeiro e Patrimonial) da Prefeitura (Grave – F21).542. e em especial. da Constituição Estadual: 1) aplicação de apenas 58. c/c o inciso III do art. inciso III. todos da Constituição Federal.080.961-3/2005.86 Com relação aos limites constitucionais o Município apresentou os seguintes resultados: Total de Despesas com Pessoal do Município em R$ Receita Corrente Líquida Limite Legal . 10) apropriação a menor para o PASEP.57 7. juros e demais encargos 265.0707/2005.60 5. 9) divergência dos dados levantados mês a mês. conforme Termo de Cooperação nº 17/2006.492. 5.51 13. 7º. deste Tribunal de Contas. Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas verifica-se um resultado orçamentário deficitário equivalente a 2.82% dos recursos recebidos por conta do FUNDEF. gestão do sr. Gastos com Ensino (CF/ADCT) .274.228.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .686.055.00 Regular regular regular Despesas com amortização.000.80 53.719-8/2006 (02 volumes). uma vez que.09 % sobre Despesa Autorizada 3. da lavra do ilustre procurador de Justiça dr. 3) Encaminhamento de cópia integral dos autos ao Procurador-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso.17.32% da Receita total arrecadada.87 43. uma vez que o valor corresponde a 0.617-4/2005. apresentado pelo Balanço Patrimonial de 2005.119.303-9/2005. com ressalva. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial FUNÇÕES Comércio e Serviços Transporte Desporto e Lazer Encargos especiais Reserva contingência TOTAL Despesa Autorizada (R$) 6. 30.893.808. exercício de 2005. trezentos e três reais e quatro centavos).015. 2) Arquivamento.303.128.351. seiscentos e quarenta e nove reais e cinqüenta e oito centavos).32 A despesa realizada foi de R$ 14.00 4. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31.050.98 (765.84 0. 101/2000.76 1.212. 4) Encaminhamento. do ADCT/CF e do art. 12) aplicação de tão-somente 48. da Prefeitura Municipal de Rosário Oeste.587.826.429. Roberto Carlos de Figueiredo e Valdenir Fereira Mendes.26 4.1865/2005.40 0.12 0. 6. 300. 6) o confronto das informações dos Anexos 14 e 17 revela as seguintes situações (item 7.277. 212 da Constituição Federal. 60 ADCT) % sobre a Receita Base 25.04 (sete milhões.12. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE ROSÁRIO OESTE Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 .00) e aos Restos a Pagar de 2004 não processados (R$ 380.balancetes dos meses de janeiro a dezembro. de 05 de maio de 2000.66 585.50 1.00 1. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41. cinqüenta e cinco reais e sessenta e nove centavos). quatrocentos e sessenta e um mil. 13) encaminhamento da LDO.500.00 58. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas.097. correspondendo a 96. sessenta e seis reais e oitenta e um centavos) representando 6. durante o exercício de 2005. a Câmara Municipal para cumprimento do disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e aos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e do artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal.

Quanto as alterações orçamentárias ocorridas no exercício.699.00 0.90 0.00 0.08 4.00 99.24 395.87 0.44 120 regular regular % limite Situação máximo 16 regular Despesas com amortização.604.794. Conforme dados do relatório técnico.47 0.Página 64 Diário Oficial Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Operações de Crédito Alienação de Bens Amort.00 0.16 0.779.00 0.620. e Resoluções do Senado Federal nºs 40 e 43/2001 e 20/2004.00 183. O Plano Plurianual foi aprovado pela Lei nº 1770/2001.859. 8. f) falta de clareza nos respectivos contratos dos convites mencionados.84 22.00 100 no Anexo 17 (original) e no retificado.35 188.000.42 0. 32/2005.764. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia do relatório e voto à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas. 89 e 92 da Lei Federal n° 4.698. representando 16. equivalente ao percentual de 0. para as providências que entender necessária.41 9.304. 11.005. cumprindo o disposto no artigo 212 da Constituição Federal.00 310.000.35 2.00 0.95 0. A equipe técnica desta Casa.89 (sete milhões.700.38 5. Já no ensino fundamental.919.00 49.79 7. composta pelas servidoras Gleice Néia da Guia Magalhães Ramos.69 1.00 2. conforme acordo de Cooperação Técnica nº 17/2006.00 0.46 % sobre a receita total (.00 0.61 1.092.00 (cinquenta milhões. de 23 de dezembro de 2004.000.96 47. em R$ 49. 14) impropriedades em licitação nos convites n° 42/2005 e 45/2005. ISS.311.00 172. d) Ao incluir obrigações impróprias no Passivo Financeiro da Prefeitura. 13.04 % (sessenta e oito vírgula zero por cento) da receita do FUNDEF.00 1.586.599. Contingência Previdência Social TOTAL PREVISTA R$ 2.101. 887-7/2002. c) irregularidade nos atestados de capacidade técnica.96 % 4. conforme demonstrativo abaixo: RCL: R$ 45. o valor negativo de saldo final dos Restos a Pagar de 2003 (R$ -889. constata-se que foram obedecidos os limites fixados na LOA e nas leis autorizativas. Jacilda Rosa Dias e Wilcy Martins Monteiro.243. via créditos adicionais suplementares.174.79 810.000.547. amortização.22 0.70 0.855.00 0. de Empréstimos Transferências de Capital Transferências do Estado Transferências da União Outras Receita de Capital Transferências de Pessoas TOTAL Te r ç a F e i r a . 15) a LOA e a LDO foram encaminhadas intempestivamente ao TCE/MT: em 16 de fevereiro de 2005 (Grave – E42).148-1/2005.86 1. a Prefeitura Municipal de Cáceres.300. não foi prevista pela LDO-2005 e LOA-2005.00 961. com relação aos Restos a Pagar do exercício de 2004. Minerais Urbanismo e Habitação Comércio e Serviços Saúde Saneamento Assistência Social Transporte Gestão Ambiental Desporto e Lazer Trabalho Encargos Especiais Operações Especiais Res.00 7.47 receita base do FUNDEF : R$ 11.Os gastos com pessoal do Poder Executivo de Cáceres atingiu o valor de R$ 26. o Município aplicou o valor de R$ 5.972. 1. o saldo da divida consolidada líquida do exercício examinado. 400.920/2005.864. teve seu Orçamento estimado pela Lei Municipal n° 1920/2004. b) itinerário não especificado.00 908. com autorização para a abertura de créditos adicionais suplementares até o limite de 25% (vinte e cinco por cento). 12) vícios insanáveis na Carta-Convite nº 009/2005 (Grave – E14).06 376.00 178.68 O Município de Cáceres aplicou na remuneração dos Profissionais do magistério do ensino fundamental o montante de R$ 7.00 0.219.794.00 0.24 0.919.08 (quarenta e três milhões.Locação de veículo contrariando o princípio da eficiência (Grave – E15).50 Dívida consolidada líquida (*) 20.700.03 0.300.424/1996. porém retificado. Recomendação de adoção de providências ao gestor.554.00 0. E ainda. foi aprovada pela Lei nº 1897/2004. 17) do confronto entre os rendimentos de aplicações financeiras registradas no Anexo 10 e nos extratos de rendimentos. 10) impropriedades específicas da Tomada de Preços nº 001/2005.926.00 2. duzentos e quarenta e um mil. 34/2005 e 35/2005.27 0.00 862. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE CÁCERES Assunto Contas anuais referentes ao exercício de 2005 – balancetes dos meses de janeiro a dezembro.00 49. seiscentos e vinte e dois reais e oito centavos).49 (seis milhões.094.918.46 ( sete milhões.000.07 % (vinte e seis vírgula zero sete por cento) da receita proveniente de impostos e transferências estadual e federal.732.16 % (cinqüenta e oito vírgula dezesseis por cento) da Receita Corrente Líquida.848.33 encargos anuais Gastos com Pessoal .951. 11) vícios insanáveis na Tomada de Preços nº 004/2005 (Grave – E14).00 0.978. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal.3465/2005.00 0. no exercício de 2005.115. baseada em informações obtidas “in loco”. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 1. Denuncia.046-3/2005 e 300.00 15.36 representando 0.00 0. 461-8/2006 (2 volumes). cento e noventa reais) em comparação com a despesa realizada de R$ 43.233.190. combinado com o parágrafo único do artigo 8º da Lei nº 9. 15.620.500. h) o Contrato n° 43/2005 apresentou erro no cálculo do preço ajustado entre as partes. novecentos e vinte e cinco mil reais).00 0.608.000.88 ( setenta e oito mil. apresentando um déficit de arrecadação no valor de R$ 3. 8) apenas um servidor da comissão permanente de licitação era efetivo.19 872. nesta Corte.117-3/2005 (2 volumes) e 16.00 43.00 43.516. 17.96 (quarenta e três milhões. quinhentos e trinta e três reais e setenta centavos) atingindo 20.377. gestão do prefeito municipal. 24/2005.472. Assegurando direito constitucional ao contraditório.00 10.55 (vinte e seis milhões.00 2.00 100 5.495-TC.00 2. seiscentos e oito reais e cinquenta e cinco centavos) representando 58. foi concedido ao ordenador de despesas prazo para apresentação de documentos e justificativas.00 35.712-6/2005. frente à norma contábil pública inserida nos arts.461. 20) o atestado de capacidade técnica da empresa vencedora da TP nº 002/2005 foi emitido pela própria Prefeitura de Rosário Oeste.048-2/2005apenso. como manda o artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.00 0.395-TC e 12.13 12. juros e demais 786. 14.005.701. com as seguintes distribuições por fonte: Processos nºs Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas. c) fragmentação de despesa (Grave – E11). resultando na permanência de 52 irregularidades.500. Relator CONSELHEIRO ANTONIO JOAQUIM Revisor CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS PARECER Nº 154/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005.98 0. submetida à análise da equipe técnica. inciso III.FUNDEF) 7.500. b) Convite n° 45/2005 . artigo 41 da Lei Complementar nº 11/1991 e artigo 157.000. seiscentos e noventa e oito mil.232.992. A Lei de Diretrizes Orçamentárias. sem qualquer justificativa para tal procedimento (Grave – E33). trezentos e setenta e sete reais e noventa e dois centavos). apareceu nesse mesmo Anexo.00 29.917.470-7/2005.87 0.71 0.780-6/2005 (2 volumes).76 % (doze vírgula setenta e seis por cento). seiscentos e vinte mil.02 Fontes Receitas Correntes Receitas Tributárias Receita de Contribuição Receita Patrimonial Receita Agropecuária Receita Industrial Receita de Serviços Transferências Correntes Transferências do Estado Transferências da União Outras Receitas R$ 46.75 2.92 (três milhões. Pelo que consta do Processo n° 11.71 0.00 1.267. demonstra uma economia orçamentária de 12. ANTONIO JOAQUIM.18 0.216-7/2006 (18 volumes). 3) Encaminhamento de cópia integral dos autos ao Procurador-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso.000. § 2º. a contratação.46 0.49 1.90 1.000.371. correspondendo ao porcentual de 6. trezentos e quatro reais e oitenta e oito centavos).08). da Resolução nº 02/2002. conforme a seguinte distribuição por função: Função da despesa Legislativa Judiciária Administração e Plan.074.215. Parecer Prévio Favorável à aprovação das contas. Relatório da LRF Cidadão – 1º Bimestre . 2 ) Arquivamento.622.sendo: retenção para o FUNDEF: R$ 2. determina.762. d) contradição entre o Convite n° 24/2005 e o respectivo Contrato n° 43/2005.48 449.956. 1. Os referidos instrumentos foram registrados neste Tribunal mediante julgamento singular. a) Convite n° 42/2005 . e) Contradição entre a cláusula terceira e a oitava dos Contratos n° 39/2005 e n° 40/2005. 16. g) não atendimento ao princípio da eficiência (art.03 25. ITBI e IRRF) Taxa Contribuição de Melhoria Dívida Ativa Tributária TOTAL Valor em R$ 3.27 0.592.00 6.86 0.00 0. após efetuar análise do processo das presentes contas anuais.00 310. 85.00 81.18 % (zero vírgula dezoito por cento).906-3/2005 (2 volumes).95 0.830-9/2006.00 0.54 0. duzentos e trinta e dois mil. b) as demonstrações financeiras apresentadas pela única empresa a participar da licitação são de 2002 e 2003 – sendo que o correto seria do último exercício social (no caso em tela o exercício de 2004). UBIRATAN SPINELLI.00 700.117.71 0. 21/2005.698.75 0.39 16.00 0.978.70 (cinco milhões.19 16.07 0.00 0.489.00 66.00 7. 16) a ação governamental denominada “Construção e Manutenção dos Postos de Saúde (Função: 10 e Sub-Função 302)” disposta no PPA-2002/2005. registrado no Anexo 17 (original). oitenta e nove mil.441.955.801.710.320/64.000. novecentos e vinte e seis reais e noventa e seis centavos).85 % ( vinte vírgula oitenta e cinco por cento) dessa receita.500. 002/2005 e 004/2005 em jornal diário de grande circulação no Estado.00 0.533.52 4.634.00 0.000. Receita Própria Imposto (IPTU. Participaram da votação os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS.42 59. 33/2005.00 35.424/1996. 37 da CF/88).58 % (dezesseis vírgula cinquenta e oito por cento) da Receita total líquida da contribuição do FUNDEF.248.40 0. Por fim. 21.877-3/2005 (2 volumes).007. elaborou o relatório de auditoria onde foram relacionadas 102 irregularidades.314.16 0.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .92 1. para o quadriênio de 2002/2005.R$ 43.32 11. Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério .00 16.44 (oitocentos e setenta e sete reais e quarenta e quatro centavos).380.00 0. 10.933.43 0. seiscentos e trinta e quatro reais e quarenta e nove centavos) representando 26.344.00 0.925.803-0/2004.328. da Constituição Federal. estas totalizaram R$ 7.00 1. noventa e dois mil. em cumprimento aos artigos 2º e 7º da Lei 9. no âmbito do controle externo.729.769. Agricultura Educação Cultura Energia e Rec. obedeceram aos limites determinados no artigo 30 da LRF. como valor positivo de restabelecimento de Restos a Pagar daquele ano.000.926.000.02. 12.500.889.00 28. 6.00 % GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .148-1/2005.500.91 38. Ricardo Luiz Henry.241. 9) não houve publicação dos editais das Tomadas de Preços nºs 001/2005.00 0.275.61 % (seis vírgula sessenta e um por cento) da receita estimada. Lei nº 1.93 17.000.897/2004. a) empresa vencedora não apresentou as certidões negativas do INSS e de regularidade fiscal (Grave – E17).00 0. Gastos com Educação – sendo receita base: R$ 25. Gastos com saúde – sendo receita base: R$ 25.169. 13) impropriedades em licitação nos convites n°s 19/2005.500.00 0. da Prefeitura Municipal de Cáceres.471.00 25.759-0/2005 (2 volumes).333. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas.000.500. combinado com o artigo 210 da Constituição Estadual.00 5. 22/2005. na manutenção e desenvolvimento do ensino o montante de R$ 6. quinhentos e noventa e nove mil. que expôs as suas conclusões nos relatórios às fls. As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram R$ 43.00 Realizada .00 3.305.238.311.462.00 3. 27.00 REALIZADA R$ 1.492-1/2005 (2 volumes).00 0.00 398.67 0. verifica-se resultado deficitário na execução orçamentária de R$ 78.71% (Grave – E 29).000.232. no montante de R$ 50.957. sr.00 0.00 11.Lei nº 1770/2001. sendo a defesa apresentada. estão incorretos.200-4/2005-apenso. a) veículos não adaptados para o transporte de alunos conforme CNT. 18) na Carta-Convite nº 008/2005 as declarações de recebimento dos convites não têm o carimbo das empresas.00 0. 4) Encaminhamento à Câmara Municipal para cumprimento do disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e aos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal.529-3/2005. trezentos e quarenta e quatro reais e quarenta e seis centavos).00 2.00 Realizado % sobre a RCL 20.00 5. duzentos e setenta e cinco mil.800.398. tem-se uma diferença de R$ 877. os serviços de contabilidade revelaram que o Balanço Patrimonial dessa entidade não demonstrou corretamente os resultados gerais do exercício de 2005 (Grave – E33) 7) apropriação a menor para o PASEP no valor de R$ 39.00 0.622. quatrocentos e quarenta e um reais e oitenta e nove centavos) representando 68.Locação de veículo com preço superior ao de mercado (Grave – E14 e E15).00 (quarenta e nove milhões.Clique aqui para verificar a assinatura . 20/2005.215.77 Descrição Contratação no exercício Valor R$ 0.25 25.209.094.08 0. O Município aplicou no exercício de 2005. quatrocentos e oitenta e nove mil. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES Quanto as receitas próprias do município. bem como.351-5/2005. 11.925.37 764. 19) a Prefeitura de Rosário Oeste utiliza o procedimento de encaminhar o comprovante de recebimento do convite já preenchido.855.089.344.500.925.448.58 A despesa autorizada.057.00 800. 19.

22 1.00 100 Fonte: Anexo 16 (fl. 2) Arquivamento.14 748. sendo: Gastos com Pessoal (LRF) .18 0. Interessada PREFEITURA MUNICIPAL DE SALTO DO CÉU Assunto Contas anuais referentes ao exercício de 2005 .507.R$ 5.44 0.913. O município de Salto do Céu observou as determinações constantes da Resolução nº 43 do Senado Federal.95 19. representando 18.15 % da RCL realizada 0.84 2.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . por maioria.51 Receita Tributária Própria Valor . para cumprimento do disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e dos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal.00 0. teve seu Orçamento estimado pela Lei Municipal nº 261/2004 (Lei Orçamentária Anual . Foi designado o sr. combinado com o artigo 75 da Constituição Federal.60 Limite mínimo % 15 Situação Regular GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .00 2.624. onde.00 6.800.423.878.00 194. que votaram pela emissão de Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas. vez que representam a posição dos atos e fatos registrados até 31-12-2004 e atendem aos princípios fundamentais da contabilidade previstos pela Lei Federal nº 4. verifica-se um resultado deficitário equivalente a 0.00 0.520.47 0.961.00 0. exclusivamente.70 8.00 1.00 419.90 151. fl. § 2º.83 26.964-6/2005.Lei nº 9.Te r ç a F e i r a .159.799. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31. da Constituição Estadual. 15.626-7/2005.00 0.933.88%. índice este. 1306 a 1354-TC.0980/2005.02 0.179. 212 CF) = R$ 3.53 0.248. sob o nº 3770-TC.157-5/2005 e 300.677.00 5. Conselheiro ARY LEITE DE CAMPOS.800. Pinheiro Bacca. o sr.51 161.Ensino Fundamental (ADCT/CF .32 0.R$ % sobre a Receita total líquida da contribuição do FUNDEF Fonte: Anexo 10 (fls.331-1/2005.00 1. oitocentos e oito reais e quarenta e quatro centavos).00 5.000.00 Realizada .89 0. acompanhando o voto do Conselheiro Relator. quinhentos e sessenta e sete mil.00 5. para o exercício de 2005. trezentos e cinqüenta reais e noventa e cinco centavos).598.00 67.38 120. Os créditos adicionais. Emissão de Parecer Prévio conforme preceitua o artigo 31. em seu Parecer nº 4. 20.174.78 0.20 4. 88/89-TC) As receitas próprias totalizaram R$ 167.00 0.63 1.00 300. 18. 12.98 0. Remessa dos autos a Procuradoria Geral de Justiça conforme acordo de Cooperação Técnica nº 17/2006 . gestão do sr.500. acompanhando o voto do conselheiro ARY LEITE DE CAMPOS. às fls. 8.00 Realizada .275.40 Descrição Cálculo conforme a CF Despesa R$ 726. Vencidos.038.374.299.18 Limite mínimo % 25 15 Situação Irregular Regular Fonte: Anexo 13 Não aplicou no Ensino o percentual mínimo de 25% (vinte e cinco por cento) da receita proveniente de impostos e transferências estadual e federal estabelecido pelo artigo 212 da Constituição Federal. artigo 41 da Lei Complementar nº 11.00 0.394.00 0.72 18.116. evitando a reincidência. que analisadas pela equipe técnica resultaram no saneamento de 03 (três) das 26 (vinte e seis) irregularidades. sr.482-3/2005. Relator CONSELHEIRO UBIRATAN SPINELLI PARECER Nº 155/2006: Ementa: Contas anuais do exercício de 2005 da Prefeitura Municipal de Salto do Céu.00 75. Ricardo Luiz Henry. foi efetuada a notificação de praxe do gestor.11 Descrição Gastos com remuneração do Magistério 362. José Antônio da Silva.933. Por tudo o mais que dos autos consta. VALTER ALBANO.228.apenso .50 120 Situação regular regular regular Processos nºs 4.LOA) em R$ 5. 111A-TC) O Município não cumpriu com todos os limites constitucionais. determina.60 % Receita Base 18.228.000. 88 e 89-TC) Não cumpriu o disposto no artigo 7º da Lei nº 9.723-0/2006.043. 13.280-2/2005 . de 18/12/91 e artigo 157.50 441.16 151. Por fim.626.00 0.943/2006-TC. cumpriu o disposto no artigo 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.auditor público externo e Elenil Ferreira da Silva – auxiliar de controle externo. representando 3. pela emissão de PARECER PRÉVIO FAVORÁVEL à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Cáceres. ressalvando o fato de que a manifestação.42 Limite maximo s/ a RCL % 16 11. 90 a 111 e Balanço Financeiro .Contribuição ao FUNDEF = R$ 720.000. remetendo-os à Procuradoria Geral de Justiça. duzentos e setenta e cinco mil. artigo 47 da Constituição do Estado de Mato Grosso.04 0.51 Descrição Poder Executivo Poder Legislativo Município Despesa .933.16 3. § 1º. Gastos com Valorização e Remuneração do Magistério .00 0. que regulamenta os limites de contratação e amortização de juros e encargos das operações de crédito no exercício.00 0.827. 3) Encaminhamento à Câmara Municipal.00 1.68 % RCL realizada 36. Fonte: Anexo 10 (fls.44 (cento e sessenta e sete mil.51 % 100 3.30 0. no mérito.30 2.77 (quatro milhões.19 0.903. após efetuar análise do processo. 4.00 19.95 (cinco milhões.00 0. da Constituição Federal.32 Limite Mínimo% 60 Situação Irregular Fonte: Anexo 10 (fls. Participaram da votação os senhores conselheiros: ARY LEITE DE CAMPOS.00 5.559. DECIDE. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO. após.766. bem como o resultado da execução apresenta-se de acordo com os limites e metas de resultado entre receitas e despesas.95 % 5.36 0.11 0.00 Página 65 O relatório técnico demonstrou que o Município aplicou em despesas com ações e serviços públicos de saúde o montante de R$ 4. inciso III.228.229.500.04 8. no âmbito do controle externo. nesta Corte.647. recomendando-se à Câmara Municipal que determine ao sr.00 262.10 0.00 0. remetidos a esta Corte pelo jurisdicionado. Lei nº 231/2001.06 36.808. representada pelas servidoras Rita Maria Pinto da Silva .11 0.04 % (dezoito vírgula zero quatro por cento) da receita base.00 0. Gastos com Ensino (CF/ADCT) . combinado com o artigo 210. obedeceram aos limites legais estabelecidos.663-9/2006 (03 volumes).00 5.92 1.00 1. duzentos e vinte e oito mil. Lei nº 257/2004. que estabelece uma aplicação mínima de 15% (quinze por cento) desses recursos no ensino fundamental.67 0. do balanço geral e de outros documentos físicos e eletrônicos. Lei nº 261/2004. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES.933.Anexo 13 (doc. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal.12 % Receita Base 20.211.077.291-8/2005.00 0. e de acordo com o Parecer nº 4. José Eduardo Faria.84 27. O Ministério Público Estadual.15 2.421.40 Descrição Ensino (“caput” artigo 212 da CF) Ensino fundamental (artigo 60 do ADCT) Despesa R$ 817. deste Tribunal de Contas.00 0.58 2. com o disposto no inciso V do artigo 167 da Constituição Federal.00 11.30 0.90 39. sem inspeção in loco. As receitas efetivamente arrecadadas totalizaram R$ 5.943/2006 da Procuradoria de Justiça. determinar o desapensamento dos processos que versam sobre as denúncias e solicitação de auditoria. combinado com o artigo 56 da Lei Complementar 101.000.295. da lavra do ilustre Procurador de Justiça.00 87.904.350. tendo como co-responsável a contadora sra.000. abertos durante o exercício de 2005.00 5. juros e demais encargos Dívida consolidada líquida Valor-R$ 0. por unanimidade. em preliminarmente.00 13.00 138.01 0. do Regimento Interno.964-6/2005.333. gestão do prefeito municipal.985-9/2005.837.034. que determina a aplicação mínima de 60% (sessenta por cento) do recurso do FUNDEF na valorização dos profissionais do Magistério.846. com a seguinte distribuição por função: Funções Legislativa Administração Segurança Pública Assistência Social Previdência Social Saúde Educação Cultura Urbanismo Habitação Saneamento Gestão Ambiental Agricultura Comunicações Comércio e Serviços Energia Transporte Desporto e Lazer Encargos Especiais Reserva de Contingência TOTAL Fixada .228. com fulcro no § 1º do artigo 71. as despesas realizadas pelo Poder Executivo Municipal atingiram o montante de R$ 5.424/1996.228.42 1.00 0. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia do relatório e voto à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas.35 25. 435-9/2002.00 0.00 0.51 Descrição Dívida contraída no exercício Amortização. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas. exercício de 2005. comunicando-se esta decisão ao denunciante e.241.00 64. com a seguinte distribuição por fonte: Fontes Receitas Correntes Receitas Tributárias Receitas de Contribuição Receita Patrimonial Receita de Serviços Transferências Correntes Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Operações de Crédito Alienações de Bens Amortização de Empréstimos Transferências de Capital Outras Receitas de Capital TOTAL Prevista .00 241.993-1/2005.49 Limite artigos 19 e 20 da LRF Máximo % 54 6 60 Situação Regular Regular Regular Fonte: Anexo 11 (fls.R$ 294.000. extraindo dados e informações dos balancetes mensais. conforme demonstrado: Receita total arrecadada (líquida da contribuição do FUNDEF) = R$ 5.00 160.30 10.424/96) . no mérito. devidamente inscrita no Conselho Regional de Contabilidade. e artigo 71. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida. conselheiro Relator ANTONIO JOAQUIM e o sr.077.00 0.00 0.313.957. ora exarada.22 0.533.361.215. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Impostos Taxas Contribuição de Melhoria Multa e juros de mora sobre tributos Dívida Ativa Tributária Multa e juros de mora da dívida ativa tributária 151.49 408.000. Parecer Prévio Contrário à aprovação das contas.350.736.29 93.00 1.320/64.933.275.Receita base = R$ 3.319-9/2005. o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002. da Prefeitura Municipal de Cáceres.96 0.800. 30.balancetes dos meses de janeiro a dezembro.59 2.554.64 0.00 67. que apresentou suas justificativas.RCL = R$ 5. portanto.00 438. contudo.00 8. Pelo que consta do Processo nº 4.Receita base (art.114.Clique aqui para verificar a assinatura .78 2.000.R$ 308.957.567.00 22.065.00 10. novecentos e trinta e três mil reais e cinqüenta e um centavos).00 0.00 5. Donatila V.000.00 (cinco milhões e oitocentos mil reais). Gastos com Saúde (ADCT da CF) . A equipe técnica desta Corte de Contas.127.87 0.20% (três vírgula vinte por cento) da Receita total arrecadada.161. 20. 400.00 100 Fonte: Anexo 11 (fls.903. juntamente com os respectivos relatórios técnicos. baseiase. 737-TC) Comparando as receitas arrecadadas com as despesas realizadas. dr.00 292.5334/2005.245-2/2004.51 (cinco milhões. 88 e 89-TC) No decorrer do exercício.228.09 0.846. 6.000.00 10.R$ 1.23 1.933. sendo: RCL = R$ 5. elaborou o relatório que faz parte dos autos.45 Despesa R$ % Receita Base 50.670. oitocentos e trinta e sete reais e setenta e sete centavos). que determina o comprometimento máximo de 54% (cinqüenta e quatro por cento) da Receita Corrente Líquida para o Poder Executivo e 6% (seis por cento) para o Poder Legislativo. 1. de 05 de maio de 2000.R$ 5. opinou pela emissão de PARECER PRÉVIO FAVORÁVEL. decide. para redigir o Parecer como Revisor.00 0.326. 15.000. conforme demonstrado: Dívida.00 251. Prefeito a adoção das medidas cabíveis à correção das falhas técnicas com as constatadas nestes autos.890.000.00 28.774.163-9/2005. Relatório da LRFCidadão/1º bimestre . em consonância. 10. superior ao estabelecido no inciso III do artigo 77 dos Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.831.289.00 0. da Resolução nº 02/2002.800. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/91. conselheiro VALTER ALBANO.21 0. UBIRATAN SPINELLI. à aprovação das contas.360. 90/111-TC) Obedeceu aos limites estabelecidos pelos artigos 19 e 20 da Lei Complementar nº 101/2000. 293-3/2006. o município de Salto do Céu. nos termos da Lei Complementar nº 101/2000.654.072.26 0.

61 .16 UPFs .416.19) Divergência de R$ 10.E 31. 27. José Eduardo Faria.922/2006 da Procuradoria de Justiça. gestão do sr. 22 da LRF) . combinado com o artigo 56 da Lei Complementar 101/2000.525/2006 da Procuradoria de Justiça. 3) Reincidência da diferença. 18.00 VALOR PASSIVO OBRIGAÇÕES FINANCEIRAS Depósitos 310. conforme artigo 21 da citada lei complementar. inciso I. inciso I. por unanimidade.06 UPFs/MT (Dez/2005). José Antonio da Silva.Anexo I DESPESA COM PESSOAL R$ 1. que foi de R$ 610.49 UPFs dezembro/2005 .A 01 e E 35. Inciso III. art.759.95 REPASSES PREVIDENCIÁRIOS AO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL (III)¹ Contribuições Patronais 2.Parcelamento ADM. exercício 2005. Após as anotações de praxe.94 equivalente a 40.796.182. 737-TC) Diário Oficial Te r ç a F e i r a . 17.E 42. Marcos Henrique Machado . JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES. em 30 de janeiro de 2007. justificadamente. inciso II. 16) Não-atendimento ao artigo 212 da Constituição Federal com relação a limite mínimo do Ensino. 21) Descumprimento dos prazos de encaminhamento dos documentos e informações ao TCE/MT .95 Restos a Pagar Processados VALOR 3. diferença de R$ 56.754-0/2005. atendendo aos princípios fundamentais da contabilidade aplicada à Administração Pública – Lei Federal nº 4.166.623. contrariando o artigo 83 da Lei nº 4320/1964 e Instrução Normativa nº 02/2006 .7193/2005.11. As contas foram colocadas à disposição dos contribuintes. Agência nº 2536-4.E 39. 17.64 % do TOTAL DA DESPESA COM PESSOAL PARA FINS DE APURAÇÃO DO LIMITE . sr.E 33. nos termos do artigo 20.647. conforme Edital nº 005/2006. apontada no relatório do exercício de 2004 .Ausente.32% (cinqüenta vírgula trinta e dois por cento).490. 105-TC .95% .292-9/2005. o senhor conselheiro ALENCAR SOARES . art.R$ 134. ao disposto no inciso III do artigo 77 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias da Constituição Federal.balancetes dos meses de janeiro. 7. 2) Encaminhamento de cópia integral dos autos ao Procurador-Geral de Justiça do Estado de Mato Grosso.R$ 495. 19. 18) A porcentagem aplicada no FUNDEF foi de 50. publicado no Diário Oficial do Estado de 15-2-2006 (fl. conforme preceitua o artigo 212 da Constituição Estadual. inciso II.62 53.E 38 e E 40. conforme artigo 22 da citada lei complementar.49.E 39.88 equivalente a 2. de modo a prevenir a ocorrência de outras semelhantes.1. pelas seguintes irregularidades que deverão merecer a apreciação e o julgamento individualizado pela Câmara Municipal de Salto do Céu. 26. combinado com o artigo 2º.483-3/2005. dr. da Lei Complementar nº 11/1991. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e de acordo com o Parecer nº 4.1564/2005. conforme Instrução Normativa nº 01/2000 . Por fim. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e acolhendo o Parecer nº 4.179/2006: Ementa: Julgamento das contas anuais relativas ao exercício de 2005.930-1/2006. deste Tribunal. gestão do presidente.11 é maior que o contabilizado na rubrica.252.996/2006 (fls. 11) Divergência no número de servidores admitidos e demitidos . nos termos do artigo 210 da Constituição Estadual: 1) Saldo de R$ 427.885.E 39.320/1964. 20) Ausência de Comprovantes do INSS (guias) . combinado com o artigo 2º. tendo como co-responsável a contadora.492-2/2005.996/2006 da Procuradoria de Justiça pela emissão do PARECER PRÉVIO CONTRÁRIO à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Salto do Céu. digno representante nesta Egrégia Corte de Contas. do artigo 156. baseia-se. no uso da competência que lhe é atribuída pelo artigo 31.E 3. combinado com o artigo 156. Contas Regulares.15. e o contabilizado no Anexo 11 na dotação vencimentos e vantagens fixas . e não-oficial. a menor.193-3/2005. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida. alínea “a” . 7) Registro de cheques devolvidos nos extratos bancários . sob a gestão do sr. com ressalva.832. gestão do presidente.578. José Antônio da Silva. e tendo em vista o que dispõe o artigo 41 da Lei Complementar nº 11/91.572. na importância de R$ 800. 10. 14.R$ 134. 8. 4. incorrerá em desobediência à Instrução Normativa nº 002/06 . Marcos Henrique Machado . justificadamente. Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.Participaram do julgamento os senhores conselheiros UBIRATAN SPINELLI.Anexo V ATIVO DISPONIBILIDADE FINANCEIRA Caixa Bancos R$ 1. II e III. exercício de 2005. arquivem-se os autos nos termos da Instrução Normativa nº 01/2000 .14 UPFs . 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Atendeu.E 33. gestão dos srs.PODER LEGISLATIVO TRIBUNAL DE CONTAS RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DESPESA COM PESSOAL ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO/06 A DEZEMBRO/06 LRF.759. combinado com o artigo 156.A. arquivem-se os autos.180/2006: Ementa: Julgamento das contas anuais referentes ao exercício de 2005.período de 1º-8-2005 a 31-12-2005.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . JÚLIO CAMPOS . artigo 47. 20 da LRF) . art. 13) Ausência de Lei autorizativa atualizada dos subsídios do Prefeito e Vice-Prefeito .00. 22) Divergência nos Informes LRF-Cidadão e dados constantes das contas anuais .R$ 27.RCL (V) 4. cumprindo com os artigos 52. 55.11 .1. exclusivamente.período de 1º-1-2005 a 31-7-2005 e Augustinho Moro .R$ 1. 19.balancetes dos meses de janeiro a dezembro. exclusivamente.ACORDAM os senhores GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . nesta Corte.999.944.713. conforme voto do Relator e Relatório de auditória. taxas sobre saldo devedor . O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MATO GROSSO. às prescrições da Lei Complementar nº 101/2000 e.PODER LEGISLATIVO TRIBUNAL DE CONTAS RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DA DISPONIBILIDADE DE CAIXA ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO/2006 A DEZEMBRO/2006 LRF. 168-TC). da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal. 15) Ausência de Termo de Transferência e Inventário Físico dos Bens . 54 e 63 da Lei Complementar nº 101/2000. vez que representam satisfatoriamente a posição dos atos e fatos registrados até 31-12-2005.95 Indenizações por Demissão e Incentivos à Demissão Voluntária Decorrentes de Decisão Judicial Despesas de Exercícios Anteriores Inativos e Pensionistas com Recursos Vinculados 12.727-9/2005. 55. em especial. DECIDE.424/1996 .02 Pessoal Inativo e Pensionistas 14. Amauri Paulo Cervo. Cuiabá. Nota: 1. VALTER ALBANO. em julgar REGULARES.910-5/2005. exercício de 1996. 4) Encaminhamento à Câmara Municipal para cumprimento do disposto no § 2º do artigo 31 da Constituição Federal e nos incisos II e III do artigo 210 da Constituição do Estado e artigo 159 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal. relativas ao exercício de 2005.887. gestão dos srs.E 33. para as providências que entender necessárias.52 da conta Restos a Pagar. Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 .38 Outras despesas de pessoal decorrentes de contratos de terceirização (art. as contas da Secretaria de Estado de Saúde. da Câmara Municipal de Tangará da Serra. 19.624.TDP (IV) = (I .365.361. Recomendação de adoção de providências ao atual gestor ACORDAM os senhores conselheiros do Tribunal de Contas. alínea “a” . Participaram do julgamento os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS. § 1º da LRF) DESPESAS NÃO COMPUTADAS (art. 4) Ausência de contabilização das deduções do INSS . § 1º e artigo 71 combinado com o artigo 75 da Constituição Federal. Relator CONSELHEIRO VALTER ALBANO ACÓRDÃO Nº 3.artigo 20. ANTONIO JOAQUIM.II + III) RECEITA CORRENTE LÍQUIDA .Página 66 Fonte: Anexo 13 (fl.25 TOTAL DA DESPESA COM PESSOAL PARA FINS DE APURAÇÃO DO LIMITE . conforme preceitua o artigo 212 da Constituição Estadual. JÚLIO CAMPOS e ALENCAR SOARES.E 02. da Lei Complementar nº 11/1991. cumprindo o artigo 209 da Constituição Estadual. encaminhando-se-lhes fotocópias.21% 54.421.880.108-4/2006 (04 volumes). combinado com o artigo 156.período de 1º-8-2005 a 31-12-2005. Ausentes. no âmbito do controle externo. de R$ 720. demonstradas no confrontamento dos valores apresentados nos extratos bancários com os valores contabilizados. da Resolução nº 02/2002. equivalente a 4.274.454. 5) Falta de disponibilidade financeira para honrar pagamento das dívidas a curto e longo prazo .527-0/2006. ANTONIO JOAQUIM.62 equivalente a 7.381.709.E 33 e E 38.TDP sobre a RCL (IV / V * 100) LIMITE MÁXIMO (incisos I. inciso I.685-1/2005.00 DESPESA LIQUIDADA jan/2006 a dez/2006 DESPESA BRUTA COM PESSOAL (I) 63. relativas ao exercício de 2005.968. o inciso III do artigo 26 e inciso III do artigo 157 da Resolução nº 02/2002 deste Tribunal de Contas.E 41. vez que representam a posição dos atos e fatos registrados até 31-12-2005. por unanimidade. sr.90 .252. e 23) Ausência da Lei Municipal de Criação do Sistema de Controle Interno-SCI .E 33. Interessada CÂMARA MUNICIPAL DE TANGARÁ DA SERRA.8040/2005.79 equivalente a 18.70 Processos nºs EDSON LUIZ RIBEIRO DE OLIVEIRA Coordenador de Orçamento e Finanças em Substituição CRC MT 006683/O-6 JOSÉ CARLOS NOVELLI Conselheiro Presidente Processos nºs ESTADO DE MATO GROSSO . 10) Ausência de concurso público nas admissões em 2005 . por unanimidade. da Resolução nº 02/2002.555. aplicou apenas 20. ressalvando o fato de que o julgamento se baseou. UBIRATAN SPINELLI.5283/2005. 6) Divergência de saldo do Balanço Financeiro do início do exercício .772-8/2006 Interessada SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE Assunto Contas anuais relativas ao exercício de 2005 . inciso II. 187-2/2006 e 1. da lavra do douto procurador de Justiça do Estado. dando-se-lhe quitação plena. determinando-se ao atual gestor a adoção de medidas necessárias à correção das impropriedades ou falhas técnicas identificadas nos autos. 12. das segundas vias dos documentos mencionados no parágrafo único do artigo 157 da Resolução n° 02/2002 deste Tribunal de Contas. 10.período de 1º-1-2005 a 31-7-2005 e Augustinho Moro . mediante Parecer nº 4. ressalvando o fato de que a manifestação.E 33. 15.17% 51. O Ministério Público.B 02. Pela análise dos autos observa-se também que: As disponibilidades de caixa foram depositadas em bancos oficiais. os senhores conselheiros ARY LEITE DE CAMPOS. 11. com ressalva . portanto.Clique aqui para verificar a assinatura conselheiros do Tribunal de Contas.737-7/2005.1499 a 1505-TC). 6.E 30. inciso I da Lei Complementar nº 11/1991.669.186-2/2005. para que utilize as estatísticas e indicadores do presente processo como base inicial do sistema de Avaliação do Desempenho da Administração Pública Estadual e Municipal. no exame de documentos de veracidade ideológica apenas presumida.09 UPFs/MT e FUNDEF .035-9/2005. Participaram da votação os senhores conselheiros ANTONIO JOAQUIM e VALTER ALBANO. 2) Houve divergência no disponível de R$ 203. ocorrendo assim uma divergência de R$ 110.40 Pessoal Ativo 48. inciso II. efetuadas nas arrecadações federais.860.R$ 110. Por tudo o mais que dos autos constam.13 (fls. Banco¨do Brasil S.507-2/2005. Relator CONSELHEIRO ARY LEITE DE CAMPOS ACÓRDÃO Nº 3.E 21.E 33. fl. sra. Vera Lúcia Alves Silva. as seguintes medidas: 1) Encaminhamento de cópia do Relatório e voto do Conselheiro Relator à Consultoria Técnica deste Tribunal de Contas. 17) O valor recebido na conta corrente nº 58. em desobediência aos princípios fundamentais da contabilidade aplicados à Administração Pública . art.Lei Federal nº 4. opinou pela emissão de Parecer Prévio Contrario à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Salto do Céu.926.846. 8) Pagamento de juros e multas. 9) Houve divergências nos valores FPM .572. da Resolução nº 02/2002. determina.78 entre o levantamento efetuado na folha de pagamento de R$ 303. 12) Ausência da relação dos servidores contratados e comissionados . combinado com inciso I. 3) Arquivamento.209.86 FONTE: SIAF ¹ Valores referentes à movimentação financeira concedida ao RPPS relativos à contribuição patronal.Empresa e INSS . 921 a 938-TC).FUNDEF de R$ 314.118.B 01. 16. Após as anotações de praxe.320-1/2005. contrariando o artigo 7º da Lei nº 9. no Demonstrativo da Dívida Fundada .828. da Secretaria de Estado de Saúde.198-1/2005.023-6.419.751. da Lei Complementar nº 11/1991.547. da Lei Complementar nº 11/1991. inciso I. 13.936.E 32 e E 38. CCR Noroeste MT. nos termos do inciso II do artigo 20 da Lei Complementar nº 11/1991. acompanhando o voto do Conselheiro Relator e de acordo com o Parecer nº 4.artigo 20. março a dezembro . em julgar REGULARES as contas da Câmara Municipal de Tangará da Serra.27 e o Balanço Financeiro 2004 . dando-se-lhes a quitação devida.E 39. Amauri Paulo Cervo. § 1º da LRF) (II) 12. 12. 4.506-4/2005. 14) Diferença do PASEP empenhado e pago .dezembro/2005 . sem justificar e caso não justificada essa ausência de transparência e sonegação de informação. inciso XIII. SICREDI.91.320/1964. Contas Regulares . ora exarada.182. CRC/MT 006353/0-0.070.23 % LIMITE PRUDENCIAL (parágrafo único. Conferido/Visto: HILDETE NASCIMENTO SOUZA Secretária Geral do Tribunal Pleno ESTADO DE MATO GROSSO . 107-4/2006 e 1. da Constituição do Estado de Mato Grosso. Foram encaminhados a esta Casa os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e de Gestão Fiscal. 14.

416.90 TOTAL 3.534.260/0001-35 IMPÉRIO MINERAÇÕES LTDA CNPJ-03. intimado a comparecer a Unidade de Atendimento da Secretaria da Receita Previdenciária em Cuiabá. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Conta Movimento Contas Vinculadas Aplicações Financeiras Outras Disponibilidades Financeiras Diário Oficial 3. sito á Av.534. 553 2º andar.260/0001-35 IMPÉRIO MINERAÇÕES LTDA CNPJ-03. por se encontrar em lugar incerto e ignorado. Presidente 3.DECISÓRIO IMPÉRIO MINERAÇÕES LTDA CNPJ-03.868.416.485.534.534.868.260/0001-35 IMPÉRIO MINERAÇÕES LTDA CNPJ-03.260/0001-35 IMPÉRIO MINERAÇÕES LTDA CNPJ-03.534. Getúlio Vargas. dentro do prazo de 15 (quinze) dias.VII) DÉFICIT FONTE: Balancetes mensais.90 0 ESTADO DE MATO GROSSO .485.259-2 NFLD-35.796. como verdadeiro.335-1 AI-35.868.Te r ç a F e i r a .416.95 DESTINAÇÃO DE RECURSOS RESTOS A PAGAR Inscritos Processados Exercícios Anteriores 0 Do Exercício 0 0 Não Processados Do Exercício 0 0 Suficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar Não Processados 310.90 0 310.95 Não Inscritos por Insuficiência Financeira 0 0 TOTAL FONTE: Balancete mensais e SIAF/MT Nota: 0 3. SIAF/MT Nota: 0 SUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (VI) 0 TOTAL 0 TOTAL 0 3.416.95 SUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (II) 3.95 Do Exercicio De Exercícios Anteriores Outras Obrigações Financeiras SUBTOTAL INSUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (I) TOTAL INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (III) SUFICIÊNCIA APÓS A INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (IV) = (II .365. para fins de Cobrança Judicial.95 SUBTOTAL 3.948. inciso III.006683/O-6 Cons.95 Do Exercício Não Processados Do Exercício Suficiência antes da Inscrição em Restos a Pagar Não Processados R$ 1.Anexo VI ÓRGÃO RESTOS A PAGAR Inscritos Processados Exercícios Anteriores PODER LEGISLATIVO Tribunal de Contas 0 3. para solver os respectivos débitos .260/0001-35 IMPÉRIO MINERAÇÕES LTDA CNPJ-03.365.948.2360/0001-35 IMPÉRIO MINERAÇÕES LTDA CNPJ-03.365.258-4 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .254-1 TERMO DE TRÂNSITO EM JULGADO E INCLUSÃO NO CADIM TERMO DE TRÂNSITO EM JULGADO E INCLUSÃO NO CADIM TERMO DE TRÃNSITO EM JULGADO E INCLUSÃO NO CADIM TERMO DE TRÂNSITO EM JULGADO E INCLUSÃO NO CADIM TERMO DE TRÂNSITO EM JULGADO E INCLUSÃO NO CADIM TERMO DE TRÂNSITO EM JULGADOE INCLUÃO NO CADIM TERMO DE TRÂNSITO EM JULGADO E INCLUSÃO NO CADIM TERMO DE TRÂNSITO EM JULGADO E INCLUSÃO NO CADIM AI-35.90 0 Página 67 310. aprovado pelo Decreto nº 3048 de 06/03/1999 e legislação posterior. alínea “b” .365.534.796.Clique aqui para verificar a assinatura .365.006683/O-6 Cons. a contar do 1º (primeiro) dia útil após a publicação deste .336-0 AI-35. IMPÉRIO MINERAÇÕES LTDA CNPJ-03.796.260/0001-35 AI-35.260-6 NFLD-35.796.00 0 Não Inscritos por Insuficiência Financeira 0 0 INSUFICIÊNCIA ANTES DA INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (V) TOTAL INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS DO REGIME PREVIDENCIÁRIO (VII) SUFICIÊNCIA APÓS A INSCRIÇÃO EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS (VIII) = (VI .CRC MT .868.868.365.534. os débitos lançados.III) 310.868.868.PODER LEGISLATIVO RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL DEMONSTRATIVO DOS RESTOS A PAGAR ORÇAMENTOS FISCAL E DA SEGURIDADE SOCIAL JANEIRO/2006 A DEZEMBRO/2006 REGIME PREVIDENCIÁRIO ATIVO VALOR PASSIVO DISPONIBILIDADE FINANCEIRA OBRIGAÇÕES FINANCEIRAS Caixa 0 Depósitos Bancos 0 Restos a Pagar Processados Conta Movimento Do Exercicio Contas Vinculadas De Exercícios Anteriores Aplicações Financeiras Outras Obrigações Financeiras Outras Disponibilidades Financeiras VALOR LRF. fica o contribuinte abaixo identificado. Presidente JOSÉ CARLOS ÓRGÃOS FEDERAIS INTERESSADO NºDÉBITO DESP. nos termos dos artigos 231 e 285 do Código de Processo Civil.868.257-6 NFLD-35.796.534.90 0 310.95 310. julgados procedentes ou apresentar Recurso nos termos do artigo 243 do Regulamento da Previdência Social.A falta de manifestação no mencionado prazo presumir-se-á aceito pelo notificado..256-8 MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SECRETARIA DA RECEITA PREVIDENCIÁRIA DELEGACIA DA RECEITA PREVIDENCIÁRIA/CUIABÁ/MT EDITAL/SRP/MT nº 001/2007 Pelo presente Edital. o que ensejará no encaminhamento dos respectivos processos á Procuradoria Especializada do INSS.416.260/0001-35 AI-35.796. 55. art.416.90 EDSON LUIZ RIBEIRO DE OLIVEIRA JOSÉ CARLOS NOVELLI Coordenador de Orçamento e Finanças em Substituição .95 SUPERÁVIT EDSON LUIZ RIBEIRO DE OLIVEIRA NOVELLI Coordenador de Orçamento e Finanças em Substituição CRC MT .Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .

G.Presidente da Comissão de Licitação Asplemat/DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE MUNICIPAL DA MULHER CORDENADORIA DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON – BARRA DO GARÇAS – MT Proc. na Tomada de Preço de que trata o Edital nº 001/2007.94/06 ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITA MUNICIPAL DE APIACÁS EDITAL DE AVISO DE PROCESSO SELETIVO 001/2007 A Prefeita Municipal de Apiacás MT faz saber a todos os interessados que estarão abertas as inscrições do Processo Seletivo Simplificado para Contratação Temporária pelo prazo de 06 meses podendo ser prorrogado por igual período. Sandra Gugel .00 (três mil e seiscentos reais) Data: 29/12/2006 Segundo Termo Aditivo ao Contrato 062/2005 Contratada: Estratégia Auditoria e Assessoria ltda Objeto: Locação de Software Aditivo de prazo:12 meses Aditivo de valor: 4. com juros de mora de 1% ao mês e será atualizado monetariamente de acordo com a taxa referencial do SISTEMA ESPECIAL DE LIQUIDAÇÃO DE CUSTÓDIA – SELIC – acumuladas mensalmente.800.94/06 ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE MUNICIPAL DA MULHER CORDENADORIA DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON – BARRA DO GARÇAS – MT Proc. 54 de Dec. que pela documentação constante dos autos. Municipal 2.O.00 (um mil e seicentos reais). Aditivo de prazo: 60 dias Data: 29/12/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 133/2006 Contratado: Flávio Rosan ME Objeto: Aquisição de Medicamentos para o Posto de Saúde Aditivo de prazo: 50 dias Data: 29/12/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 134/2006 Contratado: Drogaria SDR ltda – ME Objeto: Aquisição de medicamentos para o Posto de SaúdeAditivo de prazo: 50 dias Data: 29/12/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 135/2006 Contratado: Drogaria Uberlândia ltda. cujo recolhimento devera ser efetuado através de DAM (art. sagrou-se vencedora a empresa FAOS COMBUSTIVEIS LTDA.000. Barra do Garças/MT. Finanças e Coordenação Geral ITEM 01 CARGO Técnico em Planejamento e Orçamento VAGAS 01 Secretaria Municipal de Obras. no Departamento de Recursos Humanos.828/001-18 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO NOTIFICADA à empresa mencionada. Aripuanã.600. e que o processo de avaliação será realizado no dia 05/02/2007 a partir das 13:00 horas. SILDA KOCHEMBORGER . 56 da Lei 8.Petrobrás ITEM 11 12 13 14 15 16 Coordenador Geral Educador Social Monitor Instrutor Auxiliar de Serviços gerais Consultor CARGO VAGAS 01 03 02 02 01 01 Secretaria Municipal de Ação Social Departamento de Ação Social ITEM 17 Assistente Social CARGO VAGAS 01 Apiacás – MT. torna público para conhecimento dos interessados que. nos termos do § 3º do art. Objeto: Aquisição de Materiais Odontológicos Aditivo de Prazo: 90 dias Data: 08/12/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 081/2006 Contratada: Cloro Mato Grosso ltda Objeto: Aquisição de hipoclorito de cálcio Aditivo de Prazo: 120 dias Data: 29/12/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 101/2006 Contratado: Hospfar Ind.TOMADA DE PREÇO Nº 002/2007 A PREFEITURA MUNICIPAL DE ARIPUANÃ. Costa – ME Objeto: Realização de Exames Laboratoriais Aditivo de prazo: 60 dias Data: 29/12/2006 Terceiro Termo Aditivo ao Contrato 060/2006 Contratado: Francisco Marino Fernandes & Cia ltda Objeto: Recuperação de Pavimento com Lama Asfáltica Aditivo de prazo: 90 dias Data: 01/11/2006 DMT/DO Secretaria Municipal de Ação Social Projeto Vivendo Com Arte . 5. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 PODER EXECUTIVO MUNICIPAL 01 01 Auxiliar de Serviços Gerais PREFEITURA MUNICIPAL DE ALTO ARAGUAIA RELAÇÃO DE ADITIVOS CONTRATUAIS DEZEMBRO/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 011/2006. Estado de Mato Grosso. encontra-se instalada em lugar incerto e não sabido. acarretará a inscrição do débito em DÍVIDA ATIVA MUNICIPAL pelo PROCON de Barra do Garças/MT. Barra do Garças/MT. nos dias 01 e 02 do mês de fevereiro do corrente ano. acarretará a inscrição do débito em DÍVIDA ATIVA MUNICIPAL pelo PROCON de Barra do Garças/MT. Estado de Mato Grosso. 56 da Lei 8. encontra-se instalada em lugar incerto e não sabido.977. para os cargos conforme tabela abaixo: Secretaria Municipal de Administração. 46 do Dec. Objeto: Aquisição de Medicamentos para o Posto de Saúde Aditivo de prazo: 50 dias Data: 29/12/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 140/2006 Contratado: Construtora e Prestadora de Serviços Bidi& Bidinho Ltda Objeto: Construção de Ponte sobre o córrego do almoço Aditivo de prazo: 15 dias Data: 07/12/2006 Segundo Termo Aditivo ao Contrato 140/2006 Contratado: Construtora e Prestadora de Serviços Bidi& Bidinho Ltda Objeto: Construção de Ponte sobre o córrego do almoço Aditivo de prazo: 15 dias Data: 22/12/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 143/2006 Contratado: Carlos Alberto Borges Fraga – ME Objeto: Aquisição de Pães Aditivo de prazo: 30 dias Data: 29/12/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 130/2006 Contratado: Hindenburg C. Valor: 3. Contratada: Duralex Sistemas S/C Ltda. Objeto: Manutenção de um Website. levado a efeito às 11:00(onze) horas do dia 26/01/2007.Página 68 Diário Oficial 09 10 Coordenador Geral Te r ç a F e i r a . de Produtos Hospitalares ltda Objeto: Aquisição de Medicamentos e Materiais Hospitalares para o hospital municipal Aditivo de prazo: 90 dias Data: 29/12/2006 Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 131/2006 Contratado: AC Araújo Distribuidora de JornaisObjeto: Publicação de Matérias no D.828/0001-18 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO NOTIFICADA à empresa mencionada. no prazo de 30 (trinta) dias. nos termos do § 3º do art. Municipal 2. conforme Edital de nº 001/2007/GPA. na modalidade de MULTA (art. da Decisão Administrativa proferida nos autos supra em data de 31/07/2006.078/90). em 30 de Janeiro de 2007. conforme segue: “Decide-se pela aplicação de multa à reclamada no valor de R$ 2. ITEM 02 Engenheiro Civil CARGO VAGAS 01 Secretaria Municipal de Saúde ITEM 03 04 05 Médico Clinico Geral Odontologo Fisioterapeuta CARGO VAGAS 02 01 01 Secretaria Municipal de Ação Social Centro de Referencia e Assistência Social – CREAS ITEM 06 07 08 Psicólogo Assistente Social Educador Social CARGO VAGAS 01 01 02 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . 30 de janeiro de 2007. 12 de janeiro de 2007 Drª SYLVIA MARIA DE ASSIS CAVALCANTE COORD. Viação e Serviços Urbanos. que pela documentação constante dos autos. 12 de janeiro de 2007 Drª SYLVIA MARIA DE ASSIS CAVALCANTE COORD. e Com. cujo recolhimento devera ser efetuado através de DAM (art.932 de março de 2006. conforme segue: “Decidese pela aplicação de multa à reclamada no valor de R$ 1.932 de março de 2006.929/06). Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 068/2006 Contratada: Beto Posto Serviço ltda Objeto: Aquisição de Combustíveis Aditivo de prazo: 90 dias Data: 22/12/2006.Presidente da Comissão de Licitação Asplemat/DO RESULTADO DE LICITAÇÃO . no horário das 7:30 as 13:00.977. torna público para conhecimento dos interessados que. sagrou-se vencedora a empresa COMÉRCIO DE COMBUSTIVEIS KRUPINSKI LTDA.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . 46 do Dec. Aditivo de Prazo: 12 meses a partir de 01/01/2007 até 31/12/2007. 54 de Dec.00 (dois mil reais).PREFEITA Asplemat/DO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARIPUANÃ RESULTADO DE LICITAÇÃO . Aripuanã. Primeiro Termo Aditivo ao Contrato 084/2006 Contratada: Star Odontomédica ltda. Sandra Gugel . 5. 30 de janeiro de 2007. 0055/2006 Reclamante: ADILVAN DE SOUSA LOPES Reclamada: ELETROMAIS – ELETRO LETRONICOS LTDA – CNPJ: 05. o não pagamento no prazo estipulado. no prazo de 30 (trinta) dias. EXECUTIVA DO PROCON/BG – PORT.600. Municipal 2. EXECUTIVA DO PROCON/BG – PORT. levado a efeito às 09:00(nove) horas do dia 26/01/2007. Municipal 2. na modalidade de MULTA (art.Clique aqui para verificar a assinatura . na Tomada de Preço de que trata o Edital nº 002/2007. o não pagamento no prazo estipulado.00 (quatro mil e oitocentos reais) Data: 05/12/2006.TOMADA DE PREÇO Nº 001/2007 A PREFEITURA MUNICIPAL DE ARIPUANÃ. da Decisão Administrativa proferida nos autos supra em data de 31/07/2006.929/06). com juros de mora de 1% ao mês e será atualizado monetariamente de acordo com a taxa referencial do SISTEMA ESPECIAL DE LIQUIDAÇÃO DE CUSTÓDIA – SELIC – acumuladas mensalmente. do Estado e da União e em Jornais de grande circulação.078/90). 0010/2006 Reclamante: CLAUDIANO MATOS DOS SANTOS Reclamada: ELETROMAIS – ELETRO LETRONICOS LTDA – CNPJ: 05.

078/90). que pela documentação constante dos autos.929/06). ALTAMIR KÜRTEN .932 de março de 2006.00 (dois mil reais). mediante pagamento de taxa não reembolsável no valor de R$150.078/90). nos termos da Lei 8666/93 e suas alterações.Confresa. na modalidade de MULTA (art. nesta Cidade de Campo Novo do Parecis/MT. nos termos do § 3º do art.932 de março de 2006. 05 Drª SYLVIA MARIA DE ASSIS CAVALCANTE COORD. o edital e seus anexos. 5. através da Comissão de Licitações. PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO NOVO DO PARECIS DECLARAÇÃO A PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO NOVO DO PARECIS. que pela documentação constante dos autos. aos 26 dias do mês de janeiro de 2007. o não pagamento no prazo estipulado. EXECUTIVA DO PROCON/BG – PORT. que pela documentação constante dos autos. 30 de janeiro de 2. brasileiro. Maiores informações poderão ser obtidas através do telefone 66 3564 2014 . sito à Av: Gaspar Dutra. Firmamos a presente.772. durante o horário de expediente – Maiores informações poderão ser obtidas junto à Comissão Permanente de Licitação. 54 de Dec. 12 de janeiro de 2007 Drª SYLVIA MARIA DE ASSIS CAVALCANTE COORD. Senhor SERGIO COSTA BEBER STEFANELO. Engenheiro Agrônomo. encontra-se instalada em lugar incerto e não sabido. da Decisão Administrativa proferida nos autos supra em data de 31/07/2006. neste ato representado por seu Prefeito Municipal. a . cujo recolhimento devera ser efetuado através de DAM (art. na modalidade de MULTA (art. Cláudia/MT. no prazo de 30 (trinta) dias.977. 46 do Dec. que pela documentação constante dos autos.00 (dois mil reais). 12 de janeiro de 2007 Drª SYLVIA MARIA DE ASSIS CAVALCANTE COORD.Prefeito Municipal Asplemat/DO ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE CONFRESA EXTRATO DE EDITAL CONCORRÊNCIA Nº 01/2007 A Prefeitura Municipal de Confresa/MT. 54 de Dec. 46 do Dec. 5. acarretará a inscrição do débito em DÍVIDA ATIVA MUNICIPAL pelo PROCON de Barra do Garças/MT.929/06). Edital poderá ser obtido junto à Secretaria de Administração.600. Florianópolis. poderá ser adquirido. cujo recolhimento devera ser efetuado através de DAM (art.445. 5. 12 de janeiro de 2007 Drª SYLVIA MARIA DE ASSIS CAVALCANTE COORD. 0042/2006 Reclamante: EUSLENE FERREIRA LEAL NOLETO Reclamada: ELETROMAIS – ELETRO LETRONICOS LTDA – CNPJ: 05. cujo recolhimento devera ser efetuado através de DAM (art.2000.Te r ç a F e i r a . 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Proc. acarretará a inscrição do débito em DÍVIDA ATIVA MUNICIPAL pelo PROCON de Barra do Garças/MT.078/90). na Prefeitura Municipal em horário de expediente através do telefone (066) 3546-1250.820-49. 56 da Lei 8.º 24.3402. 005/2006 Reclamante: ROMEU AGUIAR BELEM Reclamada: MULTIBENS ELETRO ELETRÔNICOS – CNPJ: 04. 5. 56 da Lei 8. com juros de mora de 1% ao mês e será atualizado monetariamente de acordo com a taxa referencial do SISTEMA ESPECIAL DE LIQUIDAÇÃO DE CUSTÓDIA – SELIC – acumuladas mensalmente. torna público. Municipal 2. 5. encontra-se instalada em lugar incerto e não sabido. 31 de janeiro de 2007.94/06 ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE MUNICIPAL DA MULHER CORDENADORIA DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON – BARRA DO GARÇAS – MT Proc. Barra do Garças – MT. EXECUTIVA DO PROCON/BG – PORT. 0068/2006 Reclamante: DEUZINHA GONÇALVES WEBBER Reclamada: MULTIBENS ELETRO ELETRÔNICOS – CNPJ: 04. 54 de Dec. CRECHES MUNICIPAIS.94/06 ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE MUNICIPAL DA MULHER CORDENADORIA DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON – BARRA DO GARÇAS – MT Proc. Municipal 2. por menor preço “ Para aquisição de GENEROS ALIMENTÍCIOS E MATERIAIS DE HIGIENE E LIMPEZA DIVERSOS PARA ESCOLAS. com juros de mora de 1% ao mês e será atualizado monetariamente de acordo com a taxa referencial do SISTEMA ESPECIAL DE LIQUIDAÇÃO DE CUSTÓDIA – SELIC – acumuladas mensalmente.000. o não pagamento no prazo estipulado. 0060/2006 Reclamante: MARIA ELENA SASSE Reclamada: ELETROMAIS – ELETRO LETRONICOS LTDA – CNPJ: 05. Municipal 2. do tipo menor preço.932 de março de 2006. o não pagamento no prazo estipulado. 54 de Dec. licitação na modalidade Tomada de Preços.00 (cem reais). 46 DO Dec.929/06). Centro Oeste. nos termos do § 3º do art. as licenças prévia. (horário de Brasília) – Tipo de Licitação: Menor Preço Global – Valor do Edital: R$ 100. Centro. encontra-se instalada em lugar incerto e não sabido. no prazo de 30 (trinta) dias.929/06). 56 da Lei 8.828/001-18 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO NOTIFICADA à empresa mencionada. Barra do Garças/MT. snº. EXECUTIVA DO PROCON/BG – PORT. 12 de janeiro de 2007 Drª SYLVIA MARIA DE ASSIS CAVALCANTE COORD. Barra do Garças/MT. PSF`S E SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO”.078/90). 54 de Dec. 12 de janeiro de 2007 Drª SYLVIA MARIA DE ASSIS CAVALCANTE COORD.445. localizada a margem da BR-364.94/06 ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE MUNICIPAL DA MULHER CORDENADORIA DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON – BARRA DO GARÇAS – MT Proc. conforme segue: “Decide-se pela aplicação de multa à reclamada no valor de R$ 2. inscrita no CNPJ sob o n. da Decisão Administrativa proferida nos autos supra em data de 25/08/2006. Bairro Centro. 56 da Lei 8. as propostas deverão ser abertas no dia 02/03/2007 às 9:00 horas.932 de março de 2006. no prazo de 30 (trinta) dias. Municipal 2. nos termos do § 3º do art. Barra do Garças/MT. na modalidade de MULTA (art. no prazo de 30 (trinta) dias.94/06 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . o não pagamento no prazo estipulado. encontra-se instalada em lugar incerto e não sabido. 197. 0034/2006 Reclamante: MARIA ALICE DE CARVALHO FARIA Reclamada: ELETROMAIS – ELETRO LETRONICOS LTDA – CNPJ: 05. com juros de mora de 1% ao mês e será atualizado monetariamente de acordo com a taxa referencial do SISTEMA ESPECIAL DE LIQUIDAÇÃO DE CUSTÓDIA – SELIC – acumuladas mensalmente. 54 de Dec.929/06). da Decisão Administrativa proferida nos autos supra em data de 31/07/2006.66. Barra do Garças/MT. cujo recolhimento devera ser efetuado através de DAM (art.929/06). 46 do Dec. residente e domiciliado na Av. 0053/2006 Reclamante: MARIA DAS GRAÇAS ANDRADE DE ALMEIDA Reclamada: ELETROMAIS – ELETRO LETRONICOS LTDA – CNPJ: 05. com juros de mora de 1% ao mês e será atualizado monetariamente de acordo com a taxa referencial do SISTEMA ESPECIAL DE LIQUIDAÇÃO DE CUSTÓDIA – SELIC – acumuladas mensalmente. na sede da Prefeitura.00 (um mil e seiscentos reais).000.94/06 ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO GARÇAS AVISO DE PUBLICAÇÃO TOMADA DE PREÇO Nº 001/2007/PMBG-MT Objeto: Contratação de empresa especializada em obras e serviços de engenharia para “construção da ciclovia – apoio a projetos de sistemas de circulação não-motorizada”. licitação na modalidade de CONCORRÊNCIA Nº 01/2007. na modalidade de MULTA (art. PETI. Centro.190/0001-01 Página 69 SECRETARIA DE MUNICIPAL DA MULHER CORDENADORIA DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON – BARRA DO GARÇAS – MT Proc. Municipal 2. no prazo de 30 (trinta) dias. Celso Martins dos Santos – Presidente Comissão DMT/DO PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ Gabinete do Prefeito ATO GP Nº 026/07 O Prefeito Municipal de Cuiabá (MT) no uso de suas atribuições legais.666/93 revisada e atualizada. tendo como objeto: “contratação de empresa para prestação de serviços de Transporte Escolar no município”. cujo recolhimento devera ser efetuado através de DAM (art.828/001-18 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO NOTIFICADA à empresa mencionada. separado judicialmente.977. Confresa/MT.932 de março de 2006. Estado de Mato Grosso.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . Sala de licitações. lote 20 do Projeto do Assentamento Guapirama no Município de Campo Novo do Parecis.000.Regência Legal: Lei nº 8. conforme segue: “Decidese pela aplicação de multa à reclamada no valor de R$ 1. declara que solicitou da SEMA. que fará realizar às 11:00 horas do dia 16 de fevereiro de 2007. EXECUTIVA DO PROCON/BG – PORT.00 (dois mil reais). Data: 16 de fevereiro de 2007 – Hora: 10:00 hs. EXECUTIVA DO PROCON/BG – PORT. para que surta os efeitos desejados. na modalidade de MULTA (art. da Decisão Administrativa proferida nos autos supra em data de 31/07/2006. na Av. que pela documentação constante dos autos. encontra-se instalada em lugar incerto e não sabido. IRMA BROGLIO Presidente DMT/DO PREFEITURA MUNICIPAL DE CLÁUDIA AVISO DE LICITAÇÃO – TOMADA DE PREÇOS Nº 005/2007 O Prefeito Municipal de Cláudia/MT. com juros de mora de 1% ao mês e será atualizado monetariamente de acordo com a taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação de Custódia – SELIC – acumuladas mensalmente. km 846. para conhecimento dos interessados. Barra do Garças – MT. no horário das 8:00 às 12:00 horas. Municipal 2. – Informações: Rua Carajás.977.078/90).Clique aqui para verificar a assinatura ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE MUNICIPAL DA MULHER CORDENADORIA DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON – BARRA DO GARÇAS – MT EDITAL DE NOTIFICAÇÃO NOTIFICADA à empresa mencionada. RESOLVE: EXONERAR. no prazo de 30 (trinta) dias. 5. ESCOLA ESPECIAL PESTALOZZI. 1016809673 SSP/RS e CPF nº 399. Barra do Garças/MT.000.287/0001-36. com juros de mora de 1% ao mês e será atualizado monetariamente de acordo com a taxa referencial do SISTEMA ESPECIAL DE LIQUIDAÇÃO DE CUSTÓDIA – SELIC – acumuladas mensalmente.499. 286. Antonio da Silva Neto Presidente CPL. Municipal 2.828/001-18 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO NOTIFICADA à empresa mencionada. Cláudia/MT.190/0001-01 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO NOTIFICADA à empresa mencionada.828/001-18 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO NOTIFICADA à empresa mencionada. 46 do Dec. acarretará a inscrição do débito em DÍVIDA ATIVA MUNICIPAL pelo PROCON de Barra do Garças/MT.000.00 (dois mil reais). taxa não reembolsável .00 (dois mil reais). Municipal 2. Municipal 2. 522. nos termos do § 3º do art. da Decisão Administrativa proferida nos autos supra em data de 25/08/2006. 56 da Lei 8. cujo recolhimento devera ser efetuado através de DAM (art. o não pagamento no prazo estipulado. 30 de janeiro de 2007.932 de março de 2006. conforme segue: “Decide-se pela aplicação de multa à reclamada no valor de R$ 2. Por ser expressão da verdade. torna público que realizará.. conforme segue: “Decide-se pela aplicação de multa à reclamada no valor de R$ 2. portador do RG nº. conforme segue: “Decide-se pela aplicação de multa à reclamada no valor de R$ 2. encontra-se instalada em lugar incerto e não sabido. acarretará a inscrição do débito em DÍVIDA ATIVA MUNICIPAL pelo PROCON de Barra do Garças/MT. Fone: 0XX. nos termos do § 3º do art. acarretará a inscrição do débito em DÍVIDA ATIVA MUNICIPAL pelo PROCON de Barra do Garças/MT. instalação e operação de uma Fábrica de Laticínios. conforme segue: “Decide-se pela aplicação de multa à reclamada no valor de R$ 2.007.00. na modalidade de MULTA (art. o não pagamento no prazo estipulado. Municipal 2.078/90). da Decisão Administrativa proferida nos autos supra em data de 31/07/2006. 56 da Lei 8. Municipal 2.977. EXECUTIVA DO PROCON/BG – PORT.94/06 ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE MUNICIPAL DA MULHER CORDENADORIA DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROCON – BARRA DO GARÇAS – MT Proc. 46 do Dec. acarretará a inscrição do débito em DÍVIDA ATIVA MUNICIPAL pelo PROCON de Barra do Garças/MT. nos termos do § 3º DO ART. que pela documentação constante dos autos. Municipal 2. através da Comissão Permanente de Licitação. Barra do Garças/MT. Campo Novo do Parecis/MT.

no valor de R$ 4.00 (nove mil e novecentos Reais).º 235-E.CNPJ – 36. Avenida Chapecó n. no valor de R$ 9. aberta em 08/12/2006 para : contratação de empresa de engenharia e construção para execução de pavimentação asfáltica em ruas e avenidas.666/93.º 235-E. REGISTRADO. A Prefeitura Municipal de Feliz Natal torna público que realizou processo de Inexigibilidade de Licitação nº. a pedido. para Locação de Imóvel Urbano. A Prefeitura Municipal de Feliz Natal torna público que realizou processo de Inexigibilidade de Licitação nº. na sede do Município.836/0001-80. às 14h00min. que realizará a licitação na modalidade Tomada de Preço nº 02/2007. 29 de janeiro de 2007. sito à Av.700. 003/2007. 30 de Janeiro de 2. Avenida Chapecó n. Feliz Natal – MT. em Cuiabá (MT). cujo objeto é Aquisição de 01 (um) Veiculo 0KM. na data de 29 de janeiro de 2007. EDIVÁ PEREIRA ALVES.007 Nilva Roman Presidente da Comissão de Licitação DMT/DO PREFEITURA MUNICIPAL DE FELIZ NATAL AVISO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº.Presidente da CPL GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . a Av.009/2006 . A Prefeitura Municipal de Feliz Natal torna público que realizou processo de Inexigibilidade de Licitação nº.Presidente da CPL Asplemat/DO ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITANHANGÁ TOMADA DE PREÇOS Nº.º 8. para Locação de Imóvel Urbano. 002/2007.880.Presidente da CPL Asplemat/DO AVISO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº. nos termos da Lei n.008/2006.666/93. pintura. Gerson Antônio . s/nº. nos termos da Lei nº. 235-E. A Prefeitura Municipal de Feliz Natal torna público que realizou Dispensa de Licitação nº. nos Termos da Lei nº 10. na sede do Município. na cidade de Feliz Natal. Maiores informações poderão ser obtidas na Prefeitura Municipal de Feliz Natal. marcado para ser realizado dia 01/02/2007.971.CDLC GERALDO MIGUEL DE MELO PRESIDENTE DA LICITAÇÃO Adv.00 (trinta e cinco mil. Gerson Antônio .00 (dezoito mil e setecentos Reais) Maiores informações poderão ser obtidas na Prefeitura Municipal de Feliz Natal. oitocentos e oitenta Reais).666/93.009/2006. PUBLICADO. 003/2007. PUBLICADO. na cidade de Feliz Natal. para Locação de Imóvel Urbano. 003/2007. tendo como vencedora a empresa SERPRA SERVIÇOS PROJETOS E ASSESSORIA LTDA. na cidade de Feliz Natal. s/nº.666/93. mediante comprovação do recolhimento de R$ 50. tendo como vencedora a empresa J E M – ASSESSORIA E PLANEJAMENTO LTDA.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ COMPANHIA DE SANEAMENTO DA CAPITAL – SANECAP AVISO DE PRORROGAÇÃO A Companhia de Saneamento da Capital – SANECAP – Empresa de Economia Mista da Prefeitura Municipal de Cuiabá.Prefeito Municipal).375. 30 de janeiro de 2007. na cidade de Feliz Natal. Itanhangá (MT). da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano. do Cargo em Comissão de Direção e Assessoramento Superior de Secretário. nos termos da Lei nº.Presidente da CPL Asplemat/DO AVISO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº.CNPJ – 36. para contratação de serviços de contabilidade. REGISTRADO. 003/2007. no valor de R$ 18. Símbolo DAS – 01. Cópias do edital e informações poderão ser obtidas Sala de Licitações localizada na Rua das Oliveiras. sagrou-se vencedora a empresa: Impertec – Impermeabilizações e construções Ltda .008/2006 .900.Tomada de Preço Nº 02/2007 A Prefeitura Municipal de Guarantã do Norte/MT. Maiores informações poderão ser obtidas na Prefeitura Municipal de Feliz Natal. para Locação de Imóvel Urbano.Página 70 Diário Oficial PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ Gabinete do Prefeito Te r ç a F e i r a . Avenida Chapecó nº. 8. tendo como vencedor o Sr. tipo Van. CUMPRA-SE. torna Publico que na Tomada de Preços nº. Maiores informações poderão ser obtidas na Prefeitura Municipal de Feliz Natal. Centro.666/93. na cidade de Feliz Natal. sito à Rua Dionísio Cerqueira.00 (seis mil e seiscentos Reais). na data de 29 de janeiro de 2007. Guarantã do Norte/MT. torna público que fará realizar licitação na modalidade Pregão. torna Publico que na Tomada de Preços nº. 29 de janeiro de 2007. a partir de 30/01/2007. Gerson Antônio .836/0001-80.600. Centro. Itanhangá (MT). Gerson Antônio . nos termos da Lei nº. (WILSON PEREIRA DOS SANTOS . AVISO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº.Presidente da CPL Asplemat/DO AVISO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº. na data de 29 de janeiro de 2007. cujo objeto é a contratação de empresa especializada na prestação de serviço de revisão. através de Pregoeira designada. José Antonio Rosa DIRETOR PRESIDENTE DA SANECAP Asplemat/DO Prefeitura Municipal de Guarantã do Norte/MT Aviso Licitação . Maiores informações poderão ser obtidas na Prefeitura Municipal de Feliz Natal.Presidente da CPL Asplemat/DO AVISO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº. sito à Av. Adilson Ferreira da Silva Presidente da CPL DMT/DO PREFEITURA MUNICIPAL DE FELIZ NATAL AVISO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº. 8. 001/2007. 135 ..º 235-E. com o objetivo de funcionamento da Secretaria Municipal de Educação e Cultura. 002/2007. manutenção. Gerson Antônio . Avenida Chapecó n. Antonio Ferreira Sobrinho.666/93 e alterações posteriores. Gerson Antônio . Centro. tudo conforme edital nos termos da Lei Federal nº 8. nos termos da Lei nº. valor não reembolsável. na data de 29 de janeiro de 2007.º. sito à Rua Seara.971. foi PRORROGADA por conveniência administrativa para 12/02/2007.971.Presidente da CPL Asplemat/DO ATO GP Nº 027/07 O Prefeito Municipal de Cuiabá (MT) no uso de suas atribuições legais.520/02 e Decreto 4. na data de 29 de janeiro de 2007. nos termos da Lei nº. 002/2007. RESOLVE: EXONERAR. a partir de 30/01/2007. com data prevista para abertura no dia 15/02/2007 às 16H00. às 14h00min. Maiores informações poderão ser obtidas na Prefeitura Municipal de Feliz Natal. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Asplemat/DO pedido. funilaria e fornecimento de peças originais de primeira linha ou genuínas para frota de Veículos/Motocicletas da Companhia de Saneamento da Capital – SANECAP. Itanhangá (MT). com o objetivo de funcionamento do Centro de Atendimento do Programa Saúde da Família – PSF II. 8. torna público para conhecimento dos interessados. em Cuiabá (MT).007/2006.00 (cinqüenta reais). s/nº. 004/2007. 8.das 12:00 . vem a público informar que o Edital de Pregão Presencial nº 002/2007. 19 de janeiro de 2007.007/2006. do Cargo em Comissão de Direção e Assessoramento Superior de Secretário. A Prefeitura Municipal de Feliz Natal torna público que realizou Dispensa de Licitação nº. 8. n. com o objetivo de funcionamento da Secretaria Municipal de Agricultura e da EMPAER. Adilson Ferreira da Silva Presidente da CPL DMT/DO ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITANHANGÁ TOMADA DE PREÇOS Nº. A Prefeitura Municipal de Feliz Natal torna público que realizou Dispensa de Licitação nº. no valor de R$ 14. na data de 29 de janeiro de 2007.º 235-E. 002/2007. Palácio Alencastro. com fornecimento de materiais e serviços sagrou-se vencedora a empresa: Impertec – Impermeabilizações e Construções Ltda .666/93.AVISO DE RESULTADO A Prefeitura Municipal de Itanhangá. Adilson Ferreira da Silva Presidente da CPL DMT/DO ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITANHANGÁ TOMADA DE PREÇOS Nº. Feliz Natal – MT. trezentos e setenta e cinco Reais). Coordenadoria de Licitação e Compras . (WILSON PEREIRA DOS SANTOS .Prefeito Municipal). para a contratação de empresa de engenharia e construção para execução de serviço de implantação e ampliação de rede de abastecimento de água no Município. 235-L.Bairro Jardim Vitória – Guarantã do Norte/MT.730. torna Publico que na Tomada de Preços nº. Avenida Chapecó n.300. Gerson Antônio . aberta em 08/12/2006.AVISO DE RESULTADO A Prefeitura Municipal de Itanhangá. Feliz Natal – MT. no valor de R$ 6. 001/2007. 19 de janeiro de 2007. para a contratação de empresa de engenharia e construção para implantação de galerias pluviais e execução de drenagem em ruas e avenidas. A Prefeitura Municipal de Feliz Natal torna público que realizou Dispensa de Licitação nº. 001/2007.00 (quatorze mil e trezentos Reais). 004/2007 A Prefeitura Municipal de Jaciara-MT. na cidade de Feliz Natal. com fornecimento de materiais e serviços. 19 de janeiro de 2007..Clique aqui para verificar a assinatura Prefeitura municipal de jaciara Aviso de licitação Edital de pregão n. Símbolo DAS – 01. Perimetral Norte. 004/2007.CNPJ – 36.AVISO DE RESULTADO A Prefeitura Municipal de Itanhangá. aberta em 08/12/2006. tendo por objeto: Compra de pneu para manutenção de sua Frota. Avenida Chapecó n.836/0001-80. no valor de R$ 35. Avenida Chapecó nº.666/93. setecentos e trinta Reais). DEOSDETE EVANGELISTA DA SILVA. através da Comissão Permanente de Licitação. na cidade de Feliz Natal. através da Comissão Permanente de Licitação. s/nº. Feliz Natal – MT. da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano. para atender a SANECAP. no valor de R$ 12. 8.00 (quatro mil. com fornecimento de materiais e serviços. Os interessados poderão obter o Edital completo na Prefeitura. nos termos da Lei nº. 001/2007. para contratação de serviços de elaboração de projetos e acompanhamento junto a órgãos do governo estadual/federal. Centro.º1075. Chapecó. Cuiabá. através da Comissão Permanente de Licitação. do Tipo Menor Preço Por Item.º 235-E.733/02.00 (doze mil. CUMPRA-SE. Palácio Alencastro. No Horário de atendimento ao público. acompanhar as prestações de contas perante o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso e outros órgãos que se fizerem necessários. LEVI PIRES DE ANDRADE. com o objetivo de funcionamento da Secretaria Municipal de Trabalho e Ação Social. para contratação de serviços de assessoramento para protocolo e retirada de documentos junto a fornecedores e órgãos do governo estadual/federal. através da Comissão Permanente de Licitação. Maiores informações poderão ser obtidas na Prefeitura Municipal de Feliz Natal. sagrou-se vencedora a empresa: Impertec – Impermeabilizações e Construções Ltda . na data de 29 de janeiro de 2007.

874. (0**66) 3461 1308 Ramal – 216 ou na própria Prefeitura.br o RESULTADO DA 1º ETAPA do Processo Seletivo Simplificado n. MARINO JOSÉ FRANZ PREFEITO MUNICIPAL JOSÉ LUIZ PAETZOLD PRESIDENTE COMISSÃO EXAMINADORA DMT/DO O MUNICÍPIO DE MIRASSOL D’OESTE – MT. subsidiarão o decidir desta comissão de licitação. Brasília – DF.mt. para seleção e contratação por GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . para as vagas estabelecidas no Edital Completo.755.01.br e na imprensa local do Município. Valmir Antonio de Moraes – Diretor de Gestão Sistêmica. praça São Carlos.772. nº 755. Flávio Eduardo Cavassana – Coordenador Especial de Agências de Trânsito e Benedito Paulo de Campos . nº 3310.Clique aqui para verificar a assinatura . no uso de suas atribuições legais.CONCURSO PÚBLICO 001/2006 CONVÊNIO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA Nº 001/2007 CONVÊNIO QUE ENTRE SI CELEBRAM A PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ESPERIDIÃO – MT E O DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO – DETRAN-MT COM VISTAS A DELEGAR COMPETÊNCIA PARA PROPICIAR CONDIÇÕES PARA A IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DA AGÊNCIA MUNICIPAL DE TRÂNSITO NESTA CIDADE. inscrita no CNPJ sob o nº 03. do dia 26. através de sua Pregoeira. Adriano Xavier Pivetta Prefeito Municipal DMT/DO EDITAL DE PUBLICAÇÃO A Prefeitura Municipal de Nova Mutum pessoa jurídica de direito público. Mirassol D’Oeste – MT.162/0001-06. Luiz Emanoel Vasconcelos Godoy Prefeito Municipal PREFEITURA MUNICIPAL DE PRIMAVERA DO LESTE AVISO DE CREDENCIAMENTO 001/2007 O Município de Primavera do Leste – MT. Eliane Teixeira Alves Moura-Pregoeira.869/00200. para manutenção dos veículos da ADM pública Municipal. Conta Corrente – 13. Centro. considerando o acima exposto e com fulcro no Artigo 87. neste ato representada pelo Prefeito Municipal.772.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . Centro. Aurismar Zonato Comissão Permanente de Licitação DMT/DO PUBLICAÇÃO DO TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO A Prefeitura Municipal de Nova Mutum. através da Fundação de Promoção Social – PROSOL.218-7 devendo os envelopes contendo propostas e documentos serem entregues até o dia 14 de fevereiro de 2007. que Considerando o Ofício nº 31/2007/ASSEPLAN/PMMO. SERVIÇOS E MATERIAIS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE RONDOLÂNDIA -MT DECISSÃO DA CPL Processo Administrativo nº 005/2007 Tomada de Preços n 002/2007-Locação de Maquinas e Equipamentos.º 1250N. pelo prazo de 2 (dois) anos.º 1250N.gov. aos 26. com realização prevista para o dia 12 de Fevereiro de 2007. Nova Mutum – MT. torna público que realizará licitação na modalidade PREGÃO PRESENCIAL. ás 10:00 hs (horário de Brasília). torna público que recebeu recursos do Governo do estado de Mato Grosso. S. Nova Mutum – MT. trecho 4. Estado de Mato Grosso.07 com as licitantes avisados na própria sessão. em 30 de janeiro de 2007. por meio de sua Comissão Permanente de Licitações.amm. 30 de janeiro de 2007. Fica a empresa ciente que a Prefeitura Municipal de Mirassol D’Oeste – MT. 30 de Janeiro de 2007. após assinatura do contrato. 005/2007 A Prefeitura Municipal de Jaciara-MT. programa APD.º 003/2007 da Prefeitura Municipal de Nova Mutum. no Banco do Brasil de Jaciara-MT. situada á Avenida Mutum. referente ao convênio n º 160/2005. na cidade de Nova Mutum. Agência 0854-0.00 ( oito mil reais ). que fará Licitação na modalidade de PREGÃO PRESENCIAL – Edital Nº 001/2007.477/0001-75. Considerando que por orientação dos órgãos técnicos da Prefeitura (PGM. O Município de Planalto da Serra.459.Prefeito Municipal de Jangada.org.1 do Edital de Pregão nº 39/2006. e que o mesmo fica enquadrado na modalidade de licitação Dispensa. no Setor de Licitações no dia 16 de fevereiro de 2007 às 09:00 horas. pessoa jurídica de direito público interno.Jaciara-MT. Assinam pelo DETRAN/MT Moises Sachetti – Presidente. Prazo da vigência: Até 31 de dezembro de 2007. bem como o inciso III do Artigo 78 da Lei Federal 8.520/02. torna público que recebeu recursos do Governo do estado de Mato Grosso. bem como. 18 de agosto de 2005.novamutum. aguardar a analise jurídica e técnica e suspendo a licitação nos termos do edital de tomada de preços nº 002/07 até a emissão dos pareceres dos órgãos técnicos citados. Informações: tel.162/0001-06. Considerando ainda o disposto no item 11.Te r ç a F e i r a . A Comissão Examinadora do Concurso Público da Prefeitura Municipal de Lucas do Rio Verde. PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA MUTUM EDITAL DE PUBLICAÇÃO A Prefeitura Municipal de Nova Mutum pessoa jurídica de direito público. EXTRATO DE CONVÊNIO Tipo: Convênio de Cooperação Técnica n° 002/2007 Objeto: Cessão de funcionário efetivo da Prefeitura Municipal de Jangada para a realização de serviços de vistoria junto à Agência do DETRAN nesta cidade.br Comissão Permanente de Licitação. Nova Mutum – MT. s/n. com sede à SIA/SUL.250 N. com sede à Rua Antonio Tavares. Rondolândia. para seleção e contratação por tempo determinado.08:00 h: Contratação de empresa para tempo determinado. Adriano Xavier Pivetta Prefeito Municipal DMT/DO PUBLICAÇÃO DO TERMO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO A Prefeitura Municipal de Nova Mutum. torna público que se encontram abertas as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado n. com sede à Avenida Mutum n. torna público que se encontra afixado no mural da Prefeitura Municipal e divulgado no site www.mt. DERIVADOS DE PETRÓLEO E FILTROS. Prazo da vigência: Até 31 de dezembro de 2007. PREFEITURA MUNICIPAL DE PLANALTO DA SERRA AVISO DE LICITAÇÕES PREGÃO PRESEINCIAL EDITAL Nº 001/2007. Estado de Mato Grosso.º 24. 29 de janeiro de 2007. inscrita no CNPJ 22. Data da assinatura: 15 de janeiro de 2007. torna público para conhecimento dos interessados. DECIDO. nº 444. com a seguinte programação e objeto: NO DIA 15 DE FEVEREIRO DE 2007 .000.º. até as 08:00 horas. III. A empresa está EXCLUÍDA do Registro de Preços nº 07/2006. 18 de agosto de 2005. irá SUSPENDER. com. nesta cidade de Nova Mutum. pelo não cumprimento do compromisso assumido junto a essa municipalidade quando da participação do certame licitatório supra citado. nomeada pela portaria 036/2007 de 30 de janeiro de 2007. Considerando que por impossibilidade jurídica a segunda fase da licitação (proposta de preços) restou adiada para as 14:00 hs. 07. e que o mesmo fica enquadrado na modalidade de licitação Dispensa. DMT/DO ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE RONDOLANDIA COMISSÃO PERMANENE DE LICITAÇÃO. Estado de Mato Grosso. Controladoria e Departamento de Contabilidade).5. audiência para recebimento de propostas de CREDENCIAMENTO para contratação de profissionais autônomos ou Clínicas Especializadas para prestação de serviços médicos especializados. nos termos da Lei 10.00 ( oito mil reais ).00. Desta forma. O Edital completo está a disposição dos interessados gratuitamente. Assinam pelo DETRAN/MT Moises Sachetti – Presidente. devem também ser verificados com detalhe as informações contidas nos documentos apresentados na fase de habilitação e suas autenticidades e. Nova Mutum – MT.br e www. em consonância com as normas aplicáveis para o procedimento. referente ao convênio n º 160/2005. estando o mesmo integralmente à disposição no átrio desta municipalidade. Fica aberto o prazo de (05) cinco dias para interposição de recursos. encontra-se à disposição no Mural da Prefeitura Municipal de Lucas do Rio Verde e nos seguintes endereços eletrônicos: www.br.2007. n º 1. programa API. lote 1130. tendo como objeto : FORNECIMENTO DE COMBUSTIVEIS. LUBRIFICANTES. bloco E. DR. inscrita no CNPJ/MF sob n. divulgado no site www.366/0004-75.gov. de notificação de prazo.grupoatame.01. Aurismar Zonato Comissão Permanente de Licitação DMT/DO PREFEIRURA MUNICIPAL DE JANGADA EXTRATO DE CONVÊNIO Tipo: Convênio de Cooperação Técnica n° 001/2007 Objeto: Delegação de competência para propiciar condições para a implantação do Programa da Agência Municipal de Trânsito na Cidade de Jangada. Valmir Antonio de Moraes – Diretor de Gestão Sistêmica. DMT/DO Prefeitura municipal de jaciara Aviso de licitação Edital de pregão presencial n. com sede à Avenida Mutum n.. com entrega em até 12 (doze) meses.º 002/2007. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 71 as 17:00 horas.º 24.novamutum.666/93. 29 de janeiro de 2007. n º 1. ao menor preço por item (unitário). na Prefeitura Municipal de Planalto da Serra – MT e no Site: www. torna público que o Resultado Final do Concurso Público 001 da Prefeitura Municipal de Lucas do Rio Verde. vez que. loja 4. Flávio Eduardo Cavassana – Coordenador Especial de Agências de Trânsito e Benedito Paulo de Campos . inscrita no CNPJ/MF sob n.000. CLÁUDIA M.ESTADO DE MATO GROSSO EDITAL COMPLEMENTAR 04 . sua participação em licitações e qualquer tipo de contratação com esta Prefeitura. Estado de Mato Grosso. através da Fundação de Promoção Social – PROSOL. Asa Sul. fica valendo a data da publicação na imprensa oficial como início da contagem de prazo recursal nos termos do edital do concurso. DIF. através da Pregoeira nomeada. Lucas do Rio Verde – MT. torna público para o conhecimento dos interessados que realizará na sede da Prefeitura – Rua do Maringá.mt. não restituível. mediante depósito da taxa de R$ 30. Data da assinatura: 15 de janeiro de 2007.lucasdorioverde.Prefeito Municipal de Jangada. RODRIGUES PREGOEIRA DMT/DO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE . Planalto da Serra/MT.gov. por seu valor ser inferior a R$ 8. por seu valor ser inferior a R$ 8. LUIZ EMANOEL VASCONCELOS GODOY vem comunicar à DISCOM COMÉRCIO DE MATERIAIS E MEDICAMENTOS LTDA. dando conta que as impugnações ofertadas na fase de habilitação carecem verificação acurada. situada á Avenida Mutum.250 N.

SERVIÇOS E MATERIAIS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE RONDOLÂNDIA -MT DECISSÃO DA CPL Processo Administrativo nº 070/07. A visita técnica deverá ser realizada até o dia 12 (doze) de fevereiro de 2. através de seu Presidente nos exatos termos do § 3º. Informações poderão ser obtidas através do telefone: (66) 3531.525. O Prefeito Municipal de Vila Rica – MT.Clique aqui para verificar a assinatura PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA RICA LEI MUNICIPAL Nº 659/2006 De 28 de Dezembro de 2006.850. Considerando que devidamente publicado o ato convocatório para a licitação em tela. 30 de Janeiro de 2. Objeto: Prestação de Serviços de Consultoria Tributaria. Contratante: PMSJQM .br Daniela M.800. a Pregoeira de ofício. P.2007. Cumpra –se. comunica o ADIAMENTO da data de abertura do certame.SEMEC. de 03 de maio de 2006. e demais normas aplicáveis a espécie. cuja abertura deu-se no dia 25/01/2007 as 08:00 hs.O orçamento fiscal do Município de Vila Rica – MT. para Administração indireta.SEMEC.02.00 13. conforme consta nos autos do Processo. Rondolândia. SERVIÇOS E MATERIAIS DA PREFEITURA MUNICIPAL DE RONDOLÂNDIA -MT DECISSÃO DA CPL Processo Administrativo nº 071/07. cuja abertura ocorrerá ás 08:00horas do horário local e ‘as 09:00 horas do horário de Brasília. tipo menor preço por item. ALGACIR AUGUSTO CAVAZZINI /Presidente da CPL DMT/DO PREFEITURA MUN.506. para o Exercício financeiro de 2007. Publique-se. PREFEITURA MUNICIPAL DE SORRISO AVISO DE LICITAÇÃO – PREGÃO PRESENCIAL Nº 009/2007 A Comissão Permanente de Licitação Prefeitura Municipal de Sorriso – MT. Quatrocentos e Sessenta Mil Reais).000. na sede da Prefeitura Municipal. ESTADO DE MATO GROSSO. Os interessados poderão tomar conhecimento de todas as condições deste Edital Completo na sede da Prefeitura Municipal Av. no setor de licitações em horário de expediente ou pelo telefone 0.Contratado: GEOTEC SISTEMA DE INFORMATICA LTDA.00 1.01.00 1. das Embaúbas. para uso das Secretarias de Obras e Serviços Urbanos e Transportes Rodoviários. Inclusive os locais. SELMA DE OLIVEIRA LEONEL Pregoeira EDITAL DE PUBLICAÇÃO DE RESULTADO DE LICITAÇÃO PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 008/2007. na sede da Prefeitura Municipal.Esta lei estima a Receita e fixa a Despesa do município para o exercício financeiro de 2007.000. mediante o pagamento não reembolsável de R$ 50.000.A receita será realizada mediante a arrecadação de tributos. 3º . considerando que. verificou incorreções no Edital. das 12 às 17 hs. faz saber aos interessados que fará realizar no dia 16 (dezesseis) de fevereiro de 2007 às 15 hs. no dia e hora designado não compareceram licitantes interessados DECIDO por prorrogar a sua abertura por conveniente e oportuno para o dia 31.460. que tem por objeto: Contratação de 03(três) profissionais para prestar serviços na área médica no município de Tapurah-MT.700. Registre-se. Inclusive os locais. 1º . de Licitações Asplemat/DO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . às 8:00 horas. Estima a Receita e Fixa a Despesa do Município de Vila Rica – MT. 30 de janeiro de 2.392.007. estabelecido na Cidade de Ji Paraná – Estado de Rondônia.000. Porto Alegre nº 2. Art 2° . Determino ainda aos membros da CPL. Com.00.007.000. do Art. onde a Empresa de JI PARANÁ TIRISMO LTDA.000.01. Segundo Termo Aditivo Contratual referente ao Contrato de Prestação de Serviços nº.00 (Oitenta e tres mil cento e oitenta reais) para a Administração Municipal. para o conhecimento de todos e qualquer interessado que instaurou procedimento licitatório sob a modalidade TOMADA DE PREÇO Nº 005/2007.00 (cinqüenta reais).60/2005. Considerando que devidamente publicado o ato convocatório para a licitação em tela.00 (Novecentos e Trinta e Dois Mil e Oitocentos Reais).900.. SELMA DE OLIVEIRA LEONEL Pregoeira ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE RONDOLANDIA COMISSÃO PERMANENE DE LICITAÇÃO.51/2005.MT. 66-547-1178. e a Receita Líquida em R$17. seus fundos especiais.750.00 2. mesmo com o cumprimento da amplitude das publicações realizadas que convide fornecedores do município a comparecerem para a licitação no dia designado.sorriso. devidamente inscrito no CNPJ Nº 34. do tipo Menor Preço Unitário. no que se refere a descrição dos itens do objeto. tendo como objeto a contratação de empresa especializada para Execução das obras de iluminação do Aeródromo do Município de Sinop/MT. Tapurah-MT. O presente Edital de Tomada de Preços poderá ser adquirido no setor e licitações. a licitação na modalidade de Tomada de Preços n.755. estima à receita Bruta em R$ 18. 22 da Lei 8. através do Departamento de Licitações e Contratos Administrativos.ME.666.811. o Sr. A Comissão Permanente de Licitação de Materiais e Serviços da Prefeitura Municipal de Rondolândia – Estado de Mato Grosso. Quatrocentos e Sessenta Reais).460. Objeto: Prestação de Serviços na manutenção em toda rede de computadores da Prefeitura. SELMA DE OLIVEIRA LEONEL Presidente da CPLMS. TOMADA DE PREÇO Nº 005/2007. Art.180.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . situada a Av. Rondolândia.500. O edital poderá ser retirado no Departamento de Licitações. Centro.666/93 de 21/06/93. Z. A nova data de abertura das propostas e dos documentos de habilitação será comunicada via imprensa oficial em tempo hábil.649.Contratado: ETCA – CONSULTORIA E ASSESSORIA LTDA. FLÁVIA APARECIDA SILVEIRA LOPES . Trezentos e Noventa e Dois Mil Reais). Porto alegre.º 001/2007.com.000. para a Administração direta e em R$ 932.º 01/07 A PREFEITURA MUNICIPAL DE SINOP.007 às 17 horas.00 .. Maiores informações. Segundo Termo Aditivo Contratual referente ao Contrato de Prestação de Serviços nº.MT.Página 72 Diário Oficial SELMA DE OLIVEIRA LEONEL Presidente da CPL ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE RONDOLANDIA Te r ç a F e i r a . aos 26.788. na forma de legislação em vigor e das especificações constantes do anexo integrante desta Lei. nomeada através do Decreto Executivo nº 098/PMR/06. DE MELLO . situado a Av. de segunda à sexta-feira.00 (Dezessete Milhões. de 21 de junho de 1993 e suas alterações posteriores PUBLICA NO DIARIO OFICIAL. 30 de janeiro de 2007. J.2007. através da Comissão Permanente de Licitação.00 63. para o exercício de 2007. com o seguinte desdobramento: RECEITAS CONSOLIDADAS Receitas Correntes Receita Tributaria Receita de Contribuições Receita Patrimonial Receitas de Serviços Transferências Correntes (-) Contribuições para o FUNDEF Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Transferência de Capital R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ 14.2007 ás 10:00 hs.00 2. rendas e outras fontes de receitas correntes e de capital.Pregoeira Asplemat/DO PREFEITURA MUNICIPAL DE TAPURAH AVISO DE LICITAÇÃO/TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2. no uso de suas atribuições legais torna publico aos interessados que no dia 14 de fevereiro de 2. realizará TOMADA DE PREÇOS. no dia e hora designado não compareceram licitantes interessados DECIDO por prorrogar a sua abertura por conveniente e oportuno para o dia 31. Pregão Presencial nº 003/07 – material de consumo – PNAE/MEC/FNDE. Francisco Teodoro de Faria.00 180. do tipo MENOR PREÇO GLOBAL. a qual será regida pela Lei 8.00 100. Sorriso/MT ou através dos sites: www.MT.Contratado: J. Contratante: PMSJQM . mediante apresentação de requerimento do interessado e comprovante de taxa referente ao custo de reprodução de R$ 50. altera a elaboração de proposta. Sorriso – MT. 1. torna público aos interessados que se fará realizar licitação na modalidade de PREGÃO PRESENCIAL nº 009/2007. Objeto: Prestação de Serviços em Publicações de Matérias no jornal. sendo em R$ 17. 69/2005. DO PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 008/2007. Sinop – MT. no uso de suas atribuições que lhes são conferidas por Lei. descriminado pelos anexos integrantes desta Lei.059/0001-08. José Carlos Pessoa .br e http://cidadecompras. QUATRO MARCOS EXTRATOS DOS TERMOS ADITIVOS CONTRATUAL Segundo Termo Aditivo Contratual referente ao Contrato de Prestação de Serviços nº. II – O Orçamento da Seguridade Social do Município abrangendo todas as entidades da administração Direta.007 às 13:30 hs. o ocorrido. conforme descrito no anexo I do presente edital.00 (Dezoito Milhões. em 25 de janeiro de 2007.00 233. Tangará da Serra.00 (Dezessete Milhões.386 – Centro. torna público que analisando o instrumento convocatório do Certame acima referido. nº 2525. aos 26. foi vencedora por apresentar a proposta no valor global de R$ 83. faz saber que a Câmara Municipal aprovou e ele sanciona a seguinte Lei: Art.2009 ramais 212. sine die. para Aquisição de 03 (três) caminhões trucados 0Km. Assim. PREFEITURA MUNICIPAL DE SINOP EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N. .2007. Determino ainda aos membros da CPL.811. Contratante: PMSJQM . descriminada pelos anexos integrantes desta Lei. compreendendo: I – O orçamento fiscal referente aos Poderes do município. mesmo com o cumprimento da amplitude das publicações realizadas que convide fornecedores do município a comparecerem para a licitação no dia designado. Rondolândia/MT.190. Pelizon Pregoeira DMT/DO PREFEITURA MUNICIPAL DE TANGARÁ DA SERRA PREGÃO PRESENCIAL Nº 004/07 O MUNICÍPIO DE TANGARÁ DA SERRA-MNT. do dia 14/02/2007.00 (cinqüenta reais).01. órgãos e entidades da administração direta.gov.007 O Município de Tapurah-MT. S.Pres.2007 ás 10:00 hs.01. centro. na tesouraria da Prefeitura Municipal.mt.O. inicialmente designado para o dia 02. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 COMISSÃO PERMANENE DE LICITAÇÃO. Pregão Presencial nº 004/07 – material de consumo – PNAE/MEC/FNDE.

400.392.00 18.00 0036 Merenda Escolar 0037 Expansão e Manutenção da Rede Física Escolar 0039 Expansão e Melhoria do Ensino Infantil 0040 Expansão e Melhoria do Ensino Fundamental 0042 Expansão e Melhoria do Ensino Superior 0043 Ensino Médio 0044 Incentivo ao Desporto Amador e Lazer 0045 Assistência a Educandos 0056 Urbanismo 0058 Eletrificação Rural III – POR FUNÇÕES 1 – ADMINISTRAÇÃO DIRETA 01 Legislativa 04 Administração 08 Assistência Social 10 Saúde 11 Trabalho 12 Educação 13 Cultura 15 Urbanismo 16 Habitação 17 Saneamento GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .430.00 3.00 (Dezessete Milhões.00 273.460.00 487.00 214.500.00 11.811.00 278.900.P.00 32.00 174. Total da Administração Indireta Total Geral (1+2) R$ R$ R$ R$ 25 Energia 26 Transporte 27 Desporto e Lazer 28 Encargos Especiais 99 Reserva de Contingência Total da Administração Direta R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ Página 73 70.00 174.000.00 1.00 136.000.A despesa município é fixada na forma dos anexos a esta Lei em R$ 18.00 17.000.000.000.610.P.00 2.750.S.000.00 60.480.00 (Dezoito Milhões.00 156.000.430.00 170.100.000.000.000.00 16.00 17.951.000.000.00 551.392.460.400.800.00 390.00 11.000. para a Administração Indireta.800.000.800.000.00 592.000.600. integrantes desta Lei.300.500.000.800.00 3.000.500.00 357.171.000.000.460.00 2 – ADMINISTRAÇÃO INDIRETA Receitas Correntes Receitas de Contribuições Receita Patrimonial Outras Receitas Correntes Total da Administração Indireta Total Geral (1+2) R$ R$ R$ R$ R$ R$ 932.059.868.00 2 – ADMINISTRAÇÃO INDIRETA Despesas Correntes Despesas de Capital Reserva do R.300.660.700.00 50.00 13.649.600.00 770.00 2.500.400.00 214. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Total Geral 1 – ADMINISTRAÇÃO DIRETA Receitas Correntes Receita Tributaria Receita de Contribuições Receita Patrimonial Receita de Serviço Transferências Correntes (-) Contribuições para o FUNDEF Outras Receitas Correntes Receitas de Capital Transferência de Capital Total da Administração Direta R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ Diário Oficial 17.000.392.00 20.00 3.P.460.00 932.000.730.00 1.800.00 17.00 233.00 130.253.800.000.000.00 992.100.00 932. Total da Administração Indireta Total Geral (1+2) R$ R$ R$ R$ R$ 329.000.132.00 65.900.00 2 – ADMINISTRAÇÃO INDIRETA Instituto Municipal de Previdência de Vila Rica Total da Administração Indireta Total Geral (1+2) R$ R$ R$ 932.000.000.00 1.00 162.00 1.00 3.253. obedecendo à classificação institucional.000.00 70. funcional-programática e natureza.00 380.000.000.000.500.00 146.00 40.00 156.800.00 259.00 146.800. sendo em R$ 17.800.00 18.00 3.430.800.00 750.000.00 158.00 3.00 750.300.000.755.00 4.00 17.Clique aqui para verificar a assinatura .00 308.700.00 18.00 78.00 R$ 932. Trezentos e Noventa e Dois Mil e Oitocentos Reais).00 178.600.000.000. Total da Administração Indireta Total Geral (1+2) R$ 932.100.000.00 18.400.00 18.000.253.000.00 43.059.160.00 596.460.000.357.00 3.412.000.00 102.00 461.800.000.00 361 Ensino Fundamental 363 Ensino Profissional 364 Ensino Superior 365 Educação Infantil 392 Difusão Cultural 451 Infra-Estrutura Urbana 452 Serviços Urbanos 482 Habitação Urbana 512 Saneamento Básico Urbano 542 Controle Ambiental 601 Promoção de Produção Vegetal 605 Abastecimento 606 Extensão Rural R$ R$ R$ R$ 14.00 110.00 5.900.S.430.800. e a Fundação em seu respectivo orçamento aprovado por decreto executivo.300.000.800.S.00 17.00 5.00 932.00 IV – POR SUB-FUNÇÕES 1 – ADMINISTRAÇÃO DIRETA 031 Ação Legislativa 122 Administração Geral 125 Normalização e Fiscalização 241 Assistência ao Idoso 243 Assistência à Criança e ao Adolescente 244 Assistência Comunitária 301 Atenção Básica 302 Assistência Hospitalar e Ambulatorial 304 Vigilância Sanitária 306 Alimentação e Nutrição 331 Proteção e Beneficio ao Trabalhador R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ 731.600.000.00 423.00 17.00 120.000. será realizada segundo a apresentação dos anexos integrantes desta Lei.00 461.392.00 70.490.000.00 18.00 958.Te r ç a F e i r a .811.00 1.00 170.000.00 932.392.357.00 146.000. 4º .500.00 130.00 40.P.00 423.392.00 120.00 174.000.072.050.000.800.00 16. Quatrocentos e Sessenta Mil Reais).S.190.000.800.00 3.00 130.900. que apresentam o seguinte desdobramento: I – POR CATEGORIA ECONÔMICA: Despesas Correntes Despesas de Capital Reserva de Contingência Reserva do R.00 357.850.490.280.00 932.447.00 16.460.192.000.00 69.00 13.000.000.460.P.00 273.800.00 450. Total Geral 1 – ADMINISTRAÇÃO DIRETA Despesas Correntes Despesas de Capital Reserva de Contingência Total da Administração Direta R$ R$ R$ R$ R$ 14.00 180.00 (Novecentos e Trinta e Dois Mil e Oitocentos Reais).00 14.00 308.000.000.000.00 932.00 63.00 3.00 110.000.810.800.P.00 146.000.000.490.00 110.490.610.00 0005 Administração e Fiscalização de Recita 0007 Formação do Patrimônio do Servidor Publico 0013 Promoção Comercial 0016 Abastecimento 0017 Preservação de Recursos Naturais Renováveis 0018 Promoção e Expansão Rural 0025 Edificação Publica 0027 Implementação da energia Rural 0033 Serviço da Divida Fundada Interna R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ 731.00 661 Promoção Industrial 691 Promoção Comercial 752 Energia Elétrica 782 Transporte Rodoviário 812 Desporto Comunitário 813 Lazer 841 Refinanciamento da Divida Interna 999 Reserva de Contingência Total da Administração Direta II – POR ÓRGAÕS DO GOVERNO: 1 – ADMINISTRAÇÃO DIRETA Poder Legislativo Gabinete do Prefeito Secretaria Municipal De Administração Secretaria de Finanças Secretaria Municipal de Educação Secretaria Municipal de Saúde Secretaria Municipal de obras e Viação publica Secretaria Agricultura Secretaria de Ação Social Secretaria Municipal de Cultura Desporto e Lazer Secretaria Municipal de Industria e Comercio Total da Administração Direta R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ 731.00 162.00 18 Gestão Ambiental 20 Agricultura 22 Industria 23 Comercio e Serviços 14.000.00 V – POR PROGRAMAS: 1 – ADMINISTRAÇÃO DIRETA 0001 Processo Legislativo 0003 Administração Geral R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ 731.00 4.392. para a Administração direta e em R$ 932.506.00 2 – ADMINISTRAÇÃO INDIRETA 272 Previdência do Regime Estatutário 999 Reserva do R.000.00 2 – ADMINISTRAÇÃO INDIRETA 09 Previdência 77 Reserva do R.00 100.P.800.400.100.P.900.300.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital .00 Art.800.800.

Ambiental Única (LAU) e Plano de Exploração Florestal . Nova Prata. a Licença Prévia. a mesma será realizada uma hora após. 460. torna público que requereu a SEMA/MT a Licença de Operação –LO. estabelecida Rua D.assuntos diversos.392.800.00 932. nos moldes da Lei nº 4. A Construtora Ambiental.00 Art.800. sendo ou não determinado elaboração de EIA. Cuiabá-MT.2005.000.Criação do Quadro Social II . Art.00 (Cinco Milhões e PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL EDITAL Nº 002/2007 O Presidente da Câmara Municipal de Ribeirão Cascalheira. FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS NOS GRUPOS DO COMÉRCIO DO ESTADO DE MATO GROSSO EDITAL DE CONVOCAÇÃO O presidente da Entidade acima mencionada convoca o Conselho de Representantes. Bairro Santa Isabel. expediu – se o presente Edital.000. com qualquer número de conselheiros presente. operações de crédito nas espécies. JOÃO EDMAR WOLFF ..NIRE Nº 51300003490 – CONVOCAÇÃO .assuntos diversos. Cuiabá-MT. as Licenças de instalação. a fim de complementarem as deliberações sobre a seguinte ordem do dia: ORDEM DO DIA: 1) Complementar a tomada de contas dos administradores.00 (Novecentos e Trinta e Dois Mil e Oitocentos Reais). em seguimento à Assembléia iniciada em 25 de maio de 2006 e que restou com os trabalhos suspensos. Francisco Teodoro de Faria Prefeito Municipal DMT/DO Total Geral (1+2) R$ 18. discutir e votar o Balanço Patrimonial e demais demonstrações financeiras. que estejam em condições de votar.118-91.L Membros: Carine Maria Strieder Marcio Marques Timóteo Leocir José Faccio Secretário Asplemat/DO TERCEIROS AGROPECUÁRIA SERRA AZUL S/A.232. localizada na Rua Pimenta Bueno.000. b) . inscrição Estadual n° 13.000. 3) Eleger os membros do Conselho de Administração e fixar os respectivos honorários. especialmente na Lei Complementar nº 101.000. convoca os moradores do Bairro Parque Cuiabá. Estado de Mato Grosso. a mesma será realizada uma hora após. 4º desta Lei.044/0001-55 .00 30.00 Art. Para tratar os seguintes assuntos: I . 30 de janeiro de 2007 Cláudio Soares de Oliveira Valmir Cardoso de Oliveira Presidente da ASCOMPARC Presidente da UCAM GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao . . no uso de suas atribuições Legais e em cumprimento ao que determina a Lei 8. 6º . Gabinete do Presidente da Câmara Municipal.00 17. de União do Sul-MT .00 40. Beleza. torna público que requereu junto a SEMA.134.101/0001-72.800.00 12. Constituição Estadual e Lei Orgânica Municipal.Presidente do Conselho de Administração. do total da despesa fixado no art. – A Comissão Permanente de Licitação da Câmara Municipal de Sorriso. Gabinete do Prefeito Municipal Vila Rica – MT. Caso não haja número suficiente em primeira convocação.000..00 758.295-3 .00 Art.Criação da Comissão Eleitoral Publica-se Cumpra-se Cuiabá. em conjunto com o Presidente da UCAM. Não foi determinado EIA. e Art.142. bairro Verdão. 628. o Balanço Geral será encaminhado ao Egrégio Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso.36. Agrícola Paes de Barros nº 1625.032. 4) Deliberar sobre outros assuntos de competência privativa da Assembléia Geral Ordinária. para as atividade de Desdobramento.200. 28 de Dezembro de 2006. para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: a)-troca de veículo utilitário.000. 24 de janeiro de 2007.00 25. Paulo César Montebello Gaya.Nº555. CNPJ nº 08.320/64.P.00 192. de 04 de maio de 2000. Rejane Nicoletti Reis da Silva Presidente da C.00 200. de um poço tubular no Assentamento Guapirama . Para os devidos fins de direito e conhecimento do interessado. Art.800.00 Total Geral (1+2) 2 – ADMINISTRAÇÃO INDIRETA Previdência Total da Administração Indireta Saúde Assistência Total da Administração Direta 1 – ADMINISTRAÇÃO DIRETA Te r ç a F e i r a . no dia 06 de fevereiro de 2007. na sede da entidade.000. de 17 de março de 1964. Sorriso – MT. CPF nº 863.900. Cuiabá-MT. Agrícola Paes de Barros nº 1625.100.800.00 4. 26 de janeiro de 2007 .032.00 1.490.000.Saulo Silva .Convocamos os Senhores Acionistas para se reunirem em Assembléia Geral Ordinária e Extraordinária.Fica o Poder Executivo autorizado a remanejar e transpor recursos entre órgãos e categorias econômicas. bairro Verdão.00 261. 2) Complementar a deliberação sobre a destinação do lucro líquido do exercício. Torna – se Público A Câmara Municipal de Ribeirão Cascalheira. como determinado pelo art. Torna publico que requereu junto a SEMA. sito a Avenida: 04 . para armazém localizado em Nova Mutum MT.500. Beneficiamento. para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: a)aquisição e venda de veículos.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . Distrito Industrial. 42 e 43 da Lei nº 4. 8º . correspondentes ao exercício social findo em 31. a Licença de Operação L.Presidente. no curso da execução orçamentária.460. o qual ficará no período de 29/01/2007 a 15/04/2007.000. VI da Constituição Federal. torna publico que requereu junto a SEMA-Secretaria do Estado de Meio Ambiente.000. Após o prazo previsto.00 360. Várzea Grande-Mt. Caso não haja número suficiente em primeira convocação.100. Convocação O Presidente da ASCOMPARC Senhor Cláudio Soares de Oliveira.12.320/64.500. torna público que requereu junto à SEMA MT.Fica o Poder Executivo autorizado a abrir. às 14:30 hora.00 120.00 2. da Constituição Federal. CNPJ 36. sito à Rua Airton Senna.666/93.CNPJ Nº 88.00 17. loc. podendo questionar – lhe a legitimidade nos termos da Lei. Lei Complementar 101/00 e Regulamentações do STN. 5º . nesta Capital.400. para reunirem em assembléia geral ordinária a ser realizada no dia 05 de janeiro de 2007. SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE CUIABÁ EDITAL DE CONVOCAÇÃO O presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Cuiabá e Várzea Grande convoca os associados. para participar de uma Assembléia Geral extraordinária no Centro Comunitário do Bairro. com qualquer número de associados presente. 167.00 (Quatro Milhões e Cem Mil e Cem Reais) e indireta è de R$ 932. para ser submetido ao exame e apreciação.LI e Provisória –LO.Saulo Silva . créditos adicionais suplementares até o limite de 10% (Dez por cento).Esta Lei entrará em vigor a partir de 01º de janeiro de 2007.994. CuiabáMT. da Faz. no Mun.00 531. com base nos recursos efetivamente disponíveis. à Av. nesta Capital. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Trinta e Dois Mil e Novecentos Reais). à Av.055/0001-74.200. na sede social da empresa.00 146. Licença de Instalação e Licença Operação (LO).000. 30 de Janeiro de 2007.267. no município de Campo Novo dos Parecis.00 5.Fica o Poder Executivo autorizado a realizar. 7º .800. 26 de janeiro de 2007 . em cumprimento ao que dispõe a Constituição Federal. atividade de Biodiesel. R$ R$ R$ 3. em 29 de Janeiro de 2007. 9º . examinar.00 R$ 5. na sede da entidade.100. revogadas as disposições em contrário.317.O. na qual sagrou-se vencedora a Empresa: LINS & OLIVEIRA LTDA. a realizar-se às 17:00 horas.900. Vilson Campos Mascarenhas Jorge PRESIDENTE CM/RC CÂMARA MUNICIPAL DE SORRISO TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2007 Assunto: Resultado de Julgamento da Proposta de Preços – Órgão Julgador: Comissão Permanente de Licitação da Câmara Municipal de Sorriso – Sessão de Julgamento: 23 de Janeiro de 2007. b) .O Orçamento da Seguridade Social do Município abrangendo todas as entidades da administração direta e de R$ 4. nos termos do artigo 167. Quadra 03 n° 21. do dia 08 de fevereiro de 2007.000.934.850.600. Ativ.Clique aqui para verificar a assinatura . CNPJ . Lic.907. torna Público para conhecimento dos interessados o resultado do julgamento das Propostas apresentadas nesta Concorrência. Pecuária. no curso da execução orçamentária.032/0001-01. Publique-se.Página 74 0059 Habitação 0061 Planejamento Urbano 0066 Obra Publicas de Infra Estrutura Urbana e Rural 0070 Industria e Comercio 0072 Apoio ao Desenvolvimento do Comercio e Serviços 0075 Saúde Preventiva 0076 Saneamento 0078 Assistência Ambulatorial 0079 Saúde 0080 Saneamento Básico 0083 Expansão e Melhoria da Rede Física de Saúde 0087 Descentralização das Ações de Assistência Social 0090 Assistência Social em Geral 0092 Assistência ao Idoso 0095 Assistência e Melhorias nas Áreas Sociais 0101 Transportes Rodoviários 0999 Departamento de Zoonoses 0000 Operações Especiais Total da Administração Direta Diário Oficial R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ 170. inciso VI. Não foi determinado EIA/RIMA. Carlinda-MT. Bairro Dom Aquino.MT. às 9:00 hora. Industria e Comércio de Madeiras brutas e beneficiadas. Publique – se. ás 20:00 horas. limites e condições estabelecidas em Resolução do Senado Federal e na legislação federal pertinente. 2 – ADMINISTRAÇÃO INDIRETA 0096 Previdência Reserva Orçamentária Total da Administração Indireta R$ R$ R$ 932. Sorriso-MT.Presidente APROSOJA COMÉRCIO E EXPORTAÇÃO DE CEREAIS LTDA.00 136. COOPERATIVA AGRÍCOLA MISTA DO MÉDIO NORTE. para reunirem em assembléia geral ordinária a ser realizada no dia 05 de fevereiro de 2007. torna – se Público o Balanço Geral de 2006. totalizando o valor de R$ 5.100.00 750.00 R$ R$ 932.195. Estado de Mato Grosso. Srº Valmir Cardoso de Oliveira.00 932.

as duvidas poderão ser esclarecidos na sede do consorcio ou pelo telefone 65-3223-5200. KM 25.02. Cuiabá MT. Asplemat/DO AGROPECUÁRIA MAGGI LTDA. torna público que requereu junto a SEMA – Secretaria de Estado do Meio Ambiente.Alteração de Estatuto. inscrita no CNPJ n. CPF: 175809431-15.RECEITAS CORRENTES R$ 3.929/0001-16 e Inscrição Estadual nº GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .350. vem através deste comunicar o extravio de 5 (cinco) talão de notas fiscais M 1 números 0001 ao 0125 conforme consta na AIDF nº 1596/2002 – extraviados no trajeto de Nova União para Colniza.000. Cuiabá-MT. torna Público o resultado do Processo Licitatório nº 005/2007.127. S.K.851-3. Licença Prévia.00 1. ART.000. EXAMES: Ultra-sonografia. Torna público que requereu junto a Secretaria de Estado do Meio Ambiente – SEMA/MT.001/2007 O Consorcio Internacional de Saúde do Oeste de Mato Grosso-CISOMT.127. MUNICÍPIO DE JURUENA. Km 120. COM SEDE NA ESTRADA LINHA DO CALCÁRIO. n. estabelecida à Estrada Jussara chácara 30 Lote 2 . 30 de janeiro de 2007. com sede na Av. Não foi determinado o estudo de impacto ambiental. torna público que requereu junto à Secretaria de Estado do Meio Ambiente-SEMA a Licença Ambiental-Licença Prévia-LP Licença de Instalação-LI e Licença de Operação-LO. Km 817. 517. 221. ou entrar em contato nos tels. localizada na Fazenda Santo Antônio. EDITAL DE COMUNICAÇÃO/CONVOCAÇÃO Nº 03/2007. 258. / Série D-2 n°: 001 a 2250. PT-05. 469. s/nº. para a atividade de Suinocultura Unidade Produtora de Leitões – UPL. 26 de janeiro de 2007 Dr. município de Lucas do Rio Verde – MT.17 . 506. Não foi determinado estudo de Impacto Ambiental.000.3 Receita patrimonial R$ 45.00 (vinte e um mil reais). a Licença Prévia.40. Não foi determinado Estudo de Impacto Ambiental – EIA. Aguiar Farina Presidente EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N. a Licença Prévia e a Licença de Instalação para a atividade de Desdobramento e Beneficiamento de Madeiras. resolve Convocar a Diretoria Executiva e seus Conselhos Fiscais com o fito de Realizar a Reativação. Lotes 71 e 72 do setor 07. Não foi determinado o estudo de impacto ambiental. . FAZENDA SÃO MARCELO LTDA.335. A abertura ocorrera as 15:15 hs do dia 15 de fevereiro de 2007.000. 256.MT. que extraviou os seguintes documentos fiscais: Notas fiscais de venda via fixa. s/n. MISTA AGROPECUÁRIA DE JUSCIMEIRA LTDA. Cuiabá. a Renovação da Licença de Operação (LO). conforme Artigo 12 do Estatuto desta Entidade. às 17:30 horas.00 1. no horário de expediente de segunda a sexta-feira das 07:00 as 18:00 hs.405.060.032. cito a Rua Itajubá Quadra 06 casa 20 bairro CPA I Cuiabá – MT. 01. EDITAL DE CONVOCAÇÃO – ASSEMBLÉIA GERAL SOCIEDADE BENEFICENTE SANTA HELENA. 2188. rendas e outras receitas correntes e de capital na forma da legislação vigente e de acordo com o seguinte desdobramento: 1. s/n°. SOCIEDADE BENEFICENTE SANTA HELENA Presidente – HÉLIO MARCELO PESENTI SANDRIN “CLAUDIO OLIMPIO. na sede social da Companhia à Avenida Historiador Rubens de Mendonça.7 Transferências Correntes R$ 3. a fim de deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: I) Revisão Acionária. 630. sendo: PT-01.UNIDADE PRODUTORA DE LEITÕES”. Licença de Instalação e a Licença de Operação para a atividade de Beneficiamento de Madeiras. III) Criação de um Depósito Fechado. Declara para fins de cumprimento da Lei Estadual. 133..Z. PT-04. a ser instalada na Fazenda São Sebastião. a Licença de Operação do “Poço Tubular”. 245. localizada na Rodovia Br 163. 98. Bosque da Saúde.00 (Quarenta e Seis Mil e Duzentos Reais).666/93 e alterações posteriores.828/0001-89 Torna publico que requereu junto a Secretaria Estadual do Meio Ambiente – SEMA. pessoa jurídica inscrita no CNPJ n° 26. e outros assuntos inerentes a Associação. 216. EST.325. 170. no uso de minhas atribuições. pessoa jurídica de direito público interno. s/nº. 520. resolve Convocar a Diretoria Executiva e seus Conselhos Fiscais com o fito de Realizar a Reativação. para deliberarem sobre as seguinte pauta: 1. A realizar-se na sede da Associação. no uso das suas atribuições legais que lhe confere o Estatuto.488-0. 519. PONCE MADEIRAS – ME CNPJ: 04. Aguiar Farina Presidente CRM-MT CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO HOMOLOGAÇÃO E ADJUDICAÇÃO OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA NA ÁREA TECNOLÓGICA E INFORMAÇÃO JUNTO AO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DE MT.306/0001-09. n° : 15. 470.955/0001-39 – NIRE 20. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Diário Oficial Página 75 Produsoja Produção e Comercialização de Produtos Agrícolas Ltda. torna publico para conhecimento de todos os interessados que fará realizar uma TOMADA DE PREÇO n. ocasião em que deu-se o ato público objetivando a abertura dos envelopes “Documentação e Proposta” para contratação de empresa especializada na prestação de serviços no controle de segurança interno para atender as necessidades desta Entidade. / Romaneio n°: 001 a 2500. na sede administrativa deste consorcio. 96. Não foi determinado Estudo de Impacto Ambiental”. que tem como atividade o “Posto de Resfriamento de Leite”. 206. sito em Cuiabá-MT. município de Pedra Preta-MT.907.1º . Alteração do Estatuto e Eleição e posse da Noiva Diretoria Executiva e Conselhos. Eu. Alteração do Estatuto e Eleição e posse da Noiva Diretoria Executiva e Conselhos.200a. neste ato representada por seu Presidente HÉLIO MARCELO PESENTI SANDRIN. Modelo 1. MADEIREIRAS LTDA CNPJ: 03. Projetada. descriminados pelos anexos integrantes desta Resolução estima a Receita em R$ 3. OBJETO: O presente contrato tem por objeto a instalação e manutenção de sistemas de processamento de dados da CONTRATANTE VIGÊNCIA: 26/01/2007 à 26/01/2008. destinada à contratação de serviços médicos e de exames seguintes áreas: SERVIÇOS MEDICOS: Cardiologia.796.. 1439. VALOR GLOBAL: R$ 21.136.3527. parágrafos 1° e 2° da Lei das Sociedades Anônimas.939. CPF-078.860-15. 385. Km 818.6 Receita de Serviços R$ 50. localizado Av.000. na cidade de Cáceres-MT. Não foi determinado o estudo de impacto ambiental. “FRANCOLINO BOFF SOBRINHO.ZONA RURAL.988/0001-80 Torna publico que requereu junto a Secretaria Estadual do Meio Ambiente – SEMA. a Renovação da Licença de Operação para a atividade de Desdobramento e Beneficiamento de Madeiras. CPF-060. INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MADEIRAS SINOP LTDA CNPJ: 15. totalizando 06 poços na propriedade Fazenda Tucunaré. KM 25 .000. EM ESPECIAL NA MANUTENÇÃO DA REDE E INSTALAÇÃO DE SISTEMAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS. oftalmologia e neurologia.66.500.987 bairro Carumbé Cuiabá – MT. FORO: Justiça Federal Comarca de Cuiabá MT.3. O Presidente da Associação Meibukan de Karatê – AMK. Série D-1 n°: 001 a 2750. torna público que requereu à SEMA/MT. no valor de R$ 46. 2039 / 2046-2048 / 2052. O Presidente do Conselho Regional de Medicina. atende aos interesses e promove maior economicidade para a administração e conforme parecer da Comissão de Licitação.666 de 21. onde foi vencedora a Empresa LAIS P V CAVALHEIRO COMÉRCIO E PRESTADORA DE SERVIÇOS. no uso das suas atribuições legais que lhe confere o Estatuto. 867.553/0001-01 Torna publico que requereu junto a Secretaria Estadual do Meio Ambiente – SEMA.790. resolve HOMOLOGAR o Processo Licitatório Tomada de Preços 01/07 e ADJUDICAR a empresa DATADIGITAL TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA.66. Licença de Instalação e Licença de Operação para a atividade de Poço Tubular.00 C.00 (Três milhões. Bairro Araes em Cuiabá MT. 223. 13. n° 1. DATA DA ASSINATURA: 26 de janeiro de 2007. Julio Campos nº 62 – centro – Colniza – MT – CEP 78. 498. localizada na Rodovia Br 163. de aviário instalado no Sítio Boa Vista localizado no Município de Tangará da SerraMT. Zona Rural. Salas 901/909. na modalidade Carta Convite nº 005/2007. ELIAS MENDES LEAL FILHO. Setor Industrial no município de Sinop/MT. considerando que a proposta apresentada. 24 de janeiro de 2007 Dr. através de sua Comissão de Licitação. no dia 31 de Janeiro de 2007 as 18:00 Horas.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . FUNDAMENTO LEGAL: Lei n. CAPELETO REPRESENTAÇÕES. Asplemat/DO VANDERLEI GENTIL POIT. município de Rondonópolis . s/n°.O Plano de aplicação do Consorcio Intermunicipal de Saúde do Oeste de Mato Grosso. Distrito Industrial. localizada na Rua Valdir Doerner. endoscopia.054. CNPJ 05. Esq.500. 171. com sede administrativa na Rua da Tapagem. Presidente do Consórcio Internacional de Saúde do Oeste de Mato Grosso. que o Conselho de Prefeitos aprovou Eu promulgo a seguinte Resolução: DO PLANO DE APLICAÇAO DO CISOMT ART. dos Trabalhadores Nº 2. PEA Lucas do Rio Verde. A realizar-se na sede da Associação.642. Ortopedia. a Licença Prévia-LP e Licença de Instalação-LI. vídeo-faringolaringologia e eletrocardiograma.299.666 de 21 de junho de 1993. Estado de Mato Grosso. São Cristóvão no município de Sinop/MT. 204. cito a Av. 29 de janeiro de 2007.06. PT-03. 496.469/0025-56.2064.COM SEDE NA RODOVIA MT 170. Setor Industrial no município de Sinop/MT.2º .041-49. FAZENDA SÃO MARCELO LTDA. 518.Te r ç a F e i r a . que realizouse às 17:00 (Dezessete) horas do dia 23/01/2007. 1679. CONVOCA os membros e sócios fundadores e demais interessados para Assembléia Geral Extra-ordinária a realizar-se em primeira convocação às oito horas (08H00) do dia 01 de fevereiro de 2007 (01/02/2007) à Avenida Marechal Deodoro da Fonseca n° 400. do tipo menor preço global regida pela Lei nº 8. no uso de suas atribuições legais.209. localizada no Município de Tangará da Serra-MT. 2254.200.05. COMUNICA QUE FOI EXTRAVIA-DO O LIVRO REGISTRO DE INVENTARIO DE N° 01. para o exercício financeiro de 2007 e dá outras providências. inscrita no CNPJ nº 05.00 1. a Renovação da Licença de Operação para a atividade de Comércio Varejista de Combustíveis. Cuiabá . º 8.694.001/2007. Daltro Griebler Ferreira – Presidente do Conselho de Administração EXTRAVIO DE DOCUMENTOS A empresa Gilmar Meyer.Bairro Industrial na cidade de Vera -MT. Luis Soares da Silva Presidente da Associação Meibukan de Karatê EDITAL DE COMUNICAÇÃO/CONVOCAÇÃO Nº 05/2007. Os Senhores Acionistas poderão ser representados na Assembléia por procuradores constituídos na forma do artigo 126.3571. Joaquim V. nos termos da Lei 8. Cuiabá MT. município de Sapezal/MT. torna público que requereu à SEMA – Secretaria Estadual de Meio Ambiente. II) Aumento do Capital da Companhia. se alguém o encontrar queira entregar os mesmos no Exatas Contabilidade – na Av. 1661. Xavier de Brito Presidente da Associação Diplomata de Karatê ASSOCIAÇÃO MATOGROSSENSE DOS MUNICIPIOS-AMM RESULTADO PROCESSO LICITATÓRIO Nº 005/2007 MODALIDADE CARTA CONVITE Nº 005/2007 A ASSOCIAÇÃO MATOGROSSENSE DOS MUNICIPIOS-AMM. para o exercício financeiro de 2007. 203. 014. J.500. 205. Km 0. CONTRATADO: Datadigital Tecnologia e Informática Ltda. para Unidade Beneficiamento de Grãos (UBS). 522. para Poço Tubular Profundo.366/0001-68 Torna publico que requereu junto a Secretaria Estadual do Meio Ambiente – SEMA.441/0001-35 e Inscrição Estadual n° 13.serviços de processamento de dados.00 TOTAL R$ 3. de uma Unidade de Produção de Carvão Vegetal.R. Publique – se e Cumpra – se. localizado à BR-364. CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE MATO GROSSO EXTRATO DE CONTRATO CONTRATANTE: Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso. AUTO POSTO PABLO LTDA CNPJ: 05.M. Publique – se e Cumpra – se. Asplemat/DO IMEX IMPORT EXPORT TRADING COMPANY SA CNPJ: 07.1278 ou 014. 188. .Clique aqui para verificar a assinatura 13. torna público que requereu à SEMA. torna público que requereu junto à Secretaria de Estado do Meio Ambiente-SEMA a Licença Ambiental-Licença Prévia-LP Licença de Instalação-LI e Licença de Operação-LO.000. otorrinolaringologia. no uso de suas atribuições legais. Não foi determinado o estudo de impacto ambiental. no dia 31 de Janeiro de 2007 as 19:00 Horas.MT. COOP.026-0.663/0001-20. sito a Rodovia MT-235 KM-133.441. inscrita sob CNPJ nº 05.93 e suas alterações. São Cristóvão no município de Sinop/MT. Principal s/nº .A receita será realizada mediante a transferência de recurso de órgãos governamentais. Os interessados em participar poderão obter a pasta contendo todos os documentos e informações na sede do consorcio. PT-06 e PT-07. O Presidente da Associação Diplomata de Karatê – ADK. Com a Rua Geraldo Kirsch. zona rural. localizada na Estrada Rosália. e outros assuntos inerentes a Associação. Faço Saber. 235.CNPJ nº 03.770/0003-00 E INSCR.centro – Nova União – Município de Cotriguaçu – MT – Cep 78. o pedido das Licenças Prévia e Instalação. 214. e quinhentos mil reais) e fixa a despesa em igual importância.870. Não foi determinado Estudo de Impacto Ambiental”.570 – Companhia Fechada Edital de Convocação para Assembléia Geral Extraordinária Convidamos os Senhores Acionistas para participarem da Assembléia Geral Extraordinária a ser realizada no dia 2 de Fevereiro de 2007.000. DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: As despesas e correntes das obrigações assumidas com a execução deste contrato correrão à conta da rubrica 3. 168.000. 264.115. CONSORCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE DO OESTE DE MATO-GROSSO – CISOMT ELIAS MENDES LEAL FILHO WEMERSON ADÃO PRATA Presidente do CISOMT Presidente da CPL RESOLUÇÃO Nº005/2006 DE 18 DE DEZEMBRO DE 2006 SÚMULA: Dispõe sobre o plano de Aplicação do Consorcio Intermunicipal de Saúde do Oeste de Mato Grosso.1097 falar com Amauri Capeleto. Marta Lúcia de Bona Presidente da Comissão Permanente de Licitação DMT/DO JOSÉ SIDNEY CASAVECCHIA – “SUINOCULTURA .688.

Aidf nº 064/95. Inscr. A Empresa GEORGIANY MODAS LTDA. Aidf nº 095/88. Comunica extravio do Livro de Registro de Utilização de Documentos Fiscais e Termo de Ocorrência contendo 50 fl. e Inscrição Estadual nº 13.00 . estabelecido na Praça do Seminário. Rua Rio Arinos nº 1602. CNPJ nº 02. tipo 25x4. Conforme Boletim de Ocorrência nº 1030904. nº 16636-1.Anual R$ 280.685. sob penas da Lei. Aidf nº 232/91.601-0. A Empresa M L SILVA.365.047/0001-99 e no CCI: Nº. Nf nº 001 À 500. Nf nº 2501 À 3500.MT. ambos os blocos estão autorizados pela SEFAZ sob n.° 05.853/0002-70.001030-1 datado de 26/01/2007. Asplemat/DO 3x1 (30.156.Clique aqui para verificar a assinatura .00 GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO Secretaria de Administracao .Das 9:00 às 17:00 h ATENDIMENTO EXTERNO JORNAL RETIRADO NO BALCÃO DA IOMAT Trimestral R$ 40. 001. comunica o extravio de 05 (cinco) blocos de notas fiscais de venda ao consumidor.Saída. Couto Magalhães. Edital de Extravio de Notas Fiscais emitidas CLINICAN – Clínica de Atendimento a Crianças e Adolescentes com Câncer Ltda.913/0001-61 e no Município sob o nº 84244. A empresa: KUSMMIRSKI & DARCI LTDA. por seu representante legal. bem como também de todos os Livros Fiscais autenticados e Notas Fiscais autorizadas”.MT. Cnpj 04. Nf nº 1001 À 2500.iomat. arrendatário da Fazenda Leopoldina. inscrita no CNPJ sob nº 02.° 22605.982-20 Mercantil Adhara Ltda.º: 01. 001 e LIVRO REGISTRO DE EMPREGADOS Nº.D-1 de n. P. Sendo : Serie D –Aidf nº 301/85.00 . série B-1.507. Setor D.º: 000. 001.Anual R$ 600. empresa estabelecida na Rua Silvio Ometto. Declara. CPF: 668. série D-1.00 www. sociedade limitada (filial) estabelecida à Avenida Porto Alegre.457-1. Bairro Centro Leste.001 à 000.ME CNPJ(MF) sob o n. 13-050. tipo 50x3 do nº 001 a 250. 2º Via. série D-1.º: 13. O Sr. 13.001..993-3. Centro. sob às penas da Lei.00 . Aidf nº 094/88. número sequencial 1.419. DECLARA.233-7.Página 76 Diário Oficial Te r ç a F e i r a .060. Nf nº 001 À 500. 05 (cinco) blocos fiscais. do nº 001 a 125 e o livro fiscal nº 01 e nº 02 de Apuração do ICMS. Insc. LIVRO DE INSPEÇÃO DO TRABALHO Nº. inscrita no CNPJ nº. Centro . com CNPJ: nº 01315894/0001-71.621-5.199. nos termos do art. Est. inscrição no CCE/MT 1324978-7.001 à 000. LIVRO REGISTRO DE INVENTARIO Nº.148. para fins da comprovação junto à Coordenadoria de Tributos.125.316. tipo 50x3. Nf nº 501 À 1000 e Aidf nº 064/95. Nf º501 À 1000. COMUNICA o extravio dos documentos fiscais: Notas Fiscais nº 000. Declara ainda.Anual R$ 130. bem como os BLOCOS DE NOTAS FISCAIS: 10 (dez) Blocos de Notas Fiscais ao Consumidor . CNPJ: 15.ESTA. Tangará da Serra .ME. sob às penas da Lei. DECLARA. estar ciente da penalidade estatuída na alínea “f” do inciso VI do art. Por ser expressão de verdade.852-1. por seu representante legal. LIVRO DE REGISTRO DE APURAÇÃO DO I CMS Nº.109 a 000.Semestral R$ 70.MT.015-325. livro fiscal nº 01 de Registro de Entradas.00 .823.Fone 3613 . no Município de Alta Floresta – MT.º: 51. Declaração de Extravio JOSEFA MARIA FERREIRA DOS SANTOS – ME – ( COMERCIAL SANTOS ). Juara – MT. Declara ainda.º: 2129. Estadual nº 13. Livros Fiscais de Registro de Entradas nº01. firmo e confirmo a presente declaração MARIA LUCENA DA SILVA CPF: 297.833/0001-17. vem através do presente comunicar o EXTRAVIO de toda a documentação fiscal e contábil da empresa inclusive livros fiscais e talonários confeccionados e CARTÃO DO FIC.8000 SUPERINTENDÊNCIA DA IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO DE MATO GROSSO De 2ª à 6ª feira . CNPJ 05. para fins da comprovação junto à Coordenadoria de ISSQN.484/0001-00.101.136 – Centro – Sapezal – MT. fundos centro em Várzea Grande .mt. estabelecida na cidade de Barra do Bugres – MT.º: 20.O. que extraviou a Nota Fiscal de Série 2.096. 352 do Código Tributário Municipal de Cuiabá.846 de 30 de janeiro de 2001.611 em sessão do dia 30/01/1997 e BAIXADA em sessão do dia 28/11/2006 sob n.00 . que extraviou a seguinte Nota Fiscal . Aidf nº 294/90. que foi Extraviado todos os Talão de Notas Referidos.Comércio e Representaçoes Ltda . nº 141 – Bairro Dom Aquino – Cuiabá-MT – CEP 78. número 068.284. livro fiscal nº 01 e nº 02 de Registro de Saída. nº 2323.br ENTREGA EM DOMICÍLIO CUIABÁ E VÁRZEA GRANDE Trimestral R$ 80. em Primavera do Leste . LIVRO REGISTRO DE SAIDA Nº.200. localizado na Av. estabelecido na Av. comunica o extravio de “todos os seus documentos fiscais. 13.299. nota esta que foi emitida pelo contribuinte.Semestral R$ 320. nº 20 – Centro.Imprensa Oficial-IOMAT Assinatura Digital . 296 do Código Tributário Municipal de Várzea Grande. localizada no município de Sorriso/MT. sem prejuízo do arbitramento do ISSQN. VEIPEÇAS COMÉRCIO IMPORTAÇÃO LTDA.177. estar ciente da penalidade estatuída na alínea “e” do inciso II do art.estabelecida na Rua Onze.043. comunica o extravio dos seguintes documentos fiscais: Notas Fiscais série D nº 51 a 950. 1351 a 1450 e 1501 a 1750.06. Jau. nota esta que não foi emitida pelo contribuinte.00 DEMAIS LOCALIDADES (VIA CORREIO) Trimestral R$ 170.Saídas 01 e de Apuração do Icms nº01.674/0001-30. 235. Inscrito no CNPJ n.704. de 01 a 50. registrada na JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE MATO GROSSO sob n. Nf nº 3501 À 5000.00 . nos termos do art. Aidf nº 141/89.125.054. 31/01 e 01/02) Governo do Estado de Mato Grosso Secretaria de Administração SAD CENTRO POLÍTICO ADMINISTRATIVO-CPA CEP 78050970-Cuiaba-Mato Grosso CNPJ(MF)03. por seu representante legal. DECLARA. 10 (dez) blocos de notas fiscais. DECLARA que foram extraviados os seguintes documentos fiscais de sua propriedade: LIVRO DE REGISTRO DE ENTRADA. sociais e contábeis. Nf nº 1001 À 1500. que extraviou as notas fiscais de série 2. 3 0 d e J a n e i r o d e 2 0 0 7 Edital de Extravio de Notas Fiscais em branco MUNICIPIO DE TANGARÁ DA SERRA. por seu representante legal.944.415/0004-97 FONE/FAX: (65) 3613-8000 ADMINISTRAÇÃO E PARQUE GRÁFICO Centro Político Administrativo . 8º do Decreto nº 3. do nº 251 a 750. estabelecida na Rua D. também BAIXADO no dia 28/11/2006 e na Inscrição Estadual sob n. inscrição Estadual nº 13027686-3.571-91.076/001309 e com Inscrição Estadual sob nº 13. 001. N. 334. estabelecido na Rua Bartira Nº 640 – Bairro Santo Antonio no Município de Jaciara – MT. 11 do Decreto n° 16/2002 de 20 de março de 2002. 001. 001. 03.777/0001-23.111.Aidf nº 302/85. MARIA IONE SABADIN .777. 3x1 Webler & Webler Ltda.710-6. COMUNICA QUE FOI EX-TRAVIADO O LIVRO REGISTRO DE INVENTARIO DE N° 01. nº 977.173. LIVRO REGISTRO DE UTILIZAÇÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS E TERMOS DE OCORRÊNCIAS Nº. RG: 000771092-SSP/MS.gov.Semestral R$ 150. Serie D-1. Primavera do Leste – MT.564/0001-87 no Município sob o n. Nf nº 15001 À 2500. livro fiscal nº 01 de Termo de Ocorrencias e livro fiscal nº 01 de Registro de Inventário.976.500 e 05 (cinco) blocos de Notas Fiscais Série 1 de nº: 000. JOVANI MACHADO. inscrito no CNPJ(MF) sob o nº 06.770/0004-83 INSCR. inscrita no CNPJ/MF sob nº 36.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful