Centro Universitário de Rio Preto

TRABALHO DE MORFOLOGIA E ANATOMIA VEGETAL

Aluno: Oswaldo Augusto Martins Turma: 16.111-0 Disciplina: Morfologia e Anatomia Vegetal Curso: Agronomia Professor: Valéria Stranghetti São José do Rio Preto, 22 de março de 2012.

Proteína: as proteínas ergástricas são materiais de reserva e se apresentam no endosperma de muitas sementes em forma de grãos de aleurona.Quais as 3 características das células vegetais que as diferenciam das células animais ? R: São consideradas características típicas da célula vegetal . no armazenamento de Amido. a energia luminosa é transformada em energia química.Como se característica o tecido Meristemático? R: É basicamente o tecido embrionário na planta adulta que pode se dividir em novas Celulas (atividade mitotica) e produzir outros tecidos. Taninos: um grupo de compostos fenólicos que podem ficar em vários órgãos vegetais (se acumulam nos vacúolos) e podem impregnar a parede celular 3. Formam grãos com muitas camadas centradas em um ponto chamado hilo.     Amido: são partículas sólidas com formas variadas. Os tecidos originados do meristema também são classificados em primários e secundários. a classificação dos plastídios se baseia na presença ou não de pigmentos. Numa célula vegetal madura o vacúolo pode ocupar cerca de 90% do volume celular. A matriz interna é chamada de estroma e pode conter grânulos de amido espalhados por ele. 4. 2. estando ausentes nas células animais. Existem diversos tipos de meristemas na planta. Alguns se dispõem uns sobre os outros formando uma pilha chamada granum (plural = grana). Cloroplastos. Na fotossíntese as células dos vegetais captam energia luminosa por meio de um pigmento verde chamado Clorofila. encontrado nos cloroplasto. pode ser encontrado no cloroplasto ou no leucoplasto.Os Plastídios estão envolvidos na realização da fotossíntese. . os tilacóides. com diferentes origens (primário e secundário) e posições. por se originarem de meristemas primários e secundários. Nas células vegetais mais jovens são pequenos e numerosos. Parede Celular. com estrutura e função variada. Os vacúolos são especialmente desenvolvidos nas células vegetais. Vacúolo e Plastídios. são plastos de clorofila. Só são encontrados em células expostas à luz. Lipídios: pode ocorrer em forma de óleo ou gordura se for para armazenamento ou em forma de terpenos que são produtos finais como óleos essenciais e resinas. Explique R: Deste modo podemos definir célula tronco como uma célula imatura que ao se dividir. É formado por uma membrana externa e uma interna que sofre invaginações formando sacos empilhados. que pode ser armazenada como amido.1. qual a estrutura celular você utilizaria para classificála como uma célula imatura ou matura. responsável pela fotossíntese.Ao analisar uma célula vegetal. com muito citoplasma e vacuolo pequeno. As celulas meristemáticas são geralmente de parede fina. fundindo-se e aumentando de volume à medida que a célula vai amadurecendo. transferida para a glicose. Proteínas e Lipídios? R: Os plastídios são corpúsculos citoplasmáticos típicos da célula vegetal. pode gerar uma célula igual à ela (capacidade de auto-renovação) ou gerar uma célula madura de qualquer tecido do organismo (capacidade de diferenciação).

Explique R: Os meristemas apicais têm uma estrutura própria. origina-se do meristema fundamental e concentra a maioria das funções vegetais. vivas. felogênio (revestimento secundário) 5. meristema fundamental (sustentação e preenchimento) Tecidos secundários: câmbio (vascular secundário). com diferentes graus de diferenciação: Estrutura dos meristemas apicais     Protomeristema: é formado pelas células iniciais do ápice. com grandes vacúolos e pouca diferenciação (pode retomar a atividade meristemática facilmente). Suas células têm formas variadas.A organização do meristema apical do caule mostra ser mais complexa que a da raiz. Protoderme: dá origem a epiderme Procâmbio: origina xilema e floema Fundamental: origina o parênquima. nunca é lignificado. Geralmente fica logo abaixo da epiderme. colênquima e esclerênquima. Tipos de parênquima   Aerífero ou Aerênquima: tem espaços intercelulares muito desenvolvidos que acumulam ar e é encontrado muito comumente em plantas aquáticas. 6. geralmente há muito espaço intercelular e o citoplasma das células se comunica. em forma de cilindro ou faixas longitudinais. Tipos de colênquima      Angular: as paredes formam ângulos entre si Laminar ou lamelar: as paredes formam lâminas com as células anteriores e posteriores Lacunar: surgem espaços entre as células Anelar Radial: células paralelas. É formado de células poliédricas. Serve como tecido de sustentação em órgãos jovens e em herbáceas maduras.As células do colênquima possuem semelhanças com as do parênquima? R: Colenquima é formado de células vivas. procâmbio (vasculares primários). alongadas e alocadas radialmente. É encontrado principalmente no mesófilo foliar. retangulares e etc. em caules jovens e . é encontrado nas margens de folhas ou em suas nervuras maiores e no caule.  Tecidos primários: Protoderme (revestimento primário). Clorofiliano ou clorênquima: é rico em cloroplastos e é responsável pela fotossíntese. justapostas (sem espaços) com paredes espessadas desigualmente. Forma um tecido contínuo que pode ser encontrado em toda a planta. O parênquima é o tecido de preenchimento adulto. como braciformes.

Existem diversos tipos de meristemas na planta. Aquífero: é especializado e estocagem de água. os tecidos originados dos meristemas são chamados de tecidos adultos. procâmbio (vasculares primários). o procâmbio [tecidos vasculares] e o meristema fundamental (tecidos de preenchimento e sustentação). Explique R: Os tecidos vegetais todos têm origem em tecido embrionário. Suas células podem ter um vacúolo grande que empurra os cloroplastos para perto da parede optimizando a absorção de gases. Suas células podem conter mucilagem (polissacarídeo hidrófilo). É bastante evidente nos entre nós de monocotiledônea. Meristemas laterais: estão presentes em plantas com crescimento em espessura (secundário).   raízes aéreas. Parênquima de preenchimento: são células isodiamétricas com pequeno espaço intercelular. o meristemático. Isso ocorre porque as células vegetais são capazes de se desdiferenciar. comum em plantas de ambiente seco. ao contrário das celulas animais em que há diferenciação definitiva de todos os tecidos no embrião. 7.Os tecidos de sustentação são originais do meristema fundamental e fazem parte do sistema do corpo primário da planta. Meristema intercalar: é uma parte do meristema apical que se separou do ápice durante o desenvolvimento da planta. Existe diferença entre tecidos. raízes e ramificações e é responsável pelo crescimento primário. Parênquima de reserva: acumula substâncias de reserva. Tecidos meristemáticos É basicamente o tecido imbrionário na planta adulta que pode se dividir em novas celulas (atividade mitoticas) e produzir outros tecidos. Secundários: são originados de celulas já diferenciadas que retornam ao estágio embrionário.   Tecidos primários: Protoderme (revestimento primário). com muito citoplasma e vacuolo pequeno. Origina a protoderme [origina a epiderme]. As celulas meristemáticas são geralmente de parede fina. . meristema fundamental (sustentação e preenchimento) Tecidos secundários: câmbio (vascular secundário). Existem dois tipos:   Primários: são originados diretamente das celulas do embrião. Os tecidos originados do meristema também são classificados em primários e secundários. por se originarem de meristemas primários e secundários. com diferentes origens (primário e secundário) e posições. fica nas extremidades de caules. Formam novos tecidos de condução e de revestimento (câmbio e felogênio). rico em leucoplastos. felogênio (revestimento secundário) Tipos de tecido meristemático    Meristemas apicais: geralmente é um primário. É encontrado principalmente no córtex do caule e da raiz. Eles também são chamados de tecidos jovens.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful