Você está na página 1de 23

GEOLOGIA

7º Ano

Nuno Correia 1
Malaquite
Propriedades utilizadas na identificação
de minerais
Propriedades ópticas
Cor
Risca
Brilho
Densidade
Propriedades mecânicas
Dureza
Clivagem
Fractura
Propriedades Ópticas
 Cor – resulta da maior ou menor absorção
de certos comprimentos de onda da luz
branca pelo mineral, este toma a cor dos
comprimentos de onda absorvidos.

A COR
RESULTA
DA
LUZ
Esmeraldas Esmeraldas
naturais sintéticas

Que esmeraldas escolhias?


Algumas curiosidades
 a cor viva da malaquite (verde) ocorre devido à presença de
Cu2+ (Cobre)
 Presença de elementos em dois estados de valência Fe2+ ou
Fe3+ conferem ao mesmo mineral cores claras ou escuras.

 Os iões dos elementos Cu, Co, Vn, Fe, Ni, Mg, Cr , conferem cor
aos minerais.
 Exemplo : o Cr (crómio) confere a cor verde da Uvarovite
(granada verde)
Propriedades Ópticas
 Risca ou traço – é dada
pela cor que o mineral
apresenta em pó. Em geral
observa-se numa
porcelana desvidrada.
 Os minerais de elevada
dureza (Topázio, Corindo),
são desprovidos de risca.
Mineral Hematite

Hematite em pó
(pigmento de pintura)
= Risca
Propriedades Ópticas
 Brilho – propriedade dos minerais que está
relacionada com a intensidade de luz e
com o poder de absorção e refracção.
 Pode ser
○ Metálico – índice de refracção elevado maioria
de cores quase sempre escuras.
○ Submetálicos – índice de refracção baixo, cores
escuras e semiopacos.
○ Não metálicos – índice de refracção muito baixo.
Minerais de cores claras, muitas vezes
transparentes.
Vítreo Semelhante ao vidro Quartzo
Adamantino Intenso semelhante Diamante,
ao diamante Cassiterite,
Resinoso Brilho adamantino + Esfarelite
cor amarela
Nacarado Semelhante à pérola Talco
Sedoso Semelhante à seda Gesso
Gorduroso Semelhante ao da Jaspe
substância com óleo
Os brilhos assim como a cor dos minerais devem ser
observados em amostra de mão. A fotografia nunca
expressa o verdadeiro brilho nem a cor dos minerais!
O brilho que os minerais apresentam tem certo
interesse, porque está relacionado sob o
ponto de vista industrial, com a sua utilização
como gemas, ou com o seu valor como
pedras preciosas.
Densidade
 Propriedade muito importante porque
constitui um carácter muito estável dos
minerais.
 É expressa pelo número que é a relação
entre o peso do mineral e o peso de
igual volume de água a 4ºC.
 Pode determinar-se por processos
rigorosos : Balança de Jolly e de
Bergman
Propriedades Mecânicas

Clivagem
Dureza
Fractura
Clivagem
Propriedade física que traduz a tendência de
alguns minerais para se fragmentarem, por
aplicação de uma força mecânica, segundo
superfícies planas e brilhantes, de direcção
bem definidas e constantes.
CLIVAGEM EM FOLHA DA MICA (Moscovite e Biotite)
Alguns exemplos de Clivagem
Dureza
 Propriedade dos minerais que consiste
na resistência oposta por estes a serem
riscados.
 A escala das durezas é a escala de
Mohs.
Escala de Mohs
Dureza Mineral
1 Talco
2 Gesso
3 Calcite
4 Fluorite
5 Apatite
6 Ortoclase
7 Quartzo
8 Topázio
9 Corindo
10 Diamante
Dureza Objecto
2,5 Unha
3,0 moeda de cobre
5,5 Lâmina do canivete
5,5 a 6 Vidro
7 Porcelana
Fractura
 Superfície resultante da ruptura de minerais, não
coincidente com a clivagem. Esta superfície pode
ter aspectos diferentes - fibroso, conchóide, etc.-,
sendo a sua análise utilizada na diagnose.
Propriedades químicas
 Sabor salgado da Halite
 Efervescência de um ácido sobre a
calcite.