2012

Posicionamento radiológico Membros superiores

Prof. klinger Junior Colégio Carioca de Radiologia 01/02/2012

Apostila de posicionamento de membro superior 1. Revisão anatômica
Os ossos do membro superior podem ser divididos em quatro grupos principais:     Mão e punho, Antebraço, Úmero e Cintura escapular.

Mão e punho Os 27 ossos de cada mão e punho dividem-se nos três grupos seguintes:     14 Falanges (dedos e polegar) 5 Metacarpos (palma) 8 Carpos (punho) TOTAL 27

2|Página

Pr of. Klinger Junior

Articulações da Mão As articulações entre os ossos individuais do membro superior são importantes em radiologia porque fraturas pequenas podem ocorrer próximas aos espaços articulares. Por essa razão, é necessária a identificação precisa de todas as articulações das falanges e metacarpos da mão.

   

Articulação interfalangiana (lF). Articulação Metacarpo falangiana (MCF). Articulação interfalangiana distal (lFD), Articulação Interfalangiana proximal (lFP)

Coxins adiposos As radiografias dos membros superiores e inferiores são realizadas não somente para avaliar doença ou trauma de estruturas ósseas, mas também para avaliar acúmulos de gordura denominados coxins adiposos ou linhas adiposas. Em alguns casos, o deslocamento de um coxim adiposo ou camada de gordura adjacente pode ser a única indicação de doença ou importante fratura ou injúria em uma região articular. .

Figura 1 coxins adiposos. A - coxins adiposos do escafóide; B - linha de gordura do pronador; C - coxim adiposo anterior; D - coxim adiposo posterior; E- linha de gordura do supinador.

Os coxins adiposos e seus tecidos moles circunvizinhos são de densidade ligeiramente diferente, o que torna difícil sua visualização radiográfica. Essa visualização exige técnicas de contraste de longa escala com exposição ou densidade otimizada para visualizar

3|Página

Pr of. Klinger Junior

Incidências básicas e especiais para membros superiores Dedos das mãos

  

Básicas PA Oblíqua PA Perfil Polegar

  

Básicas AP Obliqua PA Perfil

 

Especiais AP, método de Robert PA com esforço para “polegar do esquiador” (método de fólio)

Mão

   

Básicas PA Oblíqua Perfil Perfil (extensão e flexão)

Especiais Obliqua em AP bilateral (método de Norgaard)

Punho

  

Básicas AP Oblíqua PA Perfil

   

Especiais Incidências escafóides 1ª Ângulo do RC, desvio ulnar 2ª Método de Stecher modificado Desvio radial Túnel do carpo ínfero-superior Ponte do carpo Antebraço

 

Básicas AP Perfil Cotovelo

  

Básicas AP 1ª Totalmente estendida 2ª Parcialmente flexionada Oblíquas AP 1ª Perfil (rotação externa) 2ª medial (rotação interna) Perfil

  

Especiais Flexão aguda (método de Jones) Perfis axiais para trauma (método de Coyle) Perfil para cabeça radial

Úmero Básicas AP Perfil Rotacional Perfil com raios horizontais a Tabela 1 incidências Bontrager 6 edição

  

4|Página

Pr of. Klinger Junior

5|Página

Pr of. Klinger Junior

6|Página

Pr of. Klinger Junior

7|Página

Pr of. Klinger Junior

8|Página

Pr of. Klinger Junior

9|Página

Pr of. Klinger Junior

10 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

11 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

12 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

13 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

14 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

15 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

16 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

17 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

18 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

19 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

20 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

21 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

22 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

23 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

24 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

25 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

26 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

27 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

28 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

29 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

30 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

31 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

32 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

33 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

34 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

35 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

36 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

37 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

38 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

INCIDÊNCIA COMPLEMENTARES PARA OMBRO

39 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

Relatório 3
1. Quais as estruturas anatômicas que compõem o membro superior? 2. Preencha a ficha de estudo contida no anexo 1, para todas as incidências do membro superior? 3. Cada radiografia abaixo demonstra algum erro no posicionamento, o que requer uma repetição. Analise criticamente os erros dessas radiografias em uma ou mais categorias, como mostrado na ficha de posicionamento, em critérios radiográficos.

Figura E 1- PA da mão

Figura E 2 - perfil de mão

Figura E 3 - obliqua AP de cotovelo

Figura E 4 – perfil de cotovelo

Figura E 5 - PA de punho

Figura E 6- obliqua PA de punho

40 | P á g i n a

Pr of. Klinger Junior

1. (Bombeiro -2011) - A cavidade glenóide fica no (a) (A) Bacia. (B) Ombro. (C) Pé. (D) Crânio. (E) Perna. 2. (Bombeiro -2011) - O método de Gaynor Hart é utilizado no estudo do (a): (A) Ombro; (B) Cotovelo; (C) Coluna cervical; (D) Túnel do carpo; (E) Articulação temporomandibular 3. (UFF) - A quantidade de incidências necessárias para o estudo do cotovelo através do método de Jones é: (A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 4 (E) 5 4. (São Gonçalo) - O método de Coyle é uma incidência: (A) Oblíqua AP com rotação medial do cotovelo; (B) Oblíqua AP do punho; (C) AP com flexão aguda do punho; (D) Axial lateral-medial do cotovelo; (E) Para visualização da mandíbula. 5. (São Gonçalo) - A incidência posteroanterior com elevação da mão, também conhecida como incidência de Stecher, é utilizada como complementar no estudo radiográfico do carpo, sendo indicada para o estudo das seguintes estruturas: (A) Semilunar e hamato. (B) Piramidal e psiforme. (C) Escafoide e articulação radioulnar distal. (D) Trapézio e trapezoide. (E) Canal carpiano e radioproximal. 6. (São Gonçalo) - A incidência de Brewerton é utilizada como complementar no estudo radiográfico da mão, estando indicada para estudo da cabeça dos 2º, 3º, 4º e 5º metacarpianos nos casos de: (A) Traumas. (B) Anomalias congênitas. (C) Tumores. (D) Artrites.

(E) Lesões vasculares. 7. (Ceperj) - Os ossos que compõem o carpo são: (A) Oito (B) Cinco (C) Onze (D) Dois 8. (Ceperj) - Na fileira distal do carpo, encontra-se o osso: (A) Trapézio (B) Escafoide (C) Semilunar (D) Piramidal 9. (Ceperj) - O cíngulo do membro superior é formado pelo seguinte número de articulações: (A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 4 10. (HGB) - Com relação às radiografias do punho, julgue os itens seguintes. (A) ( ) A flexão radial é ótima para avaliação do escafóide. (B) ( ) O túnel do carpo é melhor visualizado na projeção ântero-posterior.
1) B 9) C 2) D 10) E; E. 3) A 4) A 5) C 6) D 7) A 8) A

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful