Você está na página 1de 13

Gabarito dos exerccios sobre

Parbola
1 Srie do Ensino Mdio ISERJ 2012
Professora Telma Castro Silva

2 2

4 + 5

=2
= 4
=5

= 16 40 = 24

4
4
=
=1
2.2
4

24
24
=
=3
4 .2
8

= 1 e = 3 = 1 , 3

Opo (e)
=

= 4

com
2

= 2 4 . .

4.2.5
2

= 4 +

= 1 Note que, sendo > 0, a curva representativa da


= 4 funo uma parbola com concavidade voltada para
= CIMA e, portanto, admite valor MNIMO no seu Vrtice!

O valor mnimo DA FUNO, o valor mnimo de () e sabemos que = .


Se o valor mnimo da funo quadrtica ocorre no VRTICE, este valor o .
= 8
= 4

4 .1 .

= 16 4
=
=

16 4
16 + 4
=
4.1
4

8=

16 + 4
4

16 + 4 = 32

4 = 48 = 12

Opo (c)
3

= 4 +

= 4

=1
= 4
=

4 .1 .

= 16 4

=
4
16 4
16 + 4
=
=
4.1
4

= 2 ,5

= 5

16 + 4
5=
4
16 + 4 = 20
4 = 36 = 9
Opo (d)

= 5

= 2 + 10 = 4 + 5
2 + 10 = 4 + 5
2 + 10 4 5 = 0
2 + 6 5 = 0
2 6 + 5 = 0 = 1 = 5
Como o intervalo que est sendo considerado
2 8, = 1 est fora e temos apenas = 5.
Para = 5 temos: = 4 . 5 + 5 = 20 + 5 = 25
O ponto 5 , 25 cuja soma das
coordenadas 5 + 25 = 30
Opo (c)
5

= 2 + +
I. 0 , 0

0 = 0 . 02 + . 0 + = 0

II. 2 , 1

2 = 1 . 22 + . 2 + = 1

De (I) temos = 0. Aplicando em (II) vem que: .4 + 2 + 0 = 1


III. 4 + 2 = 1
A funo f assume valor mnimo em = 1 4 . Sabemos ento que > 0 (para que
admita mnimo) e que o valor dado a abscissa do vrtice (o mnimo ocorre no Vrtice)
1
=
4
=

De (III) e (IV):
1
=
2
4
2 = 4 ou IV. = 2

4 + 2 = 1
= 2

4 + = 1
5 = 1 = 1 5
6

1
1
1
5
= 2
= 2 =
=
5
2
10

= 2 + +

=1 5
= 1 10
=0

=
+
5 10
12
1
1 1
2+1
3
1 =
+
= +
=
=
5 10 5 10
10
10
Opo (c)

= 1 Note que, sendo < 0, a curva representativa da


= + 12 + 20 = 12 funo uma parbola com concavidade voltada para
= 20 BAIXO e, portanto, admite valor MXIMO no seu Vrtice!
2

=
=

= 144 + 80 = 224

12
12
=
=6
2 . 1
2

com

= 2 4 . .

= 122 4 . 1 . 20

224
224
=
= 56
4 . 1
4

= 6 , 56
a funo tem seu valor mximo = 56
quando sua abscissa = 6 .
Opo (c)
8

= 2 + +
I. 0 , 0
II. 5 , 5

0 = 0 . 02 + . 0 + = 0
5 = 5 . 52 + . 5 + = 5

De (I) temos = 0. Aplicando em (II) vem que: .25 + 5 + 0 = 5


25 + 5 = 5 ou III. 5 + = 1
= 5

2 = 5
De (III) e (IV): 5 + 10 = 1
=
2
10 =
5 = 1 = 1 5
2
IV. = 10
=
2
1
5
= 10 . = 2
5
Opo (a)

= 2 + +
I. 0 , 0

0 = 0 . 02 + . 0 + = 0

II. 6 , 0 6 = 0 . 62 + . 6 + = 0
III. 3 , 9 3 = 9 . 32 + . 3 + = 9

De (I) temos = 0. Aplicando em (II) e (III) formamos o sistema:


18 + 3 = 0
9 3 = 9
9 = 9 = 1

36 + 6 = 0
9 + 3 = 9

( 2)
( 1 )

= 1 ; = 6 e = 0
Opo (d)

18 . 1 + 3 = 0
3 = 18 = 6

10

= 2 + +

I. 1 , 0

1 = 0 . (1)2 + . 1 + = 0

II. 3 , 0 3 = 0 . 32 + . 3 + = 0
III. 0 , 3 0 = 3 . 02 + . 0 + = 3
De (III) temos = 3. Aplicando em (I) e (II)
formamos o sistema:
+3=0
9 + 3 + 3 = 0
ou

= 3
3 + = 1

= 3
9 + 3 = 3

( 3)

= 2 + 2 + 3
= 4 = 1 , 4

4 = 4 = 1

2
=
=
=1
2 2

1 = 3 = 2

= = 1 = 12 + 2 . 1 + 3
11

A reta de equao = + passa pelos pontos 1 , 0 e

1 ,4

0 = . 1 +
4 = .1 +
+ = 0
+ =4
=0
+ =4
2 = 4 = 2

: = 2 + 2

2 =0 =2
Opo (d)

12

= 3 2 6 + 24
=

6
6
= =1
2 .3
6

= 1 = 3 . 12 6 . 1 + 24
= 21

O grfico da posio deste mvel uma


parbola com concavidade voltada para cima,
ou seja, sua velocidade decresce at o
instante = 1 quando chega posio
= 21 . A partir da sua velocidade passa
a crescer o que significa que em seu ponto
mnimo o vrtice da curva o mvel parou,
isto , sua velocidade tornou-se nula.
Opo (a)
13