Você está na página 1de 5

RMON (Remote MONitoring)

Monitoramento remoto de redes

Equipe:

Disciplina: Protocolo de Gerenciamento de Redes

Hélio Soares

Professora: Nadilma

Ananias

Celso Fernando

2. Remote Monitoring - RMON

Padrão desenvolvido pelo IETF;

Oferece uma arquitetura de gerência distribuída, possibilitando a análise, solução de problemas, gerenciamento proativo de redes em geral, entre outros;

Não é um protocolo;

É uma extensão da MIB-II para gerência;

Tem objetivo de definir padrões de monitoração e interfaces para a comunicação entre agentes/gerentes SNMP.

15/09/2012

1. Motivação

O SNMP não é adequado à gerência de redes corporativas;

Fornecimento de informações gerais da rede;

Taxas de transmissão em redes de longa distância são inferiores às das LANs.

Uso da maior parte da banda de transmissão com informações de gerência em redes de longa distância;

Diminuição do tráfego de informações de controle na rede;

3. Elementos do gerenciamento RMON

Gerente central;

Monitores RMON são agentes SNMP “especiais”, também conhecidos como sondas RMON;

Agente RMON

também conhecidos como sondas RMON; • Agente RMON Figura 1. Arquitetura simples utilizando RMON Fonte: Data

Figura 1. Arquitetura simples utilizando RMON Fonte: Data Communications Magazine, 1992

3.1 Monitores

São dispositivos utilizados para estudar o tráfego da rede como um todo;

Opera em modo promíscuo observando cada pacote na rede;

Geralmente é necessário um monitor pro sub- rede;

Inicialmente, tem a mesma função do de um agente SNMP, porém, ele possui a capacidade de monitoramento remoto que os agentes não possuem.

3.1.2 Monitoramento de múltiplas redes

Monitores remotos: se comunicam com uma estação central de gerenciamento da rede;

Um monitor por sub-rede;

de gerenciamento da rede; • Um monitor por sub-rede; Figura 2. Monitores Fonte:

Figura 2. Monitores Fonte: http://www.quixada.ufc.br/atslands/wp-content/uploads/2010/11/plano_SIN061-Ger%C3%AAncia-de-Redes-A_100185.pdf

15/09/2012

3.1.1 Informações monitoradas

Podem ser aplicadas filtragens;

Tipo de pacote, protocolo, origem, destino, etc.

Produção de dados estatísticos: estatísticas de erro, desempenho

Percentual de colisões, taxas de transferência, etc.

Podem armazenar partes dos pacotes ou pacotes inteiros para análises posteriores.

3.2 Agentes

É o software executado no monitor RMON que consegue ler dados da MIB RMON (RFC

1757);

A implementação de um agente RMON em um dispositivo exige que ele seja capaz de operar no modo promíscuo;

Algumas funções do agente: operações off- line, monitoração pró-ativa, detecção e registro de problemas, análise dos dados coletados, entre outras.

4. Necessidades

Estação gerente com TCP/IP;

Ferramenta de gerenciamento com suporte RMON;

Agentes RMON instalados em dispositivos que implementam a MIB-RMON.

5. MIB RMON

A MIB é organizada em grupos funcionais;

Todas as MIBs são opcionais, porém há casos em que um grupo depende de outro;

porém há casos em que um grupo depende de outro; Figura 3. Grupos da MIB –

Figura 3. Grupos da MIB – RMON FONTE Fonte: Mariz e Sadok, 2003

15/09/2012

5. Objetivos

Operação off-line;

Redução do tráfego da rede.

Monitoramento preventivo;

Detecção de problemas e geração de relatórios;

Análise de dados;

informações para múltiplas estações

Envio de

gerentes;

Compatibilidade com padrão SNMP

Informação na forma de MIBs;

Acesso via protocolo SNMP;

5.1 Grupos da MIB RMON

Grupo

#Objeto

Descrição

Statistics

1

Estatísticas básicas para cada subrede monitorada

History

2

Define as funções padrões para uma ou mais interface do monitor

Alarm

3

Define um conjunto de limites para o desempenho da rede

Host

4

Coleta estatísticas sobre hosts específicos em uma LAN

HostTopN

5

Estatísticas sobre um conjunto de hosts em uma subrede que estão no topo de uma lista baseada em algum parâmetro

Matrix

6

Armazena informações sobre o tráfego entre pares de hosts em uma subrede

Filter

7

Permite que o monitor observe pacotes que atendem a um filtro.

5.1 Grupos da MIB RMON

Grupo

#Objeto

Descrição

Capture

8

Usado para “befferizar” pacotes capturados de um ou mais canais no filter group

Event

9

Definição dos eventos gerados pelo agente RMON a partir da observação de valores de outros objetos daMIB

TokenRing

10

Define extensões para a MIB RMON a fim de gerenciar redes 802.5, token ring.

7. Desvantagens

Poucos recursos de configuração;

Só opera até a camada MAC, RMON não tem a capacidade de distinguir o tráfego originado através de um roteador; Essa deficiência não existe no RMONv2.

Preço dos monitores autônomos.

15/09/2012

 

6. Vantagens

 

Redução de tráfego no gerente;

 

Possibilidade de identificar e corrigir as causas do erro pela análise dos dados coletados antes e após o disparo do alarme;

Provê

informações

estatísticas

e

de

diagnóstico;

 

Reduz o impacto de perda de conectividade;

 

Serve

várias

estações

gerentes

simultaneamente.

 

8. Versões

O RMONv1 opera apenas na camada MAC;

Não permite obtenção de estatísticas com relação às camadas de rede e superiores;

O RMONv2 surge em 1997 (RFC’s 2021 e 2074) para suprir as necessidades da versão anterior;

e 2074) para suprir as necessidades da versão anterior; Figura 4. Operação do RMON e RMONv2

Figura 4. Operação do RMON e RMONv2 no modelo OSI Fonte: http://www.di.ufpe.br/~flash/ais98/gerrede/gerrede.html

8. Versões

 

O RMONv2 suporta as demais camadas OSI (3 a 7);

 

Coleta

informações

estatísticas

e

monitora

comunicação fim-a-fim;

tráfego

Gerencia

gerado

por

diferentes

tipos

de

aplicação;

Possui capacidade de filtro aumentada;

 

Implementa outros grupos que permitem monitoramento em todas as camadas de rede.

 

Referências

 

Olavo P. Filho (2012)“Gerenciamento e Monitoramento de Rede II” Disponível em:

http://www.teleco.com.br/tutoriais/tutorialgmredes2/pagina_2.asp Acessado em:

Setembro de 2012

 

Pedro L., et al. (1998) “Gerenciamento de Redes: Estudos de Protocolos” Disponível em: http://www.di.ufpe.br/~flash/ais98/gerrede/gerrede.html Acessado em: Setembro de 2012

Marino, D. “Gerência de redes de computadores” Disponível em:

http://xa.yimg.com/kq/groups/21677002/1037010315/name/RDC+135+-

 

+Ger%C3%AAncia+de+Redes+-+Transpar%C3%AAncias.pdf Acessado em:

Setembro de 2012

 

Zart, M. “RMON” Disponível em: http://penta.ufrgs.br/gr952/trab1/rmon.html Acessado em: Setembro de 2012

Djamel, S.,

et

al.,

“Gerenciamento

de

redes”

Disponível

em:

www.di.ufpe.br/~dmts/rmon/rmon.ppt Acessado em: Setembro de 2012

15/09/2012

 

9. Conclusões

 

O RMON é uma ótima opção para realizar o gerenciamento da rede;

A empresa que quer implementá-lo deve fazer um investimento significativo inicialmente;

As

deficiências

encontradas

na

primeira

versão foram sanadas na versão 2.