Você está na página 1de 15
1) a) Mostre que a reta r : X = (0,0,1) +  (-1,1,0) intercepta

1) a) Mostre que a reta r : X = (0,0,1) + (-1,1,0)

intercepta o plano : 2x - 3y + 4z -2 = 0

b) Ache o ponto de intersecçãoP

u

a)

r

u

r

n

b) 

-1,1,0; n 2,-3,4

-5

0

 

u

r

e n não são ortogonais

2

5

, portanto, P

2

5

2

,

5

,1

2) Encontre equações paramétricas da reta r que passa pelo ponto A = (2, -1,

2) Encontre equações paramétricas da reta r que

passa pelo ponto A = (2, -1, 3) e é perpendicular ao

plano {2x + y - z + 1 = 0. A seguir determine A’, projeção ortogonal de A em , e A”, simétrico de A em relação a .(Figura abaixo)

r

 n . A . A’  . A”
n
.
A
.
A’
.
A”
Se  u r r   , então : // n , e podemos

Se

u

r

r 

, então :

// n

, e podemos tomar

u

r

n 2,1,-1.

Como A pertence a r, vem :

r

2

 

2

x

   

1

y

  

z

3

Temos que {A’} = r  . Substituindo, na equação geral do plano  ,

Temos que {A’} = r. Substituindo, na equação geral do plano , as variáveis x,y,z pelas

respectivas coordenadas do ponto A’ = (2+2 , -

1+, 3-), e resolvendo a equação resultante (na

incógnita ), vem:



1

6

;

levando esse valor nas equações paramétricas

da reta r, obtemos :

A'

19

10 7

6

,

6

,

6

Para achar A' ', observemos que : 1 AA'  A'A"  AA" 2 Assim,

Para achar A' ', observemos que :

Para achar A' ', observemos que : 1 AA'  A'A"  AA" 2 Assim, se
Para achar A' ', observemos que : 1 AA'  A'A"  AA" 2 Assim, se
1
1

AA'A'A"AA"

2

Assim, se é o parâmetro que fornece A’ e é o parâmetro que fornece A”, teremos = 2. Segue que



'

1

3

, portanto A"

4

3

,

4

10

3

,

3

 ’ = 2  . Segue que  ' 1 3 , portanto A" 
3) O ponto B = (2, 3, -1) é o pé da perpendicular baixada do

3) O ponto B = (2, 3, -1) é o pé da perpendicular

baixada do ponto A = (-1, 2, 5) sobre o plano .

Encontre a equação geral do plano . Sabemos que

 . Encontre a equação geral do plano  . Sabemos que n //  AB
 . Encontre a equação geral do plano  . Sabemos que n //  AB

n// AB ; logo, podemos tomarn AB BA3,1,-6

Assim a equação de é 3x + y -6z + d = 0, restando ainda calcular o valor de d.

Como B = (2, 3,-1)   vem, substituindo na

equação de :

3.2 + 3 - 6.(-1) + d = 0 e daí

Logo:

d = -15.

de  : 3.2 + 3 - 6.(-1) + d = 0 e daí Logo: d
4) Sendo P = (1,4,2) e p { x – y + z – 2

4) Sendo P = (1,4,2) e p { x y + z 2 = 0, pede-se:

a) o ponto P’ projeção ortogonal de P sobre p

b) o ponto P”, simétrico de P em relação ao plano p.

Resposta: a) P’ = (2,3,3)

b) P” = (3,2,4)

5) Calcule a distância entre o ponto P

x - 2 y z  1    . r  4 
x - 2
y
z
1
.
r 
4  3
 2
270
Resposta : d P, r
29

1,-1,4 e a reta

z  1    . r  4  3  2  270
6) Calcule a distância entre as retas paralelas r    x  y

6) Calcule a distância entre as retas paralelas

r

x

y -3

2

 

z

2

e

s

Resposta : d r, s

5 30   6
5
30
6

x - 3

y

1

2

 

z

2

  x  y -3 2   z 2 e s   
7 ) Calcule m e n para que as retas r    

7 ) Calcule m e n para que as retas

r

  

1

6

x

2

y

m

-3

z

 

2

e

s

nt

x

-1

y

2 - t

z

t

fiquem paralelas .

Em seguida,calcule a distância

entre elas .

Resposta : m

-2 , n

-3 ,



10 11
10
11

6

Respostas 8) a) Equação vetorial: (x,y,z) = (1,-1,0) +  (3,1,-2) Equações paramétricas : r

Respostas

8)

a) Equação vetorial: (x,y,z) = (1,-1,0) + (3,1,-2) Equações paramétricas :

r

1

   

  

3

x

y

1

  

z

2

Equações simétricas:

r

x

1

3

y

 

1

z

2

    3 x y 1    z   2 Equações
b) Equação vetorial: (x,y,z) = (3,-1,1) +  (1,4,6) Equações paramétricas : r  

b) Equação vetorial: (x,y,z) = (3,-1,1) + (1,4,6) Equações paramétricas :

r

x

y

z

3

1

 

4

  

1

 

6

Equações simétricas:

r

x

3

y

1

z

1

 

 

1

4

6

simétricas:  r   x  3 y  1 z  1   
9) r     3   2 2   2 

9)

r

 

3

2

2

2

x

y

z

 

10) a=1

Reta r: Ponto-base A=(4,1,3)

Vetor diretor

u r

2, 1,1

Reta s: Ponto-base B=(7,0,1)

Vetor diretor

u s

2, 1,1

Vetor (B-A)=(3,-1,-2) não é paralelo a

u r

2, 1,1

(coordenadas não proporcionais), portanto as retas são paralelas.

é paralelo a  u r   2, 1,1   (coordenadas não proporcionais), portanto
11) Reta r : Ponto-base A=(-1,0,-1) Vetor diretor  u r   a,1,1 

11)

Reta r: Ponto-base

A=(-1,0,-1)

Vetor diretor

u

r

a,1,1

Reta s: Ponto-base B=(0,0,0)

Vetor diretor

1,a,1

u

s

(B-A)=(1,0,1)

r e s reversas Determinante da matriz das

coordenadas dos vetores (B-A),

zero:

a 0

a 1

e

 

u

r ,

u

s diferente de

Determinante da matriz das coordenadas dos vetores (B-A), zero: a  0 a  1 e
12) Reta r : Ponto-base A=(10,m, 1)  7,1, 1  Vetor diretor  u

12)

Reta r: Ponto-base A=(10,m, 1)

7,1, 1

Vetor diretor

u

r

2, 1,1

Reta s: Ponto-base B=(5,0,3)

Vetor diretor

u s

(B-A)=(-5,-m,2)

a) (i) Uma solução:

r e s concorrentes Determinante da matriz das

coordenadas dos vetores (B-A),

 

r

igual a zero

u , u m=2. Levamos este valor nas equações paramétricas da

reta r,e, aplicando o método já ensinado, determinamos a

intersecção das retas:

s

P= (3,1,2)

paramétricas da reta r ,e, aplicando o método já ensinado, determinamos a intersecção das retas: s
(ii) Outra solução: Igualamos diretamente as correspondentes coordenadas das retas, e, resolvendo o sistema, achamos:

(ii) Outra solução:

Igualamos diretamente as correspondentes coordenadas

das retas, e, resolvendo o sistema, achamos: m=2, =-1, t =-1. Levando os valores calculados nas equações paramétricas da reta correspondente, determinamos o ponto de intersecção. b) Conforme indicado na figura, um vetor diretor da reta p é o produto vetorial dos vetores diretores das retas r e s, e um ponto-base é o ponto de intersecção. A resposta

é:

3

1

2

x

p

y

z

um ponto-base é o ponto de intersecção. A resposta é:   3 1 2 x