Função emotiva ou expressiva

Esta função ocorre quando se destaca o emissor. A mensagem centra-se nas opiniões, sentimentos e emoções do emissor, sendo um texto completamente subjetivo e pessoal. A ideia de destaque do locutor dá-se pelo emprego da 1ª pessoa do singular, tanto das formas verbais, quanto dos pronomes. A presença de interjeições, pontuação com reticências e pontos de exclamação também evidenciam a função emotiva ou expressiva da linguagem. Os textos que expressam o estado de alma do locutor, ou seja, que exemplificam melhor essa função, são os textos líricos, as autobiografias, as memórias, a poesia lírica e as cartas de amor. Essa é a função emotiva.
Emissor – o que emite a mensagem. Receptor – o que recebe a mensagem. Mensagem – o conjunto de informações transmitidas. Código – a combinação de signos utilizados na transmissão de uma mensagem. A comunicação só se concretizará, se o receptor souber decodificar a mensagem. Canal de Comunicação – por onde a mensagem é transmitida: TV, rádio, jornal, revista, cordas vocais, ar... os canais de comunicação são três:

Visual = é pela forma da imagem em que a pessoa processa e interpreta o mundo. Para uma pessoa ou público visual, as informações obtidas do meio ambiente ou de sua mente estão voltadas para dados sobre tamanho, proporção, cor, beleza, altura, profundidade, largura, detalhes... Uma pessoa visual é muito observadora no conjunto e nos detalhes. Auditivo = é a forma sonora a mais predominante. O auditivo consegue perceber com maior nitidez e facilidade dados vinculados ao som: volume, tonalidade, vocabulário, ruídos, discursos, conversas, discussões. Uma pessoa auditiva presta muita atenção naquilo que está sendo dito. Cinestésico = é a característica das pessoas muito extrovertidas, que se movimentam muito, que gesticulam com facilidade e que utilizam o corpo (linguagem não verbal) para se expressar.

Contexto – a situação a que a mensagem se refere, também chamado de referente. Ruído – qualquer perturbação na comunicação.

Canal de comunicação: meio físico ou virtual, que assegura a circulação da mensagem, por exemplo, ondas sonoras, no caso da voz. O canal deve garantir o contato entre emissor e receptor.

Código: a maneira pela qual a mensagem se organiza. O código é formado por um conjunto de sinais, organizados de acordo com determinadas regras, em que cada um dos elementos tem significado em relação com os demais. Pode ser a língua, oral ou escrita, gestos, código Morse, sons, etc. O código deve ser de conhecimento de ambos os envolvidos: emissor e destinatário Canal de comunicação: meio físico ou virtual, que assegura a circulação da mensagem, por exemplo, ondas sonoras, no caso da voz. O canal deve garantir o contato entre emissor e receptor. Mensagem: é o objeto da comunicação, é constituída pelo conteúdo das informações transmitidas.

Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida. Nem demais e nem de menos. Da maneira mais discreta que eu souber. Para isso precisou de papel ou da tela do computador. nem presente por demais. Dá-me tempo de acertar nossas distâncias podemos perceber que uma pessoa (oemissor) escreveu alguma coisa a outra ou outras (o destinatário). . Sem forçar tua vontade. ser-te paz. transformou o que tinha a dizer em um código.AMIGO APRENDIZ Fernando Pessoa(emissor ou destinador)  Quero ser o teu amigo. precisou selecionar um conjunto de vocábulos (ou de sinais) no código que escolheu. É bonito ser amigo. Nem ausente.no texto. sem jamais te sufocar. dando uma informação (a mensagem). o emissor. mas confesso: é tão difícil aprender! E por isso eu te suplico paciência. calmamente. quando for hora de calar. Nem tão longe e nem tão perto. Sem falar. a língua portuguesa) Além disso. Simplesmente. E sem calar. Na medida mais precisa que eu puder. Vou encher este teu rosto de lembranças. quando for hora de falar. (a língua . Sem tirar-te a liberdade.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful