Você está na página 1de 4
Desempenho econômico-financeiro em clínica de reprodução eqüina localizada em Gravatá - PE Mábio Silvan José da

Desempenho econômico-financeiro em clínica de reprodução eqüina localizada em Gravatá - PE

Mábio Silvan José da Silva 1 , Rodrigo da Silva Lima 1 , Jorge Eduardo Cavalcante Lucena 2 , Jalmir Pinheiro de Souza Júnior 2 , Willian Gonçalves do Nascimento 2 , Jucelane Salvino de Lima 3

1 Pós-Graduandos em Ciência Animal e Pastagens – UFRPE/UAG. e-mail: mabiosilvan@zootecnista.com.br; rodrigouag@yahoo.com.br

2 Professores

do

curso

de

Zootecnia

-

UFRPE/UAG.

E-mail: jorlucena@uag.ufrpe.br, jalmirpinheiro@uag.ufrpe.be;

willian@uag.ufrpe.br 3 Aluna do curso de Graduação em Zootecnia - UFRPE/UAG. e-mail: jucelanegta@hotmail.com

Resumo: Devido aos poucos estudos econômicos desenvolvidos a respeito do setor de vendas de serviços de biotécnicas reprodutivas, objetivou-se realizar uma análise econômico-financeira com os dados pertencentes a uma clínica de reprodução equina situada em Gravatá – PE. Os parâmetros analisados foram: análise I – análise baseada no índice de avaliação do fluxo de caixa e Análise II, baseada nos resultados financeiros. Os dados foram analisados com auxílio das ferramentas financeiras do programa computacional Microsoft Office Excel 2007, obtendo-se respostas favoráveis quanto à viabilidade econômica de funcionamento da clínica durante o período analisado, com índice de lucratividade (IL) de 1,10. Nos dois anos iniciais a atividade apresentou valores positivos de fluxo de caixa, sendo de R$ 27.868,70 e R$ 46.925,58, para os anos de 2007 e 2008, respectivamente. O valor de lucro obtido também foi positivo nesse período, sendo, respectivamente, de R$ 15.813,91 e R$ 36.232,23, para os anos de 2007 e 2008. Observou-se fluxo de caixa e lucro negativos para no ano de 2009, sendo de R$ -7.563,33 e R$ -16.552,44, respectivamente.

Palavras–chave: Agronegócio do cavalo, clínica de reprodução, viabilidade econômica.

Economic and financial performance in equine reproductive clinic placed in the city of Gravatá - PE

Abstract: Due to the limited economic studies developed about the sales service sector of reproductive biotechnologies, aimed to perform an economic and financial analysis with the data belonging to an equine reproduction clinic placed in Gravatá - PE. The parameters analyzed were: analysis I - analysis based on evaluation index of cash flow and Analysis II, based on financial performance. Data were analyzed with the aid of the financial tools of the software Microsoft Office Excel 2007, getting favorable responses regarding the economic feasibility of operating the clinic during the period analyzed, with profitability index (LI) of 1.10. In the first two years the activity showed positive values of cash flow, with R$ 27,868.70 and R$ 46,925.58 for the years 2007 and 2008, respectively. The amount of lucre was also positive in that period, respectively, with R$ 15,813.91 and R$ 36,232.23 for the years 2007 and 2008. It was observed cash flow and lucre negatives for the year 2009, with R$ -7,563.33 and R$ -16,552.44, respectively.

Keywords: Horse Agribusiness, reproduction clinic, economic viability.

Introdução

A necessidade de modernização nos diversos setores da economia rural no final do século XX trouxe mudanças profundas às atividades do campo. Sendo a equideocultura, um dos elos da cadeia pecuária com menor experiência na “arte” de gerar lucro (Lucena, 2008). Para muitos, a indústria do cavalo está relacionada ao interesse restrito de uma elite e distante da realidade do brasileiro da classe média (Lima et al., 2006), sendo que grande parte dos produtores de equinos brasileiros tinham a atividade como “hobby”, até meados da última década do século passado. Com mudanças bastante significativas num período de tempo relativamente curto, o setor equestre ainda busca a melhor forma de equilíbrio sustentável (Lucena, 2008).

Segundo Araújo (2007) o agronegócio é o segmento de maior valor em termos mundiais, e sua importância relativa varia para cada país. Apesar do segmento equídeo ocupar uma posição de destaque nos países desenvolvidos e em muitos daqueles em desenvolvimento, ainda é pouco conhecida a sua

configuração no Brasil, particularmente no que se refere à sua contribuição na geração de renda e

configuração no Brasil, particularmente no que se refere à sua contribuição na geração de renda e de postos de trabalho (Lima et al., 2006). Na criação de cavalos, diferentemente da maioria das outras espécies de produção, o produto final da cadeia está baseado na qualidade dos indivíduos, pois existe uma grande correlação entre aparência geral do cavalo e seu valor econômico. Com isso, a maior eficiência do manejo reprodutivo passa a ser fundamental para o sucesso da atividade (Lucena, 2008). Até o presente momento, o dimensionamento da indústria do cavalo, incluindo todas as atividades a ela relacionadas, não foi realizado em toda sua profundidade e extensão (Lima et al., 2006). Buscando contribuir com as pesquisas relacionadas ao “agronegócio equino”, objetivou-se fazer uma análise econômica - financeira de uma clínica de reprodução equina situada no município de Gravatá – PE.

Material e Métodos

A análise econômica e de controle dos animais foi desenvolvida na Clínica Ilana Reprodução

Equina (Fazenda Canaã), localizada no município de Gravatá – PE. Os dados econômico-financeiro e de controle dos animais analisados eram pertencentes a clínica, e datavam de maio de 2007 a dezembro de

2009.

A fazenda Canaã, local onde funciona a clínica de reprodução, é arrendada, tendo suas estruturas físicas usadas para os serviços da clínica, bem como para a moradia dos arrendatários. O controle administrativo da clínica é todo feito pela responsável, por meio das anotações referentes a dados reprodutivos, feitas em agendas, onde constam os custos de produção, como: insumos, mão-de-obra dos funcionários, medicamentos veterinários, aluguel da fazenda, etc., e do número de animais pagantes locados na clínica durante o mês em estudo. Esses dados foram utilizados para as análises econômico–financeiras da clínica. Para o desenvolvimento desse trabalho, as análises econômico-financeiras foram divididas em duas etapas: Análise I, baseada no índice de avaliação do fluxo de caixa, segundo metodologia descrita por Correia Neto (2009) - análise vertical, análise horizontal e índice de lucratividade; Análise II, baseada nos resultados financeiros, segundo metologia descrita por Brom e Balian (2007) - margem bruta, margem líquida e lucro. Todos os dados obtidos foram tabulados no programa computacional Microsoft Office Excel 2007, sendo analisados com o auxílio das ferramentas financeiras e estatísticas do mesmo, para os dados econômico-financeiros e de controle dos animais, respectivamente.

Resultados e Discussão

Análise I

Durante o primeiro ano analisado, observou-se que os maiores custos foram com a alimentação dos animais, mão-de-obra, máquinas e equipamentos, sendo de 14,43%; 10,55% e 63,43% respectivamente, o que ocorre devido a atividade estar no início, o que demanda um maior investimento face ao lucro esperado, sendo esperado que esse seja revertido nos anos subsequentes. O fluxo de caixa líquido da empresa se apresentou bastante promissor para o porte da empresa, com um valor de R$ 27.868,70, uma vez que essa ainda está se inserindo no mercado, demonstrando uma boa perspectiva econômico-financeira para a clínica nos anos subsequentes. Quando observado o segundo ano de funcionamento da empresa em relação ao primeiro, percebe- se que houve um aumento de 68,38% no fluxo de caixa líquido, o que se explica pelo fim da fase de investimento inicial e início do retorno econômico-financeiro da atividade. Porém, devido ao maior número de animais alojados nesse período, pode-se afirmar que a clínica apresentava uma capacidade potencial de movimentação financeira bem maior que a observada. Segundo Brom e Balian (2007) um fator que pode levar a esse sub-aproveitamento do potencial produtivo de uma empresa é a falta de controle das atividades, bem como a falta de planejamento dessas para os períodos seguintes. Dentre as máquinas e equipamentos utilizados para os serviços na clínica, o que mais onerou os custos de produção foi o aparelho de ultra-sonografia, por ser um equipamento importado de última geração, exigindo, portanto, um alto valor de manutenção e apresentando grande depreciação, quando comparado aos demais. Observou-se, no terceiro período da atividade, que houve uma grande queda no fluxo de caixa líquido da empresa, passando de R$ 46.925,58, no segundo período, para R$ -7.563,33 no terceiro

período, mesmo com a clínica já sendo reconhecida no setor da reprodução equina a âmbito regional.

período, mesmo com a clínica já sendo reconhecida no setor da reprodução equina a âmbito regional. Tal acontecimento ocorreu devido inexistência de um controle administrativo adequado, não havendo um planejamento das atividades da clínica para os anos seguintes, de forma a encontrar alternativas para diminuir os custos mais representativos, que no período em questão (terceiro ano) foram os custos com mão-de-obra e alimentação, respondendo juntos por 64,53% dos custos totais da atividade.

Análise II

No início da atividade ao segundo ano houve um aumento de 68,38% na variação acumulada, bem como na variação periódica do fluxo de caixa da empresa (Tabela 1), demonstrando um aumento na movimentação financeira da empresa, porém, quando analisado a variação acumulada e a variação periódica para o terceiro ano, nota-se que houve um decréscimo de -27,14% e -16,12%, respectivamente. Isso se deve, possivelmente, a falta de um melhor controle e planejamento da atividade. A pesar do brusco decréscimo na variação acumulada e na variação periódica entre o segundo e o terceiro período, conforme observado na tabela da análise horizontal (Tabela 1), o índice de lucratividade (IL) da empresa foi positivo para os três anos de funcionamento, sendo igual a 1,10, o que demonstra que a atividade gerou lucro. Porém, se a empresa continuar a atividade sem a implementação de um controle administrativo, passará a correr o risco de tomar prejuízos econômico-financeiros no próximo ano da atividade (2010). Com a aplicação da análise II desse estudo, observou-se que a todos os períodos da atividade

apresentaram uma margem bruta positiva (Tabela 2), comportando similarmente aos valores encontrados na análise horizontal, onde houve, entre os períodos, um acréscimo seguido de um decréscimo. De acordo com a análise da margem bruta, o empreendimento é viável, porém, tem-se que analisar conjuntamente os dados financeiros para que se obtenham respostas mais confiáveis e precisas. Assim, ao observar a margem líquida, percebe-se que os dois primeiros anos apresentaram valores positivos, demonstrando um desempenho viável da atividade nesses, porém no terceiro ano a margem líquida apresenta valores negativos (Tabela 2), indicando que o proprietário deve tomar algumas decisões, a fim de evitar que a margem líquida continue negativa nos anos seguintes, evitando assim o empobrecimento da empresa ao longo dos anos de funcionamento. Uma margem líquida negativa em períodos negativos gera o que denomina empobrecimento, pelo fato de ocasionar real perda de valor monetário implícito em custos não contabilizados pela maior parte das pequenas empresas rurais, tais como: depreciação de máquinas e equipamentos e mão-de-obra familiar.

Tabela 1. Análise horizontal da clínica de reprodução eqüina durante os períodos avaliados

PERÍODO (ANO) (=) Fluxo de Caixa Líquido (R$) VARIAÇÃO ACUMULADA VARIAÇÃO PERIÓDICA

I

II

III

período, mesmo com a clínica já sendo reconhecida no setor da reprodução equina a âmbito regional.

27.868,70

46.925,58

-7.563,33

100,00

168,38

-27,14

período, mesmo com a clínica já sendo reconhecida no setor da reprodução equina a âmbito regional.

100,00

168,38

-16,12

Tabela 2. Indicadores de resultados econômico-financeiros dos custos de produção por período analisado

período, mesmo com a clínica já sendo reconhecida no setor da reprodução equina a âmbito regional.

PERÍODO (ANO)

I

II

III

Margem Bruta

35.468,70

59.375,58

7.736,67

Margem Líquida

15.954,75

36.622,02

-16.256,52

Lucro

15.813,91

36.232,23

-16.552,44

Conclusões

A clínica de reprodução analisada não dispõe de uma administração criteriosa, e devido a isso, observou-se que a empresa se impôs no segmento da reprodução nos momentos iniciais de sua existência, se tornando reconhecida a âmbito regional, conseguindo resultados econômico-financeiros satisfatórios nos dois primeiros anos de funcionamento, porém, no terceiro ano, a clínica apresentou uma

redução no seu fluxo de caixa, bem como, demonstrou redução do lucro, demonstrando a fragilidade administrativa.

redução no seu fluxo de caixa, bem como, demonstrou redução do lucro, demonstrando a fragilidade administrativa. O que certamente foi minimizado pelos fatores ligados à elasticidade da demanda x pela oferta da atividade na região, que é baixa.

Agradecimentos

À Clínica Ilana Reprodução Equina, por disponibilizar todos os dados de controle administrativo

da empresa para que fosse possível a realização do presente trabalho.

Literatura citada ARAÚJO, M. J. Fundamentos de Agronegócios. 2ª ed. 2ª reimpr. São Paulo: Atlas, 2007.

BROM, L. G.; BALIAN, J. E. A. Análise de Investimentos e Capital de Giro: Conceitos e Aplicações. São Paulo: Saraiva, 2007.

CORREIA NETO, J. F. Elaboração e Avaliação de Projetos de Investimento: Considerando o Risco. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

LIMA, R. A. S.; SHIROTA, R.; BARROS, G. S. A. C. Estudo do Complexo do Agronegócio Cavalo. Relatório Final - Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - CEPEA/ESALQ/USP. Piracicaba-SP, 2006.

LUCENA, J. E. C. Exame de Qualificação. 2008. 50p. Universidade Estadual do Norte Fluminense. Campos dos Goytacazes - RJ, 2008.