Introdução Dia após dia, o conhecimento sobre as tecnologias de informação se tornam mais vitais.

Os desafios são enormes pois a evolução das tecnologias digitais (obsolescência tecnológica, produção da informação etc.) é mais veloz do que as transformações de valores e atitudes na sociedade. É necessário pensar a Inclusão Digital no âmbito da REBEA considerando os vários atores envolvidos: técnicos, professores e professoras, jovens, especialistas e comunidade. A Inclusão Digital envolve a tarefa de repensar a inserção das TICs no processo de construção de conhecimento através de acesso, colaboração, comunicação, representação e autoria. Nesse cotnexto devemos ser produtores de cultura e conhecimento no campo da EA. Objetivos • • • • Realizar campanhas de divulgação, comunicação e disseminação do uso das TICs na REBEA. Estimular o uso de ferramentas que permitam a construção colaborativa do conhecimento sobre redes e educação ambiental. Capacitar os facilitadores da REBEA para uos das mídias disponíveis na REBEA. Envolver universidades, institutos de pesquisa, empresas, sociedade civil organizada e governo em projetos de desenvolvimento das ações de Inclusão Digital.

Dados • • • • • Em 2003 o Brasil caiu da 29ª para a 39ª posição no ranking dos países melhor preparados para as tics. Fórum Econômico Mundial. Em 2001, 12,46% da população brasileira dispunha de acesso em seus lares a computador e 8,31% à Internet. FGV Entre aqueles que possuem microcomputador, apenas 4,22% foram recebidos como doação. FGV 2% dos conteúdos da Internet mundial são em língua portuguesa, contra cerca de 5% em língua espanhola. Ministério da Ciência e Tecnologia população de periferia de São Paulo 90% da população já ouviram falar e sabem o que é a Internet, ao passo que 79% nunca usaram um computador

(destes, 93% declararam desejar aprender a fazê-lo). Serviços considerados mais importantes para possível uso da internet, 81% afirmaram desejar marcar consultas médicas, descobrir endereços de hospitais ou postos de saúde, tirar dúvidas sobre doenças, tratamentos e outras questões de saúde; 79% para procurar emprego, saber de vagas de trabalho, preparar currículo; e 75% para reclamar ou se informar sobre serviços públicos, impostos, luz, asfalto etc. Escola do Futuro da USP Diretrizes • Devem ser acompanhadas e fomentadas as políticas públicas para utilização de recursos visando integrar as ações nas esferas federal, municipal e estadual. • Devem-se articular, na ausência de pontos de acesso, parcerias com entidades e empresas que já tenham conectividade local (lotéricas, bancos, associações etc) para prestação, preferencialmente, de serviços públicos. • A capacitação e treinamento devem ser sempre previstos nos orçamentos das ações de Inclusão Digital. • O uso de recursos e conceitos tecnológicos avançados em comunidades excluídas deve ser considerado um estímulo que favorece a apropriação desses recursos e conceitos pela comunidade. • Buscar financiamento no Fundo de Universalização de Serviços de Telecomunicações – FUST, FAT e fundos de mesma natureza. • Fortalecer a presença da língua portuguesa na Internet. 3. Propostas 1- Fazer uma campanha no site da REBEA divulgando o dia da inclusão digital dia 27 de março. 2 -Incluir no site da REBEA e das redes o Relógio da Inclusão Digital O Relógio da Inclusão Digital marca o número de brasileiros com acesso a computador em seus domicílios. Ele resume as interações entre as estimativas populacionais do IBGE com as projeções de crescimento da taxa de acesso a computadores.

3- Criar e incentivar o uso do SIBEA

4- Criar, manter e disponibilizar aos facilitadores da REBEA um banco de dados sobre cultura digital. 5- Disponibilizar terminais de acesso e correio eletrônico a todos os facilitadores nos eventos promovidos pela REBEA. 6- Disponibilizar conteúdos nacionais em outras línguas. 7- Criar capacitações especificamente sobre o acesso às tecnologias de informação e comunicação. 8- Fomentar a criação de páginas cujo conteúdo trate de redes e da EA Outras dicas: • • • • • • • • • • Quando enviar propostas buscar recursos financeiros (a fundo perdido) e equipamentos em instituições multilaterais, organismos internacionais e empresas privadas. Buscar parceiros que desenvolvem ações de Inclusão Digital para gerar pontos de acesso à rede utilizada em todas as localidades das redes de ea. As ações de Inclusão Digital na educação formal devem estar integradas aos PCNs Meio Ambiente. Viabilizar na REBEA a criação de grupos de estudo tendo em vista a autoformação dos educadores e educadoras em parceria com especialistas Potencializar as ações bem-sucedidas das diversas organizações que investem na tecnologia educacional. Incentivar redes cooperativas de formação de educadores e educadoras com a participação de universidades, empresas, organizações de terceiro setor e escolas, usando como base a estrutura já existente do ProInfo/MEC. Utilizar os facilitadores com "experiência" em TIC como alavancadores / multiplicadores do processo de Inclusão Digital na REBEA. Utilizar a tecnologia de ensino à distância para curos da REBEA. Formar parcerias com fundações empresariais para investimento na capacitação profissional de especialistas em TIC. A inclusão digital, em função das possibilidades que oferece às pessoas portadoras de deficiência, tem uma importância maior para essas pessoas do que para as demais.

Materiais consultados: Sites sobre o assunto:

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful