Você está na página 1de 12

HISTOLOGIA

Epitélio glandular

Ma. Tatiana Galvão


Formado por um conjunto de células especializadas, cuja função
é a produção e liberação de SECREÇÃO.

As células secretoras de uma glândula são conhecidas como


parênquima, enquanto que o tecido conjuntivo no interior da
glândula e que sustenta as células secretoras, é denominado de
estroma. O estroma sustenta também os vasos sanguíneos,
vasos linfáticos e nervos.
Epitélio Proliferação de células

Lâmina basal
Tecido conjuntivo

Exócrina Endócrina cordonal Endócrina vesicular

Capilares

Porção
secretora Porção
secretora
Arranjo celular

Unicelular Multicelular

Célula caliciforme muco-secretora Glândulas mamárias


Local de secreção

Exócrina Endócrina

- Mantém conexão com epitélio de origem; - Conexão com epitélio de origem é extinta no
- Forma ductos tubulares; desenvolvimento;
- Glândulas salivares, sudoríparas. - Secreções lançadas na corrente sanguínea;
- Hipófise, tireóide, supra-renais.
Glândula Endócrina Vesicular Ou Folicular. Observar folículos (ou
Glândula endócrina cordonal. Observar células arranjadas
vesículas) formados por células epiteliais foliculares (epitélio
em cordões. Supra renal (adrenal, paratireoide, lóbulo
cúbico simples) preenchidos por colóide. Tireóide.
anterior da hipofise)
Classificação morfológica
Exócrina Notar porções secretoras dessas
glândulas que são simples enoveladas. .
Exócrina Tubulosa simples: Notar a estrutura GLANDULA MERÓCRINA PELE Exócrina Observar várias estruturas alveolares, que
tubulosa simples. Encontradas nas vilosidades geralmente desembocam em um mesmo ducto.
intestinais, essas glândulas que são a continuação do Notar a coloração mais clara demostrando o conteúdo de
epitélio(cilíndrico simples com células caliciformes e natureza lipídica dessa glândula. GLANDULA SEBACEA
palnura estriada), contém células caliciformes e HOLOCRINA
células absortivas(enterócitos). Criptas de
Lieberkühn

Exócrina Observar presença tanto células mucosas quanto Exócrina. Notar células pouco coradas com Exócrina. Notar células com citoplasma
células serosas. Notar que as células serosas (com citoplasma grânulos que ocupam a maior parte do basófilo e núcleos esféricos que podem ser
basófilo e núcleos esféricos que podem ser centrais ou citoplasma, deslocando o núcleo, achatado, para centrais ou deslocados levemente para a
deslocados levemente para a região basal) associam-se
externamente às células mucosas (com citoplasma fracamente a base da célula. Glandula exócrina mucosa. região basal. Glândula Exócrina Serosa
corado e núcleos achatados e basais). Formam-se estruturas Língua Pâncreas
chamadas meia-lua serosas. Glandula Exócrina Mista Língua
Classificação quanto ao modo
de secreção

Glândulas holócrinas
Glândulas apócrina
- Secreção é liberada juntamente com toda a célula
- Tipo intermediário,
(glândulas
Glândulas sebáceas); secreção é liberada junto com
merócrinas
parte do citoplasma apical (glândula mamária)
- Secreção é liberada pela célula por meio de
exocitose (pâncreas, glândulas sudorípara)
JUNQUEIRA, L.C., CARNEIRO, J. Histologia Básica. 11ª ed. Rio de Janeiro:
Ed. GEN Guanabara Koogan S.A .2008. 524p.

DI FIORE, M. S. H. Atlas de histologia. 7 Ed. Rio de Janeiro: Guanabara


Koogan 2000

SOBOTTA, J.; JOAHANNES-WELSCH; ULRICH. Atlas de Histologia-


Citologia, Histologia e Anatomia Microscópica 6° Rio de Janeiro,
Guanabara Koogan, 2003

GARTNER,L.P. e HIATTJ.L Atlas Colorido de Histologia 3 ed Rio de


Janeiro,Ed. Guanabara Koogan 2002

Site: http://cienciasmorfologicas.blogspot.com

http://histologiaufrn.blogspot.com